• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 7
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • Tagged with
  • 7
  • 7
  • 7
  • 3
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Instituições educacionais e relações de gênero no período da ilustração portuguesa : o recolhimento de Nossa Senhora da Glória e o Seminário de Olinda

Guapindaia, Mayra Calandrini 29 May 2013 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Programa de Pós-Graduação em História, 2013. / Submitted by Albânia Cézar de Melo (albania@bce.unb.br) on 2013-09-06T15:16:19Z No. of bitstreams: 1 2013_MayraCalandriniGuapindaia.pdf: 783448 bytes, checksum: cf0466c2ca8926dacbab485483671504 (MD5) / Approved for entry into archive by Guimaraes Jacqueline(jacqueline.guimaraes@bce.unb.br) on 2013-09-10T11:47:46Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2013_MayraCalandriniGuapindaia.pdf: 783448 bytes, checksum: cf0466c2ca8926dacbab485483671504 (MD5) / Made available in DSpace on 2013-09-10T11:47:47Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2013_MayraCalandriniGuapindaia.pdf: 783448 bytes, checksum: cf0466c2ca8926dacbab485483671504 (MD5) / Esta dissertação discute as concepções sobre educação de meninos e de meninas no mundo luso-brasileiro do final do Setecentos, a partir do estudo de duas instituições da Capitania de Pernambuco: O Recolhimento de Nossa Senhora da Glória e o Seminário de Nossa Senhora da Graça de Olinda. O trabalho parte de uma visão crítica das relações de gênero que se manifestam nos ideais educativos pensados para cada sexo. Consideramos, inicialmente, as contribuições da historiografia das mulheres no Brasil, que primeiro trouxe à tona o tema da frágil educação feminina comparativamente à educação destinada aos meninos. Entretanto, com base na historiografia renovada da educação, retornamos ao tema para historicizar as diferenciações de gênero presentes nos discursos sobre educação no período. Ao longo do século XVIII, as concepções luso-brasileiras acerca de educação foram renovadas a partir do contato com o movimento Ilustrado. Pautados pela crença de que a razão e as habilidades necessárias ao bom convívio social só seriam possíveis por meio da educação correta, os ilustrados luso-brasileiros apontavam a necessidade de transformações no âmbito educacional. Essas discussões voltavam-se tanto para a formação dos futuros homens públicos, administradores de Estado, quanto para as mulheres, compreendidas como essenciais para a formação dos primeiros, ao desempenharem o papel de mãe. Decididamente inferior à educação destinada aos meninos em termos de conteúdo, a educação de meninas primava por sua formação moral, considerando sua atuação como mãe de família e primeira mestra dos filhos. Ainda assim, duas peculiaridades podem ser observadas em relação à educação feminina então: primeiro, a lenta consolidação da ideia de que as mulheres são capazes de usar da razão, segundo, o valor social da importância da formação para ambos os sexos (ainda que desigual) é inoculado no meio cultural luso-brasileiro. A desigualdade da educação entre os sexos revela, em última instância, o funcionamento de uma sociedade de Antigo Regime, hierárquica, que adotou as inovações da Ilustração de maneira ponderada. Homens e mulheres eram educados para cumprir sua função naturalizada, mantendo, assim, o status quo. Nos séculos posteriores, a visão de que as mulheres deveriam ser educadas para cumprir seu papel tradicional de mãe continuou em voga. É verdade que, a partir do século XIX, houve aumento significativo em relação ao conteúdo aprendido pelas mulheres, que, a essa altura, já freqüentavam aulas públicas. Entretanto, ainda existia a insistência em prepará-las para as funções maternas e do lar, consideradas primordiais. Apesar de a busca à igualdade com os homens também no conteúdo da educação e na universalização do acesso aos bens culturais ter sido a bandeira de várias gerações de brasileiras desde meados do século XIX, prosseguindo nos nossos dias, percebemos que as mudanças em relação à função social dos sexos caminha de maneira lenta e gradual. Acreditamos que as concepções de educação do período da Ilustração portuguesa serviram para ajustar as práticas sociais às exigências do tempo, não rompendo com as visões tradicionais de gênero que já existiam anteriormente. Em períodos posteriores, essa mesma visão será reformulada e adaptada, mantendo-se as concepções acerca das diferenciações entre homens e mulheres. ______________________________________________________________________________ ABSTRACT / This thesis discusses the concepts of education of boys and girls in the Luso-Brazilian world at the end of the Eighteenth Century, analyzing two institutions of the Captaincy of Pernambuco: The Recolhimento de Nossa Senhora da Glória and the Seminário de Olinda. The thesis presents a critical view of gender relations manifested in the educational ideal for each sex. Initially, the contributions of the historiography of women in Brazil first brought up the issue of fragile female education compared to the education aimed at boys. However, based on renewed historiography of education, we return to the theme to historicize gender differentiations present in the discourse on education in the period. Throughout the Eighteenth Century, the Luso-Brazilian ideas about education were renewed from contact with the Enlightment. Guided by the belief that reason and the necessary skills to good social life were possible only through the appropriate education, the enlightened Luso-Brazilians pointed the need for changes in the educational field. These intellectuals had in mind the training future public men, officers of state, and they understood women as essential to the male formation, playing the role of mother. We can consider female education inferior to the men´s one regarding instruction, especially because the main concern for educating girls was their moral formation for their performance as family mothers and first teachers of children. Still, two peculiarities can be observed in relation to female education then: first, the slow consolidation of the idea that women are able to use reason, second, the social value of the importance of education for both sexes (although uneven) is inoculated in Luso-Brazilian cultural milieu. The inequality of education between the sexes reveals, ultimately, the functioning of an Old Regime society, hierarchical as it was, and a society that adopted the innovations of the Enlightenment cautiously. Men and women were educated to fulfill their naturalized function, thus maintaining the status quo. In later centuries, the view that women should be educated to fulfill their traditional role of mother remained in vogue. It is true that, in the Nineteenth Century, there was significant increase in the content learned by women, who, by then, already attended to public school. However, preparing them for the roles of mother and home care was still the biggest aim, despite the seek for equality with men also in the content of education and universal access to cultural goods has been the claim of many women since the mid-nineteenth century until today, we realized that changes in relation to social function gender takes place slowly and gradually. We believe that education conceptions of the period of the Enlightenment served to adjust social practices to the demands of the time, not breaking with traditional views of gender that had existed previously. In subsequent periods, this same view will be reformulated and adapted, remaining the conceptions about the differences between men and women.
2

A participação da mãe no mercado de trabalho e o diferencial de anos de estudo por gênero entre adolescentes: evidência para o Brasil / The participation of women to the labor market and the gender differential in the years of schooling from adolescents: evidence from Brazil

Almeida, Ana Cecília de 20 February 2017 (has links)
Submitted by Reginaldo Soares de Freitas (reginaldo.freitas@ufv.br) on 2017-06-29T11:37:22Z No. of bitstreams: 1 texto completo.pdf: 1213117 bytes, checksum: 78b7053998475dc7ce1cc60fc8602a23 (MD5) / Made available in DSpace on 2017-06-29T11:37:22Z (GMT). No. of bitstreams: 1 texto completo.pdf: 1213117 bytes, checksum: 78b7053998475dc7ce1cc60fc8602a23 (MD5) Previous issue date: 2017-02-20 / Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais / Atualmente, o número de crianças que crescem em famílias em que as mães são ativas no mercado de trabalho, é significativamente superior ao de gerações anteriores. Essa mudança demográfica envolve alterações quanto ao tempo e cuidado materno dedicado aos filhos, podendo afetar suas vidas atuais e prospecções futuras. Não há na bibliografia um consenso quanto aos efeitos esperados da participação da mulher no mercado de trabalho sobre a educação dos filhos e, nem tampouco, pesquisas que identificam se esse efeito é simétrico ou assimétrico entre os sexos das crianças. Consequências positivas e negativas relacionadas ao impacto da vida laboral das mães sobre os filhos, podem estar sendo geradas para a sociedade e para economia, dependendo do resultado encontrado. É possível, por exemplo, que causem impactos nas desigualdades educacionais e, consequentemente, nas desigualdades salariais entre os sexos. Nessa perspectiva, diante do aumento da participação da mulher no mercado de trabalho e da reversão do gap educacional em favor das mulheres, duas importantes tendências observadas no Brasil nos últimos tempos, o objetivo desta pesquisa é contribuir para o debate acerca dos efeitos relacionados à participação da mãe no mercado de trabalho e a escolaridade dos filhos. Busca-se ainda verificar se os anos de estudo dos filhos e o diferencial educacional entre os sexos podem ser associados às horas de trabalho da mãe, as suas jornadas de trabalho e ao trabalho da mãe em momento próximo ao nascimento do filho, além de analisar o perfil dos adolescentes e de suas famílias. As evidências empíricas são obtidas por meio dos dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) do ano de 2014 para os adolescentes brasileiros, valendo-se da identificação de efeitos por meio do método dos Mínimos Quadrados Ordinários (MQO). Diante do fato de que o nível de escolaridade dos filhos e o emprego da mãe podem ser decisões simultâneas e características não observadas das famílias (como motivação, empreendedorismo, habilidade) e do ambiente devem determinar tanto a decisão pelo mercado de trabalho das mães quanto a escolaridade dos filhos, a estimação por Mínimos Quadrados Ordinários (MQO) possivelmente sofre de problemas relacionados à endogeneidade. Para lidar com essa possibilidade, as estimações também são obtidas por meio de variáveis instrumentais, nas quais as condições do mercado de trabalho local são utilizadas como instrumentos para a participação da mãe no mercado de trabalho. Entre os resultados, destaca-se que o fato da mãe trabalhar aumenta a média de anos de estudo dos filhos de ambos os sexos, mas o aumento das horas trabalhadas da mãe reduz a educação deles. Em relação ao diferencial educacional entre os sexos, observa-se que o efeito da mãe trabalhar só é diferente entre os adolescentes de sexos diferentes, fazendo aumentar o diferencial educacional de gênero, quando a mãe trabalha meio período comparado a trabalhar período integral. Em todas as outras medidas analisadas de trabalho da mãe, não há diferença significativa na educação dos filhos de sexos diferentes. / Currently, the number of children raised by working mothers is significantly higher than in previous generations. This demographic change involves shifts regarding to duration and type of childcare, which may affect children’s lives. There is no consensus in literature about the expected effects of the mother’s labor force participation on children's education, nor whether this effect is equal between children’s gender. The effects of the increasing mothers' labor force participation on their children’s lives may generate either positive or negative socioeconomic consequences. It may, for example, result in educational inequalities and, consequently, on earnings inequalities between different children’s genders. In this sense, considering the increasing women participation in the labor force and the reversal of the educational gap in favor of women, which are two important recent trends observed in Brazil, the objective of this research is to contribute to the debate about the effects regarding mother’s labor force participation and the schooling of their children. It also intends to verify if the children's years of study and their educational differential between genders can be associated with the mother's working hours, the maternal employment status and the work of the mother at the time of the birth of the child. The research is developed using data from the 2014 National Household Sample Survey (PNAD) applying the Ordinary Least Squares (OLS) method. However, the estimation by OLS possibly suffers from problems related to endogeneity. Factors as potential simultaneity between children’s schooling level and mother’s employment, unobserved characteristics of the family (such as motivation, entrepreneurship, ability) and the environment determining both the decision by the mothers' labor force and the schooling of their children could make the estimations biased. To deal with this possibility, the estimates are also performed using instrumental variables, in which local labor market conditions are used as instruments for the mother's labor force participation. Among the results, it is noteworthy that the fact that the mother works increases the average number of years of study of the children of both genders, but the increase in mother’s worked hours decrease the children’s education. Regarding the educational gender gap, mother’s work affect only asymmetrically among teenagers of different genders when the mother has part-time compared to full- time job. In all others ways to verify the effect of mother work, didn't was found significant effect in education gender gap from teenagers.
3

A aula de matemática : a didática do feminino e do masculino / The mathematics classroom : the didact of the male and the female

Oliveira, Otávio Henrique Braz de 02 1900 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, Departamento de Psicologia Escolar e do Desenvolvimento, Programa de Pós-Graduação em Processos de Desenvolvimento Humano e Saúde, 2013. / Submitted by Alaíde Gonçalves dos Santos (alaide@unb.br) on 2013-06-03T12:58:52Z No. of bitstreams: 1 2013_OtavioHenriqueBrazdeOliveira.pdf: 1127157 bytes, checksum: 84da0c7933b31d387116e01c7a5abf70 (MD5) / Approved for entry into archive by Guimaraes Jacqueline(jacqueline.guimaraes@bce.unb.br) on 2013-06-03T13:52:44Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2013_OtavioHenriqueBrazdeOliveira.pdf: 1127157 bytes, checksum: 84da0c7933b31d387116e01c7a5abf70 (MD5) / Made available in DSpace on 2013-06-03T13:52:44Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2013_OtavioHenriqueBrazdeOliveira.pdf: 1127157 bytes, checksum: 84da0c7933b31d387116e01c7a5abf70 (MD5) / As representações sociais acerca do conhecimento humano implicam práticas de ensino peculiares, tendo essas concepções como respaldo. A consideração da ciência como atividade neutra e como a única forma de conhecimento válido não possibilita um espaço de reflexões epistemológicas. Como consequência, as práticas mediacionais dos conteúdos científicos na escola são implementadas no sentido de transmitir um conjunto pronto de conhecimentos a-históricos, cumulativos e acabados em si mesmo. Não há espaço, assim, para uma atividade cognitiva de construção e reconstrução desses conhecimentos por estes sujeitos. Em nosso trabalho, analisamos essas questões, particularizando a referida discussão na ciência da matemática, demonstrando as maneiras como essa concepção de ciência fundamenta práticas de ensino dessa disciplina. Nosso objetivo foi analisar como o conhecimento matemático era mediado em sala de aula, tomando como fundamento a proposta de Fávero (2009; 2010) que articula a Psicologia do Conhecimento e a Psicologia do Gênero com as bases teórico-conceituais da Psicologia do Desenvolvimento. Procuramos entender, também, o modo como os aspectos relativos ao gênero se constituíam nessas práticas escolares. Para isso, registramos em áudio e vídeo as aulas de professores e professoras de matemática de escolas públicas do Distrito Federal, docentes no 1º ano do Ensino Fundamental, no 6º ano do Ensino Fundamental e no 3º ano do Ensino Médio. Transcrevemos as filmagens na íntegra e submetemos seus conteúdos à análise das categorias de interação, proposta por Leinkin (2005) e à proposta de Fávero (2005, 2012), que toma os atos da fala como unidade analítica. Os resultados apontam que o problema central residia na própria mediação feita pelos professores. O ensino estava sendo baseado em interações empobrecidas, ameaças e busca excessiva por controle e padronização das respostas dos alunos e alunas, entre outros resultados. Notamos, assim, que o ensino da matemática era realizado de forma inadequada para estudantes de ambos gêneros. Concluímos essa investigação, ao propor algumas questões a serem aprofundadas. Ressaltamos a importância de uma verdadeira epistemologia científica, sob o ponto de vista feminista, que adentre o espaço institucionalizado escolar, promovendo mudanças conceituais e provocando a construção de novos paradigmas que fundamentem novas práticas de ensino, no que diz respeito ao conhecimento como um todo, ao conhecimento científico e ao conhecimento matemático. Acerca da matemática, enfatizamos a necessidade de se repensá-la como um campo de possibilidades para homens e mulheres no ingresso em carreiras que tem seu campo conceitual como base. Consideramos pertinente o empreendimento novas pesquisas de intervenção, no sentido de levar os professores e professoras à tomada de consciência acerca de suas concepções sobre o conhecimento científico, cuja implicação se daria em mudanças – na forma e no conteúdo – na mediação desses mesmos saberes no âmbito escolar. A submissão da ciência aos questionamentos epistemológicos no ambiente escolar pode abrir um campo de transformações sociais para meninos e meninas, empoderando-os a exercer a cidadania por meio do conhecimento humano. _______________________________________________________________________________________ ABSTRACT / Social representations of human knowledge involve teaching practices peculiar, and these conceptions as support. The consideration of science as a neutral activity and as the only valid form of knowledge does not allow a space of epistemological reflections. As a consequence, the mediational practices of scientific content in school are implemented in order to transmit a set of ready – not historical knowledge, cumulative and finished himself. There is no space, so for a cognitive activity of construction and reconstruction of such knowledge in these subjects. In our work we consider these questions, distinguishing such discussion in the science of mathematics, demonstrating the ways in which this conception of science based practices for teaching this discipline. Our goal was to analyze how mathematical knowledge was mediated classroom, basing in the purpose of Fávero (2009; 2010) which articule the Psychology of Knowledge and Psychology of Gender with the theoretical and conceptual bases of Developmental Psychology. We seek to understand, too, how those aspects of the gender were formed in these school practices. For this, we recorded in audio and video lessons teachers in math Federal District public schools, teachers in 1st year of elementary school in the 6th grade of elementary school and in the 3rd year of high school. We transcribe the footage in its entirety and submit their content to the analysis of interaction categories proposed by Leinkin (2005) and the proposed Fávero (2005, 2012), which takes the speech acts as analytical unit. The results show that the main problem lay in own mediation made by teachers based on interactions impoverished, threats and excessive quest for control and standardization of the responses of male and female students, among other results. We note, therefore, that the teaching of mathematics was done improperly for students of both sexes. We conclude this research by proposing some issues to be further. We emphasize the importance of a true scientific epistemology, under the feminist point of view, who enters the space institutionalized school, promoting conceptual changes and triggering the construction of new paradigms that justify new teaching practices, as regards knowledge as a whole, to scientific and mathematical knowledge. About mathematics, we emphasize the need to rethink it as a field of possibilities for men and women entering careers in your field that has conceptual based. We consider the relevant undertaking new interventive research, to lead teachers and teachers to awareness about their conceptions of scientific knowledge, the implication of which would be in shifts - in form and content - in the mediation of such knowledge in the school. Submission of science to epistemological questions in the school environment can open a field of social change for boys and girls, empowering them to exercise citizenship through human knowledge.
4

Escola e relação de gênero : visões de mundo de jovem do ensino médio em Taguatinga

Silva, Iraci Pereira da 07 1900 (has links)
Dissertação (mestrado)-Universidade de Brasília, Faculdade de Educação, 2010. / Submitted by Claudiney Carrijo de Queiroz (claudineycarrijo@hotmail.com) on 2011-07-14T13:55:16Z No. of bitstreams: 1 2010_IraciPereriadaSilva.pdf: 970986 bytes, checksum: 2894c8c9998eeb309ac7dcb2d9323b85 (MD5) / Approved for entry into archive by Jaqueline Ferreira de Souza(jaquefs.braz@gmail.com) on 2011-07-14T22:18:58Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2010_IraciPereriadaSilva.pdf: 970986 bytes, checksum: 2894c8c9998eeb309ac7dcb2d9323b85 (MD5) / Made available in DSpace on 2011-07-14T22:18:58Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2010_IraciPereriadaSilva.pdf: 970986 bytes, checksum: 2894c8c9998eeb309ac7dcb2d9323b85 (MD5) / Esta dissertação se insere no campo de estudos que discutem relações de gênero e juventudes entre jovens estudantes do Ensino Médio em escolas públicas de Brasília. Tem por objetivo compreender e analisar como se constituem as relações de gênero entre os/as jovens do Ensino Médio em Escolas Públicas da cidade de Taguatinga/DF. Entre outras questões, investiga-se como é a trajetória escolar dos/as jovens, o que eles/as buscam na escola; como os/as jovens percebem a relação entre o masculino e o feminino; como os/as jovens se vêem nas relações que estabelecem com amigos/as, familiares e professores/as. O Ensino Médio é, de certo modo, especial, porque é um espaço em que a juventude se faz presente em todos os sentidos. A juventude é uma fase de transição para a vida adulta e de formação não apenas intelectual-cognitivo, mas também de preparação para a vida e, sobretudo, é o momento em que acontece a construção de suas identidades. É uma pesquisa fundamentada em uma abordagem qualitativa. Os procedimentos teório-metodológicos utilizados na realização do estudo de campo fizeram uso de alguns conceitos empregados na pesquisa etnográfica, juntamente com a observação participante. Para a coleta dos dados, este estudo valeu-se de informações obtidas na realização de dois grupos de discussão, que foram realizados com os/as jovens do Ensino Médio em uma escola pública. Os resultados da pesquisa foram alcançados a partir da análise das falas dos/as jovens por meio do método documentário de interpretação desenvolvido por Ralf Bohnsack, que tem como suporte teórico os fundamentos da Sociologia do Conhecimento de Karl Mannheim. _________________________________________________________________________________ ABSTRACT / This work relies in the field of studies that discuss gender and youth relations among young high school students in public schools in Brasilia. The purpose is understand and analyze how gender relations are constituted among the young high school students in public schools of Taguatinga/DF. Among other things, one investigates how is the school career of the young, what do they seek at school; how the young perceive the relation between the male and the female. How the young people see themselves establishing relations with friends, family and teachers. High school is somehow special, because it is a space where $youth is present in all directions. Youth is a stage of transition to adulthood and not only intellectual-cognitive training, but also preparation for life and, above all, is the moment for the construction of their identities happens. This research is based on a qualitative approach. The theoretical and methodological procedures used during the realization of the study made use of some concepts from ethnographic research, along with participant observation. In order to collect data, this study drew on information obtained in the realization of two discussion groups, which were realized with the young students of High School in a public school. The research results were achieved from the speech analysis of the young through the documentary methodo of interpretation developed by Ralf Bohnsack, which has as theoretical support the foundations of the Sociology of Knowledge of Karl Mannheim.
5

Educação em sexualidade, sexualidade e gênero : desafios para professoras(es) do ensino infantil /

Borges, Rita de Cassia Vieira. January 2017 (has links)
Orientador: Célia Regina Rossi / Banca: Andreza Marques de C. Leão / Banca: Érika Cecília S. Oliveira / Resumo: Esta pesquisa apresenta uma investigação sobre as concepções das(os) professoras(es) e funcionárias do Ensino Infantil sobre sexo, sexualidade e educação em sexualidade no tocante à orientação do trabalho pedagógico frente às manifestações da sexualidade das(os) alunas(os). O processo investigativo foi desenvolvido em um Centro de Educação Infantil Municipal (CEIM), localizado em uma cidade do interior do Estado de São Paulo que atende crianças nas faixas etárias entre 4 meses a 3 anos e 11 meses de idade, originárias de famílias de classe média baixa. Por meio do método de observação in loco, buscou-se identificar, inicialmente, as práticas de cuidados diários e a linguagem utilizada entre as professoras e a equipe de apoio, bem como destas para com as crianças. Na sequência, foram aplicadas entrevistas semiestruturadas contendo questões abertas que, com a devida anuência das participantes, foram gravadas, transcritas e analisadas qualitativamente, agregando-se dados quantitativos quando possível. Reconhecendo gênero como forma primária de dar significado às relações de poder, cujo processo de construção se inicia na infância; compreendendo a centralidade da Escola na socialização de meninos e meninas; considerando a transversalidade dos temas sexualidade, gênero e violências, optou-se por desenvolver esta pesquisa junto ao lócus referido, tendo em vista o favorecimento deste contexto para a proximidade entre profissionais, crianças e famílias, além das potencialidades de co... (Resumo completo, clicar acesso eletrônico abaixo) / Abstract: The present research aimed to investigate the conception of teachers of a childhood education center, about sex, sexuality and sexual education, and how it guides their pedagogical work while dealing with the students sexuality manifestations. The investigated process was developed in a Municipal Childhood Educational Center (MCEC), locate in a city from the interior of State of São Paulo, which serves children in the age range between 4 months and 3 years and 11 months, from lower middle class families. For that, observation in loco method was adopted, aiming to identify the daily care practices, as well as to notice the language used between the educators and the others school professionals and between them and children. In sequence, it was applied a semi structured interview, with open questions, which, with the participants approval, were recorded and, than, ttranscribed and qualitatively analyzed, aggregating quantitative data, when possible. Considering Gener as the primary way to significate power relationships, which construction process begins in childhood; understanding the centrality of School in girls and boys socialization; considering the issues trasversatility - sexuality, gender and violence - it was opted to develop this work in childhood education field, considering this context as favorable because of the proximity between professionals, child and their families, as well as their possibility to cooperate to promote actions that can reframe constitutive and ... (Complete abstract click electronic access below) / Mestre
6

Sobre corpos insolentes: corpo trans, um ensaio estético da diferença sexual em educação

CHAVES, Silvane Lopes 30 June 2015 (has links)
Submitted by Irvana Coutinho (irvana@ufpa.br) on 2017-05-31T12:02:35Z No. of bitstreams: 2 license_rdf: 0 bytes, checksum: d41d8cd98f00b204e9800998ecf8427e (MD5) Dissertacao_SobreCorposInsolentes.pdf: 883069 bytes, checksum: af653e41dc93bb37df8747e103621fc5 (MD5) / Approved for entry into archive by Irvana Coutinho (irvana@ufpa.br) on 2017-05-31T12:03:05Z (GMT) No. of bitstreams: 2 license_rdf: 0 bytes, checksum: d41d8cd98f00b204e9800998ecf8427e (MD5) Dissertacao_SobreCorposInsolentes.pdf: 883069 bytes, checksum: af653e41dc93bb37df8747e103621fc5 (MD5) / Made available in DSpace on 2017-05-31T12:03:05Z (GMT). No. of bitstreams: 2 license_rdf: 0 bytes, checksum: d41d8cd98f00b204e9800998ecf8427e (MD5) Dissertacao_SobreCorposInsolentes.pdf: 883069 bytes, checksum: af653e41dc93bb37df8747e103621fc5 (MD5) Previous issue date: 2015-06-30 / Este texto dissertativo situa-se no limiar discursivo entre sexualidade e educação. Apoiado no pensamento trágico e genealógico de Nietzsche e Foucault e no diálogo com Sade, Deleuze e Guattari, Derrida, os estudos que, a pesquisa apresenta a perspectiva do corpo trans como dimensão constitutiva da diferença sexual. Discute a noção de diferença sexual como dimensão fronteiriça e indeterminada da sexualidade e problematiza o paradigma da inclusão como suposto acolhimento da diferença na educação. No campo discursivo da sexualidade, tensiona as categorias “homossexualidade”, “visibilidade” e “identidade de gênero e sexual”, dando atenção à palavra que fala e à palavra que cala, na pronúncia da diferença sexual, para fazer emergir um corpo trans como radicalidade da diferença sexual e como singularidade de encarnação de uma vida singular guiada por uma ascese dionisíaca: o corpo trans como estética subversiva à conformidade da norma e como convite ao “tornar-se aquilo que é”, um transitar do corpo-fronteiriço por diferentes territorialidades, enlaçado à mitologia antiga e à “literatura menor” de Kafka. O trabalho perscruta os diferentes olhares que se constituíram historicamente sobre o corpo, expondo alguns de seus deslocamentos e efeitos discursivos sobre os modos de pensar a relação corpo - diferença sexual, em articulação com a educação. A estética trans é vista por um exercício de liberdade agonística e uma arte da existência capaz de potencializar no corpo sua verdade primeira e fazer dele um espaço de luta política, resistência, arte-transgressão. Nesse ensaio de criação de uma personagem conceitual (o corpo trans), propõe situá-lo enquanto existência menor, de modo a encarnar um valor político e coletivo frente à arbitrariedade da norma, e enquanto exercício de desterritorialização do masculino e do feminino. Enquanto produção de singularidade, interpela e intervém na educação, exigindo um tratamento ético, de modo a torná-la um espaço de promoção do encontro entre multiplicidades conectadas. / This dissertative text is located in a discursive threshold between sexuality and education. Supported by the tragic and genealogical thought of Nietzsche and Foucault and in the dialogue with Sade, Deleuze and Guattari, Derrida, queer studies, the research presents a trans body perspective as a constitutive dimension of sexual difference. It discusses the notion of sexual difference as boundary and indeterminate dimension of sexuality and questions the paradigm of the inclusion as alleged host of the difference in education. In the discursive field of sexuality, tensions the categories "homosexuality", "visibility" and "gender and sexual identity", paying attention to the word that speaks and to the word that shuts in pronunciation of sexual difference, to the emergence of a trans body as radicality of sexual difference and as uniqueness the embodiment of a singular life guided by a Dionysian asceticism: the trans body as subversive aesthetic to the compliance of the standard and as an invitation to the "become what it is", a transition from body boundary by different territorialities, tied to the old mythology and the "minor literature" of Kafka. The work examines the different views that were historically constituted on the body, exposing some of their movements and discursive effects on the ways of thinking the body relation and sexual difference, in conjunction with education. The trans aesthetic is seen by an exercise of agonistic freedom and an art of existence able to enhance in the body its first truth and make it a political battle space, endurance, art transgression. In this essay of creating a conceptual character (trans body), proposes to situate it as minor existence, in order to embody a collective value against the arbitrariness of the standard, and as an exercise in deterritorialization of male and female. As production of uniqueness, challenges and intervenes in education, requiring an ethical treatment so as to make it a space to promote the meeting among connected multiplicities.
7

Uma cartografia da História da sexualidade: entre Foucault e Deleuze / Une cartographie de l Histoire de la Sexualité: entre Foucault et Deleuze

Ansolin, Anemar Michaell Wanes Moraes 01 August 2014 (has links)
Made available in DSpace on 2017-07-10T18:26:08Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Anemar M W M Ansolin.pdf: 725842 bytes, checksum: 7b6ef8a1003ab1174919c089f014e28e (MD5) Previous issue date: 2014-08-01 / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior / Les inquiétudes concernant la sexualité nous ont poussés vers l élaboration de cette cartographie. Elle explicite une défense de la diversité articulée à des concepts des philosophies de Foucault et de Deleuze, avec le but de générer un mouvement positif quand on prétend penser en minorités . Tous les deux philosophes valorisent la question de la multiplicité, complément pour toute la construction théorique qu on a visée, articulée à d autres concepts qui ont élucidé encore plus le multiple et qui ont permis l élaboration de cette défense. Notre cartographie est faite en appliquant des concepts deleuzo-guattariens dans l Histoire de la Sexualité créée par Foucault; nous y discourons sur la thèse qui soutient que la sexualité compose un rhizome et que sa compréhension ne se fait pas à travers des connaissances statiques et transcendantes. Pour indiquer cela, nous montrons, à partir de la théorie des lignes de Deleuze et Guattari, le mouvement des vérités produites sur la sexualité abordées dans la riche étude foucaldienne. Tout en transitant parmi les concepts de Pouvoir (Foucault) et de Rhizome (Deleuze et Guattari) nous avons éclairci des proximités entre les théories de ces philosophes qui ont permis de penser un devenir de la sexualité. D autres concepts deleuziens et foucaldiens y sont aussi traités, comme le concept de différence et celui de multiplicité (Deleuze), de même que celui de gouvernementalité (Foucault). Avec eux, nous essayons d articuler une défense de la diversité comme étant une pièce fondamentale pour une vie e une pensée plus créative et moins perplexe avec la sexualité. Nous avons tenté, avec ça, de penser la constitution d un sujet qui mène sa vie de façon plus autonome et, dans ce mouvement, pense sa sexualité dans la sphère de la singularité. Pour que ça puisse être pensé, nous avons agencé à cet apparat conceptuel l idée de soin de soi-même. C est bien cette idée qui a permis de discuter la constitution d un sujet avec une sexualité autonome, en la pensant dans le jeu d une esthétique de l existence. Notre élaboration théorique va à la rencontre, d une certaine manière, avec quelques mesures politiques brésiliennes, celles qui essaient de fixer des vérités sur la sexualité dans un contexte hétéronormatif, qui ignorent un regard positif autour de la diversité, en essayant de modeler une société utopique constituée dans l hégémonie hétérosexuelle, en dévalorisant la diversité comme une possibilité de perception de la vie. Ce qui m a mené à la recherche de ce thème-là a été la non acceptation de discours qui prétendent modeler la sexualité sur des patrons de références, discours que nous appelons dans la dissertation d homogènes/hégémoniques. Homogènes car ils prétendent assurer la permanence d une forme spécifique de visualisation de la sexualité qui ont des prétentions d hégémonie, donc hégémoniques. Le contact avec les uvres de Foucault et de Deleuze nous a donné la chance, d un côté, d apercevoir comme les discours de vérités sur la sexualité peuvent être pensés hors de la logique homogène/hégémonique, et, de l autre, affirmer la positivité de la différence, tout en permettant la production d un discours favorable à la diversité. / As inquietações a respeito da sexualidade nos moveram para a elaboração desta cartografia. Ela explicita uma defesa da diversidade articulada a conceitos das filosofias de Foucault e de Deleuze, com o intuito de gerar um movimento positivo quando se pretende pensar em minorias . Ambos os filósofos valorizaram a questão da multiplicidade, complemento para toda a construção teórica que se pretendeu, articulada a outros conceitos que elucidaram ainda mais o múltiplo e permitiram a elaboração desta defesa. Nossa cartografia é feita aplicando conceitos deleuzeguattarianos na História da Sexualidade criada por Foucault; nela, discorremos sobre a tese de que a sexualidade compõe um rizoma e seu entendimento não se dá por conhecimentos estáticos e transcendentes. Para evidenciar isso, mostramos, a partir da teoria das linhas de Deleuze e de Guattari, o movimento das verdades produzidas sobre a sexualidade abordadas no rico estudo foucaultiano. Transitando entre os conceitos de Poder (Foucault) e de Rizoma (Deleuze e Guattari), elucidamos proximidades entre as teorias desses filósofos que possibilitaram pensar um devir da sexualidade. Outros conceitos deleuzianos e foucaultianos também são abordados, como o conceito de diferença e o de multiplicidade (Deleuze), assim como o de governamentalidade (Foucault). Com eles, tentamos articular uma defesa da diversidade como sendo peça fundamental para uma vida e um pensamento mais criativo e menos perplexo com a sexualidade. Tentamos, com isso, pensar a constituição de um sujeito que leva sua vida de forma mais autônoma e, nesse movimento, que pense sua sexualidade na esfera da singularidade. Para que isso possa ser pensado, agenciamos a esse aparato conceitual a ideia de cuidado de si. É essa ideia que possibilitou discutir a constituição de um sujeito com uma sexualidade autônoma, pensando-a no jogo da estética da existência. Nossa elaboração teórica vai de encontro, em certa medida, à política brasileira, àquela que tenta se concretizar por meio de um pensamento heteronormativo, que ignora um olhar positivo em torno da diversidade, tentando moldar uma sociedade utópica constituída de uma só identidade, desvalorizando a diversidade como possibilidade de produção de vida. O que levou a propor e a executar a pesquisa desse tema foi a não aceitação de discursos que pretendem moldar a sexualidade dentro de padrões de referências, discursos que, na dissertação, estão identificados como homogêneos/hegemônicos. Homogêneos porque pretendem assegurar a permanência de uma forma específica de visualização da sexualidade que têm pretensões de hegemonia, por isso hegemônicos. O contato com as obras de Foucault e de Deleuze oportunizou, de um lado, perceber como os discursos de verdades sobre a sexualidade podem ser pensados fora da lógica homogênea/hegemônica e de um padrão de referência; de outro, afirmar a positividade da diferença, possibilitando a produção de um discurso favorável para com a diversidade.

Page generated in 0.1099 seconds