• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 460
  • 4
  • 4
  • 4
  • 4
  • 4
  • 4
  • 4
  • 4
  • 1
  • Tagged with
  • 467
  • 467
  • 253
  • 114
  • 100
  • 71
  • 67
  • 64
  • 63
  • 63
  • 59
  • 59
  • 58
  • 54
  • 54
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Estudo comparativo entre dois sistemas de coleta de dados para detecção de infecção hospitalar

Branchini, Maria Luiza Moretti 18 May 1989 (has links)
Orientador : Djalma de Carvalho Moreira Filho / Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciencias Medicas / Made available in DSpace on 2018-07-14T07:23:06Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Branchini_MariaLuizaMoretti_D.pdf: 2613820 bytes, checksum: d0ba3f0df8681d5a69f1369bdd04caff (MD5) Previous issue date: 1989 / Resumo: Com objetivo de testar um método de coleta de dados para identificação de infecções hospitalares. de eficácia semelhante ao sistema convencional da CCIH, porém que utilizasse menor tempo em coleta, estudou-se, comparativamente, de modo simultâneo e independente, uma metodologia alternativa de coleta de dados, aplicada sobre amostra de leitos estratificados, no Hospital das Clínicas e Centro.de Atenção Integral à Saúde da Mulher, no período de agosto a novembro de 1987...Observação: O resumo, na integra, podera ser visualizado no texto completo da tese digital / Abstract: In order to test a new data collecting method for identification of nosocomial infection, the convencional surveillance method has been compared simultaneously and independently with an alternative system during three months. A stratified sample of hospitaIs beds .was used at the Hospital...Note: The complete abstract is available with the full electronic digital thesis or dissertations / Doutorado / Doutor em Medicina
2

Avaliação da qualidade do programa de controle de infecçõa hospitar em hospitais públicos de Salvador

Cerqueira, Mariane de Carvalho Machado 02 May 2013 (has links)
Submitted by Hiolanda Rêgo (hiolandar@gmail.com) on 2013-05-02T19:55:32Z No. of bitstreams: 1 Dissertação_Enf_Mariane Cerqueira.pdf: 688053 bytes, checksum: 1293930e75b1607906c385e91a9afc7d (MD5) / Approved for entry into archive by Flávia Ferreira(flaviaccf@yahoo.com.br) on 2013-05-03T02:52:46Z (GMT) No. of bitstreams: 1 Dissertação_Enf_Mariane Cerqueira.pdf: 688053 bytes, checksum: 1293930e75b1607906c385e91a9afc7d (MD5) / Made available in DSpace on 2013-05-03T02:52:46Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Dissertação_Enf_Mariane Cerqueira.pdf: 688053 bytes, checksum: 1293930e75b1607906c385e91a9afc7d (MD5) / O presente estudo tem como objetivo geral avaliar a qualidade do Programa de Controle de Infecção Hospitalar (PCIH) nos hospitais públicos, estaduais de Salvador, Bahia, quanto à estrutura, processo e resultado; e, como objetivos específicos, identificar a interferência da estrutura, do processo e do resultado na qualidade do PCIH e avaliar a qualidade global em relação aos níveis de desempenho do PCIH. Trata-se de um estudo avaliativo, descritivo, que utilizou o método quantitativo e, como referencial teórico, a concepção sistêmica de avaliação da qualidade baseada nas dimensões: estrutura, processo e resultado. Como técnica de pesquisa, utilizou-se a entrevista aos membros do Serviço de Controle de Infecção Hospitalar (SCIH) e como instrumento para coleta dos dados foi aplicado um formulário, além de observações e constatação de documentos, verificando se as práticas sob avaliação faziam parte da rotina de trabalho do SCIH. O formulário refere-se a um recorte da Portaria nº 1083/04 da SESAB, sendo selecionada a unidade temática PCIH. Esta Portaria teve sua 1ª edição publicada em 2001, ocasião em que foi validada por técnicos da SESAB, do Ministério da Saúde e de várias Secretarias Estaduais. Seus critérios de avaliação foram baseados na literatura científica especializada e na literatura oficial brasileira. Conclui-se que a qualidade média alcançada pelo PCIH, na unidade temática analisada, nos hospitais públicos estaduais, acima de 100 leitos, de Salvador, no nível 1 foi de 81,71%, determinando um nível de desempenho bom, valor acima da hipótese deste estudo, no nível 2 foi de 57,68%, valor considerado regular e no nível 3, foi de 23,12%, considerado insuficiente, nos níveis 2 e 3, os valores encontrados estão abaixo da hipótese deste estudo. As variáveis de estrutura interferiram negativamente na qualidade do PCIH apenas no nível 3, levando a um resultado insuficiente neste nível. As variáveis de processo causaram interferência nos níveis 2 e 3 e, na maioria, as variáveis de resultado não foram atendidas no nível 1 e em 100% do nível 2. Observou-se que, quanto maior o nível de desempenho, menor é o atendimento as questões de estrutura, processo e de resultado. / Salvador
3

Infecções relacionadas à assistência à saúde e fatores associados em pacientes transplantados renais em Fortaleza – CE / Healthcare-related infections and associated factors in renal transplant recipients in Fortaleza-CE

Gomes, Regina Kelly Guimarães January 2014 (has links)
GOMES, Regina Kelly Guimarães. Infecções relacionadas à assistência à saúde e fatores associados em pacientes transplantados renais em Fortaleza – CE. 2014. 130 f. Dissertação (Mestrado em Saúde Pública) - Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Medicina, Fortaleza, 2014. / Submitted by denise santos (denise.santos@ufc.br) on 2014-09-16T10:53:56Z No. of bitstreams: 1 2014_dis_rkggomes.pdf: 16484702 bytes, checksum: 42470b36e0a9abfda9d1a501bb0e67fb (MD5) / Approved for entry into archive by denise santos(denise.santos@ufc.br) on 2014-09-16T10:57:55Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2014_dis_rkggomes.pdf: 16484702 bytes, checksum: 42470b36e0a9abfda9d1a501bb0e67fb (MD5) / Made available in DSpace on 2014-09-16T10:57:55Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2014_dis_rkggomes.pdf: 16484702 bytes, checksum: 42470b36e0a9abfda9d1a501bb0e67fb (MD5) Previous issue date: 2014 / The healthcare-related infections are among the major complications in patients who undergo kidney transplant, by virtue not only of immunosuppression schemes to which they are subjected, as the care carried out by health teams. The aim of this study was to analyze healthcare-related infections in renal transplant recipients in 2012, in the city of Fortaleza, which has consolidated renal transplant services. A cross-sectional study where outpatient records were analyzed, charts and tokens for notification and investigation of patients who performed CCIH kidney transplant in 2012, in HUWC and HGF, institutions with successive records in this type of procedure. A total of 237 attendees, being, 101 (average age: 43.2 years) belonging to the HUWC and 136 (average age: 45.4 years) to the HGF, was included in the study. In both institutions, most people were male, married and resided in the Capital of Ceará. Most of them also had the normal BMI was hypertensive, had as main causes of IRC: inderterminada, SAH and lupus nephritis. The proportion of invasive procedures performed were: graft biopsy (HUWC: 45.54%; HGF: 26.47%), central venous catheter puncture (HUWC: 98.01%; HGF: 97.06%), FAV (HUWC: 66.33%; HGF: 94.11%), and passage of double-J catheter (HUWC: 39.6%; HGF: 22.06%). The estimated prevalence of IRAS in 101 renal transplant recipients at HUWC was 50 (49.05%), and HGF, 31 (22.79%). The most common IRAS, both in HUWC, as in HGF, were urinary tract infections, and the main etiological agents isolated Klebsiella pneumoniae and Escherichia coli. In HUWC, the socio-demographic factors, clinicians and epidemiologists who presented statistically significant association with involvement by IRAS were: the classification of BMI (p<0.03) time on dialysis before transplantation (p<0.05), the total length of stay (p<0.0001), the time of surgery (p<0.001), cold ischemia time (p<0.01), the passage of double-J catheter (p<0.003), the speaking time of TOT (p<0.03) and time of use of the SVD (p<0.04) in HUWC; on HGF, classification of BMI (p<0.04), LES as a cause of IRC (p<0.01), blood transfusion before transplantation (p<0.02), the total length of stay (p<0.001) and time of use of the CVC (p<0.04). Therefore, throughout the perioperative period, there is a need for development of cautious actions throughout the health team, in order to prevent infections and unnecessary government spending with hospitalizations and prolonged treatments, supporting the growth of renal transplantation technique in the State in recent years. / As infecções relacionadas à assistência à saúde estão entre as principais complicações em pacientes que se submetem a transplante de rim, em virtude, não somente, dos regimes de imunossupressão a que estão submetidos, como a cuidados desempenhados pelas equipes de saúde. O objetivo deste estudo foi analisar infecções relacionadas à assistência à saúde em pacientes transplantados renais em 2012, no Município de Fortaleza, que possui serviços de transplante renal consolidados. Fez-se um estudo transversal onde foram analisadas as fichas ambulatoriais, prontuários e fichas de notificação e investigação da CCIH de pacientes que realizaram transplante renal em 2012, no HUWC e HGF, instituições com recordes sucessivos neste tipo de procedimento. Um total de 237 participantes, sendo, 101 (médias de idade: 43,2 anos) pertencentes ao HUWC e 136 (médias de idade: 45,4 anos) ao HGF, foi incluído no estudo. Em ambas as instituições, a maioria das pessoas era do sexo masculino, casada e residia na Capital do Ceará. Grande parte delas também tinha o IMC normal, era hipertensa, tinha como principais causas de IRC: inderterminada, HAS e nefrites. A proporção de procedimentos invasivos realizados foi: biopsia do enxerto (HUWC: 45,54%; HGF: 26,47%), punção de cateter venoso central (HUWC: 98,01%; HGF: 97,06%), FAV (HUWC: 66,33%; HGF: 94,11%), e passagem de cateter duplo J (HUWC: 39,6%; HGF: 22,06%). A estimativa de prevalência de IRAS nos 101 pacientes transplantados renais no HUWC foi de 50 (49,05%), e no HGF, 31 (22,79%). As IRAS mais comuns, tanto no HUWC, como no HGF, foram infecções do trato urinário, e os principais agentes etiológicos isolados, Klebsiella pneumoniae e Escherichia coli. No HUWC, os fatores sociodemográficos, clínicos e epidemiológicos que apresentaram associação estatisticamente significante com o acometimento por IRAS foram: a classificação do IMC (p<0,03), o tempo em diálise antes do transplante (p<0,05), o tempo de internação total (p<0,0001), o tempo de cirurgia (p<0,001), o tempo de isquemia fria (p<0,01), a passagem de cateter duplo J (p<0,003), o tempo de uso do TOT (p<0,03) e o tempo de uso da SVD (p<0,04) no HUWC; no HGF, a classificação do IMC (p<0,04), o LES como causa de IRC (p<0,01), a transfusão sanguínea antes do transplante (p<0,02), o tempo de internação total (p<0,001) e o tempo de uso do CVC (p<0,04). Portanto, durante todo o período perioperatório, há necessidade de desenvolvimento de ações cautelosas por toda a equipe de saúde, de forma a prevenir infecções e gastos desnecessários do governo com internamentos e tratamentos prolongados, sustentando o crescimento da técnica de transplantação renal no Estado nos últimos anos.
4

Avaliação do perfil de susceptibilidade de 157 amostras clinicas e ambientais de Fusarium spp. frente a 05 antifúngicos / Evaluation of antifungal susceptibility pattern of 157 clinical and environmental samples of Fusarium spp

Azevedo, Viviane Reis de [UNIFESP] January 2008 (has links) (PDF)
Made available in DSpace on 2015-12-06T23:47:45Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2008 / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) / Introdução: Fusarium spp. representa um fitopatógeno de grande importância econômica no Brasil e no mundo. Nos seres humanos pode causar diversos tipos de doenças, que vão desde infecções superficiais em pacientes imunocompetentes, até infecções invasivas e disseminadas como as fungemias em pacientes imunocomprometidos. Objetivos: (1) Avaliar de forma descritiva as características fenotípicas de 157 cepas de Fusarium spp. isoladas de episódios de infecções em humanos e coletas ambientais; (2) Descrever a prevalência de diferentes espécies de Fusarium encontradas nestas amostras. (3) Definir o perfil de susceptibilidade dessas cepas utilizando o método de microdiluição em caldo descrito no documento M38-A2 publicado pelo Clinical Laboratory Standards Institute (CLSI), frente aos antifúngicos Anfotericina B, Fluconazol, Itraconazol, 5-fluorocitosina e Voriconazol. Material e Métodos: Foram avaliadas 126 cepas clínicas e 31 cepas ambientais de Fusarium spp. que foram coletadas entre os anos de 1996 e 2008. Estas cepas estavam armazenadas no banco de microrganismos do Laboratório Especial de Micologia na Universidade Federal de São Paulo - UNIFESP. Os isolados foram identificados por análise das características macro- e micromorfológicas, seguindo a chave de identificação publicada por De Hoog et al, (2000). A avaliação da susceptibilidade in vitro dos isolados foi realizada pelo método de microdiluição em caldo, de acordo com as normas de padronização publicadas no documento M38-A2 do CSLI (2008). Foram realizadas leituras de 24, 48 e 72h de incubação. Resultados: Analisou-se um total de 157 amostras clínicas e ambientais, incluindo 143 cepas do complexo Fusarium solani (91,1%), 07 do complexo Fusarium dimerum (4,5%), 04 do complexo Fusarium incarnatum (2,5%), 02 de Fusarium verticillioides (1,3%) e 01 do complexo Fusarium oxysporum (0,6%). A maioria dos isolados (98 a 100%) apresentou baixa ou nula susceptibilidade a fluconazol, itraconazol e 5-fluorocitosina, independente dos períodos de incubação dos ensaios. Para anfotericina B e voriconazol, foi documentado aumento substancial no percentual de cepas inibidas em concentrações de droga superiores a 2,0µg/mL entre as leituras realizadas após 24 versus leituras realizadas após 48h/72h de incubação. Em relação aos ensaios de susceptibilidade aos antifúngicos observamos que para voriconazol leituras realizadas após 24h de incubação apresentam maior correlação com as taxas de sucesso terapêutico descritas em séries abertas tratadas com este medicamento. Conclusões: Verificamos que há predomínio de cepas do complexo Fusarium solani tanto nas amostras de micoses superficiais como nas amostras de micoses invasivas. Finalmente, tendo em vista os dados do perfil de susceptibilidade obtidos in vitro, anfotericina B apresenta maior atividade que voriconazol contra as cepas do complexo Fusarium solani e o oposto é observado entre as cepas de Fusarium não-solani avaliadas neste estudo. / Introduction: Fusarium spp. represents a phytopathogen of great economic importance in Brazil and worldwide. In humans it can cause different forms of diseases, ranging from superficial infections in immunocompetent patients to invasive and disseminated infections such as fungemia in immunocompromised patients. Objectives: (1) To identify phenotypic characteristics of 157 strains of Fusarium spp. recovered from human infections episodes and environmental samples, (2) To describe the prevalence of different species of Fusarium found in these samples. (3) To define the susceptibility pattern of Fusarium spp. strains using the broth microdilution method described in the document M38-A2 (2008) published by the Clinical Laboratory Standards Institute (CLSI) against amphotericin B, fluconazole, itraconazole, 5-fluorocytosine and voriconazole. Methods: We analyzed 126 clinical strains and 31 environmental strains of Fusarium spp. which were collected from 1996 and 2008. The strains were stored at -80ºC in the fungi culture collection of the Laboratório Especial de Micologia of Universidade Federal de São Paulo - UNIFESP. The isolates were identified by macro and micromorphological characteristics analysis based on the identification keys published by De Hoog et al, (2000). The evaluation of in vitro susceptibility of the isolates was performed by the microdilution method according to standardization CLSI M38-A2 document. Visual readings were performed after 24, 48 and 72 hours of incubation. Results: We analyzed a total of 157 clinical and environmental samples, including 143 (91.1%) of Fusarium solani complex strains, 07 (4.5%) of Fusarium dimerum complex, 04 (2.5%) of Fusarium incarnatum complex, 02 (1.3%) of Fusarium verticillioides and 01 (0.6%) of the Fusarium oxysporum complex. Most isolates (98 to 100%) showed low or zero susceptibility to fluconazole, itraconazole and 5- fluorocytosine, regardless of the periods of incubation of the tests. For amphotericin B and voriconazole, it was observed a substantial increase in the percentage of strains inhibited at drugs concentrations higher than 2.0µg/mL between the readings taken after 24 versus readings taken after 48h/72h of incubation. In the antifungal susceptibility tests with amphotericin B and voriconazole we observed that readings taken after 24 hours of incubation generate results more similar to those described in open series of therapeutic success rates treated with this medicine. Conclusions: We verified that there is a predominance of Fusarium solani complex strains in both samples of superficial and invasive mycoses. Finally, the data obtained by in vitro susceptibility showed that amphotericin B is more effective than voriconazole against the strains of the Fusarium solani complex and the opposite is observed for the strains of Fusarium non-solani evaluated in this study. / CNPq: 135219-2006-0. / BV UNIFESP: Teses e dissertações
5

Análise de Custo da Infecção Hospitalar em Unidade de Terapia Intensiva no Espírito Santo.

RODRIGUES, A. L. L. 28 September 2007 (has links)
Made available in DSpace on 2016-08-30T10:49:59Z (GMT). No. of bitstreams: 1 tese_2516_2005_Angela Lourenço Lopes Rodrigues.pdf: 666391 bytes, checksum: 072c4a9ba0be59e7270443bb9acb2b5b (MD5) Previous issue date: 2007-09-28 / As infecções adquiridas em Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) apresentam alta incidência, gerando repercussões sobre custos e mortalidade e, no Estado do Espírito Santo (ES), não existem informações disponíveis sobre o impacto econômico das infecções hospitalares em UTIs. O estudo objetiva estimar o custo das três principais infecções em UTIs destinadas a tratamento de pacientes adultos no ES infecções urinárias, pneumonias e infecções de corrente sanguínea. É uma pesquisa tipo casocontrole, com amostra de 97 casos de infecção hospitalar (IH), notificados, durante o período de 01 de julho de 2004 a 31 de dezembro de 2005, pelas Comissões de Controle de Infecção Hospitalar (CCIH) de três hospitais da rede pública. Os casos foram pareados por sexo, idade, número de diagnósticos e índice de gravidade APACHE II à admissão nas UTIs, com 97 controles que não apresentaram infecção no período. A análise dos custos diretos das infecções nas UTIs considerou três variáveis: permanência extra na UTI, consumo de antimicrobianos e realização de exames microbiológicos. Ao se comparar os casos de infecção com seus controles, observou-se que, em média, a permanência hospitalar adicional foi 18 dias para os casos, que consumiram 2,4 mais doses diárias definidas (DDD) de antimicrobianos e realizaram mais 3,8 exames microbiológicos por paciente, durante a internação (p=0,000). No total, a estimativa da média do custo da internação hospitalar, nos dois grupos, demonstrou um custo extra de US$ 2.241, 35 (p=0,05), sendo as diárias de UTI o fator mais oneroso. Nos três tipos de infecção estudados, o maior excesso de custos foi observado para os casos de pneumonia, com média US$ 2.801,14 por paciente. Conclui-se que as infecções adquiridas em UTIs aumentaram a permanência dos pacientes e o consumo de antimicrobianos em hospitais públicos no Estado do Espírito Santo.
6

Análise de genes reguladores da síntese da parede celular em isolados de Staphylococcus Aureus heterorresistentes à vancomicina (h VISA) obtidos em hospitais de Santa Catarina

Silva, Clarice Iomara January 2016 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde. Programa de Pós-Graduação em Farmácia, Florianópolis, 2016 / Made available in DSpace on 2016-09-20T04:54:43Z (GMT). No. of bitstreams: 1 340337.pdf: 2007305 bytes, checksum: 6be22e3638da4b7879d83a31d6880e6d (MD5) Previous issue date: 2016 / A exposição de Staphylococcus aureus a glicopeptídeos pode determinar mudanças transcricionais em genes envolvidos na biossíntese da parede celular. Somado a isso, mutações em sistemas reguladores de dois componentes como graSR, vraSR, walKR, além do gene codificador da unidade beta da RNA polimerase (rpoB) têm sido descritas e apresentam possível relação causal com o desenvolvimento de S. aureus com heterorresistência intermediária à vancomicina (hVISA). O fenômeno da heterorresistência é caracterizado pela presença de raras sobpopulações de células que apresentam níveis mais elevados de resistência e está associado a falha terapêutica, maior tempo de hospitalização, além de ser de difícil detecção laboratorial. Os mecanismos genéticos envolvidos neste fenótipo são pouco compreendidos e sua análise pode conduzir a determinação de marcadores moleculares da resistência além de auxiliar na validação de métodos laboratoriais que possibilitem um diagnóstico mais fácil, rápido e acurado. Nosso estudo contou com 12 isolados de hVISA obtidos de quatro hospitais de Santa Catarina e objetivou analisar dados de sequenciamento e o perfil de transcrição nos genes graSR, vraSR, walKR e rpoB destas amostras. Cinco isolados apresentaram-se mutados em pelo menos um dos genes avaliados. As mutações rpoB H481N e graS T224I foram as mais frequentes, seguidas pelas mutações graR D148Q e walK A468T. As mutações walK R222K e vraR E59D foram observadas com menor frequência, porém assim como as demais mutações citadas estão mais sugestivamente implicadas na aquisição da resistência em nossas amostras. Mutações em vraS e walR não foram descritas. Da mesma forma, alterações do perfil transcricional nos genes vraSR e walKR não foram observadas neste estudo. No entanto, a exposição à vancomicina aumentou o nível de expressão dos genes rpoB e graSR em pequeno número de nossas amostras, indicando a possível participação dos mesmos no desenvolvimento do fenótipo hVISA. Embora algumas questões permanecem sem resposta, nosso estudo possibilitou a descrição de alterações genéticas em isolados com redução de suscetibilidade à vancomicina que naturalmente ocorreram em hospitais de Santa Catarina, auxiliando, ainda, na compreensão dos prováveis mecanismos envolvidos na determinação deste fenótipo. <br> / Abstract : Staphylococcus aureus constantly exposed to glycopeptides determines transcriptional changes of genes involved in cell wall biosynthesis. Furthermore, mutations in two-component regulatory systems as graSR, vraSR, walKR and in gene encoding RNA polymerase beta unit (rpoB) have been described and may be related to heteroresistant vancomycin-intermediate S. aureus (hVISA). Heteroresistance is characterized by the presence of a rare population of cells with larger levels of resistance, and it is associated with therapy failure and longer hospital stays. Furthermore their laboratory detection is very difficult. The genetic mechanisms involved in this phenotype are poorly understood and their analysis may lead to the determination of molecular markers and validation of methods, which could make laboratory diagnosis earlier, faster and accurate. Our study included 12 hVISA isolates obtained from four hospitals in Santa Catarina and aimed to analyze sequencing data and the transcription levels of graSR, vraSR, walKR and rpoB genes. Five isolates showed mutations in at least one of the genes evaluated. The rpoB H481N and graS T224I were the most frequent mutations, followed by graR D148Q and walK A468T. The walK R222K and vraR E59D mutations were observed less frequently, but like other mutations were more involved in the acquisition of resistance in our samples. Mutations were not described in vraS and walR. Similarly, changes in the transcriptional profile of vraSR and walKR genes were not observed in this study. However, exposure to vancomycin increased the expression level of rpoB and graSR genes in small number of our samples. This indicated their possible participation in the development of hVISA phenotype. Although some questions remain unanswered, our study allowed the description of genetic changes in strains with reduced sensitivity to vancomycin that naturally occurred in hospitals in Santa Catarina and helped understanding the mechanism involved in the determination of this phenotype.
7

Rastreio, identificação e caracterização genética de Acinetobacter spp. isolados de ambiente hospitalar

Tartari, Daniela Cristina January 2016 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Farmácia, Florianópolis, 2016 / Made available in DSpace on 2016-09-20T04:54:48Z (GMT). No. of bitstreams: 1 340467.pdf: 1807485 bytes, checksum: f661f353f7a43a9bf68f0e8de9381343 (MD5) Previous issue date: 2016 / Acinetobacter spp., especialmente A. baumannii é um patógeno oportunista que causa infecções relacionadas à assistência à saúde (IRAS) no mundo todo, com alta morbidade e mortalidade. Infecções causadas por A. baumanni multidroga resistente (MDR) têm aumentado e preocupado os hospitais na escolha da terapia adequada para esses pacientes. O mecanismo mais comum de resistência aos carbapenêmicos em A. baumannii é a degradação enzimática por carbapenemases, como as Beta-lactamases da classe A, Metalo-Beta-lactamase (MBL) e oxacilinases. Neste estudo foram identificados e caracterizados Acinetobacter spp. de um Hospital Universitário (HU-UFSC, Florianópolis/SC, Brasil), isolados entre março e setembro de 2015, coletados de profissionais da saúde, pacientes e superfícies de alto contato de cinco alas do hospital: emergência (EMG), Unidade de terapia intensiva (UTI), Centro cirúrgico (CC), Clínica cirúrgica (CR1) e Clínica médica I (CMI). A identificação e o TSA (Teste de suscetibilidade aos antimicrobianos) foram determinados pelo sistema automatizado (Vitek2®; bioMérieux). Espécies foram também identificadas por sequenciamento do 16S rDNA. A presença de 17 genes foi detectada por qPCR: blaOXA-51-like, blaOXA-58-like, blaOXA-23-like, blaOXA-72-like, blaOXA-143-like, blaOXA-48-like,blaIMP, blaVIM e blaSHV, blaKPC, blaSHV, blaNDM, blaGES, blaCTXM-1, blaCTXM-2, blaCTXM-8, blaCTXM-9. Das 1.430 amostras coletadas, obtivemos 575 isolados, dessas, 140 eram Acinetobacter spp. e 70,7% eram MDR (com 96,9% de resistência aos carbapenêmicos). A detecção dos genes de resistência mostrou que 73,5% das amostras foram positivas para OXA-23, 77,8% para OXA-51 e 2,1% para SHV e CTXM-8. Alguns isolados de Acinetobacter spp. com genes de resistência foram encontrados nas salas de lanches, passante, sala de repouso da enfermagem e nas mãos dos profissionais da saúde. Curiosamente, foram encontrados isolados sensíveis aos cabapenêmicos, mas com genes de resistência para carbapenemases (OXA-23). O teste rápido Blue-Carba, que detecta bactérias produtoras de carbapenemases, mostrou 100% de sensibilidade e especificidade quando comparado ao qPCR. Através do Rep-PCR, 23 perfis diferentes de bandas foram encontrados, quatro desses constituídos exclusivamente por isolados resistentes aos carbapenêmicos, tendo um perfil prevalente com 58 dos isolados (41%). A porcentagem de similaridade global dos 23 perfis foi de 70%. Esses resultados evidenciam alguns pontos críticos no hospital e mostram que uma detecção rápida das bactérias, com genes de resistência circulantes e dos perfis genéticos existentes no hospital, podem orientar condutas para a redução das taxas de IRAs. <br> / Abstract : Acinetobacter spp., particularly A. baumannii, is an opportunistic pathogen that causes healthcare-associated infections (HAI) worldwide with high morbidity and mortality. Infections by A. baumannii multidrug-resistant (MDR) have increased and worried hospital institutions to figure out the appropriate treatment for these patients. The most common mechanism of resistance to carbapenems in A. baumanii is enzymatic degradation by carbapenemases, such as Class A Beta-lactamases, Metallo-Beta-lactamase (MBL) and Oxacilinases. In this study, we identified and characterized Acinetobacter spp. from a University Hospital (HU-UFSC, Florianópolis/SC, Brazil) isolated in Mar-Sep-2015, from healthcare workers, patients and high-touch surfaces at 5 hospital units: Emergency (EMG), Intensive Care (ICU), Surgical Center (SC), Surgical Inpatient (SIU) and Medical Inpatient (MIU). The identification and the AST (antimicrobial susceptibility test) were determined by an automated method (Vitek2®; bioMérieux). Species were also identified by 16S rDNA sequencing. The presence of 17 resistance genes was tested by qPCR: blaOXA-51-like, blaOXA-58-like, blaOXA-23-like, blaOXA-72-like, blaOXA-143-like, blaOXA-48-like, blaIMP, blaVIM e blaSHV, blaKPC, blaSHV, blaNDM, blaGES, blaCTXM-1, blaCTXM-2, blaCTXM-8, blaCTXM-9. From the 1,430 samples collected, we obtained 575 strains, out of these, 140 were Acinetobacter spp. and 70.7% were MDR (being 96.9% of these resistant to carbapenems). The detection of resistance genes showed that 73.5% of strains were positive for OXA-23, 77.8% for OXA-51 e 2.1% para SHV e CTXM-8. Some of A. baumanni with resistance genes were found in the snack room, on a patient bed transfer board, nurse´s station and hands of healthcare workers. Interestingly, we found Acinetobacter spp. sensitive to carbapenems with carbapenem resistance genes (OXA-23). The rapid test Blue-Carba, which detects strains producing carbapenemases, showed 100% of sensitivity and specificity comparing to qPCR. Rep-PCR revealed 23 different profiles (four composed of strains resistant to carbapenems), being one prevalent with 58 isolates (41%). The global percentage of similarity of these profiles was of 70%. These results highlight some critical points found in the hospital and show that a rapid detection of strains with resistance genes and the genetic profiles circulating in the hospital, may contribute in the conduits for the reduction of hospital infection.
8

Complicações infecciosas e fatores preditivos de infecção em pacientes queimados

Macedo, Jefferson Lessa Soares de 13 January 2006 (has links)
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Medicina, 2006. / Submitted by Érika Rayanne Carvalho (carvalho.erika@ymail.com) on 2009-12-01T22:16:00Z No. of bitstreams: 1 2006_Jefferson Lessa Soares de Macedo.pdf: 3694510 bytes, checksum: 8a01e8fbc49f3adf9286f9d3bfe30d9e (MD5) / Approved for entry into archive by Daniel Ribeiro(daniel@bce.unb.br) on 2010-01-15T21:14:08Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2006_Jefferson Lessa Soares de Macedo.pdf: 3694510 bytes, checksum: 8a01e8fbc49f3adf9286f9d3bfe30d9e (MD5) / Made available in DSpace on 2010-01-15T21:14:08Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2006_Jefferson Lessa Soares de Macedo.pdf: 3694510 bytes, checksum: 8a01e8fbc49f3adf9286f9d3bfe30d9e (MD5) Previous issue date: 2006-01-13 / ANTECEDENTES. Os avanços no tratamento de queimados têm reduzido as taxas de letalidade e melhorado a qualidade de vida das vítimas de queimaduras. Entretanto, as complicações infecciosas continuam sendo um desafio e uma das principais causas de óbito do queimado. Além da extensão da superfície corporal queimada, que acarreta ausência de cobertura cutânea com grande carga de colonização bacteriana, outros fatores favorecem as complicações infecciosas nos queimados: a imunossupressão decorrente da lesão térmica, a possibilidade de translocação bacteriana gastrintestinal e a internação prolongada. Também, o uso de cateteres e tubos, ou seja, os procedimentos invasivos diagnósticos e terapêuticos que acabam alterando as defesas naturais do hospedeiro, favorecem a ocorrência de infecção. OBJETIVO. Investigar as principais complicações infecciosas e os fatores preditivos de infecção em pacientes queimados. MÉTODO. O estudo foi conduzido durante 12 meses, compreendendo 278 pacientes que foram tratados em regime de internação hospitalar na Unidade de Queimados do Hospital Regional da Asa Norte, Brasília, DF. As complicações infecciosas dos pacientes tratados na Unidade de Queimados foram registradas prospectivamente de acordo com critérios definidos previamente. As avaliações hematológicas, bioquímicas, microbiológicas e imunológicas foram realizadas pelo menos em intervalos semanais durante a internação desses pacientes. A análise estatística foi feita através do teste t, qui-quadrado e regressão logística. O estudo foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Secretaria de Saúde do Distrito Federal. RESULTADOS. Dos duzentos setenta e oito pacientes incluídos no estudo, 167 (60,1%) foram do gênero masculino. A média de idade foi 24 anos (variação de 1 a 82 anos). A média da superfície corporal queimada foi 14% (variação de 1 a 100%). Cento cinqüenta e dois (54,7%) tiveram queimaduras por chama aberta, 96 (34,5%) por líquidos quentes, 25 (9%) por eletricidade e 5 (1,8%) por agentes químicos. O tempo médio de internação foi 12 dias (variação 1 a 86 dias). Catorze (5,0%) pacientes morreram durante o estudo. Oitenta e seis pacientes tiveram um total de 148 infecções, enquanto 192 não tiveram infecção. Os pacientes com infecção apresentaram queimaduras mais extensas, foram submetidos a mais procedimentos cirúrgicos e permaneceram mais tempo internados na Unidade (p<0,001). Além disso, esses pacientes necessitaram mais freqüentemente de cateteres e transfusões de sangue (p<0,001). Os achados laboratoriais mais comuns dos pacientes que desenvolveram infecção foram anemia, hipoalbuminemia, trombocitopenia e menor média de linfócitos T CD4+ no quinto dia de internação. O isolamento de bactéria multirresistente ou fungo na ferida foi mais freqüente em pacientes com infecção (p<0,001). Cinqüenta e sete (20,5%) pacientes apresentaram 72 episódios de infecção da corrente sangüínea. Staphylococcus coagulase-negativo foi o principal microrganismo causador de infecção da corrente sangüínea, seguido por S. aureus sensível à oxacilina, Klebsiella pneumoniae e Pseudomonas aeruginosa. Dezoito (6,5%) pacientes desenvolveram pneumonia. Os principais microrganismos causadores de pneumonia foram Pseudomonas aeruginosa e S. aureus resistente à oxacilina. Quarenta e nove (17,6%) pacientes tiveram infecção de ferida, sendo que os microrganismos mais freqüentes causadores dessa infecção foram S. aureus sensível à oxacilina, seguido por Staphylococcus coagulase-negativo. Após a análise multivariada, os principais fatores preditivos de infecção em pacientes queimados foram: o tempo de internação, a superfície corporal queimada, o isolamento de fungos na ferida queimada e procedimentos cirúrgicos (desbridamentos e enxertias de pele). CONCLUSÃO. A maioria das infecções foi da corrente sangüínea, seguida por infecção da ferida e pneumonia. Um melhor conhecimento dos fatores preditivos para complicações infecciosas em pacientes queimados permite estimar a probabilidade de infecção usando uma equação de regressão logística. O conhecimento dessa probabilidade poderá facilitar o diagnóstico e o tratamento precoces dessas complicações, com uma terapia sistêmica adequada, contribuindo para reduzir a morbidade e letalidade nesses pacientes. ________________________________________________________________________________________ ABSTRACT / BACKGROUND. Despite advances of the treatment of burns have decreased the letality rate and improved the quality of life of burned patients, infectious complication remain a major cause of death in burn victims. Few patients are as susceptible to the development of infections as burn patients. Severe dysfunction of the immune system, a large cutaneous colonization, the possibility of gastrointestinal translocation, a prolonged hospitalization and invasive diagnostic and therapeutic procedures, all contribute to infections. OBJECTIVE. The purpose of this study was to determine the principal infectious complications and predictive factors of infection in burned patients. METHOD. Two-hundred and seventy-eight patients consecutively admitted to the Burn Unit of Hospital Regional da Asa Norte during 2004 were included in this prospective study. The patients were followed to discharge or death. Infections in all patients, admitted and treated for burn injury, have been registered prospectively, according to previously defined criteria. All infections were registered, starting at the day of admittance. Any infections manifested during the management of a burn victim are followed carefully. Only burn wound infections already present on admission were excluded. Infections were grouped in three major classes: blood stream infection (BSI), pneumonia and burn wound infection. The diagnosis of infection in burn patients is based on clinical and laboratory parameters. The criteria for infections were mainly based on those given by the Center for Disease Control, Atlanta , USA. Statistical methods used were test t, Chi-square analysis with Yates´correction and logistic regression analysis. This study was approved by the Ethical Committee of the Secretary of State for Health of Brasília, Federal District. RESULTS. Two-hundred and seventy-eight patients with burn injuries, consecutively admitted to the Burn Unit of Hospital Regional da Asa Norte during 2004, one-hundred and eleven female and 167 male patients were included in the study. Median age for the 278 patients was 24 years (range 1-82). Median total body surface area burn was 14% (range 1-100%). One-hundred and fifty-two (54,7%) patients had flame injuries, 96 (34,5%) were scald injuries, 25 (9%) electrical injuries and 5 (1,8%) chemical injuries. The median length of stay was 12 days (range 1-86 days). Fourteen (5,0%) patients died during their stay in the burns Unit. Eighty-six patients had in total 148 infections, whereas 192 patients were not infected. Patients with infection were older, had larger burns, were submitted to more procedures such as skin grafting and stayed longer in the Unit (p<0,001). Furthermore, infected patients needed more frequently catheters and transfusion (p<0,001). The most common laboratory findings of the infected patients were anemia, hypoalbuminemia, thrombocytopenia and lower median number of CD4+ T lymphocytes on fifth day of stay. The isolation of multiresistant bacteria or fungi in the wound were more likely in infected patients (p<0,001). Fifty-seven patients had 72 episodes of bloodstream infection (BSI). Coagulase-negative staphylococci were the most common microorganisms causing BSI, and next in frequency were oxacillin sensitive Staphylococcus aureus, Klebsiella pneumoniae and Pseudomonas aeruginosa. Eighteen (6,5%) patients developed pneumonia. The most common microorganisms causing pneumonia were Pseudomonas aeruginosa and methicillin resistant Staphylococcus aureus. Forty-nine (17,6%) patients had burn wound infections. The most frequent organism causing wound infection was oxacillin sensitive Staphylococcus aureus, and next in frequency were Coagulase-negative staphylococci. After multivaried analysis, the most suitable predictive factors of infection in burned patients were total body surface area burn, length of stay, isolation of fungi on culture from swabs of burn wounds and surgical procedures. CONCLUSIONS. The majority of infections were bloodstream infections, followed by wound infections and pneumonia. The appropriate knowledge of predictive factors of infectious complications in burned patients permit estimate the probability of infection using the logistic regression equation. The use of this equation may provide better guidance for the diagnostic and therapeutic handling of these complications in burned patients.
9

Sensor impedimétrico baseado em nanopartículas de ouro modificadas com Clavanina A em camadas automontadas de cisteína para detecção de bactérias

MIRANDA, Juliana Lima de 29 July 2016 (has links)
Submitted by Pedro Barros (pedro.silvabarros@ufpe.br) on 2018-07-10T21:08:12Z No. of bitstreams: 2 license_rdf: 811 bytes, checksum: e39d27027a6cc9cb039ad269a5db8e34 (MD5) DISSERTAÇÃO Juliana Lima de Miranda.pdf: 1688554 bytes, checksum: 81cef7ce8b1d5515f62a38f6274ca436 (MD5) / Made available in DSpace on 2018-07-10T21:08:12Z (GMT). No. of bitstreams: 2 license_rdf: 811 bytes, checksum: e39d27027a6cc9cb039ad269a5db8e34 (MD5) DISSERTAÇÃO Juliana Lima de Miranda.pdf: 1688554 bytes, checksum: 81cef7ce8b1d5515f62a38f6274ca436 (MD5) Previous issue date: 2016-07-29 / FACEPE / As infecções hospitalares são uma das principais causas de morte e aumento da morbidade entre pacientes hospitalizados. O grupo de patógenos associados a estas infecções são denominadas bactérias oportunistas. Escherichia coli, Salmonella typhimurium, Enterococcus faecalis e Staphylococcus aureus são bacterias importantes associadas a infecções hospitalares. As nanopartículas de ouro (AuNPs) e peptídeos antimicrobianos (PAMs) têm sido amplamente estudados visando o desenvolvimento de biossensores mais eficazes. Cisteína (Cys) é um aminoácido comumente usado para a modificação da superfície de AuNPs devido ao seu grupo tiol que se liga espontaneamente às superfícies metálicas. A Clavanina A (ClavA) é um PAM que se destaca por apresentar atividade contra bactérias Gram-negativas (BGN) e Gram-positivas (BGP). O objetivo desse trabalho foi o estudo das propriedades eletroquímicas do sistema AuNPsCysClavA visando o desenvolvimento de um biossensor para a identificação de BGN e BGP. O processo da modificação do eletrodo foi avaliada por espectroscopia de impedância eletroquímica (EIE) e a voltametria cíclica (VC). EIE e VC foram utilizadas em uma faixa de frequência de 100 mHz e 100 KHz e faixa de varredura de -0,2V para 0,7V, respectivamente. Um aumento gradual do diâmetro do semicírculo Cole-Cole foi observada depois de cada passo da modificação do eletrodo. Como esperado, uma resposta semelhante foi observada na resistência de transferência de carga (Rᴄᴛ) devido à adsorção dos componentes do sensor. O aumento do Rᴄᴛ é mais evidente após a adsorção do BGN e BGP. Foram observadas as respostas mais significativas para S. typhimurium e E. coli. Além disso, os voltamogramas cíclicos do eletrodo de ouro limpo mostraram picos anódicos e catódicos bem definidos. Subsequentemente, uma diminuição dos picos anódicos e catódicos foi mais expressa após a adsorção de S. typhimurium e E. coli. Os resultados mostraram uma boa sensibilidade do sensor. O biossensor proposto pode ser uma alternativa viável para a detecção específica das bactérias. / Nosocomial infections are a major cause of death and increased morbidity among hospitalized patients. The group of pathogens associated to these infections are denominated opportunistic bacteria. Escherichia coli, Salmonella typhimurium, Enterococcus faecalis and Staphylococcus aureus are important bacteria associated to nosocomial infections. Gold nanoparticles (AuNPs) and antimicrobial peptides (AMPs) have been extensively investigated aiming the development of more effective biosensors. Cysteine (Cys) is an amino acid commonly used for surface modification of AuNPs due to its thiol group that spontaneously bind to metal surfaces. Clavanin A (ClavA) is an AMP with activity against Gram-negative (GNB) and Gram-positive (GPB) bacteria. The objective of this work was to study the electrochemical properties of ClavACysAuNPs system for the development of a biosensor to identify GNB and BGP. The stepwise process of the electrode modification was evaluated by electrochemical impedance spectroscopy (EIS) and cyclic voltammetry (CV). EIS and CV were recorded in a frequency range of 100 mHz to 100 KHz and scan range of -0.2V to 0.7V, respectively. A gradual increase of the Cole-Cole semicircle diameter was observed after each step of the electrode modification. As expected, a similar response was observed in the charge transfer resistance (Rᴄᴛ) due to the adsorption of the components of the sensor. The Rᴄᴛ increase is more evident after adsorption of the NBG and GPB. The most significant responses were observed for S. typhimurium and E. coli. In addition, cyclic voltammograms of the bare gold electrode showed well-defined anodic and cathodic peaks. Subsequently, a decrease in the cathodic and anodic peaks are more expressed after adsorption of S. typhimurium and E. coli. The results showed a good sensitivity of the sensor. The proposed biosystem can be a viable alternative for specific detection of bacteria.
10

Estudo comparativo em linhagens de Enterobacter cloacae isoladas de plantas e de casos clinico-hospitalares

Rodrigues Neto, Julio 23 July 2018 (has links)
Orientador: Tomomasa Yano / Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Biologia / Made available in DSpace on 2018-07-23T04:28:37Z (GMT). No. of bitstreams: 1 RodriguesNeto_Julio_D.pdf: 1697652 bytes, checksum: 9f6889053dc07df8a702e6557e9a0f25 (MD5) Previous issue date: 1997 / Resumo: Vinte linhagens de Enterobacter cloacae entre isolados de plantas e de origem clínico-hospitalar foram estudadas por meio de serologia, eletroforese de proteínas totais e RAPD. Teste de patogenicidade em bulbos de cebola também foi aplicado. Com a finalidade de se comparar as linhagens, também foram incluídas neste estudo as culturas tipo de Enterobacter dissolvens e Enterobacter nimipressuralis. Serologicamente, foi verificado que as linhagens oriundas de plantas são similares, com exceção de uma linhagem, e puderam ser diferenciadas das linhagens clínicas. Entretanto, quando comparadas por meio de eletroforese de proteínas totais, as linhagens de E. cloacae se mostraram mais homogêneas, embora com diferenças nos padrões de proteínas. Dentre as técnicas empregadas RAPD foi a mais sensível, discriminando três grupos genômicos, onde as linhagens vegetais aparecem homogêneas e são claramente distinguidas, enquanto que as linhagens clínicas foram distribuídas em vários sub-grupos, devido a sua heterogeneidade. A cultura tipo de E. cloacae aparece não relacionada com a maioria das linhagens, o mesmo ocorrendo com E. nimipressuralis. Nos testes de patogenicidade em bulbos de cebola, o grupo das linhagens clínicas também mostrou capacidade fitpatogênica, induzindo colapso interno das escamas, o mesmo ocorrendo com E. dissolvens e E. nimipressuralis. Com base nos resultados obtidos, verificou-se que E. cloacae isoladas de vegetais, embora oriundas de hospedeiros e regiões geográficas distintas, são estreitamente relacionadas. A hipótese de que vegetais contaminados atuem como "vetores" de E. cloacae, introduzindo-a no ambiente hospitalar, deve ser considerada / Abstract: Twenty strains of Enterobacter cloacae isolated from plants and clinical origin including the type strain were studied by serology, electrophoresis and RAPD analysis. A pathogenicity test on onion bulbs were also performed with vegetables and clinical isolates. In addition, the type strains of two related species Enterobacter dissolvens and Enterobacter nimipressuralis were also included for comparative purposes. Serologically the strains coming from plants were found to be very similar and could be differentiated from clinical isolates. However E. cloacae strains were more homogeneous when compared by cell protein electrophoresis, although the protein patterns revealed some differences. RAPD was the most discriminatory method employed and three genomic groups were distinguished among cultures. The E. cloacae strains isolated from plants were homogeneous and the strains coming from clinical were distributed in subgroup levels on the two remaining groups. A clear cut differentiation between the plant and clinical strains were evident but it should be noted, however, that clinical strains were also heterogeneous and the type strain of E. cloacae appear to be non related to others as well as the strain of E. nimipressuralis. In the pathogenicity tests on onion bulbs, like the plant strains the group comprising c1inical origin showed a phytopathogenic capability, induzing a colapse of the inner scales. E. dissolvens and E. nimipressuralis strains also induced symptoms on onion bulbs. On the basis of the results obtained in this study, it was verified that E. cloacae strains from plants showed close similarity although coming from different hosts and geographical origin and it is suggested that vegetables could act as a "vector" of E. cloacae in the hospital environment / Doutorado / Microbiologia / Doutor em Ciências Biológicas

Page generated in 0.0986 seconds