• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 5
  • Tagged with
  • 5
  • 3
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 1
  • 1
  • 1
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Biologia e descrição dos imaturos de Oxelytrum cayennense(Stürm, 1826) (Coleoptera: Silphidae) associadas à decomposição de cadáver suíno na Reserva Florestal Ducke em Manaus, Amazonas, Brasil

Hummig Neto, Eurico 04 May 2015 (has links)
Submitted by Gizele Lima (gizele.lima@inpa.gov.br) on 2017-07-13T14:00:29Z No. of bitstreams: 2 Dissertação Definitiva 2017.pdf: 7310576 bytes, checksum: 34198ae4c3223a23b5f743cbb2ea7e40 (MD5) license_rdf: 0 bytes, checksum: d41d8cd98f00b204e9800998ecf8427e (MD5) / Made available in DSpace on 2017-07-13T14:00:29Z (GMT). No. of bitstreams: 2 Dissertação Definitiva 2017.pdf: 7310576 bytes, checksum: 34198ae4c3223a23b5f743cbb2ea7e40 (MD5) license_rdf: 0 bytes, checksum: d41d8cd98f00b204e9800998ecf8427e (MD5) Previous issue date: 2015-05-04 / Conselho Nacional de Pesquisa e Desenvolvimento Científico e Tecnológico - CNPq / The time of ontogenetic development, behavioral characteristics and the description Morphology of the immature stages of Oxelytrum cayennense (Stürm, 1826) (Coleoptera: Silphidae) are provided. Morphological characters of the larvae of four species of Oxelytrum were compared, and a table to differentiate the species with Brazil is presented. / O tempo do desenvolvimento ontogenético, características comportamentais e a descrição morfológica das fases imaturas de Oxelytrum cayennense (Stürm, 1826) (Coleoptera: Silphidae) são fornecidos. Caracteres morfológicos das larvas de quatro espécies de Oxelytrum foram comparados, e uma tabela para diferenciar as espécies com registro para o Brasil é apresentada.
2

Distribuição espacial e temporal de abelhas melíferas africanizadas e vespídeos (Hymenoptera) na cidade de São Paulo / Spatial and temporal distribution of Africanized honey bees and wasps (Hymenoptera) in the city of Sao Paulo

Agda Maria Oliveira 20 September 2007 (has links)
Introdução - Abelhas (Apis) e vespídeos causam problemas tanto ao homem quanto aos animais, podendo ocasionar manifestações de hipersensibilidade e choque anafilático em conseqüência da ferroada. Após o processo de hibridização as abelhas tornaram-se mais produtivas, porém, mais defensivas e devido às alterações antrópicas, encontraram na cidade locais de nidificação. Existe na capital paulista desde 1994 um serviço realizado pelo Centro de Controle de Zoonoses da Secretaria Municipal de Saúde, que retira colméias e enxames de abelhas e vespídeos, conforme solicitações dos munícipes. As informações dessas atividades foram disponibilizadas para estudo. Objetivo - Mapear regiões da cidade de São Paulo com registros de maior concentração de colméias e enxames de abelhas e vespídeos, locais de nidificação, além de sugerir medidas para orientação da população. Métodos - Utilizar dados secundários oriundos de solicitações atendidas durante o período de agosto de 2002 a julho de 2005, e por meio de uma planilha compilar as informações e cruzar às variáveis estudadas. Resultados - No período estudado, foram totalizados 9.190 solicitações entre abelhas melíferas africanizadas e vespídeos. Houve maior frequência no atendimento para vespídeos. A distribuição ocorreu por todo o município, tendo a região leste maior frequência de vespídeos e a região sul maior frequência de abelhas melíferas africanizadas. No período em estudo ocorreram 1.944 acidentes com vítimas. Quanto aos locais de nidificação, o forro de residências e edificações foi o mais utilizado tanto para abelhas melíferas africanizadas como vespídeos. Conclusões Meses que correspondem a estações mais quentes, apresentam maior concentração de atendimentos. As solicitações para atendimento a vespídeos foi maior. Verifica-se distribuição por todo o município e grande diversidade nos locais utilizados para nidificação. / Bees (Apis) and wasps cause problems both to man and animals, and they may generate manifestations of hypersensibility and anaphylactic chock due to stings. After the hybridization process bees have become more productive, however, more defensive and due to anthropic alterations, they have found in the city some nesting places. There is in the Capital of the State of Sao Paulo since 1994 a service undertaken by the Zoonosis Control Center from the Municipal Health Secretariat, which collects beehives and bee and wasp swarms, under the request of local inhabitants. Information related to this activity has been made available for study. To map the regions in the city of Sao Paulo with a record of a greater concentration of beehives and bee and wasp swarms, and nesting places, besides suggesting measures to guide the population. To use secondary data derived from requests serviced during the period of August 2002 to July 2005, and through a spreadsheet to compile information and analyze the studied variables. In the studied period, 9.190 requests were counted among Africanized honeybees and wasps. There was some frequency in requests of servicing to deal with wasp problems. The distribution was verified all throughout the municipality, while the Eastern region presented a greater frequency of wasps and the Southern region a greater frequency of Africanized honeybees. In study period there were 1.944 accidents with victims. As regards nesting places, the lining of residences and edifications has been the most used location both to Africanized honeybees and wasps. The months corresponding to the hottest seasons, present a greater concentration of services. Requests of services to deal with wasp related problems were the greatest. It may be verified a distribution in the entire municipality and a great diversity of places used for nesting.
3

. Influência de baixas temperaturas sobre aspectos bionômicos de Musca domestica (Linnaeus, 1758) (Diptera, Muscidae) e Chrysomya megacephala (Fabricius, 1794) (Diptera, Calliphoridae) / Influência de baixas temperaturas sobre aspectos bionômicos de Musca domestica (Linnaeus, 1758) (Diptera, Muscidae) e Chrysomya megacephala (Fabricius, 1794) (Diptera, Calliphoridae)

ROSENTHAL, Luciane D'avila 15 March 2012 (has links)
Made available in DSpace on 2014-08-20T14:31:28Z (GMT). No. of bitstreams: 1 dissertacao_luciane_rosenthal.pdf: 1122695 bytes, checksum: 7ee7ac8946d194d522474edc2cb3b123 (MD5) Previous issue date: 2012-03-15 / Survival, longevity and reproductive aspects of the flies are related to biotic, abiotic and interaction between them. The temperature, for example, directly influences the speed and rate of development, behavior, feeding, fecundity, dispersal, reproductive potential and the number of individuals in a population. Given this, the objective of this study was to determine the influence of storage muscoidea adults of Musca domestica and Chrysomya megacephala at low temperatures (5 and 10°C) through the analysis of the bionomic survival, longevity, number of ovos.fêmeas-1 and viability (%) eggs. The experiment was conducted at the Laboratory of Insect Biology, Federal University of Pelotas, and the achievement were maintained colonies of both species, pre-established laboratory conditions (temperature 25+2°C, relative humidity 70+10%; photoperiod of 12 hours). We randomly selected 15 pairs/species/repeat, and packaged in glass bottles, with three replicates/treatment. All repetitions were simultaneously placed in a chamber of biological development (B.O.D.) at temperatures of 5, 10 and 25+2°C (control) and is the factor A (temperature controlled conditioning of adults). The flies were removed from B.O.Ds. 7, 14, 21, 28, 35 and 42 days, constituting Factor B (exposure time of adult B.O.D.), proceeding in the measurement cages and packaging, the survivors of the respective temperature of 25+2°C, to the death of the last diptera, analyzing longevity, the average number of ovos.fêmeas-1 and viability (%) eggs. The results were statistically analyzed with the purpose of observing whether each temperature controlled conditioning of adults was limiting within each exposure time of adults in B.O.D. Thus we can infer that the use of low temperatures (5 and 10°C), in order to reduce metabolic rates and the development of these insects in adulthood, was a strategy that interfered on bionomic aspects analyzed for the two species under study. In conclusion: The temperature controlled exposure of adults 5°C prevents the creation of C. megacephala; The utilization of low temperature conditioning (5 and 10ºC) is a strategy that impacts negatively on the survival of adults (males + females), female survival, male survival, longevity, the average number of ovos.fêmeas- 1 and viability of eggs of M. domestica and C. megacephala when compared to a temperature of 25+2°C. The time of exposure of adult M. domestica and C. megacephala in B.O.D. for 7 days, allows the occurrence of overall survival (females + males), female survival, male survival, longevity, higher average number of ovos.fêmeas-1 and egg viability; The number of adult female survivors of M. domestica exposed to low temperatures conditioning (5 and 10°C) is numerically more significant, the number of male survivors. / Sobrevivência, longevidade e aspectos reprodutivos dos dípteros estão relacionados a fatores bióticos, abióticos e a interação entre eles. A temperatura, por exemplo, influencia diretamente a velocidade e taxas de desenvolvimento, o comportamento, a alimentação, a fecundidade, a dispersão, o potencial reprodutivo e o número de indivíduos de uma população. Diante disto, o objetivo deste trabalho consistiu em verificar a influência da estocagem de muscóideos adultos de Musca domestica e Chrysomya megacephala a baixas temperaturas (5 e 10°C), mediante a análise dos aspectos bionômicos sobrevivência, longevidade, número médio de ovos.fêmeas-1 e viabilidade (%) de ovos. O experimento foi realizado no Laboratório de Biologia de Insetos, da Universidade Federal de Pelotas, e para a realização foram mantidas colônias de ambas as espécies, pré-estabelecidas às condições laboratoriais (temperatura 25+2°C; umidade relativa 70+10%; fotoperíodo de 12 horas). Foram selecionados ao acaso 15 casais/espécie/repetição, e acondicionados em frascos de vidro, totalizando três repetições/tratamento. Todas as repetições foram simultaneamente acondicionadas em câmara de desenvolvimento biológico (B.O.D.) nas temperaturas de 5, 10 e 25+2°C (controle), constituindo o Fator A (temperaturas controladas de condicionamento de adultos). Os dípteros eram retirados das B.O.Ds. aos 7, 14, 21, 28, 35 e 42 dias, constituindo o Fator B (tempo de exposição de adultos em B.O.D.), procedendo-se a quantificação e o acondicionamento em gaiolas, dos respectivos sobreviventes a temperatura de 25+2°C, até a morte do último díptero, analisando a longevidade, o número médio de ovos.fêmeas-1 e a viabilidade (%) de ovos. Os resultados foram submetidos à análise estatística, com a finalidade de observar se cada temperatura controlada de condicionamento de adultos era limitante dentro de cada tempo de exposição de adultos em B.O.D. Desta maneira pode-se inferir que a utilização de baixas temperaturas (5 e 10ºC), como forma de reduzir as taxas metabólicas e o desenvolvimento destes insetos na fase adulta, foi uma estratégia que interferiu sobre os aspectos bionômicos analisados para as duas espécies em estudo. Como conclusões: A temperatura controlada de exposição de adultos 5ºC inviabiliza a criação de C. megacephala; A utilizaçao de baixas temperaturas de condicionamento (5 e 10ºC) é uma estratégia que interfere negativamente sobre a sobrevivência de adultos (femeas + machos), sobrevivência de fêmeas, sobrevivência de machos, a longevidade, o número médio de ovos.fêmeas-1 e a viabilidade de ovos de M. domestica e C. megacephala, quando comparadas a temperatura de 25+2ºC; O tempo de exposição de adultos de M. domestica e C. megacephala em B.O.D. por 7 dias, permite a ocorrência de sobrevivência total (fêmeas + machos), sobrevivência de fêmeas, sobrevivência de machos, a longevidade, o maior número médio de ovos.fêmeas-1 e viabilidade de ovos; O número de sobreviventes fêmeas adultas de M. domestica expostas a baixas temperaturas de condicionamento (5 e 10ºC) é numericamente mais expressivo, que o número de machos sobreviventes.
4

Distribuição espacial e temporal de abelhas melíferas africanizadas e vespídeos (Hymenoptera) na cidade de São Paulo / Spatial and temporal distribution of Africanized honey bees and wasps (Hymenoptera) in the city of Sao Paulo

Oliveira, Agda Maria 20 September 2007 (has links)
Introdução - Abelhas (Apis) e vespídeos causam problemas tanto ao homem quanto aos animais, podendo ocasionar manifestações de hipersensibilidade e choque anafilático em conseqüência da ferroada. Após o processo de hibridização as abelhas tornaram-se mais produtivas, porém, mais defensivas e devido às alterações antrópicas, encontraram na cidade locais de nidificação. Existe na capital paulista desde 1994 um serviço realizado pelo Centro de Controle de Zoonoses da Secretaria Municipal de Saúde, que retira colméias e enxames de abelhas e vespídeos, conforme solicitações dos munícipes. As informações dessas atividades foram disponibilizadas para estudo. Objetivo - Mapear regiões da cidade de São Paulo com registros de maior concentração de colméias e enxames de abelhas e vespídeos, locais de nidificação, além de sugerir medidas para orientação da população. Métodos - Utilizar dados secundários oriundos de solicitações atendidas durante o período de agosto de 2002 a julho de 2005, e por meio de uma planilha compilar as informações e cruzar às variáveis estudadas. Resultados - No período estudado, foram totalizados 9.190 solicitações entre abelhas melíferas africanizadas e vespídeos. Houve maior frequência no atendimento para vespídeos. A distribuição ocorreu por todo o município, tendo a região leste maior frequência de vespídeos e a região sul maior frequência de abelhas melíferas africanizadas. No período em estudo ocorreram 1.944 acidentes com vítimas. Quanto aos locais de nidificação, o forro de residências e edificações foi o mais utilizado tanto para abelhas melíferas africanizadas como vespídeos. Conclusões Meses que correspondem a estações mais quentes, apresentam maior concentração de atendimentos. As solicitações para atendimento a vespídeos foi maior. Verifica-se distribuição por todo o município e grande diversidade nos locais utilizados para nidificação. / Bees (Apis) and wasps cause problems both to man and animals, and they may generate manifestations of hypersensibility and anaphylactic chock due to stings. After the hybridization process bees have become more productive, however, more defensive and due to anthropic alterations, they have found in the city some nesting places. There is in the Capital of the State of Sao Paulo since 1994 a service undertaken by the Zoonosis Control Center from the Municipal Health Secretariat, which collects beehives and bee and wasp swarms, under the request of local inhabitants. Information related to this activity has been made available for study. To map the regions in the city of Sao Paulo with a record of a greater concentration of beehives and bee and wasp swarms, and nesting places, besides suggesting measures to guide the population. To use secondary data derived from requests serviced during the period of August 2002 to July 2005, and through a spreadsheet to compile information and analyze the studied variables. In the studied period, 9.190 requests were counted among Africanized honeybees and wasps. There was some frequency in requests of servicing to deal with wasp problems. The distribution was verified all throughout the municipality, while the Eastern region presented a greater frequency of wasps and the Southern region a greater frequency of Africanized honeybees. In study period there were 1.944 accidents with victims. As regards nesting places, the lining of residences and edifications has been the most used location both to Africanized honeybees and wasps. The months corresponding to the hottest seasons, present a greater concentration of services. Requests of services to deal with wasp related problems were the greatest. It may be verified a distribution in the entire municipality and a great diversity of places used for nesting.
5

ASPECTOS DA BIOLOGIA SOCIAL DA VESPA NEOTROPICAL MISCHOCYTTARUS CONSIMILIS ZIKÁN, 1949 (HYMENOPTERA, VESPIDAE)

Montagna, Thiago dos Santos 09 March 2009 (has links)
Made available in DSpace on 2016-02-26T14:53:15Z (GMT). No. of bitstreams: 1 ThiagoSantosMontagna.pdf: 613204 bytes, checksum: 2a211678879852b9631ef5ba895c2b41 (MD5) Previous issue date: 2009-03-09 / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico / Aspects of the social biology of the Neotropical wasp Mischocyttarus consimilis Zikán, 1949 (Hymenoptera, Vespidae) - This work had for objective to study aspects social biology of the Neotropical wasp Mischocyttarus consimilis, of the which specifically understand: 1. colonial phenology; 2. architectonic model of nests and pattern of construction of nests; 3. colonial productivity; 4. foundation pattern and colonial success; 5. duration of the immature stage and 6. duration of the colonial stage and flotation s in the offspring density and adults. The observations were led at the own nidification places. The nests of M. consimilis presented an only discovered comb that is arrested to the substratum by an only petiole. Architectural data of the nest showed a correlation significantly positive between the size of the comb and diameter of the petiole, and still between the length and width of the cells. The nidification happened in substrata of plan horizontal, vertical and tilted, without seemingly to exist any preference for either specific orientation. The colonies produced 72.85 cells and 40.71 adults on average. The medium frequency of productive cells was of 33.27% and the maximum number of maximal number of cell utilization was on average 2.07 times. The medium duration of the all immature stage was of 69.73 days, and the stage of egg, larva and pupa had medium duration of 14.86, 36.03 and 18.84 days, respectively. The duration of each immature stage was significantly smaller in the hot-humid station, and the stage of larva and pupa were only smaller during the colonial stage of pre-emergence. The foundation periodicity and abandonment s of colonies in this species followed a pattern asynchrony. Most of the abandonment s happened for natural causes and they were more frequent in the preemergence colonial stage. The through colonial cycle had medium duration of eight months, however, some colonies had duration above one year. The colonies were found rather in human constructions and in sheltered places, without direct incidence of solar light and water of the rain. The foundations of colonies happened so much for haplometrosis as for pleometrosis, being the first the predominant pattern. In the foundations pleometrotics the foundress number varied among two and six / Este trabalho tem por objetivo estudar aspectos da biologia social da vespa Neotropical Mischocyttarus consimilis, dos quais especificamente compreendem: 1. descrever a fenologia das colônias; 2. descrever o modelo arquitetônico e padrão de construção de ninhos; 3. determinar a produtividade colonial; 4. determinar o padrão de fundação e o sucesso colonial; 5. descrever a duração dos estágios imaturos e 6. descrever a duração dos estágios colonial e as flutuações na densidade de prole e adultos. As observações foram conduzidas nos próprios locais de nidificação. Os ninhos de M. consimilis apresentaram basicamente um único favo descoberto que se prende ao substrato por um único pedicelo. Dados arquitetônicos do ninho mostraram existir uma correlação significativamente positiva entre o tamanho do favo e diâmetro do pedicelo, e ainda entre o comprimento e largura das células. As nidificações ocorreram em substratos de plano horizontal, vertical e inclinado, sem existir aparentemente qualquer preferência por uma ou outra orientação específica. As colônias produziram em média 72,85 células e 40,71 adultos. A freqüência média de células produtivas foi de 33,27% e o número máximo de reutilizações foi em média 2,07 vezes. A duração média de todo o estágio imaturo foi de 69,73 dias, sendo que os estágios de ovo, larva e pupa tiveram duração média de 14,86, 36,03 e 18,84 dias, respectivamente. A duração de cada estágio imaturo foi significativamente menor na estação quente-úmida, e somente os estágios de larva e pupa foram menores durante o estágio colonial de pré-emergência. A periodicidade de fundação e abandonos de colônias seguiu um padrão assincrônico. A maior parte dos abandonos ocorreu por causas naturais e foram mais freqüentes no estágio colonial de pré-emergência. O ciclo colonial teve uma duração média próxima de oito meses, entretanto, algumas colônias tiveram duração acima de um ano. As colônias foram encontradas preferencialmente em edificações humanas e em locais abrigados, sem incidência direta de luz solar e água da chuva. As fundações de colônias ocorreram tanto por haplometrose quanto por pleometrose, sendo a primeira o padrão predominante. Nas fundações pleometróticas o número de fundadoras variou entre duas e seis

Page generated in 0.042 seconds