• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 206
  • 17
  • 3
  • 1
  • Tagged with
  • 230
  • 121
  • 45
  • 40
  • 40
  • 34
  • 23
  • 22
  • 22
  • 22
  • 21
  • 21
  • 20
  • 20
  • 18
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

La visión de los entrevistados

Gargurevich, Juan 10 April 2018 (has links)
Todos los periodistas entrevistan alguna vez a lo largo de su carrera. Y no tienen que ser necesariamente entrevistas que pasan a la historia porque el trajín del oficio exige eso, preguntar, averiguar y luego escribir y describir. Por eso los estantes de las bibliotecas dedicadas al periodismo están repletos de textos queensalzan la entrevista como el género periodístico por excelencia. Pero no encontramos casi nada sobre elpunto de vista del otro actor de la entrevista, esto es, el entrevistado, y que, en especial en la prensa, suele quejarse de haber sido mal interpretado o recortado; y, sin embargo, rara vez se niega a aceptar otra entrevista. De todo esto trata la reflexión que sigue.
2

Entrevista motivacional para estudantes de graduação dos diferentes cursos na área da saúde da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul

Souza, Fernanda Pasquoto de January 2015 (has links)
Made available in DSpace on 2015-09-30T02:38:22Z (GMT). No. of bitstreams: 1 000475306-Texto+Parcial-0.pdf: 563 bytes, checksum: 9af8550062e1f438b50f8f0d588647c6 (MD5) Previous issue date: 2015 / This dissertation deals the use of Motivational Interviewing with undergraduate students in the senior year from different healthcare courses. Initially, it is presented a general contextualization of the current research from both a theoretical and a practical point of view. Therefore, three different studies were performed. The first paper aimed to, through an unsystematic review of literature, know the MI trainings offered to health professionals. The second used a crosssectional design in a sample of 120 undergraduate students in the senior year from Medicine, Physiotherapy, Dentistry, Psychology, Nursing, and Nutrition School in order to evaluate the knowledge level of the Motivational Interviewing basic skills. The Confidence and Importance level of using these basic skills in participants' daily practice was also verified. The third using a pre and post-test quasi-experimental design, sought to examine the effectiveness of the eight hour Motivational Interviewing basic skills training with 60 undergraduate students in the senior year from different healthcare courses. Taken together, our results have important implications for the dissemination of the relevant to offer Motivational Interviewing training for undergraduate students from different healthcare courses. / Esta tese aborda o uso da Entrevista Motivacional com estudantes do último ano de graduação de diferentes cursos da área da saúde. Inicialmente apresenta uma contextualização geral, contemplando o contexto da pesquisa do ponto de vista teórico e do ponto de vista prático. Para tanto, foram realizados três estudos distintos. O primeiro artigo buscou, através de uma revisão assistemática de literatura, conhecer os treinamentos em Entrevista Motivacional oferecidos para profissionais da área da saúde. O segundo, utilizou um delineamento transversal em uma amostra de 120 estudantes dos cursos de Medicina, Fisioterapia, Odontologia, Psicologia, Enfermagem e Nutrição com o objetivo de avaliar o nível de conhecimento das habilidades fundamentais da Entrevista Motivacional. Além disso, foi verificado o grau de confiança e da importância em utilizar essas habilidades na prática diária dos participantes da amostra. O terceiro, através de um delineamento pré e pós-teste quase-experimental, procurou examinar a efetividade de um treinamento de oito horas das habilidades básicas da Entrevista Motivacional com 60 estudantes do último ano de diferentes cursos na área da saúde. Nossos resultados, tomados em conjunto, têm implicações importantes para a divulgação da relevância de oferecer formação em Entrevista Motivacional para para estudantes de graduação de diferentes cursos de saúde.
3

Variables de sesgo en la entrevista pericial psicológica

Rafaeli Berg, Katarina January 2013 (has links)
Psicóloga / La presente investigación tuvo como objetivo identificar las variables de sesgo en las instancias de entrevista pericial psicológica, específicamente se indagó sobre las preguntas utilizadas por los(as) psicólogos(as) y otros elementos que podrían generar algún sesgo en éstas, concretamente la actitud y características del entrevistador inferidas a través de la conducta presentada por éste. Además, se logró visualizar el tiempo transcurrido desde que las presuntas víctimas realizan la denuncia hasta la entrevista pericial psicológica y la cantidad de veces en que deben repetir su relato durante el proceso judicial. La metodología utilizada fue de tipo cualitativa, donde se analizaron principalmente 27 transcripciones de entrevistas periciales psicológicas realizadas desde Marzo hasta Julio del año 2011 por los(as) psicólogos(as) del Programa de Diagnóstico Ambulatorio de la Corporación Opción perteneciente a la comuna de Ñuñoa de la Región Metropolitana, con la finalidad de evaluar la credibilidad del testimonio de los niños, niñas y adolescentes presuntas víctimas de agresión sexual. Estas transcripciones fueron analizadas a través del análisis de contenido, en base a la Teoría Fundamentada. A través del análisis de las transcripciones de entrevistas periciales psicológicas, fue posible evidenciar el uso significativo de preguntas que poseen el potencial de sesgar la respuesta de los evaluados, tales como: preguntas de elección forzada, preguntas de estimaciones y/o variables numéricas, preguntas cerradas, preguntas de selección múltiple, preguntas tendenciosas y preguntas sugestivas. A su vez, se identificó otras variables de sesgo que también podrían influir el relato de los entrevistados, como lo son la actitud mostrada por el entrevistador y las características de éste deducidas a través de su conducta
4

Análisis comparativo de protocolos de entrevista investigativa con niños, niñas y adolescentes que han sido víctimas de delitos sexuales

García Turchan, Francisco 12 1900 (has links)
psicólogo
5

Argumentando sobre a Argumentação na Entrevista Motivacional: Uma Discussão pela Análise do Comportamento

BEZERRA, C. P. C. 30 October 2014 (has links)
Made available in DSpace on 2016-08-29T14:10:27Z (GMT). No. of bitstreams: 1 tese_6520_Dissertação Caroline - Final.pdf: 1321076 bytes, checksum: 7b54fc1ab0885ec272366eeed1a8d9d6 (MD5) Previous issue date: 2014-10-30 / Esta dissertação tem a argumentação como tema e contém dois artigos interdependentes. O primeiro artigo é teórico e expõe uma definição comportamental de Argumentação aproximando-a da definição linguística, observando as características em que as definições de analistas de comportamento e de linguistas se complementam. A partir de uma revisão sistemática da literatura sobre a argumentação na Linguística e de uma pesquisa teórica sobre o tema na Análise do Comportamento, os resultados mostram que a argumentação pode ser conceituada, em Análise do Comportamento, como comportamento verbal do falante sob controle do ouvinte a fim de produzir alteração de seu comportamento, apresentando-se nas emissões de mandos, tatos e, principalmente, autoclítico. A aproximação com a Linguística funcionalista (em especial, o pragmatismo) contribui para uma compreensão da argumentação pela Análise do Comportamento. O segundo artigo aplica o conceito de argumentação obtido no primeiro artigo na análise das funções do processo de argumentação em grupos de acolhimento em um Centro de Atenção Psicossocial Álcool e outras Drogas (CAPSad), baseado na Entrevista Motivacional (EM). Para isto, foram coletadas 8 sessões de acolhimentos no CAPSad focando o comportamento de dois profissionais. Os dados foram transcritos e submetidos à Análise Comportamental do Discurso. Como resultados, por sua definição funcional, observa-se Argumentação no uso da técnica da EM, apesar dela ser contra-indicada pela técnica. Esta constatação permite a aproximação entre teorias a fim discutir e assumir a Argumentação e sua aplicabilidade no campo pesquisado. Por fim, concluiu-se que ambos os artigos contribuem para aproximar da Análise do Comportamento as produções acerca da Argumentação em outras áreas da ciência.
6

A CONSTRUÇÃO DE FACE E A (IM)POLIDEZ LINGUÍSTICA EM ENTREVISTAS DA VEJA

GUIMARAES, S. B. 04 March 2010 (has links)
Made available in DSpace on 2016-08-29T15:08:44Z (GMT). No. of bitstreams: 1 tese_3983_Dissertação SÍLVIA BRAGATTO GUIMARÃES.pdf: 7029150 bytes, checksum: 909055d24b8136c65d01a3d546a84e82 (MD5) Previous issue date: 2010-03-04 / Entrevistas são interações do tipo face a face em que o entrevistado e o entrevistador interagem verbalmente expondo, ambos, sua auto-imagem social (face). Dessa forma, os envolvidos na interação verbal correm sempre o risco de mostrar o que não desejam exibir e deixar de colocar em evidência o que tem a intenção de expor. Para que isso não ocorra, os interlocutores da conversação adotam estratégias que proporcionam controle da construção de face, num jogo duplo de preservação e ameaça da auto-imagem. A preocupação de preservar a imagem social sempre acompanha os indivíduos, e esse fenômeno pode ser claramente observado em entrevistas. Neste estudo, focalizamos o contexto de interação verbal em entrevistas a figuras do cenário político nacional pela revista Veja, publicadas nos anos de 2008 e 2009. Analisamos, nessas entrevistas, como as faces (face positiva e face negativa) envolvidas na conversação, do entrevistado e do entrevistador, são construídas, mantidas e ameaçadas pelos próprios interlocutores, por meio do uso ou não uso de estratégias linguísticas de polidez. As principais questões que norteiam nosso estudo são: quais as estratégias de polidez utilizadas na interação? Quais as motivações da não utilização de polidez na fala do entrevistado e do entrevistador em momentos da interação? O que o perder a face significa para cada um dos envolvidos na interação? Se a posição que cada um, entrevistado e entrevistador, ocupa nesse espaço de interação (espaço que exige confronto) não é de igualdade, será que ambos terão atitudes polidas, ou seja, protegerão suas faces? PALAVRAS-CHAVE: Face, Polidez, Interação, Entrevista.
7

Retorno a la docencia luego de haber sido rector. Entrevista al Dr. Salomón Lerner Febres

Young, Ana María, Crespo, Juan Carlos 10 April 2018 (has links)
En la entrevista, el Dr. Salomón Lerner,  ex rector de la Pontificia Universidad Católica del Perú, narra lo que significó para él regresar a la docencia luego de haber pasado por la experiencia de ser rector. Asimismo, comenta sobre los cursos dictados y cómo es su relación con los alumnos.
8

Páginas verdes - a presença da emoção no jornalismo especializado em meio ambiente : uma análise da seção de entrevistas pingue-pongue da revista Ecologia & Desenvolvimento

Schmidt, Simone January 2005 (has links)
Este trabalho analisa 29 entrevistas jornalísticas denominadas Páginas Verdes, coletadas da revista Ecologia & Desenvolvimento, especializada em meio ambiente, entre 2000 e 2002. Pesquisa como as respostas dos entrevistados pela revista travestem informação em emoção, valendo-se desse instrumento, juntamente com o conhecimento científico, para persuadir o leitor. A presente dissertação procura mostrar como repórter e entrevistado entrelaçam liguagem e emoção, em um processo de cognição que já não separa mais racional e emocional quando envia ou recebe a informação. Usa como referencial teórico a Biologia do Conhecimento, a transdisciplinaridade e a construção social da notícia, analisando os textos por meio de duas ferramentas: Análise de Conteúdo e Análise Retórica. Conclui que a emoção é um elemento essencial no jornalismo de meio ambiente para fazer da informação levada ao leitor uma alternativa de educação ambiental capaz de incentivá-lo a preservar o planeta para seus descendentes.
9

Suporte social de cuidadores de pacientes com câncer de mama em quimioterapia: utilização da entrevista motivacional / Social support caregivers of patients with breast cancer chemotherapy : motivational interview

Mourão, Carla Monique Lopes 19 July 2016 (has links)
MOURÃO, C. M. L. Suporte social de cuidadores de pacientes com câncer de mama em quimioterapia: utilização da entrevista motivacional. 2016. 120 f. Tese (Doutorado em Enfermagem) - Faculdade de Farmácia, Enfermagem e Odontologia, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2016. / Submitted by Erika Fernandes (erikaleitefernandes@gmail.com) on 2016-08-09T12:29:26Z No. of bitstreams: 1 2016_tese_cmlmourão.pdf: 1716439 bytes, checksum: b79c8ebbf98adfc59dd5c7a518532be4 (MD5) / Approved for entry into archive by Erika Fernandes (erikaleitefernandes@gmail.com) on 2016-08-09T12:29:39Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2016_tese_cmlmourão.pdf: 1716439 bytes, checksum: b79c8ebbf98adfc59dd5c7a518532be4 (MD5) / Made available in DSpace on 2016-08-09T12:29:39Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2016_tese_cmlmourão.pdf: 1716439 bytes, checksum: b79c8ebbf98adfc59dd5c7a518532be4 (MD5) Previous issue date: 2016-07-19 / Understanding the emotional impact of the diagnosis and treatment of breast cancer cause in women and the identification and encouragement of supportive relationships and help, can reflect the comprehensive care to women with breast cancer. The development of intervention strategies for the caregivers of patients with breast cancer chemotherapy tends to enable the development of more appropriate ways to meet the needs of this clientele. This study aimed to evaluate the effects of motivational interviewing for the change of social support behavior with the caregivers of patients with breast cancer undergoing chemotherapy. Study quasi-experimental, before and after conducted with 18 women undergoing chemotherapy for breast cancer in the Integrated Regional Oncology Center, Fortaleza-CE, and 18 caregivers of their women interviewed. The intervention was the Interview Brief Motivational (EMB) applied to 18 caregivers indicated by patients in four individual sessions at weekly intervals and duration of approximately 30 minutes each. The social support behavior was evaluated by women before and after the intervention by the Social Support Scale (ESS). socioeconomic questionnaires for women and caregivers were used. The results showed that social support of women showed high both for the emotional dimension as instrumental to the ESS after intervention used with caregivers (EMB). The results in the correlations between satisfaction with social support and the variable "sex", "lies with the patient", "age" and "education" with the answers of the same after the intervention showed no difference between the values ​​obtained the two dimensions of social support with respect to the variables (p> 0.05). In all comparisons was not possible to detect differences between the categories and answers after the intervention, so the result was the same regardless of sex, to reside with the patient, age and education, all with increased satisfaction with the support received. These results contribute to the clinical practice of several professional categories, not only the nurse, to use low-cost intervention strategies to improve the quality of life during and after treatment of women with breast cancer and promote health stimulating the adoption of instrumental and emotional social support individualized, personalized and focused on the patient and caregiver needs. This study concludes that the intervention used, the EMB, promoted a positive behavioral change to improve the social support provided by caregivers to patients with breast cancer and undergo chemotherapy. / O entendimento do impacto emocional que o diagnóstico e o tratamento do câncer de mama provocam na mulher e a identificação e o incentivo das relações de suporte e ajuda, podem refletir no atendimento integral às mulheres com câncer de mama. O desenvolvimento de estratégias de intervenção junto à cuidadores de pacientes com câncer de mama em quimioterapia tende a possibilitar a definição de formas mais adequadas de atender as necessidades dessa clientela. Objetivou-se avaliar os efeitos da entrevista motivacional para a mudança de comportamento de suporte social junto aos cuidadores de pacientes com câncer de mama em quimioterapia. Estudo quase experimental do tipo antes-depois realizado com 18 mulheres em tratamento quimioterápico para câncer de mama no Centro Regional Integrado de Oncologia, Fortaleza-CE, e com 18 cuidadores das respectivas mulheres entrevistadas. A intervenção foi a Entrevista Motivacional Breve (EMB) aplicada a 18 cuidadores indicados pelas pacientes em quatro sessões individuais, com intervalos semanais e duração de aproximadamente 30 minutos cada. O comportamento de suporte social foi avaliado pelas mulheres antes e depois da intervenção pela Escala de Suporte Social (ESS). Foram utilizados questionários socioeconômicos para as mulheres e para os cuidadores. Os resultados apontaram que o suporte social das mulheres se mostrou elevado tanto para a dimensão emocional quanto para a instrumental da ESS após a intervenção utilizada com os cuidadores (EMB). Os resultados obtidos nas correlações entre a satisfação com o suporte social e a variável “sexo”, “reside com a paciente”, “idade” e “escolaridade” com as respostas das mesmas após a intervenção indicaram que não houve diferença entre os valores obtidos nas duas dimensões de suporte social com relação às variáveis (p>0,05). Em todas as comparações não foi possível detectar diferenças entre as categorias e as respostas após a intervenção, logo, o resultado foi o mesmo independente do sexo, de residir com a paciente, da idade e da escolaridade, todos, com aumento do nível de satisfação com o suporte recebido. Estes resultados contribuem para a prática clínica de diversas categorias profissionais, não só do enfermeiro, no sentido de utilizar estratégias de intervenção de baixo custo para a melhoria da qualidade de vida durante e após o tratamento de mulheres com câncer de mama, além de promover saúde, estimulando a adoção de suporte social instrumental e emocional de forma individualizada, personalizada e voltada para as necessidades da paciente e do cuidador. O presente estudo conclui que a intervenção utilizada, a EMB, promoveu de forma positiva a mudança comportamental no sentido de melhorar o suporte social prestado pelos cuidadores às pacientes com câncer de mama e em realização de quimioterapia.
10

Adaptação transcultural da GRID Hamilton Rating Scale for Depression (GRID-HAMD) para o português brasileiro e avaliação do impacto de um treinamento sobre a confiabilidade interavaliadores

Araújo, Ricardo Henrique de Sousa 06 December 2011 (has links)
Submitted by Barroso Patrícia (barroso.p2010@gmail.com) on 2013-04-04T18:32:53Z No. of bitstreams: 1 Ricardo-Pronto.pdf: 13672257 bytes, checksum: cc24082d46efabfc17891888be693a89 (MD5) / Made available in DSpace on 2013-04-04T18:32:53Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Ricardo-Pronto.pdf: 13672257 bytes, checksum: cc24082d46efabfc17891888be693a89 (MD5) Previous issue date: 2011 / Capes / Esta pesquisa trata da depressão, transtorno mental com taxas de prevalência elevadas na população. Atualmente, vem sendo bastante estudada, havendo um melhor entendimento sobre os diversos aspectos que ela apresenta. A Escala de Avaliação de Depressão de Hamilton (HAM-D), instrumento publicado em 1960, é considerada ainda o padrão-ouro para medir desfechos em ensaios clínicos que avaliam eficácia de tratamentos para depressão, apesar de ser alvo de críticas que vêm sendo publicadas na literatura, principalmente relacionadas à baixa confiabilidade interavaliadores do instrumento, ao sistema de pontuação e à falta de entrevista estruturada. A GRID-HAMD é um guia de entrevista semi-estruturada, desenvolvida para sobrepujar algumas falhas da HAM-D e está conquistando bons resultados em estudos conduzidos desde a sua publicação. Este instrumento ainda não está validado para o português brasileiro. Ante este quadro, foram definidos os seguintes objetivos: traduzir e fazer uma adaptação transcultural da GRID-HAMD para a língua portuguesa do Brasil; avaliar a confiabilidade interavaliadores deste instrumento e o impacto do treinamento sobre esta medida; verificar a opinião dos avaliadores acerca do instrumento. Metodologia: procedeu-se à tradução e adaptação transcultural realizada através de tradução, tradução reversa e revisão da tradução pelos autores da GRID-HAMD original; mensuração da confiabilidade interavaliadores pela medida do coeficiente de correlação intraclasse (CCI), a partir de vídeos avaliados por 85 profissionais antes e após treinamento para a utilização deste instrumento. Resultados: o CCI se manteve entre 0,76 e 0,90 para a GRID-HAMD-21 e entre 0,72 e 0,91 para a GRID-HAMD-17. O treinamento não teve impacto sobre o CCI, exceto para alguns poucos grupos de participantes com menor nível de experiência. A maioria dos participantes considerou a GRID-HAMD um instrumento muito útil para fins de pesquisa, fácil de ser aplicado, com necessidade de tempo adequada para aplicação e com convenções melhores que a HAM-D e a Structured Interview Guide for the HAM-D (SIGH-D). Conclusões: A GRID-HAMD foi adequadamente traduzida e adaptada culturalmente para a língua portuguesa. A escala apresentou confiabilidade interavaliadores adequada, mesmo antes do treinamento. Este não teve impacto sobre esta medida para a amostra total e para os grupos, exceto para alguns poucos grupos com menor experiência. A GRID-HAMD recebeu boas opiniões da maioria dos participantes. / Universidade Federal da Bahia, Instituto de Ciências da Saúde

Page generated in 0.015 seconds