• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 30
  • 8
  • 8
  • 8
  • 8
  • 7
  • 2
  • 2
  • 1
  • Tagged with
  • 31
  • 31
  • 24
  • 21
  • 19
  • 12
  • 11
  • 10
  • 8
  • 6
  • 5
  • 5
  • 5
  • 4
  • 4
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Processos de subjetivação na prosa ficcional de Hilda Hilst

Gualberto, Ana Cláudia Félix 24 October 2012 (has links)
Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Comunicação e Expressão, Programa de Pós-Graduação em Literatura, Florianópolis, 2008. / Made available in DSpace on 2012-10-24T05:32:06Z (GMT). No. of bitstreams: 1 267242.pdf: 1090366 bytes, checksum: 6d33e4d9b1312507f052a629b54e96bf (MD5) / Neste trabalho, procuro mostrar o quanto a escritora Hilda Hilst foi capaz de realizar uma prosa auto-consciente, fazendo com que seu texto diferisse do exigido pelo mercado editorial em sua época. O corpus deste estudo é composto por cinco narrativas, Fluxo-Floema, Contos d#escárnio. Textos grotescos, Cartas de um sedutor, O caderno rosa de Lori Lamby, Estar sendo. Ter sido. Nelas busco verificar a capacidade que os personagens narradores-escritores têm de ocupar um lugar de sujeito a partir da escrita literária. Ao analisar estas vozes narrativas, observo até que ponto elas reproduzem o discurso hegemônico quando relatam sua história amalgamada ao processo de escrita; para isto, ocupo-me de Ruisis, Lori, Clódia, Eulália e Cordélia, as mulheres que embasaram a escrita dessas personagens masculinas.
2

Holocausto das fadas : a trilogia obscena e o Carmelo Bufolico de Hilda Hilst

Azevedo Filho, Deneval Siqueira de, 1954- 11 December 1996 (has links)
Orientador: Vilma Sant'Anna Areas / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Estudos da Linguagem / Made available in DSpace on 2018-07-22T06:41:53Z (GMT). No. of bitstreams: 1 AzevedoFilho_DenevalSiqueirade_M.pdf: 12081632 bytes, checksum: 6bc40a8eb8423961de9d484b81526864 (MD5) Previous issue date: 1996 / Resumo: Este trabalho pretende apresentar um estudo sobre as três obras que compõem a trilogia obscena da escritora brasileira Hilda Hilst: O Caderno Rosa de Lori Lamby, Contos O'escárnio - Textos Grostescos e Cartas de Um Sedutor. O autor analisa os três textos, com os olhos postos na intenção da autora em escrever obras pornográficas. Considera, na leitura, a pornografia como um produto de consumo manipulado pela indústria cultural. Por outro lado, a análise do conjunto visa também a mostrar os vários estilos literários existentes nessas narrativas obscenas, hibridismo este que dificulta a "intenção pornográfica" dos textos, tornando-os, por isso, um mosaico kitsch-obsceno. Ainda, do ponto de vista da recepção, são mostradas determinadas falhas na comunicação erótica, devido à interferências várias, inclusive o talento da autora, e de subprodutos da sua produção anterior / Abstract: This study intends to present an analysis of the brazilian writer Hilda Hilst's three literary works - o Caderno Rosa de Lori Lamby, Contos d'Escárnio - Textos Grotescos and Cartas de um Sedutor, which compose her polemic and obscene trilogy. The author analizes the three texts, conducting his points of view towards the writer's skill to produce pornografic works as far as cultural industry is concerned. On the other hand, this analysis tries to demonstrate that there is a variety of styles found in Hilst's obscene narratives which makes her literature, in this case, hibrid, rüsulting, then, an obscene Kitsch pertormance of hers / Mestrado / Mestre em Teoria Literaria
3

Narrativa e representação : uma leitura de Cidade de Deus /

Rocha, Renato Oliveira. January 2015 (has links)
Orientador: Juliana Santini / Banca: Rejane Cristina Rocha / Banca: Sylvia Helena Telarolli de Almeida Leite / Resumo: A presente dissertação tem como objetivo a análise da relação entre o romance Cidade de Deus (1997) com a realidade que ele representa, de modo a apreender de que maneira se dá a representação do real, especialmente no que diz respeito à violência, pela narrativa. O romance de Paulo Lins, um dos mais importantes da prosa brasileira do final do século XX, pode ser tomado a partir de uma vertente ficcional que inaugura uma nova forma de pensar o realismo na narrativa contemporânea. Cidade de Deus traz à tona a realidade brasileira aliando técnicas de pesquisa antropológica a uma história narrada em ritmo veloz, que trata do desenvolvimento do tráfico de drogas e da criminalidade no conjunto habitacional que dá título ao livro, firmando o contrato realista com o leitor. Para dar um tratamento formal às cenas violentas, Paulo Lins vale-se da poesia, a começar pelo poema-epígrafe de Paulo Leminski que o autor utiliza na abertura do livro, proporcionando uma representação literária da violência, por mais brutal que ela seja. Essa mediação formal que o escritor utiliza para moldar o objeto retratado proporciona uma leitura do Brasil dos excluídos e sua realização no romance, é possível afirmar, configura-se como um capítulo à parte na produção literária e nos estudos que viriam a surgir sobre a relação entre literatura e pobreza no Brasil. A insistência nas cenas violentas confere unidade à narrativa, causa um efeito de realidade e leva o leitor a pensar de forma abrangente na sua significação, dinamizando a representação da violência como elemento constituinte da sociedade brasileira. Problematizando a noção mesma de representação, o que se busca é discutir o romance à luz de uma perspectiva diacrônica que considera a maneira como o realismo - pensado na esteira do que propõe Tânia Pellegrini, como método e como postura - realiza-se no romance em questão, diferenciando-o - ou não - do... / Abstract: This Master's thesis aims to analyze the relationship of the novel City of God (1997) with the reality it represents, to grasp how it gives a construction of the representation of reality, especially with respect to violence, through the narrative. The novel by Paulo Lins, one of the most important in Brazilian prose of the late twentieth century, can be taken as a fictional aspect that ushers realism in contemporary narrative. City of God brings out the Brazilian reality combining techniques of anthropological story in a fast pace, which deals with the development of drug trafficking and criminality in public housing that gives the book its title, signing the realistic contract with the reader. To give a formal treatment to the violent scenes, Paulo Lins makes use of poetry, beginning with the title-poem of Paul Leminski that the author uses in the opening of the book, providing a literary depiction of violence, however brutal it may be. This formal mediation that the writer uses to shape the depicted object provides a reading of the excluded Brazil and its realization in the novel, we can say, it appears as a separate chapter in the Brazilian literature and studies that would arise about the relationship between literature and poverty in Brazil. The insistence on violent scenes gives unity to the narrative, causes an effect of reality and leads the reader to think comprehensively in its significance, boosting the representation of violence as a constituent element of Brazilian society. Questioning the very notion of representation, what is sought is to discuss the novel in light of a diachronic perspective that considers how the realism - thought in the wake of proposing Tânia Pellegrini, such as posture and method - takes place in the novel in issue, distinguishing it - or not - than we might think as a realistic trend in Brazilian literature / Mestre
4

A narrativa policial de Rubem Fonseca: o caso Mandrake, a bíblia e a bengala

OLIVEIRA, G. N. D. 25 August 2014 (has links)
Made available in DSpace on 2016-08-29T14:11:30Z (GMT). No. of bitstreams: 1 tese_8080_Dissertação de Gabriela.pdf: 754276 bytes, checksum: 5b8161efeea6278c0b94e38b58787f24 (MD5) Previous issue date: 2014-08-25 / Em 2005, Rubem Fonseca lança o livro Mandrake, a Bíblia e a bengala, reutilizando um dos seus personagens mais famosos, o advogado Paulo Mendes, conhecido como Mandrake, em mais duas histórias de cunho investigativo. Esta pesquisa consiste em um estudo das duas novelas que compõem o livro, com o objetivo de observar como nessa obra Rubem Fonseca mantém aspectos já presentes em outras narrativas protagonizadas pelo advogado-detetive Mandrake: a apropriação da tradição da literatura policial e o deslocamento das regras do gênero. Para tanto, com base nos conceitos teóricos provenientes de Medeiros e Albuquerque (1973, 1979); Mandel (1988); Boileau & Narcejac (1991); Todorov (2003), analisamos as características do gênero policial, conferindo destaque para dois principais subgêneros: o romance de enigma, pautado na crença na racionalidade analítica que leva de modo impecável o detetive à resolução final dos crimes; e o romance negro, que se ambienta no submundo brutal da corrupção e do crime, das relações ambíguas, o que viabiliza a emergência de um novo tipo de detetive: duro, brutal e falível. A partir daí, realizamos uma breve apresentação da literatura policial produzida no Brasil, e em seguida delineamos as principias características dos textos policiais de Rubem Fonseca. Por fim, analisamos o modo como o autor subverte os limites do gênero policial na composição de suas novelas, na medida em que ativa técnicas literárias próprias de ambos os subgêneros e que apresenta Mandrake ora como um detetive ambíguo, ora como um detetive que não detecta os crimes.
5

Silêncio, sensações e segredos : o narrador e a personagem feminina no romance O lustre (1946), de Clarice Lispector /

Santos Júnior, Moisés Gonçalves. January 2015 (has links)
Orientadora: Cleide Antonia Rapucci / Banca: Ana Maria Carlos / Banca: Betina Ribeiro Rodrigues da Cunha / Resumo: Este projeto de pesquisa tem por premissa maior realizar uma análise do segundo romance de Clarice Lispector, O lustre, publicado em 1946 e considerado pela crítica literária e as pesquisas acadêmicas, até o momento, como uma das obras "menores" da escritora. O estudo analisa a construção do narrador e da personagem principal Virgínia, articulados como as categorias narrativas de maior expressividade e ruptura dentro da história. A pesquisa também objetiva evidenciar as marcas de estéticas vanguardistas e modernas, sobretudo do Impressionismo, que reverberam na escritura de Lispector nesse livro. Todo esse percurso investigativo visa firmar O lustre como obra de grande qualidade estético-literária, desmistificando a opinião crítica sobre a menor relevância dessa narrativa, consolidando-o, deste modo, como um dos primeiros romances em que Clarice Lispector conseguiu com maestria transgredir e ampliar os horizontes da prosa brasileira do século XX / Abstract: This project has as its main purpose to analyze Clarice Lispector's second novel, O lustre, published in 1946 and currently considered by literary criticism one of her minor works. The study analyze mainly the development of the narrator and the main character Virginia, as the most expressive categories in the novel, as well as categories of disruption. The research has also the purpose of highlighting the avant-garde and modern aesthetics, especially of Impressionism, which reverberate in Lispector's writing this book. The whole investigation has the purpose of establishing O lustre as a work of great aesthetic and literary quality, demystifying the critical position which defends the little relevance of the book. In fact, in this book Lispector was able to transgress radically Brazilian prose in the 20th century / Mestre
6

A prosa literária de Bruno de Menezes em perspectiva dialógica /

Aquino, Ana Cleide Guimbal de. January 2014 (has links)
Orientador(a): Renata Coelho Marchezan / Coorientador: Henrique Silvestre Soares / Banca: Maria de Lourdes Ortiz Baldan / Banca: Grenissa Bonvino Stafuzza / Banca: Luzmara Curcino Ferreira / Banca: Rinaldo Guariglia / Resumo: Bruno de Menezes possui uma obra vasta, que passa por prosa, poesia e folclore. Sua poesia é a parte de sua obra mais estudada; por isso, nesta pesquisa optamos por analisar duas obras em prosa: Maria Dagmar (novela, 1924) e Candunga: cenas das migrações nordestinas na zona bragantina (romance, 1954). Com fundamentação teórica baseada nas obras de Mikhail Bakhtin e seu Círculo, examinamos o corpus com o objetivo de caracterizar essa literatura, os valores sociais que veicula, o estilo, o projeto discursivo do autor e a composição arquitetônica das obras. Nas análises, tomamos como interlocutores, os críticos literários do autor, em especial, no que diz respeito às imagens cunhadas por eles, que se referem ao autor como: o escritor dos marginalizados, a voz que sai dos tambores (Benedito Nunes), o operário do verso (José Arthur Bogéa), a alma do povo (Abguar Bastos), o coração do subúrbio, do terreiro e dos arraiais (Dalcídio Jurandir), o poeta boêmio de Belém (Ramayana Chevalier), o poeta proletário/o poeta da gente simples (Santana Marques), a voz do nosso povo (Machado Coelho), Pai de Santo da poesia da terra (Gentil Puget), autêntico intérprete da gente de cor (Pedro Tupinambá), entre outros. Todas essas denominações podem ser encontradas de forma esparsa, na Revista Asas da Palavra (1996) e nos ensaios presentes no livro Bruno de Menezes ou a sutileza da transição (1994). Como resultado das análises, em Maria Dagmar,confirmamos alguns dos epítetos atribuídos pela crítica e apresentamos relações dialógicas com outros textos, um deles estabelecido pelo próprio autor Bruno de Menezes, como a novela A Ruiva, de Fialho D'Almeida. Em Candunga, percebemos que a principal preocupação da obra está relacionada entre cultura e identidade, em especial a cabocla amazônica e a nordestina, falando em costumes, tradição, confirmando, dessa forma a imagem... (Resumo completo, clicar acesso eletrônico abaixo) / Abstract: Bruno de Menezes has a vast work, which goes through prose, poetry and folklore. His poetry is part of his most studied, so this research we chose to analyze two works in prose: Maria Dagmar (novel, 1924) and Candunga: cenas da migração nordestina na zona bragantina (novel, 1954). With theoretical foundation based on the works of Mikhail Bakhtin and his Circle, we examined the corpus in order to characterize this literature, the social values it conveys, the style, the discursive project of the author and architectural composition of the works. The research that now presents itself, emerged from some images, attributed by critics to the writer Bruno de Menezes, as the writer of the marginalized, the voice that comes out of the drums (Benedito Nunes), the operator of the verse (José Arthur Bogéa), the soul of the people (Abguar Bastos), the heart of the suburb, the yard and the town (Dalcídio Jurandir), the bohemian poet of Belém (Ramayana Chevalier), the proletarian poet/poet of simple people (Santana Marques), the voice of our people (Machado Coelho), Voodoo Priest of the poetry of the earth (Puget Gentil), authentic interpreter of people of color (Pedro Tupinambá), etc. All these names can be found sparsely in the magazine Asas da Palavra (1996), and in the essays in the book Bruno de Menezes ou a sutileza da transição (1994). As a result of the analysis, in Maria Dagmar, confirmed some of the epithets attributed by critics and present dialogical relations with other texts, one set by the author Bruno de Menezes, the novel as A Ruiva, the Fialho d'Almeida. In Candunga, we realize that the main concern of the work is between culture and identity, especially the Amazonian Caboclo and the Northeast, speaking in customs, tradition confirming in this way the image assigned to the author-creator as ―the voice of our people‖, ―disseminator of culture‖, and ―writer of... (Complete abstract eletronic access below) / Doutor
7

Um estudo da tradução de "Primeiras estórias" para o inglês /

Liporaci, Vanessa Chiconeli. January 2013 (has links)
Orientador: Maria Célia de Moraes Leonel / Banca: Cleusa Rios Pinheiro Passos / Banca: Lenita Maria Rimoli Esteves / Banca: Maria das Graças Gomes Villa da Silva / Banca: Márcia Valéria Zamboni Gobbi / Resumo: O objetivo principal do presente trabalho é analisar a relação entre Primeiras estórias, de Guimarães Rosa e sua tradução para o inglês intitulada The third bank of the river and other stories, de Barbara Shelby. Para tanto, realizamos as análises de quatro narrativas dessa obra - "A terceira margem do rio", "A menina de lá", "A benfazeja" e "Partida do audaz navegante" - e de suas respectivas traduções para o inglês, partindo do levantamento e estudo de três tipos de frases que, a nosso ver, consistem em uma das principais características do fazer poético rosiano e foram cuidadosamente trabalhadas no intuito de revestir a temática metafísico-religiosa tão cara à obra desse autor. Além dessas nossas sugestões, buscamos, na correspondência que Guimarães Rosa trocou com seus tradutores - Edoardo Bizzarri, Curt Meyer-Clason e Harriet de Onís - posições rosianas quanto ao fazer tradutório e literário que, compondo uma espécie de poética rosiana da tradução, também contribuíram para as análises efetivadas. Constatamos que esses componentes textuais - as frases - são estrategicamente inseridos em momentos-chave das narrativas e, se modificados ou omitidos na tradução, podem vir a prejudicar a construção dos sentidos mais profundos desses contos. Ademais, fizemos um estudo das relações entre autor, tradutor e editor a partir da correspondência que encontramos no Harry Ransom Center, localizado em Austin - Texas. A análise dessas cartas também permitiu que tivéssemos acesso a outros aspectos que podem ter influenciado o processo de tradução / Abstract: The main objective of the present dissertation is to analyze the relation between Primeiras estórias, by Guimarães Rosa and its translation into English entitled The third bank of the river and other stories, by Barbara Shelby. In order to do so, we have analyzed four narratives from Rosa's book - "A terceira margem do rio", "A menina de lá", "A benfazeja" and "Partida do audaz navegante" - and their respective translations into English. We started with the selection and study of three types of sentences, which, from what we could see, consist of one of the main characteristics of Rosa's poetic production and were carefully created in order to veil the metaphysic-religious theme that is so important in his books. In addition, we looked for the author's ideas of translation and literary production in the letters that he exchanged with his translators - Edoardo Bizzarri, Curt Meyer-Clason and Harriet de Onís - in order to have his own impressions of this subject, which contributed greatly to the analyses conducted. We noticed that these textual components - the sentences - are strategically inserted in key-points of the narratives and, if modified or omitted in the translation, can spoil the construction of the deepest meanings of these short-stories. Moreover, we carried out a study of the relationship between author, translator and editor, based on some correspondence we found at the Harry Ransom Center, in Austin - Texas. The analysis of these letters also enabled us to access other aspects, which may have influenced the translation process / Doutor
8

A prosa literária de Bruno de Menezes em perspectiva dialógica

Aquino, Ana Cleide Guimbal de [UNESP] 23 May 2014 (has links) (PDF)
Made available in DSpace on 2017-03-14T14:10:03Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2014-05-23. Added 1 bitstream(s) on 2017-03-14T14:42:46Z : No. of bitstreams: 1 000878009.pdf: 24821814 bytes, checksum: 0874b3063c0916da21e63dccb3edc6c8 (MD5) / Secretaria de Estado de Educação do Pará (SEDUC/PA) / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) / Bruno de Menezes possui uma obra vasta, que passa por prosa, poesia e folclore. Sua poesia é a parte de sua obra mais estudada; por isso, nesta pesquisa optamos por analisar duas obras em prosa: Maria Dagmar (novela, 1924) e Candunga: cenas das migrações nordestinas na zona bragantina (romance, 1954). Com fundamentação teórica baseada nas obras de Mikhail Bakhtin e seu Círculo, examinamos o corpus com o objetivo de caracterizar essa literatura, os valores sociais que veicula, o estilo, o projeto discursivo do autor e a composição arquitetônica das obras. Nas análises, tomamos como interlocutores, os críticos literários do autor, em especial, no que diz respeito às imagens cunhadas por eles, que se referem ao autor como: o escritor dos marginalizados, a voz que sai dos tambores (Benedito Nunes), o operário do verso (José Arthur Bogéa), a alma do povo (Abguar Bastos), o coração do subúrbio, do terreiro e dos arraiais (Dalcídio Jurandir), o poeta boêmio de Belém (Ramayana Chevalier), o poeta proletário/o poeta da gente simples (Santana Marques), a voz do nosso povo (Machado Coelho), Pai de Santo da poesia da terra (Gentil Puget), autêntico intérprete da gente de cor (Pedro Tupinambá), entre outros. Todas essas denominações podem ser encontradas de forma esparsa, na Revista Asas da Palavra (1996) e nos ensaios presentes no livro Bruno de Menezes ou a sutileza da transição (1994). Como resultado das análises, em Maria Dagmar,confirmamos alguns dos epítetos atribuídos pela crítica e apresentamos relações dialógicas com outros textos, um deles estabelecido pelo próprio autor Bruno de Menezes, como a novela A Ruiva, de Fialho D'Almeida. Em Candunga, percebemos que a principal preocupação da obra está relacionada entre cultura e identidade, em especial a cabocla amazônica e a nordestina, falando em costumes, tradição, confirmando, dessa forma a imagem... (Resumo completo, clicar acesso eletrônico abaixo) / Bruno de Menezes has a vast work, which goes through prose, poetry and folklore. His poetry is part of his most studied, so this research we chose to analyze two works in prose: Maria Dagmar (novel, 1924) and Candunga: cenas da migração nordestina na zona bragantina (novel, 1954). With theoretical foundation based on the works of Mikhail Bakhtin and his Circle, we examined the corpus in order to characterize this literature, the social values it conveys, the style, the discursive project of the author and architectural composition of the works. The research that now presents itself, emerged from some images, attributed by critics to the writer Bruno de Menezes, as the writer of the marginalized, the voice that comes out of the drums (Benedito Nunes), the operator of the verse (José Arthur Bogéa), the soul of the people (Abguar Bastos), the heart of the suburb, the yard and the town (Dalcídio Jurandir), the bohemian poet of Belém (Ramayana Chevalier), the proletarian poet/poet of simple people (Santana Marques), the voice of our people (Machado Coelho), Voodoo Priest of the poetry of the earth (Puget Gentil), authentic interpreter of people of color (Pedro Tupinambá), etc. All these names can be found sparsely in the magazine Asas da Palavra (1996), and in the essays in the book Bruno de Menezes ou a sutileza da transição (1994). As a result of the analysis, in Maria Dagmar, confirmed some of the epithets attributed by critics and present dialogical relations with other texts, one set by the author Bruno de Menezes, the novel as A Ruiva, the Fialho d'Almeida. In Candunga, we realize that the main concern of the work is between culture and identity, especially the Amazonian Caboclo and the Northeast, speaking in customs, tradition confirming in this way the image assigned to the author-creator as ―the voice of our people‖, ―disseminator of culture‖, and ―writer of... (Complete abstract eletronic access below)
9

A imagem e a letra : a prosa brasileira contemporanea

Pellegrini, Tania 12 August 1993 (has links)
Orientador: Marisa Philbert Lajolo / Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Estudos da Linguagem / Made available in DSpace on 2018-07-18T11:46:43Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Pellegrini_Tania_D.pdf: 6312533 bytes, checksum: 26f48ba5ca59296c65b20597bb773b25 (MD5) Previous issue date: 1993 / Não tem resumo na obra impressa Base IEL: Resumo: Procura-se mostrar, em alguns textos de prosa brasileira contemporânea (décadas de 70 e 80), as mudanças que aos poucos nelas emergem, em conteúdo e forma, em decorrência das transformações nos modos de produção da literatura, a partir do desenvolvimento e consolidação de uma indústria cultural centrada sobretudo na proliferação da imagem e nos imperativos do mercado. Analisam-se textos atuais de Jorge Amado, Raduan Nassar, Rubem Fonseca, Sérgio Sant'Anna e Caio Fernando Abreu, tomados como um corpus escolhidos segundo o critério de "sucesso de vendas", por sua vez auferido das revistas semanais Veja, Visão e Isto é, as quais, no período abordado, passaram a funcionar como termômetro sensível do desenvolvimento da indústria cultural, na medida em que orientam e/ou criam padrões de gosto e estimulam também o consumo literário. Procura-se, portanto, mostrar a convivência, no período, de temporalidades diversas, refletida nos textos: um tipo de produção e consumo de literatura, de um lado, ainda centrados na experiência individual (moderno) e, de outro, um tipo notadamente influenciado pelos esquemas da mídia e do mercado (já chamado de pós-moderno). / Abstract: Not informed. / Doutorado / Teoria e Critica Literaria / Doutor em Letras
10

O jornalismo e a literatura em Otto Lara Resende /

Aio, Allan de Abreu. January 2007 (has links)
Orientador: Gentil Luiz de Faria / Banca: Flávio Loureiro Chaves / Banca: Orlando Amorim / Resumo: Este estudo pretende discutir as relações entre jornalismo e literatura enquanto discursos que se cruzam ao longo da história e, ao mesmo tempo, preservam características singulares que os distanciam de uma relação mais próxima nos tempos atuais. Do lado do jornalismo, o "bom português" pregado pelos manuais de redação não é suficiente para potencializar a capacidade de informação do discurso, diante de um referencial ora complexo, ora sutil. Nesses casos, a linguagem da mediação social poderia ultrapassar o simples domínio técnico da gramática e do jargão jornalístico por meio da crônica, fusão bem acabada entre o relato do real e o construto literário. O presente trabalho busca analisar parte da produção cronística de Otto Lara Resende, por sua versatilidade no tratamento da notícia. Otto confere ao fato jornalístico uma dimensão muito mais profunda, sob um prisma muito mais rico do que pretende o relato usual da notícia, por meio de um discurso construído literariamente. Assim, desmistifica a pretensão da verdade da narrativa de jornal e, ao mesmo tempo, tira da literatura a formalidade que lhe é característica,trazendo-a ao "rés-do-chão". / Abstract: This study intends to analyze the relations between journalism and literature as discourses which intersect themselves along history and, at the same time, maintain singular characteristics that distance them from a closer relation at the present time. In journalism, the "good Portuguese" diffused by writing manuals is not enough to boost the capacity of information discourse, when facing references whether complex or subtle. In such cases, the language of social mediation could outpass the simple grammar and journalistic jargon’s technical command by means of the newspaper column, which is a good fusion of the real report and the literary construct. The paper aims at analyzing part of the newspaper column production written by Otto Lara Resende for his versatility on the news usage. Otto provides the journalistic notice with a deeper dimension by using a literary discourse, from a much richer perspective than the one intended by the usual narration. Consequently, he demystifies the pretension of the truth in the newspaper narrative and, at the same time, also removes the typical formality from literature, bringing it close to the ground. / Mestre

Page generated in 0.063 seconds