• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 164
  • 3
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • Tagged with
  • 172
  • 172
  • 44
  • 37
  • 37
  • 37
  • 32
  • 24
  • 24
  • 23
  • 23
  • 22
  • 19
  • 19
  • 18
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
31

Clientela em dividendos no mercado acionário brasileiro para o período de 2001 - 2013

Albarracín Gomez, Gladys Helena January 2015 (has links)
Ao quantificar a mudança no preço da ação após o pagamento de dividendos, levando em conta as mudanças na legislação fiscal, a pesquisa busca contribuir com um estudo do efeito clientela, evidenciando como o mercado avalia o pagamento de dividendos. Para tanto, foram analisados importantes companhias abertas que anunciaram o pagamento de dividendos durante o período de 2001 a 2013, cujo banco de dados estava disponível na Economática® (2014), através da aplicação do modelo de Elton e Gruber (1970). Os resultados do estudo sinalizam que no mercado brasileiro para o período de análises, os postulados do efeito clientela não conseguiram explicar a formação dos preços das ações pagadoras de dividendos, principalmente pela baixa influência dos aspectos tributários. Além disso, os resultados confirmaram a inexistência do efeito clientela sobre dividendos no mercado acionário brasileiro e contribuíram às evidências já existentes. / By quantifying the change in share price after the dividend payment, taking into account changes to tax legislation, the research seeks to contribute to the study of the clientele effect, showing how the market assesses the payment of dividends. For this, important public companies were analyzed in the period from 2001 to 2013, using data available in Economática® (2014) and applying the Elton e Gruber model (1970). The findings point that, for the Brazilian market for the period of analysis, it is postulated that the clientele effect failed to explain the pricing of paying stock dividends, mainly by the low influence of tax aspects. Overall, the results confirmed the inexistence of the clientele effect on dividends in the Brazilian stock market and contributed to the existing evidence.
32

Eficiência fraca no mercado de ações : testes múltiplos aplicados para o caso brasileiro

Gonçalves, Alexandre Mendonça 01 June 2009 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Departamento de Economia, 2009. / Submitted by Larissa Ferreira dos Angelos (ferreirangelos@gmail.com) on 2010-03-01T20:17:32Z No. of bitstreams: 1 2009_AlexandreMendoncaGoncalves.pdf: 951003 bytes, checksum: 9462aa13e80849569131f3cc11d4c5b6 (MD5) / Approved for entry into archive by Carolina Campos(carolinacamposmaia@gmail.com) on 2010-03-02T15:24:55Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2009_AlexandreMendoncaGoncalves.pdf: 951003 bytes, checksum: 9462aa13e80849569131f3cc11d4c5b6 (MD5) / Made available in DSpace on 2010-03-02T15:24:55Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2009_AlexandreMendoncaGoncalves.pdf: 951003 bytes, checksum: 9462aa13e80849569131f3cc11d4c5b6 (MD5) Previous issue date: 2009-06-01 / Este estudo examina a hipótese de que os retornos do mercado acionário brasileiro seguem uma sequência martingale, uma implicação da definição de mercado eficiente na forma fraca. Para tanto, utiliza-se três testes múltiplos de razão de variância: Chow-Denning, Wild Bootstrap e uma versão múltipla do teste de sinais de Wright. Estes dois últimos são testes não paramétricos. Os testes são realizados para o Ibovespa e para um índice composto apenas por empresas com diferenciado grau de governança corporativa (IGC). A pesquisa considera o período entre junho de 2001 e abril de 2009, com retornos na frequência diária e semanal. Com retornos semanais, os dois índices registraram rejeições nos testes. Para dados diários, utilizou-se a técnica moving sub-sample windows, o que possibilitou uma análise do comportamento dos testes no tempo. Utilizando os dados em dólar (US$), apenas o Ibovespa não rejeitou a hipótese nula. Já para retornos com base de dados em Reais (R$), conclui-se que ambos os índices apresentaram comportamentos diários compatíveis com a hipótese martingale, com o IGC reportando resultados mais consistentes. _______________________________________________________________________________________ ABSTRACT / This study examines the hypothesis that the returns of the Brazilian stock market follow a martingale sequence, an implication of the definition of efficient market in weak form. For such, it is used three multiple variance ratio tests: Chow-Denning, Wild Bootstrap and a multiple version of Wright sign test. These last two are non-parametric finite sample tests. The tests are carried out for the Ibovespa and an index that contains companies with differentiated degree of corporate governance (IGC). Both weekly and daily data frequency are considered, and the research comprise the period from June-2001 to April-2009. For weekly returns, both indices registered refutations of the null for every test. For daily data, we used moving sub-sample windows technique to make possible an analysis of the behavior of the tests in the period studied. Using dollar data (US$), only for Ibovespa we could not reject the null hypothesis. But with database returns in Reais (R$), it is concluded that both indices had daily behaviors well-suited with the martingale hypothesis, with IGC reporting a more consistent results.
33

Modelos de precificação de ativos e o efeito liquidez : evidências empíricas do mercado acionário brasileiro

Machado, Márcio André Veras 02 October 2009 (has links)
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Economia, Administração, Contabilidade e Ciência da Informação e Documentação, Programa de Pós-Graduação em Administração, 2009. / Submitted by Fernanda Weschenfelder (nandaweschenfelder@gmail.com) on 2010-06-04T14:32:22Z No. of bitstreams: 1 2009_MarcioAndreVerasMachado.pdf: 1466498 bytes, checksum: ee28d631cb4585ae656d1cb909ac81e8 (MD5) / Approved for entry into archive by Daniel Ribeiro(daniel@bce.unb.br) on 2010-06-07T18:01:29Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2009_MarcioAndreVerasMachado.pdf: 1466498 bytes, checksum: ee28d631cb4585ae656d1cb909ac81e8 (MD5) / Made available in DSpace on 2010-06-07T18:01:29Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2009_MarcioAndreVerasMachado.pdf: 1466498 bytes, checksum: ee28d631cb4585ae656d1cb909ac81e8 (MD5) Previous issue date: 2009-10-02 / Essa tese teve por objetivo, primeiramente, analisar se existe o prêmio de liquidez no mercado acionário Brasileiro. Em seguida, acrescentar a liquidez como um fator de risco nos modelos de precificação de ativos e averiguar se ela é precificada e explica parte das variações dos retornos das ações. Para isso, foram usadas cinco medidas de liquidez e optou-se pelo emprego de portfólios. Dessa forma, fez-se uso de regressão em série de tempo que permitiu verificar se o retorno das ações era explicado não apenas pelo fator de risco sistemático, conforme propõe o CAPM, pelos três fatores de Fama e French (1993) e pelo fator momento de Carhart (1997), mas também pela liquidez, conforme sugerido por Amihud e Mendelson (1986). Quanto aos fatores de risco estudados, observou-se um prêmio de mercado de 3,09% ao mês. Quanto ao fator tamanho, os resultados obtidos sugerem um efeito tamanho favorável às grandes empresas, descaracterizando o efeito tamanho no mercado Brasileiro (prêmio negativo de 0,05% ao mês). Em relação ao fator BM, também não se observou evidências da existência do fator BM, no mercado Brasileiro, uma vez que se verificou um prêmio negativo de 2,729% ao mês. No que diz respeito ao fator momento, encontrou-se um prêmio positivo de 1,7% ao mês, sugerindo evidências da existência do efeito momento, no mercado Brasileiro. Quanto ao fator liquidez, verificou-se a existência de um prêmio de liquidez, independente da proxy utilizada. O referido prêmio variou de 0,04% a 0,77% ao mês e não ficou restrito ao mês de janeiro, nem a um período específico. Dos modelos de precificação de ativos analisados, o CAPM mostrou-se o menos adequado na explicação dos retornos. Verificou-se que a inclusão dos fatores tamanho e BM no CAPM, do fator momento no modelo de três fatores, e da liquidez no modelo de quatro fatores melhorou o poder explicativo das carteiras em 7%, 1,5% e 1,7%, em média, respectivamente. Verificou-se, ainda, uma superioridade do modelo de cinco fatores em relação aos demais modelos de precificação de ativos, aumentando, em média, o poder explicativo em 1,7% em relação ao modelo de quatro fatores, 3,2% em relação ao modelo de três fatores e 10,2% em relação ao CAPM. Aliado a isso, o modelo de cinco fatores, juntamente com o de quatro fatores, foi o que apresentou o menor número de interceptos significativamente diferentes de zero, mostrando-se mais adequado na explicação dos retornos das ações no mercado Brasileiro. Adicionalmente, sua inclusão provocou alterações nos valores dos coeficientes dos demais fatores de risco constantes nos modelos de precificação de ativos. Diante dessas evidências, a hipótese 1, de que existe um prêmio de liquidez no mercado brasileiro, e da hipótese 2 da tese, de que a liquidez é precificada e explica parte das variações dos retornos das ações no mercado Brasileiro, não podem ser rejeitadas. De acordo com os resultados obtidos, existem evidências de que a liquidez é um fator importante na precificação de um ativo, no mercado Brasileiro, e os investidores devem considerá-la, quando da tomada de decisão. Adicionalmente, os resultados obtidos nesta tese podem fomentar o estabelecimento de políticas corporativas que suavizem os custos de liquidez, isto é, que melhorem a liquidez dos títulos negociados, reduzindo, por consequência, o custo de capital. Por fim, as conclusões obtidas nessa tese devem ficar restritas à amostra utilizada. _________________________________________________________________________________ ABSTRACT / This thesis is primarily aimed at analyzing whether a liquidity premium exists in the Brazilian stock market. Secondly, it is aimed at including liquidity as an extra risk factor in asset pricing models and verifying whether this factor is priced and whether it partially explains changes in stock returns. To achieve this, we used stock portfolios and five measures of liquidity. A set of time-series regression analysis was then carried out with the purpose of verifying whether stock returns were explained not only by systematic risk, as proposed by CAPM, by the three factors of Fama and French’s (1993) model and by the momentum factor of Carhart’s (1997) model, but also by liquidity, as suggested by Amihud and Mendelson (1986). Referring to the risk factors studied, we observed an average market premium of 3,09% per month. With respect to size, the empirical results suggest a size effect which is in favor of large firms, which is an evidence against the size effect in the Brazilian market (a negative premium of 0,05% per month). When it comes to the book-to- market factor, we also could not find evidence of its existence in the Brazilian market, since we obtained a negative premium of 2,729% per month. With regards to the momentum factor, we found a positive premium of 1,7% per month, suggesting the presence of a momentum effect in the Brazilian market, whereas with respect to liquidity, we found evidence of a liquidity premium which is independent from the proxy utilized. This premium ranged from 0,04% to 0,77% per month and it was not restricted to the month of January nor to any other specific period. Among the asset pricing models tested, CAPM was the less capable of explaining returns. We found that the inclusion of size and book-to-market factors in CAPM, of a momentum factor in the three-factor model and of a liquidity factor in the four-factor model improved, on average, the explanatory power of portfolio returns in 7%, 1,5% and 1,7%, respectively. In addition, we found a superiority of the five-factor model with respect to the other asset pricing models, as it increases the explanatory power in 1,7% with respect to the four-factor model, in 3,2% with respect to the three-factor model, and in 10,2% with respect to CAPM, on average. Besides, the five-factor model, together with the four-factor model, were those which presented the smaller number of intercepts significantly different from zero, which make them more capable of explaining stock returns in the Brazilian market. Also, the inclusion of liquidity provoked changes on the coefficients of the other risk factors included in the asset pricing models utilized. Based on the evidence obtained, Hypothesis 1 that there exists a liquidity premium in the Brazilian market, and Hypothesis 2 that liquidity is priced and explains part of the changes on stock returns in the Brazilian market cannot be rejected. According to the upshot, there is evidence that liquidity is an important factor in asset pricing in the Brazilian market and investors should take it into account when making investment decisions. Additionally, the results obtained in this thesis might foster the establishment of corporate policies that might flatten liquidity costs, reducing as a consequence the corporate cost of capital. Finally, the conclusions obtained in this thesis should be restrained to the sample utilized. __________________________________________________________________________________ RESUMEN / Esta tesis tuvo por objetivo, en primer lugar, examinar si hay una prima de liquidez en el mercado de valores brasileño. A continuación, añadir la liquidez como un factor de riesgo en los modelos de fijación de precios de activos y si ella es precificada y explica parte de las variaciones de las rentabilidades. Para eso, se ha hecho uso de cinco medidas de liquidez y fue elegida la metodología de carteras. Por lo tanto, se realizó una metodología que permitió verificar si la rentabilidad de las acciones era explicada no sólo por el factor de riesgo sistemático, de acuerdo con el CAPM, por los tres factores de Fama y French (1993) y por el factor momento de Carhart ( 1997), sino también por la liquidez, tal como sugirió Amihud y Mendelson (1986). Con respecto a los factores de riesgo estudiados, se observó una prima de mercado de 3,09% al mes. Los resultados sugieren, todavia, un efecto tamaño favorable a las grandes empresas, quitando la caracterización del efecto tamaño en el mercado brasileño (prima negativa de 0,05% al mes). Para el factor BM, tampoco hubo indicios de la existencia del factor BM en el mercado brasileño, ya que se observó una prima negativa de 2,729% al mes. Con respecto al factor momento, se observó una prima positiva de 1,7% al mes, lo que revela indicios de que hay el efecto momento, en el mercado brasileño. En cuanto al factor liquidez, se verificó una prima independientemente de la representación utilizada. El importe de la prima osciló entre 0,04% a 0,77% por mes y no se limitó al mes de enero, ni a un período determinado. De los modelos de fijación de precios de activos analizados, el CAPM se mostró menos adecuado en la explicación de los retornos. Se constató que la inclusión de los factores tamaño y BM en el CAPM, del factor momento en el modelo de tres factores, y de la liquidez en el modelo de cuatro factores mejoró la capacidad explicativa de los retornos de las carteras en un 7%, 1,5% y el 1,7%, en promedio, respectivamente. Hubo también una superioridad del modelo de cinco factores con relación a los otros modelos de fijación de precios de activos, aumentando, en promedio, el poder explicativo en un 1,7% con relación al modelo de cuatro factores, en un 3,2% con relación al modelo de tres factores y en un 10,2% con relación al CAPM. Además, el modelo de cinco factores, junto con el de cuatro factores, fue lo que presentó menor número de interceptos significativamente diferente de cero, siendo el más adecuado para explicar las rentabilidades de las acciones en el mercado brasileño. Además, su inclusión causó cambios en los valores de los coeficientes de los otros factores de riesgo presentes en los modelos de fijación de precios de activos. Teniendo en cuenta esas evidencias, la hipótesis 1, que hay una prima de liquidez en el mercado brasileño, y la hipótesis 2, de la tesis, que la liquidez es precificada y explica parte de las variaciones de las rentabilidades de las acciones en el mercado brasileño no pueden ser rechazadas. Según los resultados, hay pruebas de que la liquidez es un factor importante en la fijación de precios de activos en el mercado brasileño, y los inversores deberían considerar cuando se toman las decisiones. Además, los resultados obtenidos en esa tesis pueden fomentar el establecimiento de políticas corporativas que suavicen los costes de liquidez, es decir, para mejorar la liquidez de los valores negociados y, en consecuencia, el coste de capital. Por último, las conclusiones alcanzadas en esa tesis se debe restringir a la muestra utilizada.
34

A dinâmica da relação entre os lucros contábeis e os retornos acionários nas empresas brasileiras de capital aberto

Sales, Isabel Cristina Henriques 19 August 2011 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Programa Multiinstitucional e Inter-regional de Pós-Graduação em Ciências Contábeis, 2011. / Submitted by Washington da Silva Chagas (washington@bce.unb.br) on 2012-03-05T23:51:43Z No. of bitstreams: 1 2011_IsabelCristinaHenriquesSales.pdf: 699219 bytes, checksum: a9b236ae10cb4832817301fa2581836c (MD5) / Approved for entry into archive by Marília Freitas(marilia@bce.unb.br) on 2012-03-06T11:57:10Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2011_IsabelCristinaHenriquesSales.pdf: 699219 bytes, checksum: a9b236ae10cb4832817301fa2581836c (MD5) / Made available in DSpace on 2012-03-06T11:57:10Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2011_IsabelCristinaHenriquesSales.pdf: 699219 bytes, checksum: a9b236ae10cb4832817301fa2581836c (MD5) / A presente dissertação tem por objetivo identificar empiricamente a dinâmica da relação entre lucro líquido e retorno acionário das empresas brasileiras de capital aberto. Relações dinâmicas entre variáveis são aquelas nas quais a interação entre elas ocorre com defasagens temporais, enquanto relações estáticas são aquelas nas quais a interação é contemporânea. Para alcançar o objetivo estabelecido foram testadas três hipóteses de pesquisa: (i) a relação entre o lucro líquido e o retorno acionário das empresas brasileiras de capital aberto é dinâmica, isto é, distribuída ao longo do tempo; (ii) o mercado se antecipa à formação do lucro líquido do exercício precificando as ações ao longo do exercício, de modo que os retornos lideram o lucro líquido; (iii) o mercado se antecipa à divulgação do lucro líquido e continua ajustando a precificação das ações no período entre o término do exercício e a divulgação do lucro líquido. O espaço amostral envolveu nove períodos, de 2001 a 2009, e a metodologia se baseou na regressão reversa entre lucros e retornos, na qual o lucro líquido está linearmente relacionado aos retornos acionários passados e aos retornos acionários futuros esperados. Os parâmetros foram estimados pelo método dos mínimos quadrados ordinários e pelo método dos mínimos quadrados em dois estágios aplicados por meio de pooled regression e de dados em painel. Os resultados evidenciaram que a relação entre o lucro líquido e o retorno acionário das empresas brasileiras é dinâmica e o mercado se antecipa à formação do lucro líquido precificando as ações ao longo do exercício, até a divulgação do resultado. A estimação com dados em painel por mínimos quadrados em dois estágios demonstrou que a partir de janeiro do ano corrente os retornos acionários já refletem as informações a respeito do lucro do fim do exercício, corroborando que a relação lucros-retornos é distribuída no tempo. Os retornos associados aos meses de agosto, setembro, outubro e dezembro, entretanto, não se mostraram significantes. Isso se deve, possivelmente, ao fato de as informações transmitidas nesses meses pelas empresas não terem sido consideradas suficientemente relevantes para alterar os preços das ações. Por fim, foi observado que o mercado continua ajustando a precificação das ações após o término do exercício. _________________________________________________________________________________ ABSTRACT / This dissertation is aimed at identifying empirically the dynamics of the relationships between net earnings and stock returns of publicly listed Brazilian companies. Dynamic relationships between variables occur when their interactions take place with time leads or lags, while static relationships are those where their interactions is contemporary. To achieve the proposed aim, three research hypotheses were tested: (i) the relationship between net earnings and stock returns of Brazilian publicly listed companies is dynamic, i.e. distributed through time; (ii) the stock market anticipates the formation of the fiscal year’s net earnings, pricing stocks throughout the year, so that returns lead earnings; (iii) the stock market anticipates the disclosure of net earnings and keep adjusting the stock pricing during the period from the end of the fiscal year and the disclosure of net earnings. The sampling space included nine years, from 2001 to 2009, and the methodology is based on the reverse regressions between earnings and returns where net earnings is linearly related to lagged stock returns and expected future stock returns. The regressions were estimated by ordinary least squares (OLS) and two-stage least squares (MQ2E) both as pooled data and panel data. The results show that the relationship between net earnings and stock returns of Brazilian listed companies is dynamic and the stock market anticipates the formation of net earnings, pricing stocks throughout the fiscal year until the disclosure of net earnings. The estimation by MQ2E in panel data shows that from January of the current year, stock returns already reflect information concerning the earnings of the year end, which corroborates that the earnings-return relationship is distributed in time. However, stock returns associated to the months of August, September, October, and December were not found to be significant. This is possibly due to the fact that the information transmitted in these months was not considered sufficiently relevant by the market to change prices. Finally, it was found that the market keeps adjusting stock prices after the end of the fiscal year.
35

Aplicação de Séries de Fourier para análise de retornos de ativos financeiros

Bianchi Filho, Valter January 2006 (has links)
As Séries de Fourier permitiram o advento de tecnologias aplicadas em diversas áreas do conhecimento ao proporcionar uma melhor compreensão do comportamento de séries de dados, decompondo-as em diversas harmônicas independentes. Poucos estudos foram encontrados aplicando tal ferramenta matemática para analisar séries de retornos de títulos financeiros. Este trabalho pesquisou - através de análise discreta de Fourier – o comportamento dos retornos de quatro ativos: Dow Jones, Ibovespa, e duas ações da Bolsa brasileira. Cotações mensais, diárias e de dez minutos (intraday) foram utilizadas. Além do espectro estático, registrou-se também a dinâmica dos coeficientes das harmônicas de Fourier. Os resultados indicaram a validade da forma fraca de eficiência de mercado para o curto prazo, dado que as harmônicas de período curto apresentaram comportamento aleatório. Por outro lado, o comportamento das harmônicas de longo prazo (período longo) apresentou maior correlação serial, sugerindo que no longo prazo o mercado não se comporta de acordo com o modelo Random Walk. Uma aplicação derivada deste estudo é a determinação do número de fatores necessários para uma modelagem via Precificação por Arbitragem (APT), dado um nível de correlação desejado.
36

Clientela em dividendos no mercado acionário brasileiro para o período de 2001 - 2013

Albarracín Gomez, Gladys Helena January 2015 (has links)
Ao quantificar a mudança no preço da ação após o pagamento de dividendos, levando em conta as mudanças na legislação fiscal, a pesquisa busca contribuir com um estudo do efeito clientela, evidenciando como o mercado avalia o pagamento de dividendos. Para tanto, foram analisados importantes companhias abertas que anunciaram o pagamento de dividendos durante o período de 2001 a 2013, cujo banco de dados estava disponível na Economática® (2014), através da aplicação do modelo de Elton e Gruber (1970). Os resultados do estudo sinalizam que no mercado brasileiro para o período de análises, os postulados do efeito clientela não conseguiram explicar a formação dos preços das ações pagadoras de dividendos, principalmente pela baixa influência dos aspectos tributários. Além disso, os resultados confirmaram a inexistência do efeito clientela sobre dividendos no mercado acionário brasileiro e contribuíram às evidências já existentes. / By quantifying the change in share price after the dividend payment, taking into account changes to tax legislation, the research seeks to contribute to the study of the clientele effect, showing how the market assesses the payment of dividends. For this, important public companies were analyzed in the period from 2001 to 2013, using data available in Economática® (2014) and applying the Elton e Gruber model (1970). The findings point that, for the Brazilian market for the period of analysis, it is postulated that the clientele effect failed to explain the pricing of paying stock dividends, mainly by the low influence of tax aspects. Overall, the results confirmed the inexistence of the clientele effect on dividends in the Brazilian stock market and contributed to the existing evidence.
37

A influência dos impostos sobre o pagamento de dividendos no preço das ações : um estudo do mercado brasileiro

Verdi, Rodrigo dos Santos January 2001 (has links)
Este estudo testou a existência do efeito clientela no cenário brasileiro, verificando se o preço das ações que pagaram dividendos durante os anos de 1996 a 1998 comportou-se conforme o modelo de Elton e Gruber (1970). Além disso, verificou a existência de alguma anormalidade no retomo das ações no primeiro dia ex-dividend. Em relação ao modelo de Elton e Gruber, dos 620 eventos analisados, em apenas quatro casos, o valor da ação no 10 dia após o pagamento do dividendo situou-se dentro do intervalo teórico esperado. Trinta por cento dos eventos apresentaram um resultado surpreendente, em que o preço da ação no primeiro dia ex-dividend foi maior do que na data em que a ação tinha direito de receber dividendos. Essas constatações contrariam as expectativas do modelo, e esse comportamento pode ser considerado irracional, já que se estaria pagando mais por uma ação sem direito a dividendos, do que quando esta tinha direito a recebê-lo. O cálculo dos retornos anormais evidenciou um retomo anormal médio positivo no primeiro dia exdividend de 5,2% para a amostra total e de 2,4% para a amostra sem outliers. Além disso, constataram-se retornos anormais significativos a 5% e 1% em outros dias da janela do evento, o que demonstra o comportamento anormal do mercado desses papéis nesse período. O retomo anormal cumulativo (CAR) apresentou um retomo residual de 5% no 50 dia ex-dividend para a amostra total e 2% após a exclusão dos outliers, o que significa que as empresas que distribuíram dividendos obtiveram um retomo anormal no preço de suas ações durante a janela do evento. Verificou-se, ainda, uma relação diretamente proporcional entre o yield da ação e os resultados anormais encontrados em ambas as hipóteses. Isso se deve à redução de incerteza e à minimização do risco do investidor. As empresas que optaram por pagar altos dividendos em valores absolutos e yields elevados para as suas ações apresentaram retornos anormais médios superiores aos demais. Enfim, os resultados encontrados não identificaram evidências de efeito clientela no mercado acionário brasileiro. Pode-se dizer que a formação de preços das ações que distribuem dividendos no Brasil está bem mais relacionada à minimização da incerteza do investidor do que influenciada pela interferência tributária nos mesmos.
38

Modelos de mudança de regime multivariados e evidência de contágio e interdependência

Oliveira, Patrícia Eller de January 2004 (has links)
Este trabalho estuda um tema relativamente recente na literatura econômica conhecido por contágio. Utilizando-se de modelos de mudança de regime markoviana multivariados (MS e MSGARCH) faz-se um estudo do comportamento das correlações ao longo do tempo entre alguns mercados de ações. Vale dizer, as correlações entre mercados de ações latino-americanos (Brasil, Argentina e México) e entre mercados asiáticos (Tailândia, Malásia e Coréia do Sul). O período abrangido pela amostra vai de janeiro de 1994 a início de janeiro de 2002, cobrindo, assim, as crises econômico-financeiras vivenciadas a partir de meados da década de noventa (a crise mexicana, em 1994/95, a crise asiática, em 1997, a crise russa, em 1998, e a crise brasileira, em 1999). A análise do comportamento das correlações ao longo do tempo mostrou que, para os mercados latino-americanos não houve evidência de contágio no período considerado, e sim, interdependência entre eles. Por outro lado, para os mercados de ações asiáticos, constatou-se a ocorrência de contágio entre os mercados tailandês e coreano e entre os mercados malaio e coreano.
39

Modelos de mudança de regime multivariados e evidência de contágio e interdependência

Oliveira, Patrícia Eller de January 2004 (has links)
Este trabalho estuda um tema relativamente recente na literatura econômica conhecido por contágio. Utilizando-se de modelos de mudança de regime markoviana multivariados (MS e MSGARCH) faz-se um estudo do comportamento das correlações ao longo do tempo entre alguns mercados de ações. Vale dizer, as correlações entre mercados de ações latino-americanos (Brasil, Argentina e México) e entre mercados asiáticos (Tailândia, Malásia e Coréia do Sul). O período abrangido pela amostra vai de janeiro de 1994 a início de janeiro de 2002, cobrindo, assim, as crises econômico-financeiras vivenciadas a partir de meados da década de noventa (a crise mexicana, em 1994/95, a crise asiática, em 1997, a crise russa, em 1998, e a crise brasileira, em 1999). A análise do comportamento das correlações ao longo do tempo mostrou que, para os mercados latino-americanos não houve evidência de contágio no período considerado, e sim, interdependência entre eles. Por outro lado, para os mercados de ações asiáticos, constatou-se a ocorrência de contágio entre os mercados tailandês e coreano e entre os mercados malaio e coreano.
40

Modelos de mudança de regime multivariados e evidência de contágio e interdependência

Oliveira, Patrícia Eller de January 2004 (has links)
Este trabalho estuda um tema relativamente recente na literatura econômica conhecido por contágio. Utilizando-se de modelos de mudança de regime markoviana multivariados (MS e MSGARCH) faz-se um estudo do comportamento das correlações ao longo do tempo entre alguns mercados de ações. Vale dizer, as correlações entre mercados de ações latino-americanos (Brasil, Argentina e México) e entre mercados asiáticos (Tailândia, Malásia e Coréia do Sul). O período abrangido pela amostra vai de janeiro de 1994 a início de janeiro de 2002, cobrindo, assim, as crises econômico-financeiras vivenciadas a partir de meados da década de noventa (a crise mexicana, em 1994/95, a crise asiática, em 1997, a crise russa, em 1998, e a crise brasileira, em 1999). A análise do comportamento das correlações ao longo do tempo mostrou que, para os mercados latino-americanos não houve evidência de contágio no período considerado, e sim, interdependência entre eles. Por outro lado, para os mercados de ações asiáticos, constatou-se a ocorrência de contágio entre os mercados tailandês e coreano e entre os mercados malaio e coreano.

Page generated in 0.0643 seconds