• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 2127
  • 38
  • 8
  • 4
  • 4
  • 4
  • 4
  • 4
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 1
  • Tagged with
  • 2199
  • 2199
  • 1237
  • 1197
  • 347
  • 305
  • 282
  • 276
  • 260
  • 230
  • 193
  • 179
  • 177
  • 161
  • 157
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Prevalência e fatores de risco para cefaleia e migrânea em epilepsia

Londero, Renata Gomes January 2010 (has links)
A epilepsia está entre as doenças mais frequentes na neurologia e atinge cerca de 1%[1] da população mundial. Os avanços no tratamento da epilepsia tiveram impacto importante na qualidade de vida dos pacientes. Entretanto, não apenas a terapêutica influencia a morbidade da epilepsia. Condições como cefaleia[2-4], transtornos psiquiátricos[5-7], apneia do sono[8], limitações funcionais[9, 10] também mostram impacto na percepção do estado de saúde e doença. As cefaleias têm prevalência considerável na população (38% a 50%) [68.6% em estudo brasileiro de 2007][11], atingindo com frequência ainda maior pacientes com epilepsia (43 a 65%) [11-15]. Sendo cefaleia uma condição dolorosa, com características clínicas que influenciam importantemente as condições do paciente, sua associação com epilepsia incorpora maior prejuízo à qualidade de vida deste grupo. Existem poucos estudos que mostram o grau de associação destas condições. A presente dissertação objetiva analisar a epidemiologia da comorbidade cefaleia e epilepsia. Para tanto cada paciente e controle foi entrevistado utilizando-se um questionário padronizado, verificando a existência de epilepsia e de cefaléia, sua frequência, intensidade, classificação, idade de início, resposta ao tratamento. Os dados foram analisados através do programa spss. A prevalência de cefaléia (75.1% em pacientes x 38.9% em controles; OR=4.75; IC95%= 3.04-7.45) e de migrânea (40.2% em pacientes com epilepsia e 17.1% em controles; OR=3.25; IC 95%=1.99-5.30) foi maior em portadores de epilepsia comparados a controles. Sexo feminino (O.R.=4.50) e história familiar de migrânea (O.R.=3.54) foram associados positivamente à ocorrência de cefaléia em portadores de epilepsia.
2

Avaliação de fatores de risco da dengue com Interface no sistema abo em pacientes internados com a infecção no hospital universitário Lauro Wanderley - PB / Programa de Pós-Graduação em Medicina e Saúde

Silva, Abrão Amerio da January 2013 (has links)
p. 1-69 / Submitted by Antonio Geraldo Couto Barreto (ppgms@ufba.br) on 2013-10-03T13:48:40Z No. of bitstreams: 1 TESE EM PDF PARA SER ENCADERNADA - 4 Copy.pdf: 1782931 bytes, checksum: bf16e6b764817698bfcf92b40e10f5a7 (MD5) / Approved for entry into archive by Patricia Barroso(pbarroso@ufba.br) on 2013-10-03T17:56:03Z (GMT) No. of bitstreams: 1 TESE EM PDF PARA SER ENCADERNADA - 4 Copy.pdf: 1782931 bytes, checksum: bf16e6b764817698bfcf92b40e10f5a7 (MD5) / Made available in DSpace on 2013-10-03T17:56:03Z (GMT). No. of bitstreams: 1 TESE EM PDF PARA SER ENCADERNADA - 4 Copy.pdf: 1782931 bytes, checksum: bf16e6b764817698bfcf92b40e10f5a7 (MD5) Previous issue date: 2013 / Objetivos Gerais: Avaliar fatores de risco e gravidade da dengue em pacientes internados no Hospital Universitário Lauro Wanderley-UFPB no período de Abril de 2011 a Junho de 2012. Método: Estudo de Corte Transversal com coleta de sangue, tipagem sanguínea e quantificação dos níveis séricos das Citocinas/Quimiocinas (TNF-α, IL-6, CXCl8, CCl3, CXCL9 e CXCL10) correlacionando com as formas clínicas da dengue e com os antígenos de grupo sanguíneo humano. Sintomas como febre indiferenciada, febre da dengue e dengue grave são características de uma doença transmitida por um vetor o Aedes aegypti. Com origem na África sua disseminação atingiu as regiões tropicais e subtropicais do mundo em mais de 100 países. Hoje se tornou um problema de saúde pública mundial. A patogênese da doença causada pelo vírus dengue ainda não está completamente esclarecida. Contudo, vários estudos têm relatado associações entre marcadores biológicos e diferentes manifestações clínicas da doença. Citocinas como TNF-α e IFN-γ são geralmente as primeiras a encontradas em pacientes com dengue. Alguns estudos procuram estabelecer uma associação de predição da gravidade da dengue tanto para as citocinas com para os genótipos de grupo sanguíneos (sistema ABO). Este estudo mostrou uma abordagem nestes dois aspectos. Resultados/conclusão: As formas clínicas da dengue não estavam associadas com o sistema ABO. A dengue hemorrágica (FHD) foi a mais prevalente na amostra. Os genótipos de grupo sanguíneos ABO não estavam associado com a gravidade da dengue. Dentre as quimiocinas analisadas encontramos uma associação de CXCL9 e CXCL10 com a fase adulta e CCL3 com indivíduos jovens. / Salvador
3

Distribuição espacial da dengue nas áreas urbanas e periurbanas do município de Palmas, segundo ótica geomédica / Dengue fever spatial distribution in urban and peri-urban areas in the city of Palmas, under geomedicine perspective

Cavalcante, Micheline Pimentel Ribeiro 24 October 2013 (has links)
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde, 2013. / Submitted by Albânia Cézar de Melo (albania@bce.unb.br) on 2014-01-29T12:38:35Z No. of bitstreams: 1 2013_MichelinePimentelRibeiroCavalcante.pdf: 8451536 bytes, checksum: 9078b3140856eb23d2ecaa84d17f0213 (MD5) / Approved for entry into archive by Guimaraes Jacqueline(jacqueline.guimaraes@bce.unb.br) on 2014-02-05T10:18:51Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2013_MichelinePimentelRibeiroCavalcante.pdf: 8451536 bytes, checksum: 9078b3140856eb23d2ecaa84d17f0213 (MD5) / Made available in DSpace on 2014-02-05T10:18:52Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2013_MichelinePimentelRibeiroCavalcante.pdf: 8451536 bytes, checksum: 9078b3140856eb23d2ecaa84d17f0213 (MD5) / Introdução - A dengue, atualmente, traduz-se em uma ameaça para 40% da população mundial, o que representa, aproximadamente, espantosos 2,5 bilhões de pessoas, habitantes de todos os 100 países tropicais e subtropicais componentes do globo terrestre. O município de Palmas, Estado do Tocantins tem buscado estratégias governamentais e não-governamentais, visando à redução do número de casos da dengue, porém tamanhos esforços têm se mostrado insuficientes em seu propósito maior. Sendo indispensável e urgente a adoção de medidas para otimizar e direcionar tempo e recursos financeiros, com vistas a reduzir a incidência de dengue na população. Objetivos - Conhecer a magnitude da ocorrência de casos da dengue e os fatores que podem influir na transmissão da doença no município, sob a ótica da geomédica, no período compreendido entre o ano de 2008 ao de 2010. Metodologia - estudo analítico ecológico transversal, realizado em três etapas distintas, em que as duas primeiras consistiram em estudos quantitativos, com dados secundários e primários. Já a terceira delas refere-se ao estudo ecológico, com a utilização da geoestatística como parâmetro principal. Os locais selecionados para a análise espacial dos dados secundários situam-se no distrito de Palmas, e estão distribuídos em todas as quadras residenciais, comerciais, APM, AV e AE, totalizando 273 centróides. Enquanto os dados primários utilizaram-se as quadras residenciais cobertas pela Estratégia de Saúde da Família do município, perfazendo um total de 74 quadras, com 2220 domicílios investigados, representando uma amostra aleatória simples, com erro de 0,02. Estatística descritiva foi realizada, incluindo-se tabulações de acordo com as variáveis selecionadas. Na análise exploratória dos dados primários, foi usado o programa X-LSTAT, para a construção dos diagramas em caixas (Boxplots), com o objetivo de simplificar a descrição e obter uma visão mais profunda da sua natureza. Para a realização da análise multivariada, foi utilizado o método de Análise dos Componentes Principais (PCA), procurando analisar as correlações das variáveis estudadas com o número de casos de dengue na área em estudo. Foram utilizadas duas técnicas geoestatísticas: a krigeagem ordinária (KO) e a krigeagem indicativa (KI), que forneceram mapas mostrando a distribuição espacial das variáveis dependentes e independentes da investigação. Resultados - A incidência da dengue foi alta nos anos de 2008 e 2010 e, em todos os anos estudados, obedeceu-se a sazonalidade característica das doenças tropicais, em que, nos períodos chuvosos, de novembro a maio, verificou-se maior número de casos notificados. A faixa etária predominante, nos três anos pesquisados, foi de 20 a 29 anos, seguida de 30 a 39 anos e 10 e 19 anos. Analisando a umidade relativa e os níveis de precipitação mensalmente e associando esses dados ao número de casos notificados, houve uma correlação positiva nos anos de 2008 e 2010: quanto maior a precipitação e a umidade, maior o número de casos. A distribuição geográfica dos casos, por ano, mostrou uma grande diversidade entre as áreas, onde existem aquelas com grandes concentrações de casos e outras com média e baixa concentração. Após análise multivariada, foram encontradas correlações positivas quanto à escolaridade, presença de terrenos baldios e condições dos terrenos, ausência de bueiros, presença de focos nas residências e ausência de limpeza nos depósitos de água. Sobre as variáveis dos serviços de saúde, a não procura pelos serviços, ausência de medidas de controle, ausência de realização de exames e a falta de mobilização social tiveram correlação positiva com a incidência da dengue no ano de 2010. O relevo da cidade Palmas foi considerado como fator de risco na ocorrência de dengue, observou-se que, nas áreas mais baixas, houve menor incidência de casos e, nas mais elevadas, seguindo-se a direção norte-sul, em todos os pontos analisados de elevação, ocorreu uma maior incidência de casos. Quanto ao risco de ocorrência da dengue, houve anizotropia no sentido sudeste-noroeste, onde as áreas habitadas mostraram maior probabilidade de transmissão independente do ano pesquisado. Conclusão - Após análise da correlação espacial, notou-se que a ocorrência de casos no espaço é inversamente proporcional ao número de focos, o que significa dizer que não houve correlação espacial entre o número de casos de dengue e o número de focos, na maioria das áreas investigadas, no período de 2008 a 2010. As técnicas de análise geoestatística, tais quais as apresentadas nesta Tese, podem contribuir no aprimoramento em relação às atuais estratégias de controle, que são baseadas em análise descritiva de dados com distribuição geográfica estática. As novas técnicas utilizam dados analíticos e por isso podem auxiliar em mostrar a situação real das causalidades das epidemias. ______________________________________________________________________________ ABSTRACT / Introduction – Currently, the dengue fever is a threat for 40% of the world's population, which represents approximately 2,5 billion people, inhabitants of the 100 tropical and subtropical countries in the globe. The city of Palmas, in the State of Tocantins, has sought governmental and non-governmental strategies aiming to reduce the number of dengue fever cases, yet, all these efforts have not been enough. It is essential and urgent to employ measures to optimize and channelize time and financial resources, in order to reduce dengue fever rates. Objective – Become aware of the magnitude of dengue fever cases and the factors that can contribute to its transmission in the city of Palmas, under geomedicine perspective, from 2008 to 2010. Methodology – Cross-sectional analytical study performed in three different stages. The two initial ones were quantitative studies, with primary and secondary data. The third one refers to an ecological study using geostatistics as its primary parameter. The places selected for the spatial analysis of secondary data are in the administrative district of Palmas, and are located in all residential, commercial, APM, AV and AE areas, totaling 273 locations. While primary data use residential areas covered by the Family Health Care Program, totaling 74 locations, with 2,220 participant houses, representing a simple random sample with an error rate of 0.02. Descriptive statistics was carried out, including data entry according to pre-stablished variables. We employed the X-LSTAT program to do the exploratory analysis of primary data in order to elaborate the diagrams in boxes (Boxplots), aiming to easy the description and get a deeper view of its nature. To do the multivariate analysis we used the Principal Components Analysis (PCA) method, seeking to analyze the correlation between the variables and the number of dengue fever cases in the observed location. We employed two geostatistics techniques: ordinary kriging (KO) and simple kriging (KI), which provided maps showing the spatial distribution of dependent and independent variables. Results – The dengue fever rate from 2008 to 2010 was high and, along the years studied, it followed the seasonal feature that characterizes tropical diseases, in which there are more occurrences of registered cases in rainy season, from November to May. The prevailing age range, in the three years we studied, was from 20 to 29 years old, followed by the age range from 30 to 39 years old and from 10 to 19 years old. When we analyzed the air humidity and the levels of precipitation and related them to the number of registered cases, there was a positive correlation in 2008 and in 2010: as greater the precipitation and the humidity are, greater is the number of cases. Geographyc distribution of cases, by year, have shown diversity among the locations, where some presents a high rate of cases and others medium or low rates. After the multivariate analysis we found positive correlations regarding schooling, vacant lots and their conditions, lack of manholes, existing breeding points and no regular cleaning of the water tanks. Regarding to heath care, there was a positive correlation between dengue fever cases and no demand for health care, lack of control measures, absence of blood tests and no social campaigning in 2010. Palmas' landscaping was considered a risk factor, we found out that in the lower areas there were less cases of dengue fever then in the higher areas, from North to South, in all heights analyzed, there was greater occurrence of cases. As for dengue fever occurrence risk, there was anisotropy in Southwest-Northwest direction, where populated areas showed higher transmission probability, regardless of the year studied. Conclusion - After the spatial analysis, we found out that the occurrence of dengue fever cases in space is inversely proportional to the number of breeding points, which means that there was no spatial correlation between the number of dengue fever cases and the number of breeding points in most locations studied, from 2008 to 2010. Geostatistics analysis techniques presented in this Thesis can contribute to improve the current control strategies, which are based in descriptive data analysis within a static geographical coverage. These new techniques use analytical data and that is why they can help showing the real situation of epidemics causes.
4

Fatores prognosticos para bronquiolite viral aguda

Fischer, Gilberto Bueno January 1994 (has links)
Bronquiolite Viral Aguda (BVA) é uma doença de alta prevalência no Rio Grande do Sul e causa um importante número de hospitalizações em crianças menores de um ano de idade. Os pacientes com maior gravidade, nos três primeiros dias de internação, podem evoluir para insuficiência ventilatória e necessitarem oxigênio ou até ventilação mecânica, como forma de tratamento. Com o objetvo de identificar precocemente os episódios mais graves, investigaram-se fatores prognósticos através de sinais clínicos e laboratoriais, durante a hospitalização de crianças com BVA. Estudou-se uma coorte de 213 crianças menores de um ano com BVA admitidas no Hospital da Criança Santo Antônio de Porto Alegre. Esses pacientes foram seguidos desde a hospitalização, nos três dias subseqüentes, na alta hospitalar e até 30 e 60 dias após. Caracterizou-se a necessidade de oxigênio no terceiro dia ou de ventilação mecânica nos três primeiros dias de hospitalização, como critérios de gravidade. As hospitalizações ocorreram, predominantemente, nos meses de julho a setembro, e a maior parte das crianças (60%) apresentava idade inferior a quatro meses. Dentre as características sócio-econômicas estudadas, observou-se que 50% das famílias tinham renda mensal menor que três salários mínimos e 18% viviam em residências aglomeradas. Das 213 crianças acompanhadas até a alta hospitalar, 61(29%) necessitaram de oxigênio no terceiro dia, e 12(6%), ventilação mecânica nas primeiras 72 horas. Verificou-se que 17% dos pacientes apresentavam história de prematuridade, 24% estavam sendo amamentados quando hospitalizaram e 12% nunca haviam mamado no peito. Cerca de 35% das famílias referiram história de asma brônquica. As principais características clínicas na hospitalização foram: freqüência respiratória maior que 60(67%), presença de sibilos(76%) e estertores crepitantes(57%) à ausculta pulmonar e tiragem subcostal (56%). Entre os sinais investigados, assodaramse significativamente com nlaior gravidade: frequência respiratória maior que 70, enchimento capilar lento, cianose de extremidades e tiragem supraesternal. A saturação transcutânea de oxigênio da hemoglobina inferior a 91% e atelectasia ao exame radiológico de tórax, mostraram-se associadas significativamente com maior gravidade. Entre os fatores prognósticos, identificou-se o risco relativo associado a maior gravidade: idade inferior a 4 mes{~s (RRl~7), peso de nascimento inferior a 2500g (RR 2,3) e desnutrição grave(RR 2,0). Constituíram-se escalas de gravidade através de análise discriminante incluindo-se os seguintes itens: idade inferior a 3 meses, prostração, batimento de asas do nariz, freqüência respiratória maior ou igual a 70, tiragem (subcostal, intercostal e supraesternal), saturação de oxigênio menor ou igual a 90%, uso de oxigênio, internação em UTI e uso de ventilação mecânica. Através do somatório de cada um dos itens, resultaram os escores de gravidade. Os escores foram dicotomizados em menores ou iguaisl a 3 e maiores que 3 (mais graves). No seguimento após a alta hospitalar, observou-se que a Inaioria dos pacientes que compareceram apresentou episódios de sibilância e que foi elevado o número de reinternações (26% aos 60 dias). / Acute viral bronchiolitis(AVB) has a high prevalence in Rio Grande do Sul. It accounts for a high number of hospital admissions in infants. The patients with a more severe disease, in the first three days of hospitalization may develop respiratory failure and might need oxygen or mechanical ventilation . The aim of this study was to investigate prognostic factors (clinicaI signs and laboratory tests) in hospitalized infants with AVB. The research conducted was a cohort study of 213 infants with AVB who were admitted to the Hospital da Criança Santo Antônio, Porto Alegre. These patients were followed up from the admission, in the three first days, to their discharge and at 30 and 60 days after admission. Severity criteria were defined such as need of oxygen in the third day of admission or mechanical ventilation in the first three days. The admissions occurred predominantly from July to September and the majority (60%) were infants under four months of age. It was observed that 50% of the families had monthly wages below three minimum saIaries and 18% lived in crowded homes. Sixty one (29%) of the children needed oxygen in the third day of admission and 12 (6%) were put on mechanical ventilation. It was observed that 17% of the patients had a past history of prematurity, 24% were being breast fed at admission and 12% had never been breast fedo Around 35% of the families had a past history of bronchial asthma. The main clinicaI characteristics were: respiratory rate above 60 (67%), wheezes (76%), crepitations (57%) and subcostal retraction (56%). The following findings were significantly associated to severity : respiratory rate above 70 mpm, peripheric cyanosis, low capillary filling, supraesternal retraction, transcutaneous oxygen saturation below 91%, atelectasis at the chest X-ray. Among the prognostic features, some were identified as presenting high relative risk associated to severity: Age under 4 months (RR 1,7), birth weight below 2500 g (RR 2,3) and malnutrition (RR 2,0). Severity scales have been developed using discriminant analysis with the following items: age under 3 months, prostration, flaring of the alae nasi, respiratory rate above 70 mpm, retractions (subcostal, intercostal and supraesternal), transcutaneous oxygen saturation, need of oxygen, admission in intensive care unit and use of mechanical ventilation. Severity scores resulted from the addition of the value attributed to each of the items (O or 1). They were dichotomized in above (more severe) and below or equal to 3. At the follow up, after the discharge it was observed that the majority of the children who had been seen at thirty and sixty days had wheezing episodes and there was a high rate of re admissions (26% at 60 days).
5

Investigação dos fatores de risco para diabetes Mellitus tipo 2 em adolescentes escolares de Fortaleza- CE / Investigation of risk factors for type 2 mellitus diabetes in school adolescents from Fortaleza-CE

Silva, Ana Roberta Vilarouca da January 2006 (has links)
SILVA, Ana Roberta Vilarouca da. Investigação dos fatores de risco para diabetes Mellitus tipo 2 em adolescentes escolares de Fortaleza-CE. 2006. 99 f. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) - Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Farmácia, Odontologia e Enfermagem, Fortaleza, 2006. / Submitted by denise santos (denise.santos@ufc.br) on 2012-01-09T13:06:04Z No. of bitstreams: 1 2006_dis_arvsilva.pdf: 590652 bytes, checksum: cf51142cb16400c78ee13fe8e40e5185 (MD5) / Approved for entry into archive by Eliene Nascimento(elienegvn@hotmail.com) on 2012-02-01T12:53:43Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2006_dis_arvsilva.pdf: 590652 bytes, checksum: cf51142cb16400c78ee13fe8e40e5185 (MD5) / Made available in DSpace on 2012-02-01T12:53:43Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2006_dis_arvsilva.pdf: 590652 bytes, checksum: cf51142cb16400c78ee13fe8e40e5185 (MD5) Previous issue date: 2006 / The prevalence of type 2 mellitus diabetes has increased worldwide, mostly in children and adolescents. The objective was investigating the prevalence of risk factors for type 2 mellitus diabetes in adolescents from public state schools in the city of Fortaleza-Ce. From February to March, 2006 a transversal study was carried through with 720 individuals from both genders between the ages of 14 and 19, enrolled in twelve state schools. A form was used to record identification data, socio-demographical features, food habits, physical activity and leisure practice, in addition to the measurement of weight, height, capillary glucose and arterial pressure. Results highlighted that 59.3% were girls, 10.3% were overweight, 2.6% were obese, 75.3% were sedentary, 91.1% had a family income not higher than 3 minimum wages, 8.3% presented capillary glucose with doubtful rates and 42.1% elevated arterial pressure levels. Food consumption of four or more times a week was statistically significant in rice (95.8%; p=0.0001), bread (85.8%; p= 0.0001), beans (75%; p= 0.0001) and meat (60.6%; p= 0.0001); besides that, 92.7% had from three to six meals a day. From the sample stating there was diabetes in the family, 13.6% mentioned the parents as diabetes carriers. Women practiced less physical activity than men (p= 0.000) and presented a higher percentage of doubtful glucose (p=0.004), but they had a smaller relative number of elevated arterial pressure (p=0.000); regarding overweight / obesity there was a statistically significant association with gender (p=0.840). Overweight was higher between the ages of 14 to 15 (11.1%, p=0.003) and obesity between the ages of 16 to 17(3.3%, p=0.003). Whereas sedentariness was also higher between the ages of 16 to 17 (80.8%, p=0.049). As observed, capillary glucose had no association in a statistically significant manner, with age (p= 0.453%). The risk factors association for type 2 mellitus diabetes (overweight, sedentariness, capillary glucose and elevated pressure levels) was mostly found in girls between the ages of 16 to 17. / A prevalência do diabetes mellitus tipo 2 (DM2) tem aumentado em todo mundo, sobretudo em crianças e adolescentes. Objetivou-se investigar a prevalência dos fatores de risco para DM2 em adolescentes de escolas públicas da rede estadual na cidade de Fortaleza-CE. Realizou-se, de fevereiro a março/2006, um estudo transversal com 720 sujeitos de ambos os sexos com idades entre 14 e 19 anos, matriculados em doze escolas estaduais. Utilizou-se um formulário para registrar dados de identificação, características sociodemográficas, hábitos alimentares, prática de atividade física e de lazer, além de mensuração do peso, altura, glicemia capilar e pressão arterial. Os resultados evidenciaram que 59,3% eram meninas, 10,3% tinham sobrepeso, 2,6% obesidade, 75,3% sedentarismo, 91,1% possuíam renda familiar não superior a 3 salários mínimos, 8,3% apresentaram glicemia capilar com valores duvidosos e 42,1% níveis de pressão arterial elevados. O consumo alimentar de quatro ou mais vezes por semana foi estatisticamente significante em arroz (95,8%; p=0,0001), pão (85,8%; p= 0,0001), feijão (75%; p= 0,0001) e carne (60,6%; p= 0,0001); além disso, 92,7% faziam de três a seis refeições diárias. Da amostra que afirmou ter familiares com diabetes, 13,6% mencionaram os pais como portadores da doença diabetes. As mulheres praticavam menos atividade física do que os homens (p= 0,000) e apresentaram maior percentual de glicemia duvidosa (p=0,004), porém tiveram menor número relativo de pressão arterial elevada (p=0,000); em relação a sobrepeso/obesidade, não houve associação estatisticamente significante com sexo (p=0,840). O sobrepeso foi maior na faixa etária de 14-15 anos (11,1%, p=0,003) e a obesidade na de 16-17 anos (3,3%, p=0,003). Já o sedentarismo também foi maior na faixa etária de 16-17 anos (80,8%, p=0,049). Conforme observado, a glicemia capilar não esteve associada de forma estatisticamente significante com a idade (p= 0,453%). A associação dos fatores de risco para DM2 (excesso de peso, sedentarismo, glicemia capilar e níveis pressóricos elevados) foi mais encontrada em meninas e nas idades de 16-17 anos.
6

Determinantes da mortalidade infantil com enfoque na evitabilidade / Determinants of infant mortality with focus on avoidability

Passos, Maria Leonice de Lima January 2011 (has links)
PASSOS, Maria Leonice de Lima. Determinantes da mortalidade infantil com enfoque na evitabilidade. 2011. 102 f. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) - Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Farmácia, Odontologia e Enfermagem, Fortaleza, 2011. / Submitted by denise santos (denise.santos@ufc.br) on 2012-01-20T16:34:27Z No. of bitstreams: 1 2011_dis_mllpassos.pdf: 2759854 bytes, checksum: 2efff1f8a74dd8e5e3c495c3bb76bf5a (MD5) / Approved for entry into archive by Eliene Nascimento(elienegvn@hotmail.com) on 2012-02-03T13:15:47Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2011_dis_mllpassos.pdf: 2759854 bytes, checksum: 2efff1f8a74dd8e5e3c495c3bb76bf5a (MD5) / Made available in DSpace on 2012-02-03T13:15:47Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2011_dis_mllpassos.pdf: 2759854 bytes, checksum: 2efff1f8a74dd8e5e3c495c3bb76bf5a (MD5) Previous issue date: 2011 / Deaths triggered in children less than one year of life are influenced by biological, cultural, demographic, socio-economic and assistance factors. This study describes the epidemiology profile of infant deaths that happened in the 6th Regional Executive Office in Fortaleza-CE, Brazil, in 2008 and 2009 and assesses its avoidability according to the results of the Regional Committee for the Prevention of Infant and Fetal Death (CRPOIF). This is an ecological, descriptive and quantitative study, with the outcome of the occurrence of infant death. 192 deaths were studied in a population of 240. Variables were grouped according to maternal socio-demographic characteristics. For data processing we used the Epi-Info software version 3.5.1, with analysis of means, medians of some variables and adopted the Confidence Interval of 95%. To assess the avoidability of deaths, we used the criteria proposed by the Brazilian List of Preventable Deaths in the National Health System after being reviewed by the committee. In 2008 (54%) and 2009 (52%) of deaths in children under one year of life were considered preventable by the CRPOIF based on this list, and following the classification adopted to analyze the deaths. It was concluded that 30% of deaths of children under one year old in 2008 are avoidable by appropriate actions of diagnosis and treatment, 26% by appropriate care to women in pregnancy, 22% by appropriate actions for health promotion, 12% are avoidable by appropriate care to newborns, 8% by appropriate care to women during childbirth, and 2% reduced through actions of vaccine prevention. From the avoidable deaths in 2009, 44% were reduced through appropriate care to women in pregnancy, 33% by appropriate actions for diagnosis and treatment, 10% by appropriate care to newborns, 7% by appropriate actions to health promotion and 6% reduced through appropriate care to women in childbirth. These results can be used to address effective interventions that aim to reduce infant mortality, both within the 6th Regional Executive Office, as in the other offices of this city. / As mortes desencadeadas em crianças menores de um ano de vida são influenciadas por fatores biológicos, culturais, demográficos, socioeconômicos e assistenciais. Este trabalho teve como objetivo avaliar a evitabilidade dos óbitos infantis ocorridos na Secretaria Executiva Regional VI em Fortaleza-CE, em 2008 e 2009. Trata-se de um estudo do tipo ecológico, descritivo e quantitativo, tendo como desfecho a ocorrência do óbito infantil. Foram estudados 192 óbitos, de uma população de 240. As variáveis foram agrupadas de acordo com as características sociodemográficas e maternas. Analisaram-se as médias, medianas e IC95% de variáveis quantitativas. Para avaliação da evitabilidade dos óbitos, foram usados os critérios propostos pela Lista Brasileira de Mortes Evitáveis no Sistema Único de Saúde, após análise pelo Comitê Regional de Prevenção do Óbito Infantil e Fetal. Em 2008,54% e 2009,52% dos óbitos em menores de um ano foram considerados evitáveis pelo Comitê. Comprovou-se que 30% dos óbitos de menores de um ano ocorridos em 2008 são reduzíveis por ações adequadas de diagnóstico e tratamento; 26% por adequada atenção à mulher na gestação; 22% por ações adequadas de promoção à saúde; 12% reduzíveis por adequada atenção ao recém-nascido; 8% por adequada atenção à mulher no parto, e 2% reduzíveis por ações de imunoprevenção. Dos óbitos evitáveis em 2009, 44% foram classificados como reduzíveis por adequada atenção à mulher na gestação; 33% por ações adequadas de diagnóstico e tratamento; 10% por adequada atenção ao recém-nascido; 7% por ações adequadas de promoção à saúde; e 6% reduzíveis por adequada atenção à mulher no parto. Os resultados encontrados podem ser utilizados para o direcionamento de intervenções efetivas que visem a diminuir a mortalidade infantil, tanto no âmbito da Secretaria Executiva Regional VI, como nas demais secretarias do município de Fortaleza.
7

Hipertensão arterial : aspectos da sexualidade socioepidemiológicos e clínico / Arterial Hipertenção: aspects of the sexuality, sociepidemiológico and clinicos

Garcia, Sonia Maria da Silva January 2004 (has links)
GARCIA, Sonia Maria da Silva. Hipertenção arterial : aspectos da sexualidade, socioepidemiológicos e clínicos. 2004. 112 f. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) - Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Farmácia, Odontologia e Enfermagem, Fortaleza, 2004. / Submitted by denise santos (denise.santos@ufc.br) on 2012-02-08T16:25:57Z No. of bitstreams: 1 2004_dis_smsgarcia.pdf: 468657 bytes, checksum: ff98e53cd652400a3c14c568c403291f (MD5) / Approved for entry into archive by Eliene Nascimento(elienegvn@hotmail.com) on 2012-02-14T12:03:36Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2004_dis_smsgarcia.pdf: 468657 bytes, checksum: ff98e53cd652400a3c14c568c403291f (MD5) / Made available in DSpace on 2012-02-14T12:03:36Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2004_dis_smsgarcia.pdf: 468657 bytes, checksum: ff98e53cd652400a3c14c568c403291f (MD5) Previous issue date: 2004 / The arterial hypertension is characterized as one of the principal problems of public health of the contemporary world for your magnitude, risk and difficulties in your control. The arterial hypertension can influence the sexuality in way direct or indirect. This study of the descriptive type had as objectives to identify, among bearers of arterial hypertension, of both sexes, the profile partner-epidemiological and clinical, and frequency and the types of the present sexual alterations in that population. The study was accomplished at the clinic of cardiology of the Academicals Hospital Oswaldo Cruz (HUOC), considered reference in cardiology in Recife-PE 114 adults they were studied being, 39 men and 75 women, bearers of arterial hypertension in treatment ambulatory, of May to July of 2004. The data were obtained by direct interview accomplished by the researcher. The data demonstrate the age it varied from 24 to 65 years (52,19 year-old average) Great portion (80,7%) of the hypertensions they were married. With relationship to the education 64,9% informed first degree. Most professed to be Catholic, with per capita income varying from R$ 37,14 to R$ 1.300,00. Larger proportion of the hypertensions was classified as no-economically assets and they informed time of diagnosis among six to 10 years. Great portion made use of drugs anti-hypertensive among one to five years. When studying interruption of the treatment, the womem were the least adherent ones. When analyzing the healthy habits of life the desirable habits they understood the reduction in the ingestion of salt, weight reduction, practice of physical exercises and leisure and habits didn´t want the consumption of paper cigarette or of straw and the consumption of drunk alcoholic, and the women informed more the healthy habits than the men. Already, 55,7% of the total of the hypertensions informed to have presented alterations in you´re originating from life the diagnosis of arterial hypertension. With relationship to the evaluation of the existence of sexual alterations was not observed it differentiates significant statistically among the sexes (p= 0.3871). The more frequent sexual alterations among the men were the erectile dysfunctions, followed for the inhibition of the desire, and the women informed the inhibition of the desire, followed for the frigidity. Among the different studied variables they showed statistically significant, just to associations they will be alteration sexual versus occupacional situation and alteration sexual versus existence of leisure activity. It is concluded along the study that the hypertensions characteristics are shown similar to the patients of the country and they present alterations in the sexuality result of the own disease or of the aging. It is inferred that the individuals that don´t possess leisure and they don´t work, for if they maintain idle, they can be more affected by the diseases, interfering in the sexaul health. / A Hipertensão Arterial caracteriza-se como um dos principais problemas de saúde pública do mundo contemporâneo por sua magnitude, risco e dificuldades no seu controle. A hipertensão arterial pode influenciar a sexualidade de maneira direta ou indireta. Este estudo do tipo descritivo teve como objetivos identificar, entre portadores de hipertensão arterial, de ambos os sexos, o perfil socioepidemiológico e clínico, e a freqüência e os tipos das alterações sexuais presentes nessa população. O estudo foi realizado no Ambulatório de Cardiologia do Hospital Universitário Oswaldo Cruz (HUOC), considerado referência em Cardiologia no Recife–PE. Estudaram-se 114 adultos, sendo 39 homens e 75 mulheres, portadores de hipertensão arterial em tratamento ambulatorial, de maio a julho de 2004. Os dados foram obtidos por entrevista direta realizada pela pesquisadora, demonstram que a idade variou de 24 a 65 anos (média de 52,19 anos). Grande parcela (80,7%) eram casados. Quanto a escolaridade 64,9% informavam primeiro grau. A maioria professavam ser católicos, com renda per capita variando de R$ 37,14 a R$ 1.300,00. Maior proporção encontravam-se classificados como não-economicamente ativos e informavam tempo de diagnóstico entre seis a 10 anos. Grande parcela fazia uso de drogas anti-hipertensiva entre um a cinco anos. Ao estudar interrupção do tratamento, as mulheres eram as menos aderentes. Ao analisar os hábitos saudáveis de vida os hábitos desejáveis compreenderam a redução na ingestão de sal, redução de peso, prática de exercícios físicos e lazer e hábitos não desejáveis, o consumo de cigarro de papel ou de palha e o consumo de bebidas alcoólicas, sendo que as mulheres informavam mais os hábitos saudáveis do que os homens. Já, 55,7% do total dos hipertensos informavam ter apresentado alterações na sua vida proveniente do diagnóstico de hipertensão arterial. Quanto à avaliação da existência de alterações sexuais não foi observada diferença estatisticamente significante entre os sexos (p = 0.3871). Entretanto, aquelas mais freqüentes entre os homens eram a disfunção erétil, seguida pela inibição do desejo, e as mulheres informavam mais a inibição do desejo, seguida pela frigidez. Dentre as diferentes variáveis estudadas mostraram significância estatística apenas as associações: alteração sexual versus situação ocupacional e alteração sexual versus existência de atividade de lazer. Conclui-se, ao longo do estudo, que os hipertensos mostram características semelhantes aos doentes do país e apresentam alterações na sexualidade advinda da própria doença ou do envelhecimento. Depreende-se que os indivíduos que não possuem lazer e não trabalham, por se manterem ociosos, podem estar mais afetados pelas doenças, interferindo na saúde sexual.
8

Infecção genital por Chlamydia trachomatis em mulheres jovens : prevalência, fatores de risco e achados citopatológicos e colposcópicos associados / Chlamydia trachomatis genital infection in young women : prevalence, risk factors,cytological and colposcopic findings associated

Teles, Rosiane Alves de Sousa January 2012 (has links)
TELES, Rosiane Alves de Sousa. Infecção genital por Chlamydia trachomatis em mulheres jovens : prevalência, fatores de risco e achados citopatológicos e colposcópicos associados. 2012. 64 f. Dissertação (Mestrado em Patologia) - Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Medicina, Fortaleza, 2012. / Submitted by denise santos (denise.santos@ufc.br) on 2013-05-10T15:58:14Z No. of bitstreams: 1 2012_dis_rasteles.pdf: 651513 bytes, checksum: c0f30c61f8be5d8505c06dd8ea0784c5 (MD5) / Approved for entry into archive by Erika Fernandes(erikaleitefernandes@gmail.com) on 2013-05-16T13:40:10Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2012_dis_rasteles.pdf: 651513 bytes, checksum: c0f30c61f8be5d8505c06dd8ea0784c5 (MD5) / Made available in DSpace on 2013-05-16T13:40:10Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2012_dis_rasteles.pdf: 651513 bytes, checksum: c0f30c61f8be5d8505c06dd8ea0784c5 (MD5) Previous issue date: 2012 / Chlamydia trachomatis (Ct) is the most common bacterial sexually transmitted infection worldwide, but there are few published dates about it in Brazil. The aim of this study was to determinate the prevalence of Chlamydia trachomatis infection and to assess the socialdemographic behavioral, clinical and cytopathological factors associated with this infection among adolescents and young women in a low-income area of Fortaleza - Brazil. A cross-sectional study was conducted in 200 sexually active women aged 12 to 25 years, from august 2011 to august 2012, in gynecology outpatient clinic of the General Hospital District Gonzaga Mota - Barra do Ceará. Personal information and date of gynecogical examination were recorded in a questionnaire and the patients underwent collection of material from the endocervix to hybrid capture test for C. trachomatis and Pap test, followed by colposcopy. Data were analyzed using Graphpad Prism 5.0 software, proceeding to descriptive and analytical analysis using the Student t test for nominal variables and the Fisher exact test for quantitative variables. No association was found between infection and studied the socio-demographic characteristics, sexual habits, signs and symptoms questioned, cylindrical ectropion and colposcopic changes.Among the abnormal cytological atypia, ASC-US was presented in 20,7% of cases and 4,5% of controls (p=0,0067, RR=3,452, IC=1,72-6,89), with a positive association with the infection. G. vaginalis morphotype was identified in 54,8% of infected women and 30,7% of negative patients (p=0,0133, RR=2,305. IC=1,21-4,39), showing a relationship with the infection. It was concluded that infection with C. trachomatis had a high prevalence in the population studied, no association was observed with socio-demographic, biological and clinical findings and colposcopic changes. There was association of ASC-US and G. vaginalis in cytology with the infection studied. / A Chlamydia trachomatis (Ct) é a bactéria de transmissão sexual mais comum em todo o mundo, apesar de existirem poucos dados sobre este agravo na população brasileira. O objetivo da pesquisa foi determinar a prevalência da infecção por Ct, avaliando os fatores sóciodemográficos e achados clínicos, colposcópicos e citopatológicos associados à ocorrência desta infecção em mulheres jovens na periferia de Fortaleza. Foi realizado um estudo de corte transversal em 200 mulheres sexualmente ativas, com idade entre 12 e 25 anos, atendidas no período de agosto de 2011 a agosto de 2012, no ambulatório de ginecologia geral do Hospital Distrital Gonzaga Mota – Barra do Ceará. Informações pessoais e dados do exame ginecológico foram anotados em um questionário e as pacientes submeteram-se à coleta de material da endocérvice para teste de captura híbrida II para Chlamydia trachomatis e para citologia oncótica convencional, seguido de colposcopia. Os dados foram analisados utilizando o software Graphpad Prism 5.0, procedendo-se a análise descritiva e analítica utilizando o teste t de Student para as variáveis nominais e o teste exato de Fisher para as variáveis quantitativas. A prevalência da infecção por Chlamydia trachomatis foi 15,5% (31/200) em mulheres adolescentes e adultas jovens. Não foi encontrada associação entre a infecção estudada e as características sóciodemográficas, hábitos sexuais, sinais e sintomas questionados, ectopia cilíndrica e alterações colposcópicas. Dentre as atipias citológicas, o ASC-US esteve presente em 20,7% dos casos e 4,5% dos controles (p=0,0067, RR=3,452, IC=1,72-6,89), mostrando uma associação positiva com a infecção clamidiana. A G. vaginalis foi encontrada em 54.8% das pacientes infectadas e em 30,7% das pacientes negativas (p=0,0133, RR=2,305. IC=1,21-4,39), mostrando uma relação com a infecção estudada. Concluiu-se que a infecção por C. trachomatis teve uma prevalência alta na população estudada, que não houve associação com fatores de risco sócio-demográfico, biológico, com achados clínicos e/ou colposcópicos. Houve associação de ASC-US e G. vaginalis na citologia oncótica com a infecção estudada.
9

Manifestações clínicas e fatores de risco relacionados à lesão renal aguda na Leishmaniose visceral e aplicação do critério rifle

Oliveira, Michele Jacintha Cavalcante January 2010 (has links)
OLIVEIRA, Michelle Jacintha Cavalcante. Manifestações clínicas e fatores de risco relacionados à lesão renal aguda na Leishmaniose visceral e aplicação do critério rifle. 2010. 103 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Médicas) - Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Medicina, Fortaleza, 2010. / Submitted by denise santos (denise.santos@ufc.br) on 2011-10-07T16:43:54Z No. of bitstreams: 1 2010_dis_mjcoliveira.pdf: 1014007 bytes, checksum: ed5287e40e2bef46add81a80cdea76cd (MD5) / Approved for entry into archive by Eliene Nascimento(elienegvn@hotmail.com) on 2011-10-10T16:42:26Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2010_dis_mjcoliveira.pdf: 1014007 bytes, checksum: ed5287e40e2bef46add81a80cdea76cd (MD5) / Made available in DSpace on 2011-10-10T16:42:26Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2010_dis_mjcoliveira.pdf: 1014007 bytes, checksum: ed5287e40e2bef46add81a80cdea76cd (MD5) Previous issue date: 2010 / Background. There are few studies of renal function evaluation in visceral leishmaniasis (Kala-azar). The aim of this study was to investigate the clinical manifest and the risk factors associated with acute kidney injury (AKI) based on RIFLE criteria in patients with visceral leishmaniasis (VL). Methods. A retrospective study of medical records from patients over 14 years old, without previous kidney disease, with VL, treated at São José Infectious Diseases Hospital, from 2002 to 2008. Clinical manifestations and risk factors for AKI (defined by using RIFLE criteria) were studied. A multivariate analysis was performed to analyze the risk factors for AKI. Results. A total of 224 patients were included. The mean age was 36±15 years and 76.8% were males. AKI was observed in 76 patients (33.9% of cases) and % 52.6 (40) were class F on RIFLE criteria. The main clinical symptoms were dyspnea, edema and jaundice in patients with VL and AKI (p<0.05). Oliguria was observed in 6.5% of patients with AKI. Risk factors associated with AKI were male gender (OR=2.2, 95% CI= 1.0-4.7, p=0.03), age > 40 years (OR = 1.05, 95% CI= 1.02-1.08, p < 0.001) and jaundice (OR=2.9, 95% CI= 1.5-5.8 p=0.002). There was an strong association between amphotericin B use and AKI (OR=18.4, 95% CI=7.9-42.8, p<0.0001), whereas glucantime® use was associated with a lower incidence of AKI when compared to amphotericin B users (OR=0.05, 95% CI=0.02-0.12, p<0.0001). Mortality was 13.3% and it was higher in AKI patients (30.2% vs. 4.7%, p<0.0001). RIFLE criteria presented mortality 40%, 20.8% e 35% in R, I and F respective class. Conclusions. The risk factors associated with AKI in patients with VL were male gender, advanced age, jaundice and amphotericin B. The last one was the most important factor of AKI in VL. / Introdução. Há poucos dados na literatura que relacionam a Leishmaniose visceral (LV) à lesão renal aguda (LRA). O objetivo deste estudo é avaliar as manifestações clínicas e fatores de risco associados à LRA em pacientes com LV e aplicar o critério RIFLE. Método. Estudo retrospectivo, incluindo pacientes acima de 14 anos, sem doença renal prévia, com diagnóstico de LV, internados no HSJ entre 2002 e 2008. Foram avaliadas manifestações clínicas e os fatores de risco relacionados à LRA (avaliada através do critério RIFLE) nesses pacientes, aplicando regressão logística multivariada. Resultados. Foram incluídos 224 pacientes com idade média de 36±15 anos sendo 76,8% do gênero masculino. LRA foi observada em 76 pacientes (33,9%) sendo que 52,6% (40) estavam na classe F do critério RIFLE. Dispneia, edema e icterícia foram os principais sinais e sintomas associados à LRA (p<0,05). Oligúria foi observada em 6,5% dos pacientes com LRA. Os fatores de risco associados à LRA foram gênero masculino (OR=2,2, 95% IC=1,0-4,7, p=0,03), idade acima de 40 anos (OR = 1,05, 95% IC = 1,02-1,08, p<0,001) e icterícia (OR=2,9, 95% IC=1,5-5,8, p=0,002). Foi verificada considerável associação entre o emprego de anfotericina B e LRA (OR=18,4, 95% IC=7,9-42,8, p<0,0001), contudo o uso de glucantime® foi associado a menor ocorrência de LRA (OR=0,05, 95% IC=0,02-0,12, p<0,0001). A mortalidade geral foi 13,3% e foi mais alta nos pacientes que desenvolveram LRA (30,2% vs. 4,7%, p<0,0001). Os percentuais de mortalidade nas classes R, I e F foram respectivamente 40%, 20,8% e 35%. Conclusões. Os fatores de risco preditores de LRA em pacientes com LV foram sexo masculino, anfotericina B, idade acima de 40 anos e icterícia. Anfotericina B foi o fator mais importante de LRA na LV.
10

Mortalidade infantil em Fortaleza : estudo de uma coorte de nascidos vivos / Infant mortality in Fortaleza : a study of a cohort of born alive

Coriolano, Lindelia Sobreira January 2009 (has links)
CORIOLANO, Lindélia Sobreira. Mortalidade infantil em Fortaleza : estudo de uma coorte de nascidos vivos. 2009. 122 f. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Medicina. Fortaleza, 2011. / Submitted by denise santos (denise.santos@ufc.br) on 2011-11-07T16:48:18Z No. of bitstreams: 1 2009_dis_lscoriolano.pdf: 8884745 bytes, checksum: 21e5309d30237e3a0a54ac58f5879f74 (MD5) / Approved for entry into archive by Eliene Nascimento(elienegvn@hotmail.com) on 2011-12-05T13:10:57Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2009_dis_lscoriolano.pdf: 8884745 bytes, checksum: 21e5309d30237e3a0a54ac58f5879f74 (MD5) / Made available in DSpace on 2011-12-05T13:10:57Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2009_dis_lscoriolano.pdf: 8884745 bytes, checksum: 21e5309d30237e3a0a54ac58f5879f74 (MD5) Previous issue date: 2009 / Infant mortality has shown, recently, a significant reduction of its magnitude, however is still characterized as a serious public health problem. The component of neonatal and post neonatal analysis, permit define appropriate specific strategies of action with the objective to reduce these deaths. The main objective of this study was to analyze the cohort of newborns living in Fortaleza, in the year 2004 to 2006, and identify areas of risk factors and components of infant mortality. We used the technique of linkage of records contained in the Mortality Information System (MIS), Hospital Information System of the SUS (SIH / SUS) and the Information System on Live Births (Sinasc). It is estimated the coefficients of post-neonatal mortality and neonatal variables of the main vital systems. We identified risk factors for the components of infant mortality, with use of bi variety analysis and calculation of relative risk. A spatial statistical analysis was performed using the empirical Bayesian method. The results obtained using the procedure of linkage allowed the improvement of the information contained in the SIM. The recovery of the records of deaths notified the SIM, through SIH / SUS has achieved an increase in infant mortality in 3.9%, and can retrieve information of deaths in 40 districts. The infant mortality rates, neonatal and post-neonatal mortality in Fortaleza were respectively 18.5, 12.2 and 6.3 per thousand live births. As to the characterization of neonatal death and post-neonatal period, there was a higher proportion of birth and death of men. The coefficients of neonatal and post-neonatal mortality showed a higher magnitude in children born premature, respectively, 115.4 and 23.8 per thousand live births. The risk factors that showed a higher association with neonatal mortality were prematurity, low birth weight and births occurring outside the hospital. For post-neonatal mortality, the variables were more strongly related birth outside the hospital and prematurity. As the spatial distribution of infant mortality, it is perceived contrasts between relevant areas of worst and best conditions. In several areas of worse socioeconomic conditions were found low mortality rates, on the other hand, areas of better conditions showed high mortality rates. It was the existence of heterogeneous spatial pattern for neonatal mortality and post-neonatal, seeing is districts with high rates near the neighborhood of low rates. / A mortalidade infantil tem apresentado, ultimamente, uma significativa redução da sua magnitude, no entanto ainda se caracteriza como grave problema de saúde pública. As análises de componente neonatal e pós-neonatal permitem definir estratégias específicas de atuação mais adequadas com o objetivo de reduzir esses óbitos. O principal objetivo deste estudo foi analisar a coorte de nascidos vivos residentes em Fortaleza, do ano de 2004 a 2006, e identificar os fatores e áreas de risco dos componentes da mortalidade infantil. Foi utilizada a técnica de linkage dos registros contidos no Sistema de Informação sobre Mortalidade (SIM), Sistema de Informações Hospitalares do SUS (SIH/SUS) e Sistema de Informação sobre Nascidos Vivos (Sinasc). Calcularam-se os coeficientes de mortalidade neonatal e pósneonatal das principais variáveis dos sistemas vitais. Foram identificados os fatores de risco para os componentes da mortalidade infantil, com utilização da análise bivariada e cálculo do risco relativo. A análise estatística espacial foi realizada utilizando-se o método Bayesiano empírico. Os resultados obtidos com o uso do procedimento do linkage possibilitaram a melhoria das informações contidas no SIM. A recuperação dos registros de óbitos subnotificados no SIM, por meio do SIH/SUS atingiu um aumento da mortalidade infantil em 3,9%, sendo possível recuperar informações de óbitos em 40 bairros. Os coeficientes de mortalidade infantil, neonatal e pós-neonatal em Fortaleza foram, respectivamente, de 18,5; 12,2 e 6,3 por mil nascidos vivos. Quanto à caracterização do óbito neonatal e pós-neonatal, observou-se uma maior proporção de nascimento e óbito do sexo masculino. Os coeficientes de mortalidade neonatal e pós-neonatal apresentaram maior magnitude nas crianças nascidas prematuras, respectivamente, 115,4 e 23,8 por mil nascidos vivos. Os fatores de risco que apresentaram maior associação com a mortalidade neonatal foram a prematuridade, o baixo peso ao nascer e os nascimentos ocorridos fora do hospital. Para a mortalidade pós-neonatal, as variáveis mais fortemente relacionadas foram nascer fora do hospital e a prematuridade. Quanto à distribuição espacial da mortalidade infantil, percebem-se contrastes relevantes entre áreas de piores e melhores condições de vida. Em diversas áreas de piores condições socioeconômicas foram detectadas baixas taxas de mortalidade, por outro lado, áreas de melhores condições apresentaram altas taxas de mortalidade. Verificou-se a existência de padrão espacial heterogêneo para a mortalidade neonatal e pós-neonatal, visualizando-se bairros com taxas elevadas próximos a bairro de taxas baixas.

Page generated in 0.0879 seconds