• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 50
  • 1
  • Tagged with
  • 51
  • 23
  • 12
  • 12
  • 11
  • 9
  • 8
  • 8
  • 7
  • 7
  • 7
  • 7
  • 6
  • 6
  • 6
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Direito à privacidade: uma análise sob a ótica da nova sociedade da informação

Spencer de Holanda, Danielle 2005 (has links)
Made available in DSpace on 2014-06-12T17:20:28Z (GMT). No. of bitstreams: 2 arquivo5121_1.pdf: 913822 bytes, checksum: 439f3b34bac25058e635f23951003afd (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2005 Exige-se a necessidade de refletir sobre um mundo novo, fruto do progresso tecnológico, que repercute em todos os setores da sociedade contemporânea, especialmente no âmbito do Direito: a Internet. A dissertação intenta analisar as relações jurídicas que envolvem o ser humano, suas manifestações intelectuais, percorrendo o processo de construção da regulação jurídica dos direitos da personalidade e focalizando o indivíduo no papel principal de suas atividades, o que acarreta sua vinculação a outras áreas do conhecimento. Conseqüentemente, são abordados os principais conceitos e aspectos relevantes do direito à privacidade verificados na legislação e na doutrina, consubstanciando o seu sistema tradicional. Este sistema que começa a sofrer pressões decorrentes da passagem do Estado Liberal, caracterizado pelo espírito patrimonial, para o Estado Social, exaltando-se o fenômeno da repersonalização do ser, titular, pois, do direito à privacidade. Esta nova construção da privacidade é marcada pela indústria cultural e social; enfim, pelo progresso tecnológico. Entretanto, apesar das mudanças existentes na sociedade, originadas com o aparecimento das novas tecnologias, especialmente no campo dos direitos da personalidade, urge salientar que o seu sistema de regulação jurídica permanece disciplinado pelo modelo tradicional, necessitando, tão-somente, de novos instrumentos técnicos de proteção mais adequados à realidade digital, os quais deverão ser criados com o auxílio de toda a sociedade. O direito à privacidade na era virtual é mais uma forma de manifestação da pessoa, tornando-se um meio concretizador da dignidade humana
2

O direito à intimidade do empregado e o poder de comando do empregador

Folletto, Mara Isabel Guimarães 2005 (has links)
O ambiente de trabalho vem se modificando em virtude do desenvolvimento tecnológico, com a disponibilidade de ferramentas inovadoras, tal como o correio eletrônico e a internet, evidenciando-se o surgimento de novos conflitos entre empregados e empregadores. O presente estudo pretende analisar a incidência do direito à intimidade do indivíduo nas relações de trabalho em contraposição ao poder de comando do empregador, trazendo à discussão os limites desse poder, bem como as conseqüências quando ocorre abuso do mesmo e a dificuldade para reparação do possível dano. Embora haja dispositivos legais que garantam a inviolabilidade da intimidade e da vida privada do indivíduo, a propriedade e o sigilo da correspondência, não há regulamentação específica, quanto à garantia da intimidade, tão-somente a previsão de indenização por danos morais e materiais advindos de sua violação. Em conseqüência, tanto a doutrina quanto a jurisprudência têm divergido, relativamente à licitude do monitoramento do correio eletrônico para efeitos de dispensa do empregado por justa causa. Entendem alguns que o correio eletrônico é privativo do empregado, mesmo sendo disponibilizado pela empresa; outros, que pode ser equiparado à correspondência tradicional e, ainda, há quem entenda serem os equipamentos propriedade da empresa e que o correio eletrônico é uma ferramenta de trabalho. Ressalta-se que o assunto necessita de regulamentação, uma vez que não há um consenso sobre como agir frente ao conflito, sendo atualmente resolvido caso a caso.
3

O cinema direto e a estética da intimidade no documentário dos anos 60

Weller, Fernando 31 January 2012 (has links)
Submitted by Milena Dias (milena.dias@ufpe.br) on 2015-03-05T18:22:59Z No. of bitstreams: 2 Fernando_Weller_final2.pdf: 2201919 bytes, checksum: deed4ee7cf1fcbb9e84b83de505124a3 (MD5) license_rdf: 1232 bytes, checksum: 66e71c371cc565284e70f40736c94386 (MD5) Made available in DSpace on 2015-03-05T18:22:59Z (GMT). No. of bitstreams: 2 Fernando_Weller_final2.pdf: 2201919 bytes, checksum: deed4ee7cf1fcbb9e84b83de505124a3 (MD5) license_rdf: 1232 bytes, checksum: 66e71c371cc565284e70f40736c94386 (MD5) Previous issue date: 2012 O presente trabalho procura analisar um conjunto de filmes pertencentes ao movimento cinematográfico denominado Cinema Direto, surgido principalmente nos EUA, Canadá e França na virada dos anos 50 para os anos 60, tendo como foco principal a produção norte-americana do período. Segundo a hipótese central da pesquisa, o Cinema Direto praticado pelo grupo de cineastas vinculados à produtora Drew Associates nos EUA representou um momento de ruptura no modelo canônico documental não apenas do ponto de vista tecnológico, mas, especialmente, pelo diálogo inaugural que o domínio documental estabeleceu com as mudanças nas esferas do Público e do Privado no âmbito da cultura do pós-guerra. Uma primeira parte da pesquisa, de caráter histórico, procura traçar a gênese do movimento e a sua recepção crítica, relativizando as rígidas dicotomias frequentes na historiografia estabelecida do documentário entre os grupos de produção anglófonos e francófonos. Uma segunda etapa, consiste na análise dos filmes e seus diálogos com a chamada cultura intimista do pós-guerra, que se revelam nas recorrências estilísticas e temáticas, constituindo o que denominamos ao longo do trabalho de estética da intimidade no documentário.
4

O direito à intimidade do empregado e o poder de comando do empregador

Folletto, Mara Isabel Guimarães 2005 (has links)
O ambiente de trabalho vem se modificando em virtude do desenvolvimento tecnológico, com a disponibilidade de ferramentas inovadoras, tal como o correio eletrônico e a internet, evidenciando-se o surgimento de novos conflitos entre empregados e empregadores. O presente estudo pretende analisar a incidência do direito à intimidade do indivíduo nas relações de trabalho em contraposição ao poder de comando do empregador, trazendo à discussão os limites desse poder, bem como as conseqüências quando ocorre abuso do mesmo e a dificuldade para reparação do possível dano. Embora haja dispositivos legais que garantam a inviolabilidade da intimidade e da vida privada do indivíduo, a propriedade e o sigilo da correspondência, não há regulamentação específica, quanto à garantia da intimidade, tão-somente a previsão de indenização por danos morais e materiais advindos de sua violação. Em conseqüência, tanto a doutrina quanto a jurisprudência têm divergido, relativamente à licitude do monitoramento do correio eletrônico para efeitos de dispensa do empregado por justa causa. Entendem alguns que o correio eletrônico é privativo do empregado, mesmo sendo disponibilizado pela empresa; outros, que pode ser equiparado à correspondência tradicional e, ainda, há quem entenda serem os equipamentos propriedade da empresa e que o correio eletrônico é uma ferramenta de trabalho. Ressalta-se que o assunto necessita de regulamentação, uma vez que não há um consenso sobre como agir frente ao conflito, sendo atualmente resolvido caso a caso.
5

A saudade como matriz para pensar a intimidade na contemporaneidade

Rodrigues, Vera Lúcia Cardoso, Pereira, Paula Cristina 2009 (has links)
No description available.
6

Traçando corpos: uma poética desenhada.

Ramos, Geisiel 17 October 2017 (has links)
Submitted by GEISIESL RAMOS (zeuramos@hotmail.com) on 2017-12-04T01:40:13Z No. of bitstreams: 1 Geisiel Ramos Dissertação EBA UFBA Mestrado em Artes Visuais.pdf: 8016910 bytes, checksum: e7328cccf64fbf502d0e886eded02698 (MD5) Approved for entry into archive by Lêda Costa (lmrcosta@ufba.br) on 2018-04-23T16:34:29Z (GMT) No. of bitstreams: 1 Geisiel Ramos Dissertação EBA UFBA Mestrado em Artes Visuais.pdf: 8016910 bytes, checksum: e7328cccf64fbf502d0e886eded02698 (MD5) Made available in DSpace on 2018-04-23T16:34:29Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Geisiel Ramos Dissertação EBA UFBA Mestrado em Artes Visuais.pdf: 8016910 bytes, checksum: e7328cccf64fbf502d0e886eded02698 (MD5) CAPES A presente dissertação aborda o ato de desenhar numa proposição poética tendo o corpo do autor como referência, considerando sua ambivalência na instauração da obra traçada pela construção plástica das imagens, a partir do desenho como simulacro do processo. Para o desenvolvimento das séries trabalhadas tomei partido do método autobiográfico com as sensações experimentadas pelo próprio corpo tocado com os olhos vendados, gerando daí o desenho gestual, imagens desenhadas pelo ato de sua intimidade e acontecimentos. Analiso no diálogo com o dilaceramento da imagem do corpo os recursos estilísticos adotados entre o visível, o tocado e imaginado. A investigação foi traçada no diálogo com os conceitos sustentados principalmente pelos autores Merleau-Ponty, Edith Derdyk, Gilles Deleuze e Pierre Jeudy. Mergulhou-se nas configurações da figura em direção à abstração entre o grafite e o papel com as seguintes ações: tocar e traçar sobre as imanências gráficas e sensoriais do corpo. Enfatiza-se na experiência a reinvenção pelo corpo: social, presente/ausente, fragmentado, masculino, expresso pelas camadas incertas na experiência singular da vida.
7

Intimidades violentas

Timm, Fl?via Bascu??n 12 June 2017 (has links)
Submitted by Sara Ribeiro (sara.ribeiro@ucb.br) on 2018-01-22T13:08:18Z No. of bitstreams: 1 FlaviaBascunanTimmTeseParcial2017.pdf: 720216 bytes, checksum: 70c5929478236f7c43ec2e1185185371 (MD5) Approved for entry into archive by Sara Ribeiro (sara.ribeiro@ucb.br) on 2018-01-22T13:08:32Z (GMT) No. of bitstreams: 1 FlaviaBascunanTimmTeseParcial2017.pdf: 720216 bytes, checksum: 70c5929478236f7c43ec2e1185185371 (MD5) Made available in DSpace on 2018-01-22T13:08:32Z (GMT). No. of bitstreams: 1 FlaviaBascunanTimmTeseParcial2017.pdf: 720216 bytes, checksum: 70c5929478236f7c43ec2e1185185371 (MD5) Previous issue date: 2017-06-12 This work constitutes a study of the relations of power that forged the myth of romantic love and that produced effects of subjectivation in the minds and bodies of lovers. These effects are still present in ideas that circulate in contemporaneity. The theoretical path chosen to discuss violent relations established in romantic love have been the presentation of relation between the notion of the modern individual and hyperinvestment in intimacy as a molar force in the history of modern thought. The study was based on Foucault's genealogical method and on the historical and critical analyses of Richard Sennett and Alain Renaut, as well as on contributions to an active way of life, based on Espinosa's ethics, Foucault's concept of self-care and Braidotti?s nomadism. This thesis develops the concepts of ?love-norm? and ?loveexperience?. The aim was to display, in the discourse of intimacy, the operation of desire and power in the production of romantic love ideal and its relation with the intimate partner violence. Este trabalho se constitui no estudo das rela??es de poder que forjaram o mito do amor rom?ntico e que produziram os efeitos de subjetiva??o nas mentes e corpos dos amantes. Tais efeitos est?o presentes ainda nas ideias que circulam na contemporaneidade. O caminho te?rico escolhido para problematizar as rela??es violentas gestadas no amor rom?ntico foi o de apresentar a rela??o entre a no??o de indiv?duo moderno e o hiperinvestimento na intimidade como for?as molares que constitu?ram a hist?ria do pensamento moderno. O desenvolvimento foi feito com base no m?todo geneal?gico de Foucault e nas an?lises hist?ricas e cr?ticas de Richard Sennett e Alain Renaut, bem como nas contribui??es para um modo de vida ativo, apoiada na ?tica de Espinosa, no conceito de cuidado de si de Foucault e de nomadismo de Braidotti. Nesta tese est?o desenvolvidos os conceitos de amornorma e amor-experi?ncia. O objetivo foi o de desvelar, no discurso da intimidade, o funcionamento do desejo e do poder na produ??o do ideal de amor rom?ntico e sua rela??o com a viol?ncia conjugal.
8

Os espaços da casa e a cama de casal

Bruxel, Karin 2005 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em Psicologia. Made available in DSpace on 2013-07-16T01:57:00Z (GMT). No. of bitstreams: 1 222414.pdf: 1955751 bytes, checksum: faf9f7032e45434b7603c83a0700a33d (MD5) Tendo em vista que, em nossa cultura, a cama de casal ocupa um espaço de convivência diária para a maioria dos casais, pode ser considerada como um demarcador privilegiado de relações conjugais. Essa pesquisa procura conhecer como casais heterossexuais vivenciam o compartilhar da cama de casal. O amor romântico, as relações de gênero, os espaços de convivência e a intimidade são aportes teóricos para esse trabalho. O tema foi abordado de forma qualitativa, utilizando práticas da pesquisa etnográfica, como o estranhamento, a relativização, o diário de campo e a escolha dos informantes. Foram realizadas entrevistas livres, gravadas, com quatro casais, dois em Joinville e dois em Itapiranga, ambos municípios de colonização alemã. Em Joinville, foram realizadas também duas entrevistas com apenas um dos cônjuges. A cama de casal mostrou-se para os entrevistados um espaço que tem como função principal o descanso. A aproximação física foi apontada como propiciadora de momentos de intimidade, de aconchego, de construção do relacionamento e de diálogo. A cama de casal não é o único espaço para o sexo, nem para o descanso. A possibilidade de momentos de individualidade foi destacada por alguns casais para a saúde do relacionamento. Outros casais optavam por compartilhar todos os momentos. Sair da cama para dormir na sala ou em outro quarto é uma prática de alguns casais, em casos de desentendimentos ou problemas de saúde. Geralmente foram as mulheres entrevistadas a sair da cama de casal.
9

Intimidade na clínica contemporânea : estudo psicanalítico

Bertão, Flávia Renata Bertonha Manoel. 2011 (has links)
Orientador: Francisco Hashimoto Banca: Catarina Satiko Tanaka Banca: Thassia Emídio de Castro Banca: Diana Pancini de Sá Antunes Ribeiro Banca: Maria Luisa Louro de Castro Valente Resumo: Nesta pesquisa, estudou-se a intimidade que se estabelece no encontro entre a dupla terapeuta-paciente, dentro do contexto psicoterápico. Considerou-se, da clínica contemporânea, as queixas de ausência de simbolizações, marcada por angústias de invasões e abandonos, sem contornos psíquicos de mundo interno e externo. Essas angústias levam a pensar na necessidade de construir uma ligação íntima e criar, nesses vazios, algo novo e representável, a fim de que a pessoa possa entrar em contato com seu mundo interno. Para tanto, foi importante compreender o espaço de intimidade onde ocorre o encontro que possibilitará a busca de autonomia e criatividade do paciente. Essa criação entre terapeuta e paciente, frequentemente, poderá ser vivenciada pela primeira vez nessa relação, precisando, portanto, passar pelo repertório do terapeuta, o qual acolhe as angústias do pacientes no campo vincular, da transferência e da contratransferência, oferecendo condições para a sustentação psíquica. Utilizaram-se, da obra de Winnicott, os estudos que abordam o processo de desenvolvimento do indivíduo e como estabelecer intimidade consigo e com o mundo, e as considerações de holding, handling, apresentação de objeto, mãe suficientemente boa, capacidade de estar só, falso self, self verdadeiro, medo colapso e tendência inata ao desenvolvimento. Empregaram-se também as contribuições de Freud, no aspecto técnico sobre construções feitas na análise, a atenção flutuante, a transferência e a contratransferência e, no que se trata da teoria, discutiu-se sobre o narcisismo na vida relacional das pessoas, os investimentos libidinais que são possíveis nas situações de luto elaborado, bem como... (Resumo completo, clicar acesso eletrônico abaixo) Abstract: In this research, we studied the intimacy that is established in the encounter between therapist-patient, within the context of psychotherapy. It was taken into considerations the complaints of lack of symbolizations marked by fears of invasions and withdrawals without psychic contours of internal and external world, in contemporary clinical practice. These anxieties led to thinking about the need to build an intimate relationship and to create something new and possible of being represented, so that one can get in touch with his/her inner world. It was important to understand the space of intimacy where the encounter which may facilitate the search for autonomy and creativity of the patient takes place. This process between therapist and patient may often be experienced for the first time in this relationship, and therefore needs to go through the therapist's repertoire, which hosts the anguish of the patient, providing conditions for psychic support. From the works by Winnicott we used the studies which address the process of individual development and the process of establishing intimacy with oneself and the world, and considerations of holding, handling, object presentation, mother image, ability to be alone, false self, true self, collapse fear and innate tendency to development. We also used the contributions of Freud, the technical aspect of the constructions made during the analysis, the floating attention, transference and counter transference. And as far as theory is concerned, we discussed narcissism in the affective life of the persons, the libidinal investments which are possible in situations of... (Complete abstract click electronic access below) Doutor
10

Dramas Ãntimos e Dramas Sociais - uma releitura dos papÃis feminino e masculino no Cinema Novo Dramas Ãntimos e dramas sociais: uma releitura dos papÃis feminino e masculino no Cinema Novo

Angela Julita LeitÃo de Carvalho 14 July 2006 (has links)
FundaÃÃo de Amparo à Pesquisa do Estado do Cearà Este trabalho examina representaÃÃes de dramas Ãntimos, do questionamento das mulheres frente Ãs desigualdades de poder, nas relaÃÃes entre os sexos, e, ainda, imagens da busca de autonomia e de liberdade sexual, nos filmes Os cafajestes, A falecida e O desafio, nos anos 1960. Aqui, dramas Ãntimos sÃo definidos como situaÃÃes ou experiÃncias vivenciadas por homens e mulheres, em espaÃos nos quais se circunscrevem suas relaÃÃes afetivas e sexuais. A escolha do cinema para analisar esta temÃtica deve-se ao fato de entendÃ-lo como veÃculo que dialoga com o contexto histÃrico, embora empregue uma linguagem especÃfica para transmitir mensagens - associaÃÃo de imagens, movimento de cÃmera, efeitos de iluminaÃÃo e uso de sons. Assim, a pesquisa se insere dentro de uma perspectiva sociolÃgica que adota como princÃpio bÃsico o estabelecimento de um vÃnculo da obra com o conjunto das relaÃÃes histÃricas, culturais, econÃmicas e polÃticas. Apesar da filmografia do Cinema Novo voltar-se caracterÃsticamente para representaÃÃes dos problemas econÃmicos e polÃticos do paÃs, a pesquisa realizada identificou que cineastas envolvidos com este movimento cultural abordaram, tambÃm, questÃes referentes aos "dramas Ãntimos", construindo novas representaÃÃes do feminino e do masculino. Nos filmes analisados, percebe-se a atribuiÃÃo de valores que contribuem para denegrir as imagens femininas, o que, por sua vez, reforÃa modelos masculinos referendados por padrÃes de atitudes agressivas e violentas contra a mulher. PorÃm, hÃ, simultaneamente, representaÃÃes de mulheres determinadas e decididas, que escolhem os caminhos que querem trilhar e, neste sentido, mantÃm relaÃÃes de poder com os homens. A despeito de emergirem traÃos nÃo unÃvocos no que se refere Ãs prÃticas de homens e mulheres, em Ãltima instÃncia, estÃo presentes representaÃÃes de regras sociais rÃgidas no que concerne a comportamentos de mulheres que ousam enfrentar as determinaÃÃes sociais. This study examines representations of intimate dramas on the question of women facing the inequality of power, in relationship between the sexes, as well as images of the search for autonomy and sexual liberty in the films Os Cafajestes, A Falecida and O Desafio, which are part of the New Cinema, a cultural movement which arose in the 60s. Here, intimate drama is defined as situations or experiences which men and women have in the space which surrounds their affective and sexual relationships. The choice of cinema to analyze this theme was due to the fact of understanding that cinema is a dialogue with a historical context, even though it uses a specific language to transmit messages ? having an association to images, movement of the camera, the lighting effects and the use of sound. Thus, this study is set in a sociological perspective which adopts the establishment of a link of the work (the film) with the group of historical, cultural, economic and political relationships as a basic principle. In spite of the filmography of the New Cinema being characteristically directed towards the representation of economic and political problems of the county, the study done, identified the movie directors involved with this cultural movement who also approached questions referring to ?intimate dramas? forming new representations of being feminine and of being masculine. In the films analyzed, one perceived the attribution of values which contribute to the denigration of feminine images, which, in turn, reinforces masculine models confirmed by patterns of aggressive, violent attitudes towards women. However, at the same time there are representations of women who are determined and decided, who choose paths which they want to take, and in this way maintain relationships of power with men. Despite emerging traces which are not homogenous in that which refers to the practices of men and women, there are, in summary, representations of continuing strict social rules concerning the behavior of women who dare to face social determinations.

Page generated in 0.0659 seconds