• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 39
  • Tagged with
  • 39
  • 39
  • 28
  • 26
  • 19
  • 11
  • 9
  • 9
  • 9
  • 9
  • 9
  • 8
  • 8
  • 8
  • 7
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Sistema de mensuração de desempenho: proposta de um modelo para a indústria de Hospitalidade

Silva, Débora Eleonora Pereira da January 2007 (has links)
Made available in DSpace on 2014-06-12T17:35:56Z (GMT). No. of bitstreams: 2 arquivo7295_1.pdf: 2775237 bytes, checksum: 621de8e5b1efaa22652adef86cd91e13 (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2007 / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior / As grandes redes hoteleiras vem disponibilizando recursos financeiros para desenvolver e aperfeiçoar sistemas de informação que auxiliam na obtenção de dados para a implantação de um Sistema de Mensuração de Desempenho (SMD). Desta situação, identifica-se a necessidade de prover os gestores hoteleiros com ferramentas que os auxiliem na tomada de decisões. Assim, coloca-se como ´problema de pesquisa` do presente trabalho, a seguinte questão: quais elementos de avaliação devem compor um modelo de Sistema de Mensuração de Desempenho (SMD), com base em um sistema de gestão da qualidade, que auxilie os dirigentes hoteleiros na tomada de decisão e no monitoramento de suas metas? O objetivo foi propor um modelo de SMD adequado às empresas hoteleiras classificadas no Sistema Oficial de Classificação dos Meios de Hospedagem (SOCMH), com base em um sistema de gestão da qualidade: a NBR ISO 9001:2000, que contribuísse na tomada de decisão nas empresas hoteleiras. Como ferramenta empresarial, a medição de desempenho fornece informações básicas para o controle e a aprendizagem organizacional, tendo-se observado que, nos últimos anos, foi crescente o interesse sobre o assunto. Sabe-se que a medição de desempenho vem recebendo pouca atenção por parte da literatura especializada. Portanto, faz-se necessário o aprofundamento teórico e prático do estudo da medição de desempenho, de modo a contribuir com a melhoria das organizações, que buscam informações que dêem suporte ao seu processo de tomada de decisões. O diferencial do modelo proposto de SMD é que o mesmo é direcionado às empresas hoteleiras visando auxiliá-las, não só na implantação e no monitoramento de um conjunto de indicadores, como também no entendimento da implantação do SOCMH
2

Avaliação de desempenho organizacional: estudo de casos de empresas do setor químico

Hourneaux Junior, Flávio 01 September 2005 (has links)
As idéias, modelos e técnicas no campo da Administração têm passado por uma constante e inegável evolução desde a consolidação desta especialidade na esfera do conhecimento humano. Apesar de se tratar de uma disciplina relativamente recente, o desenvolvimento dos conceitos e idéias na Administração, devido ao seu alcance e importância, tem provocado uma proliferação de pesquisas e publicações relativas ao tema de forma significativa e sem precedentes. Nesta perspectiva de evolução e de desenvolvimento da Administração, cabe ao pesquisador, de tempos em tempos, realizar uma análise crítica a respeito dos vários objetos de estudo que compõem esta área do conhecimento. Um destes objetos, o qual se tornou uma questão recorrente para os mais diversos setores, é determinar se o desempenho da organização está de acordo com o que foi estabelecido previamente, ou seja, seus objetivos e metas. O meio através do qual se verificaria este desempenho seria a utilização de métodos e sistemas de mensuração e avaliação de desempenho organizacional eficazes. Neste contexto, o presente estudo apresenta um enfoque tanto exploratório, por meio da revisão da literatura – que servirá de base para as discussões seguintes – da evolução histórica dos métodos de mensuração e avaliação do desempenho organizacional, quanto descritivo, por meio da descrição e análise de estudos de casos de quatro grandes empresas do setor das indústrias químicas no Brasil. Assim, a partir do levantamento dos principais métodos de mensuração e avaliação do desempenho organizacional encontrados na literatura administrativa, bem como da realização de uma leitura crítica desses mesmos métodos e de uma pesquisa junto a empresas conceituadas de um importante setor econômico, o que se pretende neste estudo é identificar como as organizações pesquisadas vêem o papel e a importância de tais ferramentas, sua relevância, necessidade de aplicação, efetividade, bem como os fatores que contribuem ou dificultam sua utilização e os efeitos decorrentes de sua implementação. Dessa forma, espera-se que se possa contribuir para a discussão do tema, tanto do ponto de vista da análise teórica, quanto da verificação das práticas em organizações brasileiras.
3

Medição de desempenho da função produção nas indústrias de transformação de Pernambuco : um enfoque do Balanced Scorecard e do Performance Prism

WANDERLEY, Cláudio de Araújo January 2002 (has links)
Made available in DSpace on 2014-06-12T17:41:37Z (GMT). No. of bitstreams: 2 arquivo7322_1.pdf: 624424 bytes, checksum: 9d8ca762936d49907d1b935ec5290916 (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2002 / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior / Esta pesquisa visa identificar como as indústrias de transformação de Pernambuco, tratam a questão da medição de desempenho na função produção. A pesquisa também investiga como essas práticas se comparam com os modelos de medição de desempenho divulgados na literatura especializada, tendo como destaque dois modelos de avaliação de desempenho: o Balanced Scorecard e o Performance Prism. Para atender o objetivo do trabalho foi realizada uma pesquisa empírica através de questionários. Estes foram aplicados em 101 indústrias de transformação que possuem mais de 200 funcionários e que constam no Cadastro Industrial de Pernambuco (12º edição, versão 2001/2002) publicado pela FIEPE (Federação das Industrias do Estado de Pernambuco). Foram obtidos 51 questionários respondidos, o que representa uma taxa de resposta de 50,5%. Os resultados mostram que, em alguns aspectos, as indústrias pernambucanas avaliam seu processo produtivo de forma semelhante ao recomendado pelo Balanced Scorecard e pelo Performance Prism. As principais semelhanças são: maior utilização de indicadores não-financeiros para medir o desempenho da produção e realização de comparações com a performance dos concorrentes. Como pontos divergentes destacam-se: pouca atenção à avaliação do processo de inovação e falta de indicadores para medir o desempenho dos serviços pós-vendas. Os resultados também revelam que a qualidade é um item muito importante na avaliação da função produção, para as indústrias de transformação de Pernambuco
4

Avaliação de desempenho organizacional: estudo de casos de empresas do setor químico

Flávio Hourneaux Junior 01 September 2005 (has links)
As idéias, modelos e técnicas no campo da Administração têm passado por uma constante e inegável evolução desde a consolidação desta especialidade na esfera do conhecimento humano. Apesar de se tratar de uma disciplina relativamente recente, o desenvolvimento dos conceitos e idéias na Administração, devido ao seu alcance e importância, tem provocado uma proliferação de pesquisas e publicações relativas ao tema de forma significativa e sem precedentes. Nesta perspectiva de evolução e de desenvolvimento da Administração, cabe ao pesquisador, de tempos em tempos, realizar uma análise crítica a respeito dos vários objetos de estudo que compõem esta área do conhecimento. Um destes objetos, o qual se tornou uma questão recorrente para os mais diversos setores, é determinar se o desempenho da organização está de acordo com o que foi estabelecido previamente, ou seja, seus objetivos e metas. O meio através do qual se verificaria este desempenho seria a utilização de métodos e sistemas de mensuração e avaliação de desempenho organizacional eficazes. Neste contexto, o presente estudo apresenta um enfoque tanto exploratório, por meio da revisão da literatura – que servirá de base para as discussões seguintes – da evolução histórica dos métodos de mensuração e avaliação do desempenho organizacional, quanto descritivo, por meio da descrição e análise de estudos de casos de quatro grandes empresas do setor das indústrias químicas no Brasil. Assim, a partir do levantamento dos principais métodos de mensuração e avaliação do desempenho organizacional encontrados na literatura administrativa, bem como da realização de uma leitura crítica desses mesmos métodos e de uma pesquisa junto a empresas conceituadas de um importante setor econômico, o que se pretende neste estudo é identificar como as organizações pesquisadas vêem o papel e a importância de tais ferramentas, sua relevância, necessidade de aplicação, efetividade, bem como os fatores que contribuem ou dificultam sua utilização e os efeitos decorrentes de sua implementação. Dessa forma, espera-se que se possa contribuir para a discussão do tema, tanto do ponto de vista da análise teórica, quanto da verificação das práticas em organizações brasileiras.
5

Mensuração de desempenho de processos no setor público : um estudo de caso na Divisão de Cálculos da Procuradoria Geral do Estado de Pernambuco

FERREIRA, Gleidson Ramos 19 December 2016 (has links)
Submitted by Mario BC (mario@bc.ufrpe.br) on 2018-09-12T15:09:58Z No. of bitstreams: 1 Gleidson Ramos Ferreira.pdf: 737119 bytes, checksum: aa5d20ed80f39cd54664e4ce297e4e4d (MD5) / Made available in DSpace on 2018-09-12T15:09:58Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Gleidson Ramos Ferreira.pdf: 737119 bytes, checksum: aa5d20ed80f39cd54664e4ce297e4e4d (MD5) Previous issue date: 2016-12-19 / Performance measurement is an important tool for maintaining the company in an extremely competitive and globalized environment. The Public Sector has a greater need in the search for the minimization of divergences between the interests of its actors. The general objective of this research was to measure the operational performance achieved by the Calculation Division of the Attorney General of the State of Pernambuco through the development of its activities in the defense of the state entities in the judicial processes during the judicial execution phase. The specific objectives aimed at distinguishing their levels of agreement, measuring their partial efficiency and analyzing the significance of the relationships between the factors conditioning efficiency and their compliance levels. We used data extracted from 200 lawsuits filed in opposition to the State of Pernambuco and its Direct or Indirect Public Administration Organs, provided they are defended by the State Attorney General's Office. In order to confirm or reject the statistical significance between the conditioning factors, the following chi-square and Kruskal-Wallis tests will be used. Through the results obtained it was possible to conclude that the Calculations Division is an important sector in the composition of the State Attorney General, since it can generate a savings of 44% to the public coffers through its performance. Factors such as value of the process, time of experience and training of calculators directly interfere with the result achieved. / A mensuração de desempenho constitui uma relevante ferramenta à manutenção da empresa em um ambiente extremamente competitivo e globalizado. O Setor Público tem uma necessidade mais acentuada na busca pela minimização das divergências entre os interesses dos seus atores. O objetivo geral desta pesquisa foi mensurar o desempenho operacional alcançado pela Divisão de Cálculos da Procuradoria Geral do Estado de Pernambuco através do desenvolvimento de suas atividades na defesa dos entes estatais nos processos judicias quando da fase de execução judicial. Os objetivos específicos visaram Os objetivos específicos visaram distinguir seus níveis de concordância, mensurar sua eficiência parcial e analisar a significância das relações entre os fatores condicionantes de eficiência e seus níveis de conformidade. Foram utilizados dados extraídos de 200 processos ajuizados em oposição ao Estado de Pernambuco e seus Órgãos da Administração Pública Direta ou indireta, desde que defendidos judicialmente pela Procuradoria Geral do Estado. A fim de confirmar ou rejeitar a significância estatística entre os fatores condicionantes da eficácia serão utilizados os seguintes testes de qui-quadrado e o de Kruskal-Wallis. Através dos resultados obtidos foi possível concluir que a Divisão de cálculos constitui um importante setor na composição da Procuradoria Geral do Estado, visto que consegue gerar uma economia de 44% aos cofres públicos por meio de sua atuação. Fatores como valor do processo, tempo de experiência e formação dos calculistas interferem diretamente no resultado alcançado.
6

Relações entre as partes interessadas (stakeholders) e os sistemas de mensuração do desempenho organizacional / Relationships among the stakeholders and the performance measurement systems (PMS) in organizations

Hourneaux Junior, Flávio 24 June 2010 (has links)
Qualquer que seja o seu setor de atuação, porte ou origem, as organizações têm enfrentado desafios cada vez mais sérios no propósito de dar continuidade a suas atividades, preferencialmente na busca de um desempenho cada vez melhor, de modo a atingir ou ir além do que é estipulado em seus processos de planejamento. Tais organizações têm a necessidade de identificar, mensurar e avaliar esse desempenho, tornando essa mensuração um importante subsídio para a tomada de decisões mais apropriadas e efetivas, particularmente no que se refere a aspectos outrora negligenciados, como aqueles mais diretamente ligados à questão da sustentabilidade, com destaque para o reconhecimento da importância das chamadas partes interessadas (ou stakeholders), i.e, os diversos públicos que exercem algum tipo de influência na organização ou que são influenciados por ela. Este é, portanto, um dos grandes desafios para as organizações neste momento: como realizar uma apropriada mensuração do desempenho organizacional, considerando-se a necessidade de inclusão dos aspectos relativos à sustentabilidade, como a inserção de resultados finais tríplices (Triple Bottom Line) e a contemplação dos stakeholders como públicos relevantes para que os objetivos estratégicos sejam alcançados. Nesse contexto, o propósito principal deste estudo é responder à seguinte pergunta de pesquisa: Quais são as relações entre as partes interessadas (stakeholders) e os Sistemas de Mensuração de Desempenho (SMDs) das organizações?. Para tanto, pretende-se neste trabalho: (1) entender os conceitos e processos envolvidos na criação e implementação de sistemas de mensuração de desempenho que tenham como foco a sustentabilidade manifestada pelas perspectivas econômica, social e ambiental; (2) considerar-se a participação das partes interessadas e sua influência na determinação do desempenho organizacional a partir do entendimento da importância destes para as organizações; e (3) contribuir, de forma efetiva, para o desenvolvimento teórico, conceitual e prático do assunto em estudo. O referencial teórico consiste em três grandes temas: (i) origem e histórico dos conceitos sobre sustentabilidade e a sua influência nas organizações; (ii) gestão das partes interessadas e sua importância estratégica para as organizações; (iii) mensuração do desempenho organizacional, com seus principais conceitos e metodologias, principalmente considerando-se a inclusão de uma ótica de sustentabilidade. A pesquisa de campo realizada, de natureza quantitativa, é do tipo survey e contou com a participação de 149 empresas pertencentes ao setor industrial e associadas ao CIESP (Centro das Indústrias do Estado de São Paulo). Seus principais resultados apontam para a confirmação das três hipóteses da pesquisa, com correlações positivas entre a influência dos stakeholders e: o Grau de Abordagem Triple Bottom Line; o Grau de Amplitude dos SMDs; e o Grau de Uso dos SMDs. Além disso, verificou-se a prevalência dos consumidores e clientes como a categoria de stakeholders mais influente, seguidos pelos acionistas; o predomínio das dimensões financeira e de clientes na constituição dos SMDs; a concentração do uso dos SMDs para Monitoramento e Foco de Atenção; e a existência de diferenças na percepção quanto à influência dos stakeholders, dependendo tanto do porte quanto da origem do capital das empresas, além de diferenças quanto ao emprego dos indicadores da dimensão ambiental, em função especificamente da origem do capital da empresa. / No matter their size, origin or field, organizations have had to face more and more challenges on their way towards a better performance. Besides trying to reach their goals as defined in their planning process, such organizations have been required to identify, measure and evaluate their performance, turning this into a critical and important element in their decision making processes. Another relevant issue is related to whether this performance measurement process refers to aspects otherwise neglected, such as those directly related to sustainability like the inclusion of social and environmental aspects or the several potential stakeholders influence in the organization, what may require improved performance measurement, beyond what has been done in a more traditional approach. This is a major challenge for organizations nowadays: how to measure their performance, taking into consideration a triple bottom line (economic, social and environmental) approach and the inclusion of a broader stakeholders perspective, according to what has been defined as relevant. From this viewpoint, the main objective of the present research is to answer to the following question: What are the relationships among the stakeholders and the Performance Measurement Systems (PMS) established in organizations?. By doing so, this study will provide: (1) understanding of the concepts and processes embedded in the creation and implementation of performance measurement systems in organizations that are sustainability-oriented; (2) identification of the influence of the stakeholders on the performance measurement systems implementation and use; and (3) an effective contribution to the conceptual and practical aspects related to the subject. The theoretical basis includes three big areas: (i) origin and history of sustainability concepts and their influence on organizations; (ii) stakeholder theory and its importance to organizations; (iii) organizational performance measurement and its concepts and practices, including the sustainability-oriented ones. The field research is quantitative, with a survey been performed among 149 industrial companies associated to CIESP (State of Sao Paulo Industries Centre). The main results point out to the confirmation of the research hypothesis, with positive correlations among Stakeholders Influence and: the degree of Triple Bottom Line approach; the degree of scope of PMSs; and the degree of use of PMSs. The survey was also able to identify the prevalence of Consumers and Clients as the most influential category of stakeholders, followed by Shareholders; the dominance of the Finance and Client perspectives in the design of the PMSs; the incidence of PMSs use regarding Monitoring and Attention Focus; and differences in perception of stakeholders influence, according to the size and the origin of the capital of the organization, and differences regarding the use of environmental indicators, according to the origin of the capital of the firm.
7

Relações entre as partes interessadas (stakeholders) e os sistemas de mensuração do desempenho organizacional / Relationships among the stakeholders and the performance measurement systems (PMS) in organizations

Flávio Hourneaux Junior 24 June 2010 (has links)
Qualquer que seja o seu setor de atuação, porte ou origem, as organizações têm enfrentado desafios cada vez mais sérios no propósito de dar continuidade a suas atividades, preferencialmente na busca de um desempenho cada vez melhor, de modo a atingir ou ir além do que é estipulado em seus processos de planejamento. Tais organizações têm a necessidade de identificar, mensurar e avaliar esse desempenho, tornando essa mensuração um importante subsídio para a tomada de decisões mais apropriadas e efetivas, particularmente no que se refere a aspectos outrora negligenciados, como aqueles mais diretamente ligados à questão da sustentabilidade, com destaque para o reconhecimento da importância das chamadas partes interessadas (ou stakeholders), i.e, os diversos públicos que exercem algum tipo de influência na organização ou que são influenciados por ela. Este é, portanto, um dos grandes desafios para as organizações neste momento: como realizar uma apropriada mensuração do desempenho organizacional, considerando-se a necessidade de inclusão dos aspectos relativos à sustentabilidade, como a inserção de resultados finais tríplices (Triple Bottom Line) e a contemplação dos stakeholders como públicos relevantes para que os objetivos estratégicos sejam alcançados. Nesse contexto, o propósito principal deste estudo é responder à seguinte pergunta de pesquisa: Quais são as relações entre as partes interessadas (stakeholders) e os Sistemas de Mensuração de Desempenho (SMDs) das organizações?. Para tanto, pretende-se neste trabalho: (1) entender os conceitos e processos envolvidos na criação e implementação de sistemas de mensuração de desempenho que tenham como foco a sustentabilidade manifestada pelas perspectivas econômica, social e ambiental; (2) considerar-se a participação das partes interessadas e sua influência na determinação do desempenho organizacional a partir do entendimento da importância destes para as organizações; e (3) contribuir, de forma efetiva, para o desenvolvimento teórico, conceitual e prático do assunto em estudo. O referencial teórico consiste em três grandes temas: (i) origem e histórico dos conceitos sobre sustentabilidade e a sua influência nas organizações; (ii) gestão das partes interessadas e sua importância estratégica para as organizações; (iii) mensuração do desempenho organizacional, com seus principais conceitos e metodologias, principalmente considerando-se a inclusão de uma ótica de sustentabilidade. A pesquisa de campo realizada, de natureza quantitativa, é do tipo survey e contou com a participação de 149 empresas pertencentes ao setor industrial e associadas ao CIESP (Centro das Indústrias do Estado de São Paulo). Seus principais resultados apontam para a confirmação das três hipóteses da pesquisa, com correlações positivas entre a influência dos stakeholders e: o Grau de Abordagem Triple Bottom Line; o Grau de Amplitude dos SMDs; e o Grau de Uso dos SMDs. Além disso, verificou-se a prevalência dos consumidores e clientes como a categoria de stakeholders mais influente, seguidos pelos acionistas; o predomínio das dimensões financeira e de clientes na constituição dos SMDs; a concentração do uso dos SMDs para Monitoramento e Foco de Atenção; e a existência de diferenças na percepção quanto à influência dos stakeholders, dependendo tanto do porte quanto da origem do capital das empresas, além de diferenças quanto ao emprego dos indicadores da dimensão ambiental, em função especificamente da origem do capital da empresa. / No matter their size, origin or field, organizations have had to face more and more challenges on their way towards a better performance. Besides trying to reach their goals as defined in their planning process, such organizations have been required to identify, measure and evaluate their performance, turning this into a critical and important element in their decision making processes. Another relevant issue is related to whether this performance measurement process refers to aspects otherwise neglected, such as those directly related to sustainability like the inclusion of social and environmental aspects or the several potential stakeholders influence in the organization, what may require improved performance measurement, beyond what has been done in a more traditional approach. This is a major challenge for organizations nowadays: how to measure their performance, taking into consideration a triple bottom line (economic, social and environmental) approach and the inclusion of a broader stakeholders perspective, according to what has been defined as relevant. From this viewpoint, the main objective of the present research is to answer to the following question: What are the relationships among the stakeholders and the Performance Measurement Systems (PMS) established in organizations?. By doing so, this study will provide: (1) understanding of the concepts and processes embedded in the creation and implementation of performance measurement systems in organizations that are sustainability-oriented; (2) identification of the influence of the stakeholders on the performance measurement systems implementation and use; and (3) an effective contribution to the conceptual and practical aspects related to the subject. The theoretical basis includes three big areas: (i) origin and history of sustainability concepts and their influence on organizations; (ii) stakeholder theory and its importance to organizations; (iii) organizational performance measurement and its concepts and practices, including the sustainability-oriented ones. The field research is quantitative, with a survey been performed among 149 industrial companies associated to CIESP (State of Sao Paulo Industries Centre). The main results point out to the confirmation of the research hypothesis, with positive correlations among Stakeholders Influence and: the degree of Triple Bottom Line approach; the degree of scope of PMSs; and the degree of use of PMSs. The survey was also able to identify the prevalence of Consumers and Clients as the most influential category of stakeholders, followed by Shareholders; the dominance of the Finance and Client perspectives in the design of the PMSs; the incidence of PMSs use regarding Monitoring and Attention Focus; and differences in perception of stakeholders influence, according to the size and the origin of the capital of the organization, and differences regarding the use of environmental indicators, according to the origin of the capital of the firm.
8

Relação entre a mensuração de desempenho e os fatores contingenciais : um estudo na indústria de transformação da Região Metropolitana de Recife

PAULA, Jackeline Martins da Silva 28 February 2018 (has links)
Submitted by Mario BC (mario@bc.ufrpe.br) on 2018-09-11T12:54:36Z No. of bitstreams: 1 Jackeline Martins da Silva Paula.pdf: 1351058 bytes, checksum: 16e9c334922b53f91a872f20d93a66f9 (MD5) / Made available in DSpace on 2018-09-11T12:54:36Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Jackeline Martins da Silva Paula.pdf: 1351058 bytes, checksum: 16e9c334922b53f91a872f20d93a66f9 (MD5) Previous issue date: 2018-02-28 / The large informational demand of companies to face the competitive market has made administrative approaches such as performance measurement and contingency theory emerge as important management mechanisms. The general objective of the present study is to investigate the relations between the contingency factors and the management practices associated to the performance measurement of the transformation industries in Metropolitan Region of Recife/Pernambuco. It is a research of an applied nature, with a logical, inductive, exploratory-descriptive approach and a quantitative approach. The studied universe is composed by for-profit companies that carry out activities of transformation industry. Final sample was consisted by 73 companies this number was arranged in strata to represent the companies that make up the Metropolitan Region of Recife/Pernambuco. Closed questionnaires were used in data collection, which were applied from February to November 2017. The variables selected to meet the general and specific objectives have nominal and ordinal characteristics and were arranged in six groups: I - information about the manager; II - internal contingency factors; III - external contingency factors; IV - selection of performance indicators; V - use or not use of performance indicators; and VI - relative importance of performance indicators. The statistical tests used to validate the chosen research results due to the characteristics of the variables and the objectives were: Mann-Whitney test, Kruskal Wallis test and Spearman correlation. Concerning to profile of the managers that answered the survey, there is indication that most participants were men aged 36 and 55 years old, experienced and graduates. Concerning to profile of the companies, it was possible to verify that more than 75% of the sample has sales up to R$ 3,600,000.00 and the number of employees does not exceed 99 people. Concerning the significance of the relations of use and relative importance of performance indicators with internal contingency factors, by financial perspective, the internal contingency factor, hierarchical organizational structure was the highlight because it presented more significant values, showing the most relatable variable. Taking as reference other perspectives (costumer, internal processes and learning and growth), the internal contingency factor that most influenced the use of performance indicators was the degree of formalization of the operational processes. Based on the significance of the relations of use and relative importance of the performance indicators with the external contingency factors, by financial and costumer perspective, variables, inventory, market coverage and customer relations are the variables that had the most significant values. The search results found that in the process of selecting indicators, external contingency factors influence more than internal contingency factors. Lastly, the research also founds significant values in the relations between the use and importance of the performance indicators and the respective selection process. Therefore, the results demonstrate that there are relations between the contingency factors and the management performance measurement practices of the transformation industries in Metropolitan Region of Recife/Pernambuco. / A grande demanda informacional das empresas para enfrentar o mercado competitivo fez com que abordagens administrativas como a mensuração de desempenho e a teoria da contingência emergissem como mecanismos gerenciais importantes. O objetivo geral do presente estudo é investigar as relações entre os fatores contingenciais e as práticas gerenciais associadas à mensuração de desempenho das indústrias de transformação da Região Metropolitana de Recife/Pernambuco (RMR/PE). Trata-se de uma pesquisa de natureza aplicada, com orientação lógica indutiva, exploratório-descritiva e com abordagem quantitativa. O universo estudado é composto pelas empresas com fins lucrativos que exercem atividades de indústria de transformação. A amostra final foi constituída por 73 empresas, esse número foi disposto em estratos para representar as empresas que compõem a RMR/PE. A coleta de dados foi realizada por meio de questionários fechados, os quais foram aplicados de fevereiro a novembro de 2017. As variáveis selecionadas para atender os objetivos geral e específicos possuem características nominais e ordinais e foram dispostas em seis grupos: I – informações sobre o gestor; II – fatores contingenciais internos; III – fatores contingenciais externos; IV – seleção dos indicadores de desempenho; V – uso ou não uso de indicadores de desempenho; e VI – importância relativa dos indicadores de desempenho. Os testes estatísticos usados para validar os resultados da pesquisa escolhidos devido as características das variáveis e dos objetivos foram: teste de Mann-Whitney, teste Kruskal Wallis e correlação de Spearman. No que concerne ao perfil dos gestores que responderam à pesquisa, há a indicação que a maioria dos participantes foram homens com idade entre 36 e 55 anos, experientes e com grau de instrução mínimo de graduação. Já em relação ao perfil das empresas pôde-se constatar que mais de 75% da amostra tem faturamento até R$3.600.000,00 e número de funcionários não superior a 99 pessoas. Quanto as significâncias das relações de uso e importância relativa dos indicadores de desempenho com os fatores contingenciais internos, da perspectiva financeira, o fator contingencial interno, estrutura organizacional hierárquica foi o destaque por ter apresentado mais valores significativos, mostrando-se a variável mais relacionável. Tomando como referências as demais perspectivas (clientes, processos internos e aprendizagem e crescimento) o fator contingencial interno que mais influenciou o uso dos indicadores de desempenho foi o grau de formalização dos processos operacionais. Com base nas significâncias das relações de uso e importância relativa dos indicadores de desempenho com os fatores contingenciais externos, da perspectiva financeira e de clientes, as variáveis, inventário, abrangência de mercado e relações com clientes são as variáveis que tiveram mais valores significativos. Os dados da pesquisa também levaram a constatação que no processo de seleção de indicadores, os fatores contingenciais externos influenciam mais que os fatores contingenciais internos. Por fim, a pesquisa também achou valores significativos nas relações entre o uso e importância dos indicadores de desempenho e o respectivo processo de seleção. Assim sendo, os resultados evidenciaram que existem relações entre os fatores contingenciais e as práticas gerenciais de mensuração de desempenho das indústrias de transformação da RMR/PE.
9

Mensuração da interdisciplinaridade nos cursos de graduação em administração / Interdisciplinarity measurement in business schools

Cezarino, Luciana Oranges 28 June 2013 (has links)
As escolas de Administração têm enfrentado pressões para a profissionalização de sua gestão. Escolas públicas ou privadas estão inseridas em contextos turbulentos e apresentam dificuldades em gerir recursos e desenvolver competências de diferentes naturezas em consonância com as exigências de mercado. Uma das questões mais críticas é a capacidade das escolas de Administração, principalmente no nível de graduação, de aperfeiçoar a formação do profissional de gestão. Sintomas como dissociação entre teoria e prática, falta de sequência lógica de conteúdo, excesso de aulas expositivas e incapacidade para desenvolver no aluno as habilidades demandadas pelo mercado são sempre lembrados nas críticas ao trabalho realizado por elas. Por sua vez, a interdisciplinaridade, tratada como promoção controlada de relações entre diferentes conteúdos disciplinares, visa desenvolver o pensamento complexo capaz de entender a realidade das organizações contemporâneas. Por meio das práticas interdisciplinares aplicadas ao ensino, as escolas de Administração poderiam superar os problemas de formação apresentados. Poucos trabalhos abordam essa temática, e não há informações consistentes a respeito da extensão em que as escolas utilizam a interdisciplinaridade no ensino. Dessa forma, restava saber qual o nível de interdisciplinaridade do ensino de Administração nas escolas brasileiras. Esta tese objetivou propor um modelo de mensuração da interdisciplinaridade no ensino da graduação em Administração de empresas nas escolas brasileiras. Exploratoriamente delineou-se uma pesquisa qualitativa com uso do método Delphi de consulta a especialistas e entrevistas com coordenadores de cursos para identificação das variáveis do modelo. Após os resultados qualitativos, o uso da SSM (Soft System Methodology) desenvolveu um modelo de mensuração da interdisciplinaridade com dezessete variáveis. Posteriormente a pesquisa foi complementada com a investigação quantitativa, uma survey eletrônica foi realizada com dados de 389 cursos de Administração, e os dados foram tratados por meio da Análise Fatorial e da Análise de Conglomerados. Constatou-se que, de acordo com o modelo proposto, a interdisciplinaridade é pouco utilizada pela amostra de cursos. Os grupos de cursos se dividiram em sequenciados (204 escolas), regulares (71 escolas), potenciais (91 escolas) e cursos interdisciplinares articulados (22 escolas). Os menores índices são do grupo das sequenciados, e os maiores pertencem ao grupo das articuladas, com destaque para a dimensão de organização, o que denota articulação das ações estimuladoras de interdisciplinaridade. Por fim, o modelo proposto mostrou-se capaz de mensurar a interdisciplinaridade no ensino de Administração nas escolas brasileiras, podendo ser utilizado como referência futura para as escolas que se interessarem por imprimir a interdisciplinaridade no ensino. / Business schools (BS) have faced hard pressure on the challenge of professional management. Public or private schools are inserted on disturbing environment to manage resources and different competencies. A critical issue is the capacity of business schools, specially undergraduate level, to improve management education. Symptoms like dissociation between theory and practice, lack of logic of sequential content of disciplines, excess of expositive classes and inability to educate management market capabilities are considered business school\'s critics. Interdisciplinarity as well brings the controlled promotion of relations between different disciplines content, it aims to develop complex thinking capable to understand corporate reality. By interdisciplinarity practices applied to teaching business schools can suppress such problems. Few texts approach this thematic and there is no consistent information about how much business schools apply interdisciplinarity in teaching, so the research question rests on What is the level of interdisciplinarity of Brazilian business schools teaching? This Phd thesis aims to propose a measure model of interdisciplinarity in Brazilian business school teaching. A qualitative research has been developed under Delphi Method of specialist consultants, interviews with undergraduate business courses coordinator to reveal the model variables. After results the model was created by SSM (Soft System Methodology). Online survey was conducted with 389 business schools, and factorial analysis and clusters analysis were used to treat data. The proposed model revealed that interdisciplinarity is not often used. The formed clusters have divide business schools on Sequenced (204 BS), Regular (71 BS), Potential (91 BS) and Articulated (22 BS). Lower values were related to Sequenced cluster and higher values were related to Articulated, with highlights on the data dimension: organization denoting attention to actions of interdisciplinarity stimulus. By the end, the proposed model was able to measure interdisciplinarity in Brazilian BS teaching and can be used as future benchmarking to BS that want to print interdisciplinarity to their teaching.
10

Mensuração da performance social corporativa com dados extraídos do relatório de sustentabilidade da GRI / Corporate social performance measurement with data from GRI sustainability report

Soares, Cecilia Seravalli 11 November 2016 (has links)
Cada vez mais presente em pesquisas na área da administração, a Corporate Social Performance (CSP), ou Performance Social Corporativa, vem sendo tema de muitas pesquisas nas últimas quatro décadas, principalmente, no que tange a sua mensuração. Com sua característica multidimensional, a CSP vem sendo medida de diversas maneiras, com a utilização de relatórios de sustentabilidade, surveys, banco de dados e índices. Essa pesquisa traz uma contribuição metodológica a essa temática, trazendo um modelo de mensuração de CSP com dimensões e variáveis identificadas na literatura. Depois, analisou-se a aderência desse modelo com indicadores dos Relatórios de Sustentabilidade que utilizam as diretrizes GRI-G4 e com o questionário ISE-2016. Então, propôs-se uma avaliação da aderência de ambas as medidas. Além das análises descritivas, utilizou-se os métodos de correlação de Pearson e de Spearman para avaliar a associação entre as pontuações das duas métricas diferentes e o Teste não paramétrico de Mann-Whitney para comparar as duas distribuições. Foram elaborados dois modelos de mensuração, considerando as dimensões identificadas na literatura correspondentes aos stakeholders primários. As análises de correlação de Pearson e Spearman resultaram em uma correlação muito baixa entre as duas métricas, GRI e ISE. O Teste Mann-Whitney mostrou que não há evidências que suportem a hipótese de que os relatórios de sustentabilidade GRI e o questionário ISE sejam diferentes para os stakeholders comunidade, clientes e fornecedores. Ainda, foi realizada a Regressão Linear Múltipla para que os efeitos de outras variáveis pudessem ser avaliados. Nessa análise foi possível verificar uma melhor associação entre as métricas de GRI e ISE para o stakeholder Empregados, o que pode ser explicado pelo maior número de variáveis encontradas. / The Corporate Social Performance (CSP) has been present in management scholarship for the past four decades, mainly concerning to the ways of its measurement. Due to its multidimensional characteristic, the CSP has been measured in different ways, such as using sustainability reports, surveys, database and indexes. This research aims to contribute to this subject, assessing the correlation of a measurement model that uses data from sustainability reporting aligned with the GRI-G4 guidelines, with a measurement model that uses the Índice de Sustentabilidade Empresarial - ISE-2016 survey data. In addition to the descriptive analysis, it was used the statistical methods of correlation of Pearson and correlation of Spearman to evaluate the association between the scores of the two different metrics and the Mann-Whitney U test. The analysis of Pearson and Spearman correlation resulted in a very low correlation between both scales, GRI and ISE. However, the Mann-Whitney test showed that there is a relationship between both distributions for the following stakeholders: employees, suppliers and customers. Finally, It was perfomed a Multiple Linear Regression and it was verified a better association between the GRI and ISE scales for the Employees stakeholder, which can be explained by the greater number of variables found.

Page generated in 0.0955 seconds