• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 41
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • Tagged with
  • 41
  • 41
  • 20
  • 20
  • 10
  • 8
  • 7
  • 7
  • 6
  • 6
  • 6
  • 5
  • 5
  • 5
  • 5
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Influencia da fisioterapia respiratoria na pressão de perfusão cerebral do paciente com traumatismo cranioencefalico grave

Thiesen, Rosana Almeida da Silva 20 December 2001 (has links)
Orientador: Desanka Dragosavac / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciências Médicas / Made available in DSpace on 2018-08-03T15:56:14Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Thiesen_RosanaAlmeidadaSilva_M.pdf: 21814113 bytes, checksum: 86893d9da9a93d26b20d6c16490878f7 (MD5) Previous issue date: 2001 / Resumo: As manobras de fisioterapia respiratória alteram a pressão intratorácica (PIT), podendo causar repercussões no retomo venoso cerebral e na pressão intracraniana (PIC). o objetivo do presente estudo foi avaliar a influência das manobras de fisioterapia respiratória(FR) na pressão de perfusãocerebral (PPC) em pacientes com traumatismo cranioencefálico(TCE)grave. Trinta e cinco pacientes com TCE grave (escala de coma de Glasgow 8) foram incluídos no estudo. Os pacientes foram divididos em três grupos, com base nos valores da PIC: PIC = O-lOmmHg (grupo 1), PIC = 11-20mmHg (grupo 2), PIC < 20 mmHg (grupo 3). Os parâmetros estudados foram pressão intracraniana (PIC), pressão arterial média (PAM) e pressão de perfusão cerebral (PPC), calculada pela fórmula: PPC = PAM -PICo ...Observação: O resumo, na íntegra, poderá ser visualizado no texto completo da tese digital / Abstract: Respiratory physiotherapy maneuvers change the intrathoracic pressure and can also affect the cerebral venous blood flow and intracranial pressure (ICP). The aim of this was to evaluate respiratory physiotherapy influence over cerebral perfusion pressure (CPP) in patients with severe head trauma (HT). Thirty five patients with severe HT (Glasgow coma scale :::;; 8) were divided into three groups accordingto PIC: PIC 0-10 mmHg(group 1), PIC = 11-20mmHg(group2), and PIC > 20 mmHg (group 3). The following parameters were evaluates: PIC, PAM and PPC, calculated according to PPC = PAM - PICo...Note: The complete abstract is available with the full electronic digital thesis or dissertations / Mestrado / Pesquisa Experimental / Mestre em Cirurgia
2

Efeitos de solução salina hipertônica e manitol em coelhos com hipertensão intracraniana aguda

SILVA JUNIOR, Joacil Carlos da January 2006 (has links)
Made available in DSpace on 2014-06-12T23:01:28Z (GMT). No. of bitstreams: 2 arquivo8627_1.pdf: 4201882 bytes, checksum: ef688b298458fa0323e1643ac5de3e1a (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2006 / A hipertensão intracraniana (HIC) constitui desafio terapêutico na prática neurocirúrgica. Independente dos mecanismos fisiopatológicos envolvidos, o controle da pressão intracraniana (PIC) e da pressão de perfusão cerebral (PPC) influencia o prognóstico. O tratamento da HIC consiste no emprego de três estratégias: procedimentos cirúrgicos, estabilização da barreira hemato-encefálica (BHE) ou depleção do conteúdo hídrico cerebral, geralmente administrando soluções hipertônicas. Apesar da osmoterapia com manitol ser amplamente empregada, persistem divergências sobre os mecanismos de ação, doses e regimes de administração ideais. Soluções salinas hipertônicas (SSH) foram introduzidas como alternativa promissora e eficaz em substituição aos agentes osmóticos tradicionais. No entanto, a utilização de SSH não foi incorporada à prática clínica, permanecendo como terapia de exceção. Objetivando comparar o uso de manitol e SSH em mecanismo fisiopatológico específico, modelo de HIC aguda e letal foi desenvolvido em coelhos utilizando compressão por balão intracraniano até obtenção de PIC de 50mmHg. Doze animais foram divididos em três grupos (controle, SSH e manitol) diferindo na administração intravenosa de NaCl 0,9%, NaCl 10% e manitol 20% após cinco minutos da indução de HIC. A dose de NaCl 10% foi calculada para administração de carga osmótica idêntica à dose de manitol 20% de 1g/kg. Durante 90 minutos, monitorização contínua da PIC e da pressão arterial média (PAM) foi realizada permitindo cálculo da PPC. O grupo controle apresentou sobrevida média de 53 minutos, houve diferença estatística em relação aos grupos tratados com SSH e manitol (p = 0,0002). Em comparação ao grupo manitol, o grupo SSH apresentou menores valores de PIC (p=0,0116) e maiores valores de PAM (p<0,0001) e PPC (p<0,0001). No modelo experimental adotado, os achados demonstraram maior eficácia do tratamento com NaCl 10% em comparação ao manitol 20%. Estudos clínicos prospectivos utilizando cargas osmóticas equivalentes de manitol e NaCl em situações específicas de HIC serão necessários para definir as melhores indicações de cada agente osmótico
3

Hemometabolismo cerebral : variações na fase aguda do coma traumatico

Falcão, Antonio Luis Eiras, 1959- 19 December 1996 (has links)
Orientador: Elizabeth M. A. B. Quagliato / Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciencias Medicas / Made available in DSpace on 2018-07-21T23:26:49Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Falcao_AntonioLuisEiras_D.pdf: 5150958 bytes, checksum: 9e67b13bad74b9c61248222eddd146e5 (MD5) Previous issue date: 1996 / Resumo: Neste trabalho desenvolvemos o estudo de 27 pacientes .adulto.s com traumatismo craniencefálico grave, com 3 a 8 pontos na escala de coma de Glasgow (ECG), avaliados prospectivamente segundo um protocolo cumulativo padronizado para tratamento da hipertensão intracraniana aguda. Este protocolo incluía medidas da pressão intracraniana{pIC) e da extração cerebral de oxigênio_{EC02) -como se segue: PIC <20 mmHg - cabeceira elevada a 30 graus, sedação, se necessária, e ventilação mecânica; PIC > ou = 20 -mmHg - -Cabeceira elevada a 30 graus, hiperventilação mantendo os valores da EC02 entre 24% e 42%, manitol 20% em infusão intravenosa rápida (0,5 a 19/kg/dose)-e, caso os valores da PIC não correspondessem ao tratamento anterior, o item seguinte seria terapia barbitúrica (2 a 4 mg/kg/hora) e, por último, cirurgia descompressiva. Analisamos as inter-relações hemometabólicas envolvendo: pressão arterial média (P AM), pressão intracraniana (PIC), pressão parcial de gás carbônico PAC02), extração cerebral de oxigênio (EC02,) pressão de perfusão cerebral (PPC), diferença artério-jugular do conteúdo de oxigênio (DAV02) e extração sistêmica de oxigênio (ES02). Concluímos que: 1) A EC02 está altamente relacionada com diferentes níveis de PaC02; 2) a PPC não se correlaciona com a EC02 ¿em quaisquer níveis de PIC;3) a EC02 e a PIC estão diretamente relacionadas durante a fase aguda de hipertensão intracraniana, sugerindo um importante papel da hemodinâmica cerebral, em relação aos problemas da pressão intracraniana; 4) durante a hiperventilação otimizada, existe um acoplamento entre EC02 e a ES02 / Abstract: Twenty-seven adult patients with severe acute brain trauma, presenting with 3 to 8 points on the Glasgow Coma Scale, were prospectively evaluated according to a cumulative protocol for the management of acute intracranial hypertension, where intracranial pressure (ICP) and cerebral extraction of oxigen (CEOz) were measured and managed as follows: ICP < 20mmHg-.head tilt at 30degrees, Bedation if necessary, and mechanical ventilation; ICP > 20 mmHg- head tilt at 30 degrees, hyperventilation maintaining the CEOz in the 24% - 42% range, 20% manitol fast intravenous infusion (0.5 - 1 / kg/dose). If adequate ICP control below 20 mmHg was not achieved, barbiturate therapy (2 - 4mg/kg/hour) and even decompressive surgery were adopted. We then analyzed hemometabolic interrelationships involving: mean arterial pressure (MAP), ICP, PACO2, CEO2, cerebral perfusion pressure (CPP),arterio- jugular oxygen content difference (A VDO2) and systemic extraction of oxygen (SEO2). We concluded that: 1) CEO2 and PACO2 are closely related; 2) CPP and CEO2 are unrelated; 3) CEO2 and ICP are closely related in acute intracranial hypertension, suggesting 4 relevant role of cerebral hemodynamics in relation to lCP problems; 4) during optimized hyperventilation, CEO2 and SEO2 are coupled. / Doutorado / Neurociencias / Doutor em Fisiopatologia Medica
4

Efeitos do sevofluorano e do desfluorano sobre variáveis intracranianas e hemodinâmicas em cães /

Rezende, Márlis Langenegger de. January 2004 (has links)
Orientador: Newton Nunes / Banca: Wagner Luís Ferreira / Banca: Rosangela de Oliveira Alves / Banca: Antônio José de Araújo Aguiar / Banca: Valéia Nobre Leal de Souza Oliva / Resumo: Avaliaram-se, comparativamente, os efeitos do sevofluorano e do desfluorano sobre variáveis intracranianas e hemodinâmicas em cães mantidos sob ventilação controlada. Foram utilizados 18 animais adultos, distribuidos aleatoreamente em dois grupos de igual número (GSEVO e GDES). Em todos os animais, induziu-se a anestesia geral com propofol (7,8l1,3 mg/kg/IV). Os cães foram intubados e a sonda orotraqueal foi acoplada a aparelho de anestesia inalatória. Em seguida, administrou-se a dose inicial de rocurônio (0,6 mg/kg/IV) e ato contínuo, iniciou-se a infusão contínua do miorrelaxante (0,6 mg/kg/h), a qual foi mantida durante todo o período experimental. Procedeu-se a ventilação controlada, com amplitude e freqüência suficientes para manter a capnometria constante em 35mmHg. Aos animais do GSEVO foi fornecido sevofluorano e aos animais do GDES, desfluorano, diluídos em O2. A anestesia inalatória foi mantida em 1,5 CAM (concentração alveolar mínima) para ambos os agentes voláteis. A administração do anestésico inalatório teve início imediatamente após a introdução da sonda orotraqueal. Foram estudadas as seguintes variáveis: pressão intracraniana (PIC), pressão de perfusão cerebral (PPC), temperatura intracraniana (TIC), freqüência cardíaca (FC), pressões arteriais sistólica (PAS), diastólica (PAD) e média (PAM), débito cardíaco (DC), índice cardíaco (IC), volume sistólico (VS), índice sistólico (IS), pressão venosa central (PVC), resistência vascular sistêmica (RVS), índice de resistência vascular sistêmica (IRVS) e temperatura corpórea (TC). As mensurações tiveram início após 30 minutos da implantação do cateter de PIC (M1) e se repetiram a cada 20 minutos (M2, M3 e M4). A avaliação estatística das variáveis foi efetuada pela Análise de Perfil (p<0,05)... (Resumo completo, clicar acesso eletrônico abaixo) / Abstract: The aim of this study was to compare the effects of sevoflurane and desflurane upon intracranial and hemodynamic variables in dogs under controlled ventilation. Eighteen adult mongrel dogs were used. The animals were randomly allocated into 2 groups of equal number (GSEVO and GDES). All dogs were induced with propofol (7.8l1.3 mg/kg/IV), intubated, and the tracheal tube was connected to the inhalant anesthesia circuit. The neuromuscular blockade was acomplished by a bolus dose of rocuronium (0.6 mg/kg/IV) followed by continuous infusion of the agent (0.6 mg/kg/h) throughout the experimental period. Controlled ventilation was immediately started, with adequate amplitude and frequency to maintain end-tidal CO2 (ETCO2) constant at 35 mmHg. The animals of GSEVO received 1.5 MAC of sevoflurane and the ones in the GDES,1.5 MAC of desflurane, both agents diluted in O2. The administration of the inhalant agents started immediately after the placement of the tracheal tube.The following variables were studied: intracranial pressure (ICP), cerebral perfusion pressure (CPP), intracranial temperature (ICT), heart rate (HR), systolic (SAP), diastolic (DAP) and mean arterial pressures (MAP), cardiac output (CO), cardiac index (CI), stroke volume (SV), stroke index (SI), central venous pressure (CVP), systemic vascular resistance (SVR), systemic vascular resistance index (SVRI) and body temperature (BT). The measurements started 30 minutes after the placement of the ICP catheter (T1) and were repeated at 20 minutes intervals (T2, T3 and T4). The numerical data was submmited to Profile Analysis (p<0.05). ICP and CPP did not differ between GSEVO and GDES, while TIC and BT decreased slowly during the experimental period in both groups... (Complete abstract, access undermentioned eletronic address) / Doutor
5

Efeitos do sevofluorano e do desfluorano sobre variáveis intracranianas e hemodinâmicas em cães

Rezende, Márlis Langenegger de [UNESP] 21 May 2004 (has links) (PDF)
Made available in DSpace on 2014-06-11T19:31:08Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2004-05-21Bitstream added on 2014-06-13T18:41:46Z : No. of bitstreams: 1 rezende_ml_dr_jabo.pdf: 470768 bytes, checksum: 9143230843ee524ed17c17b31839eef4 (MD5) / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) / Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP) / Avaliaram-se, comparativamente, os efeitos do sevofluorano e do desfluorano sobre variáveis intracranianas e hemodinâmicas em cães mantidos sob ventilação controlada. Foram utilizados 18 animais adultos, distribuidos aleatoreamente em dois grupos de igual número (GSEVO e GDES). Em todos os animais, induziu-se a anestesia geral com propofol (7,8l1,3 mg/kg/IV). Os cães foram intubados e a sonda orotraqueal foi acoplada a aparelho de anestesia inalatória. Em seguida, administrou-se a dose inicial de rocurônio (0,6 mg/kg/IV) e ato contínuo, iniciou-se a infusão contínua do miorrelaxante (0,6 mg/kg/h), a qual foi mantida durante todo o período experimental. Procedeu-se a ventilação controlada, com amplitude e freqüência suficientes para manter a capnometria constante em 35mmHg. Aos animais do GSEVO foi fornecido sevofluorano e aos animais do GDES, desfluorano, diluídos em O2. A anestesia inalatória foi mantida em 1,5 CAM (concentração alveolar mínima) para ambos os agentes voláteis. A administração do anestésico inalatório teve início imediatamente após a introdução da sonda orotraqueal. Foram estudadas as seguintes variáveis: pressão intracraniana (PIC), pressão de perfusão cerebral (PPC), temperatura intracraniana (TIC), freqüência cardíaca (FC), pressões arteriais sistólica (PAS), diastólica (PAD) e média (PAM), débito cardíaco (DC), índice cardíaco (IC), volume sistólico (VS), índice sistólico (IS), pressão venosa central (PVC), resistência vascular sistêmica (RVS), índice de resistência vascular sistêmica (IRVS) e temperatura corpórea (TC). As mensurações tiveram início após 30 minutos da implantação do cateter de PIC (M1) e se repetiram a cada 20 minutos (M2, M3 e M4). A avaliação estatística das variáveis foi efetuada pela Análise de Perfil (p<0,05)... / The aim of this study was to compare the effects of sevoflurane and desflurane upon intracranial and hemodynamic variables in dogs under controlled ventilation. Eighteen adult mongrel dogs were used. The animals were randomly allocated into 2 groups of equal number (GSEVO and GDES). All dogs were induced with propofol (7.8l1.3 mg/kg/IV), intubated, and the tracheal tube was connected to the inhalant anesthesia circuit. The neuromuscular blockade was acomplished by a bolus dose of rocuronium (0.6 mg/kg/IV) followed by continuous infusion of the agent (0.6 mg/kg/h) throughout the experimental period. Controlled ventilation was immediately started, with adequate amplitude and frequency to maintain end-tidal CO2 (ETCO2) constant at 35 mmHg. The animals of GSEVO received 1.5 MAC of sevoflurane and the ones in the GDES,1.5 MAC of desflurane, both agents diluted in O2. The administration of the inhalant agents started immediately after the placement of the tracheal tube.The following variables were studied: intracranial pressure (ICP), cerebral perfusion pressure (CPP), intracranial temperature (ICT), heart rate (HR), systolic (SAP), diastolic (DAP) and mean arterial pressures (MAP), cardiac output (CO), cardiac index (CI), stroke volume (SV), stroke index (SI), central venous pressure (CVP), systemic vascular resistance (SVR), systemic vascular resistance index (SVRI) and body temperature (BT). The measurements started 30 minutes after the placement of the ICP catheter (T1) and were repeated at 20 minutes intervals (T2, T3 and T4). The numerical data was submmited to Profile Analysis (p<0.05). ICP and CPP did not differ between GSEVO and GDES, while TIC and BT decreased slowly during the experimental period in both groups... (Complete abstract, access undermentioned eletronic address)
6

Efeitos da hemorragia subaracnóidea sobre a motilidade gastrintestinal de ratos acordados / Subarachnoid hemorrhage effects on gastrointestinal motility in rats

Mendes, Tiago Santos January 2014 (has links)
MENDES, T.S. Efeitos da hemorragia subaracnóidea sobre a motilidade gastrintestinal de ratos acordados. 2014. 83 f. Dissertação (MESTRADO EM BIOTECNOLOGIA) - Campus de Sobral, Universidade Federal do Ceará, Sobral, 2014. / Submitted by Djeanne Costa (djeannecosta@gmail.com) on 2017-09-01T13:47:51Z No. of bitstreams: 1 2014_dis_tsmendes.pdf: 961415 bytes, checksum: 7c0ed0b35b2403f1801f626045959389 (MD5) / Approved for entry into archive by Djeanne Costa (djeannecosta@gmail.com) on 2017-10-03T14:51:38Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2014_dis_tsmendes.pdf: 961415 bytes, checksum: 7c0ed0b35b2403f1801f626045959389 (MD5) / Made available in DSpace on 2017-10-03T14:51:38Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2014_dis_tsmendes.pdf: 961415 bytes, checksum: 7c0ed0b35b2403f1801f626045959389 (MD5) Previous issue date: 2014 / Subarachnoid hemorrhage (SAH) can arise from various types of damage to the central nervous system. The HSA can increase intracranial pressure (ICP) to levels high morbidity. In addition to neurological and cardiovascular symptoms, well described in the literature; gastrointestinal symptoms such as nausea, vomiting and gastroenteritis are common but little studied. The delay gastric emptying (GE) is one of the physiological changes found in patients with intracranial hypertension (ICH). This disorder reduces therapeutic responses with a view to reducing the absorption of nutrients and drugs, and lead to lung aspiration, which can lead to death. We evaluated the effect of HSA on gastrointestinal motility disorders (Gastric Emptying - EG; Intestinal Transit – IT or Gastric Compliance - CG), hemodynamic parameters (Mean Arterial Pressure - MAP, Heart Rate - HR) and the PIC. As well as neurohumoral mechanisms related to these changes. We used Wistar rats (300 - 350g, N=113) under the auspices COBEA (CEUA/UFC- Protocol 41/13). After anesthesia (Ketamine/Xylazine 20-10mg/Kg-IP), the animals were restrained by stereotactic aparatus being injected 0.1, 0.2 or 0.3 ml in the cisterna magna (autologous blood - HSA group or Liquor simile - Control group). At the time of induction of HSA, the animals were subjected to cannulation of the lateral ventricles for measurement of ICP and rigth femoral vessels in order to obtain the hemodynamic data. After 72h of induction, and fasted (24h) animals with oral rehydration solution ad libitum, proceeded studies EG, IT and CG. To determine the rate of GE a test meal (1ml/100g - phenol red - 0.5 mg/ml in 5 % glucose) was administered by gavage. The IT was already determined on direct administration of the meal into the duodenum through previously implanted cannula. Since the CG was evaluated using a barostat system at 4, 8 and 12 cm of gastric pressure distension. The MAP, HR and ICP were measured when assessing gastrointestinal motility. Data, mean ± SEM, were analyzed by the "t" Student test (p<0.05). The HSA delayed gastric emptying (38.90 ± 2.73 vs 47.00 ± 0.72 %; 52.85 ± 5.14 vs 31.12 ± 2.0 % and 22.89 ± 4.46 vs 46,24 ± 3.56 % ) and increased the ICP (3.33 ± 0.47 vs 16.10 ± 0.47 cmH2O; 7.68 ± 0.650 vs 30.86±0.82 cmH2O and 17.50 ± 1.29 vs 37.90 ± 1.38 cmH2O ) in different volumes of blood, either 0.1, 0.2 or 0.3 ml, respectively, when compared to control. The HSA also promoted delay in IT and GC, increased BP and decreased HR. The subdiaphragmatic vagotomy, the esplancnotomia and pretreatment with guanethidine reversed the effect of HSA on changes in EG. The results suggest that the SAH arising gastrointestinal diseases reflect a pattern of secondary gut dysmotility, showing a strong correlation with the values of ICP. / A hemorragia subaracnóidea (HSA) pode advir de diversos agravos ao sistema nervoso central. A HSA pode aumentar a pressão intracraniana (PIC) a patamares de grande morbidade. Além de sintomas neurológicos e cardiovasculares, bem descritos na literatura; sintomas gastrintestinais como náuseas, vômitos e gastrenterites são comuns, mas pouco estudados. O retardo do esvaziamento gástrico (EG) é uma das alterações fisiológicas encontrada em pacientes com hipertensão intracraniana (HIC). Tal distúrbio reduz as respostas terapêuticas tendo em vista a redução na absorção dos nutrientes e fármacos, além de levar à aspiração pulmonar, que pode levar a óbito. Avaliamos o efeito da HSA sobre as alterações da motilidade gastrintestinal (Esvaziamento Gástrico - EG; Trânsito Intestinal – TI e Complacência Gástrica – CG), dos parâmetros hemodinâmicos (Pressão Arterial Média – PAM, Freqüência Cardíaca - FC) e sobre a PIC. Bem como os mecanismos neuro-humorais relacionados a essas alterações. Utilizamos ratos Wistar (300-350g, N=113), sob auspícios do COBEA (CEUA/UFC- Protocolo 41/13). Após anestesia (Ketamina/Xilasina 20-10mg/Kg-IP), os animais foram contidos por estereotáxico sendo injetados 0,1; 0,2 ou 0,3ml na cisterna magna (sangue autólogo – grupo HSA ou Liquor símile – grupo Sham). No momento da indução da HSA os animais foram submetidos à canulação dos ventrículos laterais para monitoração da PIC e dos vasos femorais Direito a fim de se obter dados hemodinâmicos. Após 72h da indução, e sob jejum (24h) com solução de reidratação oral ad libitum, procedemos aos estudos de EG, TI e CG. Para determinação da taxa de EG, uma refeição teste (1ml/100g) (vermelho-fenol 0,5mg/ml em glicose-5%) foi administrada via gavagem. Já o TI foi determinado com administração direta da refeição no duodeno por meio de cânula previamente implantada. Já a CG foi avaliada utilizando um sistema de barostato a 4, 8 e 12 cm de pressão de distensão gástrica. A PA, FC e PIC foram aferidas no momento da avaliação da motilidade gastrintestinal. Os dados, média±EPM, foram analisados pelo teste “t” de Student (P<0,05). A HSA retardou o EG (38,90±2,73 vs 47,00±0,72%; 52,85±5,14 vs 31,12±2,0% ou 22,89±4,46 vs 46,24±3,56%) e aumentou a PIC (3,33±0,47 vs 16,10±0,47cmH2O; 7,68±0,650 vs 30,86±0,82cmH2O ou 17,50±1,29 vs 37,90±1,38cmH2O) nos diferentes volumes de sangue, seja 0,1; 0,2 ou 0,3ml respectivamente, quando comparados ao controle. A HSA também promoveu retarde no TI e diminuição da CG, aumento da PA e diminuição da FC. A vagotomia subdiafragmática, a esplancnotomia e o pré-tratamento com guanetidina reverteram o efeito da HSA sobre as alterações do EG. Os resultados sugerem que os agravos gastrintestinais advindos da HSA refletem um padrão de dismotilidade secundários a HIC, mostrando uma forte correlação com os valores de PIC
7

Estudo de 100 pacientes com traumatismo craniencefalico grave internados na Unidade de Terapia Intensiva

Falcão, Antonio Luis Eiras, 1959- 05 October 1993 (has links)
Orientador : Elizabeth M. A. B. Quagliato / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciências Médicas / Made available in DSpace on 2018-07-18T13:35:18Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Falcao_AntonioLuisEiras_M.pdf: 1146277 bytes, checksum: 96938c0ea9fa90d61e0edb042a7c0a19 (MD5) Previous issue date: 1993 / Resumo: Cem pacientes com traumatismo craniencefálico grave (pontos na Escala de Coma de Glasgow de 8 ou menos) foram estudados e tratados segundo um protocolo baseado nos valores da pressão intracraniana. Todos os pacientes foram submetidos a tomografia computadorizada de crânio e a monitorização contínua da pressão intracraniana. Com o objetivo de caracterizar a população de pacientes com TRAUMATIS MO craniencefálico grave que são internados na Unidade de Terapia Intensiva e verificar quais os fatores relacionados ao prognóstico, foram analisados dados como sexo, faixa etária, principais causas do traumatismo, lesões associadas, pontos do sistema APACHE lI, Escala de Coma de Glasgow da admissão na Unidade de Terapia Intensiva, estado das pupilas, complicações durante a internação, necessidade de neurocirurgia, achados tomográficos e níveis de pressão intracraniana. Nós concluímos que: atendemos a uma população de adultos em idade economicamente ativa; os acidentes de trânsito são as principais causas; anisocoria pupilar não se relacionou a maior mortalidade ou a níveis elevados de pressão intracraniana; a necessidade de neurocirurgia não esteve associada a maior mortalidade; os achados tomográficos se relacionaram a níveis elevados de pressão intracraniana. Os fatores que interferiram significativamente no prognóstico conduzindo a maior mortalidade foram baixos pontos na Escala de Coma de Glasgow, hipotensão arterial, pontos elevados no APACHE lI, pupilas médio-fixas e níveis elevados de pressão intracraniana / Abstract: One hundred patients with severe head injury ( Glasgow Coma Scale Score 3 to 8) were studied. Treatment was based on the values of intracranial pressure (I.C.P.). AlI the patients underwent computed tomography scans (C.T.), and continuous I.C.P. monitoring. Patients' data were analyzed on age, sex, APACHE II score, associated lesions, Glasgow Coma Scale Score, C.T. I.C.P. pupillary reaction, as welI as indication of neurosurgical intervention, complications during treatment in the Intensive Care Unit. In this series of severe injuries moto-vehicles accidents were the main cause, unilateral pupillary dilatation was not related to greater mortality or to high intracranial pressure leveI. Neurosurgical intervention was not associated with greater mortality, and focallesion observed in C.T. scarts were related to high intracranial pressure level. Mortality in severe injury is significantly influenced bay low Glasgow Coma Scale Score on admition, associated hypotension, high APACHE II score and high levels of intracranial pressure / Mestrado / Mestre em Neurociencias
8

Ação do enfluorano sobre a pressão intracraniana de cães hiperventilados

Ortenzi, Antonio Vanderlei, 1944- 15 July 2018 (has links)
Orientador : Alvaro Guilherme Bizerril / Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciencias Medicas / Made available in DSpace on 2018-07-15T00:56:19Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Ortenzi_AntonioVanderlei_D.pdf: 865374 bytes, checksum: eae63df5e76e4cd4173fcbfa0563ba09 (MD5) Previous issue date: 1976 / Resumo: Fez-se uma revisão da literatura referente aos efeitos dos anestesicos inalatôrios sobre a pressão intracraniana. Estes produzem vasodiatação cerebral e a aumentam. Contudo, os efeitos do enf1uorano ainda são discutidos e dai o objetivo do presente estudo: verificar a variação da pressão intracraniana de cães hiperventilados e submetidos à inalação do enfluorano concomitantemente ou 15 minutos apôs o inicio da hiperventilação. Em três grupos de dez cães anestesiados com pentobarbita1 sódico(30mg/Kg e.v.) foram determinados, durante ventilação espontânea o pH e as pressões parciais de gás carbônico e oxigênio no sangue arterial com o aparelho "IL Model 313 Automatic pH/8100d Gas Analyser"; a pressão intracraniana media( por punção da cisterna magna) e a pressão arterial media (por cateter na artéria femoral) o foram através de transdutores conectados com o polígrafo "SAN-EI 142-8". A seguir, receberam brometo de pancurônio(0,1 mg/kg e. v.) e foram hiperventilados com o Respirador Universal de Takaoka, uti1izando-se oxigênio a 100%. As determinações foram repetidas após 15, 30, 45 e 60 minutos. Decorridos 15 minutos de ventilação controlada mecânica, era iniciado o gotejamento de uma solução com pentobarbita1 sódico a 0,1% e cloreto sódio a 0,09%, na velocidade de 25 a 30 microgotas por minuto. O primeiro grupo serviu como controle para o método. Enfluorano, por via inalatória, na concentração de 1% em oxigênio obtida através do vaporizador Vaporane foi administrado ao segundo grupo, durante 30 minutos, iniciando-se após 15 minutos de hiperventilação. O terceiro grupo também recebeu este agente desta forma porém se iniciando simultaneamente com a hiperventilação. Houve diminuição estatisticamente significante da pressão arterial, atribuída à redução do debito cardíaco que se acentuou com a inalação do enfluorano. Embora tenha havido variações individuais da pressão intracraniana no sentido de aumento ou diminuição, estas não foram estatisticamente significantes e não puderam ser relacionadas com as modificações de pressão arterial, pressão parcial do gás carbônico e oxigênio e pH do sangue arterial. Concluiu-se que o enfluorano a 1% em oxigênio não altera, de maneira estatisticamente significante,a pressão intracraniana de cães hiperventilados 15 minutos antes do início da sua administração ou concomitantemente a este. / Abstract: Not informed. / Doutorado / Doutor em Ciências Médicas
9

Caracterização do comportamento da pressão intracraniana pelos métodos de monitoramento minimamente invasivo e invasivo no modelo experimental de epilepsia da pilocarpina

Cardim, Danilo Augusto 23 May 2014 (has links)
Made available in DSpace on 2016-06-02T19:23:00Z (GMT). No. of bitstreams: 1 5867.pdf: 1486615 bytes, checksum: 0a85e93730cb59d4807cbd9d87c92363 (MD5) Previous issue date: 2014-05-23 / Universidade Federal de Minas Gerais / In this work, a new minimally invasive (ICPmi) and an invasive (ICPi) intracranial pressure (ICP) monitoring methods were used to evaluate intracranial pressure behavior in chronic epileptic rats, induced by the experimental model of pilocarpine. Using adult Wistar rats after three months from pilocarpine induced status epilepticus or control procedures, animals underwent a procedure for magnetic resonance imaging acquisition in order to verify volumetric changes in the hippocampal regions. Then, their ICPs were monitored simultaneously for 1 h using ICPmi and ICPi methods, followed by Neo-Timm histological processing of their brains after a week. Analyses consisted of spontaneous recurrent seizures (SRSs) frequency quantification for the pilocarpine group; and for both groups, volume determination of the hippocampal regions using MRI techniques, short-time Fourier transform for ICPi and spectral frequency determinations for ICPmi and ICPi, and mossy fiber sprouting presence verification. Spectral frequency analysis demonstrated a correspondence between ICPmi and ICPi in the frequency domain for both groups. For short-time Fourier transform analysis, oscillations along monitoring time in the ICP frequency were noticeable for the epileptic compared with the control animals. SRSs frequency quantification for the chronic epileptic animals showed an increasing number of seizures along experimental time. Tissue volume measurements for rostral, caudal and total hippocampus showed statistically significant reductions in the pilocarpine group compared to the control. All animals from the epileptic group presented mossy fiber sprouting in comparison with the control group. ICP characteristics of individuals with epilepsy are not elucidated in the literature, since there are few studies associating these two important neurological factors. This work is intended to provide a preliminary experimental approach to these topics of major public health importance. / Neste trabalho, o comportamento da pressão intracraniana em ratos epilépticos crônicos induzidos pelo modelo experimental de pilocarpina foi avaliado por meio de um novo método minimamente invasivo e outro invasivo. Ratos Wistar adultos após três meses de indução ao status epilepticus ou procedimentos controle foram submetidos a um processo para a aquisição de imagens de ressonância magnética, a fim de verificar alterações volumétricas nas regiões hipocampais produzidas pelo modelo da pilocarpina. Posteriormente a estes procedimentos, os animais foram monitorados simultaneamente por uma hora com os métodos de monitoramento da pressão intracraniana minimamente invasivo e invasivo, e após uma semana, submetidos a perfusão e processamento histológico de seus encéfalos para a técnica de neo-Timm. As análises consistiram da quantificação da frequência de crises espontâneas e recorrentes para o grupo pilocarpina; e para ambos os grupos, determinação do volume das regiões hipocampais, transformada de Fourier de tempo curto para os dados obtidos com o método invasivo, determinação do espectro de frequências para os dados obtidos com os métodos minimamente invasivo e invasivo, e verificação da presença de brotamento de fibras musgosas. A análise do espectro de frequências demonstrou uma correspondência no domínio da frequência para ambos os grupos para os dois métodos de monitoramento da pressão intracraniana utilizados. Em relação à análise da transformada de Fourier de tempo curto, foram observadas oscilações ao longo do tempo de monitoramento quanto às frequências da pressão intracraniana nos animais epilépticos em comparação com os controles. A quantificação de frequência de crises para os animais epilépticos crônicos apresentou um número crescente ao longo do tempo experimental. A volumetria hipocampal mostrou reduções estatisticamente significativas no grupo pilocarpina em comparação com o controle. Todos os animais epilépticos utilizados neste estudo apresentaram brotamentos de fibras musgosas quando comparados ao grupo controle. O comportamento da pressão intracraniana em indivíduos com epilepsia não está elucidado na literatura, uma vez que existem poucos estudos associando esses dois importantes fatores neurológicos. Este trabalho vem colaborar com esta questão, na tentativa de fornecer uma abordagem experimental introdutória a estes temas de grande importância para a saúde pública.
10

Pressão subaracnóide, índice pressão volume e parâmetros cardiorrespiratórios em ovinos submetidos a mielografia lombar / Subarachnoid pressure, pressure volume index and parameters cardiorespiratory in sheep submitted lumbar myelography

Souza, João Augusto Leonel de [UNESP] 30 May 2016 (has links)
Submitted by JOÃO AUGUSTO LEONEL DE SOUZA null (desouza.ja@gmail.com) on 2016-09-09T16:38:02Z No. of bitstreams: 1 Dissertação final.pdf: 1556586 bytes, checksum: e53dadd03ff83fdae3ae4b4e49d912ac (MD5) / Approved for entry into archive by Juliano Benedito Ferreira (julianoferreira@reitoria.unesp.br) on 2016-09-13T13:15:00Z (GMT) No. of bitstreams: 1 souza_jal_me_jabo.pdf: 1556586 bytes, checksum: e53dadd03ff83fdae3ae4b4e49d912ac (MD5) / Made available in DSpace on 2016-09-13T13:15:00Z (GMT). No. of bitstreams: 1 souza_jal_me_jabo.pdf: 1556586 bytes, checksum: e53dadd03ff83fdae3ae4b4e49d912ac (MD5) Previous issue date: 2016-05-30 / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) / A mielografia é muito realizada na prática veterinária, entretanto, existem importantes efeitos adversos associados a ela. O objetivo da presente pesquisa foi avaliar os possíveis efeitos sobre a pressão subaracnoide, parâmetros cardiorrespiratórios (TC, FR, FC, PAS, PAD, PAM, EtCO2, SpO2, InspISO e FeISO) e do índice de pressão-volume (PVI) em ovelhas hígidas submetidas à mielografia lombar. Foram utilizados 8 ovinos fêmeas sadios, os quais foram pré-medicados com Midazolan (0,5 mg/Kg), indução anestésica com Propofol (3-6 mg/Kg) e manutenção anestésica com Isoflurano. Primeiramente, os animais foram submetidos à punção da cisterna magna para monitoramento da pressão subaracnoide (Sap). Ato contínuo, foi realizado a mielografia lombar por meio da aplicação de Iohexol (300 mg/mL, taxa de 4,1 mL/min e dose de 0,4 mL/Kg). Os momentos estudados foram: imediatamente após a estabilização anestésica (M0), durante a punção lombar (M1), dois, quatro e seis minutos após a aplicação do contraste (M2, M3 e M4, respectivamente). A Sap foi colhida imediatamente após à punção atlanto-occipital (Sap0), o maior valor durante a aplicação do meio de contraste (Sapmax), dois, quatro e seis minutos após a aplicação do meio de contraste (Sap2, Sap3 e Sap4, respectivamente). Constataram-se diferenças significativas a 5% de confiança entre os momentos as variáveis: TC, PAS, PAD, PAM, InspISO, FeISO Sap e PPC pelo teste de Tukey. Com a correlação de Pearson TC/FR, FC/SpO2, FC/FR, FR/PAS, FR/PAD, FR/PAM, FR/PPC, Sap/PAS, PAD/Sap, PAM/Sap, EtCO2/SPO2, EtCO2/InsplSO, PAD/PAS, PAS/PAM, PAM/PAD, FelSO/InsplSO e Sap/PPC. Com base nos resultados concluímos que os valores de PVI, para a espécie ovina, com a metodologia empregada foi de 17,91 mL. Durante a realização da mielografia lombar ocorre aumento significativo da Sap (média de 101,87 mmHg), provocando grave redução da PPC. / The myelography is very accomplished in veterinary practice, however there are significant adverse effects associated with it. The aim of this research was to evaluate the possible effects of subarachnoid pressure, cardiorespiratory parameters (TC, FR, FC, PAS, PAD, PAM, EtCO2, SpO2, InspISO and FeISO) and pressure-volume index (PVI) in sheep otherwise healthy undergoing lumbar myelography. 8 healthy female sheep were used, which were pre-medicated with midazolam (0.5 mg / kg) anesthetic induction with propofol (3-6 mg / kg) and anesthesia maintained with isoflurane. First, the animals were submitted to the puncture of the cisterna magna and pressure monitoring. Subsequently, the lumbar myelography was performed by application of iohexol (300 mg / ml at rate 4.1 ml / min and a dose of 0.4 ml / kg). The time points studied were: immediately after anesthetic stabilization (M0) during a lumbar puncture (M1), two, four and six minutes after application of contrast (M2, M3 and M4, respectively). Subarachnoid pressure (Sap) was taken immediately after the atlanto-occipital punch (Sap0), the largest value during application of the contrast medium (Sapmax), two, four and six minutes after application of the contrast medium (SAP2, Sap3 and Sap4, respectively). They found significant differences at 5% confidence between times the variables TC, PAS, PAD, PAM, InspISO, FeISO Sap and PPC by Tukey test. With the Pearson correlation TC/FR, FC/SpO2, FC/FR, FR/PAS, FR/PAD, FR/PAM, FR/PPC, Sap/PAS, PAD/Sap, PAM/Sap, EtCO2/SPO2, EtCO2/InsplSO, PAD/PAS, PAS/PAM, PAM/PAD, FelSO/InsplSO and Sap/PPC Based on the results we conclude that the PVI values for the sheep, the methodology employed was 17.91 mL, close to normal values for adults of the human species. While performing the lumbar myelography is significant increase in Sap (average of 101.87 mmHg), causing severe reduction in PPC.

Page generated in 0.0955 seconds