• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 405
  • 5
  • 4
  • 4
  • 4
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • Tagged with
  • 412
  • 54
  • 44
  • 39
  • 31
  • 30
  • 27
  • 26
  • 26
  • 24
  • 24
  • 22
  • 22
  • 22
  • 22
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Modulação do ritmo alfa individual pela condição dos olhos e pela luminosidade em seres humanos

Bertuzzo, Matheus Mangini January 2017 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Biológicas, Programa de Pós-Graduação em Neurociências, Florianópolis, 2017. / Made available in DSpace on 2017-10-17T03:24:35Z (GMT). No. of bitstreams: 1 347985.pdf: 2289573 bytes, checksum: c244adf736b6e1b7b02f69fcac637aea (MD5) Previous issue date: 2017 / O ritmo alfa, predominante em situação de repouso com os olhos fechados (OF), é modulado com a abertura dos olhos (OA). Este efeito, inicialmente atribuído à estimulação sensorial visual também foi observado no escuro, evidenciando uma modulação do ritmo alfa independente da luminosidade. Esta modulação se mostrou vinculada a estados de processamento interno e processos atencionais. Embora classicamente o ritmo alfa esteja inserido na faixa entre 8 a 12/13 Hz, é crescente a consideração de que Frequências Individuais de Alfa (IAF), definidas pelo Pico Individual de Alfa (IAP) ou pela Frequência de Gravidade, podem caracterizar de maneira mais eficaz o ritmo alfa de cada indivíduo. O presente estudo teve como objetivo investigar a contribuição da condição do olho e da luminosidade na modulação do ritmo individual de alfa em humanos. A EEG de 20 voluntários foi registrada em situação de repouso diante a 2 protocolos experimentais. No protocolo 1, a condição dos olhos (OA e OF) alternava em intervalos de 30 segundos enquanto o participante permanecia 5 minutos na mesma condição de iluminação (claro ou escuro); no protocolo 2, a condição de iluminação alternava enquanto o participante permanecia na mesma condição dos olhos. Os registros foram adquiridos em 20 canais posicionados de acordo com o Sistema Internacional 10-20. Os processos de desartefatagem, pré-processamento e análise espectral foram realizados através do Matlab. A análise de amplitude (potência média absoluta, PM, e potência relativa, PR) e frequência (Dominante, FD, e Centro de Gravidade, CG) foi baseada no IAF, delimitado a partir do pico de maior potência no espectro dentro da faixa de 7.5 e 12.5 Hz durante a condição de OF no claro para cada canal. O mesmo IAF foi utilizado nas demais condições. A PM foi reduzida pela abertura dos olhos nas regiões posteriores do escalpo, em ambas as condições de iluminação. A PM da sub-banda IAF Alfa2 foi modulada especificamente pela modulação da condição dos olhos, enquanto que a modulação da iluminação afetou de forma mais expressiva a IAF Alfa3. A PR mostrou-se menos seletiva na discriminação dos efeitos do que a PM. A FD foi reduzida pela luminosidade mais restritamente nas regiões frontais e o CG sofreu maior influência por parte dos protocolos experimentais. Os protocolos 1 e 2 mostraram-se complementares na caracterização das modulações dos olhos e da luz, discriminando o posicionamento mental dos indivíduos e desencadeando modulações no IAP, PM, PR e CG, mas não na FD. Os resultados obtidos pela análise com os métodos IAF e BF não apresentaram discrepância. Assim, a análise através do método IAF mostrou-se eficiente para identificar as modulações exercidas pelas condições dos olhos e da luz, ressaltando as características individuais do ritmo alfa.<br> / Abstract : The alpha rhythm, predominantly at resting situations with eyes closed (EC), is modulated with eyes opening (EO). This effect, initially attributed to visual sensorial stimulation was also observed in the dark. This modulation was linked to internal processing states and attentional process. Although classically the alpha rhythm is found at 8 to 12/13 Hz frequency range, the consideration of Individual Alpha Frequencies (IAF), defined by the Individual Alpha Peak (IAP) or by the Frequency of Gravity, can characterize the alpha rhythm of each subject more efficiently. The present study attempt to investigate the contributions of the eye and the light conditions in the human individual alpha rhythm modulation. The EEG of 20 volunteers was recorded in a resting situation exposed in two experimental protocols. At protocol 1, eyes condition (EO and EC) was alternated every 30 seconds interval while the participant was kept during 5 minutes at the same illumination condition (light or dark); however, at protocol 2, illumination condition was alternated while the participant kept the same eyes conditions. Twenty channels positioned according to the 10-20 International System were recorded. The artifact removal process, pre-processing and spectral analysis were made throw Matlab. The amplitude analysis (absolute mean power, MP, and relative power, RP) and frequency (dominant, DF, and gravity center, GC) were based on IAF, delimited from the higher power peak in the spectrum within the 7.5 ? 12.5 Hz frequency range during the light EC condition for each channel. The same IAF was set for the other conditions. The MP was reduced by the eyes opening at posterior scalp areas, at both light and dark conditions. The IAF Alpha2 MP was modulated specifically by the eyes condition modulation, while the illumination modulation most effectively affected the IAF Alpha3 MP. The RP was shown less selective on effect discrimination than MP. The DF was reduced by illumination at frontal scalp sites, and the GC was most influenced by the experimental protocols. Protocols 1 and 2 were complementary in eye and light modulation characterization, discriminating the mental position of individuals and triggering IAP, MP, RP and GC modulation, but not DF. The results obtained by the analysis with the IAF and BF methods were not discrepant. Thus, IAF method analysis was efficient to identify modulations exerted by eye and light modulations, emphasizing the individual characteristics of the alpha rhythm.
2

Efeito da derrota social sobre a progressão do glioma C6 inoculado no cérebro de ratos

Anjos, Marcos Antonio dos January 2002 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Biológicas. Programa de Pós-Graduação em Neurociências. / Made available in DSpace on 2012-10-20T01:09:47Z (GMT). No. of bitstreams: 0 / Neste estudo foi avaliado o efeito da derrota social sobre a progressão tumoral de células de glioma C6 inoculadas no cérebro de ratos. Os animais foram divididos em 4 grupos: inoculados com salina (grupo S, controle), inoculados com glioma C6 (grupo I), inoculados com glioma e depois submetidos a dupla derrota social (grupo I/D) e derrotados e depois inoculados com glioma (grupo D/I). Após 15 dias da inoculação, os animais foram avaliados quanto à progressão tumoral, sobrevivência, atividade motora (teste de campo aberto) e parâmetros imunológicos (níveis séricos de IgG contra glioma C6 e contagem sanguínea de linfócitos, granulócitos e monócitos). A progressão tumoral nos grupos inoculado e depois derrotado (I/D) e derrotado e depois inoculado (D/I) aumentou 69% e 41%, respectivamente, em relação ao grupo inoculado (I); o grupo I/D apresentou uma progressão tumoral 19% maior do que o grupo D/I. A atividade motora dos animais dos grupos I/D e D/I foi reduzida em 52% e 26%, respectivamente. Os animais I/D e D/I sofreram uma redução da sobrevivência de 34% e de 16%, respectivamente, quando comparados ao grupo I. Os níveis séricos de IgG contra glioma C6 foram aumentados nos animais inoculados com glioma (grupos I, I/D e D/I); entretanto no grupo I/D este aumento foi menor. No grupo I/D também mostrou uma redução no número de linfócitos e de granulócitos. Em conclusão, os resultados indicaram que a derrota social em ratos aumentou a progressão tumoral de glioma e reduziu a sobrevivência e alguns parâmetros da resposta imune dos animais observadas no modelo experimental proposto.
3

Influencia dos fatores de transcrição Hoxa2 e Six2 no desenvolvimento crânio facial e dos fatores de crescimento EGF e FGF2 na diferenciação dos derivados truncais da crista neural

Garcez, Ricardo Castilho January 2009 (has links)
Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Biológicas, Programa de Pós-graduação em Neurociências, Florianópolis, 2009. / Made available in DSpace on 2012-10-24T13:07:19Z (GMT). No. of bitstreams: 1 268685.pdf: 4350948 bytes, checksum: 0bebd031289ca97e0599cddd75196d85 (MD5) / A crista neural (CN) representa um grupo de celulas transientes durante o desenvolvimento dos craniatas. Essas celulas estao localizadas nas bordas dorsais do tubo neural, ao longo de todo eixo antero-posterior do embriao. A CN sofre transicao epitelio-mesenquimal, suas celulas tornam-se altamente migratorias e seguem rotas distintas por todo o embriao. A CN e postulada pela maioria dos pesquisadores como o grande passo evolutivo que permitiu aos vertebrados desenvolverem a cabeca, porem os mecanismos moleculares que envolveram esse processo sao obscuros e instigantes. Esse trabalho tem por objetivo estudar as relacoes entre os fatores de transcricao Hoxa2 e Six2 no desenvolvimento da cabeca e os efeitos dos fatores de crescimento epidermal (EGF) e de fibroblasto (FGF2) na diferenciacao dos derivados da CN truncal. Nossos resultados demonstram que o fator de transcricao Six2, expresso normalmente na CN cefalica, mostrou-se capaz de controlar a expressao de antagonistas de BMPs, como Noggin e DAN e tambem do antagonista da via TGFÀ, Cerberus. Quando expresso ectopicamente na CN cefalica, o gene Hoxa2 suprime a expressao de Six2, levando a uma reducao na expressao de Noggin e DAN. Isso acarretara num aumento da biodisponibilidade de BMP4, promovendo reducao na expressao de FGF8 na regiao neural anterior. Alem disso, a reducao na expressao de Six2 promove um ganho de expressao de Cerberus pelas celulas da CN periocular e maxilar. Esse cenario molecular inviabilizara o desenvolvimento dos derivados condro-osteogenicos da CN e, surpreendentemente do sistema nervoso central. Com base nesses resultados, pode ser sugerido que o surgimento de uma CN que nao expressa genes Hox e que expressa o gene Six2 permitiu a formacao de um cenario molecular fundamental para a formacao da cabeca. Alem disso, analisamos os efeitos de fatores do microambiente na diferenciacao da CN truncal de codorna, em cultura. Demonstramos pela primeira vez que EGF induz a diferenciacao da CN para o fenotipo neuronal e melanocitico enquanto que FGF2 promove a diferenciacao da CN para o fenotipo glial. Nossos resultados sugerem que FGF2 favorece a gliogenese enquanto que EGF promove a neurogenese e melanogenese, e assim podemos propor que estes fatores apresentam um importante envolvimento no desenvolvimento do sistema nervoso periferico.
4

Estudo bioquímico e comportamental em camundongos submetidos à infusão intracerebroventricular dos peptídeos beta-amilóide AB1-40 E AB25-35 e o papel neuroprotetor da atorvastatina

Piermartiri, Tetsade Camboim Bizerra January 2009 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina. Centro de Ciências Biológicas. Programa de Pós-Graduação em Neurociências. / Made available in DSpace on 2012-10-24T21:11:16Z (GMT). No. of bitstreams: 1 263925.pdf: 2038730 bytes, checksum: 3c4fe30f53b4ee25c958e6aec49bc68c (MD5) / The accumulation and aggregation of beta-amyloid peptide (Aâ) in brain of patients with Alzheimer's disease results in activation of glial cells, which in turn may initiate inflammatory responses, release of inflammatory proteins and reactive oxygen species. These changes leave more vulnerable glutamatergic transporters and may result in reduction of their functions. In this study, the effects of intracerebroventricular infusion of peptides Aâ1-40 and Aâ25-35, on cognition, uptake of L-[3H] glutamate, oxidative stress, inflammation and cell death in mice were evaluated. The peptide Aâ1-40 appears to be more potent that the Aâ25-35, according to the methods studied, causing cell death and production of the inflammatory COX-2 protein. The infusion of both peptides Aâ1-40 and Aâ25-35 caused cognitive impairment, decreased uptake of L-[3H] glutamate and transporters GLAST and GLT-1, increased lipid peroxidation and reduction in NPSH and activation of glial cells. In order to seek neuroprotective approaches, atorvastatin, an inhibitor of HMG-CoA reductase, was administered for 7 days in animals that received infusion of peptides Aâ1-40 or Aâ25-35. Treatment with atorvastatin (10 mg/Kg/day) was not able to reverse the cognitive decline and decreased uptake of glutamate, but was neuroprotective against cell death by increasing the expression of glutamatergic transporters, decreasing inflammatory mediators and TBARS. Thus, atorvastatin has a potential neuroprotective effect against toxicity induced by beta-amyloid peptides.
5

Efeitos ingestivos e comportamentais da administração sistêmica de 8-OH-DPAT e MCPP em pombos (Columba Lívia)

Santos, Murilo Marcos dos January 2006 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Biológicas. Programa de Pós-Graduação em Neurociências / Made available in DSpace on 2012-10-22T16:34:18Z (GMT). No. of bitstreams: 1 228770.pdf: 3534697 bytes, checksum: 22f1124a34c851a051e2b4c33968cda9 (MD5) / O presente trabalho investigou os efeitos de injeções sistêmicas de 8-OH-DPAT (agonista 5-HT1A; 0.06, 0.2, 0.6 e 2 mg/kg) e mCPP (agonista 5-HT2C/1B; 0.3, 1 e 3 mg/kg) sobre os comportamentos de ingestão hídrica e alimentar em pombos domésticos (Columba livia). As injeções foram administradas em dois períodos do ciclo claro-escuro, um período matutino (E1, 10 - 13h) caracterizado por ingestão de alimentos pequena e estável e um período vespertino (E2, 14-17 h) caracterizado por alta atividade ingestiva. Os episódios ingestivos e de comportamento de sono, alerta, locomoção, auto-limpeza e exploração foram analisados na primeira hora após a administração da droga em cada período. As injeções de 8-OH-DPAT, tanto em E1 quanto em E2, aumentaram a latência para o consumo de alimento e água e diminuíram o total ingerido após 3 e 24 horas da administração da droga, de forma dose-dependente. A análise comportamental revelou que o 8-OH-DPAT diminuiu a duração de exploração, auto-limpeza e alerta e aumentou a duração do sono na primeira hora investigada de cada período. A administração de mCPP em E1 reduziu a quantidade de alimento ingerido em 3 e 24 horas de registro, porém não se observou efeitos sobre os parâmetros ingestivos de duração, freqüência e latência dos episódios ingestivos. Em E2, as injeções de mCPP causaram diminuição na quantidade de alimento ingerido, este efeito foi acompanhado da diminuição do tempo despendido para comer na primeira hora de registro. As injeções de mCPP não alteraram a ingestão hídrica. Em todos animais tratados com mCPP ocorreu diminuição do comportamento de sono e em E1, um aumento na latência para o comportamento de alerta. O mCPP provocou movimentos orofágicos e tremores cervicais anormais mais intensos em E1 (50% dos animais tratados). Estes dados sugerem que: 1) a administração sistêmica de agonistas receptores 5-HT1A e 5-HT2C provoca hipofagia em pombos, porém, estes agonistas provocam feitos comportamentais distintos; 2) receptores 5-HT1A em pombos, estão envolvidos no controle do comportamento de sono, aumentando a duração e diminuindo a latência para o primeiro episódio deste comportamento; 3) receptores 5-HT2C participam do controle serotonérgico inibitório da ingestão de alimento; 4) a função destes receptores, assim como o observado em mamíferos, apresenta variações ao longo do dia.
6

Análise do mecanismo de ação antinociceptiva do extrato etanólico obtido das raízes da Humirianthera ampla Miers

Luiz, Ana Paula January 2007 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Biológicas. Programa de Pós-Graduação em Neurociências. / Made available in DSpace on 2012-10-23T14:21:08Z (GMT). No. of bitstreams: 1 240100.pdf: 2254185 bytes, checksum: 0e7d3dd47b086a9a16802fe4dcabc348 (MD5) / Investigação da ação antinociceptiva do extrato etanólico obtido das raízes da Humirianthera ampla Miers em modelos de nocicepção química, mecânica e térmica em camundongos. E subseqüente avaliação do possível envolvimento dos sistemas glutamatérgico, opióide, serotoninérgico, adenosinérgico, bem como da via L-arginina-óxido nítrico na sua atividade antinociceptiva.
7

Estudo do mecanismo neuroprotetor da guanosina em fatias de hipocampo de ratos submetidas à privação de glicose e oxigêncio

Nogueira, Scheyla Paula Bollmann Oleskovicz January 2007 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Biológicas. Programa de Pós-Graduação em Neurociências. / Made available in DSpace on 2012-10-23T15:44:29Z (GMT). No. of bitstreams: 1 239614.pdf: 1037726 bytes, checksum: 6ba900140f9987836a0852d2d3d595ad (MD5)
8

Estudo dos mecanismos da neuroproteção promovida pela guanosina em fatias de hipocampo de ratos submetidas à privação de glicose e oxigênio

Dal-Cim, Tharine Aparecida January 2008 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina. Centro de Ciências Biológicas. Programa de Pós-Graduação em Neurociências. / Made available in DSpace on 2012-10-24T00:31:41Z (GMT). No. of bitstreams: 1 261771.pdf: 644460 bytes, checksum: ce51f9efb3b756e93d92c9fa17b593bb (MD5) / Os derivados da guanina têm sido implicados em vários efeitos extracelulares, como a modulação do sistema glutamatérgico e neuroproteção frente a diferentes danos excitotóxicos. Eles são liberados para o meio extracelular em situação fisiológica ou hipóxica e participam da comunicação intercelular. O objetivo deste trabalho foi avaliar participação dos canais de potássio e da via da PI3-K no mecanismo de neuroproteção promovido pela guanosina (GUO) em fatias de hipocampo de ratos submetidas à privação de glicose e oxigênio (PGO). A adição de GUO (100µM) no período de 2 horas de reperfusão após os 15 min de PGO previne a diminuição de viabilidade celular induzida pela PGO. A utilização dos bloqueadores de canais de K+ glibenclamida (20µM) e apamina (300nM) demonstrou que o mecanismo de neuroproteção da GUO não depende dos canais de K+ sensíveis ao ATP e canais de K+ de baixa condutância ativados por Ca2+, respectivamente. A utilização de caribdotoxina (100 nM), bloqueador de canal de K+ de alta condutância ativado por Ca2+ (BK) reverteu o efeito neuroprotetor da GUO. As fatias de hipocampo submetidas à PGO e reperfusão apresentam uma significativa diminuição na captação de glutamato. A adição de GUO no período de reperfusão reverte a diminuição da captação de glutamato. O aumento da captação de glutamato promovido pela GUO é revertido quando as fatias são pré-incubadas com caribdotoxina (100 nM), bloqueador de canal BK e com o inibidor da via da PI3-K (wortmanina). GUO também promoveu aumento da fosforilação da proteína AKT, o que é revertido na presença de caribdotoxina. Concluindo, GUO promove neuroproteção através do aumento da captação de glutamato, o qual é modulado por canais de K+ de alta condutância ativados por Ca+2 e ativação da via da PI3-K, aumentando a expressão da proteína fosto-AKT e resultando em proteção celular.
9

Diferenciação in vitro de células tronco mesenquimais de placenta humana em fenótipo neural

Martini, Maristela Maria January 2008 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Biológicas. Programa de Pós-Graduação em Neurociências / Made available in DSpace on 2012-10-24T02:43:26Z (GMT). No. of bitstreams: 0 / As células tronco (CTs) são células indiferenciadas com habilidade de se auto-renovar infinitivamente, e que em condições apropriadas podem gerar diversos tipos celulares maduros. As células da placenta possuem características morfológicas, imunofenotípicas e funcionais similares as células tronco mesenquimais (CTMs) da medula óssea, porém é improvável que estas células possuam o mesmo potencial de diferenciação e proliferação de CTs embrionárias. Estas células são ainda de origem fetal e podem ser superiores a CTs somáticas em muitos aspectos. Juntamente com o seu fácil acesso, ausência de problemas éticos e abundância celular, as CTMs da placenta podem ser uma alternativa atrativa de progenitores de CTs para pesquisa básica e aplicações clínicas. É importante o estudo do microambiente, pois este e as CTs regulam-se de forma dinâmica e também, torna-se relevante a caracterização das vias de sinalização envolvidas nos processo de diferenciação de CTMs em fenótipo neural, onde são escassos os estudos. Nesta dissertação investigamos o potencial de diferenciação das CTMs de placenta humana, utilizando modelo de co-cultura, para fenótipos neurais. Para alcançarmos nossos objetivos, foram realizadas culturas de CTMs de placenta humana, bem como cultura de células astrocitárias de ratos neonatos. Foram realizados experimentos de co-cultura para verificação da importância do microambiente neural na diferenciação de CTMs, bem como a análise da importância da matriz extracelular (MEC) e dos fatores de crescimento liberados pelas células astrocitárias. Também investigamos as vias de sinalização envolvidas no processo de diferenciação de CTMs para fenótipo neural. As análises dos experimentos se deram por RT-PCR e imunofluorescência, utilizando marcadores de células precursoras neurais, células gliais e neurônios. Nossos resultados demonstram que as CTMs quando em microambiente favorável, têm a potencialidade para se diferenciar em fenótipos neurais, estes resultados são vistos quando as CTMs são co-cultivadas com células astrocitárias de ratos neonatos, bem como quando apenas tratadas com o meio condicionado produzido por estes, demonstrando a importância dos fatores de crescimento liberados pelas células astrocitárias na diferenciação neural de CTMs. Além de apresentarem expressão gênica, estas células possuem a expressão protéica de Nestina, GFAP e B-Tubulina III e também as alterações morfológicas necessárias na diferenciação. Sugerem estar envolvidas na diferenciação para células gliais e precursores neurais as vias MAPK, PI3K e JNK II, porém ambas não afetam a diferenciação para o fenótipo neuronal. The stem cells (SCs) are undifferentiated cells with ability to self-renew, and that under appropriate conditions can generate various cell types ripe. The cells of the placenta have morphological characteristics, and functional immunophenotypes similar mesenchymal stem cells (MSCs) of the bone marrow, but it is unlikely that these cells have the same potential for proliferation and differentiation of embryonic CTs. These cells are of fetal origin and can be greater than somatic SCs in many respects. Along with its easy access, lack of ethical problems in cellular abundance, the MSCs the placenta may be an attractive alternative for parents of SCs for basic research and clinical applications. It is important to the study of the microenvironment as this and the governing SCs are dynamic way and also, it is relevant to the characterization of signalling pathways involved in the process of differentiation of neural MSCs in phenotype, where the studies are scarce. In this dissertation investigated the potential of varying MSCs from human placenta, using model of co-culture, for neural phenotypes. To achieve our goals, cultures were performed for MSCs from human placenta and culture of astrocytes cells of newborn rats. Experiments were conducted in co-culture for verification of the importance of microenvironment in neural differentiation of MSCs, and the analysis of the importance of the extracellular matrix (MEC) and growth factors released by astrocytes cells. We also investigate ways of signalling involved in the process of differentiation of neural MSCs to phenotype. The analysis of the experiments is given by RT-PCR and immunofluorescence using markers of neural precursor cells, gliais cells and neurons. Our results show that the microenvironment favorable MSCs when they have the potential to differentiate into neural phenotypes, these results are seen when the MSCs are co-cultured with cells astrocytes of newborn rats, and only when treated with the means produced by conditioning these, demonstrating the importance of growth factors released by astrocytes cells in neural differentiation of MSCs. Besides submit gene expression, these cells have the protein expression of Nestin, GFAP and B-Tubulin III and the changes needed in morphological differentiation. Suggested to be involved in cell differentiation gliais neural precursors and the MAPK pathways, PI3K and JNK II, but both do not affect the differentiation for the neuronal phenotype.
10

Análise dos mecanismos envolvidos na ação antinociceptiva da agmatina em camundongos e ratos

Gadotti, Vinícius de Maria January 2009 (has links)
Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Biológicas. Programa de Pós-Graduação em Neurociências. / Made available in DSpace on 2012-10-24T08:43:36Z (GMT). No. of bitstreams: 0Bitstream added on 2013-07-16T20:22:40Z : No. of bitstreams: 1 265531.pdf: 0 bytes, checksum: d41d8cd98f00b204e9800998ecf8427e (MD5) / Avaliação dos mecanismos envolvidos na ação antinociceptiva da agmatina em modelos de nocicepção aguda, crônica inflamatória e neuropática em camundongos. Análise da ação da agmatina em relação à recuperação da função sensório-motora sobre a regeneração do nervo ciático e a ativação de células gliais na medula espinhal de ratos submetidos à lesão por esmagamento.

Page generated in 0.0544 seconds