• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 118
  • 4
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 1
  • 1
  • Tagged with
  • 126
  • 74
  • 43
  • 35
  • 28
  • 28
  • 27
  • 25
  • 24
  • 24
  • 23
  • 21
  • 16
  • 16
  • 15
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Coesão em sólidos bidimensionais

Annes, Luis Antonio Brasca 30 September 1985 (has links)
Orientador: Armando Fernandes da Silva Moreira / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Fisica Gleb Wataghin / Made available in DSpace on 2018-07-14T02:51:09Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Annes_LuisAntonioBrasca_M.pdf: 1848092 bytes, checksum: 00045d5e005e601399709704292e5770 (MD5) Previous issue date: 1985 / Resumo: A coesão de um cristal tem origem na interação eletrostática entre os átomos de que o cristal é composto. No caso dos cristais de gases nobres (Ne, Ar, Kr e Xe) essa interação é praticamente a mesma que a interação entre átomos isolados. O potencial, Lennard-Jones (6 - 12) é utilizado como ponto de partida para o cálculo da energia de coesão. Para esses cristais de gases nobres, Bernardes3 utilizou o método variacional para determinar suas energia de coesão, assim como a equação de estado a 0 K. A função de onda é construída através da superposição das funções de onda do estado fundamental e a do primeiro estado excitado de átomos individuais confinados em uma "caixa" esférica. Os parâmetros variacionais são: o raio da "caixa" a e a amplitude do primeiro estado excitado b. Utilizamos as mesmas idéias para estudar as monocamadas de gases nobres (Ne, Ar, Kr e Xe). As constantes de energia potencial foram calculadas para uma rede triangular, pois estamos supondo que os átomos de gases nobres se disponham na superfície dos substratos, formando triângulos equiláteros onde eles ocupam os vértices. Calculando a energia de coesão para as monocamadas usando o potencial de Lennard-Jones (6 - 12), notamos que apesar da simplicidade do modelo, os resultados são satisfatórios. No caso das monocamadas formadas por átomos de xenônio (Xe) obtivemos teoricamente um valor de 1,4 Kcal/mol para a energia de coesão, comparável portanto com o valor experimental 1,1 Kcal/mol11. Também variamos os parâmetros s e e (a principio utilizamos os mesmos da fase gasosa) do potencial de Lennard-Jones, assim como as potências m e n das partes repulsivas e atrativas respectivamente. O melhor resultado encontrado ocorreu quando tomamos o potencial de Lennard-Jones (7 - 12) mantendo os parâmetros s e e da fase gasosa. Nesse caso os valores teórico e experimental da energia de coesão são idênticos / Abstract: The cohesion of a crystal results from the electrostatic interation among the atoms which make up the crystal. For rare~gas crystals (Ne, Ar, Kr and Xe) the electrostatic interaction is practically the same as the iteration among isolated atoms. The (6 - 12) Lennard-Jones potential is used as the starting point for calculating the cohesion energy. For these rare-gas crystals Bernardes3 used a variational method to determine their cohesion energy as well as their equation of state at 0 K. The wave function is a superposition of the ground state and first excited state wave functions of a point particle moving freely in a spherical "box". The variational parameters are the radius a of the "box" and the amplitude b of the first excited state. We utilize the same ideas to study rare gas monolayers (Ne, Ar, Kr and Xe). The potential energy constants were calculated for a triangular lattice, because we assumed that the rare gas atoms are distributed on the substrate forming equilateral triangles, the atoms occupying their vertices. Calculation of the cohesion energy of the monolayers, making use of the (6 - 12) Lennard-Jones potential, yields satisfactory results despite the simplicity of the model. In the case of the Xe-monolayer, we obtained a theoretical value of 1,4 kcal/mole for the cohesion energy, close to the experimental value of 1,1 kcal/mole11. We also varied the parameters s and e of the Lennard-Jones potential (at first we utilized the gas-phase values), as well as the powers m and n of repulsive and attractive parts respectively. The best result was obtained when we used the (7 - 12) Lennard- Jones potential and the s and e values for the gas phase. In this case the theoretical and experimental values of the cohesion energy are identical / Mestrado / Física / Mestre em Física
2

A Produção de textos escritos e suas relações com processos cognitivos

Coelho, Maria Alice 02 August 2018 (has links)
Orientador : Rosely Pelermo Brenelli / Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Educação / Made available in DSpace on 2018-08-02T22:33:19Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Coelho_MariaAlice_D.pdf: 1279378 bytes, checksum: 444515ed5a0abb77647c5f9434872ca1 (MD5) Previous issue date: 2002 / Doutorado
3

Estudo do comportamento de solos arenosos cimentados.

Lemos, Maira de Souza January 2003 (has links)
Programa de Pós Graduação em Engenharia Civil. Departamento de Engenharia Civil, Escola de Minas, Universidade Federal de Ouro Preto. / Submitted by giuliana silveira (giulianagphoto@gmail.com) on 2016-02-12T18:19:39Z No. of bitstreams: 1 DISSERTAÇÃO_EstudoComportamentoSolos.pdf: 3274259 bytes, checksum: 97f3c09dbbe6252023d6bb7ed28bfe99 (MD5) / Approved for entry into archive by Oliveira Flávia (flavia@sisbin.ufop.br) on 2016-02-15T16:02:10Z (GMT) No. of bitstreams: 1 DISSERTAÇÃO_EstudoComportamentoSolos.pdf: 3274259 bytes, checksum: 97f3c09dbbe6252023d6bb7ed28bfe99 (MD5) / Made available in DSpace on 2016-04-12T17:35:42Z (GMT). No. of bitstreams: 1 DISSERTAÇÃO_EstudoComportamentoSolos.pdf: 3274259 bytes, checksum: 97f3c09dbbe6252023d6bb7ed28bfe99 (MD5) Previous issue date: 2003 / O estudo de estabilidade de cortes verticais deve ser realizado com uma boa quantificação da coesão do material. O critério linear de Mohr-Coulomb tem sido utilizado extensivamente na quantificação da resistência ao cisalhamento dos solos e rochas brandas. A utilização da coesão de intercepto, advinda do critério linear de Mohr-Coulomb, não traduz de forma fiel a coesão verdadeira desses materiais. Buscando uma alternativa mais adequada para determinação deste importante parâmetro geotécnico, com base no modelo conhecido por Dente de Serra, um novo modelo de comportamento foi apresentado para os solos estruturados. Este novo modelo incorporou a parcela coesiva e foi denominado Modelo Estrutural. O interesse particular contido neste trabalho foi o de determinar o valor verdadeiro da coesão de solos estruturados para desenvolver de forma mais adequada análises de estabilidade de cortes verticais. Com base no modelo estrutural proposto, foi possível avaliar que a coesão mostra-se sensível ao nível de tensão aplicado na fase de compressão dos ensaios. Foi possível identificar um comportamento não linear, indicando haver um processo de degradação geometricamente progressivo da cimentação com o aumento da tensão normal na fase de compressão. Essa sensibilidade foi observada nos resultados e comportamentos verificados nas fases de cisalhamento. Aplicando uma função de ajuste, que no caso em questão foi uma função polinomial de segundo grau, foi possível apresentar um novo procedimento para quantificar a coesão verdadeira do solo. Diferentemente do critério de Mohr-Coulomb, neste ajuste tem-se implícito apenas a parcela coesiva do sistema. ___________________________________________________________________________________ / ABSTRACT : A good assessment of cohesion is needed in the stability analyses of vertical slopes. For this purpose, the Mohr-Coulomb criterion has been extensively used in soils and soft rocks. However, the cohesion intercept, as defined by that criterion, does not properly convey the concept of true cohesion of those materials. Looking for an alternative to evaluate this important geotechnical parameter, a new behavior model is presented for structured soils based on the saw tooth model. This new model, herein named Structural Model, incorporates a cohesive term. The main interest in this research was to determine the true cohesion value of structured soils in order to properly address stability analyses of vertical slopes. Based on the proposed structural model, it was observed that cohesion is sensitive to applied stress level in the compression stage of a shear test. It was possible to identify a nonlinear behavior on the cohesion-normal stress curve during the shear stage, indicating a gradual geometric degrading process of cementation which was more severe with the normal stress increase. By applying a fit curve to the observed data in the shear test stage, in this case a quadratic fit, it was possible to present a new procedure to quantify soil true cohesion.
4

Coesão textual da linguagem dos pre-adolescentes

Almeida, Maria Antonieta Carbonari de 17 July 2018 (has links)
Orientador: Mauricio Gnerre / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Isntituto de Estudos da Linguagem / Made available in DSpace on 2018-07-17T21:33:43Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Almeida, Maria Antonieta Carbonari de.pdf: 3476039 bytes, checksum: 79472ea7b7aea077c4a404bfd80b7a37 (MD5) Previous issue date: 1980 / Resumo: O presente estudo tem como objeto os diferentes mecanismos de coesão que transformam um conjunto de orações em um texto, um "todo unificado". A pesquisa procurou verificar se a variação entre língua escrita e falada, e as variáveis sociais consideradas (classe social e sexo do informante) influem na opção por determinado mecanismo. Os dados que compõem o corpus foram coletados junto a quarenta informantes, vinte de classe A e vinte de classe B, sendo dez meninos e dez meninas de cada classe; todos eles pré-adolescentes. Todos os mecanismos de coesão textual foram levantados, tanto de linguagem escrita como de linguagem oral. Calculamos um quociente para cada informante e também a média desses quocientes, considerando as variáveis sociais e a variável estilística. Calculamos o índice de ocorrência de cada mecanismo' de coesão, o que nos permitiu observar quais os mecanismos que mais ocorrem na linguagem dos pré-adoles centes. A análise revela a existência de diferenças quanto à frequência dos mecanismos de coesão: aIgumas devido à diferença entre língua escrita e língua falada, outras devido a fatores sociais. Verifica-se que na língua escrita os informantes empregaram mais a coesão lexical do que a referência e que, na linguagem oral, a desinência verbal é mais usada como mecanismo de coesão pelos informantes de classe B. Os resultados revelam, ainda, uma certa uniformidade das classes sociais quanto à variação entre língua escrita e falada. Conclui-se que as classes sociais diferem no uso de determinados mecanismos de coesão com as diferenças entre língua escrita e falada, por exemplo: a classe A emprega mais a referência na linguagem oral, enquanto que a classe B emprega-a mais na linguagem escrita; a elipse é mais usada pela classe B na linguagem oral e é mais usada pela classe A na linguagem escrita / Abstract: Not informed. / Mestrado / Mestre em Linguística
5

Coerencia : uma experiencia de produção

Machado, Maria da Conceição January 1993 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina. Centro de Comunicação e Expressão / Made available in DSpace on 2012-10-16T05:56:03Z (GMT). No. of bitstreams: 0Bitstream added on 2016-01-08T18:26:52Z : No. of bitstreams: 1 91322.pdf: 4572090 bytes, checksum: 6152a415039a04ee20e645dfad95cbe7 (MD5) / Esta dissertação, na perspectiva da lingüística de Texto é subsidiada por reflexões à luz da Análise de Discurso, faz uma análise de alguns fatores de COERÊNCIA DISCURSIVA , em sua relação com a produção do sentido, focalizando: inferência, consistência e relevância, informatividade e metáfora, a partir de resultados de uma prática em sala de aula em que se procurou acentuar o exercício do pensamento. Dividida em duas partes, aborda, na primeira, aspectos teóricos ligados ao PENSAMENTO - conceitos, sua relação com a linguagem e as operações de pensamento. Em seguida, trata da questão da coerência - conceitos, fatores e sua importância na construção do sentido. São abordados também os mecanismos de coesão, elementos responsáveis pelas conexões a nível de superfície lingüística. Traz algumas reflexões sobre a leitura, caracterizada como o momento da produção da unidade textual, de sua realidade significante, destacando-se o papel dos interlocutores. Na segunda parte, descreve uma experiência desenvolvida com alunos - metodologia, atividades de leitura, produção e análise de textos diversos. Faz a avaliação de uma amostra dos textos produzidos pelos alunos e apresenta alguns pontos que poderão oferecer contribuições para o ensino de leitura e redação. Finalmente, conclui que, embora os resultados se apresentem positivos, a AVALIAÇÃO FINAL fica aberta a discussões e modificações.
6

Grupos nominais do portugues : uma abordagem parafrastica

Ricci, Marta Maria Lazarin 20 February 1997 (has links)
Orientador: Ataliba Teixeira de Castilho / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Estudos da Linguagem / Made available in DSpace on 2018-07-22T03:02:06Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Ricci_MartaMariaLazarin_M.pdf: 2366488 bytes, checksum: e1379aab5f0bf3470c162b17c428471c (MD5) Previous issue date: 1997 / Resumo: Nesta dissertação, a paráfrase é considerada como um procedimento lingüístico que promove a constituição e o modo de organização dos textos. Os dados analisados foram retirados de textos orais e escritos, com o propósito de mostrar que os grupos nominais (SNs) do Português que estabelecem relações de equivalência semântica - relações parafrásticas - atuam como um mecanismo de coesão textual (referencial e seqüencial) .A análíse do funcionamento desses SNs na organização do texto faz-se, inicialmente (cap. 1), no nível do sistema sintático, em que são examinados os constituintes do SN que estão em relações de paráfrase. Tal procedimento resultou na abordagem da paráfrase segundo tres categorias sintáticas de análise: paráfrases intrasintagmáticas (cap. 2) , intra-sentenciais (cap. 3) e intersentenciais (cap. 4). O capítulo 4 apresenta uma classificação dos 'SNs de acordo com as relações sintáticas de simetria e assimetria entre os elementos parafraseados e, à luz do sistema semântico, são abordados dois tipos de paráfrase desencadeados pelos SNs: referencial e inferencial. No capítulo 5, propõe-se uma tipologia de SNs, a partir de suas relações de natureza morfológica, semânticolexical, semântico-pragmática e metalingüística no interior do texto. Finalmente, no capítulo 6, é observada a importância da função dos SNs na progressão temática, segundo as categorias Tema e Rema, numa perpectiva funcionalista da linguagem / Abstract: Paraphrase is here defined as a linguistic process through which texts are constituted and organized. This study of oral and written portuguese texts shows that Nominal Phrases (NPs) which establish such relations of semantic equi valence function as a mechanism of textual cohesion (reference and sequence) . The analysis of the functioning of NPs in text organization leads to an initial syntactic examination of the constituents of the NP that are related to paraphrasing (Chapter 1), resulting in an approach which utilizes three syntactic categories of analysis: the phrase leveI (Chapter 2), the sentence leveI (Chapter 3), and the intersentential leveI (Chapter 4). The classification of NPs presented considers not only the syntactic relations of symmetry and a symmetry between the elements paraphrased but also two semantic types of paraphrasing resulting from the NPs: referential and inferential (Chapter 4). An NP typology isthen proposed (Chapter 5) which is based on the nature of the morphological, semantic-Iexical, semantic-pragmatic and metalinguistic relations within the text; the concepts of Theme and Rheme are used to explore the importance of the role of NPs in thematic progression from a functional perspective of language in the final chapter / Mestrado / Mestre em Linguística
7

A leitura e compreensão da anafora conceitual

Silva, Adriana da 03 August 2018 (has links)
Orientador : Edson Françozo / Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Estudos da Linguagem / Made available in DSpace on 2018-08-03T23:06:50Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Silva_Adrianada_D.pdf: 328871 bytes, checksum: 4d270b70778b162f872ddd644f9b1b21 (MD5) Previous issue date: 2004 / Doutorado
8

Understanding Software Cohesion Metrics: Experimental Assessment of Conceptual Cohesion

Silva, Bruno Carreiro da 03 August 2015 (has links)
Submitted by Kleber Silva (kleberbs@ufba.br) on 2017-06-01T20:31:21Z No. of bitstreams: 1 PDF - Tese.pdf: 3701924 bytes, checksum: 3dc861b1466bb1ab4f6727b3e26ad2f6 (MD5) / Approved for entry into archive by Vanessa Reis (vanessa.jamile@ufba.br) on 2017-06-07T11:34:57Z (GMT) No. of bitstreams: 1 PDF - Tese.pdf: 3701924 bytes, checksum: 3dc861b1466bb1ab4f6727b3e26ad2f6 (MD5) / Made available in DSpace on 2017-06-07T11:34:57Z (GMT). No. of bitstreams: 1 PDF - Tese.pdf: 3701924 bytes, checksum: 3dc861b1466bb1ab4f6727b3e26ad2f6 (MD5) / Coesão tem sido reconhecida como um importante atributo de qualidade em design de software ao longo de décadas. Coesão é definida como o grau em que um módulo está focado em um único interesse do software. Entretanto, medir coesão não é trivial, pois é difícil capturar os interesses realizados por módulos de software. Métricas de coesão bem conhecidas dependem da estrutura do código fonte, pois elas avaliam como métodos dentro de um módulo acessam atributos em comum. No entanto, coesão nem sempre é bem representada pela estrutura internade módulos. Há situações em que métricas de coesão estrutural falham em representar a coesão de módulos de software. Sabendo desta limitação, pesquisadores têm proposto métricas de coesão conceitual, que consistem em formas alternativas de medição de coesão baseadas em quais interesses cada módulo realiza. Entretanto, falta evidência empírica para compreender como métricas de coesão conceitual se encaixam entre diversas métricas de coesão estrutural que têm sido propostas e bem estabelecidas nas últimas décadas e incorporadas em ferramentas de medição de software em escala industrial. Neste contexto, realizamos uma série de estudos empíricos a fim de explicar coesão conceitual como uma diferente forma de medir coesão quando comparada com coesão estrutural convencional. De modo geral, nossa pesquisa envolveu oitenta desenvolvedores de software de nove países, assim como seis sistemas de médio a grande porte, com código aberto e amplamente utilizados na indústria por diversos anos, incluindo um conjunto de aproximadamente trinta mil revisões no código fonte. Como resultado, nós pudemos explicar que coesão conceitual é ortogonal a coesão estrutural, por representar uma dimensão adicional na medição de coesão. Nós encontramos também que tal dimensão adicional é mais próxima de como desenvolvedores raciocinam sobre coesão de módulos e que coesão conceitual é um potencial indicador de propensão a mudança. Mais ainda, através de um estudo adicional, nós demonstramos e explicamos que a seleção de uma estratégia de mapeamento de interesses não deve ser negligenciada, pois isso impacta significativamente nos resultados de medição de coesão conceitual. Entre as estratégias estudadas, o mapeamento manual leva a melhores resultados. Entretanto, como isso requer muito esforço, uma das estratégias de mapeamento automático investigadas pode também ser considerada quando a estratégia manual não é viável. Nós disponibilizamos na web todos os nossos dados e materiais de estudo, incluindo um novo mapeamento manual de interesses sobre um sistema real, e três extensões de ferramenta para computar uma métrica de coesão conceitual. Esses materiais podem ser utilizados ou estendidos por pesquisadores em estudos futuros. Em resumo, nossos resultados podem ser diretamente usados por engenheiros de software quando estiverem planejando ou executando medição de coesão em suas tarefas e quando estiverem construindo ferramentas de medição para ambientes de desenvolvimento. De forma geral, isto justifica esforço adicional para continuar melhorando as tecnologias e o corpo de conhecimento sobre medição de coesão.
9

A princesinha do sertão agora é metrópole?! Uma análise do processo de ‘metropolização’ de Feira de Santana-BA

Silva, Cleonice Moreira da 03 1900 (has links)
Submitted by Puentes Torres Antônio (antoniopuentes@hotmail.com) on 2016-09-05T15:29:05Z No. of bitstreams: 1 Cleonice Moreira da Silva_Dissertação_2014.pdf: 12769832 bytes, checksum: 530bddcc6b5f12b884b442f90183e0f3 (MD5) / Approved for entry into archive by Vanessa Reis (vanessa.jamile@ufba.br) on 2016-09-05T16:37:46Z (GMT) No. of bitstreams: 1 Cleonice Moreira da Silva_Dissertação_2014.pdf: 12769832 bytes, checksum: 530bddcc6b5f12b884b442f90183e0f3 (MD5) / Made available in DSpace on 2016-09-05T16:37:47Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Cleonice Moreira da Silva_Dissertação_2014.pdf: 12769832 bytes, checksum: 530bddcc6b5f12b884b442f90183e0f3 (MD5) / O processo de descentralização político-brasileiro iniciado em 1988, permitiu que os estados federativos e municípios alcançassem a autonomia administrativa. A partir de então, as decisões, ações políticas, gestão municipal e estadual, implementação de novas regionalizações, dentre elas as Regiões Metropolitanas (RMs), entre outros aspectos, passaram a ser responsabilidades de estados e municípios. Desde então, observa-se que o Brasil tem vivenciado um intenso processo de metropolização, devido ao grande número de regiões metropolitanas instituídas no país - atualmente são 61 RMs distribuídas no território brasileiro. Essa dinâmica possibilita que seja estabelecida uma análise a respeito da existência ou não de uma correlação entre a metropolização institucional, caracterizada pela criação burocrática de uma RM, com a metropolização socioespacial. Essa, por sua vez, reflete as dinâmicas socioespaciais que caracterizam o espaço geográfico dos municípios que se pretendem metropolitanos. Diante do contexto nacional, a presente dissertação tem como objetivo central analisar o processo de ‘metropolização’ feirense a partir do poder de comando regional e da coesão existente entre os municípios que compõem a Região Metropolitana de Feira de Santana (RMFS). A relevância do trabalho está relacionada à ampliação do conhecimento a respeito das relações estabelecidas através do município de Feira de Santana e do processo que culminou com a implementação da segunda região metropolitana da Bahia, além de contribuir para consolidação do conhecimento geográfico, especialmente da Geografia regional. Para o desenvolvimento da pesquisa, foram utilizadas informações municipais no banco de dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), sobretudo informações fornecidas pelo (REGIC 2007), entrevistas com representantes políticos que estiveram envolvidos no processo de ‘metropolização’ feirense, além do contínuo levantamento bibliográfico a respeito da temática referente aos conceitos de região metropolitana, cidade-região, metrópole, região. Com essa pesquisa foi possível analisar que o processo de ‘metropolização’ de Feira de Santana reflete a dinâmica de metropolização brasileira que vem ocorrendo nos últimos anos, na qual se verifica um deslocamento entre os processos de metropolização institucional e socioespacial, fato que contribui para que a RM seja compreendida enquanto estratégia política, e não como resultado de um processo intenso de urbanização que se reflete tanto na dinâmica espacial quanto social dos municípios que possuem caráter metropolitano. / ABSTRACT The process of political decentralization Brazilian started in 1988 allowed the federal states and municipalities reached the administrative autonomy . Thereafter , decisions , policies, actions , Municipal and state management, implementation of new regionalization , among them the Metropolitan Regions ( MRs ) , among others , have become responsibilities of states and municipalities . Since then , it is observed that Brazil has experienced an intense process metropolis , due to the large number of metropolitan districts established in the country - 61 RMs are currently distributed in Brazil. This allows a dynamic analysis about the existence of a correlation between institutional metropolis , characterized by the creation of a bureaucratic RM , with socio metropolis is established. This , in turn , reflects the socio-spatial dynamics that characterize the geographic space of the metropolitan municipalities that wish . Given the national context, the present work is mainly aimed to analyze the process of Feirense ' metropolis ' from the power control and the existing regional cohesion among the municipalities that make up the metropolitan area of Feira de Santana ( RMFS ) . The relevance of the work is related to the expansion of knowledge about the relationships established through the city of Feira de Santana and the process that culminated in the implementation of the second metropolitan region of Bahia , besides contributing to the consolidation of geographical knowledge , especially of regional geography . Municipal information was used in the database of the Brazilian Institute of Geography and Statistics ( IBGE ) , especially information provided by ( REGIC 2007) , interviews with political representatives who were involved in the process of ' metropolis ' Feirense for the development of research, in addition continuous bibliographical about the themes related to the concepts of metropolitan , city-region , metropolitan region . With this research it was possible to analyze the process of ' metropolis ' of Feira de Santana reflects the dynamics of the Brazilian metropolis that has occurred in recent years , in which there is an offset between the processes of institutional and socio- metropolis , a fact that contributes to MRI is understood as a political strategy, not as a result of an intense process of urbanization that is reflected both in spatial and social dynamics of cities having metropolitan character .
10

Cohesion and coherence in undergraduate student's academic writing

Agostini, Andréia Veríssimo January 2015 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Comunicação e Expressão, Programa de Pós-Graduação em Inglês: Estudos Linguísticos e Literários, Florianópolis, 2015. / Made available in DSpace on 2015-11-10T03:07:14Z (GMT). No. of bitstreams: 1 335827.pdf: 1563451 bytes, checksum: 081a6e8ebcd301825885ccd7dc984783 (MD5) Previous issue date: 2015 / Abstract : The aim of this study was to investigate undergraduate students' perceptions of cohesion and coherence as well as their ability to write cohesive and coherent texts according to the frameworks of Halliday and Hasan (1976) and Charolles (1978). Students at intermediate level from the Letters Course majoring in English answered a questionnaire designed to investigate their knowledge about the subject. Forty-five essays written when the participants attended the 4th, 5th and 6th semesters were analyzed - comparison-contrast, cause-effect, and argumentative essays. All students were able to define cohesion and coherence according to the specialized literature and used cohesion devices properly. However, many of them revealed some difficulty in writing coherent texts. Charolles (1978) assumes that a cohesive and coherent text should meet four meta-rules - repetition, development, non-contradiction, and relationship. By using his framework to evaluate coherence, it was evident that almost half of the students violated at least one of those requirements, especially non-contradiction, an aspect that could be explored in writing pedagogy through activities that foster student?s reflections. Considering that previous studies pointed to many problems in the written production of Brazilian students in their native language, related to all meta-rules of coherence proposed by Charolles (1978), the results of this research are significantly better: the performance of the students who participated in the present study, writing in ESL, is considerably higher. Even though the results of this research indicate that the teaching of writing has become more efficient to help students in overcoming their difficulties, coherence continues to be a fuzzy concept for ESL students (Lee, 2002).<br> / O objetivo deste estudo é investigar a percepção de coesão e coerência de universitários, assim como suas habilidades em redigir textos coesos e coerentes de acordo com os padrões definidos por Halliday e Hasan (1976) e Charolles (1978). Estudantes de nível intermediário do Curso de Letras Inglês responderam a um questionário que visa a investigar seus conhecimentos sobre o tema. Além disso, foram analisadas 45 redações de três tipos - textos comparativos, causaefeito e argumentativos - por eles escritas durante a 4ª, 5ª e 6ª fase da graduação. De forma geral, os estudantes definiram coesão e coerência em consonância com a literatura especializada e utilizaram as ferramentas de coesão apropriadamente; entretanto, muitos revelaram alguma dificuldade em redigir textos coerentes. Considerando o conceito de Charolles (1978), o qual afirma que textos coesos e coerentes devem respeitar quatro regras - repetição, desenvolvimento, não-contradição e congruência  , verificou-se que quase metade dos estudantes violou ao menos um desses requisitos, especialmente a não-contradição, aspecto que poderia ser mais explorado no ensino da escrita por meio de atividades que incentivem a reflexão. Em comparação com estudos anteriores, que apontaram vários problemas relacionados aos quatro requisitos de coerência propostos por Charolles (1978) na escrita de estudantes brasileiros em sua língua nativa, esta pesquisa obteve resultados significativamente melhores: o nível de dificuldade entre os participantes deste estudo, que escreveram em língua estrangeira, inglês, foi consideravelmente menor. Porém, apesar de, atualmente, o ensino da escrita auxiliar de forma mais satisfatória os estudantes, concluiu-se que a coerência ainda é um conceito difícil em ESL (Lee, 2002).

Page generated in 0.049 seconds