• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 304
  • 127
  • 5
  • 3
  • 2
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • Tagged with
  • 443
  • 156
  • 61
  • 56
  • 52
  • 39
  • 39
  • 37
  • 34
  • 33
  • 33
  • 32
  • 31
  • 30
  • 29
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
41

O problema moral do aborto e o Argumento do Futuro com Valor

D'Aversa, Rafael Alberto Silvério January 2014 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em Filosofia, Florianópolis, 2014. / Made available in DSpace on 2014-08-06T18:02:52Z (GMT). No. of bitstreams: 1 325540.pdf: 1099016 bytes, checksum: e4317c405e3442b3809e1b0b94ae2923 (MD5) Previous issue date: 2014 / Esta dissertação trata do problema de saber se o aborto é moralmente permissível. Na bibliografia contemporânea sobre o tema, as posições que procuram solucioná-lo são designadas através das expressões "pró-vida" e "pró-escolha", sendo a primeira defendida por quem é contra o aborto e a segunda pelos que são a favor da sua permissibilidade. Tendo em conta essa caracterização, apresentaremos, no primeiro capítulo, quatro argumentos a favor da posição pró-vida: o argumento pró-vida comum, o argumento da potencialidade, o argumento de Hare e o argumento kantiano de Gensler. No segundo capítulo, exporemos quatro argumentos a favor da posição pró-escolha: o argumento pró-escolha comum, o argumento feminista da autonomia, o argumento de Thomson e o argumento de Tooley. Cabe ressaltar que os dois primeiros capítulos não são meramente expositivos, uma vez que discutimos ativamente algumas objeções aos argumentos mencionados. Finalmente, no terceiro e último capítulo, apresentaremos o chamado "Argumento do Futuro com Valor" (AFV), procurando defendê-lo das cinco principais objeções que sofrera. A conclusão a que chegamos é que o AFV nos fornece justificativa racional para adotar a posição pró-vida moderada - a tese de que prima facie o aborto não é moralmente permissível.<br> / Abstract : This thesis deals with the question of whether or not abortion is morally permissible. In the contemporary literature about the issue, the positions which attempt to solve it are referred by the phrases "pro-life" and "prochoice", being the first held by those who are against abortion and the second by those who stand in favor of its moral permissibility. Having this characterization in mind, we will present in the first chapter four arguments for the pro-life position: the common pro-life argument, the potentiality argument, Hare's argument and the Genler's Kantian argument. In the second chapter, we will expose four arguments for the pro-choice position: the common pro-choice argument, the feminist argument of autonomy, Thomson's argument and Tooley's argument. It is important to note that the first two chapters are not merely expository, since we actively discuss the main objections to the approached arguments. Finally, in the third and last chapter, we will present the so called "Future of Value Argument" (FVA) and attempt to defend it from the five main objections directed against it. The conclusion we reachedis that the FVA gives us rational justification to adopt a moderate prolife position - the claim that abortion is prima facie morally impermissible.
42

O papel de polimorfismos nos genes VEGFA, NOS2 e PTGS2 em perdas gestacionais recorrentes

Fortis, Marcela Felix January 2015 (has links)
Um abortamento é a perda de uma gestação clínica intrauterina antes que o feto tenha atingido viabilidade até a 24a semana de gestação. A incidência de abortamentos clínicos espontâneos é cerca de 15 a 25% das gestações detectadas, e em 50% das concepções humanas. Os abortamentos são recorrentes em 3 a 5% dos casais em idade reprodutiva. As perdas gestacionais recorrentes ou abortamentos recorrentes (AR) são definidos como duas ou mais interrupções de gestações clínicas. A etiologia dos AR é extremamente diversa, incluindo anormalidades genéticas, imunológicas, anatômicas, endócrinas e uterinas. Em aproximadamente 50% dos AR, a etiologia não é encontrada, podendo ser chamada de idiopática. Alterações na implantação e placentação podem causar perdas gestacionais. Genes relacionados à inflamação, implantação, stress oxidativo e angiogênese poderiam estar envolvidos na etiologia dos AR. Variantes genéticas que alterem a expressão, função ou localização desses fatores poderiam afetar o risco de abortamentos recorrentes. Nesse trabalho foi investigado o efeito de variantes polimórficas nos genes VEGFA, PTGS2, NOS2, NOS3, TP53, TP63, TP73 e LIF como fator de risco para AR. Foram avaliadas 149 mulheres com AR e 208 mulheres férteis e sem perdas gestacionais como controles. A distribuição de frequências alélicas não foi diferente entre os grupos em nenhum dos polimorfismos avaliados. No entanto, portadoras do alelo polimórfico -1026A em iNOS apresentaram maior risco para AR (OR = 1,92; 95% IC: 1,18-3,11; p= 0,008). Além disso, pacientes que relataram histórico de consumo de álcool também mostram maior risco para AR (OR 2,075; IC 1,32-3,27; p = 0,002). O polimorfismo funcional -1026C/A na região promotora de iNOS provoca um aumento de 4,7 a 5,9 vezes em sua atividade promotora. O aumento da expressão de iNOS pode levar à produção excessiva de óxido nítrico (NO), estimulando a produção de peroxinitrito, um potente pró-oxidante. O stress oxidativo pode prejudicar a invasão embrionária e a proliferação placentária, e já foi associado a AR. Os achados deste trabalho reforçam a hipótese de que o NO e o stress oxidativo estão envolvidos na fisiopatologia dos AR. / A miscarriage is the unintentional termination of an intrauterine clinical pregnancy before viability is reached, before the gestational age of 24 weeks. Spontaneous clinical miscarriages occur in about 15 to 25% of clinically recognized pregnancies, and in approximately 50% of human conceptions. Miscarriages are recurrent in 3 to 5% of couples in reproductive age. Recurrent miscarriage (RM), or recurrent pregnancy loss (RPL), is defined as the loss of two or more clinical pregnancies. The etiology of RPL is diverse, including genetic, immunologic, anatomic, endocrine and uterine abnormalities. No underlying cause for RPL can be identified in approximately 50% of cases, and thus, these cases are considered unexplained RPL. Derangements in embryo implantation and placentation can cause pregnancy losses. Genes linked to inflammation, embryo implantation, oxidative stress and angiogenesis may be involved in the etiology of RPL. Genetic variants that can modify gene expression, function or location might alter the risk for RPL. In this study, the effect of genetic variants in the genes VEGFA, PTGS2, NOS2, NOS3, TP53, TP63, TP73 and LIF were investigated as a risk factor for RPL. We evaluated 149 RPL cases and 208 fertile women with no history of pregnancy loss as controls. Allele frequencies were not different between groups for the variants assessed, nonetheless, women carrying the iNOS -1026A variant presented a higher risk for RPL (OR = 1.92, 95% CI: 1.18-3.11; p= 0.008). Additionally, patients who reported a history of alcohol consumption also presented a higher risk for RPL (OR 2.075, CI 1.32-3.27; p = 0.002). The functional polymorphism -1026C/A in the iNOS promoter region is responsible for an increase of 4.7 to 5.9-fold in iNOS promoter activity. The rise in iNOS expression may lead to excessive nitric oxide (NO) production and, in turn, increase the production of peroxynitrite, a potent pro-oxidant. Oxidative stress can impair embryo implantation and placental proliferation, and it has been associated with RPL. The findings of this study support the hypothesis that NO and oxidative stress play a role in the pathophysiology of RPL.
43

Pessoa e direito, corpo e ciência : negociando significados e preceitos cosmológicos em torno da legalização do aborto

Cunha, Anna Lúcia Santos da January 2007 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Sociais, Departamento de Antropologia, Programa de Pós-graduação em Antropologia Social, 2007. / Submitted by wesley oliveira leite (leite.wesley@yahoo.com.br) on 2009-10-02T14:01:30Z No. of bitstreams: 1 2007_AnnaLuciaSDaCunha.pdf: 13053897 bytes, checksum: cfa7758943bc62dba6c086c8af7524eb (MD5) / Approved for entry into archive by Marília Freitas(marilia@bce.unb.br) on 2010-02-03T23:54:35Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2007_AnnaLuciaSDaCunha.pdf: 13053897 bytes, checksum: cfa7758943bc62dba6c086c8af7524eb (MD5) / Made available in DSpace on 2010-02-03T23:54:35Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2007_AnnaLuciaSDaCunha.pdf: 13053897 bytes, checksum: cfa7758943bc62dba6c086c8af7524eb (MD5) Previous issue date: 2007 / Nesta dissertação, acompanho o processo de formulação de um anteprojeto de lei relativo à legalização do aborto, o seu encaminhamento ao Congresso Nacional brasileiro e incorporação ao PL 1135/91 nos anos de 2005 e 2006. A partir da etnografia das duas principais fases desse processo – a) as reuniões da Comissão Tripartite de Revisão da Legislação Punitiva do Aborto e b) a arena de discussão do projeto na Câmara dos Deputados – examino como foram mobilizados os discursos científicos e jurídicos nas deliberações públicas sobre os significados de corpo e pessoa, categorias que participaram ativamente nas construções simbólicas tecidas em torno da interrupção da gravidez. ____________________________________________________________________________________________________ ABSTRACT / In this dissertation it was analyzed a bill project related to the legalization of abortion, its conduction in the Brazilian Federal Congress and incorporation to the 1135/91 Legislative Project in 2005 - 2006. Based on the ethnographic research of the two phases of this process – a) public hearings of the Comissão Tripartite de Revisão da Legislação Punitiva do Aborto and b) the arena of discussions of the bill in the House of Representatives – it was examined how the scientific and juridical discourses were mobilized in public deliberations and the meanings given to the categories of body and personhood, which actively participated in the symbolic constructions made about the voluntary interruption of pregnancy.
44

Vida, anencefalia e a ADPF 54 : perspectivas à luz da Constituição como sistema de princípios

Ramos Neto, Newton Pereira 04 1900 (has links)
Dissertação (mestrado)–Universidade de Brasília, Faculdade de Direito, 2011. / Submitted by Shayane Marques Zica (marquacizh@uol.com.br) on 2011-10-27T20:05:16Z No. of bitstreams: 1 2011_NewtonPereiraRamosNeto.pdf: 728772 bytes, checksum: e7d4b480d1f5442f3aa5ad16232735d1 (MD5) / Approved for entry into archive by Repositorio Gerência(repositorio@bce.unb.br) on 2011-10-27T20:33:46Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2011_NewtonPereiraRamosNeto.pdf: 728772 bytes, checksum: e7d4b480d1f5442f3aa5ad16232735d1 (MD5) / Made available in DSpace on 2011-10-27T20:33:46Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2011_NewtonPereiraRamosNeto.pdf: 728772 bytes, checksum: e7d4b480d1f5442f3aa5ad16232735d1 (MD5) / No presente trabalho, tem-se por objetivo examinar a possibilidade de reconhecimento, no sistema jurídico brasileiro, do direito ao aborto nos casos de anencefalia. Para tanto, a análise dos argumentos até agora expostos na ADPF nº. 54 permitirá constatarmos que o modelo de interpretação constitucional praticado no Supremo Tribunal Federal ainda se encontra ligado ao positivismo jurídico, eis que, a partir de critérios gramaticais, muitos dos membros daquela corte buscam a solução para casos complexos a partir da consulta literal aos textos legais, num trabalho meramente silogístico de conformação da realidade à luz da ordem formal estabelecida. Tentar-se-á demonstrar, pois, que, numa compreensão da Constituição como um sistema de princípios, a tarefa do intérprete é muito mais extensa, já que cabe a ele, fugindo dessa perspectiva semântica do Direito, buscar a solução para os denominados hard cases a partir de uma prática (re)construtiva, que leve em conta a história institucional de uma dada comunidade política e o ideal de igual consideração e respeito por todos. Nessa tarefa, será necessário demonstrar que a premissa majoritária não pode se constituir em óbice ao reconhecimento de direitos, já que a própria formação adequada de um ambiente democrático pressupõe uma coesão interna entre democracia e direitos fundamentais. Necessário compreender, também, que no paradigma pós-positivista não é possível falar-se em atuação do Judiciário como legislador negativo, especialmente porque esta perspectiva encontra-se ligada a um modelo de constituição que tinha por missão apenas traçar as linhas mestras do sistema jurídico, onde se não se encontravam presentes, pois, cláusulas abertas garantidoras de um compromisso com a realização de direitos individuais e sociais. Ademais, essa compreensão da constituição conduz ao reconhecimento de que o catálogo de direitos fundamentais pressupõe sua interpretação como princípios sujeitos a uma leitura moral, e não como regras isoladas hauridas em um passado político e que devam ser apreendidas exclusivamente na perspectiva de seus elaboradores. Assim, no plano dos fatos caberá aos juízes declarar quais as exigências concretas para a realização da liberdade e da igualdade, sempre a partir de um juízo de adequabilidade que considere a norma mas também os sinais característicos que individualizam o caso, utilizando-se, portanto, de argumentação que permita o controle dos fundamentos pelos destinatários da decisão e pela comunidade em geral. A partir disto, defende-se a ideia de que a integridade do Direito, segundo a qual o sistema devese constituir em um todo harmônico e coerente, exige o reconhecimento do direito da mulher ao aborto nos casos de anencefalia, tudo isto como forma de tornar realidade a proteção à sua integridade física e psíquica, já objeto de consideração no ordenamento penal em hipóteses semelhantes. _______________________________________________________________________________ ABSTRACT / In this work, it has the objective to examine the possibility of recognition, in the Brazilian legal system, of the right of abortion in cases of anencephaly. To this end, the analysis of the arguments so far exposed in ADPF N ° 54 will reveal that the model of constitutional interpretation practiced in the Supreme Federal Court is still attached to the legal positivism, behold, from grammatical criteria, many of the members of that court seeking the solution for complex cases from the literal quest of the texts, in a work merely syllogistic in conformation of reality the light of stablished formal order. It will try to demonstrate, then, that an understanding of the constitution as a system of principals, the task of interpreter is very hard, since he is in charge of, escaping this semantic perspective of the Law, seeking a solution to the so-called hard cases from a (re) constructive practical, history of a given political community and the ideal of equal concern and respect for all. In this task, it will be necessary to demonstrate that the majoritarian premise cannot constitute impediment to recognition of rights, since that self suited formation of a democratic environment supposes an internal relation between democracy and fundamental rights. It is necessary to understand also that in the post-positivism paradigm is not possible to mention of the judiciary in acting as a negative legislator, especially that this perspective is linked to a model constitution that had the mission of the thrust system legal, which were not present, therefore, opened clauses guaranteeing a commitment to the achievement of individual and social rights. Moreover, this understanding of the Constitution leads to the recognition that the catalog of fundamental rights principles assumes its interpretation as a isolated rules draw in a political past and should be learned exclusively from the perspective of its developers. Thus, in terms of the judges to state what the specific of freedom and equality, always from a court to consider the suitability of standard but also the case, using then the argument that allows control of the grounds of the decision by the recipients and the general community. From this, it is defended the idea that the system must be in a harmonious and coherent, it requires the recognition of women’s right to abortion in cases of anencephaly, as all this way making real protection to its physical and psychological, as the object of consideration in the criminal law in similar circumstances.
45

Aborto provocado: sua incidência e características; um estudo com mulheres em idade fértil (15 a 49 anos), residentes no subdistrito de Vila Madalena / Induced abortion: its incidence and characteristics; a study of women of childbearing age (15-49 years) living in the sub-district of Vila Madalena

Rebeca de Souza e Silva 31 March 1992 (has links)
O conhecimento da incidência e das características do aborto provocado, sobretudo o ilegal, é de grande interesse tanto para a Saúde Pública, como para a Demografia. Não obstante, poucos são os estudos na América Latina e no Brasil, que se propõem a investigar sua ocorrência. Ocorre que a conotação de \"crime\", que lhe é atribuída, dificulta sobremaneira sua abordagem. A presente pesquisa foi realizada entre 2.000 mulheres em idade fértil - 15 a 49 anos -, residentes no sub-distrito de Vila Madalena, São Paulo, Brasil, com o objetivo central de aprofundar o conhecimento do aborto provocado, relacionando-o a variáveis sociais, econômicas e demográficas, reconhecidamente ligados à sua ocorrência, e, especialmente à fecundidade. Em caráter experimental, utilizou-se a Técnica de Resposta ao Azar (TRA) que, segundo a literatura internacional, propicia a obtenção de informação mais fidedigna. A avaliação da viabilidade deta técnica é outro objetivo da pesquisa. Pela TRA pôde-se estimar que 41 em cada 1.000 mulheres, provocaram um aborto em 1987, enquanto apenas 8 em 1000 mulheres admitiram, por abordagem direta, terem provocado um aborto nesse período. Os resultados confirmam, por um lado, omissões voluntárias de informação e, por outro, a conveniência de se trabalhar com a TRA. A análise de diferenciais dos abortos ocorridos no transcorrer da vida reprodutiva, identificou as não casadas, as sem nascidos vivos, as com menor nascimentos que o desejado, as que possuem entre 15 e 19 anos de idade, as que verbalizaram aceitar a prática do aborto provocado em qualquer circunstância, como sendo as categorias de mulheres que ao engravidarem, recorrem com maior intensidade ao abortamento provocado. Mediante o estabelecimento de paralelismos entre TRA e abordagem direta, pôde-se evidenciar que as mulheres que mais omitem informação são, em geral, as que mais abortam. A elaboração dos modelos multivariados, por sua vez, permitiu evidenciar que, não possuir restrições à prática do aborto e não ser casada, são potenciais fatores de risco. Ao que tudo indica, enquanto as mulheres não casadas, particularmente as solteiras, recorrem ao aborto para se livrarem de uma gravidez indesejada, as casadas o buscam para manter o número de filhos dentro dos limites desejados ou para espaçar um nascimento de outro. Há razões para se suspeitar que a prática do aborto se intensificará em nosso meio, num futuro próximo. Ao que parece, nem a renda familiar nem a escolaridade, intervêem na opção da mulher pelo aborto. Enfim, apesar das dificuldades existentes em se trabalhar o tema aborto, os resultados conseguidos nesta pesquisa, deste ponto de vista, superaram a expectativa, fundamentalmente, em função do sucesso da TRA. / The incidence and associated factors related with illegal induced abort are areas of interest for Public Health and Demography. Nevertheless, there are few studies in Brazil and others countries of Latin America about it. It\' s possible that this omission can be justified by the fact that abort is considered crime in these countries. This study looks toward filling this lack of infonnation. An specific questionnaire was used to get more trustworthy information, the Randomized Response Technic (RRT). The results of this questionnaire were compared with the usual direct way of getting information. Social, economic and demographic variables related with fertility were studied. The studied population was two thousand women between 15 and 49 years old, the fertile period. They live on Vila Madalena, a neighborhood of São Paulo city, Brazil. The estimate incidence of induced abort in 1987 by RRT was 41/1000 women and by the usual direct way was 8/1000 women. This difference justify the use of the RRT in this kind of research. It was observed that women who more omit information, have more history of abort. The univariate analyses identified the following associated factors with induced abort: not married, without lifeborn children, age between 15 and 19 years old, those who accept the practice of induced abmt in any circumstance, and women with less children then desired. At the multivariate analyses, it remained in the model the following factors: not married and accept the practice of induced abort in any circumstance. Family income and schoollevel were not associated with induced abort in this studied population. The results are coherent with what it\'s expected and they demonstrate the value of the RRT questionnaire.
46

O papel de polimorfismos nos genes VEGFA, NOS2 e PTGS2 em perdas gestacionais recorrentes

Fortis, Marcela Felix January 2015 (has links)
Um abortamento é a perda de uma gestação clínica intrauterina antes que o feto tenha atingido viabilidade até a 24a semana de gestação. A incidência de abortamentos clínicos espontâneos é cerca de 15 a 25% das gestações detectadas, e em 50% das concepções humanas. Os abortamentos são recorrentes em 3 a 5% dos casais em idade reprodutiva. As perdas gestacionais recorrentes ou abortamentos recorrentes (AR) são definidos como duas ou mais interrupções de gestações clínicas. A etiologia dos AR é extremamente diversa, incluindo anormalidades genéticas, imunológicas, anatômicas, endócrinas e uterinas. Em aproximadamente 50% dos AR, a etiologia não é encontrada, podendo ser chamada de idiopática. Alterações na implantação e placentação podem causar perdas gestacionais. Genes relacionados à inflamação, implantação, stress oxidativo e angiogênese poderiam estar envolvidos na etiologia dos AR. Variantes genéticas que alterem a expressão, função ou localização desses fatores poderiam afetar o risco de abortamentos recorrentes. Nesse trabalho foi investigado o efeito de variantes polimórficas nos genes VEGFA, PTGS2, NOS2, NOS3, TP53, TP63, TP73 e LIF como fator de risco para AR. Foram avaliadas 149 mulheres com AR e 208 mulheres férteis e sem perdas gestacionais como controles. A distribuição de frequências alélicas não foi diferente entre os grupos em nenhum dos polimorfismos avaliados. No entanto, portadoras do alelo polimórfico -1026A em iNOS apresentaram maior risco para AR (OR = 1,92; 95% IC: 1,18-3,11; p= 0,008). Além disso, pacientes que relataram histórico de consumo de álcool também mostram maior risco para AR (OR 2,075; IC 1,32-3,27; p = 0,002). O polimorfismo funcional -1026C/A na região promotora de iNOS provoca um aumento de 4,7 a 5,9 vezes em sua atividade promotora. O aumento da expressão de iNOS pode levar à produção excessiva de óxido nítrico (NO), estimulando a produção de peroxinitrito, um potente pró-oxidante. O stress oxidativo pode prejudicar a invasão embrionária e a proliferação placentária, e já foi associado a AR. Os achados deste trabalho reforçam a hipótese de que o NO e o stress oxidativo estão envolvidos na fisiopatologia dos AR. / A miscarriage is the unintentional termination of an intrauterine clinical pregnancy before viability is reached, before the gestational age of 24 weeks. Spontaneous clinical miscarriages occur in about 15 to 25% of clinically recognized pregnancies, and in approximately 50% of human conceptions. Miscarriages are recurrent in 3 to 5% of couples in reproductive age. Recurrent miscarriage (RM), or recurrent pregnancy loss (RPL), is defined as the loss of two or more clinical pregnancies. The etiology of RPL is diverse, including genetic, immunologic, anatomic, endocrine and uterine abnormalities. No underlying cause for RPL can be identified in approximately 50% of cases, and thus, these cases are considered unexplained RPL. Derangements in embryo implantation and placentation can cause pregnancy losses. Genes linked to inflammation, embryo implantation, oxidative stress and angiogenesis may be involved in the etiology of RPL. Genetic variants that can modify gene expression, function or location might alter the risk for RPL. In this study, the effect of genetic variants in the genes VEGFA, PTGS2, NOS2, NOS3, TP53, TP63, TP73 and LIF were investigated as a risk factor for RPL. We evaluated 149 RPL cases and 208 fertile women with no history of pregnancy loss as controls. Allele frequencies were not different between groups for the variants assessed, nonetheless, women carrying the iNOS -1026A variant presented a higher risk for RPL (OR = 1.92, 95% CI: 1.18-3.11; p= 0.008). Additionally, patients who reported a history of alcohol consumption also presented a higher risk for RPL (OR 2.075, CI 1.32-3.27; p = 0.002). The functional polymorphism -1026C/A in the iNOS promoter region is responsible for an increase of 4.7 to 5.9-fold in iNOS promoter activity. The rise in iNOS expression may lead to excessive nitric oxide (NO) production and, in turn, increase the production of peroxynitrite, a potent pro-oxidant. Oxidative stress can impair embryo implantation and placental proliferation, and it has been associated with RPL. The findings of this study support the hypothesis that NO and oxidative stress play a role in the pathophysiology of RPL.
47

Análise dos argumentos morais e uma abordagem kantiana para o problema moral do aborto

FRANÇA, Jefferson Luiz de 10 July 2017 (has links)
Submitted by Pedro Barros (pedro.silvabarros@ufpe.br) on 2018-08-14T21:05:33Z No. of bitstreams: 2 license_rdf: 811 bytes, checksum: e39d27027a6cc9cb039ad269a5db8e34 (MD5) DISSERTAÇÃO Jefferson Luiz de França.pdf: 863428 bytes, checksum: 4c0acf795e36dbeba3ac8e2988765cae (MD5) / Approved for entry into archive by Alice Araujo (alice.caraujo@ufpe.br) on 2018-08-16T18:40:36Z (GMT) No. of bitstreams: 2 license_rdf: 811 bytes, checksum: e39d27027a6cc9cb039ad269a5db8e34 (MD5) DISSERTAÇÃO Jefferson Luiz de França.pdf: 863428 bytes, checksum: 4c0acf795e36dbeba3ac8e2988765cae (MD5) / Made available in DSpace on 2018-08-16T18:40:36Z (GMT). No. of bitstreams: 2 license_rdf: 811 bytes, checksum: e39d27027a6cc9cb039ad269a5db8e34 (MD5) DISSERTAÇÃO Jefferson Luiz de França.pdf: 863428 bytes, checksum: 4c0acf795e36dbeba3ac8e2988765cae (MD5) Previous issue date: 2017-07-10 / Esta dissertação analisa o aborto a partir da teoria moral kantiana e dos deveres que temos para consigo mesmo e para com os outros, avaliando ainda a consistência de nossas convicções morais. A primeira parte da discussão se dá a partir da apresentação do cenário em que os discursos acerca da moralidade do aborto se constituem, considerando justificativas e categorias pelas quais o ato de matar pode ser moralmente justificável. Em seguida, revisamos alguns dos principais argumentos desenvolvidos na literatura, tanto contrários quanto favoráveis ao aborto, analisando-os criticamente. A segunda parte consiste em identificar como a filosofia moral kantiana pode contribuir no debate acerca da moralidade do aborto, expondo os argumentos desenvolvidos por Lara Denis e Harry Gensler e estabelecendo um acordo entre eles de modo a harmonizá-los no conjunto da teoria moral kantiana. / This dissertation analyzes the abortion from the Kantian moral theory and the duties we have to himself and to others, and to evaluate the consistency of our moral convictions. The first part of the discussion comes from the presentation of the scenario in which the discourse about the morality of abortion constitute, considering justifications and categories for which the act of killing can be morally justified. Then we reviewed some of the main arguments developed in the literature, both opposed as favourable to abortion, analyzing them critically. The second part is to identify how the Kantian moral philosophy may contribute to the debate about the morality of abortion, exposing the arguments developed by Lara Denis and Harry Gensler and establishing an agreement between them in order to harmonise them in the set of Kantian moral theory.
48

Estudo comparativo da frequencia do anticorpo anticardiolipina entre mulheres com aborto recorrente e mulheres ferteis

Carvalho, Egle Cristina Couto de 12 December 1995 (has links)
Orientador: Ricardo Barini / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciências Médicas / Made available in DSpace on 2018-07-20T21:00:31Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Carvalho_EgleCristinaCoutode_M.pdf: 2697913 bytes, checksum: 5758c656c02b04716afad158e87ef0c7 (MD5) Previous issue date: 1995 / Resumo: A literatura indica que algumas mulheres com antecedente de aborto espontâneo recorrente (AER) são portadoras do anticorpo anticardiolipina (ACL). Sugere-se que este anticorpo esteja envolvido na etiologia do AER. Realizou-se, no Departamento de Tocoginecologia do Hospital de Clínicas da Universidade Estadual de Campinas, um estudo clínico-controlado, envolvendo 52 mulheres com antecedente de AER e 104 mulheres que tinham pelo menos um filho vivo, para determinar a associação entre a presença do ACL e o antecedente de AER. O método utilizado para identificar o ACL sérico foi o "Enzyme-Linked Immunosorbent Assay" (ELlSA), determinando-se o tipo de imunoglobina presente: IgM ou IgG. Os resultados obtidos foram analisados através dos testes Qui-Quadrado, Teste Exato de Fisher e Teste t de Student para comparação de médias. Não foi encontrada diferença estatisticamente significativa entre a freqüência de ACL nas mulheres que tinham aborto recorrente e nas mulheres férteis, tanto para IgG quanto para IgM / Abstract: Current medical literature indicates that a group of women with recurrent spontaneous abortion (RSA) are carriers of the anticardiolipin antibody (ACA). It has been sugested that this antibody is related to the etiology of RSA. A clinicalcontrolled study was performed including 52 women with RSA and 104 women with at least one live bom child, to determine the association between the positivity for ACA and RSA. Enzyme-Linked Immunosorbent Assay was used to identify the presence of ACA and the immunoglobulin subtype: IgM or IgG. Statistical analysis was performed using' Chi-square, Fisher's Exact Test and "t" Student test to compare the mean differences between the two groups. No statistical differences were detected on the frequency of ACA betweem women with RSA and women with fertife past history, both for IgM and IgG / Mestrado / Tocoginecologia / Mestre em Tocoginecologia
49

Mutação do fator V de Leiden e ocorrencia de perdas gestacionais

Simoni, Renata Zaccaria, 1972- 28 July 2018 (has links)
Orientadores : Joyce Maria Annichino-Bizzacchi, Ricardo Barini / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciências Médicas / Made available in DSpace on 2018-07-28T23:05:41Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Simoni_RenataZaccaria_M.pdf: 188733 bytes, checksum: ca2b8342b1c89b546f99e392f44b04ea (MD5) Previous issue date: 2001 / Mestrado
50

Projetos de vida : um estudo das representações femininas do aborto

Di Giovanni, Rosangela 14 July 2018 (has links)
Orientadores: Peter Fry, Mariza Correa / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Filosofia e Ciencias Humanas / Made available in DSpace on 2018-07-14T10:52:16Z (GMT). No. of bitstreams: 1 DiGiovanni_Rosangela_M.pdf: 3869846 bytes, checksum: df97452e173faff49ace507b9b04bd46 (MD5) Previous issue date: 1983 / Resumo: Não informado / Abstract: Not informed / Mestrado / Mestre em Antropologia Social

Page generated in 0.0251 seconds