• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 8
  • Tagged with
  • 8
  • 8
  • 4
  • 3
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Avaliação clínica, manométrica e profilométrica dos pacientes portadores de megacolo congênito submetidos à cirurgia de abaixamento de colo pelas técnicas de Duhamel modificado ou Retossigmoidectomia Transanal / Clinical, manometric and prophilometric evaluation of patients with Hirschsprung’s Disease underwent to pull-through techniques of modified Duhamel or transanal rectosigmoidectomy

Martins, Elaine Cristina Soares [UNIFESP] 26 September 2007 (has links) (PDF)
Made available in DSpace on 2015-07-22T20:49:29Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2007-09-26 / Objetivo: Variações técnicas têm sido propostas para o tratamento cirúrgico definitivo da doença de Hirschsprung ou megacolo congênito (MC). O objetivo deste trabalho é avaliar as diferenças nos resultados cirúrgicos obtidos através da manometria anorretal e da profilometria, bem como verificar a sua correlação com parâmetros clínicos de padrão de evacuação de pacientes submetidos a uma das duas técnicas para tratamento cirúrgico do MC: 1. colectomia do segmento aganglionar e cirurgia de Duhamel modificado (DM) para abaixamento do colo ganglionar; e 2. colectomia do segmento aganglionar e retossigmoidectomia transanal modificada (RTM). Métodos: O presente estudo submeteu, no período de abril de 2001 a março de 2006, 42 pacientes à avaliação clínica e manometria anorretal para controle pósoperatório de correção cirúrgica de MC, sendo 36 do sexo masculino (74%) e 6 do sexo feminino (26%). Todos os pacientes foram submetidos ao exame pósoperatório sem sedação, pela técnica de perfusão, buscando avaliar a pressão de repouso (PR), a resposta pressórica esfincteriana à tosse (T), a resposta pressórica à contração voluntária (CV), a resposta pressórica à contração voluntária mantida (CVM), a resposta pressórica à estimulação perianal (EPA), a pesquisa do reflexo reto-esficteriano (RRE) e analisar as curvas pressóricas simples e potencializada. A partir das pressões adquiridas na elaboração da curva pressórica foi elaborado um traçado tridimensional do canal anorretal, permitindo estudar a distribuição das pressões nas paredes anorretais. Além disso, com o objetivo de comparar as variáveis manométricas, profilométricas e clínicas entre as duas técnicas, foi usado o teste t de Student para os casos em que se tratavam de variáveis contínuas. Também foi proposto o teste Qui-Quadrado e, quando necessário, o teste Exato de Fisher, a fim de verificar diferenças na distribuição de uma característica categorizada, bem como para comparar as variáveis entre as técnicas em relação ao padrão de continência (continente e parcialmente continente), sendo que o nível de significância adotado foi de 5% Resultados: A MAR mostrou médias de PR de 53,44 mmHg para o grupo DM e de 60,67 mmHg para o grupo RTM. Em relação à pressão de CV, obteve-se média de 94,50 mmHg para o grupo DM e de 95,47 mmHg para o grupo RTM. Não há diferença estatisticamente significativa entre os grupos DM e RTM. Ressalte-se que o valor da média da pressão de contração voluntária foi quase o dobro da pressão de repouso, o que em geral é esperado quando se pesquisa capacidade de continência. Verificou-se, também, que não houve diferença estatisticamente significativa entre as variáveis manométricas, independentemente da técnica utilizada, quer seja no grupo geral, no grupo continente, ou, ainda, no grupo parcialmente continente. Tal inexistência de diferença estatisticamente significativa para as medidas pressóricas de esfíncteres interno, externo e levantados do ânus reforçam a idéia de que o abaixamento endoanal pela técnica de sutura colo-anal semelhante à proposta por Swenson não expõe o complexo muscular esfincteriano à riscos. A ausência do RRE foi observada em quase todos os casos analisados, sendo que às formas, CPS e CPP não apresentaram diferença estatisticamente significativa, independentemente da técnica cirúrgica utilizada. Também não há diferença estatisticamente significativa nas formas de CPS e CPP para os grupos continente e parcialmente continente, quer seja no grupo geral, no grupo DM, ou no grupo RTM. Conclusão: Com o presente estudo verificou-se que as duas técnicas operatórias para abaixamento do colo ganglionar, a saber, técnica de DM e técnica de RTM, são equivalentes do ponto de vista manométrico e profilométrico. / Objective: Several techniques are being proposed for a definite treatment using surgery for the Hirschsprung’s disease or congenital megacolon (CM). This study aims to evaluate the differences in the surgery results obtained with manometric anorectal procedure and profilometric analysis, as well as verify its correlation with clinical parameters of patients’ fecal standard results who were submitted to one of these two techniques for the CM chirurgic treatment: 1.colectomy of the aganglion segment and modified Duhamel procedure (MD) to perform a pull through of the ganglionic colon; and 2. colectomy of the anglion segment and modified transanal rectosigmoidectomy (MTR). Methods: The present study submitted, for the period of April 2001 to March 2006, 42 patients to clinical evaluations and anorectal manometry for a post-operative control for a CM correction procedure, of which 36 were male (74%) and 6 female (26%). All patients were submitted to the exam without sedation, using the perfusion technique, in the post-operative period, seeking to evaluate the resting pressure (RP), the pressure response of the sphincter to cough (C), the pressure response to voluntary contraction (VC), the pressure response to sustained voluntary contraction (SVC), the pressure response to perianal stimulation (PAS), the analysis of the rectal sphincter reflex (RSR) and to analyze the standard and potentiation pressure curves. With the pressures acquired from the pressure curve elaboration in the perfusion channels, a tridimensional image of the anorectal canal was taken, allowing us to study the distribution of the pressure in the anorectal walls. Furthermore, aiming to compare the manometric, profilometric and clinical variables between the two exploited techniques, a Student-t test was applied for the cases in which the variables were continuous. A Chi-squared test was also proposed and, whenever necessary, the Fisher’s exact test; in order to verify the differences in the distribution of a categorized characteristic, as well as to compare the variables between the techniques regarding the fecal continence standard (continent and partially continent), and the significant level criteria adopted was 5%. Results: The ARM demonstrated RP average of 53,44 mmHg for the MD group and 60,67 mmHg for the MTR. Regarding the VC pressure, an average of 94,50 mmHg was attained for the MD group and of 95,47 mmHg for the MTR. There is not a significant difference, statistically, between the MD and MTR groups. It is important to highlight that the average amount of the voluntary contraction pressure was almost double the resting pressure, which is expected, in general, when incontinence research is concerned. It was also noticed, that there was no significant difference, statistically, among the manometric variables, independently of the technique employed, whether in the general group, in the continent group, or, even in the partially continent group. The nonexistence of a significant difference, statistically, for the pressure amount of the internal, external sphincter and ascending colon reinforce the idea that the pull through procedure with the oversewing of the rectum technique, similar to the one proposed by Swenson, do not expose the complex of the sphincter muscles to risks.The absence of RSR was observed in almost all of the analyzed cases, which to the forms CPS and CPP did not show significant difference, statistically, independently of the technique employed. There is also no significant difference, statistically, for the CPS and CPP forms to the continent and partially continent groups, whether in the general group, in the DM group or in the MTR group. Conclusion: With this present study, it was perceived that both operative procedures for pull through procedure of the ganglionic colon, in which case were, the MD technique and MTR technique, are equivalent from the manometric and profilometric standpoint. / TEDE / BV UNIFESP: Teses e dissertações
2

Estudo comparativo do efeito do cloreto de benzalcôneo, em diferentes solventes, aplicados sobre o cólon de ratos / The effect of benzalkonium chloride on the serosa surface of colon rats, diluted in different solvents

Gerardi Filho, Vicente Antonio [UNIFESP] January 2003 (has links) (PDF)
Made available in DSpace on 2015-12-06T23:02:46Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2003 / Objetivo: Estudar o efeito do cloreto de benzalconeo a 0,1 por cento diluido em diferentes solventes, aplicado na superficie serosa do colon sigmoide de ratos. Metodo: Utilizou-se 225 ratos machos, Wistar, com 90 dias de vida, subdivididos em 5 grupos de 45: grupo I -aplicacao de cloreto de benzalconeo a 0,1 por cento diluido em alcool 70 por cento na superficie serosa do colon sigmoide, por 30 minutos, por meio de esponja com extensao de 1,Ocm; grupo II - aplicacao de alcool a 70 por cento, grupo III aplicacao de cloreto de benzalconeo em soro fisiologico, grupo IV - aplicacao de soro fisiologico e grupo V -permanencia de esponja embebedora das substancias por 30 minutos. Cada grupo foi subdividido em 3 grupos de 15 ratos com eutanasia aos 7, 15 e 30 dias para retirada do colon no local do experimento. Cortes dessas regioes foram submetidos a estudo histologico pela tecnica de hematoxilina e eosina e estudo imunohistoquimico pela tecnica da avidina-biotinaperoxidase para a pesquisa de proteina S-100. Resultados: a circunferencia do colon foi maior nos primeiros 7 dias, para os grupos I e li. A distensao abdominal nos primeiros 7 e 15 dias foi mais acentuada nos grupos I e li. Aderencias intestinais foram observadas nos grupos I, II e III em todos os periodos de tempo. Os grupos I, II e III apresentaram aos 7 dias tecido inflamatorio agudo que gradativamente passa a tecido do tipo linfocitario aos 15 e 30 dias, e o tecido de granulacao foi exuberante em todos os ratos dos grupos I e II, principalmente. Ocorreu diminuicao importante dos feixes neurais mioentericos e submucosos nos grupos I, II e III, porem, a intensidade da destruicao celular e menor no grupo III. As camadas circular e longitudinal aumentam de largura no grupo III, embora em menor tamanho que os grupos IV e V, enquanto no grupo I e II o alcool e responsavel por grande destruicao, que impossibilita as medidas. 0 numero de celulas neurais dos plexos mioentericos diminuem em numero nos ratos do grupo III, em relacao aos do grupo IV e V, e estao muito diminuidos nos grupos I e II pela grande destruicao tecidual. Conclusao: o cloreto de benzalconeo diluido em alcool a 70 por cento e mais lesivo ao tecido enterico que o cloreto de benzalconeo diluido em soro fisiologico / BV UNIFESP: Teses e dissertações
3

Qual é a melhor técnica de biópsia retal para o diagnóstico de disganglionoses intestinais em crianças? Uma revisão complementar através da análise de proporções de séries de casos.

Comes, Giovana Tuccille January 2019 (has links)
Orientador: Pedro Luiz Toledo de Arruda Lourenção / Resumo: Introdução: A constipação intestinal é uma condição debilitante que afeta mais de 27% da população, representando um problema de saúde pública, além de corresponder a 3% de todas as consultas pediátricas. Existem várias causas congênitas e adquiridas. A Doença de Hirschsprung (DH) é a principal causa congênita de constipação e envolve 90% dos casos congênitos. O diagnóstico de disganglionoses intestinais depende da análise histopatológica de biópsias retais. Nessa revisão sistemática, levantamos todas as series de casos disponíveis na literatura e desenvolvemos uma metanálise de proporções para definer a taxa de resultados conclusivos e as complicações relacionadas aos diferentes tipos de biópsia retal no diagnóstico de disganglionoses intestinais. Métodos: A partir de ampla busca na literatura em múltiplas bases de dados, foi realizada uma revisão sistemática e metanálise de proporção das séries de casos que envolviam biópsias retais em pesquisa de disganglionoses intestinais em crianças. Foram incluídas series de casos que envolvessem mais de 5 biópsias em pacientes menores de 18 anos de idade com suspeita de disganglionose intestinal, que descrevesse ao menos um tipo de biópsia retal. Os estudos deviam especificar a taxa de resultados conclusivos e a taxa de complicações das técnicas de biópsias. A análise de proporção de série de casos foi realizada e os resultados apresentados em gráficos do tipo forest plot. Resultados: Foram selecionados 151 estudos pelos critérios de ... (Resumo completo, clicar acesso eletrônico abaixo) / Abstract: Introduction: Intestinal constipation is a debilitating condition that affects up to 27% of the population, representing an important public health problem and corresponding to 3% of all pediatric consultations. There are many different congenital and acquired conditions, but Hirschsprung’s disease (HD) is the main representative entity of congenital disease and is involved in 90% of all cases. The diagnosis of intestinal dysganglionosis depends on the histopathological analysis of rectal biopsies. Here we conducted an updated systematic review of all case series studies available in the literature and performed a pooled analysis of proportions to assess the rate of conclusive results and possible complications of different rectal biopsy techniques in the diagnosis of intestinal dysganglionosis. Methods: A broad literature search using multiple online databases. A systematic literature review and proportional meta-analysis of the available case series studies of rectal biopsies in the diagnosis of intestinal dysganglionosis in children were performed. We included case series with more than 5 rectal biopsies in children under 18 years of age suspected of intestinal dysganglionosis, that described at least one type of rectal biopsy. The studies should have specified the rate of conclusive results and the rate of complications of the biopsy procedures. Proportional meta-analysis of case series studies was performed and forest plot charts were created to summarize the data. Resul... (Complete abstract click electronic access below) / Doutor
4

Utilização da biópsia de mucosa e submucosa retal para o diagnóstico da Moléstia de Hirschsprung / Utilization of mucosal and submucosal rectal biopsy for the diagnosis of Hirschsprung\'s disease

Suellen Serafini 04 August 2017 (has links)
Introdução: A moléstia de Hirschsprung (MH) se caracteriza pela ausência de neurônios intramurais em segmentos variáveis do intestino grosso, levando a suboclusão intestinal. Na forma mais frequente o reto-sigmoide está comprometido. A biopsia retal é o método histológico de escolha no diagnóstico da MH. O método da hematoxilina e eosina (HE) é classicamente utilizado na prática histopatológica. Nessa técnica, um fragmento de parede total do reto é processado através de parafinização, para posteriormente ser seccionado e corado por HE. Esta coloração evidencia células neurais em intestinos normais e troncos nervosos hipertrofiados nos casos de MH. É uma técnica muito simples, ainda hoje muito utilizada no diagnóstico da doença, necessitando de fragmentos grandes de reto para um maior acerto no diagnóstico. Este detalhe torna o diagnóstico do recém-nascido mais difícil. Outro método de coloração utilizado no diagnóstico da MH é o método histoquímico de pesquisa de atividade de Acetilcolinesterase (AChE). Nesta técnica é necessário apenas um pequeno fragmento de mucosa e submucosa que será congelado e depois processado. A pesquisa de AChE, nos casos de MH mostrará a presença desta enzima em quantidade aumentada, corando troncos e ou fibrilas de cor acastanhado. Este método já vem sendo utilizado pelo Instituto da Criança - HCFMUSP há mais de 30 anos e possui um acerto diagnóstico superior a 90%. Porém, por ser uma técnica mais elaborada, pouquíssimos centros no Brasil a utilizam no diagnóstico da MH. Um outro método mais recente, e que também pode ser realizado em fragmentos menores, é a marcação imunohistoquímica da calretinina, que permite a visualização dos neurônios do plexo submucoso e das fibrilas finas na região da lâmina própria em não doentes. Esta técnica também apresenta maior complexidade e, portanto, não é utilizada. A possibilidade de realizar o diagnóstico da MH através da coloração HE em fragmentos menores poderia ser uma alternativa para os serviços que não dispõe de técnicas mais especificas. Objetivos: Avaliar a concordância dos resultados obtidos pelo método de coloração HE e da calretinina com a pesquisa de atividade de AChE em fragmentos de mucosa e submucosa no diagnóstico da Moléstia de Hirschsprung. Métodos: Para este trabalho foram selecionados 50 casos arquivados em nosso laboratório. O material encontrava-se emblocado em parafina. Foram feitos 60 níveis de cada fragmento para o HE e mais 3 níveis para a calretinina. Essas lâminas foram analisadas em microscópio, fotografadas e classificadas como positivas para MH quando não foram encontradas células neurais e houve a presença de troncos nervosos, e em negativas nos casos de visualização dos neurônios. Foi realizado estudo cego por dois pesquisadores. Os resultados da leitura das lâminas foram comparados com o da AChE. Resultados: Dos 50 casos avaliados pela técnica do HE, apenas 5 discordaram do diagnóstico realizado pela AChE, com um valor de Kappa de 0,800 e acurácia 90%. Na comparação entre a calretinina e a AChE 8 casos discordaram, com um valor de Kappa de 0,676 e acurácia de 84%. Conclusões: A concordância obtida entre os métodos da AChE e HE foi satisfatória. Tornando possível a utilização do método do HE em 60 níveis de fragmento de mucosa e submucosa como alternativa para o diagnóstico da MH. A técnica imunohistoquímica da Calretinina não apresentou a concordância esperada com a pesquisa de atividade de AChE em nosso estudo / Introduction: Hirschsprung disease (HD) is characterized by the absence of intramural neurons in variable segments of the large intestine, leading to intestinal subocclusion. In the most frequent form the rectum-sigmoid is compromised. Rectal biopsy is the histological method of choice in the diagnosis of HD. The hematoxylin and eosin (HE) method is classically used in histopathological practice. In this technique, a full-thickness rectum wall fragment is processed through paraffinization, to be later sectioned and stained by HE. This staining shows neural cells in normal intestines and hypertrophied nerve trunks in cases of HD. It is a very simple technique, still used today in the diagnosis of the disease, requiring large fragments of the rectum for a better diagnosis. This detail makes the diagnosis of the newborn more difficult. The staining histochemical methods more used are the research of acetylcholinesterase activity (AChE) and staining of calretinin. However, these techniques are not available in all centers and the possibility of diagnosing HD through HE staining in smaller fragments could be valuable alternative for services that do not have more specific techniques. Objectives: To evaluate the concordance of the results obtained by the HE staining and the calretinin method with the investigation of AChE activity in fragments of mucosa and submucosa in the diagnosis of Hirschsprung\'s disease. Methods: For this study, 50 cases from our laboratory were selected. The material was embedded in paraffin. Sixty levels of each fragment were made for HE and other 3 levels for calretinin. These slides were analyzed under microscope, photographed and classified as positive for HD when no nerve cells were found and there were nerve trunks present, and in negative in cases of visualization of the neurons. A blind study was carried out by two researchers. The results of reading the slides were compared with that of AChE. Results: Of the 50 cases evaluated by the HE technique, only 5 disagreed with the diagnosis performed by AChE, with a Kappa value of 0.800 and accuracy of 90%. In the comparison between calretinin and AChE, 8 cases disagreed, with a Kappa value of 0.676 and an accuracy of 84%. Conclusions: The concordance of results from AChE and HE methods was satisfactory, allowing the possibility of the use of the HE method in fragments of mucosa and submucosa as valid alternative for the diagnosis of HD. The immunohistochemical technique of Calretinin did not show a good agreement with the AChE activity in our study
5

Experiências de mães no cuidado de filhos com Doenças de Hirschsprung: subsídios para o cuidado de enfermagem / Experiences of mothers in care to children with Hirschsprung Disease: supports for nursing care.

Maria Jose Gilbert 30 January 2009 (has links)
O objetivo deste estudo foi conhecer as experiências de mães de crianças e adolescentes com Doenças de Hirschsprung, de forma a identificar, nos seus cotidianos, situações que necessitam de intervenções de enfermagem, visando melhor qualidade de vida para essas pessoas e suas famílias. Além disso, buscou caracterizar esses pacientes, cadastrados, no período de 1982 a 2007, no Serviço de Gastroenterologia Pediátrica de um Hospital Escola, em um município no interior de São Paulo, segundo variáveis sócio-demográficas e terapêutica. Para atender aos dois primeiros objetivos, procedeuse à análise qualitativa dos dados, utilizando, como instrumento de coleta, entrevistas semi-estruturadas com mães dessas crianças e adolescentes. Os dados para caracterização dos referidos pacientes foram coletados de seus prontuários e apresentados em termos de freqüência. Aqueles gerados a partir das entrevistas foram agrupados ao redor de três temas: conhecendo a doença; experiência do cuidado e redes de apoio. O envolvimento dos pais no cuidado ao filho em situações de doença tem sido um grande desafio para os profissionais de saúde e, assim, para obter sucesso nessa dimensão do cuidar, é necessário haver habilidades nas esferas técnica e interpessoal de ambos os lados pais e profissionais de saúde. No que se refere à caracterização, 67,3% eram do sexo masculino, 43,6% ocupavam a posição de primeiro filho, 76,3% tiveram o diagnóstico no primeiro ano de vida, sendo 20% no primeiro mês e, de um total de 15 óbitos, 11 decorreram de complicações da doença. Os resultados do estudo possibilitaram identificar aspectos que necessitam de intervenção por parte dos membros da equipe de saúde, particularmente da enfermagem, objetivando melhor qualidade de vida para crianças e adolescentes com Doença de Hirschsprung e suas famílias. / This study aimed to know the experiences of mothers of children with Hirschsprung Disease; to identify, in their daily life, situations showing the need of nursing interventions in the search for a better quality of life for these children and their families, and to characterize children and adolescents with Hirschsprung Disease registered at the Pediatric Gastroenterology Service, between 1982 and 2007, according to socio-demographic and therapeutic variables. To accomplish the first two objectives, qualitative data analysis was carried out; semi-structured interviews with 13 mothers of children and adolescents with Hirschsprung Disease, attended at a school-hospital in the interior of the state of São Paulo, were used for data collection. Data for characterization of children and adolescents were collected from their medical records and presented in terms of frequency. Data taken from the interviews were grouped in three main themes: knowing the disease; care experience and support network. Involvement of parents in care to children in situations of disease has been a big challenge for health professionals. To have success in this intervention, technical and interpersonal ability from both parents and health professionals is needed. In the characterization of children and adolescents with Hirschsprung Disease, 67,3% were male; 43,6% were parents first child; 76,3% were diagnosed in the first year of life, 20% in the first month; 11 of the 15 deaths were due to complications of the disease. Results enabled the identification of aspects that need intervention by the health team, specially nursing, aiming a better quality of life for children and adolescents with Hirschsprung Disease and their families.
6

Experiências de mães no cuidado de filhos com Doenças de Hirschsprung: subsídios para o cuidado de enfermagem / Experiences of mothers in care to children with Hirschsprung Disease: supports for nursing care.

Gilbert, Maria Jose 30 January 2009 (has links)
O objetivo deste estudo foi conhecer as experiências de mães de crianças e adolescentes com Doenças de Hirschsprung, de forma a identificar, nos seus cotidianos, situações que necessitam de intervenções de enfermagem, visando melhor qualidade de vida para essas pessoas e suas famílias. Além disso, buscou caracterizar esses pacientes, cadastrados, no período de 1982 a 2007, no Serviço de Gastroenterologia Pediátrica de um Hospital Escola, em um município no interior de São Paulo, segundo variáveis sócio-demográficas e terapêutica. Para atender aos dois primeiros objetivos, procedeuse à análise qualitativa dos dados, utilizando, como instrumento de coleta, entrevistas semi-estruturadas com mães dessas crianças e adolescentes. Os dados para caracterização dos referidos pacientes foram coletados de seus prontuários e apresentados em termos de freqüência. Aqueles gerados a partir das entrevistas foram agrupados ao redor de três temas: conhecendo a doença; experiência do cuidado e redes de apoio. O envolvimento dos pais no cuidado ao filho em situações de doença tem sido um grande desafio para os profissionais de saúde e, assim, para obter sucesso nessa dimensão do cuidar, é necessário haver habilidades nas esferas técnica e interpessoal de ambos os lados pais e profissionais de saúde. No que se refere à caracterização, 67,3% eram do sexo masculino, 43,6% ocupavam a posição de primeiro filho, 76,3% tiveram o diagnóstico no primeiro ano de vida, sendo 20% no primeiro mês e, de um total de 15 óbitos, 11 decorreram de complicações da doença. Os resultados do estudo possibilitaram identificar aspectos que necessitam de intervenção por parte dos membros da equipe de saúde, particularmente da enfermagem, objetivando melhor qualidade de vida para crianças e adolescentes com Doença de Hirschsprung e suas famílias. / This study aimed to know the experiences of mothers of children with Hirschsprung Disease; to identify, in their daily life, situations showing the need of nursing interventions in the search for a better quality of life for these children and their families, and to characterize children and adolescents with Hirschsprung Disease registered at the Pediatric Gastroenterology Service, between 1982 and 2007, according to socio-demographic and therapeutic variables. To accomplish the first two objectives, qualitative data analysis was carried out; semi-structured interviews with 13 mothers of children and adolescents with Hirschsprung Disease, attended at a school-hospital in the interior of the state of São Paulo, were used for data collection. Data for characterization of children and adolescents were collected from their medical records and presented in terms of frequency. Data taken from the interviews were grouped in three main themes: knowing the disease; care experience and support network. Involvement of parents in care to children in situations of disease has been a big challenge for health professionals. To have success in this intervention, technical and interpersonal ability from both parents and health professionals is needed. In the characterization of children and adolescents with Hirschsprung Disease, 67,3% were male; 43,6% were parents first child; 76,3% were diagnosed in the first year of life, 20% in the first month; 11 of the 15 deaths were due to complications of the disease. Results enabled the identification of aspects that need intervention by the health team, specially nursing, aiming a better quality of life for children and adolescents with Hirschsprung Disease and their families.
7

Análise do proto-oncogene RET em pacientes com carcinoma medular de tireóide e megacólon congênito de uma família com mutação germinativa p.C620R / Analysis of the RET proto-oncogene in patients with medullary thyroid cancer and congenital mega-colon in a family with germline mutation p.C620R

Elisangela Pereira de Souza Quedas 11 October 2011 (has links)
As Neoplasias endócrinas múltiplas (NEMs) são síndromes herdadas de modo dominante e causadas por mutações germinativas em genes específicos. Caracterizam-se pela presença de tumores em um conjunto de glândulas endócrinas, conjunto este típico de cada tipo-específico de NEM. Dentre os diferentes tipos de NEMs, há a neoplasia endócrina múltipla tipo 2 (NEM2) que envolve os fenótipos, carcinoma medular de tireóide (CMT), hiperparatiroidismo primário (HPT), feocromocitoma (FEO) e megacólon congênito (doença de Hirschsprung, HSCR). Apesar da prevalência da NEM2 na população em geral ser baixa (~ 1:30.000), o número de casos afetados por família pode ser expressivo, uma vez que sua penetrância é praticamente completa (~100%). A doença de HSCR ou aganglionose intestinal congênita quando ocorre está geralmente associada à mutações RET nos códons 609, 618 e 620; apresenta ampla variação fenotípica, padrão de herança complexa e baixa penetrancia. Poucos casos de HSCR podem apresentar mutações em outros genes. Mutações no gene RET são responsáveis por aproximadamente metade (~50%) dos casos familiares de HSCR e alguns casos esporádicos (~10-20%), sugerindo fortemente que a HSCR seja doença poligenica. Tem-se também sugerido que polimorfismos genéticos no RET podem influenciar o fenotipo da NEM2/HSCR. No presente estudo, analisamos o gene RET no sentido de investigar se o desenvolvimento de megacólon em pacientes com a mutação germinativa RET p.C620R estaria associado à presença de ou a) a uma segunda mutação germinativa ou b) a um SNP, ou c) a um haplótipo informativo, que possivelmente poderia estar potencialmente interagindo genicamente com a mutação RET principal e eventualmente modulando o fenótipo HSCR / The multiple endocrine neoplasias (MENs) are inherited multi-tumoral conditions caused by germline mutations in specific genes. Specifically, the multiple endocrine neoplasia type 2 (NEM2) is a hereditary endocrine disorder transmitted dominantly and involving three main tumors, medullary thyroid carcinoma (CMT), primary hyperparathyroidism (HPT) and pheochromocytoma (PHEO). Despite the low prevalence of MEN2 in general population, the number of affected individuals per family can be significant as the penetrance of MEN2 is almost complete (~100%). In addition to CMT, PHEO and HPT, other conditions as congenital megacólon (Hirschsprung disease, HSCR or congenital intestinal aganglionosis) may occur in MEN2 (HSCR/MEN2). HSCR/MEN2 usually is due to RET mutations in codons 609, 618 and 620. HSCR has a wide phenotypic variation; is a complex multigenic disease; and has a low penetrance. Mutations in the RET gene are responsible for approximately 50% of the familial HSCR cases and ~10% of the sporadic HSCR cases, supporting that HSCR is a polygenic disease and this is confirmed by a few HSCR cases associated with mutations in the EDNRB and EDN3 genes. In the present study, we focused in the analysis of the RET gene in order to investigate whether the development of congenital megacólon in patients with RET mutation p.C620R is associated with the presence of, a) a second RET germline mutation, b) a SNP, or with a haplotype that co-segregate with the disease
8

Análise do proto-oncogene RET em pacientes com carcinoma medular de tireóide e megacólon congênito de uma família com mutação germinativa p.C620R / Analysis of the RET proto-oncogene in patients with medullary thyroid cancer and congenital mega-colon in a family with germline mutation p.C620R

Quedas, Elisangela Pereira de Souza 11 October 2011 (has links)
As Neoplasias endócrinas múltiplas (NEMs) são síndromes herdadas de modo dominante e causadas por mutações germinativas em genes específicos. Caracterizam-se pela presença de tumores em um conjunto de glândulas endócrinas, conjunto este típico de cada tipo-específico de NEM. Dentre os diferentes tipos de NEMs, há a neoplasia endócrina múltipla tipo 2 (NEM2) que envolve os fenótipos, carcinoma medular de tireóide (CMT), hiperparatiroidismo primário (HPT), feocromocitoma (FEO) e megacólon congênito (doença de Hirschsprung, HSCR). Apesar da prevalência da NEM2 na população em geral ser baixa (~ 1:30.000), o número de casos afetados por família pode ser expressivo, uma vez que sua penetrância é praticamente completa (~100%). A doença de HSCR ou aganglionose intestinal congênita quando ocorre está geralmente associada à mutações RET nos códons 609, 618 e 620; apresenta ampla variação fenotípica, padrão de herança complexa e baixa penetrancia. Poucos casos de HSCR podem apresentar mutações em outros genes. Mutações no gene RET são responsáveis por aproximadamente metade (~50%) dos casos familiares de HSCR e alguns casos esporádicos (~10-20%), sugerindo fortemente que a HSCR seja doença poligenica. Tem-se também sugerido que polimorfismos genéticos no RET podem influenciar o fenotipo da NEM2/HSCR. No presente estudo, analisamos o gene RET no sentido de investigar se o desenvolvimento de megacólon em pacientes com a mutação germinativa RET p.C620R estaria associado à presença de ou a) a uma segunda mutação germinativa ou b) a um SNP, ou c) a um haplótipo informativo, que possivelmente poderia estar potencialmente interagindo genicamente com a mutação RET principal e eventualmente modulando o fenótipo HSCR / The multiple endocrine neoplasias (MENs) are inherited multi-tumoral conditions caused by germline mutations in specific genes. Specifically, the multiple endocrine neoplasia type 2 (NEM2) is a hereditary endocrine disorder transmitted dominantly and involving three main tumors, medullary thyroid carcinoma (CMT), primary hyperparathyroidism (HPT) and pheochromocytoma (PHEO). Despite the low prevalence of MEN2 in general population, the number of affected individuals per family can be significant as the penetrance of MEN2 is almost complete (~100%). In addition to CMT, PHEO and HPT, other conditions as congenital megacólon (Hirschsprung disease, HSCR or congenital intestinal aganglionosis) may occur in MEN2 (HSCR/MEN2). HSCR/MEN2 usually is due to RET mutations in codons 609, 618 and 620. HSCR has a wide phenotypic variation; is a complex multigenic disease; and has a low penetrance. Mutations in the RET gene are responsible for approximately 50% of the familial HSCR cases and ~10% of the sporadic HSCR cases, supporting that HSCR is a polygenic disease and this is confirmed by a few HSCR cases associated with mutations in the EDNRB and EDN3 genes. In the present study, we focused in the analysis of the RET gene in order to investigate whether the development of congenital megacólon in patients with RET mutation p.C620R is associated with the presence of, a) a second RET germline mutation, b) a SNP, or with a haplotype that co-segregate with the disease

Page generated in 0.0795 seconds