• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 215
  • 5
  • 5
  • 5
  • 5
  • 3
  • 3
  • 3
  • 3
  • 2
  • 2
  • 1
  • Tagged with
  • 221
  • 221
  • 77
  • 76
  • 65
  • 45
  • 36
  • 35
  • 35
  • 28
  • 27
  • 26
  • 26
  • 26
  • 25
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

O javali (Sus scrofa linnaeus, 1758) na região do Parque Nacional das Araucárias

Batista, Graziele Oliveira January 2015 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Biológicas, Programa de Pós-Graduação em Ecologia, Florianópolis, 2015. / Made available in DSpace on 2015-11-24T03:11:13Z (GMT). No. of bitstreams: 1 336355.pdf: 9705927 bytes, checksum: e679429476b34ea5f8d60520ca1a67d0 (MD5) Previous issue date: 2015 / As invasões biológicas podem representar ameaça para espécies nativas, ecossistemas e para o bem-estar humano. Entretanto, a percepção das pessoas sobre as espécies invasoras depende da cultura das pessoas envolvidas quanto do organismo invasor; assim uma invasão pode ser considerada negativa da perspectiva ambiental e positiva por alguns setores da sociedade devido seus aspectos ornamentais, recreativos ou econômicos. Não obstante, as comunidades locais podem contribuir com o conhecimento ecológico sobre a história natural dos animais e com dados quantitativos sobre caça que podem fornecer informações sobre padrões de distribuição geográfica, demografia, abundância de espécies e pressão de caça. A forma selvagem do javali (Sus scrofa) está presente no Brasil desde a década de 1960 e sua distribuição no país já atinge quase todos os biomas, exceto a Amazônia. Embora a invasão em Floresta Ombrófila Mista seja recente, aproximadamente 10 anos, o javali apresenta sobreposição de 78% com esta fitofisionomia da Mata Atlântica. A espécie Araucaria angustifolia é o principal componente arbóreo da Floresta Ombrófila Mista e é considerada uma espécie ameaçada de extinção. O javali pode afetar a regeneração das araucárias pela extensa perturbação que causa ao revolver a terra em busca de recursos subterrâneos para alimentação, pelo pisoteio das plântulas e pela predação de sementes. Assim, objetivou-se analisar a estrutura demográfica de Araucaria angustifolia na região do Parque Nacional das Araucárias (PNA), entender o uso da área do PNA pelo javali e sua relação com a regeneração de araucárias e compreender a percepção humana sobre o javali em comunidades locais na região do Parque Nacional das Araucárias. Foram realizadas parcelas e transectos na região do PNA para compreender a estrutura populacional de araucárias na região e a relação do javali com a regeneração de araucárias, experimento de remoção de sementes para analisar a relação da predação de sementes de araucárias por javali e pela fauna nativa. Adicionalmente, foram utilizadas armadilhas fotográficas para verificar o uso da área do PNA pelo javali e realizadas entrevistas nas comunidades do entorno do PNA para entender a percepção das pessoas sobre esses animais e sobre o impactos que causam. A densidade média de indivíduos de araucárias foi de 187,5 ± 201,2 ind.ha-1 e 50,9% dos indivíduos pertencem a classe regeneração. A maioria das áreas com grande densidade de indivíduos de araucárias em regeneração no PNA ocorreu na região fitoecológica de campo, com vestígios de javali, presença de gado e em solos menos profundos (neossolo e cambissolo). A densidade de javali parece estar temporariamente estável (0,48 ind/Km2) e a espécie não está uniformemente distribuído na região do PNA. A abundância de javali foi negativamente relacionada ao percentual de área agrícola; quanto maior o percentual de área agrícola, menor a abundância de javali. Provavelmente devido a maior pressão de caça nas áreas agrícolas e a disponibilidade de recursos na mata durante todo o ano enquanto nas áreas agrícolas os recursos estão disponíveis principalmente no verão. As variáveis do modelo que melhor explicaram a variação encontrada na densidade e altura de araucárias em regeneração foram a região fitoecológica, litossolo, densidade de indivíduos adultos, as áreas fuçadas por javali e riqueza de médios e grandes mamíferos. Em relação a percepção das pessoas sobre o javali na região, 86,1% dos colaboradores consideraram negativa a convivência entre os proprietários rurais com o javali por causa dos prejuízos que este animal causa na lavoura principalmente no milho (82,8%) e na soja (34,5%). No que tange as plantas nativas, os colaboradores relataram que o javali consome principalmente pinhão (91,7%), guabiroba (47,2%) e imbuia (30,6%) e interfere na regeneração das espécies nativas (27,8%). Os colaboradores relataram a existência de caça em 55,5% das propriedades, principalmente caça ativa com cachorros (65%). Portanto, o javali é uma espécie frequente em relação aos mamíferos de médio e grande porte nativos na região do Parque Nacional das Araucárias e causa prejuízos ambientais e sócio-econômicos na região. Assim, deve ser realizado planejamento específico de controle e monitoramento dessa espécie exótica invasora na região do Parque, além de buscar estratégias de mitigação para os pequenos agricultores locais, incentivar estudos e o uso do conhecimento ecológico local para embasar ações de manejo.<br> / Abstract : Biological invasions can be a threat to native species, ecosystems and human well-being. However, the human perception about invasive species depends on their culture and the aspect of invasive species. An invasion may be considered negative from an environmental perspective and positive for some sectors of society because of their ornamental, recreational or economic aspects. Nevertheless, local communities can contribute to the ecological knowledge about the natural history of animals and the number of hunts can provide information about distribution patterns, demographics, abundance of species and hunting pressure. The wild boar has been present in Brazil since the 1960s and its distribution in the country has already reached almost all biomes, except for the Amazon. Although the invasion of Humid Mixed Forest is recent, about 10 years, the boar has overlap of 78% with this vegetation type. The Araucaria angustifolia is the main arboreal component of Mata de Araucaria and is an endangered species. The boar can affect the regeneration of araucaria by the extensive disruption it causes by turning over the soil in search of underground resources for food, the trampling of seedlings and seed predation. The objective was to analyze the demographic structure of Araucaria angustifolia in the region of the Araucaria National Park (PNA), understand the use of the PNA area for wild boar and its relationship with the regeneration of araucaria, as well as understand human perception of the boar in communities in the Araucaria National Park region. Parcels and transects were used in the PNA region to understand the population structure of araucarias and the boar's relationship with the regeneration of araucarias, seed removal experiment to analyze the relationship of araucaria seed predation by wild boar and the native fauna. In addition, camera traps were used to verify the use of the PNA area for the wild boar and interviews in the communities close to the PNA to understand human perception of these animals and the impacts they cause. The average density of araucaria subjects was 187.5 ± 201.2 ind.ha-1 and 50.9% of individuals are in the regeneration class. Most areas with high density of araucaria individuals in regeneration in the PNA occurred in the phytoecological region of the field, with wild boar remains, presence of cattle and shallower soils (neosoil and cambisoil). The boar density seems to be temporarily stable (0,48 ind/Km2) and the species is not evenly distributed in the PNA region. The abundance of wild boar was negatively related to the percentage of agricultural area; the higher the percentage of agricultural area, the lower the abundance of wild boar. Probably due the hunting pressure in agricultural areas and the availability of resources in the forest throughout the year while in agricultural areas the resources are mainly available in the summer. The variables of the model that best explained the variation found in the density and height of araucaria regenerating were phytoecological region, lithosoil, density of adults, surfaces dug by boars, and large mammals. Regarding human perception of the boar in the region, 86.1% considered the coexistence among landowners with the wild boar negative because of the damage this animal causes in the fields mainly in corn (82.8%) and soybean (34.5%) crops. Regarding native plants, they reported that the boar feeds mainly of araucaria (91.7%), guabiroba (47.2%) and imbuia (30.6%) and interferes with the regeneration of native species (27.8%). They reported the existence of hunting in 55.5% of the properties, mainly active hunting with dogs (65%). Therefore, the boar is a common species in relation to the native medium and large-sized mammals in the region of the Araucaria National Park and cause environmental and socioeconomic damage in the region. specific planning control and monitoring of this exotic invasive species should be carried out in the park area, and mitigation strategies for small local farmers should be sought, encouraging studies and the use of local ecological knowledge to support management actions.
2

(Re)conhecimentos gerais : a escola rural e os múltiplos saberes do povo geralista, possibilidades e limitações de diálogo

Teodoro, Bruno Otávio 06 April 2010 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Educação, 2010. / Submitted by Shayane Marques Zica (marquacizh@uol.com.br) on 2011-03-04T19:08:37Z No. of bitstreams: 1 2010_BrunoOtavioTeodoro.pdf: 3122932 bytes, checksum: 55e25429ab1d5bce84334fae913f91d1 (MD5) / Approved for entry into archive by Luanna Maia(luanna@bce.unb.br) on 2011-03-18T14:19:52Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2010_BrunoOtavioTeodoro.pdf: 3122932 bytes, checksum: 55e25429ab1d5bce84334fae913f91d1 (MD5) / Made available in DSpace on 2011-03-18T14:19:52Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2010_BrunoOtavioTeodoro.pdf: 3122932 bytes, checksum: 55e25429ab1d5bce84334fae913f91d1 (MD5) / A história dos processos de espoliação e expropriação dos recursos naturais no vale norte mineiro do São Francisco e “no Gerais” servem de parâmetros para entendermos como os habitantes históricos desta região têm sido freqüentemente submetidos a projetos e políticas nacionais que incorporam idéias alheias às demandas das comunidades. Entre estas idéias destacam-se as que fundamentam políticas agrícolas, ambientais e educacionais e que compreendem os territórios “do Gerais” como um território de governança desconsiderando toda e qualquer especificidade local, esteja ela no campo do saber, da técnica ou das relações econômicas. O reconhecimento do fenômeno desenraizador que perdura na região há séculos e que vem se intensificando nas últimas décadas têm levado os povos geralistas a se organizarem em associações e buscarem parcerias com ONGs, sindicatos rurais e universidades, objetivando dar maior visibilidade às iniciativas locais de reafirmação/re-elaboração identitária e de tratamento dos impactos socioambientais negativos emergentes. Destacam-se neste trabalho, os esforços da Associação dos Usuários da Sub-bacia do Rio dos Cochos - ASSUSBARC e de organizações parceiras em unir conhecimentos científicos e conhecimentos tradicionais na construção de uma visão mais ampla sobre as questões produtivas, sociais, ambientais e educacionais nas comunidades camponesas do Rio dos Cochos, município de Januária, norte de Minas Gerais. Diante deste contexto, o presente trabalho buscou interpretar possibilidades e limitações na criação de espaços de interlocução entre os saberes por meio da intervenção das organizações locais na educação formal da sub-bacia. Foi utilizada como metodologia a pesquisa ação aliada à descrição densa, método de registro característico da etnografia. A partir das experiências de planejamento e desenvolvimento de ações coletivas buscou-se interpretar as percepções, sobre questões relevantes no âmbito da pesquisa, das diversas agências pedagógicas que atuam na sub-bacia. O estudo das categorias de análise formadas revela que a contextualização da educação no campo, o diálogo entre os saberes e a compreensão do uso político do saber científico são grandes desafios para a construção de uma proposta de educação que atenda às demandas dos povos do campo. Para tanto tornam-se necessárias a adoção de estratégias de mediação de conflitos que permitam avanços e recuos, evitando o comprometimento de propostas coletivas em benefício de vaidades individuais comuns às relações de poder pré-estabelecidas. _______________________________________________________________________________ ABSTRACT / The story of the processes of dispossession and expropriation of natural resources in north of São Francisco mineiro valley and “no Gerais” serve as a parameters for we understand how the historical habitants of this region have often been submitted to nationals project and polices that incorporate ideas of others to communities demands. Among this ideas are highlighted those that are base of the agricultural, environmental and education polices and that understand the “Gerais” territories how a territory of governance disregarding all and any specificity place, be it at field of knowledge, of technical, or of economical relationships. The recognition of the phenomenon uprooted that endures in the region for centuries and which that have been intensifying in the recent decades, have led the peoples “geralista” to organize themselves in associations and seek for partnerships with ONG’s, rural unions and Universities, aiming give more visibility for the local initiatives of reaffirmation/re-elaboration identity and of treatment of emergent negative social-environmental impacts. Are highlight in this study the efforts of “Associação dos Usuários da Sub-bacia do Rio dos Cochos” – ASSUSBARC and of partner organization toward unification scientific knowledge and traditional knowledge in building a broader view about the productive, social, environmental and education issues in Rio dos Cochos Januária municipality, north of Minas Gerais, peasant communities. In face of this context, this study aimed interpreted possibilities and limitations in creating dialogue spaces for the knowledge through of the interventions of locations organizations in formal education of sub-bacia. Was used as methodology the action-research together the dense description that characterize the ethnography method. Based on experiences of planning and development of collective actions aimed interpret the perceptions about important issues to the research, of the various educational agencies that work in sub-bacia. The study of analysis categories shows that the contextualization of field education, the dialogue between the knowledge and the understanding of the political use of scientific knowledge are great challenges to building an education proposal that meets the demands of the peoples of the field. For that are become necessary the adoption of mediation strategies for conflict that enabling advances and retreats, avoiding the commitment of collective proposals for the benefit of individual vanities common in the power relations pre-established.
3

Modelo para compreensão da sustentabilidade no cotidiano do viver "com" a qualidade de vida

Gonçalves, Denise Cardoso January 2000 (has links)
Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Tecnológico. / Made available in DSpace on 2012-10-18T00:37:34Z (GMT). No. of bitstreams: 0Bitstream added on 2014-09-25T18:27:17Z : No. of bitstreams: 1 173018.pdf: 3554013 bytes, checksum: 56a2126bd662c9ee376f525fc34cea67 (MD5) / A característica do viver "com" é compreender o viver com qualidade nas relações e interações postas a cada momento de se viver no cotidiano, a partir das articulações que exprimam a valoração das condições de existência dos homens no seu modo de viver em sociedade. Possibilitar esta qualidade significa propiciar a capacidade de usufruto das conquistas técnico-científicas pelos indivíduos, e, entre elas, a socialização do conhecimento é sem dúvida o caminho sustentável para esse usufruto. O presente trabalho de Tese desenvolve um modelo para a compreensão da sustentabilidade no cotidiano do viver ''com''- a qualidade de vida. Sendo a qualidade de vida uma vertente da sustentabilidade, o viver ''com'' neste contexto refere-se à noção ética e estética dos sentimentos e emoções que cada indivíduo tem em relação às suas experiências individuais e coletivas num mundo natural/cultural. A importância é desvelar a forma das relações e interações como formadoras de impacto em nosso habitat individual e plural. Compreender melhor tais fenômenos, que se encontram em permanente transformação, sob a ótica das relações e interações, visa contribuir para a criação de indicadores sustentáveis à análise do viver saudável e, por conseguinte, para a qualidade de vida. Ressalta-se o aprofundamento e a articulação dos fundamentos teóricos, tendo em vista as dimensões que envolvem o tema. A apresentação de um modelo para comprensão da sustentabilidade no cotidiano do viver ''com'', como uma contribuição multidisciplinar, capacita novas possibilidades científicas à dinâmica do mundo, apresentando-se como um novo paradigma. Este trabalho procura, através da variável natural/cultural e nas eco-relações extra, inter e intrapessoal, a sustentação do modelo.
4

Ecologia de tres comunidades de pescadores do Rio Piracicaba (SP)

Silvano, Renato Azevedo Matias 24 June 1997 (has links)
Orientador: Alpina Begossi / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Biologia / Made available in DSpace on 2018-07-22T16:39:26Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Silvano_RenatoAzevedoMatias_M.pdf: 27141601 bytes, checksum: 18fda4f42fb9737c58bd620b5cad6f49 (MD5) Previous issue date: 1997 / Resumo: A bacia do rio Piracicaba situa-se em uma região altamente industrializada e urbanizada. Uma parte do rio foi represada, sendo que o reservatório inclui núcleos de pescadores localizados às suas margens Este estudo analisa a pesca em três comunidades de pescadores no rio Piracicaba, a Rua do Porto. Ponte de Santa Mana da Serra e Tanquã. utilizando uma abordagem ecológica. Os objetivos desta pesquisa consistem em: a) comparar a pesca nas três comunidades, b) verificar a dinâmica da pesca na Ponte de Santa Mana da Serra e Tanquã quanto a sazonalidade, composição do pescado c produtividade: c) analisar o comportamento dos pescadores utilizando a teoria de forrageio ótimo e d) verificar o conhecimento dos pescadores à respeito da ecologia dos peixes. Moradores das três comunidades foram entrevistados com questionános. Desembarques pesqueiros foram amostrados mensalmente na Ponte de Santa Mana da Serra e em Tanquã. entre outubro de 1994 e setembro de 1995. Para cada desembarque foram coletados dados referentes ao peso de peixe capturado (em kg), à quantidade de redes utilizadas (em m²) e à distância ate o pesqueiro (em minutos e Km), assim como o tempo de permanência das redes na água (em horas). No estudo de etnoictiologia. foram utilizados questionários baseados em fotografias de dez espécies de peixes Na Rua do Porto, a pesca comercial artesanal foi sensivelmente reduzida, possivelmente devido aos impactos ambientais sofridos pelo rio Piracicaba, representados principalmente pela poluição e o represamento. A maioria dos moradores das três comunidades estão conscientes dos efeitos negativos da poluição no rio Piracicaba. A formação do reservatório de Barra Bonita foi responsável pelo surgimento da pesca na Ponte de Santa Mana da Serra e Tanquã. a qual baseia-se em uma menor diversidade de peixes e utiliza uma menor variedade de equipamentos de pesca, em comparação com a pesca efetuada na Rua do Porto no passado. Os pescadores da Ponte de Santa Maria da Serra e Tanquã utilizam quase que exclusivamente redes malhadeiras de espera e suas estratégias de pesca são influenciadas pela sazonalidade e pelo comportamento migratório do corimbatá (Prochilodus lineatus), a principal espécie de peixe capturada Outras espécies mais capturadas foram a corvina (Plagioscion squamosissimus), o mandi (principalmente Pimelodus maculatus), o cascudo (principalmente Liposarcus aff amsitsi). o lambari (principalmente Aslyanax spp e Moenkhausia intermedia) e a traíra (Hoplias malabaricus), correspondendo juntamente com o corimbatá a 90 % da bíomassa de pescado desembarcado. A produtividade pesqueira (peso de peixe capturado por viagem de pesca) é maior na primavera e verão e menor no inverno e outono, quando o nível das águas se encontra mais elevado. A composição do pescado varia de acordo com as estações do ano e malhagens de rede. As redes de malhas maiores (10 a 20) são as mais produtivas e especializadas, capturando principalmente o corimbatá. Os pescadores da Ponte de Santa Maria da Serra em média pescam mais peixes e investem mais em esforço pesqueiro do que em Tanquã. provavelmente devido a uma maior abundância do corimbatá e a maior facilidade de comercialização do pescado no primeiro local A teoria do forrageio ótimo a partir de um local central foi útil na análise do comportamento de forrageio dos pescadores: a relação positiva entre distância percorrida até o pesqueiro (em minutos) e quantidade de peixes capturada é mais forte na pesca dos lambaris. Os pescadores da Ponte de Santa Maria da Serra e Tanquã demonstraram um conhecimento detalhado a respeito da alimentação, predadores, distribuição espacial e temporal, reprodução e movimentos migratórios dos peixes, sendo este conhecimento condizente com as observações científicas. Futuros impactos na bacia do Rio Piracicaba decorrentes da falta de controle das descargas poluidoras (especialmente por mercúrio c efluentes orgânicos), da construção de uma barragem em Santa Maria da Serra para aumentar a navegabilidade do rio e do desmatamento. constituem sérias ameaças para a pesca realizada na Ponte de Santa Maria da Serra e Tanquã. / Abstract: The Piracicaba River's Basin is located in an urbanized and industrialized region. The downstream portion of the Piracicaba River was impounded and the reservoir sustained some riverine fishing communities along it's margins. This study analyses the fisheries in three Piracicaba river bank communities. Rua do Porto. Ponte de Santa Maria da Serra and Tanquã. within an ecological framework The research's objectives are: a) to compare the fishing activities among the three communities; b) to verify the fishery's dynamics in Ponte de Santa Maria and Tanquã. with regard to seasonality, productivity and species caught, c) to analyze fishermen's behavior using optimal foraging theory and d) to conduct an ethnoicthyological study focusing on fishermen's knowledge about behavioral and biological aspects of fish The residents in the three communities were interviewed with questionnaires. Fish landings were recorded monthly at Ponte de Santa Maria da Serra and Tanquã. between October 1994 and September 1995. Data were collected about the weight offish caught (Kg / species), the quantity of nets utilized (on square meters), the distance traveled at fishing sites (on kilometers and minutes) and net permanence in the water (on hours) In the ethnoicthvologial study fishermen were interviewed with questionnaires based on pictures of ten fishes species. The artisanal commercial fishery was sensibly reduced at Rua do Porto, possibly due to the environmental impacts in this river, represented principally by pollution and impoundment The majority of people living at the three localities sampled were conscious of the negative effects advanced by the pollution at the Piracicaba River The reservoir's formation was responsible by the nourishment of Ponte de Santa Maria's and Tanquã's fisheries, which explores a minor fish species diversity and utilizes fewer kinds of gear, compared with the Rua do Porto past fishery At Ponte de Santa Maria and Tanquã fishermen use almost exclusively gillncts. and their fishing strategies were influenced by the scasonalitv and migratory behavior of the corimbatá (Prochilodus lineatus). the main fish specie's caught Another important species captured were the corvina (Plagioscion squamosissimus), the mandi (mainly Pimeiodus maculatus), the cascudo (mainly Liposarcus anisitsi), the lamban (small fishes of Tetragonopterinac family) and the traíra (Hoptias malabaricus), corresponding together with the corimbatá to 90 % offish biomass landed The productivity of the fishery (weight offish caught per fishing trip) peaked at spring and summer, being more reduced at winter and fall, the season when the water's level was highest. The fish species composition of the catch varies among seasons and net's mesh sizes. The large sized mesh nets (10 to 20) were the most productive and very specialized, capturing mainly the corimbatá. The fishermen at Ponte de Santa Maria da Serra on average captured more fish and invested on more fishing effort than Tanquã's fishermen, probably due to a greater corimbatás abundance and more effective means of catch's commercialization on the first site. The central place optimal foraging theory was useful to analyze fishermen behavior: the positive relationship between distance traveled (in minutes) and weight of fish caught were strong for the lambari fishery. The Ponte de Santa Maria's and Tanquã's fishermen demonstered a detailed knowledge about fish diet, predators, spacial and temporal distributions, reproduction and migratory patterns. Various informations provided by fishermen with regard to these topics fitted quite well biological observations. Future impacts on the Piracacaba River Basin promoted by the lack of control regarding the organic waste, heavy metals and other pollutants discharges, a new dam construction to enhance the river's navigability, and clearance of riparian forests, arc serious threats to the fisheries of Ponte de Santa Maria da Serra and Tanquã. / Mestrado / Mestre em Ecologia
5

Estrategias de pesca e utilização de animais por comunidades pesqueiras da Ilha Grande, RJ

Seixas, Cristiana Simão, 1970- 19 September 1997 (has links)
Orientador: Alpina Begossi / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Biologia / Made available in DSpace on 2018-07-23T07:45:11Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Seixas_CristianaSimao_M.pdf: 8787302 bytes, checksum: 350ff548281bfbcaae5b136387e53104 (MD5) Previous issue date: 1997 / Resumo: A ecologia humana estuda as interações e adaptações do homem tanto ao meio biológico como ao meio sócio-econômico e cultural. Neste trabalho estudo o uso de animais terrestres e aquáticos, principalmente vertebrados, por duas comunidades de pescadores da Ilha Grande, RJ: Aventureiro e Provetá. O Aventureiro é uma comunidade bastante isolada, situada dentro da Reserva Biologica Estadual da Praia-do-Sul, onde predominam atividades de subsistência como a pesca e o cultivo de vegetais (roças). No Provetá, a pesca da sardinha é a principal atividade econômica. A existência de muitos barcos pesqueiros no Provetá, também utilizados como meio-de-transporte, possibilita uma maior proximidade sócio-econômica-cultural entre sua população e a cidade de Angra-dos-Reis do que aquela verificada entre o Aventureiro e Angra-dos-Reis. Em uma comparação entre a taxonomia popular e taxonomia científica dos peixes que possuem algum valor de uso (peixes mais comuns. capturados, mais consumidos, mais vendidos, mais apreciados e mais rejeitados), constatei: (1) uma baixa correspondência do tipo um -a- um entre etnoespécies e espécies científicas, e entre etnogêneros e espécies cientíticas, (2) a existência tanto de etnoespécies como de etnogênero politípicos (um nome popular para diversas espécies científicas), e (3) diversos sinônimos entre os nomes populares. Explicações tanto êmicas como éticas mostraram-se pertinentes nas análises das preferências e tabus alimentares de peixes e animais de caça em ambas as comunidades. Não constatei uma diferença significativa entre as duas comunidades quanto ao conhecimento que possuem sobre os animais utilizados para fins medicinais. Diversas estratégias de pesca foram observadas, apresentando variações quanto aos artefatos de pesca e meios-de-transporte utilizados. O modelo de forrageio ótimo a partir de um ponto central não explicou as estratégias de pesca utilizadas pela população de pescadores do Aventureiro. Conflitos ou defesa de territórios de pesca (pesqueiros) não foram observados no Aventureiro, provavelmente porque esta comunidade situa-se dentro de uma reserva biológica, o que pode garantir o uso "exclusivo" do recurso pesqueiros a sua população / Abstract: Human ecology deals with the interactions and adaptations of humans to the biological as well as to social-economic and cultural environment. In this study I analyze the use of acquatic and terrestrial animals,mainly vertebrates, in two fishing communities from Ilha Grande, Brazil: Aventureiro and Provetá. Aventureiro is a isolated community, located in the Reserva Biológica Estadual da Praia do Sul (a State protected area) and its inhabitants depend upon artisanal tishing and shifting cultivation for cash and subsistence. Sardine tishery is the main economic activity at Provetá. Once there are many fishing boats in Provetá, also used for transportation, there is a doser ocial-economic-cultural relationship between its inhabitants and of Angra-dos-Reis city, than between Aventureiro and Angra-dos-Reis. Comparing the folk and the scientifictaxonomy of locally important fishes (the most common, caught, consumed, sold, appreciated and avoided), I verified: (l) folk species and scientitic species as well as folk genera and scientilic species are lowly correlated, (2) several polytypic folk genera and folk species (one folk name related to more than one scientitic species), and (3) many synonymous of folk names. Emic and ethic explanations were found during analysis of fish and game preferences and avoidances (taboos) in both communities. No difference between these two communities was found in relation to the knowledge that people have on animais used as medicine. Several fishing strategies were observed according to the tishing gear and to methods of transportation. The central place foraging model did not explain the fishing strategies at Aventureiro. Fishing con1licts and tishing territorial defense were not veritied at Aventureiro, probably because this community is located inside a protected area what may guarantee the exclusive use of fishing resources to its population / Mestrado / Mestre em Ecologia
6

Ecologia de caiçaras : uso de recursos e dieta

Hanazaki, Natalia 07 June 2001 (has links)
Orientador : Alpina Begossi / Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Biologia / Made available in DSpace on 2018-07-28T09:07:54Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Hanazaki_Natalia_D.pdf: 27180121 bytes, checksum: b49e2601d5b34ee44e7854690d0523ce (MD5) Previous issue date: 2001 / Resumo: Este estudo enfoca a ecologia de populações caiçaras quanto ao uso dos recursos naturais e a sua relação com a dieta local. O uso de recursos naturais é uma importante característica do modo de vida e da subsistência caiçara, cuja ocupação histórica de áreas da Floresta Atlântica costeira esteve sempre ligada aos ecos sistemas aquáticos, através da pesca, e aos ecossistemas terrestres, através da agricultura e coleta de plantas. Os objetivos gerais deste estudo são investigar o uso de recursos por populações caiçaras de três comunidades do litoral sul do estado de São Paulo e as relações entre uso de recursos e alimentação, face às mudanças que estas populações têm sofrido no seu modo de vida. No primeiro capítulo as populações em estudo são caracterizadas, no contexto da região estuarino-lagunar de 19uape-Cananéia. O segundo capítulo enfoca os principais recursos naturais utilizados pela população local, tanto em ambientes aquáticos como em ambientes terrestres, bem como algumas mudanças no uso destes recursos decorrentes do aumento do turismo na região. Aspectos particulares da escolha alimentar quanto aos itens de proteína animal são discutidos no terceiro capítulo. A alimentação caiçara, incluindo comparações entre alimentação de famílias com diferentes perfis e a qualidade nutricional da dieta são analisados no quarto capítulo. Uma análise comparativa entre caiçaras da Floresta Atlântica e caboclos de algumas regiões Amazônicas é delineada no capítulo final. Os caiçaras das comunidades estudadas demonstram um detalhado conhecimento sobre os recursos naturais com os quais se relacionam, porém, à medida que atividades associadas aos recursos locais são abandonadas, este conhecimento também tende a ser perdido. Foi observada uma redução na auto-suficiência local e um aumento na dependência por itens externos ou industrializados na dieta. Conforme o conhecimento local sobre o ambiente é perdido, a resiliência destas populações diminui, principalmente quando há uma especialização em tomo de atividades não diretamente relacionadas com os recursos naturais. Estas populações caiçaras, assim como as populações caboclas da Amazônia, possuem um papel fundamental, nem sempre reconhecido, para a conservação e desenvolvimento dos remanescentes florestais. Neste sentido, a ecologia humana é uma ferramenta analítica fundamental ligando questões de caráter ambiental com questões de caráter social / Abstract: This study focuses on the ecology of Caiçara populations regarding the use of natural resources and its relation with the local diet. The use of natural resources is an important feature of the Caiçara's livelihood, wbich is bistorically linked to the aquatic and terrestrial ecosystems in the Adantic Forest, through fisheries, agriculture and plant collection activities. The main objectives of this study are: 1) to investigate the use of natural resources among three Caiçara communities from the southem coast of São Paulo State; and 2) to evaluate the influence of recent changes in Caiçara's livelihood on the use of natural resources and the Caiçara diet. The first chapter presents a characterization of the studied populations in the framework of the estuarine region of 19uape-Cananéia. The second chapter focuses on the main natural resources used by the local populations, both in terrestrial and aquatic environments, as well as on changes on the use of natural resources due to the growing tourism activity in the region. Food preferences, avoidances, and choices regarding animal protein items are discussed in the third chapter. The Caiçara's diet, including comparlsons among families with different socio-economic profiles, and the nutritional quality of the diet are analyzed in the fourth chapter. A comparative analysis between Caiçaras from the Adantic Forest and Caboclos from the Amazon Forest is outlined in the final chapter. Caiçaras from the studied communities have a detailed knowledge about the natural resources. However, tbis Lknowledge can be lost when livelihood activities associated with local resources are abandoned. Reduction on the food self-sufficiency and an increasing dependency on purchased or industrialized items on the diet were observed. As the local knowledge about the environment is lost, the resilience of the studied populations decreases, especially when activities not directly related to the natural resources increase. The Caiçara populations, as well as the Caboclos populations from the Amazon. have a paramount role in the conservation and deve1opment of Brazilian Rain Forests. In this sense. the human ecology is an important analytical toollinking ecological and social approaches / Doutorado / Doutor em Ecologia
7

Termotolerancia e efeito do jejum, realimentação e infecção por Trypanosoma cruzi na resposta a choques de temperatura em Panstrongylus megistus (Burmeister)

Garcia, Simone Lopes 23 October 2002 (has links)
Orientador: Maria Luiza Silveira Mello / Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Biologia / Made available in DSpace on 2018-08-02T17:56:41Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Garcia_SimoneLopes_D.pdf: 5378281 bytes, checksum: 84ab71d223c77465ab9f02749d30fbb3 (MD5) Previous issue date: 2002 / Resumo: O efeito dos choques térmicos, quentes e mos, foi estudado buscando-se investigar a ocorrência de tolerância termal em Panstrongylus megistus. A taxa de sobrevivência e mudas foi acompanhada em ninfas de 5º estádio e alados de ambos os sexos de P. megistus após choques térmicos seqüenciais nos quais o primeiro foi de 35°C ou 40°C (1 h) (hipertérmico) ou de 5°C ou O°C (1 h) (hipotérmico) precedendo um choque mais severo de 40°C ou O°C (12 h), respectivamente. Os choques foram separados por intervalos de 8, 18, 24 ou 72 h a 28°C. A fim de se investigar se a tolerância termal nessa espécie era acompanhada por alterações nucleares, ninfas foram dissecadas após intervalos de 24 h, 10 e 30 dias seguindo-se o segundo choque, para determinação e contagem de fenótipos nucleares em túbulos de Malpighi. Demonstrou-se tolerância aos choques quentes e mos sendo que dependendo da temperatura do choque, do intervalo entre os tratamentos à 28°C, fase do desenvolvimento e sexo, a intensidade de tolerância desenvolvida diferiu. Enquanto a tolerância ao calor nas ninfas se verificou quando o período entre os choques foi de até 24 h (choque inicial a 35°C) ou mais (choque inicial a 40°C), taxa expressiva de tolerância nos alados foi verificada apenas em condições de 8 h de intervalo entre os choques, sendo o choque inicial dado a 40°C. Também diferindo do que acontece nas ninfas, cuja tolerância ao choque mo se expressou de modo semelhante em todas as situações analisadas, nos alados foi demonstrada expressiva tolerância ao choque mo apenas quando o choque inicial foi dado a O°C e o tempo entre choques seguidos ultrapassou 18 h. As fêmeas apresentaram maior tolerância termal. Os resultados de tolerância termal foram os primeiros reportados em triatomíneos e sugerem o envolvimento de proteínas de choque térmico (HSP), embora outros mecanismos possam também estar envolvidos. Essa ação protetora, no entanto, parece perder a eficácia com o desenvolvimento do inseto. Igualmente foram encontrados modelos diferentes de alterações nos fenótipos nucleares induzidos pelos choques quentes e mos e identificados após reação de Feulgen. Tolerância ao choque quente envolveu alterações morfológicas representadas por um decréscimo na forma de morte celular por apoptose simultaneamente a um aumento nas respostas de sobrevivência celular. Choques mos seqüenciais não envolveram fusão celular/nuclear e ainda elicitaram aumento de necrose com a avanço do tempo pós-choque. As temperaturas de 40 e 0° C foram mais efetivas que as temperaturas de 35 e 5°C em elicitar tolerância ao calor e ao mo, respectivamente, como foi demonstrado pela análise dos fenótipos nucleares. Diferentes choques térmicos podem ativar diferentes mecanismos de proteção celular contra o estresse em P. megistus, favorecendo uma adaptação do inseto a vários ecótopos. O efeito do jejum seguido por realimentação e choque térmico nos fenótipos nucleares de P. megistus foi também estudado citologicamente em túbulos de Malpighi de ninfas de 40. estádio. Os insetos foram mantidos em jejum até 100 dias a 28°C e sua sobrevivência examinada diariamente. Parte dos insetos em jejum foi realimentada e parte dos insetos em jejum, ou realimentados após jejum, recebeu um choque de 40°C por 1 h. A análise dos fenótipos foi procedida 1 e 7 dias após tais procedimentos. Detectou-se que após 40 dias de jejum, a taxa de sobrevivência dos espécimes foi alta (90)%), decrescendo logo após. Com o avanço do tempo de jejum, a frequência de necroses aumentou. Realimentação após jejum agiu como um estresse médio, aumentando a frequência de apoptose. Ausência de núcleos gigantes foi observada em todos os insetos. Embora o choque térmico tenha promovido um aumento na frequência de núcleos necróticos, não afetou a resposta ao jejum e à realimentação, já que não se verificou uma associação entre os fatores. Espécimes bem nutridos apresentaram uma menor taxa de fenótipos alterados quando comparados a espécimes mantidos em jejum ou realimentados após o jejum. Uma vez que períodos de estresse nutricional podem influenciar a distribuição geográfica e temporal das espécies, as alterações celulares, de morte ou proteção, podem contribuir para o conhecimento do comportamento de P. megistus em condições naturais e em laboratório. O efeito dos choques térmicos em espécimes infectados com Trypanosoma cruzi sobre a incidência de sobrevivência e mudas, fenótipos nucleares, prevalência e intensidade de infecção por Trypanosoma crozi bem como multiplicação e metaciclogênese, inclusive após choque quente (40°C, 1 h), foi investigado em P. megistus. Ninfas de 4º. instar foram submetidas a infecção com a cepa Y de T. crozi e acompanhadas durante 45 dias. O número de epimastigotas e tripomastigotas foi determinado por exame do conteúdo da glândula retal e os fenótipos nucleares de P. megistus estudados em seus túbulos de Malpighi. Demonstrou-se que o choque térmico não promoveu diferenças na sobrevivência e na incidência de mudas em espécimes infectados e não infectados. A infecção promoveu aumento na taxa de sobrevivência e decréscimo na ocorrência de mudas. Não houve diferença significante quanto à prevalência e à magnitude de infecção em espécimes submetidos ou não a choque térmico. Os espécimes submetidos a choque tiveram um decréscimo no número de epimastigotas e tripomastigotas, indicando que alterações na multiplicação do parasita e na metaciclogênese foram induzidas pelo choque térmico. Somente para núcleos com suspeita de apoptose, os fatores infecção e estresse, isoladamente, foram significantes, sugerindo que a presença do parasita possa ser um estímulo para indução do programa de morte celular. As alterações induzidas pela infecção em associação ao choque térmico, especialmente com relação à multiplicação e metaciclogênese, poderão vir a contribuir para nossa compreensão do sistema vetor-parasita, dos modelos epidemiológicos envolvidos e criação adequada desses insetos em laboratório / Abstract: The effects of heat and cold shocks on thermal tolerance in Panstrongylus megistus were studied. The incidence of survival and molting in fifth-instar nymphs and adults was determined following treatments in which a mild heat shock (35°C or 40°C, 1 h) or cold shock (5°C or O°C, 1 h) preceded a more drastic shock (40°C or O°C, 12 h), respectively. Sequential shocks were separated by intervals of 8, 18, 24 or 72 h at 28°C (control temperature). To investigate whether insect survival was accompanied by nuclear changes, fifth-instar nymphs were dissected 1, 10 and 30 days after the second shock and the frequency of nuclear phenotypes present in the Malpighian tubules was determined. Heat and cold shock tolerance was induced but varied according to shock temperature, interval between shocks at 28°C, developmental stage and sex. In contrast to the response in nymphs, for which higher values of heat tolerance were sustained for up to 24 h (preliminary shock at 35°C) or even longer (preliminary shock at 40°C) between sequential shocks, in adults marked tolerance was seen only when the intervals between shocks was = 8 h (preliminary shock at 40°C). Also in contrast to nymphs, which exhibited cold-tolerance is all conditions, adult insects acquired tolerance to more severe shocks only when the preliminary shock was given at O°C and the time between shocks was greater than 18 h. Females showed greater tolerance than males. These results are the first to show thermal tolerance in a bloodsucking hemipteran and suggest the involvement of heat shock proteins, although other protective mechanisms may also be operating. This cellular protection may become less effective as the insect develops. Heat and cold shocks produced different patterns and frequencies of nuclear phenotypes as shown by the Feulgen reaction. Heat shock tolerance involved a decrease in apoptosis and a simultaneous increase in cell survival responses' Sequential cold shocks did not involve cell/nuclear fusion and even elicited an increase in necrosis with increasing time after the shock. Temperatures of 40° and O°C were more effective than 35° and 5°e in eliciting heat and cold shock tolerance, respectively, as shown by cytologica1 analysis of the nuclear phenotypes. Different sequential thermal shocks can tigger different mechanisms of cellular protection against stress in P. megistus and may allow the insect to adapt to various ecotopes. The effect of fasting in association with refeeding and heat shock on the nuclear phenotypes of P. megistus was studied cytologically in Malpighian tubules of fourth-instar nymphs. The insects were fasted up to 100 days at 28°C and their survival followed daily. Groups of nymphs were separated each month, with part of the group being refed and the other part kept fasting. Insects in each of these subgroups received either a heat shock at 40°C for 1 h or where maintained at 28°C (no heat shock). The Malpighian tubules were removed 1 and 7 days after each assay and subjected to the Feulgen reaction for identification and counting of the nuclear. Insect survival was high (900.10) after 40 days of starvation but decreased thereafter. Only necrosis increased with the duration of fasting. Feeding after fasting acted as a mild stressing agent and increased the frequency of apoptosis. No giant nuclei was observed in the insects. Although heat shock increased the frequency of necrotic nuclei it did not affect the starvation and refeeding responses since there was significant interaction between factors. Well-nourished specimens showed a smaller frequency of altered phenotypes than starved or refed insects. Since periods of nutritional stress influence the geographic and temporal distribution of a species, cellular changes such as death or protective mechanisms can contribute to our understanding of the biological behaviour in P. megistus in natural or laboratory conditions. The incidence of survival and molting, the frequency of nuclear phenotypes, the frequency of infection by T. cruzi, and the grades of metacyclogenesis, including after heat shock (40°C, 1 h), were also investigated. Fourth-instar nymphs infected with the strain Y of T. cruzi and monitored for 45 days therea:fter. The number of epimastigotes and trypomastigotes was determined by examining the rectal gland contents. The Malpighian tubules were used to determine the nuclear phenotypes. Heat shock did not alter differences in the survival and molting rates in infected, compared to non-infected insects. However, infection increased the survival and decreased the molting rates. There were no significant changes in the prevalence and magnitude of infectivity following heat shock. Shocked insects showed reduced number of epimastigotes and trypomastigotes, indicating that changes in the multiplication of the parasite and metacyclogenesis were affected by heat shock. Infection and stress increased the frequency of nuclei suspected of apoptosis and suggest that the presence parasite could induce apoptosis. The changes induced by infection in association with heat shock, especially the multiplication and metacyclogenesis of T. cruz; and the mechanisms of resistance developed in the vector, may contribute to our understanding of the vector-parasite system, of the epidemiological patterns involved and adequate rearing of P. megistus in the laboratory / Doutorado / Doutor em Parasitologia
8

Ecologia e genetica da mandioca na agricultura itinerante do litoral sul paulista : uma analise espacial e temporal

Peroni, Nivaldo 25 June 2004 (has links)
Orientador : Paulo Yoshio Kageyama / Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Biologia / Made available in DSpace on 2018-08-03T22:39:43Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Peroni_Nivaldo_D.pdf: 8295895 bytes, checksum: 67959497e5dec271296f0a1f1ba1a9f0 (MD5) Previous issue date: 2004 / Resumo: O enfoque deste estudo está centrado nas inter-relações entre o homem, o ambiente de cultivo, e as espécies vegetais domesticadas, sob o ponto de vista da dinâmica evolutiva de plantas cultivadas. Neste contexto, o objetivo geral foi avaliar os aspectos relacionados à conservação, à perda e à amplificação de diversidade varietal de mandioca (Manihot esculenta Crantz), cultivada por populações humanas locais em sistemas agrícolas itinerantes. Através de uma abordagem interdisciplinar, a conservação, as perdas e a amplificação da diversidade varietal foram contextualizadas em três unidades de escala diferentes e interdependentes: a unidade geográfica, representando lima escala regional no espaço físico; a unidade cultural, representando a escala em nível das comunidades humanas locais; e a unidade evolutiva, considerando então as unidades familiares e as roças cultivadas. Foram integradas informações de cunho etnobotânico, ecológico e genético sobre a diversidade cultivada de mandioca por populações caiçaras. As análises foram conduzidas tanto sob o aspecto espacial como temporal, e subdivididas em capítulos. No primeiro capítulo a amostra de agricultores estudados é caracterizada e descrita, assim como o uso dos solos das roças itinerantes. As amostras de solos das roças caiçaras da região do complexo estuarino-lagunar de Iguape-Cananéia-Ilha Comprida, na Mata Atlântica, são também comparadas as amostras de solos de roças caboclas, manejadas na região do baixo e médio Rio Negro, na Amazônia. Este capítulo trata especificamente do contexto local do manejo de roças e visa uma descrição geral dos ambientes de cultivo sob o contexto edáfico. O segundo capítulo trata do contexto regional das mudanças da cobertura vegetal nas áreas de uso agrícola tradicional na região do litoral sul de São Paulo. Com uma abordagem centrada na análise de mudanças espaciais e temporais, são analisadas imagens de satélite entre os anos de 1975 e 1999. O terceiro capítulo analisa o contexto regional do manejo de espécies e variedades de espécies cultivadas por agricultores caiçaras. Visa discutir o contexto amplo da conservação, assim como das perdas de variedades cultivadas, ou de erosão genética. A mandioca é analisada como uma parte do manejo das variedades e espécies cultivadas pelas populações caiçaras. No quarto capítulo são analisadas as características morfológicas das variedades de mandioca. São avaliados os principais critérios de identificação de variedades usados pelos caiçaras. Neste capítulo é analisado também o fluxo de variedades entre agricultores, com base na localização das variedades no espaço. No quinto capítulo, a análise da diversidade das variedades de mandioca é aprofundada, sob o aspecto da diversidade genética. Utilizando uma abordagem da genética de populações, é avaliado como a diversidade está distribuída e estruturada no espaço. Neste quinto capítulo são analisados tanto os fatores de conservação genética, como de amplificação da diversidade intra-específica da espécie. No sexto capítulo, alguns fatores de interação entre o manejo itinerante e componentes da história vital da espécie são analisados. Alguns processos evolutivos de amplificação de diversidade de mandioca são discutidos. Ações de trocas intencionais e não intencionais de variedades em nível regional criam um efeito tampão às perdas locais. A estratégia de cultivo multivarietal, e o comportamento alógamo da espécie, favorecem cruzamentos inter e intra- específicos em nível de roça. Em função da estrita relação dos ciclos itinerantes com a amplificação da diversidade, a redução da atividade agrícola tende a reduzir a frequência de incorporação de diversidade genética resultante destes cruzamentos e de mutações aleatórias. Diversos fatores são responsáveis pela redução das atividades e perda de diversidade cultivada. A recuperação das áreas de floresta nas áreas de cultivo é um forte indicador do abandono da atividade agrícola. Com a idade avançada dos agricultores e com a reduzida participação da mão-de-obra familiar, as perdas de diversidade varietal, e do conhecimento tradicional associado ao cultivo e ao uso desta diversidade, tendem a ser irreversíveis. Apesar disto, o estoque de diversidade genética conservada pelos caiçaras é muito grande, o que torna a região uma área prioritária para a conservação de recursos genéticos cultivados on farm, seja sob atividades de cultivo itinerantes ou não / Abstract: This study focuses the inter-relationships between the men, the farm environment, and the domesticated crop species, under the perspective of the evolutionary dynamics of cultivated plants. The main objective of this study was to evaluate the features related to the conservation, loss, and amplification of the varietal diversity of manioc (Manihot esculenta Crantz), cultivated by local populations in itinerant agricultural systems. Through an interdisciplinary approach, the conservation, loss, and amplification of varietal diversity were framed in three different scales: the geographic unit, representing an regional scale in the space; the cultural unit, representing the scale in the human community level; and the evolutionary unit, representing the household level and the cultivated plots. Ethnobotanical, ecological, and genetic information about the manioc cultivated diversity by caiçara populations were integrated. The analysis encompasses spatial and temporal scales, and is subdivided in chapters. 1n the first chapter, the sample of studied agriculturists is characterized and described, as well as the use of the soils of the itinerant plots. Soil samples from the region of the estuarine-lagoon complex of Cananéia-1guape-Ilha Comprida, in the Atlantic Forest, are also compared to soil samples from caboclo plots, managed in the region of the middle and lower Negro River, in the Amazon. This chapter focuses in the local context of the plot management, describing the environments under an edaphic milieu, The second chapter focuses on the regional context of changes in the Vegetal land cover, in the areas of traditional agricultural use, in the southern coast of São Paulo state. The approach is centered in the analysis of spatial and temporal changes, with the examination of satellite images between 1975 and 1999. In the third chapter, the regional context of the management of species and varieties is analyzed. The broad framework of conservation, loss and genetic erosion is discussed. Cassava is analyzed as a part of the whole management of species and varieties cultivated by caiçaras. In the fourth chapter the morphological characteristics of cassava were analyzed, as well as the major criteria of varietal identification used by caiçaras. The flow of varieties between agriculturists, based on the spatial position of These varieties, is also analyzed. In the fifth chapter, the analysis of the cassava varietal diversity is deepened, under the aspect of genetic diversity. Using a population genetics approach, the spatial distribution and structure of cassava are evaluated. Genetic conservation and amplification of infra-specific diversity were also analyzed in the fifth chapter. In the sixth chapter, some characteristics of the relationship between itinerant management and life history traits of the species were analyzed, and some evolutionary processes of amplification of the diversity were discussed. Intentional and non-intentional interchanges of varieties in a regional level create a buffer effect to the local losses. The strategy of policultural farming, and the allogamous behavior of the species, allow the infra and intra-specific outcrossing in the plot level. Due to the strict relationship between itinerant agricultural cycles and the amplification of diversity, the reduction of the agricultural activity tend to decrease the frequency of the incorporation of genetic diversity, produced by these outcrossing and by random mutations. Many factors are responsible to the decrease il1 the agricultural activities and loss of cultivated diversity. The forest regeneratioI1 in the cultivated areas is a strong indicator of the abandonment of agricultural activities. With the ageing of agriculturists and the reduced family labor, the losses of both the varietal diversity and the traditional knowledge associated to the farming and to the use of this diversity, tend to be irreversible. However, the gel1etic diversity stock conserved by caiçaras is considerable, which makes the region a priority area to the conservation of genetic resources on farm, under agricultural activities being itinerant or not / Doutorado / Doutor em Biologia Vegetal
9

Um olhar para o sujeito e sua morada

Feltmann, Clementina Santos. January 2002 (has links) (PDF)
Mestre -- Escola Nacional de Saude Publica, Rio de Janeiro, 2002.
10

Sobre uma ética da vida: o biocentrismo moral e a noção de bio-respeito em ética ambiental

Naconecy, Carlos Michelon January 2007 (has links)
Made available in DSpace on 2013-08-07T18:55:41Z (GMT). No. of bitstreams: 1 000393270-Texto+Parcial-0.pdf: 59588 bytes, checksum: 5ae27ece704a70c54d561c49f74359d3 (MD5) Previous issue date: 2007 / O estudo trata de uma modalidade de Ética aplicada à Natureza conhecida como Biocentrismo Moral, ou Ética da Vida, cujo objeto é o ser vivo individual, como árvores, plantas, insetos e vermes, e cujo axioma é “todos os organismos vivos têm status moral”. Para tanto, primeiramente é caracterizado o conceito de vida, acompanhado por um exame do problema moral de tirar a vida. Após, é examinada a questão do Igualitarismo / Não-Igualitarismo axiológico, por meio da análise da versão monista da posição biocêntrica (“todo o organismo vivo tem o mesmo valor não-instrumental”) e a pluralista (“o valor não-instrumental das diferentes formas de vida é desigual”). O estudo culmina com reflexões sobre a potencialidade normativa de uma Ética da Virtude do Respeito pela Vida.

Page generated in 0.0762 seconds