• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 135
  • 12
  • 12
  • 12
  • 12
  • 12
  • 5
  • 1
  • 1
  • 1
  • Tagged with
  • 143
  • 143
  • 56
  • 50
  • 45
  • 38
  • 30
  • 29
  • 24
  • 24
  • 20
  • 20
  • 20
  • 18
  • 18
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Uma análise funcionalista

Meneghel, Janaína Freire January 2015 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Comunicação e Expressão, Programa de Pós-Graduação em Estudos da Tradução, Florianópolis, 2015. / Made available in DSpace on 2015-04-29T21:10:53Z (GMT). No. of bitstreams: 1 333146.pdf: 1465881 bytes, checksum: 5e5b4176267cc23a52d3d0ab202cd757 (MD5) Previous issue date: 2015 / The Years, uma das mais conhecidas obras de Virginia Woolf, foi lançada na Inglaterra em 1937. A única tradução feita para os brasileiros deu-se apenas em 1982, pelo tradutor e diplomata Raul de Sá Barbosa. Através da leitura da obra, pode-se perceber a importância da cidade de Londres no contexto geral do romance, que engloba uma época que vai de 1880 a meados de 1930 e fala sobre a típica família da era vitoriana. As personagens em The Years convivem, então, com fatores históricos reais presentes de forma regular. A partir deste ponto, busca-se analisar, através da aplicação da teoria funcionalista de Christiane Nord, que papéis tais referências desempenham na obra de Woolf, e perceber de que modo suas influências se mantêm - ou se dispersam - na versão brasileira. Para tanto, foram empregados fatores extratextuais (lugar e tempo) e intratextuais (assunto e pressuposições), importantes especialmente para a aplicação da função referencial como base para o processo de análise. Com base nisto, este trabalho está dividido em três seções distintas: a primeira, composta pelo embasamento teórico funcionalista de Christiane Nord; a segunda, que traz o contexto que permeia a obra analisada e também os contextos temporal e cultural ingleses e brasileiros à época do romance; e a terceira e última, em que se analisa a tradução, tendo como foco as referências espaciais e culturais adotadas por Woolf como pano de fundo para a obra The Years, em particular, em relação a três aspectos: a cidade, os meios de transporte, e as referências a personagens e fatos históricos (dando ênfase, neste último item, ao feminismo). Após a aplicação da teoria de Nord a estes aspectos específicos, tanto no original quanto na tradução, chegamos a dois pontos importantes: o fato de que é possível se obter uma tradução de The Years do ponto de vista funcionalista; e o fato de que o tradutor não encarou os itens analisados de forma a trabalhar em sua tradução para manter certos pontos do contexto criado por Woolf, repletos de significados que poderiam servir como chaves de sentido para o público leitor brasileiro.<br> / Abstract : The Years, one of the best-known novels by Virginia Woolf, was released in England in 1937. Its single Brazilian translation was only published in 1982, and was made by the translator and diplomat Raul de Sá Barbosa. While reading the book, it is easy to realize the importance of London in the general context of the novel, spanning a time that goes from 1880 to the mid-1930s, and talks about the typical family of the Victorian age. The characters in The Years, then, share the spotlight with regular insertions of historical features based in real life. Taking all this into consideration, we analyze, through the application of Christiane Nord's Functionalist theory, which role such spatial references play in Woolf's novel, while trying to see in whether such roles were kept - or lost - in the Brazilian version of the book. In order to do that, extratextual (sender?s intention, target-audience, time and place) and intratextual (subject and assumptions) functions were used?all of which are important especially for the application of the referential function as base for the analytic procedure. The dissertation comprises three distinct sections: the first is composed by Christiane Nord's translation theory; the second brings the context in which the book is placed, and also England's cultural and temporal contexts at the time of the novel; and the third and last section discusses the analysis of the translation, focusing on the spatial and cultural references adopted by Woolf in The Years, in relation to three aspect particularly: the city, its means of transportation, and the references to historical characters and facts (emphasizing, in this last item, feminism). After applying Nord's theory to these specific aspects, both in the original and in the translation, we have reached two important conclusions: first, that it is possible to obtain a translation of The Years from a functionalist perspective; and second, that the translator does not seem to work the translation of the analyzed items in order to maintain certain aspects of the context created by Woolf, filled with meanings which could serve as direction keys for the Brazilian audience.
2

Funcionalismo alemão e tradução literária

Leal, Alice Borges January 2007 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Comunicação e Expressão. Programa de Pós-Graduação em Estudos da Tradução / Made available in DSpace on 2012-10-23T14:16:16Z (GMT). No. of bitstreams: 0Bitstream added on 2013-07-16T20:10:49Z : No. of bitstreams: 1 243427.pdf: 0 bytes, checksum: d41d8cd98f00b204e9800998ecf8427e (MD5) / No âmbito da abordagem funcionalista da tradução, e sobretudo no âmbito das reflexões de Katharina Reiß, Hans J. Vermeer e Christiane Nord, há inúmeras traduções possíveis de um mesmo texto, dependendo das características desse texto e do encargo de tradução (Übersetzungsauftrag), que grosso modo refere-se ao "para quê", "por quê", "para quem" da tradução. No presente trabalho, proponho quatro projetos distintos de tradução do romance The Years, de Virginia Woolf, como exemplo das múltiplas possibilidades tradutórias existentes no funcionalismo alemão. Além das idéias dos funcionalistas, as estratégias de tradução de Peeter Torop, da escola semiótica de Tartu, virão complementar as estratégias sugeridas por Nord. Ademais, o trabalho reflete acerca dos pressupostos teóricos do funcionalismo, discutindo seus aspectos mais e menos produtivos. Within the scope of the Functional Approach to translation, and particularly within the reflections of Katharina Reiß, Hans J. Vermeer and Christiane Nord, the same text may be translated in several different ways, depending upon its characteristics and upon the translation brief (Übersetzungsauftrag), which basically concerns the "what for", "why", "to whom" of every translation. In the present thesis, I shall propose four different translation projects of Virginia Woolf's The Years, as instances of the multiple translation possibilities found within Functionalism. In addition to the ideas of the Functionalists, I will make use of the translation strategies devised by Peeter Torop, from the Semiotics School of Tartu University, so as to complement the strategies suggested by Nord and Reiß. Furthermore, I shall reflect upon the theoretical basis of Functionalism, aiming at criticizing its least productive aspects.
3

Tudo

Oliveira, Daiane Martins de January 2006 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Comunicação e Expressão. Programa de Pós-Graduação em Linguistica / Made available in DSpace on 2012-10-22T12:32:15Z (GMT). No. of bitstreams: 1 226909.pdf: 763472 bytes, checksum: 9ebeaab172853e9b1ae866024dcab01f (MD5) / Esta dissertação trata do item lexical tudo, na função de quantificador (Q), sendo norteada pelos seguintes objetivos: (a) analisar a multifuncionalidadede de tudo na língua falada de Florianópolis; e (b) investigar em que medida o item lexical tudo pode conter traços de definitude. A orientação teórica adotada é basicamente a do funcionalismo lingüístico givoniano, considerando-se ainda a noção de processos de referenciação e de instabilidade e estabilidade constitutivos da linguagem humana, além da noção semântica de especificidade. A análise é realizada a partir da relação estabelecida entre tudo e a entidade à qual está ligado no contexto discursivo. A multifuncionalidade desse item é mapeada hierarquicamente em termos de função > subfunções, identificadas a partir da relação fórica (direta e indireta) instaurada entre tudo e a entidade por ele quantificada. As subfunções identificadas para o quantificador são: (Q) super genérico, (Q) dêitico; (Q) imediato; (Q) anafórico; (Q) catafórico; e (Q) anafórico e catafórico - podendo agregar ainda certos tipos como: ampliador, resumitivo, enfatizador de atributos. A definitude, tratada como uma propriedade semântico-discursiva escalar, diz respeito às características da entidade quantificada por tudo, cujos traços constituintes envolvem as noções de referencialidade, determinação/delimitação e especificidade do que foi referido - além do papel do falante face à entidade quantificada. Propomos uma escala de definitude com seis graus, mostrando que o grau mais alto aproxima-se do conceito tradicional de pronome indefinido, com poucos dados de tudo nessa categoria; a maioria das ocorrências analisadas situa-se nos graus intermediários, evidenciando-se que tudo apresenta fortes traços de definitude.
4

Variação no uso do pretérito imperfeito (indicativo e subjuntivo) na função de cotemporalidade a um ponto de referência passado

Domingos, Rosemary de Fátima de Assis January 2004 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Comunicação e Expressão. Programa de Pós-graduação em Linguística. / Made available in DSpace on 2012-10-22T00:33:41Z (GMT). No. of bitstreams: 1 203185.pdf: 347837 bytes, checksum: 3675366e0ff784a52899d69b3bcfe90d (MD5) / O presente estudo tem por objetivo tratar da função de cotemporalidade a um ponto de referência passado, codificada em português pelas formas de pretérito imperfeito do indicativo e pretérito imperfeito do subjuntivo, a partir de dados do Projeto Entrevistas Sociolingüísticas, da UNESC, e do Projeto VARSUL (Variação Urbana na Região Sul), informantes de Florianópolis. Por meio da discussão das noções de modo, tempo verbal, aspecto e ponto de referência, são estabelecidas algumas restrições que delimitam o contexto de variação e permitem identificar as formas verbais como variantes que carregam o mesmo significado representacional, inserindo-se no quadro teórico do Funcionalismo Lingüístico e da Sociolingüística Variacionista.
5

Olha e veja

Rost, Cláudia Andrea January 2002 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Comunicação e Expressão. Programa de Pós-Graduação em Linguística. / Made available in DSpace on 2012-10-20T00:25:01Z (GMT). No. of bitstreams: 0Bitstream added on 2014-09-26T01:50:38Z : No. of bitstreams: 1 186763.pdf: 4192590 bytes, checksum: 127f8763bd713dd3c715b579caf9f8c0 (MD5) / Nesta pesquisa, apoiando-nos nos pressupostos teóricos do Funcionalismo Lingüístico e da Teoria Variacionista, descrevemos o comportamento dos itens olha e veja em seus contextos de atuação. Para isso, utilizamos dados de fala de informantes das três capitais da região Sul do Brasil, com base numa amostra extraída do Banco de Dados do Projeto VARSUL (Variação Lingüística Urbana na Região Sul). Dividimos esta dissertação em dois momentos: num primeiro, mostramos as funções compartilhadas pelos contextos em que os itens se manifestam; num segundo, restringindo a propriedade comum dos itens de chamada da atenção do ouvinte ao contexto discursivo/textual, dispensamos ao objeto de estudo um tratamento variacionista. Nesse caso, esses elementos atuam como marcadores discursivos. A partir da identificação dos fatores lingüísticos e extralingüísticos mais favorecedores aos elementos em estudo, apontamos, segundo a direção ideacional > interpessoal > textual, prováveis rumos que cada um dos itens passou até seu uso como marcador discursivo. Através dos resultados estatísticos obtidos, percebemos que olha encontra-se em estágio mais avançado de mudança em virtude de, gradativamente, estar perdendo suas marcas de estatuto verbal e assumindo valores pragmáticos discursivos, ao passo que o item veja parece estar mais preso a seus traços verbais, revelando-se num estágio anterior de mudança em relação a olha
6

Tradução da primeira seção da Bundesdatenschutzgesetz conforme o modelo funcionalista de Christiane Nord

Biaggioni, Andréa 25 October 2012 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Comunicação e Expressão, Programa de Pós-graduação em Estudos da Tradução, Florianópolis, 2010 / Made available in DSpace on 2012-10-25T01:38:55Z (GMT). No. of bitstreams: 1 287279.pdf: 644665 bytes, checksum: d5d552c456a8f2f1a3e7a79179d5b3ac (MD5) / No presente trabalho, buscamos analisar a tradução de um texto normativo, no caso, a primeira seção da Bundesdatenschutzgesetz (BDSG), a Lei Federal de Proteção de Dados Pessoais alemã, fundamentada nos princípios da teoria funcionalista da tradução, tal como concebida pela teórica alemã Christiane Nord. Trata-se de visualizar e discutir a possibilidade e a adequação da aplicação do modelo de Nord à resolução dos problemas da tradução de uma lei. Na consecução deste objetivo, empreendemos uma leitura dos fatores extra e intratextuais da BDSG e, a partir da identificação dos elementos textuais relevantes nas culturas fonte e alvo, explicitamos os caminhos para algumas das decisões tradutórias firmadas. Cabe salientar que a presente tradução foi elaborada sob um viés documental, tem finalidade especificamente informativa e é destinada a um público alvo de estudiosos do direito público, especialmente aqueles interessados no direito à informação. Nossa conclusão aponta para a possibilidade e adequação do modelo de Christiane Nord, pois que proporciona uma clara visualização da macro e microestrutura textuais, o que capacita o tradutor a visualizar melhor o processo tradutório, problematizando suas opções e definindo conscientemente suas escolhas. De fato, pensamos que a única lacuna do modelo de Nord, no que diz respeito à tradução jurídica, é a referente à terminologia. Entendemos que, na tradução jurídica, mormente nos textos normativos, faz-se necessária a utilização do instrumental proporcionado pela Terminologia, com o qual o resultado ganha qualidade e legitimidade.
7

Tradução do diálogo feminista entre culturas periféricas sobre o feminismo de culturas centrais

Pfau, Monique 25 October 2012 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Comunicação e Expressão, Programa de Pós-Graduação em Estudos da Tradução, Florianópolis, 2010 / Made available in DSpace on 2012-10-25T08:09:52Z (GMT). No. of bitstreams: 1 284322.pdf: 680765 bytes, checksum: fc56e0e8d47087858ec9db09843729b5 (MD5) / Buscando aplicar o conceito de lealdade desenvolvido por Christiane Nord no contexto do funcionalismo alemão através da elaboração de um projeto de tradução seguido de uma tradução comentada, o presente trabalho é um estudo de caso da tradução ao inglês de uma entrevista publicada em português pela Revista Estudos Feministas (REF) de 2008 e originalmente realizada em francês por uma feminista brasileira entrevistando uma feminista iraniana que reside na França. No momento da tradução surgiu a intersecção entre Estudos da Tradução com os Estudos de Gênero bem como estudos culturais e de relações de poder devido às questões específicas levantadas pelo texto. Os objetivos do trabalho são de aplicar o modelo funcionalista de Christiane Nord, relatar detalhadamente os passos da elaboração do projeto de tradução, justificá-los com base na teoria funcionalista e, finalmente, legitimar algumas intervenções tradutórias que se fazem necessárias por causa da particular riqueza em conflitos culturais e políticos que estão relacionados ao texto e à sua tradução.
8

O modelo de linguagem avaliativa (appraisal framework) como ferramenta para a análise descritiva do texto traduzido

Souza, Ladjane Maria Farias de January 2006 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Comunicação e Expressão. Programa de Pós-Graduação em Estudos da Tradução / Made available in DSpace on 2012-10-22T17:04:20Z (GMT). No. of bitstreams: 1 226732.pdf: 4313352 bytes, checksum: d0d4c09a8b02426e4b0c1b090bfea772 (MD5) / Esta dissertação descreve e compara o uso da linguagem avaliativa em dois textos argumentativos, um sendo a tradução do outro, tomando como mapa de referência o Modelo de Linguagem Avaliativa, uma abordagem lingüística desenvolvida no âmbito da Lingüística Sistêmico-Funcional para descrever o modo pelo qual a língua é usada para se adotar pontos-de-vista, construir personae textuais e negociar relações interpessoais. Para melhor situar a dimensão interpessoal em cada texto, a pesquisa leva em consideração não apenas diferenças de significado concernentes ao sistema de Avaliação, mas também aos sistemas de Negociação e Envolvimento, além de diferenças relativas às semânticas ideacional e textual. São realizados 3 tipos de análise: uma quantitativa, na qual as diferenças de significado são classificadas e contabilizadas; uma análise da interação dos recursos de Avaliação na produção de significados interpessoais; e uma análise da construção de personae textuais. Tais análises mostram que as diferenças de Avaliação entre os textos constituem a maioria das diferenças de significado Interpessoal, caracterizando-se como diferenças de Comprometimento, de Atitude e de Gradação. Mostram também que elas interagem com os outros tipos de diferença, interferindo na relação interpessoal construída em cada texto, visto que contribuem para a construção de diferentes personae textuais e diferentes tipos de apelo ao leitor. O TC reduz o impacto do texto sobre o leitor, dada a inconsistência do posicionamento da voz textual com relação aos valores negociados com o leitor. A pesquisa demonstra, assim, que o MLA pode ser usado de modo produtivo na análise do texto traduzido.
9

Ensaio sobre a tradução da conferência Einleitende Betrachtungen Über die Verschiedenartigkeit des Naturgenusses und Eine Wissenschaftliche Ergründung der Weltgesetze de Alexander von Humboldt

Coelho, Fabrício January 2008 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Comunicação e Expressão. Programa de Pós-graduação em Estudos da Tradução / Made available in DSpace on 2012-10-24T03:17:18Z (GMT). No. of bitstreams: 1 262596.pdf: 793786 bytes, checksum: e752f1922244c4d8ad4d2f538366b86c (MD5) / O naturalista alemão Alexander von HUMBOLDT (1769-1859) legounos vastíssima obra, a qual contribuiu efetivamente para a formação das ciências naturais modernas. No seu livro síntese, Kosmos, que começa a ser publicado a partir de 1845, A. v. HUMBOLDT reproduz à guisa de introdução a conferência Einleitende Betrachtungen über die Verschiedenartigkeit des Naturgenusses und eine Wissenschaftliche Ergründung der Weltgesetze, proferida em 1827. Este ensaio trata da tradução desta conferência e da discussão teórica desta prática. Desenvolvemos um projeto de tradução conforme Hans VERMEER (1994) e aplicamos o modelo de análise de texto voltado à tradução de Christiane NORD (1991). Na exposição da tradução e justificação das escolhas, fazemos uso também das estratégias de tradução de Andrew CHESTERMAN (1997), com o que podemos apresentar de forma sistemática as operações do processo de tradução. Das Werk Alexander von HUMBOLDTs (1769-1859) hat die Naturwissenschaften wesentlich beeinflusst. In seinem Meisterwerk aus dem Jahr 1845, dem Kosmos, benutzt A. v. HUMBOLDT seine Rede aus dem Jahr 1827 als Einführung: Einleitende Betrachtungen über die Verschiedenartigkeit des Naturgenusses und eine Wissenschaftliche Ergründung der Weltgesetze. Dieser Essay beschäftigt sich mit Übersetzungsfragen, die aus der Übertragung dieser Konferenz entstanden sind. Nach Hans VERMEER (1994) schlagen wir ein Übersetzungsprojekt vor und verwenden das Modell Christiane NORDs (1991) für die Textanalyse. In der Darstellung der Übersetzung benutzen wir außerdem die Übersetzungsstrategien Andrew CHESTERMANs (1997), damit wir systematisch das Vorgehen des Übersetzungsprozesses präsentieren können.
10

A interface tradução-jornalismo

Polchlopek, Silvana Ayub January 2005 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Comunicação e Expressão. Programa de Pós-Graduação em Estudos da Tradução / Made available in DSpace on 2013-07-16T02:29:33Z (GMT). No. of bitstreams: 1 224740.pdf: 8057591 bytes, checksum: 766ef68d7a9ee389de61139667465c34 (MD5) / No contexto de uma abordagem funcionalista, esta pesquisa explora a interface tradução-jornalismo, via as contribuições de Christiane Nord (1991-tradução) e Frank Esser (1998 - jornalismo). A inter-relação desses aportes teóricos compreende o jornalista como 'tradutor' do fato noticioso, apontando para a existência de deslocamentos de enfoque na produção textual jornalística, quando a notícia é 'traduzida' para diferentes ambientes culturais, em contexto internacional. Nesse sentido, a tradução é compreendida como a "representação cultural" do fato noticioso (Zipser, 2002). A partir destas considerações, esta pesquisa pretende demonstrar a ocorrência de um provável deslocamento de enfoque sobre um corpus de textos comparáveis das revistas Veja (contexto brasileiro) e TIME (contexto norte-americano), representativas do segmento do jornalismo de revista. A análise compreende dois momentos distintos: i) o estudo de condicionantes culturais na produção textual e ii) da sintaxe, através de verbos auxiliares modais. Os resultados apontam um deslocamento de enfoque através dos condicionantes e ressaltam os modais como atenuadores da voz subjetiva do Emissor no corpus, mantendo os princípios de credibilidade, isenção e neutralidade no relato jornalístico, não apenas informando como também formando a opinião do leitor. Espera-se, assim, aproximar estas áreas (Tradução e Jornalismo) e consolidar o caráter interdisciplinar dos estudos da tradução. Within the context of a functionalist approach, this research project explores the translation-journalism interface through the contributions presented by Christiane Nord (1991 - translation) and Frank Esser (1998 - journalism). The interrelation of these theoretical frameworks approaches the journalist as the translator of news reports (facts), which suggests that the focus of journalistic textual production is displaced when news is 'translated' into different cultural environments. Translation is, therefore, understood as "cultural representation" of news reports - facts (Zipser, 2002). Based on these assumptions, this research project intends to demonstrate the occurrence of these shifts in focus over a comparable corpus of texts from TIME and Veja magazines, samples of the (north American and Brazilian) magazine journalism segment. The analysis of this corpus comprises two distinct moments: i) an investigation of cultural influential factors in textual production and ii) the analysis of syntax through modal auxiliary verbs. Results point out to a shift in focus due to the influential factors and bring out the modals as attenuators for the Sender's subjectivity in the corpus, which maintains principles like credibility, exemption and neutrality in the journalistic report, while informing and forming readers´ opinion. The intent is, therefore, to integrate and strengthen the interdisciplinary facets of translation studies.

Page generated in 0.14 seconds