• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 160
  • 13
  • 6
  • 4
  • 4
  • 4
  • 4
  • 3
  • 1
  • 1
  • 1
  • Tagged with
  • 186
  • 90
  • 38
  • 23
  • 22
  • 20
  • 19
  • 18
  • 17
  • 16
  • 15
  • 15
  • 15
  • 15
  • 14
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Separação de microalgas cultivadas em água negra digerida anaerobiamente por meio da coagulação/floculação e sedimentação utilizando a Moringa Oleifera Lam como coagulante natural /

Silva, Débora Fernanda Santos da. January 2019 (has links)
Orientador: Gustavo Henrique Ribeiro da Silva / Coorientadora: Larissa Quartaroli / Banca: Rodrigo Braga Moruzzi / Banca: André Luiz de Oliveira / Resumo: As águas residuárias geradas pelo homem são fontes mais acessíveis e sustentáveis para a recuperação de macro e micronutrientes. A recuperação efetiva de nutrientes nas águas residuárias pode ser realizada por microalgas cultivadas em fotobiorreatores. Entretanto, o desafio enfrentado no cultivo de microalgas está direcionado as tecnologias existentes e disponíveis para a separação, que contribuem com elevados custos e baixa eficiência na remoção de microalgas. As etapas de coagulação/floculação seguido pela sedimentação apresentam ser uma alternativa atraente, se aplicados coagulantes naturais, devido à boa eficiência, baixos custos de operação e manutenção, além de garantir uma biomassa com baixa toxicidade. O objetivo da pesquisa foi avaliar a separação de microalgas, cultivadas em água negra digerida anaerobiamente, por meio de ensaios de coagulação/floculação e sedimentação utilizando a Moringa Oleifera Lam como coagulante natural e o teor de macro e micronutrientes presentes na biomassa seca a fim de avaliar sua aplicação como fertilizante orgânico. Foram realizados ensaios, em escala de bancada, sendo avaliado as dosagens do coagulante natural (50 a 550 mg.L-1), em diferentes valores de pH (3, 5, 7 e 9) e tempo de sedimentação (15, 30, 35, 40, 45, 60 e 120 minutos). Após a etapa de separação das microalgas, a biomassa algal foi seca em estufa e analisada a quantidade de macro e micronutrientes. A dosagem ótima de coagulante foi de 475 mg.L-1, o qual promoveu redução de... (Resumo completo, clicar acesso eletrônico abaixo) / Abstract: Wastewaters generated by mankind are a more affordable and sustainable source for macro and micronutrient recovery. The effective recovery of nutrients in wastewaters can be performed by microalgae grown in photobioreactors. However, the challenge faced in the cultivation of microalgae is directed to existing and available technologies for the separation, which contribute with high costs and low efficiency in the removal of microalgae. The coagulation/flocculation steps followed by sedimentation present an attractive alternative, if natural coagulants are applied, due to the good efficiency, low operation and maintenance costs, in addition to ensuring a biomass with low toxicity. The objective of the research was to evaluate the separation of microalgae, cultivated in anaerobically digested black water, by coagulation/flocculation and sedimentation tests using Moringa Oleifera Lam as a natural coagulant and the content of macro and micronutrients present in dry biomass in order to evaluate its application as an organic fertilizer. The assays were carried out on a bench scale, and the dosages of the natural coagulant (50 to 550 mg.L-1) were evaluated at different pH values (3, 5, 7 and 9) and sedimentation time (15, 30, 35, 40, 45, 60 and 120 minutes). After the microalgae separation stage, the algal biomass was dried in an oven and analyzed the amount of macro and micronutrients. The optimal coagulant dosage was 475 mg.L-1, which promoted a reduction of 92% in turbidity and 8... (Complete abstract click electronic access below) / Mestre
2

Caracterización de la actividad alguicida de la bacteria marina Ruegeria atlantica sobre microalgas marinas

Pizarro Ñanco, Carolina del Pilar January 2005 (has links)
Memoria para optar al Título Profesional de Médico Veterinario / En los últimos treinta años se ha visto un aumento a nivel global del fenómeno de Floración de algas nocivas (FAN), más conocido como marea roja. Esto implica, entre otras cosas, problemas de salud pública y una gran pérdida económica para los productores de moluscos bivalvos. Es por esto que se ha generado un gran interés para entender el por qué de estos fenómenos naturales y si existe la posibilidad de crear métodos que permitan: predecir, mitigar o controlar estas floraciones una vez que se producen. Por esta razón, es importante investigar acerca de los factores involucrados en el fenómeno, entre los cuales se encuentran las bacterias que normalmente crecen asociadas a las microalgas causantes de las FAN. En Chile las FAN se producen fundamentalmente por el crecimiento explosivo de los dinoflagelados Alexandrium catenella y Dynophysis acuta, productores de toxinas paralizante y diarreica respectivamente. En el laboratorio de Toxinas Marinas de la Universidad de Chile se mantiene en cultivo una cepa de Alexandrium catenella denominada ACCO1 la cual fue aislada el año 1994 en la XI región de Aysén. A partir de estos cultivos, en el año 2002 se aislaron, caracterizaron e identificaron tres bacterias asociadas a esta microalga, correspondientes a: Citophaga sp. AMA-01, Pseudoalteromonas sp. cepa AMA- 02, y Ruegeria atlántica cepa AMA- 03. Ruegeria atlántica cepa AMA-03 es una bacteria que crece en forma saprofita asociada a A. catenella cepa ACC01, pero al crecerla separada de la microalga en un medio de cultivo enriquecido con nutrientes orgánicos, libera al medio un producto, el cual es capaz de producir la lisis de A. catenella en cultivo. Cuando la misma bacteria, libre de materia orgánica (lavadas) es devuelta al cultivo de origen, esta recupera su carácter simbionte ya que no se observa muerte, ni lisis celular de las microalgas. El efecto lítico de este factor liberado al medio, es menor cuando se pone en contacto con Heterocapsa sp. y A. catenella cepa ACC02, sugiriendo algún grado de especificidad de este fenómeno . Al aislar, purificar parcialmente y caracterizar este producto, logramos concluir que se trata de un compuesto de características parcialmente hidrofóbicas, de un tamaño menor de 1 KDa con capacidad de inmovilizar y producir la muerte de las microalgas, las que luego son degradadas probablemente por las enzimas liberadas al medio por las bacterias asociadas al cultivo del dinoflagelado
3

Caracterización y especificidad del efecto alguicida de la bacteria marina Pseudoalteromonas sp. AMA-02 sobre microalgas marinas

Carrasco Palma, Daniel Alejandro January 2005 (has links)
Memoria para optar al Título Profesional de Médico Veterinario / Las Floraciones de Algas Nocivas (FAN) en el mar, son fenómenos de gran impacto económico, productivo, sanitario y social. El dinoflagelado tóxico Alexandrium catenella cepa ACC01, fue aislado desde la XIa Región de Aysen, Chile (45º 32´ S, 73º 34´O), un área que fue afectada previamente por Floraciones de Algas Nocivas del tipo paralizante y diarreico. Este dinoflagelado ha sido cultivado y mantenido en el Laboratorio de Toxinas Marinas de la Facultad de Medicina de la Universidad de Chile. A partir de estos cultivos, en el año 2002, se aisló la bacteria marina Pseudoalteromonas sp. cepa AMA-02. Esta bacteria, que normalmente crece en forma saprófita asociada a Alexandrium catenella, al crecerla separada de ella, en un medio de cultivo con nutrientes orgánicos, es capaz de liberar al medio de cultivo sustancias líticas para la microalga de la cual fue aislada. Sin embargo, la actividad lítica no se observa cuando la bacteria, libre de nutrientes orgánicos, es reinsertada en el cultivo de A. catenella ACC01. El efecto lítico observado, es aparentemente específico para las cepas ACC01 y ACC02 de A. catenella, pero no para la microalga no tóxica Heterocapsa sp. cepa SGM01. Las sustancias líticas liberadas al medio de cultivo son capaces de inmovilizar inicialmente al dinoflagelado y promover, posteriormente la lisis celular a través de enzimas hidrolíticas liberadas al medio por la bacteria Pseudoalteromonas sp. cepa AMA-02, normalmente asociadas a la microalga. La caracterización preliminar y purificación de el o los factores liberados al medio de cultivo, responsables de la actividad lítica, demostró que corresponde a un compuesto de características hidrofóbicas, de un peso molecular menor a 1 KDa
4

Biomassa de microalgas : separação da microalga marinha nannochloropsis oculata por coagulação, floculação e flotação por ar dissolvido

Borges, Cauã Brum January 2014 (has links)
As microalgas são microrganismos fotossintetizantes que possuem uma alta produtividade por área e não necessitam de terrenos agriculturáveis, nem água agriculturável. Neste trabalho foi avaliado um processo de coleta com uso dos processos físico-químicos de coagulação, floculação e flotação por ar dissolvido (FAD) para a microalga marinha Nannochloropsis oculata. Uma varredura com coagulantes inorgânicos (Al2(SO4)3 e FeCl3), polieletrólitos catiônicos naturais (Veta Organic®, Tanfloc SL®, Tanfloc SG® e amido de milho modificado) e floculantes catiônicos sintéticos (polímeros catiônicos da SNF Floerger®) de diferentes características foi realizada. Este trabalho demostrou ser possível atingir altas eficiências de coleta mesmo para uma alga de tamanho reduzido (2-4 m) em meio marinho, além de utilizar reagentes orgânicos renováveis que não precisam ser removidos no processamento e ser um método rápido que pode ser aplicado em regime contínuo. Eficiências de remoção das microalgas da suspensão maiores que 90% foram atingidas nas seguintes condições: a) FeCl3 100 mg.g-1; b) FeCl3 80 mg.g-1 e 3,75 mg.g-1 FO SH 4800; c) FeCl3 32,5 mg.g-1 e 12,5 mg.g-1 amido de milho modificado; d) Tanfloc SL® 640 mg.g-1; e) Veta Organic® 750 mg.g-1; f) Veta Organic® 490 mg.g-1 e 12,5 mg.g-1 amido de milho modificado, sendo a flotação conduzida com 30% de reciclo e 392,27 kPa de pressão de saturação. A quantidade de reagentes utilizados e a eficiência dos processos foram similares aos utilizados na literatura. Contudo, este trabalho demonstra a eficácia de polieletrólitos orgânicos provenientes de taninos. Além disso, encontraram-se bons resultados com o uso de amido de milho como floculante em meio com salinidade 33 g.L-1 próxima a da água do mar. / Microalgae are photosynthetic microorganisms that have a high yield per area and do not require fertile land or agricultural quality water. This study evaluated the physical-chemical processes of coagulation, flocculation and dissolved air flotation (DAF) to harvest marine microalgae Nannochloropsis oculata. A scan of inorganic coagulants(Al2(SO4)3 e FeCl3), cationic natural polyelectrolytes (Veta Organic®, Tanfloc SL®, Tanfloc SG® and modified corn starch)and cationic synthetic flocculants and with different characteristics (SNF Floerger® cationic polymers) was performed. The main contribution of this work was to achieve high efficiencies even for harvesting of small size microalgae (2-4 m); also it used renewable organic reagents which do not need be removed downstream. The process is quick and can be applied on a continuous regime. Removal efficiencies greater than 90 % were achieved in the following scenarios: a) FeCl3 100 mg.g-1;b) FeCl3 80 mg.g-1 e 3,75 mg.g-1 FO SH 4800; c) FeCl3 32,5 mg.g-1 e 12,5 mg.g-1 modified corn starch; d) Tanfloc SL® 640 mg.g-1; e)Veta Organic® 750 mg.g-1; f) Veta Organic® 490 mg.g-1 e 12.5 mg.g-1 modified corn starch. The flotation process was conducted with 30% recycle and 392,27kPasaturation pressure. The amount of reagents and process efficiency were similar to those found in the literature. However, this work demonstrates the effectiveness of organic polyelectrolytes from tannins in sea water which have not been studied yet. Furthermore, good results were found using corn starch as a flocculant in 33 g.L-1salinity medium.
5

Biomassa de microalgas : separação da microalga marinha nannochloropsis oculata por coagulação, floculação e flotação por ar dissolvido

Borges, Cauã Brum January 2014 (has links)
As microalgas são microrganismos fotossintetizantes que possuem uma alta produtividade por área e não necessitam de terrenos agriculturáveis, nem água agriculturável. Neste trabalho foi avaliado um processo de coleta com uso dos processos físico-químicos de coagulação, floculação e flotação por ar dissolvido (FAD) para a microalga marinha Nannochloropsis oculata. Uma varredura com coagulantes inorgânicos (Al2(SO4)3 e FeCl3), polieletrólitos catiônicos naturais (Veta Organic®, Tanfloc SL®, Tanfloc SG® e amido de milho modificado) e floculantes catiônicos sintéticos (polímeros catiônicos da SNF Floerger®) de diferentes características foi realizada. Este trabalho demostrou ser possível atingir altas eficiências de coleta mesmo para uma alga de tamanho reduzido (2-4 m) em meio marinho, além de utilizar reagentes orgânicos renováveis que não precisam ser removidos no processamento e ser um método rápido que pode ser aplicado em regime contínuo. Eficiências de remoção das microalgas da suspensão maiores que 90% foram atingidas nas seguintes condições: a) FeCl3 100 mg.g-1; b) FeCl3 80 mg.g-1 e 3,75 mg.g-1 FO SH 4800; c) FeCl3 32,5 mg.g-1 e 12,5 mg.g-1 amido de milho modificado; d) Tanfloc SL® 640 mg.g-1; e) Veta Organic® 750 mg.g-1; f) Veta Organic® 490 mg.g-1 e 12,5 mg.g-1 amido de milho modificado, sendo a flotação conduzida com 30% de reciclo e 392,27 kPa de pressão de saturação. A quantidade de reagentes utilizados e a eficiência dos processos foram similares aos utilizados na literatura. Contudo, este trabalho demonstra a eficácia de polieletrólitos orgânicos provenientes de taninos. Além disso, encontraram-se bons resultados com o uso de amido de milho como floculante em meio com salinidade 33 g.L-1 próxima a da água do mar. / Microalgae are photosynthetic microorganisms that have a high yield per area and do not require fertile land or agricultural quality water. This study evaluated the physical-chemical processes of coagulation, flocculation and dissolved air flotation (DAF) to harvest marine microalgae Nannochloropsis oculata. A scan of inorganic coagulants(Al2(SO4)3 e FeCl3), cationic natural polyelectrolytes (Veta Organic®, Tanfloc SL®, Tanfloc SG® and modified corn starch)and cationic synthetic flocculants and with different characteristics (SNF Floerger® cationic polymers) was performed. The main contribution of this work was to achieve high efficiencies even for harvesting of small size microalgae (2-4 m); also it used renewable organic reagents which do not need be removed downstream. The process is quick and can be applied on a continuous regime. Removal efficiencies greater than 90 % were achieved in the following scenarios: a) FeCl3 100 mg.g-1;b) FeCl3 80 mg.g-1 e 3,75 mg.g-1 FO SH 4800; c) FeCl3 32,5 mg.g-1 e 12,5 mg.g-1 modified corn starch; d) Tanfloc SL® 640 mg.g-1; e)Veta Organic® 750 mg.g-1; f) Veta Organic® 490 mg.g-1 e 12.5 mg.g-1 modified corn starch. The flotation process was conducted with 30% recycle and 392,27kPasaturation pressure. The amount of reagents and process efficiency were similar to those found in the literature. However, this work demonstrates the effectiveness of organic polyelectrolytes from tannins in sea water which have not been studied yet. Furthermore, good results were found using corn starch as a flocculant in 33 g.L-1salinity medium.
6

Biomassa de microalgas : separação da microalga marinha nannochloropsis oculata por coagulação, floculação e flotação por ar dissolvido

Borges, Cauã Brum January 2014 (has links)
As microalgas são microrganismos fotossintetizantes que possuem uma alta produtividade por área e não necessitam de terrenos agriculturáveis, nem água agriculturável. Neste trabalho foi avaliado um processo de coleta com uso dos processos físico-químicos de coagulação, floculação e flotação por ar dissolvido (FAD) para a microalga marinha Nannochloropsis oculata. Uma varredura com coagulantes inorgânicos (Al2(SO4)3 e FeCl3), polieletrólitos catiônicos naturais (Veta Organic®, Tanfloc SL®, Tanfloc SG® e amido de milho modificado) e floculantes catiônicos sintéticos (polímeros catiônicos da SNF Floerger®) de diferentes características foi realizada. Este trabalho demostrou ser possível atingir altas eficiências de coleta mesmo para uma alga de tamanho reduzido (2-4 m) em meio marinho, além de utilizar reagentes orgânicos renováveis que não precisam ser removidos no processamento e ser um método rápido que pode ser aplicado em regime contínuo. Eficiências de remoção das microalgas da suspensão maiores que 90% foram atingidas nas seguintes condições: a) FeCl3 100 mg.g-1; b) FeCl3 80 mg.g-1 e 3,75 mg.g-1 FO SH 4800; c) FeCl3 32,5 mg.g-1 e 12,5 mg.g-1 amido de milho modificado; d) Tanfloc SL® 640 mg.g-1; e) Veta Organic® 750 mg.g-1; f) Veta Organic® 490 mg.g-1 e 12,5 mg.g-1 amido de milho modificado, sendo a flotação conduzida com 30% de reciclo e 392,27 kPa de pressão de saturação. A quantidade de reagentes utilizados e a eficiência dos processos foram similares aos utilizados na literatura. Contudo, este trabalho demonstra a eficácia de polieletrólitos orgânicos provenientes de taninos. Além disso, encontraram-se bons resultados com o uso de amido de milho como floculante em meio com salinidade 33 g.L-1 próxima a da água do mar. / Microalgae are photosynthetic microorganisms that have a high yield per area and do not require fertile land or agricultural quality water. This study evaluated the physical-chemical processes of coagulation, flocculation and dissolved air flotation (DAF) to harvest marine microalgae Nannochloropsis oculata. A scan of inorganic coagulants(Al2(SO4)3 e FeCl3), cationic natural polyelectrolytes (Veta Organic®, Tanfloc SL®, Tanfloc SG® and modified corn starch)and cationic synthetic flocculants and with different characteristics (SNF Floerger® cationic polymers) was performed. The main contribution of this work was to achieve high efficiencies even for harvesting of small size microalgae (2-4 m); also it used renewable organic reagents which do not need be removed downstream. The process is quick and can be applied on a continuous regime. Removal efficiencies greater than 90 % were achieved in the following scenarios: a) FeCl3 100 mg.g-1;b) FeCl3 80 mg.g-1 e 3,75 mg.g-1 FO SH 4800; c) FeCl3 32,5 mg.g-1 e 12,5 mg.g-1 modified corn starch; d) Tanfloc SL® 640 mg.g-1; e)Veta Organic® 750 mg.g-1; f) Veta Organic® 490 mg.g-1 e 12.5 mg.g-1 modified corn starch. The flotation process was conducted with 30% recycle and 392,27kPasaturation pressure. The amount of reagents and process efficiency were similar to those found in the literature. However, this work demonstrates the effectiveness of organic polyelectrolytes from tannins in sea water which have not been studied yet. Furthermore, good results were found using corn starch as a flocculant in 33 g.L-1salinity medium.
7

Análise da viabilidade econômica da energia elétrica gerada através das microalgas

Holanda, Laryssa Ramos de 31 January 2011 (has links)
Made available in DSpace on 2014-06-12T17:35:09Z (GMT). No. of bitstreams: 2 arquivo2619_1.pdf: 1976981 bytes, checksum: 5d58ce6fe441042293fb6ae2cda6443f (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2011 / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior / Este trabalho analisa a viabilidade econômica de um processo de produção de microalgas para geração de eletricidade, considerado como uma atividade conjunta com o etanol, tomando como foco o estado de Pernambuco, de modo a suprir a elevação da demanda prevista de energia ocasionada pelo crescimento econômico do estado. A produção dessa fonte de energia alternativa em conjunto com uma usina de etanol maximiza os ganhos de ambas, além de trazer benefícios ao meio ambiente, com as microalgas captando o dióxido de carbono emitido pela usina de etanol. Através de estimativas de custo e produção, uma análise de investimento do projeto de produção de energia a partir de microalgas é feita de acordo com os critérios do valor presente líquido (VPL), da taxa interna de retorno (TIR) e da razão benefício/custo. O resultado obtido com a aplicação dos três critérios para um horizonte de 8 anos e à uma taxa de juros de 12% ao ano, é um valor presente líquido de R$ 35 milhões, uma taxa interna de retorno de 265% ao ano e um indicador benefício/custo de 10,55, ou seja, a confirmação da viabilidade econômica do processo produtivo de microalgas para geração de bioeletricidade em Pernambuco
8

SOLUBILIZAÇÃO DE MATÉRIA ORGÂNICA E NUTRIENTES DO LODO ALGÁCEO DE UMA LAGOA DE ESTABILIZAÇÃO ATRAVÉS DE PROCESSOS HIDROLÍTICOS ALCALINO E TÉRMICO

LAMBERTI, G. G. 23 March 2017 (has links)
Made available in DSpace on 2018-03-22T15:50:21Z (GMT). No. of bitstreams: 1 tese_11709_disserta__o_ final.pdf: 3285959 bytes, checksum: 3f14681254497617014c97368f91581f (MD5) Previous issue date: 2017-03-23 / A fim de otimizar a biodegradabilidade do lodo algáceo durante a digestão anaeróbia, diversos processos de hidrólise têm sido estudados para promover o aumento da produção de energia pela hidrólise celular algácea e geração de diferentes subprodutos. A presente pesquisa tem como foco dois tipos de processos hidrolíticos, térmicos e alcalinos do lodo algáceo, a fim de aumentar a biodegradabilidade no processo de digestão anaeróbia através da solubilização de carbono orgânico, nitrogênio e fósforo. O projeto de pesquisa faz parte da análise de eficiência energética de uma estação de tratamento de esgoto localizada na cidade de Vila Velha-ES, visando reduzir o consumo e demanda de energia durante os processos de tratamento. O lodo algáceo mixotrófico coletado através de coagulação floculação decantação, e desaguamento apresentou uma concentração média de sólidos totais de 35.1 g/L, e em seguida foram realizadas análises de solubilização de matéria orgânica (DQOs), nutrientes e exopolímeros. Para esta pesquisa, na hidrolise térmica à temperatura de 90°C, foi possível uma solubilização de 19% da DQOs, enquanto no processo alcalino à pH 12, houve incremento de 21%. Foi possível identificar a crescente solubilização de carboidratos com o aumento de temperatura, porém o mesmo padrão não foi observado durante o processo alcalino. A mudança de cor da biomassa durante o tempo de reação de hidrólise para uma coloração mais marrom induz a aferir que houve reações de Maillard durante os processos hidrolíticos, com reações entre carboidratos solúveis e proteínas solúveis. Foi identificada redução da concentração de íons fosfato solúvel na amostra ao longo dos processos hidrolíticos, o que pode ser resultado da precipitação destes com demais cátions como Ca2+ e Mg2+, levando a precipitação de compostos de hidroxiapatita e estruvita. Desta forma, ambos processos hidrolíticos mostraram resultados satisfatórios quanto a solubilização de material orgânico, nutrientes, carboidratos e proteínas. Embora os processos alcalinos tenham mostrado melhores resultados na solubilização de material orgânico, para o objetivo geral desta pesquisa, os processos térmicos foram mais eficientes ao promover uma melhor solubilização de demais compostos como nutrientes, carboidratos e proteínas.
9

Estrutura da comunidade fitoplanctônica do estuário no do rio São Francisco (Alagoas/Sergipe, Brasil)

Fernandes de Araújo Barbosa, William 31 January 2011 (has links)
Made available in DSpace on 2014-06-12T23:00:45Z (GMT). No. of bitstreams: 2 arquivo6661_1.pdf: 2171593 bytes, checksum: 7c27863656d5533433ad99371af056e4 (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2011 / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior / O estuário do rio São Francisco, classificado como sendo do tipo cunha salina, está localizado na divisa entre os estados de Alagoas e Sergipe entre as coordenadas 10º25 S e 36º23 W. Este ambiente foi investigado com o objetivo de caracterizar a estrutura da comunidade fitoplanctônica relacionando-a com as variáveis ambientais contribuindo significativamente para o conhecimento da sua composição e ecologia. As coletas do material fitoplanctônico e dos parâmetros físicos e químicos foram realizadas em quatro estações fixas durante os períodos de estiagem (março/2008, outubro/2008 e janeiro/2009) e chuvoso (julho/2008, abril/2009 e julho/2009). As amostras para análises físicas e químicas, clorofila-a e densidade celular foram coletadas com auxílio de garrafa do tipo Van Dorn. Para o estudo do fitoplâncton as amostras foram coletadas utilizando-se rede de plâncton de 20μm de abertura de malha. Os valores da maioria dos parâmetros físicos e químicos da água foram superiores no período de estiagem em relação ao período chuvoso, excetuando o oxigênio dissolvido e a clorofila-a. Não foi observada diferença significativa estatisticamente para todos os parâmetros exceto para a salinidade na profundidade do desaparecimento do disco de Secchi para o fator local (estações de coleta). Foram identificados 176 táxons distribuídos nas divisões Cyanobacteria, Euglenophyta, Dinoflagellata, Heterokontophyta, Bacillariophyta e Chlorophyta sendo as diatomáceas consideradas as mais representativas em número de táxons e abundância. Se destacaram como táxons dominantes as diatomáceas Aulacoseira sp. no período de estiagem e Aulacoseira granulata (Ehrenberg) Simonsen no período chuvoso e como muito frequentes se destacaram com 100% de ocorrência, Aulacoseira ambigua f. spiralis (Skuja) Ludwig, Synedra ulna (Nitzsch) Ehrenberg e Pediastrum simplex Meyen, todas de hábito planctônico. Os valores obtidos para a diversidade específica e equitabilidade nos dois períodos de estudo, salvo algumas exceções, foram considerados como sendo de alta e média diversidade, e de caráter equitativo, indicando uma distribuição homogênea das populações. As espécies dulciaquícolas foram as mais representativas (75%) evidenciando a maior influência do fluxo limnético, seguidas das marinhas (24%) e estuarinas (1%). O período chuvoso foi considerado o mais representativo para a composição taxonômica e riqueza específica e o período de estiagem para os parâmetros físicos e químicos. A partir das variáveis ambientais e do estudo da estrutura e ecologia do fitoplâncton bem como o índice de diversidade específica, pode-se afirmar que o estuário do rio São Francisco vem sofrendo impactos antrópicos leves
10

Aislamiento y caracterización de las principales microalgas presentes en el sistema hidropónico del tipo raíz flotante

Cáceres Aravena, Scarlett Orietta January 2009 (has links)
Memoria para optar al Título Profesional de Ingeniero Agrónomo Mención: Fitotecnia / El aislamiento y caracterización de las principales microalgas, en el sistema hidropónico del tipo raíz flotante fue el objetivo del presente estudio. Estas microalgas fueron cultivadas bajo condiciones de luz y temperatura controladas. Para suministrar la luz en forma continua, se utilizaron lámparas fluorescentes del tipo luz díafría cuya intensidad de radiación fotosintéticamente activa (PAR) fue de 40 μmol m-2 s-1. Luego del aislamiento microalgal las cepas se inocularon en tubos con 5 mL de medio nutritivo Hoagland II-modificado (Arnon y Hoagland 1950). Las evaluaciones se realizaron cada dos días desde la inoculación del medio nutritivo hasta cumplir quince días de cultivo. De las muestras extraídas desde el sistema hidropónico se aislaron e identificaron tres cepas pertenecientes a los géneros: Chlamydomonas, Chlorella y Monoraphidum correspondientes a la división Chlorophyta. El crecimiento poblacional se determinó mediante recuento celular con cámara de Neubauer de 0,100 mm de profundidad y un microscopio triocular con aumento 40X. El contenido de clorofila y proteína se determinó mediante espectrofotometría. Luego del recuento celular, en cada género aislado se determinó la tasa de crecimiento poblacional, divisiones por días y tiempo generacional durante la fase exponencial. La densidad celular, contenido de clorofila a y clorofila total que presentó el género Monoraphidium fue superior a los géneros Chlamydomonas y Chlorella. El contenido de proteínas totales que presentó el género Chlamydomonas fue mayor a los géneros Chlorella y Monoraphidium.

Page generated in 0.0787 seconds