• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 663
  • 17
  • 17
  • 16
  • 15
  • 14
  • 8
  • 5
  • 4
  • 4
  • 4
  • 2
  • 2
  • 2
  • 1
  • Tagged with
  • 686
  • 686
  • 209
  • 129
  • 127
  • 123
  • 97
  • 87
  • 83
  • 77
  • 66
  • 65
  • 61
  • 56
  • 50
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

As fronteiras da liberdade : o campo negro como entre-lugar da identidade quilombola

Martins, Cristian Farias 03 1900 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Sociais, Centro de Pesquisa e Pós-Graduação sobre as Américas, 2006. / Submitted by Priscilla Brito Oliveira (priscilla.b.oliveira@gmail.com) on 2009-11-06T14:08:08Z No. of bitstreams: 1 dissertaçãofinalsemfiguras.pdf: 492525 bytes, checksum: 10a49233f20d392c574a62050bb7d4d9 (MD5) / Approved for entry into archive by Luanna Maia(luanna@bce.unb.br) on 2009-11-09T14:22:42Z (GMT) No. of bitstreams: 1 dissertaçãofinalsemfiguras.pdf: 492525 bytes, checksum: 10a49233f20d392c574a62050bb7d4d9 (MD5) / Made available in DSpace on 2009-11-09T14:22:42Z (GMT). No. of bitstreams: 1 dissertaçãofinalsemfiguras.pdf: 492525 bytes, checksum: 10a49233f20d392c574a62050bb7d4d9 (MD5) Previous issue date: 2006-03 / O presente estudo estabelece como proposta de trabalho a realização de uma releitura da literatura que situa os quilombos ou mocambos, necessariamente, como grupos étnico-raciais que construíram projetos políticos cuja finalidade última era a derrubada do sistema escravista ou a recriação simbólica da cultura africana no Brasil. Para alcançar esse objetivo, este trabalho foi dividido em três capítulos que, em conjunto, pretendem mostrar que existem fronteiras sociais, não relacionadas apenas à raça ou etnia, mas também dadas pela cultura, que situam imaginariamente determinados sujeitos históricos – como os quilombolas e os nordestinos-, à margem da representação “normal” de nação. No primeiro capítulo utilizo a noção de “projeto” (Velho, 1978; 1999a; 1999b) e a idéia de “metanarrativa da emancipação” escrava de Gilroy(2001) para pensar os significados dos projetos de emancipação dos sujeitos históricos que resistiram à escravidão nas Américas e, em especial, no Brasil. No segundo capítulo descrevo o modo como os quilombolas construíram seus projetos de liberdade, servindo-se das regiões imaginadas como periféricas ao Estado-nação brasileiro, dentre elas, o Grão-Pará. Argumento também que essas regiões marginais e periféricas funcionavam como campos de possibilidades dinâmicos, catalisadores e amalgamadores de significados, idéias, ideologias, práticas e identidades. Nesse contexto sócio-histórico, o “campo negro” emerge como um entre-lugar de múltiplos centros e periferias, que propicia a existência da identidade quilombola como uma identidade sui generis, nem étnica, tampouco racial(ainda que racializável). No capítulo terceiro defendo que há uma ligação simbólica entre os campos negros, os cortiços, os sertões e as favelas. Baseio meus argumentos nos trabalhos de Sidney Chalhoub(1990 e 1996) e Licia Valadares(2000) que mostram que os cortiços eram um importante cenário de luta dos escravos das cidades e que as favelas são, ao menos em termos simbólicos, as sucessoras dos cortiços e a migração do sertão para a cidade. Nas considerações finais faço um breve resumo da dissertação e enfatizo a importância da realização de estudos sócio-históricos sobre a trajetória dos escravos emancipados no pós-abolição, haja visto o silêncio das ciências sociais sobre essa importante questão. _____________________________________________________________________________________ ABSTRACT / The objective of this study is to reflect about the “symbolic link” between the “campos negros”(black camps), the “cortiços”(tenements), and the “favelas”(slums) in Brazil. Our data are narratives about the social relations between quilombos – that are knew as maroon societies in Suriname and French Guyana-, and the slavery society in Brazil, especially at Grão-Pará. From the analysis of this set of data I contend that, in Brazil, the hierarchisation of social and cultural between the Brazilian Elites and the subaltern subjects – as the quilombolas and the nordestinos-, excludes these historic subjects of the “normal” construction process of Brazilian nation.
2

Gerais a dentro e a fora : identidade e territorialidade entre Geraizeiros do Norte de Minas Gerais

Nogueira, Mônica Celeida Rabelo 02 1900 (has links)
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Sociais, Departamento de Antropologia, Programa de Pós-graduação em Antropologia Social, 2009. / Submitted by Raquel Viana (tempestade_b@hotmail.com) on 2010-05-05T18:22:39Z No. of bitstreams: 1 2009_MonicaCeleidaRabeloNogueira.pdf: 2887835 bytes, checksum: 1cb5907b7c84fe6a0faac971f945ace1 (MD5) / Approved for entry into archive by Daniel Ribeiro(daniel@bce.unb.br) on 2010-05-13T22:17:06Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2009_MonicaCeleidaRabeloNogueira.pdf: 2887835 bytes, checksum: 1cb5907b7c84fe6a0faac971f945ace1 (MD5) / Made available in DSpace on 2010-05-13T22:17:06Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2009_MonicaCeleidaRabeloNogueira.pdf: 2887835 bytes, checksum: 1cb5907b7c84fe6a0faac971f945ace1 (MD5) Previous issue date: 2009-02 / Geraizeiros são chamados os camponeses da porção de Cerrado no Norte de Minas Gerais – paisagem que teve grande parte de sua extensão convertida em maciços de eucalipto, a partir da década de 1970. O plantio empresarial de eucalipto implicou em expropriação de terras comunais e grande impacto ambiental, com a redução da oferta de água, frutos nativos, ervas medicinais e madeira - recursos estratégicos para reprodução física e social dos Geraizeiros. Em aliança com sindicatos de trabalhadores rurais, entidades ligadas à Igreja Católica, organizações não governamentais (ONGs) e redes socioambientais, como a Rede Cerrado, os Geraizeiros, hoje, reagem à violência sofrida, denunciam o caráter predatório do monocultivo de eucalipto e reivindicam o reconhecimento de seus direitos territoriais enquanto população tradicional. O presente estudo representa um esforço de interpretação desse processo. Advogo que a identidade e a territorialidade geraizeiras têm se transformado a partir dos confrontos com a monocultura de eucalipto, mas também com base nas novas interações sociais mobilizadas pelo grupo em diferentes escalas – regional, nacional e internacional. A pesquisa pretendeu, assim, deslindar o processo de seleção de traços culturais que vêm sendo enfatizados e transformados em critérios de consignação ou de auto-identificação dos Geraizeiros como um grupo culturalmente particular e vinculado ao Cerrado de maneira especial e politicamente relevante. Pareceu-me ainda pertinente considerar a construção da própria categoria “populações tradicionais” como uma nova categoria englobante e genérica (e, desse modo, semelhante às categorias “índio” e “quilombola”), com potencial para propiciar processos de re-organização social da diferença cultural e de afirmação de direitos. Nesse sentido, interessou-me, sobretudo, compreender a agência dos Geraizeiros (como sujeitos de vontade e ação), que no processo de re-elaboração de sua identidade - agora, como uma população tradicional do Cerrado - lançam mão (ou apropriam-se) de novos elementos à disposição, para resignificar sua própria história e relações com a paisagem, atualizando fronteiras identitárias e territoriais. _____________________________________________________________________________________________ ABSTRACT / Geraizeiros are peasants from the part of the Cerrado which is located in Northern Minas Gerais – a landscape which has had large portions of its area converted into eucalyptus plantations, starting in the 1970s. Eucalyptus farming for business caused expropriation of common lands and large-scale environmental impacts, reducing the supply of water, native fruit, medicinal herbs and wood – strategic resources for Geraizeiro physical and social reproduction. In an alliance with rural workers' unions, organizations connected with the Catholic Church, non-governmental organizations (NGOs) and socioenvironmental networks, such as the Cerrado Network, Geraizeiros have currently managed to react to the violence against them, denouncing the predatory characteristic of eucalyptus monocultures and demanding acknowledgement of their territorial rights as a traditional population. This study is an attempt at an interpretation of this process. I advocate that Geraizeiro identity and territoriality have undergone transformations due to both conflicts with the eucalyptus monocultures, and new social interactions mobilized by the group in different scales – regional, national and international. The study thus intended to assess the process of selection of cultural traits which have been emphasized and transformed into criteria for consignation or selfidentification of Geraizeiros as a particular group, in terms of culture, which is connected with the Cerrado in a special and politically relevant manner. It also seemed appropriate to take into consideration construction of the traditional populations category itself, which is broad and generic (and thus similar to indigenous and quilombola maroon categories), with the potential to trigger processes of social reorganization of cultural difference and affirmation of rights. It was of interest to me, above all, to comprehend the agency of Geraizeiros (as subjects of will and action), who in the process of re-structuring their identity – now as a traditional population – make use of (or appropriate) new elements available to them, in order to re-signify their own history and relationship with the landscape, updating identity and territorial frontiers.
3

“Não vê que neste mundo não tem cabaça” : espacialidades e identidades em Barra de Aroeira - TO

Dias, Luciene de Oliveira 09 December 2011 (has links)
Tese (doutorado)-Universidade de Brasília, Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social, 2011. / Submitted by Albânia Cézar de Melo (albania@bce.unb.br) on 2012-02-03T13:55:14Z No. of bitstreams: 1 2011_LucieneOliveiraDias.pdf: 19513988 bytes, checksum: 63dc7e1588dc7b7bb5a78fb3d5e66bfc (MD5) / Approved for entry into archive by Elzi Bittencourt(elzi@bce.unb.br) on 2012-02-07T09:29:36Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2011_LucieneOliveiraDias.pdf: 19513988 bytes, checksum: 63dc7e1588dc7b7bb5a78fb3d5e66bfc (MD5) / Made available in DSpace on 2012-02-07T09:29:36Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2011_LucieneOliveiraDias.pdf: 19513988 bytes, checksum: 63dc7e1588dc7b7bb5a78fb3d5e66bfc (MD5) / Neste trabalho apresento uma abordagem sobre Barra de Aroeira, onde vive o grupo humano herdeiro de Félix José Rodrigues que, em 1871, recebeu de Dom Pedro II um Decreto Imperial concedendo vasta extensão de terras como recompensa pelo seu bom desempenho na Guerra do Paraguai. Félix José Rodrigues escolheu para si e para seus descendentes a região do Jalapão, em um local mais próximo à atual cidade de Lagoa do Tocantins. Contudo, o processo histórico de perda territorial e a “febre braba” de 1915 contribuíram para fazer com que o grupo deixasse a condição de espalhado e se concentrasse onde estão hoje as moradias. Quando afirmam que no mundo da Barra não há cabaça, os moradores oferecem canais para que saibamos os porquês desta definição e instigam a busca por saber o que há então na Barra. Daí, ser possível a construção a partir do Brejo Grande que reúne cotidianamente mulheres e crianças do grupo para lavar roupas. O trabalho etnográfico que garantiu esta escrita se estendeu entre 2008 e 2009, tendo ainda o suporte das pesquisas documental e bibliográfica. Os movimentos e atualizações mostrados por membros do grupo sinalizam que a luta histórica é pelo resgate do documento que comprove a propriedade das terras ocupadas, uma vez que o original se perdeu em um incêndio na casa onde era guardado. O deslocamento de comitiva até a Capital Federal ainda na década de 1950; as articulações políticas contra a instituição de novos municípios após a criação do estado do Tocantins em 1988; as ações da Associação para garantir cidadania desde 2004; as interações que conduziram ao reconhecimento como quilombola em 2006 e todas as demais ações de afirmação do grupo contribuem para a construção deste espaço identitário que prevê significações específicas de gênero, étnicas e sociais. São estas significações que busco aqui apreender, destacando que a atualização das interações conduz também à liberdade de dizer do elevado grau de afeição entre os agentes que constroem esta história. ______________________________________________________________________________ ABSTRACT / In this thesis, I present an approach of Barra de Aroeira, where in this place lives a Rodrigues' descendant human group. In 1871, this group received an Imperial Decree from Dom Pedro II and it was given a large portion of land as a reward for the great performance in the Paraguayan War. Félix José Rodrigues chose for himself and his descendants a location near to Lagoa do Tocantins city, in Jalapão region. However, the historical process of territorial loss and a strong fever, in 1915, prompted to the group to leave from a condition of widespread to a concentration where the houses are now. When residents say there is no gourds in the Barra´s world, they provide channels for us to know the whys of this definition and instigate the quest to know what's the Barra. Hence, it is possible to build this argument from the Brejo Grande which brings together women and children of the group to wash clothes, every day. The ethnographic work that ensured this writing was extended between 2008 and 2009 based with documentary and bibliographic research. The movements and updates shown through the group members indicate that the fight is for the historical document’s rescue proving ownership of land, because the original was lost by fire into a house where it was kept. The displacement of a delegation to the Federal Capital in the decade of 1950, the joint policy against the creation of new towns after the creation of Tocantins state in 1988, the actions of the Association to secure citizenship since 2004, the interactions that led to the recognition in 2006 and all remaining shares of affirmation of the group contribute to the construction of this identity space which provides specific meanings of gender, ethnic and social. These are the meanings that I seek to grasp here, highlighting that the update of the interactions also lead to the freedom to say the high degree of affection between the agents who build this story.
4

A constituição discursiva de identidades xerentes no espaço escolar multicultural

Gonçalves, Elaine Barbosa Caldeira 10 August 2011 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Programa de Pós-Graduação em Linguística Aplicada, 2011. / Submitted by Jaqueline Ferreira de Souza (jaquefs.braz@gmail.com) on 2012-07-23T15:38:23Z No. of bitstreams: 1 2011_ElaineBarbosaCaldeiraGoncalves.pdf: 1194853 bytes, checksum: 7ec510217b29ca6d7fc010bae8e5f076 (MD5) / Approved for entry into archive by Jaqueline Ferreira de Souza(jaquefs.braz@gmail.com) on 2012-07-23T15:38:41Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2011_ElaineBarbosaCaldeiraGoncalves.pdf: 1194853 bytes, checksum: 7ec510217b29ca6d7fc010bae8e5f076 (MD5) / Made available in DSpace on 2012-07-23T15:38:41Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2011_ElaineBarbosaCaldeiraGoncalves.pdf: 1194853 bytes, checksum: 7ec510217b29ca6d7fc010bae8e5f076 (MD5) / Esta pesquisa, baseada na perspectiva epistemológica da Análise de Discurso Crítica (ADC), um aparato teórico-metodológico interdisciplinar que dialoga com a Linguística Sistêmico Funcional (LSF), as Ciências Sociais Críticas (CSC) e outras áreas afins do saber, tem como objetivo principal compreender como convivem e como se marcam discursos de reforço e/ou enfraquecimento de identidades étnicas nos discursos de alunos e professores índios e não índios em um espaço escolar multicultural na cidade de Tocantínia-TO. Utilizando a abordagem crítico-discursiva da ADC, da LSF e das CSC, discute-se, no percurso teórico, a conjuntura em que se insere o problema constituído para esta pesquisa, a construção discursiva de identidades xerentes em um espaço escolar multicultural. Busca-se compreender e analisar, em um corpus constituído por textos produzidos por alunos índios e não índios como por entrevistas de professores índios e não índios, quais são as estratégias discursivas acionadas com maior frequência para representar o índio e de que modo essas estratégias discursivas podem contribuir, via discurso, para instaurar, sustentar e subverter processos de identificação. Sendo assim, procura-se refletir sobre o discurso como ação, representação e identificação (gêneros, discursos e estilos) no processo de construção discursiva de identidades sociais. A análise realizada permite compreender que o discurso de alunos e professores sobre o que é “ser índio” está relacionado com o processo fragmentado e desencaixado de construção identitária na modernidade tardia marcado por relações de poder, sustentação de ideologias, naturalização de discursos particulares como universais, representações excludentes, proliferação subalterna da diferença, marcação de fronteiras simbólicas, reivindicação de pertencimento e mobilização para a (des)construção e sustentação de identidades étnicas. Portanto, as representações encontradas nos discursos de não índios, em grande parte, revelam a construção de uma identidade legitimadora que ofusca, nega, apaga as diferenças, seja por meio do processo de marcação da diferença ou pela assimilação social (discurso dos alunos não índios) e, por outro lado, revelam a construção de uma identidade de resistência e de projeto (discurso dos alunos índio como dos professores índios e não índios). _______________________________________________________________________________________ ABSTRACT / This research, based upon Critical Discourse Analysis epistemological perspective (CDA), an interdisciplinary theoretical-metodological approach in dialogue with the Systemic Functional Linguistics (SFL), Critical Social Sciences (CSC) and other related areas of knowledge, has main aims understand how to live and how to mark speech reinforcement and /or weakening of ethnic identities in the discourse of students and teachers indians and non-indians in a multicultural school in the city of Tocantínia-TO. By using a critical discourse approach, this study argues, in the theorical way, about the setting in which the problem appears constituted for this study, the discursive construction of xerentes identities in a multicultural school. We seek to understand and analyse, in a corpus primarily made up of texts written by indian students and non-indians students and made up of interviews with the indians and non-indians teachers, which discursive strategies are more often operate to represent the indians and how these discursive strategies can contribute, by discourse, to establish, to sustain and to subvert identification processes. In this light of this, the aim was to reflect on the discourse action, representation and identification (genres, discourses and styles) in the discursive process construction of social identities. The analysis carried out serves to reveal that students and teachers discourse about “being indian” is related with the disengaged and fragmented process of identity construction in late modernity marked by power relations, sustention of ideologies, naturalization of particular discourses as universal discourses, exclusive representations, subaltern proliferation of difference, marking symbolic frontiers, claims of belonging and mobilization for the (de)construction and maintenance of ethnic identities. So, the representations found in the non-indians students discourses, in the most instance, reveal the legitimate identity construction that dim, deny, blur the differences, either through the process of marking the difference or the social assimilation (non-indians students discourse), and secondly hand, reveal the construction of a resistance identity and project identity (the discourse of indians students as indians and non-indians teachers).
5

A espetacularização do escritor

Santa, Everton Vinícius de January 2016 (has links)
Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Comunicação e Expressão, Programa de Pós-Graduação em Literatura, Florianópolis, 2016. / Made available in DSpace on 2016-09-20T04:34:43Z (GMT). No. of bitstreams: 1 339983.pdf: 1116299 bytes, checksum: 2222b936e35f39a019f7f2dcc7de7017 (MD5) Previous issue date: 2016 / O estudo da presente tese investiga escritores contemporâneos e suas estratégias de autopromoção e autoexibição de suas imagens no cenário literário. Nesse sentido, esta pesquisa tem como principal objetivo a identificação de tais estratégias, em como elas afetam as narrativas e a recepção delas com foco na ficção contemporânea brasileira. A tese é que o escritor cada vez mais espetacularizado dá força às narrativas sobre o Eu e promovem a construção de uma imagem autoral que se dá por meio dos paratextos autorreferenciais: entrevistas, eventos literários, perfis em redes sociais, debates sobre sua própria produção, entre outros, aproximando-se de seu leitor. O corpus será constituído pelas narrativas A menina do sobrado, de Cyro dos Anjos, Cidade livre, de João Almino, O filho eterno e O espírito da prosa: uma autobiografia literária, de Cristovão Tezza. Acredito que reflexões e as narrativas aqui abordadas serão exemplos norteadores para que se possa entender o processo de espetacularização do escritor de hoje, cada vez mais mediatizado e preocupado com sua imagem, com a persona que se mostra ao público, um processo que não é exclusivo da contemporaneidade, ou seja, ele vem se modificando ao longo do tempo.<br> / Abstract : The study of this thesis investigates contemporary writers and their self-promotion strategies and auto exhibition of their images on the literary scene. Thus, this study aims the identification of these strategies in how they affect their narratives and reception of them focusing on contemporary Brazilian fiction. The thesis is that the writer more and more spectacularized gives strength to the narratives about the self and promotes the construction of an authorial image that takes place through the self-referential paratexts: interviews, literary events, social network profiles, debates about their own production, among others, moving closer to the reader. The research corpus is constituted by the narratives A menina do sobrado, by Cyro dos Anjos, Cidade livre, by João Almino, O filho eterno and O espírito da prosa: uma autobiografia literária, by Cristovão Tezza. Therefore, I believe that the reflections and the narratives discussed here will be guiding examples to understand the writer spectacularization process even more mediatized and concerned about their public image, with the persona that present itself to the public, a process that is not unique to contemporaneity, in other words, it has been changed over time.
6

Implantação de infra-estrutura habitacional em comunidades tradicionais : o caso da comunidade quilombola Kalunga

Barreto, Jônatas Nunes January 2006 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, 2006. / Submitted by Tania Milca Carvalho Malheiros (tania@bce.unb.br) on 2009-07-30T15:45:14Z No. of bitstreams: 1 Dissertacao_Jonatas_Nunes_Barreto.pdf: 17648972 bytes, checksum: 974a1721f52fec7cd0d67287a7b1fe52 (MD5) / Approved for entry into archive by Guimaraes Jacqueline(jacqueline.guimaraes@bce.unb.br) on 2009-07-31T14:11:18Z (GMT) No. of bitstreams: 1 Dissertacao_Jonatas_Nunes_Barreto.pdf: 17648972 bytes, checksum: 974a1721f52fec7cd0d67287a7b1fe52 (MD5) / Made available in DSpace on 2009-07-31T14:11:18Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Dissertacao_Jonatas_Nunes_Barreto.pdf: 17648972 bytes, checksum: 974a1721f52fec7cd0d67287a7b1fe52 (MD5) Previous issue date: 2006 / A comunidade remanescente de quilombo Kalunga, localizada na região Centro-Oeste do Brasil, no estado de Goiás, possui uma população estimada em 4.000 habitantes. Distribuída em um território de mais de 250.000 hectares, é formada por descendentes de africanos escravizados, fugitivos das minas e garimpos de ouro, dos estados de Minas Gerais e Goiás nos séculos XVIII e XIX. Após permanecer às margens do sistema produtivo local até o final do século XX, a comunidade passa a ter interlocução com o estado nacional, a partir da promulgação da constituição de 1988, onde o poder público é instado a promover a titulação das terras das comunidades remanescentes de quilombos. Isso fez com que órgãos dos governos federal, estadual e municipal, além de concessionárias de serviços públicos, iniciassem a implementação de ações voltadas para a melhoria da infra-estrutura habitacional da comunidade. Desenvolvo nesse trabalho uma linha de pesquisa sobre o processo de implantação de infra-estrutura habitacional em comunidades tradicionais, tendo como enfoque a comunidade Kalunga. Para tanto, levanto os dados existentes referentes ao território, à tipologia habitacional e à sua infra-estrutura. Aponto para o fato de que a comunidade possui uma forma característica de habitar e interagir com os espaços que compõe seu território, que certamente teve um papel relevante na sua sobrevivência, e na manutenção de seus fazeres culturais. Apresento exemplos de projetos governamentais desenvolvidos para a implementação de infra-estrutura física nas habitações da comunidade. Sustento que toda implantação de projetos referentes a este tipo de infra-estrutura, em comunidades tradicionais negras, deve considerar as suas dimensões étnicas, suas manifestações sócioculturais e referências espaciais tradicionais. ___________________________________________________________________________________________ ABSTRACT / The remaining community of the Kalunga quilombo, which is located in the midwest of the state of Goiás in Brazil, has an estimated population of approximately 4000 inhabitants who are distributed throughout an area of over 250000 hectares. The ‘Kalungas’ are descendents of African slaves who were fugitives from gold mines in Minas Gerais during the 18th and 19th centuries. After having remained on the fringes of the local production system until the end of the 20th century, the community was able to begin a dialogue with the Federal Government due to the establishment of the constitution of 1988 in which public power is claimed to promote the entitlement of lands occupied by the remaining communities of ‘quilombos’. This made the federal, state and local governments, along with public works concessionaries, initiate the implementation of actions revolving around bettering the habitat ional infrastructure in the community. In this project, I carried out research of the process of the implementation of the habitat ional infrastructure in these traditional black communities, bringing into focus the Kalungas.. I collected existing data on land, habitation typology and its infrastructure. I point out the fact that the community has a characteristic way of inhabiting and interacting with the space within its territory which has certainly played a relevant role in their survival and in maintaining their cultural duties. I present examples of governmental projects aimed at the habitational infrastructure establishment in the community. I sustain that every implantation of habitational infrastructure projects in traditional black communities should take into consideration their ethnic dimensions, their social-cultural manifestations and their traditional space references.
7

Trajetorias e resistencia : analise da construção de identidade em jovens em condição de rua

Leal, Antonio Donizeti, 1964- 27 July 2018 (has links)
Orientador: Salvador Antonio Mireles Sandoval / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas. Faculdade de Educação / Made available in DSpace on 2018-07-27T08:41:15Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Leal_AntonioDonizeti_M.pdf: 9679488 bytes, checksum: 90763352b2ab65b9d0138cbd46e4d634 (MD5) Previous issue date: 2000 / Mestrado
8

Trabalho, meio ambiente e conflito : um estudo antropológico sobre a construção da identidade social dos pescadores do Parque Nacional da Lagoa do Peixe - RS

Adomilli, Gianpaolo Knoller January 2002 (has links)
Esta pesquisa consiste em uma leitura da vida social de pescadores do Parque Nacional da Lagoa do Peixe, - RS, a partir da organização do trabalho na pesca, em um contexto de conflito com a política de Parques Nacionais, procurando apreender os significados deste conflito para esta comunidade de trabalho, assim como as representações que constituem sua identidade social.
9

O papel da identidade social na efetividade de equipes de trabalho

Reis, Daniela Pinheiro dos 13 March 2015 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, Programa de Pós-Graduação em Psicologia Social, do Trabalho e das Organizações, 2015. / Submitted by Ana Cristina Barbosa da Silva (annabds@hotmail.com) on 2015-04-27T17:08:36Z No. of bitstreams: 1 2015_DanielaPinheirodosReis.pdf: 960591 bytes, checksum: 55329247aff76c62eb4f752c812ba156 (MD5) / Approved for entry into archive by Ruthléa Nascimento(ruthleanascimento@bce.unb.br) on 2015-04-27T17:57:12Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2015_DanielaPinheirodosReis.pdf: 960591 bytes, checksum: 55329247aff76c62eb4f752c812ba156 (MD5) / Made available in DSpace on 2015-04-27T17:57:12Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2015_DanielaPinheirodosReis.pdf: 960591 bytes, checksum: 55329247aff76c62eb4f752c812ba156 (MD5) / A teoria da identidade social tem demonstrado sua relevância para a compreensão dos fenômenos organizacionais. Entretanto, pouco se sabe sobre a sua contribuição para a efetividade de equipes de trabalho. O objetivo desse estudo foi verificar a influência dos componentes afetivo, cognitivo e avaliativo da identidade com equipes de trabalho para a efetividade dessas células de trabalho. A efetividade foi representada pela satisfação com equipes de trabalho, avaliação de desempenho feita pelos gestores e indicadores duros de desempenho. Os dados foram coletados de 131 equipes de trabalho de diferentes áreas de uma organização pública brasileira. Análise de regressão mostrou que a dimensão avaliativa explica em torno de 6% da avaliação de desempenho realizada pelos gestores, enquanto a dimensão afetiva explicou 63% da satisfação com equipes de trabalho. Não houve resultados significativos para os indicadores duros de desempenho. Esse estudo demonstrou a contribuição de diferentes componentes da identidade com equipes de trabalho na explicação da efetividade das equipes de trabalho. Além disso, revela a importância do uso de medida identidade com equipes de trabalho numa perspectiva multidimensional e o papel da identidade com equipes de trabalho compartilhada na efetividade de equipes. / Social identity theory has demonstrated its relevance for understanding organizational phenomena. However, little is known about its contribution to work team effectiveness. The aim of this study was to verify the influence of the affective, cognitive, and evaluative components of work group identification to work team effectiveness. Effectiveness was represented by work team satisfaction, performance evaluation from managers, and organizational objective performance indicators. The data was collected from 131 work teams from different areas within a Brazilian public organization. Regression analysis showed that the evaluative dimension explained around 6% of the performance evaluation from managers, while the affective dimension was responsible for 63% of the work team satisfaction. There were no significant results for the prediction of organizational objective performance indicators. Overall, this study demonstrates the contribution of different components of work group identification in explaining work team effectiveness. In addition, it reveals the usefulness of measuring work group identification from a multidimensional perspective and the role of shared work group identification in team effectiveness.
10

Trabalho, meio ambiente e conflito : um estudo antropológico sobre a construção da identidade social dos pescadores do Parque Nacional da Lagoa do Peixe - RS

Adomilli, Gianpaolo Knoller January 2002 (has links)
Esta pesquisa consiste em uma leitura da vida social de pescadores do Parque Nacional da Lagoa do Peixe, - RS, a partir da organização do trabalho na pesca, em um contexto de conflito com a política de Parques Nacionais, procurando apreender os significados deste conflito para esta comunidade de trabalho, assim como as representações que constituem sua identidade social.

Page generated in 0.0538 seconds