• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 549
  • 26
  • 26
  • 26
  • 26
  • 15
  • 11
  • 8
  • 8
  • 6
  • 5
  • 4
  • 4
  • 2
  • 2
  • Tagged with
  • 564
  • 564
  • 134
  • 124
  • 115
  • 106
  • 104
  • 96
  • 90
  • 81
  • 79
  • 72
  • 61
  • 61
  • 59
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Do poder público para a agenda local : estudo sobre a construção de políticas públicas de comunicação, com ênfase no âmbito municipal, a partir da experiência da cidade de Camaragibe, em Pernambuco

MELLO FILHO, José Ricardo Rodrigues de January 2003 (has links)
Made available in DSpace on 2014-06-12T16:30:10Z (GMT). No. of bitstreams: 2 arquivo4571_1.pdf: 624783 bytes, checksum: 612358c1bf344d2c2f9b85a5ec7ae64d (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2003 / Este trabalho encontrou seus principais pontos de início e de chegada em uma experiência essencialmente prática, na cidade de Camaragibe, localizada na Região Metropolitana do Recife/PE. O elemento propulsor estava na Secretaria de Comunicação Social. Mais do que uma descrição e uma avaliação acerca do projeto desenvolvido, o estudo procurou conceitos e elementos teóricos, partindo da Esfera Pública de Habermas, em um universo que permite contemplar a comunicação governamental, para atingir uma compreensão ampliada. Entrevistas com personagens envolvidos, nos mais diversos papéis, inserem-se com destaque na metodologia aplicada, dando suporte ao levantamento de dados. A partir do local, buscou-se refletir também sobre o universal. Tendo a comunicação enxergada, antes de tudo, como um processo, repleto de símbolos e instrumentos, em permanente atuação sobre a vida cotidiana. Um bem público, um tema de interesse coletivo, centrado na construção de políticas públicas de comunicação, que coloca em cena dois personagens: A Sociedade Civil e o Estado. Há indícios suficientes para defender a inclusão da comunicação neste temário, que pauta a população e seus governos. A comunicação, como direito e necessidade, é parte fundamental na viabilização de transformações almejadas pelo ser humano. E o poder público tem função a desempenhar, sobretudo diante do novo cenário nacional e internacional. Deste contexto, nestes encontros, que inclui a comunicação, pode surgir uma nova esfera pública, redesenhando a relação entre entre o Estado e sociedade civil
2

Do apocalíptico texto ao integrado contexto: passeios críticos pelos bosques da comunicação

Keske, Humberto Ivan January 2007 (has links)
Made available in DSpace on 2013-08-07T18:45:22Z (GMT). No. of bitstreams: 1 000387471-Texto+Completo-0.pdf: 1701323 bytes, checksum: 3e488b1e509c14bc6ede132bcc73e934 (MD5) Previous issue date: 2007 / The purpose of this work is to study the meaning construction process that occur in the connection established between a notion of text inserted in its contexts. This transition pressuposes different sign games that contribute to setting up, construction and actualization of a determined interpretative course. Understanding every communicational act as a cultural one, the notion of text will enlarge to a notion of a possible textuality, and the notion of context to a possible (con)textuality as well. The influence of a contextual level upon a textual one will be analyzed by putting two authors close: in Umberto Eco, the communicational circumstances set out from a minimum dictionary, that is fundamental for any comprehension, and rescue an encyclopedic competence, a plural knowledge necessary for decoding different co-textual, contextual and intertextual systems that involve the communicative process as a whole; in Mikhail Bakhtin, the notion of statement foresees the other one´s statement as a dialogical counterpoint, uttered in a single meaningful context, specific and non-reiteratable. The research has a qualitative nature, consisting of a bibliographical, descritive and interpretative review set out from the theoretical reference about the subjetc. The practical exercise of this work will be characterized by theorizing, that is, reflecting and analyzing the foundations provided by both authors concerning the research. The work intends to reach the following aims: to demonstrate how the context becomes indispensable while the statement becomes a text, and the text enlarges to different textualities; to analyze the meaning production relation (re)created between the notions of text and context, that involves a communicational act. This implies (re)thinking the process of textual and contextual interpretation as a dynamic space of constant abductive games. This implies reflecting about empirical reader set in within the communicational process that (re)creates such relation by inserting it in a given culture. / O presente trabalho tem como proposta o estudo dos processos comunicacionais que ocorrem na relação estabelecida entre uma noção de texto inserida em seu contexto. Tal passagem, formada ou ainda em formação, pressupõe diferentes jogos sígnicos que concorrem para a instauração, construção e atualização de um determinado percurso interpretativo levado a cabo pelos sujeitos das culturas e das sociedades contemporâneas. Entendendo todo o ato comunicacional como um ato mediado pela cultura, a noção de texto pode ser ampliada para a de uma possível textualidade e a de contexto para a de uma possível (com)textualidade. A influência de uma instancia contextual sobre outra textual é trabalhada pela aproximação de dois autores que, embora distintos, dialogam entre si: em Umberto Eco, o contexto externo ao código, chamado de circunstância de comunicação, parte de um dicionário mínimo, fundamental para qualquer compreensão e resgata uma competência enciclopédica, conhecimento plural necessário para a decodificação dos diferentes sistemas co-textuais, contextuais e intertextuais que envolvem todo o processo comunicacional. Em Mikhail Bakhtin, a noção de enunciado já prevê como seu contraponto dialógico o enunciado do outro, proferido em um contexto significante único, específico e não reiterável. A pesquisa é de natureza qualitativa, compreendendo uma revisão bibliográfica, descritiva e interpretativa a partir do referencial teórico proposto. Percorrendo tais pressupostos, constatou-se que o contexto torna-se indispensável à medida que o enunciado vai se transformando em texto e o texto se expande em diferentes textualidades. Neste sentido, o ato comunicacional colabora com o processo de interpretação textual e contextual enquanto espaço dinâmico de constantes jogos abdutivos. Por fim, observa-se que o lugar que este sujeito ocupa nas transformações comunicacionais é o de (re)criar a relação entre texto e contexto, desde sempre perpassada pelos diferentes aspectos da cultura.
3

Os meios de comunicação de massa como aparelhos de hegemonia

Rummert, Sonia Maria January 1986 (has links)
Submitted by Julie_estagiaria Moraes (julie.moraes@fgv.br) on 2012-01-23T16:39:37Z No. of bitstreams: 1 000049163.pdf: 17488007 bytes, checksum: 4159e252ba8f45d4710669433932ab09 (MD5) / Made available in DSpace on 2012-01-23T16:39:51Z (GMT). No. of bitstreams: 1 000049163.pdf: 17488007 bytes, checksum: 4159e252ba8f45d4710669433932ab09 (MD5) Previous issue date: 1986 / In societies which rely on the capitalist production mode, the mass media play key political and economic roles, since they are supposed to inculcate the ideas this economic model is rooted on. A critical understanding of such roles can be achieved with the help of Antonio Gramsci's theory, since through his concepts of man, ideology, State, hegemony, culture and pedagogical relations the mass media's political role as a tool for keeping the nation's hegemony can be established. In Latin America, specifically, the mass media play a twofold role since its hegemony-creating effects serve both the world capitalism's interests - particularly the U.S.'s - and those of the ruling classes of each country in this continent, all involved in political-economic alliances with the world's ruling nations. According to this perspective, one can understand both the political role of the whole process of implementing and developing the mass media in Brazil - particularly television - and the meaning of this hegemony-creating practice, which became all the more important after the military coup in 1964. It was then that the National Security ideology singled out the mass media - the outlet for the culture industry products - as the fittest vehicle for developing its strategy, the so-called psychological-action strategy, aiming at gaining the whole society's consent to the political regime then in force. The Globo TV Network's case is one of the most illustrative examples of this strategy put in to practice and it can help clarify, through concrete facts, the national and international hegemony-creating mechanisms. These mechanisms can be identified eyerywhere, from the establishment of the aforesaid TV station's coast-to-coast network to the daily production routines of such shows as the 'Jornal Nacional' and the 'Fantástico - o Show da Vida'. This analysis, however, cannot fail to emphasize that this ideology-inculcation process faces several drawbacks that prevent its ultimate success within the inferior classes, which should not be seen as mere passive receivers of the ruling classes messages. The resistance mechanisms of the inferior classes do exist and although they are not adequately recognized yet, one cannot fail to take them into consideration, when what is meant is the understanding of the real meaning of the mass media's roles and scope within society. / Nas sociedades fundadas no modo de produção capitalista, os meios de comunicação de massa exercem funções políticas e econômicas fundamentais, atuando no sentido de inculcar a ideologia que dá sustentação a esse modelo econômico. A compreensão crítica de tais funções, pode ser obtida tomando-se como referência a teoria de Antonio Gramsci que situa, com precisão, através de seus conceitos de homem, ideologia, Estado, hegemonia, cultura e relações pedagógicas, a importância política dos meios de comunicação de massa, entendidos como aparelhos de hegemonia do Estado. No contexto específico da América Latina, os meios de comunicação de massa assumem dupla importância na medida em que suas práticas hegemônicas atendem, concomitantemente, aos interesses do capitalismo internacional - sobretudo aos dos Estados Unidos - e aos interesses das classes dominantes de cada um dos países deste continente, envolvidos em alianças político-econômicas, com as nações que detêm a hegemonia internacional. De acordo com essa perspectiva, podemos compreender o significado político do processo de implantação e desenvolvimento dos meios de comunicação, sobretudo da televisão, no Brasil e explicitar o sentido dessa prática hegemônica que assumiu papel de maior relevância após o golpe militar de 1964, quando a ideologia da Segurança Nacional encontrou, na comunicação de massa, difusora dos produtos da indústria cul tural, o canal mais adequado para desenvolver sua estratégia de atuação, denominada ação psicológica, objetivando consuiltar a anuência da totalidade social ao regime político que, então, se instalou no país. O caso específico da Rede Globo de Televisão, se constitui num dos mais tontundentes exemplos da concretização desta prática e pode, quando analisado, elucidar, através de fatos concretos, os mecanismos hegemônicos internacionais e nacionais que se encontram presentes desde o histôrico da implantação da referida emissora em nível de rede nacional, até os processos diários de produção de programas como o Jornal Nacional e o Fantástico - o Show da Vida. Esta análise, entretanto, não pode deixar de ressaltar que o processo de inculcação ideológica encontra diversos obstáculos a seu êxito integral junto às classes subalternas, que não podem ser compreendidas como meras receptoras passivas das mensagens produzidas pela classe dominante. Os mecanismos de resistência dessas classes existem e, embora não sejam, ainda, suficientemente conhecidos, não podem deixar de ser considerados quando o que se pretende é compreender o real significado das funções e do alcance dos meios de comunicação na sociedade.
4

Mídia, educação e responsabilidade social: um estudo discursivo da bandeira "A educação precisa de respostas", do grupo Rede Brasil Sul de Comunicação (RBS)

Pagoto, Lia Gabriela January 2017 (has links)
Submitted by Jeferson Rodrigues de Lima (jeferson.lima@uffs.edu.br) on 2017-07-13T16:35:57Z No. of bitstreams: 1 PAGOTO.pdf: 3243131 bytes, checksum: d4c268d88a02594b35150e8aff020518 (MD5) / Approved for entry into archive by Diego dos Santos Borba (dborba@uffs.edu.br) on 2017-07-13T16:38:38Z (GMT) No. of bitstreams: 1 PAGOTO.pdf: 3243131 bytes, checksum: d4c268d88a02594b35150e8aff020518 (MD5) / Made available in DSpace on 2017-07-13T16:38:38Z (GMT). No. of bitstreams: 1 PAGOTO.pdf: 3243131 bytes, checksum: d4c268d88a02594b35150e8aff020518 (MD5) Previous issue date: 2017 / Na última década, junto com os chamados assuntos sociais, como saúde, direitos humanos, direitos da criança, a educação tem surgido com mais força nos discursos de responsabilidade social de grandes empresas e conglomerados midiáticos. A ênfase em ações de responsabilidade social por um grupo específico de mídia, o Grupo RBS – sobre o qual debruça-se este trabalho – parecer ser uma ferramenta eficaz na tentativa de construir lugares legítimos de fala e gerando efeitos positivos sobre o fortalecimento de uma imagem discursiva empresarial. No diapasão da convergência entre os estudos da análise do discurso, da comunicação, da educação e da administração, este trabalho empreende um estudo de análise exploratória sobre a discursividade colocada em circulação e os efeitos de sentidos desencadeados quando uma empresa privada do campo da mídia assume uma posição em defesa de uma bandeira institucional pela educação. Nesse sentido, como objetivo geral, o trabalho problematiza os sentidos mobilizados pelo discurso produzido pela RBS que, ancorada em uma legitimidade histórica e midiaticamente constituída, enuncia um compromisso com a educação e o materializa por meio de “bandeiras institucionais”, especificamente, a bandeira “A Educação Precisa de Respostas”. Para tal, constituímos como corpus discursivo deste trabalho: o comercial televisivo veiculado pela RBS em agosto de 2012 como mote para o lançamento da fase 1 da bandeira a “Educação precisa de Respostas” e o caderno especial lançado ao final da primeira fase da bandeira, publicado em dezembro de 2012. Ancorados principalmente nos estudos empreendidos por Michel Foucault, buscamos compreender como as práticas discursivo-midiáticas colocam em circulação certos discursos, que recebem valores e se cristalizam como verdades pacíficas no conjunto social. Interrogar como essas práticas se coadunam para transformar a mídia em uma poderosa ferramenta de interpelação dos sujeitos é necessário para também se compreender a luta midiática pela dominação do discurso. Nesse desafio de análise, podemos inferir que o discurso institucional veiculado pela RBS, ao explorar problemáticas sociais, procura envolver a comunidade em um regime enunciativo no qual a estratégia é o fortalecimento discursivo da imagem do sujeito enunciante. Como resultados, analisamos como os traços assertivos do discurso, tanto no comercial, quando no regime enunciativo do caderno impresso, trabalham para reforçar a imagem positiva do Grupo e apontam para o lugar discursivo galgado pelo enunciador: de empresa socialmente responsável, preocupada com a questão educacional. Esses traços, ao mesmo tempo que legitimam a iniciativa do sujeito enunciador, colocam o Estado como um agente de incompetência no campo educacional, dado os sentidos mobilizados através dos enunciados recortados para constituir o corpus deste trabalho. / Dans la dernière décennie, ainsi que les problèmes sociaux comme la santé, les droits de l'homme, les droits des enfants, l'éducation est apparue plus fortement dans les discours de la responsabilité sociale des grandes entreprises et des conglomérats médiatiques. L'accent mis sur la responsabilité sociale pour un groupe spécifique des médias, Group RBS – sur lequel ce travail se concentre – semble être un outil efficace pour essayer de construire des lieux légitimes de la parole et de générer des effets positifs sur le renforcement d'une image discursive de la enterprise. Dans le diapason de la convergence entre les études d'analyse du discours, la communication, l'éducation et l'administration, le présent recherche engage une étude d'analyse exploratoire sur le discours mis en circulation et les effets de sens déclenchée quand une entreprise privée dans le domaine des médias prend une position dans la défense d'un drapeau institutionnel pour l'éducation. En ce sens, l'objectif général du travail cest examiner les significations mobilisées par le discours prononcé par RBS qui, ancrés dans une «légitimité» historiquement et midiaticamente constituait, déclare un engagement à l'éducation et matérialise cet engagement par des «drapeaux institutionnels», en particulier, le drapeau institutionnelle "L´éducation a besoin des réponses". Pour cela, nous avons incorporé comme corpus discursif de ce travail: la publicité télévisée diffusée par RBS en Août 2012 comme une devise pour le lancement de la phase 1 de le drapeau "L'éducation a besoin des réponses» e la section spéciale lancée à la fin de la première phase du même drapeau et publié en Décembre 2012. Ancré principalement dans les études de Michel Foucault, nous cherchons à comprendre comment les pratiques discursives des médias mis en circulation certains discours, recevoir des valeurs et de cristalliser comme des vérités pacifiques au sein de la société. Questionner comment ces pratiques sont liées à transformer les médias en un puissant outil d'interpellation des sujets est nécessaire pour comprendre, également, la lutte des médias pour la domination du discours. Dans ce défi, nous pouvons en déduire que le discours institutionnel véhiculé par RBS, pour explorer les questions sociales, cherche à impliquer la communauté dans un régime énonciatif dans lequel la stratégie est le renforcement de la discursive image du sujet énonciateur. En conséquence, nous analysons comment les traits affirmés de discours travail pour améliorer l'image positive du groupe et le point à l'endroit discursive grimpé en énonçant: une entreprise socialement responsable, préoccupé par la question de l'éducation. Ces traits, à la fois que légitimant le sujet qui parle, met l'État comme un agent de l'incompétence dans le domaine de l'éducation.
5

"Modificação do acontecimento" como semiose : a relação entre meios e sociedade em uma perspectiva semiótica

Silva, Flávio Augusto Queiroz e 01 1900 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Comunicação, Programa de Pós-Graduação, 2013. / Submitted by Alaíde Gonçalves dos Santos (alaide@unb.br) on 2013-07-22T15:01:58Z No. of bitstreams: 1 2013_FlavioAugustoQueirozeSilva.pdf: 1642197 bytes, checksum: d2b418fef71d68f165e877aaaa2d1df7 (MD5) / Approved for entry into archive by Leandro Silva Borges(leandroborges@bce.unb.br) on 2013-07-24T17:42:59Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2013_FlavioAugustoQueirozeSilva.pdf: 1642197 bytes, checksum: d2b418fef71d68f165e877aaaa2d1df7 (MD5) / Made available in DSpace on 2013-07-24T17:42:59Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2013_FlavioAugustoQueirozeSilva.pdf: 1642197 bytes, checksum: d2b418fef71d68f165e877aaaa2d1df7 (MD5) / Esta pesquisa quer compreender e clarificar o conceito de “modificação de acontecimento”, que aparece em um debate relacionado a “atualidade mediática”, para entendê-lo como semiose, isto é, ação interpretativa dos signos em uma sociedade midiatizada. Percebemos que o termo “modificação” fala de um fenômeno típico da comunicação de massa, em que os acontecimentos são vistos como organizados por sua vivência e recepção sociais, mas ao mesmo tempo pode levar a uma ideia de “distorção” irreal dos fatos, o que se confirma nas impressões recolhidas por nós em sala de aula e nos textos de Daniel Boorstin, Wilmont Haacke e Pierre Nora, que, dentre outros conceitos, sugeriram os de “pseudo-acontecimento” e “atualidades falsas” para entender o poder e a matriz social dos meios de comunicação de massa. Nosso objetivo é procurar sair da impressão de “distorção” ou “falsidade” dessa midiatização sugerida para, a partir da semiótica triádica do lógico americano Charles S. Peirce (1839 – 1914), investigar o sentido da “modificação” do acontecimento em uma sociedade de massa, não como afastamento da realidade, mas como transformação, aprofundamento e inteligibilidade do real em um contexto (organização) social, no momento em que passa a ser mediado pelos meios de comunicação. Esse movimento procura interpretar a “modificação do acontecimento” para que fique claro seu aspecto de “matriz social” e, ao mesmo tempo, de transformação dos eventos. Assim, nossa análise passa por três noções fundamentais da semiótica de Peirce: semiose, inquirição e comunidade – pelas quais discutimos ideias importantes para essa investigação, como o realismo, o hábito (pragmatismo) e a expansão da racionalidade. _______________________________________________________________________________________ ABSTRACT / This work aims for the understanding and clarification of the concept of “modification of the event”, which appears in a discussion related to the “actuality of media”. We propose to understand the first as semiosis, the interpretative action of signs in a society deeply marked by the action of mass media. We’ve noticed that the term “modification” means a typical phenomenon in the world of mass communication, in which events are organized and transformed by the way they are lived and understood in society, but at the same time it can induce the idea of surreal “distortion” of facts, which is confirmed by the impressions we had in classroom debates and reading the texts by Daniel Boorstin, Wilmont Haacke and Pierre Nora, who have suggested the concepts of “pseudo-event” and “false actualities”, among others, in order to understand the social power of mass communication. Our objective is, from the semiotics developed by Charles S. Peirce (1839 – 1914), to abandon this impression of “distortion” or “falsity” in order to inquiry for a deeper meaning of “modification of the event”, not as a separation from reality, but as transformation, deepening and intelligibility of reality in a social context, from the moment this reality is mediated by modern means of communication. This movement aims to interpret the “modification of the event” so that we can clarify its social and organizer power, as well as its aspect of transformation of facts. Thus, we analyze three fundamental notions in Peirce’s semeiotics: semiosis, inquiry and community – which allows us to discuss important ideas in this research, such as realism, habit (pragmatism) and expansion of reality. _______________________________________________________________________________________ RESUMEN / Este trabajo quiere comprender y clarificar el concepto de “modificación del acontecimiento”, que está en una discusión relacionada con la “actualidad mediática”, para entenderlo como semiosis, o sea, acción interpretativa de los signos en una sociedad mediatizada. Percibimos que el término “modificación” representa un fenómeno típico en el mundo de la comunicación de masas, en el que los hechos son organizados y transformados por la manera como se los viven y comprenden en la vida social, pero al mismo tiempo puede llevarnos a una idea de “distorsión” irreal de los hechos, lo que se confirma en las impresiones recogidas en clase y en los textos de Daniel Boorstin, Wilmont Haacke y Pierre Nora, que, de entre otros conceptos, sugirieron los de “pseudo-evento” y “actualidades falsas” para entender el poder y la matriz social de los medios de comunicación. Nuestro objetivo es intentar salir de la impresión de “distorsión” o “falsedad” de esa mediatización sugerida para, desde la semiótica desarrollada por Charles S. Peirce (1839 – 1914), investigar el sentido de la “modificación” del hecho en una sociedad de masa, no como alejamiento de la realidad, sino como transformación, profundización e inteligibilidad del real en un contexto social, en el momento mismo en el que la realidad pasa a ser mediada por los medios de comunicación. Ese movimiento procura interpretar la “modificación del acontecimiento” para clarificar su aspecto de “matriz social” y, al mismo tiempo, lo de transformación misma de los hechos. Luego, nuestro análisis recorre tres nociones fundamentales de la semiótica de Peirce: semiosis, investigación (inquiry) y comunidad – por las que discutimos ideas importantes para ese trabajo, como el realismo, el hábito (pragmatismo) y la expansión de la razonabilidad. _______________________________________________________________________________________ RESUMÉE / Ce travail a pour but clarifier le concept de « modification de l’événement », qui apparaît dans une discussion sur « l’actualité médiatique », pour le comprendre comme semiosis, ça veut dire, comme action interpretative des signes dans une societé médiatizée. On aperçoit que le terme « modification » représente un phénomène typique dans le monde de la communication de masses, ça veut dire, l’organisation y transformation des événements quand ils sont vécus et compris dans la vie sociale, mais au même temps le terme peut nos conduire à une idée de « distortion » iréele des faits, ce qui se confirme dans les impressions que nous avons recoltées en salle de classe et dans les textes de Daniel Boorstin, Wilmont Haacke et Pierre Nora, que, parmi d’autres concepts, ont suggeré ceux de « pseudo-événement » et « actualictés fausses » pour caractériser le pouvoir et la matrice sociale des moyens de communication massive. Notre objectif c’est de sortir de cette impression de « distortion » ou « fausseté » pour, depuis la sémiotique développée par Charles S. Peirce (1839 – 1914), nous enquérir sur le sens de « modification » de l’événement dans une societé de masse, non pas comme éloignement de la réalité, mais comme transformation, approfondissement et intelligibilité du réel dans un contexte social, le moment où ce même réel est médié par les modernes moyens de communication. Ce mouvement a pour but interpréter la « modification de l’événement » pour clarifier son aspect de « matrice sociale » et, au même temps, celui de transformation des événements. Ainsi, notre travail parcourt trois notions fondamentales de la sémiotique de Peirce : sémiosis, inquiry et communauté – pour lesquelles on discute des ideés importantes por cette recherche, comme le realisme, l’habit (pragmatisme) et l’expansion de la rationnalité.
6

A qualidade da informação jornalistica : uma análise da cobertura da grande imprensa sobre os trangênicos em 2004

Benedeti, Carina Andrade 24 March 2006 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Comunicação, 2006. / Submitted by Érika Rayanne Carvalho (carvalho.erika@ymail.com) on 2009-10-01T00:21:35Z No. of bitstreams: 1 2006_Carina Andrade Benedeti.pdf: 677338 bytes, checksum: 1dcb9bad77c1601e62da7ac0626e9cd6 (MD5) / Approved for entry into archive by Marília Freitas(marilia@bce.unb.br) on 2010-02-23T00:14:56Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2006_Carina Andrade Benedeti.pdf: 677338 bytes, checksum: 1dcb9bad77c1601e62da7ac0626e9cd6 (MD5) / Made available in DSpace on 2010-02-23T00:14:56Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2006_Carina Andrade Benedeti.pdf: 677338 bytes, checksum: 1dcb9bad77c1601e62da7ac0626e9cd6 (MD5) Previous issue date: 2006-03-24 / Este trabalho tem a qualidade da informação jornalística como interesse principal, nos dois aspectos que o termo qualidade implica: a natureza daquilo que se discute (a qualidade que o diferencia dos demais) e sua avaliação que lhe permite aceitação ou recusa (o seu julgamento de qualidade). Para tanto, desenvolvemos dois momentos de pesquisa, um conceitual e outro empírico, nos quais teoria e prática estiveram necessariamente imbricadas. No primeiro momento, nossa intenção foi tratar dos fundamentos históricos e conceituais da atividade jornalística: o surgimento do paradigma de informação no jornalismo, a institucionalização do modelo de mediação jornalística nas sociedades ocidentais, os seus princípios profissionais e as especificidades desse tipo de informação (sua relação com o tempo e sua forma de conhecimento da realidade). Na segunda parte da pesquisa, nosso objetivo foi demonstrar que esses fundamentos servem de referência para a avaliação de qualidade da informação produzida pelo jornalismo. Analisamos e interpretamos dados secundários relativos à cobertura da grande imprensa sobre a temática dos transgênicos em 2004. O método de análise de conteúdo foi aplicado na amostra representativa de sete grandes jornais brasileiros (Folha de S. Paulo, O Estado de S. Paulo, O Globo, Jornal do Brasil, Correio Braziliense, Gazeta Mercantil e Valor Econômico), formada por 213 notícias selecionadas pela técnica de semana composta. Esse percurso investigativo nos permitiu verificar um descompasso entre os fundamentos conceituais da informação jornalística e a experiência empírica analisada. Contudo, defendemos que a prática de um jornalismo de qualidade na grande imprensa é exeqüível, apesar dos problemas verificados. Um dos fatores importantes para avançarmos nesse sentido é a construção de um referencial de qualidade, capaz de orientar o trabalho jornalístico e a produção de suas informações. Ao final desta pesquisa, pretendemos contribuir para o esboço desse referencial que, a nosso ver, é um débito da academia com a atividade e, em última instância, com a própria sociedade. _______________________________________________________________________________ ABSTRACT / This dissertation has the quality of journalistic information as its major interest,concerning both aspects comprehended by the term quality: the nature of what is discussed (the quality that differentiates it from the others) and its evaluation that allows itself acceptance or refusal (its quality judgement). Therefore, two research situations were developed in this study, the conceptual and the empirical ones, on which theory and practice had been necessarily fit together. On the first situation, our intention was to handle the historic and conceptual fundamentals of journalistic activity: the information paradigm's appearance in journalism, the institutionalization of the journalistic mediation model on western societies, its professional principles and the specificities of this kind of information (its relation with time and perception of reality). On the second part of this research, our objective was to demonstrate that these fundamentals serve as reference to the evaluation of the quality of information produced by journalism. We analyzed and interpreted secondary data linked to the press coverage of the transgenic foods subject in 2004. The content analysis method was applied to a representative sample of seven major Brazilian newspapers (Folha de S. Paulo, O Estado de S. Paulo, O Globo, Jornal do Brasil, Correio Braziliense, Gazeta Mercantil and Valor Econômico), formed by 213 pieces of news selected by the composed-week technique. This investigative track allowed us to verify a dissonance between the conceptual fundamentals of journalistic information and the empirical experience analyzed here. However, we defend the practice of quality journalism in the press is achievable, despite the problems found. One of the important factors to advance toward this direction is the construction of a quality system of references, capable of orientating the journalistic work and its information production. At the end of this research we intend to contribute to the outline of such system of references that, according to our point of view, is an Academy debt with the activity and, in the last instance, with society itself.
7

Aids e juventude na revista Veja : 1999 - 2005

Lima, Daniella Maria Freire Meira 12 1900 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, 2006. / Submitted by Natália Cristina Ramos dos Santos (nataliaguilera3@hotmail.com) on 2009-10-31T17:10:25Z No. of bitstreams: 1 2006_Daniella Maria Freire Meira Lima.pdf: 623594 bytes, checksum: e78d896f6727bffa7075a7ca02cac325 (MD5) / Approved for entry into archive by Luanna Maia(luanna@bce.unb.br) on 2009-12-07T13:51:25Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2006_Daniella Maria Freire Meira Lima.pdf: 623594 bytes, checksum: e78d896f6727bffa7075a7ca02cac325 (MD5) / Made available in DSpace on 2009-12-07T13:51:25Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2006_Daniella Maria Freire Meira Lima.pdf: 623594 bytes, checksum: e78d896f6727bffa7075a7ca02cac325 (MD5) Previous issue date: 2006-12 / Neste trabalho analisamos, a partir de uma perspectiva psicossocial, apoiados na Teoria das Representações Sociais, os discursos produzidos na mídia acerca da aids e em especial aqueles que de algum modo faziam referência aos adolescentes e jovens neste contexto. Entendemos que estes discursos são muito importantes na formação de crenças, valores e atitudes relacionados à aids e à adolescência/juventude, e, desta forma, acabam por dar sentido às práticas preventivas no cotidiano. Procuramos identificar como a revista VEJA, em tempos de efetiva distribuição gratuita de medicação anti-retroviral, fez circular e popularizou o conhecimento científico acerca da aids e da juventude no contexto da doença. Para tanto, estruturamos a pesquisa em dois estudos. No primeiro estudo - Aids na VEJA de 1999 a 2005 - todas as reportagens publicadas entre 1999 e 2005 que continham a palavra aids foram selecionadas e analisadas com auxílio do software ALCESTE (N=352). Verificamos que os discursos da revista acerca da aids estruturavam-se em três eixos, cada um deles apontando distintos elementos de representação. No primeiro eixo aspectos privados, íntimos, das pessoas soropositivas, são tornados públicos e a aids é abordada principalmente pelo seu caráter de doença sexual. Elementos de antigas representações são reavivados - a doença é novamente associada a comportamentos sexuais desviantes, de risco. No segundo eixo predominam os discursos de médicos e cientistas, e a revista cumpre o papel de tornar a epidemiologia e o tratamento da doença familiares às pessoas comuns. Foi a medicação anti-retroviral que permeou a ressignificação da aids como doença crônica, com a qual é possível viver, mas não muito bem. Por fim, no terceiro eixo, a aids é abordada como tema de política internacional e aspectos econômicos da doença são enfocados. A aids é significada como doença que nos países pobres, além de colocar em risco vidas humanas, compromete o desenvolvimento econômico e a coesão social. A doença é agora associada à pobreza, à ignorância. No estudo - Aids e Juventude na VEJA de 1999 a 2005 -troduzimos mais um parâmetro – adolescência – eliminando todas as reportagens que não continham pelo menos uma das seguintes palavras: juventude, jovem, jovens, adolescência, adolescente, ou adolescentes (N=152). As representações da aids encontradas no primeiro estudo, de algum modo, continuaram presentes no segundo estudo. Grande parte da informação relacionada aos jovens utilizou o discurso médico-científico enfatizando a necessidade da redução do comportamento de risco, em uma tentativa de favorecer o controle do comportamento sexual. Foram identificadas idéias de imaturidade e irresponsabilidade na representação dos jovens no contexto da aids, qualificando-os como sujeitos incapazes de se prevenir. __________________________________________________________________________________ ABSTRACT / On this study we analyze, from a psychosocial perspective, supported by the Social representations Theory, the speeches produced in the media concerning aids and especially the ones that somehow referred to the teenagers and young people in the disease context. We believe that these speeches are very important in the formation of beliefs, values and attitudes toward aids and to adolescence or youth, and, thus, are responsible for preventive practices in the everyday life. We try to identify how VEJA magazine, in times of effective free distribution of antiretroviral medication, circulated and popularized the scientific knowledge concerning aids and of youth in the disease context. To do so, we decided to structure the research on two studies. On the first study - Aids on VEJA from 1999 to 2005 - all the news published between 1999 and 2005 that contained the word aids were selected and analyzed with the help of the software ALCESTE (N=352). We verified that the speeches in the magazine concerning aids were structured in three axes, each one of them pointing distinct representation elements. On the first axis, private issues of people living with HIV were made public, and aids was boarded mostly by its characteristic of sexual disease. Elements of antique aids representations were revived - the disease is again associated with risk sexual behaviors. On the second axis predominate scientists and doctors' speeches, and the magazine accomplishes the role of turning epidemiology and the treatment of the disease familiar to common people. It was the antiretroviral medication that permeated the ressignification of aids as a chronic disease, with which it is possible to live, but not very well. Finally, on the third axis, the international, political and economic aspects of aids are focused. Aids was signified as a disease that on poor countries, besides putting in scratch human lives, pledges the economic development and the social cohesion. The disease is now associated with poverty and ignorance. On the study - Aids and Youth on VEJA from 1999 to 2005 - one parameter more was introduced – adolescence – there were eliminated all the reportages that did not contain at least one of the following words: Youth, young people, adolescence, teenager, or teenagers (N=152). The aids representations found on the first study, somehow, remained present on the second study. A great part of the information related to young people present on the doctor-scientific speeches emphasized the need of risk behavior reduction, in an attempt to favor the control of their sexual behavior. There were identified immaturity and irresponsibility ideas on young people representations in the aids context, they were qualified as subjects unable to prevent themselves.
8

A evolução da hipótese de agenda-setting

Formiga, Fábio de Oliveira Nobre January 2006 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Comunicação, 2006. / Submitted by leandro spinola (l.spinolafla@gmail.com) on 2009-11-21T16:52:05Z No. of bitstreams: 1 Formiga, F. A Evolução da Hipótese de Agenda-setting.pdf: 860154 bytes, checksum: d76072c17f539bbc36e2b8369a62b9b1 (MD5) / Approved for entry into archive by Joanita Pereira(joanita) on 2009-11-23T20:26:06Z (GMT) No. of bitstreams: 1 Formiga, F. A Evolução da Hipótese de Agenda-setting.pdf: 860154 bytes, checksum: d76072c17f539bbc36e2b8369a62b9b1 (MD5) / Made available in DSpace on 2009-11-23T20:26:06Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Formiga, F. A Evolução da Hipótese de Agenda-setting.pdf: 860154 bytes, checksum: d76072c17f539bbc36e2b8369a62b9b1 (MD5) Previous issue date: 2006 / O modelo de Agenda-Setting destaca-se como uma das principais linhas investigatórias sobre os efeitos cognitivos dos meios de comunicação de massa. Após 30 anos de pesquisa e centenas publicações relevantes sobre o tema, este trabalho vem contribuir para a construção de um mapa evolutivo da hipótese. A metodologia utilizada compreende a seleção das publicações mais pertinentes, a identificação dos tópicos estruturais, o seu cruzamento com as abordagens teóricas e a análise do desenvolvimento do modelo. Ao final, o trabalho apresenta um quadro sintético da trajetória da hipótese, desde 1972. _______________________________________________________________________________ ABSTRACT / The model of Agenda-Setting stands out as one of the majors investigative lines on the subject of the cognitive effects of the media. After 30 years of research and hundreds of important publications about the theme, this paper adds up for building an evolution map of the model of Agenda-Setting. The methodology comprises the selection of the most relevant publications, the identification of the structural issues, their crossing with theoretical approaches and the analysis of the research development. At the end, this paper presents a summed frame of the hypothesis path since 1972.
9

Rádio comunitária, espaço público e democracia : estudos de casos na França e no Brasil

Leal, Sayonara de Amorim Gonçalves 14 September 2007 (has links)
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Sociais, Departamento de Sociologia, 2007. / Submitted by Kathryn Cardim Araujo (kathryn.cardim@gmail.com) on 2009-12-21T13:58:36Z No. of bitstreams: 1 Tese_Sayonara Leal.pdf: 1333994 bytes, checksum: d5e4f64bb941980dd4a65deca6bc22e2 (MD5) / Approved for entry into archive by Daniel Ribeiro(daniel@bce.unb.br) on 2009-12-21T23:25:46Z (GMT) No. of bitstreams: 1 Tese_Sayonara Leal.pdf: 1333994 bytes, checksum: d5e4f64bb941980dd4a65deca6bc22e2 (MD5) / Made available in DSpace on 2009-12-21T23:25:46Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Tese_Sayonara Leal.pdf: 1333994 bytes, checksum: d5e4f64bb941980dd4a65deca6bc22e2 (MD5) Previous issue date: 2007-09-14 / Este trabalho contempla o estudo do papel das rádios associativas francesas e das rádios comunitárias brasileiras como espaços públicos que abrigam diferentes lógicas de ação e onde se manifestam discursos de caráter político, cultural e social, em vários gêneros, informativo e opinativo, em especial, este último. Tais espaços são permeados por ações comunicativas e instrumentais, nos termos defendidos por Habermas, manifestas nas tensões e aproximações entre espaço público e espaço comum. Com base em estudos de casos dessas mídias, constata-se a dinâmica desses espaços e as lógicas de ação que operam em seu interior. As formas como funcionam permitem avaliar se essas rádios se configuram em locus de debates públicos que envolvem a comunidade e favorecem o exercício de uma comunicação voltada para o interesse comum ou se configuram, em grande dose, em arenas sociais de denúncias e apelos assistencialistas que resvalam para satisfação de necessidades imediatas de membros da localidade. Com base na aplicação de questionários, em análise documental e de programações radiofônicas e em entrevistas do tipo episódicas e semi-estruturadas, foram pesquisadas: a) 22 rádios associativas autorizadas e em funcionamento no Norte da França, dentre as quais nos aprofundamos no estudo de caso de cinco delas e b) 15 rádios comunitárias legalizadas na região do Distrito Federal e Entorno, no Centro-Oeste do Brasil, dentre as quais também nos aprofundamos no estudo de caso de cinco delas. _________________________________________________________________________________________ ABSTRACT / This dissertation is about the role played by French associational radios and Brazilian community radios as public spaces including different action rationales and where there are political, social and cultural discourses from various genres such as informative and opinionative, especially for the latter. Such spaces are embedded by communicative and instrumental actions as of Habermas, manifest in the tensions and approximations between public and common spaces. Based upon a cross-case study from these media, the action rationales and the dynamics of the spaces are analyzed. Stemming from the way such radios work, it is possible to assess whether they are a locus for public debates, involving the community and favoring communication which addresses the common interest, or, to a large extent, social arenas for clientelist appeals and criticisms, fulfilling immediate needs from members from a particular locality. Data collection included unstructured and episodic interviews, radio programs, analysis of documents from 22 associational radios in the north of France and 15 community radios in the Federal District and surroundings. After that, for a more indepth study, five case studies in Brazil and five case studies in France were carried out. ____________________________________________________________________________________________ RÉSUMÉ / Ce travail étudie le rôle des radios associatives françaises et des radios communautaires brésiliennes, espaces publics qui abritent différentes logiques d’action et où se manifestent des discours politiques, culturels et sociaux. Ceux-ci peuvent s’exprimer sous la forme d’informations et surtout d’opinions. Pour reprendre Habermas, ces espaces sont traversés d’actions communicatives et instrumentales qui se manifestent dans les tensions et les rapprochements qui existent entre l’espace public et l’espace communautaire. Des études de cas ont d’ailleurs permis de constater la dynamique de ces espaces et les logiques d’action qui se développent au sein de ces médias. Leur fonctionnement permet d’évaluer si ces radios se définissent en tant que locus de débats publics qui impliquent la communauté et favorisent l’exercice d’une communication tournée vers un intérêt commun ou si elles sont surtout des champs de dénonciations et d’appels à l’assistance qui ne font que répondre aux besoins les plus immédiats des membres de la localité. Ainsi, 22 radios associatives autorisées fonctionnant dans le Nord de la France, dont 5 ont été plus particulièrement analysées, et, 15 radios communautaires légales se trouvant dans le District Fédéral et ses environs – Centre Ouest du Brésil –, dont 5 ont aussi été plus profondément étudiées. Cette étude a été effectuée par l’intermédiaire de questionnaires, d’analyse de documents et de programmes radiophoniques, ainsi que d’entretiens épisodiques et semi-structurés.
10

A coluna social como gênero de fofoca

Silva, Paula Francineti da 15 October 2010 (has links)
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Letras, Departamento de Teoria Literária e Literaturas, 2010. / Submitted by Jaqueline Ferreira de Souza (jaquefs.braz@gmail.com) on 2011-08-09T11:53:44Z No. of bitstreams: 1 2010_PaulaFrancinetidaSilva.pdf: 2597216 bytes, checksum: 3097cb2d4a5ea729243ff1c26b2e0a4e (MD5) / Approved for entry into archive by Jaqueline Ferreira de Souza(jaquefs.braz@gmail.com) on 2011-08-09T12:06:18Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2010_PaulaFrancinetidaSilva.pdf: 2597216 bytes, checksum: 3097cb2d4a5ea729243ff1c26b2e0a4e (MD5) / Made available in DSpace on 2011-08-09T12:06:18Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2010_PaulaFrancinetidaSilva.pdf: 2597216 bytes, checksum: 3097cb2d4a5ea729243ff1c26b2e0a4e (MD5) / O presente estudo parte da compreensão da coluna social como gênero de mexerico e por isso, como expressividade do diálogo cotidiano, como intersecção de vozes que, mais do que uma relação com a matéria narrativa, constitui-se como uma relação com o mundo. O corpus é constituído pelas colunas sociais editadas pelo jornal O Globo entre os anos de 1987 e 1989. A análise foi feita a partir de uma amostra composta pelos jornais publicados de janeiro de 1987 a outubro de 1988, totalizando 1654 notas. A delimitação cronológica justifica-se por ser este um período em que o país estava dando os primeiros passos para a retomada do poder político pelos civis, o que em parte determinou a existência de duas colunas sociais no mesmo jornal. O resultado da análise nos levou ao primeiro capítulo: "A coluna social como gênero de fofoca", em que será enfocado o conceito de fofoca e sua relação com o texto da coluna social. No segundo capítulo, "A coluna social como repertório de memória", procurou-se analisar as práticas discursivas como um processo dialógico, entre uma multiplicidade de vozes presentes ou presentificadas no texto e por isso, atualizadora da memória individual e coletiva. No terceiro capítulo, "O riso na Assembléia Nacional Constituinte (1987-1988)", a partir das notas da coluna sobre o transcorrer do trabalho legislativo, foi possível apreender o riso, revelador das contradições e ambivalências do período. Como conclusão, o texto da coluna se apresenta como uma prática discursiva repleta de memória, que nos faz rir de nós mesmos. _________________________________________________________________________________ ABSTRACT / This study departs from the understanding of the fait divers as a gossip genre and thus as an expression of daily life conversations, with an intersection of voices that, more than a relationship with its narrative maters, constitutes itself as a relationship with its surroundings. The corpus is formed by the fait divers published by O Globo newspaper between 1987 and 1988. The analysis took a sample on the newspapers published from January, 1987, to October, 1988, summing up to 1654 notes in the fait divers. The chorological cut is justified by the fact that, in that moment, the country was trying its first steps to end the military dictatorship, with civilians taking back the control of the political life, which partly determined the existence of two fait divers columns in the same newspaper. The results of these analyses lead us to the first chapter, “A coluna social como gênero de fofoca”, in which we focus in the concept of gossip and its relation with the journalistic text. In the second chapter, “A coluna social como repertório de memória”, we aimed to analyze the discursive practices as a dialogical process, among a muliplicity of voices, either present or presented in the text and thus, actualizing the colective as well as personal memory. In the third chapter, “O riso na Assembléia Nacional Constituinte (1987-1988)”, departing from the notes in the column during the legislating works at the National Congress, it was possible to perceive the laugh as revealing the contradictions and ambivalences proper of that period. Ultimately, we identified the discourse produced in the fait divers as a repertoire of memory that, in a hilarious form, made us laugh of ourselves.

Page generated in 0.083 seconds