• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 2864
  • 41
  • 41
  • 39
  • 37
  • 36
  • 35
  • 34
  • 30
  • 29
  • 20
  • 10
  • 6
  • 6
  • 5
  • Tagged with
  • 2936
  • 1652
  • 1650
  • 1378
  • 636
  • 421
  • 407
  • 392
  • 382
  • 364
  • 327
  • 263
  • 259
  • 248
  • 223
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

O dualismo na teologia cristã: a deformação da antropologia bíblica e suas conseqüências

Wanderley Pereira da Rosa 23 February 2010 (has links)
A pesquisa se propõe averiguar algumas das conseqüências práticas para a história do Cristianismo em face do influxo do dualismo platônico sobre a teologia cristã. Sobretudo, no que diz respeito à relação da Igreja com o mundo da cultura. Parte-se do princípio que a combinação destes dois elementos deu origem a uma teologia platonizada o que causou uma deformação da antropologia bíblica. Esta deformação não passou impune. Ao contrário, a partir daí a Igreja percorreu caminhos que, em grande medida, desconstruíram sua face mais evangélica. O primeiro capítulo faz considerações acerca do pensamento platônico a respeito da dicotomia espírito-matéria, adentra-se pelo período patrístico e as primeiras formulações teológicas dos Pais da Igreja já sob a influência do pensamento helênico. Daí, uma rápida panorâmica sobre a Idade Média. Constatado o problema, pergunta-se pelas suas conseqüências. O segundo capítulo concentra-se na colonização ibérico-católica na América Latina seguida do genocídio dos povos ameríndios e, ato contínuo, dos povos afros escravizados. Sugere-se que esta teologia surgida da assimilação do dualismo platônico serviu como justificativa para a dominação, demonização e massacre desses povos, uma vez que se o corpo era mal, poderia ser destruído. A Teologia da Libertação surge como uma proposta de superação desta visão dicotômica do ser humano. O terceiro capítulo foca em um exemplo do Cristianismo em sua versão protestante, a saber: a inserção do protestantismo no Brasil e sua notória resistência às manifestações culturais populares do povo brasileiro. Para isto, analisa-se antes a identidade do missionário evangélico que veio para o Brasil. Esta identidade foi forjada desde o início da Reforma no século XVI percorrendo, sobretudo, um determinado tipo de protestantismo que, iniciando com os anabatistas, passa pelos puritanos, pietistas, metodistas, avivalistas, ortodoxos, fundamentalistas e pentecostais. Caso a parte é a assimilação da religiosidade popular por parte dos movimentos neopentecostais. Finalmente, o quarto capítulo aborda a visão bíblica do ser humano em sua inteireza. Analisando os principais termos bíblicos que se referem à antropologia, verifica-se que a visão bíblica do ser humano é libertadora e promotora de novas relações com o mundo ao redor em suas dimensões política, social, econômica, cultural, religiosa, estética, etc
2

Coaching e aconselhamento pastoral: um diálogo possível?

Silvia Helena Barreto Silva Queiroz 31 March 2015 (has links)
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior / Relações familiares abaladas, novos conceitos de família, desafios relativos a trabalhos e estudos e vulnerabilidades sociais diversas têm levado pessoas a procurar ajuda profissional ou espiritual. Pastores, padres e demais líderes religiosos têm sido cada vez mais convocados a conhecer o comportamento humano e a saber orientar quanto aos conflitos e adversidades inerentes à vida em sociedade. Esta pesquisa apresenta um estudo qualitativo sobre a possibilidade do uso do Coaching no atendimento e acompanhamento de pessoas em gabinetes pastorais e paroquiais. O Coaching é uma forma de acompanhamento individual ou coletivo que orienta pessoas quanto à realização eficaz de objetivos e metas de vida. Amplamente difundido em círculos profissionais, o Coaching é ainda pouco conhecido/empregado no contexto religioso. Desse modo, essa pesquisa propõe a interação entre Aconselhamento Pastoral e o Coaching a partir de pesquisa bibliográfica. Discute-se a atividade de Aconselhamento Pastoral, desde sua conceituação e origens até sua aplicabilidade face aos dilemas enfrentados no mundo contemporâneo. Paralelamente, a pesquisa traça considerações sobre a história do Coaching e suas as contribuições e aplicações na sociedade atual. É destacada a influência mútua que uma atividade pode exercer sobre a outra, assim como perspectivas futuras da interação do Coaching e do Aconselhamento Pastoral. Conclui-se que a união destas formas de acompanhamento de pessoas pode ser útil na intervenção em contextos de vulnerabilidade social diversos. Pode, portanto, proporcionar relevantes contribuições a líderes das igrejas cristãs e comunidades de fé. / Disrupted family relations, new family profiles, challenges posed by work and studies and various social vulnerabilities have made people seek professional or spiritual support. Pastors, priests and other religious leaders have been increasingly summoned to understand human behavior and to know how to advise in face of conflict and adversities inherent to life in society. This research presents a qualitative study on the possibility of employment of Coaching in tending to and accompanying people in pastoral and parish offices. Coaching is a form of individual or collective accompaniment of people guiding them towards effective achievement of life objectives and goals. Widespread in professional circles, Coaching is still little known/employed in religious context. This is a bibliographic research proposing the interaction of Pastoral Counseling and Coaching. It discusses the activity of Pastoral Counseling, from its conceptualization and origins to its applicability with regard to the dilemas encountered in the contemporary world. In parallel, this research outlines considerations on the history of Coaching, its contribution and applications in today's society. The mutual influence of one activity upon the other, as well as future prospects of the interaction of Coaching and Pastoral Counseling is highlighted. The paper concludes that the union of these methodologies of accompanying people may be useful in interventions in contexts of diverse social vulnerabilities. It can, therefore, provide relevant contributions to leaders of Christian churches and faith communities.
3

O conceito de revela??o na Teologia Latino-Americana : uma abordagem a partir de Jo?o Batista Libanio

Osto, Leonardo Lucian Dall 17 March 2016 (has links)
Submitted by Setor de Tratamento da Informa??o - BC/PUCRS (tede2@pucrs.br) on 2016-06-27T20:08:42Z No. of bitstreams: 1 DIS_LEONARDO_LUCIAN_DALL_OSTO_COMPLETO.pdf: 1975419 bytes, checksum: 2aa61d209b362a365bf8426a96d98454 (MD5) / Made available in DSpace on 2016-06-27T20:08:42Z (GMT). No. of bitstreams: 1 DIS_LEONARDO_LUCIAN_DALL_OSTO_COMPLETO.pdf: 1975419 bytes, checksum: 2aa61d209b362a365bf8426a96d98454 (MD5) Previous issue date: 2016-03-17 / This master research has as a goal to analyse the concept of revelation on the Latin- Americam theology, from the approach of Jo?o Batista Libanio theologian. It will verify how Libanio systematized the notion of revelation in the Teology of the release and which implications of this systematization for the Christian praxis and for the theology itself. For that, it approaches in the first chapter, the notion of revelation in the conciliar magisterium since the Council of Trent to the Council of Vatican II, reaching the corresponding translation of this concept in Latin-American Theology, specially through the approach done by Libanio. The second chapter tries to understand how Libanio creates the concept of revelation within the logical of historical liberation and which categories the author uses to see the divine action in the human history. The third chapter, according to Libanio?s theology, thematizes the revelation in the view of the option for the poor people,from the disclosure of the poverty as consequence of the sin and from the Basics Ecclesial Communities.) CEBs. Finally, in the last chapter, tries to show the God?s image that emerge from one view of revelation from the context of preferential option for the poor people and by its release and as Libanio, starting from God?s idea who reveals himself in the release of the poor people, he tries to elaborate one new Fundamental Theology. / A presente pesquisa de mestrado tem como objetivo analisar o conceito de revela??o na teologia latino-americana, a partir da abordagem do te?logo Jo?o Batista Libanio. Trata-se de verificar como Libanio sistematizou a no??o de revela??o dentro da Teologia da Liberta??o e quais as implica??es dessa sistematiza??o para a pr?xis crist? e para a pr?pria teologia. Para isso, aborda-se no primeiro cap?tulo, a no??o de revela??o no magist?rio conciliar a partir do Conc?lio de Trento at? o Conc?lio Vaticano II, chegando ? consequente tradu??o desse conceito na teologia latino-americana, especialmente por meio da abordagem realizada por Libanio. No segundo cap?tulo busca-se entender como Libanio elabora o conceito de revela??o dentro da l?gica da liberta??o hist?rica e quais categorias o autor usa para sondar o agir divino na hist?ria humana. O terceiro cap?tulo, seguindo a teologia de Libanio, tematiza a revela??o na perspectiva da op??o pelos pobres, da den?ncia da pobreza como consequ?ncia do pecado e a partir das Comunidades Eclesiais de Base (CEBs). Por fim, no ?ltimo cap?tulo, busca-se esbo?ar a imagem de Deus que emerge de uma vis?o da revela??o a partir do contexto de op??o preferencial pelos pobres e pela sua liberta??o e como Libanio, partindo da ideia do Deus que se revela na liberta??o dos pobres, procura elaborar uma nova Teologia Fundamental.
4

Teosofia e doutrina crist? : an?lise cr?tica da influ?ncia do esoterismo em livros, m?sicas e v?deo games

Strugulski, Mateus Cezar 29 March 2017 (has links)
Submitted by Caroline Xavier (caroline.xavier@pucrs.br) on 2017-06-30T17:30:51Z No. of bitstreams: 1 DIS_MATEUS_CEZAR_STRUGULSKI_COMPLETO.pdf: 885108 bytes, checksum: 6be385c0ed7cd9f9f9c57b471dd4bf52 (MD5) / Made available in DSpace on 2017-06-30T17:30:51Z (GMT). No. of bitstreams: 1 DIS_MATEUS_CEZAR_STRUGULSKI_COMPLETO.pdf: 885108 bytes, checksum: 6be385c0ed7cd9f9f9c57b471dd4bf52 (MD5) Previous issue date: 2017-03-29 / This dissertation aims to critically identify the elements of the doctrines defended by the esotericism and that are present in the literature, in the music and, in particular, in video games. The esoteric current chosen as the object of study is Theosophy. Through the theological confrontation, the dissertation discusses how Theosophy and Christianity defend totally different and incompatible doctrinal concepts. It will be demonstrated that video games are not devoid of religious ideology, even those who apparently use Christian symbols but actually have in themselves a different cloaked religious message that is harder to discover at first time. / A presente disserta??o tem como objetivo identificar criticamente os elementos das doutrinas defendidas pelo esoterismo presentes na literatura, na m?sica e, de modo particular, em video games. A corrente esot?rica escolhida como objeto de estudo ? a teosofia. Por meio do confronto teol?gico, a disserta??o discute como a teosofia e o cristianismo defendem conceitos doutrin?rios totalmente diferentes e incompat?veis. Demonstrar-se-? que os jogos de video game n?o est?o desprovidos de ideologia religiosa, mesmo aqueles que, aparentemente, utilizam s?mbolos crist?os, mas que, na verdade, t?m em si uma diferente mensagem religiosa camuflada e mais dif?cil de ser descoberta em primeiro momento.
5

A prática do Conselho Indigenista Missionário (CIMI) à luz da metodologia de aproximação de culturas e inculturação de Paulo Suess

Campos, Rita de Cássia Ribas January 2010 (has links)
Made available in DSpace on 2013-08-07T19:11:29Z (GMT). No. of bitstreams: 1 000429589-Texto+Completo-0.pdf: 2150702 bytes, checksum: 63750eae1b3547ad656641aa62c3981b (MD5) Previous issue date: 2010 / The reinterpretation of Gospel through the inculturation paradigm in the practice of the Indigenous Missionary Council (CIMI) in Paulo Suess, consists in a method, which aim is the decolonization, promoting the liberation of Peoples in their cultures, oppressed by neocolonialists and monoeclesial systems. The connection to cultures and inter-religious dialog, need the missionary to bow down and kenosis. In the documents from CIMI´s National Assemblies, there is affinity with the inculturation paradigm. Ecclesial question, which are more punctual, requires deepness in internal debates of the CIMI, in order to make true respectful and friendly connection as a condition for an inter-religious and multicultural dialog. / A reinterpretação do Evangelho através do paradigma da inculturação na prática do Conselho Indigenista Missionário (CIMI) em Paulo Suess consiste num método que visa a descolonização, promovendo a libertação dos Povos em suas culturas, oprimidos pelos sistemas neo-colonialista e monoeclesial. A aproximação de culturas e do diálogo interreligioso exige do missionário, despojamento e kenose. Nos documentos das assembleias nacionais do CIMI, há afinidade com o paradigma da inculturação. Questões eclesiais mais pontuais requerem maior profundidade nas discussões internas do CIMI para fazer valer a aproximação respeitosa e amorosa, que é pressuposto para o diálogo interreligioso, multicultural e pluriétnico.
6

Ser humano cristão nos dias atuais: um estudo das dimensões constitutivas do ser humano, em face da sua autocompreensão nos tempos hipermodernos, à luz da antropologia teológica cristã desde Gaudium et Spes

Raupp, Klaus da Silva January 2008 (has links)
Made available in DSpace on 2013-08-07T19:11:32Z (GMT). No. of bitstreams: 1 000402762-Texto+Completo-0.pdf: 1340871 bytes, checksum: 8e9b193c9f5a346aaa6f60c65e7e3e0f (MD5) Previous issue date: 2008 / The Christian theological anthropology presents the premise that the human being only becomes fully fulfilled if relational. Created as the image and similarity of God, man only reaches his true one and maximum happiness when he answers faithfully to his original call, in an opening to all the dimensions that constitute him as a person. In summary, the human being only “exists” if relational. In man’s way, however, there is the sin, as a reality that makes him live such dimensions in an inadequate way, and in which he refuses, from selfishness and the urge to have things done immediately, the total opening to his relationships. The sin, therefore, renders the human being inhuman, making him less than that one he is called to be. In the root of this denial, there are positions that divide or separate the essence of man, as the dualism and its unilateralisms. A person, in his immanence, is independent, but he cannot do without his transcendence, that is inherent to him. A person only manages to fulfill himself when he transcends himself in the relationship with God, with another person and with the world. As long as the human being closes himself to any of his relationships, he walks in the opposite way of his self-transformation, becoming less human, because it is in his relational being, also, that he understands himself as a person. The individualism, which recent origin retraces to modernity and to antropocentrism, is the main way to deny the relational being. And, nowadays, called by the French philosopher Gilles Lipovetsky as the hypermodern times, the individualism is lived to its extremity, under the “rules” of the market and the neoliberalism, as well as under the always bigger influence of the tecno-scientific reason – of the new technologies. That’s why the current period is called hypermodernity, indicating the exacerbation of modernity.But it is exactly in this context of narcissistic hyperindividualism that today’s man is disoriented, running behind a paradoxical happiness and reaching, most of the times, his own disillusionment. This is where the Christian faith points out that only in an integrated perspective of his personality, inclusively of all its constitutive dimensions, the human being can reach his full existencial accomplishment. And the personal reply to the fullness of man is found in Jesus Christ. Here it is what Gaudium et Spes teaches: only in the mystery of the incarnate Word does the mystery of man take on light; Christ fully reveals man to man himself and makes his supreme calling clear; and in Him all the aforementioned truths find their root and attain their crown. Jesus Christ invites the human being for a truly worthy and happy life. In each one of the essential relationships of the human being – with God, with another person, with the world and with himself –, Jesus Christ shows the way of the authentic humanity, which is not opposed to God and to all the creatures, but is exactly moved toward to them. It is in Jesus Christ that the extreme freedom and human possibilities fulfill themselves. / A antropologia teológica cristã apresenta a premissa de que o ser humano só se realiza plenamente enquanto relacional. Criado à imagem e semelhança de Deus, o homem somente alcança a sua verdadeira e máxima felicidade quando responde fielmente ao seu chamado original, numa abertura a todas as dimensões que lhe constituem como pessoa. Em resumo, o ser humano só “é” enquanto relacional. No caminho do homem, no entanto, está o pecado, como realidade que o faz viver de modo inadequado tais dimensões, e na qual ele se nega, a partir do egoísmo e do imediatismo, à abertura total à relacionalidade. O pecado, portanto, desumaniza o ser humano, tornando-o menos do que ele é chamado a ser. Na raiz dessa negação, encontram-se posturas que dividem ou separam a essência do homem, como o dualismo e seus unilateralismos. A pessoa, em sua imanência, é autônoma, mas não pode prescindir da sua transcendência, que lhe é inerente. Chamada a realizar a si mesma, a pessoa só consegue fazê-lo na medida em que se autotranscende, na relação com Deus, com o outro e com o mundo. Na medida em que o ser humano se fecha a qualquer uma das suas relações, caminha na direção contrária do seu devir, tornando-se menos humano, pois é na relacionalidade, inclusive, que a pessoa se compreende como tal. O individualismo, cuja origem recente remonta à modernidade e ao antropocentrismo, é o principal modo de negação da relacionalidade. E, nos tempos atuais, que o filósofo francês Gilles Lipovetsky denomina de hipermodernos, o individualismo é vivido ao extremo, sob as “regras” do mercado e do neoliberalismo, bem como sob a influência sempre maior da razão tecno-científica – das novas tecnologias. Daí porque se denomina o período atual de hipermodernidade, numa alusão à exacerbação da modernidade.Mas é justamente nesse contexto de hiperindividualismo narcísico que o homem de hoje se encontra desorientado, correndo atrás de uma felicidade paradoxal e alcançando, no mais das vezes, a própria decepção. Donde a fé cristã aponta que somente numa perspectiva integrada de sua personalidade, inclusiva de todas as suas dimensões constitutivas, é que o ser humano pode se permitir alcançar a sua plena realização existencial. E a resposta pessoal à plenitude do homem se encontra em Jesus Cristo. Eis o que ensina a Gaudium et Spes: o mistério do homem só no mistério do Verbo encarnado se esclarece verdadeiramente; Cristo revela o homem a si mesmo e descobre-lhe a sua vocação sublime; e tais verdades têm nele a sua fonte e nele atingem a sua plenitude. É Jesus Cristo quem convida o ser humano para uma vida verdadeiramente digna e feliz. Em cada uma das relações essenciais do ser humano – com Deus, com o outro, com o mundo e consigo mesmo – , Jesus Cristo mostra-lhe o caminho da autêntica humanidade, que não se opõe a Deus e às demais criaturas, mas que justamente se lhes dirige. É em Jesus Cristo que se realizam em seu extremo a liberdade e a possibilidade humanas.
7

ECUMENISMO ANTROPOLÓGICO

Prim, Francisco 31 December 2001 (has links)
Made available in DSpace on 2016-07-27T13:48:45Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Francisco Prim.pdf: 362183 bytes, checksum: 235c72df9b7afb5e2b5a10dd92c25160 (MD5) Previous issue date: 2001-12-31 / Besides being an analysis, this work is an attempt to defend scientifically the anthropologic ecumenism. Beginning with the comprehension of the speech about the official Catholic Church ecumenism and the ecumenical experience in Brazil realized by the Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) , a historical rescue of the primeval Christian ecumenism that comes outside the Catholic Church is made. Not only official documents of the Catholic Church are analyzed in an anthropologic perspective, but also theologies correlated to that ecumenical speech are studied. These two analyzed researches are reports of ecumenical experiences of pastoral agents from the Archdiocese of Goiânia. Living a social reality of exclusion and participation in a Particular Church which has its ecclesiastical model configured by Comunidades Eclesiais de Base (CEBs) , the reports about the ecumenical experience reveal that the anthropologic ecumenism is present as the sacred presence of God and evangelical practice of human life affirmation. / Este trabalho é uma análise e uma tentativa de defender cientificamente o ecumenismo antropológico. Começando pela compreensão do discurso sobre o ecumenismo oficial da Igreja Católica e da experiência de ecumenismo no Brasil realizada pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), faz-se um resgate histórico dos primórdios do ecumenismo cristão que surge fora da Igreja Católica. Analisam-se documentos oficiais da Igreja Católica sobre o ecumenismo numa perspectiva antropológica e as teologias correlatas a este discurso ecumênico. As duas pesquisas analisadas são relatos de experiências ecumênicas de agentes de pastoral da Arquidiocese de Goiânia. Vivenciando uma realidade social de exclusão e participantes de uma Igreja Particular que tem seu modelo eclesial configurado pelas Comunidades Eclesiais de Base (CEBs), os relatos de experiência ecumênica revelam que o ecumenismo antropológico aí está presente, como presença sagrada do plano de Deus e como prática evangélica de afirmação da vida humana.
8

O Conceito Metafísico de Deus no Judaísmo e Cristianismo (Séculos XI-XIII)

Miranda, Gilson Cláudio Barbosa de 31 December 2001 (has links)
Made available in DSpace on 2016-07-27T13:48:45Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Gilson Claudio B de Miranda.pdf: 481982 bytes, checksum: 2c9592aaa2ff04dd7dca99739bf21367 (MD5) Previous issue date: 2001-12-31 / The metaphysical concept of God in Judaism and Christianity is a perspective that contemplates the Being of God in the philosophical debates that occurred between the 11 th. and 13 centuries. Two major personalities imprinted their names on the intellectual world: for Judaism Maimonide and Saint for Christianity Saint Thomas. Maimonide spoke of the Being God from a negative predication followed by positive predication of Being of God development of his doctrine of God. They face space each other in a intellectual debate at Paris University in the 13 century. Maimonide and Thomas developed the foundation for Juwish and Christians dialogue on equal terms there fore giving scientific credibility for the intellectuals the time period. / O conceito metafísico de Deus no judaísmo e no cristianismo é um enfoque que contempla o Ser de Deus no debate filosófico ocorrido entre os séculos XI e XIII. Dois personagens marcaram o mundo intelectual de então, Maimônides pelo judaísmo e Santo Tomás pelo cristianismo. O primeiro desenvolve sua concepção filosófica de Deus pela teoria da predicação negativa e o segundo elabora a doutrina das cinco vias que o permite predicar Deus positivamente. Eles se tornaram os principais participantes do debate intelectual que se travou naquele tempo dentro da universidade de Paris, no século XIII. Maimônides e Tomás de Aquino foram os aportes para que judaísmo e cristianismo dialogassem em igualdade de condição com o meio intelectual daquele tempo, com credibilidade e cientificidade.
9

As imagens infernais em Os Sertões e Ensaio sobre a Cegueira : uma leitura mitopoética /

Moreira, Francisco Ferreira. January 2005 (has links)
Orientador: Márcia Valéria Zamboni Gobbi / Banca: Maria Marlise Vaz Bridi / Banca: Flávio Wolf Aguiar / Banca: Sérgio Vicente Mota / Banca: Maria Célia de Moraes Leonel / Resumo: O presente trabalho desenvolve um estudo comparativo entre Os Sertões de Euclides da Cunha e Ensaio Sobre a Cegueira de José Saramago, analisando as imagens infernais como procedimentos de construção das narrativas. A articulação de tais procedimentos ocorre por conta de uma Crítica histórica associada a Crítica arquetípica como instrumentos teóricos de análise desenvolvidos por Northrop Frye. A análise se fundamenta no aspecto estrutural das obras com vistas a compreender como as imagens infernais se organizam no processo narrativo para construir um universo paradoxal ao mundo convencionalmente desejável ou ideal. Nesse sentido as análises demonstram que, embora o lugar de reflexão da civilização ocidental tenha sido teológico durante muito tempo, sempre colocando a existência do inferno em oposição ao paraíso, a evolução intelectual dos povos deslocou esse universo mítico-religioso, para o mundo estético, trazendo a expressão dos desejos humanos sob a forma de arte. De acordo com essa perspectiva verificou-se que as narrativas que compõe o corpus, não obstante à distância espacio-temporal entre elas e as particularidades estilísticas de cada autor, se edificam a a partir do mesmo universo simbólico, recebendo um tratamento literário e não religioso, mas não se desviam da semântica construtiva do modelo judaico-cristão. / Résumé: Le présent travail se veut une étude comparative entre Os Sertões de Euclides da Cunha et Ensaio sobre a Cegueira de José Saramago, par l'analyse de images infernales en tant que processus de construction narrative. L'articulation de ces processus est proposée sur la base d'une Critique historique associée à la critique archétypique fournissant les outils théoriques d'analyse développés par Northrop Frye. L'analyse s'appuie sur l'aspect structurel des oeuvres en vue de comprendre comment les images infernales s'organisent dans le déroulement de la narration afin de construtire un univers paradoxal en opposition au monde conventionnellement désirable ou idéal. En ce sens les analyses montrent que, bien que le lieu de réflexion de la civilization occidentale ait été pendant très longtemps théologique, opposant de façon duelle l'enfer et le paradis, l'évolution intellectuelle de ces peuples a déplacé cet univers mythico-religieux vers l'univers esthétique, transdormant l'expression des désirs humains en art. Dans cette optique il a été vérifié que les narrations qui constituent le corpus, malgré la distance temporelle et spaciale qui les sépare, et malgré les spécificités stylistiques de chacun des auters, se construisent en partant du même univers symbolique, et que, tout en se constituant en oeuvre d'art - sans référence explicite à un quelconque univers religieux -, elles ne divergent pas de la sémantique constitutive du modèle judéo-chrétien. / Doutor
10

O conceito de Deus Pai: um diálogo entre a teologia de Torres Queiruga e a psicologia analítica de Jung

Ramos, Anissis Moura January 2010 (has links)
Made available in DSpace on 2013-08-07T19:11:35Z (GMT). No. of bitstreams: 1 000426178-Texto+Completo-0.pdf: 795209 bytes, checksum: a0b95653c5b1772300a8b67d76b7e88a (MD5) Previous issue date: 2010 / This work brings together Theology and Psychology, having in view that some studies on mental health indicate that those people who believe in God end up with a better prognostic when suffering from any mental pathology. That is why it is proposed a dialogue between a Theologist, Andrés Torres Queiruga, and a psychoanalyst, Carl Gustav Jung. Such dialogue works with Queiruga’s concept of God as Father and Jung’s understanding of what Fatherhood is. Firstly, a qualitative research was carried out among twenty-two Catholic Christians at a church located at the center of Porto Alegre / RS. Such research aimed at investigating whether the concept of God as Father, which is used by the Catholics, is - or not – in accordance with the evangelical expression of it, which is called Abbá of Jesus. This work followed a descriptive-explicative method and its results were analyzed according to Bardin’s content analysis method, through which seven categories were obtained: Father as a Judicious Figure, Father as a Demanding Figure, Father as a Compassionate Figure, Father as a Loving Figure, Father as a Careful Figure, Father as a Merciful Figure, and Father as a Lawmaker Figure. It was possible to conclude that the concept of God as Father used by the Catholic Christians not always finds its equivalent in the evangelical expression of it, the Abbá of Jesus. / A pesquisa busca aproximar a Teologia e a Psicologia visto estudos na área da saúde mental mostrarem que o ser humano, que crê em Deus, apresenta melhor prognóstico, quando acometido de alguma patologia desta área. Por isso, foi proposto um diálogo entre o Teólogo Andrés Torres Queiruga e o Psicanalista Carl Gustav Jung, no qual se trabalha o conceito de Deus em Torres Queiruga e o entendimento de paternidade em Jung. Para tanto, foi realizada uma pesquisa qualitativa com vinte e um cristãos católicos em uma Paróquia no centro de Porto Alegre/RS, a fim de investigar se o conceito de Deus, utilizado pelos católicos, está ou não, de acordo com a expressão evangélica do Abbá de Jesus. A metodologia utilizada para a realização dessa pesquisa qualitativa foi a descritiva-explicativa, sendo os resultados analisados pelo método de análise de conteúdo de Bardin, obtendo como resultado sete categorias: o Pai Juiz, o Pai Rigoroso, o Pai Compassivo, o Pai Amoroso, o Pai Cuidador, o Pai Misericordioso e o Pai Legislador, permitindo assim concluir que o conceito de Deus utilizado pelos cristãos católicos, nem sempre coincide com a expressão evangélica do Abbá de Jesus.

Page generated in 0.0312 seconds