• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 6
  • Tagged with
  • 6
  • 6
  • 5
  • 3
  • 3
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Validação do questionário de claustrofobia em pacientes submetidos à ressonância magnética / Validation Claustrophobia Questionnaire in patients undergoing MRI

Ana Paula Lima da Silva 23 July 2013 (has links)
A ressonância magnética (RM) é um exame de diagnóstico por imagem amplamente utilizado e permite a obtenção de imagens de diversos segmentos do corpo com alta qualidade. Embora seja um exame de excelência, os pacientes que se submetem a esta técnica, podem apresentar claustrofobia em razão do espaço limitado dentro do equipamento. A claustrofobia é considerada um estado de ansiedade e classificada como uma fobia específica pelo DSM IV. O Questionário de Claustrofobia (CLQ) é um instrumento de mensuração, que foi criado em língua inglesa e posteriormente, foi traduzido e validado para outras línguas e culturas, inclusive no Brasil em 2008. Trata-se de uma escala do tipo Likert, com escores que variam de 0 (nada ansioso) a 4 (extremamente ansioso); possui 26 itens que são distribuídos em dois domínios (sufocação 14 itens e restrição 12 itens). OBJETIVO: Avaliar as propriedades psicométricas da versão brasileira do Questionário de Claustrofobia, aplicado a pacientes submetidos à Ressonância Magnética. MATERIAL E MÈTODO: Foram realizadas a avaliação da consistência interna, análise fatorial confirmatória, validação de construto convergente (correlacionado Questionário de Claustrofobia com o Inventário de Ansiedade - Estado), validação de construto discriminante e aplicação da curva ROC para propor um ponto de corte para o instrumento. A coleta de dados foi feita em um hospital de grande porte do Município de São Paulo com 300 pacientes que realizaram ressonância magnética; pela aplicação de três instrumentos, sendo eles: o de caracterização biossociodemográfica, Questionário de Claustrofobia e Inventário de Ansiedade - Estado. RESULTADOS: A confiabilidade interna medida pelo coeficiente alfa de Cronbach obteve os seguintes valores: para o total da escala 0,94; para os domínios sufocação, 0,80 e restrição, 0,93. A análise fatorial confirmatória confirmou dois domínios e obteve valor de NNFI 0,692, considerado bom valor de ajuste para o modelo. A validação de construto convergente correlacionou o CLQ com o Inventário de Ansiedade- Estado e os valores obtidos foram muito próximos a zero, indicando que não há relação entre os instrumentos (r - 0,111). Já a validação de construto discriminante, em que foi utilizado o teste Mann-Whitney, foi capaz de discriminar os grupos claustrofóbicos com as variáveis claustrofobia referida, RM prévia e faixa etária. Foi estabelecido o ponto de corte pela curva ROC e a pontuação se for, igual ou maior que 16 pontos, sugere o potencial desenvolvimento da claustrofobia. CONCLUSÃO: Os resultados permitiram concluir que o Questionário de Claustrofobia teve desempenho satisfatório, atestando sua confiabilidade e mostrando-se válido para medir a claustrofobia no ambiente de ressonância magnética. / Magnetic resonance imaging (MRI) is a diagnostic imaging widely used and allows obtaining images of various body segments with high quality. Although an examination of excellence, patients who undergo this technique may have claustrophobia due to the limited space inside the equipment. Claustrophobia is considered a state of anxiety and classified as a specific phobia by DSM - IV. The Claustrophobia Questionnaire (CLQ) is a measurement tool, which was created in English and then translated and validated for other languages and cultures, including Brazil in 2008. It is a Likert scale, with scores ranging from 0 (not anxious) to 4 (extremely anxious); has 26 items that are divided into two domains (14 items suffocation and restriction 12 items). OBJECTIVE: To evaluate the psychometric properties of the Brazilian version of the Claustrophobia Questionnaire applied to patients undergoing MRI. MATERIAL AND METHODS: We performed an evaluation of internal consistency, confirmatory factor analysis, convergent construct validation (Claustrophobia Questionnaire correlated with Anxiety Inventory - State), discriminant construct validation and application of the ROC curve to propose a cutoff point for the instrument. Data collection was done in a large hospital in São Paulo with 300 patients who underwent MRI, the application of three instruments, namely: the characterization of bio socio demographic protocol, Claustrophobia Questionnaire and Anxiety Inventory - State. RESULTS: The internal reliability as measured by Cronbach\'s alpha obtained the following values: for the total scale 0.94; domains to suffocation, restriction and 0.80, 0.93. Factor analysis confirmed two domains and obtained value of NNFI 0.692, considered good value adjustment to the model. Validation convergent construct the CLQ correlated with State Anxiety Inventory and the values obtained were very close to zero, indicating no relationship between the instruments (r - 0.111). Already construct validation discriminant, in which we used the Mann-Whitney test was able to discriminate between claustrophobia claustrophobic with the variables mentioned, previous CABG and age. Was established cutoff by ROC score and if equal to or greater than 16 points, suggests the potential development of claustrophobia. CONCLUSION: The results showed that the Claustrophobia Questionnaire showed a satisfactory performance, proving its reliability and proving to be valid to measure the claustrophobia in MRI environment.
2

Validação do teste de avaliação do letramento em saúde (TALES), um questionário brasileiro de avaliação de letramento em saúde

Santos, Luanda Thais Mendonça 18 April 2017 (has links)
Submitted by Renata Lopes (renatasil82@gmail.com) on 2017-07-11T17:35:56Z No. of bitstreams: 1 luandathaismendoncasantos.pdf: 6631638 bytes, checksum: 393f86e953124661220c2b48b2656850 (MD5) / Approved for entry into archive by Adriana Oliveira (adriana.oliveira@ufjf.edu.br) on 2017-08-08T15:25:02Z (GMT) No. of bitstreams: 1 luandathaismendoncasantos.pdf: 6631638 bytes, checksum: 393f86e953124661220c2b48b2656850 (MD5) / Made available in DSpace on 2017-08-08T15:25:02Z (GMT). No. of bitstreams: 1 luandathaismendoncasantos.pdf: 6631638 bytes, checksum: 393f86e953124661220c2b48b2656850 (MD5) Previous issue date: 2017-04-18 / CAPES - Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior / Letramento em Saúde (LS) é a capacidade de o paciente ler, obter e processar informações básicas sobre sua saúde a fim de tomar decisões pertinentes sobre autocuidado e se empoderar de sua condição clínica. Para tanto, precisa apresentar bons níveis de LS, uma vez que baixos níveis estão associados a desfechos clínicos negativos. Nesse intuito, avaliar LS torna-se essencial, portanto o objetivo deste trabalho foi criar e validar o primeiro instrumento brasileiro de avaliação de Letramento em Saúde – TALES – Teste de Avaliação de Letramento em Saúde. Para tanto, utilizou-se uma amostra composta de 1400 indivíduos, entre pacientes do SUS, alunos da Educação de Jovens e Adultos e de graduação. Foi elaborada uma Cartilha, contendo informações sobre Doença Renal Crônica utilizando técnicas linguísticas de facilitação de leitura. Após, foi confeccionado um banco de itens de 63 itens, englobando questões de habilidades numéricas e de compreensão de leitura, distribuídos em três níveis de letramento, baseados na Matriz de Referência do Indicador de Alfabetismo Funcional (INAF). Os itens foram aleatorizados, formando seis versões de instrumento, cada uma contendo 21 itens. Na calibração, cada versão foi respondida por 200 indivíduos, totalizando 400 respostas para cada item e 1200 respondentes. Utilizou-se, para avaliação de construto e dimensionalidade, a Análise Fatorial Confirmatória e, para as propriedades psicométricas dos itens, o modelo de Rasch de um parâmetro. As estimativas foram obtidas pelo Método de Máxima Verossimilhança Perfilada para se obter estimativas não enviesadas sob condições de falta de dados completamente ao acaso. Obtida a versão ótima, ou seja, aquela que apresentou as melhores propriedades psicométricas, foram confrontados os escores obtidos por essa versão com o Padrão Ouro, no caso, o INAF (Indicador de Alfabetismo Funcional). Nesta etapa, chamada validação de critério, foram aplicadas a versão final do TALES e o INAF em 200 pacientes. Os valores do Alpha de Cronbach e índices KMO foram sempre superiores a 0,85, evidenciando uma boa consistência interna e adequação da amostra para todas as versões. A Análise Fatorial Exploratória e a Análise Fatorial Confirmatória corroboraram a unidimensionalidade do instrumento. Foi ajustado um modelo de Rasch, de um parâmetro, indicando haver predominância de coeficientes de dificuldades negativos, ou seja, itens de baixa dificuldade. A correlação entre o percentual do INAF e o escore do TALES foi moderada (r=0,72). Contudo, ao correlacionarmos o escore do TALES com a proficiência do INAF, percebe-se uma forte correlação se avaliarmos indivíduos com ensino Fundamental Incompleto (r=0,79) e baixa renda (r=0,77), respectivamente. O TALES se mostrou um bom instrumento de rastreio para baixo LS, identificando, com eficácia, pacientes com risco potencial a desfechos clínicos negativos. / Health Literacy (HL) is the ability of the patient to read, obtain and process basic information about their health in order to make pertinent decisions about self-care and to empower themselves with their clinical condition. To do so, it must present good HL levels, since low levels are associated with negative clinical outcomes. In order to evaluate HL, it is essential that the aim of this work was to create and validate the first Brazilian Evaluation Instrument for Health Literacy - TALES - Health Assessment Test. Composed of 1400 individuals, among patients from the Brazilian Public Health System, students of Youth and Adult Education and graduation. A Primer was prepared, containing information about Chronic Kidney Disease using linguistic techniques of reading facilitation. Afterwards, a database of 63 items was elaborated, encompassing questions of numerical skills and reading comprehension distributed in three levels of literacy, based on the Reference Matrix of the National Indicator of Functional Literacy (INAF). The items were randomized, forming six instrument versions, each one containing 21 items. In the calibration, each version was answered by 200 individuals, totaling 400 answers for each item and 1200 respondents. We used, for construct and dimensionality evaluation, the Factorial Confirmatory Analysis and, for the psychometric properties of the items, the Rasch model of a parameter. Estimates were obtained by the Maximum Profile Likelihood Method to obtain unbiased estimates under conditions of completely random data loss. Once the optimal version, that is, the one with the best psychometric properties, the scores obtained by this version were compared with the Gold Standard, in this case, the INAF. In this stage, called criterion validation, the final version of TALES and INAF were applied in 200 patients. Cronbach's Alpha values and KMO indexes were always higher than 0.85, showing good internal consistency and suitability of the sample for all versions. Exploratory Factor Analysis and Confirmatory Factor Analysis corroborated the one-dimensionality of the instrument. A Rasch model of a parameter was adjusted, indicating that there are predominance of coefficients of negative difficulties, that is, items of low difficulty. The correlation between the INAF percentage and the TALES score was moderate (r = 0.72). However, when correlating the TALES score with the INAF proficiency, a strong correlation was observed if we evaluated individuals with incomplete elementary education (r = 0.79) and low income (r = 0.77), respectively. TALES proved to be a good HL screening tool, effectively identifying patients at potential risk for negative clinical outcomes.
3

Validação do questionário de claustrofobia em pacientes submetidos à ressonância magnética / Validation Claustrophobia Questionnaire in patients undergoing MRI

Silva, Ana Paula Lima da 23 July 2013 (has links)
A ressonância magnética (RM) é um exame de diagnóstico por imagem amplamente utilizado e permite a obtenção de imagens de diversos segmentos do corpo com alta qualidade. Embora seja um exame de excelência, os pacientes que se submetem a esta técnica, podem apresentar claustrofobia em razão do espaço limitado dentro do equipamento. A claustrofobia é considerada um estado de ansiedade e classificada como uma fobia específica pelo DSM IV. O Questionário de Claustrofobia (CLQ) é um instrumento de mensuração, que foi criado em língua inglesa e posteriormente, foi traduzido e validado para outras línguas e culturas, inclusive no Brasil em 2008. Trata-se de uma escala do tipo Likert, com escores que variam de 0 (nada ansioso) a 4 (extremamente ansioso); possui 26 itens que são distribuídos em dois domínios (sufocação 14 itens e restrição 12 itens). OBJETIVO: Avaliar as propriedades psicométricas da versão brasileira do Questionário de Claustrofobia, aplicado a pacientes submetidos à Ressonância Magnética. MATERIAL E MÈTODO: Foram realizadas a avaliação da consistência interna, análise fatorial confirmatória, validação de construto convergente (correlacionado Questionário de Claustrofobia com o Inventário de Ansiedade - Estado), validação de construto discriminante e aplicação da curva ROC para propor um ponto de corte para o instrumento. A coleta de dados foi feita em um hospital de grande porte do Município de São Paulo com 300 pacientes que realizaram ressonância magnética; pela aplicação de três instrumentos, sendo eles: o de caracterização biossociodemográfica, Questionário de Claustrofobia e Inventário de Ansiedade - Estado. RESULTADOS: A confiabilidade interna medida pelo coeficiente alfa de Cronbach obteve os seguintes valores: para o total da escala 0,94; para os domínios sufocação, 0,80 e restrição, 0,93. A análise fatorial confirmatória confirmou dois domínios e obteve valor de NNFI 0,692, considerado bom valor de ajuste para o modelo. A validação de construto convergente correlacionou o CLQ com o Inventário de Ansiedade- Estado e os valores obtidos foram muito próximos a zero, indicando que não há relação entre os instrumentos (r - 0,111). Já a validação de construto discriminante, em que foi utilizado o teste Mann-Whitney, foi capaz de discriminar os grupos claustrofóbicos com as variáveis claustrofobia referida, RM prévia e faixa etária. Foi estabelecido o ponto de corte pela curva ROC e a pontuação se for, igual ou maior que 16 pontos, sugere o potencial desenvolvimento da claustrofobia. CONCLUSÃO: Os resultados permitiram concluir que o Questionário de Claustrofobia teve desempenho satisfatório, atestando sua confiabilidade e mostrando-se válido para medir a claustrofobia no ambiente de ressonância magnética. / Magnetic resonance imaging (MRI) is a diagnostic imaging widely used and allows obtaining images of various body segments with high quality. Although an examination of excellence, patients who undergo this technique may have claustrophobia due to the limited space inside the equipment. Claustrophobia is considered a state of anxiety and classified as a specific phobia by DSM - IV. The Claustrophobia Questionnaire (CLQ) is a measurement tool, which was created in English and then translated and validated for other languages and cultures, including Brazil in 2008. It is a Likert scale, with scores ranging from 0 (not anxious) to 4 (extremely anxious); has 26 items that are divided into two domains (14 items suffocation and restriction 12 items). OBJECTIVE: To evaluate the psychometric properties of the Brazilian version of the Claustrophobia Questionnaire applied to patients undergoing MRI. MATERIAL AND METHODS: We performed an evaluation of internal consistency, confirmatory factor analysis, convergent construct validation (Claustrophobia Questionnaire correlated with Anxiety Inventory - State), discriminant construct validation and application of the ROC curve to propose a cutoff point for the instrument. Data collection was done in a large hospital in São Paulo with 300 patients who underwent MRI, the application of three instruments, namely: the characterization of bio socio demographic protocol, Claustrophobia Questionnaire and Anxiety Inventory - State. RESULTS: The internal reliability as measured by Cronbach\'s alpha obtained the following values: for the total scale 0.94; domains to suffocation, restriction and 0.80, 0.93. Factor analysis confirmed two domains and obtained value of NNFI 0.692, considered good value adjustment to the model. Validation convergent construct the CLQ correlated with State Anxiety Inventory and the values obtained were very close to zero, indicating no relationship between the instruments (r - 0.111). Already construct validation discriminant, in which we used the Mann-Whitney test was able to discriminate between claustrophobia claustrophobic with the variables mentioned, previous CABG and age. Was established cutoff by ROC score and if equal to or greater than 16 points, suggests the potential development of claustrophobia. CONCLUSION: The results showed that the Claustrophobia Questionnaire showed a satisfactory performance, proving its reliability and proving to be valid to measure the claustrophobia in MRI environment.
4

Validação da preferência claro/escuro como modelo comportamental de ansiedade no Carassius auratus (peixe dourado) / Validation of the light/dark preference as a behavioral model of anxiety in Carassius auratus (goldfish).

Thiago Marques de Brito 26 August 2011 (has links)
A validação de um modelo experimental para se investigar a ansiedade deve estar baseada inicialmente em uma validação comportamental paramétrica, que pressupõe a investigação de respostas relacionadas ao comportamento de defesa da espécie frente às situações aversivas presentes no ambiente de exposição. Assim, o presente trabalho validou a preferência claro/escuro como um modelo comportamental para o estudo da ansiedade no peixe Carassius auratus (peixe dourado). Foram avaliados os seguintes parâmetros: repetição das exposições ao aparato de teste em 5 sessões diárias, privação de comida, aquário enriquecido, troca de água do aquário antes dos testes, proporções diferentes do compartimento claro e escuro, e aquário com a metade do comprimento. Os dados indicaram que as reexposições aumentaram o número de cruzamentos, indicando que a mesma aumenta a exploração do aparato, atenuando os componentes aversivos do ambiente. Os peixes alojados no aquário enriquecido se locomoveram mais no aparato, e não apresentam preferência significativa por nenhum dos compartimentos (claro/escuro), evidenciando que a aversividade do ambiente claro foi atenuada pelo alojamento em um aquário enriquecido. Os animais privados de comida por 48 h não apresentaram diferenças estatisticamente significativas entre os tempos gastos nos compartimentos claro e escuro do aquário, indicando uma maior exploração do aparato em busca de alimento. Os animais que passaram pelo procedimento de troca de água do aquário de testes não apresentaram preferência por nenhum dos compartimentos, indicando que os peixes, provavelmente, liberam sinalizadores químicos na água que informam seus co-específicos sobre o potencial aversivo do ambiente. Quanto à proporção do aquário, os animais expostos ao aquário teste 75% claro e 25% escuro se locomoveram menos que os do aquário controle, indicando que uma maior área clara, pode levar a uma ampliação da aversividade nesse aquário. Quando os sujeitos foram submetidos ao aquário 75% escuro e 25% claro, a frequência de cruzamentos foi maior no grupo controle e, nesse caso, a maior locomoção pode estar associada a uma atenuação da aversividade do ambiente relacionada a presença de uma maior área escura. No aquário 87,5% claro e 12,5% escuro, os animais do grupo experimental não apresentaram diferenças estatisticamente significativas entre os tempos gastos em nenhum dos compartimentos do aquário, indicando que uma maior área clara (aversiva) altera a preferência por ambientes escuros. Os peixes expostos ao aquário com a metade do comprimento aumentaram sua locomoção, evidenciando que o comprimento do aparato interfere na aversividade do compartimento claro. De forma geral, os dados demonstraram que a manipulação de estímulos ambientais altera os padrões comportamentais exploratórios relacionados à preferência claro/escuro, os quais podem estar associados a diferentes comportamentos relacionados à ansiedade. / The validation of an experimental model to investigate the anxiety must be initially based in a parametric behavioral validation, which involves investigating responses related to the defense behavior of the species to cope with aversive situations in the environment of exposure. Thus, the present study validated the light/dark preference as a behavioral model for the study of anxiety in Carassius auratus (goldfish). The following parameters were evaluated: repetition of exposures to the test apparatus in 5 daily sessions, food deprivation, enriched aquarium, exchange of the water of the test aquarium, different proportions of the light and dark compartments, and exposure to an aquarium with half the length of the control one. The data indicated that the repeated exposures increased the number of crossings, indicating that they increased the exploration of the apparatus by reducing the aversive components of the environment. The fish housed in the enriched aquarium displaced more in the test apparatus, showin no significant preference for either the dark or light side, indicating the aversion of the test environment was attenuated by the exposure to the enriched aquarium. 48-H food-deprived animals showed no statistically significant differences between the times spent in either side of the test aquarium, indicating more intense exploration of the test apparatus in search of food. The animals submitted to the procedure of exchanging the water of the test aquarium before testing did not show preference for either side, indicating that the fish probably release chemical signals in the water which inform their conspecifics of the potential aversiveness of environment. As to the proportion of the aquarium, animals exposed to the 75% light 25% dark test aquarium displaced less than the ones exposed to the control aquarium, indicating that a larger light area can lead to an increase in the aversiveness of the aquarium. When the subjects were exposed to the 75% dark 25% light aquarium, the frequency of crossings was greater for the control group and, in this case, the increased locomotion may be associated with an attenuation in the aversiveness of the environment related to the presence of a larger dark area. In the 87.5% light 12.5% dark aquarium, the animals in the experimental group did not present statistically significant differences between the times spent on either the light or dark sides of the apparatus, indicating that a larger light (aversive) area alters the preference for dark environments. The fishes exposed the aquarium with half the length increased their locomotion, indicating that the length of the apparatus interferes with the aversiveness of the light compartment. Overall, the data showed that manipulating environmental stimuli affects exploratory behavior patterns related to light/dark preference, which may be associated with different anxiety-related behaviors.
5

Escala cartográfica linear: estratégias de ensino-aprendizagem junto aos estudantes de geografia do IGDEMA/UFAL - 2013 / Linear cartographic scale: teaching/learning strategies with students of geography of the IGDEMA/UFAL 2013

Umbelino Oliveira de Andrade 16 March 2015 (has links)
Uma proporção significativa dos alunos dos cursos de graduação em Geografia do IGDEMA/UFAL apresenta dificuldades na aprendizagem de Cartografia, particularmente de escala cartográfica linear. Pouquíssimos trabalhos apresentaram situações similares em outras universidades do Brasil e propuseram alternativas mitigadoras, embora com ênfase no curso de licenciatura. Nesse contexto, o presente trabalho tomou como objetivo desenvolver um procedimento de otimização da aprendizagem de escala cartográfica linear por meio da conscientização e motivação prévias discentes e contrapartidas bilaterais na aplicação de um processo de ensino-aprendizagem junto aos alunos do segundo período de graduação em Geografia do IGDEMA/UFAL em 2013/2. As bases teóricas adotadas para tal foram um conceito da psicologia pedagógica processo educativo trilateral , dois conceitos da teoria socioconstrutivista internalização das funções psicológicas superiores e zona de desenvolvimento proximal e a teoria da andragogia. Coerente com o objetivo e com respaldos das bases teóricas, foi aplicado o método de aula expositiva adaptado à implementação do processo pedagógico. Este processo envolveu a fase de avaliação prévia (exposição e prática preparatórias e posterior diálogo) e a fase de avaliação definitiva (exposições e práticas mais concentradas). Por ser preponderante, a avaliação definitiva precisou atender às exigências de planejamento e procedimentos administrativos, a fim de se minimizar a relativa falta de fidedignidade de seus escores para, em seguida, submeter-se a duas etapas obrigatórias do processo da sua validação. A primeira, que foi a verificação do requisito da validade, se deu por processo qualitativo em prol da representatividade de seu conteúdo mediante o universo Escala Cartográfica e dessa aprendizagem; e a segunda etapa, verificação do requisito da fidedignidade, processou-se pela análise estatística de consistência interna entre seus quesitos. Como a avaliação definitiva atendeu a esses requisitos de validação, as suas medidas de aprendizagem se tornaram confiáveis para os testes de diferenças aplicados conjuntamente com as medidas de aprendizagem similares da avaliação prévia. Assim, obteve-se o nível de êxito do processo pedagógico aplicado. Como resultado, a comparação dos dados das duas avaliações não indicou evolução esperada das notas de cada aluno. Então como causas desse resultado, em função da parte expressiva dos alunos, podem ser citadas: o processo aplicado se revelou ambicioso, a prática de variados exercícios mesmo com auxílio de demonstrações de cálculos revelou-se um desafio e modificações de escala cartográfica se revelaram problemática. Dessa forma, a conclusão é que esse processo de ensino-aprendizagem precisa ser revisto em parte, ou seja, revelam-se necessários procedimentos pedagógicos para esses estudantes ainda dependentes em virtude de fatores limitantes, particularmente a base matemática ineficiente. / A significant proportion of the undergraduates in the geography courses of the IGDEMA/UFAL present learning difficulties, particularly in relation to liner cartographic scale. Very few papers have identified similar situations in other universities in Brazil and have proposed mitigation alternatives, although with an emphasis on teaching degree courses. In this context, this work aimed at developing a learning procedure in order to optimize the learning of linear cartographic scale through awareness development and previous student motivation, as well as through bilateral counterparts in implementing a teaching/learning process focused on the se undergraduates of the second term in the first year of studies in Geography course of the IGDEMA/UFAL program, in 2013/2. The theoretical framework of the study included one concept of the pedagogical psychology trilateral educational process , two concepts of the social constructivist theory internalization of higher psychological functions, and proximal development zone as well as the andragogy theory. In order to be coherent with the study objective and the adopted theoretical framework, the expositive teaching method was used, although adapted to the target pedagogical process. This process involved a prior evaluation phase (presentation and preparatory practices and subsequent dialogue) and the phase of final assessment (presentations and more focused practices). Because it is preponderant, the definitive assessment had to meet planning requirements and administrative procedures, in order to minimize the relative unreliability of the scores, so that it could undergo the two mandatory steps of the process of validation. The first step verification of the validity requirement was implemented through a qualitative process, observing the representativeness of its content, based upon the Cartographic Scale universe and related learning; and the second step, verification of the reliability requirement, was developed through statistical analysis for the internal consistency of the adopted questions. As the final evaluation met these validation requirements, their learning measures were considered to be reliable for testing differences, applied within the similar learning measures of the prior assessment. As a result, the comparative data of both evaluations did not indicate the expected evolution in the students grades. Then, as those results reasons, considering the biggest amount of the students, we may cite: the applied process was too much ambitious, the practice of varied exercises though with calculation demonstrations, could be considered a challenge, and cartographic scale changes seemed to cause problems to them. Hence, the conclusion is that this teaching/learning process needs to be revised in part, which means, pedagogical proceeds might be necessary for those still dependent students, considering these limitation factors, particularly the insufficient mathematics basis.
6

Escala cartográfica linear: estratégias de ensino-aprendizagem junto aos estudantes de geografia do IGDEMA/UFAL - 2013 / Linear cartographic scale: teaching/learning strategies with students of geography of the IGDEMA/UFAL 2013

Andrade, Umbelino Oliveira de 16 March 2015 (has links)
Uma proporção significativa dos alunos dos cursos de graduação em Geografia do IGDEMA/UFAL apresenta dificuldades na aprendizagem de Cartografia, particularmente de escala cartográfica linear. Pouquíssimos trabalhos apresentaram situações similares em outras universidades do Brasil e propuseram alternativas mitigadoras, embora com ênfase no curso de licenciatura. Nesse contexto, o presente trabalho tomou como objetivo desenvolver um procedimento de otimização da aprendizagem de escala cartográfica linear por meio da conscientização e motivação prévias discentes e contrapartidas bilaterais na aplicação de um processo de ensino-aprendizagem junto aos alunos do segundo período de graduação em Geografia do IGDEMA/UFAL em 2013/2. As bases teóricas adotadas para tal foram um conceito da psicologia pedagógica processo educativo trilateral , dois conceitos da teoria socioconstrutivista internalização das funções psicológicas superiores e zona de desenvolvimento proximal e a teoria da andragogia. Coerente com o objetivo e com respaldos das bases teóricas, foi aplicado o método de aula expositiva adaptado à implementação do processo pedagógico. Este processo envolveu a fase de avaliação prévia (exposição e prática preparatórias e posterior diálogo) e a fase de avaliação definitiva (exposições e práticas mais concentradas). Por ser preponderante, a avaliação definitiva precisou atender às exigências de planejamento e procedimentos administrativos, a fim de se minimizar a relativa falta de fidedignidade de seus escores para, em seguida, submeter-se a duas etapas obrigatórias do processo da sua validação. A primeira, que foi a verificação do requisito da validade, se deu por processo qualitativo em prol da representatividade de seu conteúdo mediante o universo Escala Cartográfica e dessa aprendizagem; e a segunda etapa, verificação do requisito da fidedignidade, processou-se pela análise estatística de consistência interna entre seus quesitos. Como a avaliação definitiva atendeu a esses requisitos de validação, as suas medidas de aprendizagem se tornaram confiáveis para os testes de diferenças aplicados conjuntamente com as medidas de aprendizagem similares da avaliação prévia. Assim, obteve-se o nível de êxito do processo pedagógico aplicado. Como resultado, a comparação dos dados das duas avaliações não indicou evolução esperada das notas de cada aluno. Então como causas desse resultado, em função da parte expressiva dos alunos, podem ser citadas: o processo aplicado se revelou ambicioso, a prática de variados exercícios mesmo com auxílio de demonstrações de cálculos revelou-se um desafio e modificações de escala cartográfica se revelaram problemática. Dessa forma, a conclusão é que esse processo de ensino-aprendizagem precisa ser revisto em parte, ou seja, revelam-se necessários procedimentos pedagógicos para esses estudantes ainda dependentes em virtude de fatores limitantes, particularmente a base matemática ineficiente. / A significant proportion of the undergraduates in the geography courses of the IGDEMA/UFAL present learning difficulties, particularly in relation to liner cartographic scale. Very few papers have identified similar situations in other universities in Brazil and have proposed mitigation alternatives, although with an emphasis on teaching degree courses. In this context, this work aimed at developing a learning procedure in order to optimize the learning of linear cartographic scale through awareness development and previous student motivation, as well as through bilateral counterparts in implementing a teaching/learning process focused on the se undergraduates of the second term in the first year of studies in Geography course of the IGDEMA/UFAL program, in 2013/2. The theoretical framework of the study included one concept of the pedagogical psychology trilateral educational process , two concepts of the social constructivist theory internalization of higher psychological functions, and proximal development zone as well as the andragogy theory. In order to be coherent with the study objective and the adopted theoretical framework, the expositive teaching method was used, although adapted to the target pedagogical process. This process involved a prior evaluation phase (presentation and preparatory practices and subsequent dialogue) and the phase of final assessment (presentations and more focused practices). Because it is preponderant, the definitive assessment had to meet planning requirements and administrative procedures, in order to minimize the relative unreliability of the scores, so that it could undergo the two mandatory steps of the process of validation. The first step verification of the validity requirement was implemented through a qualitative process, observing the representativeness of its content, based upon the Cartographic Scale universe and related learning; and the second step, verification of the reliability requirement, was developed through statistical analysis for the internal consistency of the adopted questions. As the final evaluation met these validation requirements, their learning measures were considered to be reliable for testing differences, applied within the similar learning measures of the prior assessment. As a result, the comparative data of both evaluations did not indicate the expected evolution in the students grades. Then, as those results reasons, considering the biggest amount of the students, we may cite: the applied process was too much ambitious, the practice of varied exercises though with calculation demonstrations, could be considered a challenge, and cartographic scale changes seemed to cause problems to them. Hence, the conclusion is that this teaching/learning process needs to be revised in part, which means, pedagogical proceeds might be necessary for those still dependent students, considering these limitation factors, particularly the insufficient mathematics basis.

Page generated in 0.0775 seconds