• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 4796
  • 52
  • 41
  • 41
  • 41
  • 38
  • 30
  • 15
  • 14
  • 14
  • 12
  • 11
  • 7
  • 5
  • 4
  • Tagged with
  • 4979
  • 2980
  • 1876
  • 1294
  • 990
  • 795
  • 795
  • 733
  • 643
  • 606
  • 586
  • 556
  • 533
  • 521
  • 506
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Estudo de características familiares de usuários de uma associação civil para a reabilitação psicossocial /

Ribeiro, Marli Benedita Santos January 2003 (has links)
Resumo: Este trabalho tem como objetivo estudar características familiares de pessoas com transtornos mentais da Associação Arte e Convívio (AAC) do município de Botucatu – SP e, também, refletir sobre uma nova práxis assistencial, política e social desenvolvida por esta entidade. Para tanto, faz uma breve revisão da origem da família numa perspectiva econômica, histórica e psicológica até os dias atuais. Revisa, também, a reforma psiquiátrica desde a passagem da loucura para a doença mental, a reforma nos países industrializados e a situação da pessoa com transtorno mental no Brasil atualmente, enfatizando os movimentos sociais, dentre eles, a participação dos familiares e das associações de usuários e familiares. No processo de construção da metodologia utilizada, primeiramente foi descrita a construção da AAC, seu funcionamento para, em seguida, apresentar o problema: a falta de participação dos familiares nas atividades da referida associação, justificativa do estudo. A metodologia constou de duas etapas: primeiramente, realizou-se um inquérito domiciliar para a caracterização sócio-econômica dos pacientes e seus grupos familiares; posteriormente, mediante a metodologia de história oral, quatro representantes dos tipos de famílias, previamente, identificados foram entrevistados, com o que se buscou conhecer a interpretação que faziam sobre assuntos pertinentes ao estudo, como: sobrecarga econômica, emocional e social; suporte social; mudanças ocorridas na família após o adoecimento e após a participação do usuário na AAC. Pôde-se constatar que as famílias compõem-se de muitos membros, encontrando-se em condições de precariedade, com o poder aquisitivo abaixo do mínimo necessário à sobrevivência, situação que é agravada pela presença da pessoa com transtorno mental em idade produtiva sem... (Resumo completo, clicar acesso eletrônico abaixo). / Abstract: This work aims to study family characteristics of mentally disabled people at “Associação Arte e Convívio (AAC)” in Botucatu-SP and also to reflect about a new assistance, political and social praxis developed by this organization. The work makes a brief review of family origin under psychological, historical and economical perspective until the present date. It also reviews psychiatric reform from madness to mental health, industrialized countries reform, and the situation of a mentally disabled person in Brazil nowadays, focusing social movements, in which, family members and family and associate users participate. On the construction process of the used methodology, AAC construction was described at first, then its working patterns followed by showing the problem: the lack of family members participation on the activities of the above mentioned association, the reason of the study. Methodology is compounded by two steps: at first, a home inquiry was performed to characterize the patients and family members according to their social and economical situation, afterwards, based on oral history methodology, four members of family types previously identified were interviewed, where one learned their interpretation of the studied subject like: economic, emotional and social overload; social support; changing in the family after the arising of the disease and after the users participation at AAC. One observes that families are made of several members under precarious conditions, income rate lower than the necessary to survive, and the situation is worsen due to the presence of a mentally disabled person, who is productive but who does not have an employment and some of them also need to be assisted by some family member. It was also observed that social support network is small, restricted to few close relatives, this closeness and living... (Complete abstract, click electronic address below). / Orientador: Luiz Roberto de Oliveira / Coorientador: Maria Aparecida de Moraes Silva / Mestre
2

Estudo de características familiares de usuários de uma associação civil para a reabilitação psicossocial

Ribeiro, Marli Benedita Santos [UNESP] January 2003 (has links) (PDF)
Made available in DSpace on 2014-06-11T19:29:35Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2003Bitstream added on 2014-06-13T19:17:58Z : No. of bitstreams: 1 ribeiro_mbs_me_botfm.pdf: 467489 bytes, checksum: 4f1960e6d92f572e8e273888469aed57 (MD5) / Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP) / Este trabalho tem como objetivo estudar características familiares de pessoas com transtornos mentais da Associação Arte e Convívio (AAC) do município de Botucatu SP e, também, refletir sobre uma nova práxis assistencial, política e social desenvolvida por esta entidade. Para tanto, faz uma breve revisão da origem da família numa perspectiva econômica, histórica e psicológica até os dias atuais. Revisa, também, a reforma psiquiátrica desde a passagem da loucura para a doença mental, a reforma nos países industrializados e a situação da pessoa com transtorno mental no Brasil atualmente, enfatizando os movimentos sociais, dentre eles, a participação dos familiares e das associações de usuários e familiares. No processo de construção da metodologia utilizada, primeiramente foi descrita a construção da AAC, seu funcionamento para, em seguida, apresentar o problema: a falta de participação dos familiares nas atividades da referida associação, justificativa do estudo. A metodologia constou de duas etapas: primeiramente, realizou-se um inquérito domiciliar para a caracterização sócio-econômica dos pacientes e seus grupos familiares; posteriormente, mediante a metodologia de história oral, quatro representantes dos tipos de famílias, previamente, identificados foram entrevistados, com o que se buscou conhecer a interpretação que faziam sobre assuntos pertinentes ao estudo, como: sobrecarga econômica, emocional e social; suporte social; mudanças ocorridas na família após o adoecimento e após a participação do usuário na AAC. Pôde-se constatar que as famílias compõem-se de muitos membros, encontrando-se em condições de precariedade, com o poder aquisitivo abaixo do mínimo necessário à sobrevivência, situação que é agravada pela presença da pessoa com transtorno mental em idade produtiva sem... . / This work aims to study family characteristics of mentally disabled people at Associação Arte e Convívio (AAC) in Botucatu-SP and also to reflect about a new assistance, political and social praxis developed by this organization. The work makes a brief review of family origin under psychological, historical and economical perspective until the present date. It also reviews psychiatric reform from madness to mental health, industrialized countries reform, and the situation of a mentally disabled person in Brazil nowadays, focusing social movements, in which, family members and family and associate users participate. On the construction process of the used methodology, AAC construction was described at first, then its working patterns followed by showing the problem: the lack of family members participation on the activities of the above mentioned association, the reason of the study. Methodology is compounded by two steps: at first, a home inquiry was performed to characterize the patients and family members according to their social and economical situation, afterwards, based on oral history methodology, four members of family types previously identified were interviewed, where one learned their interpretation of the studied subject like: economic, emotional and social overload; social support; changing in the family after the arising of the disease and after the users participation at AAC. One observes that families are made of several members under precarious conditions, income rate lower than the necessary to survive, and the situation is worsen due to the presence of a mentally disabled person, who is productive but who does not have an employment and some of them also need to be assisted by some family member. It was also observed that social support network is small, restricted to few close relatives, this closeness and living... (Complete abstract, click electronic address below). / FAPESP: 02/02101-4
3

Organização e dinâmica familiar no contexto do paciente oncológico / Organization and family dynamics in the context of cancer patients

Fialho, Roberta Barreira Massler January 2003 (has links)
FIALHO, Roberta Barreira Massler. Organização e dinâmica familiar no contexto do paciente oncológico. 2003. 114 f. Dissertação (Mestrado em Saúde Pública) - Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Medicina, Fortaleza, 2003. / Submitted by denise santos (denise.santos@ufc.br) on 2014-01-07T14:33:59Z No. of bitstreams: 1 2003_dis_rbmfialho.pdf: 329466 bytes, checksum: 9c37336a21131e6c2806c98eb95e3acf (MD5) / Approved for entry into archive by denise santos(denise.santos@ufc.br) on 2014-01-07T14:35:42Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2003_dis_rbmfialho.pdf: 329466 bytes, checksum: 9c37336a21131e6c2806c98eb95e3acf (MD5) / Made available in DSpace on 2014-01-07T14:35:42Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2003_dis_rbmfialho.pdf: 329466 bytes, checksum: 9c37336a21131e6c2806c98eb95e3acf (MD5) Previous issue date: 2003 / The family unit is an integrated and dynamic. Once the diagnosis of cancer, studies point to the emergence of crises in the primary group, which undergoes a restructuring. This study aimed to understand the family dynamics of cancer patients from the disclosure of diagnosis and the role of family in the context of the disease. We analyzed the impact of cancer diagnosis in family roles, the emotional bonds, in the styles of interpersonal communication. We conducted a qualitative study of four cases of patients with cancer. The care of these patients was conducted at the Cancer Institute of Ceará and Life House, located in Fortaleza, Ceara, where he performed the data collection. Initially, we analyzed the records of patients pre-selected. Then was given informed consent and were interviewed from a semi-structured with patients and their family members. In parallel, we designed a field journal to complement the information. The interviews were taped and transcribed. The content of the interviews identified the units of meanings attributed to the experience of illness by the patient and the components of the families interviewed, as well as identify changes in familial roles of members, the emotional ties and ways of communication revealing the impact of cancer diagnosis . The narratives indicate changes in roles and in some cases, the inclusion of others in the family context. There was the expulsion of some members of the family and approach of other components further apart, indicating changes in the affective bonds, forms of communication, transforming the family dynamics before the diagnosis. It was also observed that the family can not always give emotional support to patients, it is he who gives emotional support to their. The study indicates that family dynamics dimensions involves physical, psychological, social, environmental and cultural. The family, along with the patient, too ill, each member in his own way, making it necessary to be able to deal better with the trajectory of the disease that the patient suffers, thus favoring the reduction of the stress caused by cancer. With regard to family roles, the study points to a transformation at least momentarily. The emotional ties can be strengthened or weakened. The styles of interpersonal communication also become sayings and unspoken or secrets. / A família é uma unidade integrada e dinâmica. Diante do diagnóstico de câncer, estudos apontam para o surgimento de crises neste grupo primário, que passa por uma reestruturação. Este estudo teve como objetivo compreender a dinâmica familiar do paciente oncológico, a partir da revelação do diagnóstico e da atuação da família no contexto da doença. Foram analisadas as repercussões do diagnóstico de câncer nos papéis familiares, nos vínculos afetivos, nos estilos de comunicação interpessoal. Realizou-se um estudo qualitativo de quatro casos de pacientes com câncer. O atendimento desses pacientes foi realizado no Instituto do Câncer do Ceará e na Casa Vida, localizados em Fortaleza-Ceará, onde se realizou a coleta de dados. Inicialmente, foi analisado o prontuário dos pacientes pré-selecionados. Em seguida, foi dado o consentimento informado e foram realizadas entrevistas a partir de um roteiro semi-estruturado com os pacientes e seus membros familiares. Paralelamente, foi elaborado um diário de campo para complementação das informações. As entrevistas foram gravadas e transcritas na íntegra. O conteúdo das entrevistas permitiu identificar as unidades de significações atribuídas à vivência da doença pelo paciente e os componentes das famílias entrevistados, assim como identificar as mudanças nos papéis dos membros familiais, os vínculos afetivos e as formas de comunicação reveladoras das repercussões do diagnóstico do câncer. As narrativas indicam mudança nos papéis e, em alguns casos, a inclusão de outras pessoas no contexto familiar. Observou-se afastamento de alguns membros da família e aproximação de outros componentes mais afastados, indicando alteração nos vínculos afetivos, nas formas de comunicação, transformando a dinâmica familiar diante do diagnóstico. Foi observado também que nem sempre a família consegue dar apoio emocional ao paciente, pois é ele quem dá o suporte emocional aos seus. O estudo indica que a dinâmica familiar envolve dimensões físicas, psicológicas, sociais, ambientais e culturais. A família, junto ao paciente, também adoece, cada membro ao seu modo, tornando-se necessário que seja capacitada para lidar melhor com a trajetória da doença de que o paciente padece, assim favorecendo a diminuição do estresse provocado pelo câncer. Quanto aos papéis familiares, o estudo aponta para uma transformação pelo menos momentânea. Os vínculos afetivos podem ser fortalecidos ou enfraquecidos. Os estilos de comunicação interpessoal também se transformam em ditos e não-ditos ou segredos.
4

Relações familiares, adolescencia, genero e representações sociais de adolescentes

Amaral, Celia Chaves Gurgel do 11 September 1997 (has links)
Orientador: Salvador Antonio Mireles Sandoval / Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Educação / Made available in DSpace on 2018-07-23T00:59:25Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Amaral_CeliaChavesGurgeldo_D.pdf: 24604710 bytes, checksum: ebcbf675c87e563706cb8fc918a4cad0 (MD5) Previous issue date: 1997 / Resumo: Este estudo trata sobre as representações sociais de adolescentes, em suas relações familiares e em referência à sua idade, que lhes dão a noção do ser homem e do ser mulher. Assim, o estudo foi orientado pela seguinte questão: Quais são e como se constituem as representações sociais de gênero de adolescentes entre 14 e 1 7 anos no contexto do cotidiano familiar e enquanto integrantes de uma determinada categoria de idade, a adolescência? Aspectos de suas relações familiares assim como aspectos referentes à adolescência, constituíram o recorte dado para compreender o processo de construção de suas representações sociais de gênero. Foram utilizados seis instrumentos para a pesquisa empírica: formulário sobre a situação familiar, entrevista semi-aberta com uso de gravador, redações, desenho, reuniões de dinâmicas de grupo e sessões de grupos focais. Os variados instrumentos de pesquisa possibilitaram aprofundar o problema e o cruzamento dos dados. O grupo de informantes da pesquisa compreendeu vinte e seis meninas e dezesseis meninos, cuja participação atendeu à um convite dirigido a mais de cem adolescentes de ambos os sexos. Assim, o estudo tentou priorizar aspectos qualitativos mas aspectos quantitativos também foram preservados uma vez que o universo considerado foi de adolescentes pertencentes ao primeiro ano do segundo grau de uma escola privada na cidade de Campinas, São Paulo. Gênero apareceu como elemento de ancoragem presente em todas as representações sociais dos indivíduos ao mesmo tempo que, ele próprio, detém significados diferenciais sobre o ser homem e o ser mulher, o. ser masculino e o ser feminina. Se gênero foi considerado como elemento de ancoragem nos estudos das representações sociais foi porque isto foi indicado nas relações familiares dos adolescentes e em suas relações com outros adolescentes. O estudo incluiu, portanto, aspectos substantivos do seu cotidiano familiar, de seu processo adolescente e como gênero aí aparece constituindo substantivas representações sociais que daí derivam / Abstract: This study focuses on the social representations of adolescents in terms of their farnily relations and in reference to their age, aspects which provide them with the notion of being a man or a woman. ln this regard the study was guided by the following question: which social representations about gender are constructed by adolescent between 14 and 17 years of age within the context of their daily family lives and as part of deterrnined age category, adolescence. Aspects of farnily relations as well as aspects of adolescence constituted the lirnits given to the analysis of the process of construction of adolescents' social representation of gender. Six instruments were used for data collection: a questionnaire on farnily situation, taped serni-open interviews, a / Doutorado / Administração e Supervisão Educacional / Doutor em Educação
5

Vulnerabilidade e cuidado na utilização de agrotoxicos por agricultores familiares

Oliveira, Magda Lucia Felix de 27 February 2004 (has links)
Orientador : Flavio Ailton Duque Zambrone / Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciencias Medicas / Made available in DSpace on 2018-08-03T22:59:54Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Oliveira_MagdaLuciaFelixde_D.pdf: 9374164 bytes, checksum: 81467d955303562629e531af576f5797 (MD5) Previous issue date: 2004 / Resumo: Para a avaliação dos riscos à saúde e ao ambiente causados pelo uso de agrotóxicos, entende-se ser fundamental a discussão de aspectos que extrapolem a questão da educação do usuário. Considerando que o conceito de vulnerabilidade, desenvolvido por estudiosos da infecção pelo vírus mv, poderia ser adaptado para a compreensão da ocorrência de intoxicação por agrotóxicos, o objetivo do presente estudo é operacionalizar a análise de vulnerabilidade em famílias expostas a agrotóxicos. Foram abordadas 70 famílias de agricultores familiares, que habitavam e trabalham em propriedades rurais de até 30 hectares, nas sete microrregiões agrícolas do município de Maringá (PR). Após diagnóstico situacional rápido da área em estudo, aplicou-se um roteiro de entrevista, realizada nos domicílios. Para análise da vulnerabilidade social e programática, foram caracterizadas as terras e o trabalho das famílias na propriedade rural e alguns indicadores sociais; e para subsidiar a discussão da vulnerabilidadeindividual, a utilização de agrotóxicos e cuidados à saúde foram dimensionadas. A aplicação da análise de vulnerabilidade indicou que a vulnerabilidade individual para intoxicação por agrotóxicos está influenciada pela maximização da racionalidade econômica e ao aumento da produtividade da lavoura, parecendo determinante para a percepção do risco e da severidade dos agravos decorrentes da exposição. A vulnerabilidade social parece não estar ligada apenas à escolaridade e as condições de vida das famílias,mas também ao conceito de saúde e ao consumo de serviços de saúde praticados por elas. O processo de comunicação entre serviços públicos e famílias parece deficiente, e a vulnerabilidade programática está diretamente ligada à quantidade de esforço dispendido para sua resolução. Existe insuficiência de recursos humanos para o programa governamental de assistência rural, ausência de ações intersetoriais e multidisciplinares e verticalização das estratégias de aproximação com o grupo de agricultores familiares, cujo planejamento é centralizado. A utilização dos componentes de análise da vulnerabilidade pode constituir-se numa ferramenta viável para o planejamento dos processos complementares à avaliação de risco toxicológico, pois apresenta dados que poderiam ser inseridos nas etapas de gerenciamento e comunicação de risco / Abstract: To the evaluation of the risks to health caused through the use of agrochemicals, it is comprehended tOOtthe discussion of aspects which extrapolate the question of the user's education is fundamental. Taking into account tOOtthe concept of vulnerability, developed by people who study the infection through the mv vírus, could be adapted for the understanding of the occurrence of intoxication due to agrochemicals, the objective of this study is to present an operational research on the analysis of the vulnerability in families who are exposed to agrochemicals. Seventy families of familiar agriculturists were approached; they dwelled and worked in rural properties up to 30 hectares, in the seven agricultural micro-regions of Maringá City, Paraná State. Afier a quick situational diagnosis of the area which had been studied, an interview schedule was applied; accomplished in the domiciles. To the analysis of social and programmatic vulnerability, the earth and the family working in the rural properties plus some social in~cators were characterized; and, to aid the discussion on the individual vulnerability, the use of agrochemicals and care for health were dimensiOI / Doutorado / Doutor em Saude Coletiva
6

A presença da família camponesa na escola família agrícola: o caso de Olivânia

CALIARI, R. O. 07 October 2013 (has links)
Made available in DSpace on 2016-08-29T11:03:50Z (GMT). No. of bitstreams: 1 tese_6913_TESE JUNTO - pdf.pdf: 13366962 bytes, checksum: 16931e895468ca0819d9532f73f93660 (MD5) Previous issue date: 2013-10-07 / A pesquisa analisa as relações entre a família camponesa e a Escola Família Agrícola de Olivânia, localizada no Vale do rio Coryndiba, no município de Anchieta, Estado do Espírito Santo, Brasil. Foi desenvolvida na linha de pesquisa: Cultura, Currículo e Formação de Educadores do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal do Espírito Santo. Problematiza como se constituem os momentos de participação da família camponesa na Pedagogia da Alternância e mais especificamente como estão presentes nas práticas educacionais desta instituição de ensino. Analisa aspectos teóricos e práticos sobre participação (Santos Guerra, 2002; Gimonet 2007; García-Marirrodriga e Puig-Calvó, 2010 e; Duffaure, 1993 ). Também aprofunda discussões sobre ethos camponês (Brandão, 1995, 1995a, 1999 e; Woortmann, 1990a, 1997). As abordagens qualitativas em educação possibilitaram aprofundamento sobre questões metodológicas socioantropológicas (Da Matta,1987; Brandão, 2003 e; Fichtner et al, 2013). Os processos investigações para produção, sistematização e análise de dados beneficiaram-se da realização de entrevistas semiestruturadas, análise documental, observação direta, registros sistemáticos em diário de campo. As complexas realidades encontradas foram focalizadas de forma abrangente e contextualizada em rodas de conversas com os protagonistas da pesquisa a partir dos movimentos e momentos de interação potencializados pela Pedagogia da Alternância. A participação das famílias camponesas nos espaços da Escola Família Agrícola de Olivânia, independentemente das transformações que se processam no Vale, contribui de forma peculiar para a promoção da autoestima dos sujeitos envolvidos, gera novas formas de autorrepresentação, cria outras percepções da realidade, valoriza os saberes camponeses gerados nas relações das ancestralidades familiares, amplia estratégias para novos espaços de ação comunitária e de reconstrução do ethos camponês.
7

Programa de saúde da família: família é assunto de saúde?

SANTOS, Dayse Amâncio dos January 2005 (has links)
Made available in DSpace on 2014-06-12T15:04:22Z (GMT). No. of bitstreams: 2 arquivo4490_1.pdf: 1046761 bytes, checksum: 281efc82612885a7c6bb5a037b24e0af (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2005 / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico / Este trabalho analisa as implicações de se definir a família como foco numa política pública de saúde, neste caso, o Programa de Saúde da Família (PSF). O programa teve início em 1994 num contexto de valorização da família internacionalmente. O estudo foi realizado no município do Cabo de Santo Agostinho, Pernambuco, Brasil. Foram realizados grupos de discussões, observação participante e entrevistas com profissionais de 10 unidades de saúde e de outros serviços relacionados com o PSF. Nos dados pesquisados identificamos o cadastro das famílias, por casa, como algo que dificulta o trabalho das equipes, haja vista a intensa dinâmica familiar. No PSF, o atendimento às famílias é organizado de acordo com as gerações; isto é, infância, adolescentes, adultos e idosos. Essa divisão está relacionada com os problemas de saúde mais comuns em cada faixa etária e com as prioridades do programa. A formação acadêmica dos profissionais, voltada para o enfoque biomédico, limita a percepção da família de forma integral e dificulta a interação com a comunidade. Esses resultados permitem afirmar a necessidade de uma visão mais humana e social na formação dos profissionais do programa
8

Verso e reverso das mudanças nas famílias de camadas médias no DF

Vieira, Fernanda Bittencourt January 1998 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Sociais, Departamento de Sociologia, 1998. / Submitted by Jaqueline Ferreira de Souza (jaquefs.braz@gmail.com) on 2013-11-21T12:50:01Z No. of bitstreams: 1 1998_FernandaBittencourtVieira.pdf: 5107796 bytes, checksum: 95d84844219b62e1bb0efb4f60cb2fa3 (MD5) / Approved for entry into archive by Jaqueline Ferreira de Souza(jaquefs.braz@gmail.com) on 2013-11-21T12:50:54Z (GMT) No. of bitstreams: 1 1998_FernandaBittencourtVieira.pdf: 5107796 bytes, checksum: 95d84844219b62e1bb0efb4f60cb2fa3 (MD5) / Made available in DSpace on 2013-11-21T12:50:54Z (GMT). No. of bitstreams: 1 1998_FernandaBittencourtVieira.pdf: 5107796 bytes, checksum: 95d84844219b62e1bb0efb4f60cb2fa3 (MD5) / As transformações nas famílias brasileiras tem sido profundas e intensas. A hegemonia do modelo conjugal moderno foi dando lugar a novos arranjos familiares: famílias constituídas na maternidade/paternidade solteira; famílias homoeróticas; famílias de mães/pais adolescentes; e aquelas formadas pelo mundo pós-divorcio, como as famílias mono parentais, recompostas, famílias ‘singles’ e famílias que dividem conjuntamente a guarda das crianças, vivendo a experiência de transformar o ‘casal conjugal’ em ‘casal parental’ ou de se constituir sob o domínio exclusivamente materno. O mundo pós-divorcio também flexibilizou as relações nas famílias. Esta flexibilização compreende um nova configuração dos papeis sociais dos seus membros, e uma nova visão sobre o exercício da sexualidade de homens e mulheres, uma ressignificação da maternidade e da paternidade, o que diz respeito as relações de gênero, as relações afetivo-sexuais e as relações intergeracionais. O objetivo desta dissertação e analisar tais mudanças nas formas familiares e nos valores que ordenam a vida privada nas famílias de camadas medias do Plano Piloto de Brasília. Após três décadas de reivindicação dos movimentos feministas por uma relação mais equânime e satisfatória nas famílias, pergunta-se o que mudou e o que permaneceu na ordenação familiar. A necessidade de retirar as mulheres do seu lugar subordinado e invisível compreendeu desde a sua inserção no espaço publico e no mercado profissional ate a necessidade de uma democratização da vida privada. A pesquisa compreendeu pais, mães e filhos, moradores do Plano Piloto, ao todo 26 pessoas. A pesquisa foi qualitativa e abrangeu a socialização, as relações afetivo-sexuais, o casamento/ separações, a educação dos filhos, as diferenças e semelhanças dos valores manifestados em relação aqueles vividos nas famílias dos seus pais, a sexualidade, os papeis e funções dos homens e das mulheres na vida privada. As ambiguidades das mudanças afloraram na pesquisa, demarcando as fronteiras entre o novo e o velho nas famílias. Essas fronteiras dizem respeito a participação ainda tímida dos pais na vida domestica e nos cuidados com os filhos, o que se agravava depois do divorcio. A centralização na mãe dos papeis expressivo e instrumental nas famílias monoparentais e o grande paradoxo que a flexibilização dos papeis gerou na contemporaneidade. As ambiguidades também afloraram nas autocríticas de pais que exerceram uma educação mais ‘liberal’; na diferença entre filhos e filhas com respeito a sexualidade; e no resgate de alguns valores que haviam sido questionados nas famílias de origem e que passaram a ser incorporados as suas vivencias atualmente, mostrando não haver uma linearidade nas mudanças dos comportamentos e dos valores. A necessidade de estimular a participação ativa do pai na vida do casal, seja este conjugal ou parental, parece despontar como um caminho para formar famílias mais igualitárias e emergir nas agendas de políticas publicas como nova reivindicação da atualidade. Essa redefinição do papel paterno na família e reforçada nas famílias ‘divorciadas’, nas quais a sua ausência impõe uma sobrecarga de funções para as mulheres. A pluralidade de formas familiares não e por si própria indicio de uma maior democratização da vida privada, sendo a democratização vivida ambiguamente, mais como um desejo do que propriamente como uma evidencia empírica. / The transformations in the Brazilian families have been profound and intense The hegemony in the modem conjugal pattern has been giving way to new family arrangements. The families constituted by single maternity/paternity as well as those formed by the world post-divorce: monoparental and reconstituted families, “single” families, and families who share on an equal basis the children’s care, homoerotic families, and families headed by adolescent parents share the experience of changing the “matrimonial couple” into a “parental couple” or of living only under maternal ruling, among other questions posed by such plurality of family forms. However, the world post-divorce is also the world that made the relations within families flexible. This flexibility comprises a new configuration of its members’ social roles, a new vision on the exercise of sexuality between men and women , a new meaning for maternity and paternity, which refers to gender relations, affective-sexual relations, and inter-generational relations. The objective of this dissertation is to analyze such changes in the family forms and values that order private life of middle-class families in the Plano Piloto of Brasilia. After three decades of vindication of the feminist movements towards a more equal and satisfactory relation in the families, which would withdraw woman from her subordinate and invisible place, leading them to a more egalitarian condition, which comprises their insertion in the public space, their professional projects, and the democratization of private life, one asks about what has changed and what has remained the same in family organization. The research involved 26 people, among them, fathers, mothers, and children who live in the Plano Piloto area of Brasilia. The research was qualitative and involved socialization, affective-sexual relations, marriage/separation, the upbringing of children, the differences and similarities of values in relation to those of their parent’s families, sexuality, and the roles and functions of men and women in the families. The ambiguities of the change have emerged in the research, setting boundaries between the new and the old in the families. Those boundaries refer to the participation, though timid, of the fathers in domestic life and in child care, which usually became less common after a divorce. The centralization in the mother of the expressive and instrumental roles in monoparental families has been the great paradox that the flexibility of the roles has generated at present. The ambiguities have also been brought up in :he self-analysis of parents who have carried out a more “liberal” upbringing of their children in respect to sexuality and in recovering certain values that had been questioned in their families of origin and which became incorporated to their present lives, showing there is no linearity in the changes of behavior and values. The need to stimulate the active participation of the father in the couple’s life either in a conjugal couple or a parental couple, seemed to rise as the way to form more egalitarian families, which emerge in the agenda of public policies as a new claim of the present times. This redefinition of the paternal role in the family is strengthened in the “divorced” families in which his absence forces an overload of funcions for the women. The plurality of family forms does not indicate, by itself, a greater democratization of private life, once the democratization is lived through with ambiguity, more as a desire than as an empirical evidence
9

Opiniões de estudantes de medicina sobre as perspectivas de especialização e prática profissional no programa de saúde da família / Opinions of students of medicine on the perspectives of specialization and practical professional in the program of health of the family

Cavalcante Neto, Pedro Gomes January 2008 (has links)
CAVALCANTE NETO, Pedro Gomes. Opiniões de estudantes de medicina sobre as perspectivas de especialização e prática profissional no programa de saúde da família. 2008. 120 f. Dissertação (Mestrado em Saúde Pública) - Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2008. / Submitted by denise santos (denise.santos@ufc.br) on 2011-11-09T13:16:24Z No. of bitstreams: 1 2008_dis_pgcneto.pdf: 1211570 bytes, checksum: 4dc351960a3be700da1509178e71073f (MD5) / Approved for entry into archive by Eliene Nascimento(elienegvn@hotmail.com) on 2011-12-05T13:11:27Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2008_dis_pgcneto.pdf: 1211570 bytes, checksum: 4dc351960a3be700da1509178e71073f (MD5) / Made available in DSpace on 2011-12-05T13:11:27Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2008_dis_pgcneto.pdf: 1211570 bytes, checksum: 4dc351960a3be700da1509178e71073f (MD5) Previous issue date: 2008 / The creation and expansion of the Family Health Program (FHP) in Brazil bring to Family Practice (FP), as medical specialty, highlight because it’s the more adequate one for that kind of work. Recent partnerships between Health and Education State Departments try to regulate the graduation and post graduation of health workers, attending the demands of consolidation of the National Health System of Brazil (NHS). Investments ware taken to increase FP residency position number, but maybe there is an incongruity between career intentions of future doctors and the needs of the Brazilian NHS, what is shown by the low number of positions filled in those programs. The initial objective of this research was to determine predisposing factors to choice of FP as career. However, upon recognizing the disinterest by that specialty, we try to list explanatory hypotheses for such reality. It was, then, carried out a study involving 170 medical students of Federal University of Ceará at Sobral, which answered a questionnaire containing 32 questions about demographic and social characteristics, choice of the specialty, FHP and FP and factors that, in the opinion of the students, influence the choice of career. It was found that only one student made a choice of FP as specialty. However, the great majority doesn’t reject the possibility of work provisionally in the FHP. The probable justifications for this disinterest are the precarious conditions of work, depreciation of the activity, low income, better salaries in remote cities and few perspectives of professional growth. The hidden curriculum, cited by international articles, also play a role, but it was not evaluated accurately in this research. Clinical specialties are the most preferred by those students. The most influencing factors for career choice, according to students, are personal interests, ethical and social commitment and possibility of make diagnostic or therapeutic procedures. In conclusion, career choice has many influencing factors. The interest by FP is modest. Despite many proposals to increase interest, these did not bring repercussion in some settings and are not scientifically confirmed. Even so, such influencing factors it must be identified and strategies for revert that picture must be tried. / Com a criação e a expansão do Programa Saúde da Família (PSF) no Brasil, a Medicina de Família e Comunidade (MFC), como especialidade médica, ganhou destaque por ser a mais adequada para esse trabalho. Recentes parcerias entre os Ministérios da Saúde e da Educação têm procurado regular a formação de recursos humanos em saúde para atender às demandas de consolidação do Sistema Único de Saúde (SUS), no âmbito da graduação e da pósgraduação. Houve investimento no aumento no número de vagas de residência em MFC, mas parece haver uma incongruência entre o que os futuros médicos almejam em suas carreiras e as necessidades do SUS, o que é demonstrado pelo número de vagas ociosas nesses programas. O objetivo inicial foi determinar fatores predisponentes à escolha da MFC como carreira. Porém, ao reconhecer o desinteresse por essa especialidade, buscou-se elencar hipóteses explicativas para tal realidade. Foi, então, realizado um estudo junto a 170 estudantes do Curso de Medicina de Sobral da Universidade Federal do Ceará, que responderam um questionário contendo 32 perguntas sobre dados sócio-demográficos, escolha da especialidade, PSF e MFC e fatores que, na opinião dos respondentes, influenciam a escolha da carreira a ser seguida. Encontrou-se que apenas um estudante referia já ter escolhido a MFC como especialidade. Contudo, a grande maioria não descarta a possibilidade de trabalhar provisoriamente no PSF. As prováveis justificativas para esse desinteresse são as precárias condições de trabalho, desvalorização da atividade, baixos salários, necessidade de interiorizar-se para ganhar melhor e poucas perspectivas de crescimento profissional. O currículo oculto, muito citado em trabalhos internacionais, também tem seu papel, mas não foi adequadamente avaliado nesta pesquisa. Especialidades clínicas são as mais almejadas por esses estudantes. Os fatores que mais influenciam a escolha da carreira, segundo os respondentes, são interesses pessoais, compromisso ético-social e possibilidade de realizar procedimentos diagnósticos ou terapêuticos. Em conclusão, a escolha da carreira é multifatorial. O interesse pela MFC é modesto. Apesar de haver muitas propostas para aumentá-lo, estas não trouxeram repercussão em alguns cenários e não estão confirmadas cientificamente. Mesmo assim, deve-se procurar identificar os fatores causais e sugerir ou ensaiar estratégias para reverter esse quadro.
10

A especialidade medicina de família e comunidade no Brasil : aspectos conceituais, históricos e de avaliação da titulação dos profissionais

Falk, João Werner January 2005 (has links)
Resumo não disponível

Page generated in 0.0706 seconds