• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 1284
  • 98
  • 38
  • 16
  • 13
  • 13
  • 13
  • 11
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • Tagged with
  • 1431
  • 1431
  • 392
  • 311
  • 309
  • 308
  • 299
  • 298
  • 293
  • 285
  • 281
  • 239
  • 139
  • 129
  • 114
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
31

Análise da disponibilização de arquitetura de software como serviço (SAAS - Software as a service) através de aliança estratégica : um estudo de caso / Analysis of delivering the architecture of software as a service (SAAS) through strategic aliance : a case study

Solari, Marcelo Lins Baia de 10 1900 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Tecnologia, Departamento de Engenharia Elétrica, 2008. / Submitted by Jaqueline Ferreira de Souza (jaquefs.braz@gmail.com) on 2009-09-16T19:54:53Z No. of bitstreams: 1 2008_MarceloLinsBaiaSolari.pdf: 2353927 bytes, checksum: 4c409fdb687b9ee18663bc90ea2456ec (MD5) / Rejected by Gomes Neide(nagomes2005@gmail.com), reason: Oi Jaque, O documento que vc submeteu possui alguns errinhos de letras minúsculas no título e possui um título alternativo em inglês. Porém o maior problema é que vc travou o documento com uma senha que não é a usual. Favor trocar a senha. Beijinhos ♥ Kell on 2010-07-01T17:56:45Z (GMT) / Submitted by Jaqueline Ferreira de Souza (jaquefs.braz@gmail.com) on 2010-07-05T13:40:11Z No. of bitstreams: 1 2008_MarceloLinsBaiaSolari.pdf: 2353927 bytes, checksum: 4c409fdb687b9ee18663bc90ea2456ec (MD5) / Approved for entry into archive by Daniel Ribeiro(daniel@bce.unb.br) on 2010-07-05T17:33:11Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2008_MarceloLinsBaiaSolari.pdf: 2353927 bytes, checksum: 4c409fdb687b9ee18663bc90ea2456ec (MD5) / Made available in DSpace on 2010-07-05T17:33:11Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2008_MarceloLinsBaiaSolari.pdf: 2353927 bytes, checksum: 4c409fdb687b9ee18663bc90ea2456ec (MD5) Previous issue date: 2008-10 / O ambiente de Telecomunicações é altamente competitivo e dinâmico; Desta forma as operadoras de Telecom necessitam oferecer, cada vez mais, soluções completas e integradas, não apenas conectividade. Dentro deste cenário surgem as alianças estratégicas como uma poderosa ferramenta capaz de manter a competitividade em um ambiente de grandes mudanças. Um exemplo desta alternativa de competitividade é a adoção de estratégias que possibilitem a disponibilização de software como serviços (SaaS – Software as a Service). O sucesso desta estratégia, por sua vez, exige especial atenção para o processo de gestão da aliança. Este trabalho propõe um modelo de apoio teórico para gestão do processo de aliança estratégica que será utilizado para análise da disponibilização da arquitetura de software como serviço (SaaS) por uma empresa de Telecom em aliança com uma empresa de aplicativos de Software para a oferta de nota fiscal eletrônica. O modelo de apoio detalha as categorias de análise que compreendem as fases de formação, operação e avaliação de desenvolvimento de alianças. Como principal resultado observou-se que o processo informal de gestão, adotado pela operadora de Telecom, apresenta deficiências nas categorias de análise relacionadas à comunicação, à gerência dedicada a aliança, à colaboração, ao aprendizado e transferência de conhecimento e à avaliação do desempenho. E possui aderência ao modelo de apoio teórico nas categorias de análise relacionadas à: seleção do parceiro, negociação do acordo, clareza de regras e à confiança. Desta forma o desenvolvimento da aliança entre as empresas teve maior foco na formação da aliança e pouco foco na operação da aliança. Esta análise resultou na produção de conhecimentos e garantiu o aprendizado de lições sobre possíveis melhorias a serem utilizadas em outras alianças que tenham por objeto a oferta de aplicativos na modalidade de software como serviço (SaaS). ______________________________________________________________________________________ ABSTRACT / The environment of Telecommunications is highly competitive and dynamic; Thus telecom operators need to offer, increasingly, integrated and comprehensive solutions, not just connectivity. Within this scenario are the strategic alliances as a powerful tool capable of maintaining competitiveness in an environment of great change. An example of this alternative of competitiveness is the adoption of strategies that enable the delivery of software as a service (SaaS). The success of this strategy, in turn, requires special attention to the process of managing the alliance. This dissertation proposes a theoretical model for management of the strategic alliance that will be used to analyze the delivering of the architecture of software as a service (SaaS) trought a company of Telecom in alliance with a company of software applications for the provision of electronic invoice. The model details the categories of analysis that comprise the stages of formation, operation and evaluation of development of alliances. As a main result it was observed that the informal process has weaknesses in the management categories of analysis related to: Communication, Management dedicated to alliance, cooperation, learning and knowledge transfer and evaluation of performance. And has adherence to the theoretical model in the categories of analysis related to: Selection of the partner, negotiation of the agreement, Clarity of rules and Trust. Thus the developing alliance between the companies had greater focus in the formation of the alliance and little focus on operation of the alliance. This analysis resulted in the production of knowledge and assured the learning of lessons and improvements to be used in other alliances that have as their object the provision of applications in the form of software as a service (SaaS).
32

Método para avaliação de ambientes de desenvolvimento de software combinando CMM e GQM

Dal'Osto, Fábio January 2003 (has links)
Este trabalho de conclusão apresenta um método e uma ferramenta para avaliação da maturidade e da capacitação de ambientes de desenvolvimento de software baseado no uso da abordagem Goal/Question/Metric-GQM combinada aos métodos tradicionais de avaliação já existentes para o modelo Capability Maturity Model-CMM. A aplicação deste método através da ferramenta proposta permitirá a organização avaliada estabelecer o grau de conformidade preliminar dos seus processos em relação às exigências do modelo CMM. Esta avaliação poderá ser utilizada como ponto de partida para o estabelecimento de um processo de melhoria. O modelo CMM descreve uma série de estágios de maturidade que são atingidos através da satisfação de metas estabelecidas para áreas-chave do processo de desenvolvimento de software da organização. A evolução deste modelo, chamada de CMMI, Capability Maturity Model Integrated, possibilita que as organizações optem pela forma de implementação do modelo. Esta opção pode se dar através do uso do CMMI em estágios, vertical utilizando os níveis tradicionais do modelo, ou contínua; horizontal baseada nas áreas-chave de processo. Da mesma forma, a avaliação pode ser realizada sobre qualquer modelo escolhido. O modelo GQM descreve uma estrutura hierárquica baseada na existência de metas de melhoria preestabelecidas das quais são extraídas métricas e questões que as satisfazem. O nível de satisfação dessas metas é obtido através da análise das métricas relativas às questões aplicadas ao foco da avaliação Algumas ferramentas para avaliação dos processos relativos ao modelo CMM são apresentadas, tais como o questionário da maturidade e os modelos existentes para a criação de métodos de avaliação, CMM Apraisal Framework-CAF e Apraisal Requirements for CMMI-ARC. O diferencial apresentado é o estabelecimento de métricas objetivas e regras de interpretação dessas para a definição da satisfação de uma determinada área-chave de processo, ACP, do nível 2 do modelo CMMI. Além dessas contribuições vale destacar o estabelecimento de questões adicionais ao questionário da maturidade com o objetivo de capturar essas métricas e a criação de grafos GQM para cada ACP do nível 2 do CMMI. Esses grafos permitem a visualização do relacionamento existente entre cada ACP do nível 2 do CMMI com suas metas, questões e métricas. A aplicação do método e da ferramenta será demonstrada através da utilização de um estudo de caso aplicado na empresa DWA Informática Ltda.
33

Customização guiada: uma estratégia orientada a modelos para produção de objetos de aprendizagem / Guided customization: a model-driven strategy to the the production of learning objects

Souza, Maria de Fátima Costa de 06 March 2012 (has links)
SOUZA, M. F. C. Customização guiada: uma estratégia orientada a modelos para produção de objetos de aprendizagem. 2012. 256 f. Tese (Doutorado em Engenharia de Teleinformática) - Centro de Tecnologia, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2012. / Submitted by Marlene Sousa (mmarlene@ufc.br) on 2013-06-17T13:03:41Z No. of bitstreams: 1 2012_tese_mfcsouza.pdf: 7491304 bytes, checksum: 3bfef7d5b2034c250815339585749a2a (MD5) / Approved for entry into archive by Marlene Sousa(mmarlene@ufc.br) on 2013-06-17T13:19:11Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2012_tese_mfcsouza.pdf: 7491304 bytes, checksum: 3bfef7d5b2034c250815339585749a2a (MD5) / Made available in DSpace on 2013-06-17T13:19:11Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2012_tese_mfcsouza.pdf: 7491304 bytes, checksum: 3bfef7d5b2034c250815339585749a2a (MD5) Previous issue date: 2012-03-06 / Objetos de Aprendizagem (OA) são recursos digitais utilizados tanto para auxiliar os professores em sala de aula na transmissão de conceitos como para facilitar a compreensão dos mesmos pelos alunos. No entanto, esses recursos possuem limitações que acabam por restringir os ganhos resultantes de sua utilização. Uma delas está relacionada a capacidade limitada de abertura desses recursos, fato que impede os professores, por si próprios, de adaptá-los às suas necessidades pedagógicas. Essa ideia de adaptação comunga com o desejo de compartilhamento e democratização de informação e conhecimento pregados pelo movimento dos recursos educacionais abertos (REA). No entanto, para efetuar as adaptações dentro da filosofia desse movimento, as estratégias existentes de abertura desses recursos requerem que os professores tenham acesso aos códigos fontes e conhecimento para realizar tais adaptações. Outro problema dos OA está relacionado aos processos de desenvolvimento empregados que não consideram a multidisciplinaridade das equipes que os produzem. No intuito de minimizar essas limitações, conceitos de Engenharia de Software são utilizados neste trabalho para propor uma estratégia de adaptação de recursos digitais, especificamente de OA, denominada de Customização Guiada. Essa estratégia tem por objetivo possibilitar a indicação, em tempo de projeto, dos elementos que podem ser manipulados pelos professores diretamente na interface dos recursos. Além disso, ao utilizar um processo de desenvolvimento de software orientado a modelos, que possui uma linguagem específica de domínio, a comunicação entre os membros da equipe é facilitada. Para implementar a estratégia proposta, uma ferramenta de autoria (CLO Studio) é desenvolvida e utilizada para avaliar tanto o desenvolvimento de um OA customizável (OAC), através da análise da manipulação do CLO Studio por uma equipe de desenvolvimento de OA, quanto a sua utilização, através da análise do uso desse tipo de recurso por professores. Os resultados mostram que o processo de desenvolvimento dos OAC tanto estimula a cooperação dos profissionais da equipe de desenvolvimento quanto facilita a comunicação entre eles. Além disso, a utilização desse tipo de recurso possibilita uma maior autonomia dos professores, abrindo novas oportunidades em suas práticas docentes.
34

PREDTOOL

Silva, Edenilson José da 27 October 2010 (has links)
No description available.
35

Método para avaliação de ambientes de desenvolvimento de software combinando CMM e GQM

Dal'Osto, Fábio January 2003 (has links)
Este trabalho de conclusão apresenta um método e uma ferramenta para avaliação da maturidade e da capacitação de ambientes de desenvolvimento de software baseado no uso da abordagem Goal/Question/Metric-GQM combinada aos métodos tradicionais de avaliação já existentes para o modelo Capability Maturity Model-CMM. A aplicação deste método através da ferramenta proposta permitirá a organização avaliada estabelecer o grau de conformidade preliminar dos seus processos em relação às exigências do modelo CMM. Esta avaliação poderá ser utilizada como ponto de partida para o estabelecimento de um processo de melhoria. O modelo CMM descreve uma série de estágios de maturidade que são atingidos através da satisfação de metas estabelecidas para áreas-chave do processo de desenvolvimento de software da organização. A evolução deste modelo, chamada de CMMI, Capability Maturity Model Integrated, possibilita que as organizações optem pela forma de implementação do modelo. Esta opção pode se dar através do uso do CMMI em estágios, vertical utilizando os níveis tradicionais do modelo, ou contínua; horizontal baseada nas áreas-chave de processo. Da mesma forma, a avaliação pode ser realizada sobre qualquer modelo escolhido. O modelo GQM descreve uma estrutura hierárquica baseada na existência de metas de melhoria preestabelecidas das quais são extraídas métricas e questões que as satisfazem. O nível de satisfação dessas metas é obtido através da análise das métricas relativas às questões aplicadas ao foco da avaliação Algumas ferramentas para avaliação dos processos relativos ao modelo CMM são apresentadas, tais como o questionário da maturidade e os modelos existentes para a criação de métodos de avaliação, CMM Apraisal Framework-CAF e Apraisal Requirements for CMMI-ARC. O diferencial apresentado é o estabelecimento de métricas objetivas e regras de interpretação dessas para a definição da satisfação de uma determinada área-chave de processo, ACP, do nível 2 do modelo CMMI. Além dessas contribuições vale destacar o estabelecimento de questões adicionais ao questionário da maturidade com o objetivo de capturar essas métricas e a criação de grafos GQM para cada ACP do nível 2 do CMMI. Esses grafos permitem a visualização do relacionamento existente entre cada ACP do nível 2 do CMMI com suas metas, questões e métricas. A aplicação do método e da ferramenta será demonstrada através da utilização de um estudo de caso aplicado na empresa DWA Informática Ltda.
36

Adaptive case managment in practice / Casos de uso adaptativos na prática

Kress, Juergen Marcus 07 July 2016 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Tecnologia, Departamento de Engenharia Elétrica, 2016. / Submitted by Camila Duarte (camiladias@bce.unb.br) on 2017-01-09T16:24:10Z No. of bitstreams: 1 2016_JüergenMarcusKress.PDF: 2470719 bytes, checksum: c056bb15fca3124e12520f285ae82361 (MD5) / Approved for entry into archive by Raquel Viana(raquelviana@bce.unb.br) on 2017-02-03T17:51:58Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2016_JüergenMarcusKress.PDF: 2470719 bytes, checksum: c056bb15fca3124e12520f285ae82361 (MD5) / Made available in DSpace on 2017-02-03T17:51:58Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2016_JüergenMarcusKress.PDF: 2470719 bytes, checksum: c056bb15fca3124e12520f285ae82361 (MD5) / Esta dissertação tem como objetivo desenvolver e validar uma nova metodologia de engenharia de software para Gerenciamento de Casos Adaptativos (ACM). ACM é um padrão de projeto (design pattern), relativamente novo, utilizado para apoiar, de forma mais adequada, cenários de trabalho em que um fluxo de trabalho preciso não pode ser definido de maneira rigorosa. Em tais cenários, o trabalho é altamente dependente de decisões baseadas no conhecimento sobre as atividades e resultados, levando a várias regras de negócio e possibilidades de fluxo de atividades que podem tornar a modelagem e a automatização bastante complexas ou, até mesmo, inviável. Conceitos e pesquisas sobre Gerenciamento de Casos Adaptativos, também apresentados neste trabalho, ainda estão evoluindo e amadurecendo. O estado-da-arte atual em ACM carece de metodologia descrita formalmente e comprovada para o desenvolvimento de soluções ACM. O objetivo deste trabalho é contribuir para o preenchimento dessa lacuna. A proposta de metodologia ACM é baseada em cinco fases, que abrange as seguintes disciplinas típicas de engenharia de software: Modelagem de Negócio, Visualização, Análise, Projeto e Implementação. Novos modelos de artefatos de software para interfaces de usuário ACM (ACM Workspace) e análise e projeto de solução ACM (ACM Canvas) também estão entre as contribuições deste trabalho. O projeto em ACM utiliza a recentemente criada Notação para Modelagem de Gerenciamento de Casos Adaptativos (Case Management Modeling Notation - CMMN). Modelos para artefatos de software, desenvolvidos para cada fase metodologia, também são apresentados. Tudo isso suporta um resultado orientado e garante o progresso e sucesso de projetos. Essa metodologia foi desenvolvida ao longo dos últimos dois anos de trabalho e análise de projetos ACM reais em diferentes indústrias. Nesta dissertação, um estudo de caso completo é descrito e implementado, como uma prova de conceito para a metodologia proposta. / This dissertation aims at developing and validating a new software engineering methodology for Adaptive Case Management (ACM). ACM is a relatively new design pattern used to support work that is well suited for work scenarios where a precise workflow cannot be strictly defined. In such scenarios, work is highly dependent on knowledge-based decisions about activities and outcomes, leading to multiple work paths and business rules that can become quite complex or even unfeasible to model and completely automate. Concepts and research on Adaptive Case Management, also reviewed in this work, are still evolving and maturing. Current ACM state-of-art lacks of formally described and proven methodology for development of ACM solutions. The goal of this work is to contribute with fulfilling this gap. The proposed ACM Methodology is based on the five phases, which covers typical software engineering disciplines: Business Modeling, Visualization, Analysis, Design and Implementation. New software artifact models for ACM user interfaces (ACM Workspace) and ACM solution analysis and design (ACM Canvas) are also among the contributions of this work. ACM design leverages the recently established Case Management Modeling Notation (CMMN v1.1). Templates of software artifacts, developed for each methodology phase, are also presented. These support a guided outcome and ensure projects progress and success. The methodology was developed over the past two years from work and analysis of actual ACM projects in different industries. In this dissertation, a Case Study is completely described and implemented, as a proof-of-concept for the proposed methodology.
37

Estratégias comutativas para análise de confiabilidade em linha de produtos de software

Castro, Thiago Mael de 18 November 2016 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Exatas, Departamento de Ciência da Computação, 2016. / Submitted by Albânia Cézar de Melo (albania@bce.unb.br) on 2017-01-17T13:07:06Z No. of bitstreams: 1 2016_ThiagoMaeldeCastro.pdf: 1475237 bytes, checksum: fe4d96aa2db1e482634a4417f7749632 (MD5) / Approved for entry into archive by Raquel Viana(raquelviana@bce.unb.br) on 2017-02-20T16:33:40Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2016_ThiagoMaeldeCastro.pdf: 1475237 bytes, checksum: fe4d96aa2db1e482634a4417f7749632 (MD5) / Made available in DSpace on 2017-02-20T16:33:40Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2016_ThiagoMaeldeCastro.pdf: 1475237 bytes, checksum: fe4d96aa2db1e482634a4417f7749632 (MD5) / Engenharia de linha de produtos de software é uma forma de gerenciar sistematicamente a variabilidade e a comunalidade em sistemas de software, possibilitando a síntese automática de programas relacionados (produtos) a partir de um conjunto de artefatos reutilizáveis. No entanto, o número de produtos em uma linha de produtos de software pode crescer exponencialmente em função de seu número de características, tornando inviável vericar a qualidade de cada um desses produtos isoladamente. Existem diversas abordagens cientes de variabilidade para análise de linha de produtos, as quais adaptam técnicas de análise de produtos isolados para lidar com a variabilidade de forma e ciente. Tais abordagens podem ser classificadas em três dimensões de análise (product-based, family-based e feature-based ), mas, particularmente no contexto de análise de conabilidade, não existe uma teoria que compreenda (a) uma especificação formal das três dimensões e das estratégias de análise resultantes e (b) prova de que tais análises são equivalentes uma à outra. A falta de uma teoria com essas propriedades impede que se raciocine formalmente sobre o relacionamento entre as dimensões de análise e técnicas de análise derivadas, limitando a con ança nos resultados correspondentes a elas. Para preencher essa lacuna, apresentamos uma linha de produtos que implementa cinco abordagens para análise de con abilidade de linhas de produtos. Encontrou-se evidência empírica de que as cinco abordagens são equivalentes, no sentido em que resultam em con abilidades iguais ao analisar uma mesma linha de produtos. Além disso, formalizamos três das estratégias implementadas e provamos que elas são corretas, contanto que a abordagem probabilística para análise de con abilidade de produtos individuais também o seja. Por m, apresentamos um diagrama comutativo de passos intermediários de análise, o qual relaciona estratégias diferentes e permite reusar demonstrações de corretude entre elas. / Software product line engineering is a means to systematically manage variability and commonality in software systems, enabling the automated synthesis of related programs (products) from a set of reusable assets. However, the number of products in a software product line may grow exponentially with the number of features, so it is practically infeasible to quality-check each of these products in isolation. There is a number of variability-aware approaches to product-line analysis that adapt single-product analysis techniques to cope with variability in an e cient way. Such approaches can be classi ed along three analysis dimensions (product-based, family-based, and feature-based), but, particularly in the context of reliability analysis, there is no theory comprising both (a) a formal speci cation of the three dimensions and resulting analysis strategies and (b) proof that such analyses are equivalent to one another. The lack of such a theory prevents formal reasoning on the relationship between the analysis dimensions and derived analysis techniques, thereby limiting the con dence in the corresponding results. To ll this gap, we present a product line that implements ve approaches to reliability analysis of product lines. We have found empirical evidence that all ve approaches are equivalent, in the sense that they yield equal reliabilities from analyzing a given product line. We also formalize three of the implemented strategies and prove that they are sound with respect to the probabilistic approach to reliability analysis of a single product. Furthermore, we present a commuting diagram of intermediate analysis steps, which relates di erent strategies and enables the reuse of soundness proofs between them.
38

Projeto do componente gerenciador de execuçao de workflow segundo a abordagem de linha de produto de software

Halmeman, Radames Juliano 08 February 2011 (has links)
Resumo: A engenharia de software busca constantemente por um conjunto de processos, técnicas e ferramentas que propiciem o desenvolvimento de produtos com qualidade e que sejam economicamente viáveis. A reutilização é uma das técnicas deste conjunto. Considera-se que ao se reutilizar partes bem especificadas, desenvolvidas e testadas pode-se construir software em menor tempo e com maior confiabilidade. Há um número, sempre crescente, de técnicas e propostas de técnicas que favorecem a reutilização. Entre elas estão a engenharia de domínio, frameworks, padrões, arquitetura de software e desenvolvimento baseado em componentes. No entanto, neste contexto falta uma maneira sistemática e previsível para realizar a reutilização. A abordagem de linha de produto de software preenche esta lacuna, pois, tem como principal objetivo possibilitar a reutilização de maneira sistemática e previsível, não abolindo as demais técnicas, mas considerando-as como complementares. A abordagem de linha de produto é aplicável a sistemas que compartilham um conjunto gerenciado de características, que satisfazem necessidades específicas de um segmento ou missão e que são desenvolvidos a partir de um núcleo de artefatos seguindo um plano previamente definido. Deste modo, percebe-se que o domínio dos Sistemas Gerenciadores de Workflow é propício à aplicação desta abordagem. A tecnologia de workflow tem apresentado um significante crescimento nos últimos anos o que implica na necessidade de novas técnicas de engenharia de software para facilitar construção deste tipo de sistema. Esta dissertação apresenta o projeto do componente Gerenciador de Execução de Workflow (WorkflowExecutionMgr) segundo a abordagem de linha de produto de software. O componente WorkflowExecutionMgr se caracteriza por executar um workflow previamente instanciado através do gerenciamento de suas tarefas e foi projetado para permitir diferentes variantes de algoritmos de escalonamento possibilitando a instanciação de produtos com características diferentes. O projeto do componente seguiu um processo e uma arquitetura de linha de produto para Sistemas Gerenciadores de Workflow previamente definidos. A validação do componente proposto foi realizada através da implementação de um protótipo. As contribuições deste trabalho incluem o projeto do componente Gerenciador de Execução de Workflow que incrementa o núcleo de artefatos para a arquitetura de linha de produto para WfMS e a revisão da arquitetura previamente proposta.
39

Um modelo para estimativa de esforço em projetos de reengenharia de software

Dôres, Silvia Cristina Nunes das January 2015 (has links)
Made available in DSpace on 2015-05-22T12:36:38Z (GMT). No. of bitstreams: 1 000468499-Texto+Completo-0.pdf: 8036785 bytes, checksum: 3b209a73ae20fd5a151dce28ae0c0960 (MD5) Previous issue date: 2015 / Effort estimation is in the core of a software development project since it is useful for cost estimation, resource allocation planning, and follow-up of software investment and budget. Given the importance of the area, there are several studies that are mainly concerned on proposing new models and on the use of new techniques to improve the accuracy of estimates or to evaluate the best model to be applied in a given context. In the specific context of software reengineering projects, there is a lack of related work. Indeed, on the contrary of what occurs for the development of new projects, there is very few knowledge on how the effort estimation is done in that type of projects. In this context, this work aims to propose a model to estimate effort in software reengineering, which includes the steps to carry-out for planning, implementation, monitoring and learning of this estimation. This model was proposed based on the related literature, challenges, good practices and lessons learned identified in two empirical studies in the industry. Such studies involved an exploratory field study and a case study in organizations that carry out software reengineering projects. / A estimativa de esforço é um dos cernes de um projeto de desenvolvimento de software uma vez que é usada para muitas finalidades, tais como, estimativa de custo, cronograma, alocação de recursos, orçamento e investimentos em software. Dada a relevância da área, existem diversas pesquisas que se preocupam principalmente em propor novos modelos e utilizar novas técnicas para melhorar a precisão das estimativas ou avaliar o melhor modelo a ser aplicado em um dado contexto. No contexto específico de projetos de reengenharia de software, há carência de trabalhos relacionados e, ao contrário do que ocorre para o desenvolvimento de um projeto novo, pouco se sabe sobre como ocorre a estimativa de esforço em projetos deste tipo na prática. Neste contexto, este trabalho teve como objetivo propor um modelo para estimativa de esforço em reengenharia de software, que incluí as etapas a serem realizadas para planejamento, aplicação, monitoramento e aprendizagem desta estimativa. Tal modelo foi proposto com base na literatura relacionada, em desafios, boas práticas e lições aprendidas identificados na indústria a partir da realização de dois estudos empíricos. Tais estudos envolveram um estudo de campo exploratório e estudo de caso, em organizações que realizam reengenharia de software.
40

A software process model for follow the sun development

Kroll, Josiane January 2014 (has links)
Made available in DSpace on 2015-08-28T02:03:30Z (GMT). No. of bitstreams: 1 000474239-Texto+Completo-0.pdf: 3330077 bytes, checksum: 2bfb2e04b2e5f313e7953095ed5de917 (MD5) Previous issue date: 2014 / Many companies have conducted Global Software Development projects to benefit from cheaper, faster and better software systems, products and services development. Companies also want to take advantage of time, expertise and talent pools, wherever they may be located in the world. Companies restructure their IT area by extending operations to offshore software development centers. Thus, Follow the Sun development is seen as a potential software development strategy for these companies. Follow the Sun can help with reducing the software development life cycle duration or time-to-market. However, while Follow the Sun concept looks promising in theory, it appears to be difficult to put into practice. Many software companies have tried to implement FTS, but have abandoned it after a while because of this difficulty to put it into practice. The lack of software practices and processes to close the gap between theory and practice is observed as the main barrier to the FTS evolution in Software Engineering and in the software industry. Thus, the goal of this thesis is to develop a software process model for Follow the Sun adoption in Global Software Development projects. The work was divided into three research phases: Exploratory, Development, and Evaluation and Evolution. In the Exploratory phase, best practices from the literature and lessons learned from a case study were identified for FTS development. From these results, a preliminary FTS software process model was built in the Development phase. A design validation method and an expert panel were conducted to evaluate the preliminary model in the Evaluation and Evolution phase. As a result of this process, the FTS-SPM: Follow the Sun Software Process Model has been proposed. The FTS-SPM comprises of six sub-processes and twenty-one best practices. It adoption contributes in increasing the probability of companies successfully implementing Follow the Sun and coping with the different challenges of Global Software Development. / Muitas organizações conduzem projetos de Desenvolvimento Global de Software para se beneficiar de sistemas, produtos e serviços de desenvolvimento mais baratos, rápidos e melhores. Organizações também buscam obter vantagens de tempo, experiência de trabalho e disponibilidade de pessoas qualificadas, onde elas estiverem localizadas ao redor do mundo. Organizações estão reestruturando as suas áreas de TI, estendendo operações para centros de desenvolvimento de software offshore. Assim, o desenvolvimento Follow the Sun é visto como uma potencial estratégia para essas organizações. O Follow the Sun visa reduzir a duração do ciclo de desenvolvimento do software ou time-to-market. Entretanto, enquanto o conceito Follow the Sun parece ser promissor na teoria, ele é difícil de ser colocado em prática. Muitas organizações de software tentaram implementar o FTS, mas abandonaram depois pela dificuldade de colocá-lo em prática. A falta de práticas e processos de software para preencher a lacuna entre a teoria e a prática é observada como uma das principais barreiras para a evolução do desenvolvimento Follow the Sun na Engenharia de Software e na indústria. Dessa forma, o principal objetivo dessa tese é desenvolver um modelo de processo de software para a adoção do desenvolvimento Follow the Sun em projetos de Desenvolvimento Global de Software. O trabalho foi dividido em três fases de pesquisa: Exploratória, Desenvolvimento e Avaliação e Evolução. Na fase Exploratória, boas práticas da literatura e lições aprendidas com a condução de um estudo de caso foram identificadas para o desenvolvimento Follow the Sun. Baseado nesses resultados, um modelo de processo de software preliminar foi construído na fase Desenvolvimento. O método validação de design e um painel com especialistas foi conduzido para avaliar o modelo preliminar na fase de Avaliação e Evolução. Como resultado, foi proposto o modelo FTS-SPM: Follow the Sun Software Process Model. O FTS-SPM compreende seis sub-processos e vinte e uma boas práticas de software. A sua adoção contribui para aumentar a probabilidade de sucesso das organizações com a implementação do desenvolvimento Follow the Sun e também para enfrentar os diferentes desafios do desenvolvimento global de software.

Page generated in 0.1179 seconds