• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 697
  • 18
  • 10
  • 3
  • 3
  • 3
  • 3
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 1
  • Tagged with
  • 736
  • 152
  • 139
  • 130
  • 116
  • 112
  • 109
  • 84
  • 66
  • 64
  • 62
  • 60
  • 55
  • 54
  • 47
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
11

Avaliação do revestimento de conversão à base de zircônio e tanino sobre aço zincado por eletrodeposição

Costa, Josiane Soares January 2014 (has links)
O pré-tratamento de superfícies metálicas é utilizado para aumentar o desempenho contra a corrosão. Muitas peças, de diversos tamanhos, são cromatizadas, resultando em uma grande quantidade de efluentes e resíduos sólidos gerados desde o desengraxe inicial até a lavagem final. O cromo hexavalente é tóxico e cancerígeno. Isso vai contra a grande preocupação mundial da atualidade: sustentabilidade e redução do impacto ambiental. Novos processos sustentáveis têm sido estudados para reduzir os impactos ambientais. Portanto, este trabalho apresenta o desempenho de revestimentos nanocerâmicos à base de zircônio sobre substratos de zinco obtidos por eletrodeposição em meio ácido e meio alcalino. Um revestimento de nanocerâmico e posterior aplicação de revestimento tanino como potencial corante amarelo, foi avaliado, em relação aos revestimentos de cromato (CrIII e CrVI). O revestimento “nano Zr” é obtido através de solução de conversão à base de ácido hexafluorzircônio, formando camadas nanoestruturadas de óxido de zircônio na superfície. A utilização do revestimento à base de Zr melhora a resistência à corrosão do aço zincado. A adição de um tanino possibilita a visualização do revestimento “nano Zr” sobre as peças zincadas, visto que sua camada é, originalmente, transparente. Os ensaios de EIE e polarização demonstraram um desempenho equivalente do revestimento “nano Zr” com posterior aplicação de revestimento tanino ao revestimento de CrIII para as peças zincadas alcalina e ácida. Foi conseguida a cor amarela esperada para estas amostras, com a aplicação dos revestimentos em duas etapas. Os resultados demonstraram que o uso deste tipo de revestimento é promissor na substituição do processo de cromatização. / Pre-treatment of metal surfaces is used to increase the performance against corrosion. Many pieces of different sizes are chromatid, resulting in a large amount of wastewater and solid waste generated from the initial to the final stages of the process. Hexavalent chromium is toxic and carcinogenic. This goes against the great global concern today: sustainability and reducing environmental impact. New sustainable processes have been studied to reduce environmental impacts. Therefore, this paper presents the performance of zirconium nanoceramic based coatings on zinc substrates obtained by electrodeposition in acidic and alkaline baths. A nanoceramic coating and subsequent application of a potential tannin yellow dye was evaluated in relation to the chromate coatings (CrIII and CrVI). The coating "nano Zr" is obtained through conversion based solution hexafluorzirconic acid forming nanostructured layers of zirconium oxide on the surface. The use of Zr based coating improves the corrosion resistance of galvanized steel. The addition of a tannin allows visualization of the coating "nano Zr" on galvanized parts, because its layer is originally transparent. The EIS and polarization tests showed an equivalent coating performance "nano Zr" with further application of the coating tannin CrIII for alkaline and acidic parts galvanized coating. In addition, it was achieved the expected yellow for these samples, with the application of the coatings in two steps. The results showed that the use of this type of coating is promising in the replacement of chromating process.
12

Argamassas tradicionais e industriais de alvenaria em edifícios

Almeida, José Luís Mesquita dos Santos Lima de January 2010 (has links)
Tese de mestrado integrado. Engenharia Civil (Especialização em Materiais e Processos de Construção). Faculdade de Engenharia. Universidade do Porto. 2010
13

Revestimento superficial em componente fundido de máquina agrícola

Silveira, Rosnei January 2004 (has links)
A necessidade de desenvolver o processo de manufatura para aplicação de revestimento superficial em peças fundidas de máquinas agrícolas viabilizou a realização deste trabalho junto à indústria. A análise das principais variáveis do processo produtivo foi considerada levando-se em conta recursos necessários, tais como, ferramental e equipamentos, material de adição (arame de soldagem), inspeção das características macroscópicas e, principalmente, as especificações de engenharia do item. A revisão bibliográfica ressaltou os problemas normalmente existentes quando da soldagem de peças fabricadas de ferro fundido, assim como esclareceu os principais cuidados necessários para obtenção de revestimentos superficiais com qualidade. Para definição e aprovação do processo de soldagem a ser usado, foram realizados testes simulando uma soldagem automatizada, controlando os principais parâmetros de soldagem. A análise da qualidade do cordão de solda, sob o ponto de vista de aparência geral, geometria, presença de descontinuidades (porosidade e inclusões de escória), foi feita através de inspeção visual. Devido a necessidade de estruturar o processo de solda afim de possibilitar fornecimento continuada de peças para a linha de montagem, foi analisado e proposto um conceito de gabarito de soldagem. Os ensaios de micrografia mostraram a penetração e aspectos internos do depósito de solda. O exame micrográfico mostrou também que a trinca transversal que ocorre no material não avança para dentro do metal base. Os resultados dos testes e ensaios proporcionaram os subsídios para permitir a aprovação do método proposto a fim de dar continuidade na estruturação do processo de soldagem para revestimento superficial das peças fundidas.
14

Manifestações patológicas observadas em revestimentos de argamassa : estudo de caso em conjunto habitacional popular na cidade de Caxias do Sul (RS)

Segat, Gustavo Tramontina January 2005 (has links)
Os problemas nos revestimentos têm grande representatividade nas manifestações patológicas incidentes nas edificações. Os revestimentos, principalmente das fachadas, são verdadeiros formadores de imagem do imóvel. Ao declínio funcional do revestimento, provocado pelo surgimento de uma manifestação patológica, soma-se um prejuízo de natureza estética e simbólica, causado pela deterioração visual da edificação. O estudo sistemático dos problemas a partir das suas características manifestações patológicas permite um conhecimento mais aprofundado de suas causas e das possíveis medidas de terapia e prevenção. Nesse sentido, o presente trabalho apresenta os resultados de um estudo de caso em conjunto habitacional popular na cidade de Caxias do Sul (RS). Para tal, foram catalogadas no trabalho, a partir de uma revisão bibliográfica, as manifestações patológicas mais freqüentes em revestimentos de argamassa mista de cimento e cal, classificadas com base na sintomatologia aparente. Na inspeção de campo foram levantados dados acerca das manifestações patológicas incidentes nas fachadas externas de 300 sobrados edificados de forma geminada. O estudo contempla exclusivamente as fachadas que remanescem originais ou com repintura, sendo desconsideradas as fachadas com ampliações de área construída. Os dados foram contabilizados por dois diferentes métodos chamados de Incidência e Intensidade, apurando, respectivamente, a freqüência e a quantidade das manifestações nas fachadas. Os resultados obtidos na análise da distribuição geral das manifestações patológicas indicam que as fissuras do tipo disseminadas apresentam maior freqüência e quantidade de ocorrência, tanto nas fachadas originais como naquelas repintadas. Através da análise da distribuição de cada tipologia de manifestação nos diferentes planos de fachada, são identificados os respectivos mecanismos de formação. Aponta os possíveis fatores intervenientes e condicionantes de ocorrência dos problemas patológicos. O estudo classifica ainda as manifestações patológicas incidentes nas fachadas dos sobrados de acordo com a origem, enquadrando-as como decorrentes de falhas de projeto, de execução, de materiais e de utilização.
15

Diagnóstico da produção dos revestimentos de argamassa na cidade de Bento Gonçalves/RS : estudo de caso

Benvegnu, Graziella January 2005 (has links)
Os revestimentos de argamassa são amplamente utilizados nas construções de edificações desempenhando funções importantes, tais como proteção das alvenarias de vedação e acabamento superficial. Entretanto, muitas falhas vêm sendo observadas nos revestimentos de argamassa. O aparecimento de manifestações patológicas nas edificações compromete a estética e o conforto do edifício, ocasionando uma desvalorização do mesmo perante o mercado, aumento na insegurança do usuário e, principalmente, altos gastos financeiros com reparos e manutenção. O objetivo deste trabalho é caracterizar o processo de produção de revestimentos de argamassa, através da realização de um levantamento nas empresas da cidade de Bento Gonçalves/RS. Os principais resultados indicaram uma série de problemas no processo de produção de argamassa devidos, principalmente, a falta de projeto específico, implicando em uma alta variabilidade nas espessuras de revestimentos, nos traços utilizados durante a confecção das argamassas, nos métodos de produção, inclusive dentro de uma mesma obra, e manifestações patológicas em revestimentos recentemente concluídos.
16

Obtenção e caracterização de revestimentos de hidroxiapatita sobre substratos de aço inoxidável 316L utilizando a técnica de deposição química de vapor assistida por chama

Trommer, Rafael Mello January 2006 (has links)
A Deposição Química de Vapor Assistida por Chama (DQVAC) foi empregada de forma pioneira na obtenção de revestimentos de hidroxiapatita sobre substratos de aço inoxidável 316L. Esta técnica apresenta um grande potencial na deposição de óxidos, principalmente pelo baixo custo de equipamentos e insumos. Para aplicação como biomaterial, é desejável que os revestimentos apresentem cristalinidade, boa aderência, e porosidade, para favorecer a osteointegração. Neste trabalho, foram empregados como solução precursora acetato de cálcio e fosfato de amônio diluídos em álcool. Foram utilizadas as razões molares de Ca/P de 1,666, equivalente à da hidroxiapatita biológica, e 1,100, no intuito de investigar sua influência na microestrutura dos revestimentos obtidos. A temperatura da chama foi mantida constante, tendo-se variado a temperatura do substrato durante as deposições entre 500 e 550ºC, com fluxo da solução precursora de 4, 8 e 12 mL/min. Os tempos de deposição foram de 5, 10 e 20 minutos. Os revestimentos obtidos apresentaram-se porosos, com boa adesão, variando sua espessura entre 66 e 757 μm, principalmente em função do tempo de deposição. O fluxo da solução precursora e temperatura contribuem de modo discreto na determinação da espessura final. Também foi possível identificar partículas que supostamente fundiram na chama e alcançam o substrato com alta plasticidade. As análises por difração de raios X indicaram que a solução precursora de razão molar Ca/P de 1,666 leva a revestimentos cristalinos, com a fase majoritária hidroxiapatita, e pequenas quantidade de fosfato tricálcico (TCP-β). Com razão molar de 1,100, constatou-se a fase pirofosfato de cálcio-α (CPP). Parâmetros de deposição como tempo, temperatura e fluxo da solução precursora não afetaram a presença da fase hidroxiapatita nos revestimentos. Por espectroscopia de infravermelho foram identificados carbonatos nos revestimentos de hidroxiapatita. Análises por microssonda EDS confirmaram que os revestimentos produzidos são formados por cálcio e fósforo, onde a razão em peso de Ca/P varia entre 2,67 até 3,76. Os resultados do ensaio em solução de plasma simulado (SBF) não foram conclusivos quanto à biocompatibilidade dos revestimentos obtidos, sendo necessários ensaios in vitro e in vivo em culturas celulares e em animais para uma maior definição de sua biocompatibilidade. / Flame Assisted Chemical Vapor Deposition was employed for the first time in this work in order to obtain hydroxyapatite coatings on 316L stainless steel metallic substrates. This is a recent technique that shows enormous potential for oxides deposition, mainly due to the low cost of equipment and precursors. Aiming the application of the hydroxyapatite-stainless steel system as biomaterial, crystalline coatings with good adhesion to the substrate are desired, and porosity can favor the osseointegration In this work calcium acetate and ammonium phosphate diluted in alcohol were employed as precursor solution. Ca/P ratios of 1.666 (equivalent to biological hydroxyapatite) and 1.100 were tested, with the purpose of investigating its influence in the microstructure of produced films. Flame temperature was kept constant and substrate temperatures were varied in the range between 500 and 550ºC. Different solution precursor fluxes - 4, 8 and 12 mL/min - and deposition times - 5, 10 and 20 minutes - were also evaluated. The coatings obtained were porous, with good adhesion to substrate and thickness varying between 66 and 757μm, mainly in function of time. Precursor solution flux and temperature contribute in a discreet manner in the determination of final thickness. Also it’s possible to identify particles that probably melted in the flame and reached the substrate with high plasticity. X-ray diffraction results have indicated that a precursor solution with Ca/P ratio of 1.666 leads to crystalline coatings, with the presence of a major phase hydroxyapatite, and traces of tricalcium phosphate (β-TCP). With a ratio of 1.100, α−calcium pyrophosphate (CPP) phase was present in the coating. Parameters as deposition time, temperature and precursor solution flux don’t affect the presence of hydroxyapatite phase in the coatings. By infrared spectroscopy carbonates were identified in the hydroxyapatite coatings. Analysis with EDX confirmed that the produced coatings are formed by calcium and phosphorous, with a Ca/P weight ratio between 2.67 and 3.76. Results of essays by immersion in Simulated Body Fluid (SBF) solution did not permit conclusions about the biocompatibility of the hydroxyapatite coatings. It is necessary to carry out experiments in vitro and in vivo in cell culture and animals for a conclusive evaluation of their biocompatibility.
17

Avaliação da resistência a corrosão-fadiga do aço API 5L X65 revestido com AISI 308L SI

Antunes, Márcio Ribeiro January 2008 (has links)
O objetivo deste trabalho é avaliar o comportamento das propriedades mecânicas e a resistência a corrosão sob fadiga de um segmento de duto de aço micro-ligado API 5L X65 revestido internamente com aço inoxidável AISI 308 L Si pelo processo de soldagem GMAW. Para esta avaliação, o duto foi revestido por soldagem e seccionado obtendo corpos de prova retangulares a fim de realizar os seguintes ensaios: dobramento, fadiga ao ar, fadiga em meio agressivo, ensaio de push-off, ensaios de microdureza e, ainda, análises metalográfica, fractográfica e análise química. Os ensaios de dobramento e os ensaios de fadiga foram feitos a três pontos. O ensaio de dobramento serviu para qualificar o revestimento e determinar os parâmetros de carga para os ensaios de fadiga. Estes resultados de fadiga ao ar e fadiga em meio agressivo (corrosão-fadiga) foram apresentados em uma Curva S-N. Já os ensaios de push-off foram realizados para verificar a aderência do revestimento, sendo este um ensaio qualitativo. A tensão de cisalhamento obtida pelo ensaio push-off apresentou-se satisfatória. Os ensaios de microdureza juntamente com as análises metalográficas foram empregados para caracterizar o material mecanicamente e microestrutural. A análise fractográfica caracterizou a posição no qual originaram as falhas decorrentes dos ensaios, além do tipo de falha e mecanismo de fratura. Na análise química observou-se que houve uma redução no teor de cromo no revestimento quando comparada a composição química do arame utilizado para a deposição. Esta queda é devido a diluição do metal de adição com o metal base durante o processo de soldagem. O revestimento apresentou boa ductilidade e com um bom comportamento em fadiga ao ar, e comportamento insatisfatório quando exposto em meio agressivo. As falhas apresentadas nos ensaios de fadiga ocorreram de forma dúctil e iniciaram nos pontos de maior tensão no corpo de prova. / This work aims to evaluate the mechanical properties behaviour and the corrosion fatigue resistance of a micro-alloyed API 5L X65 stell pipe segment internally coated with an AISI 308 L stainless steel by the GMAW welding process. Rectangular specimens were machined from the coated pipe in order to perform the following tests such as: bending test, in air fatigue test, environment fatigue test, push-off test, microhardeness test, metallographic and fractographic evaluation and chemical analysis. The bending test as well as the fatigue test were carried out in a three-pointbending arrangement. The fatigue load parameters and welding qualification were based on results obtained from the bending test. These fatigue results were presented in an S-N plot diagram. The push-off test were performed in order to check the adherence of the covering, layer and being a qualitative test. The shear stress obtained from these test showed itself satisfactory. The microhardness tests as well as the metallographic analysis contributed for the mechanical and microstructural characterization. The initiation failure region and the fracture mechanism involved were obtained by fractographic analysis. The fractographic analysis characterized the position that fatigue tests failure, kind of failure and failure mechanism. This analysis was split in three sub analysis, the visualization of fracture surface, fracture metallographic when a failure was present and metallographic of recover surface before your failure. According to the chemical analysis it was observed a reduction in the chrome content in comparison with the coating wire. This alloying element loss can be probably attributed to the dilution phenomena inherent from the welding process. The coated showed good ductility and satisfactory in-air fatigue results, however, it was observed an undermatching in the fatigue behaviour when submitted to the aggressive environment. The failures presented a ductile morphology and its initiation were localized in the higher tension points of the specimens.
18

Efeito de revestimentos bioativos à base de quitosana sobre a vida útil e segurança da cavala (Scomberomorus cavalla) refrigerada / Effects of bioactive coatings based in chitosan on shelf life and safety of Mackerel (Scomberomorus cavalla) refrigerated

Damasceno, Geísa Almeida January 2016 (has links)
DAMASCENO, Geísa Almeida. Efeito de revestimentos bioativos à base de quitosana sobre a vida útil e segurança da cavala (Scomberomorus cavalla) refrigerada. 2016. 73 f. Dissertação (Mestrado em Ciência e Tecnologia de Alimentos)-Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2016. / Submitted by Aline Mendes (alinemendes.ufc@gmail.com) on 2016-09-09T21:13:19Z No. of bitstreams: 1 2016_dis_gadamasceno.pdf: 755347 bytes, checksum: 269041672616050591ec233b08d1cf55 (MD5) / Approved for entry into archive by Jairo Viana (jairo@ufc.br) on 2016-09-28T17:14:28Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2016_dis_gadamasceno.pdf: 755347 bytes, checksum: 269041672616050591ec233b08d1cf55 (MD5) / Made available in DSpace on 2016-09-28T17:14:28Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2016_dis_gadamasceno.pdf: 755347 bytes, checksum: 269041672616050591ec233b08d1cf55 (MD5) Previous issue date: 2016 / Despite of the nutritional value, fish is one food with high chemistry instability and short shelf life. So, after his capture, it is recommended that fish will be stored as soon as possible under controled temperature. Temperature is a good method to maintain physical and chemistry properties of fish, however, now there are new methods or techniques able to improve its efficacy. Regarding that, the objective of this study was to evaluate the effect of bioactive coatings based on chitosan on shelf life and safety of Mackerel (Scomberomorus cavalla) refrigerated. In total, were used 80 samples of mackerel obtained from the Fish Market located at Mucuripe neighborhood, Fortaleza-CE. After being acquired, samples were placed in cool boxes and transported to the Meat and Fish Laboratory of Department of Food Technology, Federal University of Ceará, where they were stored at 4±1°C until to performed analysis. For evaluation of different treatment, samples were divided in groups, as following: C- Mackerel in nature; T1- Mackerel coated with chitosan + essential oil of oregano + ascorbic acid; T2: Mackerel coated with chitosan + ascorbic acid; T3: Mackerel coated with chitosan + essential oil of oregano; T4: Mackerel coated with chitosan. After the coating process by immersing, each set was placed in a polystyrene tray, wrapped in PVC film, labeled and stored at 4±1°C. After that, all analyzes were performed in triplicate every seven days and for 21 days. The results were submitted to analysis of variance (ANOVA) and Tukey test (p≤0.05), with the help of Statistica program Release 7. For the analysis of TVB and TMA, all treatments showed lower values than the control group. With respect to lipid oxidation, evaluated by TBARS was similar between groups. While all treatments were able to decrease the pH, theT4 showed more satisfactory results with respect to staining of the slices and Texture remains unchanged after different treatments. In turn, the microbiological analyses showed that T4 was also an effective treatment able to inhibit the growth of BHC and BPH in Mackerel samples maintained under refrigeration. Therefore, the chitosan-based coatings were effective to improve the shelf life of Mackerel, although there was not only one type of coating that has been effective protective role for all parameters. / Apesar do seu valor nutritivo, o peixe é um alimento com elevada instabilidade química e prazo de validade curto. Assim, depois de sua captura, recomenda-se que ele seja armazenado o mais rápido possível sob temperatura controlada. A temperatura é um bom método para manter as propriedades físicas e químicas do peixe, no entanto, existem agora novos métodos ou técnicas capazes de melhorar a sua eficácia. No que diz respeito a isto, o objetivo deste estudo foi avaliar o efeito de revestimentos bioativos à base de quitosana sobre a vida útil e a segurança da cavala (Scomberomorus cavalla) refrigerada. No total, foram utilizadas 80 postas de cavala obtidas no Mercado de Peixes localizado no Bairro Mucuripe, Fortaleza-CE. Após serem adquiridas, as amostras foram colocadas em caixas isotérmicas e transportadas para o laboratório de Carnes e Pescados do Departamento de Tecnologia de Alimentos da Universidade Federal do Ceará, onde foram armazenados a 4±1 ° C até que as análises fossem realizadas. Para a avaliação dos diferentes tratamentos, as amostras foram divididas em grupos, como a seguir: C- cavala in natura; T1- cavala revestida com quitosana + óleo essencial de orégano + ácido ascórbico; T2: Cavala revestida com quitosana + ácido ascórbico; T3: Cavala revestida com quitosana + óleo essencial de orégano; T4: cavala revestida com quitosana. Após o processo de revestimento por imersão, cada posta foi colocada em bandeja de poliestireno, envolvido em filme de PVC, etiquetados e armazenados a 4±1 ° C. Depois disso, todas as análises foram realizadas em triplicata a cada sete dias e durante 21 dias. Os resultados foram submetidos à análise de variância (ANOVA) e teste de Tukey (p≤0,05), com o auxílio do programa Statistica lançamento 7. Para as análises de BVT e TMA , todos os tratamentos apresentaram valores mais baixos do que o grupo controle. Com relação à oxidação lipídica, avaliada pelo TBARS, esta foi semelhante entre todos os grupos. Enquanto todos os tratamentos foram capazes de diminuir o pH, o T4 apresentou resultados mais satisfatórios com relação à coloração das postas e a Textura permaneceu inalterada após os diferentes tratamentos. Por sua vez, as análises microbiológicas mostraram que o T4 também foi o tratamento mais efetivo para inibir o crescimento das BHC e das BPH nas amostras de cavala mantidas sob refrigeração. Portanto, os revestimentos à base de quitosana foram efetivos para prolongar a vida útil da cavala, embora não tenha havido um único tipo de revestimento que tenha sido eficiente para todos os parâmetros analisados.
19

Preparação e aplicação de revestimento comestível em laranjas cv. Valencia Delta à partir de galactomanano de sementes de algaroba (Prosopis juliflora (sw)D.C.) / Preparation and application of edible coating in oranges cv. Valencia Delta from galactomanan of seeds of algaroba (Prosopis juliflora (sw) D.C.)

Moura Neto, Luís Gomes de January 2016 (has links)
MOURA NETO, Luís Gomes de. Preparação e aplicação de revestimento comestível em laranjas cv. Valencia Delta à partir de galactomanano de sementes de algaroba (Prosopis juliflora (sw)D.C.). 2016. 86 f. Tese (Doutorado em Biotecnologia)- Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2016. / Submitted by Weslayne Nunes de Sales (weslaynesales@ufc.br) on 2017-01-27T14:31:36Z No. of bitstreams: 1 2016_tese_lgmouraneto.pdf: 1837439 bytes, checksum: 72da710bb141db90983ad51ed35ba2ed (MD5) / Approved for entry into archive by Jairo Viana (jairo@ufc.br) on 2017-01-27T20:22:03Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2016_tese_lgmouraneto.pdf: 1837439 bytes, checksum: 72da710bb141db90983ad51ed35ba2ed (MD5) / Made available in DSpace on 2017-01-27T20:22:03Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2016_tese_lgmouraneto.pdf: 1837439 bytes, checksum: 72da710bb141db90983ad51ed35ba2ed (MD5) Previous issue date: 2016 / The application of tree legume seeds has been each day more studied because of its use in several industrial areas such as cosmetic, pharmaceutical and food, whether for humans or animals. The “algarobeira” (Prosopis juliflora Sw.) is an example of Leguminosae found throughout Northeastern Brazil. It is a plant capable of developing and surviving in environments with soil of low humidity, high temperatures, and low precipitations, which are sufficient reasons for its diffusion in the region, enabling animals and man to obtain subsidies necessary to overcome drought periods. Seeds of the algaroba tree are sources of galactomannan, a polysaccharide that has desirable rheological properties which highlight its use as a stabilizer, thickener, and dispersant. This study aimed to evaluate the use of galactomannan from seeds of algaroba as an edible coating on 'Valencia Delta' orange fruit, produced in a semi-arid climate area, aiming at evaluating its use to increase fruit shelf-life. Oranges produced in the region of “Baixo Jaguaribe” (Ceará State, Brazil) were coated with galactomannan at concentrations of 1.0, 1.5 and 2.0% and stored at room temperature (25 ± 2ºC) and refrigerated temperature (8 ± 2ºC) for 28 and 42 days, respectively. The coated fruits were evaluated as for physical parameters (loss of mass, firmness, peel thickness, and color), physicochemical characteristics (titratable acidity, pH, soluble solids, total and reducing sugars, ascorbic acid, carotenoids, phenolic compounds, yellow flavonoids, and chlorophyll) and antioxidant capacity, every 7 days. The coating aided in the maintenance of the fruit firmness and color and reduced the mass loss in the two studied temperatures. The increased concentration of galactomannan edible coating significantly influenced the physical and physicochemical parameters, which were preserved for longer (p<0.05) compared to the uncoated fruits, and the coating containing 1.5% galactomannan better contributed to this maintenance, as can also be observed in antioxidant capacity (p<0.01). The use of galactomannan polysaccharide as a coating prolonged the useful life of oranges and can be used as a natural material to replace the currently used waxes. / A aplicação de sementes de leguminosas arbóreas a cada dia mais está sendo estudada, visto a sua utilização em diversas áreas indústrias, como as de cosmésticos, farmacêuticas e de alimentos, seja ela humana ou de animais. Um exemplo de leguminosae é a algarobeira (Prosopis juliflora Sw.), presente em todo o Nordeste brasileiro, sendo um vegetal capaz de se desenvolver e sobreviver em ambientes com solo de baixa umidade, altas temperaturas e baixas precipitações, motivos suficientes para a sua difusão na região, possibilitando aos animais e ao homem, subsídios necessários para driblar os períodos de seca. As sementes da algaroba são fontes de galactomanano, um polissacarídeo que possui propriedades reológicas desejáveis, destacando no seu uso como estabilizante, espessante e dispersante. O objetivo desse trabalho foi estudar o uso de galactomanano de sementes de algaroba como revestimento comestível em frutos de laranjeira ‘Valência Delta’, produzidas em área de clima semiárido, visando avaliar o seu emprego para aumentar o tempo de prateleira dos frutos. As laranjas produzidas no pólo do Baixo Jaguaribe, estado do Ceará, foram recobertas com galactomanano em concentrações de 1,0, 1,5 e 2,0 % sendo posteriormente armazenadas sob condições de temperatura ambiente (25 ± 2ºC) e temperatura refrigerada ( 8 ± 2ºC) durante 28 dias à temperatura ambiente e 42 dias sob temperatura refrigerada. Os frutos revestidos foram avaliados quanto aos parâmetros físicos (perda de massa, firmeza, espessura da casca e coloração), físico-químicos (acidez titulável, pH, sólidos solúveis, açúcares totais e redutores, teores de ácido ascórbico, carotenoides, compostos fenólicos, flavonoides amarelos e clorofila) e a capacidade antioxidante, à cada 7 dias. O uso do revestimento auxiliou na manutenção da firmeza e da coloração dos frutos, assim como reduziu a perda de massa nas duas temperaturas estudadas. Observou-se que o aumento da concentração do galactomanano revestido influenciou significativamente os níveis dos parâmetros físicos e físico-químicos preservaram-se mais (p < 0,05) do que os frutos não recobertos, tendo o revestimento de 1,5 % favorecido mais essa manutenção, assim como pode ser observado também na capacidade antioxidante (p < 0,01). O uso do polissacarídeo galactomanano como revestimento prolongou a vida útil das laranjas, podendo ser um material natural para substituir as atuais ceras utilizadas.
20

Deposição eletroassistida de organossilanos como pré-tratamento para a pintura de substratos metálicos

Moreira, Vitor Bonamigo January 2016 (has links)
A aplicação de revestimentos orgânicos sobre o alumínio e suas ligas é dificultada pela inércia química da camada natural de óxido de alumínio presente na superfície, portanto há a necessidade do uso de pré-tratamentos de superfície para possibilitar a pintura bem-sucedida. Dentre os pré-tratamentos para a pintura do alumínio o mais utilizado é a cromatização hexavalente, de uso restrito em virtude do potencial nocivo do íon Cr+6. Neste contexto, os filmes de organossilanos são uma alternativa razoável para o pré-tratamento do alumínio, porém a técnica convencional de obtenção de filmes por imersão em sol-gel pode conduzir a camadas heterogêneas. O objetivo deste trabalho é avaliar o uso da técnica de deposição eletroassistida de organossilanos como pré-tratamento para a pintura de substratos metálicos comparando-a com a técnica de imersão e a cromatização hexavalente. Esta técnica deve favorecer a ocorrência das reações de condensação dos organossilanos na superfície do metal a partir da hidrólise do meio sol-gel Foram revestidos substratos de aço carbono AISI 1006 e alumínio comercialmente puro AA 1100 com os organossilanos ortossilicato de tetraetila (TEOS) e viniltrietoxissilano (VTES) em diferentes sobrepotenciais de deposição. Após estes pré-tratamentos foram aplicados revestimentos orgânicos comerciais à base de resinas acrílica, alquídica e poliuretânica. A comparação entre os pré-tratamentos foi realizada através dos seguintes ensaios: corrosão acelerada em câmara úmida e névoa salina, medidas de aderência de tinta, MEV, EDS, flexão em mandril cônico, resistência ao impacto, espectroscopia de impedância eletroquímica e polarização potenciodinâmica. Os resultados observados indicam que a técnica de deposição eletroassistida em sobrepotenciais catódicos pode promover a formação de filmes mais homogêneos que propiciam maior aderência de tinta, porém não houve acréscimo na proteção contra a corrosão a partir do uso dos pré-tratamentos à base de organossilanos. / The painting of aluminum and its alloys is hampered by the chemical inertness of the natural aluminum oxide layer present on its surface, therefore the use of surface pretreatments is necessary to allow the successful painting. Among the aluminum pretreatments, the most used is the hexavalent chromate conversion coating, which use is restricted because of the harmful potential of the Cr+6 ions. In this context, organosilane coatings are a reasonable alternative for aluminum pretreatment, but the conventional technique for obtaining organosilane coatings by immersion in sol-gel may lead to non-homogeneous films. The aim of this work is to assess the use of the electro-assisted deposition of organosilanes technique as a pretreatment for painting metallic substrates comparing it with the immersion technique and chromate conversion coatings. It is expected that this technique will favor the condensation reactions by promoting the sol-gel hydrolysis. AISI 1006 steel and AA 1100 aluminum substrates were coated with tetraethylorthosilicate (TEOS) and vinyltriethoxysilane (VTES) in different deposition potentials After these pretreatments commercial organic coatings based on acrylic, alkyd and polyurethane resins were applied on the samples. The comparison of the pretreatments was performed through the following tests: water resistance in 100% relative humidity, salt spray, paint adherence measurement, SEM, EDS, conical mandrel bending, impact resistance, electrochemical impedance spectroscopy and potentiodynamic polarization. The results indicate that the electro-assisted deposition on cathodic potentials may promote the formation of more homogeneous films which provide greater paint adherence, but no improvement of corrosion protection was observed with the use of organosilane pretreatments.

Page generated in 0.0941 seconds