• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 1013
  • 43
  • 26
  • 26
  • 26
  • 23
  • 22
  • 10
  • 10
  • 7
  • 7
  • 4
  • 4
  • 3
  • 3
  • Tagged with
  • 1094
  • 590
  • 258
  • 256
  • 224
  • 207
  • 170
  • 164
  • 122
  • 109
  • 105
  • 103
  • 101
  • 81
  • 78
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
31

Guerreiro Ramos e a redenção sociológica : capitalismo e sociologia no Brasil /

Bariani Junior, Edison. January 2008 (has links)
Orientador: José Antonio Segatto / Banca: Lúcia Maria Lippi de Oliveira / Banca: Ariston Azevêdo / Banca: Milton Lahuerta / Banca: Ângelo Del Vecchio / Resumo: A trajetória de Guerreiro Ramos - a relação tensa e dinâmica de vida e obra - é uma contribuição no sentido de trazer ao debate intelectual uma percepção de certos dilemas da sociologia no Brasil e propiciar subsídios na tentativa de compreender a situação brasileira; as formulações, temas, ênfases e equívocos do autor são, em certa medida, reflexos dos problemas que suscitaram tais esforços, bem como sua obra uma radical tentativa de criação de um pensamento nacional autêntico que, para ele, redimiria os pecados da miséria brasileira e de sua cortesã, a sociologia alienada da realidade nacional. Tal empenho imbrica-se em sua obra - e no contexto histórico-social - com os anseios de construção de um capitalismo nacional e autônomo de certa classe média, e teria na própria elaboração de uma sociologia nacional um dos seus principais instrumentos de remissão. Os esforços de Guerreiro Ramos foram envidados no sentido da redenção sociológica da sociologia e sociedade brasileiras, estigmatizadas - segundo ele - por um pecado original: a transplantação/importação de idéias. Mas poderia a sociologia não só impulsionar o desenvolvimento nacional como salvar-se por meio de si mesma? / Abstract: The trajectory of Guerreiro Ramos - the tense and dynamic relation of life and work - is a contribution in the direction to bring to the intellectual debate a perception of certain dilemmas of sociology in Brazil and to propitiate subsidies in the attempt to understand the Brazilian situation; the formularizations, subjects, emphases and mistakes of the author are, in certain measure, consequences of the problems that had suscitated such efforts, as well as his work is one radical attempt to create authentic national thought that, for this reason, could redeem the sins of the Brazilian misery and its ally, the alienated sociology of the national reality. Such effort imbricates with his work - and in the historical-social context - with the yearnings of construction of a national and independent capitalism of certain middle class, and would have in the proper elaboration of a national sociology one of its main instruments of remission. The efforts of Guerreiro Ramos had been pledged in the direction of the sociological redemption of Brazilian sociology and society, stigmatized - according to it - by an original sin: the transplantation/importation of ideas. But could sociology not only stimulate the national development as to save itself by itself? / Doutor
32

A face neodesenvolvimentista do Estado brasileiro : o falseamento da "questão social" /

Chaves, Alessandro Rodrigues. January 2016 (has links)
Orientador: Maria Orlanda Pinassi / Banca: Terezinha Ferrari / Banca: Frederico Daia Firmiano / Resumo: A inclinação política e econômica realizada pelos governos liderados pelo Partido dos Trabalhadores, denominada neodesenvolvimentista é o objeto deste trabalho. O objetivo é identificar os impactos do modelo sobre os trabalhadores. Em caminho oposto ao trilhado pelos defensores do conceito - que insistem em divulgar números de empregos criados, aumento do salário mínimo, políticas sociais e estratégias que visam impulsionar o crescimento econômico -, partimos do entendimento de que o modelo neodesenvolvimentista emerge em um cenário de crise estrutural do capital que tem como consequência o desemprego industrial e a perda da potencialidade civilizadora que caracterizou o capital após a Segunda Guerra em países da Europa ocidental. A ilusão de se resolver a "questão social" que afeta a maior parte da população brasileira a partir da intensificação das relações capitalistas é revelada, neste texto, quando percebemos a predominância dos resultantes da crise estrutural, a permanência de um Estado autocrático e de um projeto político-institucional que visa reduzir as reivindicações dos movimentos populares e dos trabalhadores a políticas públicas e inclusão no mercado por via do consumo. Através desses pressupostos é que podemos sugerir que o neodesenvolvimentismo e sua pretensão social não passam de uma farsa / Abstract: The political and economic inclination made by governments led by the Workers Party, called new-developmentalism is the object of this work. The goal is to identify the model of the impacts on workers. In the opposite way to trod by the concept advocates - who insist on disclosing numbers of jobs created, the minimum wage increase, social policies and strategies to boost economic growth - we start from the understanding that the new-developmentalism model emerges in scenario a crisis structural capital that results in the structural unemployment and loss of civilizing potential that characterized the capital after World War II in Western European countries. The illusion of solving the "social issue" that affects most of the population from the intensification of capitalist relations is revealed in this text, when we noticed the predominance of the resulting structural crisis, the permanence of an autocratic state and a political-institutional project that aims to reduce the demands of the popular movements of workers and the public policies and inclusion in the market via consumption. Through these assumptions we can suggest that the new-developmentalism and social pretension are just a scam / Mestre
33

Romance de terrorismo : a literatura nos primeiros anos após 11 de setembro de 2001

Brandão, Gandhia Vargas 13 December 2013 (has links)
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Letras, 2013. / Submitted by Gomes Neide (neide@bce.unb.br) on 2014-07-18T21:15:35Z No. of bitstreams: 1 2013_GandhiaVargasBrandão.pdf: 1582045 bytes, checksum: a34e09b47a3f94f47be4ca9d07c7fee4 (MD5) / Approved for entry into archive by Guimaraes Jacqueline(jacqueline.guimaraes@bce.unb.br) on 2014-07-22T11:49:48Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2013_GandhiaVargasBrandão.pdf: 1582045 bytes, checksum: a34e09b47a3f94f47be4ca9d07c7fee4 (MD5) / Made available in DSpace on 2014-07-22T11:49:48Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2013_GandhiaVargasBrandão.pdf: 1582045 bytes, checksum: a34e09b47a3f94f47be4ca9d07c7fee4 (MD5) / Esta pesquisa situa a literatura contemporânea como espelho refletor da radicalidade do capitalismo na pós-modernidade cujo evento representativo é o ataque ao World Trade Center, dentre vários outros ataques terroristas. São analisados cinco romances publicados após o atentado terrorista aos Estados Unidos em 2001 que trazem o tema do terrorismo em seu enredo: Windows on the world de Frédéric Beigbeder (2005), Terroristas do milênio de James Graham Ballard (2005), O atentado de Yasmina Khadra (2006), Extremamente alto e incrivelmente perto de Jonathan Safran Foer (2006), O Paraíso é bem bacana de André Sant’Anna (2006). Os romances foram escolhidos após a leitura de vinte e dois outros que também trazem o mesmo tema e seus autores são de cinco nacionalidades distintas: francesa, inglesa, argelina, americana e brasileira, respectivamente. Além da pós-modernidade e da própria modernidade, diversos temas como: capitalismo, civilização, terrorismo, identidade e esquizofrenia são discutidos ao longo da tese por circundarem a discussão principal em torno dos romances que segue rumo à verificação do surgimento de um novo gênero ou subgênero literário romanesco pós-11 de setembro. ______________________________________________________________________________ ABSTRACT / This research places the contemporary literature as the mirror which reflects the radicality of the capitalist system in the post-modernity whose representative event is the attack on the World Trade Center among several other terrorist attacks. Five novels published after the terrorist attack on the United States in 2001 which bring the topic of terrorism on their plot are analyzed: Windows on the world by Frédéric Beigbeder (2005), Terroristas do milênio by James Graham Ballard (2005), O atentado by Yasmina Khadra (2006), Extremely loud and incredibly close by Jonathan Safran Foer (2006), O Paraíso é bem bacana by André Sant’Anna (2006). The novels were chosen out of twenty-two others which also bring the same topic. Their authors have five different nationalities: French, English, Algerian, American and Brazilian, respectively. Beyond post-modernity and modernity itself, several topics such as: capitalism, civilization, terrorism, identity and schizophrenia are discussed along the thesis due to the fact that they encompass the primary discussion about the novels leading to the verification of the emergency of a new literary genre or sub-genre of novel after 9/11.
34

O assalto dos barões ladrões ao patrimonio publico nos Estados Unidos no final do seculo XIX : a exceção e a regra

Moreira, Carlos Alberto Drummond 10 July 2005 (has links)
Orientador: Carlos Alonso Barbosa de Oliveira / Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Economia / Made available in DSpace on 2018-08-05T00:21:02Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Moreira_CarlosAlbertoDrummond_D.pdf: 729035 bytes, checksum: 250578e4b5860e9d65907f749add2778 (MD5) Previous issue date: 2005 / Resumo: Empresários transgressores da lei nos Estados Unidos do final do século XIX, os ¿barões ladrões¿ desempenharam um papel progressista relevante na constituição da grande empresa americana, paradigma da grande empresa mundial. A sua ação inovadora deu-se em um contexto especial marcado por ritmos inéditos de aumento populacional, imigração, expansão territorial, invenções, criação de empresas e de ferrovias e constituição do mercado nacional. O fenômeno é examinado a partir de abordagens do espírito do capitalismo ao ver de Max Weber, de Werner Sombart e de Joseph Schumpeter e também do ângulo da história dos Estados Unidos, desde a colonização até as eras Jackson e Roosevelt e os anos 1980 e 1990, tempo dos novos ¿barões ladrões¿ / Doutorado / Teoria Economica / Doutor em Ciências Econômicas
35

Desenvolvimento capitalista e progresso tecnico na revolução industrial

Bevilaqua, Tiago Maximiliano, 1941- 23 April 1998 (has links)
Orientador: João Manuel Cardoso de Mello / Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Economia / Made available in DSpace on 2018-07-23T11:25:37Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Bevilaqua_TiagoMaximiliano_D.pdf: 4850348 bytes, checksum: 6261bb4f8e5c511671955153309b8af5 (MD5) Previous issue date: 1998 / Resumo: Não informado / Abstract: Not informed. / Doutorado / Doutor em Economia
36

Progresso e capitalismo

Lobão, Antonio Carlos de Azevedo 23 July 2018 (has links)
Orientador: Renato Peixoto Dagnino / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Geociencias / Made available in DSpace on 2018-07-23T15:31:56Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Lobao_AntonioCarlosdeAzevedo_M.pdf: 3418786 bytes, checksum: a4efafc9f18b9f85b8e445662eb3bb75 (MD5) Previous issue date: 1998 / Resumo: O paradigma do progresso constitui o pilar fundamental sobre o qual estão assentados os principais valores da sociedade ocidental. O processo que conduz à sua hegemonia sobre o paradigma da decadência histórica e dos ciclos recorrentes, ocorre paralelamente à consolidação do Capitalismo, e isto revela a existência de fortes vínculos entre este modo de produção e o paradigma do progresso. Primeiramente, porque o sistema capitalista tem um caráter eminentemente progressivo. A contínua introdução de inovações e as sucessivas modificações nos produtos e nos processos produtivos acaba consolidando, perante o senso comum, a idéia de um mundo em permanente evolução. São essas constantes transformações que nutrem o paradigma do progresso. Em segundo lugar, ao instalar-se, o Capitalismo rompeu com o misticismo e com o autoritarismo, que legitimavam a forma de dominação anterior. Os antagonismos de classes, inerentes ao modo de produção capitalista, exigiam uma nova base ideológica que mantivesse o conflito entre as classes num nível que não ameaçasse o processo de acumulação capitalista. É o paradigma do progresso que vai garantir isso. Nesse contexto, a acumulação capitalista se coloca como única alternativa viável para garantir o atendimento das necessidades das massas, e a burguesia aparece como a classe portadora de um projeto social que pode resultar na melhoria das condições de vida de toda a sociedade. Nesse processo, o progresso humano e social acaba sendo percebido como progresso técnico e material e os avanços do Capitalismo, nessa direção, adquirem, perante o senso comum, a aprovação e a aceitação que somente são dadas a um caminho quando não existe nenhum outro a seguir. Isto acontece porque o capital, ao incorporar a ciência e submeter o trabalho científico à sua lógica e ao fortalecer os laços entre a ciência e a tecnologia, acaba por conquistar, um poderoso instrumento ideológico: a idéia de neutralidade e racionalidade da sua tecnologia e do seu sistema produtivo / Abstract: The paradigm of progress constitutes the keystone on which the essential values of westem society are erected. Its preponderance coincides with the consolidation of Capitalism and shows the strong links between this mode of production and the paradigm of progresso In the first place, this can be attributed to the highly progressive character of the capitalist system. The continuous introduction of innovations and the successive transformation of products and productive procedures contribute to consolidating, in the eyes of the public, the idea of a continuously evolving world. The paradigm of progress is sustained by these constant transformations. In second place, as Capitalism carne into itself, it broke its ties with the mysticism and authoritarianism that legitimated the former dominant paradigm. The antagonism between classes, inherent in the capitalist mode of production, demanded a new ideological basis that could make a minimallevel of cohesion arnong the conflicting classes possible. This cohesion will be assured by the paradigm of progresso In this context, capitalist accumulation offers itself as the only viable altemative to ensure the satisfaction of the necessities of the lower classes, and the bourgeoisie appears as the c1ass with a social project that could improve the standard of living for society as a whole. In this process, human and social progress comes to be thought of in terms of technical and material progresso The advancements of Capitalism, in this direction, receive a degree of universal approval and acceptance that are only given to one path, when no other exists. This happens because capital, when it embodies sciendce and subjects scientific work to its logic, thus stregthening the ties between Science and the Techonology, succeeds in conquering a powerful ideological instrument: the idea of neutrality and rationality of its technology and its productive system / Mestrado / Mestre em Política Científica e Tecnológica
37

A transição do feudalismo ao capitalismo : um balanço do debate

Mariutti, Eduardo Barros, 1974- 02 October 2000 (has links)
Orientador: Fernando Antonio Novais / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Economia / Made available in DSpace on 2018-07-26T01:34:36Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Mariutti_EduardoBarros_M.pdf: 14599046 bytes, checksum: 7cfd73fb5ecee21006318fb19effe202 (MD5) Previous issue date: 2000 / Mestrado / Mestre em História Econômica
38

Aglietta e a teoria da regulação: direito e capitalismo / Aglietta et la théorie de la régulation: droit et capitalisme

Alessandra Devulsky da Silva Tisescu 23 May 2014 (has links)
Le besoin de comprendre la dynamique par laquelle le régime d\'accumulation et des modes de régulation s\'articulent, subordonnés à la lutte des classes, est le but de la recherche principale de Michel Aglietta. Le point de vue théorique de l\'école parisienne de la régulation orchestré par Aglietta commence avec l\'analyse de la crise aux Etats-Unis, établi sur les processus d\'accumulation et profondément lié au taux de plus-value du modèle fordiste, arrivant aux pratiques de lÉtat, bien aussi de ses limites. Les fondements théoriques mis en place dans les trois premières parties de cette thèse ont l\'intention de donner un contexte au thème et les discussions menées dans les chapitres postérieurs ont besoin de cette approche préliminaire pour son propre enchainement logique. Pour cette raison, nous effectuerons l\'analyse des racines marxistes présentes dans les propositions théoriques d\'Aglietta, propositions émergentes dans l\'effort de concevoir des concepts capables de correspondre à la représentation du mouvement historique réel, ayant une signification sociale, par le matérialisme dialectique. Considérant que la réglementation du capitalisme est un création social, dans lequel le processus fondamental qui sous-tend la relation salariale antagoniste est la force motrice de l\'accumulation du capital, on peut dire que le processus de concentration et de centralisation du capital est médiée par l\'Etat. Cette proposition régulationniste a une forte influence de lalthussérianisme, puisque les concepts de reproduction et de structures sont utilisées dans le développement des concepts de contrôle et le mode de règlement. En s\'adressant à la partie finale de la thèse, le rôle de l\'État établi par la théorie de la régulation est analisée, en particulier, comme un outil de la mode de régulation afin de comprendre les médiations menées sur la crise, le rapport salarial et de la politique économique - dans ces cas avec une connexion profonde avec le Droit. / Para compreender a dinâmica pela qual o regime de acumulação e os modos de regulação se articulam, submetidos à luta de classes, Michel Aglietta teve por objetivo primordial dedicar-se aos estudos desse fenômeno. A perspectiva teórica da escola parisiense da regulação de Aglietta inicia-se ela análise da crise dos Estados Unidos, por meio da qual se estabelece o processo de acumulação profundamente ligado à taxa de mais-valia do modelo fordista, o qual chega às práticas do Estado, bem como aos seus limites. Os fundamentos teóricos, estabelecidos nas primeiras três partes desta tese, objetivam apresentar um contexto cujos temas e discussões serão desenvolvidas nos próximos capítulos, que precisam dessa abordagem preliminar de maneira a estabelecer um encadeamento lógico. Por essa razão, efetuar-se-á a análise das raízes marxistas nas proposições teóricas de Aglietta, que surgem do esforço de se conceitualizar ideias que correspondam à representação do movimento histórico real, sob a ótica de uma significação social, vinculada ao materialismo dialético. Assim, considera-se que a regulação do capitalismo tem origem na criação social, na qual o processo antagônico fundamental inerente à relação salarial é a força motriz da acumulação do capital. Daí, pode-se afirmar que o processo de concentração e centralização do capital é mediado pelo Estado. Essa proposição regulacionista sofre forte influência do althusserianismo, uma vez que os conceitos de reprodução e de estruturas são utilizados no desenvolvimento dos, também, conceitos de regulação e de modo de regulação. Na conclusão deste trabalho, analisa-se o papel do Estado, a partir da teoria da regulação, em especial, como instrumento do modo de regulação, a fim de se compreender as mediações realizadas sobre as crises, a relação salarial e a política econômica instâncias estas em profunda articulação com o Direito.
39

Riqueza e progresso = uma introdução ao estudo dos limites da sociedade capitalista / Wealth and progress : an introduction to study of the limits of the capitalist society

Braga, Henrique Pereira, 1986- 12 June 2011 (has links)
Orientador: Plínio Soares de Arruda Sampaio Júnior / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Economia / Made available in DSpace on 2018-08-19T15:21:28Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Braga_HenriquePereira_M.pdf: 1284966 bytes, checksum: 8a2e7b320d69a1221744ad4419e74f24 (MD5) Previous issue date: 2011 / Resumo: A fim de lançar bases para a compreensão da riqueza na sociedade capitalista, em especial os limites ao gênero humano que emergem dela, a dissertação apresentada retoma os escritos de Adam Smith sobre riqueza. Em particular, o trabalho está limitado ao exame da Riqueza das Nações, obra na qual o autor dedica-se à defesa do que é riqueza na sociedade de seu tempo, esmiuçando o princípio geral que define esta riqueza e as causas fundamentais para a expansão dela. Através da recuperação deste princípio geral e das causas fundamentais para a geração e a expansão da riqueza, mostrou-se a maneira pela qual o autor apreendeu e conceituou a riqueza em sua época. Efetuada essa demonstração, o trabalho expôs a concepção de progresso, expressa na defesa de determinado comportamento humano, que emerge do modo como o autor apreendeu e conceituou a riqueza. Da demonstração da relação entre riqueza e progresso, o presente trabalho procurou problematizar o fundamento desta relação para Smith, a fim de pensar, a partir deste autor, tanto a maneira de apreender e conceituar a riqueza na sociedade capitalista quanto os limites ao progresso que podem emergir do modo como se compreende esta riqueza / Abstract: In order to lay foundations for the understanding of wealth in capitalist society, particularly the limits to the human being that emerge from this wealth, the work analyses the writings of Adam Smith about wealth. In particular, the work is limited to the examination of the Wealth of Nations, a work in which the author is dedicated to the defense of what is wealth in the society of his time ferreting out the general principle that defines this wealth and the underlying causes for the progress it. Through the recovery of this general principle and the fundamental causes for the generation of wealth and progress, we aim to show the way in which Smith seized the wealth and conceptualized it at his time. After accomplishing this goal, the work aims to show the design progress of mankind (progress), expressed in the defense of a particular human behavior, which emerges from the way that Smith seized the wealth and conceptualized it. Demonstrating the relationship between wealth and progress, this study sought to question the foundation of this relation for Smith to think, from this author, both how to grasp and conceptualize wealth in capitalist society and the limits to the progress that can emerge from the way is understands this wealth / Mestrado / Ciências Economicas / Mestre em Ciências Econômicas
40

Desenvolvimento Nacional e Poder Politico : o projeto do partido dos trabalhadores em um periodo de crise

Arabe, Carlos Henrique Goulart, 1954- 02 December 1998 (has links)
Orientador: Reginaldo C. Correa de Moraes / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Filosofia e Ciencias Humanas / Made available in DSpace on 2018-07-24T10:52:26Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Arabe_CarlosHenriqueGoulart_M.pdf: 4012199 bytes, checksum: 6a67895c97b8ef032a56e42c69199a35 (MD5) Previous issue date: 1998 / Resumo: Esta dissertação avalia a elaboração programática do Partido dos Trabalhadores (PT) entre os anos de 1989 e 1994, considerada como um projeto de desenvolvimento nacional. O enfoque básico de análise são as relações entre desenvolvimento nacional e poder político, tomando como referências os contextos nacional e internacional do período. Por este ângulo, busca-se compreender as diferenças entre os dois momentos de afirmação do projeto do PT. A noção de crise nacional é uma categoria básica para esta análise. A inserção deste projeto no campo de debate dos problemas do ¿subdesenvolvimento¿ é feita através do exame de três modelos explicativos que o influenciam: o estruturalismo da CEPAL, a escola da dependência e a interpretação do desenvolvimento desigual e combinado. Diagnósticos e vias de superação do ¿subdesenvolvimento¿ são colocados em contraponto. Capitalismo periférico ou transição ao socialismo são as grandes disjuntivas como pano de fundo histórico / Abstract: Not informed. / Mestrado / Mestre em Ciência Política

Page generated in 0.0712 seconds