• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 975
  • 16
  • 16
  • 15
  • 15
  • 11
  • 9
  • 3
  • 3
  • 3
  • 2
  • 1
  • 1
  • 1
  • Tagged with
  • 994
  • 994
  • 577
  • 427
  • 417
  • 290
  • 177
  • 138
  • 122
  • 105
  • 99
  • 85
  • 71
  • 70
  • 65
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
11

Avaliação da eficácia dos métodos de instrumentação e de substâncias químicas nas paredes de canais radiculares - Estudo em microscopia eletrônica de varredura

Rogério Emílio de Souza 30 September 2005 (has links)
Comparou-se a eficiência da instrumentação rotatória e manual-mecânica variando a substância auxiliar nos terços médio e apical quanto à presença da smear layer. Foram utilizados 95 dentes divididos em 4 grupos: Instrumentação manual-mecânico, Instrumentação com o sistema ProTaper, sistema RaCe e sistema 'K POT. 3', sendo os grupos irrigados com clorexidina 0,12% e hipoclorito de sódio 1%, tendo 15 dentes como controle. Ao final os dentes foram clivados em seu longo eixo, metalizados e levados ao MEV. Os resultados mostraram que não houve diferença entre os terços analisados, independente das técnicas ou das soluções. Frente à solução de hipoclorito, no terço médio e análise global, o sistema 'K POT. 3' mostrou melhores resultados. No terço apical não houve diferença estatística. Não houve diferença estatística entre as técnicas no terço médio, apical e global, quando irrigados com a Clorexidina. A análise das técnicas de instrumentação, independente das soluções e dos terços, mostrou não haver diferença estatística. A clorexidina se mostrou superior ao hipoclorito no terço médio independente da técnica de instrumentação e no terço apical as duas soluções se equipararam / This study compared the efficiency of rotary and manual-mechanical instrumentation with variations in the auxiliary chemical in the middle and apical thirds as to the presence of smear layer. The study was conducted on 95 human teeth. As a control 15 teeth were divided into 3 groups. The other teeth were according to the study conditions: manual-mechanical instrumentation; rotary instrumentation with the ProTaper; RaCe and the 'X POT. 3' Each of these groups was employed: 0.12% chlorhexidine gluconate and 1% sodium hypochlorite. Each tooth was analyzed by MEV. Analysis of the results revealed no difference between the middle and apical thirds, regardless of the techniques or solutions. When the sodium hypochlorite solution was used, concerning the middle third the 'X POT. 3' exhibited better results. The apical third and global performance did not present statistical difference. With regard to the chlorhexidine, global analysis of the middle and apical third did not reveal statistical difference. Assessment of the instrumentation techniques, regardless of the irrigants and thirds, as to the presence of smear layer, did not exhibit statistical difference. Chlorhexidine was statistically better than sodium hypochlorite at the middle third, whereas at the apical third both solutions were statistically similar
12

Picobirnavirus : pesquisa de novos hospedeiros animais, identificação atraves de ensaio de dot-blot e metodos de purificação

Haga, Ismar Rocha 30 November 1998 (has links)
Orientador: Maria Silvia Viccari Gatti / Dissertação (Mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Biologia / Made available in DSpace on 2018-07-24T16:42:22Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Haga_IsmarRocha_M.pdf: 5409533 bytes, checksum: e14ff0f2cbe7ea6708538c1ae851ad5b (MD5) Previous issue date: 1998 / Resumo: O picobirnavírus (PBV) é um novo vírus, descritos em fezes de humanos, ratos, suínos, cobaias, aves e coelhos. No presente trabalho, é relatada a primeira identificação, através de eletroforese em gel de poliacrilamida (EGP A), de picobirnavírus em fezes de um animal silvestre mantido em cativeiro, o tamanduá-bandeira (Myrmecophaga tridactyla). Este fato sugere a existência de possíveis novos hospedeiros para o PBV na natureza. Também foram implementados e comparados diferentes métodos de concentração e purificação virais a partir de suspensões fecais de diferentes origens, buscando a obtenção de partículas virais purificadas para posteriores estudos de sua estrutura. Quanto aos métodos de concentração, foram usadas a adição de cloreto de cálcio (CaCI2), a adição de polietilenoglicol (PEG) e cloreto de sódio (NaCl) e a ultracentrifugação em colchão de sacarose, método este que apresentou os melhores resultados. Em relação aos processos de purificação, foram testadas soluções de sacarose, tartarato (ácido tartárico, sal dipotássico), cloreto de césio (CsCI) e cloreto de rubídio (RbCI). A utilização do cloreto de rubídio (RbCI) mostrou-se uma alternativa viável à utilização do cloreto de césio (CsCI), amplamente difundido como protocolo de purificação viral, indicando que soluções de RbCI podem ser usadas como protocolos alternativos de purificação do PBV. Foi ainda implementado o primeiro teste imunoenzimático para detecção de picobirnavírus em amostras fecais de diferentes origens, usando membranas de nitrocelulose como fase sólida. Foram observados resultados positivos nas amostras fecais das três espécies (ratos, suínos e tamanduásbandeira), o que pode indicar que os picobirnavírus que infectam estes animais podem possuir antígenos comuns. O teste pode ser utilizado como triagem de amostras em rotina diagnóstica, ao lado da eletroforese em gel de poliacrilamida (EGPA) como teste confirmatório. Esta é a primeira descrição de um ensaio imunoenzimático para detecção do PBV em amostras fecais / Abstract: A novel virus tentatively named picobirnavirus (PBV) has been described in faeces of several species of vertebrates (humans, rats, guinea pigs, pigs, rabbits and chickens). Examination by polyacrylamide gel electrophoresis (PAGE) of faecal specimens of giant anteaters (Myrmecophaga tridactyla) kept in captivity revealed the presence of the two equimolar bands resembling those of the picobirnaviruses. This is the first report of picobirnaviruses in faeces of a wild animal in captivity, suggesting that there might be other natural PBV hosts. Different methods for virus concentration were tested: addition of calcium chloride (CaCI2), addition of polyethylene glycol (PEG) and sodium chloride (NaCl) and centrifugation through sucrose cushion, the method that provided the most reliable results. Cesium chloride (CsCI) solutions have been widely used for PBV purification protocols. Alternative protocols for density gradient centrifugation (rubidium chloride, sucrose and potassium tartrate) were tested. The results obtained by using rubidium chloride (RbCI) were compatible with those previously reported for CsCI solutions, indicating that RbCI solutions may be used as an alternative protocol for virus purification, not only for picobirnaviruses but for other viruses as well. An enzyme immunoassay using nitrocellulose membranes is described for the detection of picobirnaviruses in faeces from different origins. In this study, positive results were detected in faecal samples from three different animaIs (rats, pigs and giant anteaters), suggesting that viruses identified in these animaIs might share common antigens. The test characteristics indicate that it can be used as a screening test in routine diagnosis, along with a confirmatory polyacrylamide gel electrophoresis (PAGE) test. This is the first report of such an assay used to detect this new, and yet little known, virus in faecal specimens / Mestrado / Microbiologia / Mestre em Ciências Biológicas
13

Estudo "in vitro' da ação de soluções fluoretadas sobre a rugosidade superficial de compositos odontologicos

Souza, Eloisa Helena Aranda Garcia de 14 July 2018 (has links)
Orientador: Simonides Consani / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Odontologia de Piracicaba / Made available in DSpace on 2018-07-14T02:42:01Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Souza_EloisaHelenaArandaGarciade_M.pdf: 2134987 bytes, checksum: 81dad6a0d0b5d4a673bf82122e3c9522 (MD5) Previous issue date: 1991 / Resumo: a rugosidade superficial dos compósitos recém-polimerizados frente à ação de substâncias-controle e soluções fluoretadas e a utilização da microscopia eletrônica de varredura como observação visual dos resultados foram o propósito deste trabalho. Foram utilizados dois compósitos (Concise e Herculite XR), sendo confeccionados 50 corpos de prova de cada material, que foram divididos em 2 grupos (controle e experimental). 0 grupo experimental foi submetido ao acabamento com discos Sof-lex (3M), diferindo do grupo controle, que não sofreu acabamento superficial. De cada tipo de compósito, cinco amostras foram expostas à ação de cada substância-controle (água destilada e ácido fosfórico 0,7%) ou de soluções fluoretadas < solução de fluoreto fosfato acidulado 1,23%; gel de fluoreto-fosfato acidulado 1,23%; e, flúor neutro 0,2%), por 4 minutos Em seguida, as amostras foram levadas ao rugosímetro (Talysurf 10) para obtenção dos valores de rugosidade média. 0 estilete percorreu a linha central de cada amostra fornecendo 5 leituras, em micrometros, permitindo assim a avaliação média quantitativa da área integrada do perfil da amostra. Os resultados indicaram que, nas amostras-controle (sem acabamento com lixas ), os compósitos Herculite XR e Concise comportaram-se de modo semelhante em rel ação às soluções fluoretadas, com exceção do flúor gel 1,23% (Kerr) que foi significante para Concise .Quanto às amostras experimentais (com acabamento com lixas), os valores de rugosidade superficial foram estatisticamente significantes para Concise x flúor neutro 9,2%, e Herculite XR x flúor gel 1,23% (Kerr). Observou-se também que as substâncias-controle não exerceram influência estatisticamente significante nas amostras-controle e experimental das resinas compostas / Abstract: The superficial roughness of the recently cured composites leading the activity of control substances and fluoride solutions, the use of scanning electorn microscopy <SEM> as visual observation of the results was the purpose of this paper. Two composite resins were employed (Concise and Herculite XR ), and through them were prepared 50 specimens of each composite. The specimens were subdivided into two groups (control and experimental). The experimental group was finished with Sof-lex discs (3M). No finishing instruments were used in the control group. Five samples of each composite were exposed to the action of each control substance (distilled water and 0, 7% phosphoric acid > or fluoride solutions (1,23% acidulated Phosphate fluoride rinse, 1,23% acidulated phosphate fluoride gel and 0,2% neutral rinse ) for 4 minutes. .The samples were taken to the perfilometer (Talysurf 10) to get the averages roughness values. The stylus range over central line of each sample providing 5 readings, in micrometers, permiting the quantitative mean evaluation of integral area of the sample profile. The results showed that in the control specimens (without finishing). Concise and Herculite XR suffered similar manner regarding fluoride solutions, except 1, 23% acidulated phosphate fluoride gel (Kerr) As far as experimental specimens (finished with Sof-lex), the values of superficial roughness were statistically significant for Concise x 0,2% neutral rinse, and Herculite XR x 1,23% APF gel (Kerr). Noticed also that control substances didn't cause statistically significant influence in the control and experimental composites samples / Mestrado / Materiais Dentarios / Mestre em Ciências
14

Adesão e morfologia de pares polimericos

Siqueira, Denise Freitas 14 July 2018 (has links)
Orientador : Suzana Pereira Nunes / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Quimica / Made available in DSpace on 2018-07-14T03:50:32Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Siqueira_DeniseFreitas_M.pdf: 5972703 bytes, checksum: e0ef56030046f55bafece1594de4140c (MD5) Previous issue date: 1990 / Mestrado
15

Nanoparticulas de polifosfato de aluminio

Monteiro, Vitor Augusto de Rego 24 July 2018 (has links)
Orientador: Fernando Galembeck / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Quimica / Made available in DSpace on 2018-07-24T07:13:19Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Monteiro_VitorAugustodeRego_M.pdf: 2050586 bytes, checksum: 357b10bdd934061ff283e759ac91db66 (MD5) Previous issue date: 1998 / Resumo: Sistemas coloidais de polifosfatos metálicos (M3+) são versáteis fontes de novos materiais. Nos últimos anos, nesse laboratório, foram obtidos sóis, géis, espumas e partículas ocas. Os polifosfatos de metais são obtidos pela precipitação em meio aquoso, formando sistemas bifásicos, dos quais os diferentes materiais são obtidos de acordo com as condições experimentais usadas na sua preparação e processamento. As suspensões aquosas de partículas amorfas de polifosfato de alumínio (PfAI) foram preparadas em diferentes composições (3 ?: P/AI ?: 0.4) a partir das soluções aquosas de sulfato de alumínio, polifosfato de sódio e hidróxido de amônio em uma larga faixa de concentrações. A mistura dos três reagentes foi agitada à temperatura ambiente formando uma polidispersão estável. Cada amostra foi centrifugada e a medida de diâmetro efetivo das partículas do sobrenadante revelou valores entre 120 e 200 nm. A análise dos histogramas segundo uma distribuição multimodal ajustada à função de autocorrelação revelou a presença de partículas da ordem de 1 O nm e outras ainda menores. Em excesso de polifosfato (P/AI :? 4.5), o número de partículas obtido é menor, ao passo que em excesso de alumínio o diâmetro efetivo das partículas aumentou. As micrografias eletrônicas de transmissão (MET) mostraram partículas pequenas isoladas e agregados de nanopartículas formados durante a secagem provavelmente por agregação das nanopartículas por adesão capilar. O diâmetro das partículas secas, observadas por MET, está na faixa de 2 a 16 nm. As características dos colóides de polifosfatos permitem traçar o seguinte modelo: a associação de íons polivalente hidratados em solução aquosa forma redes poliônicas com alto grau de hidratação. Essa nova fase é formada quando um tamanho crítico das redes é atingido em função de um número crítico de associações entre os íons. A tensão interfacial desse sistema é baixa porque ela depende fortemente da composição das fases. Baixos valores de tensão interfacial permitem a formação e estabilização de nanopartículas / Abstract: M3+ polyphosphates colloidal systems are versatile sources of new materiais. ln recent years we have demonstrated the formation of sois, gels, foams and hollow particles, by using these salts. They are formed by precipitation in aqueous media; this phase separation yields different products, depending on the actual conditions used. Particles of noncrystalline aluminum polyphosphate (AI PP) of many different compositions (3 ? P/AI ; ? 0.4) are prepared from aqueous solutions of aluminum sulphate, sodium polyphosphate and ammonium hydroxide within a broad concentration range. The admixture of dilute aqueous solutions of the parent reagents, under strong stirring and at a room temperatura yields stable aqueous dispersions of AIPP nanoparticles within 3 ; ? P/AI ;? 2 molar ratios. After centrifugation, the supernatants of these dispersions have an effective particle diameter ranging from 120 to 200 nm. However, the analysis of the autocorrelation function assuming a multimodal particle size distribution reveals the presence of a population of parti eles as small as 1 O nm. ln the presence of an excess of phosphate (P/AI ;? 4.5), the number of nanoparticles obtained is reduced while in the presence of an excess of aluminum the effective particle diameter is increased. The transmission electron micrographs of the particles show large regions with isolated nanoparticles and also aggregates, formed during sample drying probably by capillary adhesion and coalescence among particles. The diameters of isolated nanoparticles are in 2 - 16 nm range. Ali the features of the metal polyphosphates colloids are understood following this model: the strongly hydrated polyvalent ions associate in solution, forming polyionic network domains, with a high degree of hydration. The network domains separate as a new phase when a criticai size is reached, but the interfacial tension with the parent liquid is strongly dependent on the chemical composition. Very low interfacial tensions allow the formation of nanoparticles, depending on the extent of the networks and thus on the ionic concentration / Mestrado
16

Estudo morfometrico ultraestrutural da matriz extracelular do ligamento periodontal do incisivo inferior de ratos, em diferentes regioes e zonas, nas condições de erupção impedida, desimpedida e retardada pela vimblastina

Barros, Silvana Pereira, 1964- 30 June 1995 (has links)
Orientador: Jose Merzel / Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Odontologia de Piracicaba / Made available in DSpace on 2018-07-20T09:16:58Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Barros_SilvanaPereira_D.pdf: 3625706 bytes, checksum: 1c44b88d6511a31626ebe4ab8db3d14d (MD5) Previous issue date: 1995 / Resumo: As áreas relativas de fibrilas colágenas e substância interfibrilar e o diâmetro das fibrilas colágenas foram quantificadas, a nível ultraestrutural, em diversas regiões e zonas do ligamento periodontal de incisivos de ratos com erupção impedida, desimpedida e retardada pela vimblastina. Seis ratos machos tiveram seus incisivos inferiores esquerdos mantidos em erupção desimpedida, enquanto o contralateral erupcionou normalmente. Vinte e quatro horas antes do final do experimento, que durou sete dias, três animais receberam uma dose única de vimblastina (2mg/kg de peso) enquanto os três restantes receberam volume equivalente de salina. Os dentes foram divididos e cortados transversalmente em cinco regiões, a partir da crista alveolar até o ápice, e processados para microscopia eletrônica de transmissão. De cada zona do ligamento periodontal Ounto ao dente, intermediária e junto ao osso alveolar) das várias regiões, foram feitas três eletronmicrografias da face mesial, com aumento final de 73.700X contendo, em mais que 50% de sua área, fibrilas colágenas cortadas transversalmente. Em cada eletronmicrografia, usando um retículo de 400 pontos, foi determinada a densidade de área de fibrilas colágenas e substância interfibrilar e medido o diâmetro de trinta fibrilas colágenas. Os dados foram submetidos à análise de variância uni e multivariada, comparações múltiplas através do teste de Tukey, análise de regressão de superfície de resposta e análise canônica de superfície de resposta. Nos dois grupos e nas duas condições de erupção o diâmetro médio das fibrilas colágenas da zona alveolar foi maior que o da zona junto ao dente e intermediária. Os dentes desimpedidos do grupo controle apresentaram fibrilas com diâmetros significativamente menores que os impedidos, ocorrendo, em geral, o inverso no grupo tratado, o que caracterizou uma interação, entre os grupos e condições de erupção, com inversão de valores. A regressão de superfície de resposta demonstrou uma tendência de comportamento onde os valores de diâmetro diminuiram a partir da região 3, que se relaciona com o primeiro molar inferior, em direção aos extremos incisal e apical e, a partir de uma faixa da zona junto ao dente, houve uma tendência de aumento em direção à zona junto ao osso alveolar, e o restante da zona junto ao dente. Este padrão foi diferente no caso de incisivos desimpedidos tratados com vimblastina, onde o diâmetro das fibrilas colágenas aumentou em direção incisal e apical, a partir da região 3. Com relação à área relativa de fibrilas colágenas e substância interfibrilar os dados mostraram uma tendência da área de substância interfibrilar ser maior no ligamento periodontal de incisivos desimpedidos do grupo controle, ocorrendo o inverso no grupo tratado. Estas diferenças parecem indicar que a escolha da região do ligamento periodontal a ser analisada, em relação aos efeitos de alterações do movimento eruptivo ou de forças que atuam no dente, pode interferir nos resultados de estudos em dentes de erupção contínua / Abstract: The area density of collagen fibrils and interfibrilar ground substance as well as the collagen fibrils diameter were detennined at the ultrastructurallevel in several regions and zones of the periodontal ligament of impeded and unimpeded rat incisors with eruption retarded by vimblastine. Six male rats hàd their lower left incisor kept in an unimpeded eruption condition while the contralateral one erupted nonnally. Three of these animaIs received an intraperitoneal injection of vimblastine (2 mg/Kg body weight) 24 hours before the end of the experiment, one week later. The other three animaIs received an equivalent volume of saline solution. The teeth were divided in 5 regions transversal to the longitudinal axis of the mClsor and processed for transmission electron microscopy. For each zone of the periodontalligament (tooth-related, bone-related and a midle one between the two), at the mesial face of the 5 regions 3 eletronmicrographs were printed at a final magnification of X 73.700, each micrograph presented more thaii 50% of its area of collagen fibrils in cross section. A test lattice with 400 points was used to detenninate the relative areas of collagen fibrils and interfibrilar ground substance and in each electronmicrograph the diameter of 30 collagen fibrils was measured. Data were submitted to statistical analysis using: variance anlysis, Tukey's test, response surface regression and canonical analysis. In both groups, in either impeded or unimpeded eruption, the mean diameter of collagen fibrils in alveolar bone zone was larger than in the others two zones. The unimpeded teeth from thecontrol group presented fibrils with a lower collagen fibril mean diameter than impeded ones. Generally the opposite was found in vinblastine-treated group, characterizing an interaction with reverse values. The response surface regression showed diameters values decreasing from region number 3 (related to lower first molar) toward the incisal and apical regions, while an increase of such values from a strip of the dental zone towards the alveolar zone and the remaining of the dental related zone. That pattem was different only in unimpeded teeth of vinblastine-treated animaIs, where the mean collagen diameter increased in both, apical and incisal, directions from region 3. The area occupied by interfibrilar ground substance was generally greater than the area of collagen fibrils in unimpeded teeth of the control group, while the contrary occured in the vinblastine-treated group. These differences seem to indicate that the choice of the region or zone of the periodontal ligament to be analysed, in relation to the effects of altered eruption or mechanical conditions of the incisors, may interfere on the results / Doutorado / Biologia e Patologia Buco-Dental / Doutor em Ciências
17

Tecnicas de microscopia de tunelamento de eletrons (MTE) e microscopia de força atomica (MFA) aplicadas ao estudo desuperficies de grafite e diamante

Fukui, Marcelo 19 July 2018 (has links)
Orientador: Vitor Baranauskas / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Engenharia Eletrica / Made available in DSpace on 2018-07-19T12:44:20Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Fukui_Marcelo_M.pdf: 3451650 bytes, checksum: 2cf7f1a6e360729c38d0eedfeb5947cb (MD5) Previous issue date: 1992 / Resumo: As técnicas de Microscopia de Tunelamento de Elétrons (MTE) e Microscopia de Força Atômica (MFA) são extremamente poderosas para a análise morfológica de superfícies, indo da escala micrométrica a escala atômica. Nesta tese fazemos uma revisão teórica de seus princípios com o objeto de esclarecer as análises posteriores. Foram realizadas imagens de Grafite Pirolítico Altamente Orientado (HOPG) á nível atômico por MTE e MFA, a fim de: exarcebar as diferenças fundamentais entre a MTE e MFA; utilizar o grafite HOPG como uma amostra de escala atômica "padrão"; otimização dos parâmetros - como corrente, tensão, fôrça, velocidade de varredura, etc. - a fim de otimizarmos as técnicas com uma amostra conhecida, proporcionando então, uma referência para posteriores trabalhos com grafites intercalados, grafites naturais, e outros. Empregamos a MFA também na análise de filmes de diamante crescidos pelo processo de deposição química a partir da fase vapor, cujos resultados propiciaram imagens atômicas de sua superfície / Abstract: Not informed. / Mestrado / Mestre em Engenharia Elétrica
18

Morfologia de blendas de copolimero tribloco do tipo ABC e homopolimeros

Branciforti, Marcia Cristina 19 July 2018 (has links)
Orientador: Maria do Carmo Gonçalves / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Quimica / Made available in DSpace on 2018-07-19T17:42:19Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Branciforti_MarciaCristina_M.pdf: 9782651 bytes, checksum: 06cbaa8c4392d362fa9faa8d980508c3 (MD5) Previous issue date: 1994 / Mestrado
19

Microscopia eletrônica de estruturas de superfície em cristais de diamantes do Brasil / Not available.

Svizzero, Darcy Pedro 02 April 1969 (has links)
Não disponível. / Not available.
20

Morfologia da junção amelocementária em dentes decíduos humanos na microscopia eletrônica de varredura e os efeitos da clareação externa / Morphology of the cementoenamel junction (CEJ) of deciduous human teeth on scanning electron microscopy (SEM) and the effects of external bleaching

Francischone, Leda Aparecida 05 May 2006 (has links)
A valorização da estética não ocorre apenas no indivíduo adulto, mas também na criança. A clareação dentária externa realizada é uma alternativa viável e segura de tratamento estético desde que realizada pelo profissional e respeitados requisitos importantes como proteger os dentes e tecidos moles para que os riscos sejam os menores possíveis. Por ser o ponto frágil da estrutura dentária o conhecimento sobre a morfologia da junção amelocementária é muito importante durante alguns procedimentos clínicos e especialmente na clareação dentária. O objetivo deste estudo foi analisar os tipos morfológicos de inter-relação tecidual na região cervical dos dentes decíduos e compará-los nos diferentes grupos dentários, além de avaliar as alterações morfológicas da junção amelocementária induzidas pela clareação dentária externa a laser. Com esses objetivos, analisou-se a junção amelocementária de 120 dentes decíduos à microscopia eletrônica de varredura. Destes, 105 eram não clareados e subdivididos em grupos de 15 espécimes por grupo dentário e outros 15 foram clareados. Ao término das análises estabeleceram-se os padrões morfológicos da junção amelocementária decídua e compararam-se com os encontrados nos dentes clareados. Os três tipos de relação entre tecidos mineralizados na junção amelocementária foram cemento recobrindo esmalte, esmalte e cemento topo-a-topo e a presença de \"gap\" entre o esmalte e o cemento, expondo áreas de dentina, não detectando-se qualquer predominância quanto aos grupos dentários. Em todos os dentes, apresentaram-se os três tipos morfológicos de junção amelocementária. O uso da técnica de clareação externa tendo-se o laser como ativador acentuou o contorno do esmalte e do cemento deixando-os mais nítidos e os túbulos dentinários nos \"gaps\" se apresentaram mais abertos e em maior número, indicando uma ampliação na área dos \"gaps\". Por apresentar forma irregular e presença de \"gaps\", a junção amelocementária decídua pode ser uma região mais frágil para a instalação de reabsorções cervicais externas em casos de traumatismos e colocação inadequada de grampos para isolamento absoluto. A expansão dos \"gaps\" pelos agentes clareadores pode estar associada a uma maior sensibilidade dentinária após a clareação dentária externa tal como foi descrita em dentes permanentes. / Esthetics is not only important for adults but also for children. External dental bleaching is a feasible and safe alternative of esthetic treatment, as long as performed by the professional under some important required conditions, such as, adequate protection of the teeth and soft tissues, so that risks are as reduced as possible. Since the cementoenamel junction (CEJ) is the fragile spot of the dental structure, previous knowledge of its morphology is essential in order to perform certain clinical procedures and especially dental bleaching. The goal of this study was to analyze the morphological types of intertissues relation on the cervical area of deciduous teeth, comparing them between different dental groups and evaluating the morphological alterations of the cementoenamel junction (CEJ) induced by dental external laser bleaching. The sample comprised 120 deciduous teeth analyzed by scanning electron microscopy (SEM). Out of the 120 deciduous teeth, 105 remained unbleached and were divided in groups of 15 specimens for each dental group. The last 15 teeth were submitted to laser bleaching. The analysis performed allowed us to establish the morphological patterns of the cementoenamel junction (CEJ) in deciduous teeth with and without bleaching. The three types of interrelations between the mineralized tissues at the cementoenamel junction (CEJ) were: enamel overlapped by cementum; enamel and cementum edge-to-edge; and a gap, revealing a strip of exposed dentin. No predominance of any of the three types of interrelations between groups was found, whatsoever. All groups of teeth presented the three morphological types of cementoenamel junction (CEJ). The technique of external bleaching activated by laser enhanced the outline of the enamel and cementum making them more noticeable. The dentin tubule at the areas of gap were widened and more numerous indicating amplification of the gap areas after bleaching. Since the cementoenamel junction (CEJ) of deciduous teeth also presents irregularities and gaps, it may be a more fragile and susceptible area to the occurrence of cervical external root resorption in case of traumatisms or due to the inadequate installation of rubber dam clips. The expansion of the gaps by bleaching agents may be associated with increased dentinal sensitivity after external dental whitening, such as described in permanent teeth.

Page generated in 0.1069 seconds