• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 270
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 1
  • 1
  • Tagged with
  • 279
  • 77
  • 65
  • 64
  • 44
  • 43
  • 38
  • 31
  • 31
  • 26
  • 24
  • 24
  • 23
  • 23
  • 21
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Estudo da aderencia "in vitro" e "in vivo" de amostras de clostridium perfringens tipos A e C isoladas de diferentes origens

Teixeira, Elisabeth Pelosi 02 April 1991 (has links)
Orientadores : Antonio Fernando Pestana de Castro, Marlene Braide Serafim / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Biologia / Made available in DSpace on 2018-07-13T22:51:20Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Teixeira_ElisabethPelosi_M.pdf: 11477417 bytes, checksum: 03a0a1fb0781de42596a1d01f73f8df6 (MD5) Previous issue date: 1991 / Resumo: A intoxicação alimentar no homem, causada pelo Clostridium perfringens tipo A e a enterocolite necrotizante, doença letal para animais recém-nascidos, produzida provavelmente pelo C. perfringens tipo C são patologias atrbuídas a produção de toxinas. No entanto, nos estudos sobre estas doenças há uma lacuna no que fiz respeito a possíveis mecanismos de aderência de formas vegetativas do C. perfringens que lhe permitiriam colonizar a mucosa intestinal do homem e animais. Assim, o presente trabalho busca esclarecer os mecanismos de aderência a nível intestinal de amostras de C. perfringens isoladas de diferentes origens. Um grande número de amostras foi examinado por métodos de microhemaglutinação com hemácias de várias espécies animais (galinha, cobaia, cavalo, boi, carneiro, coelho e humana), por testes de aderência em células HeLa, técnicas de microscopia eletrônica, aderência 'in vivo' utilizando-se leitões recém-nascidos e tratamento das amostras bacterianas com substâncias específicas. Os resultados obtidos nos testes de microhemaglutinação demonstraram a existência de uma hemaglutinia instável, responsável principalmente pela aglutinação de hemácias de cobaia e galinha e altamente solúvel no meio de cultivo, sendo responsável, no sobrenadante, pela aglutinação destes mesmos tipos de hemácias. Nos testes de aderência em células HeLa foi detectada uma amostra altamente aderente (amostra S32), algumas ...Observação: O resumo, na íntegra, poderá ser visualizado no texto completo da tese digital / Abstract: In vitro and in vivo adherence of Clostridium perfringens types A and C isolated from different sources. In estinal toxin infections caused by C. Perfringens in man and animals an assential preliminary step, which mediates the adhesion of bacterial cells to the gut epithelium, is not yet known, In this study, it was found that most strains from many food and animal had haemagglutinating properties which was lost with subculturing and had no correlation with adhesion studied in HeLa cells and by the ileal loop assay in newborn piglets. One strain (S32) isolated from pig enterotoxemia adhered quite well to HeLa cells (adhesion index = 30 bact/cell). Thermal treatment of the bacteria abolished this adhesion partially as well as trypisin. Sodium metaperiodate destroyed completely the adhesive properties of S32. The examination at electron micoscope using ruthenium red and atiserum against S32 bugs demonstrated the presence of external structures on the bacterial surfaces which resembled glicocalix. No fimbrial structures could be seen by phosphotungstic acid staining. The ileal loop assay showed a very strong adherence in vivo as detected by histological techniques and appropriate staining of the preparations by HE and by Gram's method. These data altogether suggest that the polyssacaryde...Note: The complete abstract is available with the full electronic digital thesis or dissertations / Mestrado / Imunologia / Mestre em Ciências Biológicas
2

Contribuição ao estudo das intoxicações na região de Campinas

Zambrone, Flavio Ailton Duque, 1953- 14 July 2018 (has links)
Orientadores : Waldemar Ferreira de Almeida, Luiz Jacintho Silva / Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciencias Medicas / Made available in DSpace on 2018-07-14T02:06:29Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Zambrone_FlavioAiltonDuque_D.pdf: 3284729 bytes, checksum: 9570de6599de92fab3da6069097f1411 (MD5) Previous issue date: 1992 / Resumo: A toxicologia é uma ciência quase tão antiga quanto o homem. Conceituar a toxicologia não é uma tarefa das mais fáceis nos dias atuais. Sendo uma ciência multidisciplinar, ela apresenta muitas facetas, difíceis de serem contempladas em uma única definição. Conhecer a história do papiro de Ebers, aos dias atuais, passando por figuras como Hipócrates, Galeno, Paracelso e outros, e fundamental para que possamos compreender a toxicologia. Mais recentemente, podemos destacar a participação de Orfila, Lewin e Taylor que, junto com outros importantes pesquisadores, contribuíram para a evolução desta ciência. Hoje, são conhecidas mais de 10 milhões de substâncias químicas diferentes. Acredita-se que 100 mil novos compostos químicos são sintetizados anualmente e, destes, 1000 são utilizados comercialmente. A toxicologia dedica-se ao conhecimento dos efeitos sobre o homem e o meio ambiente, decorrentes do uso destas substânclas químicas. o papel dos Centros de Controle de Intoxicações, neste processo, é extremamente importante. Desde o seu surgimento em Chicago, no ano de 1953, até os dias atuais, estes serviços evoluíram significativamente. Concebidos de maneira diferente, no EUA e na Europa, mas com objetivos comuns, os Centros são reconhecidos como de grande valor, tanto pelos profissionais de saúde, quanto pela Comunidade em geral. No Brasil, os Centros foram introduzidos em 1963, funcionando inicialmente junto ao Pronto Socorro de Pediatria do Hospital das Clínicas da USP. Hoje, existem quase 30 unidades espalhadas pelo Brasil ¿Observação: O resumo, na íntegra poderá ser visualizado no texto completo da tese digital. / Abstract: Not informed. / Doutorado / Doutor em Ciências Médicas
3

Bacillus cereus : caracterização bioquimica e sorologica e avaliação da toxicidade de cepas isoladas de alimentos envolvidos ou não em casos de intoxicação alimentar

Muro, Marilena A. de 07 July 1988 (has links)
Orientador: Fumio Yokoya / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Engenharia de Alimentos / Made available in DSpace on 2018-07-16T10:31:41Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Muro_MarilenaA.de_M.pdf: 7710268 bytes, checksum: 8eea55ead2d5af0de84a4ceefb712ae7 (MD5) Previous issue date: 1988 / Resumo: Bacilus cereus foram isolados em MYP-ágar, a partir de alimentos envolvidos ou não em casos de intoxicação alimentar, sendo as colônias presuntivas identificadas pela determinação das seguintes propriedades; características morfológicas da célula vegetativa e esporângio; não formação de cristal de toxina para-esporal; motilidade; crescimento não-risóide, e atividade hemolítica, importantes na diferenciação entre os membros do grupo I dos Bacillus. Os testes bioquímicos, que apresentaram maior porcentagem de variação: fermentação de salicina (70,6%), hidrolise de ami do (76,5%), e outras propriedades (como produção de amilases e proteases), não mostraram correlação direta com os resultados dos ensaios de toxicidade, como inoculação intraperitoníal em camundongos e inoculação intradérmica em coelhos e camundongos. Na superfície das células da cepa 4/1 foram encontradas estruturas finas filamentosas, presentes em grande quantidade, como urna rede, que pareceram desempenhar algum papel na ativi dade biológica dessa cepa / Abstract: Bacillus cereus were isolated in MYP-agar medium, from food products, some of them suspected to be implicated in food borne intoxication cases, and the presumptive colonies identified by the following properties: morphological characteristics of vegetative and sporulating cells; absence of intracellular protein crystal; motility; absence of rhizoid growth, and ' hemolitic activity, important in the differentiation between members of Group I Bacillus. Biochemical tests such as-salicin fermentation and starch hidrolysis, with percentagem variation of 70,6% and 76.5% respective, as well as another properties like amilase and protease activities, did not show a direct correlation with the results of the toxicity tests: intraperitonial injection of mice and intradermic injection in rabbits and mices. Filamentous structures were found on the cell surface of strain 4/1, that may contribute to the biological activity of this strain / Mestrado / Mestre em Ciência de Alimentos
4

Vulnerabilidade e cuidado na utilização de agrotoxicos por agricultores familiares

Oliveira, Magda Lucia Felix de 27 February 2004 (has links)
Orientador : Flavio Ailton Duque Zambrone / Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciencias Medicas / Made available in DSpace on 2018-08-03T22:59:54Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Oliveira_MagdaLuciaFelixde_D.pdf: 9374164 bytes, checksum: 81467d955303562629e531af576f5797 (MD5) Previous issue date: 2004 / Resumo: Para a avaliação dos riscos à saúde e ao ambiente causados pelo uso de agrotóxicos, entende-se ser fundamental a discussão de aspectos que extrapolem a questão da educação do usuário. Considerando que o conceito de vulnerabilidade, desenvolvido por estudiosos da infecção pelo vírus mv, poderia ser adaptado para a compreensão da ocorrência de intoxicação por agrotóxicos, o objetivo do presente estudo é operacionalizar a análise de vulnerabilidade em famílias expostas a agrotóxicos. Foram abordadas 70 famílias de agricultores familiares, que habitavam e trabalham em propriedades rurais de até 30 hectares, nas sete microrregiões agrícolas do município de Maringá (PR). Após diagnóstico situacional rápido da área em estudo, aplicou-se um roteiro de entrevista, realizada nos domicílios. Para análise da vulnerabilidade social e programática, foram caracterizadas as terras e o trabalho das famílias na propriedade rural e alguns indicadores sociais; e para subsidiar a discussão da vulnerabilidadeindividual, a utilização de agrotóxicos e cuidados à saúde foram dimensionadas. A aplicação da análise de vulnerabilidade indicou que a vulnerabilidade individual para intoxicação por agrotóxicos está influenciada pela maximização da racionalidade econômica e ao aumento da produtividade da lavoura, parecendo determinante para a percepção do risco e da severidade dos agravos decorrentes da exposição. A vulnerabilidade social parece não estar ligada apenas à escolaridade e as condições de vida das famílias,mas também ao conceito de saúde e ao consumo de serviços de saúde praticados por elas. O processo de comunicação entre serviços públicos e famílias parece deficiente, e a vulnerabilidade programática está diretamente ligada à quantidade de esforço dispendido para sua resolução. Existe insuficiência de recursos humanos para o programa governamental de assistência rural, ausência de ações intersetoriais e multidisciplinares e verticalização das estratégias de aproximação com o grupo de agricultores familiares, cujo planejamento é centralizado. A utilização dos componentes de análise da vulnerabilidade pode constituir-se numa ferramenta viável para o planejamento dos processos complementares à avaliação de risco toxicológico, pois apresenta dados que poderiam ser inseridos nas etapas de gerenciamento e comunicação de risco / Abstract: To the evaluation of the risks to health caused through the use of agrochemicals, it is comprehended tOOtthe discussion of aspects which extrapolate the question of the user's education is fundamental. Taking into account tOOtthe concept of vulnerability, developed by people who study the infection through the mv vírus, could be adapted for the understanding of the occurrence of intoxication due to agrochemicals, the objective of this study is to present an operational research on the analysis of the vulnerability in families who are exposed to agrochemicals. Seventy families of familiar agriculturists were approached; they dwelled and worked in rural properties up to 30 hectares, in the seven agricultural micro-regions of Maringá City, Paraná State. Afier a quick situational diagnosis of the area which had been studied, an interview schedule was applied; accomplished in the domiciles. To the analysis of social and programmatic vulnerability, the earth and the family working in the rural properties plus some social in~cators were characterized; and, to aid the discussion on the individual vulnerability, the use of agrochemicals and care for health were dimensiOI / Doutorado / Doutor em Saude Coletiva
5

Avaliação histopatológica do fígado de bovinos mantidos em pastagens de Brachiaria spp. provenientes de abatedouros no Brasil

Araujo, Rebekah Rank 22 January 2016 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Agronomia e Medicina Veterinária, Programa de Pós-Graduação em Saúde Animal, 2016. / Submitted by Larissa Nogueira Bello (larissabello@bce.unb.br) on 2016-06-27T12:05:07Z No. of bitstreams: 1 2016_RebekahRankAraújo.pdf: 1097647 bytes, checksum: 29ed529e06dbcf2d70d046184f74ba50 (MD5) / Approved for entry into archive by Marília Freitas(marilia@bce.unb.br) on 2016-06-28T13:52:58Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2016_RebekahRankAraújo.pdf: 1097647 bytes, checksum: 29ed529e06dbcf2d70d046184f74ba50 (MD5) / Made available in DSpace on 2016-06-28T13:52:58Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2016_RebekahRankAraújo.pdf: 1097647 bytes, checksum: 29ed529e06dbcf2d70d046184f74ba50 (MD5) / A Brachiaria spp. contêm saponinas esteroidais litogênicas que induzem a formação de cristais no sistema biliar. A hidrólise dessas saponinas e sua metabolização no trato digestivo dos animais vão resultar na formação de glicuronídeos, que se ligam com os íons de cálcio e formam sais insolúveis que se depositam em forma de cristais comprometendo a excreção de metabólitos dos pigmentos de plantas no organismo. Estes cristais são responsáveis pela obstrução e inflamação do sistema biliar e necrose de hepatócitos periportais, tendo como resultado hepatite, icterícia e fotossensibilização. A intoxicação por Brachiaria spp. (B. decumbens, B. humidicola, B. brizantha) afeta bovinos, ovinos, caprinos, bubalinos e equinos; ocorre em qualquer época do ano, principalmente em bezerros, próximos ao desmame ou recém desmamados. Os animais jovens (cordeiros e bezerros) são mais suscetíveis do que os adultos. Animais introduzidos pela primeira vez em pastagens de Brachiaria spp. são mais suscetíveis à intoxicação. A consequência dessa intoxicação pode ser a fotossensibilização que é um aumento na suscetibilidade à luz ultra-violeta, onde radicais livres produzidos por reações fotodinâmicas podem lesar células e membranas lisossomais. São descritos, em bovinos, dois quadros clínicos diferentes, decorrentes da intoxicação: o emagrecimento progressivo e a fotossensibilização hepatógena, além de que quadros subclínicos aparentemente ocorrem, com menor produtividade. Anorexia, depressão, diminuição ou parada dos movimentos ruminais, fezes ressequidas, procura pela sombra e edema das orelhas ou outras partes do corpo são característicos inicialmente da fotossensibilização hepatógena, onde ocorre também inquietude, os animais se coçam em decorrência do prurido e sacodem a cabeça e orelhas. Não existem medidas preventivas (profiláticas) definidas para que não ocorra a intoxicação em rebanhos a serem introduzidos em pastagens de Brachiaria spp., principalmente quando são provenientes de áreas sem Brachiaria spp. Os animais intoxicados e com sinais clínicos devem ser retirados da pastagem que está causando a intoxicação. _______________________________________________________________________________ ABSTRACT / Brachiaria spp. contain lithogenic steroidal saponins that induce crystal formation in the biliary system. Hydrolysis of these saponins and its metabolism in the digestive tract of the animal will result in the formation of glucuronide, which bind to calcium ions and form insoluble salts which settle in the form of crystals affecting the excretion of metabolites of plant pigments in the body. These crystals are responsible for the obstruction and inflammation of the biliary system and periportal hepatocytes necrosis, resulting in hepatitis, icterus and photosensitization. Intoxication by Brachiaria spp. (B. decumbens, B. humidicola B. brizantha) affects cattle, sheep, goats, buffaloes and horses; it occurs at any time of year, especially in calves near weaning or recently weaned. Young animals (lambs and calves) are more susceptible than adults. Animals first introduced in Brachiaria spp. are more susceptible to poisoning. The consequence of this toxicity can be the photosensitivity which is an increase in susceptibility to ultra-violet light, where free radicals produced by photodynamic reactions can damage cell and lysosomal membranes. Are described in cattle, two different clinical conditions resulting from intoxication: the progressive weight loss and hepatogenous photosensitivity, and that subclinical frames apparently occur with lower productivity. Anorexia, depression, decreased or stopped the ruminal movements, dried feces, looking for shade and swelling of the ears or other body parts are the first characteristic of hepatogenous photosensitivity, in which also occurs anxiety, the animals scratch due to itching and shake their heads and ears. There are no define preventive (prophylactic) measures capable of not causing intoxication in livestock to be introduced in Brachiaria spp., especially when they are from areas without Brachiaria spp. Intoxicated animals with clinical signs should be removed from pasture that is causing the poisoning.
6

Aspectos epidemiológicos das intoxicações por agrotóxicos no Mato Grosso do Sul de 2001 a 2007

Fontoura Junior, Eduardo Espíndola 22 December 2009 (has links)
Dissertação (mestrado)-Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, 2009. / Submitted by Luiza Moreira Camargo (luizaamc@gmail.com) on 2011-06-10T19:50:28Z No. of bitstreams: 1 2009_EduardoEspindolaFontouraJunior.pdf: 3625551 bytes, checksum: ecced175be2af1913d34e3b45cabb164 (MD5) / Approved for entry into archive by Patrícia Nunes da Silva(patricia@bce.unb.br) on 2011-06-13T20:39:48Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2009_EduardoEspindolaFontouraJunior.pdf: 3625551 bytes, checksum: ecced175be2af1913d34e3b45cabb164 (MD5) / Made available in DSpace on 2011-06-13T20:39:48Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2009_EduardoEspindolaFontouraJunior.pdf: 3625551 bytes, checksum: ecced175be2af1913d34e3b45cabb164 (MD5) / As intoxicações por agrotóxicos têm despertado intensa preocupação, sendo uma das causas mais importantes de morbi-mortalidade a nível mundial. Nos países em desenvolvimento, esses compostos são utilizados sem os cuidados necessários. Este é um estudo epidemiológico, descritivo e retrospectivo, desenvolvido através da coleta de dados secundários nas fichas de investigação de intoxicações por agrotóxicos. Teve como objetivo identificar a ocorrência de intoxicações por agrotóxicos, notificadas pelo Centro Integrado de Vigilância Toxicológica do Estado de Mato Grosso do Sul, no período 2001-2007. A classe dos inseticidas foi responsável por 67,7% do total de casos de intoxicação nas zonas de moradia. Dentre as notificações, 13,6% dos casos de óbitos ocorreram por acidente laboral e 86,4% por tentativa de suicídio, sendo que 27,6% eram do sexo feminino e 72,4% masculino. A faixa etária que apresentou maior incidência está entre 20-29 anos. O uso de organofosforados foi responsável por 52,7% dos casos de intoxicação, sendo que 63,5% dos casos ocorreram pela via oral e 71,6% dos casos necessitaram de internação. Ressalta-se a necessidade de capacitação para os profissionais de saúde e a todos que atuam nesta área, inclusive os trabalhadores rurais, com ênfase na educação, prevenção, atendimento e notificação das vítimas de intoxicações. ______________________________________________________________________________ ABSTRACT / Pesticide intoxication has brought about great concern, since it is one of the main causes of morbimortality worldwide. In developing countries, for instance, such compounds have been used carelessly. This study follows an epidemic, descriptive, and retrospective approach, developed through collection of secondary data from investigation records on pesticide intoxication. We aimed at verifying the occurrence of pesticide intoxication, as documented by the Integrated Center of Toxicological Surveillance in the Mato Grosso do Sul State from 2001 to 2007. Insecticide was responsible for 67.7% of intoxication cases in residential areas. Among the documents, 13.6% of death cases were accidents during labor, and 86.4% were attempted suicide, subjects being 27.6% female and 72.4% male. The age group with major occurrence is within 20-29 years of age. Organophosphates were responsible for 52.7% of the intoxication cases, being 63.5% through oral ingestion; 71.6% of the cases needed hospital care. Training program is highly needed, focusing on health care professionals, as weall as on all professionals who work in related areas, including rural laborers. Education, prevention, support, and documentation of victims of intoxication should be emphasized.
7

Investigação do comportamento de estafilococos esterotoxigenicos coagulase negativos, em alimentos

Oliveira, Ana Maria de 11 March 1999 (has links)
Orientador: Jose Luiz Pereira / Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Engenharia de Alimentos / Made available in DSpace on 2018-07-25T04:03:08Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Oliveira_AnaMariade_D.pdf: 3069235 bytes, checksum: f0a8111e03cfb7d351f7c22d8385682f (MD5) Previous issue date: 1999 / Resumo: Devido ao aumento crescente de surtos de intoxicação alimentar provocados pela contaminação de alimentos por diferentes microrganismos ou seus metabólitos, esta pesquisa foi realizada com o objetivo de investigar o comportamento e a produção de enterotoxinas, em alimentos, por estafilococos coagulase negativos. Há algum tempo, acreditava-se que somente S.aureus fosse capaz de produzir enterotoxinas em alimentos, mas pesquisas recentes demonstrando a capacidade enterotoxigênica em meios de cultura laboratorial, por linhagens de estafilococos coagulase negativas, instigaram a busca de comprobatoriedade com essa mesma capacidade em alimentos. Assim, cinco linhagens de estafilococos coagulase negativas, de origem bovina, e cinco de origem humana, foram utilizadas para o estudo. Essas linhagens foram selecionadas por sua comprovada produção de enterotoxinas em meio de cultura. As linhagens teste então identificadas foram assim discriminadas: (2) S.wameri, (1) S.hyicus, (1) S.chromogenes, (3) S.epiderrnidis, (2) S.xy/osus, (1) S.hominis . Leite em pó desnatado e presunto cozido adquiridos comercialmente e creme de confeitaria, preparado no laboratório, caracterizaram os alimentos selecionados para a experimentação, que se realizou a temperaturas diferenciadas de 25°C, 30°C e 37°C, seguindo tempos diferentes de incubação de 12, 24, 48 e 72 h. Concomitantemente, amostras previamente tratadas termicamente destes substratos, foram também estudadas, a fim de se apurar possível interferência da microbiota pré-existente. O desenvolvimento das dez linhagens teste foi observado em todos os alimentos, com destaque para S.chromogenes (origem bovina), desenvolvendo-se muito bem em todas as amostras analisadas. A temperatura ótima de crescimento foi evidenciada a 37°C e o período de incubação de 12 a 24 horas, o melhor para o crescimento da população. Após esse tempo foi verificada uma tendência a constância e, em alguns casos, ocorreu uma queda na contagem de microrganismos. Para presunto cozido houve um melhor desenvolvimento dos estafilococos, quando as amostras eram tratadas termicamente. A análise estatística dos dados encontrados referentes ao desenvolvimento dos estafilococos coagulase negativos nos três alimentos estudados, indicou que o tempo de incubação foi significativo para todos os alimentos. Em uma segunda análise, a análise de variância a três vias em cada um dos tempos de coleta, onde as variáveis analisadas foram temperatura de incubação (25°C, 30°C e 37°C), fonte (origem bovina e origem humana), tipo (amostras tratadas e não tratadas termicamente), para as amostras de leite as interações temperatura x tempo; fonte x tempo e tipo x tempo foram significativas. Nas amostras de presunto houve significância nas interações temperatura x tempo e tipo x tempo e para as amostras de creme as interações fonte x tempo e tipo x tempo foram significativas (p< 0,05). Da dez linhagens teste inoculadas, apenas S. wameri (01) e S.chromogenes (01), ambas de origem bovina, mostraram-se aptas a produzir enterotoxinas nos alimentos experimentalmente inoculados. Este trabalho pode contribuir como subsídio para uma possível reavaliação dos procedimentos microbiológicos normativos da legislação sobre alimentos, que até o momento, correlacionam a produção da enzima coagulase com a capacidade de produção de enterotoxinas por estafilococos / Abstract: Due to the constantly increasing numbers of food poisoning outbreaks resulting from the contamination of food by different microorganisms or their metabolites, this research was realized with the objective of verifying the behavior and production of enterotoxins in food by coagulase negative strains of Staphylococcus. For some time it was thought that only Saureus was able to produce enterotoxins in food, but recent research has demonstrated the enterotoxigenic of coagulase negative staphylococcal strains in culture medium, leading to the need to check for such enterotoxigenic capacity in food. Five coagulase negative bovine staphylococcal strains and five human ones were used for this study. These strains were chosen due to their prover ability to produce enterotoxins in culture medium. The test staphylococcal strains were identified as S.wameri (2), Shyicus (1), Schromogenes (1), Sepidermidis (3), Sxylosus (2) and S.hominis (1). The foods chosen for the experiment were non-fat dried milk, cream pies and cooked ham. Sterilized and non sterilized food samples were used in order to check for possible interference by pre-existent microorganism.in the food. The research was conducted under different temperature/time incubation conditions of 25°C, 30°C and 37°C for 12, 24, 48 and 72 hours. The development of the ten test strains was observed in all food samples, that of bovine S. chromogenes, being especially apparent. A statistical analysis showed that 37°C was the optimum temperature for growth and 12 - 24 hours the best incubation period, the microbial population tending to stabilize or even decrease after this period. In the cooked ham samples, better staphylococcal growth was shown in the heat treated samples. The statistical analysis of the data for growth showed that incubation time was significant for all foods. A second analysis of variance at each incubation time, where the variables were incubation time (25°C, 30°C and 37°C), source (bovine and human) and type (heat treated and non-heat treated), showed that for the milk samples, the interactions temperature x time, source x time and type x time were all significant. For the ham samples the interactions temperature x time and type x time were significant and for the cream pies the interactions source x time and type x time (all at p<0.05). Of the ten strains tested, only bovine S. wameri and S. chromogenes strains were capable of producing enterotoxins in the foods analyzed. The results of this study indicate that research emphasising the importance of coagulase negative staphylococci in food poisoning outbreaks is important, leading to a possible reavaluation of the legislation regarding microbiological procedures which previously correlated the production of the enzyme coagulase with the production of enterotoxins. / Doutorado / Doutor em Ciência de Alimentos
8

Consultas em seis centros de controle de intoxicações do Brasil : analise dos casos, hospitalizações e obitos

Alonzo, Herling Gregorio Aguilar, 1961- 04 June 2000 (has links)
Orientador: Flavio Ailton Duque Zambrone / Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciencias Medicas / Made available in DSpace on 2018-07-26T04:55:55Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Alonzo_HerlingGregorioAguilar_D.pdf: 34240425 bytes, checksum: 3845328d0a0689ecf3c5638e94bb8f74 (MD5) Previous issue date: 2000 / Resumo: Nos últimos anos, o aumento na disponibilidade e uso de substâncias químicas têm acarretado riscos para a saúde humana. No mundo são utilizadas em tomo de 100.000 substâncias químicas na composição de, aproximadamente, um milhão de produtos comerciais. Em geral, as pessoas estão expostas a doses pequenas como conseqüência do uso cotidiano, contaminação ambiental e dos alimentos ou, às vezes, de exposições maciças, inclusive mortais, por intoxicação acidental ou intencional ou em catástrofes com produtos químicos. No Brasil, como nos demais países, a magnitude do problema das intoxicações é desconhecida e constitui um desafio para os responsáveis da toxicovigilância. Um banco de dados foi criado a partir do registro padronizado nos CCls dos Hospitais Universitários de Belo Horizonte (MG), Campinas (SP), Florianópolis (SC), Londrina (PR), Maringá (PR) e Ribeirão Preto (SP) no período de 1994 a 1997. Foram estudados os casos, hospitalizações e óbitos por intoxicação ou envenenamento envolvendo medicamentos, animais peçonhentos, praguicidas, produtos de uso doméstico, produtos de uso industrial, drogas e plantas. Das 75.717 consultas realizadas, foram estudados 64.453 casos, 10.862 hospitalizações e 367 óbitos. O coeficiente de casos de intoxicação nos municípios é de 161,4 por 100 000 habitantes, sendo que o maior foi registrado em Maringá, com 426,1. Nas hospitalizações é de 22,2 por 100.000, com destaque para Ribeirão Preto, com 36,7. A taxa de mortalidade é de 4,7 por milhão, com predomínio de Rio do Sul (SC), com 31,4. Nos casos e hospitalizações as crianças menores de cinco anos (principalmente os meninos de dois, um e três anos) são as mais afetadas, seguidas dos grupos de 15-19 e 20-24 anos. Nos óbitos os grupos etários mais freqüentes são, em ordem crescente, 25-29, 30-34 e 20-24 anos, com predomínio do gênero masculino. Nos casos os agentes que mais se destacaram foram os animais peçonhentos, medicamentos e praguicidas; nas hospitalizações os medicamentos, praguicidas e animais peçonhentos; 52,3% dos óbitos foram causados por praguicidas, 20,0% por medicamentos e 9,1% por animais peçonhentos. A taxa de letalidade é de 0,57%, sendo a maior causada por praguicidas, com 2,27%. Os dados padronizados dos CCls mostram que as intoxicações e envenenamentos são um problema de saúde pública e, além disso, permitem o conhecimento das mudanças do seu perfil epidemiológico, podendo direcionar as atividades de pesquisa, prevenção e capacitação dos pro~ssionais de saúde / Abstract: In the last years, the increasement in the availability and chemical substances use has brought potential risks to human hea1th. In the world there are used approximately 100,000 chemical substances in the composition of about a million commercial products. In general, people are exposed to small doses by daily use, environmental and food contamination or, some instances, massive or even fatal exposure through a single accidental or intentional poisoning or chemical disaster. In Brazil, as in other countries, the magnitude of the poisoning problem is not known and it constitutes a challenge for the responsible ones of the toxicovigilance. A data base was created ftom the standardized records of Belo Horizonte (MG), Campinas (SP), Florianopólis (SC), Londrina (PR), Maringá (PR), and Ribeirão Preto (SP) university hospitals Poison Control Centers (PCCs), in the period of 1994-1997. Poisoning-related cases, hospitalizations and deaths involving pharmaceuticals, poisonous animals, pesticides, household products, industrial products, drugs, plants or mushrooms were studied. Df the 75,717 consultations carried out, 64,453 cases, 10,862 hospitalizations and 367 deaths were studied. The municipal poisoning cases rate is 161.4 per 100 000 population, the greater was registered in Maringá, with 426.1. The hospitalizations rate is 22.2 per 100,000, Ribeirão Preto standing out with 36,7. The mortality rate is 4.7 per million, Rio do Sul (SC) standing out with 31.4. In cases and hospitalizations, children less than 5 years of age (mainly boys oftwo, one and three years) are the most affected, followed by the groups of 15-19 and 20-24 year of age. Among deaths the groups most ftequent are, in ascending order, 25-29, 30-34 and 20-24 years of age, with male predominance. Poisonous animals, pharmaceuticals and pesticides ~e the most ftequent toxicants among cases; pharmaceuticals, pesticides and poisonous animals among hospitalizations. Pesticides accounted for 52.3% of alI fatalities, pharmaceuticals for 20.0% and poisonous animals for 9.1%. The fatality rate is 0.57% and pesticides showed the highest rate with 2.27%. The standardized data of PCCs shows that poisoning and envenomations are a public health problem, and it can provide an important contribution to the understanding of its epidemiological profile resulting in the development of research, prevention and training programs for lay public and health professional / Doutorado / Doutor em Saude Coletiva
9

A enfermaria de emergencia do Hospital das Clinicas da Unicamp e o atendimentodos intoxicados (janeiro de 1971 a dezembro de 1992)

Vieira, Ronan José, 1937- 28 March 1994 (has links)
Orientador: Manildo Favero / Tese (doutorado) - Universidade Estadualde Campinas, Faculdade de Ciencias Medicas / Made available in DSpace on 2018-07-19T01:06:43Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Vieira_RonanJose_D.pdf: 6091144 bytes, checksum: bea2814cabda21457bddf42be7dbc3e0 (MD5) Previous issue date: 1994 / Resumo: Considerações gerais: Criada em janeiro de 1971 nas dependências da Santa Casa e transferida para a Cidade Universitária em abril de 1986, a Enfermaria de Emergência do Hospital das Clínicas da UNICAMP, possui 14 leitos e vem prestando atendimento aos adultos portadores de situações clínicas de emergência ou de urgência até a presente data.Foram coletados dos nossos arquivos dados sobre os 25787 pacientes internados na Enfermaria de Emergência de janeiro de 1971 a dezembro de 1992, dentre os quais havia 921 intoxicados; os dados foram colocados em computador, utilizando-se o Programa Epi Info 5 para elaboração de tabelas e calculos estatísticos. Observação:O resumo, na íntegra, poderá ser visualizado no texto completo da tese digital / Abstract: Not informed. / Doutorado / Saude Coletiva / Doutor em Ciências Médicas
10

Estafilococos enterotoxigenicos : pesquisas de cepas produtoras e baixo produtoras de enterotoxinas isoladas de leite cru de bovino

Oliveira, Ana Maria de 08 May 1995 (has links)
Orientador: Jose Luiz Pereira / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Engenharia de Alimentos / Made available in DSpace on 2018-07-20T03:35:23Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Oliveira_AnaMariade_M.pdf: 4346860 bytes, checksum: 663cd50dc791b374aee4f4da4de32a40 (MD5) Previous issue date: 1995 / Resumo: Nesta pesquisa investigou-se a capacidade enterotoxigênica de cepas produtoras e baixo produtoras de enterotoxinas estafilocócicas isoladas em amostras de leite cru de bovino , fornecidas por uma cooperativa de produtores de leite da região de Campinas-SP. Através da análise de 140 amostras de leite foram isoladas 574 colônias com características presuntivas de estafilococos enterotoxigênicos de acordo com o método proposto por Tatini et al. (1984). Tanto as cepas positivas quanto as negativas aos testes de presença das enzimas coagulase e desoxirribonuclease termorresistente (TNase) foram testadas para avaliar a capacidade de produção de enterotoxinas estafilocócicas. A técnica utilizada para a produção de enterotoxinas estafilocócicas foi a de cultura em papel celofane sobre o meio 3% de triptona, 1% extrato de levedura e 1,5% de ágar, e a detecção foi realizada através do método de imunodifusão dupla em lâmina. Do total de cepas isoladas, 54,7% foram enterotoxigênicas. A enterotoxina estafilocócica D (EED) foi produzida por 95,2% das culturas; 0,3% produziram EEA; 1,0% produziu EEB. Algumas cepas produziram 2 tipos de enterotoxinas, 0,3% produziram EEA - EEB; 1,6% EEA - EED e 1,6% EEB - EED. Para a detecção de cepas baixo produtoras de enterotoxinas, os sobrenadantes das culturas negativas foram liofilizados e ressuspendidos a um volume 10 vezes menor que o inicial. Assim, detectou-se, entre estas culturas, mais 19,0% de linhagens de estafilococos enterotoxigênicos. Sendo produzidas as EED, EEA, EEB e EEC nos valores de 68,8%, 12,8%, 7,3% e 2,8%, respectivamente. Antes da concentração dos sobrenadantes não havia sido detectada EEC. As EEA - EEB foram produzidas por 3,7% das cepas e, EEB - EED por 4,6%. Os dados obtidos evidenciam a contaminação do leite por cepas coagulase e desoxirribonuclease termorresistente positivas e negativas e produtoras de algum tipo de enterotoxina, o que expõe a população consumidora ao risco de intoxicação alimentar, uma vez que, a pesquisa de enterotoxigenicidade de estafilococos coagulase negativa não é uma técnica de rotina realizada nos laboratórios de análise microbiológica de alimentos / Abstract: This work investigated the enterotoxigenic of producing and low producing staphylococcal enterotoxins strains in cow's raw milk samples supplied by the Campinas Cooperativa, Campinas-SP. The 140 milk samples were presumptively tested for the presence of enterotoxigenic staphylococci, according to the method of Tatini et al. (1984). Coagulase and termonuclease positive and negative strains were tested for the capacity of producing staphylococcal enterotoxins. Production of staphylococcal enterotoxins was evaluated by the cellophane-over-agar method described by Robins et al. (1974). All strains were examined for enterotoxins A, B, C and D. For the detection it was used the immunodimsion method, applying the optimal sensitivity plate. The percentage of enterotoxigenic staphylococci isolates was 54,7%. The staphylococcal enterotoxins (SE) types most frequently detected was SED (95,2%), followed by SEB (1,0%) and by SEA (0,3%). Some strains produced 2 types of enterotoxins, SEA/SEB (0,3%); SEA/SED (1,6%) and SEB/SED (1,6%). The low enterotoxin producing staphylococcal strains were detected after ten fold concentration of initial volume of supernadant of negatives cultures. Thus, it was detected 19,0% of staphylococcal enterotoxigenic strains. SEC was only detected in concentrated supernatant. The SEA/SEB and SEB/SED were produced for 3,7% and 4,6% of the tests strains, respectively. The results showed the contamination of milk for coagulase and termonuclease positives and negatives strains which produced some type of staphylococcal enterotoxins. The risk of food poisoning is relatively high because the study of enterotoxigenic negative coagulase staphylococci is not a rotine procedure utilized in the food microbiology laboratories / Mestrado / Mestre em Ciência de Alimentos

Page generated in 0.0556 seconds