• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 257
  • 2
  • 1
  • Tagged with
  • 264
  • 147
  • 42
  • 41
  • 32
  • 30
  • 29
  • 24
  • 22
  • 20
  • 20
  • 20
  • 19
  • 18
  • 18
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Development of microparticles with biocidal properties

Ferreira, Carla Manuela Santos January 2008 (has links)
Tese de mestrado integrado. Engenharia Química. Faculdade de Engenharia. Universidade do Porto. 2008
2

Estudo técnico-económico de uma unidade de co-compostagem de lamas de ETAR

Mendes, António Francisco Trancoso January 2009 (has links)
Estágio realizado na Águas de Trás-os-Montes e Alto Douro, S.A. e orientado pelo Eng.ª Ana Cláudia Rodrigues de Sousa / Tese de mestrado integrado. Engenharia do Ambiente. Faculdade de Engenharia. Universidade do Porto. 2009
3

Isolamento e atividade antimicrobiana de actinomicetos Endofíticos e da Rizosfera de melão-de-são caetano (Momordica charantia L.)

Teixeira Lima, Vânia January 2006 (has links)
Made available in DSpace on 2014-06-12T15:51:46Z (GMT). No. of bitstreams: 2 arquivo4522_1.pdf: 1012518 bytes, checksum: 74b47b40c7035abde6501b0dbd54331a (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2006 / As plantas medicinais constituem uma fonte valiosa para o isolamento de microrganismos capazes de produzir diversas moléculas bioativas. Momordica charantia L., conhecida popularmente como Melão-de-São Caetano, pertence à família das Cucurbitáceas e é uma planta muito utilizada na medicina popular para o tratamento de várias afecções de origem microbiana. Folhas e raízes de Melão-de- São Caetano foram coletadas e, após a desinfecção, foram fragmentadas e plaqueadas nos meios Batata Dextrose Ágar (BDA) e Caseína Amido Ágar (CAA). A rizosfera foi processada por meio de diluição seriada, seguida de semeadura nos mesmos meios. Foram isolados 289 microrganismos endofíticos, sendo 71 das folhas (72% fungos, 21% bactérias e 7% actinomicetos) e 218 das raízes (55% fungos, 38% bactérias e 7% actinomicetos). Da rizosfera foram isolados 220 microrganismos (5% fungos, 47% bactérias e 48% actinomicetos). A avaliação da atividade antimicrobiana foi realizada através dos testes de bloco de gelose e de difusão em disco, utilizando os seguintes patógenos: Staphylococcus aureus, Bacillus subtilis, Escherichia coli, Mycobacterium tuberculosis, quatro linhagens de Malassezia spp. e quatro de Candida spp. Entre os actinomicetos endofíticos testados em bloco de gelose (ISP-2), 35,2% apresentaram atividade antimicrobiana, sendo 23,5% endofíticos da raiz e 11,7% da folha. Quanto à rizosfera, 63% dos actinomicetos testados foram ativos para um ou mais patógenos. Neste ensaio os halos de inibição variaram entre 10 a 40 mm. As melhores linhagens foram cultivadas nos meios líquidos M1, MPE e ISP-2. Todas as linhagens apresentaram atividade para pelo menos um dos patógenos testados, com halos entre 9 e 30 mm. A maioria dos actinomicetos avaliados foi identificado como pertencente ao gênero Streptomyces
4

Isolamento e identificação de leveduras presentes em frutos tropicais e perfil eletroferético de superóxido dismutase

do Nascimento Rolim, Leonardo January 2003 (has links)
Made available in DSpace on 2014-06-12T18:07:10Z (GMT). No. of bitstreams: 2 arquivo6421_1.pdf: 281702 bytes, checksum: e9e8a27e88adaa9b9479bde691100005 (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2003 / Universidade Federal de Pernambuco / Leveduras são microrganismos unicelulares eucariontes conhecidos por sua capacidade de fermentar substratos dos quais precisam obter energia. Na natureza são os contaminantes mais comuns de frutos, gerando prejuízos para indústrias do setor. Por outro lado, estes microrganismos são bioferramentas muito utilizadas em estudos científicos e com fins industriais. Assim como os demais organismos aeróbicos, as leveduras usam a enzima superóxido dismutase (SOD) como defesa contra os efeitos oxidativos nocivos causados pelos radicais livres. Esta ação antioxidante dos microrganismos produtores é o motivo que desperta interesse na indústria. Este trabalho teve como objetivo isolar e identificar leveduras encontradas em frutos e comparar a expressão da SOD. Foram obtidos 472 isolados de leveduras de amostras de frutos de acerola (Malpighia glabra), de Olinda e Jaboatão dos Guararapes, e de gogóia (Solanum sp.) do Parque Dois Irmãos, localidades da Região Metropolitana do Recife (PE Brasil). Foram identificados taxonomicamente 49 isolados, que revelou a presença de oito gêneros: Saccharomycodes (36,73%), Kloeckera (24,49%), Schizoblastosporion (16,32%), Brettanomyces (12,24%), Nadsonia (4,08%), Coccidiascus (2,04%), Dekkera (2,04%) e Saccharomycopsis (2,04%). O perfil da CuZnSOD destas leveduras foi estabelecido por eletroforese nativa em gel de amido, revelando uma diversidade significativa desta enzima entre os gêneros. Além disso, o padrão da CuZnSOD foi diagnóstico para os gêneros Saccharomycodes, Coccidiascus, Schizoblastosporion e Saccharomycopsis. Este estudo inicia a caracterização da SOD destes gêneros, contribuindo para a exploração fisiológica destes microrganismos em estudos posteriores.
5

Influência do cimento obturador no tempo de contaminação microbiana de canais radiculares obturados e expostos ao meio bucal - estudo in vitro

Pires de Farias Paiva, Trícia January 2005 (has links)
Made available in DSpace on 2014-06-12T23:00:09Z (GMT). No. of bitstreams: 2 arquivo8507_1.pdf: 2913864 bytes, checksum: deb3be38e34b1f126b74bab6b3d1ef70 (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2005 / O propósito deste estudo in vitro foi avaliar a capacidade de selamento de canais radiculares obturados pela técnica da condensação lateral ativa da gutta-percha associada aos cimentos endodônticos Sealer 26® e AH-PlusTM e sua influência no tempo de contaminação bacteriana e fúngica em canais radiculares expostos ao meio bucal. Foram utilizados quarenta pré-molares inferiores com 21mm de comprimento em processo de rizogênese completo. Os espécimes foram divididos aleatoriamente em dois grupos de quinze dentes cada, de acordo com o cimento utilizado, além dos grupos controles com cinco espécimes cada: controle positivo o qual não foi realizada a obturação endodôntica e controle negativo onde não foram feitas aberturas coronárias. Os canais radiculares foram biomecanizados conforme a técnica coroa-ápice sem pressão e em seguida foram montados em aparatos, esterilizados a óxido de etileno e expostos à saliva artificial na qual foram adicionados o E. faecalis, P. aeruginosa, S. aureus e C. albicans que serviram como marcadores biológicos de infiltração. A avaliação foi conduzida até 120 dias, onde foi observada a contaminação de 33,3% dos espécimes obturados com Sealer 26® e 6,7% dos canais obturados com AH-PlusTM. Concluiu-se que o cimento à base de resina époxica (AH-PlusTM) ofereceu um selamento superior quando comparado ao cimento à base de hidróxido de cálcio (Sealer26®) no intervalo de tempo observado (p<0,05)
6

A qualidade de hortaliças minimamente processadas: o efeito da sanitização entre e após o corte

OLIVEIRA, Vanusa Alves de January 2005 (has links)
Made available in DSpace on 2014-06-12T23:03:00Z (GMT). No. of bitstreams: 2 arquivo8745_1.pdf: 1168449 bytes, checksum: 3f163c69be4bedff7005ec368ba40ade (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2005 / Hortaliças minimamente processadas são vegetais modificados fisicamente, mantendo suas características naturais, tendo a sanitização como etapa importante na sua elaboração. Esta pesquisa teve por objetivo avaliar o efeito da sanitização, antes e depois do corte, sobre a qualidade de hortaliças minimamente processadas (tomate, pimentão, cebola, coentro e cebolinha), durante a estocagem. As hortaliças foram submetidas a sanitização antes do corte e sanitização depois do corte, utilizando 50 ppm de cloro livre a pH 7,0 por 15 min e enxágüe com solução a 5 ppm de cloro livre. As hortaliças foram embaladas em caixas de tereftalato de polietileno (PET) e estocadas sob refrigeração a 6ºC por até 5 dias. Os efeitos da sanitização nos produtos foram avaliados por meio da determinação de ácido ascórbico, pH, acidez total titulável, comportamento da microbiota autóctone, utilizando métodos preconizados por AOAC, da avaliação e das características organolépticas. Os resultados demonstraram não haver contaminação por Salmonella, Coliformes totais e E.coli; contagem de bactérias mesófilas aeróbias em torno de 104 UFC/g; variação estatisticamente significante nos teores de ácido ascórbico entre a sanitização antes e depois do corte e com a estocagem e aceitação dos produtos pelos degustadores, sendo classificados como gostei moderadamente a gostei muito . Constata-se, portanto que: a concentração do sanitizante utilizado foi eficiente na eliminação dos microrganismos indicadores das condições higiênico-sanitárias e controle da carga microbiana de aeróbios mesófilos viáveis; não houve influência da seqüência da sanitização sobre as características organolépticas e que os produtos sanitizados antes do corte apresentaram melhores resultados para a preservação da vitamina C
7

Diversidade de leveduras endofíticas e epifíticas em frutos de café cereja (Coffea arabica L.) e sucessão durante a seca natural / Diversity of endophytic and epiphytic yeasts in coffee cherries (Coffea arabica L.) and sucession during natural drying

Vale, Helson Mário Martins do 08 May 2009 (has links)
Submitted by Marco Antônio de Ramos Chagas (mchagas@ufv.br) on 2016-06-28T11:23:03Z No. of bitstreams: 1 texto completo.pdf: 795430 bytes, checksum: 6642533f621d46a9a7502f063b45aeea (MD5) / Made available in DSpace on 2016-06-28T11:23:03Z (GMT). No. of bitstreams: 1 texto completo.pdf: 795430 bytes, checksum: 6642533f621d46a9a7502f063b45aeea (MD5) Previous issue date: 2009-05-08 / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico / A diversidade de leveduras endofíticas e epifíticas em frutos de café cereja das cultivares Catuaí Vermelho, Catuaí Amarelo, Bourbon Vermelho e Bourbon Amarelo em lavouras situadas a diferentes altitudes na Zona da Mata Norte em Minas Gerais, Brasil, foi estudada por metodologias dependentes e independentes de cultivo. A densidade de leveduras epifíticas e endofíticas em frutos de café é variável, menos de 25 UFC.fruto -1 a 6,5 x 10 4 UFC.fruto -1 . As 36 leveduras isoladas foram agrupadas em doze morfotipos e a árvore filogenética reconstruída com dados de sequências de bases de rDNA 26S mostrou o agrupamento com as sequências de Candida smithsonii, Pichia guilliermondii, Cryptococcus flavescens, Meira geulakonigii, Pseudozyma sp e Sporobolomyces sp., já depositadas no National Center for Biotechnology Information (NCBI). O isolado LEM 647-9, proveniente de Bourbon Vermelho, 1101 m, foi o único com identidade correspondente a Meira geulakonigii, um fungo yeast-like classificado em Ustilaginales, a mesma ordem de Pseudozyma. A ocorrência de um só morfotipo de leveduras endofíticas cultiváveis em Malt yeast glucose peptone medium (MYGP), contendo cloranfenicol, em apenas 4 amostras de café cereja é considerada baixa. As endofíticas foram identificadas com base no perfil de ésteres metílicos de ácidos graxos (FAME), pelo sistema de identificação Sherlock ® (MIDI), e por análise filogenética de sequências de rDNA 26S. As sequencias parciais de rDNA destes isolados mostraram identidade entre 96 e 100 % com as correspondentes a Candida, Pichia e Brettanomyces. Pela análise filogenética a maior identidade foi com Candida e Pichia. A constatação de C. diddensiae P. guilliermondii e C. parapsilosis como endofíticas em frutos de café sadios no estádio cereja se configura como relato novo sobre nicho de ocorrência das espécies. Clones de uma biblioteca de rDNA 26S obtida por amplificação de DNA metagenômico de frutos cereja da C.Vermelho, coletada a 1189 m, foram sequenciados. Doze clones mostraram 98-99% de identidade com rDNAs de fungos filamentosos. Estes correspondem a Mycosphaerella, Glomerella, Microdiplodia e Phaeophaeria e a alguns fungos filamentosos potencialmente endofíticos e ainda não identificados, cujas sequências estão presentes no GenBank. A DGGE da sucessão de leveduras associadas aos grãos de C. arabica durante os 14 dias do período de secagem natural no terreiro de cimento revelou UTOs dominantes já nos 4 primeiros dias. A análise com o programa GelCompar II ® demonstrou que o perfil de UTOs da comunidade é alterado a cada dois dias, até o 12o dia de secagem. A determinação de ocorrência e diversidade de leveduras endofíticas nos frutos de café cereja se constitui em etapa fundamental para identificar a síntese de metabólitos produzidos por esses microrganismos e para desenvolver processo biotecnológico que assegure a qualidade superior da bebida do café. / Diversity among endophytic and epiphytic yeasts in coffee cherries (Coffea arabica L.) from the cultivars Catuaí Vermelho, Catuaí Amarelo, Bourbon Vermelho, and Bourbon Amarelo, sampled from plantations located at different altitudes in the Zona da Mata Norte, Minas Gerais State, Brazil, were studied using culture-dependent and culture-independent methods. Density of epiphytic and endophitic yeasts in coffee cherries varied from less than 25 CFU. cherries -1 to 6,5.10 4 CFU.cherries -1 . Thirty six isolated yeasts were grouped in 12 morphotypes. The reconstructed phylogenetic tree, obtained with 26S rDNA sequence data, grouped the sequences with those of Candida smithsonii, Pichia guilliermondii, Cryptococcus flavescens, Meira geulakonigii, Pseudozyma sp and Sporobolomyces sp. present in the National Center for Biotechnology Information (NCBI) database. The isolate LEM 647-9, from Bourbon Vermelho collected at 1101 m, was identified as Meira geulakonigii, a yeast-like fungus classified among the Ustilaginales, the same order of Pseudozyma. Five yeast colonies of the same morphotype were selected and identified using the fatty acid methyl ester profiling (FAME) by the Sherlock ® identification system (MIDI). The isolates were phylogenetically clustered using 26S rDNA sequences analyses. Partial 26S rDNA sequences showed 96 % and 100 % similarity to rDNA from yeast species belonging to Candida, Pichia, and Brettanomyces. However, phylogenetic cluster analyses showed that the rDNA sequences from the isolates were more closely related to rDNA sequences from the genera Candida and Pichia. The presence of C. diddensiae, P. guilliermondii e C. parapsilosis as endophytes in wholesome coffee cherries is reported here and thus a new niche for these species. Sequencing of clones obtained from a 26S rDNA library of amplified metagenomic DNA from Catuaí Vermelho coffee cherries, collected at 1189 m, yielded 12 clones with 98-99% identity with filamentous fungi. They corresponded to the genera Mycosphaerella, Glomerella, Microdiplodia e Phaeophaeria, and also to some potentially endophytic fungi yet to be identified and that have sequences already in GenBank. DGGE fingerprint of yeasts in C. arabica during 14 days of natural drying revealed dominant OTUs already in the four first days. GelComparII analysis demonstrated that the OTU profile is altered each two days up to the 12 th day. Knowledge on the occurrence and diversity of endophytic yeasts, as well as on the secondary metabolites that they produce should contribute to the development of biotechnological processes aimed at improving the quality of coffee beverages. / Tese antiga
8

Estudo bioquímico da ação da própolis frente aos microrganismos presentes na saliva de humanos

Simões, Cinthia Coelho 16 May 2013 (has links)
Submitted by Hiolanda Rêgo (hiolandar@gmail.com) on 2013-05-15T18:57:19Z No. of bitstreams: 1 Dissertação_ODONTO_ Cinthia Simões.pdf: 1241495 bytes, checksum: 1581659f56b04758fe3d000f07a5420e (MD5) / Approved for entry into archive by Flávia Ferreira(flaviaccf@yahoo.com.br) on 2013-05-16T22:00:28Z (GMT) No. of bitstreams: 1 Dissertação_ODONTO_ Cinthia Simões.pdf: 1241495 bytes, checksum: 1581659f56b04758fe3d000f07a5420e (MD5) / Made available in DSpace on 2013-05-16T22:00:28Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Dissertação_ODONTO_ Cinthia Simões.pdf: 1241495 bytes, checksum: 1581659f56b04758fe3d000f07a5420e (MD5) / Este estudo avaliou in vitro a ação de diferentes concentrações de extratos de própolis frente aos microrganismos presentes na saliva de humanos. Para a realização dos ensaios da primeira fase, adicionou-se à saliva coletada uma solução de glicose a 25%, seguindo-se a reserva de alíquotas para a preparação do grupo controle (GC1) e de sete grupos experimentais(GExp), mediante a adição do extrato de própolis I, II e III, e dos antissépticos bucais industrializados Periogard, Listerine, Malvatricin e Parodontax. Nas experimentações da segunda fase, foram coletadas amostras de saliva em jejum (GC2) e nos tempos de zero, uma, duas e três horas após o enxágüe individual de um minuto com os extratos de própolis I, II e III, a que se seguiu a adição de glicose a 25%. Nas duas fases, a partir de alíquotas das misturas, foi determinado, pelo método de glicose-oxidase, o consumo de glicose pelos microrganismos nos tempos de 0, 24 e 48 horas de incubação a 37ºC. Constataram-se diferenças estatisticamente significativas no consumo de glicose ao serem comparadas as médias dos grupos controles após 24 e 48 horas tanto na primeira quanto na segunda fase. Entre os grupos experimentais da fase 1, não foram comprovadas diferenças significativas, concluindo-se que os extratos de própolis I, II e III tiveram a mesma ação antimicrobiana, assim como revelaram efeito farmacológico similar, quando comparados aos antissépticos industrializados testados. Na fase 2, o extrato de própolis I revelou eficácia antimicrobiana mais prolongada do que a observada nos grupos em que o enxágüe foi realizado com extrato de própolis a II e III, evidenciando que a elevação da concentração provavelmente não ocasionou um aumento da potencialidade e da substantividade das soluções de própolis, tendo sido o tipo de princípio ativo antimicrobiano presente na sua composição a variável responsável pelo prolongamento desta ação terapêutica. Assim sendo, o extrato de própolis a I, em que estão presentes compostos apolares, teve uma ação antimicrobiana mais prolongada do que os extratos de própolis a II e III, que possuem em sua composição flavonóides e éster fenetílico do ácido caféico. / Salvador
9

Caracterização química e atividades biológicas do óleo essencial de Croton rudolphianus Müll. Arg. (Euphorbiaceae)

RIBEIRO, Ingridd Ayslane Torres de Araújo 03 August 2016 (has links)
Submitted by Alice Araujo (alice.caraujo@ufpe.br) on 2017-11-27T19:32:55Z No. of bitstreams: 2 license_rdf: 811 bytes, checksum: e39d27027a6cc9cb039ad269a5db8e34 (MD5) DISSERTAÇÃO INGRIDD AYSLANE TORRES DE ARAÚJO RIBEIRO.pdf: 1926799 bytes, checksum: 7d4fd05aa11b1cf0750980c710b1305d (MD5) / Made available in DSpace on 2017-11-27T19:32:55Z (GMT). No. of bitstreams: 2 license_rdf: 811 bytes, checksum: e39d27027a6cc9cb039ad269a5db8e34 (MD5) DISSERTAÇÃO INGRIDD AYSLANE TORRES DE ARAÚJO RIBEIRO.pdf: 1926799 bytes, checksum: 7d4fd05aa11b1cf0750980c710b1305d (MD5) Previous issue date: 2016-08-03 / CAPES / Os microrganismos fitopatogênicos em condições ambientais favoráveis podem constituir um fator limitante à exploração econômica de plantas, uma vez que, causam vários danos às culturas como podridão, murcha, cancro e até a morte do vegetal. Geralmente o controle dos fitopatogénos e insetos praga é realizado através da aplicação de pesticidas sintéticos. No entanto, o uso excessivo e indiscriminado deses pesticidas tem levado a vários problemas, incluindo a poluição ambiental, efeitos secundários na saúde humana e desenvolvimento de populações de insetos resistentes. Por isso, a busca de formas alternativas para o controle de pragas e doenças de plantas tem sido estimulada. Os óleos essenciais (OE’s) são misturas de compostos voláteis que possuem diversas atividades biológicas. O gênero Croton é o maior da família Euphorbiaceae e algumas das suas espécies apresentam atividades inseticida e antimicrobiana. Este estudo investigou a composição química do óleo essencial (OE) das folhas de Croton rudolphianus, bem como os seus efeitos inseticida e repelente sobre Sitophilus zeamais, e atividade antimicrobiana contra bactérias fitopatogênicas. O OE foi extraído por hidrodestilação e a sua caracterização química foi realizada por cromatografia gasosa acoplada à espectrometria de massas (CG-EM). O potencial inseticida foi avaliado através de ensaios de toxicidade por contato, fumigação e ingestão. Além disso, o efeito repelente foi avaliado. Por sua vez, o efeito antimicrobiano foi avaliado através da determinação das concentrações mínima inibitória (CMI) e mínima bactericida (CMI e CMB, respectivamente) utilizando as bactérias fitopatogênicas Acidovorax citrulli, Pectobacterium carotovorum subsp. carotovorum, Ralstonia solanacearum, Xanthomonas campestris pv. campestres, Xanthomonas campestris pv. malvacearum, Xanthomonas campestris pv. viticola. Um total de 77 compostos foi identificado no OE de C. rudolphianus, sendo o composto majoritário o metil chavicol (20,55%), seguido de (E)-cariofileno (11,21%), biciclogermacreno (10,23%), germacreno D (7,51%) e limoneno (7,01%). O OE apresentou atividade inseticida contra adultos de S. zeamais por contato (LC50 70,64 μL/mL), fumigação (melhor taxa de mortalidade de 43,75% a uma concentração de 64 μL/L) e ingestão (LC50 107,26 μL/g). Além disso, o OE exerceu efeitos em dois parâmetros nutricionais (taxa de consumo relativo e eficiência de conversão da comida ingerida) dos insetos e foi atraente para S. zeamais adultos. OE de C. rudolphianus mostrou atividade antifitopatogênica contra cinco bactérias, Pectobacterium carotovorum subsp. carotovorum, Ralstonia solanacearum, Xanthomonas campestris pv. campestres, Xanthomonas campestris pv. malvacearum, Xanthomonas campestris pv. vitícola, com o melhor valor de MIC e MBC de 1,56 e 25 μL/mL (contra Ralstonia solanacearum e Pectobacterium carotovorum subsp., respectivamente). Esses resultados demonstrar que o OE de C. rudolphianus é uma potencial alternativa no controle de S. zeamais e de bactérias fitopatogênicas. / Phytopathogenic microorganisms under favorable environmental conditions can be a limiting factor for the economic exploitation of plants, since they cause several damages to the crops cultivations as rot, wilt, canker and even the death of plant. Generally the control of phytopathogens and pest insects is carried out through the application of synthetic pesticides. However, the excessive and indiscriminate use of theses synthetic pesticides has led to several problems, including environmental pollution, side effects in human health and development of resistant insect populations. Because of this, search for alternative ways to control pests and plant diseases has been stimulated. The essential oils (EO’s) are mixtures of volatile compounds that have several biological activities. The Croton genus is the major of the family Euphorbiaceae and some of its species showed insecticidal and antimicrobial activity. This study investigated the chemical composition of the essential oil (EO) from Croton rudolphianus leaves, as well as its insecticidal and repellent effects on Sitophilus zeamais, and antimicrobial activity against phytopathogenic bacteria. The EO was extracted by hydrodistillation and its chemical characterization was performed by gas chromatography coupled to mass spectrometry (GC-MS). The insecticidal potential was evaluated through assays of contact, fumigation and ingestion toxicity. Besides that, the repellent effect was evaluated. In turn, the antimicrobial effect was evaluated through the determination of the minimum inhibitory and minimum bactericidal concentrations (MIC and MBC, respectively) using the phytopathogenic bacteria Acidovorax citrulli, Pectobacterium carotovorum subsp. carotovorum, Ralstonia solanacearum, Xanthomonas campestris pv. campestres, Xanthomonas campestris pv. malvacearum, Xanthomonas campestris pv. viticola. A total of 77 compounds were identified in the EO from C. rudolphianus, where the major compound was methyl chavicol (20,55%), following by (E)-caryophyllene (11,21%), bicyclogermacrene (10,23%) germacrene D (7,51%) and limonene (7,01%). The EO showed insecticidal activity against S. zeamais adults by contact (LC50 70.64 μL/mL), fumigation (the best mortality rate of 43,75% at 64 μL/L) and ingestion (LC50 107.26 μL/g). In addition, the oil exerted effects on nutritional parameters ( relative consumption rate and efficiency in conversion of ingested food) of insects and it was attractive to S. zeamais adults. EO of C. rudolphianus showed anti-phytopathogenic activity against five bacteria (Pectobacterium carotovorum subsp. carotovorum, Ralstonia solanacearum, Xanthomonas campestris pv. campestres, Xanthomonas campestris pv. malvacearum, Xanthomonas campestris pv. vitícola), with the best MIC and MBC values of 1,56 and 25 μL/mL (against Ralstonia solanacearum e Pectobacterium carotovorum subsp. carotovorum, respectively). These results showed that the C. rudolphianus oil is a potential alternative in the control of S. zeamais and phytopathogenic bacteria.
10

Influências do espaço e do tempo nas comunidades microbianas ao longo do Rio dos Sinos

Oliveira, Luiz Felipe Valter de January 2015 (has links)
Ambientes aquáticos são essenciais para quase todas as formas de vida na Terra. Suas comunidades microbianas são responsáveis por controlar processos biogeoquímicos importantes nestes ecossistemas. Nos últimos anos, ocorreu um considerável aumento no número de estudos relacionando fatores e processos ambientais e comunidades microbianas em ambientes aquáticos. Uma das principais razões para o crescimento destes estudos foram os avanços das tecnologias de sequenciamento de DNA, que permitiram o desenvolvimento de novas abordagens, proporcionando um momento único para o campo da microbiologia. A aplicação de sequenciamento de nova geração para analisar regiões do gene do RNA ribossomal 16S (rRNA 16S) tem sido amplamente utilizada para a compreensão da composição, estrutura e respostas ambientais do bacterioplâncton. Os rios são ambientes importantes, tanto em uma perspectiva ecológica quanto econômica. No entanto, a base de nosso conhecimento sobre a dinâmica microbiana aquática se baseia principalmente em estudos ambientais de água do mar e lagos. Nesta tese, foi realizado o sequenciamento em larga escala da região V4 do gene rRNA 16S em amostras coletadas ao longo do Rio dos Sinos. Este rio está localizado em um dos centros industriais brasileiros mais importantes e apresenta várias características ambientais contrastantes, além de um gradiente longitudinal de eutrofização, assim, tornando-se um local notável para o estudo da dinâmica do bacterioplâncton. Neste trabalho, foi testada a influência do espaço e do tempo como variáveis para o processo de estruturação das comunidades microbianas, bem como influências sazonais e longitudinais para suas dinâmicas ecológicas. Foram demonstradas evidências consistentes para a existência de um perfil bacteriano na nascente do rio e a sua persistência ao longo do curso de água analisado. Mudanças sazonais reforçam a importância da nascente do rio na manutenção do reservatório bacteriano que é dispersado ao longo de todo o rio. Além disso, também existe uma pequena influência do espaço para determinar a estrutura das comunidades microbianas onde, amostras separadas por 63 km de curso de água são quase tão semelhantes entre si quanto as amostras de um mesmo local, coletadas com uma diferença de 15 minutos. Portanto, a preservação da fonte do rio é importante não apenas por razões hidrológicas, mas também para manter a composição e a integridade microbiana do rio. / Aquatic environments are essential for almost all Earth living forms. Their microbial communities are responsible for driven the most important biogeochemical processes in these ecosystems. Only in the past few years, we began to understand about the factors and processes that orchestrate the microbial community in these environments. One reason for this delay was the lack of proper tools. With advances in new sequencing technologies, new approaches are providing an unique moment for the microbiology field. The application of next-generation sequencing for 16S rRNA analysis has been broadly used for understanding bacterioplankton composition, structure and environmental responses. Rivers are important environments, for both ecological and economic perspectives. However, the basis of our knowledge about aquatic microbial dynamics relies mostly in seawater and lakes environmental studies. We performed high-throughput analysis of 16S rRNA highly variable V4 region in samples from the Sinos River, which is located in one of most important Brazilian industrial centers. This region has several contrasts in its environmental characteristics, presenting a longitudinal gradient of eutrophication and making it a remarkable study site for observing the dynamics of bacterioplankton. In this work, we tested the influence of space and time as variables for the microbial community structuring process, as well as, seasonal and longitudinal influences for their ecological dynamics. We demonstrated consistent evidence for the existence of a bacterial seed-bank and its longitudinal persistence. Seasonal shifts reinforce the importance of the source of the river in maintaining the bacterial seed-bank that spreads throughout the river. Besides, our results also suggest a lower influence of the space to determine the microbial community structure, where, samples separated by 63 km of watercourse are almost as dissimilar as the samples from the same site, collected with a difference of fifteen minutes. Therefore, the preservation of the source of the river is important not only for hydrologic reasons but also to maintain the microbial composition and the ecological integrity of the river.

Page generated in 0.0691 seconds