• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 206
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 1
  • 1
  • 1
  • Tagged with
  • 207
  • 207
  • 105
  • 55
  • 54
  • 44
  • 43
  • 43
  • 37
  • 36
  • 28
  • 27
  • 24
  • 23
  • 23
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Hepatite B : caracaterização do status imune dos profissionais de saúde no estado de Mato Grosso do sul

Sanches, Gilza Bastos dos Santos January 2007 (has links)
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, 2007. / Submitted by leandro spinola (l.spinolafla@gmail.com) on 2009-12-04T11:04:27Z No. of bitstreams: 1 2007_GilzaBastosdosSantosSanches.pdf: 2430133 bytes, checksum: 8aa73541c030c7f36e00771dcd41ea22 (MD5) / Approved for entry into archive by Daniel Ribeiro(daniel@bce.unb.br) on 2009-12-04T18:44:20Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2007_GilzaBastosdosSantosSanches.pdf: 2430133 bytes, checksum: 8aa73541c030c7f36e00771dcd41ea22 (MD5) / Made available in DSpace on 2009-12-04T18:44:20Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2007_GilzaBastosdosSantosSanches.pdf: 2430133 bytes, checksum: 8aa73541c030c7f36e00771dcd41ea22 (MD5) Previous issue date: 2007 / A infecção pelo vírus da hepatite B é um dos maiores problemas de saúde pública no mundo, e a infecção viral mais importante entre profissionais de saúde. Diversas estratégias tem sido propotas paea controlar e prevenir esta infecção, mas para a adoção de medidas eficazes é necessário um amplo conhecimento sobre a epidemiologia da doença. Para estabelecer um panorama dessa infecção em nosso Estado, efetuou-se num estudo retrospectivo através da análise de exames executados pelo LACEN/FUNSAU/MS no període de 1997 a 2003, onde verificou-se que a ocorrência de 71,1% dos casos concentram-se nos municípios de Campo Grande, Dourados, Três Lagoas, Coronel Sapucaia, São Gabriel do Oeste, Naviraí, Ivinhema, Maracaju, Caaparó e Sonora. Através da análise da literatura disponível procurou-se a enfocar a transmissão da hepatite B como um risco ocupacional, em profissionais de saúde de diferentes categorias profissionais de saúe de diferentes categorias na rede pública de atenção primária. Participaram 332 profissionais de saúde que atuam nos municípios acima citados, com grande predominâcia do sexo feminino (86,7%) e idade média de 39 anos. Todos relataram já ter recebido pelo menos uma dose da vacina e 75%m apresentaram títulos de anti-HBsAg >10 UI/ml. Encontram-se marcadores sorológicos da infecção pelo HBV EM 11,1% das amostras analisadas com maior prevalência (51,3%) dos técnico/auxliares de enfermagem. A exposição à situação de risco para esta infecção foi identificada em 53,6% dos profissionais de saúde e o acidente ocupacional mais freqüente foi o ferimento por agulha. ______________________________________________________________________________________ ABSTRACT / Hepatits B virus infection is one of the major world problems in public health and the most important viral infection among healthcareworkers. Various strategies have been proposed to control and prevent the infection, but for the adoption of effective control measures, a thorough understanding of the disease epidemiology is necessary. To estabilish this pathology scenery in Mato Grosso do Sul sdtate, a retropective study was carried out by the analysis of all requisitions for hepatitis B serology diagnosed by Central Public Health Laboratory , LACEN/FUNSAU/MS, from 1997 through 2003, when was founded that 71,1% of all cases were concentred in the municipalities, of Campo Grande, Dourados, Três Lagoas, Coronel Sapucaia, São Gabriel do oeste, Naviraí, Ivinhema, Maracaju, Caarapó and Sonora. The available literature was analysed, focusing the hepatitis B transmission, as an occupational risk in health care works from different professional categories who works in a public primary care network. A total of 332 healthcare workers, from the municipalities mencioned above participated, with grate female predominance (86,7%) and mean age of 39 years All healthcare workees declared that they have receive at least one dose of vacine, and 75,3% showed titer of anti-HSbAg > 10 UI/ml. Serelogical markers of HBV infection were found in 11,1% of the samples. The highest positive rate (51,3%) was found in nurse technicians and auxiliaries. The exposure risks to this infection was identified by 53,6% of the participants and the most frequent occupational acident was a needle stick.
2

A influência do espectro de ruído na prevalência de perda auditiva induzida por ruído e zumbido em trabalhadores

Boger, Marlene Escher 03 July 2007 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, 2007. / Submitted by Kathryn Cardim Araujo (kathryn.cardim@gmail.com) on 2009-12-15T16:31:17Z No. of bitstreams: 1 Dissert_Marlene Escher Boger.pdf: 376459 bytes, checksum: 9e4e878c13c9cc2df54a1d206c9603fa (MD5) / Approved for entry into archive by Lucila Saraiva(lucilasaraiva1@gmail.com) on 2009-12-22T00:04:51Z (GMT) No. of bitstreams: 1 Dissert_Marlene Escher Boger.pdf: 376459 bytes, checksum: 9e4e878c13c9cc2df54a1d206c9603fa (MD5) / Made available in DSpace on 2009-12-22T00:04:51Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Dissert_Marlene Escher Boger.pdf: 376459 bytes, checksum: 9e4e878c13c9cc2df54a1d206c9603fa (MD5) Previous issue date: 2007-07-03 / Introdução: O ruído é um dos agentes nocivos à saúde que está presente nos mais diversos ramos de atividade econômica. Entre as queixas mais relatadas por trabalhadores expostos ao ruído ocupacional, encontram-se a perda auditiva e o zumbido. Objetivo: Avaliar a influência do espectro de ruído na prevalência de Perda Auditiva Induzida por Ruído e zumbido em trabalhadores. Método: Trata-se de um estudo analítico transversal realizado em indústrias metalúrgicas, madeireiras e marmorarias, com níveis de ruído acima de 85 dB, nas quais avaliou-se o nível mínimo de respostas para as freqüências de 250Hz a 16.000Hz, e por meio de anamnese ocupacional foram identificados aspectos relacionados à morbidade. A avaliação ambiental foi realizada em 2 momentos, sendo que no primeiro verificou-se o som geral de todo o ambiente industrial, no intuito de verificar a distribuição da intensidade sonora em filtro de freqüência de oitava. No segundo momento foi realizada a avaliação da exposição individual de cada trabalhador durante sua jornada de trabalho. Resultados: Foram realizadas 192 avaliações do limiar auditivo precedidas de anamnese ocupacional. Ao avaliar a prevalência de zumbido nos trabalhadores, observou-se que 45,8% referem apresentar esta sensação, sendo que 34,1% afirmam sentir freqüentemente e 65,9% percebem o zumbido raramente. Em relação à PAIR observou-se que 49,0% dos resultados audiométricos apresentam entalhe em freqüências agudas no audiograma convencional. Destes, 13,8% em orelha direita, 23,4% em orelha esquerda e 62,8% em ambas as orelhas. Foram verificadas as médias e o desvio padrão das freqüências a partir de 3.000 Hz em todos os trabalhadores, nas quais se observa que as maiores médias encontram- se na freqüência de 6.000Hz, quando analisada a audiometria convencional. Ao avaliar as médias das altas freqüências (a partir de 8.000Hz) observa-se que as maiores médias ocorreram em 16.000Hz em orelha esquerda. A ocorrência de zumbido entre os trabalhadores com PAIR mostrou prevalência de 56,4%. As médias audiométricas dos trabalhadores com zumbido freqüente apresentaram-se piores quando comparadas às medias audiométricas dos trabalhadores com zumbido raramente. Não foi observada associação entre as bandas de freqüência com níveis intensos de ruído e a freqüência da lesão auditiva. Segundo a avaliação da dose de ruído, observa-se que em cada um dos ramos avaliados a intensidade do ruído ultrapassa 100 dB, com percentuais de dose elevados e tempo de tolerância, para permanência do trabalhador sem o uso de EPI auricular, baixíssimo. Conclusão: os resultados revelam que os trabalhadores estão expostos a níveis de ruído elevados, assim como o nível de exposição diária. O limite máximo para a dose percentual, que deveria ser 100%, é ultrapassado em todos os ramos. A ocorrência de zumbido entre os trabalhadores com PAIR apresentou forte associação neste estudo. Em relação ao espectro de ruído, conclui-se que a intensidade do ruído parece ser o principal fator de risco tanto para perda auditiva quanto para o zumbido, independentemente da banda de freqüência. Observou- se que apesar dos três ramos avaliados apresentarem espectros de ruído diferentes, as perdas auditivas encontram-se semelhantes entre os ramos. __________________________________________________________________________________________ ABSTRACT / Introduction: The noise is one of the harmful agents to the health that is present in the most different economic activity branches. Among the complaints related by workers exposed to occupational noise, there are the loss hearing and the tinnitus. Objective: To evaluate the noise spectrum influence of Noise-Induced Hearing Loss and Tinnitus prevalence in workers. Method: It is a transverse analytical study accomplished in steel mill industries, lumbers and marble shops, with noise levels above 85 dB, in which were evaluated the minimum answers level for frequencies from 250 Hz to 16.000 Hz, and by means of occupational anamnesis there were identified features related to morbidity. The ambient evaluation was accomplished in 2 moments; in the first one it was observed the whole industrial ambient sound, aiming to verify the sonorous intensity dispensation in frequency filter eighth. In the second moment, It was accomplished the individual exposed evaluation of each worker during its work journey. Results: It has been accomplished 192 hearing thresholds evaluations preceded of occupational anamnesis. When evaluating the tinnitus prevalence in workers, it was observed that 45,8% present that sensation, 34,1% affirmed the sensation frequently happens and 65,9% noticed the tinnitus rarely. Concerning to Noise- Induced Hearing Loss, it was observed that 49,0% of the audiometries results presents degradation in acute frequencies in the conventional audiogram. Among these, 13,8% in the right ear, 23,4% in the left ear and 62,8% in both ears. There were verified the average and the standard deviation for frequencies over 3.000 Hz, in all workers, in which it is observed that the biggest averages are in 6.000 Hz frequency, as for conventional audiometria. When evaluating the high frequencies average (over 8.000 Hz) it reveals that the biggest averages occurred in 16.000 Hz in the left ear. The Tinnitus occurrence among Noise-Induced Hearing Loss workers revealed 56,4% prevalence. The audiometries averages for workers presenting frequent tinnitus, revealed to be worse than audiometries averages for workers presenting rare tinnitus. It was not observed any association between the range of frequencies with intense noise levels and the damage hearing frequency. According to the noise potion evaluation, it was observed that in each branch evaluated the noise intensity exceed 100 dB, with potion percentage elevated and tolerance time, for worker continuance without using the hearing protection equipment, very low. Conclusion: The results reveal that workers are exposed to high noise levels, as or the daily exposition level. The maximum limit for percentage potion, which should be 100%, is exceeded in all branches. The Tinnitus occurrence among the Noise-Induced Hearing Loss workers revealed a strong association in this study. Concerning to noise spectrum, it is concluded that the noise intensity seems to be he main risk factor as much for loss hearing as for tinnitus, independently from the range of frequency. It was observed that despite the three evaluated branches revealed different noise spectrums, the loss hearing are similar among the branches.
3

Construção e validação de escala de estresse organizacional

Santos, Pricila de Sousa 14 February 2012 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, 2012. / Submitted by Albânia Cézar de Melo (albania@bce.unb.br) on 2012-05-17T15:45:27Z No. of bitstreams: 1 2012_PriscilaSousaSantos.pdf: 1757729 bytes, checksum: b8ca081113e4b602f86eee41185f27f4 (MD5) / Approved for entry into archive by Marília Freitas(marilia@bce.unb.br) on 2012-05-23T11:26:26Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2012_PriscilaSousaSantos.pdf: 1757729 bytes, checksum: b8ca081113e4b602f86eee41185f27f4 (MD5) / Made available in DSpace on 2012-05-23T11:26:26Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2012_PriscilaSousaSantos.pdf: 1757729 bytes, checksum: b8ca081113e4b602f86eee41185f27f4 (MD5) / A literatura sobre estresse ocupacional costuma frisar demasiadamente as características da tarefa e/ou do trabalhador, negligenciando a participação de características organizacionais no processo em questão. Diversos pesquisadores apontam a importância de estudos que abarquem estas características enquanto potencialmente estressoras e a generalização de resultados. O presente trabalho objetivou construir e buscar evidências de validação empírica de um instrumento com vistas a mensurar características organizacionais como estressores em potencial, denominado escala de estresse organizacional (EEO). Um conjunto de 60 itens foi inicialmente elaborado e aplicado a uma amostra de 454 profissionais vinculados a instituições públicas, privadas e de economia mista. A análise fatorial resultou num instrumento composto por 32 itens, cuja estrutura indicou a presença de um fator geral de segunda ordem e quatro fatores de primeira ordem, a saber: Decisões organizacionais, Suporte, Incentivo à competição e Entraves ao crescimento profissional. O fator geral é a somatória dos quatro fatores, fornecendo uma medida geral sobre o estresse organizacional. Ao apresentar parâmetros psicométricos satisfatórios, a EEO é a primeira medida brasileira que trata de características organizacionais desenvolvida e validada para a avaliação de estresse organizacional. ______________________________________________________________________________ ABSTRACT / Much of the literature on occupational stress emphasizes the characteristics of the task and/or the employee, neglecting the participation of organizational characteristics in this process. Several researchers point to the importance of studies that include these characteristics as potentially stressors and the generalization of the results. This study aimed to develop and seek evidence of empirical validation of an instrument designed to measuring organizational characteristics as potential stressors, termed organizational stress scale (EEO). A set of 60 items was developed and applied to a sample of 454 professionals of different organizations. Factor analysis resulted in an instrument composed of 32 items, whose structure indicated the presence of a general second-order factor (organizational stress general) and four first-order factors, namely “organizational decisions”, support”, “encouragement of competition” and “barriers to professional growth”. The general factor is the sum of these four factors, providing a general measure of organizational stress. In presenting satisfactory psychometric parameters, the EEO is the first Brazilian measure that deals with organizational features developed and validated for the assessment of organizational stress.
4

O direito do trabalhador ao bem-estar no seu meio ambiente de trabalho

César Franklin Chacon, Daniel January 2003 (has links)
Made available in DSpace on 2014-06-12T17:21:11Z (GMT). No. of bitstreams: 2 arquivo5563_1.pdf: 483176 bytes, checksum: c05ab2db1d0ce4fc12592a8178b7150e (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2003 / Este trabalho chama atenção para a importância do bem-estar do trabalhador no seu ambiente de trabalho. Destaca a tutela constitucional dada, nos dias de hoje, ao meio ambiente do trabalho, onde o homem é situado no centro das preocupações. Nos Capítulos destacam-se os entes ligados à promoção do bem-estar do trabalhador, tais como: O Sistema único de Saúde, O Ministério Público, os Sindicatos e o Ministério do Trabalho e Emprego. Este trabalho também faz referência aos Acidentes de Trabalho, às Doenças Ocupacionais, bem como à questão da Responsabilidade pelos danos causados aos trabalhadores. Demonstra o autor uma amostra do que acontece em alguns países, em relação ao bem estar do trabalhador, dando ênfase a importância das CIPAs determinada pela lei brasileira. O trabalho contempla um apanhado doutrinário e uma pequena parte da jurisprudência, com o objetivo de afirmar a necessidade da proteção à saúde e a promoção do bem-estar dos trabalhadores
5

Lombalgia em trabalhadores de empresas engarrafadoras de gas do municipio de Paulinia-SP em 2002

Pereira, Ana Maria Seixas 20 February 2003 (has links)
Orientador: Jose Inacio de Oliveira / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciencias Medicas / Made available in DSpace on 2018-08-03T15:30:02Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Pereira_AnaMariaSeixas_M.pdf: 15807431 bytes, checksum: 77ed473e9ce46afe35c403e406494a3a (MD5) Previous issue date: 2003 / Resumo: Este estudo teve por objetivo avaliar as características de lombalgia entre os trabalhadores de seis empresas engarrafadoras de gás do município de Paulínia-SP. Para a sua realização foram distribuídos questionários para 141 trabalhadores do setor de produção, todos do sexo masculino, com idade compreendida entre 19 e 57 anos. De acordo com informações colhidas nas empresas existem dez engarrafadoras de gás no município de Paulínia e essas possuem juntas um total de 345 trabalhadores no setor de produção. As dez empresas mais as respectivas filiais existentes no Brasil somam um total de 116 bases engarrafadoras de gás, as quais juntas somam aproximadamente um total de 4.356 trabalhadores do setor de produção. Na análise dos questionários encontraram-se os seguintes resultados: entre os 141 trabalhadores, 88 deles afirmaram ter apresentado dor nas costas nos últimos 12 meses, totalizando 62%; dentre esses trabalhadores 67 apresentaram dor lombar o que corresponde a 77%. Isso mostra que a localização mais freqüente da dor ocasionada por lesões vertebrais ou paravertebrais é, sem dúvida, a dor lombar, que acomete geralmente o trabalhador menos qualificado e assume características especiais, não só pela natureza do trabalho pesado mas também pelo esforço físico inadequadamente realizado, ou ainda em decorrência de situações ergonômicas anormais não raras vezes de difícil solução / Abstract: Liquefied petroleum gas is bottled under pressure in special metal cylinders, which are then loaded onto trucks, by companies that distribute and sell them for cooking purposes in Brazil. The objective of this study was to verify the prevalence of low back pain among workers of six companies that bottle liquefied petroleum gas (LPG) in the municipal district of Paulínia - SP. Questionnaires were given to 141 male workers, aged 19 to 57, in the production sector. According to information gathered fiom the companies there are, altogether, ten companies that bottle LPG in the district of Paulínia and workers in the production sector sum up to a total of 345. The ten companies and their existing branches in Brazil add up to a total 116 places that bottle LPG and employ approximately 4356 workers in the production sector. The following results were obtained fiom the analysis of questionnaires: 88 of 141 workers claimed to have had back pain in the past twelve months, corresponding to 62%; among these, 67 referred low back pain, which corresponds to 77%. This points to the fact that low back pain is undoubtedly the most frequent location of pain due to vertebral or paravertebral injuries. Such pain usually assails the less qualified worker and has special characteristics not only because ofthe heavy work but also due to inappropriately done physical effort or, still, to unusual ergonomic problems that are difficult to solve / Mestrado / Saude Coletiva / Mestre em Saude Coletiva
6

Trabalho medico e o desgaste profissional : pensando um metodo de investigação

Silva, Marta Maria Alves da 02 August 2018 (has links)
Orientador : Sergio Roberto de Lucca / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciencias Medicas / Made available in DSpace on 2018-08-02T04:41:03Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Silva_MartaMariaAlvesda_M.pdf: 2298477 bytes, checksum: 1aae2be22cd6b6c4c6b02702c6dc64b6 (MD5) Previous issue date: 2001 / Resumo: Partindo-se de algumas inquietações vivenciadas em minha atividade profissional, procurou-se estudar o trabalho médico e o desgaste profissional. Concebeu-se o trabalho como uma categoria analítica central no processo de determinação social do estado de saúde e de doença dos homens, pois ao operar-se a ação do homem sobre a natureza, transformando-a, há um processo de transformação também do homem. Dentro do trabalho, o processo de trabalho é um elemento central na determinação do processo saúde-doença, pois produz um consumo da força de trabalho, gerando um desgaste no homem. Este desgaste expressa-se sob diferentes formas, como o sofrimento psíquico, o estresse, as doenças psicossomáticas, os transtornos mentais e as neuroses. A conjuntura atual decorrente do neoliberalismo e suas conseqüências sobre o mercado de trabalho, como a reestruturação produtiva, têm determinado modificações que repercutem no mercado de trabalho médico, como o assalariamento, o multi-emprego, os baixos salários, a perda do status quo e do poder médico. Estas modificações têm reflexos sobre o processo de trabalho dos médicos, como as super-especializações, a tecnologização do cuidado médico, a perda da autonomia e da criatividade, a intensificação na jornada de trabalho, etc.; conseqüências diretas disso são observadas na relação médico-paciente, cada vez mais impessoal, sem resolutividade e centrada em sintomas. Essa realidade, aliada ao fato da atividade médica em si mesmo ser desgastante, devido à própria natureza de seu objeto de trabalho - expresso no contato direto com a dor, o sofrimento e a morte - torna o trabalho médico potencialmente gerador de morbidades, desgaste profissional e sofrimento psíquico. O trabalho médico, nosso objeto de investigação, também foi abordado buscando-se na literatura as conseqüências do desgaste sobre o perfil de morbi-mortalidade dos médicos, onde depressão, estresse, alcoolismo, drogadição e suicídio têm assumidos proporções alarmantes. Procedeu-se a uma revisão bibliográfica levantando-se pesquisas que englobem a relação saúde-doença/trabalho. Como subsídio complementar do nosso referencial, caracterizou-se o desgaste profissional dos médicos que atuam no Estado de Goiás, a partir do banco de dados da Fiocruz (Machado et al., 1996). Procedeu-se a novos cruzamentos partindo-se de informações não utilizadas e não publicadas por aquela instituição. A variável desgaste profissional foi cruzada com algumas variáveis sócio-demográficas, de formação técnico-científica e de mercado de trabalho, cujos resultados foram: 83,8% de desgaste profissional, mais acentuado nos jovens, plantonistas, residentes nas capitais, atuantes no setor privado, em atividades técnico-burocráticas e que recebem baixa remuneração. Essa caracterização visou conhecer mais detalhadamente quem são esses médicos "desgastados", na perspectiva de se pensar um instrumental metodológico, que possibilite apreender o processo de trabalho/processo de desgaste. Goiás foi eleito em função de lá ter vivido toda minha experiência emocional, profissional e sindical. Levantou-se algumas questões que permeiam a vida e o trabalho dos médicos, numa perspectiva crítica ao modelo de investigação da medicina do trabalho e da saúde ocupacional. Aponta-se pela na necessidade de se construir um método de investigação e de intervenção no mundo do trabalho; um método que possibilite a ação transformadora por parte dos trabalhadores de saúde e que recoloque o trabalho em seu devido lugar: dentro da vida, não a vida dentro do trabalho / Abstract: Starting from some restless experienced in my professional activity, it was seek to study the medical work and the professional weariness. The work was conceived as an analytical category centered on the determination process of the state, and men¿s health. Operating men¿s action over nature it self there is also a transformation process over the men. In the present work the production process is the central element on the heath/disease determination process due to the consumption of the working force, causing the men¿s weariness. This weariness appears under different forms such as psyquical, suffering, stress psycossomatical disease, metal disturbs and neurosis. The preset situation due to the, neoliberalism and its consequences over the wok market as a productive restoration has determined changes that reflects in the medical work market, as wageness, multi-jobs, the low wages and the loss of the status quo and the medical power. The changes affects directly the doctor¿s work, as the super specializations, technology of the medical care, the loss of the autonomy and creativity, the intensification oh the hours of work, etc. The direct consequences can be observed on the doctor-patient relations, more and more impersonal, and focussed only on the symptoms. This reality is proved by the research "Perfil do Medico no Brasil" (The Brazilian Medical Profile), Machado et al. (1996), allied to the fact that the medical activity weariness itself, due to the nature of work object, expressed on the direct contact with pain, suffering, and death making the medical work a potential disease generator. The medical work, our investigation object, was also approached looking up on the literature the consequences of the weariness over the morbi-mortality profile of the doctors where depression, stress, alcoholism, drug addiction and suicide are gaining alarming proportions. A review of the heath-disease/ work has been done. As a complementary task, the professional weariness of the state of Goiás doctor¿s, using Machado et al. research, the results found were: 83,3% of the professional weariness, mainly in young people, doctors working in shifts, who lives in big cities, acting in the privet sector, bureaucratic activities and receiving low wages. This characterization intends to bring theoretical fudaments, to provide a methodological instrument, which enables to learn the work process / weariness process. Goiás has been chosen because I lived all my emotional, professional and union experience there. Some questions, which are part of doctor¿s life and work, have been raised in critical perspective occupation health and medicine work investigation methods. The need of investigation and intervention methods in the working environment, a method which enables the transforming action through the health workers, putting the medical work on its right place: a part of life, not life as a part of the job / Mestrado / Saude Coletiva / Mestre em Saude Coletiva
7

Sintomas musculo-esqueleticos relacionados ao trabalho em cirurgiões-dentistas

Gobbi, Greice Bracht 21 March 2003 (has links)
Orientador: Neusa Maria Costa Alexandre / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciências Médicas / Made available in DSpace on 2018-08-03T17:23:11Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Gobbi_GreiceBracht_M.pdf: 3333120 bytes, checksum: 35d293ee20fdfc09118df25354cc7486 (MD5) Previous issue date: 2003 / Resumo: presente pesquisa teve a finalidade de contnDuir para o conhecimento da ocorrência de distúrbios osteomusculares nos cirurgiões-dentistas no Brasil. Para isto, pretendeu-se identificar a prevalência de sintomas músculo-esqueléticos relacionados ao trabalho no cirurgião-dentista, bem como a sua localização corporal, aspectos de qualidade de vida e tarefas do trabalho odontológico percebidas como fatigantes. Participaram do estudo 165 dentistas que exercem atividade profissional junto à Prefeitura Municipal de uma cidade do interior do estado de São Paulo. Os sujeitos que aceitaram fazer parte da pesquisa assinaram uma carta de consentimento informado. Foi utilizado um questionário auto-aplicável composto por quatro partes, contendo questões sobre dados gerais e ocupacionais; sintomas músculo-esqueléticos, qualidade de vida e elementos do trabalho percebidos como mais fatigantes para o sistema músculo-esquelético. Os instrumentos compreenderam um inventário sobre Dados Gerais e Ocupacionais, uma adaptação da parte geral do Questionário Nórdico; o questionário genérico de avaliação da qualidade de vida (SF-36) e a escala RPE (Rating ofPerceived Exertion) de Borg. Foi realizada uma análise descritiva das variáveis dos quatro instrumentos. Tomando-se como base o instrumento de sintomas músculo-esqueléticos, estipulou-se comparar dois grupos de sujeitos: os que apresentassem dor nos últimos 12 meses e os que não apresentassem sintomas independentemente das regiões corporais afetadas. Posteriormente, os participantes foram divididos em dois grupos, e comparados, quanto à presença ou não de sintomas nos úhimos 12 meses especificamente nas regiões cervical, punhos e mãos, lombar, torácica e ombros, que foram escolhidas devido à sua maior ocorrência. Foi realizado para a análise dos resultados o teste Qui-quadrado ou exato de Fisher para as variáveis categóricas e o teste de Mann- Whitney para as variáveis contínuas e também uma análise de regressão logística multivariada para identificar os fatores de risco contidos no instrumento de dados gerais e ocupacionais que pudessem ser associados a dor músculo-esquelética. Primeiramente foi realizada a análise de regressão independentemente das regiões corporais e posteriormente . especificando-se as regiões cervica1, punhos e mãos, lombar, torácica e ombros. O nível de significância adotado para as análises estatísticas foi de 5%. Dos participantes, 92,7% referiram algum tipo de sintoma osteomuscular nos últimos 12 meses. As regiões corporais mais afetadas foram: cervica1 (67,3%), punhos e mãos (63%), lombar (62,4%), torácica (61,2%) e ombros (58,8%). Verificou-se que o sexo feminino apresentou ser um fator de risco para a referência de dor osteomuscular independentemente da região corporal (p=O,00005) e especificamente para as regiões cervical (p=0,0078), torácica (P=0,04) e punhos e mãos (p=O,0006). Observou-se também que quanto menor o tempo de atuação profissional maior o risco de apresentar sintomas músculo-esqueléticos (OR= 0,9, p=O,03) embora os resultados referentes a sexo e tempo de atuação profissional podem ter sofrido interferência de um viés de seleção da amostra. Atividade física para a região de punhos e mãos (p=O,04) e receber ajuda de auxiliar para as regiões de punhos e mãos (p=O,OI) e torácica (p=O,003) apresentaram ser fatores de proteção para o aparecimento destas desordens. Os dentistas que referiram dor osteomuscular apresentaram, através do questionário genérico de qualidade de vida (SF-36), escores afetados negativamente nos domínios: dor, estado geral de saúde, vitalidade, aspectos sociais e saúde mental quando comparados com a população normal da cidade de São Paulo. Quanto aos elementos do trabalho percebidos como mais fatigantes para o sistema músculo-esquelético, o movimento "Tronco e pescoço girados ao mesmo tempo para visão direta e outros procedimentos" e o ato operatório "Cirurgia" foram os elementos que apresentaram escores mais altos. Os resultados deste estudo confirmam a severidade dos problemas na profissão do cirurgião-dentista e reforça a necessidade de novas pesquisas ergonômicas nesta área, pois outros fatores como aspectos psicossociais, ambientais e de organização do trabalho odontológico podem estar influenciando no desenvolvimento de sintomas músculo-esqueléticos nos cirurgiões-dentistas / Abstract: The purpose ofthe present research was to contribute for the knowledge ofmusculoskeletal disorders in Brazilian dentists, represented by a sample. That's why; we intended to identify the prevalence of musculoskeletal symptoms to the dentist work, as well as bis corporallocation, quality oflife aspects and odontological tasks perceived as stressfull. 165 dentists that work at the Municipal Prefecture of a São Paulo city participated in the research. The people that accepted to take a part of this research signed an informed consent letter. A four-section self-applied questionnaire was used and was composed by general and occupational datas, musuloskeletal symptoms, quality of life and odontological tasks perceived as stressfull. It was composed by one General and Occupational Data, one adaptation of the general part of Nordic Questionnaire, the generic questionnaire for evaluation of quality of life (SF-36) and the RPE (Rating of Perceived Exertion) Borg's scale. A descriptive analysis of the variables that composed the four sections was made. Using the data obtained with the Nordic Questionnaire the subjects were divided in two groups: the ones that reported having pain in the Iast 12 months and the ones that report no symptoms in the body parts represented in the instrumento Neck, hands and wrists, back, thoracic and shoulders were the body parts that were most referred by the subjects. For each of these parts, subjects were divided in two groups and compared in reIation to the presence or absence of musculoskeletal symptoms in that part of the body. The Q-square test or Exact Fisher test was applied to the categorical variables, Mann- Whitney test was applied to the continuous variables and the Multivarieted Logistic Regression was used to identify the risk factors contained in the General and Occupational questionnaire that were associated with musculoskeletal pain. First, it was made an analysis independent1y of the body parts. Then, it was made an ana1ysis specifying the body parts. 5% Statistic significance was used. 92,7% referred some kind of musculoskeletal symptoms in the last 12 months. The most affected body parts were: neck (67,3%), wrists and hands (63,0%), back (62,4%), thoracic (61,2%) and shoulders (58,8%). It was found tOOt ''female'' is a risk factor for the reference of osteomuscular pain independently of the body part (p=0,00005) , and specifically for the cervical region (p=O,0078), thoracic (p=O,04) e wrists and hands p=O,0006). It was found also that the less the subject has been working as a dentist the greater the risk of occurring musculoskeletal symptoms (OR=O,9, p=O,03), although the results concerning sex and time working as a dentist may have been influenced by a sample selection bias. ''Physica1 activity", in relation to wrists and hands (p=O,04) and ''receiving help from an assistant", in relation to wrists and hands (p=O,OI) and to thoracic (P=O,003), appeared to protect from the symptoms. The dentists that referred osteomuscular pain presented, in the SF-36, negatively affected scores in the following domains: pain, general hea1th, vitality, social aspects and mental hea1th when compared to the normal population of São Paulo City. "Trunk and neck bented at the same time for direct view and other procedures" movement and "Surgery" operatory act were the work elements perceived as the most stressfull The resu1ts of the present study confirmed the severity of the dentists' problems and indicated the necessity of more ergonomical researches in this area, because factors like psychosocial an environmental aspects and odontological work system may be influencing in the development of musculoskeletal symptoms in the dentists / Mestrado / Mestre em Enfermagem
8

Perfil da equipe de enfermagem acometida por algias na coluna vertebral na rede pública do município de Cacoal no Estado de Rondônia

Barbosa, Fabrício Almeida January 2007 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, 2007. / Submitted by Priscilla Brito Oliveira (priscilla.b.oliveira@gmail.com) on 2009-12-11T12:49:06Z No. of bitstreams: 1 2007_FabricioAlmeidaBarbosa.pdf: 314350 bytes, checksum: 895d43432d07723da826ffa59a231e65 (MD5) / Approved for entry into archive by Daniel Ribeiro(daniel@bce.unb.br) on 2009-12-11T21:36:12Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2007_FabricioAlmeidaBarbosa.pdf: 314350 bytes, checksum: 895d43432d07723da826ffa59a231e65 (MD5) / Made available in DSpace on 2009-12-11T21:36:12Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2007_FabricioAlmeidaBarbosa.pdf: 314350 bytes, checksum: 895d43432d07723da826ffa59a231e65 (MD5) Previous issue date: 2007 / Os problemas osteomusculares relacionados ao trabalho têm demonstrado uma importância crescente grande no âmbito de saúde pública, sendo a segunda causa de afastamento no trabalho no Brasil e responsável por 80% dos benefícios por auxilio acidente e aposentadoria pelo INSS. Na equipe de enfermagem nota-se seu acometimento nas diversas regiões da coluna vertebral em decorrência do grande utilização do corpo durante as atividades de trabalho. Com objetivo de melhor identificar a importância deste problema na equipe de enfermagem no município de Cacoal estado de Rondônia realizamos um estudo descritivo para identificar o perfil da equipe de enfermagem dos hospitais da rede pública, acometida por algias na coluna vertebral nos últimos doze meses. A amostra constituiu-se de 69 rofissionais de enfermagem que trabalhavam nos dois hospitais da rede pública de Cacoal. Foi utilizado o preenchimento de um questionário, a toda equipe de enfermagem que se propuseram em colaborar com a pesquisa. Foi observado que 85,5% dos pesquisados apresentaram alguma algia na coluna vertebral nos últimos doze meses. A região topográfica da coluna vertebral mais acometida foi à coluna lombar com 44%.Nos últimos doze meses essa algias se tornaram presentes mais de dez vezes em 42% dos pesquisados, e 35,6% dos trabalhadores já justificaram ausência no trabalho devido as dores nas costas. Um dos fatores que poderiam estar relacionados com as algias na coluna vertebral nesta equipe pesquisada seria a falta de mobiliário adequado, onde 69.5% dos pesquisados julgaram o mobiliário inadequado em seus locais de trabalho. Conclui-se que a falta de um maior conhecimento pela equipe de enfermagem estudada em relação aos possíveis riscos ergonômicos expostos, podem ser uma das causas que estariam causando algia na coluna vertebral destes trabalhadores, e que estes trabalhadores necessitam da implantação de um programa ergonômico. ________________________________________________________________________________________ ABSTRACT / Work related muscle skeletal problems has been an increasing relevance in public health and are the second cause of absent of work in Brazil and responsible for 80% of accidents related benefits and retirement by INSS(Brazilian social security sistem). Nurse workers have affected several parts of spinal column because of great use of body in their work. To identify the relevance of this problem in nurse workers in the city of Cacoal, Rondonia state we perform a descriptive study to evaluate the profile of nurse workers in public hospitals with spinal pain in the last 12 months. The study group was composed by 69 nurse workers in practice in Unidade Mista de Cacoal and Hospital Materno Infantil. We apply to every nurse team member that agree to participate in the study a questionary. We observed that 85,5% of nurse workers had some kind spinal column in the last 12 months. The region most commonly affected was the lumbar region in 44% of cases. In the last 12 months these complaints occurred more than 10 times in 42% of nurse workers and in 35.6% of nurse workers had been absent of work because of pain. One factor possibly associate with spinal column pain could be the lack of appropriated hospital furniture. 69.5% of nurse workers think that the hospital furniture was not appropriate in their work place. In conclusion the lack of knowledge of nurse workers about ergonomic risks could be a cause of spinal pain of this professionals, and these professionals need some kind of ergonomic program.
9

Prevalência de sintomas vocais em operadores de telemarketing

Rechenberg, Leila January 2005 (has links)
Resumo não disponível.
10

Estudo sobre Síndrome de Burnout em profissionais de enfermagem em dois hospitais de médio porte no município de Cárceres - MT

França, Flávia Maria de 01 March 2011 (has links)
Dissertação (mestrado)-Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde, 2011. / Submitted by Gabriela Ribeiro (gaby_ribeiro87@hotmail.com) on 2011-06-22T18:42:38Z No. of bitstreams: 1 2011_FláviaMariadeFrança.pdf: 1633460 bytes, checksum: efe79e330a03daefc6963a1b0d8b1b5f (MD5) / Approved for entry into archive by Guilherme Lourenço Machado(gui.admin@gmail.com) on 2011-06-27T13:58:11Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2011_FláviaMariadeFrança.pdf: 1633460 bytes, checksum: efe79e330a03daefc6963a1b0d8b1b5f (MD5) / Made available in DSpace on 2011-06-27T13:58:11Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2011_FláviaMariadeFrança.pdf: 1633460 bytes, checksum: efe79e330a03daefc6963a1b0d8b1b5f (MD5) / A Síndrome de Burnout, reação à tensão emocional crônica gerada a partir do ambiente de trabalho representa hoje uma preocupação imensa no campo de atuação da saúde, uma vez que esta Síndrome acomete principalmente profissional que lidam diretamente com pessoas. Os profissionais de enfermagem têm merecido maior atenção quanto a esta síndrome, visto sua função profissional e o tipo de organização que estão inseridos, sujeitos a diversos agentes estressores. Este estudo de caráter estudo epidemiológico do tipo transversal descritivo, possibilitou descrever sobre a manifestação da Síndrome de Burnout a partir do estudo realizado com 140 profissionais da área de enfermagem dos diferentes turnos de trabalho, que atuam no Hospital Regional de Cáceres Dr. Antonio Fontes e no Hospital São Luis em Cáceres – Mato Grosso. Os resultados apontam que a categoria dos técnicos de enfermagem, apresentou níveis mais altos nas três dimensões de Burnout, (48,5%), em Exaustão Emocional (EE), (54,5%) em Despersonalização (DE) e (61,9%) em baixa realização profissional (RP). Na categoria dos enfermeiros (31,8%) apresentaram altos níveis em despersonalização. Dos 140 profissionais obtivemos que 13 (9,58%) estão em estado de Burnout segundo o Inventário Maslach Burnout, sendo que 7 (53,84%) são enfermeiros e 6 (46,16%) são técnico/auxiliares. Neste contexto as conclusões emergentes desse estudo sobre a Síndrome de Burnout em trabalhadores de enfermagem sugerem: Analisar o índice de absenteísmo e associação entre doença na equipe de enfermagem relacionando com a síndrome de Burnout, avaliar as questões de satisfação em instituições de saúde pública e privada, implantar o Perfil Profissiográfico Previdenciário (PPP), avaliar as condições da qualidade de vida dos profissionais de enfermagem, e, Criar um canal para vazão das tensões ou para satisfação das necessidades dos trabalhadores numa perspectiva de resgatar as características afetivas contidas no cotidiano de quem cuida. _________________________________________________________________________________ ABSTRACT / The Syndrome of Burnout, reaction to the emotional chronic tension produced from the environment of work represents today an immense preoccupation in the field of acting of the health, as soon as this Syndrome attacks principally professionally what deal straightly with persons. The professionals of nursing have been deserving bigger attention as for this syndrome, when his professional function and the type of organization that are inserted, subject to several agents was seen stressors. I study this study of character epidemiologic of the cross descriptive type, it made possible to describe on the demonstration of the Syndrome of Burnout from the study carried out with 140 professionals of the area of nursing of the different shifts of work, who act in the Regional Hospital of Cáceres Dr. Antonio Fontes and in the Hospital Saint Luis in Cáceres – Mato Grosso. The results point that the category of the technicians of nursing, presented higher levels in three dimensions of Burnout, (48, 5 %), in Emotional Exhaustion (EE), (54, 5 %) in Loss of personality (OF) and (61, 9 %) in low professional realization (RP). In the category of the nurses (31, 8 %) they presented high levels in loss of personality. Of 140 professionals we obtained that 13 (9, 58 %) is in state of Burnout according to the Inventory Maslach Burnout, being that 7 (53, 84 %) is a nurses and 6 (46, 16 %) healthy technician / you help. In this context the emergent conclusions of this study on the Syndrome of Burnout in workers of nursing suggest: To analyse the rate of abstention from voting and association between disease in the team of nursing connecting with the syndrome of Burnout, to value the questions of satisfaction at institutions of public and private health, to introduce the Profile Profissiográfic Previdenciary (PPP), to value the conditions of the quality of life of the professionals of nursing, and, To create a channel for flow of the tensions or for satisfaction of the necessities of the workers in a perspective of rescuing the affectionate characteristics contained in the daily life of whom it takes care.

Page generated in 0.1171 seconds