• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 12
  • Tagged with
  • 12
  • 12
  • 8
  • 8
  • 4
  • 4
  • 3
  • 3
  • 3
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Impacto de um treinamento no trabalho de jovens aprendizes em situação de vulnerabilidade social

Ferreira, Ludymilla Pimenta 03 June 2016 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, Programa de Pós-Graduação em Psicologia Social, do Trabalho e das Organizações, 2016. / Submitted by Marianna Gomes (mariannasouza@bce.unb.br) on 2016-12-13T18:44:19Z No. of bitstreams: 1 2016_LudymilaPimentaFerreira.pdf: 1268696 bytes, checksum: 47d3f2488f5c9561ca6e36bd3883efed (MD5) / Approved for entry into archive by Raquel Viana(raquelviana@bce.unb.br) on 2017-01-31T21:33:00Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2016_LudymilaPimentaFerreira.pdf: 1268696 bytes, checksum: 47d3f2488f5c9561ca6e36bd3883efed (MD5) / Made available in DSpace on 2017-01-31T21:33:00Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2016_LudymilaPimentaFerreira.pdf: 1268696 bytes, checksum: 47d3f2488f5c9561ca6e36bd3883efed (MD5) / O objetivo geral desta dissertação é avaliar o impacto do treinamento de um programa de aprendizagem do Distrito Federal no trabalho de jovens aprendizes em situação de vulnerabilidade social. Dois estudos foram realizados para cumprir os objetivos propostos. O Estudo 1 apresenta uma revisão sistemática da literatura científica nacional e internacional sobre o conceito de Vulnerabilidade Social e seus instrumentos de medida. Foram 46 artigos selecionados para análise, de 620 encontrado em buscas à periódicos de língua inglesa, portuguesa e espanhola, avaliado por pares, entre os anos de 1994 e 2014. Os resultados sugerem que Vulnerabilidade Social trata-se de um constructo multidimensional e pouco estudada em psicologia e estão, em fase incipiente, as discussões sobre instrumentos de medida no nível do indivíduo. O Estudo 2, expõe a construção e aplicação de uma escala de autoavaliação de impacto de treinamento no trabalho de 281 jovens aprendizes com idade variando entre 14 e 22 anos, residentes das Regiões Integradas de Desenvolvimento do Distrito Federal e Entorno (RIDE-DF). Os resultados mostraram estrutura empírica bifatorial que explicaram um conjunto de 21,75% da variância total das respostas numéricas dos participantes aos itens, indicando necessidade de inserção de mais itens e o aprimoramento do instrumento. Os resultados demonstram que o pré-requisito de condição econômica C2 e DE para participação do jovem no programa, as taxas de homicídio e Índice de Desenvolvimento Humano das RIDE-DF indicam a situação de vulnerabilidade social em que os participantes do atual estudo vivem, contudo, não foi observado correlação com as variáveis de impacto de treinamento. Sugere-se em futuros estudos avaliar a percepção da vulnerabilidade social vivida pelos jovens aprendizes, bem como a avaliação da VS por meio de outros indicadores. / The overall objective of this work is to evaluate the impact of professional learning training program a in the work of socially vulnerable young apprentices. Two studies were carried out to meet the proposed objectives. Study 1 presents a systematic review of national and international scientific literature on the concept of Social Vulnerability and its measuring instruments. There were 46 articles selected for analysis out of 620 found on journals in english, portuguese and spanish languages rated by peers, between the years 1994 and 2014. The results suggest that Social Vulnerability is a multidimensional construct and it is understudied in psychology and further materials are still in early stage, as well as the discussions about measuring instruments remain in the individual level. Study 2 exposes the construction and application of a self-assessment scale to evaluate the impact of the training on the work of 281 young apprentices aged between 14 and 22 years, from the brazilian Federal District area. The results showed two-factor empirical structure that explained a set of 21.75% of the total variance of the number of participants responses to the items, indicating a need for inclusion of more items and improvement of the instrument. The results demonstrate that the economic condition prerequisite C2 and DE for participation of youth in the program, homicide rates and the Human Development Index of the RIDE-DF indicate at least some level of social vulnerability situation in which the participants currently live, yet it was not observed correlation with the training impact variables. It is suggested that in future studies evaluate the perception of social vulnerability experienced by young apprentices, as well as evaluating the VS by other indicators.
2

Políticas públicas para juventude : um estudo de caso com egressos do ProJovem Urbano e sua inserção no mercado de trabalho no Distrito Federal

Bewiahn, Edison 20 July 2015 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Centro de Estudos Avançados Multidisciplinares, Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento, Sociedade e Cooperação Internacional, 2015. / Submitted by Albânia Cézar de Melo (albania@bce.unb.br) on 2016-01-07T12:07:51Z No. of bitstreams: 1 2015_EdisonBewiahn.pdf: 2332572 bytes, checksum: 15c16308ee81a3219b744e5167dd6cbc (MD5) / Approved for entry into archive by Guimaraes Jacqueline(jacqueline.guimaraes@bce.unb.br) on 2016-01-07T14:10:17Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2015_EdisonBewiahn.pdf: 2332572 bytes, checksum: 15c16308ee81a3219b744e5167dd6cbc (MD5) / Made available in DSpace on 2016-01-07T14:10:17Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2015_EdisonBewiahn.pdf: 2332572 bytes, checksum: 15c16308ee81a3219b744e5167dd6cbc (MD5) / O Projovem Urbano é uma política pública de iniciativa do governo federal ena sua primeira versão em 2005, tinha como objetivo oferecer escolarização e qualificação profissional a jovens entre 18 a 24 anos de idade que não haviam concluído o ensino fundamental. Em 2008 o Programa passou por reformulaçãoampliando o atendimento para jovens entre 18 e 29 anos que saibam ler e escrever. O Programa tem comoeixos estratégicos a elevação da escolaridade, a qualificaçãoprofissional e a participação cidadã. Em 2012 a Coordenação Nacional passou para o Ministério da Educação. No Distrito Federal, desde a sua primeira edição em 2005, teve dificuldades na implementação, principalmente no que se refere à qualificação profissional. Diante disso, a presente dissertação tem como objetivomostrar de que forma esta política pública contribui para que jovens, egressos do programa da edição de 2012, possam ser inseridos no mercado de trabalho. Para buscar respostasfoi utilizada a metodologia qualitativa e a quantitativa. Os dados quantitativos foram extraídos do SIMEC -Sistema Integrado de Monitoramento Execução e Controle do Ministério da Educação, os dadosse referem ao número de matriculados, desistentes e concluintes do Programa. Foram ainda, realizadas 44 entrevistas com os estudantes egressos do Programa. Realizou-se também entrevistas com o gestor local e o gestor nacional do Projovem Urbano do MEC. As entrevistas com os egressos foram analisadas e apresentadas em gráficos, já as entrevistas realizadas com os gestores foram degravadas e analisadas. A elaboração dessa dissertação propiciou verificar que no DF é preciso ter um acompanhamento mais eficaz do Programa, já que se trata de recursos federais. O Programa não consegue atingir as metas propostas e o número de estudantes concluintes é muito baixo, além disso dos 44 entrevistados – no que se refere à inserção no mercado de trabalho - apenas 18% afirmaram que houve melhora. _______________________________________________________________________________ ABSTRACT / The Projovem Urban is a public policy initiative of the federal government and its first release in 2005, aimed to provide education and vocational training to young people aged18-24 years who had not completed elementary school. In 2008 the Program underwent redesign expanding the service to young people between 18 and 29 who can read and write. The Program's strategic axes elevation of education, vocational skills and citizen participation. In 2012 the National Coordination passed to the Ministry of Education. In the Federal District, since its first edition in 2005, it had difficulties in implementation, especially with regard to professional qualifications. Therefore, the present work aims to show how this public policy contributes to youth, the 2012 edition of the program graduates, can be inserted in the labor market. To seek answers wasused the qualitative and quantitative methodology. Quantitative data were extracted fromSIMEC -Integrated Monitoring System Implementation and Control of the Ministry of Education, the data refers to the number of enrolled, dropouts and graduates of the program. I was, also, made44 interviews with graduated students from the program. It also conducted interviews with the local Projovem manager and the national Projovem Urban managerfrom MEC. Interviews with graduates have been analyzed and presented in graphs, as the interviews with managers were wrote downand analyzed. The preparation ofthis dissertation led to verify that inthe DF is necessary to a more effective monitoring of the Programme, as it comes to federal resources. The program fails to achieve the goals and the number of graduating students is very low, besides that the 44 respondents - with regard to integration into the labor market - only 18% reported an improvement.
3

Práticas culturais de jovens metalúrgicos no ABC paulista: vivências para além do trabalho / Cultural practices of yound metallurgical at ABC paulista:: experiences beyond work

Caldas, Célia Cristina Cappucci Maia Negrão 20 August 2015 (has links)
Esta pesquisa se propõe a investigar elementos constitutivos da cultura de dois grupos de trabalhadores do ABC Paulista. O objetivo central é compreender os costumes desses jovens, especialmente no que se refere às experiências para além do trabalho. Escolhemos dois segmentos dentro de uma mesma categoria, por ocuparem lugares diferentes na cadeia produtiva, fato que lhes proporciona condições materiais e simbólicas muito diversas. Para compreensão das trajetórias e dos processos de socialização desse grupo de jovens, buscamos apreender seus estilos de vida, que, para Bourdieu (1979, p.), são sistemas de desvios diferenciais que são a retradução simbólica de diferenças objetivamente inscritas nas condições de existência, através de entrevistas semiestruturadas. Partimos do pressuposto de que esses trabalhadores são originários de um campo cuja matriz comum dá contorno a uma identidade operária. A composição cultural destes trabalhadores, porém, não é homogênea. Com Leal (2011, p.367.) entendemos por cultura um conjunto de valores e significados atribuídos a relações e práticas sociais incorporados em seus rituais e comportamentos que expressam uma determinada forma de ser no mundo. O primeiro grupo foi composto por jovens de uma empresa de autopeças: Itaesbra; e o segundo, por jovens de uma empresa montadora: Mercedes-Benz. Partimos da hipótese de que jovens trabalhadores de uma mesma categoria possuem capital cultural diferentes e, apesar de partilharem hábitos e costumes, apresentam formas muito peculiares. As disposições adquiridas, perpassadas por múltiplas vivências, imputam um caráter bastante fluido a suas identidades como trabalhadores. Como consequência, refletem uma cultura de classes plural e muito heterogênea. Ainda assim, observamos uma marca fundamental que os une: as experiências para além do trabalho, que indicam seus lugares na configuração social, ganham espaço secundário, isto é, o trabalho ocupa lugar central em suas vidas. / This research aims to investigate the constituent elements of the culture of two groups of ABC Paulista workers. The main objective is to understand the customs of these young workers, especially with regard to experiences beyond work. Two segments within the same category were chosen, because they occupy different places in the production chain, a fact that gives them very different material and symbolic conditions. To understanding the trajectories and socialization processes of this group of young workers, we seek to learn their lifestyles, that according to Bourdieu (1979, p.), are \"differential deviations systems that are a symbolic retranslation of differences objectively entered in conditions of existence\", through semi-structured interviews. We assume that these workers are originate from a field whose common matrix creates an operary class identity. The cultural composition of these workers, however, is not uniform. According to Leal (2011, p.367.) culture is a \"set of values and meanings attributed to social relations and practices\" incorporated into their rituals and behaviors that express a certain way of being. The first group was composed by young people from an auto parts company: Itaesbra; and second, by young people from an automaker company: Mercedes-Benz. Our hypothesis is that young workers of the same class have different cultural capital and despite sharing habits and customs, have very peculiar shapes. The provisions acquired, laden with multiple experiences, attach a fluid nature to their identities as workers. As a result, they reflect a culture of plural and heterogeneous classes. Even so, we observed a feature that connects them: the experience beyond the job, indicating their place in the social setting, won a secondary space, that is, work occupies a central place in their lives.
4

Tecendo a moda: a presença de jovens nas facções das indústrias de confecção em Divinópolis

Barreto, Joanice Maria 05 April 2016 (has links)
Submitted by Filipe dos Santos (fsantos@pucsp.br) on 2016-09-02T14:31:54Z No. of bitstreams: 1 Joanice Maria Barreto.pdf: 2284886 bytes, checksum: fb5d2d087b315da3dea350df1831493c (MD5) / Made available in DSpace on 2016-09-02T14:31:54Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Joanice Maria Barreto.pdf: 2284886 bytes, checksum: fb5d2d087b315da3dea350df1831493c (MD5) Previous issue date: 2016-04-05 / This is a study about the presence of young people in subcontracting of sewing services of clothing industries' located in the municipality of Divinópolis, Minas Gerais. These subcontracting of sewing services are usually installed in general households. In the survey, respondents were six young men and women aged between 17 and 24, running activities related to that city's apparel sector. The place of residence also becomes a salaried workspace for those young people who venture into the uncertainties of wage earning labor. Like this, they are integrated into the market and earn money to minimally meet their personal needs. However, these young people do not consider what they do precarious or passing. From their point of view, the tasks they perform in the subcontracting of sewing services are important for clothing Industries, being a source of income for them. It was also possible with this research to know these young respondents choices, personal relations and consuming demands / Este estudo trata da presença de jovens nas facções das indústrias de confecção localizadas no município de Divinópolis-MG. Essas facções estão instaladas em geral em domicílios. Na pesquisa, foram entrevistados seis jovens homens e mulheres com idade entre 17 e 24 anos, que executam atividades ligadas ao setor do vestuário desse município. O local de moradia se torna também um espaço de trabalho assalariado para esses jovens que se aventuram nas incertezas do trabalho assalariado, assim, ocorre a sua inserção no mercado de emprego e ganham dinheiro para suprir minimamente as suas necessidades pessoais. No entanto, os jovens não consideram o que fazem como precário e poucos como passageiro. Do seu ponto de vista, as tarefas que realizam nas facções são importantes para as indústrias de confecção, sendo uma fonte de renda para eles. Foi ainda possível com essa pesquisa conhecer as escolhas dos jovens entrevistados, relações de sociabilidade e demandas de consumo
5

Percepção de jovens aprendizes e estagiários sobre condições de trabalho, escola e saúde após o ingresso no trabalho / Perceptions of young workers trainees and apprentices about their working conditions, school, health status after they joining the labor force.

Luz, Andréa Aparecida da 10 November 2010 (has links)
O presente estudo teve como objetivo descrever e analisar relatos de jovens aprendizes e estagiários sobre condições de trabalho, escola e saúde após ingresso no primeiro emprego. Foram utilizados diferentes instrumentos para a coleta de dados. Os dados qualitativos foram obtidos por meio de entrevistas individuais e coletivas com roteiro semi-estruturado. As análises desses dados foram realizadas a partir da metodologia de análise de conteúdo. Foi aplicado um questionário para a obtenção dos dados sócio-demográficos, condições de saúde, sono, hábitos e estilos de vida. Esses dados foram tabulados em planilhas ExcelTM. Participaram deste estudo quarenta jovens, aprendizes e estagiários, entre 14 e 20 anos, que trabalhavam há pelo menos seis meses, em diferentes setores e ramos de empresas, com jornada entre seis e oito horas diárias de trabalho. Todos os participantes estudavam no período noturno, curso técnico, ensino médio, ou faculdade e que, concomitantemente ao estudo e trabalho, frequentavam os programas de aprendizagem e estágio em uma Organização Não Governamental situada na zona Sul de São Paulo, capital. Os resultados desse estudo apontam o ingresso de adolescentes no trabalho cada vez mais cedo em busca de melhores condições financeiras para si e para família. Os jovens relataram passar por muitos desafios para conciliar as atividades pessoais, profissionais e acadêmicas. A extensa jornada diária de trabalho somada ao período de estudo noturno comprometeu, na maioria dos casos, o desempenho acadêmico e a saúde dos participantes. Os principais fatores prejudiciais à saúde relatados pelos jovens foram: falta de tempo para dormir, para se alimentar adequadamente, para praticar atividade física e a redução do tempo de lazer e convívio social com amigos e família. Os aprendizes e estagiários também mencionaram a falta de treinamento e o desconhecimento da legislação pertinente ao seu trabalho como fatores que contribuíram para as dificuldades apresentadas nos relatos sobre a realização de suas atividades laborais, na identificação de acidentes e doenças relacionadas com o trabalho / This study aimed to describe and analyze reports of young apprentices and trainees on employment conditions, health and school after entering the first job. Different instruments were employed for data collection. Qualitative data were collected through individual and collective interviews with a semi-structured interview. The data analyzes were performed using the content analysis methodology. A questionnaire was applied to obtain the socio-demographic data, health status, sleep habits and lifestyles. Data were tabulated in ExcelTM spreadsheets. The study included forty young people, apprentices and trainees, ranging from 14 to 20 years old, who worked for at least six months in different sectors and branches of companies, with journey between six and eight hours of work. All participants studied in the evening, technical course, high school or college and, simultaneously to study and work, attending learning programs and educational work in an NGO located in the south of Sao Paulo, Brazil. The results of this study showed that getting better financial conditions for themselves and their families were the major reasons for start working earlier. One of the major challenges faced by the participants was dealing with work concomitantly to personal and academic activities. Long daily working hours in addition to the period of study undertaken at night had, in most cases, a reflex, upon academic performance and health of the participants. The main factors detrimental to health reported were: lack of time for sleeping, eating properly, for physical activity and for recreation and socializing with friends and family. Apprentices and trainees also have mentioned the lack of training, and/or not knowing the legislation regarding to their work as the main factors related to the difficulties for doing their task properly, identification of illnesses and work-related accidents
6

Percepção de jovens aprendizes e estagiários sobre condições de trabalho, escola e saúde após o ingresso no trabalho / Perceptions of young workers trainees and apprentices about their working conditions, school, health status after they joining the labor force.

Andréa Aparecida da Luz 10 November 2010 (has links)
O presente estudo teve como objetivo descrever e analisar relatos de jovens aprendizes e estagiários sobre condições de trabalho, escola e saúde após ingresso no primeiro emprego. Foram utilizados diferentes instrumentos para a coleta de dados. Os dados qualitativos foram obtidos por meio de entrevistas individuais e coletivas com roteiro semi-estruturado. As análises desses dados foram realizadas a partir da metodologia de análise de conteúdo. Foi aplicado um questionário para a obtenção dos dados sócio-demográficos, condições de saúde, sono, hábitos e estilos de vida. Esses dados foram tabulados em planilhas ExcelTM. Participaram deste estudo quarenta jovens, aprendizes e estagiários, entre 14 e 20 anos, que trabalhavam há pelo menos seis meses, em diferentes setores e ramos de empresas, com jornada entre seis e oito horas diárias de trabalho. Todos os participantes estudavam no período noturno, curso técnico, ensino médio, ou faculdade e que, concomitantemente ao estudo e trabalho, frequentavam os programas de aprendizagem e estágio em uma Organização Não Governamental situada na zona Sul de São Paulo, capital. Os resultados desse estudo apontam o ingresso de adolescentes no trabalho cada vez mais cedo em busca de melhores condições financeiras para si e para família. Os jovens relataram passar por muitos desafios para conciliar as atividades pessoais, profissionais e acadêmicas. A extensa jornada diária de trabalho somada ao período de estudo noturno comprometeu, na maioria dos casos, o desempenho acadêmico e a saúde dos participantes. Os principais fatores prejudiciais à saúde relatados pelos jovens foram: falta de tempo para dormir, para se alimentar adequadamente, para praticar atividade física e a redução do tempo de lazer e convívio social com amigos e família. Os aprendizes e estagiários também mencionaram a falta de treinamento e o desconhecimento da legislação pertinente ao seu trabalho como fatores que contribuíram para as dificuldades apresentadas nos relatos sobre a realização de suas atividades laborais, na identificação de acidentes e doenças relacionadas com o trabalho / This study aimed to describe and analyze reports of young apprentices and trainees on employment conditions, health and school after entering the first job. Different instruments were employed for data collection. Qualitative data were collected through individual and collective interviews with a semi-structured interview. The data analyzes were performed using the content analysis methodology. A questionnaire was applied to obtain the socio-demographic data, health status, sleep habits and lifestyles. Data were tabulated in ExcelTM spreadsheets. The study included forty young people, apprentices and trainees, ranging from 14 to 20 years old, who worked for at least six months in different sectors and branches of companies, with journey between six and eight hours of work. All participants studied in the evening, technical course, high school or college and, simultaneously to study and work, attending learning programs and educational work in an NGO located in the south of Sao Paulo, Brazil. The results of this study showed that getting better financial conditions for themselves and their families were the major reasons for start working earlier. One of the major challenges faced by the participants was dealing with work concomitantly to personal and academic activities. Long daily working hours in addition to the period of study undertaken at night had, in most cases, a reflex, upon academic performance and health of the participants. The main factors detrimental to health reported were: lack of time for sleeping, eating properly, for physical activity and for recreation and socializing with friends and family. Apprentices and trainees also have mentioned the lack of training, and/or not knowing the legislation regarding to their work as the main factors related to the difficulties for doing their task properly, identification of illnesses and work-related accidents
7

Práticas culturais de jovens metalúrgicos no ABC paulista: vivências para além do trabalho / Cultural practices of yound metallurgical at ABC paulista:: experiences beyond work

Célia Cristina Cappucci Maia Negrão Caldas 20 August 2015 (has links)
Esta pesquisa se propõe a investigar elementos constitutivos da cultura de dois grupos de trabalhadores do ABC Paulista. O objetivo central é compreender os costumes desses jovens, especialmente no que se refere às experiências para além do trabalho. Escolhemos dois segmentos dentro de uma mesma categoria, por ocuparem lugares diferentes na cadeia produtiva, fato que lhes proporciona condições materiais e simbólicas muito diversas. Para compreensão das trajetórias e dos processos de socialização desse grupo de jovens, buscamos apreender seus estilos de vida, que, para Bourdieu (1979, p.), são sistemas de desvios diferenciais que são a retradução simbólica de diferenças objetivamente inscritas nas condições de existência, através de entrevistas semiestruturadas. Partimos do pressuposto de que esses trabalhadores são originários de um campo cuja matriz comum dá contorno a uma identidade operária. A composição cultural destes trabalhadores, porém, não é homogênea. Com Leal (2011, p.367.) entendemos por cultura um conjunto de valores e significados atribuídos a relações e práticas sociais incorporados em seus rituais e comportamentos que expressam uma determinada forma de ser no mundo. O primeiro grupo foi composto por jovens de uma empresa de autopeças: Itaesbra; e o segundo, por jovens de uma empresa montadora: Mercedes-Benz. Partimos da hipótese de que jovens trabalhadores de uma mesma categoria possuem capital cultural diferentes e, apesar de partilharem hábitos e costumes, apresentam formas muito peculiares. As disposições adquiridas, perpassadas por múltiplas vivências, imputam um caráter bastante fluido a suas identidades como trabalhadores. Como consequência, refletem uma cultura de classes plural e muito heterogênea. Ainda assim, observamos uma marca fundamental que os une: as experiências para além do trabalho, que indicam seus lugares na configuração social, ganham espaço secundário, isto é, o trabalho ocupa lugar central em suas vidas. / This research aims to investigate the constituent elements of the culture of two groups of ABC Paulista workers. The main objective is to understand the customs of these young workers, especially with regard to experiences beyond work. Two segments within the same category were chosen, because they occupy different places in the production chain, a fact that gives them very different material and symbolic conditions. To understanding the trajectories and socialization processes of this group of young workers, we seek to learn their lifestyles, that according to Bourdieu (1979, p.), are \"differential deviations systems that are a symbolic retranslation of differences objectively entered in conditions of existence\", through semi-structured interviews. We assume that these workers are originate from a field whose common matrix creates an operary class identity. The cultural composition of these workers, however, is not uniform. According to Leal (2011, p.367.) culture is a \"set of values and meanings attributed to social relations and practices\" incorporated into their rituals and behaviors that express a certain way of being. The first group was composed by young people from an auto parts company: Itaesbra; and second, by young people from an automaker company: Mercedes-Benz. Our hypothesis is that young workers of the same class have different cultural capital and despite sharing habits and customs, have very peculiar shapes. The provisions acquired, laden with multiple experiences, attach a fluid nature to their identities as workers. As a result, they reflect a culture of plural and heterogeneous classes. Even so, we observed a feature that connects them: the experience beyond the job, indicating their place in the social setting, won a secondary space, that is, work occupies a central place in their lives.
8

O trabalho de jovens universitários e repercussões no sono e na sonolência: trabalhar e estudar afeta diferentemente homens e mulheres? / Employment among college students and repercussion on sleep and sleepiness: does working and studying affect men and women differently?

Nagai, Roberta 04 December 2009 (has links)
Introdução: Trabalhar e estudar têm sido frequentemente observadas entre jovens universitários. Um dos resultados dessa dupla jornada esta população é a restrição aos horários de dormir e acordar, especialmente nos dias de trabalho. Como conseqüência da privação de sono, relatos de sonolência excessiva diurna e queda no desempenho nos estudos e no trabalho são frequentes. Em relação às diferenças entre os sexos, poucos são estudos que abordam as características dos padrões do ciclo vigília-sono e sonolência de universitários trabalhadores, homens e mulheres. Objetivo: Analisar o ciclo vigília-sono e sonolência de homens e mulheres que trabalham e estudam no turno noturno. Metodologia: Participaram deste projeto 82 estudantes universitários trabalhadores, de 21 a 26 anos de idade, que freqüentavam as aulas no período noturno. Na primeira etapa, os participantes preencheram o questionário de caracterização das condições de vida, saúde e trabalho. Na segunda etapa, os participantes utilizaram um actímetro durante 7 dias consecutivos para obtenção de dados de sono e vigília, preencheram a escala de sonolência Karolinska (KSS) e realizaram um teste de vigilância psicomotora (PVT) em diversos momentos do dia. Além disso, os estudantes preencheram um protocolo diário de atividades para obter dados referentes ao tempo dedicado ao trabalho, trabalho doméstico, atividades físicas, atividades extracurriculares, transporte, aulas na faculdade, folga e sono. Neste protocolo também foram incluídas questões relacionadas ao consumo de cafeína, teobromina e bebidas alcoólicas. As análises das variáveis do ciclo vigília sono, sonolência e médias dos tempos de reação foram feitas utilizando a ANOVA para medidas repetidas. As análises das atividades diárias entre os sexos foram realizadas análises de variância (ANOVA) de 2 fatores (sexo e dia da semana) ou teste t-student. As análises das variáveis dependentes relatos de sonolência excessiva nas aulas e tempo dedicado as aulas foram realizadas através, respectivamente, das análises de regressão logística e linear multivariadas. Em todas as análises utilizou-se como nível de significância =5 por cento . Resultados: Os resultados mostraram que nos dias de trabalho as mulheres apresentaram maiores durações de sono que os homens. Também, observou-se que as mulheres apresentaram um inicio de sono e meio da fase do sono mais adiantado e maior eficiência do sono comparadas aos homens. Além disso, nos dias de trabalho as mulheres estavam mais sonolentas e apresentaram tempos de reação mais lentos do que os homens. Aos domingos os estudantes (homens e mulheres) relataram níveis de sonolência menores do que aos sábados. O resultado da análise de regressão logística multivariada mostrou associação entre relatos de sonolência excessiva durante as aulas e: maiores jornadas de trabalho, meio da fase do sono >3:30hs, relatos de fadiga e menor consumo de cafeína nos dias de trabalho. O resultado da análise de regressão linear multivariada mostrou associação entre maior tempo dedicado às aulas na faculdade e: ser do sexo feminino, menores jornadas de trabalho semanal, menores durações de sono nos dias de trabalho, relatos de sonolência excessiva aos sábados e não consumir bebidas alcoólicas. Conclusões: A dupla jornada de trabalho e estudo interfere negativamente no tempo dedicado às aulas e também em outras atividades diárias, podendo comprometer o desempenho acadêmico e o tempo livre dos estudantes, para se dedicar em atividades extracurriculares e atividades físicas. São necessários outros estudos para melhor esclarecer as diferenças entre os sexos relativas aos padrões de sono. Particularmente, as causas da maior sonolência entre as mulheres jovens solteiras e sem filhos comparadas com homens com características sóciodemográficas semelhantes / Introduction: Working and studying are often observed among college students. One of the results of this double journey is the restricted bed and wake up time, especially among work days. This might have as a consequence excessive daytime sleepiness and reduced performance at school and at work. There a few number of studies discussing the sleep-wake patterns and sleepiness patterns of working college students, males and females. Objective: to assess sleep wake patterns among working college students, males and females. Methodology: Eighty-two evening working college students, from 21 to 26 years old participated in this study. Initially, all participants answered a comphreensive questionnaire on living, health and working conditions. Then, students worn for 7 consecutive days an actigraph, to obtain data on sleep-wake patterns. During the same days, they answered the Karolinska Sleepiness Scale and performed a Psychomotor Vigilance Task along the day. Also, participants answered a daily activity protocol to obtain data on time spent doing the following activities: work, domestic work, physical activities, commuting and leisure times, extracurricular activities, college classes, and sleep. Students answered questions about caffeine, theobromine and alcohol beverages consumption. The analyses of the sleep wake patterns, sleepiness and means of reaction time were performed using the ANOVA for repeated measures. To detect sex differences in daily activities a 2 way-ANOVA or a t-student test were performed. Multivariate linear and logistic regression analyses were used to detect the associated variables with time spent in college classes and excessive sleepiness during classes, respectively. In all analyses were considered the level of significance =5 per cent . Results: The results showed that during work days women showed longer sleep length compared to men. Women also showed an advanced sleep onset and midsleep, and higher sleep efficiency compared to men. Beside this, on work days, females were sleepier and showed slower reaction time than men. On Sundays students (males and females) reported to be more alert than on Saturdays. The results of the multivariate logistic regression analyses showed significant association between reported excessive sleepiness during classes and: longer working times, mid sleep >3:30hs, reported fatigue and fewer caffeine intake during work days. The results of the multivariate linear regression analyses showed significant association between more time spent in classes and: sex (females), shorter weekly working hours, shorter sleep length, reported excessive sleepiness on Saturdays and no alcohol consumption. Conclusions: The double burden of studying and working can interfere negatively on time attending classes and other daily activities. Thus, academic performance, and time spent on physical and extracurricular activities might be compromised. Further studies are necessary in order to clarify sex differences on sleep. These studies may explain the causes of higher sleepiness showed by single women with no children compared to male colleagues with similar socio demographic features
9

O trabalho de jovens universitários e repercussões no sono e na sonolência: trabalhar e estudar afeta diferentemente homens e mulheres? / Employment among college students and repercussion on sleep and sleepiness: does working and studying affect men and women differently?

Roberta Nagai 04 December 2009 (has links)
Introdução: Trabalhar e estudar têm sido frequentemente observadas entre jovens universitários. Um dos resultados dessa dupla jornada esta população é a restrição aos horários de dormir e acordar, especialmente nos dias de trabalho. Como conseqüência da privação de sono, relatos de sonolência excessiva diurna e queda no desempenho nos estudos e no trabalho são frequentes. Em relação às diferenças entre os sexos, poucos são estudos que abordam as características dos padrões do ciclo vigília-sono e sonolência de universitários trabalhadores, homens e mulheres. Objetivo: Analisar o ciclo vigília-sono e sonolência de homens e mulheres que trabalham e estudam no turno noturno. Metodologia: Participaram deste projeto 82 estudantes universitários trabalhadores, de 21 a 26 anos de idade, que freqüentavam as aulas no período noturno. Na primeira etapa, os participantes preencheram o questionário de caracterização das condições de vida, saúde e trabalho. Na segunda etapa, os participantes utilizaram um actímetro durante 7 dias consecutivos para obtenção de dados de sono e vigília, preencheram a escala de sonolência Karolinska (KSS) e realizaram um teste de vigilância psicomotora (PVT) em diversos momentos do dia. Além disso, os estudantes preencheram um protocolo diário de atividades para obter dados referentes ao tempo dedicado ao trabalho, trabalho doméstico, atividades físicas, atividades extracurriculares, transporte, aulas na faculdade, folga e sono. Neste protocolo também foram incluídas questões relacionadas ao consumo de cafeína, teobromina e bebidas alcoólicas. As análises das variáveis do ciclo vigília sono, sonolência e médias dos tempos de reação foram feitas utilizando a ANOVA para medidas repetidas. As análises das atividades diárias entre os sexos foram realizadas análises de variância (ANOVA) de 2 fatores (sexo e dia da semana) ou teste t-student. As análises das variáveis dependentes relatos de sonolência excessiva nas aulas e tempo dedicado as aulas foram realizadas através, respectivamente, das análises de regressão logística e linear multivariadas. Em todas as análises utilizou-se como nível de significância =5 por cento . Resultados: Os resultados mostraram que nos dias de trabalho as mulheres apresentaram maiores durações de sono que os homens. Também, observou-se que as mulheres apresentaram um inicio de sono e meio da fase do sono mais adiantado e maior eficiência do sono comparadas aos homens. Além disso, nos dias de trabalho as mulheres estavam mais sonolentas e apresentaram tempos de reação mais lentos do que os homens. Aos domingos os estudantes (homens e mulheres) relataram níveis de sonolência menores do que aos sábados. O resultado da análise de regressão logística multivariada mostrou associação entre relatos de sonolência excessiva durante as aulas e: maiores jornadas de trabalho, meio da fase do sono >3:30hs, relatos de fadiga e menor consumo de cafeína nos dias de trabalho. O resultado da análise de regressão linear multivariada mostrou associação entre maior tempo dedicado às aulas na faculdade e: ser do sexo feminino, menores jornadas de trabalho semanal, menores durações de sono nos dias de trabalho, relatos de sonolência excessiva aos sábados e não consumir bebidas alcoólicas. Conclusões: A dupla jornada de trabalho e estudo interfere negativamente no tempo dedicado às aulas e também em outras atividades diárias, podendo comprometer o desempenho acadêmico e o tempo livre dos estudantes, para se dedicar em atividades extracurriculares e atividades físicas. São necessários outros estudos para melhor esclarecer as diferenças entre os sexos relativas aos padrões de sono. Particularmente, as causas da maior sonolência entre as mulheres jovens solteiras e sem filhos comparadas com homens com características sóciodemográficas semelhantes / Introduction: Working and studying are often observed among college students. One of the results of this double journey is the restricted bed and wake up time, especially among work days. This might have as a consequence excessive daytime sleepiness and reduced performance at school and at work. There a few number of studies discussing the sleep-wake patterns and sleepiness patterns of working college students, males and females. Objective: to assess sleep wake patterns among working college students, males and females. Methodology: Eighty-two evening working college students, from 21 to 26 years old participated in this study. Initially, all participants answered a comphreensive questionnaire on living, health and working conditions. Then, students worn for 7 consecutive days an actigraph, to obtain data on sleep-wake patterns. During the same days, they answered the Karolinska Sleepiness Scale and performed a Psychomotor Vigilance Task along the day. Also, participants answered a daily activity protocol to obtain data on time spent doing the following activities: work, domestic work, physical activities, commuting and leisure times, extracurricular activities, college classes, and sleep. Students answered questions about caffeine, theobromine and alcohol beverages consumption. The analyses of the sleep wake patterns, sleepiness and means of reaction time were performed using the ANOVA for repeated measures. To detect sex differences in daily activities a 2 way-ANOVA or a t-student test were performed. Multivariate linear and logistic regression analyses were used to detect the associated variables with time spent in college classes and excessive sleepiness during classes, respectively. In all analyses were considered the level of significance =5 per cent . Results: The results showed that during work days women showed longer sleep length compared to men. Women also showed an advanced sleep onset and midsleep, and higher sleep efficiency compared to men. Beside this, on work days, females were sleepier and showed slower reaction time than men. On Sundays students (males and females) reported to be more alert than on Saturdays. The results of the multivariate logistic regression analyses showed significant association between reported excessive sleepiness during classes and: longer working times, mid sleep >3:30hs, reported fatigue and fewer caffeine intake during work days. The results of the multivariate linear regression analyses showed significant association between more time spent in classes and: sex (females), shorter weekly working hours, shorter sleep length, reported excessive sleepiness on Saturdays and no alcohol consumption. Conclusions: The double burden of studying and working can interfere negatively on time attending classes and other daily activities. Thus, academic performance, and time spent on physical and extracurricular activities might be compromised. Further studies are necessary in order to clarify sex differences on sleep. These studies may explain the causes of higher sleepiness showed by single women with no children compared to male colleagues with similar socio demographic features
10

A experiência escolar de alunos jovens e adultos e sua relação com a matemática / Young and adult workers\' school experience and their relation to mathematics.

Pompeu, Carla Cristina 10 June 2011 (has links)
A presente pesquisa teve por objetivo analisar os modos de interação e as relações de alunos jovens e adultos com o conhecimento matemático dentro e fora da escola, bem como as possibilidades de aproximação entre conhecimento matemático escolar e não escolar. As referências teóricas compõem-se da concepção de Bernard Charlot (2001) sobre as interações do jovem com o saber; da noção de aprendizagem situada desenvolvida por Jean Lave e Etienne Wenger (1991); e da análise da matemática como cultura feita por Alan Bishop (1999). O desenvolvimento do trabalho apoia-se em análise de bibliografia sobre a temática aqui questão e em dados levantados por meio de acompanhamento de aulas e de entrevistas realizadas com alunos e um professor de duas classes de Educação de Jovens e Adultos de uma escola pública da cidade de São Paulo. Entre os principais resultados do trabalho, podem-se destacar a possibilidade de diálogo entre o conhecimento matemático escolar e o conhecimento matemático adquirido pelos alunos em diferentes contextos não escolares, bem como a possibilidade de relação entre contexto e aprendizagem de modo que cada ambiente crie situações e artefatos próprios para enriquecer momentos de aprendizagem. / This research aimed to analyze the modes of interaction and relationships of young and adult students with mathematical knowledge, inside and outside school, as well as possibilities of approach between mathematical knowledge school and non-school. The theoretical references consist of the conception of Bernard Charlot (2001) on the relationship of youth with knowledge; the idea of situated learning of Jean Lave & Etienne Wenger (1991); and the analysis made by Alan Bishop (1999) of mathematics as a culture. The work development is based on analysis of bibliography on the topic and data collected through monitoring classes and interviews with students and teacher of two classes of youth and adults in a public school in the city of São Paulo. Among the highlight results of the study, its present the possibility of dialogue between the school mathematical knowledge and mathematical knowledge acquired by students in different non-school contexts, as well as the relationship between context and learning, so that each environment creates situations and artifacts to enrich learning moments.

Page generated in 0.0499 seconds