• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 78
  • Tagged with
  • 78
  • 78
  • 60
  • 55
  • 51
  • 34
  • 16
  • 16
  • 13
  • 8
  • 8
  • 7
  • 7
  • 7
  • 6
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

A autopercepção de corpo e sexualidade em idosos

Flôres, Cristiano da Costa January 2013 (has links)
Made available in DSpace on 2013-11-04T16:02:12Z (GMT). No. of bitstreams: 1 000451890-Texto+Completo-0.pdf: 864249 bytes, checksum: 814d823ef637d893144ded5b22f58faf (MD5) Previous issue date: 2013 / INTRODUCTION: Aging is defined as a physiological process connected to the passing of time, and thus resulting in biological, social and psychological changes, as well as in the individual’s sexuality. Sexuality is a broad concept which involves a subjective universe. Sexuality involves the individual as a whole, and during the aging process it isn’t extinguished, it only changes. However, one can see there’s a myth towards sexuality in old age, which is only approached in areas such as health, family life or when the subject is addressed by the elderly themselves. Gerontology sees old people’s sexuality as something natural rather then pathological. OBJECTIVE: Knowing elderly people’s self-perception towards their own body, aging and sexuality. METHODOLOGY: Qualitative paradigm study of descriptive-interpretive type. The study comprises seven semi structured interviews with elderly people. Four of the interviewees belong to a peer group and the other three are from a theatrical group from the city of Novo Hamburgo, Rio Grande do Sul, all of them female. Data collected were analyzed and discussed together along with the data provided by a diary. METHODOLOGY: Qualitative paradigm study of descriptive-interpretive type. The study comprises seven semi structured interviews with elderly people. Four of the interviewees belong to a peer group and the other three are from a theatrical group from the city of Novo Hamburgo, Rio Grande do Sul, all of them female. Data collected were analyzed and discussed together along with the data provided by a diary. CONCLUSION: Sexuality is built and modified along the individual’s life, having its particularities in each one of the living phases, being influenced by education, ways people relate to others, as well as his life story. The relation each individual establishes with his body, his education and the aging process have influence in sexuality. / INTRODUÇÃO: O envelhecimento é definido como um processo fisiológico decorrente da passagem do tempo, resultando em alterações biológicas, sociais, psicológicas e na sexualidade do indivíduo. A sexualidade é um conceito abrangente, envolvendo um universo subjetivo, além do ato sexual em si. A sexualidade envolve o indivíduo como um todo e não se esgota com o processo de envelhecimento, apenas se modifica. Observa-se no entanto a existência de um mito com relação a sexualidade na velhice, limitando as abordagens em saúde, convívio familiar e a abordagem do tema pelo próprio indivíduo idoso. A gerontologia entende a sexualidade do indivíduo idoso como natural e não patológica. OBJETIVO: Conhecer a autopercepção dos idosos em relação ao corpo, envelhecimento e sexualidade. METODOLOGIA: Estudo de paradigma qualitativo do tipo descritivo-interpretativo. Este estudo constitui-se da aplicação de sete entrevistas semiestruturadas em indivíduos idosos. Constituem-se participantes do estudo quatro idosos de um grupo de convivência e três idosos de um grupo teatral do município de Novo Hamburgo, Rio Grande do Sul, todos do gênero feminino. Os dados coletados foram analisados e discutidos em conjunto com os dados obtidos por meio de um diário de campo. ANÁLISE E CATEGORIZAÇÃO DOS DADOS: O envelhecimento surge citado nos depoimentos como um processo de perdas, mas também como um momento de intensa reelaboração pessoal, anunciando-se pelas alterações estéticas, mas tendo significado maior quando surgem debilidades. Salientam-se nos depoimentos a menopausa como um marco divisor de etapas de vida. Por meio dos depoimentos coletados percebe-se que a sexualidade se modifica com o advento da idade não se extinguindo. Mesmo com a abstenção do ato sexual propriamente dito a sexualidade se mostra presente e aparente nas suas diferentes formas de manifestação, convergindo na visão de sexualidade afetuosa, além do ato sexual em si. A sexualidade, é relatada, com muito mais nuances de ternura, de fantasia e de amor. O ato sexual não se mostrou de natureza frequente. Outro dado relevante é a referência a influência dos valores culturais adquiridos com relação a sexualidade na infância, como um fator de interferência no modo de se relacionar afetivo-sexualmente ao longo da vida, em especial com relação a rigidez da educação. Verificou-se na coleta de dados, também, o baixo índice de inclusão do teste para detecção do HIV nas rotinas de prescrição clínica. CONCLUSÃO: A sexualidade é construída e modificada ao longo da existência do indivíduo, tendo suas particularidades em cada etapa do viver, sendo influenciada pela educação, formato de relacionamento e história de vida. A relação que o indivíduo estabelece com o corpo, sua educação e o processo de envelhecimento influenciam na sexualidade.
2

Desenvolvimento de equação para estimar peso corporal de idosos

Rosa, Rosane Dias da January 2015 (has links)
Made available in DSpace on 2016-03-19T02:03:30Z (GMT). No. of bitstreams: 1 000477763-Texto+Parcial-0.pdf: 204160 bytes, checksum: 60e8532d8dd127c0c79b5d87965a0989 (MD5) Previous issue date: 2015 / Body weight is an important anthropometric measurement for clinical and nutritional practice. However, there are situations that limit or prevent its collection, as in the case of the bedridden elderly. Equations for weight estimation are an alternative means for obtaining this anthropometric measurement. This thesis presents two articles. The first article, entitled EQUATION FOR ESTIMATING BODY WEIGHT IN THE ELDERLY: A SYSTEMATIC REVIEW, presented a systematic review of the scientific literature related to body weight estimation equations focused on the elderly. To this end, the project design followed the PRISMA recommendations and it was registered on the PROSPERO database (CRD42014013639). The PubMed and LILACS databases were searched for articles using the keywords in English and their Portuguese equivalents, weight/peso, equation(s)/equação(ões), formula(s)/fórmula(s), older and elderly/idoso, with the help of the truncated terms predict* and estimate* and boolean operators “OR”, “AND” and “NOT”. A total of 4719 articles was identified, of which, 11 articles in English and one in Spanish were selected. The earliest article was published in 1988 and the most recent in 2013. Twenty-eight equations were presented, including 20 in an arithmetic form and 8 in arithmetic + nomograms. Eleven equations were developed for men and 12 for women. Anthropometric measurements were used in them all. The number of variables was between two and six. The variable age was present in four equations and gender in only one. It was concluded that the choice of equation for a body weight estimation in the elderly should be based, among other things, on the characteristics of the target population, availability of resources (instruments), and practicality and/or possibility of obtaining the variables. The second article, entitled DEVELOPMENT OF AN EQUATION TO ESTIMATE SENIORS’ BODY WEIGHT, aimed to develop an equation for estimating body weight in the elderly. It resulted from a cross-sectional study carried out with a sample of elderly people admitted to a university hospital. The variables investigated were age, gender, body weight and anthropometric measurements (knee height, arm and crown-rump length, abdominal, arm, thigh, calf and neck circumference). The research project was approved by the Research Ethics Committee of PUCRS (number 643. 175 and 790. 495). The study included 131 elderly individuals, 75 (57. 3%) being male. Mean age was 70. 5±7. 6 years (60-96 years). Eight multiple linear regression equations with stepwise automatic extraction were developed (R2>0. 71 to 0. 95). Equation 3 (R2=0. 91) was chosen, composed of three anthropometric measurements: -113. 98 + (0. 683 x abdominal circumference) + (0. 969 x crown-rump length) + (0. 875 x calf circumference). Excellent homogeneity was observed in the correlation between the weight of the developed equation and the weight of the equation by Chumlea et al. (Intraclass correlation coefficient = 0. 925). The Bland-Altman plot showed there was a random distribution of the measurements within the 95% interval. It was concluded that the equation proved to have practicality (being composed of only three anthropometric measurements, easily collected by means of a tape measure and infant anthropometer) and accuracy in estimating the body weight of the elderly. / O peso corporal é uma medida antropométrica importante para a prática clínica e nutricional. No entanto, há situações que limitam ou impedem a sua coleta, como no caso de idosos acamados. As equações para estimativa de peso são alternativas para obtenção desta medida antropométrica. Nesta tese, são apresentados dois artigos. No primeiro artigo, intitulado EQUAÇÕES DE ESTIMATIVA DE PESO CORPORAL PARA IDOSOS: UMA REVISÃO SISTEMÁTICA, apresentou-se uma revisão sistemática sobre equações de estimativa de peso corporal para idosos. Para tanto, foram seguidas as recomendações do PRISMA para elaboração do projeto e feito registro no PROSPERO (CRD42014013639). A busca pelos artigos foi realizada nas bases PubMed e LILACS, utilizando os descritores em Inglês e seus correlatos em Português weight/peso, equation(s)/equação(ões), formula(s)/fórmula(s), older and elderly/idoso, com o auxílio dos termos truncados predict* e estimate* e os boleadores “OR”, “AND” e “NOT”. Foram identificados 4. 719 artigos. Destes, foram selecionados 11 artigos em Inglês e um em Espanhol. O primeiro foi publicado em 1988 e o último em 2013. Foram apresentadas 28 equações, sendo 20 na forma aritmética e oito na forma aritmética + nomogramas. Onze equações foram desenvolvidas para homens e 12 para mulheres. Em todas, foram utilizadas medidas antropométricas. O número de variáveis foi entre duas e seis. A variável idade estava presente em quatro equações e sexo em apenas uma. Concluiu-se que a escolha de uma equação de estimativa de peso corporal para idosos deve ser calcada, dentre outros aspectos, na característica da população-alvo, na disponibilidade de recursos (instrumentos) e na praticidade e/ou possibilidade de obtenção das variáveis.O segundo artigo, intitulado DESENVOLVIMENTO DE EQUAÇÃO PARA ESTIMAR PESO CORPORAL DE IDOSOS, teve como objetivo desenvolver uma equação para estimar peso corporal de idosos. Foi resultante de um estudo transversal realizado com uma amostra de idosos internados em um hospital universitário. Foram investigadas as variáveis idade, sexo, peso corporal e medidas antropométricas (altura do joelho, comprimento do braço e tronco-cefálico, circunferência abdominal, do braço, da coxa, da panturrilha e do pescoço). O projeto de pesquisa foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa da PUCRS (Parecer número 643. 175 e 790. 495). Participaram do estudo 131 idosos, sendo 75 indivíduos (57,3%) do sexo masculino. A média da idade foi de 70,5±7,6 anos (60-96 anos). Foram desenvolvidas oito equações por regressão linear múltipla com extração automática stepwise (R2>0,71 a 0,95). Optou-se pela equação 3 (R2=0,91) composta por três medidas antropométricas: -113,98 + (0,683 x circunferência abdominal) + (0,969 x comprimento tronco-cefálico) + (0,875 x circunferência da panturrilha). Na correlação entre o peso da equação desenvolvida e o peso da equação de Chumlea et al. (Coeficiente de Correlação Intraclasse= 0,925) foi observada excelente homogeneidade. O gráfico de Bland-Altman mostrou que as medidas se distribuíram de forma aleatória dentro do intervalo de 95%. Concluiu-se que a equação mostrou praticidade (por ser composta por apenas três medidas antropométricas de fácil coleta obtidas com fita métrica e antropômetro tipo infantil) e adequação para estimar peso corporal de idosos.
3

Um estudo sobre a interação dos sistemas colinérgico nicotínico e dopaminérgico na persistência de memórias aversivas

Lima, Ramón Hypolito January 2012 (has links)
Made available in DSpace on 2013-08-07T18:56:47Z (GMT). No. of bitstreams: 1 000444077-Texto+Completo-0.pdf: 1856058 bytes, checksum: 13e3ea32d301495887bf643a37620e9b (MD5) Previous issue date: 2012 / Long-term memory (LTM) storage requires activation of the ventral tegmental area (VTA)- hippocampus dopaminergic loop and synthesis of brain-derived neurotrophic factor (BDNF) late after learning (Bekinschtein et al., 2007; Rossato et al., 2009). Nicotinic acetylcholine receptors (nAChR) modulate VTA function. Therefore, we analyzed the involvement of these receptors on the lasting storage of fear memory in adult male Wistar rats. Intra-VTA infusion of nicotine 12 h after a weak inhibitory avoidance (IA) training session facilitated LTM retention 14 days but not 2 days later. Conversely, administration of the non-subtype specific nAChR antagonist mecamylamine, or of the α7-nAChR antagonist methyllycaconitine 12 h after a strong IA training session impaired LTM persistence. The α2/β4-nAChR antagonist dihydro-β-erythroidine had no effect on memory. Intra-CA1 infusion of the D1/D5 receptor antagonist SCH38393 blocked the promnesic action of intra-VTA nicotine. On the contrary, intra-CA1 administration of the D1/D5 receptor agonist SKF38393 reversed the amnesia induced by intra-VTA mecamylamine. Modulation of excitatory synaptic transmission requires interaction between the pedunculopontine tegmental nuclei (PPN), the VTA, and the medial pre-frontal cortex (mPFC). Particularly, PPN controls glutamate release from mPFC, sustaining the activity of dopaminergic neurons in the VTA. We found that reversible inactivation of the PPN 12h after strong training impaired IA LTM persistence. Intra-VTA infusion of nicotine and intra-CA1 infusion of SKF38393 reversed the amnesia induced by PPN inactivation. Likewise, temporary inactivation of the mPFC hindered LTM persistence, and this effect was reversed by infusion of nicotine and NMDA in the VTA and also by SKF38393 and BDNF given in dorsal CA1 12 h posttraining. Together with previous results, this set of experiments indicates that PPN/mPFC interactions mediated by α7-nAChR control the activation state of the VTA-hippocampus dopaminergic loop and the expression of hippocampal BDNF to modulate the persistent storage of aversive memories. / Embora o conhecimento sobre os mecanismos envolvidos na consolidação da memória tem se expandido nos últimos anos, continuamos sem saber como e por que algumas memórias duram mais que outras. Recentemente, nosso grupo demonstrou que a ativação de um circuito funcional dopaminérgico área tegmental ventral (VTA)-Hipocampo é essencial para o armazenamento persistente de uma memória de longo prazo (LTM). Sabe-se que através da ativação de receptores colinérgicos nicotínicos (nAChR), a nicotina modula a funcionalidade da VTA. Desta forma, nós utilizamos como ferramenta comportamental a tarefa de Esquiva Inibitória (EI) para investigar o papel da modulação nicotínica nos neurônios dopaminérgicos da região VTA em uma LTM persistente. Nossos resultados sugerem que, a infusão intra-VTA de nicotina 12 horas após um treinamento fraco na tarefa comportamental facilita a retenção de uma memória persistente 14 dias, mas não 2 dias após o treino. De maneira inversa, infusões intra-VTA de mecamilamina (antagonista não específico dos nAChR), assim como infusões de Metilicaconitina, um antagonista de nAChR específicos para subunidades α7, 12 horas após um treino forte na tarefa de EI, prejudicaram a retenção persistente de uma memória aversiva. A infusão intra-VTA de Dihidro-β-Eritroidina, um antagonista de nAChR com subunidades α2/β4, 12 horas após o treinamento não possui efeito algum na persistência da memória. Infusões de SCH23390 (antagonista dopaminérgico D1/D5), 12 horas após o treino bloqueia o efeito pró-mnésico causado pela administração de nicotina intra-VTA. Inversamente, infusões de SKF38393 (agonista dopaminérgico D1/D5) 12 horas após o treino reverte o efeito prómnésico causado pela administração de mecamilamina intra-VTA. As modulações da transmissão sináptica excitatória necessitam da interação entre o Núcleo Tegmental pedunculopontino (PPN), o córtex pré-frontal medial e a VTA. Entretanto, o PPN controla a liberação glutamatérgica do mPFC sustentando a atividade dopaminérgica dos neurônios da VTA. Desta forma, nós descobrimos que a inativação reversível do PPN 12 horas após um treinamento forte prejudica o armazenamento persistente de uma LTM. Infusões de nicotina intra-VTA e de SKF38393 intra-CA1 revertem o efeito amnésico induzido pela inativação do PPN. Da mesma forma, uma inativação temporária do mPFC 12 horas após um treinamento forte prejudica a persistência de uma LTM. Este efeito amnésico é revertido pelas infusões intra-VTA de nicotina e NMDA (Agonista de receptores NMDA), assim como pelas infusões intra-CA1 de SKF38393 e BDNF (Fator neurotrófico derivado do cérebro) na mesma janela temporal do experimentos anteriores. Os nossos resultados sugerem que o recrutamento do sistema colinérgico nicotínico, derivado do PPN, regule a persistência do traço mnemônico aversivo através da ativação específica dos nAChR com subunidades α7, modulando positivamente a atividade dos neurônios dopaminérgicos localizados na região VTA. Esta modulação promove um aumento na liberação de dopamina na região CA1, ativando os receptores dopaminérgicos D1/D5 e aumentado a liberação de BDNF, o qual é essencial para o armazenamento de longa duração de uma memória aversiva.
4

Características funcionais da fragilidade em longevos

Ribeiro, André$$d1983- January 2013 (has links)
Made available in DSpace on 2013-08-07T18:56:58Z (GMT). No. of bitstreams: 1 000448871-Texto+Parcial-0.pdf: 338097 bytes, checksum: 19d315e7d58023840f07262fd5a4cd80 (MD5) Previous issue date: 2013 / Introduction : Frailty is a common clinical syndrome in the elderly, which causes major health hazards, disabilities, hospitalizations, and result in high risk of mortality. Clarify their causes is of fundamental importance for the prevention of frailty and its treatment, especially for high risk groups such as the oldest old. Objectives : Associate functional decline (Activities of Daily Living - ADL) with Frailty Syndrome in the oldest old (≥ 90 years).Methods : The oldest-old were identified through home visits and outpatient geriatric unit of a university hospital in Porto Alegre, RS. Socioeconomic variables were evaluated, diagnosed or self-reported presence of comorbidities, self-reported falls in the previous three months, self-rated health and Katz for ADL. For data analysis, the sample was divided into two groups according to the classification of Frailty: Frail and non- Frail. Percentage differences between categorical variables (gender, marital status) were calculated by creating cross tables between the variables and tested by chi-square. The differences of the means of numerical variables were tested by ANOVA. The odds associated with the risk of having or not Frailty (dependent variable) was calculated and tested by logistic regression for variables independently observing the alpha error of 5% for statistical significance and 10% for indicative of significance. Results : A total of 36 oldest-old, 26 women and 10 men with 19 Frail and 17 non-Frail. Among the demographic variables and life habits, the weekly alcohol intake was significantly more frequent among the non-Frail. Energy expenditure and self-reported health were also significantly higher among non-Frails. While the Frail oldest old presented with a indicative of significance of larger number of comorbidities and significantly greater degree of dependence for ADL, being incontinence the most significant component. No socio-demographic and economic factor was associated with frailty. In univariate regression analysis some variables were indicative of significance (p> 0. 05 and <0. 1) as predictors of Fragility: self-rated health, functionality, gender, age, BMI, MMSE, weekly use of alcohol, income percapta and MET. In the final multiple regression 7 showed that weekly use of alcohol (p = 0. 0451), self-rated health (p = 0. 0003) and ADL (p = 0. 0224) are independent determinants of Frailty in the oldest old respondents. Conclusion : Although this study has evaluated a small sample, brings a good support to as important a sample of the oldest old. It was possible to draw a functional profiling of the oldest old, having found significant differences between the groups of non-brittle and fragile. We concluded that the higher the level of functional dependence and lower self-rated health the higher was the level of frailty of the oldest old. / Introdução : Fragilidade é uma síndrome clínica comum em idosos, que ocasiona grandes riscos para a saúde, incapacidades, hospitalizações e como consequência grande risco de mortalidade. Esclarecer suas causas é de fundamental importância para a prevenção da Fragilidade e seu tratamento, principalmente para grupos de alto risco como os idosos longevos. Objetivos : Associar os declínios funcionais (Atividades de Vida Diária - AVD), com a síndrome de Fragilidade em longevos (≥90 anos).Métodos : Os longevos foram identificados através de visita domiciliar e do ambulatório de serviço de geriatria de hospital universitário em Porto Alegre, RS. Foram avaliadas variáveis socioeconômicas, diagnóstico ou autorrelato da presença comorbidades, autorrelato de quedas nos últimos 3 meses, autoavaliação de saúde e índice de Katz para AVD. Para a análise dos dados, a amostra foi separada em dois grupos, de acordo com a classificação da Fragilidade: frágil e não-frágil. Diferenças percentuais entre as variáveis categóricas (gênero, estado civil) foram calculadas através da criação de tabelas de cruzamento entre as variáveis e testadas pelo Qui-quadrado. As diferenças das médias das variáveis numéricas foram testadas pela ANOVA. A chance associada ao risco de ter ou não Fragilidade (variável dependente) foi calculada e testada pela regressão logística para as variáveis independente observando o erro alfa de 5% para significância estatística e de 10% para indicativo de significância. Resultados : Foram avaliados 36 longevos, 26 mulheres e 10 homens sendo 19 frágeis e 17 não frágeis. Entre as variáveis demográficas e de hábito de vida, a ingesta alcoólica semanal foi significativamente mais frequente entre os longevos não-frágeis. Também foram significativamente maiores para os idosos não-frágeis o gasto energético e a autopercepção de saúde. Já os longevos frágeis apresentaram um número de comorbidades com indicativo de significância e significativamente maior grau de dependência para as AVD, sendo o componente mais significativo a incontinência. Nenhum fator sócio-demográfico e econômico foi associado com a fragilidade. Na análise de regressão univariada algumas variáveis foram indicativas de significância (p >=0,05 e <0,1) como preditoras de Fragilidade: autopercepção de 5 saúde, funcionalidade, gênero, idade, IMC, MEEM, uso semanal de álcool, renda percapta e MET. No modelo final de regressão múltipla observou-se que o uso semanal de álcool (p=0,0451), autopercepção de saúde (p=0. 0003) e AVD (p=0,0224) são fatores determinantes e independentes de Fragilidade nos longevos pesquisados. Conclusão : Apesar de este estudo ter avaliado uma amostra pequena, traz um bom respaldo por ser incomum com amostra de longevos. Considerou-se possível traçar o perfil funcional dos mesmos, tendo-se encontrado diferenças significativas entre os grupos de frágeis e não-frágeis. Concluiu-se que, quanto maiores os níveis dependência funcional e mais baixa autopercepção de saúde maior é o nível de Fragilidade dos longevos.
5

Relação entre sintomatologia depressiva, níveis de vitamina B12 e VCM em idosos longevos

Gerzson, Branca Maria Cerezer January 2010 (has links)
Made available in DSpace on 2013-08-07T18:56:55Z (GMT). No. of bitstreams: 1 000423485-Texto+Parcial-0.pdf: 36027 bytes, checksum: 25d417b65dc92af286ddc6b8d8a6ae99 (MD5) Previous issue date: 2010 / A sintomatologia depressiva apresenta elevada prevalência, principalmente em idosos longevos. Alguns estudos sugerem que a deficiência de vitamina B12 (cobalamina), bastante freqüente nesta população, está relacionada ao desenvolvimento de quadros depressivos. Nessa relação estariam envolvidos mecanismos como alterações no metabolismo da homocisteína (HCY) e do ácido metilmalônico (MMA), duas substâncias que se acumulam no tecido nervoso em situações de deficiência de B12. Embora existam estudos que indicam uma possível associação da deficiência de vitamina B12 com sintomas depressivos, este tema ainda é controverso, portanto o uso de vitamina B12 como critério diagnóstico não está bem estabelecido. O objetivo do presente estudo foi verificar a prevalência da sintomatologia depressiva e deficiência de vitamina B12 em uma população acima de 80 anos e analisar as possíveis relações entre sintomatologia depressiva e níveis de vitamina B12, assim como a relação entre VCM (volume corpuscular médio), deficiência de vitamina B12 e sintomatologia depressiva. Participaram deste estudo transversal censitário, 93 idosos longevos (idade = 80 anos), sendo 57 mulheres e 36 homens, residentes no município de Siderópolis, no estado de Santa Catarina, representando 70% dos longevos desse município Tanto a prevalência da sintomatologia depressiva (40,9%), quanto a prevalência da deficiência de vitamina B12 (46,2%), foram elevadas. A amostra foi dividida em dois grupos de acordo com a escala de Depressão Geriátrica (GDS): Grupo controle (GDS<5); Grupo com sintomatologia depressiva (GDS=5). Não foram encontradas diferenças significativas entre os grupos nas variáveis demográficas (sexo, idade, escolaridade) e as únicas variáveis clínicas que foram significativamente diferentes foram os escores da CIRS (Cumulative Illness Rating Scale-G), que foram mais elevados, e MEEM (Mini Exame do Estado Mental), que foram mais baixos, no grupo com sintomatologia depressiva. Foram observadas ainda correlações significativas entre os escores da GDS e CIRS (positiva) e GDS e MEEM (negativa). Os níveis plasmáticos de vitamina B12, ácido fólico e os valores do VCM não foram significativamente diferentes entre os grupos (mesmo após a introdução do MEEM e CIRS como covariáveis) e não mostraram correlação significativa com a sintomatologia depressiva. O VCM demonstrou uma correlação negativa fraca com os níveis de vitamina B12. Com base nos resultados acima, concluímos que os níveis plasmáticos de vitamina B12 não são indicadores clínicos adequados da ocorrência de sintomatologia depressiva para a população idosa acima de 80 anos. Os valores do VCM mostraram apenas uma fraca correlação com os níveis de vitamina B12, de forma que este parâmetro, rotineiramente usado na clínica médica para avaliação de idosos, não é um bom indicar dos níveis de vitamina B12 e muito menos da sintomatologia depressiva.
6

A dimensão espiritual no processo de viver envelhecendo

Zenevicz, Leoni Terezinha January 2009 (has links)
Made available in DSpace on 2013-08-07T18:57:19Z (GMT). No. of bitstreams: 1 000417994-Texto+Completo-0.pdf: 10736925 bytes, checksum: ab0a171195946960874f79dffe355973 (MD5) Previous issue date: 2009 / Introduction: Aging is a vital and natural stage of each human being, occurring during the entire life. The spirituality is congenital to the human being, and it has some fundamental qualities as kindness, humanity, respect, compassion and being interested by the other; and it can be experienced through religiosity. Goal: To explore how individuals from different age-groups experience spirituality in their aging process. Method: A transversal study in the thirty neighborhoods of Chapecó City, Santa Catarina, Brazil, was done within the period of June, 2008 to January, 2009, with 2,160 people among the age-groups of 20 to 39 years old, 40 to 59 years old and above the 60 years old. Results: The female gender, married and catholic people were predominant, and 83% of them are committed with their religion. 28. 2% of them practice other religious activities, which give them gratitude and a meaning to life. 68. 5% of them believe in the existence of spiritual matters and declare that these matters help them in different situations. The polled pray in thanks for their achievements and they do that in different locations, preferably abed. They believe in the Holly Bible and they do not practice social religiousness. They have the habit of read religious books related to their religion. 67% of them already had some kind of experience confirming God existence and 26% of the polled said that this experience is related to the obtaining and improvement of their health when in case of major illnesses. According to 71. 5% of them, the man is a spiritual being. The birth of their children was the happiest event to the polled, when they experienced a happiness sensation. The lost of relatives was the saddest and striking event reported by 58. 9% of the polled, and crying was the attitude taken to face this event. 32. 2% of polled talk to God and ask for assistance in overcoming the hardness of life. Regarding to receiving the report of a serious illness, health complications or when there is not much time of life remaining, 18. 1% of polled confirmed that they would intensively enjoy their life. For 72. 2% of polled, spirituality is important in their lives. The concept of having good health consists in the absence of pain and illness for 31. 6% of them. And 41. 8% of polled report that it is necessary to have healthy habits as good feeding, appropriate hygiene and physical activities in order to have a good health. Religion or this belief fortifies and helps in overcoming the problems, apart from its origin, according to 31. 3% of polled. Conclusions: 1) The individuals from different ages experience spirituality in the living process by aging in different ways, but the spirituality is pointed out as an important dimension, present in each one’s life. 2) It is possible to notice that individuals from 40 to 59 years old know they are more spiritualized now than they will be at their 60 to 69 years old. After this age, it is possible to verify that the aging process brings a bigger meaning to the spiritual dimension; besides that, the elders tend to give a higher importance to this dimension than younger individuals. To the elders, the spirituality tends to provide a certain safety on moments of insecurity in the constancy of the aging fragility.3) The most pointed spiritual practices were: to pray at any place, attend to religious practices (solemnities, cults), activities to the community and readings according to each one’s religion. 4) The existence of spiritual elements is accepted in all polled ages and as higher the age, higher is the belief about the existence of spiritual elements. 5) The majority of polled were catholic; however, even in other religions, the religious practice is noticed. 6) The polled said they attend to other religious activities in order to help the community, activities such as being a priest, a church minister or a catechizer, being in a praying group, being the talker in a lecture or the organizer of solidarity campaigns. They refer to these activities as something rewarding, giving them a meaning for their lives. These activities are done by the polled in different levels, according to their physical conditions and their time availability. 7) It was clear that the most common religious practice among all ages is the pray to face the sadness and joyfulness situations, no matter the place or the position to pray, the abed praying being the most practiced. 8) The majority of polled pray to say thanks and to their personal strengthning. It is noticed that, to the elders, praying is a way to the sins forgiveness and a solicitation of health improvement and for elders this is significantly different of other ages.9) Relating to faith and hope symbols, the most meaningful one is the reading of the Holly Bible, after that there is the belief in saints, which occurs mostly among young adults and adults. 10) From these results, it is suggested that the spirituality/religiosity practice is closely connected to the health/illness process, positively inducing to the acquisition and improvement of healthy habits, strengthening and helping to overcome problems. 11) It were noticed meaningful differences among individuals of different ages relating to the spirituality in living the aging process, and it is noticed the elder valorizes more intensively this spirituality / Introdução: O envelhecimento é um estágio vital e natural de todo ser humano, ocorrendo durante toda a vida. A espiritualidade é inata ao ser humano e possui qualidades fundamentais como a bondade, benevolência, respeito, compaixão e interesse pelo outro e pode ser vivenciada através da religiosidade. Objetivo: Investigar como os indivíduos de faixas etárias diferentes vivenciam a espiritualidade no seu processo de envelhecimento. Método: Foi realizado um estudo transversal nos trinta bairros de Chapecó SC de julho a janeiro de 2009, com 2. 160 pessoas nas faixas etárias de 20 aos 39 anos, 40 aos 59 anos e acima de 60 anos. Resultados: Houve predomínio do sexo feminino, de casados, católicos e 82,3% praticam sua religião. 28,2% participam de outras atividades religiosas, o que lhes confere gratificação e sentido à sua vida. 68,5% acreditam na existência de elementos espirituais e afirmam que eles os auxiliam em diferentes situações. Os pesquisados oram/rezam como forma de agradecimento e o fazem em diferentes locais e de preferência deitados. Acreditam na Bíblia e não praticam a religiosidade social. Praticam o habito de leitura de livros religiosos relacionados à sua religião. 67,0% já tiveram experiência confirmando a existência de Deus e 26,0% dos pesquisados relataram que esta experiência esta ligada a obtenção e melhora da saúde em casos de doenças graves. Para 71,5% dos pesquisados o homem é um ser espiritual. O nascimento dos filhos foi o evento mais feliz para os pesquisados e relataram sensação de felicidade. A perda familiar foi o evento mais triste e marcante relatado por 58,9% dos pesquisados e o choro foi a atitude tomada frente a este evento. 32,2% dos pesquisados conversam com Deus e pedem auxilio para a superação das dificuldades que encontram na vida. Em relação ao recebimento de uma notícia de doença grave, piora da saúde ou pouco tempo de vida, 18,1% dos pesquisados afirmam que iriam aproveitar a vida intensamente. A espiritualidade é importante na vida de 72,2% dos pesquisados. Para 31,6% dos pesquisados, a concepção de ter saúde consiste em não ter dor e ausência de doença. 41,8% apontam que para ter saúde é necessário manter hábitos saudáveis como alimentação, higiene adequada e atividades físicas. 31,3% dos pesquisados apontam que a religião ou a sua crença fortalece e auxilia na superação dos problemas independente de sua origem. Conclusões: 1)Os indivíduos de diferentes faixas etárias vivenciam a espiritualidade no processo de viver envelhecendo de forma diferenciada, mas ela é apontada como uma dimensão importante e presente na vida de cada um. 2)Observa-se que indivíduos de 40 a 59 anos se reconhecem mais espiritualizados do que os de 60 a 69 anos. Após esta idade verifica-se que o processo de envelhecer traz uma maior significância a dimensão espiritual, além disso, os mais idosos tendem a dar uma maior importância a esta dimensão do que indivíduos mais jovens. A espiritualidade para os mais idosos proporciona segurança nos momentos de insegurança de constância na fragilidade do envelhecimento.3)As práticas espirituais mais evidenciadas foram: rezar em qualquer lugar, freqüentar atividades religiosas (missas, cultos), atividades em prol da comunidade, e a realização de leituras relacionadas com a sua religião. 4)A existência de elementos espirituais é aceitos em todas as faixas etárias pesquisadas, e observou-se que quanto maior a faixa etária a crença na existência de elementos espirituais é mais sólida. 5)A maioria dos pesquisados pertencem à religião católica, entretanto mesmo em outras religiões observa-se a pratica religiosa. 6) Observou-se que os pesquisados informam participar de outras atividades religiosas em prol da comunidade tais como: pastor, ministros, catequizador, grupos de oração, palestrantes e organizador de campanhas solidárias. Referem-se a estas atividades como gratificantes e que lhes proporciona sentido a vida. São exercidas pelos pesquisados em diferentes atividades e obedecem a sua condição física e disponibilidade de tempo. 7) Evidenciou-se que a prática religiosa mais comum entre todas as faixas etárias é a oração/reza para o enfrentamento das situações de tristeza e alegria, independente do local e posição, sendo que a mais praticada é orar/rezar na posição deitada. 8) As maiorias dos entrevistados rezam para agradecimento e fortalecimento pessoal. Pode-se observar que para os idosos a oração/reza é uma forma de remissão dos pecados e um pedido para a melhoria da saúde, é significativamente diferente das outras faixas etárias.9) Em relação aos objetos de fé e de crença, a leitura da Bíblia é o elemento mais significativo, seguido da crença em santos que ocorre em maior proporção nos adultos jovens e adultos. 10) Apartir dos resultados sugere-se que a prática da espiritualidade/religiosidade intimamente relacionada ao processo saúde/doença influenciando positivamente para a melhoria e aquisição de hábitos saudáveis, fortalecendo e auxiliando na superação dos problemas. 11) Observou-se diferenças significativas entre os indivíduos de diferentes faixas etárias com relação á espiritualidade no processo de viver envelhecendo, sendo que se pode evidenciar que o idoso torna mais valorizada a espiritualidade.
7

Tradução e adaptação cultural do aging perceptions questionnaire (APQ) para a língua portuguesa brasileira

Rocha, Laura Maria Brenner Ceia Ramos Mariano da January 2010 (has links)
Made available in DSpace on 2013-08-07T18:57:21Z (GMT). No. of bitstreams: 1 000427825-Texto+Completo-0.pdf: 1189984 bytes, checksum: 703b7366e49bdf733fc86562056f9a28 (MD5) Previous issue date: 2010 / Introduction: The self perception of aging is a construct that may influence the functional and psychological health. The lack of instruments validated in the portuguese language to evaluate this construct motivated this study on the translation and cross cultural adaptation of a aging perceptions questionnaireObjectives: to translate and culturally adapt the Aging Perceptions Questionnaire. to the Brazilian Portuguese language. Methods: The methodology applied here was the one proposed by Beaton et al. In the “Recommendations for the Cross-Cultural Adaptation of Health Status Measures” of the American Academy of Orthopedic Surgeons (AAOS) and the Work and Health Institute of Toronto. In this study, all the stages for translation and cross-culturally adaption suggested were performed, that is, two translations to Portuguese (T1 e T2), a synthesis of these two translations (T12), two back translations, a synthesis of these two back translations, an analyses by the specialists committee and the pre test. The validity of the content was performed by the analyses of the committee and the qualitative analyses from the pre test. Results: After applying the pré test and the individual interview on a group of 30 individuals, two corrections were necessaryon the T12 document, that is, the pre test translated version. Conclusion: The APQ is a multidimensional instrument with good psychometric properties to evaluate the self perceptions of aging. The final document built from the translation and cross-cultural adaptation of the original instrument Will be applied on a greater sample of individuals from different locations for its validation., providing information about the perceptions of aging in different cultures. / INTRODUÇÃO: A autopercepção do envelhecimento é um constructo que pode influenciar a saúde funcional e psicológica. A escassez de instrumentos validados em língua portuguesa para avaliar este constructo motivou este estudo de tradução e adaptação cultural de uma escala de percepção de envelhecimento. OBJETIVOS: traduzir e adaptar culturalmente para a língua portuguesa brasileira o Aging Perceptions Questionnaire.MÉTODOS: Foi utilizada a metodologia proposta por Beaton et al. nas “Recomendações para Adaptação Cultural de Medidas de Estados de Saúde” da Academia Americana de Cirurgiões Ortopédicos (AAOS) e do Instituto para Trabalho e Saúde de Toronto. Neste trabalho, foram utilizadas todas as etapas para tradução e adaptação cultural sugeridas, a saber, duas traduções para o português (T1 e T2), a síntese destas traduções (T12), duas retrotraduçoes, a síntese destas retrotraduçoes, a análise do comitê de especialistas e o pré-teste. A validade de conteúdo foi feita pela análise do comitê e por análise qualitativa do pré-teste. Resultados: Após a aplicação do pré-teste entrevista individual em 30 indivíduos, foram realizadas duas alterações no documento T12, ou seja, a síntese das traduções aplicadas como pré-teste. CONCLUSÃO: O APQ é um instrumento multidimensional com boas propriedades psicométricas para avaliar a autopercepção do envelhecimento. O documento final gerado a partir da tradução e adaptação cultural do instrumento original será aplicado posteriormente em uma amostra maior e de diferentes locais para sua validação, proporcionando informações sobre a percepção do envelhecimento em diversas culturas.
8

Prevalência de transtorno de ansiedade generalizada em idosos atendidos pela estratégia saúde da família do município de Porto Alegre

Menta, Caroline January 2014 (has links)
Made available in DSpace on 2014-08-27T02:02:03Z (GMT). No. of bitstreams: 1 000460643-Texto+Parcial-0.pdf: 15087236 bytes, checksum: 82cc3d15bfdc8ab7ceb74bff3b09b1e3 (MD5) Previous issue date: 2014 / Generalized Anxiety Disorder (GAD) is a common mental disorder that typically has an early age of onset, a chronic course, and a high degree of comorbidity with other anxiety and mood disorders. Despite the high prevalence of GAD in older adults, little is known about psychopathological features of excessive worry in the elderly. This is a cross-sectional study with a population-based sample of 578 individuals aged 60 years or more from the Family Health Strategy (FHS) of Porto Alegre, Brazil. Diagnosis were made by psychiatrists using the Mini International Neuropsychiatric Interview plus (MINIplus). The objective was evaluated a prevalence of GAD in elderly and to correlate association between GAD and sociodemographic and health characteristics. Total sample was characterized by: predominance of women (63. 8%), younger elderly (62. 4%), illiteracy or very poor schooling (61. 6%), and low income rates (93. 2%). The prevalence of GAD was 9% (IC:6. 9-11. 6). The main uncontrolled findings shows higher frequencies of GAD in female gender (10. 8%,P. 04), 60-69 age group (11%,P. 047), not retired (14. 7%,P. 001), cohabitation with 4 or more people (11. 9%,P. 019), and history of falls (18. 8%,P. 003). Not being retired, history of falls, cohabitation with four or more people, heaving more than one hospitalization per year and poor self-perceived health presented significant association with GAD. This study presents associations with sociodemographic characteristics that weren´t examined previously in current literature and that should be further researched. Associations with gender, income and health open possibilities for new hypothesis tests in GAD or other anxiety disorders in elderly population in low income countries. / O transtorno de Ansiedade Generalizada (TAG) é uma desordem mental comum, que normalmente tem início precoce, curso crônico e um alto grau de comorbidade com outros transtornos de ansiedade e de humor. Apesar da alta prevalência do TAG em idosos, as características psicopatológicas da preocupação excessiva são pouco conhecidas. Este é um estudo com desenho transversal, que conta com uma amostra de base populacional de 578 indivíduos com 60 anos ou mais, pertencentes à Estratégia Saúde da Família (ESF) de Porto Alegre, Brasil. O objetivo é avaliar a prevalência do TAG nessa amostra e correlacionar com características sóciodemográficas e de saúde. O Mini International Neuropsychiatric Interview Plus (MiniPlus) foi o instrumento diagnóstico utilizado. Em relação aos resultados, a prevalência de TAG em idosos foi de 9% (IC:6. 9 -11. 6). A amostra foi caracterizada por ser predominante em: mulheres (63,8%), idosos mais jovens (62,4%), analfabetos ou indivíduos com baixa escolaridade (61,6%) e baixa renda (93,2 %). O TAG foi estatisticamente significativo nas seguintes variáveis: sexo feminino (10,8%, P. 04), faixa etária de 60-69 anos (11%, P. 047), não estar aposentada (14,7%, P. 001), morar com 4 ou mais pessoas (11,9%, P. 019) e ter histórico de quedas (18,8%, P. 003). Além disso, internar mais do que uma vez no último ano e apresentar auto-percepção de saúde regular também evidenciaram associação significativa. Este estudo demonstrou associações com características sociodemográficas que não foram previamente examinados na literatura atual e que devem ser mais pesquisadas. Associações com sexo, renda e saúde abrem possibilidades para novos testes de hipóteses em TAG na população idosa em países de baixa renda.
9

Desenvolvimento e propriedades psicométricas da ECO-RV: tarefa ecológica em realidade virtual para avaliação neuropsicológica de idosos

Oliveira, Camila Rosa de January 2015 (has links)
Made available in DSpace on 2016-03-10T02:04:42Z (GMT). No. of bitstreams: 1 000477597-Texto+Parcial-0.pdf: 460793 bytes, checksum: 47da10ffea8be40e9499ca0d67b9964b (MD5) Previous issue date: 2015 / The use of virtual reality technology in clinical neuropsychology has received emphasis in the areas of assessment and rehabilitation in recent decades. Thereby, this doctoral thesis consisted of four studies with the objective of developing an ecological task in virtual reality for neuropsychological assessment in elderly (the ECO-VR), and provide evidence of its validity and reliability. Overall, the studies were characterized by cross-sectional, quasi-experimental, correlational, and between participants comparison design. At the development stage, the sample included 29 non-specialist judges, who analyzed the representativeness degree of the ECO-VR scene and three-dimensional stimuli, five expert judges have verified the apparent validity of the tasks, and six elderly who responded to the pilot studies. In other thesis studies, initial overall sample included 169 community dwelling elderly, recruited by convenience and snowball technique. In addition, 141 informants were included to respond questionnaires of cognitive complaints and functional capacity in relation to the elderly. After considering the exclusion criteria, final overall sample consisted of 149 elderly, 38 identified with mild cognitive decline, according to international criteria. In addition to the ECO-VR, the instruments used were a socio-demographic and clinical questionnaire, the CAGE questionnaire, the Mini Mental State Examination, the Geriatric Depression Scale-short form, a battery of neuropsychological tests, questionnaires of cognitive complaints and functional capacity. Data distribution was investigated by Kolmogorov-Smirnov, and associations between the scores of ECO-RV and other variables were investigated by Pearson correlation and stepwise multiple linear regression analysis. In the reliability tests, we used the Cronbach's coefficient alpha and the halves method (half-split), by adjusting the value according to the Spearman-Brown formula. Comparisons between groups were performed using chi-square test, Student's t test for independent samples, Mann-Whitney test and univariate analysis, and the effect magnitude was assessed by the Cohen’s d.A discriminant analysis was also carried out with enter method, and variance-covariance homogeneity was investigated with the Shapiro-Wilk test and Box’s M. Results were considered significant when p ≤ 0. 05 and the SPSS 22 version for Windows was used for data analysis. According to the results, the ECO-VR has shown evidence for apparent, criterion, construct, and ecological validity, as well as adequate reliability indices. Correlations between ECO-TV scores and demographic data, neuropsychological performance and functional capacity were found. The inclusion of technological tools in the clinical neuropsychology field seeks to enhance the evaluation methods, particulary in the diagnosis of cognitive disorders associated with aging process. / O uso da tecnologia de realidade virtual na neuropsicologia clínica tem recebido destaque tanto nos contextos de avaliação quanto de reabilitação nas últimas décadas. Assim, a presente tese de doutorado foi composta por quatro estudos com o objetivo de desenvolver uma tarefa ecológica em realidade virtual para avaliação neuropsicológica de idosos (a ECO-RV), bem como prover evidências de validade e de fidedignidade desta. De maneira geral, os estudos caracterizaram-se por um delineamento transversal, quase-experimental, correlacional e entre participantes. Durante a etapa de desenvolvimento da ECO-RV, a amostra incluiu 29 juízes não especialistas, os quais analisaram o grau de representatividade do cenário e estímulos tridimensionais, cinco juízes especialistas que verificaram a validade aparente das tarefas, e seis idosos que responderam aos estudos pilotos. Na realização dos demais estudos da tese, a amostra geral inicial incluiu 169 idosos residentes da comunidade, recrutados por conveniência e pela técnica de snowball. Ademais, foram incluídos 141 informantes que responderam a questionários de queixas cognitivas e de capacidade funcional em relação aos idosos. Após considerar os critérios de exclusão, a amostra geral final foi composta por 149 idosos, sendo 38 identificados com declínio cognitivo leve conforme critérios internacionais. Além da ECO-RV, os instrumentos utilizados foram uma ficha de dados sociodemográficos e clínicos, questionário CAGE, Mini Exame do Estado Mental, Escala de Depressão Geriátrica de 15 itens, uma bateria de testes neuropsicológicos, questionários de queixas cognitivas e de capacidade funcional. A distribuição dos dados foi verificada pelo teste de Kolmogotov-Smirnov, e associações entre os escores da ECO-RV e demais variáveis foram investigadas por correlação de Pearson e análises de regressão linear múltiplas com método stepwise. Nas análises de fidedignidade, utilizou-se o coeficiente de alfa de Cronbach e o método das metades (split-half), cujo valor foi corrigido de acordo com a fórmula de Spearman-Brown. Comparações entre grupos foram realizadas através do teste qui-quadrado, teste t de Student para amostras independentes, teste U de Mann-Withney e análise univariada, e a magnitude de efeito foi verificada pelo d de Cohen. Realizou-se também uma análise discriminante com método enter e a homogeneidade das variâncias-covariâncias foi investigada com os testes de Shapiro-Wilk e M de Box. Resultados significativos foram considerados quando p ≤ 0,05 e utilizou-se o software SPSS versão 22 para Windows para a análise dos dados. De acordo com os resultados, a ECO-RV demonstrou evidências de validade aparente, critério, construto e ecológica, além de adequados índices de confiabilidade. Encontraram-se correlações entre os escores da ECO-RV e dados sociodemográficos, desempenho neuropsicológico e capacidade funcional. A inclusão de ferramentas tecnológicas no campo da neuropsicologia clínica busca incrementar os métodos de avaliação, principalmente na investigação de transtornos cognitivos associados ao processo de envelhecimento.
10

Emergência psiquiátrica no hospital geral: prevalência do uso de benzodiazepínicos em idosos e não idosos e suas associações

Nogueira, Eduardo Lopes January 2012 (has links)
Made available in DSpace on 2013-08-07T18:57:25Z (GMT). No. of bitstreams: 1 000437489-Texto+Parcial-0.pdf: 325798 bytes, checksum: 9eab33807f0fe1c9dc4cec324a9c475e (MD5) Previous issue date: 2012 / The aging process is a worldwide phenomenon that occurs more rapidly in developing countries like Brazil. Even if the effects of aging have not been adequately measured at emergencies, is well documented that aged people are more likely to need health assistance and use various medications, among these, psychotropic. This panorama is more pronounced when these individuals shows mental health impairment. The scientific background indicates that the high prevalence of psychotropic use in the elderly is due to inappropriate prescribing and non medical use combined with higher chronicity rates, abuse or dependence related to subgroups of these drugs, especially benzodiazepines. This study investigated the prevalence and characteristics associated with current use of benzodiazepines in a sample of patients evaluated by a psychiatric consultation at emergency setting. The results showed very high frequency of benzodiazepines use among elderly patients. Another important result showed that benzodiazepines were the most common class of drugs indicated by psychiatrists on duty. In the total sample (N:1113), just over half of the elderly (≥65 years), 44. 0% of the middle-aged group (45-64 years) and 33. 6% of the younger adults (18-44 years) were regular users of benzodiazepines (p<0. 001).Using Poisson regression to estimate prevalence ratios (PR), benzodiazepine use was independently associated with increasing age: RP=1. 261 for the group of 35-49 years (p = 0. 024), PR=1. 400 for group of 50-64 years (p=0. 007), PR=1. 699 for the group of 65-79 years (p<0. 001); for the age group of 80 years or more show PR of 1. 343 but not reach statistical significance (p=0. 387). Other significant independent associations were found for personality disorder (PR=1. 465, p=0. 004), presence of non-psychiatric medical comorbidity (PR=1. 290, p=0. 006) and suicide risk (PR=1. 200, p=0. 032). It´s important to emphasize that such evidence should be replicated and refined in other emergency rooms of general hospitals, psychiatric emergencies and admission services considering that these factors do not justify the use of this class of psychotropic drugs. The high prevalence of benzodiazepine use in emergencies detected in this study is worrisome, especially for the elderly, since the emergencies of general hospitals provide a vital assistance to the population and are sometimes the first opportunity to receive mental health care for a considerable number of individuals. Other controlled studies should be conducted on emergency samples because works that may produce robust results in this context are rare, but critical to improve knowledge in the field of emergency medicine. / O processo de envelhecimento é um fenômeno mundial que ocorre de forma mais acelerada em países em desenvolvimento com é o caso do Brasil. Mesmo que os efeitos do envelhecimento populacional não tenham sido adequadamente medidos nos setores de emergência, é reconhecido na literatura que a faixa etária idosa tem maiores chances de necessitar de cuidados de saúde e de utilizar várias medicações, entre estas, as psicotrópicas. Este panorama é mais acentuado quando tais indivíduos têm a sua saúde mental comprometida. A literatura científica aponta que a alta prevalência do uso de psicotrópicos em idosos é decorrente da prescrição inapropriada e da indicação não médica combinados à tendência à cronicidade, abuso ou dependência relacionada a subgrupos destes medicamentos, neste caso, destacando-se a classe dos benzodiazepínicos. O presente trabalho objetivou estudar a prevalência e as características mais associadas ao uso atual de benzodiazepínicos em uma amostra de pacientes avaliados pela consultoria psiquiátrica em um setting de emergência. Os resultados evidenciaram frequências muito altas de uso de benzodiazepínicos entre os pacientes idosos. Outro resultado relevante mostrou que os benzodiazepínicos foram a classe de psicotrópicos mais comumente indicada pelos psiquiatras de plantão. Na amostra total (N:1113), pouco mais da metade dos idosos (≥65 anos), 44,0% da faixa etária de meia-idade (45-64 anos) e 33,6% dos adultos mais jovens (18-44 anos) eram usuários regulares de benzodiazepínicos (p<0,001).Utilizando a regressão de Poisson com estimativa de Razões de Prevalência (RP), o uso de benzodiazepínicos mostrou-se independentemente associado com o aumento da idade: RP=1,261 para o grupo 35-49 anos (p=0,024), RP=1,400 para o grupo 50-64 anos (p=0. 007), RP=1,699 para o grupo 65-79 anos (p<0,001); para o grupo ≥80 anos a RP de 1,343 não alcançou significância estatística (p=0,387). Outras relevantes associações independentes foram encontradas para transtorno de personalidade (RP=1,465, p=0,004), presença de comorbidade médica não psiquiátrica (PR=1,290, p =0,006) e risco de suicídio (RP=1,200, p=0,032). Deve-se ressaltar que tais evidências devem ser reproduzidas e aprofundadas em outros serviços de emergência em Hospitais gerais, emergências psiquiátricas e setores de admissão considerando que esses fatores não justificam o uso dessa classe de psicotrópicos. A alta prevalência do uso de benzodiazepínicos em contexto de emergência detectada no presente trabalho é preocupante, especialmente no caso de indivíduos idosos, já que setores de emergência de Hospitais gerais prestam um serviço de saúde essencial à população e, por vezes, são a primeira oportunidade de acesso à assistência em saúde mental para um número considerável de indivíduos. Mais estudos com análises controladas devem ser conduzidos em amostras de emergência, já que trabalhos que produzem resultados de associação robustos neste contexto são raros, mas fundamentais para o desenvolvimento do conhecimento na área da medicina de emergência.

Page generated in 0.0404 seconds