• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 1013
  • 43
  • 26
  • 26
  • 26
  • 23
  • 22
  • 10
  • 10
  • 7
  • 7
  • 4
  • 4
  • 3
  • 3
  • Tagged with
  • 1094
  • 590
  • 258
  • 256
  • 224
  • 207
  • 170
  • 164
  • 122
  • 109
  • 105
  • 103
  • 101
  • 81
  • 78
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
11

A reestruturação das instituições de controle das empresas estatais chinesas (1978-2003)

Pedrozo, Gustavo Erler [UNESP] 29 February 2012 (has links) (PDF)
Made available in DSpace on 2014-06-11T19:23:36Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2012-02-29Bitstream added on 2014-06-13T19:09:33Z : No. of bitstreams: 1 pedrozo_ge_me_mar.pdf: 980365 bytes, checksum: 9849e25d3558c3d359d6fb8124563d34 (MD5) / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) / A economia chinesa passou por grande transformação ao longo da segunda metade do século XX, desde a fundação da República Popular da China em 1949 até a implantação das reformas a partir de 1978. Durante o período maoísta os chineses foram capazes de estabelecer grande estrutura industrial, sobretudo, no setor da indústria pesada. No entanto, o sistema de planificação centralizado apresentou alguns problemas relativos ao desenvolvimento dos setores leve e de bens de consumo. Representada pela figura de Deng Xiaoping, certa parcela do Partido Comunista optou por empreender um processo gradual de “Reforma e Abertura” da economia, em que o mercado passaria a alocar recursos em detrimento do planejamento, embora o papel do Estado ainda tivesse grande centralidade na condução de políticas específicas aliadas ao mecanismo de mercado. Dada a característica de propriedade pública dos meios de produção do período anterior, as empresas estatais consistiram no maior desafio das reformas pós-1978. Levada adiante em duas etapas, essa reforma transformou significativamente o panorama do setor estatal, reduzindo-o, ao passo que novas formas de propriedade surgiam. Nesta pesquisa buscou-se analisar esse processo de transição por meio de uma revisão histórica das mudanças nas instituições de relação empresa-Estado. Por um lado pode-se dizer que, apesar da relativa diminuição da participação das empresas estatais na economia chinesa e de uma desvinculação da administração cotidiana do Estado nessas empresas, o objetivo foi torná-las importante mecanismo de planejamento dentro do novo paradigma de desenvolvimento chinês, denominado pelos seus líderes: socialismo de mercado com características chinesas. Por outro lado, há a perspectiva de que, embora de maneira gradual, essas empresas caminhem... / The Chinese economy has undergone major transformation over the second half of the twentieth century, from the founding of the People's Republic of China in 1949 until the implementation of reforms since 1978. During the Maoist period the Chinese were able to establish large industrial structure, especially in the heavy industry sector. However, the central planning system showed some problems concerning the development of light industries and consumer goods. Represented by the figure of Deng Xiaoping, a certain portion of the Communist Party chose to undertake a gradual process of Reform and Opening up of the economy, as the market would allocate resources to the detriment of planning, although the role of the state still had greater centrality in conducting specific policies combined with the market mechanism. Given the characteristic of public ownership of means of production in the previous period, SOEs comprised the biggest challenge of the post-1978 reforms. Carried on in two stages, this reform significantly transformed the landscape of the state sector, reducing it, while new forms of ownership arose. In this study we sought to study this process of transition through a historical review of changes in the institutions of the business to the state. On the one hand we can say that, despite the relative decrease in the share of SOEs in the Chinese economy and a detachment of the daily management of the State in these companies, the goal was to make them important planning mechanism within the new paradigm of Chinese development called by their leaders: market socialism with Chinese characteristics. On the other hand, there is the prospect that, although gradually, these companies move towards a... (Complete abstract click electronic access below)
12

Neodesenvolvimentismo e capitalismo dependente no Brasil contemporâneo /

Fonseca, Alan Eric. January 2017 (has links)
Orientador(a): Maria Orlanda Pinassi / Banca: Silvia Beatriz Adoue / Banca: Frederico Daia Firmiano / Resumo: A incorporação no Brasil do padrão de civilização ocidental foi lenta e gradual. A construção da sociedade nacional sob uma ordem burguesa e moderna nunca deixou de refletir os séculos de exploração colonial, o sangue indígena e negro derramado, a devastação ambiental e a superexploração da força de trabalho. Olhando-se retrospectivamente a partir o século XXI, o cenário parece ter se alterado pouco, sem rupturas profundas. O capitalismo brasileiro historicamente foi e ainda é dependente em relação aos países hegemônicos do sistema econômico mundial, fato que resulta em boa parte das mazelas que afligem a heterogênea classe trabalhadora nacional. Busca-se evidenciar neste trabalho que o chamado neodesenvolvimentismo guarda enorme distância do nacional desenvolvimentismo que se deu entre 1930 e 1980. O neodesenvolvimentismo, a partir dos anos 2000, sob os governos Lula e Rousseff, é na verdade uma adaptação contemporânea do capitalismo dependente brasileiro dentro dos marcos econômicos e ideológicos do neoliberalismo global. Por isso, o ciclo recente da economia e da política nacional aprofundam as condicionantes estruturais da dependência através da reprimarização econômica e da liberalização financeira. / Abstract: The incorporation in Brazil of the pattern of Western civilization was gradual. The construction of national society, bourgeois and modern, has always reflected centuries of colonial exploitation, bloodshed, environmental devastation and overexploitation of labor. In the 21st century, few changes, without deep ruptures. Brazilian capitalism was and is dependent on the hegemonic countries of the world economic system, from which the social problems that afflict the national working class result. This work aims to demonstrate that new developmentalism is very different from the classical developmentalism. Starting in the 2000s under the Lula and Rousseff governments, new developmentalism is, in fact, a contemporary adaptation of Brazilian dependent capitalism within the economic and ideological order of global neoliberalism. Hence, the recent pattern of national economy and politics deepens the structural constraints of dependency through economic "reprimarization" and financial liberalization. / Mestre
13

Crise capitalista e rivalidades imperialistas

Diniz, Fabiana Araujo 24 October 2012 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em Geografia, Florianópolis, 2009 / Made available in DSpace on 2012-10-24T13:36:34Z (GMT). No. of bitstreams: 1 275861.pdf: 1894343 bytes, checksum: 4ab29306f5f3289b8b4f9c057107e950 (MD5) / Este trabalho pretende demonstrar as novas tendências imperialistas, em especial as rivalidades entre os países imperialistas, através de um estudo das condições sociais (as diferentes formações sociais), econômicas, políticas e culturais das novas formas estatais, procurando situá-las como resultado de um processo histórico, mais precisamente no pós-guerra. Verificaram-se inúmeras modificações no aspecto político-econômico, sobretudo de ordem monetária, como também a força do militarismo e da guerra como forma de manutenção do poder imperialista. Indicamos o enfraquecimento da hegemon estadunidense fortalecida na tese da existência das rivalidades imperialistas. / This work intends to demonstrate the new imperialist tendencies, in special the rivalries between the imperialist countries, through a study of the social conditions (the different social formations), economical, political and cultural of the new state-owned forms, trying to situate them as result of a historical process, more precisely in the post-war period. Countless modifications happened in the economical-political aspect, especially of monetary order, like also the strength of the militarism and of the war like the form of maintenance of the imperialist power. We indicate the weakening of the North American hegemon strengthened in the theory of the existence of the imperialist rivalries.
14

Uma Crítica das teorias do capital financeiro

Carvalho, Wolney Roberto 26 October 2012 (has links)
Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Programa de Pós-graduação em Sociologia Política, Florianópolis, 2011 / Made available in DSpace on 2012-10-26T01:09:51Z (GMT). No. of bitstreams: 1 297578.pdf: 2043569 bytes, checksum: 559cec2237d545d5182b2518a0f81245 (MD5) / O presente trabalho de pesquisa parte de uma análise do conceito de capital financeiro. Este tem sido utilizado com freqüência para designar as transformações no capitalismo contemporâneo, sobretudo, a verificada no âmbito das grandes empresas e o seu forte entrelaçamento com os grandes bancos. Constata-se, que os grandes monopólios e oligopólios, assumiram os principais setores econômicos, e isto, tanto em nível nacional quanto internacional. A reprodução do capital vai se concentrando e centralizando, cada vez mais, na forma das sociedades anônimas. Mas, se isto se confirma na práxis, entendeu-se como necessidade teórica, voltar ao seio do materialismo histórico para uma melhor compreensão do conceito de capital industrial, em especial pelo fato de Marx não trabalhar em sua obra com o conceito de capital financeiro. Neste sentido, foi através de uma revisão teórica do conceito de capital industrial, que se tornou possível apreender o movimento de valorização do capital, em seu ciclo de reprodução, qual seja, o ciclo do capital industrial. Verificou-se que o capital ao se reproduzir, encontra-se em movimento em uma das formas funcionais assumida por ele, no processo de reprodução, sendo a forma funcional de capital produtivo, o espaço por excelência de produção da mais-valia. Posteriormente, através da investigação da relação do sistema de crédito, a partir de Marx, com o processo de reprodução do capital, evidenciou-se a importância do capital produtor de juros no sistema de crédito, bem como as formas assumidas por este no processo de valorização do capital. Destaca-se neste ponto, a importância da relação estabelecida entre a cessão do capital dinheiro de empréstimo ao capitalista ativo, o qual transfere parte da mais-valia auferida ao prestamista do capital. A partir disso, elaborou-se a construção do conceito denominado de capital produtor de juros no mais alto grau, através do qual, demonstrou-se a desnecessidade da classe capitalista no processo de reprodução do capital. / The present piece of research departs from an analysis of the concept of financial capital, which has been frequently used to describe the changes in contemporary capitalism, especially in the context of big business and its strong intertwining with large banking companies. It was verified that the big monopolies and oligopolies have taken on the main economic sectors, at both national and international levels, and that the reproduction of capital is increasingly becoming more centralized in the form of corporations. But if this was confirmed in practice, it was considered, as a theoretical necessity, to return to the bosom of historical materialism to a better understanding of the concept of industrial capital, in particular because of the fact that Marx did not deal with the concept of financial capital. In this direction, it was through a theoretical review of the concept of industrial capital that it was possible to apprehend the movement of capital appreciation in their reproductive cycle, that is, the cycle of industrial capital. It was found that the capital, by reproducing itself, is moving into one of its functional forms in the process of reproduction, and this functional form constitutes the privileged space for the production of surplus-value. Later on, through the investigation of the relationship between Marx.s credit system and the process of capital reproduction, it was verified the importance of interest-producing capital for the credit system, as well as the forms taken on by that system in capital appreciation. It is worthy to note, at this point, the importance of the relationship between the loan capital and the active capitalist businessmen, who transfer part of the surplus-value of capital gains to the lender. From this, the concept of interest-producing capital to the highest degree was elaborated and, as a consequence, it was shown that the capitalist class is unnecessary for the process of capital reproduction.
15

Lazer e educação no capitalismo brasileiro

Cândido, Fernando Pereira January 2008 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Educação. Programa de Pós-graduação em Educação / Made available in DSpace on 2012-10-23T22:08:31Z (GMT). No. of bitstreams: 1 252258.pdf: 1371636 bytes, checksum: 5e2786ac8a9ef91ef2bd248aac6153be (MD5) / O trabalho é a categoria originária do ser social. Ele tem seu caráter concreto de produtor de valor de uso subsumido a seu caráter abstrato de produtor de valor, sob o capitalismo. O lazer é uma prática social específica do capitalismo, própria do tempo livre definido por oposição ao tempo ocupado do trabalho, ao mesmo tempo em que é complexo fundado com dependência ontológica deste, se desenvolve em íntima relação com a educação. Desse modo, esta pesquisa surgiu da necessidade da superação das análises idealistas do lazer, e de estabelecer nexos teóricos que permitam chegar à apreensão concreta deste fenômeno, de forma a permitir sua articulação ao projeto de superação radical do capital. A categoria contradição permitiu analisar o lazer, por um lado, na sua característica hegemônica de reprodução da sociedade capitalista e, por outro lado, com possibilidades de ser articulado a um projeto de superação radical do capitalismo. Nesse sentido, configurou-se o problema: partindo da história brasileira desde o século XX, o que é concretamente o lazer e quais suas mediações nas relações sociais capitalistas considerando a luta de classes? Para essa investigação se estabeleceu o objetivo central de analisar o lazer na sociedade brasileira a partir da crítica de autores clássicos e contemporâneos, buscando estabelecer uma base teórica para a compreensão concreta do lazer. Seguiram-se os objetivos específicos: a) Investigar a constituição histórica do lazer na sociedade capitalista, especialmente no Brasil; b) Compreender a mercadoria a partir da investigação marxiana; c) Discutir as conseqüências da reestruturação produtiva para a compreensão do lazer; d) Estabelecer uma crítica do lazer a partir de autores clássicos e contemporâneos; e) Indicar algumas relações entre lazer e educação no processo da luta de classes. A metodologia utilizada foi uma pesquisa de caráter analítico, que se perfila na ciência histórica de Marx e Engels e nas categorias marxianas de investigação do capital. Após retomada histórica da constituição do capitalismo e análise do lazer e da educação como complexos sociais mediados pela mercadoria, empreendeu-se a crítica à alguns autores clássicos e contemporâneos do lazer. As sínteses alcançadas mostram que articular o lazer à emancipação via luta por políticas públicas e garantia de direitos não pode superar sua existência como mecanismo de recomposição/potenciação da força de trabalho no tempo livre. Ou seja, o lazer em suas mediações com a educação, só pode colaborar para a superação do capital se articulado à organizações revolucionárias de trabalhadores.
16

Venezuela

Ramos, João Victor Moré January 2013 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em Geografia, Florianópolis, 2013. / Made available in DSpace on 2014-08-06T17:44:47Z (GMT). No. of bitstreams: 1 324886.pdf: 9620208 bytes, checksum: a8c305f55cbde9bac1e79559266a4de8 (MD5) Previous issue date: 2013 / Levando em consideração a categoria de formação sócio-espacial, buscamos aprofundar nesta pesquisa o debate entre geografia e marxismo um tanto ofuscado pelos exegetas do neoliberalismo nas ultimas década do século XX. A partir da Revolução Bolivariana deflagrada na Venezuela em 1999, e a transição ao socialismo posto na ordem do dia na América Latina, procuramos engendrar no trabalho as dificuldades de uma economia subdesenvolvida romper com o cerco imperialista, avançando sobre as bases de sua autodeterminação, e sua soberania nacional. Logo em seguida, tratamos de apresentar a NEP como uma alternativa anti-autoritária, de longo prazo, rumo ao socialismo. Não obstante, as medidas adotadas pelo Estado, - nacionalizações de empresas em setores estratégicos, controle do cambio, acordos comerciais bilaterais, criação de cooperativas, etc. - junto à grave recessão que o país mergulhou com a crise financeira mundial em 2008, não impediu que os programas sociais fossem suspensos, insistindo no forte compromisso Ético a qual o "Estado Bolivariano" assumiu com a nação. Embora a dependência petrolífera, setor industrial majoritário no país, continua a bloquear o desenvolvimento capitalista, provocando um grande desequilibro em sua balança comercial, a Venezuela nesses 14 anos de processo revolucionário pode ser considerada a vanguarda das lutas sociais latino-americanas.<br> / Abstract : Considering the category of socio-spatial formation, this research sought to deepen the debate between Marxism and geography somewhat overshadowed by scholars of neoliberalism in the last decade of the twentieth century. From the Bolivarian Revolution in Venezuela triggered in 1999, and the transition to socialism put on the agenda in Latin America, we engender the difficulties of working in an underdeveloped economy to break with the imperialist encirclement, advancing on the basis of self-determination and sovereignty national. Shortly thereafter, we try to present the NEP as an alternative antiauthoritarian, long term, in building toward socialism. Nevertheless, the measures adopted by the State - nationalization of companies in strategic sectors, exchange control, bilateral trade agreements, creation of cooperatives, etc.. - Along with the severe recession that plunged the country with the global financial crisis in 2008 did not stop the social programs were suspended, insisting on strong ethical commitment which the "Bolivarian state" took the nation. Although oil dependency, major industrial sector in the country, continues to block capitalist development, causing a great imbalance in its trade balance, Venezuela in these 14 years of revolutionary process can be considered the vanguard of social struggles in Latin America.
17

O penhor de uma igualdade

Souza, Marcel Soares de January 2017 (has links)
Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Jurídicas, Programa de Pós-Graduação em Direito, Florianópolis, 2017. / Made available in DSpace on 2017-10-03T04:16:57Z (GMT). No. of bitstreams: 1 348560.pdf: 6374752 bytes, checksum: fd2082453cc7d7cb73f9c40615a14019 (MD5) Previous issue date: 2017 / Este trabalho tem o objetivo de analisar as injunções de uma ordem hegemônica assentada sobre o capital fictício em aspectos do direito brasileiro no contexto que se segue ao advento da Constituição de 1988. Para tanto, inicia-se por situar a categoria capital fictício no âmbito da construção teórica de Karl Marx, especialmente em O capital, e a partir das formulações contidas no Livro III. Em seguida, trata-se de elementos do processo histórico pelo qual o capital fictício estabelece sua hegemonia no plano mundial e, em particular, no Brasil, configurando um padrão de desenvolvimento dirigido pelas formas fictícias de acumulação, cuja expressão mais marcante reside, após o advento do Plano Real, em um sistema de endividamento público. A ênfase da abordagem das questões jurídicas, nesse contexto, recai sobre as contradições entre a constituição econômica e o projeto dirigente que emergem como resultado normativo do processo constituinte de 1987-1988 e as relações concretas observadas no pós-constituinte ? em que se verifica a subsunção dos princípios da ordem econômica e dos direitos sociais às necessidades e condições asseguradoras de remuneração do capital fictício ? e o papel de resignação ativa desempenhado pelo Supremo Tribunal Federal nesse contexto. Em conclusão, verifica-se que, para além de conteúdos incompatíveis com o projeto dirigente que resulta do processo constituinte de 1987-1988, as exigências postas por um padrão de desenvolvimento baseado nas esferas fictícias de acumulação remetem a uma temporalidade complexa e acelerada, cuja gestão interdita a efetivação de disposições constitucionais expressas no que diz respeito aos princípios da ordem econômica e aos direitos sociais.<br> / Abstract : The aim of this work is to analyze the demands presented by a hegemonic order, which was based on the fictitious capital, in aspects of the Brazilian law emerged from the circumstances that followed the advent of the 1988 Constitution. In order to do so, the thesis begins by situating the fictitious capital category within the scope of Karl Marx?s theory, especially in Capital, and from the formulations contained in Volume III. Then, it deals with the elements of the historical process through which the fictitious capital established its hegemony on a global level and, in particular, in Brazil, by shaping a pattern of development conducted by fictitious forms of accumulation, of which the most outstanding expression resides, after the advent of ?Plano Real?, in a public debt system. The emphasis of the approach to the legal issues, in such context, lies both on the contradictions between the economic constitution and the directive project that emerged as the legal result of the 1987-1988 constitutional process and the concrete relations observed in the post-constituent period? in which it is possible to watch the subsumption of the principles of economic order and social rights to the needs and conditions that ensure the remuneration of fictitious capital ? and on the role of active resignation played by the Supreme Court in this context. In conclusion, it is possible to observe that, further beyond the contents incompatible with the directive project arose from the 1987-88 constituent process, the demands presented by a pattern of development based on the fictitious spheres of accumulation relate to a complex and accelerated temporality, the management of which prohibits the implementation of expressively stated constitutional provisions regarding principles of the economic order and social rights.
18

Trabalho Terceirizado E Qualidade De Vida No Capitalismo Em Crise: O Caso Dos Trabalhadores Demitidos Do Setor Metalmecânico Da Região Da Grande Vitoria (ES)

Corcetti, Elisabete 24 April 2009 (has links)
Made available in DSpace on 2016-08-29T14:09:26Z (GMT). No. of bitstreams: 1 tese_2621_.pdf: 574352 bytes, checksum: f16557db1bd6c0ed68ebe344463a6d76 (MD5) Previous issue date: 2009-04-24 / A crise do capitalismo, assim como as suas reações, tem acarretado profundas mudanças no mundo do trabalho, como o desemprego estrutural; isso porque se necessita cada vez menos de trabalho estável e cada vez mais de trabalho terceirizado. Portanto, o objetivo dessa pesquisa é descrever as perspectivas dos trabalhadores terceirizados demitidos e do sindicato do setor metal-mecânico da Grande Vitória perante o binômio: trabalho e qualidade de vida em tempos de crise do Capitalismo. O método escolhido foi o estudo de caso e optou-se por um levantamento de dados secundários e entrevista semiestruturada como técnica de pesquisa. Os sujeitos de pesquisa foram os trabalhadores que haviam sido demitidos e possuíam agendamento para homologar suas rescisões no sindicato e dirigentes sindicalistas do setor pesquisado. A análise da documentação do acervo do sindicato e dos depoimentos coletados nas entrevistas foi realizada por meio da Análise de Conteúdo. Percebeu-se que a flexibilização está diretamente ligada à precarização das condições de trabalho, pois os empregados terceirizados muitas vezes não usufruem dos mesmos direitos trabalhistas que os empregados efetivos das grandes empresas da região. Observou-se também que a terceirização incentiva a rotatividade dos trabalhadores e gera resignação, o que dificulta uma análise acerca dos reflexos da subcontratação e o posicionamento de resistência por parte dos empregados terceirizados. A rotatividade também dificulta as ações dos sindicatos, que ainda não encontraram uma resposta à lógica do capital, e vêm atuando na preservação temporária dos empregos e dos direitos já adquiridos nas convenções coletivas. / The crisis of Capitalism, as well as its reactions, have brought about profound changes in the labor world, such as structural unemployment; That´s because less stable jobs and more outsourced work are needed. Thus, the goal of this research is describe the perspectives of the fired outsourced workers and of the labor union of the metal mechanical sector in Grande Vitória according to the following binomial: work and life quality in times of Capitalist crisis. The methodology chosen was The Case Study and the technique used was the collection of secondary data and semistructured interviews. The individuals researched were workers who had been fired and were about to rescind their contracts in the labor union. An analysis of the documents from the union´s data collection, as well as the testimonies obtained in the interviews was made through Content Analysis. It was noticed that flexibility is directly connected to the poor labor conditions, for the outsourced workers very often are not entitled to the same rights as those hired in big companies around Grande Vitória. We’ve observed that outsourcing motivates a turnover of laborers and engenders resignation, which makes difficult an analysis of the consequences of subcontractions and of how resistant the outsourced laborers are. The turnover also makes the unions´activities difficult, and they have not yet found an answer to the logic of Capitalism and have been acting to maintain a temporary stability of their jobs and rights already obtained in collective labor conventions.
19

Razão, Honestidade e Sensibilidade: Novas Concepções sobre Masculinidade(s)

VICENTE, D. D. 15 August 2005 (has links)
Made available in DSpace on 2016-08-29T14:10:19Z (GMT). No. of bitstreams: 1 tese_471_.pdf: 717246 bytes, checksum: dd870c23c69522826599e65ac1b69e3b (MD5) Previous issue date: 2005-08-15 / Os estudos sobre masculinidade vêm ganhando espaço em diversos campos das ciências humanas e naturais. Esse interesse nos homens, no entanto, é recente, se comparado às várias décadas em que a categoria de gênero foi estudada tendo como foco quase exclusivo as mulheres. Este estudo teve como objetivo verificar as concepções de masculinidade que homens e mulheres jovens, de Vitória-E.S., possuem. Também se procurou verificar se e como essas concepções se articulam com algumas características do liberalismo e do modo de produção capitalista ocidental e ainda como os modelos de masculinidade podem fortalecer essas características e serem fortalecidos por elas. Os dados foram coletados através de entrevistas semi-estruturadas realizadas com 20 participantes, sendo 10 homens e 10 mulheres de classe média, com idade entre 23 e 30 anos, com terceiro grau completo ou em curso. As entrevistas focalizaram diversos elementos que compõem o modelo hegemônico de masculinidade das sociedades ocidentais, como o caráter ativo do homem, a razão, a potência sexual e sua função de provedor. Os resultados foram agrupados em categorias elaboradas a partir da análise do conteúdo das entrevistas. Os resultados indicaram que as principais características presentes nas concepções sobre masculinidade foram a força, intimamente ligada ao suposto caráter ativo do homem, e a honestidade. Inexoravelmente articuladas entre si, ambas, apesar de aspectos positivos, estão ligadas a concepções retrógradas e essencialistas de superioridade masculina. Ao mesmo tempo, elementos tradicionalmente associados à masculinidade como a razão, a função de provedor e a potência sexual, mostram-se cada vez mais flexíveis. Conclui-se que várias das características que compõem as concepções identificadas articulam-se com práticas típicas do modo de funcionamento liberal capitalista, práticas essas muitas vezes pouco saudáveis, que levam a situações de exploração e dominação. Também se conclui que os dados evidenciaram uma busca por parte de homens e mulheres, por uma maior igualdade nas relações de gênero, mesmo que tal busca esteja cheia de contradições e ainda distante do que poderia ser considerado desejável.
20

Crítica à concepção hegemônica de "erradicação da pobreza" : um estudo sobre a estratégia de naturalização e gestão da barbárie no Espírito Santo

Mascarenhas, Raquel Mota 14 March 2014 (has links)
Submitted by Maykon Nascimento (maykon.albani@hotmail.com) on 2014-10-09T19:20:51Z No. of bitstreams: 2 license_rdf: 23148 bytes, checksum: 9da0b6dfac957114c6a7714714b86306 (MD5) Dissertacao.Raquel Mota.texto.pdf: 1546260 bytes, checksum: f3a3f45e2e01454991e681a801b5ab6c (MD5) / Approved for entry into archive by Elizabete Silva (elizabete.silva@ufes.br) on 2014-11-18T18:39:15Z (GMT) No. of bitstreams: 2 license_rdf: 23148 bytes, checksum: 9da0b6dfac957114c6a7714714b86306 (MD5) Dissertacao.Raquel Mota.texto.pdf: 1546260 bytes, checksum: f3a3f45e2e01454991e681a801b5ab6c (MD5) / Made available in DSpace on 2014-11-18T18:39:15Z (GMT). No. of bitstreams: 2 license_rdf: 23148 bytes, checksum: 9da0b6dfac957114c6a7714714b86306 (MD5) Dissertacao.Raquel Mota.texto.pdf: 1546260 bytes, checksum: f3a3f45e2e01454991e681a801b5ab6c (MD5) Previous issue date: 2014 / Com base em pesquisa bibliográfica e documental, e fazendo uso da análise de conteúdo, este trabalho tem como objetivo geral analisar a meta erradicar a pobreza até 2025, constituinte do Plano de Desenvolvimento Espírito Santo 2025. Compreendemos que essa meta faz parte do modelo de ―desenvolvimento sustentado‖ elaborado pela burguesia capixaba, organizada no Movimento Empresarial Espírito Santo em Ação, e em articulação com o executivo estadual e a Petrobrás, sem que tenha havido participação de trabalhadores na elaboração do Plano mencionado. Seguem-se as principais conclusões. A meta em questão foi construída sob o marco ideopolítico e teórico da ―internacionalização do combate à pobreza‖, transpondo-se para o território estadual o discurso hegemônico de erradicação daquela condição social, entendida como sendo, em última análise, de responsabilidade do indivíduo, e não enquanto consequência direta do modo de produção capitalista. Além disso, os pobres são compreendidos, na elaboração da meta, de forma dual: ora identificados através do ―pressuposto da falta‖, ora enquanto ―agentes‖ livres para construir seu próprio futuro. Em consequência dessa dualidade, são propostas duas vias de ação tidas como essenciais para ―erradicar a pobreza‖: uma, centrada na transferência de renda para os que vivem na pobreza mais acentuada, e outra, na concessão de (micro)crédito para os pobres não miseráveis, com vistas a possibilitar que se tornem ―empreendedores‖. A meta analisada visa contribuir para promover a ―paz social‖, através da contenção dos pobres e de sua latente revolta diante de sua degradada condição de vida em território espírito-santense, o que demonstra sua funcionalidade para naturalizar e gerir a barbárie que marca a contemporaneidade capitalista. / Based on bibliographical and documental research, as well as content analysis approach, this study aims at analyzing the goal of ―eradicating poverty until 2025‖, which is part of the Espírito Santo 2025 Development Plan. We understand this goal as a part of the ―sustainable development‖ model created by the bourgeoisie of Espírito Santo, organized in the Espírito Santo in Action Business Movement, integrated with the state government and Petrobras, without the participation of workers in that creation. The main conclusions are as follows. The goal referred to above was built on the ideo-political and theoretical field of the ―internationalization of the attack on poverty‖ and by transposing to the state territory the hegemonic discourse of eradicating such a social condition, which is seen, ultimately, as caused by the very individuals, not as a direct consequence of the capitalist mode of production. Besides, the poor are considered, in the making of that goal, in two ways: sometimes, they are identified through the ―paradigm of lack‖; sometimes, they are seen as ―agents‖ that are free to build their own future. As a consequence of this duality, two kinds of proposals are presented in order to ―eradicate poverty‖: one, centered on income transfer to those living in extreme poverty; the other, based on granting (micro)credit to the not extremely poor people, so that they can become ―entrepreneurs‖. The goal analyzed aims at contributing to promote the ―social peace‖ by controlling the poor and suppressing their latent uprising in face of their degraded life condition in the state of Espírito Santo, which shows that its role is naturalizing and managing the barbarism marking the capitalist contemporaneity.

Page generated in 0.0649 seconds