• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 247
  • 6
  • 4
  • 1
  • 1
  • Tagged with
  • 263
  • 175
  • 67
  • 60
  • 54
  • 42
  • 40
  • 35
  • 30
  • 30
  • 29
  • 26
  • 24
  • 23
  • 23
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Uma aplicação de painel dinâmico com variável Threshold para a proporção de pobres dos estados brasileiros

Matos, Samuel Saymon de Morais January 2011 (has links)
MATOS, Samuel Saymon de Morais. Uma aplicação de painel dinâmico com variável Threshold para a proporção de pobres dos estados brasileiros / Samuel Saymon de Morais Matos. - 2011. Dissertação (mestrado) - Universidade Federal do Ceará, Programa de Pós Graduação em Economia, CAEN, Fortaleza, 2011. 39f. / Submitted by Mônica Correia Aquino (monicacorreiaaquino@gmail.com) on 2016-08-29T18:14:19Z No. of bitstreams: 1 2011_dis_ssmmatos.pdf: 820192 bytes, checksum: a4b3e82e3cbb4f0f7c9105597eb63248 (MD5) / Approved for entry into archive by Mônica Correia Aquino (monicacorreiaaquino@gmail.com) on 2016-08-29T18:14:59Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2011_dis_ssmmatos.pdf: 820192 bytes, checksum: a4b3e82e3cbb4f0f7c9105597eb63248 (MD5) / Made available in DSpace on 2016-08-29T18:14:59Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2011_dis_ssmmatos.pdf: 820192 bytes, checksum: a4b3e82e3cbb4f0f7c9105597eb63248 (MD5) Previous issue date: 2011 / The aim of this study is to investigate the convergence of poverty headcount poverty (P0) in nineteen Brazilian states plus the Federal District. To this end, adjustments have been made from two different models of per capita income in a dynamic panel. The first is a linear model developed by Evans and Karras (1996) and the second is a nonlinear model with the threshold variable of Beyaert and Camacho (2008). The selected states were Piauí, Maranhão, Ceara, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Alagoas, Sergipe, Bahia, Minas Gerais, Espirito Santo, Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul and the Federal District. To increase the efficiency of the tests and in order to find possible convergence clubs, the states have been divided in two groups: the non-Northeast and Northeast. According to the tests, neither the northeastern states converge nor does the group of other states converge. In both cases the linear model is preferred to non-linear. For the group with all the states, the non-linear model is the most suitable. The empirical results for this group concluded in favor of absolute convergence among selected states. / A finalidade deste trabalho é avaliar convergência da proporção de pobres (P0) em dezenove estados brasileiros mais o Distrito Federal. Para tanto, são feitas adaptações de dois modelos de renda per capita em painel dinâmico que realizam testes de convergência. O primeiro é um modelo linear desenvolvido por Evans e Karras (1996) e o segundo é um modelo não-linear com variável limiar (threshold) de Beyaert e Camacho (2008). Os estados selecionados foram Piauí, Maranhão, Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Alagoas, Sergipe, Bahia, Minas Gerais, Espírito Santo, Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e mais o Distrito Federal. Para aumentar a eficiência dos testes e com a finalidade encontrar possíveis clubes de convergência, os estados foram divididos em dois grupos: os nordestinos e os não-nordestinos. De acordo com os testes, nem os estados nordestinos convergem e nem o grupo dos outros estados convergem. Nos dois casos o modelo linear é preferido ao não linear. Já para o grupo com todos os estados juntos, o modelo não-linear é o escolhido como mais adequado. Os resultados empíricos encontrados para este grupo concluem em favor de convergência absoluta entre os estados selecionados.
2

Validade e reprodutibilidade do protocolo de duplos esforços não-exaustivos (DENE) para avaliação aeróbia / Validity and reliability of the non-exhaustive double effort protocol (NEDE) for aerobic evaluation

Forte, Lucas Dantas Maia, 1988- 24 August 2018 (has links)
Orientador: Claudio Alexandre Gobatto / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciências Aplicadas / Made available in DSpace on 2018-08-24T02:33:33Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Forte_LucasDantasMaia_M.pdf: 1545024 bytes, checksum: fa9618e31fd5a31914dfc5ebb2b0e5b6 (MD5) Previous issue date: 2013 / Resumo: Resumo: Desde sua concepção, os fenômenos dos limiares anaeróbios ganharam grande atenção das ciências do esporte e da saúde como uma importante ferramenta na avaliação e prescrição de treinamento aeróbio. Diversos protocolos foram desenvolvidos para se determinar os limiares 1 e 2. Contudo, tais protocolos são compostos por esforços de alta intensidade e/ou longa duração. Em 1986, um protocolo composto por duplos esforços não-exaustivos (DENE) que possivelmente determinaria uma das zonas de transição metabólica (limiar 1 ou 2) foi proposto, porém pouco estudado. Assim, os objetivos da presente pesquisa foram de: 1) Determinar as intensidades do DENE (iDENE) por meio de análises de lactato sanguíneo, consumo de oxigênio (VO2) e frequência cardíaca (FC) (DENELAC,VO2,FC); 2) Comparar os valores de velocidade preditos pelo DENELAC,VO2,FC com as encontradas pela máxima fase estável de lactato (MFEL), limiar ventilatório 1 e 2 (LV1 e LV2); 3) Correlacionar as intensidades preditas pelos protocolos estudados; 4) Verificar a reprodutibilidade do DENELAC,VO2,FC por meio de procedimento de teste e reteste. Para tanto, 19 voluntários do sexo masculino, saudáveis e moderadamente ativos realizaram quatro testes para a determinação dos limiares dentro de duas a três semanas. Após as medidas antropométricas, os voluntários assinaram o termo de compromisso livre e esclarecido e preencheram o international physical activity questionnaire (IPAQ) para sua classificação mínima como "moderadamente ativos". Em seguida, os voluntários realizaram o protocolo em rampa individualizado para a determinação do LV1, LV2 e consumo máximo de oxigênio (VO2max). Os limiares foram determinados por análise visual dos equivalentes ventilatórios 1 e 2 (VE/VO2 e VE/VCO2) e o VO2max foi obtido pelo maior valor de consumo de oxigênio durante o teste. A MFEL foi determinada por meio de testes de cargas retangulares com duração de 30min em diferentes dias, sendo considerada como a maior intensidade na qual se observou estabilização do lactato sanguíneo nos últimos 20min de teste. O teste de DENE foi composto por quatro aplicações de duplos esforços, cada um realizado sob diferentes intensidades. A intensidade do DENE (iDENE) foi determinada pelo intercepto-y de uma regressão linear entre a diferença das variáveis fisiológicas (lactato, VO2 e FC) do primeiro e do segundo esforço com as velocidades de cada duplo esforço. Os valores em média ± DP das intensidades de LV1, LV2, MFEL foram respectivamente: 10,22 ± 0,97, 12,59 ± 0,94 e 12,13 ± 1,21. Os valores das iDENE determinados pelo lactato, VO2 e FC foram de: 10,54 ± 1,45, 10,71 ± 1,30, 9,79 ± 1,96 respectivamente. O ANOVA apontou diferenças estatísticas entre o iDENELAC,VO2,FC e LV1 comparados à MFEL e LV2 (p < 0,05). Não foi identificado diferenças significativas entre a iDENELAC,VO2,FC e o LV1 (p > 0,05). O DENE predito pelas três variáveis fisiológicas (lactato VO2 e FC) foi estatisticamente correlacionado com o LV1 e a MFEL. A iDENELAC,VO2,FC apresentaram bons índices de correlação intraclasse (0,87, 0,49 e 0,66 respectivamente) e de coeficiente de variação (5,1, 9,0 e 11,7 respectivamente). Além disso, os valores das diferenças das velocidades do teste e reteste do DENE estiveram dentro do limite de concordância nos plots de Bland & Altman. Estes resultados sugerem que o protocolo de DENE realizado por meio das três variáveis fisiológicas abordadas (lactato, VO2 e FC), é um procedimento de boa reprodutibilidade e capaz de estimar o primeiro limiar ventilatório. / Abstract: Since its conception, the phenomena of anaerobic threshold gained wide attention from sports and health sciences as an important tool on assessment and prescription of aerobic training. Several protocols have been developed to determine the thresholds 1 and 2. However, such protocols are composed of high intensity and/or long term efforts. In 1986, a protocol consisting of non-exhaustive double efforts (DENE) that possibly determine one of the metabolic transition zones (threshold 1 or 2) was proposed, but little studied. Thus, the objectives of this research were to: 1) determine the DENE intensities (iDENE) through analysis of blood lactate, oxygen uptake (VO2) and heart rate (FC) (DENELAC, VO2, HR), 2) Compare the values speed predicted by DENELAC,VO2,FC with those found by the maximum lactate steady state (MFEL), ventilatory threshold 1 and 2 (LV1 and LV2), 3) correlate the intensities predicted by the protocols studied, 4) Verify the reproducibility of DENELAC,VO2,FC through test-retest procedure. To this end, 19 male subjects, healthy and moderately active realized four tests to determine the thresholds within two to three weeks. After anthropometric measurements, the volunteers signed an informed consent form and completed the International Physical Activity Questionnaire (IPAQ) to their minimum rating as "moderately active". Then, the volunteers performed an individualized ramp protocol for the determination of LV1, LV2 and maximal oxygen uptake (VO2max). The thresholds were determined by visual analysis of ventilatory equivalents 1 and 2 (VE/VO2 and VE/VCO2) and VO2max was obtained at the higher oxygen consumption during the test. The MFEL was determined by testing with constant loads lasting 30 minutes on different days. It was taken as the highest intensity where the stabilization of lactate in the last 20 minutes of the test was observed. The test DENE was composed by four double efforts applications each performed at different intensities. The iDENE was determined by the intercept-y of a linear regression between the difference of physiological variables (lactate, VO2 and FC) of the first and second efforts with the speeds of each double effort. The mean ± SD values of intensities of LV1, LV2 and MFEL were respectively: 10.22 ± 0.97, 12.59 ± 0.94 and 12.13 ± 1.21. The values of iDENE determined by lactate, VO2 and FC were: 10.54 ± 1.45, 10.71 ± 1.30, 9.79 ± 1.96 respectively. The ANOVA showed significant differences between the iDENELAC,VO2,FC and LV1 compared to LV2 and MFEL (p < 0.05). No significant difference was identified between the iDENELAC,VO2,FC and LV1 (p > 0.05). The DENE predicted by the three physiological variables (lactate VO2 and FC) were statistically correlated with the LV1 and MFEL. The iDENELAC,VO2,FC showed good intraclass correlation coefficients (0.87, 0.49 and 0.66 respectively) and coefficient of variation (5.1, 9.0 and 11.7 respectively). Moreover, the values of the differences of velocities of DENE test and retest were within the limits of agreement in the Bland & Altman plots. These results suggest that the protocol DENE performed by means of the three physiological addressed (lactate, VO2 and FC) is a reliable procedure of good reproducibility and capable of estimating the first ventilatory threshold. / Mestrado / Biodinâmica do Movimento Humano e Esporte / Mestre em Ciências da Nutrição e do Esporte e Metabolismo
3

Limiar ventilatorio e comportamento do sinal eletromiografico durante exercicio incremental no cicloergometro

Gassi, Ewerton Rodrigo 14 February 2006 (has links)
Orientador: Antonia Dalla Pria Bankoff / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Educação Fisica / Made available in DSpace on 2018-08-10T10:26:40Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Gassi_EwertonRodrigo_M.pdf: 1633107 bytes, checksum: 15c38102329290cbe5e3045e5d846394 (MD5) Previous issue date: 2008 / Resumo: Em atividades esportivas, ou mesmo de caráter recreativo, onde a capacidade aeróbia se apresenta como um fator determinante, o momento de transição entre o metabolismo predominantemente aeróbio para o anaeróbio tem recebido grande atenção dos pesquisadores. Este ponto de transição tem sido chamado de Limiar Anaeróbio (Lan) e é considerado um parâmetro extremamente importante, superando inclusive o consumo máximo de oxigênio para a prescrição e controle do treinamento. Na avaliação do Limiar Anaeróbio, a resposta do lactato sanguíneo é um dos métodos com maior aceitação, porém, limiar ventilatório que se constitui em apontar alterações em alguns parâmetros ventilatórios também têm sido muito utilizado. Porém, os resultados encontrados até o momento não são suficientes para esclarecer como a ativação muscular responde a atividades de intensidade crescente, principalmente em relação ao Limiar Anaeróbio. Sendo assim, o objetivo deste estudo foi determinara o limiar ventilatório e comparar com alterações do sinal eletromiográfico. Fizeram parte do estudo oito homens (25,25 '+ ou ¿' 6,96 anos), ciclistas e triatletas, que se exercitaram em cicloergômetro, com a intensidade sendo aumentada em 25 W/min até que a cadência de 80 RPM não pudesse mais ser mantida. Para a coleta dos volumes gasosos foi utilizado um analisador de gases modelo VO2000 (Imbrasport 'MARCA REGISTRADA¿), e do software Aerograph. Os sinais eletromiográficos foram coletados dos músculos vasto lateral, vasto medial, reto femural, bíceps femural e semitendíneo, e processados por um eletromiógrafo da marca Lynx AI6010, contendo seis canais. A freqüência de amostragem estabelecida para a aquisição dos registros eletromiográficos foi de 1024 Hz. Para filtragem do sinal eletromiográfico bruto, o filtro passa baixa foi ajustado em 500 Hz e o filtro passa alta em 10 Hz. A conversão dos sinais analógico/digital foi realizada por intermédio de uma placa A/D CAD 12/36 da marca Lynx. Para a captação e leitura dos sinais foi utilizado o software AQDADOS-Lynx. A faixa de entrada foi ajustada entre ¿5.000 'mu¿V a +5.000 'mu¿V. O LV1 foi tomado como a intensidade correspondente a um aumento no VE/VO2 sem nenhum aumento no VE/VCO2 e comparado com a intensidade correspondente a um aumento não linear na amplitude do sinal eletromiográfico durante o protocolo incremental. Os resultados não mostraram diferença em nenhuma das variáveis selecionadas para a intensidade do LV1 (67,03 '+ ou ¿' 6,23 % do VO2 pico) e do ponto referente a um aumento não linear na amplitude do sinal eletromiográfico dos músculos vasto lateral (64,39 '+ ou ¿' 11,77 % do 'VO IND. 2¿ pico) e reto femural (66,78 '+ ou ¿' 11,13 % do 'VO IND. 2¿ pico). Para os demais músculos nenhum ponto e quebra na linearidade do sinal foi verificado / Abstract: In sports, or same physical activity where the aerobic capacity if presents as a determinative factor, the transition moment enters the predominantly aerobic metabolism for the anaerobic has received great attention from the researchers. The aim of this study was to compare the alterations in the EMG sign to the ventilatory threshold (VT). Eight amateur cyclists and tri-athletes males participated in this study (25,25 '+ ou ¿' 6,96 years). Each subject performed an incremental cycling exercise until exhaustion in a cadence of 80 RPM and with the intensity being increased in 25 W/min. An analyzer of gases model VO2000 (Imbrasport 'MARCA REGISTRADA¿) and a software Aerograph were used to collect the gaseous volumes. The EMG signs were collected from vastus lateralis and Rectus femoris muscles and processed by an electromyography Lynx AI6010, with a sampling frequency of 1024 Hz. For the reception and reading of the signs was used the software AQDADOS (Lynx). VT was determined by a non-linear increase in VE/VO2 without any increase in VE/'VO IND. 2¿ and compared with the intensity corresponding to break point of EMG sign (BPEMG). The BPEMG and VT parameters used were the load, the time, absolute and relative 'VO IND. 2¿, ventilation (VE), the heart hate (HH) and the subjective perception of the effort (PSE) based on the model proposed by Borg (1970). All the values were collected in the second 10 ends of each apprenticeship. The results had not shown to difference in none of the variable selected for the corresponding intensity to LV and LF-EMG of the muscles vastus lateralis and reto femoris. The other muscles, any BPEMG of the sign it was not verified. / Mestrado / Mestre em Educação Física
4

Medidas dos limiares dolorosos por meio de algometria de pressão em pacientes com cefaleia primária

BERNARDINO, Silvya Nery 22 June 2012 (has links)
Submitted by João Arthur Martins (joao.arthur@ufpe.br) on 2015-04-08T17:47:59Z No. of bitstreams: 2 Dissertaç...pdf: 2995953 bytes, checksum: 21582de0d2e4822fc0560b881a6364b1 (MD5) license_rdf: 1232 bytes, checksum: 66e71c371cc565284e70f40736c94386 (MD5) / Made available in DSpace on 2015-04-08T17:47:59Z (GMT). No. of bitstreams: 2 Dissertaç...pdf: 2995953 bytes, checksum: 21582de0d2e4822fc0560b881a6364b1 (MD5) license_rdf: 1232 bytes, checksum: 66e71c371cc565284e70f40736c94386 (MD5) Previous issue date: 2012-06-22 / A cefaléia é uma síndrome dolorosa muito comum e o mecanismo da sua cronificação é um objeto de estudo freqüente. Supõe-se que mudanças na fisiologia neural levem ao aumento da sensibilidade às sensações normais durante os repetidos episódios de dor. O objetivo do presente estudo foi determinar os limiares de sensibilidade à dor nos pacientes com dois tipos de cefaleia primária, a saber, migrânea ou cefaleia do tipo tensional. Utilizou-se um algômetro digital da marca americana Wagner com display de cristal líquido de 5 dígitos, 0,5’’ em 65 sujeitos do setor de Neurologia do Hospital Getúlio Vargas, recrutados através de convite, sendo o controle composto por 20 funcionários do hospital ou acompanhantes dos pacientes que referiam jamais ter apresentado cefaleia. Foi realizado um estudo do tipo transversal e comparativo entre diferentes grupos: controle (C) (n=20, 10masc/10fem, idade média: 38,5±5,79/39,2±4,63), migrânea (M) (n=25, 07masc/18fem, idade média: 38,5±5,67/38,7±5,67) e cefaleia do tipo tensional (CT) (n=20: 07masc/13fem, idade média: 39,2±4,42/39,7±9,31). O diagnóstico de cada tipo de cefaléia foi realizado seguindo os critérios do International Classification Headache Disorders (ICHD-II). Todos os participantes do grupo migrânea e do grupo cefaléia do tipo tensional responderam um questionário Procefaleia e estavam com ausência total de dor por pelo menos com 5 dias. Os pontos estimulados foram nervos supra-orbital, infra-orbital e mental, músculo masseter, nervo occiptal, região temporal, músculo esternocleidomastoideo, músculo trapézio, nervos mediano, ulnar e radial bilateralmente. Os valores obtidos revelaram menor limiar à dor nos pacientes com migrânea e com cefaléia do tipo tensional com diferença estatisticamente significativa em todos os pontos estimulados, inclusive em nervos periféricos, com relação ao grupo controle tanto do sexo feminino como do sexo masculino. Porém, não há diferença estatisticamente significativa entre o grupo migrânea e o grupo cefaleia do tipo tensional. Os valores absolutos obtidos foram inferiores nas mulheres com relação aos homens. Exemplos: Sexo feminino - nervo supra-orbital direito (C: 2,78; M: 1,82; CT: 1,7), trapézio direito (C: 2,29; M: 1,68; CT: 1,92), mediano direito (C: 3,1; M: 1,83; CT: 2,24). Sexo masculino - nervo supra-orbital direito (C: 3,33; M: 2,2; CT: 1,76), trapézio direito (C: 3,34; M: 2,74; CT: 2,14), mediano direito (C: 4,44; M: 3,2; CT: 2,48). Da mesma forma, os que relataram dor há mais tempo e os que tinham a presença de aura ou pródromos apresentaram menores valores, sugerindo poder haver uma tendência a um limiar menor à sensibilidade dolorosa também nesses casos. Os resultados apresentados nesta tese revelam que a presença dos limiares dolorosos são inferiores nos pacientes com migrânea e cefaléia do tipo tensional tanto em mulheres como em homens, assim como tanto em nervos e músculos centrais ou periféricos.
5

[en] ANGLE MODULATED SYSTEMS-DEMODULATORS WITH THRESHOLD EXTENSION / [pt] SISTEMAS DE MODULAÇÃO EM ÂNGULO-DEMODULADORES COM EXTENSÃO DE LIMIAR

RUI LUIZ GOMES DA SILVA 14 September 2009 (has links)
[pt] A partir de uma análise de sistemas de modulação em ângulo são feitas comparações entre resultados teóricos correspondentes e resultados experimentais, bem como práticas usualmente adotadas em relação a esses sistemas. A densidade espectral de potência de uma portadora modulada por um sinal multiplex é comparada com aproximações utilizadas na prática, observando-se serem as mesmas bastante satisfatórias. Ainda para um sinal multiplex como sinal modulador é analisada a melhoria de limiar introduzida por um demodulador PLL. Limites teóricos para essa melhoria são comparados com valores experimentais. Para o sinal multiplex como sinal modulador é também calculado o filtro ótimo de pré-ênsafe com restrição de largura de faixa, verificando-se que o mesmo apresenta características bastante semelhantes às do filtro recomendado pelo CCIR. / [en] Angle modulation systems are analysed. Corresponding theoretical results are to experimental results and usual procedures connected to these systems. Power spectral density of a multiplex signal angle modulated carrier is compared to usual approximations, which shoe to be rather satisfactory. Still for a multiplex signal as modulating signal threshold improvement introduced by a PLL demodulador is analysed. Theoretical bounds on this improvement are compared to experimental values. For a multiplex modulating signal an optimal pre-emphasis filter is computed, under a bandwidth constraint. This filter is reasonably similar to the one recommended by CCIR.
6

Instalação coreográfica: crítica e limiar

Sheldon, Ana Rizek 09 December 2014 (has links)
Submitted by Diana Alves (ppgdancaufba.adm@gmail.com) on 2016-06-09T12:38:12Z No. of bitstreams: 1 Dissertação Ana Rizek.pdf: 691379 bytes, checksum: fb3b9ca0bb11cf9799308f04aec7a8e4 (MD5) / Approved for entry into archive by Alda Lima da Silva (sivalda@ufba.br) on 2016-06-13T17:37:42Z (GMT) No. of bitstreams: 1 Dissertação Ana Rizek.pdf: 691379 bytes, checksum: fb3b9ca0bb11cf9799308f04aec7a8e4 (MD5) / Made available in DSpace on 2016-06-13T17:37:42Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Dissertação Ana Rizek.pdf: 691379 bytes, checksum: fb3b9ca0bb11cf9799308f04aec7a8e4 (MD5) / Esta dissertação apresenta uma reflexão acerca da ocorrência de um modo de composição nomeado “instalação coreográfica” por artistas e críticos da cena paulistana da dança contemporânea na primeira década do século XXI. O ponto de partida da pesquisa foi o trabalho Vestígios da coreógrafa paulistana Marta Soares, embora o resultado escrito não se restrinja a uma análise monográfica sobre a obra. O principal desafio metodológico desse estudo foi encontrar uma maneira de dissertar a respeito de um jeito de compor um pensamento em dança que fugisse à descrição ilustrativa ou ao ímpeto por uma definição teórica. O foco da discussão está, assim, nas interlocuções entre dança e artes visuais inscritas no campo da dança contemporânea, identificadas na instalação coreográfica pela hipótese de que nessa forma compositiva opera um dispositivo crítico de relação entre obra e contexto de existência. As noções de limiar (BENJAMIN, 2007) e zona de transitividade (BRITTO, 2008a) foram fundamentais para circunscrever a hipótese deste trabalho.
7

Relação do limiar da dor e depressão em pacientes portadores de disfunção temporomandibular

BENEVIDES, Silvia Damasceno 31 January 2008 (has links)
Made available in DSpace on 2014-06-12T15:50:41Z (GMT). No. of bitstreams: 2 arquivo1545_1.pdf: 1630852 bytes, checksum: 5fe000763d3abe38cc5f4bbc33d6b97a (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2008 / A Disfunção Temporomandibular (DTM) caracteriza-se por alterações que comprometem a musculatura mastigatória ou as estruturas da articulação. O sinal mais frequentemente observado é a dor. Os fatores psicológicos estão relacionados ao processo de percepção da dor local. Estes podem implicar na predisposição, iniciação e perpetuação da DTM. As alterações psicológicas são comumente observadas em pacientes com dor crônica, especialmente a depressão. O objetivo desta pesquisa foi investigar a relação do limiar de dor por pressão (LDP) e a depressão. O desenho do estudo foi do tipo série de casos. A pesquisa foi desenvolvida no Centro de Controle da Dor Orofacial (FOP/UPE) no período de março a julho de 2005. A amostra constituiu-se de 81 indivíduos com idade média de 34,64 anos de ambos os gêneros, portadores de DTM com queixa de dor há mais de 3 meses. Foram utilizados como instrumento de avaliação a algometria de pressão, a escala analógica visual (EAV) e o Eixo II RDC/TMD adaptado culturalmente para a população brasileira. De acordo com os resultados obtidos, constatou-se que 65,5% dos sujeitos envolvidos na amostra apresentaram depressão, sendo 27,2% no grau moderado e 38,3% no grau severo. Os escores médios dos pacientes com depressão moderada e severa foram de 0,98 e 1,89 respectivamente. Após realizado o teste de variância ANOVA, não foram encontradas diferenças significativas (p>0,05) entre a depressão em seus níveis categorizados (moderada e severa) e o limiar de dor por pressão. Também não observou-se associação entre a depressão e a EAV
8

ESTUDO DO LIMIAR ANAERÓBICO VENTILATÓRIO EM ADOLESCENTES COM PESO NORMAL E EXCESSO DE PESO

GOMES, K. B. 16 March 2012 (has links)
Made available in DSpace on 2018-08-01T21:36:19Z (GMT). No. of bitstreams: 1 tese_5389_DISSERTAÇÃO Kamilla - FINAL.pdf: 844554 bytes, checksum: d0c34b5305b26a4d5f0ad9dc2bcde71d (MD5) Previous issue date: 2012-03-16 / O objetivo deste estudo foi identificar e comparar os valores das variáveis cardiorrespiratórias no limiar anaeróbico ventilatório (LAV) de adolescentes de ambos os gêneros com peso normal, sobrepeso e obesidade. Participaram do estudo 311 adolescentes com idade entre 10 e 14 anos, sendo 163 meninas e 148 meninos, estudantes do município de Vitória/ES. Foram mensurados peso corporal e estatura para cálculo do índice de massa corporal (IMC). A partir da classificação pelo IMC, pelos critérios da Organização Mundial da Saúde (2007), os adolescentes foram divididos em grupos: peso normal (GPN), sobrepeso (GS) e obesidade (GO). Os mesmos foram submetidos a um eletrocardiograma de repouso, e em seguida realizaram o teste de esforço cardiopulmonar em esteira ergométrica (Inbrasport Super ATL), utilizando o ergoespirômetro MedGraphics Corporation (MGC) e realizando o protocolo de rampa, que consiste em aumento progressivo da velocidade e da inclinação da esteira. O LAV foi identificado pelo método V-slope e/ou pelo equivalente ventilatório de oxigênio (VE/VO2). Para avaliar a aptidão cardiorrespiratória no LAV foram analisadas as seguintes variáveis: o consumo de oxigênio (VO2 L.min-1 e ml.kg-1.min-1), produção de dióxido de carbono (VCO2 L.min-1), razão de troca respiratória (RTR), ventilação minuto (VE L.min-1), frequência cardíaca (FC bpm), VE/VO2, equivalente ventilatório de dióxido de carbono (VE/VCO2), percentuais do consumo máximo de O2 (%VO2máx LAV) e da FC máxima (%FCmáx LAV), e velocidade (km/h). Para análise estatística foi realizada a ANOVA de uma via para as comparações das variáveis cardiorrespiratórias e da variável relacionada à carga de trabalho entre as três classificações do IMC e nas classificações do IMC em cada gênero; e teste t de Student para as comparações entre os gêneros, considerando p < 0,05 para significância estatística. Os principais resultados foram: o VO2 LAV (ml.kg-1.min-1) foi maior para o GPN quando comparados ao GS e ao GO (20,0 ±7,3; 16,5 ±5,9 e 13,6 ±3,2, respectivamente); não houve diferença estatística entre GS e GO para VO2 LAV (ml.kg-1.min-1), bem como entre GPN, GS e GO para FCLAV, FCmáx, %FCmáx LAV, RTRLAV e VELAV; na comparação entre os gêneros, os meninos do GPN obtiveram maiores médias para VO2 LAV (L.min-1 e ml.kg-1.min-1), VCO2 LAV (L.min-1), RTRLAV, VELAV (L.min-1), e velocidade (km/h) do que as meninas do mesmo grupo; não houve diferença estatística entre os gêneros no GS, exceto para VO2máx (maior nos meninos do que nas meninas), e no GO, exceto para o %FCmáx LAV (maior nas meninas do que nos meninos). É possível concluir que adolescentes com excesso de peso apresentaram a aptidão cardiorrespiratória prejudicada (nível submáximo) quando comparados aos adolescentes com peso normal. Os adolescentes com sobrepeso se assemelharam aos obesos, em termos de respostas cardiorrespiratórias no LAV, mostrando que os primeiros apresentaram uma aptidão cardiorrespiratória tão baixa quanto os últimos. Meninos e meninas com excesso de peso não apresentaram diferenças nas respostas cardiorrespiratórias no LAV, sinalizando para a diminuição das diferenças entre gêneros nessa faixa etária, normalmente encontradas nos adolescentes com peso normal devido ao processo de crescimento e estado maturacional
9

Influência do nível de desempenho cardiopulmonar sobre o estado de equilíbrio fisiológico em diferentes intensidades de corrida.

GASPARINI NETO, V. H. 30 March 2016 (has links)
Made available in DSpace on 2018-08-01T21:36:37Z (GMT). No. of bitstreams: 1 tese_9745_tese_9745_Victor Hugo - Dissertação Mestrado - Final.pdf: 845031 bytes, checksum: 133603afaf426bfcc8e09ceaa08a9b9d (MD5) Previous issue date: 2016-03-30 / O estado estável (steady state) representa os ajustes intrínsecos do organismo a fim de manter o equilíbrio de substratos energéticos no exercício físico para contração muscular. Durante o exercício físico de intensidade moderada ou abaixo do LAV, atinge-se o estado estável em va-riáveis fisiológicas como já relatado na literatura clássica. Estudos que mediram lactato sanguí-neo demonstraram a ocorrência do estado estável, porém ainda não está claro na literatura quais variáveis ventilatórias o definem em intensidades caracterizadas como desequilíbrio que são o LAV e o PCR. Os objetivos foram: a) descrever o comportamento de diferentes variáveis car-diopulmonares em sessões de exercício com velocidades constantes de corrida, correspondentes às intensidades do vLAVtcpe e vPCRtcpe, identificando o estado estável. b) comparar a concor-dância dos valores registrados no TCPE com os valores das sessões na vLAVsessão e vPCRsessão. Foi realizado um estudo transversal quasi-experimental com amostra composta por 9 indivíduos atletas de elite (AE) e 9 não atletas (NA), treinados em corrida de rua. Realizou-se três visitas ao laboratório. Primeiro, realização do TCPE até a exaustão voluntária dos indivíduos para identificação dos limiares ventilatórios e VO2máx. Segundo, uma sessão de exercício de duração máxima de 1 hora na velocidade do LAV (vLAVsessão) e terceiro, uma sessão de exercício na velocidade do PCR (vPCRsessão) até a fadiga, com mensuração contínua dos gases expirados e frequência cardíaca. Utilizou-se dois critérios para identificação de estado estável: 1- variações de 5%, 6%, 5,5% e 3% utilizadas para VO2, VCO2, VE, RTR, respectivamente e ANOVA de uma via com significância estatística de p &#8804; 0,05. Uma sessão de exercício contínuo com ve-locidade constante nas intensidades relativas ao LAV e ao PCR demonstraram similaridades no comportamento de estado estável (steady state) nas variáveis ventilatórias e metabólicas, exceto para RTR e FR na vLAVsessão, no grupo NA e VE e FC na vPCRsessão nos grupos AE e NA respectivamente (p &#8804; 0,05). A sessão de LAV apresentou menor concordância com os valores apresentados no TCPE, comparado à sessão de PCR, que apresentou melhor concordância nos valores em ambos grupos. Foi possível identificar estado estável a partir de variáveis ventila-tórias e metabólica nas intensidades correspondentes ao limiar anaeróbio ventilatório (LAV) e no ponto de compensação respiratória (PCR) e esse fenômeno ocorreu independente do nível de desempenho físico.
10

Determination of normative values for mechanical quantitative sensory tests in the orofacial regionDeterminação de valores normativos para testes quantitativos sensoriais mecânicos na região orofacial / Determinação de valores normativos para testes quantitativos sensoriais mecânicos na região orofacial

Henrique Müller de Quevedo 16 May 2016 (has links)
Modern concepts for the treatment of pain patients are based on the hypothesis that different clinical signs and symptoms reflect different underlying pathophysiological mechanisms of pain generation. To analyze these mechanisms, in 2006, the DFNS (German Research Network on Neuropathic Pain) developed a standardized protocol of quantitative sensory testing (QST) for a quantitative evaluation of pain generating mechanisms, creating reference values for hand, foot and face (masseter muscle) sites. However, there is a lack of orofacial reference values for the temporalis muscle and maxillary gingiva. This study aimed to determine reference values for QST protocol in the orofacial region and evaluate the effectiveness of two test stimuli during conditioned pain modulation (CPM) test. Sixty participants (30 men/30 women) were examined through the tests of mechanical detection (MDT), mechanical pain (MPT), wind-up ratio (WUR), pressure pain threshold (PPT) and conditioned pain modulation (CPM), to determine reference values in healthy subjects. Individuals were examined in a single session by a trained examiner under the protocol developed by the DFNS (2006). The CPM statistical evaluation was done by a multi-way analysis of variance (ANOVA) within the factors site (2 levels), time (2 levels), and sex (2 levels); comparing the absolute values of MPT and PPT. QST reference values comparison was made by a multi-way withinsubjects ANOVA performed considering the factors site (3 levels), side (2 levels) and sex (2 levels) (&#x3B1;=5%). MDT and MPT showed main effects of site (p<0.001), where the maxillary gingiva presented the highest thresholds for MDT and lowest MPT thresholds. In addition, PPT values of the anterior temporalis were lower than the hand (p<0.001). PPT (p<0.001) showed main effects of sex, where men presented higher thresholds. WUR did not show any main effects of sex, site or side. Both CPM test-stimulus (PPT and MPT) were capable of producing significantly higher thresholds during conditioning stimulus when compared to baseline thresholds (p<0.001). Temporalis CPM respondents were significantly higher (p=0.002) than hand respondents for both QSTs. The study concluded that orofacial QST profile of healthy participants could be influenced by the test site and sex. The CPM does not differ considering PPT and MPT as test stimuli, but the test site can influence its effects. / Um novo conceito de tratamento de síndromes dolorosas baseada em mecanismos de dor é baseado na hipótese de que diferentes sinais clínicos refletem alterações em diversos mecanismos de geração de dor. Para analisar estes mecanismos, em 2006, o DFNS (German Research Network on Neuropathic Pain) criou um protocolo padronizado de testes quantitativos sensoriais (QST) para uma avaliação quantitativa de mecanismos de geração de dor, criando valores de referência para mão, pé e face (músculo masseter). No entanto, ainda há falta de valores de referência para alguns testes quantitativos em diversas importantes regiões orofaciais como o músculo temporal anterior e a mucosa oral. Este estudo buscou determinar valores normativos dos QSTs nessas regiões e avaliou a eficácia de um estímulo condicionante (CPM) na percepção da dor por meio de dois estímulos teste (PPT e MPT). 60 sujeitos saudáveis (30 homens/30 mulheres) foram examinados com os testes de sensibilidade tátil (MDT), limiar de dor mecânico (MPT), somação temporal (WUR), limiar de dor à pressão (PPT) e condicionamento modulatório da dor (CPM), afim de determinar valores normativos na população. Os pacientes foram examinados em sessão única por um único examinador treinado sob o protocolo desenvolvido pelo DFNS. Para avaliação estatística dos dados da CPM uma análise de variância (ANOVA) foi utilizada comparando os fatores sítio (2 níveis), tempo (2 níveis) e sexo (2 níveis) entre os dois estímulos teste (MPT e PPT). Os valores de referência para QST foram comparados por uma ANOVA multi-vias considerando os fatores sítio (3 níveis), lado (2 níveis), e sexo (2 níveis) (&#x3B1;=5%). MDT e MPT mostraram efeitos principais de sítio (p<0,001), em que a mucosa apresentou os maiores limiares para MDT e menos limiares para MPT, quando comparada à mão e temporal anterior. PPT demonstrou efeitos principais de sítio e sexo. Limiares de dor à pressão do músculo temporal foram menores comparados com a mão (p<0,001) e homens apresentaram maiores limiares que as mulheres em todos os sítios. O teste WUR não apresentou nenhum efeito de sexo, sítio ou lado examinado. Os dois estímulos teste da CPM (MPT e PPT) foram capazes de produzir maiores limiares quando comparados aos estímulos não condicionados (p<0,001). Um maior número significativo de sujeitos respondeu positivamente a estimulação CPM no músculo temporal (p=0,002) para ambos estímulos teste. O estudo concluiu que o perfil sensorial avaliados por meio de QSTs pode ser influenciado pela região de exame e sexo. O efeito da CPM foi igualmente positivo para ambos estímulos teste. No entanto, seu grau de resposta depende da região avaliada.

Page generated in 0.0382 seconds