• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 1138
  • 54
  • 23
  • 3
  • Tagged with
  • 1255
  • 784
  • 603
  • 453
  • 442
  • 300
  • 295
  • 278
  • 260
  • 231
  • 164
  • 161
  • 145
  • 124
  • 117
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Estágios curriculares : óptica do egresso do curso de odontologia da Universidade Federal do Ceará Curricular stage : the egress perspective of the course of dentistry on Federal University of Ceará

Lôbo, Alessandra Évellin D’Almeida 2013 (has links)
LÔBO, Alessandra Évellin D’Almeida. Estágios curriculares : óptica do egresso do curso de odontologia da Universidade Federal do Ceará. 2013. 73 f. Dissertação (Mestrado em Odontologia) - Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Farmácia, Odontologia e Enfermagem, Fortaleza, 2013. Submitted by denise santos (denise.santos@ufc.br) on 2013-10-21T11:54:04Z No. of bitstreams: 1 2013_dis_aedlôbo.pdf: 5038418 bytes, checksum: 2d7f6d82522a85714859477d52c230f3 (MD5) Approved for entry into archive by denise santos(denise.santos@ufc.br) on 2013-10-21T13:52:38Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2013_dis_aedlôbo.pdf: 5038418 bytes, checksum: 2d7f6d82522a85714859477d52c230f3 (MD5) Made available in DSpace on 2013-10-21T13:52:38Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2013_dis_aedlôbo.pdf: 5038418 bytes, checksum: 2d7f6d82522a85714859477d52c230f3 (MD5) Previous issue date: 2013 The Supervised Internship in Services of the Health System I, II and III are disciplines that integrate the curriculum of the course of Dentistry, Faculty of Pharmacy, Dentistry and Nursing on Federal University of Ceará (UFC) established in 2005. Occur in the 9th and 10th semesters of the course and follow the guidelines of the National Curriculum Guidelines, they aim to make students learn about the public health policies, forms of organization of services and practical actions at all levels of health care. Considering the time passed since the implementation of new curriculum and the need for continuous monitoring of this, a study was idealized to evaluate the internships from the perception of students who graduated from Dentistry at the UFC. Therefore, it was a descriptive and investigative study with qualitative approach through semi-structured interviews with former students of the UFC, formed in 2010. The aspects investigated were related to duration of stages, the infrastructure of local stage, the performance of supervisors, the correlation between the experiences and content studied during the course, the contribution of the stages for the formation of egress and their suggestions for improvement of them. The method recommended for data analysis was that described by Bardin - Content Analysis. The results were grouped into four categories as follows: Category 1 - The academic knowledge and reality, Category 2 - Performance of advisors, Category 3 - Infrastructure and Category 4 - Stage helped their career choice - which guided the discussions. It was concluded that despite the deficiencies reported on the infrastructure of the local stage, they contributed to the training of graduates, for they promoted a rapprochement with the social reality and the reality of health services. The role of the advisors was evaluated as positive, because assisted in the construction of new knowledge and practices, which were not contemplated during the disciplines intra-mural. The stages functioned as an opportunity to deepen the experience in some specialties, making the student chose this area for their professional practice, and also observed that the majority of respondents reported interest in future work in Public Health. Suggestions scored during the study will support the achievement of adjustments that are necessary to improve the curriculum, it is indispensable that other studies to avaluate the stages over time and who seek to investigate the opinions of others involved in the process: users, guiding stage and managers of health services. Os Estágios Supervisionados em Serviços do Sistema Único de Saúde I, II e III são disciplinas que integram a matriz curricular do curso de Graduação Odontologia da Faculdade de Farmácia, Odontologia e Enfermagem da Universidade Federal do Ceará (UFC) instituída em 2005. Acontecem no 9º e 10º semestres do curso, seguem as orientações das Diretrizes Curriculares Nacionais e têm como objetivo fazer com que o aluno conheça as políticas públicas de saúde, as formas de organização dos serviços e suas ações práticas em todos os níveis de atenção à saúde. Considerando o tempo transcorrido desde a implantação da atual grade curricular e a necessidade de acompanhamento permanente desta, foi idealizada uma pesquisa para avaliar os estágios curriculares com suporte na percepção dos egressos do citado curso de Odontologia da UFC. Para tanto, foi realizado um estudo descritivo e investigativo com abordagem qualitativa por meio de entrevista semiestruturada, aplicada junto aos ex-alunos da UFC, formados em 2010. Os aspectos investigados relacionaram-se a duração dos estágios, infraestrutura dos locais de estágio, atuação dos orientadores, correlação entre as experiências vivenciadas e os conteúdos estudados durante o curso, a contribuição dos estágios para a formação do egresso e as sugestões para o seu aperfeiçoamento. O método preconizado para a análise de dados foi aquele descrito por Bardin – Análise de Conteúdo. Os resultados foram agrupados em quatro categorias de análise que nortearam as discussões: Categoria 1 – O conhecimento acadêmico e a realidade; Categoria 2 – Avaliação dos orientadores; Categoria 3 – Infraestrutura e Categoria 4 – Influência do Estágio na escolha profissional. Concluiu-se que, apesar das deficiências relatadas sobre a infra-estrutura dos locais de estágio, eles contribuíram para a formação do egresso, por propiciarem uma aproximação com a realidade social e dos serviços de saúde. A atuação dos orientadores foi avaliada de forma positiva, porque eles auxiliaram na obtenção de novos conhecimentos e práticas, que não haviam sido privilegiados durante as disciplinas intramuros. Os estágios funcionaram como uma oportunidade de aprofundamento da vivência em algumas especialidades, fazendo com que o aluno escolhesse essa área para sua atuação profissional, sendo observado, ainda, o fato de que a maioria dos entrevistados relatou interesse em atuar em Saúde Pública futuramente. As sugestões expressas durante o estudo poderão apoiar a realização dos ajustes que forem necessários para o aprimoramento da matriz curricular, sendo imprescindíveis outros estudos que avaliem os estágios ao longo do tempo e que busquem investigar a opinião dos outros agentes envolvidos: usuários, orientadores de estágio e gestores dos serviços de saúde.
2

Desatando os nós do currículo integrado no ensino médio no âmbito dos institutos federais

Schneider, Marcia Maria Brisch 2013 (has links)
Este trabalho tem como tema o desenvolvimento do currículo integrado no ensino médio e técnico profissional no âmbito do Instituto Federal Farroupilha - campus Santo Augusto. Nessa perspectiva, apontamos a necessidade de discutir os nós que vem se apresentando nesse processo, considerando a urgência da educação atender a legislação, bem como alcançar o sucesso almejado nesse nível de escolaridade. Para tanto, esse estudo tem como objetivos: a) identificar a concepção de currículo que orienta as práticas escolares, apontando suas origens e trajetórias como um nó, que impõe limites e possibilidades a implementação do currículo integrado na escola; b) verificar a possibilidade de integração curricular para os cursos técnicos diante das proposições teóricas existentes; c) analisar as mediações necessárias para superar a estrutura curricular fragmentada, visando à constituição da integração curricular a partir das disciplinas; d) refletir sobre os saberes escolares, a partir de uma proposta curricular integrada entre o Ensino Médio e o Ensino Técnico. Constituiu-se uma pesquisa documental, fundamentada na análise textual discursiva, que as discussões teóricas sustentam a substituição do currículo fragmentado pelo integrado, numa construção história, que contribuí para a configuração do currículo no contexto escolar. Como parte essencial, aborda alguns nós do desenvolvimento de um currículo integrado, como a conjuntura econômica e a legislação pertinente, o conceito de currículo, a interação entre o trabalho, a ciência e a cultura, a dicotomia dos Decretos nos 2.208/1997 e 5.154/2004 e o desafio da formação docente. Esta proposta diz respeito aos Institutos Federais de Educação, e discute o que já foi feito e falta fazer para desenvolver um currículo integrado, desde as disciplinas curriculares. Nessa perspectiva, é necessária a construção de espaços de fomento em que a escola precisa reivindicar o diálogo entre professores das diferentes áreas, ouvir a comunidade, os alunos e atender às especificidades de formação desses sujeitos, promovendo o estudo e a reflexão das diferentes concepções que constituem a prática pedagógica de cada um e do coletivo, buscando, organizar projetos que levem em consideração os interesses dos alunos, e a contextualização da escola na realidade e cultura local. 114 f.
3

Presencia de los modelos curriculares en el diseño curricular regional de Arequipa

Chirinos Gutiérrez, Leslie Carol, Ramos Rosas, Angelica Giovanna 2015 (has links)
La presente investigación tiene como problema ¿Qué modelos curriculares están presentes en el Diseño Curricular Regional de Arequipa?, el cual es abordado a través del objetivo: determinar los modelos curriculares presentes en el Diseño Curricular Regional de Arequipa. La investigación se cobija bajo el paradigma interpretativo, en el que se adscribe el enfoque cualitativo. Considerando el alcance y profundidad del presente estudio se ubica en un nivel descriptivo. Respecto al método, se escogió la investigación documental ya que la investigación tiene el propósito de obtener información útil y necesaria que permita dar respuesta al objetivo de la investigación. Para el recojo de información se utiliza la técnica del análisis documental a través de una matriz de identificación de fuentes, cinco matrices de registro de información organizadas por cada sub categoría con criterios e indicadores y una matriz de análisis y consolidación de información. Acto que permitió que la información sea organizada y visualizada en matrices de análisis por elementos. En el análisis de las evidencias se concluye que los modelos curriculares con mayor presencia en el DCRA son el modelo interpretativo en la fundamentación, seguido de los modelos socio crítico y basado en competencias en los elementos propósitos educativos y contenidos. En el elemento estrategias metodológicas se encuentra la presencia de los modelos interpretativo, sociocrítico, basado en competencias y tecnológico; finalmente en el elemento evaluación del aprendizaje la mayor presencia es del modelo basado en competencias particularmente en el cómo evaluar. Tesis
4

Concepciones de currículo

Espinosa Perales, María Claudia 23 October 2014 (has links)
Al referirnos al currículo es necesario percatarse del acto de enseñanza – aprendizaje, es decir, del proceso educativo a través del cual, una persona, niño, joven, adulto, aprende, recibe conocimientos, cultura, moldea una serie de actitudes y habilidades que lo ayudan a insertarse a la sociedad, con una serie de valores y costumbres propias de cada realidad.
5

Claves para implementar las fortalezas del currículo nacional Finlandés en otros centros educativos

Laakso, Maarja-Leena, Poikkeus, Anna-Maija 14 February 2018 (has links)
Conferencia presentada en el Congreso Internacional de Educadores - CIE 2018 - Innovación en educación, realizada del 13 al 15 de Febrero de 2018 en el Centro de Convenciones Daniel Alcides Carrión del Colegio Médico del Perú y el Campus Villa de la UPC. Lima, Perú. Conferencia presentada en el Congreso Internacional de Educadores - CIE 2018 - Innovación en Educación, a cargo de Maarja-Leena Laakso y Anna-Maija Poikkeu (Finlandia).
6

Os conteúdos ginásticos do ensino fundamental II no currículo do estado de São Paulo: desenvolvimento e análise The ginastic content of fundamental education II in the state of São Paulo curriculum: development and analysis

Murbach, Marina Aggio [UNESP] 10 March 2017 (has links)
Submitted by Marina Aggio Murbach null (marinaggio@hotmail.com) on 2017-04-06T16:02:33Z No. of bitstreams: 1 Dissertação - MurbachMA.pdf: 3980078 bytes, checksum: 8e228581d65b53f680a2f5d338bd628a (MD5) Approved for entry into archive by Luiz Galeffi (luizgaleffi@gmail.com) on 2017-04-12T19:29:29Z (GMT) No. of bitstreams: 1 murbach_ma_me_rcla.pdf: 3980078 bytes, checksum: 8e228581d65b53f680a2f5d338bd628a (MD5) Made available in DSpace on 2017-04-12T19:29:29Z (GMT). No. of bitstreams: 1 murbach_ma_me_rcla.pdf: 3980078 bytes, checksum: 8e228581d65b53f680a2f5d338bd628a (MD5) Previous issue date: 2017-03-10 Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) Pesquisas apontam, em especial após a década de 1990, pesquisas apontam para um distanciamento do conteúdo Ginástica na Educação Física Escolar (EFE), por motivos que variam desde uma infraestrutura inadequada até uma formação profissional deficiente. Hoje em dia, faz-se necessária uma nova análise dessa situação, pois ocorreram mudanças significativas em relação a esse contexto, tais como a implantação dos Parâmetros Curriculares Nacionais, desde 1997, e do Currículo do Estado de São Paulo – CESP –, desde 2008, no estado de São Paulo, estado escolhido para este estudo. Ambos documentos abordam a Ginástica como conteúdo a ser desenvolvido nas aulas de EFE. Partindo dessa problemática, este trabalho tem como objetivo analisar o desenvolvimento dos conteúdos ginásticos nas aulas de EFE, propostos no Currículo do Estado de São Paulo, e a percepção dos professores em relação a essa proposta na Ginástica. Para esta pesquisa qualitativa descritiva, foram utilizadas, como procedimento, as entrevistas guiadas e a observação não participante in loco. Foram entrevistados 12 professores (80%) efetivos na Rede Estadual de Ensino em exercício da cidade de Rio Claro/SP e observadas as aulas de três deles. A partir dos dados levantados e analisados pela técnica de análise de conteúdo, foram elencados três pontos gerais: Ginástica antes do CESP, percepções sobre o CESP e Ginástica no CESP. Além desses resultados, três temáticas do CESP, observadas in loco, e reflexões feitas pelos professores, também foram analisadas e discutidas principalmente no âmbito da falta de conhecimento sobre as temáticas ginásticas, de ausência de materiais e, principalmente, de estratégias para o ensino.
7

Currículo, fotografia e fabulações: a infância como condição de uma vida... imanente

FIORIO, A. F. C. 19 December 2013 (has links)
Made available in DSpace on 2016-08-29T11:03:53Z (GMT). No. of bitstreams: 1 tese_7389_TESE ANGELA PDF IMPRESSAO.pdf: 11305797 bytes, checksum: b09ba75acd18f2259a7e3d56de9f80c2 (MD5) Previous issue date: 2013-12-19 Ninguém consegue sair ileso de um encontro com o currículo e com a escola, principalmente diante de relações tão assimétricas de poder que não valorizam o que as crianças têm a dizer. Quantas narrativas curriculares sobre as crianças? Quantas narrativas curriculares com as crianças? As narrativas e as fotografias se seguirão nesta pesquisa, porque com elas nos colocamos a pensar nos processos de criação curricular, explorando novas sensibilidades, novas maneiras de ver e falar, a partir das redes de sentidos, forjadas nos contextos vividos, imaginados ou pensados, dentrofora da escola. Também incluímos a forma como as crianças se relacionam com as práticas pedagógicas dos professores e do modo como se relacionam com a escola. Nessa perspectiva, interessa-nos pensar em como os usos (CERTEAU, 1994) da imagem fotográfica são capazes de afetar (e até transformar) as práticas curriculares, traçando algo da potência da/na imagem fotográfica em sua função fabuladora por meio das oficinas de fotografias realizadas com as crianças em virtude da pesquisa. A fotografia se torna potente como um recurso para provocar a invenção tessitura de outros sentidos em currículo não porque em sua materialidade ela está repleta de sentidos de currículo à priori, mas porque pode ou não, ao ser usada (CERTEAU, 1994), ao ser vista pelas crianças, agenciar outros possíveis para o currículo. Assim, o foco da discussão não é a fotografia em si nem a criança em si, ou seja, não há protagonismo nem da criança nem da fotografia. O foco está nas relações, naquilo que nos passa, isto é, na experiência estética (LARROSA, 2004b) que ocorre ao entrarmos em contato, ao vermos, ao compormos com as fotografias! Nesse sentido, pensamos as oficinas de fotografias como um dispositivo de criação e produção de acontecimentos em currículo, considerando-as máquinas de fazer ver e falar, o que as justifica como uma estratégia narrativa capaz de produzir acontecimentos na imagem e no mundo. Que sentidos de currículo são produzidos em multiplicidades? Pelas minoridades pretendemos movimentar nosso pensamento: que quer pensar um currículo como fabulação sem dizer o que ele é, mas no que ele vai se transformando com a chegada das crianças. No encontro das imagens com as palavras, em que o currículo vai se transformando? Sob a mesma superfície chamada currículo em extensão com as crianças, co-habitantes, encontrar os modos de olhar esse currículo e de dizê-lo por meio das fotografias, das narrativas, dos cartazes, dos desenhos, das poesias... As conversas com as crianças provocam o real, colocam em desequilíbrio algumas ideias feitas em educação, exigindo reordenações e invenções de outros pensamentos para a educação. É dessa criação de efeitos impensáveis que surge a invenção de currículos possíveis. Aprender a olhar mais (até cansar!) aquilo que não percebemos no dia a dia tem uma dimensão política muito importante; por meio desse gesto (que aprendemos com as crianças) podemos criar um novo pensamento político em educação. A partir daquilo que nos dá a ver, as crianças vão inaugurar sentidos impertinentes, desestabilizadores daquilo que chamamos de currículo e escola. O desafio consiste em falar da força contida na imagem fotográfica sem vontade de interpretá-la ou descrevê-la, mas escrever e pensar pelas fotografias num movimento de criação de sentidos e acontecer por elas.
8

Uma cartografia da produção do racismo no currículo vivido no cotidiano escolar no ensino fundamental.

MACHADO, S. M. 19 December 2011 (has links)
Made available in DSpace on 2016-08-29T11:11:41Z (GMT). No. of bitstreams: 1 tese_5981_Sandra Maria Machado.pdf: 9654475 bytes, checksum: 83af3f4d86cb01c1f9c526bbdc394898 (MD5) Previous issue date: 2011-12-19 Esta pesquisa caracteriza-se em um estudo sobre os processos de perpetuação do racismo no Brasil e suas formas de atualização entre e para com os estudantes das séries iniciais do Ensino Fundamental de uma escola pública localizada na região da Grande São Pedro, município de Vitória, ES. A pesquisa objetivou buscar na cartografia da história oficial as marcas deixadas pela escravidão e como elas se atualizam nos fluxos do cotidiano escolar. Buscou também problematizar as práticas de educadores em relação a posturas que podem ser caracterizadas como racistas que, de acordo com inúmeras pesquisas, acontecem constantemente no cotidiano escolar; como a escola propõe, se propõe a ressignificação dos saberes construídos e/ou adquiridos durante a formação dos professores; de que forma o Continente África é representado no currículo praticado na escola e o que propõe o Projeto Político Pedagógico da instituição sobre a temática em questão. A proposta metodológica desta pesquisa partiu dos conceitos de cartografia defendidos por Rolnik (1989), Kastrup (2007) e outros. Os intercessores teóricos pra discutir os poderes e saberes no cotidiano escolar e para além dele foram Certeau (1994), (1995), Carvalho (2007), (2008) e (2009), Ferraço (2004), (2007), Sousa Santos (2002), (2006) e (2008), Santos (2002) e outros. Para os Estudos Culturais usamos como aportes teóricos, Canclini (2008), Hall (2006), (2008), Gomes (2002), (2003), (2005) e (2008) e outros. A análise histórica, no que se refere à questão de raça e racismo no Brasil nos baseamos em Guimarães (1999), (2002), Munanga (1989), (2000), (2006), (2008), (2009), Hasenbalg (2005), Moore (2005), (2007), (2008) Schwarcz (1997), (2006), (2007) e outros. Os resultados indicam que as discussões sobre a questão racial no espaço escolar começam a aparecer, porém de forma truncada e incipiente
9

Curriculos como redes de saberes fazeres e as invenções cotidianas que potencializam a vida

VARGAS, C. L. B. 28 September 2012 (has links)
Made available in DSpace on 2016-08-29T11:11:44Z (GMT). No. of bitstreams: 1 tese_6256_CRISTINA LENS BASTOS DE VARGAS .pdf: 51060404 bytes, checksum: 382562cc913280b951b99a3e9a3ba3ad (MD5) Previous issue date: 2012-09-28 O trabalho apresenta a intenção de problematizar as redes de saberesfazeres tecidas pelos alunos no cotidiano de uma escola pública do município de Cachoeiro de Itapemirim, buscando, nesse cotidiano, reflexões sobre os fios das complexas redes tecidas no interior da escola, ao visitar seus espaçostempos; ao ouvir as pessoas e conversar com elas, buscando perceber as relação tecidas aos currículos tecidos em redes nos cotidianos dessa escola. O que importa neste estudo, é nos deixar sensibilizar pelos encontros existentes nos espaços da escola, voltando a atenção às práticas comuns, buscando o que quase sempre não é visível. Pensar o novo, não no sentido de escola novidadeira, mas no sentido de ver o currículo com outros sentidos, de pensá-lo de outros modos. É sob essa perspectiva que serão problematizados os acontecimentos e os fios das complexas redes tecidas no interior da escola , tentando perceber o que acontece, quando a escola toma os referenciais curriculares nacionais e municipais na tentativa de usá-los à prática escolar. Ao vivenciar esses ambientes percebe-se que é comum a existência de documentos normativos oficiais nas escolas, não se pode isentar deles, mas pode-se pensar a partir de possibilidades e experiências que permeiam esse universo. Entende-se que, nas redes, não há um ponto de partida. A intenção é a de provocar um olhar a partir dos estudos sobre currículo em redes, percebendo a multiplicidade de variedades com que o currículo está imbricado. Desse modo, este trabalho pretende investigar como ocorrem os processos curriculares dessa escola, a fim de evidenciar, em suas redes de saberesfazeres, possibilidades criativas que valorizam a escola e as experiências dos/as professores/as e dos/as alunos/as, tecidas no cotidiano, visitando seus espaçostempos, ouvindo as pessoas, conversando com elas na tentativa de perceber a potencia de vida existente neste cotidiano.
10

O que pode um corpo? Movimentos desejantes na educação infantil: experiências de afetos no encontro da dança com crianças e funcionários de um CMEI

SILVA, G. B. 23 September 2013 (has links)
Made available in DSpace on 2016-08-29T11:11:54Z (GMT). No. of bitstreams: 1 tese_6909_Dissertacao_Giovana_Barbosa_ da_Silva_8_Jan_2014.pdf: 6619839 bytes, checksum: 324da4e431e178c426e5dadcf5182df4 (MD5) Previous issue date: 2013-09-23 Esta pesquisa foi realizada em um Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) de Vitória ES. Teve como foco cartografar/acompanhar os movimentos do desejo, nas narrativas de um pensar-currículo, atravessados nos agenciamentos dos corpos com a dança e que mobilizam os processos de constituição da Educação Infantil em um CMEI. Esses movimentos nos permitiram problematizar o que podem as relações de afecto ao corpo (coletivo) nesse ambiente educacional, percorrendo as trilhas de territorialização/desterritorialização da dança. A pesquisa compõe-se pelas narrativas das crianças e profissionais em meio aos movimentos de dança que emergem no cotidiano do CMEI e pelo movimento de experienciar uma montagem de teatro-musical com os funcionários como fruto de nosso encontro. Dessa forma, foi-nos possibilitado perseguir os modos pelos quais esses sujeitos mobilizam o currículo pela expressão do desejo, e questionar como se apropriam da experiência com a dança para pensar o currículo. Priorizamos, assim, investigar o movimento de contágio dos corpos por meio da dança, para percebermos as traduções e atualizações do currículo que são produzidas pelos alunos e funcionários do CMEI. A pesquisa em cena, junto com as crianças-alunos e funcionários no cotidiano do CMEI, revelou a variedade dos passos que coreografam o bailado dos saberes e as práticas que compõem o currículo dessa educação, impondo-nos, assim, a necessidade de colocar em evidência as alianças e invenções que surgem das formas de ser e estar na escola, pelo encontro do corpo com a dança, permitindo-nos perceber, nas miudezas do bailado cotidiano, modos de afirmação da vida, de um currículo que escapa ao controle do instituído e que se faz potencialmente inventivo, artístico, dançante, movimentando o desejo, o pensar.

Page generated in 0.0564 seconds