• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 52
  • 1
  • 1
  • Tagged with
  • 54
  • 31
  • 15
  • 10
  • 8
  • 8
  • 7
  • 7
  • 7
  • 6
  • 6
  • 6
  • 5
  • 5
  • 5
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

O princípio da complementaridade e o tribunal penal internacional: reflexos no Brasil

Denys, Debora Vasti da Silva do Bomfim January 2015 (has links)
Submitted by Fernanda Weschenfelder (fernanda.weschenfelder@uniceub.br) on 2018-05-09T19:30:38Z No. of bitstreams: 1 60900747.pdf: 7448460 bytes, checksum: e02f95e704677946548596a420f36672 (MD5) / Approved for entry into archive by Fernanda Weschenfelder (fernanda.weschenfelder@uniceub.br) on 2018-05-09T19:30:53Z (GMT) No. of bitstreams: 1 60900747.pdf: 7448460 bytes, checksum: e02f95e704677946548596a420f36672 (MD5) / Made available in DSpace on 2018-05-09T19:30:53Z (GMT). No. of bitstreams: 1 60900747.pdf: 7448460 bytes, checksum: e02f95e704677946548596a420f36672 (MD5) Previous issue date: 2015 / O Tribunal Penal Internacional-TPI, criado para processar e julgar os crimes mais atrozes contra a dignidade humana, possui uma estrutura limitada e não poderia ser responsável pela persecução penal de todos os crimes internacionais. Assim, deveria ficar a seu cargo somente aqueles casos excepcionais, enquanto a maioria dos crimes seriam processados perante as Cortes nacionais dos Estados Partes. Pelo princípio da complementaridade os tribunais nacionais têm prioridade no julgamento de crimes internacionais, e o Tribunal somente irá intervir se um Estado com jurisdição sobre o crime internacional não quer ou é incapaz de investigá-lo. Para tanto o Estado Parte deve dispor de mecanismos legais adequados, como a lei de implementação. O Brasil ratificou o Estatuto de Roma, mas até agora não promulgou a lei de implementação, o que impossibilita cooperar com o TPI e exercer a jurisdição primária sobre os crimes previstos no Estatuto. Sendo assim, a jurisdição do TPI incide sobre quaisquer possíveis e futuros casos. A jurisprudência recente do TPI tem esclarecido como devem ser interpretados os requisitos de admissibilidade de um caso. Entretanto, os desdobramentos internacionais e domésticos decorrentes da inação do Brasil, embora possam ser questionados hipoteticamente, ainda são imprevisíveis.
2

O princípio da complementaridade e o tribunal penal internacional: reflexos no Brasil

Denys, Debora Vasti da Silva do Bomfim January 2015 (has links)
Submitted by Fernanda Weschenfelder (fernanda.weschenfelder@uniceub.br) on 2018-05-09T19:30:38Z No. of bitstreams: 1 60900747.pdf: 7448460 bytes, checksum: e02f95e704677946548596a420f36672 (MD5) / Approved for entry into archive by Fernanda Weschenfelder (fernanda.weschenfelder@uniceub.br) on 2018-05-09T19:30:53Z (GMT) No. of bitstreams: 1 60900747.pdf: 7448460 bytes, checksum: e02f95e704677946548596a420f36672 (MD5) / Made available in DSpace on 2018-05-09T19:30:53Z (GMT). No. of bitstreams: 1 60900747.pdf: 7448460 bytes, checksum: e02f95e704677946548596a420f36672 (MD5) Previous issue date: 2015 / O Tribunal Penal Internacional-TPI, criado para processar e julgar os crimes mais atrozes contra a dignidade humana, possui uma estrutura limitada e não poderia ser responsável pela persecução penal de todos os crimes internacionais. Assim, deveria ficar a seu cargo somente aqueles casos excepcionais, enquanto a maioria dos crimes seriam processados perante as Cortes nacionais dos Estados Partes. Pelo princípio da complementaridade os tribunais nacionais têm prioridade no julgamento de crimes internacionais, e o Tribunal somente irá intervir se um Estado com jurisdição sobre o crime internacional não quer ou é incapaz de investigá-lo. Para tanto o Estado Parte deve dispor de mecanismos legais adequados, como a lei de implementação. O Brasil ratificou o Estatuto de Roma, mas até agora não promulgou a lei de implementação, o que impossibilita cooperar com o TPI e exercer a jurisdição primária sobre os crimes previstos no Estatuto. Sendo assim, a jurisdição do TPI incide sobre quaisquer possíveis e futuros casos. A jurisprudência recente do TPI tem esclarecido como devem ser interpretados os requisitos de admissibilidade de um caso. Entretanto, os desdobramentos internacionais e domésticos decorrentes da inação do Brasil, embora possam ser questionados hipoteticamente, ainda são imprevisíveis.
3

A princesinha do sertão agora é metrópole?! Uma análise do processo de ‘metropolização’ de Feira de Santana-BA

Silva, Cleonice Moreira da 03 1900 (has links)
Submitted by Puentes Torres Antônio (antoniopuentes@hotmail.com) on 2016-09-05T15:29:05Z No. of bitstreams: 1 Cleonice Moreira da Silva_Dissertação_2014.pdf: 12769832 bytes, checksum: 530bddcc6b5f12b884b442f90183e0f3 (MD5) / Approved for entry into archive by Vanessa Reis (vanessa.jamile@ufba.br) on 2016-09-05T16:37:46Z (GMT) No. of bitstreams: 1 Cleonice Moreira da Silva_Dissertação_2014.pdf: 12769832 bytes, checksum: 530bddcc6b5f12b884b442f90183e0f3 (MD5) / Made available in DSpace on 2016-09-05T16:37:47Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Cleonice Moreira da Silva_Dissertação_2014.pdf: 12769832 bytes, checksum: 530bddcc6b5f12b884b442f90183e0f3 (MD5) / O processo de descentralização político-brasileiro iniciado em 1988, permitiu que os estados federativos e municípios alcançassem a autonomia administrativa. A partir de então, as decisões, ações políticas, gestão municipal e estadual, implementação de novas regionalizações, dentre elas as Regiões Metropolitanas (RMs), entre outros aspectos, passaram a ser responsabilidades de estados e municípios. Desde então, observa-se que o Brasil tem vivenciado um intenso processo de metropolização, devido ao grande número de regiões metropolitanas instituídas no país - atualmente são 61 RMs distribuídas no território brasileiro. Essa dinâmica possibilita que seja estabelecida uma análise a respeito da existência ou não de uma correlação entre a metropolização institucional, caracterizada pela criação burocrática de uma RM, com a metropolização socioespacial. Essa, por sua vez, reflete as dinâmicas socioespaciais que caracterizam o espaço geográfico dos municípios que se pretendem metropolitanos. Diante do contexto nacional, a presente dissertação tem como objetivo central analisar o processo de ‘metropolização’ feirense a partir do poder de comando regional e da coesão existente entre os municípios que compõem a Região Metropolitana de Feira de Santana (RMFS). A relevância do trabalho está relacionada à ampliação do conhecimento a respeito das relações estabelecidas através do município de Feira de Santana e do processo que culminou com a implementação da segunda região metropolitana da Bahia, além de contribuir para consolidação do conhecimento geográfico, especialmente da Geografia regional. Para o desenvolvimento da pesquisa, foram utilizadas informações municipais no banco de dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), sobretudo informações fornecidas pelo (REGIC 2007), entrevistas com representantes políticos que estiveram envolvidos no processo de ‘metropolização’ feirense, além do contínuo levantamento bibliográfico a respeito da temática referente aos conceitos de região metropolitana, cidade-região, metrópole, região. Com essa pesquisa foi possível analisar que o processo de ‘metropolização’ de Feira de Santana reflete a dinâmica de metropolização brasileira que vem ocorrendo nos últimos anos, na qual se verifica um deslocamento entre os processos de metropolização institucional e socioespacial, fato que contribui para que a RM seja compreendida enquanto estratégia política, e não como resultado de um processo intenso de urbanização que se reflete tanto na dinâmica espacial quanto social dos municípios que possuem caráter metropolitano. / ABSTRACT The process of political decentralization Brazilian started in 1988 allowed the federal states and municipalities reached the administrative autonomy . Thereafter , decisions , policies, actions , Municipal and state management, implementation of new regionalization , among them the Metropolitan Regions ( MRs ) , among others , have become responsibilities of states and municipalities . Since then , it is observed that Brazil has experienced an intense process metropolis , due to the large number of metropolitan districts established in the country - 61 RMs are currently distributed in Brazil. This allows a dynamic analysis about the existence of a correlation between institutional metropolis , characterized by the creation of a bureaucratic RM , with socio metropolis is established. This , in turn , reflects the socio-spatial dynamics that characterize the geographic space of the metropolitan municipalities that wish . Given the national context, the present work is mainly aimed to analyze the process of Feirense ' metropolis ' from the power control and the existing regional cohesion among the municipalities that make up the metropolitan area of Feira de Santana ( RMFS ) . The relevance of the work is related to the expansion of knowledge about the relationships established through the city of Feira de Santana and the process that culminated in the implementation of the second metropolitan region of Bahia , besides contributing to the consolidation of geographical knowledge , especially of regional geography . Municipal information was used in the database of the Brazilian Institute of Geography and Statistics ( IBGE ) , especially information provided by ( REGIC 2007) , interviews with political representatives who were involved in the process of ' metropolis ' Feirense for the development of research, in addition continuous bibliographical about the themes related to the concepts of metropolitan , city-region , metropolitan region . With this research it was possible to analyze the process of ' metropolis ' of Feira de Santana reflects the dynamics of the Brazilian metropolis that has occurred in recent years , in which there is an offset between the processes of institutional and socio- metropolis , a fact that contributes to MRI is understood as a political strategy, not as a result of an intense process of urbanization that is reflected both in spatial and social dynamics of cities having metropolitan character .
4

A interpretação de Copenhague e os estados relativos de Hugh Everett III : o problema do realismo científico

Camara, Tiago Cunico 08 July 2015 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília,Instituto de Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em Filosofia, 2015. / Submitted by Raquel Viana (raquelviana@bce.unb.br) on 2016-05-31T18:07:01Z No. of bitstreams: 1 2015_TiagoCunicoCamara.pdf: 25651004 bytes, checksum: 54143822fd9b26ca85625660a80d1c83 (MD5) / Approved for entry into archive by Raquel Viana(raquelviana@bce.unb.br) on 2016-05-31T18:07:28Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2015_TiagoCunicoCamara.pdf: 25651004 bytes, checksum: 54143822fd9b26ca85625660a80d1c83 (MD5) / Made available in DSpace on 2016-05-31T18:07:28Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2015_TiagoCunicoCamara.pdf: 25651004 bytes, checksum: 54143822fd9b26ca85625660a80d1c83 (MD5) / O presente trabalho tem como objetivo explorar o tipo de realismo prevalecente na interpretação mais usualmente adotada para a Mecânica Quântica, qual seja, a Interpretação de Copenhague, e demonstrar que sua adoção não decorre do formalismo matemático tradicional da teoria, mas sim de uma deliberada escolha de posição filosófica, havendo ao menos uma família de interpretações alternativas baseadas em uma pura mecânica ondulatória. Estuda-se pormenorizadamente a Interpretação dos Estados Relativos de Everett e, menos detidamente, a Interpretação dos Muitos-Mundos de DeWitt–Graham. _______________________________________________________________________________________________ ABSTRACT / The objective of the present work is exploring the kind of realism prevailing in the most usual interpretation adopted for Quantum Mechanics, that is, the Copenhagen Interpretation, and demonstrating that its adoption doesn’t follow from the traditional mathematical formalism of the theory, but from a deliberate choice of philosophical stance, since there is at least one family of alternative interpretations based on a pure wave mechanics. Everett’s Relative States Interpretation is studied in detail and, less so, DeWitt–Graham’s Many-Worlds Interpretation.
5

O princípio da complementaridade e o tribunal penal internacional: reflexos no Brasil

Denys, Debora Vasti da Silva do Bomfim January 2015 (has links)
Submitted by Thayane Maia (thayane.maia@uniceub.br) on 2016-05-05T19:01:53Z No. of bitstreams: 1 60900747.pdf: 7448460 bytes, checksum: e02f95e704677946548596a420f36672 (MD5) / Approved for entry into archive by Heres Pires (heres.pires@uniceub.br) on 2016-07-18T11:12:34Z (GMT) No. of bitstreams: 1 60900747.pdf: 7448460 bytes, checksum: e02f95e704677946548596a420f36672 (MD5) / Made available in DSpace on 2016-07-18T11:12:35Z (GMT). No. of bitstreams: 1 60900747.pdf: 7448460 bytes, checksum: e02f95e704677946548596a420f36672 (MD5) Previous issue date: 2016-05-05 / O Tribunal Penal Internacional-TPI, criado para processar e julgar os crimes mais atrozes contra a dignidade humana, possui uma estrutura limitada e não poderia ser responsável pela persecução penal de todos os crimes internacionais. Assim, deveria ficar a seu cargo somente aqueles casos excepcionais, enquanto a maioria dos crimes seriam processados perante as Cortes nacionais dos Estados Partes. Pelo princípio da complementaridade os tribunais nacionais têm prioridade no julgamento de crimes internacionais, e o Tribunal somente irá intervir se um Estado com jurisdição sobre o crime internacional não quer ou é incapaz de investigá-lo. Para tanto o Estado Parte deve dispor de mecanismos legais adequados, como a lei de implementação. O Brasil ratificou o Estatuto de Roma, mas até agora não promulgou a lei de implementação, o que impossibilita cooperar com o TPI e exercer a jurisdição primária sobre os crimes previstos no Estatuto. Sendo assim, a jurisdição do TPI incide sobre quaisquer possíveis e futuros casos. A jurisprudência recente do TPI tem esclarecido como devem ser interpretados os requisitos de admissibilidade de um caso. Entretanto, os desdobramentos internacionais e domésticos decorrentes da inação do Brasil, embora possam ser questionados hipoteticamente, ainda são imprevisíveis. / http://repositorio.uniceub.br/retrieve/22897/60900747.pdf
6

Algoritmos para complementaridade não linear e problemas relacionados

Pérez Mera, Rosana 11 December 1997 (has links)
Orientadores: Jose Mario Martinez, Vera L. R. Lopes / Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Matematica, Estatistica e Computação Cientifica / Made available in DSpace on 2018-07-23T04:11:49Z (GMT). No. of bitstreams: 1 PerezMera_Rosana_D.pdf: 1994094 bytes, checksum: 8ebb034245b2a5186c9dd1f4efe2d7d5 (MD5) Previous issue date: 1997 / Resumo: É apresentada uma família de métodos Least Change Secant U pdate para resolver problemas de Complementaridade N ao Linear (PCN) , baseados em sistemas de equações não lineares não diferenciáveis. Resultados de convergência local e superlinear são provados. São comparadas duas reformulações distintas do PCN como sistema de equações não lineares, tanto do ponto de vista teórico como prático. Um algoritmo global para resolver o PCN, que usa os algoritmos introduzidos aqui é também apresentado. Alguns experimentos numéricos mostram um bom desempenho deste algoritmo. / Abstract: A family of Least Change Secant Update methods for solving Nonlinear Com pIementarity Problems based on Nonsmooth Systems of Equations is introduced. Local and superlinear convergence results for the algorithms are proved. Two different reformulations of the Nonlinear Complementarity Problem as a nonsmooth system are compared, both from the theoretical and the practical point of view. A global algorithm for solving the Nonlinear Complementarity Problem which uses the algorithms introduced here is also presented. Some numerical experiments show a good performance of this algorithm. / Doutorado / Doutor em Matemática Aplicada
7

O princípio da complementaridade e o tribunal penal internacional: reflexos no Brasil

Denys, Debora Vasti da Silva do Bomfim January 2015 (has links)
Submitted by Thayane Maia (thayane.maia@uniceub.br) on 2016-05-05T19:01:53Z No. of bitstreams: 1 60900747.pdf: 7448460 bytes, checksum: e02f95e704677946548596a420f36672 (MD5) / Approved for entry into archive by Heres Pires (heres.pires@uniceub.br) on 2016-07-18T11:12:34Z (GMT) No. of bitstreams: 1 60900747.pdf: 7448460 bytes, checksum: e02f95e704677946548596a420f36672 (MD5) / Made available in DSpace on 2016-07-18T11:12:35Z (GMT). No. of bitstreams: 1 60900747.pdf: 7448460 bytes, checksum: e02f95e704677946548596a420f36672 (MD5) Previous issue date: 2016-05-05 / O Tribunal Penal Internacional-TPI, criado para processar e julgar os crimes mais atrozes contra a dignidade humana, possui uma estrutura limitada e não poderia ser responsável pela persecução penal de todos os crimes internacionais. Assim, deveria ficar a seu cargo somente aqueles casos excepcionais, enquanto a maioria dos crimes seriam processados perante as Cortes nacionais dos Estados Partes. Pelo princípio da complementaridade os tribunais nacionais têm prioridade no julgamento de crimes internacionais, e o Tribunal somente irá intervir se um Estado com jurisdição sobre o crime internacional não quer ou é incapaz de investigá-lo. Para tanto o Estado Parte deve dispor de mecanismos legais adequados, como a lei de implementação. O Brasil ratificou o Estatuto de Roma, mas até agora não promulgou a lei de implementação, o que impossibilita cooperar com o TPI e exercer a jurisdição primária sobre os crimes previstos no Estatuto. Sendo assim, a jurisdição do TPI incide sobre quaisquer possíveis e futuros casos. A jurisprudência recente do TPI tem esclarecido como devem ser interpretados os requisitos de admissibilidade de um caso. Entretanto, os desdobramentos internacionais e domésticos decorrentes da inação do Brasil, embora possam ser questionados hipoteticamente, ainda são imprevisíveis. / http://repositorio.uniceub.br/retrieve/22897/60900747.pdf
8

A ambigüidade no princípio da complementaridade entre os sistemas de radiodifusão na CF: inoperância regulatória, crise do Estado e domínio privado

Martins de Carvalho, Mariana 31 January 2009 (has links)
Made available in DSpace on 2014-06-12T16:27:16Z (GMT). No. of bitstreams: 2 arquivo1901_1.pdf: 1327521 bytes, checksum: 646cbb74e7f59ab72f47df186cec2f55 (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2009 / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico / A presente pesquisa pretende dissertar sobre possíveis problemas conceituais presentes no princípio da complementaridade dos sistemas estatal, público e privado de radiodifusão previstos no Art. 223 da Constituição Federal. A partir do ponto de vista legal, mas também histórico e político, o Artigo 223 pode ser considerado tanto um instrumento na luta por uma comunicação participativa e democrática como também um equívoco conceitual ao tentar diferenciar o público do estatal. Este trabalho resgata ainda discussões sobre regulação e regulamentação da comunicação feitas por intermédio da Economia Política da Comunicação; a origem do conceito de serviço público, apoiada nas teorias do Direito Administrativo; e também a relação entre Mercado, Estado e os Aparelhos Privados de Hegemonia, com bases na teoria gramsciana. Em seguida, é apresentado um histórico das políticas de comunicação no Brasil, especialmente da radiodifusão, com as devidas referências ao desenvolvimento do Estado, do governo e do mercado. No resgate desta história, chega-se ao problema de pesquisa apresentado, são analisadas as questões estruturais e conjunturais que influenciaram o princípio da complementaridade no art.223, são exploradas possibilidades de conceitos e de reparação do artigo que voltam a tona a partir da criação da Empresa Brasil de Comunicação. Para além de identificar os problemas conceituais, este trabalho pretende também, a partir da análise comparativa da regulação da comunicação com a da saúde e a da educação apresentar possibilidades de políticas de comunicação que tenham como princípio a garantia do caráter de serviço público e de direito humano e coletivo que tem a comunicação
9

Análise da viabilidade da geração híbrida de energia solar e eólica no nordeste brasileiro.

LIMA, Juaceli Araújo de. 15 June 2018 (has links)
Submitted by Maria Medeiros (maria.dilva1@ufcg.edu.br) on 2018-06-15T11:38:10Z No. of bitstreams: 1 JUACELI ARAÚJO DE LIMA - TESE (PPGRN) 2016.pdf: 2824665 bytes, checksum: 4dc50dd9d896729be9f911b5fa76daa4 (MD5) / Made available in DSpace on 2018-06-15T11:38:10Z (GMT). No. of bitstreams: 1 JUACELI ARAÚJO DE LIMA - TESE (PPGRN) 2016.pdf: 2824665 bytes, checksum: 4dc50dd9d896729be9f911b5fa76daa4 (MD5) Previous issue date: 2016-02-04 / Mediante crise energética referenciada no contexto nacional, surge à necessidade de se estudar alternativas viáveis capazes de contribuir com a Matriz energética. Este trabalho, apresenta uma proposta de sistema híbrido de energia, que possibilite usar simultaneamente a energia solar e eólica, respondendo desta forma o objetivo de avaliar como a sustentabilidade da geração híbrida solar e eólica pode contribuir para o desenvolvimento sustentável do Nordeste brasileiro, através de sua matriz energética. Para o alcance deste objetivo, se fez necessário Identificar os potenciais solar e eólico no Nordeste brasileiro para o período de 2010 e 2011, resultando na construção do Mapa de Complementaridade de energia Solar e Eólico, que apresenta os melhores potenciais de energia solar e eólica, indicando a simultaneidade através de um sistema híbrido, por esta análise surge a necessidade de utilização e adaptação de indicadores de desenvolvimento energético sustentável, contribuindo para determinação das regiões mais propícias em termos de relevo e hidrografia, e que ao mesmo tempo determinem o menor impacto ambiental e turístico. Para este resultado, se fez necessário identificar e adaptar um modelo de Indicadores Energéticos para o Desenvolvimento Sustentável – IEDS, o modelo utilizado foi o Modelo proposta pela IAEA. Para a utilização destes indicadores, foram utilizados dados de órgãos competentes como Ministério de Minas e Energia, Embrapa, EPE e Abrelpe, desenvolvendo uma análise adaptada do IEDS. Desta forma, os sistemas híbridos de energia solar e eólicos, mostraram-se propícios e sustentáveis, inclusive com a apresentação de sistemas de armazenamento de distribuição de energia. O mapa de complementaridade, gerado através do modelo numérico: Brazilian developments on the Regional Atmospheric Modelling System – BRAMS, conseguindo apresentar as áreas ideais para aplicação de sistemas híbridos, os quais puderam ser percebidos, dentre os Estados nordestinos, nos Estados do Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Alagoas, Sergipe e Bahia, os demais apresentaram padrões inferiores. Desta forma, desconsiderando à faixa litorânea, correspondente a região turística, que deve ser estrategicamente resguardada, foram indicados os intervalos de variação solar e eólica que se encontram na variação de 1250 a 1350 (kWm-2h-1), descritas e analisadas áreas por área no decorrer do trabalho. / In view of the energy crisis that reaches Brazil, it arises the need to study suitable alternatives that contribute to the energy matrix. This study presents a proposal for energy hybrid system, which allows simultaneously the use both solar and wind energy, thus addressing the goal of how to assess the sustainability of wind and solar hybrid generation can contribute to the sustainable development of the Brazilian Northeast, through its energy matrix. To achieve this objective, it was necessary to identify the solar and wind potential in Northeast Brazil for the period 2010 and 2011, resulting in the construction of solar power Complementarity Map and Wind, which has the best potential for solar and wind power, indicating concurrency through a hybrid system. Through this analysis it emerges the need to use and adaptation of sustainable energy development indicators, contributing to determining the most favorable regions in terms of topography and hydrography, and at the same time determine the lowest environmental impact for tourism. For this result, it was necessary to identify and adapt a model Energy Indicators for Sustainable Development - IEDs, the model used was proposed by the IAEA. For the use of these indicators, the competent sources of data were used such as the Ministry of Mines and Energy, Embrapa, EPE and Abrelpe, developing an analysis adapted from IEDs. Thus, the hybrid systems of solar and wind energy, proved amenable and organic, including the production of power distribution storage systems. The complementarity map generated by the numerical model: Brazilian developments on the Regional Atmospheric Modeling System - BRAMS, presented the ideal areas for application of hybrid systems, which could be perceived from the northeastern states: Rio Grande do Norte, Paraiba, Pernambuco, Alagoas, Sergipe and Bahia, the others had lower standards. Thus, excluding the coastal strip, corresponding to the tourist area, which should be strategically guarded, the solar and wind variation intervals are indicated which are in the range 1250-1350 (kWm-2h-1), described and analyzed areas by during the work area.
10

Descrição linguística da complementaridade para a sumarização automática multidocumento

Souza, Jackson Wilke da Cruz 11 November 2015 (has links)
Submitted by Bruna Rodrigues (bruna92rodrigues@yahoo.com.br) on 2016-10-25T11:34:48Z No. of bitstreams: 1 DissJWCS.pdf: 1378387 bytes, checksum: 8f4432b0959dda94e372b6cbb7dd8e7e (MD5) / Approved for entry into archive by Marina Freitas (marinapf@ufscar.br) on 2016-11-08T19:04:54Z (GMT) No. of bitstreams: 1 DissJWCS.pdf: 1378387 bytes, checksum: 8f4432b0959dda94e372b6cbb7dd8e7e (MD5) / Approved for entry into archive by Marina Freitas (marinapf@ufscar.br) on 2016-11-08T19:05:00Z (GMT) No. of bitstreams: 1 DissJWCS.pdf: 1378387 bytes, checksum: 8f4432b0959dda94e372b6cbb7dd8e7e (MD5) / Made available in DSpace on 2016-11-08T19:05:06Z (GMT). No. of bitstreams: 1 DissJWCS.pdf: 1378387 bytes, checksum: 8f4432b0959dda94e372b6cbb7dd8e7e (MD5) Previous issue date: 2015-11-11 / Não recebi financiamento / Automatic Multidocument Summarizarion (AMS) is a computational alternative to process the large quantity of information available online. In AMS, we try to automatically generate a single coherent and cohesive summary from a set of documents which have same subject, each these documents are originate from different sources. Furthermore, some methods of AMS select the most important information from the collection to compose the summary. The selection of main content sometimes requires the identification of redundancy, complementarity and contradiction, characterized by being the multidocument phenomena. The identification of complementarity, in particular, is relevant inasmuch as some information may be selected to the summary as a complement of another information that was already selected, ensuring more coherence and most informative. Some AMS methods to condense the content of the documents based on the identification of relations from the Cross-document Structure Theory (CST), which is established between sentences of different documents. These relationships (for example Historical background) capture the phenomenon of complementarity. Automatic detection of these relationships is often made based on lexical similarity between a pair of sentences, since research on AMS not count on studies that have characterized the phenomenon and show other relevant linguistic strategies to automatically detect the complementarity. In this work, we present the linguistic description of complementarity based on corpus. In addition, we elaborate the characteristics of this phenomenon in attributes that support the automatic identification. As a result, we obtained sets of rules that demonstrate the most relevant attributes for complementary CST relations (Historical background, Follow-up and Elaboration) and its types (temporal and timeless) complementarity. According this, we hope to contribute to the Descriptive Linguistics, with survey-based corpus of linguistic characteristics of this phenomenon, as of Automatic Processing of Natural Languages, by means of rules that can support the automatic identification of CST relations and types complementarity. / A Sumarização Automática Multidocumento (SAM) é uma alternativa computacional para o tratamento da grande quantidade de informação disponível on-line. Nela, busca-se gerar automaticamente um único sumário coerente e coeso a partir de uma coleção de textos que tratam de um mesmo assunto, sendo cada um deles proveniente de fontes distintas. Para tanto, a SAM seleciona informações mais importantes da coleção para compor o sumário. A seleção do conteúdo principal requer, por vezes, a identificação da redundância, complementaridade e contradição, que se caracterizam por serem os fenômenos multidocumento. A identificação da complementaridade, em especial, é relevante porque uma informação pode ser selecionada para o sumário uma vez que complementa outra já selecionada, garantindo mais coerência e informatividade. Alguns métodos de SAM realizam a condensação do conteúdo dos textos-fonte com base na identificação das relações do modelo/teoria Cross Document Structure Theory (CST) que se estabelecem entre as sentenças dos diferentes textos-fonte. Algumas dessas relações (p.ex., Historical background) capturam o fenômeno da complementaridade. A detecção automática dessas relações é comumente feita com base na similaridade lexical entre as sentenças, posto que as pesquisas sobre SAM não contam com estudos que tenham caracterizado o fenômeno, evidenciado outras estratégias linguísticas relevantes para detectar automaticamente a complementaridade. Neste trabalho, fez-se a descrição linguística da complementaridade com base em corpus, traduzindo as características desse fenômeno em atributos que subsidiam a sua identificação automática. Como resultados, obtiveram-se conjuntos de regras que evidenciam os atributos mais relevantes para a discriminação das relações CST de complementaridade (Historical background, Follow-up e Elaboration) e dos tipos (temporal e atemporal) da complementaridade. Com isso, espera-se contribuir para a Linguística Descritiva, com o levantamento baseados em corpus das características linguísticas do referido fenômeno, quanto para o Processamento Automático de Línguas Naturais, por meio das regras que podem subsidiar a identificação automática das relações CST e dos tipos de complementaridade.

Page generated in 0.1296 seconds