• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 38
  • 1
  • Tagged with
  • 42
  • 17
  • 9
  • 7
  • 7
  • 7
  • 7
  • 7
  • 7
  • 6
  • 5
  • 3
  • 3
  • 3
  • 3
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
31

Análise da identidade taxonômica de Dendropsophus nanus e Dendropsophus walfordi ( Anura, Hylidae) com base em dados moleculares / Taxonomic identity analysis of Dendropsophus nanus e Dendropsophus walfordi (Anura, Hylidae) based on molecular data

Seger, Karin Regina, 1983- 27 August 2018 (has links)
Orientador: Luciana Bolsoni Lourenço / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Biologia / Made available in DSpace on 2018-08-27T00:43:09Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Seger_KarinRegina_M.pdf: 1961069 bytes, checksum: ac950c9cf223e51f3374d9378d583572 (MD5) Previous issue date: 2014 / Resumo: O gênero Dendropsophus apresenta uma grande diversidade de espécies, compreendendo atualmente mais de 90 espécies de anuros hilídeos, e se caracteriza por apresentar como principal sinapomorfia o número cromossômico 2n=30. Muitas problemáticas taxonômicas ainda cercam esse grupo, como a referente a Dendropsophus nanus e Dendropsophus walfordi. Tais espécies já foram consideradas sinônimas com base em dados morfológicos, proposta que foi refutada após análise de canto. Recentes inferências filogenéticas têm apontado o possível parafiletismo dessas duas espécies de anuros, mas nenhuma delas teve a amostragem devidamente desenhada para avaliar cuidadosamente a questão taxonômica decorrente dessa observação. Mesmo o estudo filogenético que incluiu o maior número de representantes dessas espécies contou com apenas cerca de 700 pb de um único marcador genético (gene ribossomal mitocondrial 12S). Além disso, não incluiu nenhum exemplar da localidade-tipo de ambas as espécies e, embora a amostra dessa espécie tenha sido a maior utilizada até o momento em análises filogenéticas, ainda não foi suficiente para cobrir toda a grande área de ocorrência desses anuros. Com o intuito de solucionar tais problemas e contribuir para a análise da delimitação dessas espécies, foi investigado o possível parafiletismo entre as espécies D. nanus e D. walfordi, por meio da comparação de sequências dos genes mitocondriais 12S, 16S e CO1, e com a amostragem de indivíduos de 24 localidades abrangendo a maior parte da distribuição incluindo as localidades-tipo de cada uma das duas espécies. Foi observada alta estruturação genética do grupo de interesse pela análise de variância molecular (AMOVA) e cinco principais clados (A-E) foram identificados em todos os cladogramas inferidos. O parafiletismo de D. nanus com relação a D. walfordi foi observado em todas as análises filogenéticas. As distâncias genéticas entre os clados A-E foram altas e permitem sugerir que o grupo em questão represente na realidade um complexo com mais de duas espécies diferentes / Abstract: The Dendropsophus genus presents a great diversity of species, currently including more than 90 species of hylid frogs, and its main synapomorphy is the chromosome number 2n = 30. Many taxonomic problems still surround this group, as those referred to Dendropsophus nanus and Dendropsophus walfordi. Such species have been considered synonymous based on morphological data, but that proposal was rejected after call analysis. Recent phylogenetic inferences have pointed out the possible paraphyly of these species of frogs, but they were not designed to carefully evaluate the taxonomic question arising from this observation. Even the phylogenetic study that included a large number of representatives of these species did not sampled their type locality and was based on only ~ 700 bp of a single genetic marker (mitochondrial 12S ribosomal gene). In order to solve these problems and contribute to the analysis of these species delimitation, we investigated the possible paraphyly between D. nanus and D. walfordi by comparing the sequences of the mitochondrial genes 12S, 16S and CO1, and sampling specimens from 24 localities, including the type-locality of each of these species. High genetic structuration was observed inside this group by the analysis of molecular variance (AMOVA) and five major clades (A-E) were recognized in all inferred cladograms. The paraphyly of D. nanus with respect to D. walfordi was observed in all phylogenetic analyses. The genetic distances among the Clades A-E were high and allowed to suggest that in fact a complex with more than two different species exist in the analyzed group / Mestrado / Biodiversidade Animal / Mestra em Biologia Animal
32

Mudanças climáticas previstas para o final do século afetam o desempenho e o desenvolvimento esquelético de larvas de tambaqui (Colossoma macropomum) /

Lopes, Ivã Guidini. January 2016 (has links)
Orientador: Maria Célia Portella / Coorientador: Adalberto Luis Val / Banca: Alzira Miranda de Oliveira / Banca: Lizandra Amoroso / Resumo: O aumento das emissões de gases de efeito estufa compõe uma das principais causas do aquecimento global. As mudanças no clima decorrentes de tal fator vêm ocorrendo em grau cada vez mais acelerado, afetando a dinâmica ambiental e, consequentemente, as espécies viventes. Dentre os biomas afetados, a região Amazônica está especialmente sujeita a impactos negativos, haja visto o desmatamento, o regime de chuvas sazonal e as ingerências antropogênicas locais. Logo, as espécies aquáticas nessa região poderão ser afetadas devido ao aumento das temperaturas médias e acidificação dos corpos d'água. O presente estudo teve por objetivo avaliar possíveis impactos das mudanças climáticas previstas para o final do século sobre o crescimento e o desenvolvimento inicial de uma importante espécie íctica Amazônica, o tambaqui, por meio de avaliações de desempenho zootécnico e do acompanhamento inicial do processo de osteogênese e aparecimento de anomalias esqueléticas. Larvas recém-eclodidas foram dispostas em aquários com capacidade para nove litros (densidade inicial de 35 larvas/L), em sistema de recirculação de água. Cada conjunto de 10 aquários estava localizado em quatro salas climatizadas com controle em tempo real de temperatura, umidade e concentração de CO2, representando três cenários de mudanças climáticas previstos pelo IPCC: brando (B1), moderado (A1B) e drástico (A2), além da sala controle, a qual representava o cenário atual (Atual). O experimento teve duração de 16 dias, nos quais foram realizadas amostragens periódicas das larvas. Após aquisição dos dados biométricos, as larvas passaram pelo processo de diafanização, de modo a avaliar o desenvolvimento ósseo inicial e o aparecimento de anomalias esqueléticas. A exposição aos cenários de mudança climática resultou em baixa sobrevivência das larvas, principalmente nos cenários A1B e A2. Os índices de desempenho zootécnico das... / Abstract: Increasing greenhouse gases emissions make up one of the main causes of global warming. Climatic changes arising from such factors have been occurring in an accelerated degree, affecting environmental dynamics and, consequently, the living species. Among all affected biomes, the Amazon region is particularly subjected to adverse impacts, such as deforestation, seasonal precipitation and negative anthropogenic interferences present locally. Hence, Amazonian aquatic species may be affected due to the increase in average temperatures and water acidification. This study aimed at evaluating possible impacts of predicted climate change on the initial growth and development of an important Amazonian fish, the tambaqui, by means of growth performance and by monitoring the initial osteogenic process and the emergence of skeletal abnormalities. Newly hatched tambaqui larvae were placed in 9L tanks (initial density of 35 larvae/L), displayed in water recirculation system. Each system containing 10 tanks was located in four conditioned rooms with real-time control of temperature, humidity and CO2 concentration, representing three climate change scenarios predicted by the IPCC: mild (B1), moderate (A1B) and drastic (A2), besides the control room, representing the current scenario (Atual). The experiment lasted for 16 days, in which periodic samplings were taken. After biometric data acquisition, the larvae underwent a bone staining process, in order to access osteogenesis process and to verify skeletal abnormalities. The exposure to climate change scenarios resulted in low survival, mainly in A1B and A2. Productive performance of B1 and A1B larvae were higher when compared to Atual and A2 scenarios, with the exception of allometric condition factor, higher in Atual and A1B. However, skeletal analysis revealed high incidence of abnormalities in larvae subjected to A1B and A2 scenarios, due to the combination between temperature rise and water ... / Mestre
33

Alimentação de Macrobrachium rosenbergii (De Man, 1879)(crustacea, palaemonidae) durante a fase larval : efeitos da densidade de náuplios de Artemia, do tamanho das partículas de ração, do tipo de alimento e do fotoperíodo /

Barros, Helenice Pereira de. January 2001 (has links)
Orientador: Wagner Cotroni Valenti / Resumo: A freqüência de aceitação de alimento (FAA) por larvas de M. rosenbergii foi utilizada como medida para determinar o tamanho de partícula e o tipo de alimento mais adequados para cada estágio de desenvolvimento. Foram testados quatro classes de tamanho de partículas (250-425; 425-710; 710-1000 e 1000-1190 mm) de dois tipos de ração (seca e úmida). Verificou-se também a freqüência de aceitação das duas rações e de náuplios de Artemia em cada estágio larval. A freqüência de aceitação foi obtida pela avaliação qualitativa da ingestão de cada alimento pelas larvas por meio da observação do trato digestório das mesmas sob estereomicroscópio. Não houve relação significativa (P < 0,01) entre o tamanho das partículas na freqüência de aceitação das rações pelas larvas no decorrer do desenvolvimento. Náuplios de Artemia foram significativamente mais ingeridos por larvas entre os estágios II e VII; aceitação similar para a ração úmida e seca foi obtida a partir dos estágios VII e IX, respectivamente. Verificou-se que o alimento inerte foi capturado e ingerido por mais de 50% das larvas apenas a partir dos estágios VII (ração úmida) e VIII (ração seca). Nossos resultados indicam que a complementação da dieta com alimento inerte deve se iniciar a partir do estágio VII / The functional response (relationship between ingestion rate and food concentration) was determined for each larval stage of Macrobrachium rosenbergii. Artemia nauplii were supplied at six different densities: 2, 4, 6, 8, 10 and 12 ind/mL. The nauplii were counted manually using a Pasteur pipette and placed in Petri dishes containing 40 mL of brackish water (12‰). A single Macrobrachium rosenbergii larvae was placed in each Petri dish and after 24 hours the leftover nauplii were counted. Daily average ingestion rate by larva was calculated for each zoeal stage. Consumption pattern was defined by the model I = Im(1-e-kP). Ingestion rate increased with food density in the medium. The best relationship between predator and prey seemed to occur during stages IV and V. The high values for maximum ingestion (Im) and the low values for constant k obtained in the last larval stages indicate the necessity of supplementary diet during the final stages of development / Doutor
34

Efeitos do fogo sobre anuros em uma área de restinga no sul do Brasil

Silva, Larissa Zanette da January 2015 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Biológicas, Programa de Pós-Graduação em Ecologia, Florianópolis, 2015. / Made available in DSpace on 2015-11-24T03:10:16Z (GMT). No. of bitstreams: 1 336356.pdf: 1513873 bytes, checksum: b1c2b1f940d798237d934fc6faefee6b (MD5) Previous issue date: 2015 / O fogo é considerado um dos distúrbios mais comuns em ambientes naturais. Espécies generalistas ou adaptadas a ambientes xéricos podem ser beneficiadas pelas condições criadas após uma perturbação, enquanto outras, menos tolerantes, podem desaparecer. A restinga do Parque Estadual da Serra do Tabuleiro (PAEST) é uma das mais conservadas do Sul do Brasil, e abriga pelo menos 15 espécies de anuros. Em 2012, um incêndio atingiu cerca de 920 ha de vegetação, incluindo porções que margeiam os locais de reprodução das espécies de anuros. Esse estudo tem como objetivo geral verificar se a riqueza e composição de anuros terrícolas e arborícolas foram alteradas após esse evento. Para tal, avaliamos dados coletados no período pré-fogo e comparamos com aqueles coletados no pós-fogo. 14 espécies foram registradas antes e 13 após o fogo. A riqueza de anfíbios terrícolas foi alterada apenas na fitofisionomia arbustiva, enquanto que a composição de espécies terrícolas foi similar entre os dois períodos. Não encontramos diferenças na riqueza de espécies e a composição da anurofauna arborícola foi similar entre os períodos. A alteração na riqueza na restinga arbustiva está associada à simplificação do substrato horizontal, o que favorece a colonização de espécies terrícolas. Esse ambiente ficou similar à restinga aberta, pois houve acréscimo de Odontophrynus maisuma. Essa espécie aumentou sua área de vida e abundância, pois habita lugares abertos e áridos e foi favorecido pelas condições pós-fogo. Apesar de o fogo ter afetado algumas populações, essas alterações não foram suficientes paraxiialterar a composição de espécies de restinga de modo geral. Não houve alteração na composição da fauna arborícola, pois espécies arborícolas locais estão presentes em todas as fitofisonomias, mas se refugiam em áreas arbóreas quando não estão reproduzindo e estas não foram afetadas pelo incêndio. As espécies de restingas evoluíram num contexto de distúrbios constantes, como eventos de seca, inundações e ventania; destarte, parecem ser resistentes ao distúrbio que ocorreu em 2012.<br> / Abstract : Fire is considered to be one of the most common disorders in natural environments. Species which are generalists or adapted to these xeric environments can benefit from the conditions created after a disturbance, while others, less tolerant, may disappear. The ?restinga? of Serra do Tabuleiro?s State Park (PAEST) is one of the most preserved in southern Brazil, and hosts, at least, 15 frog species. In 2012, a fire affected about 920 ha of vegetation, including portions that bordered local frogs? breeding sites. This study aims to determine if frogs? richness and composition have changed after the fire. To do so, we evaluated data collected in the pre-fire period and compared to those collected in the post-fire period. 14 species were recorded in pre-fire period and 13 in post-fire. It was found differences in terrestrial species richness only in shrubby environment. Compositions of terrestrial and arboreal species were similar in two periods. Differences found in the richness of terrestrial species are due to changes in Odontoprhynus maisuma? living area because, after a fire, the horizontal substrate is simplified and more terrestrial species are able to colonize this places. However, this fact wasn?t enough to modify the composition of terrestrial species. Arboreal frogs? richness and composition didn?t change because arboreal frogs take refuges in arboreal areas, although they used to use open areas for reproduction. Once the ?restinga?s? species have evolved in a context of constant perturbations such as drought, floods and lots of wind, they appear to be resistant to the disturbances occurred in 2012.
35

Efeito da temperatura no desenvolvimento inicial de larvas de "curimbataá" prochilodus scrofa Steindachner, 1881 (Characiformes, Prochilodontidae) /

Curiacos, Ana Paula Junqueira January 1999 (has links)
Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Agrárias. / Made available in DSpace on 2012-10-18T15:30:51Z (GMT). No. of bitstreams: 0
36

Desenvolvimento dos órgãos linfoides de larvas de pacu (Piaractus mesopotamicus) em resposta a diferentes manejos alimentares

Elias, Amanda Halum [UNESP] 27 November 2015 (has links) (PDF)
Made available in DSpace on 2016-09-27T13:40:07Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2015-11-27. Added 1 bitstream(s) on 2016-09-27T13:45:20Z : No. of bitstreams: 1 000866553_20171126.pdf: 380333 bytes, checksum: 84405dc42df088ce6a479f7158e7fd49 (MD5) Bitstreams deleted on 2017-11-29T13:07:45Z: 000866553_20171126.pdf,. Added 1 bitstream(s) on 2017-11-29T13:08:38Z : No. of bitstreams: 1 000866553.pdf: 2314592 bytes, checksum: 7fc46c19fdec3f21779317a59ff8e385 (MD5) / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) / O desenvolvimento dos órgãos linfoides de pacu (Piaractus mesopotamicus) desde a eclosão até 34 dias de vida, e os efeitos de diferentes manejos alimentares sobre a ontogenia do sistema imunológico e a resistência das larvas à exposição ao ar foram avaliados neste estudo. Os manejos alimentares estudados foram: (TP) transição prematura de náuplios de artêmia para a dieta comercial iniciada aos oito dias após a primeira alimentação (12 dias pós- eclosão); (TT) transição tardia de náuplios de artêmia para dieta comercial iniciada aos 15 dias após a primeira alimentação (19 dpe) e (A) alimentação exclusivamente com náuplios de artêmia. As amostras para análises histológicas para descrição da ontogenia do rim, timo e baço foram tomadas duas vezes por dia, diariamente até os 13 dias pós-eclosão (dpe) (nove dias pós a primeira alimentação), uma vez ao dia até o 16 dpe (12 dias após a primeira alimentação) e, posteriormente, a cada três dias até o final do experimento. Biometrias foram realizadas na primeira alimentação, aos sete, 11, 16, 22 e 30 dias após o início da alimentação exógena. Um teste de resistência ao estresse (exposição ao ar por 1, 3, 5, 7 e 20 min) foi aplicado às larvas após 12 dias do término da transição alimentar prematura e tardia, respectivamente aos 22 e 29 dias de alimentação. A histogênese dos órgãos do sistema imune do pacu mostrou que o primeiro órgão a se tornar linfoide foi o timo aos 2 dpe, embora nos rins tenham sido observadas células indiferenciadas desde a eclosão. No início da alimentação exógena, aos 5 dpe, o rim da larva de pacu apresenta pequenos linfócitos e células eritropoiéticas dispersas entre os túbulos renais. O baço foi último órgão a se tornar linfoide, sendo observado a partir do 6º dpe como um órgão eritrocítico e, a partir do 16º dpe, o órgão torna-se linfoide. Ao final do experimento, com 34 dpe, o rim... / The development of the lymphoid organs in pacu larvae (Piaractus mesopotamicus) since hatching until 34 days of age and the effects of different feeding protocols on the morphogenesis of the immune system and the resistance of ar exposure were investigated. The feeding treatments studied were: (TP) early weaning, replacement of artêmia nauplii by commercial microdiet initiated at eight days after the first feeding; (TT) late weaning, replacement initiated at 15 after the first feeding; (ART) larvae fed exclusively artemia nauplii. The histological samples to describe the ontogeny of the kidney, thymus and spleen were taken twice a day until 13 days pos-hatch (dph), once a day until 16 dph and then each three days until the end of the experiment. On the first feeding day, 7, 11, 16, 22 and 30 days after the beginning of the active feeding, biometrics were made. A stress resistance test (air exposure for 1, 3, 5, 7 e 20 min) was applied to the larvae 12 days after the end of the early and late weaning, respectively, after 22 and 29 days of feeding. The histogenesis of the lymphoid organs demonstrated that the fisrt organ to became lymphoid was the thymus with 2 dph, although the kidney had been observed since the moment the larvae hatched. At 6 dph, the kidney show signs of differentiation. The spleen was the last organs to appear at 6 dph. At 35 dph the kidney had already differentiated into head kidney (with monocytes, lymphocytes and hematopoietic tissue) and posterior kidney (renal tubules). The thymic parenchyma didn't present differences, however the cells differentiated in the inner and outer zones and the spleen did not present differentiation between red and white pulp until this period. Comparing to the treatment that received only artemia nauplii, early and late weaning reduced de survival of the larvae. However, only the early weaning decreased the specific growth rate and weight gain and caused difference on larvae size ... / CNPq: 830847/1999-5
37

Alimentação de Macrobrachium rosenbergii (De Man, 1879)(crustacea, palaemonidae) durante a fase larval: efeitos da densidade de náuplios de Artemia, do tamanho das partículas de ração, do tipo de alimento e do fotoperíodo

Barros, Helenice Pereira de [UNESP] January 2001 (has links) (PDF)
Made available in DSpace on 2016-09-27T13:40:13Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2001. Added 1 bitstream(s) on 2016-09-27T13:45:34Z : No. of bitstreams: 1 000138726.pdf: 935379 bytes, checksum: 4693a0d5cee75f852ec144c7ee2d5f32 (MD5) / A freqüência de aceitação de alimento (FAA) por larvas de M. rosenbergii foi utilizada como medida para determinar o tamanho de partícula e o tipo de alimento mais adequados para cada estágio de desenvolvimento. Foram testados quatro classes de tamanho de partículas (250-425; 425-710; 710-1000 e 1000-1190 mm) de dois tipos de ração (seca e úmida). Verificou-se também a freqüência de aceitação das duas rações e de náuplios de Artemia em cada estágio larval. A freqüência de aceitação foi obtida pela avaliação qualitativa da ingestão de cada alimento pelas larvas por meio da observação do trato digestório das mesmas sob estereomicroscópio. Não houve relação significativa (P < 0,01) entre o tamanho das partículas na freqüência de aceitação das rações pelas larvas no decorrer do desenvolvimento. Náuplios de Artemia foram significativamente mais ingeridos por larvas entre os estágios II e VII; aceitação similar para a ração úmida e seca foi obtida a partir dos estágios VII e IX, respectivamente. Verificou-se que o alimento inerte foi capturado e ingerido por mais de 50% das larvas apenas a partir dos estágios VII (ração úmida) e VIII (ração seca). Nossos resultados indicam que a complementação da dieta com alimento inerte deve se iniciar a partir do estágio VII / The functional response (relationship between ingestion rate and food concentration) was determined for each larval stage of Macrobrachium rosenbergii. Artemia nauplii were supplied at six different densities: 2, 4, 6, 8, 10 and 12 ind/mL. The nauplii were counted manually using a Pasteur pipette and placed in Petri dishes containing 40 mL of brackish water (12‰). A single Macrobrachium rosenbergii larvae was placed in each Petri dish and after 24 hours the leftover nauplii were counted. Daily average ingestion rate by larva was calculated for each zoeal stage. Consumption pattern was defined by the model I = Im(1-e-kP). Ingestion rate increased with food density in the medium. The best relationship between predator and prey seemed to occur during stages IV and V. The high values for maximum ingestion (Im) and the low values for constant k obtained in the last larval stages indicate the necessity of supplementary diet during the final stages of development
38

Desenvolvimento dos órgãos linfoides de larvas de pacu (Piaractus mesopotamicus) em resposta a diferentes manejos alimentares /

Elias, Amanda Halum. January 2015 (has links)
Orientador: Maria Célia Portella / Coorientador: Natalia de Jesus Leitão / Banca: Elisabeth Criscuolo Urbinati / Banca: Rosângela Kiyoko Jomori Bonichelli / Resumo: O desenvolvimento dos órgãos linfoides de pacu (Piaractus mesopotamicus) desde a eclosão até 34 dias de vida, e os efeitos de diferentes manejos alimentares sobre a ontogenia do sistema imunológico e a resistência das larvas à exposição ao ar foram avaliados neste estudo. Os manejos alimentares estudados foram: (TP) transição prematura de náuplios de artêmia para a dieta comercial iniciada aos oito dias após a primeira alimentação (12 dias pós- eclosão); (TT) transição tardia de náuplios de artêmia para dieta comercial iniciada aos 15 dias após a primeira alimentação (19 dpe) e (A) alimentação exclusivamente com náuplios de artêmia. As amostras para análises histológicas para descrição da ontogenia do rim, timo e baço foram tomadas duas vezes por dia, diariamente até os 13 dias pós-eclosão (dpe) (nove dias pós a primeira alimentação), uma vez ao dia até o 16 dpe (12 dias após a primeira alimentação) e, posteriormente, a cada três dias até o final do experimento. Biometrias foram realizadas na primeira alimentação, aos sete, 11, 16, 22 e 30 dias após o início da alimentação exógena. Um teste de resistência ao estresse (exposição ao ar por 1, 3, 5, 7 e 20 min) foi aplicado às larvas após 12 dias do término da transição alimentar prematura e tardia, respectivamente aos 22 e 29 dias de alimentação. A histogênese dos órgãos do sistema imune do pacu mostrou que o primeiro órgão a se tornar linfoide foi o timo aos 2 dpe, embora nos rins tenham sido observadas células indiferenciadas desde a eclosão. No início da alimentação exógena, aos 5 dpe, o rim da larva de pacu apresenta pequenos linfócitos e células eritropoiéticas dispersas entre os túbulos renais. O baço foi último órgão a se tornar linfoide, sendo observado a partir do 6º dpe como um órgão eritrocítico e, a partir do 16º dpe, o órgão torna-se linfoide. Ao final do experimento, com 34 dpe, o rim... / Abstract: The development of the lymphoid organs in pacu larvae (Piaractus mesopotamicus) since hatching until 34 days of age and the effects of different feeding protocols on the morphogenesis of the immune system and the resistance of ar exposure were investigated. The feeding treatments studied were: (TP) early weaning, replacement of artêmia nauplii by commercial microdiet initiated at eight days after the first feeding; (TT) late weaning, replacement initiated at 15 after the first feeding; (ART) larvae fed exclusively artemia nauplii. The histological samples to describe the ontogeny of the kidney, thymus and spleen were taken twice a day until 13 days pos-hatch (dph), once a day until 16 dph and then each three days until the end of the experiment. On the first feeding day, 7, 11, 16, 22 and 30 days after the beginning of the active feeding, biometrics were made. A stress resistance test (air exposure for 1, 3, 5, 7 e 20 min) was applied to the larvae 12 days after the end of the early and late weaning, respectively, after 22 and 29 days of feeding. The histogenesis of the lymphoid organs demonstrated that the fisrt organ to became lymphoid was the thymus with 2 dph, although the kidney had been observed since the moment the larvae hatched. At 6 dph, the kidney show signs of differentiation. The spleen was the last organs to appear at 6 dph. At 35 dph the kidney had already differentiated into head kidney (with monocytes, lymphocytes and hematopoietic tissue) and posterior kidney (renal tubules). The thymic parenchyma didn't present differences, however the cells differentiated in the inner and outer zones and the spleen did not present differentiation between red and white pulp until this period. Comparing to the treatment that received only artemia nauplii, early and late weaning reduced de survival of the larvae. However, only the early weaning decreased the specific growth rate and weight gain and caused difference on larvae size ... / Mestre
39

Estudo citogenetico de Pseudopaludicola canga, P. mineira e P. saltica e de cinco populações de Pseudopaludicola sp. (Anura, Leiuperidae) / Cytogenetic study of Pseudopaludicola canga, P. mineira and P. saltica and five populations of Pseudopaludicola sp. (Anura, Leiuperidae)

Duarte, Thiago Cellin 12 August 2018 (has links)
Orientadores: Shirlei Maria Recco Pimentel, Ana Cristina Prado Veiga Menocello / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Biologia / Made available in DSpace on 2018-08-12T03:22:49Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Duarte_ThiagoCellin_M.pdf: 1944479 bytes, checksum: 814f8a0a8bd0078b0f432679c3115819 (MD5) Previous issue date: 2008 / Resumo: O gênero Pseudopaludicola, atualmente pertencente à família Leiuperidae, é formado por 12 espécies amplamente distribuídas pela América do Sul, com nove delas relatadas para o Brasil. Com base em dados morfológicos, as espécies do gênero foram alocadas em dois grupos: "pusilla" e "falcipes". Mudanças taxonômicas freqüentes foram relatadas para o gênero e análises recentes com base em dados moleculares mostraram que as relações intergenéricas de Pseudopaludicola também permanecem pouco esclarecidas. Devido à grande semelhança morfológica dos exemplares de Pseudopaludicola, há suspeita de confusões na identificação das espécies para algumas localidades e da existência de espécies novas. De modo geral, existem poucas informações citogenéticas para o gênero que, em sua maioria, se restringem à determinação do número de cromossomos e análise do cariótipo por método de coloração convencional. Considerando que a análise citogenética mais detalhada constitui uma ferramenta importante que pode contribuir para a diferenciação de espécies de Pseudopaludicola e para o entendimento da sistemática do gênero, no presente trabalho foram estudadas as espécies Pseudopaludicola mineira, P. canga e P. saltica, provenientes de suas localidades-tipo (Serra do Cipó, MG; Serra dos Carajás, PA; e Chapada dos Guimarães, MT, respectivamente), P. saltica de Uberlândia, MG, Pseudopaludicola aff. saltica de Rio Claro (SP), Pseudopaludicola aff. falcipes de Icém (SP), e outras três amostras de Pseudopaludicola sp. (1, 2 e 3) provenientes, respectivamente, de Andaraí (BA), Barreirinhas (MA) e Uberlândia (MG). As metáfases foram obtidas de suspensões de células de epitélio intestinal e de testículo, e coradas com Giemsa ou submetidas às técnicas impregnação por prata (Ag-NOR) para detecção de região organizadora de nucléolo (NOR) e de bandamento C, para a localização de heterocromatina. As espécies estudadas dividem-se em dois grupos quanto ao número de cromossomos, 2n=18 e 2n=22. As espécies P. mineira, Pseudopaludicola sp.1, P. saltica e Pseudopaludicola aff. saltica apresentam 2n=22 cromossomos. Pseudopaludicola mineira diferiu de Pseudopaludicola sp.1 pela morfologia dos pares 7, 8 e 11, posição da NOR no par 8 e pela distribuição de blocos heterocromáticos. As duas populações de P. saltica e a população de Pseudopaludicola aff. saltica apresentaram cromossomos com a mesma morfologia, exceto o par 8 que em P. saltica caracteriza cromossomos sexuais do tipo XX/XY, sendo o X telocêntrico e o Y submetacêntrico, ambos portadores da NOR, enquanto em Psedopaludicola aff. saltica o par 8 é telocêntrico, heteromórfico em tamanho, e apresenta marcação da NOR e banda heterocromática apenas no cromossomo maior do par. Os cariótipos de P. canga, Pseudopaludicola sp.2, Pseudopaludicola sp.3 e Pseudopaludicola aff. falcipes apresentaram cariótipos idênticos com 2n=18 cromossomos. Esses cariótipos diferem, no entanto, quanto à localização da NOR pericentromérica no braço curto do par 3 em P. canga e Pseudopaludicola sp.2 e telomérica no braço longo do par 9 em Pseudopaludicola sp.3 e Pseudopaludicola aff. falcipes. O padrão de bandamento C destas espécies mostrou-se bastante similar diferindo apenas pela presença de uma banda no braço longo do par 2 em P. canga e Pseudopaludicola sp.2 e ausente em Pseudopaludicola sp.3 e Pseudopaludicola aff. falcipes. Os dados citogenéticos permitiram diferenciar Pseudopaludicola sp.1 das demais espécies de 22 cromossomos já cariotipadas, sugerindo que possa se tratar de uma nova espécie. O sistema de determinação do sexo do tipo XX?/XY? detectado em P. saltica não foi relatado anteriormente para o gênero Pseudopaludicola, sendo esse o primeiro caso. A hipótese de fissão seguida de perda do braço menor em um dos homólogos de um par de cromossomos submetacêntricos é sugerida para explicar a origem do cromossomo X. O heteromorfismo do par 8 observado em Pseudopaludicola aff. saltica, pode ter ocorrido por mecanismo de crossing-over desigual. As espécies Pseudopaludicola canga e Pseudopaludicola sp.2 não puderam ser citogeneticamente diferenciadas, no entanto, não descartamos a possibilidade de serem táxons distintos. A grande similaridade dos cariótipos 2n=18 sugere que Pseudopaludicola sp.2, Pseudopaludicola sp.3 e Pseudopaludicola aff. falcipes possam também pertencer ao mesmo grupo em que se encontra P. canga, atualmente grupo "pusilla". Os dados sugerem ainda que Pseudopaludicola aff. falcipes (2n=18) seja proximamente relacionada à P. canga (2n=18) e não a P. falcipes (2n=22), apesar das semelhanças morfológicas entre seus exemplares. Os resultados obtidos no presente estudo reforçam a necessidade de uma extensa revisão taxonômica no gênero Pseudopaludicola. / Abstract: The genus Pseudopaludicola, of the family Leiuperidae, comprises 12 frog species and is widely distributed in South America. In Brazil, nine species have been described within this genus. As based on morphological data, the Pseudopaludicola species were classified in two groups named "pusilla" and "falcipes". Although this genus has undergone several taxonomic changes, recent molecular analyses revealed still unclear intergeneric relationships. The high morphological similarities among diverse species of Pseudopaludicola, associated to their sympatry in several localities, suggest taxonomic misidentification which had been based only in morphological characteristics. Besides, recent studies seem to indicate the existence of cryptic Pseudopaludicola species in several Brazilian localities. Cytogenetics of Pseudopaludicola has been scarce and restricted to the determination of chromosome number and morphology. Further cytogenetic analysis can contribute to differentiate the Pseudopaludicola species and, therefore, improve the sistematics of this genus. The objective of this work was to analyze the karyotypes of several Brazilian Pseudopaludicola species aiming at providing their characterization and further understanding of their systematic relationships. The analyzed species were the P. mineira, P. canga and P. saltica, from their type-localities (Serra do Cipó, MG; Serra dos Carajás, PA, and Chapada dos Guimarães, MT, respectively), P. saltica from Uberlândia, MG, Pseudopaludicola aff. saltica from Rio Claro (SP), Pseudopaludicola aff. falcipes from Icém (SP), and specimens of Pseudopaludicola sp. 1, 2 and 3, respectively from Andaraí (BA), Barreirinhas (MA) and Uberlândia (MG). Metaphases were obtained from intestinal epithelium and testicular cell suspensions, and stained with Giemsa or submitted to silver staining, in order to detect the nucleolus organizing regions (Ag-NOR), and to C-banding technique for heterochromatin localization. As based on chromosome number, there were two groups of karyotypes, with 2n=22 and 2n=18. The species P. mineira, Pseudopaludicola sp.1, P. saltica and Pseudopaludicola aff. saltica had a diploid number of 2n=22. Pseudopaludicola mineira and Pseudopaludicola sp.1 differed in the morphology of pairs 7, 8 and 11, in the NOR location in the pair 8 and in the heterochromatin distribution. The P. saltica and Pseudopaludicola aff. saltica populations showed very similar chromosomal morphology and identical heterochromatin pattern, except for the pair 8. In P. saltica, the pair 8 was characterized as sex chromosomes XX?/XY?, being the X classified as telocentric and Y submetacentric, whereas in Psedopaludicola aff. saltica, in both male and female specimens, the homologues of pair 8 are telocentrics, heteromorphic in size with the heterochromatin block present only in the longer homologue. The pair 8 is the NOR-bearing chromosome in both P. saltica and Psedopaludicola aff. saltica. High similarity was observed among the karyotypes of P. canga, Pseudopaludicola sp.2, Pseudopaludicola sp.3 and Pseudopaludicola aff. falcipes, all of them with 2n=18 chromosomes. However, these karyotypes differed in the NOR location, which was on pair 3 in P. canga and Pseudopaludicola sp.2, and on pair 9 in Pseudopaludicola sp.3 and Pseudopaludicola aff. falcipes. These species had similar heterochromatic blocks, except for one C-band on the long arm of pair 2 in P. canga and Pseudopaludicola sp.2, which was not observed in Pseudopaludicola sp.3 e Pseudopaludicola aff. falcipes). The cytogenetic data clearly distinguished Pseudopaludicola sp.1 from the other known species of this genus with 22 chromosomes, and suggested that this could be a not yet described species. The identification of sex chromosomes XX?/XY? in P. saltica, is the first case of sex chromosomes reported in the genus Pseudopaludicola. A mechanism of fission followed by loss of the short arm in one of homologues of a submetacentric pair could explain the origin of the X chromosome in P. saltica. The size heteromorphism in the homologues of the pair 8 of Pseudopaludicola aff. saltica, with the NOR site and heterochromatin present only in one of the homologues, could be explained by unequal crossing-over. The species Pseudopaludicola canga and Pseudopaludicola sp.2 could not be cytogenetically distinguished, suggesting that they belong to the same taxon. Since all the analyzed karyotypes of 2n=18 were very similar, we may suggest that Pseudopaludicola sp.2, Pseudopaludicola sp.3 e Pseudopaludicola aff. falcipes should be included in the same group of P. canga, which is currently allocated in the "pusilla" group. In addition, the results indicated that Pseudopaludicola aff. falcipes (2n=18) is more closely related to P. canga (2n=18) than to P. falcipes (2n=22), although the specimens are morphologically very similar and their identification is not unequivocal. Ultimately, the data presented herein reinforce the necessity of a taxonomic revision of the genus Pseudopaludicola. / Mestrado / Biologia Celular / Mestre em Biologia Celular e Estrutural
40

Variação fenotípica de Batrachochytrium dendrobatidis como preditora de infecção em anuros da Mata Atlântica / Local phenotypic variation in amphibian-killing fungus predicts

Lambertini, Carolina, 1987- 08 December 2014 (has links)
Orientador: Luís Felipe de Toledo Ramos Pereira / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Biologia / Made available in DSpace on 2018-08-25T14:12:31Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Lambertini_Carolina_M.pdf: 6513639 bytes, checksum: 76f60b46e28d803521c2f06db67818b3 (MD5) Previous issue date: 2014 / Resumo: Os anfíbios são os animais mais ameaçados do planeta, tendo como fatores mais impactantes a perda de habitat e a quitridiomicose. Esta doença em anuros é causada pelo fungo Batrachochytrium dendrobatidis (Bd), que já foi registrado em todos os continentes e no Brasil estende-se por toda a Mata Atlântica, e já foi encontrado no Cerrado e na Amazônia. Existem diversos fatores que podem influenciar a dinâmica de infecção na natureza, e como fatores intrínsecos ao Bd podemos citar a variação genotípica, morfológica, variação na virulência e taxas de crescimento. Com isso, o presente estudo teve como objetivos realizar a caracterização genotípica e fenotípica de cepas de Bd provenientes de um gradiente de elevação na Mata Atlântica, e verificar se existem associações entre o tamanho dos zoósporos e zoosporângios das cepas isoladas com dados de prevalência e intensidade de infecção e taxa de crescimento do Bd. Adicionalmente, foi analisado se as taxas de infecção aumentam conforme o aumento da elevação. Para tanto, foram isoladas e genotipadas cinco cepas de Bd. Foi realizado o diagnóstico e quantificação da doença, assim como a confecção de suas curvas de crescimento. Com base nos resultados foram desenvolvidos dois índices relacionados à variação em tamanho e dados de prevalência e intensidade de infecção. Todas as cepas isoladas pertencem à linhagem Bd-GPL2. Foi detectada variação fenotípica entre as cepas e associações entre tamanho das cepas com prevalência e intensidade de infecção, e não houve associação com as taxas de crescimento. A prevalência e intensidade de infecção não aumentaram com a altitude. Os índices de tamanho e infecção também foram associados. Com isso, a variação fenotípica pode ser considerada preditora da dinâmica de infecção do Bd na natureza. Isto poderá ser utilizado como eficiente ferramenta de baixo custo para estudos que busquem reconhecer áreas nas quais o fungo pode ser mais prevalente e apresentar maior intensidade de infecção. Estes fatores podem ser cruciais para determinar populações de anfíbios ameaçadas / Abstract: Amphibians are the most threatened animals of the world. Habitat loss and chytridiomicosys are considered the main causes for their declines. Chytridiomycosis is a disease caused in anurans by the fungus Batrachochytrium dendrobatidis (Bd), detected worldwide. In Brazil it was registered all over the Atlantic rainforest and in some localities of the Cerrado and Amazonia. Several factors influence this disease dynamics, such as intrinsic factors related to Bd: different lineages, morphology, virulence, and growth rate. Given these factors, the present study aimed to genotype and analyze Bd strain¿s size from an elevational range, and verify if these factors were correlated to Bd size, prevalence, infection load, growth rate, and elevation. We isolated and genotyped five strains, and quantified growth rates. We developed two indexes related to Bd size, prevalence, and infection load. The five strains were Bd-GPL2. We found size variation and correlations between Bd size, prevalence, and infection load, but not with growth rate. Prevalence and infection load did not increase with elevation. The size and infection indexes were correlated. The phenotypic variation can be considered as a predictor to disease dynamics on environment. It can be used in other studies as a tool to efficiently (cheap and fast) identify areas where the fungus can develop faster and be more deleterious to amphibian populations / Mestrado / Biodiversidade Animal / Mestra em Biologia Animal

Page generated in 0.0601 seconds