• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 3131
  • 40
  • 40
  • 40
  • 36
  • 27
  • 23
  • 20
  • 7
  • 7
  • 7
  • 7
  • 3
  • 3
  • 2
  • Tagged with
  • 3204
  • 1616
  • 819
  • 815
  • 674
  • 494
  • 454
  • 439
  • 380
  • 377
  • 359
  • 333
  • 330
  • 303
  • 295
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Estudo sobre a tolerancia oral em camundongos : a produção de anticorpos e atividades de celulas dendriticas

Simioni, Patricia Ucelli 26 November 2004 (has links)
Orientador: Wirla Maria da Silva Cunha Tamshiro / Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Biologia / Made available in DSpace on 2018-08-04T01:30:52Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Simioni_PatriciaUcelli_D.pdf: 1570514 bytes, checksum: b9c12ba8a419d865206d49b4f3360c94 (MD5) Previous issue date: 2004 / Resumo: A administração de uma proteína solúvel por via oral é um dos meios mais efetivos de induzir a supressão da resposta imune sistêmica a antígenos protéicos, conhecida como tolerância oral ou de mucosas. No presente estudo, a tolerância oral à ovalbumina (OVA) foi analisada em camundongos BALB/c, selvagens e transgênicos (DO11.10), jovens, adultos, de meia-idade e velhos, utilizando-se protocolos de ingestão forçada (gavagem) ou voluntária (adicionada à água de beber) da proteína, aplicados por tempos variados. Tanto a gavagem como a ingestão voluntária de OVA induziram a tolerância sistêmica em camundongos BALB/c selvagens, de todas as faixas etárias avaliadas, de modo dose-dependente, conforme constatado pela produção reduzida de anticorpos séricos específicos, após o desafio antigênico por via parenteral. Entretanto, o tratamento oral com OVA não produziu o mesmo efeito nos camundongos transgênicos DO11.10, de qualquer das idades examinadas, muito embora esses animais tenham apresentado uma redução significativa no número de células do clonotipo KJ1-26, observada tanto no baço quanto no sangue periférico, após a ingestão da proteína. Nos camundongos BALB/c, o esquema de imunização parenteral com OVA, utilizando o hidróxido de alumínio como adjuvante, gerou preferencialmente a produção de anticorpos da classe IgG1, dependentes de linfócitos Th2, cujos níveis foram significativamente reduzidos pelo pré-tratamento oral com OVA. Nos camundongos transgênicos DO11.10, o mesmo esquema de imunização induziu uma resposta humoral mista, com a produção de anticorpos IgG2a e IgG1, dependentes das citocinas produzidas por linfócitos Th1 e Th2, respectivamente, cujos níveis não foram afetados pela prévia ingestão de OVA. Uma vez que camundongos BALB/c jovens tornaram-se tolerantes pela ingestão voluntária de OVA (4mg/mL, por 7 dias consecutivos), esse estado foi mantido por mais de 44 semanas e pôde ser revertido pela transferência adotiva de 6x10 células esplênicas naive, isoladas de camundongos jovens da linhagem selvagem. Entretanto, nos camundongos transgênicos DO11.10, a transferência adotiva do mesmo número de células esplênicas da linhagem selvagem, seguida por novo tratamento oral com OVA por ingestão voluntária, resultou em níveis ainda mais elevados de anticorpos séricos específicos. As células dendríticas (DCs) de camundongos BALB/c jovens tolerantes à OVA foram menos eficientes em sustentar a proliferação in vitro de células T naive, isoladas tanto de camundongos selvagens como transgênicos, do que as DCs de camundongos BALB/c imunizados apenas por via intraperitoneal (i.p.). As co-culturas de células T naive e DCs de camundongos tolerantes apresentaram níveis significativamente menores de citocinas liberadas por células com perfil Th1 (IL-2 e IFN-g) e Th2 (IL-4 e IL-10) do que as culturas realizadas na presença de DCs obtidas de camundongos BALB/c imunizados com OVA por via i.p. Por outro lado, as DCs de camundongos transgênicos DO11.10, alimentados ou não com OVA e desafiados com o antígeno por via i.p., foram igualmente eficientes em induzir a proliferação de células T específicas, assim como a secreção das citocinas IL-2, IFN-g, IL-4 e IL-10. Entretanto, a secreção de TGF- 'beta' foi significativamente mais elevada nos sobrenadantes de cultura de células T naive co-cultivadas com as DCs de camundongos BALB/c tolerantes do que com as DCs de camundongos DO11.10 ou dos BALB/c imunizados por via parenteral. Os resultados obtidos no presente trabalho indicam que, em um sistema imune integro, a tolerância às proteínas da dieta se estabelece às custas das interações entre células apresentadoras de antígeno e células T, nas quais as proporções celulares e as moléculas estimuladoras resultantes estão em delicado equilíbrio. Alterações nesse balanço podem provocar, como observado no camundongo DO11.10, o desencadeamento de respostas imunes dirigidas contra o antígeno relacionado com a população linfocitária predominante, podendo resultar em doenças inflamatórias e alérgicas. Estudos mais aprofundados são necessários para entender a dinâmica dessas populações celulares na indução e manutenção da tolerância, para eventualmente utilizar esse conhecimento na reversão de manifestações autoimunes ou de hipersensibilidades ou ainda na prevenção da rejeição de transplantes / Abstract: The oral administration of soluble protein is one of the most effective ways of inducing the suppression of the systemic immune response to proteic antigens, otherwise known as oral tolerance. In this study, oral tolerance to ovalbumin (OVA) was analyzed in wild type BALB/c and DO11.10 transgenic mice of four ages: young, young adult, middle-aged and old, using protocols of forced ingestion (gavage) and continuous feeding (OVA added to the drinking water). Both gavage and voluntary ingestion (continuous feeding) of OVA induced dosedependent systemic tolerance in the BALB/c mice of all ages evaluated, as indicated by reduced production of specific antibodies in the sera after antigenic challenge. However, neither treatment affected the DO11.10 transgenic mice, since these present a significant reduction in the number of clonotype KJ1-26 cells after the ingestion of the protein, as observed in the spleen and peripheral blood. In BALB/c mice, a schedule of parenteral immunization with OVA using alumen as adjuvant preferentially leads to IgG1 antibody production, which is dependent on Th2 lymphocytes, with levels significantly reduced by oral pre-treatment with OVA. In DO11.10 transgenic mice, however, the same immunization schedule induced not only the production of the IgG1 antibodies related to cytokines produced by Th2 lymphocytes, but also IgG2a, related to Th1-producing cytokines, which had not been affected in the BALB/c mice. Once young BALB/c mice became tolerant by voluntary ingestion of OVA (4mg/mL, for 7 consecutive days), the state of tolerance was maintained for more than 44 weeks, although reversed by adoptive transference of 6 x 10 (x6) naive spleen cells, isolated from young wild type mice However, in the DO11.10 transgenic mice, the adoptive transfer of the same number of BALB/c spleen cells had to be followed by a new oral treatment with OVA by continuous feeding; this resulted in higher specific antibody levels in the sera. The dendritic cells (DCs) from tolerant young BALB/c mice were less efficient in supporting in vitro proliferation of isolated naive T cells (whether from BALB/c or DO11.10 mice) than were the DCs from BALB/c mice immunized intraperitoneally (i.p.). Cocultures of naive T cells and DCs from tolerant BALB/c mice revealed lower levels of cytokines from Th1 (IL-2 and IFN -) and Th2 (IL-4 and IL-10) than did those including DCs from i.p. immunized individuals. On the other hand, the DCs from DO11.10 transgenic mice, whether or not they had been fed with OVA, challenged intraperitoneally with the antigen were all equally efficient in the induction of the proliferation of specific T cells, as well as the secretion of IL-2, IFN -g, IL-4 and IL-10. However, TGF- 'beta' secretion was significantly higher in the supernatants of T cell cultures from naive BALB/c mice co-cultivated with DCs from tolerant BALB/c mice than in the presence of DCs from DO11.10 or immunized BALB/c mice. The results indicate that tolerance to dietary proteins is dependent of interactions between antigen presenting cells and T cells, with the ratio of these cells and the resultant stimulatory molecules in delicate balance. As observed in DO11.10 mice, alterations in this balance can cause immune responses against the antigen and generate inflammatory and allergic illnesses. Other studies are necessary to understand the dynamics of these cell populations in the induction and maintenance of tolerance, in the hopes that autoimmune and hypersensitivity manifestations can be reversed and transplant rejection prevented. / Doutorado / Imunologia / Doutor em Genetica e Biologia Molecular
2

Envelhecimento, estratégias de saúde e qualidade de vida em uma vila popular do município de Porto Alegre

Sousa, Aline Iara de January 2002 (has links)
Envelhecimento, estratégias de saúde e qualidade de vida em uma vila popular do município de Porto Alegre é um estudo sobre a situação de vida e de saúde, na perspectiva da qualidade de vida, de idosos pobres, moradores da Vila Pitinga – Porto Alegre, RS. Trata-se de uma proposta diagnóstica, do tipo sócio-demográfica e descritiva das práticas e estratégias quotidianas de saúde, adotadas por estes indivíduos. Chamada de estudo híbrido, tal proposta, na pluralidade desse modelo, permite a utilização simultânea de coleta de dados e análise quanti-qualitativa. Através deste estudo destaca-se a necessidade de se reforçar a compreensão, não só dos idosos, mas da sociedade em geral, de que ser idoso não significa ser ou estar doente. Também não se pode ignorar que cada idoso constrói as suas próprias formas de ter saúde e de manter-se saudável. Assim, noções de situação de vida e de saúde adotadas pelos idosos, aliadas às estratégias de saúde dos mesmos, frente às suas necessidades e peculiaridades, permitem que a “vida de pobre” também possa ser vivida com qualidade, numa oportunidade positiva de se viver o envelhecimento, através das escolhas individuais de cada um.
3

Influência da L-arginina na síntese de colágeno em cultura de fibroblastos dérmicos humanos

Souza, Adria do Prado Barros de 15 August 2016 (has links)
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Curso de Ciências Farmacêuticas, Programa de Pós-Graduação em Ciências Farmacêuticas, 2016. / Texto liberado parcialmente pelo autor. Conteúdo restrito: Metodologia, Resultados e Discussão. / Submitted by Fernanda Percia França (fernandafranca@bce.unb.br) on 2016-12-20T10:42:29Z No. of bitstreams: 1 2016_ÁdriadoPradoBarros_PARCIAL.pdf: 1775734 bytes, checksum: 6269358cc5ee36c2fc9cad58fedeb789 (MD5) / Approved for entry into archive by Raquel Viana(raquelviana@bce.unb.br) on 2017-01-26T17:29:45Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2016_ÁdriadoPradoBarros_PARCIAL.pdf: 1775734 bytes, checksum: 6269358cc5ee36c2fc9cad58fedeb789 (MD5) / Made available in DSpace on 2017-01-26T17:29:45Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2016_ÁdriadoPradoBarros_PARCIAL.pdf: 1775734 bytes, checksum: 6269358cc5ee36c2fc9cad58fedeb789 (MD5) / O envelhecimento da pele em humanos é um processo complexo e pode ser induzido por fatores intrínsecos e extrínsecos. Uma das alterações observadas é a redução no número de fibroblastos que além de produzirem componentes da matriz extracelular, como diferentes tipos de colágeno, fibronectina e proteoglicanos, produzem também as metaloproteinases (MMP). No envelhecimento cronológico, o que se observa é um aumento dos níveis de MMP com a idade, uma menor taxa da síntese de colágeno e redução dos inibidores teciduais das MMP (TIMP), o que explica o aspecto flácido da pele envelhecida. Nesse estudo, a influência de diferentes concentrações de L-arginina na síntese de colágeno em cultura de fibroblastos dérmicos humanos e, consequentemente, na elasticidade da pele foi avaliada. A L-arginina é o substrato da síntese de óxido nítrico, o qual pode estar envolvido na angiogenese, proliferação celular e na síntese de colágeno, uma vez que aumenta a expressão de COL1A1. Ao mesmo tempo, ela também pode ser precursora indireta da síntese de colágeno, atuando como fonte de prolina, componente da fibra de pró-colágeno. Para avaliar a influência da L-arginina na síntese de colágeno e, consequentemente, na elasticidade da pele, foram estudados a citotoxicidade desse ativo, a expressão gênica de COL1A1, MMP-1 e TIMP-1 por RT-PCRq, a síntese de colágeno, os níveis de glutationa reduzida e oxidada, a atividade da catalase e da superóxido dismutase, os níveis de metabólitos oxidativos gerados após os tratamentos e o efeito estimulante da L-arginina na síntese de colágeno via óxido nítrico sintase. Os resultados encontrados mostraram que a Larginina não é citotóxica e que, nas concentrações de 1000 µM, 2500 µM e 6000 µM, tende a induzir um aumento na expressão gênica e na síntese de colágeno. No entanto, na concentração de 6000 µM foi observado um aumento da expressão de MMP-1 e uma diminuição na expressão de TIMP-1. Por ser um doador de NO, o tratamento com a L-arginina aumentou os metabólitos oxidativos, mas em contrapartida as células aumentaram a atividade da superóxido dismutase (SOD) e da catalase (CAT), mantendo o estado redox das células, que foi observado através da relação entre glutationa reduzida e glutationa oxidada. Diante desses resultados e da possibilidade de utilizar a L-arginina como um ativo cosmético, foi iniciado o estudo de pré-formulação com a avaliação da hidroxipropil-β-ciclodextrina (HP β C) e β -ciclodextrinas (β C). No entanto, esses dois sistemas de inclusão aumentaram a atividade de MMP-2 e a HP β C diminuiu a expressão de COL1A1. Portanto, a Larginina se mostrou um excelente candidato a ativo cosmético, capaz de aumentar a síntese de colágeno em fibroblastos dérmicos humanos. / Skin aging in humans is a complex process and can be induced by intrinsic and extrinsic factors. One of the observed changes is a reduction in the number of fibroblasts that not only produce extracellular matrix components, such as different types of collagen, fibronectin and proteoglycans, but also produce metalloproteinases (MMPs). In chronological aging, it is observed an increase in MMP levels with age, a lower rate of collagen synthesis and reduction of tissue inhibitors of MMPs (TIMPs), which explains the flaccid appearance of aged skin. In this study, it was evaluated the influence of different L-arginine concentrations in collagen synthesis, in cultured human dermal fibroblasts, and, consequently, in skin elasticity. L-arginine is the substrate for nitric oxide synthesis, which may be involved in angiogenesis, cell proliferation and collagen synthesis, since it increases the expression of COL1A1. Also, it can be an indirect precursor of collagen synthesis, acting as a source of proline, pro-collagen fiber component. To evaluate the effect of L-arginine on collagen synthesis and, consequently, on skin elasticity, cytotoxicity, COL1A1, MMP- 1 and TIMP-1 gene expression by RT-qPCR, collagen synthesis, levels of reduced and oxidized glutathione, catalase activity and superoxide dismutase activity, levels of oxidative metabolites generated after treatment and the stimulating effect of Larginine in collagen synthesis via nitric oxide synthase were studied. The results showed that L-arginine is not cytotoxic and at concentrations of 1000 μM, 2500 μM and 6000 μM tends to lead to an increase in gene expression and synthesis of collagen. However, at concentration of 6000 μM L-arginine induced an increase in MMP-1 expression and a decrease in TIMP-1 expression. Since it is a NO donor, treatment with L-arginine increased oxidative metabolites but, by the other hand, the cells increased the activity of superoxide dismutase (SOD) and catalase (CAT), maintaining the redox state of cells, what was observed through the rate of reduced and oxidized glutathione. Considering these results, and the possibility of using Larginine as an active cosmetic, the pre-formulation study was started by evaluation of hydroxypropyl--cyclodextrin (HPC) and -cyclodextrins (C. However both the excipients increased MMP-2 activity and HPC promoted a decrease in COL1A1 expression. In conclusion, L-arginine shown to be an excellent candidate to cosmetic active, once it was able to increase collagen synthesis in human dermal fibroblasts.
4

Envelhecimento, estratégias de saúde e qualidade de vida em uma vila popular do município de Porto Alegre

Sousa, Aline Iara de January 2002 (has links)
Envelhecimento, estratégias de saúde e qualidade de vida em uma vila popular do município de Porto Alegre é um estudo sobre a situação de vida e de saúde, na perspectiva da qualidade de vida, de idosos pobres, moradores da Vila Pitinga – Porto Alegre, RS. Trata-se de uma proposta diagnóstica, do tipo sócio-demográfica e descritiva das práticas e estratégias quotidianas de saúde, adotadas por estes indivíduos. Chamada de estudo híbrido, tal proposta, na pluralidade desse modelo, permite a utilização simultânea de coleta de dados e análise quanti-qualitativa. Através deste estudo destaca-se a necessidade de se reforçar a compreensão, não só dos idosos, mas da sociedade em geral, de que ser idoso não significa ser ou estar doente. Também não se pode ignorar que cada idoso constrói as suas próprias formas de ter saúde e de manter-se saudável. Assim, noções de situação de vida e de saúde adotadas pelos idosos, aliadas às estratégias de saúde dos mesmos, frente às suas necessidades e peculiaridades, permitem que a “vida de pobre” também possa ser vivida com qualidade, numa oportunidade positiva de se viver o envelhecimento, através das escolhas individuais de cada um.
5

Envelhecimento, estratégias de saúde e qualidade de vida em uma vila popular do município de Porto Alegre

Sousa, Aline Iara de January 2002 (has links)
Envelhecimento, estratégias de saúde e qualidade de vida em uma vila popular do município de Porto Alegre é um estudo sobre a situação de vida e de saúde, na perspectiva da qualidade de vida, de idosos pobres, moradores da Vila Pitinga – Porto Alegre, RS. Trata-se de uma proposta diagnóstica, do tipo sócio-demográfica e descritiva das práticas e estratégias quotidianas de saúde, adotadas por estes indivíduos. Chamada de estudo híbrido, tal proposta, na pluralidade desse modelo, permite a utilização simultânea de coleta de dados e análise quanti-qualitativa. Através deste estudo destaca-se a necessidade de se reforçar a compreensão, não só dos idosos, mas da sociedade em geral, de que ser idoso não significa ser ou estar doente. Também não se pode ignorar que cada idoso constrói as suas próprias formas de ter saúde e de manter-se saudável. Assim, noções de situação de vida e de saúde adotadas pelos idosos, aliadas às estratégias de saúde dos mesmos, frente às suas necessidades e peculiaridades, permitem que a “vida de pobre” também possa ser vivida com qualidade, numa oportunidade positiva de se viver o envelhecimento, através das escolhas individuais de cada um.
6

O envelhecer segundo adolescentes, adultos e idosos usuários do SESC Maringá

Martins, Claudia Regina Magnabosco January 2002 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em Psicologia / Made available in DSpace on 2012-10-19T15:22:41Z (GMT). No. of bitstreams: 0Bitstream added on 2014-09-26T01:41:53Z : No. of bitstreams: 1 182292.pdf: 5902463 bytes, checksum: dc42b59c9533c37acb15c99b782c008f (MD5) / A presente dissertação teve como tema o fenômeno do envelhecimento e suas conseqüências. Foram estudadas as Representações Sociais, ou seja, as teorias de senso comum, as concepções e explicações de grupos de adolescentes, adultos e idosos usuários do SESC Maringá sobre o envelhecimento, a velhice e o idoso. Os resultados apontam para a negação da velhice e a predominância de uma visão negativa a respeito do idoso e da velhice. Ao final, discute-se as implicações dos resultados para a pesquisa acerca do tema e para o trabalho com a população.
7

Efeitos do envelhecimento sobre o desempenho cognitivo

da Silva de Souza, Pollyanna January 2005 (has links)
Made available in DSpace on 2014-06-12T23:03:00Z (GMT). No. of bitstreams: 2 arquivo8898_1.pdf: 740975 bytes, checksum: ac03e88ef81b33ded2d05ce62358f2fd (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2005 / A presente pesquisa teve como objetivo avaliar o processo do envelhecimento e o desempenho cognitivo relacionando alguns aspectos biológicos e sócio-culturais. Para tanto o método utilizado foi um estudo epidemiológico, descritivo, transversal, no qual participaram 88 indivíduos com idade equivalente a 60 anos e mais, os quais foram entrevistados respondendo a um questionário semi-estruturado para a caracterização da amostra, dados sócio-demográficos, bem como a escala de avaliação da satisfação global com a vida e o mini-exame do estado mental (MEEM). Segundo os resultados obtidos a partir da análise descritiva do perfil epidemiológico, 69,3% dos idosos disseram ter pelo menos uma doença ou condição crônica, destes 72,1% relataram ter hipertensão, seguida de problemas de coluna e artrose ambos com 16,4%, doença do coração (13,1%), diabetes, osteoporose e colesterol todos com 11,5% e por fim artrite com 8,2%. No que se refere a ter deixado de realizar atividades rotineiras por problema de saúde nas últimas duas semanas, 17% disseram ter passado por tal situação e 73% não. Com relação à percepção da própria saúde, os idosos em sua grande maioria consideraram sua saúde como boa ou muito boa (92,1%). No entanto, 69,3% mencionaram ter alguma dificuldade de memória, sendo esta freqüentemente ou muito freqüentemente para 47,5% dos com queixa e raramente ou muito raramente para 52,5% deles. Além disso, 64,8% disseram praticar alguma atividade física. Destes, a atividade mais citada foi caminhada com 61,4%, seguida de hidroginástica (29,8%) e Ioga (15,8%). As análises inferenciais estatísticas evidenciaram: efeito isolado significativo da escolaridade (F=12,954, p<0,001), mas nenhum efeito significativo da idade (F=1,762, p=0,188) sobre os escores do MEEM; o MEEM não se mostrou sensível as variáveis ter ou não ter ocupação (One-way ANOVA, F=2,84, p> 0,05); a variável satisfação global com a vida não mostrou influencia estatisticamente significativa nos resultados dos escores do MEEM (U Mann- Whitney = 512, p> 0,05). Os dados disponíveis permitem concluir: a) que os idosos participantes deste estudo estão inseridos nos dados epidemiológicos nacionais; b) no que se refere aos dados do MEEM, foi verificado que estes são pessoas saudáveis, não-enquadráveis em estados demenciais; c) os participantes do estudo estão incluídos numa situação de velhice bem sucedida, que descreve o idoso como sendo uma pessoa que mantêm a autonomia, independência e envolvimento ativo com a vida, sendo funcionalmente capaz e produtivo; e d) o processo de envelhecimento não deve ser associado necessariamente ao adoecimento e degeneração patológica, pois não inviabiliza o funcionamento sócio-psico-cultural do indivíduo, apenas o força a mudanças e adaptações, como em qualquer outra passagem de etapas no percurso da vida
8

Um dispositivo mecânico para avaliação da rigidez de tornozelo

Miranda, Vania Cristina dos Reis [UNESP] 07 February 2011 (has links) (PDF)
Made available in DSpace on 2014-06-11T19:28:33Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2011-02-07Bitstream added on 2014-06-13T20:58:27Z : No. of bitstreams: 1 miranda_vcr_me_guara.pdf: 1187305 bytes, checksum: 811e6b5436fed3f9f5db057bb4939a26 (MD5) / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) / A articulação do tornozelo é um segmento complexo no qual todas as suas estruturas necessitam agir harmoniosamente para se obter um movimento cadenciado durante as funções dos membros inferiores. Porém, com o processo de envelhecimento essas funções sofrem alterações como uma redução da amplitude dos movimentos, diminuição da força muscular, enrijecimento das articulações e um declínio da flexibilidade, que contribuem para a baixa eficiência mecânica da marcha aumentando o risco de quedas. Assim, na tentativa de conhecer cada vez mais esses parâmetros que envolvem a mecânica da marcha, instrumentos vêm sendo criados para facilitar e tornar mais precisa as avaliações biomecânicas e consequentemente elaborar programas de tratamento fisioterapêutico mais efetivos. Diante deste contexto o objetivo do estudo foi construir um dispositivo mecânico novo, de baixo custo, para avaliar quantitativamente a rigidez de tornozelo e fazer uma análise comparativa deste parâmetro entre adultos e idosos saudáveis. Esta avaliação foi efetuada por meio de um potenciômetro angular para a medição do deslocamento angular da referida articulação, e um sistema de viga-transdutor com extensômetros colados para a medição do momento aplicado pelo pé no dispositivo. Após a construção e calibração do dispositivo foi realizada a coleta de dados em uma amostra formada por dois grupos sendo um grupo controle com 12 indivíduos com idades entre vinte e cinquenta anos e um grupo idoso com 13 indivíduos com idades acima de sessenta anos. A partir dos resultados dos parâmetros analisados foi observado que idosos apresentam rigidez de tornozelo maior que adultos. Assim, conclui-se que o dispositivo em questão permite a avaliação da rigidez de tornozelo além de possibilitar o acompanhamento do tratamento de pacientes com problemas nesta articulação / The ankle joint is a complex segment in which all structures need to act in harmony to achieve a rhythmic movement during the functions of the lower limbs. But with the aging process, these functions are altered as a reduced range of motion, decreased muscle strength, joint stiffness and a decline in flexibility, contributing to the low mechanical efficiency of walking and increases the risk of falls. Thus, trying to know more and more these parameters involving the mechanics of motion, instruments are being created to facilitate and make more accurate assessments biomechanical and consequently develop programs of physiotherapy more effective. Given this context, the objective was to build a new mechanical device, low cost, to quantitatively assess the stiffness of the ankle and make a comparative analysis of this parameter between adults and seniors. This evaluation is done by means of a angular potentiometer to measure the displacement angle of that joint, and a system of beam transducer with strain gauges glued to the measurement of torque used by standing on the device. After construction and calibration of the device it was collected in a data sample consisting of two groups: one control group of 12 subjects aged between twenty and fifty years and a group of 13 elderly individuals aged over sixty years. From the results of the parameters analyzed was observed that the elderly have rigid ankle higher than adults. Thus, we conclude that the device in question allows the evaluation of the stiffness of the ankle and allow the monitoring of treatment of patients with problems in this joint
9

[en] MATHEMATICAL MODELING AND GRAPHICAL SIMULATION OF FACIAL AGING / [pt] MODELAGEM MATEMÁTICA E SIMULAÇÃO GRÁFICA DO ENVELHECIMENTO FACIAL

FABIANA RODRIGUES LETA 05 July 2012 (has links)
[pt] O objetivo da presente tese é a modelagem matemática e a simulação gráfica do processo de envelhecimento facial humano. Para modelar este processo foram realizadas as seguintes etapas: estudo dos principais aspectos envolvidos no envelhecimento facial, observação do efeitos visíveis do envelhecimento sobre a face, definição das principais regiões faciais relacionadas com o processo de envelhecimento, medição das variações destas regiões ao longo do tempo em um grupo de pessoas, elaboração de um modelo de envelhecimento comum a todo o grupo e criação de curvas de envelhecimento facial. A partir destas curvas características, utilizando-se técnicas de Processamento de Imagens, foi elaborado um programa de simulação gráfica do envelhecimento facial (Warping de Envelhecimento Facial). Um vez que a quantificação do envelhecimento foi obtida, tornou-se, deste modo, possível visualizá-lo com base científica. A modelagem de um fenômeno biológico e mecânico que ocorre com todos, contribui com as diversas áreas envolvidas no campo da Bio-Engenharia. Conhecendo-se o processo de envelhecimento torna-se possível: propor novas técnicas para retardar ou atenuar tais efeitos, servir de base para pesquisas que permitem avaliar os esforços mecânicos que a pele é submetida ao longo do tempo, apoiar a decisão sobre a idade ideal de intervenção cirúrgica e possivelmente auxiliar no reconhecimento de pessoas que encontram-se por muito tempo desaparecidas. / [en] This thesis describes a mathermatical model and graphical simulation for human being facial ageing phenomenon. The modelling procedure was defined as follows: study about the main characteristics of the facial ageing, the definition and measurement of the main affected áreas by the ageing; the generation of na ageing pattern based on the variation of the measured areas and the definition of ageing curves. The graphical simulation was based on the use of image processing techniques. A graphical software was developed using waríng procedures which promotes on facial images based on the mentioned ageing curves. Once the ageing phenomenon was mathematically modelled it is possible its scientific visualization. The main applications of the implemented software are in the Bioengineering área. The proposed model na help the understandig of the ageing which can be used in the development of new techniques to control its effects. The software also can be used as a decision support system in surgical área allowing the proposition of the ideal age for plastic surgery. Besides these scientific applications, social one is the assistance in the edentification of disappeared people.
10

Estudo dos fatores associados ao envelhecimento bem-sucedido de idosos da comunidade de Barra Funda-RS, Brasil

Rosa, Luis Henrique Telles da January 2007 (has links)
Made available in DSpace on 2013-08-07T18:56:43Z (GMT). No. of bitstreams: 1 000397523-Texto+Completo-0.pdf: 1136748 bytes, checksum: 5326c56ebc216de4a26af01f9088a129 (MD5) Previous issue date: 2007 / Introduction: The demographic and epidemiological changes that happened in the last few years led to the realization of a series of studies related to aging. The concept of successful aging (SA) is associated with the maintain of cognitive and physical functions, low deficiency associated to diseases, and a positive commitment towards life. Purpose: The proposal of this study was to identify the factors associated to a well-succeeded aging in elderly people from Barra Funda, Rio Grande do Sul (RS) – Brazil. Methodology: The study was observational using transversal outlining. The population was composed 218 subjects with by elderly from the of Barra Funda-RS (88 men and 130 women). The following instruments were used: questionnaires in order to obtain the epidemiological and demographic data, the Barthel index and the Lawton scale to evaluate the functional capacity, was used to evaluate the cognitive capability the Mini Exam of Mental State. Social support, spirituality and resilience with specific scales were also evaluated. The data were analyzed using the SPSS version 11. 5. A 5% significance level was adapted. The associations between the quantitative variables were evaluated Pearson Correlation Coefficient, and between the categorical variables, the Chi-Square test was applied. The independent variables associated to well-succeeded aging were determined by means of a discriminatory analysis. Results: The elderly people were categorized into two groups: one with normal or usual aging and the other with well-succeeded aging. The elderly people who declared absence of chronic diseases, who were independent in relation to functional capacity, who had absence of cognitive deficit, presented spiritual well being, social support and high resilience were considered of well-succeeded aging. Therefore, 30. 3% of the subjects who were evaluated were classified as presenting SA. With the use of discriminatory analysis, the stepwise method, it was noticed that the discriminatory variables between the normal aging and the well-succeeded one were the number of comorbidities claimed by the elderly, the instrumental activities in their daily routines, the cognitive capacity and the resilience. The successful aging showed association with schooling ( 2=22. 491 and p<0. 001), age ( 2=11. 725 and p= 0. 003) and with the number of comorbidities or diseases ( 2=32. 721 and p<0. 001). The elderly with successful aging presented a higher average regarding Barthel, Lawton, social support, religious and spiritual well being and in the Mini Mental test. The age average of the elderly with normal aging was higher than of the elderly with SA. There was a positive correlation between resilience and social support (r=0. 891 and p<0. 001) and spiritual well being (r=0. 783 and p<0. 001). Conclusion: the results obtained in this study confirm the assumptions about SA presented by Rowe and Kahn. The diseases (number of comorbidities) reduce the chances of a SA while resilience, cognitive capacity and the instrumental activities of a daily routine protect the SA. / Introdução: As mudanças demográficas e epidemiológicas acontecidas nos últimos anos têm conduzido à realização de uma série de estudos relacionados ao envelhecimento. O conceito de Envelhecimento Bem-Sucedido (EBS) está associado à manutenção das funções físicas e cognitivas, baixa deficiência associada a doenças e um engajamento positivo com a vida. Objetivo: A proposta deste estudo consistiu em identificar os fatores associados ao envelhecimento bemsucedido em idosos do município de Barra Funda, Estado do Rio Grande do Sul. Método: O estudo realizado foi observacional com delineamento transversal. A população do estudo foi constituída por idosos do município de Barra Funda-RS, sendo 218 sujeitos (88 homens e 130 mulheres). Foram utilizados os seguintes instrumentos: questionários para obtenção dos dados demográficos e epidemiológicos; Índice de Barthel e Escala de Lawton para a avaliação da capacidade funcional e para a capacidade cognitiva utilizou-se o Mini-Exame de Estado Mental. Foram também avaliados: o apoio social, a espiritualidade e a resiliência com escalas específicas para tais fins. Os dados foram analisados utilizando-se o SPSS, versão 11,5. Adotou-se um nível de significância de 5%. As associações entre as variáveis quantitativas foram verificadas por meio do Coeficiente de Correlação de Pearson e entre as variáveis categóricas o Teste do Qui-Quadrado. As variáveis independentes associadas ao envelhecimento bemsucedido foram determinadas por meio da análise discriminante. Resultados: Os idosos foram categorizados em dois grupos: um com envelhecimento normal ou usual e outro com envelhecimento bem-sucedido. Foram considerados com envelhecimento bem-sucedido os idosos que declaram ausência de doenças crônicas, independentes quanto à capacidade funcional, ausência de déficit cognitivo, bem-estar espiritual, apoio social e resiliência superior. Desta forma foram classificados apresentando EBS 30,3% dos sujeitos avaliados. Por meio da análise discriminante, método stepwise, constatou-se que as variáveis discriminantes entre o envelhecimento normal e o bem-sucedido foram: o número de comorbidades declaradas pelo idoso, as atividades instrumentais da vida diária, a capacidade cognitiva e a resiliência. O tipo de Envelhecimento Bem-Sucedido mostrou-se associado com a escolaridade (c2 = 22,491 e p<0,001), com a faixa etária (c2 = 11,725 e p =0,003) e o com o número de comorbidades ou doenças (c2 = 32,721 e p <0,001). Os idosos com EBS apresentaram média superior com relação aos escores das escalas de Barthel, Lawton, apoio social, bem-estar religioso e espiritual e no teste Mini-Mental. A média de idade dos idosos com envelhecimento normal foi superior a dos idosos com EBS. A resiliência apresentou correlação positiva com o apoio social (r= 0,891 e p<0,001) e com o bem-estar espiritual (r = 0,783 e p<0,001). Conclusão: Os resultados deste estudo confirmam os pressupostos sobre EBS apresentados por Rowe e Kahn. As doenças (números de comorbidades) reduzem as chances do EBS e a resiliência e a capacidade cognitiva e as atividades instrumentais da vida diária são protetoras do EBS.

Page generated in 0.023 seconds