• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 49
  • 2
  • 1
  • Tagged with
  • 53
  • 26
  • 22
  • 16
  • 15
  • 14
  • 13
  • 12
  • 11
  • 11
  • 10
  • 8
  • 8
  • 7
  • 7
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Orientação empreendedora, inovação de produtos e processos e desempenho empresarial estudo na indústria de móveis de madeira no Estado de Santa Catarina /

Bridi, Leonardo Rodrigues Thomaz Bridi, Gomes, Giancarlo, 1978-, Universidade Regional de Blumenau. Programa de Pós-Graduação em Administração. January 2017 (has links) (PDF)
Orientador: Giancarlo Gomes. / Dissertação (Mestrado em Administração) - Programa de Pós-Graduação em Administração, Centro de Ciências Sociais Aplicadas, Universidade Regional de Blumenau, Blumenau,
2

Empreendedorismo na terceira idade / Entrepreneurship in the elderly

Mendes, Mayara dos Santos Alves 11 April 2016 (has links)
Submitted by Marco Antônio de Ramos Chagas (mchagas@ufv.br) on 2016-08-15T12:59:10Z No. of bitstreams: 1 texto completo.pdf: 306169 bytes, checksum: 41b1916774edb96c396916d86e39fbc7 (MD5) / Made available in DSpace on 2016-08-15T12:59:10Z (GMT). No. of bitstreams: 1 texto completo.pdf: 306169 bytes, checksum: 41b1916774edb96c396916d86e39fbc7 (MD5) Previous issue date: 2016-04-11 / As questões voltadas ao envelhecimento populacional, mercado de trabalho e empreendedorismo passaram a ser amplamente discutidas atualmente. Assim, o acelerado ritmo de envelhecimento no Brasil cria novos desafios para a sociedade contemporânea, onde esse processo ocorre em um cenário de profundas transformações urbanas, industriais e familiares. O crescente aumento da população idosa provoca a necessidade de estudos ligados a sua qualidade de vida e geração de renda, ou seja, fatores que promovam a inserção social, e reafirmação de sua identidade, o que infelizmente pode ser dificultado pelos empecilhos encontrados em sua inserção no mercado de trabalho. Acredita-se hoje que o empreendedor seja o “motor da economia”, um agente de mudanças, sendo uma alternativa viável a esta situação de dificuldade de inserção ao mercado de trabalho pode ser encontrada no empreendedorismo. Esta pesquisa teve como objetivo geral analisar a percepção do idoso sobre as consequências do empreendedorismo na sua vida pessoal e na economia familiar. A pesquisa desenvolvida teve caráter exploratório-descritivo e utilizou a abordagem quanti- qualitativa, adequada para o alcance dos objetivos almejados. Foi realizada em Belo Horizonte – MG. A escolha do município de Belo Horizonte para realizar a pesquisa ocorreu por se tratar da capital do terceiro estado em número de empreendedores individuais e, por essa razão, acredita-se que terá um maior número de idosos empreendedores. Os idosos empreendedores constituíram a população estudada nesta pesquisa, ou seja, com idade igual ou superior a 60 anos, de ambos os sexos, empreendedores proprietários ou sócio proprietários de empreendimentos que atuam de forma legalizada e que iniciaram seus empreendimentos quando alcançaram a terceira idade, nos mais diversos ramos da cidade de Belo Horizonte. A amostra foi obtida por meio do método bola de neve (snowball). Belo Horizonte foi dividida, para melhor abrangência e para fins de comparação, em duas regiões distintas: Região Centro Sul (Bairros Lourdes, Barro Preto e Savassi), e, Região Norte e Nordeste (Bairros Taquaril e Baleia). Os dados foram coletados por meio de entrevista fundamentada em um roteiro semiestruturado. A coleta de dados se deu no período de agosto de 2015 a janeiro de 2016. Após a coleta, os dados quantitativos foram analisados e, para as questões discursivas, foi realizada uma análise de conteúdo. Os empreendedores idosos que compuseram o presente estudo eram pessoas ativas que gozavam de saúde e vitalidade. O aumento deste segmento populacional torna necessário mais estudo a respeito do idoso que é capaz de oferecer sua experiência de vida para a sociedade. / Issues facing the aging population, the labor market and entrepreneurship have become widely discussed nowadays. Thus, the fast pace of aging in Brazil creates new challenges for contemporary society, where this process occurs in a scenario of deep urban, industrial and family changes. The increasing elderly population causes the need for studies related to their quality of life and income generation, ie, factors that promote social inclusion and reaffirmation of their identity, which unfortunately can be hampered by the obstacles encountered in its integration into the labor market. It is believed today that the entrepreneur is the "engine of the economy," an agent of change, entrepreneurship being a viable alternative to this situation. This research aimed to analyze the perception of the elderly about the consequences of entrepreneurship in personal life and family economy. The developed research was exploratory, descriptive and used a quantitative and qualitative approach, appropriate to achieve the intended goals. It was held in Belo Horizonte - MG. The choice of the city of Belo Horizonte to conduct the research took place because it is the third state capital in number of individual entrepreneurs and, therefore, it is believed to have a greater number of elderly entrepreneurs. The senior entrepreneurs constituted the population studied in this research, ie 60 years old or older, of both sexes, owners or co-owners of legalized enterprises and who started their ventures when they reached the“Third Age” , in various branches of the city of Belo Horizonte. The sample was obtained via the snowball method. Belo Horizonte was divided, for better coverage and for comparison purposes, into two distinct regions: South Central Region (Lourdes, Barro Preto and Savassi Districts), and North and Northeast Region (Taquaril and Baleia Districts). Data were collected through interviews based on a semi-structured script. The data collection was carried out from August 2015 to January 2016. After collection, quantitative data were analyzed and a content analysis was performed over the essay questions. Elderly entrepreneurs who composed this study were active people who keep health and vitality. The increase of this population segment makes more studies of the elderly that are able to offer their life experience to society necessary.
3

O papel dos empreendedores normativos na institucionalização da responsabilidade de proteger

Rafael Assumpção Rocha 05 October 2017 (has links)
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Relações Internacionais, Programa de Pós-Graduação em Relações Internacionais, 2017. / Submitted by Raquel Almeida (raquel.df13@gmail.com) on 2017-11-30T18:48:30Z No. of bitstreams: 1 2017_RafaelAssumpçãoRocha.pdf: 3591045 bytes, checksum: 22fcdbf9366cae69fe85243f08e2b2d1 (MD5) / Approved for entry into archive by Raquel Viana (raquelviana@bce.unb.br) on 2018-02-06T15:02:27Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2017_RafaelAssumpçãoRocha.pdf: 3591045 bytes, checksum: 22fcdbf9366cae69fe85243f08e2b2d1 (MD5) / Made available in DSpace on 2018-02-06T15:02:27Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2017_RafaelAssumpçãoRocha.pdf: 3591045 bytes, checksum: 22fcdbf9366cae69fe85243f08e2b2d1 (MD5) Previous issue date: 2018-02-06 / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES). / Esta tese examina o desempenho de empreendedores normativos na institucionalização e consequente consolidação da Responsabilidade de Proteger (R2P) na comunidade internacional. A R2P afirma que, nas situações em que o Estado não é capaz ou não demonstra vontade de proteger sua própria população de genocídios, crimes de guerra, limpeza ética e crimes contra humanidade, essa responsabilidade recai sobre a chamada “comunidade internacional”. A hipótese levantada é que os empreendedores normativos levaram celeridade ao processo de institucionalização da Responsabilidade de Proteger nas Nações Unidas. Esses atores desempenharam ações com o fito de sensibilizar a comunidade e socializar outros atores ao redor da questão. O estudo inicia-se discutindo a necessidade de compreender o conceito amplo e difuso de comunidade internacional nas Relações Internacionais, para, então, examinar como as teorias dessa disciplina explicam o surgimento de novos atores na política global, e como estes se relacionam com sua estrutura. Analisa-se como esses novos atores agiram enquanto agentes normativos de maior relevância, deflagrando o processo institucionalização da R2P na comunidade internacional entre 2001 e 2015. Por fim, verifica-se que alguns indivíduos, Estados e ONGs atuaram como empreendedores normativos relevantes para a institucionalização da norma, aferindo agilidade a esse processo. / This thesis examines the performance of norm entrepreneurs in the institutionalization and consequent consolidation of the Responsibility to Protect (R2P) in the international community. R2P asserts that in situations where the state is unable or unwilling to protect its own population from genocide, war crimes, ethnic cleansing and crimes against humanity, this responsibility lies with the so-called "international community." The working hypothesis affirms that norm entrepreneurs have engendering promptness of institutionalization process of Responsibility to Protect at the United Nations. These actors played an important role in raising awareness in the international community and attempting to socialize other actors around the issue. The study begins by discussing the need to understand the broad and diffused concept of an international community in International Relations, and then it examines how the theories of this discipline explain the emergence of new actors in global politics, and how their relationship to structures are. The research analyzes how these new actors acted as normative agents of greater relevance, resulting in the institutionalization of the R2P in the international community between.
4

Atitudes dos empreendedores de empresas incubadas : influência das características comportamentais empreendedoras na capacidade de inovação

Souza, Abel Corrêa de January 2016 (has links)
Dissertação apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Socioeconômico da Universidade do Extremo Sul Catarinense ‒ UNESC, como requisito parcial para a obtenção do título de Mestre em Desenvolvimento Socioeconômico. / de negócios, tanto internos quanto nas relações externas; (5) utilizam tecnologia disponível, aberto para gerar novas ideias e aprendizado; (6) implementam novos produtos e/ou processos ou técnicas; (7) transformam invenção em conceito econômico; (8) planejam a inovação para que contribua para o sucesso da empresa. Percebeu-se que os perfis inovadores que mais se destacaram foram: (i) Ativadores; (ii) Buscadores, e (iii) Criadores, pois, apresentam boa capacidade de relacionamento com pessoas, contribuindo para influenciar e ampliar as redes de contato; buscam novas informações para novas oportunidades e iniciativas, possuem persistência nos negócios. Destacam-se alguns pontos fracos, quando trata de planejamento para correr riscos moderados e métodos de definição de metas. Este resultado não reflete a realidade da totalidade das incubadoras, visto que a pesquisa foi realizada em três incubadoras, o que impõe limitações tanto geográficas para a pesquisa em estudo, quanto no que tange à caracterização das incubadoras. Para estudos futuros, sugere-se realizar uma análise de variância (ANOVA) relacionando as variáveis do perfil dos gestores das empresas incubadas com as subcategorias.
5

Investigação de um modelo de rede social para o desenvolvimento das capacidades gerenciais de empreendedores de micro e pequenas empresas no Brasil

PIMENTEL, Henrique Daniel Gomes 25 November 2013 (has links)
Submitted by João Arthur Martins (joao.arthur@ufpe.br) on 2015-03-10T19:03:51Z No. of bitstreams: 2 Dissertacao Henrique Daniel Pimentel.pdf: 3001286 bytes, checksum: 5c566024fc61781c6a54358ca1ccd4a1 (MD5) license_rdf: 1232 bytes, checksum: 66e71c371cc565284e70f40736c94386 (MD5) / Approved for entry into archive by Daniella Sodre (daniella.sodre@ufpe.br) on 2015-03-10T19:43:15Z (GMT) No. of bitstreams: 2 Dissertacao Henrique Daniel Pimentel.pdf: 3001286 bytes, checksum: 5c566024fc61781c6a54358ca1ccd4a1 (MD5) license_rdf: 1232 bytes, checksum: 66e71c371cc565284e70f40736c94386 (MD5) / Made available in DSpace on 2015-03-10T19:43:15Z (GMT). No. of bitstreams: 2 Dissertacao Henrique Daniel Pimentel.pdf: 3001286 bytes, checksum: 5c566024fc61781c6a54358ca1ccd4a1 (MD5) license_rdf: 1232 bytes, checksum: 66e71c371cc565284e70f40736c94386 (MD5) Previous issue date: 2013-11-25 / Redes sociais podem ser definidas como um conjunto de dois elementos: atores e suas conexões. Apesar de seu estudo remontar dos anos 50, com foco na sociologia e na antropologia, apenas a partir da segunda metade do século XX começaram os estudos com foco entre as interações das partes. Emergiram-se daí, interesses no estudo das redes sociais, onde a informação tornou-se base para a análise entre as pessoas, grupos humanos e organizações. Recentemente, com o desenvolvimento das tecnologias da informação e comunicação ampliou-se o uso das Redes Sociais para Internet (RSI) em diversos setores da sociedade. No Brasil, as micro e pequenas empresas utilizam-se destas ferramentas para se comunicar com seu cliente para obter informações exclusivas e para obter diferencial competitivo. Entretanto, apesar desta realidade, elas ainda são insuficientes para oferecer todos os recursos para capacitação empresarial do empreendedor. Esta pesquisa objetiva analisar as redes sociais empresariais e propor um modelo de rede social voltado para o empreendedor de micro e pequenas empresas no Brasil. Foi realizado um estudo descritivo de dez redes sociais de negócios existentes no mercado nacional e internacional através de um questionário estruturado em tópicos que abordaram diversas dimensões. Tendo em vista a escassez na literatura de metodologias classificatórias de redes sociais online, o questionário teve papel fundamental no levantamento dos requisitos e na construção do modelo de rede social proposto. A maioria das redes sociais analisadas provê ao usuário recursos básicos ao desenvolvimento do negócio, contudo outros requisitos essenciais para a manutenção da rede do empreendedor não foram disponibilizadas em 90% da amostra. Para o padrão de desenvolvimento optou-se pelo Wordpress por tal padrão foi devido às suas características de fácil manutenção, ótimo reuso de códigos, eficiência e segurança para o usuário final e, por ser um padrão de desenvolvimento orientado a objetos amplamente utilizado no mercado Percebeu-se que apesar da quantidade crescente das redes sociais para negócios no Brasil e no mundo, há uma carência de soluções mais adequadas e alinhadas às expectativas reais do empreendedor.
6

Empreendedores individuais do Estado de Mato Grosso: um estudo dos benefícios da formalização no âmbito da lei complementar 128/2008

Silva, Juliana Vitória Vieira Mattiello da 06 December 2012 (has links)
Submitted by Maicon Juliano Schmidt (maicons) on 2015-07-08T18:35:42Z No. of bitstreams: 1 Juliana Vitória Vieira Mattiello da Silva.pdf: 1094020 bytes, checksum: 451e9bee4567bc8a559de6f34ecfff4d (MD5) / Made available in DSpace on 2015-07-08T18:35:42Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Juliana Vitória Vieira Mattiello da Silva.pdf: 1094020 bytes, checksum: 451e9bee4567bc8a559de6f34ecfff4d (MD5) Previous issue date: 2012-01-31 / Nenhuma / O presente trabalho objetiva identificar a avaliação dos empreendedores individuais do Estado de Mato Grosso, quanto aos benefícios da formalização do seu negócio, amparados na Lei Complementar n. 128/2008. A pesquisa foi conduzida por meio de levantamento (survey), caracteriza-se quanto aos seus objetivos como exploratória e descritiva e quanto à abordagem do problema, predominantemente, quantitativa. A população deste estudo é formada pelos microempreendedores individuais formalizados do Estado de Mato Grosso. Considerou-se as 12 regiões do Estado para esse estudo. A amostra foi encontrada mediante a aplicação da fórmula citada por Sampieri (2006), em um total de 607 empreendedores individuais. Utilizou-se para a coleta de dados, a entrevista por telefone, com questionário, previamente, formulado, aplicado aos empreendedores individuais da amostra, conforme banco de dados repassado à pesquisadora pelo SEBRAE/MT. Para análise dos dados da pesquisa, foi realizada a estatística descritiva, a conjoint analysis, o teste de mann-whitney e o teste de kruskal-wallis. Os resultados encontrados revelam que a maioria dos EIs de MT são do sexo masculino, jovens entre 30 a 39 anos e com baixo nível de instrução. Os principais motivos que estimularam os EIs de MT à adesão para a formalização de seus empreendimentos foram: ter uma empresa formal, trabalhar por conta própria, benefícios previdenciários e segurança jurídica. Quanto à satisfação dos EIs de MT, em relação à formalização, pode-se afirmar que eles estão satisfeitos pela formalização; o fato é que a satisfação com a formalização é muito superior que a percepção de melhoria em benefícios individuais, ou seja, mais importante que um único benefício isolado é o conjunto de transformações que a formalização proporcionou. Detectou-se diferenças entre as regiões, isso em decorrência da análise das respostas e pela percepção dos respondentes quanto à formalização do seu negócio. Acredita-se por esse estudo que a Lei Complementar n. 128/08 alcançou seus objetivos. / The aim of this dissertation is identify the evaluation of individual entrepreneurs concerning the formalization of their business, supported by the Complementary Law nº. 128/2008, of the State of Mato Grosso. The research was made through survey, it is characterized, concerning to its goals, as exploratory and descriptive, and concerning the approach of the problem, as predominantly quantitative. For this study, the 12 areas of the State were considered. The sample was found through the formula mentioned by Sampieri (2006), in a total of 607 individual entrepreneurs. As for the collecting of data, it was used the telephone interview, with questionnaire, previously, formulated, applied to the individual entrepreneurs of the State of Mato Grosso, according to the database granted to the researcher by SEBRAE/MT. As for the analysis of research data, the descriptive statistics was done, the conjoint analysis, the test of mann-whitney and the test of kruskal-wallis. The found results reveal that most of the individual entrepreneurs (EIs) of MT are men, young people, aged between 30 and 39 and with low instruction level. The main reasons that stimulated the EIs of MT to the adhesion for the formalization of their business were: to have a formal company, to work independently, pension benefits and juridical safety. As it concerns the satisfaction of the EIs of MT, with regard to formalization under the Law no. 128/08, it can be affirmed that they are satisfied by the formalization, the fact is that the satisfaction with the formalization is very superior than the improvement perception on individual benefits, in other words, more important than an unique isolated benefit is the set of transformations that the formalization provided. The areas that presented most differences were: area 2, area 3, area 6, area 7 and area 9. It can be realized that there is a strong presence of entrepreneurs in the areas 3 and 7 by necessity, that due to the analysis of the answers and by the perception of the respondents with regard to the formalization of their business. As for its turn, the area 6, it is realized that the Complementary Law nº. 128/08 solved an immediate problem for the EIs who were on the informality, because they took the benefits to benefit themselves, and were differed by the benefit “exemption of taxation for registration of the company” " and “fiscal security”, and for they already are informal, they can be characterized as entrepreneurs by necessity. However, in the areas 2 and 9 it can be realized a strong presence of the entrepreneurs by opportunity. This perception is due to the EIs, as for the course of their business post-formalization. It is believed that the Complementary Law nº. 128/08 has met its goals. Complementary Law nº. 128/08 achieved its objectives.
7

Estudo de impacto do programa de treinamento comportamental em empreendedorismo - EMPRETEC / Impact study of the behavioral training program in entrepreneurship - EMPRETEC

Torres, Rui Sergio 22 June 2018 (has links)
O empreendedorismo é um tema que atrai cada vez mais interessados, por diferentes razões, em contextos e realidades distintos. Valorizar e apoiar esse fenômeno torna-se essencial para o sucesso econômico e social, não só do Brasil, mas de todo o mundo. Uma das formas de apoio é através de programas de educação empreendedora. Esse estudo visou compreender fatores determinantes para o empreendedorismo, tendo o empreendedor como foco nessas discussões, bem como aspectos comportamentais envolvidos nesse processo, e a efetividade de programas de educação empreendedora. Talvez um dos programas mais aplicados em educação empreendedora, o EMPRETEC é um grande símbolo quando se trata desse assunto. Ao longo dos seus trinta anos de existência, estando presente no Brasil há vinte e cinco, mais de trezentos e cinquenta mil pessoas passaram pelo programa, das quais duzentos e cinquenta mil somente no Brasil. Entretanto, o programa sofreu mudanças no seu formato, conteúdo e duração. Estudos anteriores já haviam demonstrado a efetividade do EMPRETEC, mas não havia disponível nenhum estudo relativo à última mudança, ocorrida em 2011. O presente estudo visou avaliar o impacto desse programa, sob o ponto de vista da efetiva prática dos comportamentos empreendedores, e investigar como no dia a dia os empreendedores os praticam. A partir dos dados obtidos, é possível concluir que os participantes do EMPRETEC adotam a prática efetiva dos comportamentos preconizados pelo programa, e consideram que o EMPRETEC fez diferença em suas jornadas empreendedoras. Uma vez que a presente pesquisa tomou como base a autopercepção dos próprios empreendedores(as), sugere-se a continuidade de estudos sobre este e outros programas de educação empreendedora que sejam capazes de avaliar a prática de comportamentos e seu impacto nos resultados do empreendimento para além da narrativa dos participantes. / Entrepreneurship is a theme that attracts more and more interested, for different reasons, in distinct contexts and realities. Appreciating and supporting this phenomenon is essential for economic and social success, not only for Brazil, but for most countries of the world. One of the ways of supporting is through entrepreneurial educational programs. This study aimed to understand determinant factors for entrepreneurship, having the entrepreneur as a focus on these discussions, as well as behavioral aspects involved in this process, and the effectiveness of entrepreneurial educational programs. Perhaps one of the most famous programs in entrepreneurial education, the EMPRETEC is a great symbol when it comes to this issue. Throughout its thirty years of existence, being present in Brazil for twenty-five, over three-hundred and fifty thousand people have attended the program, two-hundred and fifty thousand from Brazil alone. However, it has undergone changes in its format, content and duration. Previous studies had already demonstrated the effectiveness of the EMPRETEC, but no study was available concerning the last change, which occurred in 2011. This study aimed to assess the impact of this program, from the point of view of the effective practice of entrepreneurial behaviors, and to investigate how in everyday life, entrepreneurs practice them. From the data obtained, it is possible to conclude that the participants of the EMPRETEC adopt the effective practice of the behaviors advocated by the program and consider that the EMPRETEC made a difference in their entrepreneurial journeys. As the present research was based on the self-perception of the entrepreneurs, future studies could evaluate the behavioral performance throughout other methods beyond these narratives.
8

As abordagens estratégicas adotadas pelas fintechs brasileiras para competir na indústria de meios eletrônicos de pagamentos

Agnol, Adriano Pitt Dall’ 15 January 2018 (has links)
Submitted by JOSIANE SANTOS DE OLIVEIRA (josianeso) on 2018-04-12T14:26:52Z No. of bitstreams: 1 Adriano Pitt Dall’Agnol_.pdf: 1536786 bytes, checksum: fb317bb48e5a995b7cf6db68962c9b96 (MD5) / Made available in DSpace on 2018-04-12T14:26:52Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Adriano Pitt Dall’Agnol_.pdf: 1536786 bytes, checksum: fb317bb48e5a995b7cf6db68962c9b96 (MD5) Previous issue date: 2018-01-15 / Nenhuma / As novas tecnologias vêm promovendo mudanças na sociedade e nos negócios, conectando pessoas e dispositivos, e a adoção massiva tem sido a mola propulsora do barateamento do acesso as novas tecnologias. É intuitivo supor que novas abordagens emerjam, abordagens de consumo e utilização pela sociedade dos novos produtos e serviços criados a partir das novas tecnologias, como abordagens estratégicas, de pensar e fazer negócios pelos empreendedores no novo contexto tecnológico. Movimentos neste sentido estão consolidados, como é o caso do varejo online – e-commerce. No Brasil, um movimento emergente, beneficiado por diversos fatores, como o sucesso de iniciativas no exterior, amadurecimento do empreendedorismo e a crise econômica, incentiva a mudança dos negócios no setor financeiro, até então dominado por grandes instituições financeiras tradicionais, e a mudança da forma como a sociedade consome os novos produtos e serviços financeiros, inovações criadas pelas FinTechs (FINTECHLAB, 2017). Este trabalho não tem o propósito de ser conclusivo acerca do tema. Tampouco de ser o mais amplo e profundo enquanto perspectiva teórica. Entende-se que os resultados obtidos nesta pesquisa podem contribuir para o desenvolvimento do setor. Através de abordagem sólida e confiável, serve de subsídio para o desenvolvimento de negócios por empreendedores, organizações exponenciais, grandes instituições financeiras tradicionais e FinTechs, sem que haja dicotomias.
9

Modelo de avaliação de impactos de programas de capacitação de empreendedores sociais

Ferreira, Nubia Alves de Carvalho January 2013 (has links)
Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Tecnológico, Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção, Florianópolis, 2013. / Made available in DSpace on 2014-08-06T17:39:14Z (GMT). No. of bitstreams: 1 324934.pdf: 2739754 bytes, checksum: a8860bf4c49bb6870ad5247af8d67bf2 (MD5) Previous issue date: 2013 / Este trabalho apresenta um modelo de avaliação de impactos de programas de capacitação de empreendedores sociais. Nos últimos vinte anos, os empreendimentos sociais passam a adotar métodos empresariais para sua constituição e ação, com vistas à criação de valor social e econômico. Nesta trajetória, organizações e escolas de negócios adotam iniciativas para a capacitação de empreendedores sociais, com vistas a colaborar para a sustentabilidade dos empreendimentos e alcance social. A identificação das instituições e escolas de negócios, a especificação de modelos de avaliação de impactos e a análise bibliográfica permitiram a construção do modelo de avaliação de impactos de programas de capacitação de empreendedores sociais. O Programa SESI Empreendedorismo Social, caso relevante e pioneiro no Brasil, teve validada sua escolha por adotar métodos empresariais para a capacitação de empreendedores sociais, de forma similar às escolas de negócios. A pesquisa adota paradigma interpretativista, com abordagem mista (qualitativa e quantitativa), mediante estudo de caso e survey, com aplicação de questionários eletrônicos a 37 empreendedores sociais capacitados em seis edições do Programa. Os resultados da survey permitiram a aplicação e validação do modelo. Considera-se que o modelo proposto pode ser aplicado a qualquer programa de capacitação de empreendedores sociais. Conclui-se que não se obteve a medição de impactos do Programa, mas sim os resultados. Como limitações e uma possível justificativa é o não acompanhamento após a capacitação.<br>
10

Modelo de ciclo de vida para o empreendedor individual

Juliatto, Dante Luiz January 2012 (has links)
Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Tecnológico, Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção, Florianópolis, 2012 / Made available in DSpace on 2013-06-25T20:14:42Z (GMT). No. of bitstreams: 1 315203.pdf: 3262249 bytes, checksum: d0d737af714bb5549ac4dd153cbb854f (MD5) / O presente trabalho de tese tem por objetivo desenvolver um modelo de medição da maturidade empresarial para os Empreendedores Individuais - EI a partir da teoria do Ciclo de Vida das Organizações - CVO. O EI tem suporte jurídico por meio da criação do Estatuto da Micro e Pequena Empresa (Lei Complementar nº 128, de 19 de dezembro de 2008) que instituiu a figura Empreendedor Individual vigorando a partir de 1º de julho de 2009. Em relação aos objetivos deste trabalho, trata-se de uma pesquisa exploratório-descritiva e quanto ao problema é uma pesquisa qualiquantitativa. Quanto aos procedimentos trata-se de uma pesquisa de levantamento, com um universo de 7.390 empresas. Os dados foram coletados por meio da aplicação de entrevista em amostra de 325 Empreendedores Individuais da região da Grande Florianópolis, nos anos de 2011 e 2012. Como resultados preliminares da pesquisa foram identificados os principais processos de gestão a que está submetido um Empreendedor Individual. Em seguida foi aplicada a Teoria de Resposta ao Item - TRI, que é um conjunto de modelos estatísticos que possibilita medir a maturidade do EI. Os resultados apontam que o ciclo de vida dos Empreendedores Individuais tende a ser curto, sendo possível encontrar 3 estágios: o primeiro denominado de básico, abriga todos os EI's que optaram por empreender após anos de trabalho informal. O impacto percebido por esta categoria é relevante e denota a importância que a percepção da atividade como negócio passa a ter em suas vidas, focam suas ações nas questões operacionais. O segundo processo de aprendizagem, denominado intermediário, os EI's estão mais atentos ao mercado, buscando a gestão dos clientes, possuem maior maturidade gerencial e imprimem um novo ritmo ao negócio. Por sua vez, o terceiro, o EI está num estágio de maturidade avançada e dedicado a gerar inovação, se posiciona num novo patamar empresarial, conhecido como Micro e/ou Pequena Empresa. Conclui-se que, ao aplicar o modelo de medição da maturidade empresarial de um EI, a partir da CVO, é possível diagnosticar, avaliar suas deficiências e potenciais para melhorar o nível de competitividade na busca do crescimento de seu empreendimento e de seu nível de maturidade. Possibilita realizar de forma estruturada e sistemática, a avaliação do desempenho competitivo dos principais processos de gestão e alinhá-los de acordo com a realidade de cada EI.<br> / Abstract : The objective of this thesis is to develop a method by which the maturity of the Entrepreneurial Individual (EI) can be measured from the theory of the Life Cycle of Organizations # LCO. The EI has judicial support through the creation of the Statute of Micro and Small Business (Complementary Law number 128, as of December 19th, 2008) which instituted a figure known as the #Entrepreneurial Individual#, beginning July 1st, 2009. In relation to this work's objectives, it is a kind of descriptive exploratory research, with the problem of the research being qualitative and quantitative. This procedure is a research of an estimated 7,390 businesses. The data were collected through a survey of a sample of 325 EI's within the Greater Florianopolis area, during 2011 and 2012. As the preliminary results were identified, the key management processes that an Entrepreneurial Individual is subjected. Secondly, we applied the Theory of Response of Item (TRI), which is a compounding of statistical models that allow us the ability to measure the maturity of an EI. The results show that the Life Cycle of the EI has a tendency to be short, possibly consisting of three stages: the first one being named 'Basic; includes all of the entrepreneurs who opted for entrepreneurship after years of informal work. The impact of this category is relevant and noted for the fact that this business becomes a very important part of their lives, focusing their actions on operational issues. The second process of understanding, called #Intermediate# has the EI's becoming more attentive to the market, seeking an ability to manage their clients, having more management maturity and striking upon a new balance for their business. Lastly, the third stage, where the EI is in a state of advanced maturity and is dedicated to innovation, upon a new plateau of enterprise, known as #Micro and/or Small Business.# In conclusion, when we apply the model of maturity measurement of an EI, from LCO, it is possible to diagnose and evaluate deficiencies and potential for improving the level of competitiveness when seeking to grow your business and your level of maturity. It it possible to realize the structural form and system, the evaluation of competitive market performance of principal process of management in accord with the reality of the any given EI.

Page generated in 0.141 seconds