• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 15
  • Tagged with
  • 16
  • 16
  • 7
  • 5
  • 5
  • 5
  • 4
  • 3
  • 3
  • 3
  • 3
  • 3
  • 2
  • 2
  • 2
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Interferência da dexametasona no ciclo pulmonar da infecção por Strongyloides venezuelensis em ratos Wistar / Interference of dexamethasone in pulmonary cycle of infection by Strongyloides venezuelensis in Wistar rats

Cristiane Tefé-Silva 07 August 2008 (has links)
As estrongiloidíases são parasitoses intestinais causadas por várias espécies do gênero Strongyloides e apresentam distribuição cosmopolita. O objetivo deste estudo foi investigar a interferência do tratamento diário com dexametasona no ciclo pulmonar durante a infecção por Strongyloides venezuelensis em ratos. Investigamos o efeito do tratamento com glicocorticóides na migração de eosinófilos, mastócitos e macrófagos no parênquima pulmonar. Demonstramos ainda, como os efeitos do tratamento diário com a dexametasona atuam na formação do granulomas. Três principais aspectos foram encontrados: 1) Aumento da inflamação hemorrágica, provocado pela passagem das larvas para o espaço alveolar; 2) Significante redução da migração de eosinófilos e mastócitos no eixo axial pulmonar e, 3) Interferência crucial na migração de eosinófilos para os focos de passagem das larvas e, conseqüente, impedimento da organização do granuloma, sugerindo que a formação da rede de fibras reticulares deve ter um papel crucial no aprisionamento do parasita, favorecendo um melhor desempenho das células inflamatórias na eliminação do mesmo. Este trabalho mostrou que o uso de drogas com ação imuno-modulatória, tais como a dexametasona, pode interferir na morbidade no ciclo pulmonar durante a infecção por S. venezuelensis, contribuindo para revelar os mecanismos envolvidos na sua patogênese. / The aim of this study was investigate the interference of dexamethasone treatment in the pulmonary cycle of Strongyloides venezuelensis infection in rats. The immunomodulatory effects on the inflammatory process generated by the passage of the larvae into pulmonary parenchyma during their migration were analyzed. Three principal effects were found: 1) Increased alveolar hemorrhagic inflammation provoked by the passage of larvae into the alveolar spaces; 2) Significant decrease of eosinophil and mast cell migration to the axial septum of the lungs and 3) Impaired eosinophil migration to the parasite foci and deficient formation of the reticular fiber network, interfering with the granuloma organization. This study demonstrated that the use of drugs with immunomodulatory actions, such as dexamethasone, in addition to interfere with the morbidity from the pulmonary cycle of S. venezuelensis infection, can contribute to reveal the mechanisms involved in its pathogenesis.
2

Efeito da infecção com Strongyloides venezuelensis no desenvolvimento da encefalite autoimune (EUA)

Minicucci, Fernanda Chiuso [UNESP] 09 December 2010 (has links) (PDF)
Made available in DSpace on 2014-06-11T19:31:29Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2010-12-09Bitstream added on 2014-06-13T19:41:21Z : No. of bitstreams: 1 minicucci_fc_dr_botfm.pdf: 954313 bytes, checksum: 5ee2298f2da71912b99e7163d1895d1d (MD5) / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) / Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP) / Universidade Estadual Paulista (UNESP) / A esclerose múltipla (EM) é uma doença inflamatória, crônica e desmielinizante do sistema nervoso central (SNC). A caracterização de uma estratégia profilática e/ou terapêutica na EM é necessária, já que não há cura para essa doença. No contexto da hipótese da higiene, a exposição diminuída a certos agentes infecciosos como os helmintos, os lactobacilos e as micobactérias saprófitas estaria relacionada com o aumento na incidência de doenças alérgicas e autoimunes. Assim, o objetivo deste trabalho foi caracterizar a infecção por Strongyloides venezuelensis em ratos Lewis e avaliar se a mesma modula as características clínicas, imunológicas e histopatológicas da encefalite autoimune experimental (EAE) nestes animais. Na primeira etapa, caracterizamos as fases aguda e de recuperação da infecção e avaliamos os padrões de resposta imune nestas duas fases. Na segunda etapa, avaliamos o efeito de uma ou várias infecções com S. venezuelensis na evolução da EAE. Os animais foram avaliados diariamente quanto ao peso e escore clínico da doença e a eutanásia foi realizada na fase de recuperação da EAE para avaliação da resposta imune (produção de citocinas e anticorpos) e do processo inflamatório no SNC. A frequência de células T CD4+CD25+Foxp3+ no baço e nos linfonodos (inguinais e poplíteos) também foi determinada após infecção única (fase aguda e de recuperação) ou múltipla com este helminto. De acordo com os diversos parâmetros avaliados, os resultados demonstraram que a infecção com S. venezuelensis não modificou a progressão da EAE em ratos Lewis e também não alterou a frequência de células T CD4+CD25+Foxp3+ nos órgãos linfóides secundários. Considerando a hipótese da higiene, estes resultados sugerem a necessidade de um estudo comparativo entre as diferentes espécies de helmintos para avaliar seu potencial imunorregulatório / Multiple sclerosis (MS) is a chronic immune-mediated demyelinating disease of the central nervous systems (CNS). This and other immunemediated diseases are clearly increasing in more developed countries. According to the hygiene hypothesis this is due to a decreased contact between the human population and certain organisms as helminths, mycobacteria and lactobacillus. In this context, the main objective of this investigation was to evaluate if one or multiple infections with S. venezuelensis was able to modify the development of experimental autoimmune encephalomyelitis (EAE) in Lewis rats. Based on the hygiene hypothesis, an at least partial protective effect was expected. Initial assays indicated that recovery from S. venezuelensis in Lewis rats was associated with a strong Th2 response. Rats infected one or multiple times with this helminth were then submitted to EAE induction by immunization with myelin associated with complete Freund adjuvant. Differently from what was supposed, previous infection with S. venezuelensis was not able to modify body weight, clinical score and inflammation at the CNS. In addition, this infection was not associated with alteration in the frequency of CD4+CD25+Foxp3+ T cells in the spleen and lymph nodes (inguinal + popliteal). Considering the hygiene hypothesis, our data and literature reports, we believe that a comparative study employing different helminth species will be necessary to elucidate this subject
3

Efeito da infecção com Strongyloides venezuelensis no desenvolvimento da encefalite autoimune experimental (EAE) /

Chiuso, Fernanda. January 2010 (has links)
Orientador: Alexandrina Sartori / Banca: Angela Maria Victoriano de Campos Soares / Banca: Maria Terezinha Serrão Peraçoli / Banca: Virmondes Rodrigues Júnior / Banca: Gustavo Pompermaier Garlet / Resumo: A esclerose múltipla (EM) é uma doença inflamatória, crônica e desmielinizante do sistema nervoso central (SNC). A caracterização de uma estratégia profilática e/ou terapêutica na EM é necessária, já que não há cura para essa doença. No contexto da hipótese da higiene, a exposição diminuída a certos agentes infecciosos como os helmintos, os lactobacilos e as micobactérias saprófitas estaria relacionada com o aumento na incidência de doenças alérgicas e autoimunes. Assim, o objetivo deste trabalho foi caracterizar a infecção por Strongyloides venezuelensis em ratos Lewis e avaliar se a mesma modula as características clínicas, imunológicas e histopatológicas da encefalite autoimune experimental (EAE) nestes animais. Na primeira etapa, caracterizamos as fases aguda e de recuperação da infecção e avaliamos os padrões de resposta imune nestas duas fases. Na segunda etapa, avaliamos o efeito de uma ou várias infecções com S. venezuelensis na evolução da EAE. Os animais foram avaliados diariamente quanto ao peso e escore clínico da doença e a eutanásia foi realizada na fase de recuperação da EAE para avaliação da resposta imune (produção de citocinas e anticorpos) e do processo inflamatório no SNC. A frequência de células T CD4+CD25+Foxp3+ no baço e nos linfonodos (inguinais e poplíteos) também foi determinada após infecção única (fase aguda e de recuperação) ou múltipla com este helminto. De acordo com os diversos parâmetros avaliados, os resultados demonstraram que a infecção com S. venezuelensis não modificou a progressão da EAE em ratos Lewis e também não alterou a frequência de células T CD4+CD25+Foxp3+ nos órgãos linfóides secundários. Considerando a hipótese da higiene, estes resultados sugerem a necessidade de um estudo comparativo entre as diferentes espécies de helmintos para avaliar seu potencial imunorregulatório / Abstract: Multiple sclerosis (MS) is a chronic immune-mediated demyelinating disease of the central nervous systems (CNS). This and other immunemediated diseases are clearly increasing in more developed countries. According to the hygiene hypothesis this is due to a decreased contact between the human population and certain organisms as helminths, mycobacteria and lactobacillus. In this context, the main objective of this investigation was to evaluate if one or multiple infections with S. venezuelensis was able to modify the development of experimental autoimmune encephalomyelitis (EAE) in Lewis rats. Based on the hygiene hypothesis, an at least partial protective effect was expected. Initial assays indicated that recovery from S. venezuelensis in Lewis rats was associated with a strong Th2 response. Rats infected one or multiple times with this helminth were then submitted to EAE induction by immunization with myelin associated with complete Freund adjuvant. Differently from what was supposed, previous infection with S. venezuelensis was not able to modify body weight, clinical score and inflammation at the CNS. In addition, this infection was not associated with alteration in the frequency of CD4+CD25+Foxp3+ T cells in the spleen and lymph nodes (inguinal + popliteal). Considering the hygiene hypothesis, our data and literature reports, we believe that a comparative study employing different helminth species will be necessary to elucidate this subject / Doutor
4

Efeito anti-helmíntico dos extratos etanólicos das folhas de diferentes espécies de árvores frutíferas sobre Strongyloides venezuelensis in vitro / Anthelmintic of etanolic extracts from the leaves of different fruit trees species against Strongyloides venezuelensis in vitro

Bastos, Letícia Aparecida Duart, 1980- 19 August 2018 (has links)
Orientador: Silmara Marques Allegretti / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Biologia / Made available in DSpace on 2018-08-19T06:36:04Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Bastos_LeticiaAparecidaDuart_M.pdf: 1855069 bytes, checksum: a36510be45c9c921b9c19702e64e2a22 (MD5) Previous issue date: 2011 / Resumo: O Strongyloides stercoralis é uma das principais espécies de nematódeos com alta prevalência entre os humanos, com uma estimativa de 100 milhões de pessoas infectadas em todo mundo. Atualmente os fármacos de escolha para o tratamento desta doença são o tiabendazol, albendazol e ivermectina, porém comumente associados a casos de recidivas, baixa eficácia e a ocorrência de resistência e tolerância a fármacos. Diante da necessidade de medicamentos mais eficazes, menos tóxicos, as plantas medicinais são uma alternativa. Neste trabalho foi avaliado o efeito anti-helmíntico dos extratos etanólicos das folhas de 25 espécies de árvores frutíferas sobre fêmeas adultas parasitas de Strongyloides venezuelensis in vitro. As observações foram feitas em 3 concentrações diferentes por um período de 72 horas. A atividade anti-helmíntica foi observada em 68% dos extratos testados em pelo menos uma das concentrações testadas durante o período de observação, com exceção dos extratos etanólicos de Litchi chinensis, Aceima smeithii, Eugenia involucrata e Butia capitata, a fração orgânica de Pouteria caimito que não apresentaram atividade contra o parasita. Os extratos etanólicos que apresentaram maior eficácia foram Spondias lutea (Cajá) e Pouteria caimito (Caimito), com 100% de mortalidade em todas as concentrações testadas apresentando DL50 < 0,05 mg/mL. Estes extratos sofreram um processo de partição com 2 frações, aquosa e orgânica. O Spondias lutea mostrou eficiência anti-helmíntica nas 2 frações testadas enquanto que o Pouteria caimito apresentou atividade apenas com a fração aquosa. Para todos os extratos testados, foi considerado significativo (p < 0,0001) o efeito do tempo em relação à motilidade dos vermes, e o efeito do extrato e da concentração em relação ao tempo, assim como o efeito do extrato e da concentração na motilidade dos vermes / Abstract: Strongyloides stercoralis is one of the main nematode specie with high prevalence among humans, with a rating of 100 million infected people in the role world. Nowadays the chosen drugs for the treatment of this disease are the thiabendazole, albendazole and ivermectin, but generally associated with recurrence cases, low efficiency, resistance occurrence and drugs tolerance. Given the need for more efficient drugs, with less toxicity, the medicinal plants are the alternative. The present work were evaluated the antihelminthic effect from the ethanolic extracts from the leaves of 25 fruit trees species over adult parasite females of Strogyloides venezuelensis in vitro. Observations were made in 3 different concentrations during 72 hours. 68% from the tested extracts presented antihelminthic activity in at least one tested concentration during the observation period, with an exception of the ethanolic extracts of Litchi chinensis, Aceima smeithii, Eugenia involucrata, Butia capitata and an organic fraction of Pouteria caimito that did not showed any activity against the parasite. The ethanolic extracts which presented major efficiency were Spondias lutea (Cajá) and Pouteria caimito (Caimito), with a mortality of 100% in all tested doses and with DL50 < 0,05 mg/mL. These extracts suffered a partition process, obtaining 2 fractions, aqueous and organic. The Spondias lutea showed antihelminthic efficiency in two tested fractions while Pouteria caimito showed activity only with the aqueous fraction. For all the tested extracts, were considered significative (p < 0,0001) the effect from the time in relation to the worms motility, and the extract effect and dose in relation to the time, as well as the extract effect and the dose related to the worms motility / Mestrado / Parasitologia / Mestre em Parasitologia
5

Atividade anti-helmíntica do extrato etanólico bruto e frações de Spondias lutea (Anacardiacea) sobre Strongyloides venezuelensis (Nematoda, Rhabditoidea) in vitro / Anthelmintic activity of crude ethanol extract and fractions of Spondias lutea (Anacardiacea) on Strongyloides venezuelensis (Nematoda, Rhabditoidea) in vitro

Medeiros, Paula Berna Silva, 1983- 26 August 2018 (has links)
Orientador: Silmara Marques Allegretti / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Biologia / Made available in DSpace on 2018-08-26T03:25:23Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Medeiros_PaulaBernaSilva_M.pdf: 8441306 bytes, checksum: c8227b5d6161dcf60e495b4bb986d125 (MD5) Previous issue date: 2014 / Resumo: A estrongiloidíase é uma parasitose negligenciada de difícil controle, principalmente pela sua capacidade de autoinfecção, por responder de forma irregular à terapêutica e pelo risco de hiperinfecção. O tratamento envolve fármacos como benzimidazois e ivermectina. Contudo, estes não apresentam uma resposta homogênea no combate à doença. Nesse contexto, surge a necessidade de novas opções para o tratamento desta parasitose, sendo uma alternativa viável o uso de plantas medicinais. A espécie Spondias lutea, árvore frutífera comumente chamada por "cajazeiro", foi avaliada neste estudo a fim de identificar possível propriedade terapêutica no tratamento desta parasitose. Neste estudo foram testados o extrato etanólico e frações de S. lutea in vitro sobre fêmeas parasitas de Strongyloides venezuelensis, nas concentrações de 0,4 mg/mL, 0,2 mg/mL, 0,1 mg/mL e 0,05 mg/ mL. Todas as amostras foram solubilizadas em PBS e em seguida as análises foram repetidas para posterior comparação de resultados com a inclusão de polivinilpirrolidona (PVP) junto às amostras como um agente facilitador da solubilização. As observações foram realizadas em intervalos crescentes entre 2 - 72 horas após incubação em estufa de atmosfera de CO2- 5% a uma temperatura de 37°C, utilizando placas de cultura de 24 poços, em meio RPMI acrescido penicilina (10.000 UI/L) e estreptomicina (0,05 g/L). Foram observados os parâmetros motilidade e mortalidade dos parasitas. O estudo constatou que a fração 4 apresentou o melhor resultado atingindo 67% de mortalidade na maior concentração avaliada após 2 horas de incubação e atingindo 100% após 4 horas de incubação na mesma concentração. Observou-se ainda 100% de mortalidade nas concentrações 0,2 mg/mL e 0,1 mg/mL após 12 horas de incubação e 100% de mortalidade com 24 horas de incubação em todas as concentrações avaliadas. A ivermectina não ocasionou a morte dos vermes em nenhuma das concentrações testadas, observando-se discreta redução de motilidade dentro do período estudado / Abstract: Strongyloidiasis is a neglected parasitosis whose control is very difficult, especially because of its ability to auto-infect, by the irregular response to therapeutic and for the risk of hyperinfection. Treatment involves drugs such as benzimidazoles and ivermectin. However, these drugs do not present a homogeneous response against the disease. In this context it is important to look for new alternatives in the treatment of this disease and one is the use of medicinal plants. Spondias lutea, commonly called as cajazeiro fruit tree species was evaluated in this study in order to identify possible therapeutic properties in the treatment of this disease. In this study, the ethanol extract and fractions of S. lutea were tested in vitro against parasitic females of Strongyloides venezuelensis at concentrations of 0.4 mg/mL, 0.2 mg/mL, 0.1 mg/mL and 0.05 mg/ml. All samples were solubilized in PBS and then analyses were repeated for comparison of results with the inclusion of the samples with polyvinylpyrrolidone (PVP) as a solubilization facilitator. The observations were made at increasing time intervals between 2-72 h after incubation in CO2 greenhouse at 5% and 37°C. Motility parameters and mortality of parasites were observed. The study found that the sample F4 showed the best result, reaching 67% mortality at the highest concentration evaluated after 2 hours of incubation, reaching 100% after 4 hours of incubation in the same concentration. There was 100% of mortality at the concentrations 0.2 mg/ml and 0.1 mg/ml after 12 hours incubation and 100% mortality after 24 hours of incubation at all concentrations evaluated. Ivermectin did not cause the death of the worms in any of the tested concentrations. There was only slight decrease of motility within the study period. OBSERVAÇÃOPalavras em itálico: in vitro, Strongyloides venezuelensis e Spondias lutea / Mestrado / Relações Antrópicas, Meio Ambiente e Parasitologia / Mestra em Biologia Animal
6

Análise das alterações na musculatura duodenal e resposta do hospedeiro contra infecção pelo Strongyloides venezuelensis e tratamento com Dexametasona: o papel da via JAK-STAT 6 / Analysis of changes in the duodenal musculature and host response to infection venezuelensis Strongyloides and Dexamethasone treatment: the role of the JAK-STAT 6

Nathalia Butschkau Palazzin Yodono 16 August 2016 (has links)
A estrongiloidíase é uma parasitose intestinal sendo considerada a quarta maior causada por nematódeos. O mecanismo de defesa contra a estrongiloidíase é mediada pela ativação de células de perfil Th2, que amplificam a resposta celular através da secreção de mediadores inflamatórios. O que faz da estrongiloidíase um grave problema de saúde pública, é o desenvolvimento da hiperinfecção, principalmente devido ao uso de glicocorticóides, onde ocorre aumento do número de larvas e fêmeas que se disseminam por todo organismo. Estudos demonstraram que algumas infecções helmínticas têm sido acompanhadas por hipertrofia e hipercontratillidade da musculatura intestinal, via JAK-STAT 6. Entretanto pouco se sabe sobre a influência desta via nas alterações da parede muscular do duodeno durante infecção pelo Strongyloides venezuelensis. O presente trabalho objetivou investigar as alterações morfológicas, imunológicas e patológicas da musculatura lisa intestinal que ocorrem em decorrência da infecção experimental pelo S. venezuelensis, bem como a interferência do tratamento com Dexametasona e o papel da via JAK - STAT 6 neste processo. Ratos Wistar foram inoculados com larvas de S. venezuelensis, tratados com dexametasona e sacrificados nos dias 5, 7, 14 e 21. Foram realizadas diversas colorações com a finalidade de quantificar as fêmeas adultas no duodeno, realizar morfometria da musculatura duodenal, quantificar eosinófilos e células caliciformes. Foi realizada análise da expressão gênica do gene STAT 6. Nossos resultados mostraram hiperplasia das células caliciformes, infiltrado eosinofílico e espessamento da musculatura lisa duodenal. Houve aumento na expressão de STAT 6 nos animais infectados. O tratamento com a Dexametasona inibiu drasticamente estas alterações. Entretanto o número de parasitas foi significativamente maior nos ratos infectados tratados quando comparados aos infectados. As alterações intestinais durante a infecção ocorreram na tentativa de expulsar o parasita e resolução da infecção. Contudo, a inibição deste processo provocada pela Dexametasona possivelmente retardou ou impediu a resolução da infecção. / Strongyloidiasis is an intestinal parasitosis with an obligatory pulmonary cycle, which represents the fourth largest parasitosis caused by nematodes. The mechanism of defense against strongyloidiasis is mediated by activation of Th2 cells, which amplify the cellular response through the secretion of inflammatory mediators. Strongyloidiasis is a serious public health problem due the development of hyperinfection, due to the use of glucocorticoids, where the number of worms and females increases, and disseminate to other organs. Studies have shown that some helminth infections have been accompanied by hypertrophy of intestinal muscles and hypercontractility, JAK-STAT 6 pathway. However little has been reported about on the influence of JAK-STAT 6 pathway in changes of the muscular wall of the duodenum during Strongyloides venezuelensis infection. The aim of this study was to identify the morphological, immunological and pathological changes of the intestinal smooth muscle during Strongyloides venezuelensis in Wistar rats and to determine the effects of Dexamethasone treatment and role of JAK-STAT 6 pathway in these process. Wistar rats were inoculated with S. venezuelensis larvae, treated with dexamethasone and killed at 5, 7, 14 and 21 days. Morphological and morphometric analyzes with routine stains to quantify globet cells, eosinophils and measure the circular and longitudinal layers of duodenal smooth muscle. Performed gene expression analysis of STAT 6. Goblet cell hyperplasia and increased of intestine smooth muscle wall thickness and eosinophils levels were elevated throughout the course of the infection. Moreover, an increase in the expression of STAT 6 in infected animals. The morphological findings and the immunomodulatory response to the infection were drastically reduced in dexamethasone-treated rats. However, the number of worms was significantly higher on infected and treated rats with Dexamethasone compared to just infected ones. The intestinal changes during infection ocurred in an attempt of expel the parasite and elucidate the infection. Although, the inhibition of the process caused by Dexamethasone possibly delay or prevent the resolution of infection
7

Análise das alterações na musculatura duodenal e resposta do hospedeiro contra infecção pelo Strongyloides venezuelensis e tratamento com Dexametasona: o papel da via JAK-STAT 6 / Analysis of changes in the duodenal musculature and host response to infection venezuelensis Strongyloides and Dexamethasone treatment: the role of the JAK-STAT 6

Yodono, Nathalia Butschkau Palazzin 16 August 2016 (has links)
A estrongiloidíase é uma parasitose intestinal sendo considerada a quarta maior causada por nematódeos. O mecanismo de defesa contra a estrongiloidíase é mediada pela ativação de células de perfil Th2, que amplificam a resposta celular através da secreção de mediadores inflamatórios. O que faz da estrongiloidíase um grave problema de saúde pública, é o desenvolvimento da hiperinfecção, principalmente devido ao uso de glicocorticóides, onde ocorre aumento do número de larvas e fêmeas que se disseminam por todo organismo. Estudos demonstraram que algumas infecções helmínticas têm sido acompanhadas por hipertrofia e hipercontratillidade da musculatura intestinal, via JAK-STAT 6. Entretanto pouco se sabe sobre a influência desta via nas alterações da parede muscular do duodeno durante infecção pelo Strongyloides venezuelensis. O presente trabalho objetivou investigar as alterações morfológicas, imunológicas e patológicas da musculatura lisa intestinal que ocorrem em decorrência da infecção experimental pelo S. venezuelensis, bem como a interferência do tratamento com Dexametasona e o papel da via JAK - STAT 6 neste processo. Ratos Wistar foram inoculados com larvas de S. venezuelensis, tratados com dexametasona e sacrificados nos dias 5, 7, 14 e 21. Foram realizadas diversas colorações com a finalidade de quantificar as fêmeas adultas no duodeno, realizar morfometria da musculatura duodenal, quantificar eosinófilos e células caliciformes. Foi realizada análise da expressão gênica do gene STAT 6. Nossos resultados mostraram hiperplasia das células caliciformes, infiltrado eosinofílico e espessamento da musculatura lisa duodenal. Houve aumento na expressão de STAT 6 nos animais infectados. O tratamento com a Dexametasona inibiu drasticamente estas alterações. Entretanto o número de parasitas foi significativamente maior nos ratos infectados tratados quando comparados aos infectados. As alterações intestinais durante a infecção ocorreram na tentativa de expulsar o parasita e resolução da infecção. Contudo, a inibição deste processo provocada pela Dexametasona possivelmente retardou ou impediu a resolução da infecção. / Strongyloidiasis is an intestinal parasitosis with an obligatory pulmonary cycle, which represents the fourth largest parasitosis caused by nematodes. The mechanism of defense against strongyloidiasis is mediated by activation of Th2 cells, which amplify the cellular response through the secretion of inflammatory mediators. Strongyloidiasis is a serious public health problem due the development of hyperinfection, due to the use of glucocorticoids, where the number of worms and females increases, and disseminate to other organs. Studies have shown that some helminth infections have been accompanied by hypertrophy of intestinal muscles and hypercontractility, JAK-STAT 6 pathway. However little has been reported about on the influence of JAK-STAT 6 pathway in changes of the muscular wall of the duodenum during Strongyloides venezuelensis infection. The aim of this study was to identify the morphological, immunological and pathological changes of the intestinal smooth muscle during Strongyloides venezuelensis in Wistar rats and to determine the effects of Dexamethasone treatment and role of JAK-STAT 6 pathway in these process. Wistar rats were inoculated with S. venezuelensis larvae, treated with dexamethasone and killed at 5, 7, 14 and 21 days. Morphological and morphometric analyzes with routine stains to quantify globet cells, eosinophils and measure the circular and longitudinal layers of duodenal smooth muscle. Performed gene expression analysis of STAT 6. Goblet cell hyperplasia and increased of intestine smooth muscle wall thickness and eosinophils levels were elevated throughout the course of the infection. Moreover, an increase in the expression of STAT 6 in infected animals. The morphological findings and the immunomodulatory response to the infection were drastically reduced in dexamethasone-treated rats. However, the number of worms was significantly higher on infected and treated rats with Dexamethasone compared to just infected ones. The intestinal changes during infection ocurred in an attempt of expel the parasite and elucidate the infection. Although, the inhibition of the process caused by Dexamethasone possibly delay or prevent the resolution of infection
8

Infecção experimental de ratos (Rattus norvegivus) da linhagem Lewis por Strongyloides venezuelensis: dinâmica da infecção, uso de PCR para detecção do parasita e caracterização da resposta imune humoral

Marra, Nelson Mendes [UNESP] 16 July 2009 (has links) (PDF)
Made available in DSpace on 2014-06-11T19:32:13Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2009-07-16Bitstream added on 2014-06-13T19:21:39Z : No. of bitstreams: 1 marra_nm_dr_botib.pdf: 4252184 bytes, checksum: afb979c4c1ac0f6057b82f3677f698e2 (MD5) / Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP) / No presente estudo foram analisadas a dinâmica da infecção primária por Strongyloides venezuelensis em ratos Lewis, a influência do sexo do hospedeiro e sua resposta imune. Também foi comparada a sensibilidade da PCR com as técnicas histológica e parasitológica na caracterização desta infecção utilizando amostras de tecidos e fezes, respectivamente. No primeiro artigo, o número de ovos por grama de fezes (OPG) foi determinado pela técnica de McMaster modificada e o DNA foi extraído para análise por PCR. Comparou-se a sensibilidade de ambos os métodos para o diagnóstico do parasita em fezes de ratos inoculados com 40, 400 e 4000 larvas infectantes (L3) e essas infecções foram consideradas leve, moderada e grave, respectivamente. Na PCR dois pares de primers foram empregados, um foi desenhado a partir da seqüência parcial de rDNA de S. venezuelensis e o outro, amplifica o rDNA de diversas espécies deste gênero. Nas amostras oriundas dos animais com infecção leve o primer específico não detectou DNA, já o primer gênero apresentou maior sensibilidade que a quantificação de OPG. No segundo artigo foi analisada a influência do sexo dos hospedeiros na suscetibilidade às infecções leve, moderada e pesada. Machos com infecção moderada e pesada apresentaram maior média de OPG e de número de parasitas recuperados do intestino delgado em comparação com as fêmeas, porém esse fenômeno não foi observado nas infecções leves. No terceiro artigo, os animais foram inoculados com 4000 L3 para a avaliação da dinâmica da infecção e caracterização da resposta imune durante as fases aguda e de recuperação. A dinâmica da infecção foi monitorada, diariamente, por OPG durante 32 dias. A infecção apresentou período pré-patente de seis dias e picos de eliminação de ovos no oitavo e no 11º dias. Ambos os anticorpos específicos IgG1 e IgG2b apresentar... / In the present study the dynamics of Strongyloides venezuelensis primary infection in Lewis rats, the host sex influence and its immune response were analyzed. We also compared the sensitivity between PCR, parasitological and histological techniques to characterize this infection using feces and tissue samples. In the first paper the number of eggs per gram of feces (EPG) using a McMaster modified technique was enumerated and DNA was extracted to do PCR analysis. Sensitivity of both methods to diagnosis the parasite in feces of rats inoculated with 40, 400 or 4000 infective larvae (L3) was compared. These infections were considered light, moderate and heavy, respectively. Two PCR primer pairs were employed, a specific one was designed from a S. venezuelensis rDNA partial sequence and the other one amplifies several species within this genus. In light infection, the specific primer did not detect DNA in any sample, in the other hand the genus primer presented higher sensitivity than EPG. The host sex influence in susceptibility to light, moderate and heavy infection was evaluated in the second experiment. The FEC means and the mean parasite infection intensity were higher in males than in females in animals with moderate and heavy infection. But this phenomenon was not observed in light infection. In the third paper, animals were inoculated with 4000 L3 to determine the kinetics infection and to characterize the immune response during acute and recovery phases. The kinetics of infection was daily measured by FEC during 32 days after infection. Parasite eggs were detected in the feces for the first time at day 6 post-infection, but the maximal egg number was observed at days 8 and 11 post-infection. Both IgG1 and IgG2b specific antibodies were elevated at the acute phase and there was a significant increase of IgG1 concentration in the recovery one. IgE and IL-10 also presented a high... (Complete abstract click electronic access below)
9

Infecção experimental de ratos (Rattus norvegivus) da linhagem Lewis por Strongyloides venezuelensis : dinâmica da infecção, uso de PCR para detecção do parasita e caracterização da resposta imune humoral /

Marra, Nelson Mendes. January 2009 (has links)
Orientador: Mônica R. V. Amarante / Banca: Alexandrina Sartori / Banca: Paulo Eduardo Martins Ribolla / Banca: Katia Denise Saraiva Bresciani / Banca: Maria Elisabete Jorge Amaral / Resumo: No presente estudo foram analisadas a dinâmica da infecção primária por Strongyloides venezuelensis em ratos Lewis, a influência do sexo do hospedeiro e sua resposta imune. Também foi comparada a sensibilidade da PCR com as técnicas histológica e parasitológica na caracterização desta infecção utilizando amostras de tecidos e fezes, respectivamente. No primeiro artigo, o número de ovos por grama de fezes (OPG) foi determinado pela técnica de McMaster modificada e o DNA foi extraído para análise por PCR. Comparou-se a sensibilidade de ambos os métodos para o diagnóstico do parasita em fezes de ratos inoculados com 40, 400 e 4000 larvas infectantes (L3) e essas infecções foram consideradas leve, moderada e grave, respectivamente. Na PCR dois pares de primers foram empregados, um foi desenhado a partir da seqüência parcial de rDNA de S. venezuelensis e o outro, amplifica o rDNA de diversas espécies deste gênero. Nas amostras oriundas dos animais com infecção leve o primer específico não detectou DNA, já o primer gênero apresentou maior sensibilidade que a quantificação de OPG. No segundo artigo foi analisada a influência do sexo dos hospedeiros na suscetibilidade às infecções leve, moderada e pesada. Machos com infecção moderada e pesada apresentaram maior média de OPG e de número de parasitas recuperados do intestino delgado em comparação com as fêmeas, porém esse fenômeno não foi observado nas infecções leves. No terceiro artigo, os animais foram inoculados com 4000 L3 para a avaliação da dinâmica da infecção e caracterização da resposta imune durante as fases aguda e de recuperação. A dinâmica da infecção foi monitorada, diariamente, por OPG durante 32 dias. A infecção apresentou período pré-patente de seis dias e picos de eliminação de ovos no oitavo e no 11º dias. Ambos os anticorpos específicos IgG1 e IgG2b apresentar... (Resumo completo, clicar acesso eletrônico abaixo) / Abstract: In the present study the dynamics of Strongyloides venezuelensis primary infection in Lewis rats, the host sex influence and its immune response were analyzed. We also compared the sensitivity between PCR, parasitological and histological techniques to characterize this infection using feces and tissue samples. In the first paper the number of eggs per gram of feces (EPG) using a McMaster modified technique was enumerated and DNA was extracted to do PCR analysis. Sensitivity of both methods to diagnosis the parasite in feces of rats inoculated with 40, 400 or 4000 infective larvae (L3) was compared. These infections were considered light, moderate and heavy, respectively. Two PCR primer pairs were employed, a specific one was designed from a S. venezuelensis rDNA partial sequence and the other one amplifies several species within this genus. In light infection, the specific primer did not detect DNA in any sample, in the other hand the genus primer presented higher sensitivity than EPG. The host sex influence in susceptibility to light, moderate and heavy infection was evaluated in the second experiment. The FEC means and the mean parasite infection intensity were higher in males than in females in animals with moderate and heavy infection. But this phenomenon was not observed in light infection. In the third paper, animals were inoculated with 4000 L3 to determine the kinetics infection and to characterize the immune response during acute and recovery phases. The kinetics of infection was daily measured by FEC during 32 days after infection. Parasite eggs were detected in the feces for the first time at day 6 post-infection, but the maximal egg number was observed at days 8 and 11 post-infection. Both IgG1 and IgG2b specific antibodies were elevated at the acute phase and there was a significant increase of IgG1 concentration in the recovery one. IgE and IL-10 also presented a high... (Complete abstract click electronic access below) / Doutor
10

Estudo do efeito anti-helmintico do extrato hidroalcoolico e frações de Chenopodium ambrosioides L. sobre Strongyloides venezuelensis (BRUMPT, 1394) / Study of anthihelmitic effect of hidroalcoholic extract and fractions of Chenopodium ambrosioides L. against Strongyloides venezuelensis (BRUMPT, 1394)

Bernardes, Haydee Maria Sales 29 August 2006 (has links)
Orientador: Marlene Tiduko Ueta / Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Biologia / Made available in DSpace on 2018-08-10T03:20:32Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Bernardes_HaydeeMariaSales_D.pdf: 1458843 bytes, checksum: c7f4fa3e8275d01a76b355a9371effc1 (MD5) Previous issue date: 2006 / Resumo: No presente estudo foi avaliado o efeito anti-helmíntico do extrato hidroalcóolico (EHA) de Chenopodium ambrosioides L. (Chenopodiaceae) e frações sobre Strongyloides venezuelensis (Brumpt, 1934). O EHA de C. ambrosioides foi obtido de folhas secas e moídas em solução de etanol:água (70:30) em sistema de extração ultra turrax. O extrato hidroalcóolico liofilizado (EHA) foi fracionado e analisado. Foram realizados testes para a determinação da concentração resposta em camundongos Swiss machos de 30 dias, infectados com S.venezuelensis e tratados, via oral, com as concentrações de 100mg Kg- 1/animal/dia, 250mg Kg-1/animal/dia e 400mg Kg-1/animal/dia durante cinco dias. Foram formados grupos de 10 animais para cada concentração e um grupo controle. Os animais foram infectados por injeção subcutânea com 1500 larvas e sacrificados no 6o d.p.i para contagem do número de ovos e de fêmeas. A concentração de 400mg Kg-1/animal/dia apresentou maior eficácia tanto para o número de ovos por grama de fezes (75,89 %) quanto para as fêmeas parasitas (86,31 %). Em outro experimento a concentração de 400mgKg-1/animal dia do EHA de C.ambrosioides foi comparada com o Tiabendazol (TBZ) na concentração de 50 mgKg-1/animal/dia em regime de tratamento pós e préinfecção sendo formados grupos de 10 animais para cada tratamento e droga. Nos tratamentos pré-infecção, os animais receberam TBZ ou EHA de C. ambrosioides durante cinco dias e foram infectados com 1500 larvas. Nos tratamentos pós-infecção, os animais foram infectados, tratados com TBZ ou EHA de C.ambrosioides 24h após infecção durante cinco dias. Em ambos os tratamentos os animais foram sacrificados no 6o d.p.i para a contagem de ovos e fêmeas. A concentração de 400mgKg-1/animal/dia apresentou eficácia de 99,14 % e 89,95 % para ovos e fêmeas, respectivamente quando avaliado o grupo tratado pré-infecção contra 79,60 % para ovos e 86,46 % para fêmeas parasitas, no grupo tratado pós-infecção. O TBZ apresentou eficácia de 39,91 % para o OPG e 89,54 % para fêmeas no grupo tratado pré-infecção e eficácia de 100 % tanto para ovos quanto para as fêmeas no regime de tratamento pós-infecção. O TBZ mostrou-se pouco eficiente como preventivo da infecção de camundongos por S. venezuelensis. O EHA de C. ambrosioides apresentou eficácia moderada para o número de fêmeas no tratamento pós-infecção. Após o fracionamento do EHA em seis frações, das quais três (Fr 4, Fr 5 e Fr 6) foram testadas em regime de tratamento pós e pré infecção na concentração de 250 mg Kg-1/animal/dia durante cinco dias. Foram formados grupos de 10 animais para cada fração e um grupo controle. A infecção e administração foram realizadas como descrito anteriormente. A fração 6 foi a que apresentou maior eficácia para ovos (94,51 %) e fêmeas (90,55 %) no tratamento pós-infecção. No tratamento pré-infecção, a Fr 5 foi a mais eficaz para os ovos (90,84 %) e para as fêmeas parasitas (67,28 %). Ficou demonstrada a presença de compostos fenólicos da classe dos flavonóides (por CCD) nas frações 5 e 6. A fração 6 apresentou-se mais rica nesses flavonóides semelhantes aos padrões de flavonóides testados. O fitol foi o composto majoritário detectado no EHA por CG-EM / Abstract: The present study the antihelmintic effect of the hidroalcholic extract (EHA) Chenopodium ambrosioides L. (Chenopodiaceae) and fractions obtained of dry column on Strongyloides venezuelensis (Brumpt, 1934) was evaluated The EHA of C. ambrosioides was obtained from dried and powered using ethanol:H2O solution (70:30). The extract was evaporated and liophilized, getting the hidroalcoholic crude extract. The EHA was partitioned in dry column using chloroform: methanol solution (90:10) and analyzed by TLC (Thin Layer Chromatography) and GC-MS (Gasous Cromatography Mass Espectometry). Tests for the determination of the concentration response had been carried out in Swiss male mice of 30 days infected with S. venezuelensis and treated with the concentrations to 100mg kg-1/animal/day, 250mg kg-1/animal/day and 400mg kg-1/animal/day during five days by intraesophageal intubation. Groups of 10 animals for each concentration and a control group were formed. The animals had been infected subcutaneous injection with 1500 larvae sacrificed in 6o d.p.i (day post-infectuion) for evaluation for the number of eggs and females. The concentration of 400mg kg-1/animal/dia presented greater in such a way effectiveness for the eggs (75.89 %) how much for the parasites females (86.31 %). In another experiment it was compared concentration of 400mgKg-1/animal/day of the EHA of C. ambrosioides with Thiabendazole (TBZ) in regimen of treatment post and preinfection being formed groups of 10 animals for each treatment and drugs. In the preinfection treatments, the animals had been treated with EHA of C. ambrosioides or TBZ during five days and infected. In the post-infection treatments, the animals had been infected, treated with TBZ or EHA of C. ambrosioides 24h after infection during five days. The animals had been sacrificed for quantification of eggs and females in the 6o d.p.i..The 400mgKg-1/animal/dia concentration presented effectiveness of 99.14 % and 89.95 % for the eggs and females respectively when evaluated the pre-infection treated group against 79.60 % to (eggs) and 86.46 % (females) in the group post-infection treated. The TBZ presented a effectiveness of 39.91 % for eggs and 89.54 % for the females in the preinfection treated group and effectiveness of 100 % for eggs how much for the females parasites in the regimen of post-infection treatment. The TBZ revealed little efficient as preventive of the infection of mice with S. venezuelensis. The EHA of C. ambrosioides presented moderate effectiveness to the number of female parasites in the treatment post infection. After the partition of the EHA six fractions had been gotten and three (Fraction 4, 5 Fraction 5 and Fraction 6 ) had been tested in regimen of post-infection and pre-infection in the 250 mg kg-1/animal/dia concentration during five days. Groups of 10 animals for each fraction had been formed and one control group. The infection and administration had been carried through as described previously. The fraction 6 presented greater effectiveness for the eggs (94.51 %) and parasite females (90.55 %) in the group post-infection treated. In the treatment pre-infection, the Fr 5 was the one that revealed more efficient for the eggs (90.84 %) and for the number of female parasites (67.28 %). It showed the presence of fenolics compounds of flavonols class in tehe fractions 5 and 6 (in TLC). The fraction 6 presented more rich in these compounds, same to used standarts. The phytol was the compound major detected in the GC-MS / Doutorado / Parasitologia / Doutor em Parasitologia

Page generated in 0.0875 seconds