• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 478
  • 9
  • 8
  • 8
  • 8
  • 8
  • 3
  • 1
  • 1
  • Tagged with
  • 486
  • 486
  • 272
  • 182
  • 88
  • 64
  • 64
  • 49
  • 45
  • 43
  • 42
  • 40
  • 40
  • 40
  • 39
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Estudos da ação da nifedipina sobre o estado periodontal de ratos

Fernandes, Marilene Issa January 2006 (has links)
Resumo não disponível
2

Estudos da ação da nifedipina sobre o estado periodontal de ratos

Fernandes, Marilene Issa January 2006 (has links)
Resumo não disponível
3

Estudos da ação da nifedipina sobre o estado periodontal de ratos

Fernandes, Marilene Issa January 2006 (has links)
Resumo não disponível
4

Doença periodontal inflamatória induzida por ligadura: Caracterização microscópica e estudo da presença de mastócitos e das enzimas óxido nítrico sintase induzível (iNOS) e metaloproteinases -2 e -9

Rodini, Camila de Oliveira 29 April 2005 (has links)
A doença periodontal inflamatória envolve mecanismos imunopatológicos e inflamatórios contra microrganismos da placa dentobacteriana, sendo que diversas células, tanto residentes quanto inflamatórias, e mediadores químicos participam ativamente da resposta do hospedeiro. O presente trabalho teve como objetivo caracterizar o modelo experimental da doença periodontal inflamatória induzida por ligadura em ratos, com ênfase na avaliação clínica e microscópica, bem como no estudo quantitativo dos mastócitos e da presença de RNA mensageiro (RNAm) codificador das enzimas óxido nítrico sintase induzível (iNOS) e metaloproteinases (MMPs) -2 e –9. Para este fim, as amostras correspondentes foram obtidas em diferentes períodos de indução da doença periodontal inflamatória experimentalmente induzida (1, 3, 7, 14, 28, 42 e 56 dias ou 1, 3, 7, 14 e 30 dias) e avaliadas microscopicamente por meio das colorações de hematoxilina-eosina e azul de toluidina, bem como semi-quantitativamente por meio de Reação em Cadeia da Polimerase precedida por Transcrição Reversa (RT-PCR). Para fins comparativos, foram utilizadas amostras de tecido gengival normal do mesmo animal. Microscopicamente, observou-se exuberante presença de polimorfonucleares (PMNs) nos tecidos afetados pela doença periodontal inflamatória, especialmente nos períodos inicias. Detectou-se ainda a expressão aumentada de RNAm para MMP-9 apenas nos tecidos afetados pela doença periodontal nos períodos de 3 e 7 dias, porém não se observou aumento estatisticamente significativo na expressão de RNAm para MMP-2 em nenhuma das comparações analisadas. Com relação à iNOS, a expressão de seu RNAm foi maior nos tecidos doentes quando comparados com os tecidos gengivais controle no período de 3 dias, assim como nos tecidos afetados pela doença periodontal no período de 3 dias ao se comparar com os tecidos doentes aos 7 dias após a indução. Ainda, o número de mastócitos/mm2 na região adjacente aos epitélios sulcular e juncional, bem como na área de inserção conjuntiva, apresentou-se diminuído na doença periodontal inflamatória experimentalmente induzida em ratos, com relação aos tecidos gengivais saudáveis, tanto no lado vestibular quanto no lingual. Nossos resultados sugerem que a doença periodontal experimentalmente induzida em ratos caracteriza-se por lesões inflamatórias com predomínio de células PMNs e áreas de reabsorção óssea alveolar desde as primeiras 24 horas após a indução, porém sem progressão para um infiltrado inflamatório linfoplasmocitário organizado focalmente que caracteriza a doença humana. Provavelmente, a MMP-9 e o óxido nítrico (NO) têm participação na evolução e patogênese da doença periodontal experimentalmente induzida por ligadura, incluindo destruição tecidual e perda óssea alveolar. De forma contrária, os mastócitos parecem ter limitada participação na referida doença, não constituindo, provavelmente, fonte significativa da iNOS e da MMP-9. / Inflammatory periodontal disease envolves imunopathological and inflammatory mechanisms against bacterial dental plaque, including the participation of host resident as well as inflammatory cells and chemical mediators. The present work characterized a ligature-induced model of experimental inflammatory periodontal disease, emphasysing clinical and microscopic valuation as well as quantitative study of the number of mast cells and the presence of expression of mesanger RNA (mRNA) of inducible nitric oxide (iNOS) and metalloproteinases (MMPs) -2 and -9. Samples were obtained from different periods and microscopically analysed trough hematoxylin-eonin and toluidin blue stainings, and quantitatively estimated through Reverse Transcriptase Polimerase Chain Reaction (RT-PCR). The results revealed the presence of numerous polymorphonuclear (PMN) cells on tissues affected by inflammatory periodontal disease, mainly on initial periods. Significant expression of MMP-9 was still detected on tissues affected by inflammatory periodontal disease on day 3 and 7, with no significant difference on the expression of MMP-2. iNOs expression was also higher on diseased tissues compared to controls on day 3 and between days 3 and 7 diseased tissues themselves. Mast cells numbers were reduced on the dentogengival area of diseased tissues compared to controle ones, on buccal and ligual sides. Our results suggest that experimentally induced inflammatory periodontal disease are characterized by inflammatory lesions with the predominance of PMNs and bone resorption areas since the first day of induction, although without a progression to a lymphocyte / plasma cells inflammatory infiltrate characteristic of human disease. Probably, MMP-9 and iNOS participate on the evolution and pathogenesis of ligature-induced periodontal disease, including tissue destruction and alveolar bone resorption. On the other hand, mast cells seem no to be a significant source of iNOS and MMP-9.
5

Associação entre doença periodontal e fadiga muscular induzida pelo exercício : resultados preliminares de um estudo observacional

Goergen, Joseane January 2016 (has links)
A Doença Periodontal (DP) tem sido indicada como um possível fator de risco para várias condições sistêmicas. Uma inflamação sistêmica de baixa intensidade originada a partir da DP tem sido a explicação para as associações observadas. A performance físicoatlética dos indivíduos e os mecanismos de desenvolvimento da Fadiga Muscular (FM) também têm sido estudados, inclusive tem se questionado se a condição de saúde bucal pode ser um fator de risco à redução da capacidade física dos indivíduos. O objetivo do presente estudo observacional foi verificar a associação entre DP e FM induzida pelo exercício em homens saudáveis. Foram avaliados 43 participantes, com idade entre 25 e 45 anos, oriundos da faculdade de odontologia e praticantes de atividades físicas. Exame periodontal completo e entrevista foram realizados no exame basal. Um questionário estruturado foi aplicado, medidas antropométricas, exames clínicos da condição periodontal e informações sobre a prática de atividade física por meio do International Physical Activity Questionnaire (IPAQ) foram obtidas. A seguir, os participantes foram submetidos a um protocolo de exercícios excêntricos para indução de FM e a Contração Isométrica Voluntária Máxima (CIVM) foi avaliada antes e imediatamente após a realização do protocolo A perda da capacidade de produção de força, calculada pela variação relativa da CIVM, foi o que caracterizou a FM e foi o desfecho deste estudo. Associações entre a condição periodontal e os parâmetros envolvidos na FM foram avaliados através de modelos de regressão linear múltipla com variância robusta, ajustando para índice de massa corporal, atividade física regular e fonte da amostra. Na totalidade da amostra, após o protocolo de FM, os participantes tiveram uma perda de 27,8% na capacidade de produção de força. Aqueles indivíduos com perda de inserção periodontal (PI) ≥4mm tiveram CIVM significativamente menor ao final do protocolo. Nos modelos de regressão linear multivariados, profundidade de sondagem (PS) (beta=- 10,32) e PI (beta=-3,53) médias estiveram associadas a uma redução significativamente maior na CIVM. Análises estratificadas para IPAQ (categorização de atividade física regular) encontraram associação entre parâmetros periodontais e CIVM somente entre os participantes com IPAQ baixo-médio, mostrando um possível efeito protetor da prática de atividade física sobre o efeito da DP na perda da capacidade de produção de força. Pode-se concluir, a partir dessa análise preliminar, que a doença periodontal pode vir a ser um indicador de risco para a FM. / Periodontal disease (PD) has been indicated as a possible risk factor for several systemic conditions. A low-intensity systemic inflammation originated from PD has been the explanation for the observed associations. The physical-athletic performance of individuals and the mechanisms of Muscle Fatigue (MF) development have also been studied, and there are doubts of whether the oral health condition may be a risk factor for the reduction in physical capacity and performance. The aim of this observational study was to evaluate the association between PD and exercise-induced MF in healthy men. The sample comprised 43 participants between 25-45 years of age sampled among patients from the Faculty of Dentistry of UFRGS and physically active subjects from different physical fitness centers of Porto Alegre. They were submitted to a protocol of eccentric exercises for induction of MF and the Maximum Voluntary Isometric Contraction (MVIC) was evaluated before and immediately after the fatigue protocol. The reduction of the strength production capacity was calculated by the relative variation of the MIVC, and this characterized MF in this study A structured questionnaire was applied, and anthropometric measurements, clinical examination of periodontal status and information about physical activity (through the IPAQ questionnaire) were performed. Associations between the periodontal condition and the parameters involved in MF were evaluated through multiple linear regression models adjusting for body mass index, physical activity and source of the sample. In the whole sample, participants had a loss of 27.8% in the capacity of force production after the MF protocol. Individuals with clinical attachment loss (CAL) ≥4 mm had significantly lower MVIC at the end of the protocol. In the multiple linear regression models, mean probing depth (beta = -10.32) and CAL (beta = -3.53) were associated with a significantly higher reduction in MVIC. Stratified analyzes for IPAQ found an association between periodontal parameters and MVIC only in participants with low-medium IPAQ, showing a possible protective effect of physical activity in the loss of strength production ability related to PD. It may be concluded from these preliminary findings that PD could be a risk indicator for MF.
6

Doença periodontal inflamatória induzida por ligadura: Caracterização microscópica e estudo da presença de mastócitos e das enzimas óxido nítrico sintase induzível (iNOS) e metaloproteinases -2 e -9

Camila de Oliveira Rodini 29 April 2005 (has links)
A doença periodontal inflamatória envolve mecanismos imunopatológicos e inflamatórios contra microrganismos da placa dentobacteriana, sendo que diversas células, tanto residentes quanto inflamatórias, e mediadores químicos participam ativamente da resposta do hospedeiro. O presente trabalho teve como objetivo caracterizar o modelo experimental da doença periodontal inflamatória induzida por ligadura em ratos, com ênfase na avaliação clínica e microscópica, bem como no estudo quantitativo dos mastócitos e da presença de RNA mensageiro (RNAm) codificador das enzimas óxido nítrico sintase induzível (iNOS) e metaloproteinases (MMPs) -2 e –9. Para este fim, as amostras correspondentes foram obtidas em diferentes períodos de indução da doença periodontal inflamatória experimentalmente induzida (1, 3, 7, 14, 28, 42 e 56 dias ou 1, 3, 7, 14 e 30 dias) e avaliadas microscopicamente por meio das colorações de hematoxilina-eosina e azul de toluidina, bem como semi-quantitativamente por meio de Reação em Cadeia da Polimerase precedida por Transcrição Reversa (RT-PCR). Para fins comparativos, foram utilizadas amostras de tecido gengival normal do mesmo animal. Microscopicamente, observou-se exuberante presença de polimorfonucleares (PMNs) nos tecidos afetados pela doença periodontal inflamatória, especialmente nos períodos inicias. Detectou-se ainda a expressão aumentada de RNAm para MMP-9 apenas nos tecidos afetados pela doença periodontal nos períodos de 3 e 7 dias, porém não se observou aumento estatisticamente significativo na expressão de RNAm para MMP-2 em nenhuma das comparações analisadas. Com relação à iNOS, a expressão de seu RNAm foi maior nos tecidos doentes quando comparados com os tecidos gengivais controle no período de 3 dias, assim como nos tecidos afetados pela doença periodontal no período de 3 dias ao se comparar com os tecidos doentes aos 7 dias após a indução. Ainda, o número de mastócitos/mm2 na região adjacente aos epitélios sulcular e juncional, bem como na área de inserção conjuntiva, apresentou-se diminuído na doença periodontal inflamatória experimentalmente induzida em ratos, com relação aos tecidos gengivais saudáveis, tanto no lado vestibular quanto no lingual. Nossos resultados sugerem que a doença periodontal experimentalmente induzida em ratos caracteriza-se por lesões inflamatórias com predomínio de células PMNs e áreas de reabsorção óssea alveolar desde as primeiras 24 horas após a indução, porém sem progressão para um infiltrado inflamatório linfoplasmocitário organizado focalmente que caracteriza a doença humana. Provavelmente, a MMP-9 e o óxido nítrico (NO) têm participação na evolução e patogênese da doença periodontal experimentalmente induzida por ligadura, incluindo destruição tecidual e perda óssea alveolar. De forma contrária, os mastócitos parecem ter limitada participação na referida doença, não constituindo, provavelmente, fonte significativa da iNOS e da MMP-9. / Inflammatory periodontal disease envolves imunopathological and inflammatory mechanisms against bacterial dental plaque, including the participation of host resident as well as inflammatory cells and chemical mediators. The present work characterized a ligature-induced model of experimental inflammatory periodontal disease, emphasysing clinical and microscopic valuation as well as quantitative study of the number of mast cells and the presence of expression of mesanger RNA (mRNA) of inducible nitric oxide (iNOS) and metalloproteinases (MMPs) -2 and -9. Samples were obtained from different periods and microscopically analysed trough hematoxylin-eonin and toluidin blue stainings, and quantitatively estimated through Reverse Transcriptase Polimerase Chain Reaction (RT-PCR). The results revealed the presence of numerous polymorphonuclear (PMN) cells on tissues affected by inflammatory periodontal disease, mainly on initial periods. Significant expression of MMP-9 was still detected on tissues affected by inflammatory periodontal disease on day 3 and 7, with no significant difference on the expression of MMP-2. iNOs expression was also higher on diseased tissues compared to controls on day 3 and between days 3 and 7 diseased tissues themselves. Mast cells numbers were reduced on the dentogengival area of diseased tissues compared to controle ones, on buccal and ligual sides. Our results suggest that experimentally induced inflammatory periodontal disease are characterized by inflammatory lesions with the predominance of PMNs and bone resorption areas since the first day of induction, although without a progression to a lymphocyte / plasma cells inflammatory infiltrate characteristic of human disease. Probably, MMP-9 and iNOS participate on the evolution and pathogenesis of ligature-induced periodontal disease, including tissue destruction and alveolar bone resorption. On the other hand, mast cells seem no to be a significant source of iNOS and MMP-9.
7

Modulação da proliferação, morte celular e expressão gênica de mediadores inflamatórios pela ativação de RAGE e TLR4 em células da resposta imune inata e adaptativa : papel das vias de sinalização p38 MAPK e NF-kB /

Medeiros, Marcell Costa de. January 2012 (has links)
Orientador: Carlos Rossa Junior / Banca: José Eduardo Cezar Sampaio / Banca: Adriana Campos Passanezi Sant'Ana / Resumo: O diabetes está associado à maior susceptibilidade à infecções e sepsis, demonstrando uma influência desta condição sobre a resposta imune. A doença periodontal é um tipo de infecção crônica, modulada pela resposta imune que apresenta maior prevalência e severidade em pacientes diabéticos. Nosso objetivo foi avaliar um possível sinergismo entre os receptores RAGE e TLR4 na modulação da proliferação celular, atividade metabólica, apoptose e expressão de citocinas inflamatórias em células da resposta imune inata e adaptativa. Como objetivo secundário, avaliamos o papel das vias de sinalização p38 MAPK e NF-kB na expressão dos genes inflamatórios por estas células após estimulação de RAGE e TLR4. Linhagens de células humanas de linfócitos T (JM) e monócitos (U937) foram estimulados com LPS e AGE-BSA tanto de forma independente como associados. A estimulação foi realizada também na presença e na ausência de inibidores bioquímicos para p38 MAPK (SB203580) e NF-kB (Bay 11-7082). A proliferação celular foi determinada por ensaio de exclusão azul de trypan, a apoptose pela via intrínseca e atividade metabólica foi avaliada por um ensaio bioquímico da função 18 mitocondrial, a expressão de citocinas foi estudada por RT-PCR e RT-qPCR e a ativação das vias de sinalização de interesse pelos estímulos utilizados foi investigada através de Western blotting. LPS e AGE-BSA não influenciaram a proliferação e sobrevivência celular de monócitos e linfócitos T após 24, 48 e 72 h. LPS, isoladamente ou associado a AGE, induziu a expressão de IL-6 e TNF-α em monócitos e células T, respectivamente. A ativação de p38 MAPK... (Resumo completo, clicar acesso eletrônico abaixo) / Abstract: Diabetes is associated to increased susceptibility to infections and sepsis, indicating that this condition modulates the immune response. Periodontal disease is one type of chronic infection, which is modulated by the immune response and presents with increased prevalence and severity in diabetic patients. Our objective was to evaluate a possible synergism between RAGE and TLR4 signaling on the modulation of cell proliferation, metabolic activity, apoptosis and gene expression of inflammatory cytokines by cells of the innate and adaptive immune response. As a secondary objective, we assessed the role of p38 MAPK and NF-kB signaling pathways on the expression of the inflammatory genes by these cells after stimulation of RAGE and TLR4. Human cell lines of T lymphocytes (JM) and monocytes (U937) were stimulated with LPS and AGE-BSA both independently and associated. Stimulation was also performed in the presence and absence of biochemical inhibitors for p38 MAPK (SB203580) and NF-kB (Bay 11-7082). Cell proliferation was determined by trypan blue dye exclusion assay, apoptosis by the intrinsic pathway and metabolic activity were assessed by a biochemical assay of 21 the mitochondrial function, cytokine gene expression was studied by RT-PCR and RT-qPCR and the activation of the selected signaling pathways after RAGE and TLR4 activation was investigated by Western blotting. LPS and AGE-BSA did not influence cell proliferation and survival 24, 48 and 72 h after stimulation. LPS, alone or associated with AGE-BSA, induced expression of IL-6 and TNF- mRNA by monocytes and T cells, respectively. Activation of p38 MAPK, but not of NF-kB, was required for LPS and LPS/AGE-induced induction of IL-6 and TNF. RAGE mRNA expression was detected in both cell types. CCL3 mRNA expression levels were higher in monocytes upon... (Complete abstract click electronic access below) / Mestre
8

Papel do receptor tipo-2 ativado por protease (PAR-2) na doença periodontal /

Holzhausen, Marinella. January 2005 (has links)
Resumo: O receptor tipo 2 ativado por protease (PAR2) é responsável pela regulação in vitro de respostas celulares a proteases, como a gingipain, que é produzida pelo periodontopatógeno Porphyromonas gingivalis (Pg). A principal hipótese do presente estudo foi a de que a ativação do PAR2 participa da doença periodontal. Primeiramente, avaliou-se o papel da ativação do PAR2, com o uso de uma agonista seletivo (SLIGRL), sobre a doença periodontal em ratos. Os resultados demonstraram que a aplicação tópica gengival de SLIGRL não apenas causou periodontite, mas também levou à exacerbação de uma periodontite existente, através de um mecanismo envolvendo a participação de cicloxigenases e metaloproteinases da matriz. Depois, avaliou-se a contribuição específica do PAR2 na defesa do hospedeiro durante a infecção por Pg. A injeção de Pg em câmeras subcutâneas em camundongos levou ao aumento da atividade proteolítica, a qual foi responsável pela ativação do PAR2 em células KNRK transfectadas com o receptor. Além disso, a inoculação de Pg induziu uma maior resposta inflamatória em camundongos normais comparada aos deficientes em PAR2 (PAR2-/-). Ainda, a infecção oral com Pg resultou em perda óssea alveolar a qual foi reduzida em animais PAR2-/- aos 42 e 60 dias após infecção. Os resultados do presente estudo demonstraram que o PAR2 desempenha um importante papel na resposta inflamatória associada com a doença periodontal. No futuro, a inibição do PAR2 poderá representar uma nova alternativa terapêutica na modulação da resposta do hospedeiro na periodontite. / Abstract: Protease-Activated Receptor-2 (PAR2) mediates in vitro cellular responses to proteases, such as gingipain, a protease produced by the periodontal pathogen Porphyromonas gingivalis (Pg). The main hypothesis of the present study was that PAR2 activation may participate to periodontal disease. First, we have investigated the role of PAR2 activation by a selective agonist (SLIGRL) on periodontal disease in rats. The results showed that gingival topical application of SLIGRL not only causes periodontitis but also exacerbates existing periodontitis through a mechanism involving activation of cyclooxigenases and matrix metalloproteinases. Then, we have investigated the specific contribution of PAR2 to host defense during Pg infection. Injection of Pg into subcutaneous chambers in mice resulted in increased proteolytic activity, which was able to activate PAR2 in KNRK cells transfected with the receptor. In addition, Pg inoculation induced a higher inflammatory response in wild-type mice compared to PAR2-deficient (PAR2-/-) mice. Moreover, oral infection with Pg resulted in alveolar bone loss which was significantly reduced in PAR2-/- mice at 42 and 60 days after infection. Taken together, the results from the present study clearly show that PAR2 plays an important role in the inflammatory response associated with periodontal disease. Inhibition of PAR2 may represent in the future, a novel therapeutic approach that modulates the host response in periodontitis. / Orientador: Luis Carlos Spolidorio / Coorientador: Nathalie Vergnolle / Banca: Rosemary Adriana Chiérici Marcantonio / Banca: Joni Augusto Cirelli / Banca: Edgard Graner / Banca: Paulo Tambasco de Oliveira / Doutor
9

Efeito da obesidade na progressão da perda de inserção periodontal : estudo de Porto Alegre

Gaio, Eduardo José January 2008 (has links)
Resumo não disponível.
10

Aplicação da metodologia de superfície de resposta na avaliação de fatores correlacionados a periodontite em Índios Kiriri do nordeste do Brasil.

Soares, Susana Silva January 2016 (has links)
Submitted by Programa de Pós-Graduação em Odontologia Saúde (mestrodo@ufba.br) on 2017-03-03T14:47:23Z No. of bitstreams: 1 SUSANA SILVA SOARES Dissertação.pdf: 4863945 bytes, checksum: 2692443bf1bbefa0e6927a47dcda2da5 (MD5) / Approved for entry into archive by Delba Rosa (delba@ufba.br) on 2017-06-07T13:36:18Z (GMT) No. of bitstreams: 1 SUSANA SILVA SOARES Dissertação.pdf: 4863945 bytes, checksum: 2692443bf1bbefa0e6927a47dcda2da5 (MD5) / Made available in DSpace on 2017-06-07T13:36:18Z (GMT). No. of bitstreams: 1 SUSANA SILVA SOARES Dissertação.pdf: 4863945 bytes, checksum: 2692443bf1bbefa0e6927a47dcda2da5 (MD5) / CAPES / A metodologia de superfície de resposta (MSR) é um conjunto de técnicas avançadas de análises de regressão, complementares ao planejamento experimental, que ajudam a entender a influência de vários fatores em uma variável resposta de interesse. O presente estudo tem como objetivo avaliar fatores associados com a periodontite, utilizando metodologia de superficie de resposta e desenvolver um modelo matemático representativo para periodontite. Em uma amostra de 176 índios Kiriri, avaliou-se a associação de 16 diferentes fatores socioeconômicos e comportamentais com a periodontite, variável de resposta, de acordo com cinco diferentes critérios de classificação da doença. Equações polinomiais de 4º grau, com altos coeficientes de determinação (R² = 1), foram escolhidas para representar os modelos. As variáveis correlacionadas com periodontite, de acordo com a definição 1 de periodontite (ZABOR et al., 2010), foram: escolaridade, idade, índice de placa (IP), orientação de higiene oral, sexo, índice de massa corpórea (IMC) e número de dentes perdidos. Definição 2 de periodontite (BAELUM & LÓPEZ 2012): escolaridade, idade, orientação de higiene oral, IMC, IP, glicemia em jejum e número de dentes perdidos. Definição 3 de periodontite (TONETTI & CLAFFEY 2005): número de dentes perdidos, idade, IP, dependência de nicotina, hipertensão, escolaridade, dependência alcoólica e uso de fio dental. Definição 4 de periodontite (EKE et al., 2012): idade, IP, escolaridade, sexo, orientação de higiene oral, renda, uso de bochecho, frequência de escovação e tipo de escova dental. Por fim as variáveis correlacionadas com Risco periodontal (LANG & TONETTI 2003) foram: IP, hipertensão, escolaridade, uso do fio dental, tipo de escova dental, dependência alcoólica, frequência de escovação, sexo e orientação de higiene oral. Desta forma, concluiu-se que é possível desenvolver modelos matemáticos multifatoriais capazes de predizer casos de periodontite ou risco periodontal, sem a utilização de parâmetros periodontais. Entretanto, novos estudos confirmatórios são necessários para validação destes modelos em outras populações. / The response surface methodology (RSM) is a set of advanced regression analysis techniques, complementary to Design of Experiments, which help to understand the influence of various factors on a dependent variable of interest. This study aimed to assess factors associated with periodontitis using response surface methodology. In a sample of 176 Kiriri Indians it was evaluated the association of 16 different socioeconomic and behavioral factors with periodontitis, output variable, according to five different criteria for classification of the disease. Polynomial equations of 4th degree with high coefficients of determination (R ² = 1), were chosen to represent the models. The variables associated with periodontitis, according to definition 1 of periodontitis (ZABOR et al., 2010) were: education level, age, plaque index (IP), oral hygiene instructions, gender, body mass index (BMI) and number of missing teeth. Definition 2 of periodontitis (BAELUM & LÓPEZ 2012): education level, age, oral hygiene instructions, BMI, IP, fasting glucose and number of missing teeth. Definition 3 of periodontitis (TONETTI & CLAFFEY 2005): number of missing teeth, age, IP, nicotine dependence, hypertension, education level, alcohol dependence and flossing. Definition 4 of periodontitis (EKE et al., 2012): age, IP, education level, gender, oral hygiene instructions, income, use of mouthwash, frequency of brushing and type of toothbrush. Finally the variables correlated with the output variable periodontal risk (LANG & TONETTI 2003) were: IP, hypertension, education level, flossing, type of toothbrush, alcohol dependence, frequency of brushing, gender and oral hygiene instructions. Thus, it is concluded that it is possible to develop multifactorial mathematical models capable of predicting periodontitis or periodontal risk cases without the use of periodontal parameters. However further confirmatory studies are required to validate these models in other populations.

Page generated in 0.0945 seconds