• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 6
  • Tagged with
  • 6
  • 6
  • 4
  • 3
  • 3
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Efeito da emoção na memória de crianças

Feix, Leandro da Fonte January 2008 (has links)
Made available in DSpace on 2013-08-07T19:07:29Z (GMT). No. of bitstreams: 1 000399523-Texto+Completo-0.pdf: 816364 bytes, checksum: 7f9ca0df021721e1d3e8107b650ef2d1 (MD5) Previous issue date: 2008 / This master thesis presents two sections about the effect of emotion on children memories. The first section is theoretical and the second is empirical. The theoretical section is presented in the form of a book chapter, which was conducted a critical review of experimental studies on eyewitness psychology. In this section we focus on review about false memories in children, the child's susceptibility to false information and the effect of negative emotion in memory, aiming to discuss the legal implications. The empirical section was drafted in the form of an article, which are presented two experiments that produce the dissociation of memory traces. In both experiments the emotion was manipulated through children's stories with negative and neutral content. In the first experiment the interval of testing was manipulated. In the second negative stimuli were manipulated in two age groups (7-year-olds and 11-year-olds). The results in both experiments suggested that negative stimuli increase gist processing, decreasing the accuracy of children memories. / A presente dissertação possui duas seções: uma teórica e outra empírica, que versam sobre emoção e memória em crianças. A primeira secção, a teórica, é apresentada sob forma de um capítulo de livro, realizando uma revisão crítica dos estudos experimentais em crianças sobre falsas memórias, suscetibilidade da criança à falsa informação e o efeito da emoção negativa na memória, visando discutir as implicações forenses. A secção empírica foi elaborada nos moldes de um artigo, onde são apresentados dois estudos que produzem a dissociação dos traços mnemônicos. Em ambos os estudos a emoção foi manipulada através de histórias infantis com conteúdos negativos e neutros. No primeiro estudo foi manipulado o intervalo de tempo entre a aquisição da informação e o teste de memória. No segundo estudo foi avaliado o efeito da emoção negativa na memória em duas diferentes etapas do desenvolvimento infantil. Os resultados obtidos nos dois experimentos indicam que a emoção negativa aumenta o processamento da memória de essência, prejudicando a acurácia da memória das crianças.
2

Psicologia do testemunho e uma nova técnica de entrevista investigativa: a versão brasileira da Self-Administered Interview

Pinto, Luciano Haussen January 2015 (has links)
Made available in DSpace on 2016-02-20T01:04:25Z (GMT). No. of bitstreams: 1 000477398-Texto+Parcial-0.pdf: 1524342 bytes, checksum: 3c10e587e2a7e667eb76e8f1c566fa9b (MD5) Previous issue date: 2015 / Witnesses play a key role in police and legal areas. However, nearly four decades of research on the Eyewitness Memory shows that because of the fallibility of human memory, a testimony can not be fully reliable. The best way to obtain reliable reports is gathering information properly as soon as after the crime. A few years ago was developed in the UK, the Self-Administered Interview (SAI), a written investigative interview protocol, to be used as soon as the police arrives at the scene of the crime. This method, inspired by the Cognitive Interview (Fisher & Geiselman, 1992) has shown consistent results to obtain accounts with high amount and accuracy of information, while protecting memory against suggestions effects. This thesis did the translation, adaptation and testing of the SAI Brazilian version. Our aim was also to propose the spoken modality of the SAI and investigate the effects of reviewing the own account, provided by SAI, before answering a questionnaire about a crime. To achieve these goals, the thesis consisted of one theoretical study and three empirical studies. The Theoretical Study review and discusses the theoretical assumptions of one of the most effective techniques of SAI: mental reinstatement of context. The Empirical Study 1 focused on the process of translation, adaptation and the first test of the SAI Brazilian version. As a whole, it was concluded that the process of translation and adaptation was successful, since it was found that the Brazilians have provided quantitatively and qualitatively information quite similar to those who used the original SAI (in English). The Empirical Study 2 aimed to compare two formats of providing an initial account via SAI: written vs. spoken. Due to the inherent SAI limitation for require reading and writing, it was investigated whether the spoken format of the protocol would cause differences in terms of quantity and accuracy of recalled information. The results showed that, in general, both SAI modalities obtained roughly equivalent performance, suggesting that in cases where the witness is unable or has any difficulties with writing, the spoken SAI can be applied without losses on the amount and on the accuracy of information collected. Finally, the third empirical study aimed to investigate the effects of reviewing a statement (written on the day of crime through SAI) before responding to a questionnaire about the crime. The results indicated that the opportunity to review the own statement did not generate superior performance in the questionnaire responses compared to those who did not review their statements. However, regardless of the variable 'review', the study confirmed SAI beneficial effects, since participants who completed it obtained better performance, a week later, than the control-group. Together, these studies bring new contributions to the Eyewitness Memory and Investigative Interviewing areas, especially in the Brazilian context. Given the necessity to put in place effective and viable techniques that enhance investigations and reduce damages, the SAI emerges as a possible alternative to move in this direction. / Testemunhas possuem papel fundamental no âmbito policial e jurídico. Entretanto, cerca de quatro décadas de pesquisas sobre a Psicologia do Testemunho demonstram que devido à falibilidade da memória, um testemunho pode não ser plenamente confiável. Um consenso é de que a melhor maneira de se obter relatos fidedignos é colhendo, adequadamente, as informações tão logo decorrido o crime. Há poucos anos foi desenvolvida no Reino Unido a Self-Administered Interview (SAI), um protocolo de entrevista investigativa por escrito, auto-aplicável, para ser utilizado assim que a polícia chega ao local do crime. Este método, inspirado na Entrevista Cognitiva (Fisher & Geiselman, 1992), tem revelado resultados consistentes na obtenção de relatos (em termos de quantidade e acurácia de informações), além de proteger a memória contra efeitos de sugestionamentos. O presente trabalho buscou realizar a tradução, adaptação e testagem da versão brasileira da SAI. Foi objetivo também propor a modalidade oral de aplicação da SAI e investigar os efeitos de revisar o próprio relato, fornecido através da SAI, antes de responder a um questionário sobre um crime. Para atingir os objetivos, a tese foi composta por quatro estudos, um teórico e três empíricos.O Estudo Teórico revisou e discutiu os pressupostos teóricos de uma das técnicas mais efetivas da SAI: a recriação do contexto. O Estudo Empírico 1 realizou o processo de tradução, adaptação e o primeiro teste da versão brasileira da SAI. Em linhas gerais, concluiu-se que a tradução e adaptação do protocolo para a língua portuguesa foi exitosa, visto que se verificou que os brasileiros forneceram informações quantitativa e qualitativamente bastante semelhantes aos estrangeiros que utilizaram a SAI original. O Estudo Empírico 2 objetivou comparar duas modalidades de aplicação da SAI: escrita vs oral. Devido à limitação inerente da técnica original exigir leitura e escrita da testemunha, investigou-se se a aplicação oral do protocolo ocasionaria diferenças em termos de quantidade e qualidade das informações recordadas. Os resultados apontaram que as duas modalidades de aplicação da SAI obtiveram desempenhos praticamente equivalentes, sugerindo que em casos nos quais a testemunha não tenha condições ou tenha muita dificuldade de utilizar o protocolo escrito, poderia ser aplicada a versão oral, sem haver perdas quanto à quantidade e à qualidade das informações recordadas. Por fim, o Estudo Empírico 3 teve o intuito de investigar os efeitos em revisar o próprio depoimento (coletado no dia do crime através da SAI) antes de responder a um questionário inquisitivo sobre o crime. Os resultados indicaram que ter a chance de revisar o próprio relato não gerou superioridade de desempenho nas respostas do questionário comparado àqueles que não revisaram. No entanto, excetuando-se a variável ‘revisão’, o estudo reforçou os efeitos benéficos da SAI, já que todos que a completaram no dia do crime obtiveram, uma semana depois, desempenho superior aos que não a completaram. Em conjunto, os estudos desta tese trazem contribuições inéditas à área da Psicologia do Testemunho, especialmente, no contexto brasileiro. Diante da necessidade de adotar técnicas efetivas e viáveis, capazes de potencializar as investigações e reduzir danos, a SAI demonstra ser uma alternativa possível de avanço.
3

Psicologia do testemunho: os riscos na inquirição de crianças

Pisa, Osnilda January 2006 (has links)
Made available in DSpace on 2013-08-07T19:08:05Z (GMT). No. of bitstreams: 1 000384132-Texto+Completo-0.pdf: 686358 bytes, checksum: b5ae41adf0f79e45088ba2b03b0160f6 (MD5) Previous issue date: 2006 / This essay presents two articles, both of which debate on inquisition or forensic interview of Children. The first article does a brief historical analysis of sexual violence against children and the movements that have alerted to the problem. Considering that the society and the state are still focused more on the aggressor punishment than on the victim protection itself and face to the importance of the word ‘victim’ in crimes against sexual liberty, after revising the scientific literature about suggestibility and false memories, we will analyze possible failures in the verification of such criminal suits that may contaminate the reliability of the victim’s statement. The second article intends to revise the researches into infant testimonial psychology aiming an identification of better techniques to the inquisition of children, relating to what was found in the literature and the results of our empirical studies. The study lineation searches for an ecological legitimacy when trying to disguise the real situations in which children are interviewed in police departments specialised in children and adolescent care. / A presente dissertação apresenta dois artigos, ambos versando sobre a inquirição ou entrevista forense de crianças. O primeiro artigo faz uma breve análise histórica da violência sexual contra crianças e dos movimentos que passaram a alertar para o problema. Considerando que a sociedade e o Estado ainda estão mais focados na punição do agressor que na proteção à vítima e diante da importância da palavra da vítima nos crimes contra a liberdade sexual, após revisão da literatura científica sobre sugestionabilidade e falsas memórias, analisaremos possíveis falhas na apuração da prova desse tipo de processo criminal, que podem contaminar a confiabilidade das declarações da vítima. O segundo artigo buscou revisar as pesquisas da Psicologia do Testemunho Infantil com o objetivo de identificar as melhores técnicas para a inquirição de crianças, relacionando os achados da literatura com os resultados de nosso estudo empírico. O delineamento do estudo busca uma validade ecológica ao tentar mimetizar as situações reais em que crianças são entrevistadas nas delegacias especializadas no atendimento de crianças e adolescentes.
4

Efeito da emo??o na mem?ria de crian?as

Feix, Leandro da Fonte 11 March 2008 (has links)
Made available in DSpace on 2015-04-14T13:21:24Z (GMT). No. of bitstreams: 1 399523.pdf: 816364 bytes, checksum: 7f9ca0df021721e1d3e8107b650ef2d1 (MD5) Previous issue date: 2008-03-11 / A presente disserta??o possui duas se??es: uma te?rica e outra emp?rica, que versam sobre emo??o e mem?ria em crian?as. A primeira sec??o, a te?rica, ? apresentada sob forma de um cap?tulo de livro, realizando uma revis?o cr?tica dos estudos experimentais em crian?as sobre falsas mem?rias, suscetibilidade da crian?a ? falsa informa??o e o efeito da emo??o negativa na mem?ria, visando discutir as implica??es forenses. A sec??o emp?rica foi elaborada nos moldes de um artigo, onde s?o apresentados dois estudos que produzem a dissocia??o dos tra?os mnem?nicos. Em ambos os estudos a emo??o foi manipulada atrav?s de hist?rias infantis com conte?dos negativos e neutros. No primeiro estudo foi manipulado o intervalo de tempo entre a aquisi??o da informa??o e o teste de mem?ria. No segundo estudo foi avaliado o efeito da emo??o negativa na mem?ria em duas diferentes etapas do desenvolvimento infantil. Os resultados obtidos nos dois experimentos indicam que a emo??o negativa aumenta o processamento da mem?ria de ess?ncia, prejudicando a acur?cia da mem?ria das crian?as.
5

Psicologia do testemunho e uma nova t?cnica de entrevista investigativa : a vers?o brasileira da Self-Administered Interview

Pinto, Luciano Haussen 19 January 2016 (has links)
Submitted by Setor de Tratamento da Informa??o - BC/PUCRS (tede2@pucrs.br) on 2016-02-19T18:39:19Z No. of bitstreams: 1 TES_LUCIANO_HAUSSEN_PINTO_PARCIAL.pdf: 1524342 bytes, checksum: 3c10e587e2a7e667eb76e8f1c566fa9b (MD5) / Made available in DSpace on 2016-02-19T18:39:19Z (GMT). No. of bitstreams: 1 TES_LUCIANO_HAUSSEN_PINTO_PARCIAL.pdf: 1524342 bytes, checksum: 3c10e587e2a7e667eb76e8f1c566fa9b (MD5) Previous issue date: 2016-01-19 / Coordena??o de Aperfei?oamento de Pessoal de N?vel Superior - CAPES / Witnesses play a key role in police and legal areas. However, nearly four decades of research on the Eyewitness Memory shows that because of the fallibility of human memory, a testimony can not be fully reliable. The best way to obtain reliable reports is gathering information properly as soon as after the crime. A few years ago was developed in the UK, the Self-Administered Interview (SAI), a written investigative interview protocol, to be used as soon as the police arrives at the scene of the crime. This method, inspired by the Cognitive Interview (Fisher & Geiselman, 1992) has shown consistent results to obtain accounts with high amount and accuracy of information, while protecting memory against suggestions effects. This thesis did the translation, adaptation and testing of the SAI Brazilian version. Our aim was also to propose the spoken modality of the SAI and investigate the effects of reviewing the own account, provided by SAI, before answering a questionnaire about a crime. To achieve these goals, the thesis consisted of one theoretical study and three empirical studies. The Theoretical Study review and discusses the theoretical assumptions of one of the most effective techniques of SAI: mental reinstatement of context. The Empirical Study 1 focused on the process of translation, adaptation and the first test of the SAI Brazilian version. As a whole, it was concluded that the process of translation and adaptation was successful, since it was found that the Brazilians have provided quantitatively and qualitatively information quite similar to those who used the original SAI (in English). The Empirical Study 2 aimed to compare two formats of providing an initial account via SAI: written vs. spoken. Due to the inherent SAI limitation for require reading and writing, it was investigated whether the spoken format of the protocol would cause differences in terms of quantity and accuracy of recalled information. The results showed that, in general, both SAI modalities obtained roughly equivalent performance, suggesting that in cases where the witness is unable or has any difficulties with writing, the spoken SAI can be applied without losses on the amount and on the accuracy of information collected. Finally, the third empirical study aimed to investigate the effects of reviewing a statement (written on the day of crime through SAI) before responding to a questionnaire about the crime. The results indicated that the opportunity to review the own statement did not generate superior performance in the questionnaire responses compared to those who did not review their statements. However, regardless of the variable 'review', the study confirmed SAI beneficial effects, since participants who completed it obtained better performance, a week later, than the control-group. Together, these studies bring new contributions to the Eyewitness Memory and Investigative Interviewing areas, especially in the Brazilian context. Given the necessity to put in place effective and viable techniques that enhance investigations and reduce damages, the SAI emerges as a possible alternative to move in this direction. / Testemunhas possuem papel fundamental no ?mbito policial e jur?dico. Entretanto, cerca de quatro d?cadas de pesquisas sobre a Psicologia do Testemunho demonstram que devido ? falibilidade da mem?ria, um testemunho pode n?o ser plenamente confi?vel. Um consenso ? de que a melhor maneira de se obter relatos fidedignos ? colhendo, adequadamente, as informa??es t?o logo decorrido o crime. H? poucos anos foi desenvolvida no Reino Unido a Self-Administered Interview (SAI), um protocolo de entrevista investigativa por escrito, auto-aplic?vel, para ser utilizado assim que a pol?cia chega ao local do crime. Este m?todo, inspirado na Entrevista Cognitiva (Fisher & Geiselman, 1992), tem revelado resultados consistentes na obten??o de relatos (em termos de quantidade e acur?cia de informa??es), al?m de proteger a mem?ria contra efeitos de sugestionamentos. O presente trabalho buscou realizar a tradu??o, adapta??o e testagem da vers?o brasileira da SAI. Foi objetivo tamb?m propor a modalidade oral de aplica??o da SAI e investigar os efeitos de revisar o pr?prio relato, fornecido atrav?s da SAI, antes de responder a um question?rio sobre um crime. Para atingir os objetivos, a tese foi composta por quatro estudos, um te?rico e tr?s emp?ricos. O Estudo Te?rico revisou e discutiu os pressupostos te?ricos de uma das t?cnicas mais efetivas da SAI: a recria??o do contexto. O Estudo Emp?rico 1 realizou o processo de tradu??o, adapta??o e o primeiro teste da vers?o brasileira da SAI. Em linhas gerais, concluiu-se que a tradu??o e adapta??o do protocolo para a l?ngua portuguesa foi exitosa, visto que se verificou que os brasileiros forneceram informa??es quantitativa e qualitativamente bastante semelhantes aos estrangeiros que utilizaram a SAI original. O Estudo Emp?rico 2 objetivou comparar duas modalidades de aplica??o da SAI: escrita vs oral. Devido ? limita??o inerente da t?cnica original exigir leitura e escrita da testemunha, investigou-se se a aplica??o oral do protocolo ocasionaria diferen?as em termos de quantidade e qualidade das informa??es recordadas. Os resultados apontaram que as duas modalidades de aplica??o da SAI obtiveram desempenhos praticamente equivalentes, sugerindo que em casos nos quais a testemunha n?o tenha condi??es ou tenha muita dificuldade de utilizar o protocolo escrito, poderia ser aplicada a vers?o oral, sem haver perdas quanto ? quantidade e ? qualidade das informa??es recordadas. Por fim, o Estudo Emp?rico 3 teve o intuito de investigar os efeitos em revisar o pr?prio depoimento (coletado no dia do crime atrav?s da SAI) antes de responder a um question?rio inquisitivo sobre o crime. Os resultados indicaram que ter a chance de revisar o pr?prio relato n?o gerou superioridade de desempenho nas respostas do question?rio comparado ?queles que n?o revisaram. No entanto, excetuando-se a vari?vel ?revis?o?, o estudo refor?ou os efeitos ben?ficos da SAI, j? que todos que a completaram no dia do crime obtiveram, uma semana depois, desempenho superior aos que n?o a completaram. Em conjunto, os estudos desta tese trazem contribui??es in?ditas ? ?rea da Psicologia do Testemunho, especialmente, no contexto brasileiro. Diante da necessidade de adotar t?cnicas efetivas e vi?veis, capazes de potencializar as investiga??es e reduzir danos, a SAI demonstra ser uma alternativa poss?vel de avan?o.
6

Psicologia do testemunho : os riscos na inquiri??o de crian?as

Pisa, Osnilda 10 August 2006 (has links)
Made available in DSpace on 2015-04-14T13:22:38Z (GMT). No. of bitstreams: 1 384132.pdf: 686358 bytes, checksum: b5ae41adf0f79e45088ba2b03b0160f6 (MD5) Previous issue date: 2006-08-10 / A presente disserta??o apresenta dois artigos, ambos versando sobre a inquiri??o ou entrevista forense de crian?as. O primeiro artigo faz uma breve an?lise hist?rica da viol?ncia sexual contra crian?as e dos movimentos que passaram a alertar para o problema. Considerando que a sociedade e o Estado ainda est?o mais focados na puni??o do agressor que na prote??o ? v?tima e diante da import?ncia da palavra da v?tima nos crimes contra a liberdade sexual, ap?s revis?o da literatura cient?fica sobre sugestionabilidade e falsas mem?rias, analisaremos poss?veis falhas na apura??o da prova desse tipo de processo criminal, que podem contaminar a confiabilidade das declara??es da v?tima. O segundo artigo buscou revisar as pesquisas da Psicologia do Testemunho Infantil com o objetivo de identificar as melhores t?cnicas para a inquiri??o de crian?as, relacionando os achados da literatura com os resultados de nosso estudo emp?rico. O delineamento do estudo busca uma validade ecol?gica ao tentar mimetizar as situa??es reais em que crian?as s?o entrevistadas nas delegacias especializadas no atendimento de crian?as e adolescentes.

Page generated in 0.0265 seconds