• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 210
  • 2
  • Tagged with
  • 212
  • 58
  • 54
  • 52
  • 48
  • 46
  • 44
  • 35
  • 32
  • 25
  • 24
  • 23
  • 22
  • 20
  • 18
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Educando na Vida com a Dança: corporeidade e movimento

Helena Saldanha Marinho 30 March 2005 (has links)
Conselho Nacional de Desenvolvimento Cientifico e Tecnológico / Em linhas gerais, este estudo pretende compreender as relações entre movimento, corporeidade e o fazer pedagógico do professor da Educação Infantil. Em termos específicos, busca-se discutir a sua prática, com especial atenção para a utilização do movimento espontâneo, aspectos da motricidade e das atividades lúdicas como forma de promover, a organização da sua corporeidade, de forma harmônica e equilibrada, refletindo no clima educativo da escola. Esclarecemos que a corporeidade, neste trabalho, é entendida como uma área relativamente nova, que tem o homem como objeto de estudo onde seu corpo é o centro de experiências, sensações e criações, visando aspectos da globalidade do ser e seu autoconhecimento. O referencial teórico tem sua base na sócio-antropologia do cotidiano, tendo como principais teóricos Edgar Morin e Michel Maffesoli e dos estudiosos da corporeidade Angel Vianna, André Lapierre, Bernard Aucouturier, Esteban Levin, Jean Le Boulch e Vitor da Fonseca, dentre outros. Como instrumentos metodológicos foram utilizadas a observação, entrevistas e oficinas, nas escolas selecionadas realizadas, com os professores. As entrevistas são apresentadas neste trabalho sob a forma narrativa, com vistas a evocar a experiência humana de forma significativa, favorecer a reflexão sobre os relatos dos sujeitos; dar voz aos sujeitos participantes do estudo; organizar percepção, pensamento, a memória e a ação tendo como sujeitos da pesquisa, professores de duas escolas municipais e uma escola particular do Rio de Janeiro. Através das práticas corporais, as professoras que participaram desta pesquisa, foram mobilizadas para a realização das atividades pedagógicas à luz de um paradigma complexo aberto para a vida, para a arte, para o lúdico e para o sensível e constataram que quando o professor aprende a se expressar com o corpo, assume sua real identidade e equilíbrio, relacionando-se efetivamente com seus alunos, em uma parceria tônica, afetiva, lúdica. / All in all, this study aims to understand the connections between movement, bodily movement competence and the way teaching is applied in Infant Education. To be specific, the objective of this study is to discuss its practice, focusing on the use of spontaneous movement, aspects of motricity and playful a activities. The organization of bodily movement competence is promoted through the topics mentioned above, in a harmonic and balanced way, reflecting on the educational atmosphere of the school. Its imperative to state that the bodily movement competence, in this study, is seen as a relatively new area, which has the human being body as the topic being studied, its sensations and creations, aiming whole aspects of human beings and their self-awareness. The theoretical referential is based on day to day socio-anthropology, having Edgar Morin and Michel Maffesoli as the main theoreticians and Angel Vianna, Anddré Lapierre, Bernard Acouturier, Esteban Levin, Jean Le Boulch and Vitor da Fonseca among others, as studious of bodily movement ability. As methodological instruments they used observation, interviews and workshops at the schools where the study took place. The interviews are shown in narrative, aiming to evoke human experience in a meaningful way, favor reflection on the subjects statements; enable the subjects who took part in this study to speak, raise awareness, thoughts, memory and action, using as subjects of this research, teachers of two state schools and a one private school from Rio de Janeiro. By means of these bodily practices, the teachers who participated in this research have been mobilized to go through pedagogic activities conducted by a complex paradigm open to life, to art, to playful and to sensibility. It has been concluded that when the teacher learns to express himself using his body, he shows his real identity, connecting effectively with his students, in perfect partnership, which in not only effective but also playful.
2

A educação física, o corpo e o movimento humano na perspectiva do mundo do trabalho

Silva, Meri Rosane Santos da January 1996 (has links)
A sociedade industrial implantou um tipo especial de trabalho, não mais ligado às necessidades vitais ou vinculado a valores como criatividade, prazer e ludicidade, mas aquele que tem como pressupostos a produtividade, a utilidade e a mais-valia. Esse novo tipo de trabalho define o perfil do trabalhador com aspectos específicos, conforme a sua área de atuação, distingue-se o trabalho do não-trabalho, afirma-se o que é legítimo no processo produtivo, enfim, consolida-se uma hierarquização das funções de produção. O mundo do trabalho se torna a base potencial de uma nova liberdade para o homem, desde que este seja concebido como uma máquina, portanto, mecanizado. A absolutização das diferentes formas organizacionais de gestão do trabalho e da produção, requalifica o papel da ciência e da tecnologia, alterara substancialmente o processo educativo e as funções da escola. O sistema educacional privilegiou a formação profissional em detrimento do projeto educacional global e emancipador. O processo educativo ao vincular-se ao mundo do trabalho e à perspectiva de produtividade tecnológica, usou a formação profissional como um meio de maximizar a eficiência produtiva, no sentido de manter ou de elevar a taxa de lucro. Na preparação do indivíduo para o trabalho, assumido pela escola, um dos mais importantes objetivos é o da disciplinarização do corpo do trabalhador. Nesse aspecto, a Educação Física está tendo um papel muito importante. Ao se fazer uma rápida leitura da história da Educação e ao analisarmos as várias tendências que a constituíram, seria possível verificar a existência do vínculo da Educação Física ao trabalho produtivo, seja através de sua ação pedagógica ou através dos diferentes conteúdos que se homogeneizaram ao longo de sua existência. A partir desses e de outros pressupostos que no decorrer dos tempos têm se estabelecido, o presente estudo, através de análise, verificação e discussão, pretende responder aos seguintes questionamentos: a partir de que construções simbólicas têm-se estruturado a sociedade moderna? Como se definem os códigos e os princípios do mundo do trabalho? Como o trabalho determina a identidade do homem, através da definição de sua corporeidade, dos movimentos e de sua gestualidade? Qual a vinculação entre o trabalho e as diferentes atividades desenvolvidas na Educação Física? O estudo, divide-se em três partes: na primeira, será analisado como o Mundo do Trabalho se consolidou e tornou-se o valor supremo na sociedade moderna e como o código do trabalho tem servido como definidor da identidade humana. Na segunda parte, discutir-se-á como o traballio tem definido a corporeidade do homem, baseado na função que ele terá que exercer no sistema produtivo. O corpo passa a ser visto como uma máquina que tem suas alavancas e seu centro de controle. Será analisado também, como os princípios do trabalho definido a corporeidade humana, principalmente, no que se refere a sua gestualidade e aos movimentos corporais. A gestualidade e o movimento humano dependem de uma organização, de um projeto hegemônico que, no caso da sociedade moderna, industrializada, tem privilegiado o mundo do trabalho. Na última parte, será discutido, mais especificamente, a vinculação da Educação Física, através de suas principais atividades, tais como, a Educação Física Escolar, o desporto e o lazer, ao trabalho. A questão do corpo, do movimento, do esporte, do jogo e do lazer, dentro da Educação Física, será tratado de forma mais detalhada, tendo como pressupostos, os códigos do mundo produtivo. Para o desenvolvimento desse estudo, optou-se por um estudo bibliográfico, de caráter qualitativo, que proporciona o contato direto entre o tema e a pesquisadora, despertando maior preocupação no processo e não apenas no produto da pesquisa. Fundamentalmente, busca-se um estudo que tenha como objetivo principal a descrição da realidade, onde se constrói uma pesquisa descritivo-reflexiva sobre a questão básica da produtividade e sua correlação com as atividades da Educação Física. Visando a esse objetivo, foi utilizada bibliografia sobre o assunto, além de análises críticas, interpretações de textos, de fatos e fenômenos que, no desenrolar do processo de pesquisa, foram se revelando importantes.
3

A educação física, o corpo e o movimento humano na perspectiva do mundo do trabalho

Silva, Meri Rosane Santos da January 1996 (has links)
A sociedade industrial implantou um tipo especial de trabalho, não mais ligado às necessidades vitais ou vinculado a valores como criatividade, prazer e ludicidade, mas aquele que tem como pressupostos a produtividade, a utilidade e a mais-valia. Esse novo tipo de trabalho define o perfil do trabalhador com aspectos específicos, conforme a sua área de atuação, distingue-se o trabalho do não-trabalho, afirma-se o que é legítimo no processo produtivo, enfim, consolida-se uma hierarquização das funções de produção. O mundo do trabalho se torna a base potencial de uma nova liberdade para o homem, desde que este seja concebido como uma máquina, portanto, mecanizado. A absolutização das diferentes formas organizacionais de gestão do trabalho e da produção, requalifica o papel da ciência e da tecnologia, alterara substancialmente o processo educativo e as funções da escola. O sistema educacional privilegiou a formação profissional em detrimento do projeto educacional global e emancipador. O processo educativo ao vincular-se ao mundo do trabalho e à perspectiva de produtividade tecnológica, usou a formação profissional como um meio de maximizar a eficiência produtiva, no sentido de manter ou de elevar a taxa de lucro. Na preparação do indivíduo para o trabalho, assumido pela escola, um dos mais importantes objetivos é o da disciplinarização do corpo do trabalhador. Nesse aspecto, a Educação Física está tendo um papel muito importante. Ao se fazer uma rápida leitura da história da Educação e ao analisarmos as várias tendências que a constituíram, seria possível verificar a existência do vínculo da Educação Física ao trabalho produtivo, seja através de sua ação pedagógica ou através dos diferentes conteúdos que se homogeneizaram ao longo de sua existência. A partir desses e de outros pressupostos que no decorrer dos tempos têm se estabelecido, o presente estudo, através de análise, verificação e discussão, pretende responder aos seguintes questionamentos: a partir de que construções simbólicas têm-se estruturado a sociedade moderna? Como se definem os códigos e os princípios do mundo do trabalho? Como o trabalho determina a identidade do homem, através da definição de sua corporeidade, dos movimentos e de sua gestualidade? Qual a vinculação entre o trabalho e as diferentes atividades desenvolvidas na Educação Física? O estudo, divide-se em três partes: na primeira, será analisado como o Mundo do Trabalho se consolidou e tornou-se o valor supremo na sociedade moderna e como o código do trabalho tem servido como definidor da identidade humana. Na segunda parte, discutir-se-á como o traballio tem definido a corporeidade do homem, baseado na função que ele terá que exercer no sistema produtivo. O corpo passa a ser visto como uma máquina que tem suas alavancas e seu centro de controle. Será analisado também, como os princípios do trabalho definido a corporeidade humana, principalmente, no que se refere a sua gestualidade e aos movimentos corporais. A gestualidade e o movimento humano dependem de uma organização, de um projeto hegemônico que, no caso da sociedade moderna, industrializada, tem privilegiado o mundo do trabalho. Na última parte, será discutido, mais especificamente, a vinculação da Educação Física, através de suas principais atividades, tais como, a Educação Física Escolar, o desporto e o lazer, ao trabalho. A questão do corpo, do movimento, do esporte, do jogo e do lazer, dentro da Educação Física, será tratado de forma mais detalhada, tendo como pressupostos, os códigos do mundo produtivo. Para o desenvolvimento desse estudo, optou-se por um estudo bibliográfico, de caráter qualitativo, que proporciona o contato direto entre o tema e a pesquisadora, despertando maior preocupação no processo e não apenas no produto da pesquisa. Fundamentalmente, busca-se um estudo que tenha como objetivo principal a descrição da realidade, onde se constrói uma pesquisa descritivo-reflexiva sobre a questão básica da produtividade e sua correlação com as atividades da Educação Física. Visando a esse objetivo, foi utilizada bibliografia sobre o assunto, além de análises críticas, interpretações de textos, de fatos e fenômenos que, no desenrolar do processo de pesquisa, foram se revelando importantes.
4

A corporeidade na escola postural

Vieira, Adriane January 1998 (has links)
A corporeidade na Escola Postural foi o tema escolhido para esta dissertação, na qual discutimos conceitos e percepções da postura corporal. O Programa de Escola Postural implementado na pesquisa foi elaborado a partir: [1] dos pressupostos do Método de Cadeias Musculares e Articulares e dos da Técnica de Alexander, coerentes com a Abordagem Somática; [2] da estrutura de programa sugerida por Souza. A revisão bibliográfica apontou autores que se referem a duas maneiras distintas de compreender a corporeidade e, por conseguinte, de abordar a reeducação da postura corporal: uma, associada à visão cartesiana, que compreende o corpo como algo distinto da mente; a outra, associada ao pensamento de Merleau-Ponty, que compreende o ser humano como unidade existencial. A visão de unidade existencial do ser humano foi utilizada como marco teórico para desenvolver este estudo. As informações obtidas junto aos participantes durante a pesquisa (através de entrevistas semi-estruturadas, memoriais descritivos, notas de campo e avaliações das amplitudes de movimento e da postura ortostática) foram descritas e interpretadas da seguinte maneira: [1] correlacionando as concepções e percepções de postura dos participantes do Programa àquelas apresentadas por autores e às da própria pesquisadora como profissional da área da saúde; [2] comentando as percepções dos participantes acerca das vivências propostas no Programa e as suas atitudes posturais. Os participantes utilizaram-se de um discurso dualístico para definir suas percepções, mas, subjacente a esse discurso, podemos identificar que, em geral, eles perceberam uma funcionalidade única. O Programa de Escola Postural possibilitou-lhes experenciar, pensar e agir diferentemente do habitual, servindo-lhes de incentivo à reflexão. Eles relataram tanto melhoras nas atividades de vida diária e na mobilidade articular, quanto diminuição de tensões musculares e de sensações álgicas, indicando, assim, o favorecimento do bem-estar. A identificação dos participantes com diferentes atividades reforça a idéia de que a diversificação das vivências facilita ao aluno encontrar algum caminho para refletir a corporeidade e sentir-se melhor. Nas considerações finais, a partir de reflexões sobre a compreensão do corpo humano, são salientadas a responsabilidade que temos ao difundir idéias a respeito da corporeidade e a necessidade de estarmos conscientes dos postulados que utilizamos em nossa prática profissional. / The corporeity at Back School is the subject of this work in which we discuss concepts and ideas of posture. The Back School program implemented in this work in based on: [1] the Muscular and Articulation Chains and Alexander Technique approaches (which are related to the Somatic approach) [2] the Souza's program. The literature review includes authors with two different views on the understanding of the corporeity. They point to different approaches to a re-education of the posture: one related to a cartesian view that separates body and mind the other related to the work of Merleau-Ponty that takes the human being as a existential unity. The data obtained during this research was described and interpreted as follows: [ 1] we correlated the participants' conceptions and perceptions ofthe posture to ideas described by the authors cited in this work and to the researcher's ideas as a professional dealing with health [2] we correlated the participants' perceptions about their own experience in the program's activities and their postura! attitudes. The participants adopt a dualistic discourse when defining their impressions, but we could also observe that they perceive a unique functionality. The Back School program enables them to experience, think and act diferently from what they are used to, serving as an incentive to reflection. The participants reported a gain in well-being on daily activities, better mobility, less tension and pain. The identification of the participants with different activities supports the idea that diversification of experiences is adequate to help them finding a way to get to know their corporeity and to feel better. In the final considerations, based on some reflection about human body, we emphasize the responsibility in sprating ideas about the understanding of the corporeity, as well as the necessity ofbeing aware of our professional practice's postulations.
5

Uma admirável marcha da esperança: o Caminho da Fé e a corporeidade na peregrinação

Lima, Marisa Mello de 08 December 2015 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Educação Física, Programa de Pós-Graduação em Educação Física, 2015. / Submitted by Albânia Cézar de Melo (albania@bce.unb.br) on 2016-02-24T14:34:30Z No. of bitstreams: 1 2015_MarisaMelloLima.pdf: 36377956 bytes, checksum: c13108bfac76b44d4d69525cc9399d36 (MD5) / Approved for entry into archive by Raquel Viana(raquelviana@bce.unb.br) on 2016-03-28T20:22:19Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2015_MarisaMelloLima.pdf: 36377956 bytes, checksum: c13108bfac76b44d4d69525cc9399d36 (MD5) / Made available in DSpace on 2016-03-28T20:22:19Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2015_MarisaMelloLima.pdf: 36377956 bytes, checksum: c13108bfac76b44d4d69525cc9399d36 (MD5) / A dissertação “Uma admirável marcha da esperança. O Caminho da Fé e a corporeidade na peregrinação” surgiu de inquietações pessoais e acadêmicas em relação aos sentidos e significados expressos durante longo percursos de caminhada, sobretudo àquelas de cunho religioso/espiritual, costumeiramente chamadas de peregrinações. O uso da técnica corporal da marcha ressignificada por romeiros e peregrinos, que buscavam no sacrifício corporal o encontro de algo desconhecido, transcendente, momento de elevação do corpo ao espírito, foi a principal motivação para a realização da presente pesquisa. Com esse intento foi possível relacionar anseios pessoais e profissionais, enveredando numa intrínseca relação entre a área de conhecimento e intervenção pedagógica da Educação Física e as contribuições de estudos no campo das Ciências Sociais. O pressuposto norteador partiu da seguinte indagação: a experiência da corporeidade em indivíduos praticantes da peregrinação consiste no redimensionamento da relação com o sagrado cujo significado é a ressignificação do eu? Os objetivos consistiram em (a) entender o sentido-significado da corporeidade em indivíduos praticantes da experiência da caminhada como peregrinação a lugares de devotamento; (b) identificar em que medida durante o exercício da peregrinação os praticantes buscam o reforço à dimensão do sagrado como uma nova síntese do eu. Para tanto, a investigação seguiu uma abordagem de natureza qualitativa, por meio da pesquisa de orientação etnográfica, na qual foi realizada a peregrinação ao “Caminho da Fé”, utilizando-se no trabalho de campo da observação participante, complementada pela entrevista, com roteiro semi-flexível e conversas informais e pela consulta a documentos. O lócus do estudo consistiu no percurso compreendido entre Tambaú/SP e Aparecida/SP, no Vale do Paraíba/SP, denominado de “Caminho da Fé”, correspondente a 428 quilômetros de distância, percorridos em 14 dias. O referencial teórico seguido compreendeu autores das Ciências Sociais e da Educação Física, destacando-se, em razão da abordagem teóricometodológica seguida, Merleau-Ponty (2011), Mauss (1974), Csordas (2008), Steil (2008, 2011) e Turner (2008 e 2013). Os resultados alcançados durante a interpretação das informações obtidas levam-nos a confirmar nosso pressuposto de que na peregrinação, por meio do exercício da corporeidade, os praticantes empreendem processos de interação internos e externos que culminam na ressignificação do sagrado através de uma experiência individual – encontro do eu – o self, o que se constitui em uma nova síntese do eu. / The dissertation Uma admirável marcha da esperança. O Caminho da Fé e a corporeidade na peregrinação ("An admirable march of hope. The Way of the Faith and embodiment in pilgrimage") arose from personal and academic stirrings connected to the meanings and senses expressed during long hiking courses, especially religious/spiritual ones, usually referred to as pilgrimages. The use of the bodily technique of the resignified march by pilgrims, who sought through bodily exertion to encounter something unknown, transcendent, a moment of elevation of the body toward the spirit, was the central motivator for the present research. With that in mind, it was possible to relate personal and professional desires, exploring an intrinsic relationship between the field of knowledge and the pedagogic intervention of Physical Education and the contributions by studies in the Social Sciences. The guiding premise took off from the following question: does the experience of embodiment in individuals who take part in pilgrimage consist on the re-dimensioning of the relationship with the sacred, whose meaning is the resignification of the self? The goals were to (a) understand the sense-meaning of embodiment in individuals who take part in pilgrimage hikes to devotion sites; (b) to identify the measure by which, during the exercise of pilgrimage, those individuals are seeking the reassurance of the sacred dimension as a new synthesis of the self. In order to achieve that, the investigation adopted a qualitative approach, by means of ethnographic research, undertaking a pilgrimage through the Caminho da Fé ("Path of Faith"), employing, in the field, participatory observation complemented by interviews with a semi-flexible script, as well as informal conversations and documental research. The locus of the study was the trajectory between Tambaú/SP and Aparecida/SP, at Paraíba River Valley/SP, the so-called Caminho da Fé, which is 428 km long, covered in 14 days. The theoretical background adopted included authors in the Social Sciences as well as Physical Education, mainly, for the theoretical-methodological approach, Merleau-Ponty (2011), Mauss (1974), Csordas (2008), Steil (2008, 2011) and Turner (2008 e 2013). The results achieved over the interpretation of the collected information led us to confirm our presupposition that, during the pilgrimage, by means of exercising their embodiment, participants undertake processes of internal and external interaction that culminate with the resignification of the sacred by means of an individual experience – an encounter with the self, as new synthesis of the self.
6

A corporeidade na escola postural

Vieira, Adriane January 1998 (has links)
A corporeidade na Escola Postural foi o tema escolhido para esta dissertação, na qual discutimos conceitos e percepções da postura corporal. O Programa de Escola Postural implementado na pesquisa foi elaborado a partir: [1] dos pressupostos do Método de Cadeias Musculares e Articulares e dos da Técnica de Alexander, coerentes com a Abordagem Somática; [2] da estrutura de programa sugerida por Souza. A revisão bibliográfica apontou autores que se referem a duas maneiras distintas de compreender a corporeidade e, por conseguinte, de abordar a reeducação da postura corporal: uma, associada à visão cartesiana, que compreende o corpo como algo distinto da mente; a outra, associada ao pensamento de Merleau-Ponty, que compreende o ser humano como unidade existencial. A visão de unidade existencial do ser humano foi utilizada como marco teórico para desenvolver este estudo. As informações obtidas junto aos participantes durante a pesquisa (através de entrevistas semi-estruturadas, memoriais descritivos, notas de campo e avaliações das amplitudes de movimento e da postura ortostática) foram descritas e interpretadas da seguinte maneira: [1] correlacionando as concepções e percepções de postura dos participantes do Programa àquelas apresentadas por autores e às da própria pesquisadora como profissional da área da saúde; [2] comentando as percepções dos participantes acerca das vivências propostas no Programa e as suas atitudes posturais. Os participantes utilizaram-se de um discurso dualístico para definir suas percepções, mas, subjacente a esse discurso, podemos identificar que, em geral, eles perceberam uma funcionalidade única. O Programa de Escola Postural possibilitou-lhes experenciar, pensar e agir diferentemente do habitual, servindo-lhes de incentivo à reflexão. Eles relataram tanto melhoras nas atividades de vida diária e na mobilidade articular, quanto diminuição de tensões musculares e de sensações álgicas, indicando, assim, o favorecimento do bem-estar. A identificação dos participantes com diferentes atividades reforça a idéia de que a diversificação das vivências facilita ao aluno encontrar algum caminho para refletir a corporeidade e sentir-se melhor. Nas considerações finais, a partir de reflexões sobre a compreensão do corpo humano, são salientadas a responsabilidade que temos ao difundir idéias a respeito da corporeidade e a necessidade de estarmos conscientes dos postulados que utilizamos em nossa prática profissional. / The corporeity at Back School is the subject of this work in which we discuss concepts and ideas of posture. The Back School program implemented in this work in based on: [1] the Muscular and Articulation Chains and Alexander Technique approaches (which are related to the Somatic approach) [2] the Souza's program. The literature review includes authors with two different views on the understanding of the corporeity. They point to different approaches to a re-education of the posture: one related to a cartesian view that separates body and mind the other related to the work of Merleau-Ponty that takes the human being as a existential unity. The data obtained during this research was described and interpreted as follows: [ 1] we correlated the participants' conceptions and perceptions ofthe posture to ideas described by the authors cited in this work and to the researcher's ideas as a professional dealing with health [2] we correlated the participants' perceptions about their own experience in the program's activities and their postura! attitudes. The participants adopt a dualistic discourse when defining their impressions, but we could also observe that they perceive a unique functionality. The Back School program enables them to experience, think and act diferently from what they are used to, serving as an incentive to reflection. The participants reported a gain in well-being on daily activities, better mobility, less tension and pain. The identification of the participants with different activities supports the idea that diversification of experiences is adequate to help them finding a way to get to know their corporeity and to feel better. In the final considerations, based on some reflection about human body, we emphasize the responsibility in sprating ideas about the understanding of the corporeity, as well as the necessity ofbeing aware of our professional practice's postulations.
7

A educação física, o corpo e o movimento humano na perspectiva do mundo do trabalho

Silva, Meri Rosane Santos da January 1996 (has links)
A sociedade industrial implantou um tipo especial de trabalho, não mais ligado às necessidades vitais ou vinculado a valores como criatividade, prazer e ludicidade, mas aquele que tem como pressupostos a produtividade, a utilidade e a mais-valia. Esse novo tipo de trabalho define o perfil do trabalhador com aspectos específicos, conforme a sua área de atuação, distingue-se o trabalho do não-trabalho, afirma-se o que é legítimo no processo produtivo, enfim, consolida-se uma hierarquização das funções de produção. O mundo do trabalho se torna a base potencial de uma nova liberdade para o homem, desde que este seja concebido como uma máquina, portanto, mecanizado. A absolutização das diferentes formas organizacionais de gestão do trabalho e da produção, requalifica o papel da ciência e da tecnologia, alterara substancialmente o processo educativo e as funções da escola. O sistema educacional privilegiou a formação profissional em detrimento do projeto educacional global e emancipador. O processo educativo ao vincular-se ao mundo do trabalho e à perspectiva de produtividade tecnológica, usou a formação profissional como um meio de maximizar a eficiência produtiva, no sentido de manter ou de elevar a taxa de lucro. Na preparação do indivíduo para o trabalho, assumido pela escola, um dos mais importantes objetivos é o da disciplinarização do corpo do trabalhador. Nesse aspecto, a Educação Física está tendo um papel muito importante. Ao se fazer uma rápida leitura da história da Educação e ao analisarmos as várias tendências que a constituíram, seria possível verificar a existência do vínculo da Educação Física ao trabalho produtivo, seja através de sua ação pedagógica ou através dos diferentes conteúdos que se homogeneizaram ao longo de sua existência. A partir desses e de outros pressupostos que no decorrer dos tempos têm se estabelecido, o presente estudo, através de análise, verificação e discussão, pretende responder aos seguintes questionamentos: a partir de que construções simbólicas têm-se estruturado a sociedade moderna? Como se definem os códigos e os princípios do mundo do trabalho? Como o trabalho determina a identidade do homem, através da definição de sua corporeidade, dos movimentos e de sua gestualidade? Qual a vinculação entre o trabalho e as diferentes atividades desenvolvidas na Educação Física? O estudo, divide-se em três partes: na primeira, será analisado como o Mundo do Trabalho se consolidou e tornou-se o valor supremo na sociedade moderna e como o código do trabalho tem servido como definidor da identidade humana. Na segunda parte, discutir-se-á como o traballio tem definido a corporeidade do homem, baseado na função que ele terá que exercer no sistema produtivo. O corpo passa a ser visto como uma máquina que tem suas alavancas e seu centro de controle. Será analisado também, como os princípios do trabalho definido a corporeidade humana, principalmente, no que se refere a sua gestualidade e aos movimentos corporais. A gestualidade e o movimento humano dependem de uma organização, de um projeto hegemônico que, no caso da sociedade moderna, industrializada, tem privilegiado o mundo do trabalho. Na última parte, será discutido, mais especificamente, a vinculação da Educação Física, através de suas principais atividades, tais como, a Educação Física Escolar, o desporto e o lazer, ao trabalho. A questão do corpo, do movimento, do esporte, do jogo e do lazer, dentro da Educação Física, será tratado de forma mais detalhada, tendo como pressupostos, os códigos do mundo produtivo. Para o desenvolvimento desse estudo, optou-se por um estudo bibliográfico, de caráter qualitativo, que proporciona o contato direto entre o tema e a pesquisadora, despertando maior preocupação no processo e não apenas no produto da pesquisa. Fundamentalmente, busca-se um estudo que tenha como objetivo principal a descrição da realidade, onde se constrói uma pesquisa descritivo-reflexiva sobre a questão básica da produtividade e sua correlação com as atividades da Educação Física. Visando a esse objetivo, foi utilizada bibliografia sobre o assunto, além de análises críticas, interpretações de textos, de fatos e fenômenos que, no desenrolar do processo de pesquisa, foram se revelando importantes.
8

A corporeidade na escola postural

Vieira, Adriane January 1998 (has links)
A corporeidade na Escola Postural foi o tema escolhido para esta dissertação, na qual discutimos conceitos e percepções da postura corporal. O Programa de Escola Postural implementado na pesquisa foi elaborado a partir: [1] dos pressupostos do Método de Cadeias Musculares e Articulares e dos da Técnica de Alexander, coerentes com a Abordagem Somática; [2] da estrutura de programa sugerida por Souza. A revisão bibliográfica apontou autores que se referem a duas maneiras distintas de compreender a corporeidade e, por conseguinte, de abordar a reeducação da postura corporal: uma, associada à visão cartesiana, que compreende o corpo como algo distinto da mente; a outra, associada ao pensamento de Merleau-Ponty, que compreende o ser humano como unidade existencial. A visão de unidade existencial do ser humano foi utilizada como marco teórico para desenvolver este estudo. As informações obtidas junto aos participantes durante a pesquisa (através de entrevistas semi-estruturadas, memoriais descritivos, notas de campo e avaliações das amplitudes de movimento e da postura ortostática) foram descritas e interpretadas da seguinte maneira: [1] correlacionando as concepções e percepções de postura dos participantes do Programa àquelas apresentadas por autores e às da própria pesquisadora como profissional da área da saúde; [2] comentando as percepções dos participantes acerca das vivências propostas no Programa e as suas atitudes posturais. Os participantes utilizaram-se de um discurso dualístico para definir suas percepções, mas, subjacente a esse discurso, podemos identificar que, em geral, eles perceberam uma funcionalidade única. O Programa de Escola Postural possibilitou-lhes experenciar, pensar e agir diferentemente do habitual, servindo-lhes de incentivo à reflexão. Eles relataram tanto melhoras nas atividades de vida diária e na mobilidade articular, quanto diminuição de tensões musculares e de sensações álgicas, indicando, assim, o favorecimento do bem-estar. A identificação dos participantes com diferentes atividades reforça a idéia de que a diversificação das vivências facilita ao aluno encontrar algum caminho para refletir a corporeidade e sentir-se melhor. Nas considerações finais, a partir de reflexões sobre a compreensão do corpo humano, são salientadas a responsabilidade que temos ao difundir idéias a respeito da corporeidade e a necessidade de estarmos conscientes dos postulados que utilizamos em nossa prática profissional. / The corporeity at Back School is the subject of this work in which we discuss concepts and ideas of posture. The Back School program implemented in this work in based on: [1] the Muscular and Articulation Chains and Alexander Technique approaches (which are related to the Somatic approach) [2] the Souza's program. The literature review includes authors with two different views on the understanding of the corporeity. They point to different approaches to a re-education of the posture: one related to a cartesian view that separates body and mind the other related to the work of Merleau-Ponty that takes the human being as a existential unity. The data obtained during this research was described and interpreted as follows: [ 1] we correlated the participants' conceptions and perceptions ofthe posture to ideas described by the authors cited in this work and to the researcher's ideas as a professional dealing with health [2] we correlated the participants' perceptions about their own experience in the program's activities and their postura! attitudes. The participants adopt a dualistic discourse when defining their impressions, but we could also observe that they perceive a unique functionality. The Back School program enables them to experience, think and act diferently from what they are used to, serving as an incentive to reflection. The participants reported a gain in well-being on daily activities, better mobility, less tension and pain. The identification of the participants with different activities supports the idea that diversification of experiences is adequate to help them finding a way to get to know their corporeity and to feel better. In the final considerations, based on some reflection about human body, we emphasize the responsibility in sprating ideas about the understanding of the corporeity, as well as the necessity ofbeing aware of our professional practice's postulations.
9

As Representações corporais e as atividades esportivas no complemento curricular : um estudo de caso da escola de aplicação feevale

Soares, Marcelo Marques January 2004 (has links)
O presente estudo aborda questões referentes às representações corporais e às atividades esportivas desenvolvidas no complemento curricular da Escola de Aplicação Feevale. Procurei compreender se os adolescentes recorreram às atividades esportivas como um recurso para a construção de uma representação de corpo a partir de determinados modelos corporais. O referencial teórico foi elaborado a partir de autores que compreendem o homem como um corpo, um corpo que percebe o que pensa, que se comunica, que interage com o contexto em que vive. A metodologia foi desenhada segundo o paradigma das investigações qualitativas, tendo como referencial o estudo de caso. O trabalho de campo consistiu de seis meses de contato com os adolescentes em suas práticas esportivas na escola. A análise e a interpretação das informações foram construídas a partir de Unidades Temáticas que emergiram, principalmente, das entrevistas semi-estruturadas, realizadas com os adolescentes, dos registros e das anotações resultantes das observações contidas nos diários de campo e do referencial teórico acerca dos aspectos que constituem o problema de pesquisa. As questões suscitadas a partir da construção dessas Unidades Temáticas permitiram compreender o quanto o corpo tornou-se fundamental para a vida dos adolescentes, uma vez que, pensando nele e preocupados com as formas dele, eles utilizam as práticas esportivas do contexto escolar como um recurso para construir uma representação corporal O processo de construção da representação corporal realiza-se a partir de duas situações: uma tendo como referência a própria estrutura biológica e a outra, determinada a partir de modelos exteriores ao corpo. O adolescente ainda idealiza que sua representação corporal desperte atenção do outro, agradando-o. Essa representação corporal foi considerada fundamental para o surgimento de sentimentos positivos ou negativos, por parte do adolescente, em relação ao seu próprio corpo.
10

Corpo, maturidade e envelhecimento. O feminino e a emergência de outra estética através da dança

Lima, Marcela dos Santos January 2009 (has links)
190f. / Submitted by Suelen Reis (suziy.ellen@gmail.com) on 2013-03-27T15:55:47Z No. of bitstreams: 1 Lima.pdf: 2733507 bytes, checksum: 1f2bff24b471803ca984455c93612e25 (MD5) / Approved for entry into archive by Ednaide Gondim Magalhães(ednaide@ufba.br) on 2013-04-10T13:46:45Z (GMT) No. of bitstreams: 1 Lima.pdf: 2733507 bytes, checksum: 1f2bff24b471803ca984455c93612e25 (MD5) / Made available in DSpace on 2013-04-10T13:46:45Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Lima.pdf: 2733507 bytes, checksum: 1f2bff24b471803ca984455c93612e25 (MD5) Previous issue date: 2009 / Estudo de cunho qualitativo que se insere na linha de pesquisa Poéticas e Processo de Encenação do Programa de Pós-Graduação em Artes Cênicas da Universidade Federal da Bahia. Esta pesquisa baseia-se na análise histórica, social, fenomenológica e visa refletir a imposição de uma estética tradicional que se incide sobre a cena artística e limita a duração da carreira da artista da dança. Portanto, o corpo feminino é o foco deste trabalho, tendo em vista o espaço que vem sendo requisitado por intérpretes criadoras com mais de quarenta anos e a verificação de uma produção artística consistente demonstrada nos trabalhos de Cláudia Palma, Dudude Herrmann e Márcia Rubin, entre outras personalidades da dança contemporânea no Brasil. A metodologia utilizada envolve os procedimentos de pesquisa teórica, bibliográfica e videográfica, além de entrevistas com os sujeitos supracitados. Em uma sociedade como a nossa, que acredita que a dança é o espaço da apresentação de corpos jovens e virtuosos, ou seja, que correspondem a um padrão corporal “ideal” reforçado pela cultura midiática, busco pensar a possibilidade de uma estética que permita a visibilidade e valorização do corpo maduro em cena.Portanto, esta pesquisa reflete sobre as reais possibilidades e perspectivas profissionais para a bailarina com mais de quarenta anos se perpetuar em seu fazer artístico fora dos padrões estabelecidos e seus estereótipos. Como todo artista a bailarina precisa continuar produzindo, criando, dançando. Esse é o seu trabalho, essa é a sua escolha que, durante toda a sua trajetória, lhe deu uma percepção do mundo e de si mesma. Por isso se fez necessário demonstrar em vídeo registros de trabalhos realizados por algumas intérpretes veteranas brasileiras citadas nesta dissertação. Um “outro corpo” na dança, ou seja, um corpo maduro, é uma outra forma de ação no mundo e assim o próprio universo da dança se amplia. / Salvador

Page generated in 0.0866 seconds