• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 8
  • Tagged with
  • 8
  • 8
  • 8
  • 6
  • 4
  • 4
  • 4
  • 4
  • 4
  • 4
  • 4
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Psicoterapia psicanalítica da fobia: o uso de imagens em um estudo de caso / Psychoanalytic psychotherapy of phobias: the use of images in a case study

Laura Carmilo Granado 13 April 2011 (has links)
Este trabalho tem o objetivo de descrever o atendimento de uma paciente utilizando imagens relacionadas à sua fobia no contexto clínico. É uma proposta de um enquadre diferenciado em psicoterapia psicanalítica com o fundamento na teoria de objetos e fenômenos transicionais de Winnicott, a qual se refere a uma área para a qual contribuem tanto realidade interna, subjetiva, quanto externa, objetiva, constituindo a área do brincar. A teoria freudiana sobre a angústia é revisada desde o início, em que a fobia era considerada um sintoma o qual podia aparecer em diversas afecções psíquicas. A denominação histeria de angústia foi proposta por Freud em 1909, para descrever a entidade nosológica em que a fobia é a questão central e cujo mecanismo é semelhante ao da histeria. Este trabalho foi desenvolvido a partir do método clínico com a apresentação do estudo aprofundado de um caso. A paciente, de 37 anos, buscou atendimento para aracnofobia. No psicodiagnóstico, foi aplicado o Procedimento de Desenhos-Estórias de Walter Trinca. Para a psicoterapia, realizada em 19 atendimentos, foram compostas, junto com a paciente, duas pastas, uma com fotos que lembram aranha e outra com fotos de aranhas e de teias. O caso foi compreendido como histeria de angústia, tendo ocorrido um rápido e intenso processo psicoterapêutico. Discute-se que o imagético instaurou uma linguagem onírica nas sessões, e o onírico, assim como o brincar, é campo de simbolização. As associações a partir das imagens foram eminentemente em torno da temática da aranha, sendo tais associações comparadas ao papel que as fantasias presentes no trabalho do sonho realizado pela consciência vígil têm com relação ao conteúdo latente do sonho. Discute-se que a transicionalidade propiciada pelo imagético permitiu um trabalho de figurabilidade e, ao mesmo tempo, teria permitido a constituição de um pensar por imagens, sendo as imagens associadas a palavras ao longo do processo. A paciente conseguiu uma transformação interna, uma recriação de si em que a pulsão sexual de morte (na concepção de Laplanche) foi transformada, a partir da função objetalizante (Green), em pulsão sexual de vida, com seus processos de integração, síntese e permitindo a constituição de unidades e vínculos. Pode-se considerar que houve cura, no sentido proposto por Herrmann. Conclui-se que o presente estudo de caso evidenciou a potencialidade do uso de imagens em favorecer a simbolização e as elaborações na psicoterapia psicanalítica da fobia. Novas investigações nessa área poderão responder quanto à questão das possibilidades de generalização desta experiência / This paper aims to describe the attendance of a patient by using images related to her phobia in the clinical context. It is a proposal for a differentiated framing in psychoanalytic psychotherapy based on the theory of objects and transitional phenomena by Winnicott, which refers to an area where realities, both internal subjective and external objective contribute and constitute the area of play. The Freudian theory about anguish is reviewed from the very beginning when the phobia was considered a symptom which could appear in diverse mental disorders. The term anguish hysteria was proposed by Freud in 1909 to describe the nosological entity in which the phobia is the central question and whose mechanism is similar to that of hysteria. This work was developed by using the clinical method and a presentation of a detailed case study. A 37-year-old female patient sought treatment for arachnophobia. In her psychodiagnosis, the Drawing-and-Story Procedure by Walter Trinca was applied. Her psychotherapy was conducted in 19 attendances, for which two folders were arranged with the help of the patient, one with photographs that reminded of spiders and another with pictures of real spiders and webs. The case was understood as anguish hysteria and treated in a rapid and intense psychotherapeutic process. It is discussed that the imagery established an oniric language in the sessions and the oniric context is a field of symbolization, just like the area of play. The associations made with the use of images were predominantly around the spider theme; such associations were compared to the role played by fantasies in the dreaming activity, which is carried out by the waking consciousness, in relation to the latent content of dreams. It is discussed that the transitionality provided by the imagery allowed an activity of figurability and at the same time it would have allowed a process of thinkingby images, having images associated with words all along the way. The patient achieved her inner transformation, a re-creation of herself in which her sexual pulsion of death (in Laplanche\'s conception) was transformed from an objectalizing function (Green) into a sexual pulsion of life, with its processes of integration and synthesis, enabling the constitution of units and links. It can be considered that healing did take place, as proposed by Herrmann. It is concluded that the presentcase study demonstrated the potentiality of using images to favor symbolizations and elaborations within the psychoanalytic psychotherapy of phobias. Further investigations in this area may respond to the question of possibilities towards generalizing the experience reported herein
2

Psicoterapia psicanalítica da fobia: o uso de imagens em um estudo de caso / Psychoanalytic psychotherapy of phobias: the use of images in a case study

Granado, Laura Carmilo 13 April 2011 (has links)
Este trabalho tem o objetivo de descrever o atendimento de uma paciente utilizando imagens relacionadas à sua fobia no contexto clínico. É uma proposta de um enquadre diferenciado em psicoterapia psicanalítica com o fundamento na teoria de objetos e fenômenos transicionais de Winnicott, a qual se refere a uma área para a qual contribuem tanto realidade interna, subjetiva, quanto externa, objetiva, constituindo a área do brincar. A teoria freudiana sobre a angústia é revisada desde o início, em que a fobia era considerada um sintoma o qual podia aparecer em diversas afecções psíquicas. A denominação histeria de angústia foi proposta por Freud em 1909, para descrever a entidade nosológica em que a fobia é a questão central e cujo mecanismo é semelhante ao da histeria. Este trabalho foi desenvolvido a partir do método clínico com a apresentação do estudo aprofundado de um caso. A paciente, de 37 anos, buscou atendimento para aracnofobia. No psicodiagnóstico, foi aplicado o Procedimento de Desenhos-Estórias de Walter Trinca. Para a psicoterapia, realizada em 19 atendimentos, foram compostas, junto com a paciente, duas pastas, uma com fotos que lembram aranha e outra com fotos de aranhas e de teias. O caso foi compreendido como histeria de angústia, tendo ocorrido um rápido e intenso processo psicoterapêutico. Discute-se que o imagético instaurou uma linguagem onírica nas sessões, e o onírico, assim como o brincar, é campo de simbolização. As associações a partir das imagens foram eminentemente em torno da temática da aranha, sendo tais associações comparadas ao papel que as fantasias presentes no trabalho do sonho realizado pela consciência vígil têm com relação ao conteúdo latente do sonho. Discute-se que a transicionalidade propiciada pelo imagético permitiu um trabalho de figurabilidade e, ao mesmo tempo, teria permitido a constituição de um pensar por imagens, sendo as imagens associadas a palavras ao longo do processo. A paciente conseguiu uma transformação interna, uma recriação de si em que a pulsão sexual de morte (na concepção de Laplanche) foi transformada, a partir da função objetalizante (Green), em pulsão sexual de vida, com seus processos de integração, síntese e permitindo a constituição de unidades e vínculos. Pode-se considerar que houve cura, no sentido proposto por Herrmann. Conclui-se que o presente estudo de caso evidenciou a potencialidade do uso de imagens em favorecer a simbolização e as elaborações na psicoterapia psicanalítica da fobia. Novas investigações nessa área poderão responder quanto à questão das possibilidades de generalização desta experiência / This paper aims to describe the attendance of a patient by using images related to her phobia in the clinical context. It is a proposal for a differentiated framing in psychoanalytic psychotherapy based on the theory of objects and transitional phenomena by Winnicott, which refers to an area where realities, both internal subjective and external objective contribute and constitute the area of play. The Freudian theory about anguish is reviewed from the very beginning when the phobia was considered a symptom which could appear in diverse mental disorders. The term anguish hysteria was proposed by Freud in 1909 to describe the nosological entity in which the phobia is the central question and whose mechanism is similar to that of hysteria. This work was developed by using the clinical method and a presentation of a detailed case study. A 37-year-old female patient sought treatment for arachnophobia. In her psychodiagnosis, the Drawing-and-Story Procedure by Walter Trinca was applied. Her psychotherapy was conducted in 19 attendances, for which two folders were arranged with the help of the patient, one with photographs that reminded of spiders and another with pictures of real spiders and webs. The case was understood as anguish hysteria and treated in a rapid and intense psychotherapeutic process. It is discussed that the imagery established an oniric language in the sessions and the oniric context is a field of symbolization, just like the area of play. The associations made with the use of images were predominantly around the spider theme; such associations were compared to the role played by fantasies in the dreaming activity, which is carried out by the waking consciousness, in relation to the latent content of dreams. It is discussed that the transitionality provided by the imagery allowed an activity of figurability and at the same time it would have allowed a process of thinkingby images, having images associated with words all along the way. The patient achieved her inner transformation, a re-creation of herself in which her sexual pulsion of death (in Laplanche\'s conception) was transformed from an objectalizing function (Green) into a sexual pulsion of life, with its processes of integration and synthesis, enabling the constitution of units and links. It can be considered that healing did take place, as proposed by Herrmann. It is concluded that the presentcase study demonstrated the potentiality of using images to favor symbolizations and elaborations within the psychoanalytic psychotherapy of phobias. Further investigations in this area may respond to the question of possibilities towards generalizing the experience reported herein
3

Encontrando a mulher: a psicanálise do self na abordagem de um singular plural / Meeting the woman: the psychoanalysis of the self to approach a singular plural

Jacirema Cléia Ferreira 31 May 2004 (has links)
O presente trabalho tem como objetivo a pesquisa psicanalítica do imaginário da mulher contemporânea sobre a experiência amorosa feminina. Estabelece, metodologicamente, um enquadre investigativo diferenciado a partir de um uso paradigmático do Jogo do Rabisco de D. W. Winnicott, que permite a concepção de um conjunto de pranchas figurativas de situações cotidianas. O diálogo entre a pesquisadora e a pessoalidade coletiva Mulher realiza-se pela abordagem de duas entrevistadas. As narrativas emergentes, onde se entrelaçam histórias inventadas e lembranças pessoais, favoreceram a criação/encontro de um campo psicológico não consciente. Neste campo se evidencia que, em certas modalidades de vínculo, formas regredidas de dependência emocional são mascaradas por manifestações amorosas e eróticas. Em termos do imaginário coletivo da atualidade, esta perspectiva torna possível entender que a exaltação do sofrimento amoroso da mulher acoberta o não reconhecimento de dificuldades existenciais vinculadas a aspectos de self não plenamente realizados. / The object of the current work is the psychoanalytic study of the feminine loving experience held within the imagery of contemporary women. It methodologically establishes a differentiated investigative setting from the paradigmatic use of the Squiggle Game by D. W. Winnicott, which allows the making of a set of cards depicting daily life situations. The dialogue between the researcher and the persona of the collective Woman is developed along two separate interviews. The emerging narratives, where made up stories and personal memories are entwined, favored the creation/encounter of a non-conscious psychological field. This field made it clear that in some kinds of links, regressed ways of emotional dependence are masked by loving and erotic demonstrations. In terms of the collective imagery of the present days, this point of view makes it possible to understand that the exaltation of women’s love related suffering, covers up the not acknowledged existential difficulties related to aspects of the self which have not been totally fulfilled.
4

Adolescentes com síndrome de Down e cães: compreensão e possibilidades de intervenção / Adolescents with Down syndrome and dogs: understanding and possibilities of intervention

Sabine Althausen 18 August 2006 (has links)
Estudos publicados a partir da década de 60 evidenciam o potencial terapêutico da participação de animais de estimação em situações clínicas. Desde então, as pesquisas e as práticas das denominadas Terapia Assistida por Animais (TAA) e Atividade Assistida por Animais (AAA) estão em amplo crescimento. A presente pesquisa analisa 12 registros filmados dos encontros realizados a partir da parceria entre uma escola de educação especial e um canil. Os encontros aconteciam num sítio, a freqüência era semanal e os horários eram fixos. Participaram quatro adolescentes com síndrome de Down. A narrativa dos encontros entre esses adolescentes e cães numa situação estabelecida tem por objetivo a elaboração de uma reflexão teórica cujo propósito é considerar o uso de um enquadre diferenciado que inclui a presença do cão como recurso. A lente sob a qual tais fenômenos são analisados e compreendidos é a psicanálise de D. W. Winnicott. A investigação psicológica dos encontros evidencia a necessidade de levar em consideração o contexto humano oferecido pelos profissionais e as relações interpessoais estabelecidas. Pode-se observar que a maneira de se relacionar com o animal apresenta-se qualitativamente diferente das relações essencialmente humanas e das com objetos inanimados. Destacando a complexidade dos fenômenos observados entre as pessoas e os animais, percebeu-se que os cachorros interagiam com as pessoas não a partir das intenções ou sentimentos destas, ou ainda por meio de um discurso representativo: o cão reagia ao fato, ao comportamento humano, a comunicação ocorria de forma não-verbal. Outra possível função dos cachorros foi a de despertar diferentes aspectos do self, manifestados pelos adolescentes em suas atitudes, ações e verbalizações, facilitando a expressão de sentimentos. A análise também revela que a maneira de ser do cachorro – através de suas ações de atender ou não aos comandos, de se deixar manipular ou não, de ser uma presença constante e segura, de ter uma inteireza e continuidade de ser – sugere a emergência de maior espontaneidade por parte dos adolescentes. Por fim, são tecidas reflexões teóricas que sustentam a possibilidade de uma clínica winnicottiana com enquadre diferenciado que inclui o cachorro como recurso. / Studies that have been published since the 1960s suggest the therapeutical potential of the use of pets in clinical situations. The research on and the practice of the called Animal Assisted Therapy (AAT) and Animal Assisted Activity (AAA) have become more and more popular ever since. The present research analyses 12 filmed meetings that aim at promoting such interaction between dogs and four adolescents with Down Syndrome, carried out by a special education school and a kennel. These weekly meetings took place in a small farm and had been previously scheduled, always at the same time. The description of these meetings between the adolescents and the dogs in an arranged situation aims at elaborating a theoretical reflection which has the objective of taking into account the use of a differentiated setting that involves the presence of the dog as a resource. The lens under which such phenomena are analysed and understood is the W.D.Winnicott psychoanalysis. The psychological investigation of the meetings explicits the need to take the human context offered by the professionals and the interpersonal relationships that take place into account. It is clear to notice that the way the adolescents relate to the animals is qualitatively different from the way they do in exclusively human relationships or even in their relationships with inanimate objects. It’s important to highlight that, among other complex phenomena that we observe in the relationship between people and animals, the communication between them is non-verbal: the dogs react to the human behaviour and not to their intentions, feelings or discourse. Also, the dogs have an important role in awakening different aspects of the self, acted out by the adolescents in their attitudes and speech, which makes the expression of their feelings easier. The analysis also shows that the dog’s behaviour– – whether or not responding to the commands of the adolescents, permitting or not being handled by them, of being a constant and safe presence, as well as its wholeness and continuity of being - suggests the emergence of more room for the adolescents’ spontaneity. Finally, some reflections that support the possibility of a winnicottian clinic with a differentiated setting that have the dog as a resource are presented.
5

Adolescentes com síndrome de Down e cães: compreensão e possibilidades de intervenção / Adolescents with Down syndrome and dogs: understanding and possibilities of intervention

Althausen, Sabine 18 August 2006 (has links)
Estudos publicados a partir da década de 60 evidenciam o potencial terapêutico da participação de animais de estimação em situações clínicas. Desde então, as pesquisas e as práticas das denominadas Terapia Assistida por Animais (TAA) e Atividade Assistida por Animais (AAA) estão em amplo crescimento. A presente pesquisa analisa 12 registros filmados dos encontros realizados a partir da parceria entre uma escola de educação especial e um canil. Os encontros aconteciam num sítio, a freqüência era semanal e os horários eram fixos. Participaram quatro adolescentes com síndrome de Down. A narrativa dos encontros entre esses adolescentes e cães numa situação estabelecida tem por objetivo a elaboração de uma reflexão teórica cujo propósito é considerar o uso de um enquadre diferenciado que inclui a presença do cão como recurso. A lente sob a qual tais fenômenos são analisados e compreendidos é a psicanálise de D. W. Winnicott. A investigação psicológica dos encontros evidencia a necessidade de levar em consideração o contexto humano oferecido pelos profissionais e as relações interpessoais estabelecidas. Pode-se observar que a maneira de se relacionar com o animal apresenta-se qualitativamente diferente das relações essencialmente humanas e das com objetos inanimados. Destacando a complexidade dos fenômenos observados entre as pessoas e os animais, percebeu-se que os cachorros interagiam com as pessoas não a partir das intenções ou sentimentos destas, ou ainda por meio de um discurso representativo: o cão reagia ao fato, ao comportamento humano, a comunicação ocorria de forma não-verbal. Outra possível função dos cachorros foi a de despertar diferentes aspectos do self, manifestados pelos adolescentes em suas atitudes, ações e verbalizações, facilitando a expressão de sentimentos. A análise também revela que a maneira de ser do cachorro – através de suas ações de atender ou não aos comandos, de se deixar manipular ou não, de ser uma presença constante e segura, de ter uma inteireza e continuidade de ser – sugere a emergência de maior espontaneidade por parte dos adolescentes. Por fim, são tecidas reflexões teóricas que sustentam a possibilidade de uma clínica winnicottiana com enquadre diferenciado que inclui o cachorro como recurso. / Studies that have been published since the 1960s suggest the therapeutical potential of the use of pets in clinical situations. The research on and the practice of the called Animal Assisted Therapy (AAT) and Animal Assisted Activity (AAA) have become more and more popular ever since. The present research analyses 12 filmed meetings that aim at promoting such interaction between dogs and four adolescents with Down Syndrome, carried out by a special education school and a kennel. These weekly meetings took place in a small farm and had been previously scheduled, always at the same time. The description of these meetings between the adolescents and the dogs in an arranged situation aims at elaborating a theoretical reflection which has the objective of taking into account the use of a differentiated setting that involves the presence of the dog as a resource. The lens under which such phenomena are analysed and understood is the W.D.Winnicott psychoanalysis. The psychological investigation of the meetings explicits the need to take the human context offered by the professionals and the interpersonal relationships that take place into account. It is clear to notice that the way the adolescents relate to the animals is qualitatively different from the way they do in exclusively human relationships or even in their relationships with inanimate objects. It’s important to highlight that, among other complex phenomena that we observe in the relationship between people and animals, the communication between them is non-verbal: the dogs react to the human behaviour and not to their intentions, feelings or discourse. Also, the dogs have an important role in awakening different aspects of the self, acted out by the adolescents in their attitudes and speech, which makes the expression of their feelings easier. The analysis also shows that the dog’s behaviour– – whether or not responding to the commands of the adolescents, permitting or not being handled by them, of being a constant and safe presence, as well as its wholeness and continuity of being - suggests the emergence of more room for the adolescents’ spontaneity. Finally, some reflections that support the possibility of a winnicottian clinic with a differentiated setting that have the dog as a resource are presented.
6

Enquadres clínicos diferenciados na reforma psiquiátrica / Clinical and differentiated settings in the Brazilian Psychiatric Reform

Haroldo Tuyoshi Sato 03 August 2007 (has links)
O presente trabalho apresenta uma análise crítica, mas comprometida, da desconstrução manicomial e da reforma psiquiátrica brasileira, à luz das contribuições teóricas de Nise da Silveira e D.W. Winnicott. Constata que neste movimento convivem a busca de transformações radicais, em dimensões sociais, e uma relativa pobreza na criação de novos dispositivos de caráter eminentemente clínico, o que permite apontar uma importante limitação, vale dizer, que o reconhecimento da importância da dimensão social não se faz acompanhar da suficiente consideração da subjetividade em termos sensíveis e emocionais. Configura-se, assim, situação problemática, que pode ser superada pela via da proposição de enquadres clínicos diferenciados, desde que estes sejam potencialmente capazes de permitir uma articulação produtiva entre dimensões subjetivas sociais e afetivo-emocionais / It is showed trhough in this movement, the search for extreme transformation in social dimensions coexists with some relative poverty to create new mechanisms of clinical feature, which allows us to point out an important limitation, that social importance recognition is not followed by enough consideration of subjectivity in sensitive and emotional terms. It is then formed a problematic situation that may be overcome by the proposition of differentiated clinical settings, as long as they are potentially facilitate a productive articulation between social, subjective and affective-emotional dimensions
7

Quando o ambiente é o abrigo: cuidando das cuidadoras de crianças em acolhimento institucional / When the environment is the shelter: looking after the caregivers of children institutionally sheltered

Denise Sanchez Careta 25 March 2011 (has links)
Esse estudo apresenta o desenvolvimento de práticas psicológicas no contexto institucional. Trata-se de intervenção psicoterápica em grupo com as cuidadoras de crianças em acolhimento institucional de abrigos, por dois anos, desenvolvida no contexto da instituição. Ao realizarmos nosso estudo anterior de Mestrado, identificamos acentuado sofrimento psíquico manifestado pela equipe de cuidadoras, no qual percebemos importantes identificações da equipe com as angústias emergentes nas crianças abrigadas. Iniciamos, em março de 2006, encontros psicoterápicos grupais e semanais com as cuidadoras desse abrigo até o mês de março de 2008. Aplicamos com o grupo, no início e na finalização dos encontros, o Procedimento Desenhos-Estórias com Tema, para compreendermos a dinâmica psíquica das participantes atrelada ao relacionamento com crianças em acolhimento, e também para nos auxiliar a avaliar a intervenção realizada. Adotamos a perspectiva winnicottiana para a noção de saúde. Esta experiência nos revelou que a partir do momento em que as cuidadoras alcançaram melhor contato emocional com a interioridade puderam conter grande parte do sofrimento psíquico, apresentando-se de forma mais viva para o contato com a realidade externa e ampliando os contatos afetivos. A equipe de cuidadoras apresentou melhor contato com os próprios afetos e demonstrou avanços na capacidade de discriminação das crianças em acolhimento, o que facilitou os relacionamentos no contexto institucional. Percebemos mudanças na realidade subjetiva da equipe, embora permanecesse a mesma realidade social do contexto, o que nos possibilitou também considerar a eficácia da intervenção psicológica com o grupo de cuidadoras. Portanto, propomos esta intervenção como enquadre clínico diferenciado para atendimento de cuidadoras em abrigos / This study presents the development of the psychological practice within the institutional context. It is the psychotherapeutic group intervention with the children\'s caregivers in institutional shelters, for two years, developed within the context of the shelters. In our previous study for the Master\'s Degree, we identify intense psychic suffering manifested by the team of caregivers, in which we perceive important identifications between the team and the state of anguish the sheltered children are found. In March, 2006, we begin weekly psychotherapeutic gatherings with the caregivers of this shelter, until up the year 2008. Within the group, and at the beginning and the end of each gathering, we apply the Drawing- And-Story Procedure with Theme, to understand the psychic dynamics of the participants in relation with the sheltered children, and also, to help us evaluate the applied intervention. We adopt the Winnicottian Perspective for the notion of health. The experiment reveals, from the very moment the caregivers reach a better emotional contact, with the interiority, that they are able to hold back a great part of the psychic suffering, taking a more lively approach in contacting the exterior reality, expanding the affective contacts. The team of caregivers presents a better contact with their own affections; also, presents improvement in the capacity to discriminate the children under the shelter, which facilitates the relationship in the institutional context. We perceive a change in the subjective reality of the team of caregivers, even though the social reality of the context remains unchanged, and this allows us to consider the efficiency of the psychological intervention with the team of caregivers. Thus, we propose this intervention as differentiated clinical setting to aid caregivers in shelters
8

Quando o ambiente é o abrigo: cuidando das cuidadoras de crianças em acolhimento institucional / When the environment is the shelter: looking after the caregivers of children institutionally sheltered

Careta, Denise Sanchez 25 March 2011 (has links)
Esse estudo apresenta o desenvolvimento de práticas psicológicas no contexto institucional. Trata-se de intervenção psicoterápica em grupo com as cuidadoras de crianças em acolhimento institucional de abrigos, por dois anos, desenvolvida no contexto da instituição. Ao realizarmos nosso estudo anterior de Mestrado, identificamos acentuado sofrimento psíquico manifestado pela equipe de cuidadoras, no qual percebemos importantes identificações da equipe com as angústias emergentes nas crianças abrigadas. Iniciamos, em março de 2006, encontros psicoterápicos grupais e semanais com as cuidadoras desse abrigo até o mês de março de 2008. Aplicamos com o grupo, no início e na finalização dos encontros, o Procedimento Desenhos-Estórias com Tema, para compreendermos a dinâmica psíquica das participantes atrelada ao relacionamento com crianças em acolhimento, e também para nos auxiliar a avaliar a intervenção realizada. Adotamos a perspectiva winnicottiana para a noção de saúde. Esta experiência nos revelou que a partir do momento em que as cuidadoras alcançaram melhor contato emocional com a interioridade puderam conter grande parte do sofrimento psíquico, apresentando-se de forma mais viva para o contato com a realidade externa e ampliando os contatos afetivos. A equipe de cuidadoras apresentou melhor contato com os próprios afetos e demonstrou avanços na capacidade de discriminação das crianças em acolhimento, o que facilitou os relacionamentos no contexto institucional. Percebemos mudanças na realidade subjetiva da equipe, embora permanecesse a mesma realidade social do contexto, o que nos possibilitou também considerar a eficácia da intervenção psicológica com o grupo de cuidadoras. Portanto, propomos esta intervenção como enquadre clínico diferenciado para atendimento de cuidadoras em abrigos / This study presents the development of the psychological practice within the institutional context. It is the psychotherapeutic group intervention with the children\'s caregivers in institutional shelters, for two years, developed within the context of the shelters. In our previous study for the Master\'s Degree, we identify intense psychic suffering manifested by the team of caregivers, in which we perceive important identifications between the team and the state of anguish the sheltered children are found. In March, 2006, we begin weekly psychotherapeutic gatherings with the caregivers of this shelter, until up the year 2008. Within the group, and at the beginning and the end of each gathering, we apply the Drawing- And-Story Procedure with Theme, to understand the psychic dynamics of the participants in relation with the sheltered children, and also, to help us evaluate the applied intervention. We adopt the Winnicottian Perspective for the notion of health. The experiment reveals, from the very moment the caregivers reach a better emotional contact, with the interiority, that they are able to hold back a great part of the psychic suffering, taking a more lively approach in contacting the exterior reality, expanding the affective contacts. The team of caregivers presents a better contact with their own affections; also, presents improvement in the capacity to discriminate the children under the shelter, which facilitates the relationship in the institutional context. We perceive a change in the subjective reality of the team of caregivers, even though the social reality of the context remains unchanged, and this allows us to consider the efficiency of the psychological intervention with the team of caregivers. Thus, we propose this intervention as differentiated clinical setting to aid caregivers in shelters

Page generated in 0.2443 seconds