• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 38
  • 1
  • Tagged with
  • 42
  • 17
  • 9
  • 7
  • 7
  • 7
  • 7
  • 7
  • 7
  • 6
  • 5
  • 3
  • 3
  • 3
  • 3
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
11

Estudo citogenetico e da ultra-estrutura do espermatozoide de especies do genero Colostethus (Anura-Dendrobatidae)

Veiga-Menoncello, Ana Cristina Prado, 1972- 25 February 2005 (has links)
Orientador: Shirlei Maria Recco-Pimentel / Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas. Instituto de Biologia / Made available in DSpace on 2018-08-04T03:04:54Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Veiga-Menoncello_AnaCristinaPrado_D.pdf: 23766572 bytes, checksum: 45ab1d9c3301ffe6e4d15debeccdb147 (MD5) Previous issue date: 2005 / Resumo: A família Dendrobatidae é formada por cerca de 230 espécies agrupadas em 9 gêneros. Colostethus é o maior deles com 128 espécies descritas. Alguns grupos de espécies foram propostos para o gênero, os quais, embora utilizados, foram bastante criticados devido à ausência de apomorfias que suportassem tais agrupamentos. Assim, as relações de parentesco intragenéricas continuam incertas. Neste trabalho, algumas espécies do gênero Colostethus foram estudadas através da análise citogenética e da ultra-estrutura do espermatozóide, a fim de contribuir para um melhor entendimento das relações de parentesco intragenéricas, bem como taxonômicas. Os cariótipos das espécies Colostethus brunneus, C. marchesianus, C. caeruleodactylus, Colostethus sp. 1 (aff. marchesianus), Colostethus sp. 2 (aff. marchesianus), Colostethus sp.(aff. trilineatus) e Colostethus sp. foram analisados pelos métodos de coloração convencional, bandamento C e impregnação por prata. Quando necessário, a técnica de hibridação in situ com sonda de DNAr também foi empregada. A análise da ultra-estrutura do espermatozóide foi realizada em C. nidicola, C. stepheni e em todas as espécies mencionadas acima, com exceção de Colostethus caeruleodactylus e Colostethus sp. 2 (aff. marchesianus). Os dados citogenéticos revelaram a presença de 24 cromossomos em C. brunneus, enquanto as outras espécies apresentaram 22 cromossomos. Diferenças no padrão de heterocromatina foram observadas nos cariótipos das espécies analisadas. No entanto, as espécies de Colostethus com 2n = 22 apresentaram uma banda fracamente corada no braço longo do par 7, a qual possivelmente seja uma homeologia entre estas espécies. A região organizadora do nucléolo (NOR) foi localizada no braço longo do par 4 das espécies C. marchesianus, Colostethus sp. 1 (aff. marchesianus), C. caeruleodactylus e no braço curto de Colostethus sp. (aff. trilineatus). Em C. brunneus, foi encontrada no braço longo do par 3, o qual possui a mesma morfologia do par 4 das referidas espécies. Colostethus sp. 2 (aff. marchesianus) e Colostethus sp., apresentaram a NOR em pares distintos. NORs adicionais e heteromorfismo de tamanho também foram observados em algumas das espécies, os quais puderam ser confirmados após a hibridação in situ com sonda de DNAr. Porém, em um indivíduo de Colostethus sp. 42 (aff. marchesianus) esta técnica evidenciou um sítio adicional, homólogo à sonda de DNAr, nunca observado pelo método AgNOR. As diferenças no número de cromossomos, distribuição de heterocromatina e localização da NOR, possibilitaram a distinção entre as espécies estudadas. A análise da ultra-estrutura do espermatozóide revelou a presença de espermatozóides biflagelados em todas espécies, com exceção de C. stepheni. Considerando-se as estruturas do complexo acrossomal e do aparato flagelar, os espermatozóides das espécies analisadas assemelham-se aos dos bufonóides. Além da presença de um único flagelo, o espermatozóide de C. stepheni também diferiu do padrão observado nas outras espécies, por apresentar mitocôndrias dentro da membrana ondulante, a qual juntamente com a bainha axial mostraram-se bastante dilatadas. Os resultados obtidos através da análise citogenética foram úteis na distinção entre as espécies estudadas, uma vez que estas possuem grande similaridade morfológica, o que dificulta a identificação. Por outro lado, a análise ultra-estrutural contribuiu para o esclarecimento de questões intragenéricas, pois C. brunneus. C. marchesianus, Colostethus sp. 1 (aff. marchesianus) e Colostethus sp. (aff. trilineatus), pertencentes ao grupo ¿brunneus¿ possuem espermatozóides biflagelados, enquanto que em C. stepheni (grupo ¿alagoanus¿) é uniflagelado. Essas espécies estudadas do grupo ¿brunneus¿, são, possivelmente, proximamente relacionadas à Allobates femoralis, cujo espermatozóide também possui dois flagelos, enquanto C. stepheni está mais distante, o que está de acordo com estudos de filogenia molecular. Portanto, dados ultra-estruturais obtidos até o momento não concordam com a criação do grupo ¿trilineatus¿, recentemente proposto, a partir da união dos grupos ¿brunneus¿ e ¿alagoanus¿ / Abstract: The family Dendrobatidae consists of approximately 230 species that are grouped in nine genera. Colostethus is the largest genus with 128 nominal species. Some Colostethus species groups have been proposed and, although used, have been criticized because of the lack of apomorphic characters to support the species groupings. In this work, we examined the cytogenetics and sperm ultrastructure of Colostethus as part of an investigation into the taxonomic and intrageneric relationships of this genus. The karyotypes of Colostethus brunneus, C. marchesianus, C. caeruleodactylus, Colostethus sp. 1 (aff. marchesianus), Colostethus sp. 2 (aff. marchesianus), Colostethus sp. (aff. trilineatus) and Colostethus sp. were analyzed using conventional Giemsa staining, C-banding and Ag-NOR techniques. Fluorescence in situ hybridization (FISH) with an rDNA probe was also used when necessary. The ultrastructure of spermatozoa from all species, except for Colostethus caeruleodactylus and Colostethus sp. 2 (aff. marchesianus) and including C. nidicola and C. stepheni, were also examined. Cytogenetic analysis showed that C. brunneus had 24 chromosomes whereas the other species had 2n = 22 chromosomes. Variations in the Cbanding patterns of the karyotypes were seen in all of the species. However, the Colostethus species with 2n = 22 showed a faintly stained band on the long arm of pair 7, which probably represent a homeology among these species. The nucleolus organizer region (NOR) was located on the long arm of pair 4 of C. marchesianus, Colostethus sp. 1 (aff. marchesianus) and C. caeruleodactylus and on the short arm of the same pair of the Colostethus sp. (aff. trilineatus). In C. brunneus, the NOR was located on the long arm of pair 3, which was morphologically similar to pair 4 in the other species. In Colostethus sp. 2 (aff. marchesianus) and Colostethus sp. the NOR was located on different chromosomal pairs. Additional NOR sites and size heteromorphism were also seen in some species, and were confirmed by FISH with an rDNA probe. However, in one specimen of Colostethus sp. 2 (aff. marchesianus), FISH revealed an additional site that was never seen by silverstaining. The difference in chromosomal number, heterochromatin distribution and NOR localization, made it possible to distinguish among the species. Ultrastructural analysis of the spermatozoa showed the presence of biflagellated spermatozoa in all species, except for C. stepheni. The acrosomal complex structure and flagellar apparatus of the spermatozoa of the species examined resembled those of bufonoids. In contrast to the flagella of the other species, the single flagellum of C. stepheni spermatozoa contained mitochondria in the undulating membrane and a very thickened axial sheath. The results of the cytogenetic analysis were useful for distinguishing among these morphologically similar species. Similarly, ultrastructural analysis of the spermatozoa helped to elucidate intrageneric relationships since C. brunneus, C. marchesianus, Colostethus sp. 1 (aff. marchesianus) and Colostethus sp. (aff. trilineatus), which belonged to the ¿brunneus¿ group, had biflagellate spermatozoa, whereas C. stepheni (¿alagoanus¿ group) had a spermatozoa with a single flagellum. The species in the ¿brunneus¿ group, were probably closely related to Allobates femoralis, which has biflagellate spermatozoa, whereas C. stepheni was not closely related, in agreement with molecular phylogenetic studies. The ultrastructural data obtained so far do not support the creation of the ¿trilineatus¿ group recently proposed based on the unification of the ¿brunneus¿ and ¿alagoanus¿ groups / Doutorado / Biologia Celular / Doutor em Biologia Celular e Estrutural
12

Biologia reprodutiva de Physalaemus centralis (Anura, Leptodactylidae) em cachoeira das Emas, Pirassununga - SP

Brasileiro, Cinthia Aguirre 09 June 1998 (has links)
Orientador: Marcio R. C. Martins / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Biologia / Made available in DSpace on 2018-07-23T21:15:26Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Brasileiro_CinthiaAguirre_M.pdf: 3626591 bytes, checksum: cd8da066372fbe839c0ac9644fcfb194 (MD5) Previous issue date: 1998 / Resumo: O objetivo do presente estudo foi investigar aspectos da biologia reprodutiva de uma população de Physalaemus centra/is em Cachoeira das Emas, Pirassununga, Estado de São Paulo. As observações foram realizadas de fevereiro de 1996 a janeiro de 1997, em tanques desativados construídos para piscicultura, em área aberta. Machos e fêmeas da população estudada apresentaram comprimento rostro cloacal (CRC) semelhante e o dimorfismo sexual limitou-se à coloração enegrecida da região guIar dos machos. A atividade reprodutiva desta população concentrou-se de setembro a dezembro de 1996 e ;:tlguns fatores ambientais, como temperatura, chuvas e pressão atmosférica, influenciaram nesta atividade. As atividades de vocalização dos machos de P. centra/is foram influenciadas pelo horário do pôr-do-sol, temperatura do ar e pelo número máximo de machos vocalizando. Foram observados quatro tipos de vocalização: canto de anúncio, territorial, de briga e de libertação. Os machos defenderam, como territórios, sítio de canto, através de encontros agonísticos escalonados que podiam terminar em combates físicos. O amplexo é axilar e não ocorreu toque prévio da fêmea no macho. Embora tenha sido evidente que as fêmeas escolheram os machos para acasalar, aparentemente a escolha não está relacionada ao tamanho do macho. As desovas podiam ou não ser depositadas no mesmo local onde ocorreu o amplexo e continham, em média, 1.875 ovos. Os girinos ocuparam as partes mais rasas do tanque e metamorfosearam em aproximadamente 30 dias / Abstract: Not informed. / Mestrado / Ecologia / Mestre em Ciências Biológicas
13

Purificação de ATPase mitocondrial de figado de Bufo paracnemis e estudos sobre o efeito das concentrações de ATP e Mg2+ sobre a atividade enzimatica

Pimentel, Edson Rosa, 1949- 17 July 2018 (has links)
Orientador : Q. S. Tahin / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Biologia / Made available in DSpace on 2018-07-17T14:57:53Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Pimentel_EdsonRosa_M.pdf: 2822903 bytes, checksum: 6a6c7fc98ef4735656cfee3755fa3d0a (MD5) Previous issue date: 1979 / Resumo: A preparação da particula 'F IND. 1¿ dos anfíbios estudados, foi possível a partir de preparação das mitocôndrias hepáticas solubilização da partícula 'F IND. 1¿ e purificação através de uma coluna de afinidade obtivemos uma purificação de 14-15 vezes e uma recuperação de 70-80%. O rompimento das mitocôndrias e consequente solubilização das partículas 'F IND. 1¿ foram acompanhadas através de microscopia eletrônica. Estudos sobre efeito do pH sobre a atividade enzimática, mostraram que a atividade da enzima se mantém mais ou menos constante em valores de pH entre 7,6 e 9,0. A ação inibitória de baixas temperaturas foi verificada, chegando a enzima a perder 70 a 80% de sua atividade quando deixada à temperatura a '4GRAUS¿C durante 1 hora. A importância do 'Mg POT. 2+¿ ficou tembém evidenciada para a partícula 'F IND. 1¿ de mitocôndrias hepáticas dos anfíbios estudados, sendo que a concentração de 'Mg POT. 2+¿ que melhor favoreceu a atividade enzimática foi 6mM, enquanto concentração de ATP mais favorável dói 8mM. Experimentos em que se analisou a variação da atividade específica da 'F IND. 1¿ em função de variadas proporções ATP/Mg, mostraram que a proporção ATP/Mg que proporciona maior atividade específica entre 1 e 2, enquanto ATP ou 'Mg IND. 2+¿ livre no meio de incubação causava inibição das atividades enzimática ...Observação: O resumo, na íntegra, poderá ser visualizado no texto completo da tese digital / Abstract: A preparation of the 'F IND. 1¿ particle of various amphibians, was possible beginning with hepatic mitochondria, solubilizing and purifying the 'F IND. 1¿ particle by passing it through on affinity column (AH- sepharose ¿4B). Considering the affinity column step, we obtained a purification of 14-15 times and a possible recuperation of 70-80% for a single purification process. The rupture of the mitochondria and solubilization of the 'F IND. 1¿ particles were observed with the electron microscope. Comparing the enzymatic and the pH, the enzymatic activity was found to maintain constant for the interval of pH 7,6 to 9,0. the inhibiting effect of low temperature was investigated, attaining a loss of enzymatic activity of 70 to 80% when kept at a temperature of '4 GRAUS¿C for 1 hour. The presence of 'Mg POT. 2+¿ was also shown to be important for the activity of the 'F IND. 1¿ particle of amphibian hepatic mitochondria. The most favorable concentration of 'Mg POT. 2+¿ was established to be 6mM, while the most favorable concentration of ATP was 8mM. Experiments analising the specific activity of 'F IND. 1¿ in relation to various proportions of ATP/ Mg demonstrated greater specific activity between 1 and 2, while ATP or free 'Mg POT. 2+¿ in the incubation medium inhibited enzymatic activity ...Note: The complete abstract is available with the full electronic digital thesis or dissertations / Mestrado / Biologia Celular e Molecular / Mestre em Ciências Biológicas
14

Historia natural de Phyllomedusa distincta, na Mata Atlantica do Municipio de Sete Barras, Estado de São Paulo (Amphibia, Anura, Hylidae)

Castanho, Luciano Mendes 26 January 1994 (has links)
Orientador : Adão Jose Cardoso / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Biologia / Made available in DSpace on 2018-07-18T21:52:00Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Castanho_LucianoMendes_M.pdf: 12244245 bytes, checksum: c3d08f2a16e0d31af2ca12a56429fc20 (MD5) Previous issue date: 1994 / Resumo: o objetivo deste estudo foi obter o maior número de informações possível sobre os hábitos de P. distincta, no Parque Estadual de Carlos Botelho (24°12'S; 47°SS'W; 60 m acima do nível do mar), Sete Barras, SP, sudeste do Brasil. Realizei as observações numa lagoa com cerca de 20 m x 7 m. Ao redor da lagoa, há um gramado com algumas árvores e pequenos arbustos na beira da água. Há pouca vegetação aquática, concentrada nas margens. A vegetação circundante é de Mata Atlântica típica. O clima é úmido-mesotérmico. Fiz observações preliminares em 1990 e viagens mensais de 3 dias, no período reprodutivo de 1991. O comportamento reprodutivo de P. distincta segue o padrão de outras espécies do gênero. A população estudada se reproduz de setembro a fevereiro. Os machos exibem procura ativa por fêmeas e defendem territÓrios reprodutivos móveis por meio de vocalizações, confrontos fisicos e sinalizações com as pernas. Aparentemente, as fêmeas não selecionam seus parceiros sexuais e sua chegada ao sítio de reprodução é assincrônica. Após o início da desova, que ocorre distante do sítio de canto do macho, em uma folha pendente sobre a água, outro(s) macho(s) pode(m) colocar sua(s) cloaca(s) próximo à da fêmea, na tentativa de fecundar os ovos. Suponho que o comportamento reprodutivo de P. distincta evoluiu em conseqüência de seu modo particular de locomoção (caminha ao invés de saltar) associado ao aspecto estrutural dos sítios de corte, que dificultaria a seleção do macho pela fêmea. Essas características fariam com que uma estratégia em que o macho vocaliza e espera a chegada da fêmea, que geralmente ocorre em espécies com estação reprodutiva longa, fosse evolutivamente instável e superada por uma estratégia em que o macho vai ao encontro da fêmea. A eliminação de excretas nitrogenados na forma de ácido úrico só é conhecida em Phyllomedusa e Ghiromantis. Essa característica proporciona economia de água e está ligada à impermeabilização cutânea, que ocorre em Phyllomedusa pelo espalhamento de secreções lipídicas sobre a pele, ao amanhecer ("wiping behavior"), seguido pela adoção de "torpor". Nesse estado, o anfíbio permanece praticamente imovel, com os membros adpressos ao corpo, empoleirado na vegetação. P. distincta apresenta um comportamento típico associado com a passagem do estado de "torpor" para o ativo, ao anoitecer. Esse comportamento possui 3 fases: (1) Abertura Gradual dos Olhos -fase relacionada ao decréscimo da luminosidade; (2) Limpeza do Corpo -esfregação do corpo com os membros e retirada de material acumulado sobre a pele e (3) Abertura da Boca e Contrações do Corpo -provavelmente se relaciona com a retirada de material do abdômen e secreção de muco sobre a pele. A análise de fragmentos da pele ao microscopio optico mostrou que, pouco antes do comportamento, as junções celulares entre o estrato corneo e o de reposição são desfeitas, havendo acúmulo de muco entre eles. Logo apos, o estrato corneo está ausente e cerca de 60% das glândulas mucosas mostram-se vazias, enquanto as granulosas e lipídicas apresentam-se repletas de secreção. P. distincta possui coloração esverdeada que funciona como camuflagem. A coloração das partes ocultas dos membros e dos flancos é contrastante, e pode advertir aos predadores sobre a existência de substâncias t6xicas na pele. As desovas são depositadas fora da água, sobre a vegetação, livrando os ovos e embriões dos predadores aquáticos. Apesar desses mecanismos, observei vários predadores vertebrados dessa espécie. A serpente Liophis miliaris preda as desovas. Os girinos são predados pelo martim-pescador Chloroceryle americana e pelo bem-te-vi Pitangus sulphuratus, que capturam os girinos quando estes sobem à superfície, provavelmente em busca de ar; o cágado Hydromedusa tectifera predou girinos oferecidos em laborat6rio e é uma espécie comum na lagoa; outros predadores prováveis são a traíra Hoplias malabaricus e as cobras d'água L. miliaris e Helicops carinicaudus. Os adultos são predados durante o dia, pela serpente chironius exoletus. Durante o dia, os girinos passam a maior parte do tempo no fundo da lagoa e fazem breves incursões à superfície. À noite, eles permanecem praticamente imoveis junto ao filme d'água. Provavelmente, essa alternância de comportamento dos girinos evoluiu , em resposta ao comportamento dos predadores: durante o dia, os predadores ativos atacam de fora da água e são visualmente orientados; à noite, outros predadores caçam no fundo da lagoa, utilizando outros sentidos para localizar os girinos / Abstract: The objective of this study was to obtain as much information as possible about the habits of the leaf-frog Phyllomedusa distincta, at the Parque Estadual de Carlos Botelho (24°12'S; 47°55'W; 60 m above sea level), Sete Barras, SP, southeastern Brazil. I made the observations in a pond of about 20m x 7m. Around the pond, there is a lawn with some trees and small shrubs at the edge of the water; there is little aquatic vegetation, and this is concentrated at the margins. The surrounding vegetation is typical Atlantic Forest. The climate is wet-mesothermic. I made preliminary observations in 1990 and monthly visits in the mating period of 1991 (3 days long). The mating behavior of P. distincta follows the pattern exhibited by other species of the genus. The population breeds from september to february. The males exhibit active searching for females and defend mobile reproductive territories through vocalizations, physical contests and signaling with the hindlimbs. Apparently, the females do not select their sexual partners and arrive at the breeding site assynchronously. After the beginning of egg-laying which happens far from the males' calling site, on a leaf overhanging water, other male(s) may bring its(their) cloaca(e) close to the female 's, in an attempt to fertilize the eggs. I suppose that the breeding behavior of P. distincta has evolved in consequence of its particular mode of locomotion (walking instead of jumping) associated with structural aspects of the breeding sites, that make the selection of the male by the female difficult. These characteristcs wouId make the strategy of calling and waiting for the female to arrive at the site (which generally occurs in species with prolonged breeding) evolutionarily instable and outdone by the strategy in which the male goes to the female. The elimination of nitrogenous wastes as uric acid is only known in Phyllomedusa and Chiromantis. This characteristic provides water economy and is linked to cutaneous impermeabilization, that occurs in Phyllomedusa by the spread of lipid secretions over the skin, at dawn (wiping behavior), followed by the adoption of "torpor". ln these conditions, the leaf-frog remains immobile, with the limbs adpressed to body, perched on the vegetation. P. distincta exhibits a characteristic behavior associated with the passage from "torpor" to the active state. This behavior has 3 phases: (1) gradual opening of the eyes (AGO) - phase related to decrease of luminosity; (2) cleaning of the body (LC) - rubbing of the body with the limbs and removing the material accumulated above the skin and (3) gaping and body contractions (ABCC) -probably related with the removal of material from the abdomen and the secretion of mucus over the skin. Analysis of skin fragments under optical microscopy, has showed that just before moulting, the cell junctions between stratum corneum and the reposition layer are broken, and mucus accumulated between them. After that, the stratum corneum is absent and about 60% of the mucus glands appear to be empty. P. distincta has a greenish coloration that works as a disguise. The flash colors of concealing surfaces and flanks may warn the predators about the existence of toxic substances in the skin. The eggs are laid out of water, freeing the eggs and embryos from aquatic predators. ln spite of these mechanisms, I observed several vertebrate predators of this species. The snake Liophis miliaris preys the egg-clutches. The tadpoles are predated by the green kingfisher chloroceryle americana and by the great kiskadee Pitangus sulphuratus, who catch the tadpoles when they come to the surface, probably to breath air; the tortoise Hydromedusa tectifera ate tadpoles in the laboratory and is a common species in the pond; other potential predators are the fish Hoplias malabaricus and the water snakes L. miliaris and Helicops carinicaudus. The adults are preyed on during the day, by the snake .QPironius exoletus. During the day, the tadpoles spend most of their time at the bottom of the pond, with brief incursions to the surface. At night, they remain immobile at the water surface. Probably, this alternating behavior has evolved in response to the behavior of the predators: during the day, visually oriented predators attack from the outside; at night, other predators hunt at the botton of the pond, using other senses to locate the tadpoles / Mestrado / Ecologia / Mestre em Ciências Biológicas
15

Caracterização cromossomica de especies e subespecies do grupo pulchella (Amphibia, Anura, Hylidae)

Ananias, Fernando 22 July 1996 (has links)
Orientador: Shirlei Maria Recco-Pimentel / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Biologia / Made available in DSpace on 2018-07-21T08:58:09Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Ananias_Fernando_M.pdf: 5440220 bytes, checksum: f74825df767632f77e2d9343c69d84fb (MD5) Previous issue date: 1996 / Resumo: O complexo pulchella de Hyla, anteriormente conhecido genericamente como Hyla raddiana, consiste de populações encontradas no Brasil, Uruguai e Argentina, e tem sido dividido em várias formas geograficamente bem definidas. Fazem parte deste grupo: Hyla pulchella pulchella, H. pulchella joaquini, H. semiguttata, H. prasina, H. caingua, H. pulchella cordobae, H. pulchella riojana e H. pulchella andina, sendo que as cinco primeiras foram analisadas neste trabalho através do estudo do cariótipo, do padrão de banda C e da localização da NOR em células do epitélio intestinal, medula óssea e testículo. Todas as espécies analisadas neste trabalho possuem 2n = 24 cromossomos, com padrão morfológico constante sendo que os pares 1, 8, 11 e 12 são metacêntricos; os pares 2, 3, 4, 5, 7, 9 e 10 submetacêntricos e o par 6 acrocêntrico, com exceção de H. p. joaquini que apresenta o par 11 submetacêntrico e o par 10 metacêntrico. Não foi encontrado nenhum heteromorfismo cromossômico nos exemplares analisados. Em H. caingua e H. p. pulchella foi encontrada constrição secundária coincidindo com a localização da NOR. A não detecção de constrição secundária nas demais espécies pode ser atribuída ou a sua ausência ou ao grau de empacotamento dos cromossomos. Todas as espécies apresentaram apenas uma NOR ativa e não foi encontrada heterocromatina associada a esses cístrons. Na espermatogênese, a marcação pela prata foi observada até o paquíteno e em espermátide em espermiação. A marcação em espermátides pode ser atribuída a "vacúolos" contendo material resultante da desintegração nucleolar. Todas as espécies, com exceção de H. p. pulchella, apresentaram heterocromatina centromérica em quase todos os cromos somos, e algumas bandas intersticiais comuns à maioria das espécies analisadas. Foram também encontradas diferenças inter e intrapopulacionais em H prasina quanto à distribuição da heterocromatina. As características cariotípicas e os padrões de banda C e de NOR obtidos permitiram-nos verificar que tais espécies e subespécies podem ser reconhecidas por esses padrões. Porém, H prasina (as três populações) e H. semiguttata podem ser consideradas mais próximas entre si e H p. joaquini, pode ser considerada uma espécie não pertencente ao grupo pulchella, uma vez que também sua morfologia e padrão de canto são bastante diferenciados em relação às demais espécies aqui estudadas / Abstract: The pulchella group of Hyla, previously generically known as Hyla raddiana, consists in populations found in Brazil, Uruguai and Argentina. This group has been divided in others geografically in well defined groups: H pulchella pulchella, H p. joaquini, H. semiguttata, H. prasina, H caingua, H. p. cordobae, H p. riojana and H p. andina. The former five were analysed in this study through karyotype analysis, heterochromatin patterns and NOR localization in gut epithelium, bone marrow and testis. All species analysed in this work have 2n = 24 chromosomes, with a similar morphological pattern. They present the pairs 1, 8, 11 and 12 as metacentric; 2, 3, 4, 5, 7, 9 and 10 as submetacentric and the pair 6 as acrocentric, excepting H. p. joaquini whose pair 11 is submetacentric and pair 10 metacentric. Heteromorphism indicating the presence of sex chromosomes in males was not found. The chromosomes of H caingua and H p. pulchella showed a secondary constriction coincident with the NOR position. Secondary constriction were not detected in the others species, possibly due to the degree of chromosome compacting or because they really do not occur. All species presented only one active NOR and absence ofheterochromatin associated to this site. During spermatogenesis a positive Ag-impregnation of the nucleolus was observed up to the pachytene and in spermatid during spermiation. The Ag-impregnation in spermatids may be attributed to the nuclear "vacuole" which contains desintegrated nucleolar material. AlI species, except H p. pulchella, showed centromeric heterochromatin and common interstitial bands in common among them. Inter- and intrapopulational differences in the heterochromatin distribution were found in H. prasina. The karyotypes, C-band and NOR patterns permitted the recognition of these species and subspecies. However, through these cytogenetic analysis, we concluded that H prasina ( the three populations) and H semiguttata would be considered more related to each other, and that H p. joaquini, do not belong to the pulchella group. This result is reinforced by the difference in the morphology and calls pattems of this species in relation to the other species / Mestrado / Biologia Celular / Mestre em Ciências Biológicas
16

Diversidade e densidade de anuros de serralheria num gradiente altitudinal na mata atlantica costeira

Giaretta, Ariovaldo Antonio 13 May 1999 (has links)
Orientador: João Vasconcellos Neto / Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Biologia / Made available in DSpace on 2018-07-25T13:31:15Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Giaretta_AriovaldoAntonio_D.pdf: 5256826 bytes, checksum: 3a2f6fc112b01aceda7a7b864351a9c5 (MD5) Previous issue date: 1999 / Resumo: Aqui apresento e discuto dados sobre a diversidade e densidade de anuros de serapillieira ao longo de um gradiente altitudinal (0-1.000 m) em Ubatuba (SP). Amostrei a área em três transectos, com 64 parcelas cercadas (8 x 8 m) no verão e 32 no inverno. Considerei 11 faixas altitudinais, da planície ao topo dos morros. Em uma análise da diversidade b, considerei a presença/ausência das espécies em cada faixa altitudinal. Procurei por correlações entre 12 variáveis ambientais e a distribuição das oito espécies mais abundantes/dispersas utilizando a Análise de Correspondência Canônica (ACC). Procurei por evidências de interações interespecíficas pela análise de Covariância de Abundâncias. Avaliei o padrão de distribuição espacial dos indivíduos pelo Índice de Dispersão. Reconheci 21 espécies regulares na área (16 gêneros, 5 famílias). Brachycephalus sp. apresentou variação microgeográfica, principalmente em coloração. A riqueza estimada do verão foi maior que a do inverno; a diversidade não variou entre as estações em termos de índice. A riqueza decaiu a partir dos 550 m altitudinais. A dominância não se correlacionou com a altitude. Na baixada a riqueza foi maior (15 spp.) que nas áreas mais altas. Eleutherodactylus parvus foi abundante em todo o gradiente e dominante na encosta; Brachycephalus sp. só ocorreu a partir dos 450 m e dominou acima dos 750 m. A densidade e biomassa foram maiores no verão. A distribuição espacial dos indivíduos foi agregada, em ambas as estações. A densidade de E. parvus esteve positivamente correlacionada com a de três das espécies mais abundantes. A riqueza nas parcelas esteve positivamente corre1acionada com a densidade total de indivíduos, com a de E. parvus e com a altura da camada de serapilheira. A densidade total do verão não se correlacionou com a altitude; a de Brachycephalus sp., sim. A ACC indicou que 31 % da variância total na distribuição das espécies pode ser explicada por três das variáveis ambientais, 23% pela altitude. Ubatuba é muito rica em gêneros e espécies de anuros de serapilheira. Os dados corroboraram o declinio esperado em riqueza com o aumento na altitude. A substituição de espécies ao longo do gradiente pode indicar preferências de hábitat de cada uma. A existência de corpos d'água para a reprodução provavelmente determina a maior riqueza da baixada. A queda na densidade no inverno pode ser reflexo da redução na umidade. A distribuição agregada dos indivíduos pode indicar áreas mais úmidas e estáveis neste parâmetro. O padrão de covariâncias positivas e a ampla sobreposição na distribuição altitudinal entre as espécies indicam que interações do tipo competição não determinam a distribuição espacial das espécies. As população Brachycephalus sp. podem estar isoladas umas das outras por terras mais baixas e zonas sazonalmente secas; para cada uma, os topos dos morros podem funcionar como 'ilhas', favorecendo a diferenciação / Abstract: Here I present and discuss data about the diversity and abundance ofleaf-litter frogs along an altitudinal gradient (0-1.000 m) in Ubatuba, São Paulo, (Southeastem Brazil). I sampled the area in three transects, with 64 fenced plots (8 x 8 m) in the summer and 32 in the winter. I considered 11 altitudinal strips, from the plains to the top of the hills. In an analysis of , b-diversity I considered the presence/absence of the species in each altitudinal strip. I looked for correlations between 12 environmental variables and the distribution of the eight more abundantldisperse species using the Canonical Correspondence Analysis (ACC). I looked for evidences of interspecific interactions through the analysis of Covariance of Abundances. I evaluated the pattem of spatial distribution of the frogs through the Index ofDispersion. I recognized 21 regular species in the area (16 genera, 5 families). Brachycephalus sp. presented microgeographic variation, mainly in coloration. The estimated richness of the summer was larger than tOOt of winter; the diversity index did not vary among the seasons. The richness dropped on1y beyond 550 m Dominance was not correlated with the altitude. In the coastal plains the richness was higher (15 spp.) than tbat of higher areas. Eleutherodactylus parvus was abundant in the whole gradient and dominant in the slope; Brachycephalus sp. was found only beyond 450 m and dominated above 750 m Density and biomass were larger in the summer. The spatial distribution of the individuaIs was aggregated, in both seasons. The abundance of E. parvus correlated positively with tbat of the three most abundant species. The richness in the plotswas positively correlated with the total density of individuais, with tbat of E. parvus and with the leave layer depth. The total density in the summer was not correlated with the elevation; tbat of Brachycephalus sp. was. The ACC indicated tbat 31 % of the total variance in the distribution ofthe species can be explained by three ofthe environmental variables, 23% by. elevation. Ubatuba is very rich in genera and species of leaf-litter ftogs. My data corroborated the expected decline in richness with increasing elevation. Species turno ver along the gradient should indicate habitat preferences. In Ubatuba, the existence of bodies of water for reproduction should determine the higher richness in the coastal plains. The decrease in density in the winter may be reflecting the decrease in humidity. The aggregated distribution of the individuaIs may indicate areas with higher, and seasonally stable, humidity. The pattern of positive covariances and the wide overlap in the altitudinal distribution among the species indicate that, in the study area, interspecific competitive interactions do not determine the spatial distribution of the species. As a mo deI of populational differentiation of Brachycephalus sp., I propose that the high parts of the hills work as 'islands' where each population is restricted ftom lower lands and seasonally drier zones / Doutorado / Ecologia / Doutor em Ciências
17

Características ecológicas dos anuros ameaçados de extinção na Floresta Atlântica subtropical do Brasil

Saito, Erica Naomi January 2013 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Biológicas, Programa de Pós-Graduação em Ecologia, Florianópolis, 2013. / Made available in DSpace on 2013-12-05T23:59:09Z (GMT). No. of bitstreams: 1 319157.pdf: 5870530 bytes, checksum: 46e063329cf5aafd8405179b2a0f1f08 (MD5) Previous issue date: 2013 / O declínio populacional de anfíbios levou o status desse grupo a um dos mais ameaçados de extinção mundialmente. No Brasil, grande parte das espécies ameaçadas de extinção ocorrem na Floresta Atlântica, onde nenhum estudo sobre anuros avaliou o risco de extinção das espécies e relacionou com as características ecológicas. O objetivo desse estudo é identificar características ecológicas dos anuros da região subtropical da Floresta Atlântica do Brasil que as indiquem como susceptíveis à extinção. Para cada espécie foram coletadas informações sobre endemismo, altitude, frequência de ocorrência, tendência de crescimento populacional, índice de vida aquática, período de atividade do adulto, tamanho corporal e tamanho da desova. Os dados das variáveis ecológicas foram obtidos em artigos científicos, guias de campo e material depositado em coleções herpetológicas. As espécies foram agrupadas de acordo com suas características ecológicas através da Análise de Agrupamento pela similaridade de Gower. A relação de cada variável com o risco de extinção foi testada com regressões logísticas. A região em estudo compreende 238 espécies conhecidas, das quais 24 possuem desenvolvimento direto e 214 possuem desenvolvimento indireto, dentre essas, 116 foram analisadas por terem informações ecológicas conhecidas. As espécies ameaçadas ocorreram em seis dos sete grupos ecológicos formados, indicando que o risco de extinção não esteve relacionado a um determinado grupo de anuros, com características ecológicas específicas. As espécies mais ameaçadas são as de ocorrência em baixas altitudes, onde a perda e degradação de hábitat representam a maior causa de declínio, diferindo das espécies ameaçadas em outras florestas pluviais que tendem a ser de topos de morros. Outras características como endemismo, dependência aos ambientes de riacho, tamanho, hábitat e período de atividade não estiveram relacionadas ao risco de extinção. Com este estudo buscou-se contribuir para o entendimento do risco de extinção dos anfíbios no país, comparando com outras florestas pluviais no mundo. Para a conservação dos anfíbios no Brasil, é necessário proteger as espécies por meio de Unidades de Conservação, além de continuar e melhorar as pesquisas acerca do risco de extinção, sobretudo a nível populacional. <br> / Abstract : The worldwide decline of amphibian populations led this group to one of the most endangered vertebrates. In Brazil, most endangered species occur in the Atlantic Forest, where there is no study evaluating ecological traits and extinction risk. The objective of the present study is to identify the ecological characteristics of frogs from subtropical Atlantic Forest in Brazil that would indicate them as susceptible to extinction. For each species were collected information about endemism, altitude, frequency of occurrence, population trend, aquatic life index, activity period, body and clutch size. These data were obtained from literature, field guides and specimens held by herpetological collections. The species were classified according to their ecological characteristics using a Cluster Analysis based on the similarity of Gower. The relationship between each variable and the extinction risk was tested using logistic regressions. The study area comprises 238 species, of which 24 have direct development and 214 have indirect development. 116 species were considered in the analysis for having reliable information. Endangered species have occurred in six of the seven ecological groups formed, indicating that the extinction risk was not related to a particular group of frogs with specific ecological traits. The most threatened species occur at low altitudes, where the habitat loss and degradation represent the major cause of decline, differing from endangered species in another rain forests that occur in uplands areas. Other features such as endemism, dependence on stream environments, small size, habitat and activity period were not related to extinction risk. This study contributes to the understanding the extinction risk of amphibians in the country, comparing to other rain forests in the world. For the conservation of amphibians in Brazil, it is necessary to protect the species through Conservation Units, in addition to continuing and improving researchs on extinction risk, especially at the population level.
18

Diversidade, distribuição espaço-temporal e caracterização de anuros do Parque Nacional do Iguaçu

Nazaretti, Edi Marcos January 2016 (has links)
Orientador : Dr. Carlos Eduardo Conte / Dissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Biológicas, Programa de Pós-Graduação em Zoologia. Defesa: Curitiba, 17/02/2016 / Inclui referências : f. 61-68;154-159;178-182 / Resumo: A principal ameaça aos anfíbios é a destruição e alteração do hábitat, realidade no Brasil, onde fitofisionomias como a Floresta Estacional Semidecidual (FES) e Floresta Ombrófila Mista (FOM) foram quase dizimadas. Como agravante, estas fitofisionomias apresentam uma carência de conhecimento de aspectos relacionados à estruturação das taxocenoses de anfíbios. Desta forma, estudos que buscam conhecer os fatores que regulam e distribuem as taxocenoses de anfíbios em áreas que abrigam remanescentes destas formações são urgentes e necessários. Neste sentido, o presente estudo teve como objetivos: i) realizar o levantamento da anurofauna do Parque Nacional do Iguaçu (PNI), apresentando dados sobre o uso do hábitat das espécies registradas (local onde foram registrados os machos em atividade de vocalização), apresentando a distribuição das espécies no estado e informando dados sobre a história natural das espécies, ii) avaliar a estruturação das taxocenoses de anuros nas distintas formações vegetacionais do PNI, a FES e a FOM e iii) determinar a riqueza de modos reprodutivos das espécies de anuros encontradas nestes remanescentes, analisando quais fatores climáticos (temperatura e umidade relativa ar) influenciam na atividade de vocalização das taxocenoses destes e apresentar a temporada de vocalização dos machos de anuros em corpos da água inseridos destas fitofisionomias. Dentro dos objetivos, foram analisadas as seguintes hipóteses: Modos reprodutivos generalizados são encontrados em maior abundancia em FES; A temporada de vocalização das espécies são relacionadas ao clima, em FES a relação se da com a umidade e FOM com temperatura mínima. O estudo foi desenvolvido em doze fases de campo mensais entre setembro de 2014 a agosto de 2015. Foram utilizados três métodos coleta: i) busca em sitio de reprodução, ii) busca aural em transecções e iii) armadilhas de interceptação e queda. Ao todo foram registradas 31 espécies de anfíbios anuros distribuídas em nove famílias. De acordo com a extrapolação da curva de acumulação de espécies, a assíntota seria encontrada na vigésima primeira amostra, com registro de aproximadamente 32 espécies. Em relação ao uso de hábitat aproximadamente 39% das espécies foram consideradas generalistas, 29% foram classificadas como exclusiva de mata, 23% foram classificadas como exclusiva de área aberta e 9% foram classificadas como área aberta e borda. Das espécies registradas 35% apresentam distribuição ampla no Paraná, 35% apresentam distribuição média, 16% distribuição baixa e outras 14% não foram categorizadas por não terem sido identificadas a nível especifico. Para a diversidade alfa, não foi observado diferenças nas taxocenoses. Já em relação à diversidade beta, foi possível observar que as fitofisionomias são distintas, com dissimilaridade de 90%. Dez modos reprodutivos foram registrados na área, sendo que a FES apresentou maior variedade de modos reprodutivos generalizados (n=4) e a FOM maior variedade de modos reprodutivos especializados (n=3). Foi observado que em FES há maior registro e abundância de espécies nos períodos mais quentes e úmidos do ano, ao passo que em FOM há menor registro e abundância de espécies nos períodos mais frios. Quatro padrões temporais foram encontrados: anuais; de inicio de estação chuvosa; de estação chuvosa; e esporádicas. Mediante aos resultados, foi possível observar que as diferenças estruturais e climáticas das fitofisionomias formam composições de espécies singulares devido à presença de espécies distintas, associadas a cada fitofisionomia. Ainda, foi possível constatar, que as características especificas das fitofisionomias, atuam na diversidade e especificidade de modos reprodutivos e na distribuição temporal das espécies, onde as espécies podem adequar suas temporadas de vocalizações conforme as variáveis climáticas destas. Frente ao grande declínio que os anfíbios vêm sofrendo, nossos resultados evidenciam a importância do PNI e de grandes remanescentes formados por diferentes fitofisionomias para a conservação das taxocenoses de anfíbios. Palavras-chave: Riqueza, Diversidade, Taxocenoses de Anfíbios, Fitofisionomias, Floresta Estacional Semidecidual, Floresta Ombrófila Mista, Modos Reprodutivos, Fatores Climáticos. / Abstract: The main threat to amphibians is destruction and alteration of their habitat, a reality in Brazil, where phytophysiognomies such as the Mesophytic Semideciduous Forest (FES) and the Mixed Ombrophylous Forest (FOM) were almost decimated. As an aggravating factor, these phytophysiognomies present a lack of knowledge of aspects related to the structure of amphibian taxocenoses. In this way, studies that seek to know the factors that regulate and distribute amphibian taxocenoses in areas formed by these formations are urgent and necessary. In this sense, the present study had as objectives: i) inventory the anurofauna the Iguaçu National Park (PNI), presenting data on the habitat use of the registered species (where males were recorded in calling activity), presenting the distribution of the species in the state and reporting data on the natural history of the species, ii) evaluate the structure of anuran taxocenoses in the different vegetation formations of the PNI, FES and FOM and iii) determine the richness of reproductive modes of anuran species found in these remnants, analyzing which climatic factors (temperature and relative air humidity) influence the activity of vocalization of the taxocenoses and present the vocalization season of the anurans males in water bodies inserted in these phytophysiognomies. In addition to these objectives, the following hypotheses were tested: generalists reproductive modes are found in greater abundance in FES; The season of vocalization of the species is related to the climate: in FES its related to the moisture, and FOM its related to the minimum temperature. The study was developed in twelve monthly field phases between September 2014 and August 2015. Three collection methods were used: i) search on site of reproduction, ii) aural search in transections, and iii) pitfall traps. It was recorded 31 species of amphibians distributed in nine families. According to the extrapolation of species curve, the asymptote would be found in the twenty-first sample with, approximately, 32 species recorded. In relation to habitat use, 39% of the recorded species were considered generalists, 29% were classified as exclusive woods, 23% were classified as exclusive open area, 9% were classified as open area and edge. Of the species registered, 35% have a wide distribution in Paraná state, 35% have a medium distribution, 16% have a low distribution and another 14% were not categorized because they were not identified at a specific level. For alpha diversity, was not observed differences in taxocenoses. Regarding the beta diversity, it observed that the vegetation types are different, with average dissimilarity of 90%. Ten reproductive modes were recorded in the area, with the FES presenting a greater variety of generalists reproductive modes (n = 4) and FOM a greater variety of specialists reproductive modes (n = 3). It was observed that in FES there is more record and abundance of species in the hotter and wetter periods of the year, whereas in FOM there is less record and abundance of species in colder periods. Four temporal patterns were found: annually; in the beginning of the rainy season; in the rainy season; and sporadic. Through the results, it was possible to observe that the structural and climatic differences of phytophysiognomies form compositions of singular species due to the presence of distinct species, associated to each phytophysiognomy. It was also possible to verify that the specific characteristics of the phytophysiognomies affect the diversity and specificity of the reproductive modes and the temporal distribution of the species, where the species can adapt their seasons of vocalizations according to their climatic variables. In the face of the great decline that amphibians are suffering, our results highlight the importance of PNI and large remnants formed by different phytophysiognomies for the conservation of amphibian taxocenoses. Palavras-chave: Wealth, Diversity, Amphibian Taxocenoses, Phytophysiognomies, Mesophytic Semideciduous Forest, Mixed Ombrophilous Forest, Reproductive Modes, Climatic Factors.
19

Ecologia populacional de Hyla geographica SPIX, 1824 e sobrevivencia de suas larvas em ambiente com influencia de aguas salobras, Estação Ecologica da Jureia, São Paulo(amphibia, anura, hylidae)

Azevedo-Ramos, Claudia de Barros e 19 March 1991 (has links)
Orientador : Adão Jose Cardoso / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Biologia / Made available in DSpace on 2018-07-13T22:54:40Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Azevedo-Ramos_ClaudiadeBarrose_M.pdf: 4255876 bytes, checksum: bac6e5b98fa15e98441cb66cc05d6576 (MD5) Previous issue date: 1991 / Resumo: Girinos de Hyla geographica, que comumente vivem em água doce, foram encontrados em um rio (Rio Verde, Estação Ecológica da Jureia, Iguape, São Paulo, que sofre periódicas invasões da água do mar durante as mares altas. O objetivo deste trabalho é investigar a tolerância a diferentes níveis de salinidade e a utilização do microhabitat entre mares altas e baixas por diferentes classes de tamanho. Girinos pequenos foram menos tolerantes a salinidade que girinos grandes, mas a tolerância desta espécie é menor que a de outras espécies de anuros descritas na literatura como normalmente encontradas em águas salobras. Não foi encontrada diferença na utilização do microhabitat entre mares altas e baixas, mas diferentes classes de tamanho utilizaram microhabitat didtintos. Girinos pequenos ocorreram em áreas rasas e próximas a margem, enquanto girinos grandes ocorreram em áreas fundas e longe da margem. Diferenças na temperatura da água entre os dosi microhabitat provavelmente estimulam esta separação. Os girinos vivem em locais do rio com baixa salinidade. Geralmente o tempo de exposição dos girinos a essas altas concentrações e menos que o tempo tolerância fisiológica a salinidade e sua sobrevivência neste rio parece ser devida a sua distribuição restrita a áreas de baixa influencia da salinidade / Mestrado / Ecologia / Mestre em Ciências Biológicas
20

Estudo estrutural, ultra-estrutural e citoquimico da espermatogenese, com enfasena espermiogenese de Hyla ranki (amphibia, anura, hylidae)

Taboga, Sebastião Roberto 30 May 1990 (has links)
Orientador: Mary Anne Heidi Dolder / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Biologia / Made available in DSpace on 2018-07-13T22:48:58Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Taboga_SebastiaoRoberto_M.pdf: 15013802 bytes, checksum: b60f1a57a50d1feb49f1b12b7690ab2c (MD5) Previous issue date: 1990 / Resumo: O objetivo do presente estudo foi determinar morfológica, citoquímica e ultra-estruturalmente oprocesso de maturação dos espermatozóides de Hyla Ranki. Para tal utilizou-se técnicas histológicas e citoquímicas de cortes em parafina e técnicas de cortes semi e ultra finos dos testículos incluídos em Epon. A análise dos resultados revelou que durante a espermiogênese de Hyla ranki, as espermatogônias primárias originam, através de mitoses, espermatocistos cujas células germinativas entram em meiose e, após alongamento celular, organizam-se em feixes, ocorrendo a substituição de proteínas nucleares à medida que estas células se alongam. Tal substituição leva a uma alta compactação cromatínica na forma final dos espermatozóides. O acrossomo se forma a partir da fusão de vesículas golgianas originando uma ampla vesícula acrossômica que se reduzirá consideravelmente à medida que a espermátide se alonga. As caudas apresentam estruturas acessórias constituídas de proteínas básicas, as quais assumem a forma de bastão axial separado por uma membrana ondulante do filamento marginal que está adjacente ao axonema na altura do 89 par de micrDtúbulos deste. Os processos citoplasmáticos que envolvem amaturação dos espermatozóides no interior dos testículos estão intimamente ligados à atividade das células de Sertoli, as quais são observadas desde a forma mais imatura das espermatogônias até entremeando com seu citoplasma, os amplos feixes de espermatozóides. Embora as características morfológicas ecitoquímicas de espermatozóides tenham sido utilizadas " como caráter" sistemático de exclusão para dis_riminação de espécies, como Hyla ranki e outras de seu grupo, que apresentam posicionamento filogenético duvidoso, nossos achados são altamente sugestivos de que não devam ser assim considerados, mas em realidade um caráter adicional / Abstract: The present study was undertaken to determine morphologically, cytochemically and ultrastructurally the maturation process of spermatozoa Of Hyla rank. Histological and cytochemical.techniques where used with sections of material included in paraffin, as .well as observation of semi-thin and ultra-thin sections of testicles included 1n epan. Analysis of the results shawed that primary spermatogonia,through mitosis, originate spermatocysts were the germinative cells enter meiosis. As the resulting cells elangate, they organize themselves into sheths. Nuclear prateins are substituted as this elangatian praceeds and the substitution permits a strang crhamatin campactation in mature spermatazoa. The acrasame is ariginated.b_ fusian of Galgi vesicles a large acrasamal vesicle, which is considerably campacted as the spermatid elangates. The sperm tail presents an accessory structure consisting of basic prateins, in the shape of an . axial rad and cannected to the marginal filament and axaneme by an undulating membrane. The marginal filament, also made up of basic protein, follows the axoneme next to the 8th doublet of microtubules. The cytoplasmic processes involved in sperm maturation are intimately related with the activity of Sertoli cells1 which are observed from the earliest stage of spermatogonia until the formation of sperm sheathsl wyre the Sertoli cel1s surrounds each of sperm heads in the sheath. Slthough the morphological and cytochemical characterlstics of spermato2oa have been used as excluding systematic features to separate species, in the case of Hyla ranki and others of this group which have doubtful hylogenetical positions, our studysuggests that sperm chat-acterist ics should not be considered alone but rather together with other features of systematicvalue / Mestrado / Biologia Celular / Mestre em Ciências Biológicas

Page generated in 0.3684 seconds