• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 20
  • Tagged with
  • 20
  • 20
  • 12
  • 12
  • 9
  • 6
  • 6
  • 6
  • 4
  • 4
  • 4
  • 3
  • 3
  • 3
  • 2
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Avaliação de facilidade de operação - aplicação da norma ISO 20282. / Ease of use evaluation- Application of the ISO20282 standard.

Sánchez Gamarra, Ricardo Adrián 24 September 2008 (has links)
No desenvolvimento de produtos de consumo tem sido relevante a aplicação de conceitos de usabilidade. Tais conceitos permitem o desenvolvimento de produtos que se caracterizam pela facilidade de aprendizagem de uso e quase total inexistência de erros na utilização. Em 2006 foram publicadas as duas primeiras partes da norma ISO 20282. No presente trabalho, são apresentados os aspectos mais importantes da norma com alguns exemplos que visam esclarecer alguns destes aspectos; a continuação à norma é aplicada mediante a realização de testes de usabilidade na avaliação da facilidade de operação de produtos de consumo. Sendo assim, o objetivo desta parte é analisar a utilidade da norma e poder detectar seus pontos altos e fracos. / The application of concepts of usability has been relevant in the development of consumer products. Such concepts allow the development of products known for its simple learning of operation techniques and almost non-existing errors in its use. In 2006 the first two parts of ISO 20282 standard were published. Here, the most important aspects of this standard are introduced giving some examples to clear some issues. The standard is applied through the use of tests evaluating the ease of the operation of consumer products. The objective of this part of the norm is to analyze its usefulness and be able to detect its strong and weak points.
2

Uma estratégia de apoio à institucionalização da usabilidade em ambientes de desenvolvimento ágil

Barbosa, David Falcão 13 June 2008 (has links)
Made available in DSpace on 2019-03-29T23:12:48Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2008-06-13 / Software organizations, reaching continuously for a good market position, are more likely to realize that the effort spent to follow its processes may be insufficient to assure the quality of a product. Such situation is specially useful when the reality from the agile development enterprises is taken into account. In these cases, there are difficulties to define which activities shall be carried through without jeopardizing the productivity inherent to this development approach. This work proposes a strategy for the usability institutionalization. Its purpose is to help organizations to perform improvement on their processes, based on the integration of agile development and management concepts, usability maturity models and human resources management. A study case was carried out in order to apply this integration in practice. In this study, new activities were included on the routine of the development teams and managers of the agile development organization. The results achieved with this experience were evaluated and contributed for a change in the development culture of the organization. Keywords: Institutionalization of Usability; Process Improvement; Agile Development; Usability Maturity; ISO TR 18529; People-CMM. / As organizações de software, buscando continuamente por um bom posicionamento no mercado, cada vez mais tendem a identificar que o esforço desprendido para seguir seus processos pode ser insuficiente para garantir a qualidade de um produto. Tal situação é especialmente válida quando se considera a realidade das organizações de desenvolvimento ágil, onde se encontram dificuldades na definição de quais atividades devem ser realizadas sem comprometer a produtividade característica desta abordagem de desenvolvimento. Este trabalho propôs uma estratégia de institucionalização da usabilidade, com o objetivo de apoiar a organização na realização de uma melhoria de seus processos, baseando-se em uma integração dos conceitos de desenvolvimento e gestão ágil, maturidade em usabilidade e gestão de pessoas. Um estudo de caso foi realizado com intuito de aplicar esta integração na prática. Nele, incluíram-se novas atividades na rotina das equipes de desenvolvimento e gerentes de uma organização com foco de trabalho no desenvolvimento ágil. Os resultados atingidos com esta experiência foram validados e contribuíram para uma mudança na cultura de desenvolvimento da organização. PALAVRAS-CHAVE: Institucionalização da Usabilidade; Melhoria de Processo; Desenvolvimento Ágil; Maturidade em Usabilidade; ISO TR 18529; P-CMM.
3

Avaliação de facilidade de operação - aplicação da norma ISO 20282. / Ease of use evaluation- Application of the ISO20282 standard.

Ricardo Adrián Sánchez Gamarra 24 September 2008 (has links)
No desenvolvimento de produtos de consumo tem sido relevante a aplicação de conceitos de usabilidade. Tais conceitos permitem o desenvolvimento de produtos que se caracterizam pela facilidade de aprendizagem de uso e quase total inexistência de erros na utilização. Em 2006 foram publicadas as duas primeiras partes da norma ISO 20282. No presente trabalho, são apresentados os aspectos mais importantes da norma com alguns exemplos que visam esclarecer alguns destes aspectos; a continuação à norma é aplicada mediante a realização de testes de usabilidade na avaliação da facilidade de operação de produtos de consumo. Sendo assim, o objetivo desta parte é analisar a utilidade da norma e poder detectar seus pontos altos e fracos. / The application of concepts of usability has been relevant in the development of consumer products. Such concepts allow the development of products known for its simple learning of operation techniques and almost non-existing errors in its use. In 2006 the first two parts of ISO 20282 standard were published. Here, the most important aspects of this standard are introduced giving some examples to clear some issues. The standard is applied through the use of tests evaluating the ease of the operation of consumer products. The objective of this part of the norm is to analyze its usefulness and be able to detect its strong and weak points.
4

An approach to analyze the dimensions of user's emotion in HCI experiments using psychophysiological measures / Uma abordagem para analisar as dimensões da emoção do usuário em experimentos de IHC usando medidas psicofisiológicas (Português / inglês)

Maia, Camila Loiola Brito 21 December 2017 (has links)
Made available in DSpace on 2019-03-30T00:02:13Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2017-12-21 / In recent years, the Human-Computer Interaction (HCI) community has shown increased interest on the confluence of emotional factors in UX with systems, aiming to understand user¿s emotion during the experience with a product. New sensor technologies allow us to collect physiological measures of users, and consequently collect data that allow the analysis of emotion. However, it is still a challenge for HCI researchers to understand user¿s emotions. Some psychophysiological measures (EEG, GSR/EDA and HR) have already been correlated with both valence and arousal (dimensions of emotion), but there is no consensus which psychophysiological measure better represents the emotion¿s dimensions. This research work investigated the use of psychophysiological measures in HCI experiments, and aimed to answer some related questions, such as "Can psychophysiological measures represent user¿s dimensions of emotion during an experience?". The results using Pearson¿s r showed important correlations, and gave us statistical evidence to elaborate an approach (called ETUXE) to support UX researchers in the use of psychophysiological measures in HCI experiments, as a complement of traditional methods of evaluation. We found correlations between psychophysiological measures and the dimensions of emotion, but not for all types of experience, and between psychophysiological measures and user¿s errors. This scenario shows an opportunity for UX evaluation methods, once a future work considers the use of psychophysiological measures. / Nos últimos anos, a comunidade de Interação Homem-Computador (IHC) mostrou maior interesse na confluência de fatores emocionais na UX com sistemas, visando compreender a emoção do usuário durante a experiência com um produto. Novas tecnologias de sensores viabilizam coletar medidas fisiológicas dos usuários e, consequentemente, dados úteis à análise da emoção. No entanto, ainda é um desafio para os pesquisadores de IHC entender as emoções dos usuários. Algumas medidas psicofisiológicas (EEG, GSR / EDA e HR) já foram correlacionadas com valência e excitação (dimensões da emoção), mas não há consenso sobre qual medida psicofisiológica representa melhor as dimensões da emoção. Este trabalho de pesquisa investigou o uso de medidas psicofisiológicas em experimentos de IHC e teve como objetivo responder a algumas questões relacionadas, como "As medidas psicofisiológicas podem representar as dimensões da emoção do usuário durante uma experiência?". Os resultados usando r de Pearson mostraram correlações importantes e nos forneceram evidências estatísticas para elaborar uma abordagem (chamada ETUXE) para apoiar pesquisadores da UX no uso de medidas psicofisiológicas em experimentos de IHC, como um complemento aos métodos tradicionais de avaliação. Encontramos correlações entre as medidas psicofisiológicas e as dimensões da emoção, mas não para todos os tipos de experiência, e entre as medidas psicofisiológicas e os erros dos usuários. Este cenário apresenta oportunidades para métodos de avaliação de UX, uma vez que um trabalho futuro considera o uso de medidas psicofisiológicas.
5

MASSVA : modelo de avaliação de sistemas sociais sob a ótica dos valores humanos a partir das postagens dos usuários / MASSVA: Model of Social Systems Evaluation from the point of view of Human Values from users posts (Inglês)

Oliveira, Denilson Cursino de 14 May 2018 (has links)
Made available in DSpace on 2019-03-30T00:02:01Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2018-05-14 / Social Systems (SS) are used by a variety of user profiles, which have specific objectives: interactions with individuals, marketing, obtaining knowledge, among others. The posts made by the users, during their interaction in the SS, can reveal their opinions, visions and, as the main focus of this thesis, express human values, classified in personal and social values. Researching state-of-the-art on the SS evaluation, we found studies relating feelings and personal values to increase or guarantee the expression of some human values in SS; and others presenting SS evaluation models. However, we did not find UX evaluation models with SS considering the values. The purpose of this thesis is to generate a data and process model for the evaluation of UX of SS, using Human Values (VUX). For this purpose, three extractions of posts were collected from SS Twitter. The posts were classified in PRU (Post Related to the Use of the System) and N-PRU (Post Not Related to the Use of the System) and performed the analysis about the human value expression in each post, to be denominated VRU (Post Related to the Use of the System with the expression of one or more human value) and N-VRU (Post Not Related to the Use of the System with the expression of one or more human value). The expressions of the values, in the posts, were analyzed qualitatively and quantitatively. The results were: there are correlations (strong and weak) between personal and social values; the correlation between the human values, contributing to the SS evaluation to identify improvements of its content and its interface; and, finally, the posts represent the expression of quality problems in use of SS. As a contribution, were defined the following types of evaluations, using VRU and N-VRU: improving the content and interface of a valued SS; and point out evidence of their UX problems (accessibility, adaptability, appearance, awareness, availability, scalability, portability, security and usability). In addition, the thesis presents the formalization and automated classification of the posts in some human values. Keywords: Classification of posts. Usability. User Experience. Personal and Social Values. Quality in use. / Sistemas Sociais (SS) são utilizados por uma variedade de perfis de usuários, que possuem objetivos específicos: interações com indivíduos, marketing, obtenção de conhecimento, entre outros. As postagens realizadas pelos usuários durante sua interação nos SS podem revelar suas opiniões, visões e, como o foco principal do estudo desta tese, expressar valores humanos, classificados em valores pessoais e sociais. Pesquisando o estado-de-arte sobre a avaliação de SS, encontramos estudos relacionando sentimentos e valores pessoais para incrementar ou garantir a expressão de alguns valores humanos nos SS; e outros apresentando modelos de avaliação de SS. Entretanto não encontramos modelos de avaliação de UX com SS considerando os valores. O objetivo desta tese é gerar um modelo de dados e de processo para a avaliação da UX durante o uso dos SS utilizando Valores Humanos (VUX). Com este objetivo, três extrações de postagens, foram coletadas do Twitter. As postagens foram classificadas em PRU (Postagem Relacionada ao Uso do Sistema) e N-PRU (Postagem Não Relacionada ao Uso do Sistema) e realizada a análise da expressão dos valores humanos em cada postagem, passando a ser denominada VRU (Postagem com Valor Relacionada ao Uso do Sistema) e N-VRU (Postagem com Valor Não Relacionada ao Uso do Sistema). As expressões dos valores nas postagens foram analisadas de formas qualitativa e quantitativa. Os resultados foram os seguintes: há correlações (fortes e fracas) entre os valores pessoais e sociais; a correlação entre que os valores humanos contribuem para a avaliação de SS, para identificar melhorias de seu conteúdo e de sua interface; e, por fim, as postagens representam a expressão de problemas de qualidade em uso dos SS. Como contribuição, fram definidos os seguintes tipos de avaliações, usando VRU e N-VRU: melhorar o conteúdo e interface de um SS avaliado; e apontar evidências de seus problemas de UX (acessibilidade, adaptabilidade, aparência, awareness, disponibilidade, escalabilidade, portabilidade, segurança e usabilidade). Alem disso a tese apresenta a formalização e classificação automatizada das postagens em alguns valores humanos. Palavras chaves: Classificação de postagens. Usabilidade. Experiência do Usuário. Valores Pessoais e Sociais. Qualidade em uso
6

Criação e avaliação de um sistema de regência por controle gestual para visualização de estruturas musicais / Creation and Evaluation of a Conducting System through Gesture Control for the Visualization of Musical Structures (Inglês)

Fonteles, Joyce Horn 10 July 2017 (has links)
Made available in DSpace on 2019-03-30T00:14:02Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2017-07-10 / This work presents two solutions for the modelling of a visualization system for music conducting through gesture control. A visual and gestural feedback in real time is generated for the conductor and the audience, through the display of a set of particle emitters and the path traveled by the captured gestures. The system we have developed aims to facilitate the understanding of musical compositions for instruments groups and voices, and to emphasize the importance of the conductor when directing a musical performance. There are two types of data inputs: the gestures captured from the hands of the conductor, which are responsible for setting the tempo and dynamics of the orchestra; and a file with musical information, which defines which notes each musical instrument should play, containing information about the score of an orchestral arrangement. Groups of particle emitters represent the orchestra families. The particles appearance is defined by musical elements and by the gestural performance of the user. In addition to functional tests, quantitative and qualitative tests were performed with professional conductors, other musicians and users without any formal musical knowledge. The results show that it is possible to develop a graphical system for gestural control, capable of simulating, in real time, a musical piece represented by particle systems, in a precise and visually informative way. Keywords: Gesture Control, Particle Systems, Orchestral Arrangement, Interactive Visualization, Usability Testing. / Este trabalho apresenta duas soluções para a modelagem de um sistema de visualização para regência por controle gestual. Um feedback visual e gestual em tempo-real é gerado para o regente e a audiência, por intermédio da exibição de um conjunto de emissores de partículas e da trajetória percorrida pelos gestos capturados. O sistema desenvolvido visa facilitar a compreensão das composições musicais para grupos de instrumentos e vozes e enfatizar a importância do regente ao dirigir uma performance musical. Há dois tipos de entrada de dados: os gestos capturados a partir das mãos do regente, os quais são responsáveis pela definição do andamento e da dinâmica da orquestra; e um arquivo com informações musicais, o qual define quais notas cada instrumento musical deve tocar, contendo informações sobre a partitura de um arranjo para orquestra. Grupos de emissores de partículas representam as famílias da orquestra. A aparência das partículas é definida por elementos musicais e pela performance gestual do usuário. Além de testes funcionais, testes quantitativos e qualitativos foram realizados com regentes profissionais, outros músicos e usuários sem conhecimento musical formal. Os resultados obtidos mostram que é possível desenvolver um sistema gráfico por controle gestual, capaz de simular, em tempo real, uma peça musical representada por sistemas de partículas, de forma precisa e visualmente informativa. Palavras-chaves: Controle Gestual, Sistemas de Partículas, Arranjo Orquestral, Visualização Interativa, Testes de Usabilidade.
7

FAVIHC Framework de Avaliação da Interação Humano-Computador / FAVIHC - Framework de AValiação da Interação Humano Computador (Inglês)

Gomes, Albert Schilling 03 August 2009 (has links)
Made available in DSpace on 2019-03-29T23:15:52Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2009-08-03 / In order to implement a software development process following certain quality constraints, which must be observed by the involved professionals (namely developers, customers, users and designers), it is paramount that those professionals interact. Such an interaction is necessary in order to design, build and evaluate the software. Moreover, the evaluation of software considering several aspects could be realized from its inception to its release date. In fact, aspects like functionality, usability, interactivity, communicability and so on and so forth, might be evaluated whenever there is enough interactivity amongst the players involved in the product s development cycle. The aforementioned aspects are considered to be requirements of the software to be developed by areas like: software engineering, usability engineering, semiotics engineering, and user experience. Actually, those requirements rise in general from the customer needs, and they might direct the solutions involved in the software design. In order to ease the development of solutions better suited for the customer needs, it has been proposed a conceptual framework to evaluate the human-computer interaction in those solutions; this conceptual tool is denoted FAVIHC. It supports the evaluation of interactive software under the viewpoint of the following aspects: needs, design solutions, requirements, products and systems. In fact, the framework is based in the quality model proposed by the ISO/IEC 9126 standard, which recommends that the quality of software should be based in the following measures of quality: internal quality, external quality and usability quality. The proposed framework has been applied in an interactive digital TV study case. It has been observed that the tool favors an awake of the user awareness and of their needs, since the beginning of the software life cycle; it also favors the usage of a multidisciplinary team. Besides that, it supports different evaluation teams evaluating different aspects, which might consider not only functional attributes, like the ones in software engineering, but also interactive, usability and communicability ones, like supported by usability, semiotics engineering, and user experience. Keywords: Verification, Validation and Human Computer Interaction. / Para a execução de um processo de desenvolvimento de software com qualidade, é fundamental que equipes de desenvolvedores, clientes, usuários e designers interajam entre si para especificar, construir e avaliar o software desejado. Desde o momento da especificação de um sistema ou produto até a sua entrega, diversos tipos de avaliações podem ser realizados, envolvendo aspectos como: funcionalidade, usabilidade, interatividade, comunicabilidade etc. Estes aspectos são considerados como requisitos de sistema por diferentes áreas, tais como: Engenharia de Software, Engenharia de Usabilidade, Engenharia Semiótica e User Experience. Tais requisitos são geralmente provenientes de necessidades e influenciam nas soluções de projeto, produtos e sistema. A fim de possibilitar o desenvolvimento de soluções de projeto, produtos e sistema que melhor atendam as necessidades de usuários, foi desenvolvido um Framework conceitual de AValiação da Interação Humano Computador, denominado FAVIHC. Ele fomenta a avaliação de sistemas interativos sob a ótica de quatro perspectivas: Necessidades, Requisitos e Soluções de Projeto, Produtos e Sistema. O FAVIHC baseia-se no modelo de qualidade proposto na ISO/IEC 9126 que sugere que a avaliação das características do software seja feita de acordo com três tipos de qualidade: qualidade interna, qualidade externa e qualidade em uso. O framework proposto foi aplicado em um estudo de caso de TVDi. Dentre os resultados alcançados, observou-se que o framework favorece um despertar para o conhecimento dos usuár ios e de suas necessidades desde o início do ciclo de vida do sistema, além de favorecer a utilização de uma equipe multidisciplinar. Além disto, ele possibilita equipes de avaliadores realizarem diferentes atividades de avaliação, que considerem características não apenas funcionais, como previstas na Engenharia de Software, mas também interativas, de usabilidade e comunicabilidade, como previstas nas Engenharia de Usabilidade e Semiótica, além de atividades de avaliação que consideram as experiências do usuário (User Experience). Palavras chave: Verificação, Validação; Interação Humano-Computador.
8

Um framework de elaboração de personas e sua aplicação para a elicitação de requisitos e para a análise das interações em sistemas sociais / Um Framework de Elaboração de Personas e sua Aplicação para a Elicitação de Requisitos e para a Análise das Interações em Sistemas Sociais (Inglês)

Holanda, Kelma Madeira Furtado de 21 June 2010 (has links)
Made available in DSpace on 2019-03-29T23:22:58Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2010-06-21 / Works in Computer Human Interaction (CHI) focuses on modeling user, aiming at effective representativeness of the alleged users to interact with technology. To reach this objective we need a better knowledge of the users, and in this process, we may develop the artifact modeling of users proposed in this study: Personas, allied to the social side is an answer this expectation in a Software Development Process. Despite the remarkable evolution of Brazilian studies in CHI oriented modeling of users, we still have a few numbers of jobs that guide professionals in development and use of the artifact so personas practical and objective. This paper proposes a framework to guide CHI professionals and Software Quality to know modeling technique for developing user profiles groups of representative users, and to use it appropriately for various purposes within a Software Development Process (SDP). This framework was applied in two different proposals in a process of software development: a) for requirements elicitation, providing identify diverse user profiles, and b) to support the Collaborative Systems Evaluation. The results achieved in the applications of this work gives the opportunity to the development team know your users, with an artifact that make more efficient the communication between involved and develop a product / service, focused on needs of users, facilitate the identification of users to test application, rescue and analysis social aspects such as ethics, safety, reliability, collaboration, value, etc. KEY-WORDS: Personas, User Modeling, User Profiles, New Usability, Ethnography, User Experience, Quantitative Analysis, Qualitative Analysis, Socials Criterions. / Trabalhos em Interação Humano Computador (IHC) que focam na modelagem dos usuários, objetivam a efetiva representatividade dos pretensos usuários que interagirão com a tecnologia sendo desenvolvida e/ou avaliada.Atingir tal objetivo requer um melhor entendimento sobre o usuário, especialmente o desenvolvimento de um artefato modelador dos usuários como o proposto neste estudo: Personas, aliado aos aspectos sociais que vêm atender esta expectativa em um Processo de Desenvolvimento de Software. Apesar da notória evolução de estudos em IHC voltados à modelagem dos usuários, observase ainda, uma carência em trabalhos que orientam profissionais na elaboração e utilização do artefato personas de forma prática e objetiva. Este trabalho propõe um framework, para guiar profissionais de IHC a conhecerem a técnica de modelagem dos usuários elaborando perfis de grupos de usuários representativos, e a utilizá-la adequadamente com vários propósitos dentro de um Processo de Desenvolvimento de Software (PDS). Este framework foi aplicado em duas propostas distintas em um processo de software: a) para apoiar a Elicitação de Requisitos, propiciando identificar perfis diversificados de usuários, e b) para apoiar a Avaliação de Sistemas Colaborativos, favorecendo uma análise centrada no usuário. Os resultados alcançados nas aplicações deste trabalho permitiram às equipes de desenvolvimento envolvidas nos respectivos projetos: conhecerem seus usuários; desenvolverem um produto/serviço centrado nas necessidades dos usuários; identificarem os ios para aplicação de testes; resgate e análise de aspectos sociais, tais como ética, segurança, confiabilidade, colaboração, valor agregado, etc. PALAVRAS-CHAVE: Personas, Modelagem dos Usuários, Perfis de Usuário, Nova Usabilidade, Experiência do Usuário, Etnografia, Análise Quantitativa, Análise Qualitativa, Critérios Sociais.
9

Moverc - requisitos e prototipação de controle remoto para entrada de dados na TV digital interativa / MOVE-RC Requirements and Prototyping of an Remote Control for Digital TV Input Data (Inglês)

Chagas, Daniel Almeida 30 May 2014 (has links)
Made available in DSpace on 2019-03-29T23:42:38Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2014-05-30 / This papel aims to define requirements to input text on Digital Interactive Television based on shared attention theories, in order to prototype an interaction design solution shaped as a remote control, with greater efficiency and natural-based interaction for the users. The interaction modalities used by this physical prototype is movement recognition and use of sensorial feedbacks. For the qualitative and quantitative avaliation methodology, a 18 subjects usability test was made, collecting data about their satisfaction and performance on typing tasks. The use of an electroencephalogram device allowed to collect data about attention and meditation (relaxation) states of the users. Results showed that the prototyped solution increased performance in 26,5%, increased satisfaction in 15% and increased meditation in 29,4%, mantaining the same cognitive load of a common remote control. Thus concludes that the requirements implemented on the evaluted prototype increasedperformance, satisfaction and attention for the DTVi users. This paper contributes to the HCI interdisciplinarity with cognitive sciences and electronics, based on a theoretical and practical work of a physical prototyped interaction remote control device. / O trabalho tem como objetivo definir requisitos para a entrada de textos na TV digital interativa alinhados com teorias de atenção compartilhada, a fim de prototipar uma solução de design da interação de um controle remoto mais eficiente e uma interação mais natural para os usuários. A prototipação física deste dispositivo criado tem como modalidades de interação o reconhecimento de movimentos e o fornecimento de feedbacks sensoriais. Na metodologia de avaliação quali-quantitativa foram realizados testes de usabilidade com uma amostra de 18 usuários universitários e de classe média. Houve a coleta de dados sobre o desempenho do usuário, sua satisfação, além de dados sobre sua carga cognitiva (atenção) e estado de meditação (relaxamento) capturados por meio de um dispositivo eletroencefalograma. Os resultados mostraram que a solução prototipada e analisada para a amostra, aumentou o desempenho na digitação de textos longos em 26,5%, os índices de satisfação em 15% e de relaxamento em 29,4%, e mantendo a carga cognitiva dos usuários em comparação ao uso de um controle remoto comum. Concluiu-se que os requisitos levantados e a prototipação avaliada trouxeram melhorias de desempenho, de atenção e satisfação para os usuários de TVDi interativa analisados. Este trabalho tem como contribuição significativa para a interdisciplinaridade de IHC com a ciência cognitiva e com a eletrônica a partir de um trabalho teórico-prático da prototipagem física da interação de um controle remoto.
10

Aplicação da avaliação heurística por profissionais de TI não especialistas em usabilidade / REVIEW OF THE APPLICATION OF HEURISTIC IT PROFESSIONALS NOT SPECIALISTS IN USABILITY (Inglês)

Ribeiro, Samira e Silva Amaral 07 December 2015 (has links)
Made available in DSpace on 2019-03-29T23:53:08Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2015-12-07 / The competitive mobile applications market is making its users increasingly demanding. The user can decide whether or not will continue using an application depending on the satisfaction degree during its first use. Therefore, it is crucial for an application be easy to use in order not to be discarded. At the same time, there are only a few software development companies investing in usability testing in Fortaleza. Initially, it is supposed that the non-prioritization on usability testing occurs due to lack of financial resources to hire a professional who specializes in usability or lack of time to perform these tests. Thus, a research opportunity was identified analyzing the scenario described as well as it was correlated the following questions: Could an IT Professional, who is not an usability expert, apply heuristic evaluation efficiently and effectively? How this research could contributes to heuristic evaluation in mobile applications with such a large number of researches in this field? Thus, it was initiated a bibliographic study to identify the state of the art on heuristics for mobile phones. During the investigation period on the subject, it was conducted four experiments and two interviews generating satisfactory results for this study. The methodology suggested by this research presents heuristic evaluation used by functionality of the application as well as by the appropriate heuristics to the screens of a feature or even by heuristic being passed in all application screens. In all cases, it is suggested that the expert helps in choosing the heuristics and in the validation of evaluation results to ensure their effectiveness, making use of qualitative analyses. All results showed evidence that it is possible for an IT Professional, who is not an usability expert, apply heuristic evaluation in mobile applications. As a contribution of this work has been the development of a checklist with heuristics specific for mobile applications. This study expected to contributes to the research that bridge between the areas of Human-Computer Interaction and Software Engineering, as companies pass the plan to carry out inspection in mobile applications, for IT professionals already engaged in the development of these applications, who is not an usability expert. Key words: Heuristic evaluation, applications for mobile phones and Usability / O concorrido mercado de aplicações móveis vem tornando seus usuários cada vez mais exigentes. Na primeira utilização, o usuário já pode decidir se irá ou não continuar utilizando-a, dependendo do seu grau de satisfação. Devido a este cenário, para que uma aplicação móvel não seja descartada, é fundamental que ela seja fácil de usar. Paralelamente a isso, poucas são as empresas de desenvolvimento de software que investem em testes de usabilidade em Fortaleza. Inicialmente suspeitamos que esta despriorização ocorra devido à falta de recurso financeiro para contratar um profissional especializado em usabilidade ou a falta de tempo para a realização destes testes. Identificamos neste cenário uma oportunidade de pesquisa, foi quando nos fizemos as seguintes indagações: E se uma pessoa da área de TI não especialista em usabilidade, conseguisse aplicar a avaliação heurística com eficiência e eficácia? Como se poderia contribuir para avaliação heurística em aplicações móveis, já que essa vem crescendo tanto? Então iniciamos com um estudo bibliográfico, para identificar o estado da arte das heurísticas para celulares. Depois iniciamos nossas investigações. Aplicamos quatro experimentos e duas entrevistas. Estes insumos nos ajudaram a atingir nosso objetivo, que foi investigar sobre a realização da avaliação heurística por pessoas da área de TI não especialistas em usabilidade. A metodologia sugerida por esta pesquisa possui dois direcionamentos, onde a avaliação heurística pode ser aplicada por funcionalidade da aplicação e depois pelas heurísticas apropriadas às telas dessa funcionalidade ou por heurística sendo passada em todas as telas da aplicação. Em ambos os casos, sugerimos que o especialista ajude na escolha das heurísticas e também na validação dos resultados da avaliação para garantir a sua eficácia. Fazendo uso de uma análise qualitativa, os resultados apresentaram evidências de que é possível que uma pessoa da área de TI não especialista em usabilidade, consiga aplicar a avaliação heurística em aplicações móveis. Como contribuição deste trabalho, tem-se a elaboração de um checklist com heurísticas específicas para aplicações móveis. Esperamos contribuir também com as pesquisas que fazem a ponte entre as áreas de Interação Humano-Computador e Engenharia de Software, na medida em que as empresas passarem a planejar a realização de inspeção em aplicações móveis, por profissionais de TI já envolvidos no desenvolvimento dessas aplicações. Descritores: Avaliação Heurística, Aplicações para celulares e Usabilidade

Page generated in 0.1435 seconds