• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 11
  • Tagged with
  • 12
  • 6
  • 5
  • 5
  • 4
  • 3
  • 3
  • 3
  • 3
  • 3
  • 3
  • 3
  • 3
  • 3
  • 3
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Avaliação clinico-funcional de trabalhadores expostos ao asbesto na atividade de mineração

Chou, Li Tsun Yin 17 February 2003 (has links)
Orientador: Ericson Bagatin / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciências Médicas / Made available in DSpace on 2018-08-03T15:46:53Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Chou_LiTsunYin_M.pdf: 2002777 bytes, checksum: 3976c9cb741dee6b0bd60467b482fc5a (MD5) Previous issue date: 2003 / Resumo: Objetivo: Sendo a formação de poeiras inerente ao processo extrativo de minérios, a exposição à poeira se torna o principal risco a saúde destes trabalhadores. A mineração tem como característica estar longe de grandes centros urbano e consequentemente possuir dificil acesso a exames de alta tecnologia. A proposta deste estudo é a avaliação clínico-funcional de populações expostas a poeiras e a influência do tabagismo. Método. Os 3772 trabalhadores da mina de Cana Brava, Minaçu, GO, Brasil foram submetidos a avaliação clínica (sintomas respiratórios, hábito tabágico), a avaliação ocupacional (índice de exposição acumulada ao asbesto) e a avaliação funcional (espirometria). Resultados. Os achados evidenciaram a associação significativa entre tosse, catarro, chiado e dispnéia com o distúrbio ventilatório obstrutivo nos três níveis de exposição. O distúrbio ventilatório obstrutivo apresenta associação significativa com o tabagismo e não com o nível de exposição. Diferente do distúrbio ventilatório inespecífico que se associa ao nível de exposição. Os trabalhadores com exposição alta e intermediária apresentam risco aumentado para sintomas respiratórios em relação a exposição baixa. O tabagismo tem uma influência importante nos sintomas respiratórios dos trabalhadores com índice de exposição acumulado intermediário e baixo. Conclusões. Embora o fumo esteja significativamente associado aos sintomas respiratórios e aos distúrbios ventilatórios na análise espirométrica, a participação do asbesto nos sintomas respiratórios foi também observada principalmente nos níveis mais elevados de exposição / Abstract: Objective: Given tOOt the production of dust is intrinsic to the extracting process in mining sites, exposure to dust has become a principal hea1ter risk to mine workers. Mining sites are characteristically situated at long distances ttom urban centers and consequently, access to health examinations using advanced technologies is difficult. This study proposes to value clinic function assessment of populations exposed to dust. Method: 3.772 mine workers ttom the mining site at Cana Brava, Minaçu, GO, Brasil, were submitted to a clinical examination (respiratory symptoms, smoking OObits), an occupational exposure to asbesto dust (index of accumulated exposure to asbestos), and a lung function examination (spirometry). Results: The correlation between respiratory symptoms (cough, phlegm, wheezing, dyspnea) and obstructive ventilatory impairment was observed to three leveI of exposure. The smoking was significantly associated with an increased risk of obstructive ventilatory impairment. The leveI of exposure was associated with increased risk for non specmc ventilatory impairment but has no association with obstructive ventilatory impairment. The workers with high and intermediate leveI of exposure to asbestos presented more complaints of respiratory symptoms than those with low exposure. The smoking has important intluence with respiratory symptoms in workers with intermediate and low index of accumulated exposure (IAE) to dust. Conclusion: Although the smoking has significant association with respiratory symptoms and ventilatory impairment, the asbestos intluence in respiratory symptoms also were observed mainly in the workers with high leveI of exposure / Mestrado / Saude Coletiva / Mestre em Saude Coletiva
2

Avaliação clinica, radiologica e da função pulmonar em trabalhadores expostos a poeira de silica

Bagatin, Ericson, 1947- 20 July 2018 (has links)
Orientador: Jose Roberto de Brito Jardim / Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciencias Medicas / Made available in DSpace on 2018-07-20T08:41:05Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Bagatin_Ericson_D.pdf: 3335202 bytes, checksum: 4fbcf362a8c485645f980ff37cb8d6a5 (MD5) Previous issue date: 1988 / Resumo: A silicose pulmonar é considerada uma das principais pneumoconioses, com alta incidência principalmente nos países em desenvolvimento e um dos maiores problemas da saúde ocupacional. Por estarmos envolvidos com uma população de indivíduos que estiveram e muitos ainda estão expostos à poeira de sílica, associado à escassez de estudos clínicos sobre essa doença, resolvemos estudar 139 indivíduos, com tempo médio de exposição à sílica de 22,9 ± 5,7 anos, todos do sexo masculino, com média de idade de 48,5 ± 7,2 anos. Em sua grande maioria possuíam estudo radiológico e de função pulmonar em dois períodos distintos,variando" de 1973 a 1982 e entre 1982 e 1984. Quanto aos aspectos clínicos considerou-se apenas a queixa de dispnéia que foi classificada em graus de 0 (7,9%), I (23,0%), II (58,3%) e III (10,8%) respectivamente aos indivíduos sem queixa,e com dispnéia aos grandes, médios e pequenos esforços. Encontramos 10 indivíduos com antecedentes de tuberculose pulmonar, três com bronquite, 21 eram hipertensos ao exame, 59 eram fumantes (27,2 ± 19,4 anos/maço), 53 não fumantes e 27 ex-fumantes o Em relação aos exames radiológicos, classificados de acordo com a Classificação Internacional das Radiografias de Pneumoconioses (OIT-80), encontramos nos 103 radiogramas anteriores cinco normais (O/O), 57 com profusão 1/1, 34 com 2/2 e 7 com 3/3. Dos 103 indivíduos, oito apresentavam grandes opacidades (3 "A"t 3 "B" e 2 "e"). Entre os 139 radiogramas atuais, cinco eram normais (O/O), 67 apresentavam-se com profusão 1/1, 42 com 2/2 e 25 com 3/3. Do total, 25 eram portadores de grandes opacidades (6 "A", 14 "B" e 5 "C"). Quanto aos aspectos do estudo da função pulmonar, as 128 espirometrias realizadas na primeira avaliação mostraram--se normais em 61% dos indivíduos e entre as alteradas o predomínio era do tipo obstrutivo em aproximadamente 25% delas. No estudo da função pulmonar efetuado. mais recentemente, realizou-se a espirometria pré e pós-broncodilatador e a curva fluxo-volume. Entre as 137 espirometrias efetuadas, 63,3% eram normais e,quando alteradas,o predomínio também foi do tipo obstrutivo em aproximadamente 24% delas. Ap6s o uso de broncodilatador, 60% dos indivíduos aumentaram o valor do FEF 25-75%, em media 44%, sendo que destes 71% tinham espirometria previa normal, denotando o aumento do tônus brônquico nestes trabalhadores. A curva fluxo--volume, ao contrário da espirometria, mostrou-se alterada em 60% desses indivíduos. O volume de iso-fluxo (visoV) cujo valor normal é considerado até 10% da capacidade vital estava alterado em aproximadamente 60% dos exames, com valor médio em torno de 15%. Considerando-se que tal parâmetro é talvez o mais sensível desses testes, podemos inferir o comprometimento das pequenas, vi as aéreas presente nos indivíduos que compõem este estudo. Observação: O resumo, na íntegra, poderá ser visualizado no texto completo da tese digital / Abstract: Pulmonary silicosis is the most frequent pneumoconiosis and a very important problem of occupational health with a high incidence particularly in developing countries. As we are involved with a population of workers exposed to silica dust we became interested in studying the association of clinical, radiological and lung function aspects of silicosis with the aim of reaching an earlier diagnosis of silicosis in exposed individuaIs. In order to do this study we analyzed 139 male individuaIs, with a mean + SD of 48.5 + 7.2 years of age and a mean exposure time to silica dust of 22.9 + 5.7 years. AlI individuaIs had a chest radiogram and spirometry carried out between 1973 and 1982 and were again seen in a prospective manner between 1982 and 1984 when, besides the chest radiogram and spirometry, a clinical examination was done. At this time we observed that exertion dyspnea to mininum efforts was seen in 10.8% of the individuaIs; to medium effort, 58.3%; to large effort, 23.0% and 7.9% of them had no complain of dyspnea. We observed 10 individuaIs with a past history of pulmonary tuberculosis, three with chronic bronchitis and 21 with arterial hypertension. Among the group, 59 were smokers (27.2 ~ 19.4 pack-years), 53 were non smokers and 27 ex-smokers. Chest radiograms were classified according to the International Classification of Radiographs of pneumoconiosis (ILO-80). We observed that in the first period five radiograms were normal, 57 had a 1/1 profusion, 34 had a 2/2 profusion and 7, a 3/3 profusion. Eight of the 103 individuaIs had large opacities (3 11Ali , 3 "B" and 2 "C"). Among the 139 individuaIs of the second period, 5 had normal chest radiograms, 67 had a 1/1 profusion, 42 had a 2/2 profusion and 25 a 3/3 profusion. Twenty five had large opacities (6 "A", 14 "B" e 5 "C"). Concerning the 128 pirometric studies of the first period, 65% were normal while an obstructive pattern was the predominarit finding among the abnormal testsi this pattern was seen in 25% of the individuaIs. The second period lung function tests included a pre and post bronchodilator spirometry and flow volume curve breathing air and a helium-oxygen mixture. Considering the 137 spirometric tests done, 64.2% were normaIs and 24% had an obstructive pattern. Sixty percent of the individuais had an average increase of 44% in FEF 25-75% after a 82 adrenergic drug inhalationi 71% of these responders had,a normal spirometry. The overall flow volume values were abnormal in 60% of the individuaIs. Isoflow volume (visoV), a test for early diagnosis of small airway disfunction, had an abnormal value (over 10% of vital capacity) in 60% of the individuaIs with an average of 15%. The individuaIs were divided into groups, one with exposure to silica between 10 and 20 years and another with more than 20 years. There was no difference in the chest radiograms between the two groups. When we analyzed the lung function of the two groups we also did not find any difference between them / Doutorado / Mestre em Medicina
3

Avaliacao respiratoria em trabalhadores expostos a poeiras minerais= busca de marcadores inflamatorios = ILI ̄, IL6 e TNFO

Castro, Hermano Albuquerque de. January 2000 (has links) (PDF)
Doutor -- Escola Nacional de Saude Publica, Rio de Janeiro, 2000.
4

Alterações respiratorias em trabalhadores expostos a poeiras de abrasivos de tipo corindo

De Capitani, Eduardo Mello, 1954- 12 June 1996 (has links)
Orientador: Djalma de Carvalho Moreira Filho / Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciencias Medicas / Made available in DSpace on 2018-07-21T09:55:21Z (GMT). No. of bitstreams: 1 DeCapitani_EduardoMellode_D.pdf: 9532188 bytes, checksum: f4f1433afebfb80125551afb28f216a0 (MD5) Previous issue date: 1996 / Resumo: O presente trabalho teve por objetivos, o estudo clínico e epidemiológico de trabalhadores expostos a poeira de abrasivo de tipo corindo (óxidos de alumínio com variados teores de contaminação por sílica livre e outros metais), em dois tipos de situação ocupacional: fabricação do corindo na forma de pó e reciclagem de rebolos usados. A literatura científica referente aos efeitos adversos do alumínio nos pulmões foi revista. Utilizaram-se dois de tipos de abordagem de investigação: a) estudo de 5 casos clínicos de pacientes que trabalharam em processo de reciclagem e, b) estudo epidemiológico de tipo transversal em população de 303 trabalhadores em processo de fabricação do mesmo material. No estudo clínico realizou-se radiografia de tórax, provas de função pulmonar, cintilografia com 67Ga, e exame histopatológico de tecido ganglionar de um dos casos. Analisou-se a poeira em suspensão no ambiente de trabalho de reciclagem. No estudo epidemiológico, foram realizados: radiografias de tórax, lidas e classificadas segundo ILO, versão 1980; provas espirométricas no local de trabalho com aparelho portátil Vitalograph spirometer, analisando-se CVF, VEFl e FEF25-75; questionário padronizado de sintomas respiratórios~ anamnese ocupacional detalhada e avaliação desarmada dos ambientes de trabalho. Para estimar tempo de exposição a poeira utilizou-se variável corrigida por fator de ponderação conforme grau de risco inalatório atribuído a cada setor de trabalho na empresa. Diagnosticou-se, nas duas populações estudadas, casos de pneumoconiose em estágios clínicos diferentes. Entre os pacientes da empresa de reciclagem, onde a exposição é muito intensa, encontraram-se casos de pneumopatia de progressão rápida, de manifestação após reduzido tempo de exposição (2 a 3 anos), pneumotóraces recorrentes, e uma morte por insuficiência respiratória após 3 anos de evolução. A análise de tecido ganglionar em um dos casos mostrou elevado grau de histiocitose com material cristalóide entremeado, e ausência de fibrose, compatível com quadro de pneumoconiose de curso acelerado secundária a exposição a altos teores de sílica livre. Poeira em suspensão nesse ambiente mostrou teores de Ah03 de cerca de 91,2% e SiO2 de 4,6%. Apesar do baixo percentual, a concentração de SiO2 ultrapassou em 54 vezes o L T. O estudo epidemiológico na fábrica de corindo mostrou prevalência de pneumoconiose entre expostos de 8,5% (IC=5,61-12,72), com tempo de exposição médio de 12,2 anos (DP=6,1). O setor da empresa considerado de maior risco foi o de moagem e seleção (peneiramento) do material (69,4% dos casos). Alterações radiológicas encontradas foram do tipo pequenas opacidades regulares, e ausência de pneumotórax espontâneo. A CVF e VEFl mostraram-se significativamente diminuídos entre os casos com pneumoconiose quando comparados com os não Expostos (p=0,0I4 e p=0,00I, respectivamente).O VEFl mostrou-se significativamente menor entre os expostos quando comparados com não expostos (p=0,008), indicando provável efeito obstrutivo secundário a exposição a poeiras de corindo. Na ausência de estudo histopatológico de tecido pulmonar dos casos apresentados, sugere-se denominar o acometimento pulmonar diagnosticado nos dois ambientes de "pneumoconiose por poeira mista de óxido de alumínio e sílica livre". Existe necessidade de estudo prospectivo no sentido de melhor avaliar aparente perda de volumes pulmonares detectada neste estudo, e acompanhar evolução radiológica e funcional dos casos diagnosticados. / Abstract: The main purpose of the present work was to assess the kind and prevalence of pneumoconiosis among workers engaged in manufacturing and recyc1ing corundum abrasives. Extensive review of the literature was performed, related to adverse effects of aluminium in the lungs. Two kinds ofinvestigation approaches were used: a) case studies of 5 patients working in a small recycling plant, and b) cross-sectional epidemiological study of 303 workers in a corundum plant nearby. Both plants manipulated the same kind of material. In the study of the clinical cases, patients were submitted to thorax x-rays, 67 Ga cintilographic and spiroinetric examinations. A supraclavicular lymph node specimen was taken to one patient for routine MO histopathologic examination. During the cross-section epidemiological study alI workers were submitted to: thorax x-ray examination that were read and c1assified in accordance to ILO 1980; field pirometric examination using Vitalograph spirometer, for assessment of FVC, FEV1 and FEF2s-7S; standard respiratory symptoms questionnaire (MRC, 1960) and detailed occupational history. Several visits to workplaces were done by the author in a way of assessing the different degrees of inhalatory risk. This information was used to adjusting duration of exposure to dust of each worker. Cases of pneumoconiosis were diagnosed in both groups of workers. Among the five patients studied, severe cases with widespread opacities were seen, with rapid progression, spontaneous recurrent pneumothorax, and death in one case. Lymph node tissue analysis showed intense histiocitic cell infiltrate taking all parts of the tissue. No fibrosis was seen. Moderate quantity of crystalloid material was observed among the histiocitic cells. The histiopathologic pattem was understood as a probable response to the high concentration of tree silica inhaled by that patient. Airbome dust showed 91.2% of Ah03 and 4.6% of Si02. Despite the low percentage of Si02, the real concentration was 54 times above TL V. The prevalence of pneumoconiosis in the corundum plant was 8.5%(CI= 5.6112.72). The average duration of exposure was 12.2 years (SD=6.1). 69.4% of the cases occurred in the grounding and selecting sector. Radiological changes were due to small and round opacities in most of the cases, and no pneumothorax was observed. FVC and FEV1 were significant1y decreased in the cases of pneumoconiosis compared to the non exposed group (p=0.014 and p= 0.001, respectively). FEV1 were significant1y decreased in the exposed group related to the non exposed (p= 0.008), pointing out to a likely obstructive efect of dust among the exposed group. The lacking of histiopathologic examination of any lung tissue specimen from these cases allow on1y to suggest that the lung disorders seen should be temporarily interpreted by "mixed dust pneumoconiosis due to inhalation of aluminium oxide and tree silica". Prospective cohort studies must be done to improve the assessment of the apparent lost of lung volumes observed in exposed workers, and also, to follow up the radiological and functional changes seen in the cases of pneumoconiosis. / Doutorado / Saude Coletiva / Doutor em Medicina
5

Prevalencia da silicose entre os trabalhadores das industrias ceramicas do municipio de Pedreira-SP

Oliveira, José Inácio de, 1951- 26 June 1998 (has links)
Orientador: Manildo Favero / Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciencias Medicas / Made available in DSpace on 2018-07-23T18:12:10Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Oliveira_JoseInaciode_D.pdf: 7670893 bytes, checksum: f8d1f707de7d36954a6fafbac70689ec (MD5) Previous issue date: 1998 / Resumo: O presente estudo foi desenvolvido no município de Pedreira - SP, Brasil, onde a atividade de ceramista é muito freqüente, levando à suposição de que a maioria da população trabalhadora estaria exposta à poeira de sílica. O autor acreditou oportuno elaborar esta investigação com os objetivos que estão definidos a seguir. Estudar a prevalência da silicose pulmonar entre todos os trabalhadores da indústria cerâmica do município de Pedreira - SP. Avaliar a correlação entre variáveis próprias do ambiente de trabalho e o aparecimento da silicose pulmonar. Estudar a influência de variáveis pessoais e hábitos. Determinar, dentro do processo de produção, as ocupações de maior risco para adquirir silicose pulmonar. Utilizando como instrumentos principais de avaliação a história ocupacional e o radiograma de tórax, foi examinada toda a população empregada nas indústrias cerâmicas deste município, que correspondia a 4.279 trabalhadores. Os dados da avaliação ambiental feita pela Fundacentro em 1979 foram analisados e através deles se concluiu que 3.400 trabalhadores estavam expostos a diferentes concentrações de sílica livre acima dos limites de tolerância. Destes, as funções mais expostas consistiam de: lixadores, preparadores de massa, torneiros, forneiros e estampadores. Na avaliação médica foram realizadas história clínica e ocupacional em questionário padronizado da Secretaria de Saúde, radiogramas de tórax e eromspietrías. Os radiogramas foram feitos, lidos e classificados conforme as normas e a classificação da OIT-1980. Diagnosticou-se na população exposta uma prevalência de 4,7% (159 casos) de trabalhadores com silicose pulmonar e ,destes, a maioria com silicose simples com profusão de categoria "1". No entanto, entre estes, foram encontrados 11 casos (6,9%) de silicose com grandes opacidades dos tipos "A" e "B". Dos vinte grupos de funções definidos, os que apresentavam maior prevalência de silicose pulmonar eram: os estampadores, os forneiros, os torneiros e os lixadores. 64.2% de todos os casos de silicose aparecem naqueles com menos de 45 anos, mostrando que a doença atinge a população trabalhadora em plena idade produtiva. Neste estudo nota-se que o tabagismo aumenta o risco relativo de adquirir silicose em 2,18 vezes nos trabalhadores expostos à sílica. Quanto à espirometria, foram encontradas apenas onze exames levemente alterados entre os silicóticos, dos quais nove (81,9%) eram do padrão obstrutivo. O tempo de exposição a poeiras, nos casos de silicose pulmonar diagnosticados entre os trabalhadores das indústrias cerâmicas do município de Pedreira - SP, mostrou-se, em média, ser de dezenove anos. No entanto, apareceram casos com apenas dois anos, o que caracteriza exposição bastante intensa. Por se tratar de doença irreversível e progressiva, há grande necessidade de que se intensifique o trabalho de higiene industrial para que se possa prevenir o aparecimento de novos casos, principalmente através do desenvolvimento de medidas de proteção coletiva. É recomendável que estudos retrospectivos e prospectivos sejam desenvolvidos entre os trabalhadores ceramistas no Brasil para verificar possíveis correlações entre silicose e tabagismo, silicose e câncer pulmonar e para melhor avaliar o comportamento da função pulmonar ao longo dos anos de exposição a este risco / Abstract: The present study was conducted in the area of Pedreira - SP, Brazil, where ceramic activity is very intense, leading to the assumption that the majority of the working population is exposed to dust containing silica. The author believed it convenient to carry out this research with the following purposes. To study the prevalence of pulmonary silicosis among all workers employed in the ceramic industry in Pedreira - SP. To evaluate the correlation among variables pertaining to the workplaces and the onset of silicosis. To study the influence of individual variables and habits. To determine, in the manufacturing process, which jobs offered a higher risk of silicosis. Occupational history and chest radiographs were the main tools used to examine all workers in the ceramic industry, which consisted of 4,279 employees. Industrial hygiene data collected by Fundacentro in 1979 were analysed and lead to the conclusion that 3,400 workers were exposed to concentrations of siliceous dust above threshold levels. The following jobs were the most exposed: sanders, preparation of pottery body, lathe operators, kiln operators and molding. Medical examination included a standard questionary from the State Health Department for clinical and occupational history, chest radiographs and spirometries. Radiograms were produced, read, and classified according to the ILO-1980 standards and guidelines. A prevalence of 4,7% (159 cases) of workers with pulmonary silicosis was diagnosed among the exposed population and consisted mainly of simple silicosis with profusion category 1. Nevertheless, 11 cases (6,9%) of silicosis with large opacities sizes "A" and "B" were found among these. The jobs which presented greater prevalence of pulmonary silicosis in the twenty group classifications were:, molding, kiln operators, lathe operators, and sanders. 64,2% of all silicose cases occurred in workers under 45, showing that the disease strikes the working population in its most productive age. It was observed in this study that smoking raises the relative risk factor of silicosis in 2,18 times among workers exposed to silica dust. Only eleven slightly altered spirometries were found among silicose cases and nine of these (81,9%) had an obstructive pattern. The diagnosed cases of pulmonary silicosis among workers in the ceramic industry in Pedreira - SP appeared to have been exposed to dust during nineteen years on average. However, some cases occurred after only two years, revealing a very intense exposure. Since it is a progressive and irreversible disease, there is a great need to enhance industrial hygiene procedures, emphasizing the development of protective measures in order to prevent the occurrence of new cases. It is recommended that retrospective and prospective studies should be conducted among ceramic workers in Brazil to examine possible correlations between silicosis and cigarette-smoking, lung cancer and silicosis, and to better evaluate pulmonary function throughout the years of exposure to this risk / Doutorado / Doutor em Saude Coletiva
6

Prevalencia de silicose e repercussões na qualidade de vida de mineradores de pedras preciosas e semipreciosas

Souza, Tamires Patrícia January 2015 (has links)
Introdução: A exposição ocupacional na mineração de pedras preciosas e semipreciosas pode causar silicose. Os efeitos da silicose sobre a qualidade de vida relacionada à saúde (QVRS) dos trabalhadores não são bem conhecidos. Objetivo: Estudar a prevalência de silicose em trabalhadores de mineração de pedras preciosas e semipreciosas e avaliar as repercussões da silicose sobre a QVRS destes trabalhadores. Método: Num estudo transversal realizado em Ametista do Sul, Rio Grande do Sul, Brasil foram estudados 348 mineradores. O diagnóstico de silicose foi estabelecido pela história de exposição e alterações compatíveis com a doença observadas na radiografia de tórax. Foram coletados dados antropométricos e socioeconômicos, história tabágica, dados sobre exposição ocupacional e resultados da espirometria e da radiografia de tórax. A QVRS foi avaliada através do questionário World Health Organization Quality of Life (WHOQoL-Bref) e do Saint George's Hospital Respiratory Questionnaire (SGRQ). Os dados são apresentados como média ± DP ou mediana (IQR). Resultados: Foram avaliados 348 trabalhadores, do sexo masculino, com idade de 40±12 anos. A prevalência de silicose foi de 37% (95% DP 32-42). Trabalhadores com silicose eram mais velhos (47±10 anos vs 36±11 anos; p<0,001), tinham menor escolaridade (5±2 anos vs 7±3 anos p<0.001), menor renda (R$ 1152 [835-1411] vs R$ 1382 [1152-1736]; p=0,001) e maior tempo de exposição (28±10 anos vs 16±10 sem silicose, p<0,001). Trabalhadores com silicose tinham pior capacidade vital forçada (CVF; 71±20 % predito vs 93±15% predito; p<0,001) e volume expiratório forçado no primeiro segundo (VEF1; 65±21 % predito vs 92±11% predito; p<0,001). A qualidade de vida esteve mais comprometida nos trabalhadores com silicose (WHOQoL-Bref 11,9±4,0 pontos vs 14,7±2,4 pontos, p<0,001) em comparação com os sem silicose. No SGRQ o maior comprometimento foi observado no domínio atividades no grupo com silicose em comparação com o grupo sem silicose (31,9±26,2 vs 2,8±8,7; p<0,001). Conclusões: A prevalência de silicose em trabalhadores de mineração foi elevada. A doença está relacionada com a exposição à sílica e proteção individual inadequada e tem um impacto negativo na qualidade de vida dos trabalhadores. / Rationale: Occupational exposure in the mining of precious and semi-precious stones can cause silicosis. The effect of silicosis on the health related quality of life (HRQL) is not well known. Aims: To study the prevalence of silicosis in mining of precious and semi-precious stones workers and to evaluate the impact of the disease on workers’ HRQL. Methods: In this cross-sectional study, 348 mining workers from Ametista do Sul, Rio Grande do Sul, Brazil, were examined. The diagnosis of silicosis was established by the history of dust exposure and chest radiographic findings. Demographics and socio-economic data, medical and occupational history and results of spirometry and chest radiography were collected. HRQL was assessed using the World Health Organization Quality of Life (WHOQOL-Bref) questionnaire and the Saint George's Hospital Respiratory Questionnaire (SGRQ). Data are presented as mean ± SD or median (IQR). A p value <0.05 was considered significant. Results: All workers were male, the mean±SD of age was 40±12 years. The prevalence of silicosis was 37% (95% CI 32-42). Workers with silicosis were older (47±10 years vs 36±11 years; p <0.001), had longer exposure time (28±10 years vs 16±10; p<0.001), had less education (5±2 years vs 7±3 years; p <0.001) and lower income (R$ 1152 [835-1411] vs R$ 1382 [1152-1736]; p=0.001). Workers with silicosis had worse forced vital capacity (FVC; 71±20% predicted vs 93±15% predicted; p<0.001) and forced expiratory volume in one second (FEV1; 65±21% predicted vs 92±11% predicted; p<0.001). The quality of life was worse in workers with silicosis (WHOQoL-Bref 11.9±4.0 vs 14.7±2.4 points, p <0.001) compared with those without silicosis. The greatest impairment in SGRQ was observed in the domain activity in the group with silicosis compared to the group without silicosis (31.9±26.2 vs 2.8±8.7; p<0.001). Conclusions: The prevalence of silicosis in mining workers was found to be high. The disease is related to silica dust exposure with inappropriate personal protection and has a negative impact on workers’ quality of life.
7

Avaliação de genotoxicidade de trabalhadores expostos à sílica / Evaluation of genotoxicity of silica-exposed workers

Joca, Francisco José Guimarães January 2009 (has links)
Made available in DSpace on 2016-03-28T12:36:57Z (GMT). No. of bitstreams: 2 666.pdf: 773433 bytes, checksum: 8a6799cf03325b81035ae600aa489c20 (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2009 / A exposição ocupacional a poeiras de sílica está associada a diversosefeitos adversos sobre o sistema respiratório dentre os quais é possível destacar a pneumoconiose clássica, também conhecida como silicose. Espécies reativas de oxigênio (EROs) são geradas diretamente pelo depósito de poeiras fibrogênicas no tecido pulmonar. A produção contínua de EROs, ou sua ineficaz remoção, podeimpactar o sistema antioxidante, induzir estresse oxidativo e provocar danoscelulares nos pulmões. Diferentes estudos em matrizes biológicas apontaram o Ensaio Cometa como um indicador altamente sensível para a exposição a agentes carcinógenos e extremamente sensível para uma variedade de classes de danos aoDNA. É um teste de genotoxicidade simples, de baixo custo, versátil, rápido e extremamente sensível para qualquer população de célula eucariótica. O objetivo deste estudo foi avaliar danos genotóxicos e alterações em enzimas do estresse oxidativo decorrentes da exposição à sílica em trabalhadores expostos e não expostos atendidos no Ambulatório de Pneumatologia Ocupacional do Centro de Estudo da Saúde do Trabalhador e Ecologia Humana (CESTEH) da Escola Nacional de Saúde Pública (ENSP/FIOCRUZ). Ensaio Cometa demonstrou ser ummétodo sensível e confiável na detecção de danos ao DNA, causados pelaexposição à sílica. Variações na atividade da enzima GST podem ser usadas para estudos de silicose como um indicador biológico de efeito, pois estas mudanças podem estar presentes precocemente nesta doença. Neste estudo foi confirmado o risco dos pacientes silicóticos desenvolverem tuberculose. Isto demonstra quanto afisiopatologia desta doença pode impactar o sistema imunológico. / O hábito de fumar mostrou uma associação com o desenvolvimento da silicose e da tuberculose. Nos trabalhadores expostos à sílica, a exposição ocupacional parecesobrepujar um possível efeito do tabaco nos níveis dos indicadores enquanto queem uma população não exposta à sílica o tabagismo mostrou-se impactante.
8

Prevalencia de silicose e repercussões na qualidade de vida de mineradores de pedras preciosas e semipreciosas

Souza, Tamires Patrícia January 2015 (has links)
Introdução: A exposição ocupacional na mineração de pedras preciosas e semipreciosas pode causar silicose. Os efeitos da silicose sobre a qualidade de vida relacionada à saúde (QVRS) dos trabalhadores não são bem conhecidos. Objetivo: Estudar a prevalência de silicose em trabalhadores de mineração de pedras preciosas e semipreciosas e avaliar as repercussões da silicose sobre a QVRS destes trabalhadores. Método: Num estudo transversal realizado em Ametista do Sul, Rio Grande do Sul, Brasil foram estudados 348 mineradores. O diagnóstico de silicose foi estabelecido pela história de exposição e alterações compatíveis com a doença observadas na radiografia de tórax. Foram coletados dados antropométricos e socioeconômicos, história tabágica, dados sobre exposição ocupacional e resultados da espirometria e da radiografia de tórax. A QVRS foi avaliada através do questionário World Health Organization Quality of Life (WHOQoL-Bref) e do Saint George's Hospital Respiratory Questionnaire (SGRQ). Os dados são apresentados como média ± DP ou mediana (IQR). Resultados: Foram avaliados 348 trabalhadores, do sexo masculino, com idade de 40±12 anos. A prevalência de silicose foi de 37% (95% DP 32-42). Trabalhadores com silicose eram mais velhos (47±10 anos vs 36±11 anos; p<0,001), tinham menor escolaridade (5±2 anos vs 7±3 anos p<0.001), menor renda (R$ 1152 [835-1411] vs R$ 1382 [1152-1736]; p=0,001) e maior tempo de exposição (28±10 anos vs 16±10 sem silicose, p<0,001). Trabalhadores com silicose tinham pior capacidade vital forçada (CVF; 71±20 % predito vs 93±15% predito; p<0,001) e volume expiratório forçado no primeiro segundo (VEF1; 65±21 % predito vs 92±11% predito; p<0,001). A qualidade de vida esteve mais comprometida nos trabalhadores com silicose (WHOQoL-Bref 11,9±4,0 pontos vs 14,7±2,4 pontos, p<0,001) em comparação com os sem silicose. No SGRQ o maior comprometimento foi observado no domínio atividades no grupo com silicose em comparação com o grupo sem silicose (31,9±26,2 vs 2,8±8,7; p<0,001). Conclusões: A prevalência de silicose em trabalhadores de mineração foi elevada. A doença está relacionada com a exposição à sílica e proteção individual inadequada e tem um impacto negativo na qualidade de vida dos trabalhadores. / Rationale: Occupational exposure in the mining of precious and semi-precious stones can cause silicosis. The effect of silicosis on the health related quality of life (HRQL) is not well known. Aims: To study the prevalence of silicosis in mining of precious and semi-precious stones workers and to evaluate the impact of the disease on workers’ HRQL. Methods: In this cross-sectional study, 348 mining workers from Ametista do Sul, Rio Grande do Sul, Brazil, were examined. The diagnosis of silicosis was established by the history of dust exposure and chest radiographic findings. Demographics and socio-economic data, medical and occupational history and results of spirometry and chest radiography were collected. HRQL was assessed using the World Health Organization Quality of Life (WHOQOL-Bref) questionnaire and the Saint George's Hospital Respiratory Questionnaire (SGRQ). Data are presented as mean ± SD or median (IQR). A p value <0.05 was considered significant. Results: All workers were male, the mean±SD of age was 40±12 years. The prevalence of silicosis was 37% (95% CI 32-42). Workers with silicosis were older (47±10 years vs 36±11 years; p <0.001), had longer exposure time (28±10 years vs 16±10; p<0.001), had less education (5±2 years vs 7±3 years; p <0.001) and lower income (R$ 1152 [835-1411] vs R$ 1382 [1152-1736]; p=0.001). Workers with silicosis had worse forced vital capacity (FVC; 71±20% predicted vs 93±15% predicted; p<0.001) and forced expiratory volume in one second (FEV1; 65±21% predicted vs 92±11% predicted; p<0.001). The quality of life was worse in workers with silicosis (WHOQoL-Bref 11.9±4.0 vs 14.7±2.4 points, p <0.001) compared with those without silicosis. The greatest impairment in SGRQ was observed in the domain activity in the group with silicosis compared to the group without silicosis (31.9±26.2 vs 2.8±8.7; p<0.001). Conclusions: The prevalence of silicosis in mining workers was found to be high. The disease is related to silica dust exposure with inappropriate personal protection and has a negative impact on workers’ quality of life.
9

Avaliação das alterações estruturais e funcionais nos pacientes portadores de pneumoconioses com grandes opacidades pulmonares / Evaluation of structural and functional alterations in patients of pneumoconioses with larger pulmonary opacities

Lido, Alessandro Vito 16 August 2018 (has links)
Orientador: Ericson Batagin / Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciencias Medicas / Made available in DSpace on 2018-08-16T01:08:42Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Lido_AlessandroVito_D.pdf: 2831589 bytes, checksum: 2f68fd40daf7194e03697f9f188576a1 (MD5) Previous issue date: 2010 / Resumo: As pneumoconioses são doenças respiratórias caracterizadas por fibrose pulmonar de caráter progressivo, irreversível e sem tratamento, consequentes à inalação de poeiras nos ambientes de trabalho. (CORN, 1980), (NIOSH, 2002). Com o objetivo de avaliar as alterações estruturais e funcionais dos pacientes portadores de pneumoconioses com grandes opacidades pulmonares foi realizado um estudo retrospectivo observacional dos pacientes acompanhados no ambulatório de Medicina do Trabalho do HC-Unicamp no período de 1978 a 2008. Os critérios estabelecidos para o diagnóstico das pneumoconioses, neste estudo, seguem as recomendações estabelecidas pela Organização Internacional do Trabalho (OIT,2000), para a definição do diagnóstico. As grandes opacidades (GO) caracterizam-se como áreas homogêneas de consolidação, resultantes da confluência dos pequenos nódulos fibróticos com diâmetro igual ou maior que 10 mm. A casuística deste estudo partiu de um universo de 1.147 casos de pneumoconiose, diagnosticados neste serviço, destes 192 apresentaram grande opacidade pulmonar. Foram selecionados para este estudo o prontuário de 40 pacientes. O tempo médio de exposição a poeiras fibrogênica foi de 11 anos ±8, sendo 33 (88,2%) o sexo masculino e 7 (17,5 %) do sexo feminino, com idade média de 54 ±11 anos quanto queixas clássicas houve predomínio de dispensa em 30 (75%) pacientes. Identificamos 7 (17,5%) casos com antecedente de tuberculose pulmonar e 11 (27,5%) com doenças crônicas obstrutivas das vias aéreas inferiores. Em relação ao consumo tabágico, 23 (57,5%) tinham histórico de tabagismo e 17 (42,5%) nunca fumaram. s exames radiológicos foram classificados de acordo com a Organização Internacional o Trabalho (OIT, 2000) por 2 leitores experientes. Foram identificados 9 (25%) casos de grande opacidade do tipo A, 18 (50%) do tipo B, 9 (25%) do tipo C. Foi analisada a regressão da doença através do histórico radiológico de cada paciente. As tomografias computadorizadas de alta resolução foram interpretadas para identificar e quantificar as alterações estruturais do parênquima pulmonar. oram realizados testes de espirometria, da pletismografia e da capacidade de difusão o monóxido de carbono, para estudar os efeitos das grandes opacidades, bem como o tabagismo, a influência da tuberculose e o enfisema pulmonar. Em conclusão: os resultados a avaliação das alterações estruturais e funcionais dos pacientes com grande opacidade revelaram importantes correlações. Apesar de não haver significância estatística na categorização das grandes opacidades entre os métodos radiológicos, através da TCAR foi possível identificar 4 pacientes com grande opacidade não identificada através nas radiografias. Os resultados enfatizaram a importância clínica da PMF e sua associação com enfisema como determinantes da obstrução do fluxo aéreo. Ao contrário do tabagismo que não demonstrou associação significativa com as anormalidades das variáveis funcionais. Os resultados deste estudo sugerem que o enfisema nos pacientes com grande opacidade está relacionado com o aumento do espaço aéreo distal. A progressão das grandes opacidades ode ser considerada como um indicador da gravidade da doença. Observou-se uma relação significativa entre as variáveis VEF1%, VEF1/CVF, FEF 25-75% e Dco%, com as categorias das grandes opacidades, na qual as medias das variáveis funcionais são inversamente proporcionais ao aumento da categoria radiológica / Abstract: Pneumoconioses are respiratory diseases characterized by a pulmonary fibrosis of a progressive and irreversible nature, for which no treatment is available, resulting from nhaling dust in work environments. (CORN, 1980), (NIOSH, 2002). order to evaluate the structural and functional alterations in patients of pneumoconioses with large pulmonary opacities, an observational retrospective study of patients monitored by the Occupational Disease Outpatient Clinic of the University of Campinas Clinics Hospital, in the period from 1978 to 2008. The criteria established for the diagnosis of pneumoconioses in this study follow the recommendations established by the International Labour Organization (ILO, 2000) for determining a diagnosis. The large opacities (LO) are characterized as homogenous consolidation areas resulting from the confluence of small fibrotic nodules having a diameter of at least 10 mm. The casuistics of this study started from a universe of 1,147 pneumoconiosis cases, diagnosed in said service, 192 of which showed large pulmonary opacities. For this study the medical records of 40 patients were selected. The average time of exposure to fibrogenic dusts was 11 ±8 years, and 33 patients (88.2%) were male and 7 (17.5 %) were female. The average age was 54 ±11 years. The predominant complaint was dyspnea, by 30 patients (75%). We identified that 7 cases 17.5%) had an antecedent of pulmonary tuberculosis and 11 cases (27.5%) had chronic obstructive diseases of the lower airways. Regarding tobacco consumption, 23 patients (57.5%) had a history of smoking, whereas 17 (42.5%) had never smoked. Radiological exams were classified in accordance with the rules established by the International Labour Organization (ILO, Revision of 2000) by 2 experienced readers. The result was the identification of 9 cases (22.5%) of type A large opacity, 18 cases (45%) of type B, 9 cases (22.5%) of type C. he radiological progression was analyzed from the radiological history of each patient. High-Resolution CT (HRCT) scans were carried out in order to identify structural alterations and to classify the large opacities and the percentage of emphysema identified in he pulmonary parenchyma. Spirometry, pletismography and carbon monoxide diffusion capacity tests were carried out to study the effects of the large opacities, as well as of smoking and the influence of tuberculosis and pulmonary emphysema. Conclusion: The results of evaluations of structural and functional alterations in patients with large opacities disclosed important correlations. Although there is no statistical significance in the categorization of the large opacities among radiological methods, HRCT identified 4 patients with large opacity not identified by radiography. The results emphasize the clinical importance of Progressive Massive Fibrosis and its association with emphysema as determinants in air flow obstruction. Unlike smoking and tuberculosis sequels - which showed no significant association with the abnormalities of functional variables - the results of this study suggest that emphysema in patients with large opacities is related to an increase in distal air space. The progression of large opacities may be considered as an indicator of the seriousness of the disease. A significant correlation was observed between the variables FEV1%, FEV1/FVC, FEF 25-75% and DLCO% and the large opacity categories, since the functional variable averages are inversely proportional to the increase in size of the opacities / Doutorado / Epidemiologia / Doutor em Saude Coletiva
10

Pneumoconioses : casuistica de 25 anos do atendimento ambulatorial do Hospital das Clinicas da Unicamp, de 1978 a 2003, em Campinas (SP)

Lido, Alessandro Vito 12 June 2004 (has links)
Orientador: Ericson Batagin / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciencias Medicas / Made available in DSpace on 2018-08-04T10:27:03Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Lido_AlessandroVito_M.pdf: 591520 bytes, checksum: 2689b2b924e9a05658e2ce48f82eb0f6 (MD5) Previous issue date: 2004 / Resumo: Os dados brasileiros sobre a epidemiologia das pneumoconioses são limitados; ainda não dispomos de informações suficientes para o dimensionamento desse problema em nosso país. A consolidação dos dados, que permitem avaliar os agravos à saúde e seus fatores intervenientes, é uma ferramenta fundamental para seu controle e a avaliação e para a elaboração de políticas de saúde, através da vigilância epidemiológica. Com o objetivo de estudarmos a demanda ambulatorial das pneumoconioses no Hospital das Clínicas da UNICAMP, realizamos um estudo descritivo baseado na análise de prontuários. Os critérios básicos de inclusão foram: diagnóstico de pneumoconiose; histórico ocupacional compatível; e um radiograma do tórax. Através do registro hospitalar, dos relatórios médicos emitidos pela Área de Saúde Ocupacional (do Departamento de Medicina Preventiva e Social da Faculdade de Ciências Médicas da UNICAMP) e da análise dos prontuários, foram obtidas as informações necessárias para a consolidação de um banco de dados. Detectamos um universo de 1.147 casos de pneumoconiose, diagnosticados no período de 1978 a 2003, sendo 1.075 (93,72 %) do sexo masculino e 72 (6,28 %) do sexo feminino, com média de idade de 47,9 ± 10,14 anos (mediana em 46,86) e tempo médio de exposição aos agentes causadores das pneumoconioses de 17,1 ± 8,4 anos. Quanto ao tabagismo, 634 (65,43 %) eram fumantes (21,93 ± 17,53 anos-maço), 335 (34,57 %) não fumavam e em 178 a informação não estava disponível. Quanto às queixas respiratórias, a dispnéia foi o sintoma mais freqüente (560 pacientes, ou 48,82 %), seguido por tosse (261, ou 22,76 %), catarro (182, ou 15,87 %) e chiado (168, ou 14,65 %). Foram identificados 1.061 (92,50 %) casos de silicose, 51 (4,45 %) de pneumoconiose por poeira mista, 15 (1,31 %) de asbestose, 13 (1,13 %) de pneumoconiose por rocha fosfática e 7 (0,61 %) de outras pneumoconioses (por carvão, grafite e metais duros). Os radiogramas foram classificados quanto à qualidade; em 1, foram 330 (28,77 %); 2, foram 293 (25,54 %); 3, foram 401 (34,96 %). Quanto à profusão, em profusão 1 foram 657 (57,28 %); 2, foram 339 (29,56 %); 3, foram 145 (12,64 %). Os radiogramas apresentavam diversas combinações de forma e tamanho; 192 deles foram classificados com grandes opacidades: A, 58; B, 72; C, 62. Foram realizadas análises comparativas entre o primeiro e o último radiograma do tórax dos pacientes que fizeram seguimento, para avaliação da progressão radiológica. Também foram comparados os radiogramas com tomografias computadorizadas de alta resolução do tórax (TCAR), para o estudo comparativo no diagnóstico das pneumoconioses. A demanda ambulatorial de pacientes com pneumoconiose no Hospital das Clínicas da UNICAMP, nos 25 anos de atendimento que cobrem o período de 1978 a 2003, é uma das mais expressivas do país. A silicose foi a pneumoconiose de maior ocorrência, entre esses pacientes, seguido da pneumoconiose por poeira mista, da asbestose e da pneumoconiose por rocha fosfática. Os pacientes com pneumoconiose são predominantemente ceramistas fundidores de louças sanitárias e estampadores de louça doméstica, procedentes dos municípios de Jundiaí e Pedreira, ambos no estado de São Paulo. Encontramos uma maior freqüência (780 pacientes, ou 68 %) com tempo de exposição a poeiras maior que 10 anos, caracterizando a predominância da forma crônica da doença. As pneumoconioses foram diagnosticadas predominantemente em pacientes com faixa etária entre 40 e 54 anos, caracterizando o acometimento de adultos em plena idade produtiva. A categoria 1 da profusão das opacidades foi a mais freqüente (ocorre em 657 radiogramas, ou 57,28 %), caracterizando predominância da forma simples da doença. Foram observadas progressões radiológicas, com aumento da categoria da profusão das opacidades em 18,55 %, e surgimento ou aumento do tamanho das grandes opacidades em 18,12 %. A relação entre os exames de imagem mostrou discordância entre o radiograma do tórax (padrão OIT) e a tomografia computadorizada de alta resolução (TCAR) para a definição do diagnóstico. A atualização e o aprimoramento do banco de dados foram consolidados através da inclusão de casos e do acréscimo de novas variáreis para o estudo das pneumoconioses / Abstract: The Brazilian data on pneumoconiosis epidemiology are limited, and we have not enough information for the measurement of such problem in our country yet. The data consolidation that allows the evaluation of the health hazard and its interposing factors is a fundamental tool to control, evaluate, and elaborate health politics, through epidemiological surveillance. In order to assess its occurrence, we carried out a descriptive study whose basic criteria of admission were the preceding data of occupational exposure to pneumoconiosis causing agents and the chest radiography. Through medical register, and reports from the Área de Saúde Ocupacional do Departamento de Medicina Preventiva e Social of the Faculdade de Ciências Médicas da UNICAMP, it was possible to accomplish the identification of all patients with pneumoconiosis diagnoses in the Hospital das Clínicas da UNICAMP. The necessary information for this survey was obtained from medical records and the interpretation of the radiological exams that were collected in standardized form, composing a database. It includes 1,147 cases of pneumoconiosis diagnosed from 1978 to 2003. There are in it 1,075 (93.72 %) male and 72 (6.28 %) female workers, and their average age and standard deviation are 47.9 ± 10.14 years (median in 46.86). The average period of exposure for pneumoconiosis was 17.1 ± 8.4 years. With regard to smoking, there were 634 smokers (65.43 %) with an average consumption of 21.93 ± 17.53 packs-year; 335 (34.57 %) did not smoke, and the information was not available in 178 records. Concerning the respiratory symptoms, dyspnea was the most frequent, occurring in 560 cases (48.82 %), and then cough (261 cases; 22.76 %), sputum (182 cases; 15.87 %), and sizzle (168 cases; 14.65 %). We found 1,061 (92.50 %) cases of silicosis, 51 (4.45 %) of mixed dust pneumoconiosis (on abrasive industry), 15 (1.31 %) of asbestosis, 13 (1.13 %) of phosphorite pneumoconiosis, and 7 (0.6 %) of mineral dust pneumoconiosis (coal, graphite, and hard metals). The chest radiographs with predominant profusion-1 were 657 (57.28 %), with 2-profusion were 339 (29.55 %), and with profusion-3 were 145 (12.64 %), in several combinations of shapes and sizes. We found 192 radiographs with large opacities; the A type were 58; B, 72; and C, 62. From those patients who have undergone a radiological attendance, we carried out a comparative analysis between the first and the last chest radiograph, for the progression assessment. We also compared the high-resolution computer-assisted tomography (HRCT), when available, with the chest radiograph to study the pneumoconiosis diagnosis. The ambulatory medical demand of pneumoconiosis patients at the Hospital das Clínicas da UNICAMP from 1978 to 2003 is one of the most relevant in the country. The silicosis was the pneumoconiosis with the greatest frequency, followed by mixed dust pneumoconiosis, asbestosis, and phosphorite pneumoconiosis. The patients with pneumoconiosis are predominantly workers of the ceramics industries located in the cities of Jundiaí and Pedreira, both at São Paulo state. We found 780 patients (68 %) who have undergone a period of exposure to dust longer than 10 years. The pneumoconioses were diagnosed in patients whose age was predominantly between 40 and 54; the disease attacks the workers when they are in their best productive condition. The category profusion-1 of opacity was the most frequent (57.28 % of the cases), predominating the simple form of the disease. Radiological progression was found in 18.55 % of the cases, which had an increase in profusion of small opacities, and 18.12 % developed large opacities. The relation among the radiological exams showed divergence between chest radiograph (ILO standard) and high-resolution computer-assisted tomography (HRCT) for the diagnosis definition. The updating and improvement of database were compiled through the inclusion of new variables / Mestrado / Saude Coletiva / Mestre em Saude Coletiva

Page generated in 0.032 seconds