• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 2269
  • 28
  • 6
  • 5
  • Tagged with
  • 2332
  • 1283
  • 473
  • 464
  • 380
  • 354
  • 329
  • 236
  • 228
  • 227
  • 218
  • 205
  • 195
  • 170
  • 169
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Voz narrativa e memória : a busca de identidade pelas protagonistas de Felicidade clandestina, de Clarice Lispector e de Lives of girls and women, de Alice Munro. -

Gonçalves, Patrícia Magazoni. 2013 (has links)
Orientador: Maria das Graças Gomes Villa da Silva Banca: Fábio Akcelrud Durão Banca: Karin Volobuef Resumo: Este estudo comparativo tem como objetivo mostrar como se dá a representação da memória no discurso ficcional da escritora canadense Alice Munro e de Clarice Lispector. As narrativas selecionadas, pertencentes, respectivamente, aos volumes Lives of Girls and Women, de 1971, e Felicidade clandestina, também do mesmo ano, evocam o período da infância por meio da memória e mostram que a volta ao passado possibilita a reinterpretação dos acontecimentos e o surgimento de novos significados não pressentidos na época de sua ocorrência, o que influencia na formação da identidade do narrador que reconstrói fatos já consumados em um processo mediado pela linguagem e auxiliado pela imaginação criativa. Adota-se o conceito de memória inconsciente, elemento indispensável para a formação do aparelho psíquico, proposto por Freud em obras como A Interpretação dos Sonhos, "O bloco mágico" e "Recordar, repetir e elaborar". O evento, ao ser trazido para o presente, é atualizado e reelaborado, constituindo um passado que não se mantém fechado e inalterado nos vastos palácios da memória, para utilizar as palavras de Santo Agostinho, mas que se modifica com o tempo. As recordações sofrem um deslocamento espaciotemporal e, longe de serem fieis ao que ocorreu, apresentam associações entre a memória, os contextos externos e as fantasias imaginadas. Além da movimentação pelo relato e da composição de um discurso fragmentado, há um cuidadoso trabalho com a voz narrativa e com o tempo, de modo que as narradoras-protagonistas, em ambos os casos, repetem o que foi vivido, mas de forma elaborada, admitindo atualização e revelação de novos significados e constituindo a memória como algo em processo contínuo de renovação Abstract: The aim of this comparative study is to analyze the representation of memory in the fictional discourse of the Canadian writer Alice Munro and the Brazilian Clarice Lispector. The narratives selected belong respectively to the 1971 books Lives of Girls and Women and Felicidade clandestina, and they evoke childhood through memory. As a result, it is noted that the revision of the past makes possible the reinterpretation of the happenings and the appearance of new meanings which were not felt when they occurred, what affects the identity's formation of a narrator who reconstructs facts already passed in a process intermediate by language and by the support of creative imagination. As theoretical support it is used the concept of unconscious memory as a fundamental element in the psychic apparatus's formation, which was proposed by Freud in works such as The Interpretation of Dreams, "A Note Upon the Mystic Writing Pad" and "Remembering, Repeating, and Working Through". The happening when is being brought to the present is updated and re-elaborated, which constitutes a past that is not closed and kept unchanged in the vast palaces of memory, to use the words of Saint Augustine of Hippo, but something that changes along with time. The recollections suffer a spatial and temporal dislocation and far from being fair to what happened they present associations between memory, external contexts and imagined fantasies. Beyond the movement registered in the narration and in the composition of a fragmented discourse there is a careful work with the narrative voice and time so that the protagonist in both cases repeat what was experienced but in an elaborated manner which accepts the actualization and the revelation of new meanings that constitute memory as something in a constant process of renovation Mestre
2

Indistinguibilidade: uma abordagem por meio de estruturas

Coelho, Antônio Mariano Nogueira 2005 (has links)
Tese (doutorado) - Universidade de São Paulo, Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas. Made available in DSpace on 2015-03-18T20:00:28Z (GMT). No. of bitstreams: 1 224569.pdf: 2317251 bytes, checksum: 831f074be5c2065eeb26d799fa63a4f4 (MD5) Previous issue date: 2005
3

A loser like me

Silva, Leonardo da 2014 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Comunicação e Expressão, Programa de Pós-Graduação em Inglês: Estudos Linguísticos e Literários, Florianópolis, 2014. Made available in DSpace on 2015-02-05T20:59:54Z (GMT). No. of bitstreams: 1 330215.pdf: 4376879 bytes, checksum: 31cd21da5c3b7c8c99f726f39038b73f (MD5) Previous issue date: 2014 Este estudo aborda o problema da representação hegemônica na televisão. O objetivo principal é analisar se (e, neste caso, como) a série de televisão Glee subverte representações preconceituosas e estereotipadas, especialmente com relação aos personagens Kurt (o chamado "menino gay") e Finn (o estereótipo do "jogador de futebol americano"). Para tanto, proponho uma análise textual de episódios específicos da primeira temporada do programa. O propósito principal é entender as maneiras como o seriado pode ser abordado de maneira contra-hegemônica apesar de sua recepção por públicos hegemônicos. Este estudo é conduzido à luz do conceito de identidade cultural de Stuart Hall (1990) a fim de entender como estas representações lidam com a questão da agência de acordo com Michel Foucault (1990) e Judith Butler (1993). Com base na análise dos episódios, é possível observar que Glee faz uso constante de um discurso resolucionista e simplista que aceita e celebra a diferença. A ideia promovida é a de que "somos todos diferentes" e, por conta disso, "somos todos especiais". Ao mesmo tempo, no entanto, ao considerar a narrativa como um todo, é possível identificar as complexidades identitárias, ou seja, como diferentes categorias de identidade se interseccionam e como elas são influenciadas por diferentes relações de poder. É principalmente através das performances de canto e dança presentes nos episódios que os personagens articulam suas reflexões sobre questões de identidade, desenvolvendo assim a sua agência a partir do sistema opressivo da escola. Além disso, as identidades dos personagens Kurt e Finn podem ser entendidas como queer já que desafiam categorizações binárias enormativas em um processo constante de re-significação. Assim, a política de Glee é dinâmica e impura, já que é performativa do conservadorismo e, ao mesmo tempo, da mudança agencial. Embora noções capitalistas e heteronormativas moldem o seriado, representações não-normativas de identidade também emergem da narrativa.
Abstract: This study addresses the problem of hegemonic representation on television. The overall objective is to analyze whether and, if so, how the television series Glee subverts prejudiced or stereotypical representations, specifically of the characters Kurt (the so-called "gayboy") and Finn (the stereotypical "football player"). To this end, I propose a textual analysis of specific episodes from the first season of the show. My purpose is to understand the ways in which the series can be read counter-hegemonically despite its reception by mainstream audiences. The study is conducted in the light of Stuart Hall's concept of cultural identity (1990) towards understanding how these representations deal with the issue of agency as understood by Michel Foucault (1990) and Judith Butler (1993). Based on the analysis of specific episodes, it is possible to note that Glee constantly makes use of a simplistic and resolutionist discourse that embraces and celebrates difference, promoting that idea that "we are all different" and, because of that, "weare all special". At the same time, however, while considering the narrative as a whole, one can identify the ways in which identities are complex, i.e., how different identity categories intersect each other and how they are strongly influenced by different power relations. It is mainly when they perform singing and dancing within the episodes that the characters articulate their reflections on issues of identity, thus developing their agency from within the school repressive system. Moreover, Finn's and Kurt's identities can be understood as being queer to the extent that they defy binary and normative categorizations setting them in a constant process of re-signification. The politics of Glee is a dynamic and impure one, since it is performative of both conservatism and of agential change. While heteronormative and capitalist notions frame the show, non-normative representations of identity also emerge from the narrative.
4

A Construção da nação mexicana através do indigenismo de Gonzalo Aguirre Beltrán

GOMES, C. F. 12 August 2014 (has links)
Made available in DSpace on 2016-08-29T14:12:10Z (GMT). No. of bitstreams: 1 tese_5850_dissertação final.pdf: 842505 bytes, checksum: 87d08558445bd6621f37c546ff933909 (MD5) Previous issue date: 2014-08-12 Desde a Independência mexicana a população indígena foi vista como o principal entrave para a concretização do projeto de construção de um Estado-nação homogêneo. A partir do século XX, o Estado mexicano iniciou um projeto de transformação política e cultural, chamado indigenismo, objetivando integrar a população poliétnica do México. Nesse momento, o médico e antropólogo Gonzalo Aguirre Beltrán assumiu um papel protagônico, já que algumas de suas ideias integracionistas logo foram assumidas como oficiais pelo Estado mexicano. Esse trabalho buscou analisar aspectos da política indigenista integracionista, elaborada por Aguirre Beltrán, que foi pautada na indução da integração das comunidades indígenas ao mundo mestiço. Nesse panorama, trabalhamos o conceito de aculturação formulado pelo autor, bem como sua operacionalização dentro de tais comunidades com a finalidade de se construir um Estado-nação monoétnico. Analisamos também as críticas que surgiram na década de 1970 ao projeto integracionista bem como a resposta de Aguirre Beltrán a tais críticas e sua defesa do integracionismo. Por fim, observamos os aspectos no qual o projeto integracionista fracassou e sua relação com alguns dos movimentos sociais que eclodiram no México a partir da década de 1970. Nessa análise, três obras de Aguirre Beltrán se tornaram fundamentais: El proceso de aculturación (1957), Regiones de Refugio (1967) e Obra Polémica (1976).
5

Além do Maar de Miguel Medina : tráfico e crença na reescrita da identidade portuguesa : a temporalidade humana na composição imaginativa da diáspora

Ferreira, Teresa Isabel Veiga dos Santos 2009 (has links)
Tendo por objecto de análise uma peculiar reescrita de dois discursos paradigmáticos da consciência da História de Portugal dos finais do século XV e do século XVI, o presente trabalho de investigação enquadra-se no tratamento do texto literárionuma acepção de palimpsesto. O mecanismo de transposição realizado em torno da primeira viagem de Vasco da Gama à Índia é desconstruído pelo progressivo desvendamento da relação intertextual estabelecida com as convenções dos géneros envolvidos: o roteiro e a Epopeia. Numa forma «ucrónica», a máscara literária revela-nos agentes de uma Humanidade melhorada, ao inscrever a identidade portuguesa nas circubstÂncias que envolvem a comunicação com o Outro: uma forma que se desenha para além do mar - orientada para o elemento terra «descoberta» -, pela valência do rpincípio feminino. No âmbito da própria estratégia narrativa de focalização dos acontecimentos e tendo por referente o tratmento épico camoniano do tópico das Armas e das Letras, concebe-se uma cosmovisão de resolução das antinomias convocadas pelo próprio conceito de par: os binómios Vénus/Marte, Tráfico/Crença.
6

Identidade e pertencimento em Azul-Corvo de Adriana Lisboa Identity and belonging in Crow-Blue by Adriana Lisboa

Reis, Marina 2015 (has links)
Este trabalho se dedica a explorar os temas da identidade e do pertencimento no contexto migratório do romance Azul-Corvo, de Adriana Lisboa. A análise aborda como a protagonista Vanja encara sua identidade e seu pertencimento após partir do Brasil para os Estados Unidos, em busca do pai. O objetivo é contemplar as formas pelas quais sua vida é afetada pelo contexto migratório no país estrangeiro, do deslocamento inicial à criação de novas formas de pertencimento. O objetivo final deste trabalho é refletir sobre como o romance Azul-Corvo contribui para a compreensão de identidade e pertencimento como processo dinâmico em um contexto global.
7

Identidade e imaginário no cinema contemporâneo : análise dos conflitos político-culturais nos Bálcãs

Guimarães, Rafael Siqueira de. 2007 (has links)
Orientador: Elda Rizzo de Oliveira Banca: Claudio Bertolli Filho Banca: Silas Guemero Banca: Augusto Caccia-Bava Júnior Banca: Dora Isabel Paiva de Costa Resumo: Por meio do estudo do imaginário representado em filmes, portanto, em seus sentidos e em seus usos, objetivo, com esta Tese de Doutorado, uma possibilidade de compreensão das identidades e culturas envolvidas nos conflitos ocorridos nos Bálcãs nos meados da década de 1990. Utilizo, como campo empírico, cinco produções fílmicas que enfocam os conflitos por mim estudados, especificamente realizadas na região e por autores da região: Beautiful People, Vukovar, Bela Aldeia, Bela Chama, Antes da Chuva e Terra de Ninguém. Tomo como paradigma de análise a Antropologia do Imaginário em suas possibilidades metodológicas de leitura da imagem, a partir de sua crítica ao Positivismo e ao Historicismo. Foco a análise das imagens visando compreender dois aspectos principais, que assinalam a crítica ao Pensamento Ocidental: as identidades construídas na modernidade e a condição humana encrustada nos símbolos que ancoram essas imagens, o que me permite construir uma hermenêutica de sentido, nos meandros da relação entre o sensível e o inteligível. Este trabalho possibilitou relacionar as questões culturais e as identidades construídas em seu interior e as questões postas pela modernidade, primeiramente, a partir do Iluminismo, bem como compreender, a partir da manifestação artística (e das imagens e símbolos representados nesta), como o homem tem repensado a sua condição frente aos desafios dessa modernidade que rui. Abstract: My objective, in this Doctoral Thesis, is to organize through a study of the imaginariness represented on films (therefore, in their senses and uses) a possibility to study the identities and cultures involved in the Balkans conflicts occurred in the 1990's. My empirical camp was based on five film productions which show the conflict, such as Beautiful People, Vukovar, Lepa Sela, Lepo Gore, Before The Rain and No Man's Land, specifically produced in the region and by authors who lived in the Balkans. I take as a paradigm of analyses, the Anthropology of Imaginariness and their methodological possibilities in order to have a reading of those images, from their criticism of Positivism and Historicism. The images have been analysed in pursuit of understanding two main aspects: the identities built on modernity and the human condition projected on symbols which can be interpreted from such images, using a hermeneutic of senses, seeking relations between emotional and rational. This work could show relations between the cultures (and the identities inside these cultures) and the modernity questions, at first, which come from the Illuminism, as well as comprehend, in artistic manifestation (and the images and symbols represented by the art), how man has thought of his condition before the challenges of this modernity which tends to collapse. Doutor
8

A perspectiva do negro : uma possibilidade de pensar a diáspora no Brasil

Conceição, Jessica Grava da. 2015 (has links)
Orientador: Renata Medeiros Paoliello Banca: Dagoberto José Fonseca Banca: Elisângela de Jesus Santos Resumo: O presente estudo discute a necessidade e os usos de referências raciais, no meio acadêmico e no cotidiano brasileiro. Para tal são trabalhadas algumas teorias que apontam uma forma inovadora de conceber a diferença e sua relação com a identidade e a representação. Posteriormente, é feito uma breve análise do pensamento social sobre o negro no Brasil, especialmente pelos teóricos afins às Ciências Sociais. Compreendendo como tal concepção pode delinear um espectro do que é ser negro no Brasil, serão analisados alguns espaços onde a ideia do ser negro guarda um sentido diverso apropriado pelos ativistas, religiosos e moradores de bairros negros. Por fim, a análise se debruça sobre alguns conceitos que pretendem contribuir para a discussão teórica pretendida, tais como, diáspora, diffèrance e a concepção de "terceiro espaço". Pretende-se desta forma romper com a ideia de um ser negro ontológico que se manteria, ainda que contrário a lógica de sua constituição. Contudo, carregando em sua historicidade a artificialidade da criação de uma teoria racial que dividia o conceito de humano em uma hierarquia perversa, legitimadora de explorações e abusos Abstract: This study discusses the need and uses that there are about races references, in academia and in everyday life of Brazil. For such are worked some theories that link an innovative way to conceive the difference and its relation to the identity and representation. Afterwards it is made a brief analysis of social thought about blacks in Brazil, especially by theorists related to Social Sciences. Understanding how this concept can outline a spectrum of what being black in Brazil, will be analyzed some spaces where the idea of being black holds a different meaning appropriated by activists, religious and residents of black neighborhoods. Finally, the analysis focuses on some concepts that aim to contribute to the desired theoretical discussion, such as diaspora, différance and the concept of "third space". It is intended in this way to break with the idea of a being black ontological that would remain, even if contrary to the logic of its constitution. However, pressing its historicity artificiality of creating a racial theory that divided the concept of human in a perverse hierarchy, legitimating of exploitation and abuse Mestre
9

Cultura e identidade : em que medida a escola pode ser um agente de transformação social

Cabral, Dione. 2018 (has links)
Orientador: Denis Domeneghetti Badia Banca: Paula Ramos de Oliveira Banca: Lígia de Almeida Durante Correa dos Reis Resumo: O presente trabalho tem o objetivo de buscar subsídios teóricos capazes de identificar a relevância da Cultura como categoria emancipatória, de fortalecimento da identidade e de transformação social. Para tanto, realiza uma pesquisa exploratória sobre os conceitos formulados a partir do surgimento da Cultura como uma disciplina das ciências humanas e qual a relevância dos estudos culturais para a ruptura com os paradigmas teóricos que cercaram a modernidade. Buscamos o entendimento sobre como se constrói a identidade no cenário contemporâneo, onde as fronteiras já não são mais barreiras para as interações culturais e as diferenças entram em evidência fazendo surgir a necessidade de reafirmação da identidade, sendo que a Cultura passa a ter um caráter político de reivindicação da visibilidade no espaço social. Neste contexto, procuramos entender como a escola pode ser um agente de transformação social, compreendendo que a perspectiva multiculturalista nos trará meios de convivência com a diversidade, fazendo com que ela seja um fator de potencialização do conhecimento, afastando-se da ideia de se considerar diferenças como um fator de risco, de adversidade ou conflito. A partir de programas, projetos e serviços oferecidos dentro da instituição escolar, buscamos identificar os mecanismos possíveis de intervenção na dinâmica das comunidades que ela abrange e refletir sobre a importância do desenvolvimento de programas que valorizem as manifestações de cultura e expressões artíst... (Resumo completo, clicar acesso eletrônico abaixo) Abstract: The present work has the objective of seeking theoretical subsidies capable of identifying the relevance of Culture as an emancipatory category, of strengthening of identity and of social transformation. In order to do so, it carries out an exploratory research on the concepts formulated from the emergence of Culture as a discipline of the human sciences and the relevance of cultural studies to the rupture with the theoretical paradigms that surrounded modernity. We seek to understand how identity is built in the contemporary scenario, where borders are no longer barriers to cultural interactions and differences are evidenced by the need to reaffirm identity, and Culture becomes political of claiming visibility in the social space. In this context, we try to understand how the school can be an agent of social transformation, understanding that the multiculturalist perspective will bring us means of coexistence with diversity, making it a factor of potentialization of knowledge, moving away from the idea of considering differences as a risk factor, adversity or conflict. From the programs, projects and services offered within the school, we seek to identify the possible mechanisms of intervention in the dynamics of the communities it covers and to reflect on the importance of developing programs that value cultural manifestations and artistic expressions from the perspective of are powerful tools for the visibility of local communities, understanding it to be a function of the school, as well as to elaborate proposals that collaborate with the emancipation of the collective subject Mestre
10

Helena Kolody, carbono

Fontes, Luísa Cristina dos Santos 2012 (has links)
Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Comunicação e Expressão. Programa de Pós-Graduação em Literatura Made available in DSpace on 2013-03-04T18:24:43Z (GMT). No. of bitstreams: 1 304949.pdf: 70866187 bytes, checksum: fc5798427cca2a4352078d46d2bf5f64 (MD5) Helena Kolody, carbono & diamante - uma biografia ilustrada conta a vida da escritora Helena Kolody, a partir de sua inscrição na literatura, questionando sua identidade, o mundo que a cercava e o sentido de sua existência. Equivale a dizer: em sua lírica, reflexões e sentimentos se entretecem a partir de uma matéria pessoal e localizada. Da estação ferroviária à estação tubo; da Ucrânia ao centro de Curitiba; de Paisagem interior a Reika; do século XIX ao século XXI, a literatura de Helena Kolody gerencia sua presença na consolidação do binômio arte-vida. O retrato da autora acaba se constituindo também por meio de farto aparato iconográfico; pelos mais de quinhentos textos críticos elencados e por sua obra completa. Fragmentação deliberadamente assumida, a pessoa se revela em sua inteireza. Helena Kolody, carbon & diamond - an illustrated biography tells the life of Helena Kolody, from her very insertion in literature, as it questions her identity, the world surrounding her, and the meaning of her existence. That is equivalent to saying that in her poetry there is the intermingling of reflections and feelings that derive from personal and localized material. From the railroad station to the tube-shaped bus stops; from Ukraine to downtown Curitiba; from Paisagem interior to Reika; from the nineteenth century to the twenty-first century, Helena Kolody's literature guarantees her presence in the consolidation of the art/life binomial. The portrait of the author ends up by also being made up of an abundant iconographic apparatus, of the over five hundred critical texts listed, and of her complete work. The person, although deliberately accepting her own fragmentation, reveals herself in her entireness.

Page generated in 0.0435 seconds