• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 86
  • 3
  • 3
  • 3
  • 3
  • 3
  • 2
  • Tagged with
  • 88
  • 21
  • 17
  • 15
  • 14
  • 10
  • 10
  • 10
  • 10
  • 9
  • 9
  • 9
  • 8
  • 7
  • 6
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Estudo teórico dos mecanismos das reações de formação de sulfonilidrazonas e azinas e relações de estrutura-atividade de chalconas com potencial antiinflamatório

Santos, Rodrigo dos 24 October 2012 (has links)
Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Físicas e Matemáticas, Programa de Pós-graduação em Química, Florianópolis, 2010 / Made available in DSpace on 2012-10-24T22:27:51Z (GMT). No. of bitstreams: 1 288002.pdf: 4345877 bytes, checksum: 6586ebbdd86b176eed73bf5595a5727b (MD5) / Nesta tese foram desenvolvidos dois estudos teóricos. No primeiro deles, foram estabelecidas relações quantitativas de estrutura-atividade para chalconas com potencial antiinflamatório, utilizando descritores quânticos. As melhores equações têm como variáveis os índices de reatividade do HOMO e do LUMO e levam a concluir que a atividade antiinflamatória das chalconas depende de uma nítida localização desses orbitais em partes diferentes das moléculas, a qual tende a ocorrer quando substituintes retiradores de elétrons estão ligados ao anel A da chalcona. No segundo estudo teórico, algumas possibilidades mecanísticas são exploradas na tentativa de explicar a formação de quantidades consideráveis de azina como subproduto na reação de formação de sulfonilidrazonas a partir de sulfonilidrazidas e benzaldeídos substituídos, através de cálculos ab initio. Ao todo, quatro mecanismos foram avaliados, dos quais um leva à sulfonilidrazona e os demais levam à formação da azina. As menores barreiras de energia calculadas foram as do mecanismo que leva à sulfonilidrazona. Entre os possíveis mecanismos para a formação de azina, destaca-se o mecanismo no qual ocorre o ataque nucleofílico do átomo de nitrogênio mais substituído da sulfonilidrazida ao carbono carbonílico do benzaldeído. O mecanismo mais provável para a saída do grupo arilsulfínico é o da solvólise do intermediário após a desidratação, formando uma fenilidrazona, a qual deve reagir com o benzaldeído presente no meio reacional para formar a azina.
2

Clonagem e expressão da enzina tripanotiona redutase de Leishmania braziliensis e atividade leishmanicida de chalconas

Nunes, Rebeca Körting 25 October 2012 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Programa de Pós-graduação em Biotecnologia, Florianópolis, 2011 / Made available in DSpace on 2012-10-25T17:59:54Z (GMT). No. of bitstreams: 1 290074.pdf: 1700338 bytes, checksum: 3f59a5b83f2addc78aaeba153141e2ab (MD5) / O presente estudo teve por objetivo avaliar atividade leishmanicida in vitro de chalconas trimetoxiladas contra formas promastigotas de cultura e amastigotas intracelulares de L. braziliensis e L. chagasi em células da linhagem J744-A1 e macrófagos murinos derivados de medula. Além disso, foi realizada a clonagem e a expressão da enzima tripanotiona redutase de L. braziliensis com o objetivo de implementar uma metodologia para avaliação de compostos inibidores desta enzima. Trinta e cinco das 70 chalconas avaliadas mostraram atividade leishmanicida contra formas promastigotas, com CI50 variando de 1,31 a 32,54 µM, e oito destas mostraram índices de seletividade maiores que 20 contra formas promastigotas de L. braziliensis e L. chagasi. Nos ensaios contra formas amastigotas intracelulares de L. braziliensis na linhagem J744-A1, as chalconas M10 e M30 apresentaram CI50 de 0,13 e 0,34 µM, respectivamente, sendo as mais seletivas para o parasito. Em macrófagos murinos infectados a CI50 variou de 2,2 a 6,5 µM para L. braziliensis e de 2,4 a 8,7 µM para L. chagasi. De maneira geral, a espécie dermotrópica mostrou-se mais sensível que a viscerotrópica aos compostos. A expressão da tripanotiona redutase recombinante de L. braziliensis (LbTR) resultou em uma proteína de 53,5kDa. A atividade biológica da enzima foi confirmada pela redução do substrato (tripanotiona) e sua inibição pelos compostos padrão (clomipramina e ácido gálico). Ensaios de inibição in vitro da atividade enzimática com as 8 chalconas ativas mostraram que apenas dois compostos (D08 e M17) foram capazes de inibir moderadamente a atividade da enzima (58% e 63%). As chalconas trimetoxiladas apresentaram um potente efeito leishmanicida in vitro, constituindo-se em moléculas protótipo promissoras para o desenvolvimento de novos agentes leishmanicidas.
3

Atividade antileucêmica de chalconas sintéticas

Sorgato, Syntia January 2007 (has links)
Dissertação (mestrado) - Univesidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde. Programa de Pós-graduação em Farmácia / Made available in DSpace on 2012-10-23T09:46:41Z (GMT). No. of bitstreams: 1 245165.pdf: 3513206 bytes, checksum: 61c63882ef33006b9918d606992b1f38 (MD5) / As chalconas são compostos intermediários essenciais na biossíntese dos flavonóides. São amplamente distribuídas no reino vegetal e encontradas em pequenas e grandes plantas. Muitos trabalhos demonstraram efeitos biológicos para as chalconas, incluindo efeito antiinflamatório, antioxidante, antimalárico e antitumoral. Diferentes substituintes nos anéis das chalconas podem resultar em compostos com diferentes atividades biológicas. O objetivo deste trabalho foi estudar a atividade antitumoral de dez chalconas derivadas quimicamente do 3,4-metilenodioxibenzaldeído nas células leucêmicas linfoblásticas L1210. Foram analisadas a viabilidade celular, o mecanismo de morte celular, as concentrações intracelulares de GSH e ATP e a toxicidade in vitro das chalconas em células progenitoras da medula óssea. Foi observado que as chalconas 5, 7 e 11 reduziram fortemente o número de células viáveis em 90.5 ± 1.2%, 87.1 ± 1.1% e 86.3 ± 2.2%, respectivamente, quando comparadas com o controle, e induziram a fragmentação do DNA na concentração de 100 µM. Dentre as dez chalconas testadas somente a 5, a 7 e a 11 apresentaram efeito citotóxico acentuado. A chalcona 5 mostrou o menor valor de IC50 em 24h e em 48h, nas concentrações de 45 e 22 µM, respectivamente. Os grupos metóxi que aumentam a densidade eletrônica do anel A, presentes nos compostos 5, 7, e 11, parecem aumentar sua citotoxicidade. A depleção de GSH mostrou-se proporcional à morte celular. As concentrações intracelulares de ATP foram esgotadas de maneira concentração-dependente, sugerindo que os compostos podem interferir no potencial de membrana mitocondrial e na síntese do ATP. A chalcona 7 foi o composto menos tóxico para células normais da medula óssea. Nossos resultados mostraram que as chalconas 5, 7 e 11 induziram à apoptose células L1210 e apresentam a chalcona 7 como a mais promissora para dar continuidade às investigações.
4

Padronização do cultivo de amastigotas axênicos e intracelulares de Leishmania spp. e análise da atividade leishmanicida de chalconas

Silva, Daniela Gaspar da January 2008 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Biológicas. Programa de Pós-Graduação em Biotecnologia. / Made available in DSpace on 2012-10-23T19:44:54Z (GMT). No. of bitstreams: 1 248379.pdf: 6044909 bytes, checksum: 3ff74fbefc084ae3b89c236795505d7c (MD5)
5

Síntese e estudos da relação estrutura-atividade de chalconas biologicamente ativas em células de melanoma B16-F10 e na PtpA de Mycobacterium tuberculosis

Mascarello, Alessandra January 2009 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Físicas e Matemáticas. Programa de Pós-Graduação em Química. / Made available in DSpace on 2012-10-24T11:28:04Z (GMT). No. of bitstreams: 1 266100.pdf: 3169938 bytes, checksum: 7b159c354287b4c1172b65085e661ccc (MD5) / Chalconas são compostos intermediários essenciais para a biossíntese dos flavonóides em plantas e têm demonstrado uma grande variedade de efeitos farmacológicos. Em vista disso, um dos objetivos deste trabalho foi estudar a atividade antitumoral das hidroxichalconas em células murinas de melanoma B16-F10. Foi analisada a viabilidade celular em células tumorais e em células não-tumorais (VERO), bem como, o mecanismo de morte celular. Observou-se que as hidroxichalconas 1, 3 e 13 reduziram a viabilidade celular da B16-F10, em 98%, 75% e 50%, e das células VERO em 83%, 39% e 30%, respectivamente, quando comparadas com o grupo controle. Apenas as hidroxichalconas 1 e 3 induziram a fragmentação do DNA e a hidroxichalcona 1 mostrou o menor valor de IC50 em 24 e em 72 horas, nas concentrações de 57µM e 12µM, respectivamente. A hidroxichalcona 3 apresentou o menor valor de IC50 em 48h, 28µM. Através de ensaios anteriores com análogos metoxilados no anel A, pode-se sugerir que os grupos hidroxila, presentes somente neste anel, sejam responsáveis pela citotoxicidade dos compostos 1 e 3. Desta forma, estas hidroxichalconas mostram-se promissoras para a continuidade dos estudos de mecanismo de ação. Outra proposta deste trabalho foi a busca por compostos anti-tuberculose, através do estudo da atividade de 22 naftilchalconas sobre a proteína tirosina fosfatase A de Mycobacterium tuberculosis - PtpA, que está relacionada com a virulência da bactéria. Os compostos mais ativos apresentaram valores de IC50 de 8,4±0,9 M (22), 23,1±1,6 M (29) e 39,5±1,1 M (14). A análise da estrutura-atividade revelou que o fator predominante para a atividade dessas moléculas é a posição e a natureza dos substituintes no anel A, e o padrão de substituição do anel B pelos grupos 1 ou 2-naftil. O estudo cinético desta família de compostos indicou que o mecanismo de inibição ocorre de forma competitiva no sítio ativo e, através de modelagem molecular, verificamos como ocorre o reconhecimento dos inibidores pela proteína, através de estudos de docking da PtpA com os inibidores. Estes estudos revelaram que a posição das metoxilas presentes no anel A são essenciais para a atividade das moléculas, pois estas fazem ligação hidrogênio com os resíduos de aminoácidos Arg17, His49 e Thr12; e o anel B contendo o grupo 2-naftil faz interações hidrofóbicas com o Trp48, do tipo p stacking, mais fortes se comparadas ao grupo 1-naftil como anel B. Considerando o conjunto de resultados obtidos, estas naftilchalconas mostraram ação específica como inibidoras da MPtpA.
6

Planejamento, síntese e avaliação biológica de derivados pirozolínicos e bis-chalconas simétricas

Neuenfeldt, Patrícia Devantier January 2015 (has links)
Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Físicas e Matemáticas, Programa de Pós-Graduação em Química, Florianópolis, 2015. / Made available in DSpace on 2015-09-01T04:08:42Z (GMT). No. of bitstreams: 1 333963.pdf: 9506697 bytes, checksum: 7835f9127abc00a4fb2ff09eae86d1df (MD5) Previous issue date: 2015 / Esta tese apresenta o planejamento e a síntese de moléculas bioativas baseadas na estrutura de moléculas que já tiveram sua atividade comprovada e está subdividida em dois capítulos, de acordo com a classe de compostos e patologia-alvo. No capítulo 1, foram planejadas e sintetizadas trinta e três bis-chalconas simétricas (com substituintes estratégicos que já mostraram atividade anteriormente), obtidas com rendimentos entre 59-93%. Os compostos foram planejados no intuito da obtenção de potenciais inibidores da proteína ABCG2. Esta proteína está relacionada com a resistência a múltiplos fármacos, um dos principais obstáculos para a quimioterapia contra o câncer. Os resultados obtidos mostraram que dentre os compostos sintetizados, dois deles, o (2E,2'E)-1,1'-(1,4-fenileno)bis(3-(2,6-dimetoxifenil)prop-2-en-1-ona) 3p (EC50 = 0,2 ± 0,04µM) e o (2E,2'E)-3,3'-(1,4-fenileno)bis(1-(3,5-dimetoxifenil)prop-2-en-1-ona) 6i (EC50 = 0,5 ± 0,3µM) mostraram a mais pronunciada atividade e são promissores para o estudo de inibidores de ABCG2. No capítulo 2, foram planejadas e sintetizadas quarenta e oito pirazolinas a partir das chalconas previamente sintetizadas, que foram obtidas com rendimentos entre 60 e 98% e mostraram atividade inibitória considerável frente à PtpA e PtpB de Mycobacterium tuberculosis e YopH de Yersinia enterocolitica. Estas proteínas são essênciais para a sobrevivência das respectivas bactérias no hospedeiro e sua inibição surge como uma forma de combate às patologias relacionadas com cada proteína. Os resultados obtidos mostraram uma maior atividade dos compostos frente à YopH de Y. enterocolitica e dois compostos, o 1-fenil-3-(3,4-dimetóxifenil)-5-(naftalen-2-il)-4,5-dihidro-1H-pirazol 8c (8,8 ± 2,6 µM) e 1-fenil-3-(2,5-dimetoxifenil)-5-(naftalen-1-il)-4,5-dihidro-1H-pirazol 8p (8,9 ± 0,8 µM) foram os inibidores mais potentes. Estudos de modelagem molecular e de cinética enzimática mostram que esses são inibidores não competitivos, que ligam-se a um sítio alostérico da YopH.<br> / Abstract : This thesis describes the design and synthesis of bioactive molecules based on known molecules by their activities already described in the literature. This work is subdivided into two chapters, according to the class of compounds and target disease. In Chapter 1, thirty-three symmetrical bis-chalcones were designed and synthesized (with strategic substituents that have shown activity previously), with yields between 59-93%. The compounds were designed in order to obtain potential inhibitors of ABCG2 protein. This protein is an efflux transporter that have been shown to be associated with multi-drug resistance, a major obstacle to successful cancer chemotherapy. The results showed that among the compounds synthesized, (2E,2'E)-1,1'-(1,4-phenylene)bis(3-(2,6-dimethoxyphenyl)prop-2-en-1-one) 3p (EC50 = 0.2 ± 0,04µM) and (2E,2'E)-3,3'-(1,4-phenylene)bis(1-(3,5-dimethoxyphenyl)prop-2-en-1-one) 6i (EC50 = 0.5 ± 0,3µM) showed the most pronounced activities and are promising ABCG2 inhibitors. In chapter 2, were designed and synthesized forty-eight 1,3,5-triaryl-2-pyrazolines (obtained in yields between 60 and 98%) derived from chalcones that had already shown activity as inhibitors of PtpA and PtpB from Mycobacterium tuberculosis or of YopH from Yersinia enterocolitica. Previous studies have revealed that the action of phosphatases, especially PTPs, is crucial in determining the pathogenicity of bacteria. The results obtained show a higher activity of compounds against the YopH from Y. enterocolitica and compounds 3-(3,4-dimethoxyphenyl)-5-(naphthalen-2-yl)-1-phenyl-4,5-dihydro-1H-pyrazole 8c (8.8 ± 2.6 mM) and 3-(2,5-dimethoxyphenyl)-5-(naphthalen-1-yl)-1-phenyl-4,5-dihydro-1H-pyrazole 8p (8.9 ± 0.8 mM) were the most potent inhibitors. Molecular modeling and enzyme kinetics studies showed that both compounds are non-competitive inhibitiors and may bind to an allosteric site.
7

Chalconas isoladas da myracrodruon urundeuva e 2-O-metilinositol isolado da magonia glabrata protegem neurônios de danos oxidativos e apoptose induzida por 6-hidroxidopamina (6-OHDA) : estudo em cultura primária de células mesencefálicas de ratos / Chalcones isolated from myracrodruon urundeuva and 2-methyl-inositol isolated from Magonia glabrata protect neurons from 6-hydroxydopamine-induced oxidative injury and apoptose : study in rat mesencephalic cell cultures

Nobre Júnior, Hélio Vitoriano January 2005 (has links)
NOBRE JÚNIOR, Hélio Vitoriano. Chaconas isoladas de myracrodruon urundeuva e 2-O-metilinositol isolado de magonia glabrata protegem neurônios de danos oxidativos e apoptose em cultura primária de células mesencefálicas de ratos. 2005. 213 f. Tese (Doutorado em Farmacologia) - Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Medicina, Fortaleza, 2005. / Submitted by denise santos (denise.santos@ufc.br) on 2012-06-11T13:17:48Z No. of bitstreams: 1 2005_tese_hvnjunior.pdf: 9968916 bytes, checksum: a07e848e82754ccfe0001d8ed108cd50 (MD5) / Approved for entry into archive by Eliene Nascimento(elienegvn@hotmail.com) on 2012-06-11T15:30:56Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2005_tese_hvnjunior.pdf: 9968916 bytes, checksum: a07e848e82754ccfe0001d8ed108cd50 (MD5) / Made available in DSpace on 2012-06-11T15:30:56Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2005_tese_hvnjunior.pdf: 9968916 bytes, checksum: a07e848e82754ccfe0001d8ed108cd50 (MD5) Previous issue date: 2005 / The present work evaluated the cytoprotective effect of chalcone-enriched fraction (CEF) and 2-methyl-inositol (MIT) in primary rat mesencephalic cell culture exposed to the neurotoxin 6-hydroxydopamine (6-OHDA). The CEF was obtained from Myracrodruon urundeuva, a Brazilian medicinal plant used as an antiinflamatory and wound healing agent.in female genital tract. In this fraction there are the dimerics chalcones urundeuvinas A, B e C The other compound was the MIT isolated from Magonia glabrata, a plant popularly known as “Tingui de Bola”, which bark from its root is used as poison to catch the fishes from lakes and rivers. The immunohistochemical assay for tyrosine hydroxylase revealed that the percentage of dopaminergic cells in our cultures is approximately 2%. After exposition to 6-OHDA (40 and 200 microM) the cellular viability was reduced to 88,81% and 35,45% respectively. The mitochondrial activity was reduced to 88,8 and 35,4%, the nitrite levels was increased to 551,9% and 721,3% respectively and the lipid peroxidation was increased to 166,84% in the concentration of 200 microM, as observed in the MTT, nitrite and TBARS assays respectively. The results show that the exposition to CEF (100 microg/mL) before 6-OHDA (neuroprevention experiment) or after 6-OHDA (neurorescue experiment) reduced significantly the cell death caused by 6-OHDA (40 e 200 microM). The CEF prevented significantly the increase in nitrite levels induced by 6-OHDA (40 and 200 microM) (in both experiments), except in the neurorescue experiment in which the CEF failed to revert the increase in nitrite levels generated by 6-OHDA (200 microM). The CEF inhibited the lipid peroxidation induced by 6-OHDA (200 microM) in both experiments, and also showed antiapoptotic activity against 6-OHDA (40 and 200 microM) in both experiments. The MIT protected significantly TH- and TH+ cells from injury induced by 6-OHDA (40 and 200 microM) in both experiments. It showed a reduction in the nitrite levels generated by 6-OHDA in both experiments. The MIT also reverted the lipid peroxidation generated by 6-OHDA (200 microM) and showed antiapoptotic activity against 6-OHDA (40 and 200 microM) in both experiments. These results suggest that the neuroprotective action these compounds, CEF and MIT are due to antioxidant, besides a possible mitochondrial protection of these polyphenols. In related to MIT not must be discarded the idea of a second messenger action through the production of inositol triphosphate and protein kinase C activation. The findings may have a clinical importance in neurodegenerative conditions like Parkinson’s disease. / No presente trabalho, estudou-se o efeito citoprotetor da fração enriquecida de chalconas (FEC) e do 2-O-metilinositol (MIT) em cultura primária de células mesencefálicas de ratos expostas à neurotoxina 6-hidroxidopamina (6-OHDA). A FEC foi isolada de Myracrodruoun urundeuva, planta medicinal brasileira comumente utilizada como antiinflamatório do trato genital feminino. Nesta fração estão presentes as chalconas diméricas urundeuvinas A, B e C. Outro composto estudado foi o MIT, isolado de Magonia glabrata, uma planta popularmente conhecida como “Tingui de Bola”, cujas cascas de suas raízes são usadas como “veneno” para facilitar a pesca nos lagos e rios. O MIT é um monossacarideo com um único anel da estrutura poli-hidroxilada. Apesar de relatos da toxicidade desta planta, o composto estudado não apresentou toxicidade. As células foram cultivadas durante quatro dias e após este tempo foram pré-incubadas com FEC ou MIT três horas antes (Protocolo de neuroprevenção) ou três horas após (Protocolo de neuroresgate) a adição da 6-OHDA. A imunohistoquímica para tirosina hidroxilase revelou um percentual de células dopaminérgicas em torno de 2%. A 6-OHDA (40 e 200 microM), promoveu uma diminuição na viabilidade celular em torno de 37,65% e 63,44% para células não dopaminérgicas (TH-) e (79,78% e 93,75%) para células dopaminérgicas (TH+) e aumentou os níveis de nitrito para 551,9% e 721,3% respectivamente em relação ao controle. Além disso induziu uma grande peroxidação lipídica (aumento de 166,84%) como observados pelos ensaios MTT, nitrito e TBARS, respectivamente. Na concentração de 200microM a 6-OHDA induziu uma grande morte celular, com aumento de células em apoptose tardia e necrose. Os resultados mostraram que a FEC (1; 10 e 100 microg/mL) reduziu significativamente e de maneira dose-dependente (p menor igual a0,05) a morte celular induzida pela 6-OHDA (40 e 200 microM). Além disso preveniu o aumento de nitrito e a peroxidação lipídica. A FEC demonstrou atividade antiapoptótica e preveniu a necrose causada pela 6-OHDA (200 microM) (nos dois Protocolos estudados). O MIT (1, 10 e 100 microg/mL) protegeu tanto as células TH- quanto TH+ do dano induzido pela 6-OHDA (40 e 200microM) (em ambos os Protocolos), reduzindo os níveis de nitrito e a peroxidação lípidica. Também demonstrou uma potente atividade antiapoptótica. Estes resultados demonstram que a neuroproteção dos compostos estudados, FEC e MIT, se deva as ações antioxidante, além de uma proteção a nível mitocondrial destes polifenois, no caso do MIT também não se podendo descartar uma ação a nível de segundo mensageiro, via formação de inositol trifosfato e ativação de PKC. Os achados podem ter uma futura importância clínica em doenças neurodegenerativas tais como na Doença de Parkinson.
8

Estudo farmacológico da fração hexânica de Lonchocarpus sericeus (Poir) Kunth e seus constituintes químicos, lonchocarpina e derricina / Pharmacologic study of the hexane fraction from Lonchocarpus sericeus (Poir) Kunth and from their chemical constituents, lonchocarpin and derricin

Fontenele, Juvenia Bezerra January 2004 (has links)
FONTENELE, Juvenia Bezerra. Estudo farmacológico da fração hexânica de lonchocarpus sericeus (Poir.) e seus constituintes químicos, lonchocarpina e derricina. 2004. 291 f. Tese (Doutorado em Farmacologia) - Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Medicina, Fortaleza, 2004. / Submitted by denise santos (denise.santos@ufc.br) on 2012-06-13T16:19:40Z No. of bitstreams: 1 2004_tese_jbfontenele.pdf: 1621158 bytes, checksum: 0666e1bee4c9b13efe9710eb4a804e23 (MD5) / Approved for entry into archive by Eliene Nascimento(elienegvn@hotmail.com) on 2012-06-13T16:51:57Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2004_tese_jbfontenele.pdf: 1621158 bytes, checksum: 0666e1bee4c9b13efe9710eb4a804e23 (MD5) / Made available in DSpace on 2012-06-13T16:51:57Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2004_tese_jbfontenele.pdf: 1621158 bytes, checksum: 0666e1bee4c9b13efe9710eb4a804e23 (MD5) Previous issue date: 2004 / The Lonchocarpus genus is well known and much studied though there is no record on scientific publications about the pharmacological properties of the species Lonchocarpus sericeus (Poir.) Kunth, (Leguminosae Papilionaceae). Chemical research determined that the hexanic fraction from root bark of L. sericeus (FLS) is rich in two chalcones: lonchocarpin (LCC) and dericin (DRC). This work’s purpose was to investigate the toxical effects and the pharmacological actions of FLS and its chalcones LCC e DRC. The LD50 of FLS in mice was 781,5 mg/kg, p.o. and 446,2 mg/kg, i.p. FLS and DRC showed concentration-dependent inhibition on the development of the sea urchin Lytechinus variegatus eggs. Additionaly, FLS, LCC and DRC showed cytotoxic activity on human lymphocytic leukemia cells. Sistemically administered FLS demonstrated anti-edematogenic activity on carragenan (Cg)- and yeast-induced rat paw edema models, but did not show any effect on dextran- or bradikinin-induced rat paw edema models. The FLS effect on Cg model was not modified by treatment with indomethacin or L-NAME what implies that it seems not to affect COX or NO pathways. Notwithstanding, this FLS effect was indeed potentiated by pentoxifylline (PTX) suggesting a possible phosphodiesterase (PDE) or TNF-alfa like cytokines inhibition. Even though FLS significantly inhibited the Cg-induced neutrophil migration on peritoneal cavity of rats, it showed a even stronger inhibitory effect upon fMLP-induced neutrophil migration on peritoneal cavity. This demonstrates that FLS, besides blocking the synthesis or liberation of inflammation mediators such as PG, LT and cytokines can also block one of the migration steps or maybe some of the adhesion molecules involved. FLS also reduced tissue damage induced by acetic acid in rats, demonstrated by its ability to inhibit myeloperoxidase (MPO) activity. However, FLS was not capable of blocking cotton pellet induced granulation tissue formation, which is dependet on PG. FLS antinociceptive activity was observed in experimental pain models, such as the acetic acid-induced abdominal contractions and formalin test, both in mice. Nevertheless, FLS did not modify nociceptive response to thermic stimuli in the hot plate model. FLS antinociceptive effect does not depend on opioid or NO release, and equally is independent from adrenergic activity, though it seems to involve PDE and/or TNF-alfa and other cytokines inhibition. Anti-platelet activity of FLS, LCC and DRC was also studied and all of them showed in vitro platelet aggregation inhibition in platelet-rich human plasma, upon ADP, collagen, thrombin, arachidonic acid or adrenalin agonist addition. FLS, LCC and DRC anti-platelet effect was potentiated by PTX, a PDE inhibitor, but not by L-arginine or aspirin. In conclusion, FLS possess cytotoxic, anti-inflammatory, analgesic and anti-platelet activities. These effects seem to be mediated by the chalcones LCC e DRC, present in FLS. / O gênero Lonchocarpus é bastante conhecido e amplamente estudado, porém não há registros na literatura científica dos usos farmacológicos da espécie Lonchocarpus sericeus (Poir.) Kunth, (Leguminosae Papilionaceae). Estudos químicos demonstraram que a fração hexânica das cascas das raízes de L. sericeus (FLS) é rica nas chalconas: lonchocarpina (LCC) e derricina (DRC). O objetivo deste trabalho foi investigar os efeitos tóxicos e as ações farmacológicas da FLS e de sua chalconas LCC e DRC. A DL50 para FLS em camundongos foi de 781,5 mg/kg por v.o. e 446,2 mg/kg, por via i.p. A FLS e a DRC mostraram efeito inibitório concentração-dependente sobre o desenvolvimento embrionário de ovos de ouriço-do-mar Lytechinus variegatus. A FLS, LCC e DRC apresentaram ainda atividade citotóxica sobre células de leucemia linfocítica de origem humana. A FLS, administrada por via sistêmica, apresentou atividade antiedematogênica nos modelos de edema de pata induzidos por carragenina (Cg) e levedura de cerveja, mas não sobre aqueles induzidos por dextrano ou bradicinina. O efeito da FLS no edema por Cg não foi modificado pela associação com a indometacina ou L-NAME, mostrando que a mesma parece não interferir com a via da COX ou do sistema NO. Entretanto, este efeito da FLS foi potencializado pela pentoxifilina (PTX) evidenciando uma possível inibição da FDE e/ou da síntese de citocinas inflamatórias como o TNF-alfa. Apesar de ter inibido significativamente a migração de neutrófilos na cavidade peritoneal de ratos induzida por Cg, a FLS apresentou um efeito inibitório bem maior sobre àquela induzida por fMLP, demonstrando que a mesma além de bloquear a síntese e/ou liberação de mediadores inflamatórios como PGs, LTs e citocinas, pode também bloquear uma das etapas da migração ou ainda, inibir alguma das molécula de adesão envolvidas neste processo. A FLS também reduziu o dano tissular induzido por ácido acético em ratos, evidenciado através de seu efeito inibitório sobre a atividade da MPO. Entretanto, a mesma não foi capaz de suprimir a formação do tecido de granulação, induzida por pellet de algodão, onde as PGs desempenham um papel essencial. A atividade antinociceptiva da FLS também foi observada em modelos experimentais de dor como teste das contorções abdominais induzidas pelo ácido acético e teste da formalina, em camundongos. Todavia, a FLS não modificou a resposta nociceptiva ao estímulo térmico no teste da placa quente. Este efeito antinociceptivo da FLS independe do sistema opióide e da via do NO, e também não envolve a participação do componente adrénergico, porém além de outros mecanismos, a inibição da FDE e/ou da síntese de citocinas como TNF-alfa parecem exercer um papel importante na antinocicepção da FLS. A atividade antiagregante plaquetára da FLS, LCC e DRC também foi estudada e os resultados demonstraram que as mesmas possuem efeito inibitório da agregação in vitro em plasma humano rico em plaquetas, frente aos agonistas ADP, colágeno, trombina, ácido araquidônico e adrenalina. O efeito antiagregante plaquetário da FLS, LCC e DRC foi potencializado pela PTX, um inibidor da fosfodiesterase de AMPc, mas não pela L-arginina ou pelo ácido acetilsalicílico. Desta forma, a FLS possui atividade citotóxica, antiinflamatória, analgésica e antiagregante plaquetária. Estes efeitos parecem ser mediados pelas chalconas LCC e DRC, presentes na FLS.
9

Investigação dos mecanismos de transdução de sinais envolvidos na apoptose induzida pelas chalconas sintéticas derivadas da 2, 4,5-trimetoxiacetofenona e do 2',4',5'-trimetoxibenzaldeído em leucemias agudas

Costa, Aline January 2012 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde. Programa de Pós-Graduação em Farmácia / Made available in DSpace on 2012-10-26T09:34:50Z (GMT). No. of bitstreams: 1 303157.pdf: 8836552 bytes, checksum: 6d36524cfe394ced064ef4269ff20747 (MD5) / As leucemias constituem um grupo heterogêneo de neoplasias malignas decorrentes da proliferação clonal de células hematopoiéticas na medula óssea e/ou nos tecidos linfoides. Embora várias formas de terapia sejam utilizadas para combater as leucemias, a quimioterapia ainda é a terapia antileucêmica mais utilizada. Entretanto, a morbidade associada aos quimioterápicos ainda é um obstáculo significativo. Por isso, a busca por compostos antineoplásicos que tenham maior eficiência em induzir apoptose nas células tumorais e com insignificantes efeitos colaterais tornou-se alvo de investigação dos pesquisadores e da indústria farmacêutica. As chalconas e seus derivados têm sido descritos na literatura como promissores compostos com atividade antitumoral, no entanto, os mecanismos de ação citotóxica das chalconas ainda são controversos. Assim, neste trabalho, avaliamos o efeito citotóxico de 46 chalconas sintéticas derivadas da 2,4,5-trimetoxiacetofenona e do 2',4',5'-trimetoxibenzaldeído e os mecanismos de apoptose envolvidos nas células de leucemia mieloide aguda K562 e de leucemia linfoide aguda Jurkat, de origem humana. Nossos resultados mostram que do total de 46 chalconas testadas, 42 chalconas apresentaram efeito citotóxico significativo, e os compostos que causaram maior citototoxicidade foram as chalconas 13, 16, 19 e 26. O efeito citotóxico das chalconas avaliadas pode ser atribuído, provavelmente, às interações estéricas, pois os compostos que apresentaram efeitos citotóxicos menores possuem as mesmas características eletrônicas que as chalconas consideradas mais citotóxicas; desta forma não é possível estabelecer uma relação entre estrutura e atividade baseada nas características eletrônicas destes compostos. As chalconas com maior efeito citotóxico (chalconas 13, 16, 19 e 26) foram selecionadas para a realização de estudos citotóxicos em diferentes concentrações e tempos de incubação com as células K562 e Jurkat, e observou-se que essas chalconas causaram redução na viabilidade celular de ambas as células de maneira dependente da concentração e do tempo de incubação. Para avaliar a seletividade do efeito das chalconas sobre as células leucêmicas, as chalconas que tiveram maior efeito citotóxico também foram avaliadas quanto ao efeito citotóxico em células mononucleares de indivíduos saudáveis. Os resultados mostram que as chalconas não causaram alteração significativa na viabilidade celular dos mononucleares. Para estudar os mecanismos pelos quais esses compostos provocaram morte celular nas células K562 e Jurkat, avaliamos o ciclo celular, a indução a apoptose, o potencial mitocondrial, a expressão das proteínas Bcl-2, survivina, Bax, p53, Ki67 e caspase-3 ativa. Os resultados mostram que as chalconas 13, 16, 19 e 26 causaram aumento na proporção de células na fase Sub G0/G1 nas células Jurkat, e as chalconas 13 e 26 causaram mesmo efeito na célula K562. Além disso, as chalconas causaram diminuição na expressão do marcador de proliferação celular Ki67, sugerindo que o mecanismo de ação destes compostos envolve a inibição da proliferação celular. A avaliação da apoptose por microscopia de fluorescência e marcação com anexina V mostrou que as chalconas causaram morte celular por indução da apoptose. O estudo do mecanismo de ação dessas chalconas mostrou que as mesmas causaram redução do potencial mitocondrial, diminuição da expressão da proteína antiapoptótica Bcl-2 e aumento da expressão da proteína proapoptótica Bax, indicando que o mecanismo de indução de apoptose destes compostos envolve a via intrínseca da apoptose. Além disso, o mecanismo de ação destes compostos envolve o aumento da caspase-3 ativa e a diminuição da expressão da proteína antiapoptótica survivina e da proteína p53 mutada. / Leukemias are a diverse group of hematologic neoplasms caused by clonal proliferation of hematopoietic cells in bone marrow and/or lymphoid tissues. Although various forms of therapy are used in the treatment of leukemia, chemotherapy is still the most widely used antileukemic therapy. However, the morbidity associated with chemotherapy is a significant problem, thus, the search for anti-cancer compounds that induce tumor cell death more efficiently with fewer side effects became a major target for pharmaceutical research. Chalcones and their derivatives have been described in the literature as promising compounds with anti-tumor activity, however, their mechanisms of cytotoxic action are still under debate. In this work we evaluated the cytotoxic effect of 46 synthetic chalcones derived from 2,4,5- trimethoxyacetophenone and 2',4',5'-trimethoxybenzaldehyde and the apoptotic mechanisms involved in acute myeloid leukemia cells (K562) as well as acute lymphoid leukemia cells (Jurkat). Our results show that out of 46 chalcones tested, 42 chalcones showed significant cytotoxic effect, whereas the compounds with greater cytotoxic effect were chalcones 13, 16, 19, and 26. The cytotoxic effect of these active chalcones is probably due to their steric interactions, since some compounds with poor cytotoxic activity present the same electronic characteristics as that those considered active; thus it is not possible to establish a relationship based on the electronic characteristics of these compounds. The chalcones that provided the best cytotoxic effect (13, 16, 19, and 26) were chosen for a more detailed cytotoxicity study using K562 and Jurkat cells under different concentrations and incubation times. These chalcones caused a reduction in cell viability for both cell lines in a concentration and time-dependent manner. To assess the selectivity effect of chalcones on leukemic cells the most cytotoxic chalcones were also evaluated for cytotoxic effect on mononuclear cells from healthy individuals. The results show that chalcones caused no significant change in cell viability of mononuclear cells. To study the mechanisms by which these compounds caused cell death in K562 and Jurkat cells we evaluated the cell cycle, apoptosis induction, mitochondrial potential, expression of anti-apoptotic proteins Bcl-2 and survivin, expression of pro-apoptotic protein Bax, and expression of p53, Ki67 and active caspase-3 proteins. The results show that chalcones 13, 16, 29 and 26 caused an increase in the proportion of Jurkat cells in the Sub G0/G1 phase, and chalcones 13 and 26 caused same effect in K562 cells. In addition, chalcones caused a decrease in expression of cell proliferation marker Ki67, suggesting that the mechanism of action of these compounds involves inhibition of cell proliferation. The evaluation of apoptosis by fluorescence microscopy and labeling with annexin V showed that chalcones caused cell death by inducing apoptosis. The study of mechanism of action showed that chalcones reduced mitochondrial potential, decreased Bcl-2 expression, and increased Bax expression, indicating that the mechanism of apoptosis induced by chalcones involves the intrinsic apoptosis pathway. Moreover, the chalcones' mechanism of action involves increase in active caspase-3 expression and decrease in survivin and p53 expression.
10

Síntese, caracterização e avaliação da atividade biológica de nitrichalconas e de chalconas derivadas da 6-acetil-2h-1,4-benzoxazin-3(4H)-ona

Cordeiro, Marlon Norberto Sechini January 2013 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciencias Fisicas e Matemáticas, Programa de Pós-Graduação em Química, Florianópolis, 2013. / Made available in DSpace on 2014-08-06T17:21:39Z (GMT). No. of bitstreams: 1 325488.pdf: 3321580 bytes, checksum: 54d833ad499c25ebc1352a3008f4dce1 (MD5) Previous issue date: 2013 / Este trabalho teve como objetivo a síntese e caracterização de duas séries de chalconas, uma derivada da CH8 (previamente patenteada pelo grupo), contendo o grupo nitro na posição 3 ou 3' (série ML) e a outra derivada da 6-acetil-2H-1,4-benzoxazin-3(4H)-ona (série MN), bem como a posterior avaliação biológica de todos os compostos obtidos. Os compostos da série ML foram avaliados como inibidores das proteínas tirosina fosfatase PtpA e PtpB de Mycobacterium tuberculosis, e não apresentaram atividades significativas. Foram também avaliados como agentes anti-leishmania, e de modo geral observou-se que apresentaram inibição superior a 60% para as formas amastigotas de Leishmania amazonensis, sendo (2E)-1-(4-metoxifenil)-3-(2-nitrofenil)prop-2-en-1-ona (ML3) o mais promissor, devido ao seu elevado índice de seletividade quando comparado aos outros compostos do estudo (IS = 15,58). A avaliação dos compostos da série MN revelou 3 chalconas com promissora atividade inibitória das proteínas PtpA e PtpB de Mycobacterium tuberculosis, para os quais foram determinados os valores de IC50: (2E)-6-(3-(3,4-diclorofenil)acriloil)-2H-benzo[b][1,4]oxazin-3(4H)-ona (MN1) (IC50 = 18,44 ± 4,71 para PtpB e IC50 = 28,11 ± 0,33 para PtpA), (2E)-6-(3-(4-bromofenil)acriloil)-2H-benzo[b][1,4]oxazin-3(4H)-ona (MN5) (IC50 = 16,71 ± 0,29 para PtpA) e (2E)-6-(3-(3nitrofenil)acriloil)-2H-benzo[b][1,4]oxazin-3(4H)-ona (MN10) ( IC50=12,04 ± 1,90 para PtpB). O composto com melhor atividade frente a PtpB foi MN10 e frente a PtpA foi MN5.<br> / Abstract : This work aimed to objective the synthesis and characterization of two series of chalcones, a derivative of CH8 (previously patented by the group ), containing the nitro group in position 3 or 3' (ML series) and the other derived from 6-acetyl-2H-1,4-benzoxazin-3(4H )-one (MN series), as well as subsequent biological evaluation of all the compounds obtained. The compounds of ML series were evaluated as inhibitors of proteins tyrosine phosphatase PtpA and PtpB of Mycobacterium tuberculosis, and no present significant activities. Also were evaluated as anti-leishmania agents and in general was observed that they presented 60% inhibition superior to amastigote forms of L. amazonensis, being (2E)-1-(4-methoxyphenyl)-3-(2-nitrophenyl)prop-2-en-1-one (ML3) most promising due to their high selectivity index as compared to the other compounds of the study (IS=15.58). The evaluation of the compounds of MN series showed 3 chalcones with promising inhibitory activity of the proteins PtpA and PtpB of Mycobacterium tuberculosis, for which were determined IC50 values: (2E)-6-(3-(3,4-dichlorophenyl)acryloyl)-2H- benzo [b][1,4]oxazin- 3(4H) -one (MN1) (IC50= 18.44 ± 4.71 for PtpB and IC50= 28.11 ± 0.33 for PtpA), (2E)-6-(3-(4-bromophenyl)acryloyl)-2H-benzo[b][1,4]oxazin-3(4H)-one (MN5) (IC50= 16.71 ± 0.29 PtpA) and (2E)-6-(3-(3nitrophenyl)acryloyl)-2H-benzo[b][1,4]oxazin-3(4H)-one (MN10) (IC50= 12.04 ± 1.90 for PtpB). The compound with better activity in relation to PtpB was MN10 and in relation to PtpA was MN5.

Page generated in 0.0817 seconds