• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 181
  • 5
  • 1
  • 1
  • Tagged with
  • 190
  • 120
  • 109
  • 30
  • 27
  • 26
  • 26
  • 23
  • 22
  • 20
  • 20
  • 17
  • 16
  • 16
  • 15
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Documento. Documentário... : (o género a partir de uma ideia)

Nazareth, Adriano José Barbosa Baía 2010 (has links)
O que separa o género de ficção do documentário? Quais as características que identificam o documentário? Na nossa investigação, o que nos propomos é dentro do objecto cinematográfico, procurar identificar os códigos de um género específico. O documentário. Através de exemplos na cinematografia de cinema de documentário vamos tentar identificar as estratégias que um autor/realizador encetou no desenvolvimento do seu filme. Quais as etapas que teve de passar para atingir o resultado final.
2

O homem da câmara de filmar como obra futurista e o posicionamento ético de Dziga Vertov

Nunes, Sandra Fernandes 2007 (has links)
No description available.
3

Eu ou ele? A figura do outro no cinema brasileiro pós-retomada

Queiroz, Camile Holanda 2016 (has links)
QUEIROZ, Camile Holanda. Eu ou ele? A figura do outro no cinema brasileiro pós-retomada. 2016. 91f. – Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal do Ceará, Programa de Pós-graduação em Comunicação Social, Fortaleza (CE), 2016. Submitted by Gustavo Daher (gdaherufc@hotmail.com) on 2017-10-13T14:05:11Z No. of bitstreams: 1 2016_dis_chqueiroz.pdf: 1416578 bytes, checksum: 08f4d1d7f296e0147d9fff3f0342f2f5 (MD5) Approved for entry into archive by Márcia Araújo (marcia_m_bezerra@yahoo.com.br) on 2017-10-13T19:16:38Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2016_dis_chqueiroz.pdf: 1416578 bytes, checksum: 08f4d1d7f296e0147d9fff3f0342f2f5 (MD5) Made available in DSpace on 2017-10-13T19:16:38Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2016_dis_chqueiroz.pdf: 1416578 bytes, checksum: 08f4d1d7f296e0147d9fff3f0342f2f5 (MD5) Previous issue date: 2016 O contato com a alteridade é uma das questões basilares do cinema. Tanto na ficção quanto no documentário, a aproximação entre Eu e Outro, amistosa ou conflituosa, é utilizada como tema. A pesquisa percorre vertentes e gênerosda cinematografia em busca de possibilidades de configuração da alteridade. Propõe-se como método de identificação do Outro na narrativa uma investigação a partir da noção de comunidade, em detrimento de uma determinação a partir do ponto de vista do realizadorou narrador. A ideia encontra reflexo em conceitospropostos por Jorge Larrosaao tratar da questão daexperiência.A metodologia de análise foi aplicada em quatro filmes brasileiros do período pós-Retomada, sendo duas ficções(O Som ao Redor eO Invasor) e dois documentários (Edifício Mastere Paralelo 10), nos quais se detectou a figura do Outro apresentada sob diferentes formas.
4

O cinema direto e a estética da intimidade no documentário dos anos 60

Weller, Fernando 31 January 2012 (has links)
Submitted by Milena Dias (milena.dias@ufpe.br) on 2015-03-05T18:22:59Z No. of bitstreams: 2 Fernando_Weller_final2.pdf: 2201919 bytes, checksum: deed4ee7cf1fcbb9e84b83de505124a3 (MD5) license_rdf: 1232 bytes, checksum: 66e71c371cc565284e70f40736c94386 (MD5) Made available in DSpace on 2015-03-05T18:22:59Z (GMT). No. of bitstreams: 2 Fernando_Weller_final2.pdf: 2201919 bytes, checksum: deed4ee7cf1fcbb9e84b83de505124a3 (MD5) license_rdf: 1232 bytes, checksum: 66e71c371cc565284e70f40736c94386 (MD5) Previous issue date: 2012 O presente trabalho procura analisar um conjunto de filmes pertencentes ao movimento cinematográfico denominado Cinema Direto, surgido principalmente nos EUA, Canadá e França na virada dos anos 50 para os anos 60, tendo como foco principal a produção norte-americana do período. Segundo a hipótese central da pesquisa, o Cinema Direto praticado pelo grupo de cineastas vinculados à produtora Drew Associates nos EUA representou um momento de ruptura no modelo canônico documental não apenas do ponto de vista tecnológico, mas, especialmente, pelo diálogo inaugural que o domínio documental estabeleceu com as mudanças nas esferas do Público e do Privado no âmbito da cultura do pós-guerra. Uma primeira parte da pesquisa, de caráter histórico, procura traçar a gênese do movimento e a sua recepção crítica, relativizando as rígidas dicotomias frequentes na historiografia estabelecida do documentário entre os grupos de produção anglófonos e francófonos. Uma segunda etapa, consiste na análise dos filmes e seus diálogos com a chamada cultura intimista do pós-guerra, que se revelam nas recorrências estilísticas e temáticas, constituindo o que denominamos ao longo do trabalho de estética da intimidade no documentário.
5

A música na tela: (Est)éticas na representação de universos musicais no documentário musical

Rueda Pinilla, Natalia 9 April 2013 (has links)
Submitted by Pinilla Natalia (natalia_rueda_pinilla@yahoo.com) on 2013-07-28T23:43:48Z No. of bitstreams: 1 disserta_natalia_rueda.pdf: 5065290 bytes, checksum: b5a94ab1dfbfec110ddfec305c17685a (MD5) Approved for entry into archive by Rodrigo Meirelles(rodrigomei@ufba.br) on 2013-09-02T13:08:12Z (GMT) No. of bitstreams: 1 disserta_natalia_rueda.pdf: 5065290 bytes, checksum: b5a94ab1dfbfec110ddfec305c17685a (MD5) Made available in DSpace on 2013-09-02T13:08:12Z (GMT). No. of bitstreams: 1 disserta_natalia_rueda.pdf: 5065290 bytes, checksum: b5a94ab1dfbfec110ddfec305c17685a (MD5) CAPES Entre as diferentes narrativas e estéticas do documentário cinematográfico, há uma tendência nos últimos tempos, à documentação de universos musicais. Estes documentários musicais abordam, em ocasiões, temas que passam por esferas políticas, culturais e sociais, e que, transcendendo relatos biográficos ou cronológicos sobre músicos e bandas, conformam um complexo exercício de representação de universos que são habitados e narrados por particulares estéticas visuais e sonoras. A partir do estudo de um conjunto de documentários realizados no Brasil, em Porto Rico e na Colômbia, esta pesquisa propõe uma reflexão sobre a forma como um conjunto de cineastas representa estética e culturalmente alguns universos musicais que são frequentemente considerados como ordinários ou de mau gosto. As reflexões deste estudo estendem-se às discussões políticas e culturais que tais representações suscitam. Salvador
6

Actualizing Che's history

Maya Neto, Olegario da Costa 2017 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Comunicação e Expressão, Programa de Pós-Graduação em Inglês: Estudos Linguísticos e Literários, Florianópolis, 2017. Made available in DSpace on 2017-07-11T04:24:15Z (GMT). No. of bitstreams: 1 346778.pdf: 2530603 bytes, checksum: 3d0f55505543aa44c64554d44dff23b6 (MD5) Previous issue date: 2017 Che Guevara é um dos ícones mais populares na pós modernidade. A figura de Che vestindo uma boina, olhando para o horizonte, representa o mito que cerca a figura de Guevara e é uma daquelas imagens facilmente reconhecidas ao redor do mundo. Morto aos trinta e nove anos de idade, ele se tornou o símbolo da rebeldia juvenil, tendo em vista que a imagem de Guevara foi associada ao Maio Francês e a pôsteres políticos. Entretanto, já que a imagem de Guevara também tem sido utilizada comercialmente, ilustrando produtos os mais diversos, é de se perguntar se Che Guevara possui ainda alguma relevância política e histórica. De fato, diversos acadêmicos ? discutidos no capítulo introdutório ? têm analisado a reificação de Che, geralmente com conclusões negativas. Eu gostaria de discordar. Nessa dissertação de mestrado, eu questiono a ideia de Che Guevara como uma imagem congelada e vazia, atualizando-a no sentido proposto por Walter Benjamin, ao considerar o processo de mitologização de Guevara e investigar a representação de Guevara em dois filmes biográficos, Os Diários de Motocicleta (Walter Salles 2004) e El Che: Investigando uma Lenda (Maurice Dugowson 1998).
Abstract : Che Guevara is one of the most popular icons in post-modern culture. The bereted image of Che gazing at the horizon is the epitome of his mythological fame and is one of those images people around the world instantly recognize. Dead at thirty-nine, he has become the face of youthful rebellion, his image associated with the 1968 uprising and with political posters. However, as Guevara's image came to be used commercially, illustrating anything from T-shirts to mugs, one wonders if there is still any political and historical meaning associated with it. In fact, several scholars ? discussed in the introductory chapter ? have raised the issue of Che's reification, usually with negative conclusions. I beg to differ. In this Master Thesis, I challenge the idea of Che Guevara as a frozen and empty image, actualizing it in the sense of Walter Benjamin, by considering the process of mythologizing Guevara and by investigating his representation in two biographical movies, The Motorcycle Diaries (Walter Salles 2004) and El Che: Investigating a Legend (Maurice Dugowson 1998).
7

Narrativas interativas no audiovisual: a lógica do banco de dados no documentário

GOMES, Leonardo Castro 31 January 2009 (has links)
Made available in DSpace on 2014-06-12T16:27:12Z (GMT). No. of bitstreams: 2 arquivo1886_1.pdf: 5472198 bytes, checksum: 105f249045d49a4d0159b5ada7b1299c (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2009 Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior As narrativas interativas se constituem como um dos principais vetores de desenvolvimento do audiovisual. O processo de convergência de mídias, ocasionado pela digitalização de som e imagem, transformou os modos de produção e consumo do audiovisual, delineando o surgimento de formas narrativas baseadas na interatividade, entendida como a possibilidade do sujeito de participar do encadeamento semântico do texto. Desse modo, a dissertação propõe uma reflexão sobre a maneira como a inserção da interatividade no consumo do audiovisual pode influenciar as estratégias de discursivização nesses meios. O estudo elege como objeto específico o formato database film, a partir do software de autoração Korsakow System, e conduz a uma análise sobre a adequação desse formato para o desenvolvimento de projetos documentais. O trabalho aborda ainda os estudos sobre o documentário, buscando uma abordagem que dê conta de suas diversas manifestações, tais como o cinema documentário, o filme-dispositivo e a ideia de documentário expandido. Dessa maneira, este trabalho ambiciona fornecer elementos para o desenvolvimento de uma poética apoiada na lógica do banco de dados, assim como pelas potencialidades técnico-expressivas dos meios digitais ao incorporarem a atuação direta do sujeito
8

A construção do personagem e a singularidade no documentário contemporâneo brasileiro

Pereira, Luiz Philipe Fassarella 26 April 2013 (has links)
Submitted by Pós-Com Pós-Com (pos-com@ufba.br) on 2015-01-23T15:09:55Z No. of bitstreams: 1 Luiz Philipe Fassarella Pereira.pdf: 4675218 bytes, checksum: 07931a4998f928f33ba1cdeb163ba8e4 (MD5) Approved for entry into archive by Vania Magalhaes (magal@ufba.br) on 2018-01-23T11:44:10Z (GMT) No. of bitstreams: 1 Luiz Philipe Fassarella Pereira.pdf: 4675218 bytes, checksum: 07931a4998f928f33ba1cdeb163ba8e4 (MD5) Made available in DSpace on 2018-01-23T11:44:10Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Luiz Philipe Fassarella Pereira.pdf: 4675218 bytes, checksum: 07931a4998f928f33ba1cdeb163ba8e4 (MD5) Partindo do princípio que o documentário é uma representação, tão fiel quanto possível, da realidade, mas que, mesmo se propondo a atender à essa premissa, faz uso constante de personagens que na maioria dos casos ilustram o tema proposto, e levando-se em conta que o emprego de personagens é uma tradição oriunda de obras ficcionais, este trabalho se propõe a investigar quais os mecanismos que “permitem” a utilização de personagens em obras audiovisual não-ficcionais, analisando as estratégias de construção dos quais dispõe o documentarista durante a tomada. Para isso trançamos um percurso histórico que nos possibilitou observar as distintas atribuições postas aos personagens durante os movimentos que marcam a tradição do documentário e a partir daí estabeleceu-se uma comparação entre os modelos protótipos do gênero não-ficcional e o personagem do documentário contemporâneo, que acreditamos inaugura e fortalece um movimento que chamaremos de documentário de personagem singular. As principais motivações deste trabalho estão centradas nas hipóteses de que há uma construção/ condução do ator social, personagem, na tomada, realizada pelo sujeito-da-câmera, realizador, e que distintos métodos de realização geram também distintos resultados. Nossa segunda hipótese basilar é que se configura na contemporaneidade um movimento temático estilístico que dá ao personagem o lugar central da enunciação, distinto do que foi feito no documentário clássico e documentário moderno. Partindo dessas hipóteses, segue nosso panorama histórico e teórico.
9

A intervenção da imagem : encanto e desencanto dos documentaristas da Revolução de Abril (1974-1980)

Santos, Pedro Neves de Carvalho 2006 (has links)
Durante mais de meio século, o cinema português viveu amordaçado por uma censura férrea que teimava em esconder a realidade. Durante mais de meio século, os documentários portugueses mostravam um país folclórico e afastado da realidade, onde os problemas não existiam e as realidades se escondiam. Mas um dia, a 25 de Abril de 1974, chegou a Revolução. E o cinema soltou amarras para começar a navegar por realidades nunca antes apresentadas. O documentário foi para a rua aos sons das palavras de ordem que clamavam por liberdade. Começou a acompanhar a transformação da sociedade. Começou também ele a transformar-se. Formaram-se cooperativas de cinema, criaram-se Unidades de Produção Cinematográfica. Com uma nova vaga de documentaristas, nasceu o documetário de intervenção. Primeiro cheio de vozes e imagens encantadas, cheio de utopias e sonhos que se revelavam no olhar. Queria educar, intervir, fazer agir, provocar a mudança. queria mostrar tudo o que antes parecia não existir. Filmaram-se projectos de habitação social, vivências comunitárias, ocupações de terras, plenários, greves, manifestações, eleições, tomadas de posse, fábricas em autogestão. Nunca a produção cinematográfica foi tão grande neste país. O cinema reflectia-se na sociedade. E a sociedade reflectia-se no cinema. O grande factor de união entre os cineastas - o antifascismo - entrou em ruptura com a liberdade. Cedo o sonho se desvaneceu. E as imagens encantadas foram substituídas por imagens magoadas. O entusiamo foi dando lugar à lamentação, à introspecção, à reflexão. Em 1980, a Revolução acaba, definitivamente, no documentário de Abril. Hoje, restam as memórias e as imagens do período mais marcante da história do documentarismo português. (...)
10

Vídeo-documentação: realidade, técnica, poética

Brauer, Felippe Falek [UNESP] 13 March 2008 (has links)
Made available in DSpace on 2014-06-11T19:22:29Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2008-03-13Bitstream added on 2014-06-13T19:27:52Z : No. of bitstreams: 1 brauer_ff_me_ia.pdf: 759700 bytes, checksum: a24205985fe56799d9bd4d32774f99dc (MD5) Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) A partir da vídeo-documentação do Projeto Tecer, uma experiência de convivência com crianças denominadas autistas, o presente trabalho faz uma pesquisa na história do cinema e da arte buscando aproximações possíveis entre documentário e obra artística. A documentação teve dois focos, por um lado auxiliar no desenvolvimento do Projeto Tecer, por outro criar uma obra áudio-visual capaz de modificar a imagem das crianças autistas perante a sociedade. A pesquisa, que envolve um estudo sobre os filmes O homem com uma Câmera, de Dziga Vertov, Nanook of the North, de Robert J. Flaherty, e Crônica de um Verão de Jean Rouch e Edgard Morin, procura identificar aspectos artísticos do fazer cinematográfico documentário. Trata-se de filmes que trazem uma elaboração poética da linguagem cinematográfica, e, mesmo sendo considerados documentários, absorveram métodos e técnicas típicas do cinema ficcional. Tradicionalmente, o filme documentário explora uma relação com a realidade. O desenvolvimento da linguagem documentária possibilitou que essa relação ficasse cada vez mais clara na obra, ao ponto de o próprio cineasta aparecer na tela, como ocorre em Crônica de um Verão, evidenciando que o cineasta se modifica e modifica o objeto que retrata na medida em que realiza a obra. Tendo consciência da história e dos métodos de produção áudio-visual o presente trabalho apresenta o filme Entre nós, que é o resultado da documentação de cinco anos do Projeto Tecer. Um vídeo-documentário que procura reconstruir a experiência de conviver com crianças autistas de acordo com o olhar do documentalista. Starting from the video-documentation of the Tecer Project, a living along experience with autistic called children, the present work makes a research about the history of the cinema and the art, searching for possible approaches between documentary films and artworks. The documentation had two focuses, to assist the development of the Tecer Project, and to create a film capable of modifying the image of the autistic children in the society. The research, that involves a study on the films The Man with the Movie Camera, from Dziga Vertov, Nanook of the North, from Robert J. Flaherty, and Chronicle of a Summer from Jean Rouch and Edgard Morin, tries to identify artistic aspects of the making of cinematographic documentaries. These are films witch bring a poetical elaboration of the cinematographic language, and, even being considered documentaries, they absorbed methods and typical techniques of the fictional cinema. Traditionally, the documentary film explores a relation with the reality. The development of the documentary language made possible that this relation could be clearer in the artwork, to the point of proper film maker to appear in the screen, as occurs in Chronicle of a Summer, evidencing that the film maker modifies himself, and modifies the object that he shoots, while filming it. Having conscience of the history and methods of audio-visual production, the present work presents the film Entre Nós, witch is the result of a five year documentation of the Tecer Project. A video-documentary that reconstructs the experience of living along with autistic children, according to the vision of the documentary film maker.

Page generated in 0.0667 seconds