• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 16275
  • 465
  • 349
  • 151
  • 147
  • 147
  • 147
  • 136
  • 128
  • 105
  • 44
  • 42
  • 30
  • 21
  • 21
  • Tagged with
  • 17529
  • 6583
  • 6473
  • 5586
  • 5423
  • 5332
  • 2958
  • 2372
  • 2047
  • 1293
  • 1288
  • 1009
  • 993
  • 963
  • 961
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
11

Dando voz a Azeroth : um estudo exploratório das relações jogador-herói em World of Warcraft

Silva, Rafael Justino da January 2016 (has links)
Orientadora: Prof. Dr. Carlos Augusto Serbena / Dissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em Psicologia. Defesa: Curitiba, 22/02/2013 / Inclui referências : f. 124-128 / Área de concentração: Psicologia Clínica / Resumo: Esta é uma pesquisa realizada com jogadores de World of Warcraft com o objetivo de a) criar um panorama sociodemográfico de seus jogadores; b) descrever as relações estabelecidas com os heróis escolhidos para o jogo e c) interpretar o papel do jogo na vida dos jogadores a partir da psicologia analítica. Para atingir o primeiro objetivo, 242 jogadores responderam um questionário online sobre suas idades, sexos, escolaridades, relacionamentos, tempo e frequência de jogo e aprendizados extraídos dele. O tempo total de coleta de dados foi de 3 meses, entre Janeiro e Abril de 2016, e a amostra revelou predominância de homens no jogo, com idade concentrada entre 18 e 24 anos, de escolaridade e relacionamentos heterogêneos. A maioria dos participantes joga WoW há mais de 2 anos, todos ou quase todos os dias, o que os levou a aprenderem e desenvolverem diferentes habilidades com o jogo. Para os demais objetivos, foram realizadas entrevistas com 8 jogadores a fim de aprofundar a exploração das relações estabelecidas com o jogo, utilizando o referencial da psicologia analítica para a interpretação de dados. Notou-se que quatro fatores podem atuar na escolha do herói: sua aparência, a dinâmica de jogo, o enredo que o cerca e a proximidade sentida pelo jogador com ele. Ademais, os heróis são construídos com base em aspectos atuais e/ou potenciais da personalidade dos jogadores, podendo atuar no fortalecimento de seus egos e no desenvolvimento de suas personalidades. Quanto ao papel do jogo na vida dos jogadores, notou-se que esse pode apresentar-se como um espaço de lazer, marcado por interações sociais, bem como um espaço de fantasia e reconhecimento, que pode levar a um afastamento da vida cotidiana em alguns casos. Palavras-chave: psicologia analítica; jogos digitais; mmorpg; herói; arquétipo / Abstract: World of Warcraft (WoW) is the most popular MMORPG in the world. Due to its popularity, many international researches have been made, but these tend to focus either on demographic aspects of the game or on quantitative measures of players' behavior. Since there is a lack of qualitative data about players' experiences within the game, interviews with players have been conducted to better understand how they relate to their heroes and what is the role of the game in their lives. Besides interviews, an online questionnaire has been answered by 214 players in order to obtain demographic and quantitative data about Brazilian players. These results are similar to the ones found on international researches, and the interviews revealed that players tend to create characters that are similar to them through different ways. It was also noticed that the game works as a big social environment, making it possible to create new and important social bonds. The social dimension of the game, as well as the player-hero relationship, might help in the development of different skills and personality aspects of the players, changing the way they relate to themselves and their surroundings. The role of the game in player's lives may differ, ranging from a leisure activity to a fantastic place where they can get recognition for their deeds.
12

A experiência de ser mulher no Kung Fu : uma análise junguiana

Gabani, Michelle Suzana de Almeida January 2016 (has links)
Orientador : Prof. Dr. Carlos Augusto Serbena / Dissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em Psicologia. Defesa: Curitiba, 13/09/2016 / Inclui referências : f. 115-127 / Resumo: O objetivo da pesquisa foi analisar por meio dos conceitos da psicologia analítica a experiência de ser mulher no kung fu, uma técnica de combate ancestral e viripotente que combina práticas físicas e espirituais. A amostra foi constituída por nove mulheres praticantes de kung fu com idades variadas entre vinte e um e trinta e oito anos, recrutadas mediante convite encaminhado para academias de kung fu em Curitiba e Região Metropolitana. Por tratar-se de uma pesquisa qualitativa, de natureza descritiva e hermenêutica, os dados foram coletados por meio de entrevistas de roteiro semiestruturado e organizados conforme o método fenomenológico empírico de A. Giorgi para a obtenção de unidades de significado, assim identificados: (1) "violência temida"; (2) "por que o kung fu?"; (3) "antes do kung fu"; (4) "durante o kung fu"; (5) "relações na academia"; (6) "como pensa ser vista"; (7) "ser mulher é ser alguém que..."; e (8) "contribuições do kung fu para a mulher". A dicotomia entre os sexos foi culturalmente valorizada pelas sociedades patriarcais e, de acordo com a visão junguiana ortodoxa, homens e mulheres biologicamente definidos possuem o tipo sexual oposto predominante em seus inconscientes classicamente denominados como os arquétipos de anima e animus, respectivamente. As análises das unidades de significado obtidas revelaram que a prática do kung fu, dentro da conjuntura social denominada de pós-moderna por filósofos contemporâneos, favoreceu àquelas mulheres uma gama de experiências que tem como produto uma ressignificação do seu papel de gênero. Esse novo patamar de compreensão corresponde à proposta pós-junguiana que desvincula de modo contundente o sexo biológico dos arquétipos anima e animus, ora compreendidos como sendo uma propriedade comum a homens e mulheres, melhor representados pela notação "anima/us". Conclui-se que o kung fu, como lócus físico e psíquico de experiências para as praticantes entrevistadas, assume a qualidade de função transcendente e contribui para o desenvolvimento de uma consciência psicológica que gradualmente ordena o caos interior, fortalece a autoestima e orienta para a integração de um complexo de inferioridade milenarmente cultuado, o que favorece a construção de um sujeito comprometido com seu próprio desejo. Palavras-chave: Feminino. Psicologia Analítica. Anima. Animus. Kung fu. / Abstract: The objective of the research was to analyze, through the concepts of analytical psychology, the experience of being a woman in kung fu, an ancestral and viripotent combat technique that combines physical and spiritual practices. The sample consisted of nine women practicing kung fu, ranging in age from twenty-one to thirtyeight, recruited by invitation to kung fu academies in Curitiba and Metropolitan Region. As a qualitative research, of a descriptive and hermeneutical nature, the data were collected through semi-structured script interviews and organized according to the empirical phenomenological method of A. Giorgi to obtain categories of analysis, thus identified: (1) ) "Dreaded violence"; (2) "why the kung fu?"; (3) "before kung fu"; (4) "during kung fu"; (5) "relations in the academy"; (6) "as she thinks she is seen"; (7) "to be a woman is to be someone who ..."; And (8) "Kung fu contributions to women." The dichotomy between the sexes has been culturally valued by patriarchal societies and, according to the orthodox jungian view, biologically defined men and women possess the predominant sexual type predominant in their unconscious classically named as the archetypes of anima and animus, respectively. The analysis of the categories obtained revealed that the practice of kung fu, within the current social conjunct called postmodern by contemporary philosophers, favored to these women a range of experiences that have as a product a re-signification of their gender role. This new level of understanding corresponds to the post-jungian proposal that unequivocally dissociates the biological sex from the anima and animus archetypes, now understood to be a property common to men and women, best represented by the notation "anima/us". It is concluded that kung fu, as a physical and psychic locus of experiences for the interviewed practitioners, assumes the quality of a transcendent function and contributes to the development of a psychological consciousness that gradually orders inner chaos, strengthens selfesteem and guides integration of an age-old, inferiority complex, which favors the construction of a subject committed to his own desire. Keywords: Feminine. Analytical Psychology. Anima. Animus. Kung Fu.
13

Promoção da autonomia mediada pela arte : contribuições do teatro para jovens atentidos em projetos sociais

Porto, Andreia Anna Amaral January 2017 (has links)
Orientadora: Profa. Dra. Norma da Luz Ferrarini / Dissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em Psicologia. Defesa: Curitiba, 30/03/2017 / Inclui referências : f. 83-87 / Resumo: Dentre os projetos sociais desenvolvidos em nosso país, nota-se que muitos tem como objetivo promover a autonomia de pessoas em situação de vulnerabilidade social, a fim de proporcionar empoderamento desta população. Quando o foco dessas políticas públicas é o jovem, tende-se a utilizar atividades esportivas e/ou artísticas para ocupação do tempo livre. Considerando a importância desse tema, esta pesquisa, de ordem qualitativa, consiste em um estudo de caso cujo objetivo é investigar, na perspectiva histórico-cultural, de que maneira o teatro pode contribuir para o processo de promoção da autonomia em jovens em situação de vulnerabilidade social. Para isto, foi selecionada uma aluna, de 14 anos, participante do projeto social "Crescer com Arte" em 2015. O projeto é desenvolvido pela Associação Amigos Pé no Palco e atende adolescentes de 12 a 18 anos, oriundos da rede pública de ensino, em situação de vulnerabilidade social e com dificuldades de acesso a bens culturais. Esta pesquisa é de amostra propositiva e os critérios de escolha da participante foram: não ter feito aula de teatro anteriormente e estar no primeiro ano do projeto social. Utiliza-se o proposto teórico-metodológico da Epistemologia Qualitativa, desenvolvido por Fernando González Rey. Em dezembro de 2015 foram realizadas entrevistas semiestruturadas e individuais com a participante, seus pais e o professor de teatro do projeto. Observa-se o processo de configuração subjetiva de ressignificação e produção de novos sentidos subjetivos a partir das aulas de teatro. As entrevistas mostraram que a adolescente, assim como os demais participantes, percebeu que a atividade teatral proporcionou mudanças significativas em sua forma de se expressar, se posicionar e se relacionar com os outros, inclusive em casa e na escola. Afirma que o teatro lhe ensinou a conviver com as diferenças, acreditar em si mesma e se colocar no mundo. Para os entrevistados, autonomia significa ter atitude (o que eles definem como uma forma ativa de agir no mundo, sem esperar que outra pessoa faça por ela), nesse sentido, notou-se que o teatro contribuiu para que esta adolescente esteja mais segura de si e expressando seus sentimentos, pensamentos e opiniões. Observa-se nos relatos mudanças em prol do desenvolvimento de autonomia, mostrando que o teatro pode ser compreendido como um mediador nesse processo. Palavras-chave: Teatro; Autonomia; Psicologia histórico-cultural; Subjetividade; Juventude. / Abstract: Among the social projects developed in our country it is noticed that many have as goal promoting the autonomy of people in social vulnerability situation in order to promote the empowerment of this population. When the focus of these public politics is the young person it is tended to be used sportive and/or artistic activities for the occupation of free time. Considering the importance of this theme, this research, of qualitative order, consists in a case study whose objective is to investigate, in a cultural-historic perspective, in which manner theater can contribute to the process of autonomy promotion for young people in social vulnerability situation. For this, in 2015, a 14-years-old student, participant of the social project "Crescer com Arte" was selected. The project is developed by the Associação Amigos Pé no Palco and assists teenagers from 12 to 18 years old originating from public schools, in situation of social vulnerability and with difficulties to access cultural goods. This research is of propositive sample and the criteria to choose the participant were: haven't done theater classes previously and be in the social project first year. It is used the theoretical-methodological proposal of Qualitative Epistemology developed by Fernando González Rey. In December 2015 semi-structured and individual interviews were realized with the participant, her parents and the project theater teacher. It is observed, from the theater classes a subjective configuration process of resignification and production of new subjective senses. The interviews showed that the teenager, as well as the other participants, noticed that the theater activity provided significant changes in the way she expressed and positioned herself as well related to others, including at home and at school. She affirms that theater taught her to live together with differences, to believe and put her in the world. For the interviewers, autonomy means to have attitude (what they define as an active way to act in the world, without expecting that somebody else does it for her), in this sense, it was noticed that theater has contributed for this teenager to be more secure about herself and expressing her feelings, thoughts and opinions. In the reports it is observed changes in favor of autonomy development, showing that theater can be understood as a mediator of this process. Key words: Theater; Autonomy; Cultural-historical psychology; Subjectivity; Youth.
14

A lacuna moral na educação de meninos : o impacto das novas configurações de masculinidade na subjetividade infantil

Viana, Marcos Alan January 2016 (has links)
Orientadora : Profª Drª Norma da Luz Ferrarini / Dissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em Psicologia. Defesa: Curitiba, 09/02/2017 / Inclui referências : p. 121-125 / Resumo: Após as transformações sociais ocorridas nas últimas décadas, algumas pesquisas apontam para uma espécie de crise da masculinidade no contexto contemporâneo, caracterizada por insegurança e confusão por parte dos homens. Neste cenário desconcertante, podemos nos indagar como as crianças, em especial, têm sido impactadas. Para abordar este problema, realizou-se uma pesquisa com o objetivo de investigar o impacto das novas configurações de masculinidade na subjetividade infantil. Foi conduzida uma revisão bibliográfica das transformações históricas da masculinidade e uma investigação empírica, tendo como base a epistemologia qualitativa e a perspectiva histórico-cultural. Foram entrevistados 10 meninos e 5 meninas (de 6 a 11 anos), 8 profissionais da educação e 4 pais de alunos, todos vinculados a uma escola pública da região de Curitiba. Como resultados, encontrouse alguns aspectos importantes: 1) Visão negativa do sexo masculino: há um medo disseminado do masculino em função da associação com parâmetros negativos da sociedade, especialmente com a criminalidade; na infância, há um discurso depreciativo em relação aos meninos, que são descritos predominantemente como portadores de defeitos: difíceis, sem limites, agitados, violentos, imaturos, irresponsáveis, relaxados; 2) Carência de modelos concretos de identificação: parece que figuras masculinas concretas (pais, avôs, tios e professores) estão se tornando cada vez mais ausentes da vida dos meninos, que têm pouco contato com homens adultos na família e na escola; 3) Empobrecimento das representações sociais: no âmbito social, são pobres as representações masculinas moralmente positivas (cientistas, empresários, políticos, líderes, ativistas...), ao mesmo tempo em que transbordam na mídia modelos de masculinidade que se restringem ao homem consumidor, hedonista, impulsivo e/ou violento e arrogante; 4) Ausência de projetos de vida: sem apoio e referências para a construção de sonhos singulares e projetos de inserção social, os sonhos e desejos dos meninos parecem estar extremamente atrelados ao projeto consumista da sociedade contemporânea. 5) Desaparecimento dos códigos de honra: não há mais um código de honra socialmente compartilhado pelos homens, fazendo com que os meninos fiquem sem parâmetros morais para construir sua personalidade. Neste cenário, percebemos que certas características da masculinidade tradicional (como a violência e a ausência na vida doméstica) têm se conservado, ao mesmo tempo em que os parâmetros morais têm sido relegados ao esquecimento. Os indicadores, portanto, sugerem que a crise da masculinidade é essencialmente moral. Ou seja, se por um lado as mudanças históricas na sociedade libertam o homem de certas amarras subjetivas (como homem não chora), por outro lado acabam por aprisioná-lo numa subjetividade padronizada e moralmente esvaziada, com aparência de liberdade. Na ausência de modelos sociais positivos de masculinidade e referências afetivas próximas, configura-se uma verdadeira lacuna moral na educação dos meninos, entendida aqui como a ausência de um projeto ético de vida amparado por um código de honra. Esta lacuna acaba sendo preenchida pelas referências dominantes de masculinidade da cultura contemporânea, notadamente pelos homenscelebridade da mídia, que é uma das instâncias mais presentes na vida das crianças, influenciando fortemente os meninos na construção dos seus sentidos subjetivos de masculinidade. Este quadro social remete à necessidade fundamental de ressignificar a masculinidade no processo educativo, proporcionando espaços de diálogo e modelos de identificação diversificados e positivos para os meninos, que deem suporte para a construção de projetos de vida ancorados pela ética e estimulem o desenvolvimento de uma consciência crítica, que auxilie o homem a ser um agente ativo na transformação social. Palavras-chave: Educação, ética, infância, masculinidade, subjetividade. / Abstract: After the many social changes that have taken place in the last decades, some researches show a sort of masculinity crisis in the contemporary context, characterized by insecurity and confusion among men. In this confusing scenario, we can ask ourselves how the kids in particular are being affected. To investigate this issue, a research was carried out with the purpose of investigate the impact of the new masculinity settings on the infant's subjectivity. The first step was a literature review of historical changes in masculinity, followed by an empirical research, based on the qualitative epistemology and historical-cultural perspective. Ten boys and five girls have been interviewed (from 6 to 11 years-old), 8 education professionals and 4 parents of students, all linked to a public school in the region of Curitiba. As a result, the following aspects were found: 1) Negative male representation: there is a widespread fear of masculinity due to the association with negative social parameters, particularly with regard to criminality; we could observe, both among adults and the kids themselves, a derogatory speech towards boys, who are primarily described as defective: hard to handle, boundless, agitated, violent, immature, irresponsible and sloppy; 2) Lack of role models: it seems that concrete male figures (fathers, grandfathers, uncles and teachers) are increasingly more absent in the lives of boys, who have very little contact with grown-up men in their families or at school; 3) Impoverishment of social representations: in the social environment, there are not many morally positive male roles (scientists, businessmen, politicians, leaders, activists...), while the media spreads an idea of masculinity that reduces men to arrogant, violent, impulsive, hedonistic consumers; 4 Absence of life goals: without support and references for the construction of unique dreams and social interaction projects, the dreams and desires of boys seem to be deeply connected to the consumerist project of the contemporary society; 5) Disappearance of codes of honor: there is not a code of honor socially shared by men, which leaves boys without moral parameters onto which they could build their personality. In this scenario, we notice that certain characteristics of the traditional masculinity (such as violence and absence in the home life) are being carried on, while moral parameters have fallen into oblivion. Indicators, however, suggest that the masculinity crisis is primarily moral. That is, if, on one hand the historical social changes release the men from certain subjective ties (such as "men don't cry"), on the other hand, they end up imprisoning them in a freedom-like, standardized and morally empty subjectivity. The lack of social role models of masculinity and close affective references open room for a true moral gap in the education of boys, understood here as the absence of an ethical life project supported by a code of honor. This gaps ends up being filled by dominant male references of the contemporary culture, notably by media male celebrities, which are one of the major influences in the kids' lives, deeply affecting boys in the construction of their subjective senses of masculinity. This social framework indicates the critical need of providing a new meaning to masculinity in the educational process, creating space for dialogue and multiple role models for boys, which could support the construction of life projects based on ethics, stimulating the development of a critical conscience, which could help men to become active agents in the social changes to come. Key-words: childhood, education, ethics, masculinity, subjectivity.
15

Violencia domestica contra la mujer : concepciones y formas de enfrentamiento

Arrieta, Sandra Milena Parra January 2015 (has links)
Orientador: Prof. Dr. Adriano Furtado Holanda / Dissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em Psicologia. Defesa: Curitiba, 13/04/2015 / Inclui referências / Resumo: O Brasil está em um momento de muitas mudanças legislativas, buscando novas políticas públicas estratégicas de proteção para as mulheres em situação de violência. As preocupações giram em torno do tipo de atendimento oferecido e falta de escuta sem julgamento de mulheres usuárias de serviços. Nosso estudo insere-se neste contexto, com o objetivo de estudar as experiências e estratégias de enfrentamento das mulheres abrigadas afetadas pela violência doméstica. Por isso, foi desenvolvida uma pesquisa descritiva, com abordagem qualitativa. Os dados foram coletados por meio de entrevistas abiertas seguindo o modelo de Amedeo Giorgi (1985), dentro do órgão de assistência social. A análise e discussão dos dados serão distribuídas em três eixos: 1º eixo mostra as contribuições científicas para o estudo da violência doméstica desde 2000-2013 no Brasil, mostrando um aumento considerável desde a aplicação da Lei n. 11.340 / 2006; 2º eixo descreve a experiência de mulheres com violência, apresentando frustração com a justiça, a vergonha, o desejo de criar uma nova vida, a ambivalência emocional, sofrimento e insatisfação com o relacionamento e culpa de álcool e drogas no desencadeamento da agressão; 3º eixo discute as estratégias de coping desenvolvidas por estas mulheres antes e depois da denúncia. Pode-se perceber com esse estudo, ainda são necessárias elaborações teóricas para o atendimento e tratamento do sofrimento psíquico e implementar estratégias de apoio emocional às mulheres em situação de violência, que sejam acessíveis para os profissionais na área da saúde pública, psicologia, serviço social e todos aqueles que possam estar interessados na temática. Palavras-chave: Violência contra a mulher; Violência doméstica; ferramenta; Coping. / Resumen: Brasil se encuentra en un momento de muchos cambios legislativos, visando nuevas Políticas publicas estratégicas, en la protección de las mujeres en situación de violencia. La preocupación giran en torno al tipo de servicio ofrecido y la falta de escucha sin juicio a las mujeres usuarias de los servicios. Nuestro estudio se insiere en este contexto, con el objetivo de estudiar las vivencias y las estrategias de afrontamiento de mujeres en una Casa de Refugio afectadas por la violencia doméstica. Por lo tanto, fue desarrollada una investigación descriptiva con abordaje cualitativo. Los datos fueron recolectados por medio de una entrevista semi estructurada siguiendo las directrices del modelo de Amedeo Giorgi (1985) en una institución de asistencia social. El análisis y la discusión de los datos será distribuida en tres capítulos: 1º capitulo muestra las contribuciones científicas al estudio de la violencia doméstica desde el año 2000 hasta 2013 en Brasil, mostrando un aumento considerable desde la implementación de la Lei n. 11.340/2006; 2º Capitulo describe la vivencia de las mujeres con la violencia, presentándose sentimientos de frustración con la justicia, vergüenza, ganas de crear un proyecto de vida, ambivalencia emocional, sufrimiento e insatisfacción con la relación y culpabilidad del consumo de alcohol y drogas como detonante de las agresiones; 3º capitulo expone las estrategias de enfrentamiento desarrolladas por estas mujeres antes y después de la denuncia. Se puede percibir que aún se necesitan elaboraciones teórico para el servicio y tratamiento del sufrimiento psíquico y establecer estrategias de apoyo afectivo a las mujeres en situación de violencia que sean de acceso a los trabajadores en el área de la salud pública, psicología, asistencia social, y a todos los que les puede interesar este tema. Palabras claves: Violencia contra la mujer; Violencia domestica; herramienta, Coping
16

A vingança como destino das pulsões frente à perda do objeto de amor : uma análise do caso Dora

Hara, Ralf Barbosa January 2017 (has links)
Orientadora: Profª Drª Nadja Nara Barbosa Pinheiro / Dissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em Psicologia. Defesa: Curitiba, 31/08/2017 / Inclui referências : f. 132-134 / Resumo: Na base do questionamento que incitou este trabalho estavam atendimentos clínicos de pacientes que revelaram estar consumidos por um desejo de vingança, mantido mesmo depois de consequências desastrosas para o próprio paciente. As informações que tínhamos através dos atendimentos não explicavam como esta escolha se sustentava, principalmente diante do sofrimento que parecia inevitavelmente trazer. Poderia a vingança ser investida como um destino pulsional como se apresentava na clínica? Optamos por estudar o caso Dora, que durante a análise estava acometida por um forte desejo de vingança, seguindo a metodologia do pensamento clínico. Escolhendo um caso de Freud, buscamos facilitar com que a lógica clínica pudesse permanecer frente a escolha de não abordarmos direta e explicitamente as histórias pessoais de vingança compartilhadas durante tratamento. O desejo de vingança que se apresentava na clínica não dava espaço para outras formações no psiquismo e era sustentado sobre uma fantasia de que somente com o sofrimento do outro se poderia alcançar à satisfação e uma espécie de reparação pelo que fora sofrido no passado. Alguns dos pacientes eram mais obstinados do que outros na realização do seu desejo de vingança, mas ao contrário do que se poderia imaginar (inclusive do que era fantasiado pelo paciente); a vingança, quando realizada, trazia consigo carga de sofrimento para aquele que a desejara. A busca de sofrimento do outro que desembocava em um sofrimento de si nos indicou a necessidade de estudar o conceito de identificação para se entender a escolha por vingança. A perda na relação com o objeto implica em um retorno para o ego, inevitável, que traz de volta as moções que foram investidas, tornando-se problema do ego. O sofrimento que se busca no objeto e recai sobre o ego pôde ser explicado pela relação íntima que o objeto tem na formação do ego, por meio da identificação. A fantasia dominante nos casos de vingança (de que se obteria satisfação e prazer através do sofrimento do objeto) apontaram para um estudo sobre as fantasias a fim de se entender que função elas cumprem na escolha por vingança. Chegamos a conclusão de que as fantasias são justamente o que sustenta a maioria das formações que partem do desejo (sonhos, sintomas, atos etc.), o que tornou imprescindível a investigação das fantasias de Dora para a análise do caso. Por se tratar do caso Dora, cujo estudo foi içado sobre dois sonhos, escolhemos estudar a interpretação dos sonhos a fim de compreender de que material são feitos e que função cumprem, apostando na contribuição que isto traria para o entendimento dos sonhos de Dora. A análise do caso Dora mostrou que, não somente a vingança pode ser um destino pulsional poderoso, como também as circunstâncias em que isto pode ocorrer evidenciado pelas suas identificações e fantasias. A fantasia de vingança de Dora, que balizava o seu desejo, forneceu destino para a pulsão deflagrada no confronto com as fantasias de abandono (desde as elaborações mais primitivas frente ao desamparo) reavivadas por conta de suas identificações. Palavras chave: vingança, Dora, identificação, fantasia, desejo. / Abstract: At the base of the questioning that incited this work were clinical care of patients that revealed to be consumed by a desire of revenge, maintained even after disastrous consequences for the own patient. The information we had through the hearings did not explain how this choice was sustained, especially in the face of the suffering it seemed to inevitably bring. Could revenge be invested as a destination for the drive as presented in the clinic? We chose to study the Dora case, which during analysis was affected by a strong desire for revenge, following the methodology of clinical thinking. Choosing a case from Freud, we sought out to make it easier for clinical logic to remain against the choice of not addressing directly and explicitly the personal stories of revenge shared during treatment. The desire for revenge presented in the clinic gave no room for other formations in the psyche and was sustained on a fantasy that only with the suffering of the other could be attained to satisfaction and a kind of reparation for what had been suffered in the past. Some of the patients were more obstinate than others in fulfilling their desire for revenge, but contrary to what one might imagine (including what was fantasized by the patient); revenge, when carried out, brought with it a burden of suffering to the one who desired it. The search for suffering of the other that ended in a suffering of itself indicated to us the necessity of studying the concept of identification to understand the choice for revenge. The loss in the relantionship with the object implies an inevitable return to the ego, which brings back the motions that have been invested, becoming ego's problem. The suffering that is sought in the object and falls on the ego could be explained by the intimate relation that the object has in the formation of the ego, through the identification. The dominant fantasy in revenge cases (which would bring satisfaction and pleasure through the suffering of the object) pointed to a study of fantasies in order to understand what function they fulfill in choosing for revenge. We come to the conclusion that fantasies are precisely what sustains most of the formations starting from desire (dreams, symptoms, acts, etc.), which made the investigation of Dora's fantasies for the analysis of the case indispensable. Because it is the case of Dora, whose study was build on two dreams, we chose to study the interpretation of dreams in order to understand what material they are made of and what function they perform, betting on the contribution that this would bring to the understanding of Dora's dreams. The Dora case analysis has shown that not only can revenge be destination to a powerfull drive, but also the circumstances in which this may be, evidenced by Dora's identifications and fantasies. Dora's fantasy of revenge, which marked out her desire, provided a destination for the drive that had been triggered in the confrontation with the fantasies of abandonment (from the earliest elaborations of helplessness) reassessed by her identifications. Keywords: revenge, Dora, identification, fantasy, desire.
17

Análise das consequências da utilização de justiça restaurativa : o caso do programa Justiça para o Século 21

Vaccari, Cindy January 2017 (has links)
Orientador: Prof. Dr. Alexandre Dittrich / Dissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em Psicologia. Defesa: Curitiba, 14/09/2017 / Inclui referências : f. 135-150 / Resumo: A justiça restaurativa é um método de resolução de conflitos que envolve a participação das vítimas, ofensores e, quando possível, de membros da comunidade. No Brasil, ela passou a ser aplicada oficialmente a partir do ano de 2005, por meio de três projetos-piloto que foram iniciados em diferentes cidades brasileiras, incluindo Porto Alegre (RS). Nesta cidade, o Projeto que foi inicialmente denominado como Justiça para o Século 21, passou a ser aplicado em processos jurídicos relacionados à infância e juventude, em escolas e contextos comunitários. Com a sua expansão, em 2014 ele passou a ser denominado como Programa Justiça Restaurativa para o Século 21 (JR21), visando aplicar a justiça restaurativa em diferentes contextos jurídicos e sociais, e ensinar a justiça restaurativa para novos indivíduos interessados em realizar sua aplicação. Considerando o tempo de existência do JR21 e a quantidade de ações com o objetivo de disseminar o modelo da justiça restaurativa não apenas em Porto Alegre, mas em outros locais, entende-se que avaliar as práticas e os resultados provenientes do JR21 pode ser relevante para analisar quais são os efeitos de uma prática cultural voltada à aplicação e ensino da justiça restaurativa. Assim, o objetivo deste trabalho foi o de analisar as consequências individuais e culturais decorrentes da utilização de justiça restaurativa no JR21, bem como tentar prever possíveis consequências individuais e culturais que não estavam presentes na literatura. Foram avaliados 28 textos redigidos por membros do próprio JR21, contendo informações relacionadas às ações previstas e realizadas tanto na etapa de Projeto quanto na de Programa. O tratamento de dados foi realizado a partir da aplicação de dois instrumentos construídos para a análise de diferentes aspectos de práticas culturais: o checklist de Carrara, Souza, Oliveira, Orti, Lourencetti e Lopes (2012) e o instrumento de análise de consequências de Dittrich (2010). Na aplicação do primeiro instrumento (Carrara et al., 2012), foram analisadas algumas consequências de curto prazo (responsabilização, satisfação dos participantes, empoderamento, diminuição do tempo de contato com o sistema de justiça e satisfação dos aplicadores) e outras de longo prazo (prevenção da reincidência, diminuição da violência e fortalecimento das redes de atendimento comunitário) citadas nos materiais do JR21. Já na aplicação do segundo instrumento (Dittrich, 2010), outras consequências de curto e longo prazo foram previstas nos âmbitos do sistema judiciário, segurança pública, educação, assistência social, saúde e pesquisa acadêmica. Concluiu-se que, embora todas as consequências descritas e previstas com o uso dos materiais do JR21 sejam justificadas por meio de explicações mentalistas, o Programa envolve o comportamento de diferentes indivíduos, em contextos distintos, e as consequências descritas e previstas se relacionam, em sua maioria, ao ensino de novos comportamentos para a resolução de conflitos no âmbito jurídico, institucional e comunitário. Também são exploradas as possíveis contribuições da Análise do Comportamento no contexto de uma política pública voltada à justiça restaurativa, de forma a tornar as intervenções planejadas mais efetivas, aumentando a probabilidade da ocorrência das consequências esperadas. Palavras-chave: Justiça restaurativa. Análise de consequências. Prática cultural. Sistema de justiça. / Abstract: Restorative justice is a method of conflict resolution that involves the participation of victims, offenders and, when possible, members of the community. In Brazil, it began to be officially applied in 2005, through three pilot projects that were started in different Brazilian cities, including Porto Alegre (RS). In this city, the Project that was initially denominated as Justice for the 21st Century, began to be applied in legal processes related to childhood and youth, in schools and community contexts. With its expansion, in 2014 it was renamed as Restorative Justice Program for the 21st Century (JR21), to implement restorative justice in different legal and social contexts, and teach restorative justice for people interested in implementing it. Considering the existing time of JR21 and the number of actions made to disseminate the model of restorative justice not only in Porto Alegre, but in other places, it is understood that evaluating JR21 practices and results may be relevant to analyze what are the effects of a cultural practice focused on the application and teaching of restorative justice. The objective of this study was to analyze the individual and cultural consequences of the use of restorative justice in JR21 and predict possible individual and cultural consequences that were not present in the literature. We evaluated 28 texts written by members of the JR21 itself, containing information related to the actions planned and carried out both in the Project and in the Program stage. The data treatment was performed using two instruments constructed to analyze different aspects of cultural practices: the checklist of Carrara, Souza, Oliveira, Orti, Lourencetti and Lopes (2012) and the instrument of consequence analysis of Dittrich (2010). In the application of the first instrument (Carrara et al., 2012), we analyzed some short-term consequences (responsibility, participant satisfaction, empowerment, shorter contact time with the justice system and applicator satisfaction) and other longconsequences (prevention of recidivism, reduction of violence and strengthening of community care networks) mentioned in JR21 materials. In the application of the second instrument (Dittrich, 2010), other short-term and long-term consequences were predicted in the judicial system, public safety, education, social assistance, health and academic research. It was concluded that, although all the consequences described and predicted with the use of JR21 materials are justified by mentalistic explanations, the Program involves the behavior of different individuals in diverse contexts, and the consequences described and predicted relate in its majority, to the teaching of new behaviors for the resolution of conflicts in the juridical, institutional and community context. The possible contributions of Behavioral Analysis in the context of a public policy related to restorative justice are also explored, to make planned interventions more effective, increasing the probability that the expected consequences will occur. Keywords: Restorative justice. Consequence analysis. Cultural practice. Justice system.
18

Análise crítica do modelo BPSO-96 de qualidade de vida no trabalho a partir da teoria da atividade de A. N. Leontiev

Costa, Flavia Pracidelli Dalla January 2017 (has links)
Orientador: Prof. Dr. João Henrique Rossler / Dissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em Psicologia. Defesa: Curitiba, 11/08/2017 / Inclui referências : f. 116-121 / Resumo: O presente trabalho, fruto de uma pesquisa teórico-bibliográfica, tem como objetivo a realização de uma análise crítica da Qualidade de Vida no Trabalho (QVT). Para isso, utiliza-se do modelo Biopsicossocial e Organizacional (BPSO-96) enquanto objeto de análise. Este modelo, oriundo da tese de doutorado da autora Limongi-França (1996), contempla um conjunto de indicadores para analisar a QVT nas organizações. A escolha por esse modelo se justifica dado o grande número de citações acadêmicas da autora e de seu modelo identificado pelo Google Scholar, permitindo inferir a sua influência na forma de se pensar e se avaliar a QVT nas organizações brasileiras. A análise crítica do modelo BPSO-96 será fundamentada na teoria da atividade de A. N. Leontiev. O objetivo desta análise é demonstrar como as ações e os programas de QVT, expressos nos indicadores do modelo BPSO-96, contribuem para envolver e estimular o trabalhador a se tornar mais produtivo a partir de motivos diversos e desconectados com o conteúdo de seu trabalho, fazendo com que haja um aprofundamento das relações sociais de dominação e exploração características da sociedade capitalista de produção a partir de uma alienação cada vez mais camuflada e intensa. Dessa forma, esse trabalho visa contribuir para uma maior conscientização dos reais objetivos e consequências dos programas de QVT para a classe trabalhadora, mostrando que, apesar de seu discurso pseudo-humanista, esta estratégia de gestão atende prioritariamente aos interesses de maior produtividade da organização. Palavras-chave: Qualidade de Vida no Trabalho (QVT); modelo BPSO-96; teoria da atividade. / Abstract: This study is the product a theoretical-bibliographic research and it aims to make a critical analysis of the Quality of Working Life (QWL). Therefore, it uses the Biopsychosocial and Organizational Model (BPSO-96) as object of analysis. This model, a result from Limongi-França's doctoral thesis (1996), includes a set of indicators used to analyze the QWL at organizations. The choice of this model is justified by the great number of academic quotes to the author and the model identified by Google Scholar, allowing to infer its influence in the way of thinking and evaluating QWL in brazilian organizations. The critical analysis of the BPSO-96 model will be grounded in the Activity Theory of A. N. Leontiev. This analysis targets to demonstrate how the actions and programs of QWL, expressed by the indicators of the model, contribute to involve and stimulate the worker to become more productive because of diverse reasons that are unrelated to the content of their work. This strengthens the social relations of domination and exploitation inherent to the capitalist mode of production, through an increasingly camouflaged and intense alienation. Thus, this study aims to contribute to increase awareness of the actual objectives and consequences of the QWL to the working class, revealing that despite the pseudo-humanistic speech, this managing strategy serves mainly to increase the organization's productivity. Key-words: Quality of Working Life (QWL); BPSO-96 Model; Activity Theory.
19

A psicoterapia analítica funcional na Alemanha : usos e aceitabilidade por terapeutas

Lederer, Gabriele Spenst Ott January 2017 (has links)
Orientadora: Profª. Drª. Jocelaine Martins da Silveira / Dissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em Psicologia. Defesa: Curitiba, 31/03/2017 / Inclui referências : f. 58-69 / Resumo: A Psicoterapia Analítica Funcional (FAP) é um modelo de psicoterapia com aproximadamente duas décadas de existência. Países sul-americanos e norteamericanos, como o Brasil, a Colômbia e os Estados Unidos apresentam grande número de publicações envolvendo a temática da FAP, o que demonstra haver boa aceitação dela por parte dos psicólogos na prática clínica. Por outro lado, na Europa existem registros de publicações apenas na Espanha. Em outros países existem apenas três registros de trabalhos publicados envolvendo a temática da FAP, sendo dois da Alemanha e um da Suíça. Esses dados sugerem que esta terapia ainda é desconhecida pela comunidade terapêutica destes países e consequentemente não é utilizada na prática clínica. Este estudo tem como objetivo investigar os usos e a forma de aceitação, por parte de terapeutas alemães, de técnicas referentes à FAP em intervenções no contexto clínico, para tal, procurar-se-à identificar com que frequência utilizam, na prática clínica, procedimentos similares às da FAP e, também, como avaliam os efeitos terapêuticos que resultam da aplicação destes procedimentos. Para tal, foram convidados a participar do estudo 1.586 terapeutas alemães, com conhecimento em fundamentos comportamentais, atuantes na área clínica. Os participantes responderam a um questionário denominado "A Psicoterapia Analítica Funcional na Alemanha - usos e aceitabilidade", contendo dez perguntas em escala Likert de quatro pontos e a duas questões de múltipla escolha. O programa Google Forms foi utilizado para a. Foi conduzido cálculo de desvio padrão, avaliando idade e tempo de experiência dos terapeutas. Foi conduzida uma análise descritiva e exploratória e análise fatorial multivariada. Os resultados indicaram que, no geral, os participantes aplicam no contexto clínico procedimentos que se assemelham às técnicas terapêuticas da FAP e os avaliam como terapêuticos. Palavras-Chaves: Psicoterapia Analítica Funcional, Psicologia na Alemanha, Terapias Contextuais, Terapia Comportamental, Transculturalidade / Abstract: The Functional Analytic Psychotherapy (FAP) is a model of psychotherapy with approximately two decades of existence. South and North American countries such as Brasil, Colombia and the United States present a great number of publications involving the thematic of FAP, which demonstrates a good acceptance of it by part of the psychologists in clinical practice. On the other hand, in Europe there are records of publications solely in Spain. In other countries there are only three records of papers published involving the thematic of FAP, two from Germany and one from Switzerland. This data suggests that this therapy is still unknown by the therapeutic community of these countries and therefore it isn't used in clinical practice. This study has the objective of studying the usages and the form of acceptance by german therapists to FAP related techniques in intervention in the clinical setting. To achieve this there will be and attempt on identifying the frequency used in clinical practice of procedures similar to those of FAP, as well as how the therapeutic effects that result from the application of these procedures are evaluated. Thus, 1,586 german clinical therapists with knowledge of behavioral fundaments were invited to participate in this study. The participants answered a questionaire denominated "Functional Analytic Psychotherapy in Germany - usages and acceptability", which contained ten questions in the Likert scale of four points and two multiple-choice questions. The program Google Forms was used for it. A standard deviation calculation was conducted, evaluating the age and experience time of the therapists. An exploratory and descriptive analysis was carried out, as well as a multivariate factor analysis. The results have indicated that, in general, the participants apply to the clinical context procedures that are similar to the therapeutic techniques of FAP and evaluate them as being therapeutic. Key-words: Functional Analytic Psychotherapy, Psychology in Germany, Contextual Therapies, Behavioral Therapy, Transculturation
20

Estudo comparativo do fenótipo cognitivo-comportamental entre meninos com a Síndrome de Down e a Síndrome do X Frágil

Rosot, Natália January 2017 (has links)
Orientadora: Profª Drª Tatiana Izabele Jaworski de Sá Riechi / Coorientadora: Prof. Dr. Vitor Franco / Dissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em Psicologia. Defesa: Curitiba, 30/03/2017 / Inclui referências : f. 62-71 / Resumo: A Síndrome do X Frágil (SXF) e a Síndrome de Down (SD), apesar de ambas serem síndromes com causa genética e com prejuízos no desempenho intelectual, possuem quadros clínicos diferentes tanto em relação às características fenotípicas quanto ao impacto na vida do indivíduo afetado, de sua família e sua rede de ensino. Este estudo teve como objetivo comparar o desempenho cognitivo e sócioadaptativo em meninos com a SD e SXF. Para isso, foram submetidos ao protocolo de avaliação neuropsicológica 10 meninos com idades entre 6 e 12 anos, distribuídos em dois grupos: n=5 diagnosticados com SXF (GXF) e n=5, com a SD (GSD). Foram utilizados instrumentos para a avaliação direta dos sujeitos e questionários para avaliação indireta, respondidos pelos pais e professores. As competências cognitivas avaliadas corresponderam a inteligência não verbal às funções executivas e foram avaliadas de maneira direta e indireta. Os instrumentos não apontaram diferenças significantes entre os dois grupos em nenhum dos aspectos cognitivos avaliados, sendo eles inteligência não verbal e funções executivas relacionadas à atenção seletiva e alternada, flexibilidade cognitiva, controle inibitório e emocional, iniciativa, memória operacional, planejamento e monitoramento. Em relação aos comportamentos sócio-adaptativos ponderados, referentes aos problemas comportamentais e desordens psiquiátricas relacionadas à sociabilidade, a análise dos dados indicou uma maior frequência de comportamentos agressivos e características autísticas em meninos com a SXF. As avaliações dos aspectos comportamentais indicaram uma quantidade expressivamente maior de problemas comportamentais do GXF, comparado ao GSD. Não houve diferenças significantes no desempenho dos dois grupos considerando o constructo resiliência materna. A amostra contou com um número reduzido de participantes, trazendo como consequência a pouca fidedignidade dos dados e impossibilidade de generalização para a população geral. Porém, o estudo apontou para diferenças importantes entre os perfis das duas síndromes genéticas comparadas em relação aos aspectos comportamentais e contribui para a reflexão sobre a necessidade de um maior investimento em programas de atenção e intervenção precoce e aconselhamento genético. Além disso, é necessária a capacitação de profissionais da saúde e da educação para que se atentem às diferenças individuais em intervenções com crianças com necessidades especiais. Palavras-chave: Síndrome do X Frágil, Síndrome de Down, fenótipo cognitivocomportamental, funções executivas, comportamento sócio-adaptativo. / Abstract: Fragile X Syndrome and Down Syndrome, although both are syndromes with a genetic cause and impairment in intellectual performance, have different clinical settings both in relation to the phenotypic characteristics and in the impact on the individual's life, their family and their educational network. This study aimed to compare cognitive and socio-adaptive performance in boys with DS and FXS. For this, 10 boys aged 6 to 12 years were divided into two groups: those who were diagnosed with FXS (GXF) and n= 5 with DS (GSD). Instruments were used for the direct evaluation of subjects and questionnaires answered by parents and teachers were used for indirect evaluation. The cognitive competences evaluated corresponded to the non-verbal intelligence and to the executive functions and they were evaluated in a direct and indirect way. The instruments did not indicate significant differences between the two groups in any of the cognitive aspects evaluated, being nonverbal intelligence and executive functions related to selective and alternating attention, cognitive flexibility, inhibitory and emotional control, initiative, operational memory, planning and monitoring. About the social adaptive behaviors related to behavioral problems and psychiatric disorders related to sociability, data analysis indicated a higher frequency of aggressive behaviors and autistic characteristics in boys with SXF. Evaluations of behavioral aspects indicated a significantly greater amount of GXF behavioral problems compared to GSD. There were no significant differences in the performance of the two groups considering the maternal resilience construct. The sample had a reduced number of participants, resulting in poor reliability of the data and their impossibility of generalization for the general population. However, the study pointed to important differences between the profiles of the two genetic syndromes compared to the behavioral aspects and contributes to the reflection on the need for a greater investment in attention programs and early intervention and genetic counseling. In addition, training of health and education professionals is needed to address individual differences in interventions with children with special needs. Keywords: Fragile X Syndrome, Down Syndrome, cognitive-behavioral phenotype, executive functions, social adaptive behavior.

Page generated in 0.0786 seconds